Bibliografia complementar Para narrativa diversa: FAUSTO, Boris. ( ), História do Brasil (várias edições). São Paulo, Edusp (cap. 8).

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Bibliografia complementar Para narrativa diversa: FAUSTO, Boris. ( ), História do Brasil (várias edições). São Paulo, Edusp (cap. 8)."

Transcrição

1 Política Brasileira (3 créditos) Prof. Fabiano Santos (coord.) Horário: Quarta-feira, das 16 às 19 horas Consultas: A combinar com os professores O curso tem por objetivo apresentar um panorama da política brasileira contemporânea tendo como questão subjacente e comum no conjunto dos seminários o modo pelo qual a dinâmica da democratização vem afetando a organização do capitalismo no país. Embora centrado no período mais recente, isto é, o que se inicia com a transição para a democracia em meados da década de oitenta do século passado, o curso abre com duas aulas em torno do desenvolvimentismo e dos anos de governo autoritário militar. Logo após, haverá um interregno sobre a chamada Nova República. A partir do quarto seminário temas substantivos de pesquisas passam a dar o tom dos debates, oferecidos por diferentes professores, segundo o seguinte cronograma. Programa: 10/8 Abertura do curso (Prof. Fabiano Santos) 17/8 A Instabilidade como Norma e o Desenvolvimento como Fim, (Prof. Cesar Guimarães) Bibliografia obrigatória SKIDMORE, Thomas. (1967), Brasil: de Getúlio a Castelo (várias edições). Rio de Janeiro, Paz e Terra (a partir do capítulo II). Bibliografia complementar Para narrativa diversa: FAUSTO, Boris. ( ), História do Brasil (várias edições). São Paulo, Edusp (cap. 8). Para a política econômica: ABREU, Marcelo de Paiva (org.). (1990), A Ordem do Progresso. Cem Anos de Política Econômica Republicana ( ). Rio de Janeiro, Campus (cap. 4 a 8). Para doutrinas e controvérsias econômicas: BIELCHOWSKY, Ricardo. (várias edições), Pensamento Econômico Brasileiro. O Ciclo Ideológico do Desenvolvimentismo. Rio de Janeiro, Contraponto (Parte I). 24/8 Estabilidade ditatorial e o desenvolvimento como fim, (Prof. Cesar Guimarães) SKIDMORE, Thomas. (1988), Brasil: de Castelo a Tancredo (várias edições). Rio de Janeiro, Paz e Terra (o livro todo). Bibliografia complementar: Para narrativa diversa: FAUSTO, Boris. ( ), História do Brasil (várias edições). São Paulo, Edusp (cap. 9 e 10). 1

2 Para a política econômica: ABREU, Marcelo de Paiva (org.). (1990), A Ordem do Progresso. Cem Anos de Política Econômica Republicana ( ). Rio de Janeiro, Campus (cap. 9 a 13). 31/8 Interregno sobre a Nova República e a Constituição de 1988 (Prof. Fabiano Santos) DINIZ, Eli. (1985), A Transição Política no Brasil: Uma Reavaliação da Dinâmica da Abertura. DADOS Revista de Ciências Sociais, vol. 28, n o 3, pp e BOSCHI, Renato. (1989), A Consolidação Democrática no Brasil: Atores Políticos, Processos Sociais e Intermediação de Interesses, in E. Diniz, R. Boschi e R. Lessa (orgs.), Modernização e Consolidação Democrática no Brasil: Dilemas da Nova República. São Paulo/Rio de Janeiro, Vértice/Iuperj. ABRANCHES, Sérgio. (1982), Crise e Transição: Uma Interpretação do Momento Político Nacional. DADOS Revista de Ciências Sociais, vol. 25, n o 3, pp (1988), Presidencialismo de Coalizão: O Dilema Institucional Brasileiro. DADOS Revista de Ciências Sociais, vol. 31, n o 1, pp /9 Direito de Voto e Expansão do Eleitorado: Como se deu o processo de ampliação de cidadania política no Brasil? Quais são as singularidades da ampliação do eleitorado comparativamente à outras democracias? (Prof. Jairo Nicolau) SANTOS, Wanderley Guilherme dos. (2006), Horizonte do Desejo: Instabilidade, Fracasso e Inércia Social. Rio de Janeiro, FGV Editora. NICOLAU, Jairo. (2002), A Participação Eleitoral no Brasil, in A Democracia e os Três Poderes no Brasil. Belo Horizonte, Editora UFMG, pp /9 Partidos e Democracia no Brasil: Quais as relações entre a democratização do país e a consolidação do sistema partidário? Há algo de realmente singular com os partidos brasileiros? (Prof. Jairo Nicolau) MELO, Carlos Ranulfo. (2010), Eleições Presidenciais, Jogos Aninhados e Sistema Partidário no Brasil. Revista Brasileira de Ciência Política, n o 4, pp NICOLAU, Jairo. (2010), Parties and Democracy in Brazil, : Moving toward Cartelization, in Political Parties and Democracy. Santa Barbara, Praeger, pp /9 Relações Executivo/Legislativo, Políticas Públicas e a Alocação de Recursos no Presidencialismo de Coalizão Brasileiro I (Profa. Argelina Figueiredo) 2

3 Bibliografia obrigatória SANTOS, Fabiano. (2007), A República de 46: Separação de Poderes e Política Alocativa, in C. Ranulfo e M. Alcantara (orgs.), A Democracia Brasileira: Balanço e Perspectivas para o Século 21. Belo Horizonte, Editora UFMG. FIGUEIREDO, Argelina e LIMONGI, Fernando. (2002), Incentivos Eleitorais, Partidos e Política Orçamentária. DADOS Revista de Ciências Sociais, vol. 45, n o 2, pp PEREIRA, Carlos e Muller, Bernardo. (2002), Comportamento Estratégico em Presidencialismo de Coalizão: As Relações entre Executivo e Legislativo na Elaboração do Orçamento Brasileiro. DADOS Revista de Ciências Sociais, vol. 45, n o 2, pp /10 Relações executivo/legislativo, políticas públicas e a alocação de recursos no presidencialismo de coalizão brasileiro II (Profa. Argelina Figueiredo) ARRETCHE, Marta. (2009), Continuidades e Descontinuidades da Federação Brasileira: De como 1988 Facilitou DADOS, vol.52, nº 2, pp FIGUEIREDO, Argelina e LIMONGI, Fernando. (2005), Processo Orçamentário e Comportamento Legislativo: Emendas Individuais, Apoio ao Executivo e Programas de Governo. DADOS - Revista de Ciências Sociais, vol. 48, n o 4, pp MELO, Marcus André. O sucesso inesperado das reformas de segunda geração: federalismo, reformas constitucionais e política social. Dados, Dez 2005, vol.48, no.4, p /10 Dimensão política da política externa brasileira, a partir da discussão de questões tais como: os paradigmas históricos de política externa; a autonomia relativa do MRE no processo decisório; determinantes da política externa; o papel do Congresso e a presidencialização da política externa (Profa. Maria Regina Soares de Lima) LIMA, M. R. S. de. (2005), Aspiração Internacional e Política Externa. Revista Brasileira de Comércio Exterior, n o 82, Ano XI, pp AMORIM NETO, Octavio. (2011), O Processo Decisório e os Determinantes da Política Externa Brasileira, (no prelo). SANTOS, Fabiano; ALMEIDA, A.; VILAROUCA, M. (2008), Um Modelo de Governança de Esquerda com Aplicação para o caso da Venezuela e o Mercado Comum do Sul Mercosul, in M. R. S. Lima (org.), Desempenho de Governos Progressistas no Cone Sul: Agendas Alternativas ao Neoliberalismo. Rio de Janeiro, Edições IUPERJ, pp CASON. J. e POWER, T. (2009), Presidentialization, Pluralization, and the Rollback of Itamaraty: Explaining Change in Brazilian Foreign Policy Making in the Cardoso-Lula Era. International Political Science Review, vol. 30, n o 2, pp

4 26/10 A economia política da política externa e os temas examinados serão: as mudanças na inserção internacional do país e consequência para a política externa; posturas negociadora em âmbitos globais; o papel da América Latina na política externa; ampliação da agenda externa e as novas constituencies na política externa (Profa. Maria Regina Soares de Lima) LIMA, M. R. S. de e HIRST, Monica. (2009), Brasil como País Intermediário e Poder Regional, in Os Brics e a Ordem Glogal. Rio de Janeiro, Editora FGV. OLIVEIRA, A. J. e ONUKI, J. (orgs.). (2007), Coalizões Sul-Sul e as Negociações Multilaterais: Os Países Intermediários e a Coalizão IBSA. São Paulo, Mídia Alternativa Editor. MOTTA VEIGA, P. (2007), Política Comercial no Brasil, Características, Condicionantes Domésticos e Policy Making, in M. S. Jank e S. D. Silber (orgs.), Políticas Comerciais Comparadas: Desempenho e modelos Organizacionais. São Paulo, Editora Singular. CARVALHO, Maria Izabel V. de. (2010), Condicionantes Internacionais e Domésticos: O Brasil e o G-20 nas Negociações Agrícolas da Rodada de Doha. DADOS Revista de Ciências Sociais, vol. 52, n o 3, pp Revista Brasileira de Política Internacional, número especial sobre a política externa do Governo Lula, vol. 53, dezembro de /11 As bases da ordem industrial numa economia fechada, as relações do empresariado com o Estado e a natureza do regime político (Prof. Renato Boschi) DINIZ, Eli. (1978), Empresário, Estado e Capitalismo no Brasil: Rio de Janeiro, Paz e Terra. BOSCHI, Renato. (1979). Elites Industriais e Democracia. Rio de Janeiro, Graal. LEOPOLDI, Maria Antonieta (2000). Política e Interesses na Industrialização Brasileira. Rio de Janeiro, Paz e Terra. PAYNE, Leigh A. (1994). Brazilian Industrialists and Democratic Change. Baltimore, Johns Hopkins University Press. 22/11 A transição para a democracia, as reformas econômicas e as mudanças no papel político do empresariado (Prof. Renato Boschi) DINIZ, Eli e BOSCHI, Renato. (2004), Empresários, Interesses e Mercado: Dilemas do Desenvolvimento no Brasil. Belo Horizonte, Ed. UFMG.. (2007), A Difícil Rota do Desenvolvimento: Empresários e Agenda Pós-Neoliberal. Belo Horizonte, Ed. UFMG. MANCUSO, Wagner Pralon. (2007), O Lobby da Indústria no Congresso Nacional: empresariado e política no Brasil contemporâneo. São Paulo, EDUSP. 29/11 4

5 Sindicatos e Democratização no Brasil I: as origens da organização sindical no Brasil, mais especificamente o legado de Vargas não tanto para a ordem jurídica sindical, mas, sobretudo, para a sociabilidade capitalista, ou a ordem burguesa de um modo geral (Prof. Adalberto Cardoso) FISCHER, Brodwyn. (2008), A poverty of rights. Citizenship and inequality in twentiethcentury Rio de Janeiro. Stanford, Stanford University Press. FRENCH, John D. (2004), Drowning in Laws. Labor Law and Brazilian Political Culture. Chapel Hill and London, University of North Carolina Press. SANTOS, Wanderley G. dos. (1979), Cidadania e justiça. Rio de Janeiro, Campus. SANTANA, Marco A. (2001), Homens Partidos. Comunistas e Sindicatos no Brasil. São Paulo, Boitempo. CARDOSO, Adalberto. (2010), Uma utopia brasileira: Vargas e a construção do Estado de Bem Estar numa sociedade estruturalmente desigual. DADOS - Revista de Ciências Sociais, vol. 53, n o 4. 7/12 Sindicatos e Democratização no Brasil: renovação dos sindicatos nos anos 1980, seu papel na transição e na consolidação da democracia entre nós, do ponto de vista da construção da ordem burguesa, o ordenamento sociopolítico de sustentação da acumulação capitalista no país (Prof. Adalberto Cardoso) PAOLI, Maria Celia, SADER, Eder e TELLES, Vera da S. (1983), Pensando a Classe Operária: Os Trabalhadores Sujeitos ao Imaginário Acadêmico. Revista Brasileira de História, vol. 3, nº 6, pp COSTA, Hélio da. (2007), O Novo Sindicalismo e a CUT: entre mudanças e rupturas, in Jorge Ferreira e Daniel A. Reis (orgs), Revolução e democracia Rio de Janeiro, Civilização Brasileira (vol. 3 da coleção As esquerdas no Brasil). SLUYTER-BELTRÃO, Jeff. (2010), Rise and decline of Brazil s New Unionism. Bern, Peter Lang. SANTANA, Marco A. (1999), Política e história em disputa: o Novo Sindicalismo e a idéia de ruptura com o passado, in Iram J. Rodrigues (org.), O Novo Sindicalismo vinte anos depois. Petrópolis, Vozes. CARDOSO, Adalberto. (no prelo), Tomorrow you will be the government: Workers movement from unions to state power in Brazil, forthcoming in Teri Carr et alii (eds.), Working through the past: Labor and authoritarian legacies in comparative perspective. 14/12 O PT no Poder: Experimento Social Democrata? I (Prof. Fabiano Santos) ALMEIDA, Alberto C. (2006), Por Que Lula? O Contexto e as Estratégias Políticas que Explicam a Eleição e a Crise. Rio de Janeiro, Record (Capítulo 1). SANTOS, Fabiano. (2006), Três Teses Equivocadas sobre a Política Eleitoral Brasileira, in A. Ituassu e R. Almeida (orgs.), O Brasil Tem Jeito? Rio de Janeiro, Zahar Editores. SINGER, André. (2009), Raízes Sociais e Ideológicas do Lulismo. Novos Estudos, n o 85: 5

6 21/12 O PT no Poder: Experimento Social Democrata? II (Prof. Fabiano Santos) SAMUELS, David. (2004), As Bases do Petismo. Opinião Pública, vol. X, n o 2, pp ZUCCO, Cesar e CAMPELLO, Daniela. (2008), A Esquerda em um País Democrático, Globalizado e Desigual: Uma Análise do Brasil de Lula, in C. Moreira et alii (eds.), Perspectivas Analíticas sobre Nuevos Gobiernos y Sociedad en America Latina. Montevidéu, Trilice. ZUCCO, Cesar (2008). The President s New Constituency: Lula and the Pragmatic Vote in Brazil s 2006 Presidential Election. Journal of Latin American Studies, vol. 40, pp HUNTER, Wendy. (2010), The Transformation of the Worker s Party in Brazil, Cambridge, Cambridge University Press (Caps. 1 e 2). 6

Sessões 1 e 2: Apresentação da disciplina e o estudo das políticas públicas

Sessões 1 e 2: Apresentação da disciplina e o estudo das políticas públicas Disciplina: Instituições Políticas e Políticas Públicas no Brasil (EUR0204) Dia e horário: segunda, 14 às 17h. Carga horária: 45 horas Sala: I - 9 do Setor II Docente: Alan Daniel Freire de Lacerda Apresentação

Leia mais

PROGRAMA DE GRADUAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA PARA O DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL. História da Administração Pública no Brasil APRESENTAÇÃO

PROGRAMA DE GRADUAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA PARA O DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL. História da Administração Pública no Brasil APRESENTAÇÃO PROGRAMA DE GRADUAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA PARA O DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL Disciplina: História da Administração Pública no Brasil Professor(es): Wallace Moraes Período: 2013/2 Horário: 3 e 5 feiras,

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO INSTITUTO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS PROGRAMA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO INSTITUTO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS PROGRAMA DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO INSTITUTO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS PROGRAMA DE DISCIPLINA Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais Disciplina: PRI 5017 Política Externa Brasileira FLS 5903 Temas

Leia mais

Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Ciências Sociais PROJETO DE PESQUISA

Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Ciências Sociais PROJETO DE PESQUISA Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Ciências Sociais PROJETO DE PESQUISA PARTIDOS E ESTADOS NO BRASIL: Uma tese revisitada Prof. Dr. Gustavo Muller

Leia mais

PROGRAMA DE ENSINO IV. AS FUNDAÇÕES DO PENSAMENTO POLÍTICO, SOCIAL E ECONÔMICO BRASILEIRO.

PROGRAMA DE ENSINO IV. AS FUNDAÇÕES DO PENSAMENTO POLÍTICO, SOCIAL E ECONÔMICO BRASILEIRO. CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E LETRAS CCHL MESTRADO DE CIÊNCIA POLÍTICA DISCIPLINA: FORMAÇÃO SOCIAL E POLÍTICA DO BRASIL PROFESSOR: CLEBER DE DEUS CONSULTAS: A COMBINAR COM O PROFESSOR PERÍODO: 2008.1 E-mail:

Leia mais

1. Ementa completa e atualizada: Unidade de Aprendizagem 2 Saúde Global e Política Externa Brasileira: Uma Perspectiva Histórica.

1. Ementa completa e atualizada: Unidade de Aprendizagem 2 Saúde Global e Política Externa Brasileira: Uma Perspectiva Histórica. Relatório Final da Coordenação da Unidade de Aprendizagem 2 Curso de Especialização em Saúde Global e Diplomacia da Saúde Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca Fiocruz 1. Ementa completa e atualizada:

Leia mais

FLP0403 - SISTEMAS ELEITORAIS E SISTEMAS PARTIDÁRIOS

FLP0403 - SISTEMAS ELEITORAIS E SISTEMAS PARTIDÁRIOS FLP0403 - SISTEMAS ELEITORAIS E SISTEMAS PARTIDÁRIOS Prof. Paolo Ricci 1º. Semestre de 2011 Ementa. O curso aborda as dinâmicas eleitorais e parlamentares desde o século XIX dentro de uma perspectiva comparada.

Leia mais

Instituições Políticas Brasileiras Professor: Ana Paula Conde CARGA HORÁRIA TOTAL: 60 HORAS CRÉDITOS: 4 PRÉ-REQUISITO(S): NÃO

Instituições Políticas Brasileiras Professor: Ana Paula Conde CARGA HORÁRIA TOTAL: 60 HORAS CRÉDITOS: 4 PRÉ-REQUISITO(S): NÃO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS DEPARTAMENTO DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA 2007.2 SOC 1203 Instituições Políticas Brasileiras Professor: Ana Paula Conde CARGA HORÁRIA TOTAL: 60 HORAS CRÉDITOS: 4 PRÉ-REQUISITO(S):

Leia mais

Anexo II Resolução nº 133/2003-CEPE

Anexo II Resolução nº 133/2003-CEPE 1 Anexo II Resolução nº 133/2003-CEPE UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO - PERÍODO LETIVO / ANO: 2011 Programa de Pós-Graduação stricto sensu

Leia mais

Instituições Políticas Brasileiras

Instituições Políticas Brasileiras Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS Departamento de Ciência Política - Primeiro Semestre de 2011 Programa da Disciplina Prof. Dr. Paulo Sérgio Peres Aulas: Sextas, 18:30-21:30, Prédio 43324,

Leia mais

HISTÓRIA DO BRASIL CONTEMPORÂNEO II

HISTÓRIA DO BRASIL CONTEMPORÂNEO II Pág. 1 Caracterização Curso: LICENCIATURA EM HISTÓRIA Ano/Semestre letivo: 01/1 Período/Série: 6 Turno: ( ) Matutino ( X ) Vespertino ( ) Noturno Carga horária semanal: 3h (4 aulas) Carga horária total:

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM COMUNICAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM COMUNICAÇÃO EMENTA: Novas tendências na produção, distribuição e consumo da comunicação com vertentes no jornalismo diante nova reconfiguração capitalista em um cenário neoliberal. AVALIAÇÃO: A avalição será feita

Leia mais

Instituições Políticas Brasileiras programa da Disciplina 2013

Instituições Políticas Brasileiras programa da Disciplina 2013 Instituições Políticas Brasileiras programa da Disciplina 2013 Prof. Responsável: Dr. Paulo Peres Departamento de Ciência Política Programa de Pós Graduação em Ciência Política Pesquisador FAPERGS peres.ps@gmail.com

Leia mais

O SISTEMA PROPORCINAL NO BRASIL: ORÍGENS, CARACTERÍSTICAS E EFEITOS Proportional system in Brazil: origins, characteristics and effects.

O SISTEMA PROPORCINAL NO BRASIL: ORÍGENS, CARACTERÍSTICAS E EFEITOS Proportional system in Brazil: origins, characteristics and effects. 21 O SISTEMA PROPORCINAL NO BRASIL: ORÍGENS, CARACTERÍSTICAS E EFEITOS Proportional system in Brazil: origins, characteristics and effects. Noelle Del Giudice Universidad Autónoma de Madrid noellecg@yahoo.com.br

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE Centro de Estudos Gerais Instituto de Ciências Humanas e Filosofia Departamento de Ciência Política Programa de Pós-Graduação em Estudos Estratégicos PPGEST Título da Disciplina:

Leia mais

Maria Selma Machado Lima A REFORMA POLÍTICA E SUAS IMPLICAÇÕES NA REPRESENTAÇÃO PARLAMENTAR

Maria Selma Machado Lima A REFORMA POLÍTICA E SUAS IMPLICAÇÕES NA REPRESENTAÇÃO PARLAMENTAR Maria Selma Machado Lima A REFORMA POLÍTICA E SUAS IMPLICAÇÕES NA REPRESENTAÇÃO PARLAMENTAR Projeto de pesquisa apresentado ao Programa de Pós-Graduação do Cefor como parte das exigências do curso de Especialização

Leia mais

Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo FESPSP PROGRAMA DE DISCIPLINA

Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo FESPSP PROGRAMA DE DISCIPLINA 1 Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo FESPSP PROGRAMA DE DISCIPLINA No equilíbrio entre as várias partes do livro, dei maior peso à fase que se inicia nos fins do século XIX e vai até

Leia mais

PROGRAMA ANALÍTICO DISCIPLINA. CRÉDITOS: 04 (T-04 P-0 ) Cada Crédito corresponde a 15h/ aula

PROGRAMA ANALÍTICO DISCIPLINA. CRÉDITOS: 04 (T-04 P-0 ) Cada Crédito corresponde a 15h/ aula UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO DECANATO DE ENSINO DE GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS E REGISTRO GERAL DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS PROGRAMA ANALÍTICO DISCIPLINA CÓDIGO: IH

Leia mais

REFORMA POLÍTICA: AGORA VAI?

REFORMA POLÍTICA: AGORA VAI? DAVID FLEISCHER SÉRGIO ABRANCHES ANTÔNIO OCTÁVIO CINTRA JUAN RIAL BRUNO WILHELM SPECK REFORMA POLÍTICA: AGORA VAI? Editor responsável Wilhelm Hofmeister Conselho editorial Antônio Octávio Cintra Maria

Leia mais

CULTURA POLÍTICA DO PARTIDO DOS TRABALHADORES i. determinada sociedade nas percepções, sentimentos e avaliações de sua população.

CULTURA POLÍTICA DO PARTIDO DOS TRABALHADORES i. determinada sociedade nas percepções, sentimentos e avaliações de sua população. CULTURA POLÍTICA DO PARTIDO DOS TRABALHADORES i JANAÍNA C.S. VARGAS HILÁRIO O termo cultura política 1 refere-se a expressão do sistema político de uma determinada sociedade nas percepções, sentimentos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FCS/FACE

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FCS/FACE UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FCS/FACE Curso: Ciências Econômicas Disciplina: Teoria Política Professor: Francisco Mata Machado Tavares 2o Semestre / 2012 PROGRAMA / PLANO DE ATIVIDADES 1) Ementa da Disciplina:

Leia mais

Nota à 14 a Edição... 11 Introdução... 13

Nota à 14 a Edição... 11 Introdução... 13 sumário Nota à 14 a Edição................................................ 11 Introdução..................................................... 13 1. As Causas da Expansão Marítima e a Chegada dos Portugueses

Leia mais

Reinaldo Gonçalves. Cem anos de história económica e propostas para mudar o Brasil. Garamond

Reinaldo Gonçalves. Cem anos de história económica e propostas para mudar o Brasil. Garamond Cem anos de história económica e propostas para mudar o Brasil Garamond Sumário Introdução 11 Capítulo 1 - Cem anos de economia brasileira 1. Evolução das variáveis macrdeconômicas ; 17 2. índice de desempenho

Leia mais

Referências Bibliográficas:

Referências Bibliográficas: Referências Bibliográficas: Fontes Primárias: Arquivo CPDOC: Arquivo Getúlio Vargas (GV). VARGAS, Getúlio. A campanha presidencial. São Paulo: Livraria José Olympio Editora, 1951. Arquivo Edgard Leuenroth:

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR

ESTRUTURA CURRICULAR ESTRUTURA CURRICULAR Referência: 2015 Curso: Bacharelado em Relações Internacionais DURAÇÃO IDEAL: 08 SEMESTRES 1 o semestre Aula Trabalho Semestral Anual DFD0125 Instituições de Direito EAE0110 Fundamentos

Leia mais

Faculdades IESGO Direção Acadêmica Coordenação do Curso de Direito

Faculdades IESGO Direção Acadêmica Coordenação do Curso de Direito Instituto de Ensino Superior de Goiás Faculdades IESGO Direção Acadêmica Coordenação do Curso de Direito PLANO DE ENSINO 1. IDENTIFICAÇÃO: CURSO: Direito TURMA: 1º Semestre/Noturno DISCIPLINA: Ciência

Leia mais

Escola Nacional de Administração Pública Diretoria de Formação Profissional Coordenação-Geral de Formação

Escola Nacional de Administração Pública Diretoria de Formação Profissional Coordenação-Geral de Formação Curso de Formação Inicial para a Carreira de APO 2012 EIXO 3 ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Disciplina: D 3.2 Administração Pública Brasileira Professora titular: Eduardo Granha Magalhães Gomes Período: 2 a 4 de

Leia mais

ECONOMIA SOLIDÁRIA E CIDADANIA ATIVA NAS POLÍTICAS PÚBLICAS DE BELO HORIZONTE Renata Adriana Rosa

ECONOMIA SOLIDÁRIA E CIDADANIA ATIVA NAS POLÍTICAS PÚBLICAS DE BELO HORIZONTE Renata Adriana Rosa ECONOMIA SOLIDÁRIA E CIDADANIA ATIVA NAS POLÍTICAS PÚBLICAS DE BELO HORIZONTE Renata Adriana Rosa Historiadora, Especialista em Políticas Públicas, responsável, nesta gestão, pela chefia de gabinete da

Leia mais

PESQUISAS, ESTRATÉGIAS ELEITORAIS E A DISPUTA PRESIDENCIAL DE 2010.

PESQUISAS, ESTRATÉGIAS ELEITORAIS E A DISPUTA PRESIDENCIAL DE 2010. 6 PESQUISAS, ESTRATÉGIAS ELEITORAIS E A DISPUTA PRESIDENCIAL DE 2010. Pools, electoral strategies and the presidential dispute in 2010. Adriano Oliveira Universidade Federal de Pernambuco - UFPE adrianopolitica@uol.com.br

Leia mais

Ficha de catalogação de monografia de graduação

Ficha de catalogação de monografia de graduação Ficha de catalogação de monografia de graduação Autor DE ABREU E SILVA, Guilherme. 1988 Efeitos da Lei Da Ficha Limpa nas Eleições Municipais de 2012 no Estado do Paraná Título Publicação 2012 Colação

Leia mais

JULIANA BALDONI FIGUEIREDO

JULIANA BALDONI FIGUEIREDO JULIANA BALDONI FIGUEIREDO CÂMARA DOS DEPUTADOS OU CÂMARA DOS LÍDERES? O FUNCIONAMENTO DO COLÉGIO DE LÍDERES E OS EFEITOS DE SUA ATUAÇÃO SOBRE A REPRESENTAÇÃO PARLAMENTAR Projeto de pesquisa apresentado

Leia mais

Objetivos da disciplina: discutir assuntos clássicos e contemporâneos essenciais ao Direito Constitucional e à sua compreensão.

Objetivos da disciplina: discutir assuntos clássicos e contemporâneos essenciais ao Direito Constitucional e à sua compreensão. UniCEUB Programa de Mestrado e Doutorado em Direito Professor José Levi Mello do Amaral Júnior jose.levi@uol.com.br Temas Fundamentais do Direito Constitucional 1 o semestre de 2015 Objetivos da disciplina:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE GEOCIÊNCIAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE GEOCIÊNCIAS 1) IDENTIFICAÇÃO: Disciplina: Formação Territorial do Brasil Carga Horária: 60 h UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE GEOCIÊNCIAS PROGRAMA DE DISCIPLINA Curso:

Leia mais

ONGs republicanas e democráticas em um novo cenário político

ONGs republicanas e democráticas em um novo cenário político ONGs republicanas e democráticas em um novo cenário político Silvio Caccia Bava Silvio Caccia Bava é sociólogo, coordenador executivo do Instituto Pólis e membro do Conselho Nacional de Segurança Alimentar

Leia mais

UniCuritiba Diagrama das Áreas de Concentração Monografia. Ciência Política

UniCuritiba Diagrama das Áreas de Concentração Monografia. Ciência Política Ciência Política Prof. MSc. Marlus Vinícius Forigo Política e Ideologia na Contemporaneidade. Política e Ideologia. Regimes autoritários. Cultura e Poder. Poder, ideologia e meios de comunicação. Aspectos

Leia mais

2ª SESSÃO: O Sistema Constitucional Brasileiro e o Direito Eleitoral.

2ª SESSÃO: O Sistema Constitucional Brasileiro e o Direito Eleitoral. Disciplina: INSTITUIÇÕES DO SISTEMA ELEITORAL E DEMOCRACIA Regente: Prof. Dr. Roberto Carvalho Veloso Carga horária: 60h Número de créditos: 04 Semestre letivo: 2013 1-Ementa: O Sistema Constitucional

Leia mais

Escola Nacional de Administração Pública Diretoria de Formação Profissional Coordenação-Geral de Formação

Escola Nacional de Administração Pública Diretoria de Formação Profissional Coordenação-Geral de Formação Curso de Formação Inicial para Analista de Planejamento e Orçamento APO 2012 EIXO 1 ESTADO, SOCIEDADE E DEMOCRACIA Disciplina: D 1.2 Democracia e Cidadania no Brasil. Professor: Roberto Rocha Coelho Pires

Leia mais

Bibliografia: História do Brasil (divisão temática)

Bibliografia: História do Brasil (divisão temática) Bibliografia: História do Brasil (divisão temática) I: Formação cultural brasileira com relação ao trabalho Indicado por Jorge Luiz Souto Maior Última Atualização: 09/08/2015 BARBOSA, Alexandre de Freitas.

Leia mais

Programa. Título: Imagens do Brasil Republicano (1889 1964)

Programa. Título: Imagens do Brasil Republicano (1889 1964) UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA CURSO - HISTÓRIA: MEMÓRIA E IMAGEM DISCIPLINA - TÓPICOS ESPECIAIS DE HISTÓRIA DO BRASIL REPÚBLICA (HH 143)

Leia mais

Responsabilidade Social na Educação: Brasil e Portugal na Divisão Internacional do Trabalho Camila Azevedo Souza

Responsabilidade Social na Educação: Brasil e Portugal na Divisão Internacional do Trabalho Camila Azevedo Souza Responsabilidade Social na Educação: Brasil e Portugal na Divisão Internacional do Trabalho Camila Azevedo Souza Seminário do Grupo de Pesquisa Políticas de Educação de Jovens e Adultos Trabalhadores Organização

Leia mais

FICHA DE DISCIPLINA CH TOTAL TEÓRICA: OBJETIVOS EMENTA

FICHA DE DISCIPLINA CH TOTAL TEÓRICA: OBJETIVOS EMENTA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DO PONTAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FICHA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: Gestão Social CÓDIGO: GAP038 UNIDADE ACADÊMICA: FACIP PERÍODO/SÉRIE:

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS COMISSÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO 2º SEMESTRE/2013

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS COMISSÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO 2º SEMESTRE/2013 CP019-A ORGANIZAÇÕES INTERNACIONAIS PROF. CRISTIANO MORINI 2º SEMESTRE/2013 EMENTA: Classificação das organizações internacionais por natureza, abrangência e funções. Processo decisório. Organizações de

Leia mais

Estratégia dos sindicatos globais frente às multinacionais

Estratégia dos sindicatos globais frente às multinacionais Estratégia dos sindicatos globais frente às multinacionais Ronaldo Baltar 1 RESUMO: Este texto é o resultado de uma análise das pesquisas realizadas pelo Instituto Observatório Social, sobre o comportamento

Leia mais

Resenha. Qual a lógica das políticas de comunicação no Brasil? César Ricardo Siqueira Bolaño, São Paulo: Editora Paulus, 2007, 124 p.

Resenha. Qual a lógica das políticas de comunicação no Brasil? César Ricardo Siqueira Bolaño, São Paulo: Editora Paulus, 2007, 124 p. Resenha Qual a lógica das políticas de comunicação no Brasil? César Ricardo Siqueira Bolaño, São Paulo: Editora Paulus, 2007, 124 p. Naná Garcez de Castro DÓRIA 1 Qual a lógica das políticas de comunicação

Leia mais

Dos fatos políticos à tramitação legislativa: como a Ciência Política pode ajudar a compreender o processo legislativo brasileiro

Dos fatos políticos à tramitação legislativa: como a Ciência Política pode ajudar a compreender o processo legislativo brasileiro Reinaldo Sobrinho do Nascimento (Coordenador) Ana Regina Villar Peres Amaral André Alencar dos Santos Christiane Satiê M. Bisinoto Sara Teixeira Santos Dos fatos políticos à tramitação legislativa: como

Leia mais

IEP815 Política Ambiental, Descentralização e Qualidade de Vida Profa. Estela Neves

IEP815 Política Ambiental, Descentralização e Qualidade de Vida Profa. Estela Neves Objetivo: O objetivo do curso é familiarizar os alunos com a base teórica, marcos conceituais e questões operacionais da política ambiental no âmbito municipal, para capacitá-los para analisar propostas

Leia mais

RELAÇÕES DE TRABALHO DICIONÁRIO

RELAÇÕES DE TRABALHO DICIONÁRIO RELAÇÕES DE TRABALHO Conjunto de normas e princípios que regem a relação entre aquele que detém o poder de contratar outro para desenvolver determinada atividade e aquele que mobilizado para tal executa

Leia mais

10th Annual RedGob Meeting and I International Conference on Comparative Presidential Studies and Presidentialism

10th Annual RedGob Meeting and I International Conference on Comparative Presidential Studies and Presidentialism 10th Annual RedGob Meeting and I International Conference on Comparative Presidential Studies and Presidentialism 10 o Encontro Anual da RedGob e I Conferência Internacional sobre Estudos Presidenciais

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS SOCIAIS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA POLÍTICA GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS SOCIAIS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA POLÍTICA GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS SOCIAIS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA POLÍTICA GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS Professor(es): WALLACE DOS SANTOS DE MORAES Disciplina: TÓPICO

Leia mais

Reforma Política: problemas e impasses do sistema eleitoral brasileiro

Reforma Política: problemas e impasses do sistema eleitoral brasileiro Reforma Política: problemas e impasses do sistema eleitoral brasileiro Merilyn Escobar de Oliveira Doutoranda em Ciências Sociais (PUC-SP) Email: merilynescobar@uol.com.br As propostas de mudanças do sistema

Leia mais

ORÇAMENTOS DA UNIÃO EXERCÍCIO FINANCEIRO 2006 PROJETO DE LEI ORÇAMENTÁRIA

ORÇAMENTOS DA UNIÃO EXERCÍCIO FINANCEIRO 2006 PROJETO DE LEI ORÇAMENTÁRIA Mensagem Presidencial Projeto de Lei Orçamentária - 2006 Secretaria de Orçamento Federal Ministério do Planejamento REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA

Leia mais

As relações internacionais para além dos princípios westfalianos

As relações internacionais para além dos princípios westfalianos As relações internacionais para além dos princípios westfalianos Diogo Bueno de Lima Durante boa parte do século XX as relações internacionais foram meramente pautadas por princípios westfalianos de relações

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA. A VOLATILIDADE ELEITORAL: Uma análise socioeconômica e espacial sobre o voto em Santa Maria.

PROJETO DE PESQUISA. A VOLATILIDADE ELEITORAL: Uma análise socioeconômica e espacial sobre o voto em Santa Maria. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS BACHARELADO GUSTAVO ANDRÉ AVELINE MÜLLER PROJETO DE PESQUISA A VOLATILIDADE

Leia mais

PLANO DE CURSO CURSO DE MESTRADO PROFISSIONAL EM PODER LEGISLATIVO

PLANO DE CURSO CURSO DE MESTRADO PROFISSIONAL EM PODER LEGISLATIVO CÂMARA DOS DEPUTADOS Centro de Formação, Treinamento e Aperfeiçoamento Programa de Pós-Graduação PLANO DE CURSO CURSO DE MESTRADO PROFISSIONAL EM PODER LEGISLATIVO DISCIPLINA: Estudos Avançados em Direito

Leia mais

CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS INSTITUTO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS 2010.2 COD 1965

CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS INSTITUTO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS 2010.2 COD 1965 CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS INSTITUTO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS 2010.2 COD 1965 IRI 1965 Atores e Agendas da Política Externa Brasileira CARGA HORÁRIA TOTAL: 30 HORAS - CRÉDITOS 4 PRÉ-REQUISITO(S): IRI1505,

Leia mais

GESTÃO SOCIAL, GOVERNANÇA E DESENVOLVIMENTO LOCAL

GESTÃO SOCIAL, GOVERNANÇA E DESENVOLVIMENTO LOCAL GESTÃO SOCIAL, GOVERNANÇA E DESENVOLVIMENTO LOCAL Abordagens e correntes no campo da Gestão Social. Papéis dos atores governamentais, da sociedade civil e do mercado no campo da Gestão Social. Governança

Leia mais

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação.

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação. Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação. DISCIPLINA: SOCIOLOGIA DO DIREITO E ANTROPOLOGIA PROFESSOR: ANDRÉ FILIPE PEREIRA REID DOS SANTOS TURMA: º AM /

Leia mais

A longa conquista do voto na história política brasileira

A longa conquista do voto na história política brasileira A longa conquista do voto na história política brasileira Vera Chaia 1 A extensão dos direitos políticos no Brasil nem sempre esteve ligada ao aumento da participação política no processo eleitoral. Esta

Leia mais

Organização legislativa e políticas públicas no Brasil: a Câmara dos Deputados, o Senado Federal e o Congresso Nacional

Organização legislativa e políticas públicas no Brasil: a Câmara dos Deputados, o Senado Federal e o Congresso Nacional Organização legislativa e políticas públicas no Brasil: a Câmara dos Deputados, o Senado Federal e o Congresso Nacional Sérgio Praça srpraca@uol.com.br estudoslegislativos.wordpress.com UFABC/Cepesp FGV-SP

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE FACULDADE DE DIREITO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO POLÍTICO E ECONÔMICO

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE FACULDADE DE DIREITO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO POLÍTICO E ECONÔMICO Curso: MESTRADO Linha de Pesquisa: A Cidadania Modelando o Estado Disciplina: Direito Econômico e Inovação Tecnológica EMENTA: A disciplina visa analisar os institutos jurídicos que organizam a inovação

Leia mais

PROGRAMA ANALÍTICO DE DISCIPLINA

PROGRAMA ANALÍTICO DE DISCIPLINA Página: 1 Data de Criação: 12/08/2002 Período Início: 2002/02 Horas Aula Teórica: 68 Prática: 0 ExtraClasse: 0 Carga Horária:68 Número de Créditos: 4 Sistema de Aprovação: Aprovação por Média/Freqüência

Leia mais

PROGRAMA DA DISCIPLINA

PROGRAMA DA DISCIPLINA UPE Campus Petrolina PROGRAMA DA DISCIPLINA Curso: Licenciatura em História Disciplina: Métodos e técnicas de pesquisa Histórica Carga Horária: 45h Teórica: 45h Prática: Semestre: 23.2 Professor: Reinaldo

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 094/2015-CONSET/SEHLA/G/UNICENTRO, DE 11 DE AGOSTO DE 2015. Altera os Anexos I e II, da Resolução Nº 133/2012- CONSET/SEHLA/G/UNICENTRO, de 23 de novembro de 2012, e aprova o relatório final.

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS PROGRAMA DE POS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA POLITICA - MESTRADO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS PROGRAMA DE POS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA POLITICA - MESTRADO 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS PROGRAMA DE POS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA POLITICA - MESTRADO EDITAL N o 001/2014 EDITAL DE SELEÇÃO AO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO

Leia mais

21 de agosto: Apresentação da disciplina e bibliografia; divisão de seminários

21 de agosto: Apresentação da disciplina e bibliografia; divisão de seminários DISCIPLINA: Sistemas de Justiça e Desenvolvimento Profa. Dra. Mônica Teresa Costa Sousa Linha de pesquisa: Direito e Instituições do Sistema de Justiça Carga horária: 60 horas Horário: Quinta-feira, 14:00

Leia mais

O lugar da corrupção no mapa de referências dos brasileiros. Aspectos da relação entre corrupção e democracia.

O lugar da corrupção no mapa de referências dos brasileiros. Aspectos da relação entre corrupção e democracia. O lugar da corrupção no mapa de referências dos brasileiros. Aspectos da relação entre corrupção e democracia. I. Rachel Meneguello Departamento de Ciência Política/IFCH Centro de Estudos de Opinião Pública

Leia mais

I. ASPECTOS METODOLÓGICOS E CONCEITUAIS SOBRE A MOEDA E O SISTEMA MONETÁRIO

I. ASPECTOS METODOLÓGICOS E CONCEITUAIS SOBRE A MOEDA E O SISTEMA MONETÁRIO Departamento de Economia Programa de Economia Monetária e Financeira Docente: 1304284 - Fabiano Abranches Silva Dalto PROGRAMA 2015 I. ASPECTOS METODOLÓGICOS E CONCEITUAIS SOBRE A MOEDA E O SISTEMA MONETÁRIO

Leia mais

índice AUTONOMIA, NÃO-INDIFERENÇA E PRAGMATISMO: VETORES CONCEITUAIS DA POLÍTICA EXTERNA DO GOVERNO LULA Maria

índice AUTONOMIA, NÃO-INDIFERENÇA E PRAGMATISMO: VETORES CONCEITUAIS DA POLÍTICA EXTERNA DO GOVERNO LULA Maria índice Apresentação Pedro da Motta Veiga... 7 Política Comerciale Política Externa do Brasil AUTONOMIA, NÃO-INDIFERENÇA E PRAGMATISMO: VETORES CONCEITUAIS DA POLÍTICA EXTERNA DO GOVERNO LULA Maria Regina

Leia mais

SERVIÇO SOCIAL. Disciplina: Metodologia Científica. Número de créditos: 04. Carga horária: 80

SERVIÇO SOCIAL. Disciplina: Metodologia Científica. Número de créditos: 04. Carga horária: 80 Disciplina: Metodologia Científica SERVIÇO SOCIAL Ementa: Finalidade da metodologia científica. Importância da metodologia Número âmbito das ciências. Metodologia de estudos. O conhecimento e suas formas.

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE SERVIÇO SOCIAL INTRODUÇÃO AO SERVIÇO SOCIAL EMENTA: A ação profissional do Serviço Social na atualidade, o espaço sócioocupacional e o reconhecimento dos elementos

Leia mais

O respeito dos direitos humanos e a integração: uma concordância garantida?

O respeito dos direitos humanos e a integração: uma concordância garantida? DIREITOS HUMANOS O respeito dos direitos humanos e a integração: uma concordância garantida? Síntese das conferências e discussões da sexta-feira, 19 de setembro de 1997 Presidente: Sr. Carlos Baraibar

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE Centro de Estudos Gerais Instituto de Ciências Humanas e Filosofia Departamento de Ciência Política Programa de Pós-Graduação em Ciência Política Disciplina: Teoria Política,

Leia mais

Introdução às relações internacionais

Introdução às relações internacionais Robert Jackson Georg Sørensen Introdução às relações internacionais Teorias e abordagens Tradução: BÁRBARA DUARTE Revisão técnica: ARTHUR ITUASSU, prof. de relações internacionais na PUC-Rio Rio de Janeiro

Leia mais

RALCILENE SANTIAGO DA FROTA JOSÉ DEOCLECIANO DE SIQUEIRA JÚNIOR CARLOS DOMINGUES ÀVILA IGLAIR RÉGIS DE OLIVEIRA THIAGO AUGUSTO DE LIMA COSTA E SILVA

RALCILENE SANTIAGO DA FROTA JOSÉ DEOCLECIANO DE SIQUEIRA JÚNIOR CARLOS DOMINGUES ÀVILA IGLAIR RÉGIS DE OLIVEIRA THIAGO AUGUSTO DE LIMA COSTA E SILVA RALCILENE SANTIAGO DA FROTA JOSÉ DEOCLECIANO DE SIQUEIRA JÚNIOR CARLOS DOMINGUES ÀVILA IGLAIR RÉGIS DE OLIVEIRA THIAGO AUGUSTO DE LIMA COSTA E SILVA ESTUDO COMPARATIVO DA REPERCUSSÃO POLITICA NO LEGISLATIVO

Leia mais

ANDREZA DAVIDIA, GLAUCO SILVA E LARA MESQUITA 43 A REGIONALIZAÇÃO DOS VOTOS PARTIDÁRIOS PARA CÂMARA FEDERAL NO RIO DE JANEIRO NAS ELEIÇÕES DE 2010

ANDREZA DAVIDIA, GLAUCO SILVA E LARA MESQUITA 43 A REGIONALIZAÇÃO DOS VOTOS PARTIDÁRIOS PARA CÂMARA FEDERAL NO RIO DE JANEIRO NAS ELEIÇÕES DE 2010 ANDREZA DAVIDIA, GLAUCO SILVA E LARA MESQUITA 43 A REGIONALIZAÇÃO DOS VOTOS PARTIDÁRIOS PARA CÂMARA FEDERAL NO RIO DE JANEIRO NAS ELEIÇÕES DE 2010 The regionalization of party votes for federal chamber

Leia mais

LANÇAMENTO DA PLATAFORMA IDS MESA 3 DESAFIOS DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E AS RELAÇÕES INTERNACIONAIS

LANÇAMENTO DA PLATAFORMA IDS MESA 3 DESAFIOS DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E AS RELAÇÕES INTERNACIONAIS LANÇAMENTO DA PLATAFORMA IDS MESA 3 DESAFIOS DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E AS RELAÇÕES INTERNACIONAIS Local: Sala Crisantempo Data : 12/12/2014 Horário: 9h30 às 13h30 Expositores: Eduardo Viola - Professor

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - UERJ CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA POLÍTICA CURSO DE MESTRADO ACADÊMICO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - UERJ CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA POLÍTICA CURSO DE MESTRADO ACADÊMICO UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - UERJ CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA POLÍTICA CURSO DE MESTRADO ACADÊMICO EDITAL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA POLÍTICA

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ PRÓ-REITORIA DE ENSINO PROGRAMA DE DISCIPLINA Curso: Departamento: Centro: SECRETARIADO EXECUTIVO TRILÍNGÜE (SET) ECONOMIA (DCO) CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS (CSA) COMPONENTE

Leia mais

MANUELA DE SOUZA PEREIRA GOVERNANÇA ELEITORAL NA AMÉRICA LATINA: DISPOSITIVOS CONSTITUCIONAIS COMPARADOS

MANUELA DE SOUZA PEREIRA GOVERNANÇA ELEITORAL NA AMÉRICA LATINA: DISPOSITIVOS CONSTITUCIONAIS COMPARADOS 41 GOVERNANÇA ELEITORAL NA AMÉRICA LATINA: DISPOSITIVOS CONSTITUCIONAIS Electoral governance in Latin America: Comparative constitutional devices Manuela de Souza Pereira Universidade Federal de Pernambuco

Leia mais

Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Ciências Sociais Prof. Dr. Everton Lazzaretti Picolotto

Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Ciências Sociais Prof. Dr. Everton Lazzaretti Picolotto Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Ciências Sociais Prof. Dr. Everton Lazzaretti Picolotto ISP1174 - SOCIOLOGIA POLÍTICA DOS MOVIMENTOS SOCIAIS Dia:

Leia mais

Caso: A Legislação Penal e a Prática de Redução de Danos à Saúde pelo Uso de Drogas no Brasil Anexo Complementar

Caso: A Legislação Penal e a Prática de Redução de Danos à Saúde pelo Uso de Drogas no Brasil Anexo Complementar Caso: A Legislação Penal e a Prática de Redução de Danos à Saúde pelo Uso de Drogas no Brasil Anexo Complementar Denise Bomtempo Birche de Carvalho Fernando Oliveira Paulino Juliana Rochet Wirth Chaibub

Leia mais

João Goulart organizou a reforma agrária, direito ao voto, intervenção estatal e economia de regulamentação de remessas de lucro ao exterior.

João Goulart organizou a reforma agrária, direito ao voto, intervenção estatal e economia de regulamentação de remessas de lucro ao exterior. Resenha Crítica CARA MILINE Soares é arquiteta e doutora em Design pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo na Universidade de São Paulo (FAU-USP). É autora do ensaio já publicado: Móveis Brasileiros

Leia mais

PLANO DE CURSO. *Obs: alguns textos podem ser alterados durante o curso.

PLANO DE CURSO. *Obs: alguns textos podem ser alterados durante o curso. UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS, HUMANS, LETRAS E ARTES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA DISCIPLINA OPTATIVA: Tópicos Especiais em História Política: Trabalho, Política e Região

Leia mais

A CORRUPÇÃO NO BRASIL E AS INSTITUIÇÕES POLÍTICAS

A CORRUPÇÃO NO BRASIL E AS INSTITUIÇÕES POLÍTICAS A CORRUPÇÃO NO BRASIL E AS INSTITUIÇÕES POLÍTICAS Fernando de Barros Filgueiras Doutorando em Ciência Política no IUPERJ Mestre em Ciência Política pela UFMG Professor de Sociologia Jurídica da Faculdade

Leia mais

O Movimento da Economia Solidária: a emergência de um movimento social pela humanidade

O Movimento da Economia Solidária: a emergência de um movimento social pela humanidade III Mostra de Pesquisa da Pós-Graduação PUCRS O Movimento da Economia Solidária: a emergência de um movimento social pela humanidade Sérgio Luiz Valentim Jr, Emil Albert Sobottka (orientador) Programa

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ UESC

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ UESC Economia Brasileira Ementa: Antecedentes. O governo Vargas e a construção do capitalismo; o papel do Estado na construção do capitalismo; o contexto internacional e a política econômica no período 1945-1955;

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Objetivos

PLANO DE ENSINO. Objetivos MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO Dados de Identificação Campus: São Borja Curso: Relações Públicas ênfase em produção cultural Componente

Leia mais

3 A Política Externa Brasileira no Governo Lula e a Energia Sul-Americana

3 A Política Externa Brasileira no Governo Lula e a Energia Sul-Americana 48 3 A Política Externa Brasileira no Governo Lula e a Energia Sul-Americana Este capítulo tem por objetivo fazer uma análise da política externa brasileira ao longo dos oito anos de governo do Presidente

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Disciplina: NEGOCIAÇÃO COLETIVA E SINDICALISMO 099

PLANO DE ENSINO. Disciplina: NEGOCIAÇÃO COLETIVA E SINDICALISMO 099 PLANO DE ENSINO Disciplina: NEGOCIAÇÃO COLETIVA E SINDICALISMO 099 Código: DV Pré-requisito: Carga horária: 30 (trinta) horas aula Créditos: 2 (dois) Natureza: semestral Docente: EMENTA História do sindicalismo.

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS CENTRO DE FORMAÇÃO, TREINAMENTO E APERFEIÇOAMENTO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PESQUISA CIENTÍFICA VALÉRIA DA COSTA LIMA BILLAFAN

CÂMARA DOS DEPUTADOS CENTRO DE FORMAÇÃO, TREINAMENTO E APERFEIÇOAMENTO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PESQUISA CIENTÍFICA VALÉRIA DA COSTA LIMA BILLAFAN CÂMARA DOS DEPUTADOS CENTRO DE FORMAÇÃO, TREINAMENTO E APERFEIÇOAMENTO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PESQUISA CIENTÍFICA VALÉRIA DA COSTA LIMA BILLAFAN BRASÍLIA 2008 PESQUISA CIENTÍFICA Trabalho apresentado

Leia mais

Reforma Política: problemas e impasses do sistema eleitoral brasileiro

Reforma Política: problemas e impasses do sistema eleitoral brasileiro FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA DE SÃO PAULO III SEMINÁRIO DE PESQUISA DA FESPSP Reforma Política: problemas e impasses do sistema eleitoral brasileiro Autora: Merilyn Escobar de Oliveira (merilynescobar@uol.com.br),

Leia mais

Lobbying no Congresso Nacional: estratégias de atuação dos grupos de interesse empresariais e de trabalhadores no Legislativo brasileiro

Lobbying no Congresso Nacional: estratégias de atuação dos grupos de interesse empresariais e de trabalhadores no Legislativo brasileiro Lobbying no Congresso Nacional: estratégias de atuação dos grupos de interesse empresariais e de trabalhadores no Legislativo brasileiro Andréa Cristina Oliveira Gozetto * Introdução A criação e implementação

Leia mais

CAMPANHAS ELEITORAIS E COMUNICAÇÃO MIDIÁTICA: CICLOS DE MUDANÇA E CONTINUIDADE

CAMPANHAS ELEITORAIS E COMUNICAÇÃO MIDIÁTICA: CICLOS DE MUDANÇA E CONTINUIDADE CAMPANHAS ELEITORAIS E COMUNICAÇÃO MIDIÁTICA: CICLOS DE MUDANÇA E CONTINUIDADE 48 Monalisa Soares Lopes Universidade Federal do Ceará (UFC) monalisaslopes@gmail.com Os estudos da política contemporânea,

Leia mais

Política comercial no Brasil: características, condicionantes e policymaking

Política comercial no Brasil: características, condicionantes e policymaking Política comercial no Brasil: características, condicionantes e policymaking Pedro da Motta Veiga Agosto 2006 Estrutura do trabalho - fluxos de comércio e política comercial dos últimos 20 anos: evolução

Leia mais

Universidade de São Paulo Faculdade de Direito

Universidade de São Paulo Faculdade de Direito Universidade de São Paulo Faculdade de Direito SYLLABUS Código: DES0118 Disciplina: Direito constitucional I Departamento: DES Professor: Prof. Dr. Virgílio Afonso da Silva Créditos: 3 Horários: Turma

Leia mais

Desenvolvimento. e Mudança Social Portugal nos últimos dois séculos. Homenagem a Míriam Halpem Pereira

Desenvolvimento. e Mudança Social Portugal nos últimos dois séculos. Homenagem a Míriam Halpem Pereira Desenvolvimento e Mudança Social Portugal nos últimos dois séculos Homenagem a Míriam Halpem Pereira José Vicente Serrão Magda de Avelar Pinheiro Maria de Fátima Sá e Melo Ferreira (organizadores) Imprensa

Leia mais

A UNIVERSIDADE BRASILEIRA É BRASILEIRA? C A R L O S A L B E R T O S T E I L D E P A R T A M E N T O D E A N T R O P O L O G I A / U F R G S

A UNIVERSIDADE BRASILEIRA É BRASILEIRA? C A R L O S A L B E R T O S T E I L D E P A R T A M E N T O D E A N T R O P O L O G I A / U F R G S A UNIVERSIDADE BRASILEIRA É BRASILEIRA? C A R L O S A L B E R T O S T E I L D E P A R T A M E N T O D E A N T R O P O L O G I A / U F R G S INTRODUÇÃO Identidade: não é um propriedade das coisas, mas das

Leia mais

de cidadania como estratégia de transformação política e social, buscando um conceito de justiça e de direitos, imbricados às práticas democráticas.

de cidadania como estratégia de transformação política e social, buscando um conceito de justiça e de direitos, imbricados às práticas democráticas. 1 CIDADANIA DESIGNADA: O SOCIAL NA REFORMA DO ESTADO UM ESTUDO SOBRE EMPRESAS E RESPONSABILIDADE SOCIAL EM GOIÁS SILVA, Rejane Cleide Medeiros UFG GT-03: Movimentos Sociais e Educação O ressurgimento da

Leia mais

Unidade: Semestre: 2011-2 Pré-Requisitos: Formação Econômica do Brasil e Macroeconomia I Horário: Segundas e terças das 18:45 às 20:15hs

Unidade: Semestre: 2011-2 Pré-Requisitos: Formação Econômica do Brasil e Macroeconomia I Horário: Segundas e terças das 18:45 às 20:15hs MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS PLANO DE ENSINO Disciplina: Economia Brasileira Contemporânea

Leia mais