Instituições Políticas Brasileiras

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Instituições Políticas Brasileiras"

Transcrição

1 Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS Departamento de Ciência Política - Primeiro Semestre de 2011 Programa da Disciplina Prof. Dr. Paulo Sérgio Peres Aulas: Sextas, 18:30-21:30, Prédio 43324, Sala 107 Atendimento: quintas-feiras, 14:30-16:30, sala Blog do Curso: Apresentação Neste curso, estudaremos, de maneira introdutória e panorâmica, a evolução das instituições democráticas no país, enfocando a relação entre Estado e Sociedade, o sistema representativo, e os modelos constitucionais. A proposta é analisar a evolução dos modelos constitucionais do país desde a implantação da República até o momento atual, tendo como foco três eixos: (1) como cada modelo institucional configurou uma situação de maior ou menor fragmentação do poder político, gerando certo número de atores com poder de veto, assim como as saídas estratégicas para cada configuração do desenho constitucional adotado; (2) como foram construídas as relações entre o Estado ou o sistema político e a sociedade civil, principalmente no que se refere à extensão dos direitos implicados na ideia de cidadania [direitos civis, políticos e sociais]; e (3) como evoluíram as relações entre o Executivo e o Legislativo no âmbito dos partidos e do sistema partidário. Dinâmica do Curso O curso totaliza 15 encontros, sendo o último deles destinado à realização da prova recuperação. As aulas contemplarão exposições e discussão de conteúdo de material bibliográfico. A expectativa é a de que os alunos leiam sistematicamente o material bibliográfico indicado e participem ativamente das aulas. Avaliação 1. Lembre-se de que as leituras contribuem para o melhor aproveitamento das discussões desenvolvidas nas aulas. 2. Lembre-se também de que ficar em dia com as leituras facilita a preparação para a redação dos trabalhos que servirão de avaliação no curso. 3. Não deixe as dúvidas se acumularem. Se tiver alguma dúvida sobre o texto ou a discussão, aproveite as aulas para manifestá-las. As dúvidas, bem como observações críticas ou não, são igualmente importantes para a dinâmica das aulas e para a apreensão de conteúdos. As avaliações serão feitas por meio de dois trabalhos, cada qual com notas que variarão de 0 a 10, com pesos iguais na composição da média final. Os trabalhos deverão seguir o formato acadêmico e Primeira Semestre de

2 não ultrapassar, cada um, 10 páginas em fonte times new roman, espaço 1,5. Os temas dos trabalhos e suas datas de entrega serão apresentados oportunamente, com a devida antecedência. 1. As médias obtidas a partir das notas dos dois trabalhos serão convertidas em conceitos, de acordo com a seguinte equivalência: 10 e 9 = A; 8 e 7 = B; 6 e 5 = C; 4, 3, 2, 1 e 0 = D. 2. Os alunos que não obtiverem conceito C, poderão fazer uma prova escrita, sem consulta, como avaliação de recuperação, cuja data está indicada no cronograma das aulas. Cronograma das Aulas e Leituras Aula 01 Apresentação do Curso Aula 02 Enquadramento Analítico: Desenho Constitucional e a Dinâmica Política Brasileira Leitura Básica MATTEUCCI, Nicola (1995). Constitucionalismo [pp ]: In: BOBBIO, N.; MATTEUCCI, N. e PASQUI- NO, G. (Orgs.), Dicionário de Política. Brasília: UnB. WILSON, Woodrow (1963). Governo Constitucional dos Estados Unidos. São Paulo: IBRASA. [Capítulo. 1] AMES, Barry (2003). Os Entraves da Democracia no Brasil. Rio de Janeiro: FGV. [Introdução] Complementar LIPSON, Leslie (1967). Os Grandes Problemas da Ciência Política. Rio de Janeiro: Zahar. [Capítulo X] BETHEL, Leslie (2002). Política no Brasil: De Eleições sem Democracia à Democracia sem Cidadania ; In: BETHELL, L. (Org.), Brasil: Fardo do Passado, Promessa do Futuro. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira. LAMOUNIER, Bolivar (1985). Apontamentos sobre a questão Democrática Brasileira ; In: ROUQUIÉ, A.; LA- MOUNIER, B. e SCHVARZER, J. (Orgs.), Como Renascem as Democracias. São Paulo: Brasiliense. Aula 03 A Primeira República e o Desenho Constitucional Leitura Básica SOARES, Gláucio (2001). A Democracia Interrompida. Rio de Janeiro: FGV. [Capítulos 1 e 2] LEAL (1997), Victor Nunes. Coronelismo, Enxada e Voto. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. [Capítulos I e VII] LESSA, Renato (1988). A Invenção Republicana. São Paulo: Vértice. [Caps. 4, 5 e 6] CARVALHO, J. M de (2005). A Formação das Almas: O Imaginário da República no Brasil. São Paulo: Companhia das Letras. [Capítulos 1 e 2] - Primeiro Semestre de

3 Complementar TEXTO CONSTITUCIONAL. Constituição da República Federativa dos Estados Unidos do Brasil, de CAMPELO DE SOUZA, Maria do Carmo (1969). O Processo Político-Partidário na Primeira República ; In: MOTA, Carlos Guilherme (Org.), Brasil em Perspectiva. São Paulo: Difel. CARVALHO, J. M de (2001). Cidadania no Brasil: O Longo Caminho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira. [Capítulo 1] Aula 04 A Primeira República e a Busca pela Identidade Nacional: As raízes Culturais dos Problemas Político-Institucionais Leitura Básica BUARQUE DE HOLANDA, Sérgio (1999). Raízes do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras. [Capítulos. 1, 2 e 5] FREYRE, Gilberto (1963). Casa-Grande e Senzala. Brasília: UnB. [Capítulo 1] Complementar PÉCAUT, Daniel (1990). Os Intelectuais e a Política no Brasil: Entre o Povo e a Nação. São Paulo: Ática. [Capítulo 1) LESSA, Renato (1988). A Invenção Republicana. São Paulo: Vértice. [Caps. 1, 2 e 3] Aula 05 A Quebra da República Oligárquica Leitura Básica SOARES, Gláucio (2001). A Democracia Interrompida. Rio de Janeiro: FGV. [Capítulo 3] FAUSTO, Boris (1969). A Revolução de 1930 : In: MOTA, Carlos Guilherme (Org.), Brasil em Perspectiva. São Paulo: Difel. CARVALHO (2005). Forças Armadas e Política no Brasil. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor. [Capítulo 1] Complementar ANDRADE. (2004). O Município na Política Brasileira: Revisitando Coronelismo, Enxada e Voto ; In: AVELAR, Lúcia e CINTRA, Octávio (Orgs.), Sistema Político Brasileiro: Uma Introdução. São Paulo: Unesp. CARVALHO, J. M. de (1999). Pontos e Bordados. Belo Horizonte: UFMG. [ Mandonismo, Coronelismo e Clientelismo: Uma Discussão Conceitual ] - Primeiro Semestre de

4 Aula 06 A Era Vargas e a Construção do Estado Nacional Burocrático: A República Nova Leitura Básica GOMES, Ângela de Castro (1996). Confronto e Compromisso no Processo de Constitucionalização ( ) ; In: FAUSTO, B. et al (Orgs.), História Geral da Civilização Brasileira: O Brasil Republicano (III). Rio de Janeiro: Bertrand Brasil. CARVALHO, J. M. de (2005). Forças Armadas e Política no Brasil. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor. [Capítulo 2] ERICKSON, Kenneth (1979). Sindicalismo no Processo Político no Brasil. São Paulo: Brasiliense. [Capítulos I, II e III] Complementar TEXTO CONSTITUCIONAL. Constituição da República dos Estados Unidos do Brasil, de RODRIGUES, Leôncio Martins (1990). Partidos e Sindicatos. São Paulo: Ática. [Capítulo 3] CARDOSO, Adalberto (2004). Os Sindicatos: Representação de Interesses e Ação Política de Capital e Trabalho no Brasil ; In:AVELAR, Lúcia e CINTRA, Octávio (Orgs.), Sistema Político Brasileiro: Uma Introdução. São Paulo: Unesp. CARVALHO, J. M de (2001). Cidadania no Brasil: O Longo Caminho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira. [Capítulo II] Aula 07 A Era Vargas e a Construção do Estado Nacional Burocrático: O Estado Novo e seus Limites Políticos Leitura Básica DINIZ, Eli (1996). O Estado Novo: Estrutura de Poder e Relação de Classes ; In: FAUSTO, B. et al (Orgs.), História Geral da Civilização Brasileira: O Brasil Republicano (III). Rio de Janeiro: Bertrand Brasil. NUNES, Edson (1997). A Gramática Política do Brasil: Clientelismo e Insulamento Burocrático. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor. [Capítulos 1, 2 e 3] Complementar TEXTO CONSTITUCIONAL. Constituição da República dos Estados Unidos do Brasil, de BAER, Werner (2002). A Economia Brasileira. São Paulo: Nobel. [Capítulo 3] - Primeiro Semestre de

5 Aula 08 A Experiência Democrática de : Democracia Populista? Leitura Básica ALMEIDA Jr., Antônio de (1996). Do Declínio do Estado Novo ao Suicídio de Vargas ; In: FAUSTO, B. et al (Orgs.), História Geral da Civilização Brasileira: O Brasil Republicano (III). Rio de Janeiro: Bertrand Brasil. WEFFORT (1978). O Populismo na Política Brasileira. São Paulo: Paz e Terra. [Capítulos I, II e III] CAMPELO DE SOUZA, Maria do Carmo (1985). A Democracia Populista de : Bases e Limites ; In: ROUQUIÉ, A.; LAMOUNIER, B. e SCHVARZER, J. (Orgs.), Como Renascem as Democracias. São Paulo: Brasiliense. IANNI, Octávio (1968). O Colapso do Populismo no Brasil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira. [Segunda Parte] Complementar TEXTO CONSTITUCIONAL. Constituição da República dos Estados Unidos do Brasil, de BAER, Werner (2002). A Economia Brasileira. São Paulo: Nobel. [Capítulo 4] Aula 09 A Experiência Democrática de : O Sistema Representativo Leitura Básica SOARES, Gláucio (2001). A Democracia Interrompida. Rio de Janeiro: FGV. [Capítulos 4 e 5] CAMPELO DE SOUZA, Maria do Carmo (1990). Estado e Partidos Políticos no Brasil. São Paulo: Alfa-Ômega. [Capítulos III, IV e V] Complementar LAVAREDA, Antônio (1999). A Democracia nas Urnas. Rio de Janeiro: Revan. [Capítulos 1 e 5] Aula 10 O Golpe de 1964: Explicações Constitucionais e Partidárias Leitura Básica SANTOS, Wanderely Guilherme dos (2003). O Cálculo do Conflito: Estabilidade e Crise na Política Brasileira. Belo Horizonte: UFMG. [Capítulos VI, VII, VIII e IX] CAMPELLO DE SOUZA, Maria do Carmo (1990). Estado e Partidos Políticos no Brasil. São Paulo: Alfa-Ômega. [Capítulos VI e VII] LAVAREDA, Antônio (1999). A Democracia nas Urnas. Rio de Janeiro: Revan. [Capítulos VI] Complementar FURTADO (1965). Obstáculos Políticos ao Crescimento Econômico no Brasil. [Mimeo] - Primeiro Semestre de

6 CARMARGO, Aspásia (1996). A Questão Agrária: Crise de Poder e Roformas de Base ( ) ; In: FAUSTO, B. et al (Orgs.), História Geral da Civilização Brasileira: O Brasil Republicano (III). Rio de Janeiro: Bertrand Brasil. [Secção V, pp ]. Aula 11 O Regime Autoritário e o Processo de Abertura Democrática Leitura Básica VELASCO E CRUZ e MARTINS (1983). De Castello a Figueiredo: Uma Incursão na Pré-História da Abertura ; In: SORJ, Bernard e ALMEIDA, Maria Hermínia Tavares de (Orgs.), Sociedade e Política no Brasil Pós-64. São Paulo: Brasiliense. FLEISCHER, David (1981), A Evolução do Sistema Bipartidário, In: FLEISCHER, D. (Org.), Os Partidos Políticos no Brasil, Vol. I. Brasília: UnB. LAMOUNIER, Bolivar (1988), O Impacto das Eleições sobre a Abertura, In: STEPAN, Alfred (Org.), Democratizando o Brasil. São Paulo: Paz e Terra. SKIDMORE, Thomas (1988). A Lenta via Brasileira para a Democratização ; In: STEPAN, Alfred (Org.), Democratizando o Brasil. São Paulo: Paz e Terra. Complementar KINZO (1980), Novos Partidos: o Início do Debate, In: LAMOUNIER, B. (Org.), Voto de Desconfiança: Eleições e Mudança Política no Brasil ( ). Niterói: Vozes. DUARTE, Celina (1980). A Lei Falcão ; In: LAMOUNIER, B. (Org.), Voto de Desconfiança: Eleições e Mudança Política no Brasil ( ). Niterói: Vozes. CARVALHO, J. M de (2001). Cidadania no Brasil: O Longo Caminho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira. [Capítulo III] BAER, Werner (2002). A Economia Brasileira. São Paulo: Nobel. [Capítulo 7] Aula 12 A Redemocratização e o Modelo Constitucional Fragmentador Leitura Básica ABRANCHES, Sérgio (1988), Presidencialismo de Coalizão: O Dilema Institucional Brasileiro, Dados, 31/01, pp (1992). Estrutura Institucional e Governabilidade na Década de 1990 ; In: REIS VELLOSO, João Paulo dos (Org.), O Brasil e as Reformas Políticas. Rio de Janeiro: José Olympio. (1994). A Democracia Brasileira de 1985 à Década de 90: A Síndrome da Paralisia Hiperativa ; In: REIS VELLOSO, João Paulo dos (Org.), Gover- - Primeiro Semestre de

7 nabilidade, Sistema Político e Violência Urbana. Rio de Janeiro: José Olympio. CINTRA, Antônio Octávio (2004). Presidencialismo e Parlamentarismo: São Importantes as Instituições? ; In: AVELAR, Lúcia e CINTRA, Octávio (Orgs.), Sistema Político Brasileiro: Uma Introdução. São Paulo: Unesp. (2004). O Sistema de Governo no Brasil ; In: AVELAR, Lúcia e CINTRA, Octávio (Orgs.), Sistema Político Brasileiro: Uma Introdução. São Paulo: Unesp. Complementar MAINWARING, Scott (1993). Democracia Presidencialista Multipartidária: O Caso do Brasil, Lua Nova, 28/29, pp ABRÚCIO, Fernando (1998). Os Barões da Federação: Os Governadores e a Redemocratização Brasileira. São Paulo: Hucitec. [Capítulos 3 e 4] Aula 13 O Processo Legislativo e o Presidencialismo de Coalizão Leitura Básica FIGUEIREDO e LIMONGI (1999). Executivo e Legislativo na Nova Ordem Constitucional. Rio de Janeiro: FGV. [Capítulos 1 e 4] AMORIM NETO, Octávio (2004). O Executivo Federal ; In: AVELAR, Lúcia e CINTRA, Octávio (Orgs.), Sistema Político Brasileiro: Uma Introdução. São Paulo: Unesp. CINTRA, A. O. e LACOMBE, M. B. (2004). A Câmara dos Deputados na Nova República: A Visão da Ciência Política ; In: AVELAR, Lúcia e CINTRA, Octávio (Orgs.), Sistema Político Brasileiro: Uma Introdução. São Paulo: Unesp. INÁCIO, Magna (2007). Estrutura e Funcionamento da Câmara dos Deputados ; In: MELO, C. e ALCÁNTA- RA, S. (Orgs.). A Democracia Brasileira: Balanço e Perspectivas para o Século XXI. Belo Horizonte: UFMG. Complementar MENEGUELLO, Rachel (1998). Partidos e Governo no Brasil Contemporâneo. São Paulo: Paz e Terra. [Capítulos 1 e 8] AMORIM NETO, Octávio e SANTOS, Fabiano (2003). A Produção Legislativa do Congresso: Entre a Paróquia e a Nação ; In: VIANNA, Luiz Werneck (Org.), A Democracia e os Três Poderes no Brasil. Belo Horizonte: UFMG. FIGUEIREDO, Argelina e LIMONGI, Fernando (2007). Instituições Políticas e Governabilidade: Desempenho do Governo e Apoio Legislativo na Democracia Brasileira ; In: MELO, C. e ALCÁNTARA, S. (Orgs.). A Democracia Brasileira: Balanço e Perspectivas para o Século XXI. Belo Horizonte: UFMG. - Primeiro Semestre de

8 Aula 14 O Debate sobre os Partidos e o Sistema Representativo Leitura Básica RODRIGUES, Leôncio Martins (2002). Partidos, Ideologia e Composição Social: Um Estudo das Bancadas Partidárias na Câmara dos Deputados. São Paulo: Edusp. [Capítulo 1] MAINWARING, Scott (2001). Sistemas Partidários em Novas Democracias: O Caso do Brasil. Rio de Janeiro: FGV. [Capítulos 3, 4 e 8] KINZO, Maria D Álva (1994). Radiografia do Quadro Partidário Brasileiro. Rio de Janeiro: Konrad-Adenauer-Stiftung. [Capítulo II, IV e V] (2004). Partidos, Eleições e Democracia no Pós-1985, Revista Brasileira de Ciências Sociais, 19/54, pp PERES, Paulo (2002). Sistema Partidário e Instabilidade Eleitoral no Brasil, In: MARENCO, André e PINTO, Céli (Orgs.). Partidos no Cone-Sul: Novos Ângulos de Pesquisa. Rio de Janeiro: Konrad-Adenauer-Stiftung. Complementar KINZO, Maria D Álva (2005). Os Partidos no Eleitorado, Revista Brasileira de Ciências Sociais, 20/57, pp FLEISCHER, David (2004). Os Partidos Políticos ; In: AVELAR, Lúcia e CINTRA, Octávio (Orgs.), Sistema Político Brasileiro: Uma Introdução. São Paulo: Unesp. Aula 15 Reforma Política e Cidadania Leitura Básica SOARES, Gláucio e RENNÓ, Lúcio (2006). Projetos de Reforma Política na Câmara dos Deputados ; In: SOA- RES, Gláucio e RENNÓ, Lucio (Orgs.), Reforma Política. Rio de Janeiro: FGV. NICOLAU, Jairo (2006). Sistema Eleitoral e Accountability: Voto Personalizado e Reforma Eleitoral no Brasil, pp In: SOARES, Gláucio e RENNÓ, Lucio (Orgs.), Reforma Política. Rio de Janeiro: FGV. DESPOSATO (2007). Reforma Política Brasileira: O que Precisa ser Consertado, o que não Precisa e o que Fazer ; In: NICOLAU, J. e POWER, T. (Orgs.), Instituições Representativas no Brasil: Balanço e Reforma. Belo Horizonte: UFMG. RENNÓ, Lúcio (2007). Reforma Política: Consensos Necessários e Improváveis ; In MELO, C. e ALCÁNTARA, S. (Orgs.). A Democracia Brasileira: Balanço e Perspectivas p a ra o S é c u l o X X I. Belo Horizonte: UFMG. Complementar CARVALHO, J. M de (2001). Cidadania no Brasil: O Longo Caminho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira. [Capítulo IV] - Primeiro Semestre de

9 TAFNER, Paulo e RESENDE, Fernando (2005). Cidadania e Participação ; In: TAFNER, P. e RESENDE, F. (Orgs.), Brasil: O Estado da Nação. Rio de Janeiro: IPEA. Aula 16 Prova de Recuperação Bibliografia de Apoio História Política FAUSTO, Boris et.tal (1996). História Geral da Civilização Brasileira: O Brasil Republicano, Vols. 8, 9, 10 e 11. São Paulo: Bertrand Brasil. FAUSTO, Boris (1999). História do Brasil. São Paulo: Edusp. IGLESIAS, Francisco (1992). Trajetória Política do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras. SKIDMORE, Thomas (1992). Brasil: De Getútilio a Castelo ( ). São Paulo: Paz e Terra (1992). Brasil: De Castelo a Tancredo ( ). São Paulo: Paz e Terra. História Econômica BAER, Werner (2004). A Economia Brasileira. São Paulo: Nobel. CARDOSO, Eliana (1997). Economia Brasileira ao Alcance de Todos. São Paulo: Brasiliense. CARNEIRO, Ricardo (2002). Desenvolvimento em Crise: A Economia Brasileira no Último Quarto do Século XX. São Paulo: Editora da Unesp. GIAMBIAGI, F.; VILELLA, A.; CASTRO, L. B. e HERMANN, J. (2005). Economia Brasileira Con- temporânea ( ). Rio de Janeiro: Elsevier. MELLO, João M. C. (1982). O Capitalismo Tardio. São Paulo: Brasiliense. TAVARES, Maria da Conceição (1975). Da Substituição de Importações ao Capitalismo Financeiro. Rio de Janeiro: Zahar. - Primeiro Semestre de

Instituições Políticas Brasileiras programa da Disciplina 2013

Instituições Políticas Brasileiras programa da Disciplina 2013 Instituições Políticas Brasileiras programa da Disciplina 2013 Prof. Responsável: Dr. Paulo Peres Departamento de Ciência Política Programa de Pós Graduação em Ciência Política Pesquisador FAPERGS peres.ps@gmail.com

Leia mais

Instituições Políticas Brasileiras Professor: Ana Paula Conde CARGA HORÁRIA TOTAL: 60 HORAS CRÉDITOS: 4 PRÉ-REQUISITO(S): NÃO

Instituições Políticas Brasileiras Professor: Ana Paula Conde CARGA HORÁRIA TOTAL: 60 HORAS CRÉDITOS: 4 PRÉ-REQUISITO(S): NÃO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS DEPARTAMENTO DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA 2007.2 SOC 1203 Instituições Políticas Brasileiras Professor: Ana Paula Conde CARGA HORÁRIA TOTAL: 60 HORAS CRÉDITOS: 4 PRÉ-REQUISITO(S):

Leia mais

PROGRAMA DE ENSINO IV. AS FUNDAÇÕES DO PENSAMENTO POLÍTICO, SOCIAL E ECONÔMICO BRASILEIRO.

PROGRAMA DE ENSINO IV. AS FUNDAÇÕES DO PENSAMENTO POLÍTICO, SOCIAL E ECONÔMICO BRASILEIRO. CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E LETRAS CCHL MESTRADO DE CIÊNCIA POLÍTICA DISCIPLINA: FORMAÇÃO SOCIAL E POLÍTICA DO BRASIL PROFESSOR: CLEBER DE DEUS CONSULTAS: A COMBINAR COM O PROFESSOR PERÍODO: 2008.1 E-mail:

Leia mais

Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Ciências Sociais PROJETO DE PESQUISA

Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Ciências Sociais PROJETO DE PESQUISA Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Ciências Sociais PROJETO DE PESQUISA PARTIDOS E ESTADOS NO BRASIL: Uma tese revisitada Prof. Dr. Gustavo Muller

Leia mais

PROGRAMA ANALÍTICO DISCIPLINA. CRÉDITOS: 04 (T-04 P-0 ) Cada Crédito corresponde a 15h/ aula

PROGRAMA ANALÍTICO DISCIPLINA. CRÉDITOS: 04 (T-04 P-0 ) Cada Crédito corresponde a 15h/ aula UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO DECANATO DE ENSINO DE GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS E REGISTRO GERAL DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS PROGRAMA ANALÍTICO DISCIPLINA CÓDIGO: IH

Leia mais

PROGRAMA DE GRADUAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA PARA O DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL. História da Administração Pública no Brasil APRESENTAÇÃO

PROGRAMA DE GRADUAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA PARA O DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL. História da Administração Pública no Brasil APRESENTAÇÃO PROGRAMA DE GRADUAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA PARA O DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL Disciplina: História da Administração Pública no Brasil Professor(es): Wallace Moraes Período: 2013/2 Horário: 3 e 5 feiras,

Leia mais

HISTÓRIA DO BRASIL CONTEMPORÂNEO II

HISTÓRIA DO BRASIL CONTEMPORÂNEO II Pág. 1 Caracterização Curso: LICENCIATURA EM HISTÓRIA Ano/Semestre letivo: 01/1 Período/Série: 6 Turno: ( ) Matutino ( X ) Vespertino ( ) Noturno Carga horária semanal: 3h (4 aulas) Carga horária total:

Leia mais

Sessões 1 e 2: Apresentação da disciplina e o estudo das políticas públicas

Sessões 1 e 2: Apresentação da disciplina e o estudo das políticas públicas Disciplina: Instituições Políticas e Políticas Públicas no Brasil (EUR0204) Dia e horário: segunda, 14 às 17h. Carga horária: 45 horas Sala: I - 9 do Setor II Docente: Alan Daniel Freire de Lacerda Apresentação

Leia mais

Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo FESPSP PROGRAMA DE DISCIPLINA

Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo FESPSP PROGRAMA DE DISCIPLINA 1 Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo FESPSP PROGRAMA DE DISCIPLINA No equilíbrio entre as várias partes do livro, dei maior peso à fase que se inicia nos fins do século XIX e vai até

Leia mais

PLANO DE CURSO. *Obs: alguns textos podem ser alterados durante o curso.

PLANO DE CURSO. *Obs: alguns textos podem ser alterados durante o curso. UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS, HUMANS, LETRAS E ARTES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA DISCIPLINA OPTATIVA: Tópicos Especiais em História Política: Trabalho, Política e Região

Leia mais

Anexo II Resolução nº 133/2003-CEPE

Anexo II Resolução nº 133/2003-CEPE 1 Anexo II Resolução nº 133/2003-CEPE UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO - PERÍODO LETIVO / ANO: 2011 Programa de Pós-Graduação stricto sensu

Leia mais

Maria Selma Machado Lima A REFORMA POLÍTICA E SUAS IMPLICAÇÕES NA REPRESENTAÇÃO PARLAMENTAR

Maria Selma Machado Lima A REFORMA POLÍTICA E SUAS IMPLICAÇÕES NA REPRESENTAÇÃO PARLAMENTAR Maria Selma Machado Lima A REFORMA POLÍTICA E SUAS IMPLICAÇÕES NA REPRESENTAÇÃO PARLAMENTAR Projeto de pesquisa apresentado ao Programa de Pós-Graduação do Cefor como parte das exigências do curso de Especialização

Leia mais

Universidade Federal de Goiás Faculdade de História PLANO DE CURSO. História HISTÓRIA DO BRASIL REPÚBLICA IV: MODERNIZAÇÃO E CULTURA

Universidade Federal de Goiás Faculdade de História PLANO DE CURSO. História HISTÓRIA DO BRASIL REPÚBLICA IV: MODERNIZAÇÃO E CULTURA Universidade Federal de Goiás Faculdade de História PLANO DE CURSO CURSO: DISCIPLINA: PROFESSOR: História HISTÓRIA DO BRASIL REPÚBLICA IV: MODERNIZAÇÃO E CULTURA Elio Cantalicio Serpa ANO/SEMESTRE 2013-2

Leia mais

Referências Bibliográficas:

Referências Bibliográficas: Referências Bibliográficas: Fontes Primárias: Arquivo CPDOC: Arquivo Getúlio Vargas (GV). VARGAS, Getúlio. A campanha presidencial. São Paulo: Livraria José Olympio Editora, 1951. Arquivo Edgard Leuenroth:

Leia mais

PROGRAMA ANALÍTICO DE DISCIPLINA

PROGRAMA ANALÍTICO DE DISCIPLINA Página: 1 Data de Criação: 12/08/2002 Período Início: 2002/02 Horas Aula Teórica: 68 Prática: 0 ExtraClasse: 0 Carga Horária:68 Número de Créditos: 4 Sistema de Aprovação: Aprovação por Média/Freqüência

Leia mais

REFORMA POLÍTICA: AGORA VAI?

REFORMA POLÍTICA: AGORA VAI? DAVID FLEISCHER SÉRGIO ABRANCHES ANTÔNIO OCTÁVIO CINTRA JUAN RIAL BRUNO WILHELM SPECK REFORMA POLÍTICA: AGORA VAI? Editor responsável Wilhelm Hofmeister Conselho editorial Antônio Octávio Cintra Maria

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FCS/FACE

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FCS/FACE UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FCS/FACE Curso: Ciências Econômicas Disciplina: Teoria Política Professor: Francisco Mata Machado Tavares 2o Semestre / 2012 PROGRAMA / PLANO DE ATIVIDADES 1) Ementa da Disciplina:

Leia mais

Bibliografia complementar Para narrativa diversa: FAUSTO, Boris. ( ), História do Brasil (várias edições). São Paulo, Edusp (cap. 8).

Bibliografia complementar Para narrativa diversa: FAUSTO, Boris. ( ), História do Brasil (várias edições). São Paulo, Edusp (cap. 8). Política Brasileira (3 créditos) Prof. Fabiano Santos (coord.) Horário: Quarta-feira, das 16 às 19 horas Consultas: A combinar com os professores O curso tem por objetivo apresentar um panorama da política

Leia mais

JULIANA BALDONI FIGUEIREDO

JULIANA BALDONI FIGUEIREDO JULIANA BALDONI FIGUEIREDO CÂMARA DOS DEPUTADOS OU CÂMARA DOS LÍDERES? O FUNCIONAMENTO DO COLÉGIO DE LÍDERES E OS EFEITOS DE SUA ATUAÇÃO SOBRE A REPRESENTAÇÃO PARLAMENTAR Projeto de pesquisa apresentado

Leia mais

Escola Nacional de Administração Pública Diretoria de Formação Profissional Coordenação-Geral de Formação

Escola Nacional de Administração Pública Diretoria de Formação Profissional Coordenação-Geral de Formação Curso de Formação Inicial para a Carreira de APO 2012 EIXO 3 ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Disciplina: D 3.2 Administração Pública Brasileira Professora titular: Eduardo Granha Magalhães Gomes Período: 2 a 4 de

Leia mais

Programa. Título: Imagens do Brasil Republicano (1889 1964)

Programa. Título: Imagens do Brasil Republicano (1889 1964) UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA CURSO - HISTÓRIA: MEMÓRIA E IMAGEM DISCIPLINA - TÓPICOS ESPECIAIS DE HISTÓRIA DO BRASIL REPÚBLICA (HH 143)

Leia mais

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação.

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação. Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação. DISCIPLINA: SOCIOLOGIA DO DIREITO E ANTROPOLOGIA PROFESSOR: ANDRÉ FILIPE PEREIRA REID DOS SANTOS TURMA: º AM /

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS CENTRO DE FORMAÇÃO, TREINAMENTO E APERFEIÇOAMENTO PÓS-GRADUAÇÃO EM POLÍTICA E REPRESENTAÇÃO PARLAMENTAR

CÂMARA DOS DEPUTADOS CENTRO DE FORMAÇÃO, TREINAMENTO E APERFEIÇOAMENTO PÓS-GRADUAÇÃO EM POLÍTICA E REPRESENTAÇÃO PARLAMENTAR CÂMARA DOS DEPUTADOS CENTRO DE FORMAÇÃO, TREINAMENTO E APERFEIÇOAMENTO PÓS-GRADUAÇÃO EM POLÍTICA E REPRESENTAÇÃO PARLAMENTAR A INFLUÊNCIA DAS AUDIÊNCIAS PÚBLICAS NA FORMULÇÃO DA LEI nº 11.096/2005 PROUNI

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE GEOCIÊNCIAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE GEOCIÊNCIAS 1) IDENTIFICAÇÃO: Disciplina: Formação Territorial do Brasil Carga Horária: 60 h UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE GEOCIÊNCIAS PROGRAMA DE DISCIPLINA Curso:

Leia mais

Faculdades IESGO Direção Acadêmica Coordenação do Curso de Direito

Faculdades IESGO Direção Acadêmica Coordenação do Curso de Direito Instituto de Ensino Superior de Goiás Faculdades IESGO Direção Acadêmica Coordenação do Curso de Direito PLANO DE ENSINO 1. IDENTIFICAÇÃO: CURSO: Direito TURMA: 1º Semestre/Noturno DISCIPLINA: Ciência

Leia mais

Programa. Título: Imagens do Brasil Republicano (1889 1964)

Programa. Título: Imagens do Brasil Republicano (1889 1964) UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA CURSO - HISTÓRIA: MEMÓRIA E IMAGEM DISCIPLINA - TÓPICOS ESPECIAIS DE HISTÓRIA DO BRASIL REPÚBLICA (HH 143)

Leia mais

A instituição do sufrágio universal na Constituição de 1891

A instituição do sufrágio universal na Constituição de 1891 HELOISA HELENA SILVA RAMOS A instituição do sufrágio universal na Constituição de 1891 Projeto de pesquisa apresentado ao Programa de Pós- Graduação do Cefor como parte das exigências do curso de Especialização

Leia mais

PLANO DE ENSINO. RECURSOS: Quadro, giz, referências bibliográficas, material digitado e data-show.

PLANO DE ENSINO. RECURSOS: Quadro, giz, referências bibliográficas, material digitado e data-show. UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA Licenciatura em História Disciplina: História Contemporânea I Semestre: 1º/2014 PLANO DE ENSINO EMENTA: Estudo das

Leia mais

Unidade: Semestre: 2011-2 Pré-Requisitos: Formação Econômica do Brasil e Macroeconomia I Horário: Segundas e terças das 18:45 às 20:15hs

Unidade: Semestre: 2011-2 Pré-Requisitos: Formação Econômica do Brasil e Macroeconomia I Horário: Segundas e terças das 18:45 às 20:15hs MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS PLANO DE ENSINO Disciplina: Economia Brasileira Contemporânea

Leia mais

PROGRAMA DE ENSINO DA GRADUAÇÂO Bacharelado 2009 OPÇÃO

PROGRAMA DE ENSINO DA GRADUAÇÂO Bacharelado 2009 OPÇÃO UNIDADE UNIVERSITÁRIA Faculdade de Ciências e Tecnologia/UNESP CURSO DE Geografia HABILITAÇÃO PROGRAMA DE ENSINO DA GRADUAÇÂO Bacharelado 2009 OPÇÃO DEPARTAMENTO RESPONSÁVEL Departamento de Geografia -

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM COMUNICAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM COMUNICAÇÃO EMENTA: Novas tendências na produção, distribuição e consumo da comunicação com vertentes no jornalismo diante nova reconfiguração capitalista em um cenário neoliberal. AVALIAÇÃO: A avalição será feita

Leia mais

Referências bibliográficas

Referências bibliográficas Referências bibliográficas Gabriel Terra Pereira SciELO Books / SciELO Livros / SciELO Libros PEREIRA, GT. A diplomacia da americanização de Salvador de Mendonça (1889-1898) [online]. São Paulo: Editora

Leia mais

PROGRAMA FORMAÇÃO ECONÔMICA DO BRASIL REFERÊNCIAS

PROGRAMA FORMAÇÃO ECONÔMICA DO BRASIL REFERÊNCIAS PROGRAMA FORMAÇÃO ECONÔMICA DO BRASIL 1. Formação, desenvolvimento e crise da economia colonial 2. Transição para o trabalho assalariado 4. Gestação, expansão e dinâmica da economia cafeeira 5. Deslocamento

Leia mais

A FUNÇÃO LEGISLATIVA E A GOVERNABILIDADE FRENTE AS MEDIDAS PROVISÓRIAS

A FUNÇÃO LEGISLATIVA E A GOVERNABILIDADE FRENTE AS MEDIDAS PROVISÓRIAS KENNETH SOARES DE SOUSA E SILVA A FUNÇÃO LEGISLATIVA E A GOVERNABILIDADE FRENTE AS MEDIDAS PROVISÓRIAS Projeto de pesquisa apresentado ao Programa de Pós-Graduação do Cefor como parte das Exigências do

Leia mais

2ª SESSÃO: O Sistema Constitucional Brasileiro e o Direito Eleitoral.

2ª SESSÃO: O Sistema Constitucional Brasileiro e o Direito Eleitoral. Disciplina: INSTITUIÇÕES DO SISTEMA ELEITORAL E DEMOCRACIA Regente: Prof. Dr. Roberto Carvalho Veloso Carga horária: 60h Número de créditos: 04 Semestre letivo: 2013 1-Ementa: O Sistema Constitucional

Leia mais

Governo do Estado do Ceará Mestrado Acadêmico em Políticas Públicas e Sociedade Universidade Estadual do Ceará UECE PROGRAMA DE DISCIPLINA 2012.

Governo do Estado do Ceará Mestrado Acadêmico em Políticas Públicas e Sociedade Universidade Estadual do Ceará UECE PROGRAMA DE DISCIPLINA 2012. Governo do Estado do Ceará Mestrado Acadêmico em Políticas Públicas e Sociedade Universidade Estadual do Ceará UECE Formação da Sociedade Brasileira 2012.2 PROGRAMA DE DISCIPLINA 2012.2 Professor: Francisco

Leia mais

FACULTADE DE FILOLOXÍA DEPARTAMENTO DE FILOLOXÍA GALEGA. Cultura do Brasil. Carmen Villarino Pardo Márlio Barcellos Pereira da Silva

FACULTADE DE FILOLOXÍA DEPARTAMENTO DE FILOLOXÍA GALEGA. Cultura do Brasil. Carmen Villarino Pardo Márlio Barcellos Pereira da Silva FACULTADE DE FILOLOXÍA DEPARTAMENTO DE FILOLOXÍA GALEGA Cultura do Brasil Carmen Villarino Pardo Márlio Barcellos Pereira da Silva GUÍA DOCENTE E MATERIAL DIDÁCTICO 2015/2016 1 FACULTADE DE FILOLOXÍA.

Leia mais

A CONFERÊNCIA de Taubaté. Correio da Manhã. Rio de Janeiro, n. 1693, ano VI, mar.1906

A CONFERÊNCIA de Taubaté. Correio da Manhã. Rio de Janeiro, n. 1693, ano VI, mar.1906 137 REFERÊNCIAS A CONFERÊNCIA de Taubaté. Correio da Manhã. Rio de Janeiro, n. 1693, ano VI, mar.1906 A ELEIÇÃO de hoje Correio da Manhã. Rio de Janeiro, n. 1694, ano VI, mar. 1906. A ELEIÇÃO Presidencial.

Leia mais

Cadernos Adenauer REFORMAS NA ONU VALERIE DE CAMPOS MELLO MARÍA CRISTINA ROSAS JOÃO CLEMENTE BAENA SOARES VALERIA MARINA VALLE WILHELM HOFMEISTER

Cadernos Adenauer REFORMAS NA ONU VALERIE DE CAMPOS MELLO MARÍA CRISTINA ROSAS JOÃO CLEMENTE BAENA SOARES VALERIA MARINA VALLE WILHELM HOFMEISTER Cadernos Adenauer ANO VI 2005 Nº 01 VALERIE DE CAMPOS MELLO MARÍA CRISTINA ROSAS JOÃO CLEMENTE BAENA SOARES VALERIA MARINA VALLE WILHELM HOFMEISTER REFORMAS NA ONU Editor responsável Wilhelm Hofmeister

Leia mais

Reforma Política: problemas e impasses do sistema eleitoral brasileiro

Reforma Política: problemas e impasses do sistema eleitoral brasileiro Reforma Política: problemas e impasses do sistema eleitoral brasileiro Merilyn Escobar de Oliveira Doutoranda em Ciências Sociais (PUC-SP) Email: merilynescobar@uol.com.br As propostas de mudanças do sistema

Leia mais

Ficha de catalogação de monografia de graduação

Ficha de catalogação de monografia de graduação Ficha de catalogação de monografia de graduação Autor DE ABREU E SILVA, Guilherme. 1988 Efeitos da Lei Da Ficha Limpa nas Eleições Municipais de 2012 no Estado do Paraná Título Publicação 2012 Colação

Leia mais

Bibliografia: História do Brasil (divisão temática)

Bibliografia: História do Brasil (divisão temática) Bibliografia: História do Brasil (divisão temática) I: Formação cultural brasileira com relação ao trabalho Indicado por Jorge Luiz Souto Maior Última Atualização: 09/08/2015 BARBOSA, Alexandre de Freitas.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ PLANO DE ENSINO Disciplina: HISTÓRIA DO BRASIL B Código: HH 159 Carga Horária 60 horas EMENTA: Estudos de revisão historiográfica sobre o Brasil Império e a República Velha.

Leia mais

Resenha Internet e Participação Política no Brasil

Resenha Internet e Participação Política no Brasil Resenha Internet e Participação Política no Brasil (Orgs. MAIA, Rousiley Celi Moreira; GOMES, Wilson; MARQUES, Paulo Jamil Almeida. Porto Alegre: Ed. Sulina, 2011.) Átila Andrade de CARVALHO 1 A democracia

Leia mais

Dos fatos políticos à tramitação legislativa: como a Ciência Política pode ajudar a compreender o processo legislativo brasileiro

Dos fatos políticos à tramitação legislativa: como a Ciência Política pode ajudar a compreender o processo legislativo brasileiro Reinaldo Sobrinho do Nascimento (Coordenador) Ana Regina Villar Peres Amaral André Alencar dos Santos Christiane Satiê M. Bisinoto Sara Teixeira Santos Dos fatos políticos à tramitação legislativa: como

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Objetivos

PLANO DE ENSINO. Objetivos MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO Dados de Identificação Campus: São Borja Curso: Relações Públicas ênfase em produção cultural Componente

Leia mais

50 ANOS DO GOLPE MILITAR

50 ANOS DO GOLPE MILITAR 50 ANOS DO GOLPE MILITAR (1964-1985) Prof. Dr. Rogério de Souza CAUSAS Guerra Fria Contexto Internacional: Construção do Muro de Berlim (1961) Cuba torna-se Socialista (1961) Crise dos Mísseis (1962) CAUSAS

Leia mais

Ementa. UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO - PERÍODO LETIVO/ANO 2º Semestre 2006 ANO DO CURSO 1º ano

Ementa. UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO - PERÍODO LETIVO/ANO 2º Semestre 2006 ANO DO CURSO 1º ano UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO - PERÍODO LETIVO/ANO 2º Semestre 2006 ANO DO CURSO 1º ano Curso: Ciências Econômicas Modalidade: Bacharelado Turno: Noturno

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE Centro de Estudos Gerais Instituto de Ciências Humanas e Filosofia Departamento de Ciência Política Programa de Pós-Graduação em Estudos Estratégicos PPGEST Título da Disciplina:

Leia mais

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria no 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 PLANO DE CURSO

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria no 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 PLANO DE CURSO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria no 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: SOCIOLOGIA Código: CTB - 111 Pré-requisito: ------- Período Letivo: 2013.1 Professor: Elton

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA Faculdade Anísio Teixeira de Feira de Santana Autorizada pela Portaria Ministerial nº 552 de 22 de março de 2001 e publicada no Diário Oficial da União de 26 de março de 2001. Endereço: Rua Juracy Magalhães,

Leia mais

Curso: Serviço Social

Curso: Serviço Social PLANO DE DISCIPLINA Curso: Serviço Social Coordenação: Naiara Magalhães Professor : Manoel Jaime Filho Disciplina: História da Formação Social e Econômica do Brasil Período: 1º Semestre/2014 Carga Horária:

Leia mais

UNIDADE Escola de Ciência da Informação CARGA TEÓRICA PRÁTICA TOTAL CRÉDITOS HORÁRIA 60 60 0 60 04 ANO LETIVO

UNIDADE Escola de Ciência da Informação CARGA TEÓRICA PRÁTICA TOTAL CRÉDITOS HORÁRIA 60 60 0 60 04 ANO LETIVO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS DEPARTAMENTO DE TEORIA E GESTÃO DA INFORMAÇÃO DISCIPLINAS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DISCIPLINA Patrimônio Cultural no Brasil CÓDIGO ECI -101 PROFESSOR Rubens Alves da

Leia mais

Reforma Política: problemas e impasses do sistema eleitoral brasileiro

Reforma Política: problemas e impasses do sistema eleitoral brasileiro FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA DE SÃO PAULO III SEMINÁRIO DE PESQUISA DA FESPSP Reforma Política: problemas e impasses do sistema eleitoral brasileiro Autora: Merilyn Escobar de Oliveira (merilynescobar@uol.com.br),

Leia mais

MFIG - TRABALHO Codigo Nome turma Nota Trabalho 110402106 Adriana Castro Valente 2 15,0 110402107 Alex da Silva Carvalho 3 14,9 70402122 Alexandre

MFIG - TRABALHO Codigo Nome turma Nota Trabalho 110402106 Adriana Castro Valente 2 15,0 110402107 Alex da Silva Carvalho 3 14,9 70402122 Alexandre MFIG - TRABALHO Codigo Nome turma Nota Trabalho 110402106 Adriana Castro Valente 2 15,0 110402107 Alex da Silva Carvalho 3 14,9 70402122 Alexandre Jorge Costelha Seabra 2 18,2 110402182 Ana Catarina Linhares

Leia mais

FLP0403 - SISTEMAS ELEITORAIS E SISTEMAS PARTIDÁRIOS

FLP0403 - SISTEMAS ELEITORAIS E SISTEMAS PARTIDÁRIOS FLP0403 - SISTEMAS ELEITORAIS E SISTEMAS PARTIDÁRIOS Prof. Paolo Ricci 1º. Semestre de 2011 Ementa. O curso aborda as dinâmicas eleitorais e parlamentares desde o século XIX dentro de uma perspectiva comparada.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE Centro de Estudos Gerais Instituto de Ciências Humanas e Filosofia Departamento de Ciência Política Programa de Pós-Graduação em Ciência Política Disciplina: Teoria Política,

Leia mais

Política, Democracia e Cidadania

Política, Democracia e Cidadania Política, Democracia e Cidadania Por um jovem brasileiro atuante Por Floriano Pesaro Vereador, líder da bancada do PSDB na Câmara Municipal de São Paulo. Natural de São Paulo, Floriano é sociólogo formado

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS FACULDADE DE SERVIÇO SOCIAL CURSO DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS FACULDADE DE SERVIÇO SOCIAL CURSO DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS FACULDADE DE SERVIÇO SOCIAL CURSO DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL DISCIPLINA: Fundamentos históricos e teórico-metodológicos do Serviço Social II e III ANO: 2006 LOCALIZAÇÃO

Leia mais

PLANO DE ENSINO - 2º SEMESTRE/2013. Curso DIREITO

PLANO DE ENSINO - 2º SEMESTRE/2013. Curso DIREITO Disciplina DIREITO ELEITORAL Professor(a) Curso DIREITO Turno/Horário NOTURNO 5ª 19h00-20h40 Turma: GILBERTO KENJI FUTADA Carga Horária Semanal 02h Carga Horária Semestral 36h Teórica Prática Total Teórica

Leia mais

CIVITAVECHIA - 1973 (H57)

CIVITAVECHIA - 1973 (H57) CIVITAVECHIA - 1973 (H57) Endereço: Rua Fausto Ferraz, 100 Área do terreno: Aprox. 1.500m² Projeção no térreo: Aprox. 500m² Área construída: Aprox. 5.340m² Taxa de Ocupação: Aprox. 0,38 Coef. de Aproveitamento:

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO DE JANEIRO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO DE JANEIRO AC-01 Física 1. Movimento em uma e duas dimensões. 2. Dinâmica Newtoniana: leis de Newton; forças dependentes do tempo, posição e velocidade; trabalho e energia; momento linear e colisões; gravitação e

Leia mais

REFORMA POLÍTICA: voto em lista partidária fechada na democracia

REFORMA POLÍTICA: voto em lista partidária fechada na democracia ELIAS MÁXIMO DE LIMA REFORMA POLÍTICA: voto em lista partidária fechada na democracia representativa. Projeto de pesquisa apresentado ao Programa de Pós-Graduação do CEFOR como parte das exigências do

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS COORDENAÇÃO DO CURSO DE GEOGRAFIA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS COORDENAÇÃO DO CURSO DE GEOGRAFIA 1. EMENTA O processo de urbanização e as redes urbanas. As novas tendências do crescimento urbano. A produção e a (re) produção da cidade e dos espaços urbanos, a estrutura, interna e sua relação com a

Leia mais

Estudos Sociológicos e Mundo Rural

Estudos Sociológicos e Mundo Rural Estudos Sociológicos e Mundo Rural Objetivos: A disciplina visa proporcionar, a partir de uma revisão dos principais estudos sociológicos rurais clássicos e das mais relevantes contribuições da sociologia

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO ESCOLA DE FILOSOFIA, LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO ESCOLA DE FILOSOFIA, LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA EDITAL DE SELEÇÃO Nº 01/2015 PARA INGRESSO NO CURSO DE MESTRADO EM HISTÓRIA O Programa de Pós-Graduação em História da Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, da Universidade Federal de São Paulo,

Leia mais

A CORRUPÇÃO NO BRASIL E AS INSTITUIÇÕES POLÍTICAS

A CORRUPÇÃO NO BRASIL E AS INSTITUIÇÕES POLÍTICAS A CORRUPÇÃO NO BRASIL E AS INSTITUIÇÕES POLÍTICAS Fernando de Barros Filgueiras Doutorando em Ciência Política no IUPERJ Mestre em Ciência Política pela UFMG Professor de Sociologia Jurídica da Faculdade

Leia mais

FUNDAÇÃO JOÃO MANGABEIRA

FUNDAÇÃO JOÃO MANGABEIRA FUNDAÇÃO JOÃO MANGABEIRA ESCOLA MIGUEL ARRAES A Fundação João Mangabeira é organizada em vários setores como História Viva para abrigar e documentar a vida do PSB, o setor de promoção de eventos e seminários,

Leia mais

Ciência Política no Brasil: história, conceitos e métodos

Ciência Política no Brasil: história, conceitos e métodos Ciência Política no Brasil: história, conceitos e métodos PROJETO APRESENTADO PELA ABCP À FUNDAÇÃO FORD E AO INSTITUTE FOR INTERNATIONAL EDUCATION (IIE). Leonardo Avritzer Carlos R. S. Milani Rachel Meneguello

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO CENTRO DE EDUCAÇÃO ABERTA E A DISTÂNCIA. Pós-Graduação em Gestão Pública

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO CENTRO DE EDUCAÇÃO ABERTA E A DISTÂNCIA. Pós-Graduação em Gestão Pública Pós-Graduação em Gestão Pública Ouro Preto Janeiro de 2012 Curso: Especialização em Gestão Pública Público: Definido em convênio Modalidade: A distância Carga Horária: 360 horas Período de Oferecimento:

Leia mais

COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA

COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA CLASSIFICAÇÕES DO SEGUNDO TESTE E DA AVALIAÇÃO CONTINUA Classificações Classificação Final Alex Santos Teixeira 13 13 Alexandre Prata da Cruz 10 11 Aleydita Barreto

Leia mais

AS COMISSÕES DA CÂMARA DOS DEPUTADOS NO PROCESSO LEGISLATIVO: IMPORTÂNCIA DO PODER CONCLUSIVO

AS COMISSÕES DA CÂMARA DOS DEPUTADOS NO PROCESSO LEGISLATIVO: IMPORTÂNCIA DO PODER CONCLUSIVO CARLA DANICE DE MELO SANTOS AS COMISSÕES DA CÂMARA DOS DEPUTADOS NO PROCESSO LEGISLATIVO: IMPORTÂNCIA DO PODER CONCLUSIVO Projeto de pesquisa apresentado ao Programa de Pós- Graduação do Cefor como parte

Leia mais

EMENTÁRIO E BIBLIOGRAFIA DE DISCIPLINAS OFERTADAS EM TERESINA/2015.1 HISTÓRIA

EMENTÁRIO E BIBLIOGRAFIA DE DISCIPLINAS OFERTADAS EM TERESINA/2015.1 HISTÓRIA EDITAL Nº 30/2015 PREG: RELATIVO AO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO DE PROFESSOR FORMADOR, PROFESSOR ORIENTADOR E SUPERVISOR DE ESTÁGIO PARA O PARFOR/UFPI PRESENCIAL. EMENTÁRIO E BIBLIOGRAFIA DE DISCIPLINAS

Leia mais

Programa de Pós- graduação em Economia CURSOS DE MESTRADO E DOUTORADO EM ECONOMIA PROBLEMAS CONTEMPORÂNEOS DO DESENVOLVIMENTO BRASILEIRO

Programa de Pós- graduação em Economia CURSOS DE MESTRADO E DOUTORADO EM ECONOMIA PROBLEMAS CONTEMPORÂNEOS DO DESENVOLVIMENTO BRASILEIRO Programa de Pós- graduação em Economia CURSOS DE MESTRADO E DOUTORADO EM ECONOMIA PROBLEMAS CONTEMPORÂNEOS DO DESENVOLVIMENTO BRASILEIRO 1 º Semestre/2015 PROFESSORES: NIEMEYER ALMEIDA FILHO Conteúdo Programático

Leia mais

Escola Nacional de Administração Pública Diretoria de Formação Profissional Coordenação-Geral de Formação

Escola Nacional de Administração Pública Diretoria de Formação Profissional Coordenação-Geral de Formação Curso de Formação Inicial para Analista de Planejamento e Orçamento APO 2012 EIXO 1 ESTADO, SOCIEDADE E DEMOCRACIA Disciplina: D 1.2 Democracia e Cidadania no Brasil. Professor: Roberto Rocha Coelho Pires

Leia mais

PLANO DE DISCIPLINA EMENTA

PLANO DE DISCIPLINA EMENTA MEC/UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CENTRO DE ESTUDOS SOCIAIS APLICADOS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E TURISMO DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO PLANO DE DISCIPLINA DISCIPLINA: ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

7 Referências Bibliográficas

7 Referências Bibliográficas 7 Referências Bibliográficas ALMEIDA, M. A O. Políticas de Ação Afirmativa na Universidade Brasileira: A Experiência do Curso de Graduação em Serviço Social da PUC-Rio. Social em Questão. Rio de Janeiro:

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL 2014

PLANEJAMENTO ANUAL 2014 PLANEJAMENTO ANUAL 2014 Disciplina: HISTÓRIA Período: Anual Professor: INÊS PEREIRA Série e segmento: 1º ENSINO MÉDIO 1º TRIMESTRE 2º TRIMESTRE 3º TRIMESTRE Respeitar e entender a importância do patrimônio

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: FUNDAMENTOS DE DIREITO PÚBLICO

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: FUNDAMENTOS DE DIREITO PÚBLICO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: FUNDAMENTOS DE DIREITO PÚBLICO Código: ADM- 261 Pré-requisito: ----- Período Letivo: 2013.1 Professor:

Leia mais

Os Direitos Humanos no debate parlamentar da Câmara dos Deputados nos anos da ditadura militar (1964-1985)

Os Direitos Humanos no debate parlamentar da Câmara dos Deputados nos anos da ditadura militar (1964-1985) RÓBINSON TAVARES DE ARAÚJO Os Direitos Humanos no debate parlamentar da Câmara dos Deputados nos anos da ditadura militar (1964-1985) Projeto de pesquisa apresentado ao Programa de Pós- Graduação do Cefor,

Leia mais

I. ASPECTOS METODOLÓGICOS E CONCEITUAIS SOBRE A MOEDA E O SISTEMA MONETÁRIO

I. ASPECTOS METODOLÓGICOS E CONCEITUAIS SOBRE A MOEDA E O SISTEMA MONETÁRIO Departamento de Economia Programa de Economia Monetária e Financeira Docente: 1304284 - Fabiano Abranches Silva Dalto PROGRAMA 2015 I. ASPECTOS METODOLÓGICOS E CONCEITUAIS SOBRE A MOEDA E O SISTEMA MONETÁRIO

Leia mais

Faculdades IESGO Direção Acadêmica Coordenação do Curso de Direito

Faculdades IESGO Direção Acadêmica Coordenação do Curso de Direito Instituto de Ensino Superior de Goiás Faculdades IESGO Direção Acadêmica Coordenação do Curso de Direito PLANO DE ENSINO 1. IDENTIFICAÇÃO: CURSO: Direito TURMA: 1º Semestre DISCIPLINA: Antropologia e Sociologia

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E FILOSOFIA Departamento de Ciências Sociais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E FILOSOFIA Departamento de Ciências Sociais Metodologia I Leituras de Metodologia e treinamento em técnicas de investigação e diagnósticos quantitativos e qualitativos da realidade sócio-econômica. Uso de recursos iconográficos. UNIVERSIDADE FEDERAL

Leia mais

Universidade de São Paulo Faculdade de Direito

Universidade de São Paulo Faculdade de Direito Universidade de São Paulo Faculdade de Direito SYLLABUS Código: DES0118 Disciplina: Direito constitucional I Departamento: DES Professor: Prof. Dr. Virgílio Afonso da Silva Créditos: 3 Horários: Turma

Leia mais

HOLANDA, Sérgio Buarque de. Raízes do Brasil. 26ª ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

HOLANDA, Sérgio Buarque de. Raízes do Brasil. 26ª ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1995. História e Cultura Brasileiras (turma do 3º ano) Ano Letivo 2015/2016 (2º semestre) Docente: Manaíra Aires Athayde Conteúdos programáticos São analisados os principais momentos históricos do Brasil, de

Leia mais

O RESGATE DO PENSAMENTO DE ALBERTO TORRES PARA A COMPREENSÃO HISTORIOGRÁFICA DA POLÍTICA NACIONAL DO PÓS- REVOLUÇÃO DE

O RESGATE DO PENSAMENTO DE ALBERTO TORRES PARA A COMPREENSÃO HISTORIOGRÁFICA DA POLÍTICA NACIONAL DO PÓS- REVOLUÇÃO DE O RESGATE DO PENSAMENTO DE ALBERTO TORRES PARA A COMPREENSÃO HISTORIOGRÁFICA DA POLÍTICA NACIONAL DO PÓS- REVOLUÇÃO DE 1930 Jorge Eschriqui Vieira PINTO Alberto Torres foi um intelectual vanguardista entre

Leia mais

ANEXO - Bibliografia sugerida 1- Língua Portuguesa CUNHA, Celso e CINTRA, Luis F. Lindley. Nova gramática do português contemporâneo. 3 ed.

ANEXO - Bibliografia sugerida 1- Língua Portuguesa CUNHA, Celso e CINTRA, Luis F. Lindley. Nova gramática do português contemporâneo. 3 ed. AUDITORIA-GERAL DO ESTADO DE MINAS GERAIS (AUGE) CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS VAGOS DA CARREIRA DE AUDITOR INTERNO EDITAL AUGE N.º 02/2008, DE 22 DE OUTUBRO DE 2008 A AUDITORIA-GERAL DO ESTADO

Leia mais

I Curso Pós-Graduado de Atualização sobre. Direito e Interioridade PROGRAMA

I Curso Pós-Graduado de Atualização sobre. Direito e Interioridade PROGRAMA I Curso Pós-Graduado de Atualização sobre Direito e Interioridade da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa em colaboração com a Câmara Municipal de Bragança 2011-2012 PROGRAMA Abertura (4 Novembro

Leia mais

A perspectiva de reforma política no Governo Dilma Rousseff

A perspectiva de reforma política no Governo Dilma Rousseff A perspectiva de reforma política no Governo Dilma Rousseff Homero de Oliveira Costa Revista Jurídica Consulex, Ano XV n. 335, 01/Janeiro/2011 Brasília DF A reforma política, entendida como o conjunto

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS

CÂMARA DOS DEPUTADOS CÂMARA DOS DEPUTADOS CEFOR - CENTRO DE FORMAÇÃO, TREINAMENTO E APERFEIÇOAMENTO ESPECIALIZAÇÃO EM INSTITUIÇÕES E PROCESSOS POLÍTICOS DO LEGISLATIVO. PROJETO DE PESQUISA CIENTÍFICA. Projeto de Pesquisa Aluno:

Leia mais

Ministério das Relações Exteriores Instituto Rio Branco

Ministério das Relações Exteriores Instituto Rio Branco Ministério das Relações Exteriores Instituto Rio Branco LEITURAS BRASILEIRAS I Professoras Angélica Madeira e Mariza Veloso Assistente: SS Ricardo Rizzo Introdução O curso visa ao conhecimento crítico

Leia mais

A cidadania na encruzilhada

A cidadania na encruzilhada A cidadania na encruzilhada Conclusão 1 José Murilo de Carvalho Percorremos um longo caminho, 178 anos de história do esforço para construir o cidadão brasileiro. Chegamos ao final da jornada com a sensação

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. TURMA: 1º ano EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. TURMA: 1º ano EMENTA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Turismo, Hospitalidade e Lazer CURSO: Técnico em Cozinha FORMA/GRAU:( x )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS JAGUARÃO CURSO DE PEDAGOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS JAGUARÃO CURSO DE PEDAGOGIA PLANO DE ENSINO 2011-2 DISCIPLINA: Gestão Democrática da Escola JP0015 PROFESSOR: Ms. Claudemir Madeira I DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Carga Horária Teórica: 60h Carga Horária Prática: 15h II EMENTA A disciplina

Leia mais

Objetivos da disciplina: discutir assuntos clássicos e contemporâneos essenciais ao Direito Constitucional e à sua compreensão.

Objetivos da disciplina: discutir assuntos clássicos e contemporâneos essenciais ao Direito Constitucional e à sua compreensão. UniCEUB Programa de Mestrado e Doutorado em Direito Professor José Levi Mello do Amaral Júnior jose.levi@uol.com.br Temas Fundamentais do Direito Constitucional 1 o semestre de 2015 Objetivos da disciplina:

Leia mais

OS MINISTROS DA NOVA REPÚBLICA NOTAS PARA ENTENDER A DEMOCRATIZAÇÃO DO PODER EXECUTIVO

OS MINISTROS DA NOVA REPÚBLICA NOTAS PARA ENTENDER A DEMOCRATIZAÇÃO DO PODER EXECUTIVO OS MINISTROS DA NOVA REPÚBLICA NOTAS PARA ENTENDER A DEMOCRATIZAÇÃO DO PODER EXECUTIVO Maria Celina D'Araujo II Congresso Consad de Gestão Pública Painel 60: Política e administração: continuidade e mudança

Leia mais

O SISTEMA PROPORCINAL NO BRASIL: ORÍGENS, CARACTERÍSTICAS E EFEITOS Proportional system in Brazil: origins, characteristics and effects.

O SISTEMA PROPORCINAL NO BRASIL: ORÍGENS, CARACTERÍSTICAS E EFEITOS Proportional system in Brazil: origins, characteristics and effects. 21 O SISTEMA PROPORCINAL NO BRASIL: ORÍGENS, CARACTERÍSTICAS E EFEITOS Proportional system in Brazil: origins, characteristics and effects. Noelle Del Giudice Universidad Autónoma de Madrid noellecg@yahoo.com.br

Leia mais

Mapa de Candidaturas com Pedidos de Residência da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas 2010/2011

Mapa de Candidaturas com Pedidos de Residência da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas 2010/2011 Candidatura Estado Aluno Nome Aproveitamento R. Candidatura 224563 Entregue 224378 Entregue 90874 Ana Luísa Vieira Soares Falta matrícula e 104407 Ana Manuela Matos Magalhães Sim Alojar 235605 Aberta 110101

Leia mais