Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Ciências Sociais PROJETO DE PESQUISA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Ciências Sociais PROJETO DE PESQUISA"

Transcrição

1 Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Ciências Sociais PROJETO DE PESQUISA PARTIDOS E ESTADOS NO BRASIL: Uma tese revisitada Prof. Dr. Gustavo Muller Santa Maria 2011

2 Introdução Ao longo da história do Brasil, o que é denominado pela ciência política como sistema partidário, sofreu constantes mutações, e, por consequência, em vários momentos houve um realinhamento, com a extinção de siglas partidárias, ou migrações de partidos para o espectro ideológico da direita ou da esquerda. Não obstante, todas estas mutações tiveram como fator determinante a ação do poder executivo, personificado no presidente da República. Dentre as inúmeras teses a respeito do sistema partidário brasileiro, desde as primeiras pesquisas até a produção mais recente, o Estado aparece como o fiel da balança. Contudo, a tese de Maria do Carmo Campello de Souza continua como portadora de um grande valor explicativo, seja para sua confirmação ou refutação. A autora analisa o sistema partidário brasileiro do período de 1945 a 1964, e constata que a ausência de enraizamento social dos partidos brasileiros se deve a busca dos mesmos pelo controle das arenas decisórias (SOUZA, 1980). Em outras palavras, a autora afirma que os partidos políticos brasileiros, do período por ela analisado, não possuíam base social devido à ausência de nitidez ideológica e programática, uma vez que, suas posições e seus compromissos eram sempre adaptados para compor as forças que controlavam o Estado. Embora a análise de Campello de Souza seja circunscrita em um período histórico já superado, o que pode ser visto e compreendido, principalmente a partir de 2003, como uma síndrome do adesismo, continua a desafiar os pesquisadores brasileiros.

3 Objetivos da Pesquisa Esta pesquisa tem como objetivo analisar comparativamente o espectro das coalizões governistas nos governos Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio da Silva, e as oscilações na identificação dos eleitores com os partidos políticos no período de 1994 a Tal objetivo está inserido em uma agenda de pesquisa da ciência política brasileira que contempla três campos específicos: instituições políticas, partidos e comportamento eleitoral. Os campos instituições políticas e partidos políticos estão interligados uma vez que, é possível dimensionar o impacto da relação executivolegislativo no comportamento destes últimos no interior do legislativo (FIGUEIREDO & LIMONGI, 1999). Já no que diz respeito ao campo do comportamento eleitoral, estudos recentes dão conta da influência das instituições políticas na percepção, por parte do eleitorado, das diversas matrizes ideológicas representadas pelos partidos (DENZAL & NORTH, 2000), bem como, da relação entre sistema presidencialista, sistema eleitoral e composição do legislativo (SHUGART & CAREY, 1992). Fazendo a intersecção entre estes três campos da ciência política, ao final desta pesquisa será possível atingir o objetivo de verificar o quanto a política de coalizões nos dois governos contribuiu para a sedimentação ou volatilidade das identidades partidárias.

4 Justificativa O sistema presidencialista, combinado com a fórmula de eleição proporcional de lista aberta, para a composição da Câmara dos Deputados, impõe, de um lado, a necessidade de acordos para a formação de maiorias governistas, e por outro lado, os vários mecanismos de negociação disponíveis tanto para o executivo como para os deputados, individualmente ou através dos seus partidos. Conforme já foi afirmado neste projeto, ao analisar o sistema partidário do chamado ciclo populista, Maria do Carmo Campello de Souza, tendo como tipo ideal os partidos europeus e suas clivagens sociais, constatou que, os partidos nacionais criados em 1945, são produtos de uma arquitetura política gerada a partir do próprio Estado. Com essa conformação, os partidos conquistaram seus eleitores por meio da distribuição de recursos públicos direcionada para um reduto eleitoral específico. Cabe notar que, pela interpretação da autora, há uma inversão lógica, ou seja, ao invés de termos partidos políticos formados pela mobilização de segmentos sociais, temos partidos que se alojam na máquina pública para, a partir daí, conquistar sua base eleitoral. Analisando o mesmo fenômeno, porém no período pós 1985, Rachel Meneguello constata a existência de um ciclo virtuoso no qual os partidos são eleitoralmente testados com base na política implementada por estes nos ministérios (MENEGUELLO,1988). Com isto, a autora inverte a lógica da análise de Campello de Souza. O que para esta era visto como um fator negativo, para Meneguello exerce um fator positivo, produzindo dessa forma accountability. A visão de Meneguello possui um antecedente que, a partir de um conceito inovador, deu início a uma série de análises institucionais galgadas no conceito de presidencialismo de coalizão (ABRANCHES, 1988), visão essa ratificada na formação dos gabinetes (AMORIM NETO, 1994), e na lógica de delegação de poderes para a implementação de políticas públicas

5 que gerem dividendos eleitorais (SANTOS, 1999). Todo esse ciclo virtuoso desempenhado pelo presidencialismo de coalizão seria ratificado no legislativo pela elevada disciplina partidária obtida no legislativo por meio de instrumentos regimentais conferidos aos líderes partidários (FIGUEIREDO & LIMONGI, 1999). Não obstante, observadores estrangeiros não demonstram tanto otimismo com relação ao desempenho das instituições políticas brasileiras, seja pelo individualismo gerado pelo sistema eleitoral proporcional de lista aberta (AMES, 2001, MAINWARING, 1999), seja pelas oportunidades de cargos e carreiras produzidas pelo formato federalista do Estado brasileiro (SAMUELS, 2003). Essa breve revisão bibliográfica é suficiente para demonstrar que o estudo das instituições políticas e dos partidos continua sendo um tema relevante na agenda da ciência política brasileira. Cabe ainda notar que existem fenômenos políticos recentes como o advento do governo Lula, e os instrumentos por este utilizados para a composição da base governista no Congresso Nacional, que requerem pesquisas. Sob esse aspecto, a análise comparativa das coalizões nos governos Fernando Henrique e Luiz Inácio da Silva podem trazer à luz contrastes fortes o suficiente, tanto para a sedimentação de clivagens partidárias, como para a dissolução dessas clivagens, a partir de estratégias político-institucionais gestadas no seio do Estado brasileiro.

6 Metodologia A metodologia utilizada nesta pesquisa será baseada na coleta de dados relativos a composição das bases governistas na Câmara dos Deputados, e de dados que demonstrem a oscilação do percentual de eleitores que se declaram identificados com algum partido político. Tal coleta será realizada no site do Datafolha (www.datafolha.com.br), Congresso em foco (www.congressoemfoco.org.br ) e demais bancos de dados disponíveis. Uma vez feita a coleta de dados, será decidido o procedimento estatístico a ser adotado. Tal procedimento tanto pode utilizar a estatística descritiva, como utilizar inferências que permitam a correlação entre a abrangência das coalizões governistas e o declínio da identificação partidária dos eleitores.

7 Cronograma de trabalho MES/ETAPAS ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ Levantamento bibliográfico X X X X x Coleta de dados X X X X Análise dos dados X X X Organização do roteiro/partes X Redação do trabalho X X Revisão e redação final X Entrega X

8 Bibliografia ABRANCHES, Sérgio Henrique. Presidencialismo de Coalizão: o dilema institucional brasileiro. Dados - Revista de Ciências Sociais, Rio de Janeiro, v. 31, n. 1, AMES,Barry. The Deadlock of Democracy in Brazil. Ann Arbor, Michigan: University of Michigan Press, 2001 AMORIM NETO, Octavio. Formação de Gabinetes Presidenciais no Brasil: coalizão versus cooptação. Nova Economia, Belo Horizonte, v. 4, n. 1, p. 9-34, DENZAU, Arthur T. & NORTH, Douglass C. Shared mental model: ideologies and institutions. In LUPIA, Arthur, McCUBBINS, Mathew D. & POPKIN, Samuel L. Elements of reason. Cambridge. Cambridge University Press pp FIGUEIREDO, Argelina; LIMONGI, Fernando. Executivo e Legislativo na Nova Ordem Constitucional. São Paulo: FGV, MAINWARING, Scott. Rethinking Party Systems in the Third Wave of Democratization: the case of Brazil. Stanford, Calif.: Stanford University Press, MENEGUELLO, Rachel. Partidos e Governo no Brasil Contemporâneo: ( ). São Paulo: Paz e Terra, SANTOS, Fabiano. Instituições Eleitorais e Desempenho do Presidencialismo no Brasil. Dados - Revista de Ciências Sociais, Rio de Janeiro, v. 42, n. 1, SAMUELS, David. Ambition, Federalism and Legislative Politics in Brazil. Cambridge, UK; New York: Cambridge University Press, SHUGART, Matthew Soberg; CAREY, John M. Presidents and Assemblies: constitutional design and electoral dynamics. Cambridge, UK; New York: Cambridge University Press, SOUZA, Maria do Carmo Campello de. Estado e Partidos Políticos no Brasil: ( ). 3. ed. São Paulo: Alfa-Ômega, 1980.

9

Dos fatos políticos à tramitação legislativa: como a Ciência Política pode ajudar a compreender o processo legislativo brasileiro

Dos fatos políticos à tramitação legislativa: como a Ciência Política pode ajudar a compreender o processo legislativo brasileiro Reinaldo Sobrinho do Nascimento (Coordenador) Ana Regina Villar Peres Amaral André Alencar dos Santos Christiane Satiê M. Bisinoto Sara Teixeira Santos Dos fatos políticos à tramitação legislativa: como

Leia mais

JULIANA BALDONI FIGUEIREDO

JULIANA BALDONI FIGUEIREDO JULIANA BALDONI FIGUEIREDO CÂMARA DOS DEPUTADOS OU CÂMARA DOS LÍDERES? O FUNCIONAMENTO DO COLÉGIO DE LÍDERES E OS EFEITOS DE SUA ATUAÇÃO SOBRE A REPRESENTAÇÃO PARLAMENTAR Projeto de pesquisa apresentado

Leia mais

A CLP e a difícil tarefa de fazer leis populares

A CLP e a difícil tarefa de fazer leis populares Marcos Augusto de Queiroz A CLP e a difícil tarefa de fazer leis populares Projeto de pesquisa apresentado ao Programa de Pós-Graduação do Cefor como parte das exigências do curso de Especialização em

Leia mais

Maria Selma Machado Lima A REFORMA POLÍTICA E SUAS IMPLICAÇÕES NA REPRESENTAÇÃO PARLAMENTAR

Maria Selma Machado Lima A REFORMA POLÍTICA E SUAS IMPLICAÇÕES NA REPRESENTAÇÃO PARLAMENTAR Maria Selma Machado Lima A REFORMA POLÍTICA E SUAS IMPLICAÇÕES NA REPRESENTAÇÃO PARLAMENTAR Projeto de pesquisa apresentado ao Programa de Pós-Graduação do Cefor como parte das exigências do curso de Especialização

Leia mais

CARREIRA PARLAMENTAR: O REGIMENTO E O SUCESSO ELEITORAL

CARREIRA PARLAMENTAR: O REGIMENTO E O SUCESSO ELEITORAL TAJLA MARIA VIANA SOBREIRA BEZERRA CARREIRA PARLAMENTAR: O REGIMENTO E O SUCESSO ELEITORAL Projeto de pesquisa apresentado ao Programa de Pós-Graduação do Cefor como parte das exigências do curso de Especialização

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS CENTRO DE FORMAÇÃO, TREINAMENTO E APERFEIÇOAMENTO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PESQUISA CIENTÍFICA VALÉRIA DA COSTA LIMA BILLAFAN

CÂMARA DOS DEPUTADOS CENTRO DE FORMAÇÃO, TREINAMENTO E APERFEIÇOAMENTO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PESQUISA CIENTÍFICA VALÉRIA DA COSTA LIMA BILLAFAN CÂMARA DOS DEPUTADOS CENTRO DE FORMAÇÃO, TREINAMENTO E APERFEIÇOAMENTO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PESQUISA CIENTÍFICA VALÉRIA DA COSTA LIMA BILLAFAN BRASÍLIA 2008 PESQUISA CIENTÍFICA Trabalho apresentado

Leia mais

O SISTEMA PROPORCINAL NO BRASIL: ORÍGENS, CARACTERÍSTICAS E EFEITOS Proportional system in Brazil: origins, characteristics and effects.

O SISTEMA PROPORCINAL NO BRASIL: ORÍGENS, CARACTERÍSTICAS E EFEITOS Proportional system in Brazil: origins, characteristics and effects. 21 O SISTEMA PROPORCINAL NO BRASIL: ORÍGENS, CARACTERÍSTICAS E EFEITOS Proportional system in Brazil: origins, characteristics and effects. Noelle Del Giudice Universidad Autónoma de Madrid noellecg@yahoo.com.br

Leia mais

Sessões 1 e 2: Apresentação da disciplina e o estudo das políticas públicas

Sessões 1 e 2: Apresentação da disciplina e o estudo das políticas públicas Disciplina: Instituições Políticas e Políticas Públicas no Brasil (EUR0204) Dia e horário: segunda, 14 às 17h. Carga horária: 45 horas Sala: I - 9 do Setor II Docente: Alan Daniel Freire de Lacerda Apresentação

Leia mais

Instituições Políticas Brasileiras

Instituições Políticas Brasileiras Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS Departamento de Ciência Política - Primeiro Semestre de 2011 Programa da Disciplina Prof. Dr. Paulo Sérgio Peres Aulas: Sextas, 18:30-21:30, Prédio 43324,

Leia mais

CONEXÃO MINISTERIAL, PARTIDOS E EMENDAS INDIVIDUAIS NO PRESIDENCIALISMO DE COALIZÃO BRASILEIRO

CONEXÃO MINISTERIAL, PARTIDOS E EMENDAS INDIVIDUAIS NO PRESIDENCIALISMO DE COALIZÃO BRASILEIRO CONEXÃO MINISTERIAL, PARTIDOS E EMENDAS INDIVIDUAIS NO PRESIDENCIALISMO DE COALIZÃO BRASILEIRO Autora: Joyce Hellen Luz, CEBRAP, NECI-USP Agência de Fomento: FAPESP joheluz@gmail.com CONEXÃO MINISTERIAL,

Leia mais

FLP0403 - SISTEMAS ELEITORAIS E SISTEMAS PARTIDÁRIOS

FLP0403 - SISTEMAS ELEITORAIS E SISTEMAS PARTIDÁRIOS FLP0403 - SISTEMAS ELEITORAIS E SISTEMAS PARTIDÁRIOS Prof. Paolo Ricci 1º. Semestre de 2011 Ementa. O curso aborda as dinâmicas eleitorais e parlamentares desde o século XIX dentro de uma perspectiva comparada.

Leia mais

Bibliografia complementar Para narrativa diversa: FAUSTO, Boris. ( ), História do Brasil (várias edições). São Paulo, Edusp (cap. 8).

Bibliografia complementar Para narrativa diversa: FAUSTO, Boris. ( ), História do Brasil (várias edições). São Paulo, Edusp (cap. 8). Política Brasileira (3 créditos) Prof. Fabiano Santos (coord.) Horário: Quarta-feira, das 16 às 19 horas Consultas: A combinar com os professores O curso tem por objetivo apresentar um panorama da política

Leia mais

Instituições Políticas Brasileiras Professor: Ana Paula Conde CARGA HORÁRIA TOTAL: 60 HORAS CRÉDITOS: 4 PRÉ-REQUISITO(S): NÃO

Instituições Políticas Brasileiras Professor: Ana Paula Conde CARGA HORÁRIA TOTAL: 60 HORAS CRÉDITOS: 4 PRÉ-REQUISITO(S): NÃO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS DEPARTAMENTO DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA 2007.2 SOC 1203 Instituições Políticas Brasileiras Professor: Ana Paula Conde CARGA HORÁRIA TOTAL: 60 HORAS CRÉDITOS: 4 PRÉ-REQUISITO(S):

Leia mais

Grupo de Pesquisa: Analise Econômica do Direito. Projeto de Pesquisa: Analise Econômica do Direito

Grupo de Pesquisa: Analise Econômica do Direito. Projeto de Pesquisa: Analise Econômica do Direito Grupo de Pesquisa: Analise Econômica do Direito Projeto de Pesquisa: Analise Econômica do Direito Professor Responsável: Prof. Dr. Fabio Leandro Tokars Objetivo Geral: Demonstrar que através da análise

Leia mais

Até Tu, Brutus? Explicando A Atuação Da Coalizão Presidencial Brasileira No Processo Decisório Dos Royalties Do Petróleo

Até Tu, Brutus? Explicando A Atuação Da Coalizão Presidencial Brasileira No Processo Decisório Dos Royalties Do Petróleo Até Tu, Brutus? Explicando A Atuação Da Coalizão Presidencial Brasileira No Processo Decisório Dos Royalties Do Petróleo Autoria: Mauricio Carlos Araujo Ribeiro RESUMO: O presente trabalho analisa as causas

Leia mais

ANDREZA DAVIDIA, GLAUCO SILVA E LARA MESQUITA 43 A REGIONALIZAÇÃO DOS VOTOS PARTIDÁRIOS PARA CÂMARA FEDERAL NO RIO DE JANEIRO NAS ELEIÇÕES DE 2010

ANDREZA DAVIDIA, GLAUCO SILVA E LARA MESQUITA 43 A REGIONALIZAÇÃO DOS VOTOS PARTIDÁRIOS PARA CÂMARA FEDERAL NO RIO DE JANEIRO NAS ELEIÇÕES DE 2010 ANDREZA DAVIDIA, GLAUCO SILVA E LARA MESQUITA 43 A REGIONALIZAÇÃO DOS VOTOS PARTIDÁRIOS PARA CÂMARA FEDERAL NO RIO DE JANEIRO NAS ELEIÇÕES DE 2010 The regionalization of party votes for federal chamber

Leia mais

Instituições Políticas Brasileiras programa da Disciplina 2013

Instituições Políticas Brasileiras programa da Disciplina 2013 Instituições Políticas Brasileiras programa da Disciplina 2013 Prof. Responsável: Dr. Paulo Peres Departamento de Ciência Política Programa de Pós Graduação em Ciência Política Pesquisador FAPERGS peres.ps@gmail.com

Leia mais

Universidade de São Paulo Faculdade de Direito

Universidade de São Paulo Faculdade de Direito Universidade de São Paulo Faculdade de Direito SYLLABUS Código: DES0118 Disciplina: Direito constitucional I Departamento: DES Professor: Prof. Dr. Virgílio Afonso da Silva Créditos: 3 Horários: Turma

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA. A VOLATILIDADE ELEITORAL: Uma análise socioeconômica e espacial sobre o voto em Santa Maria.

PROJETO DE PESQUISA. A VOLATILIDADE ELEITORAL: Uma análise socioeconômica e espacial sobre o voto em Santa Maria. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS BACHARELADO GUSTAVO ANDRÉ AVELINE MÜLLER PROJETO DE PESQUISA A VOLATILIDADE

Leia mais

Reforma Política: problemas e impasses do sistema eleitoral brasileiro

Reforma Política: problemas e impasses do sistema eleitoral brasileiro FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA DE SÃO PAULO III SEMINÁRIO DE PESQUISA DA FESPSP Reforma Política: problemas e impasses do sistema eleitoral brasileiro Autora: Merilyn Escobar de Oliveira (merilynescobar@uol.com.br),

Leia mais

AVANÇOS E LIMITAÇÕES NA RELAÇÃO ENTRE COMISSÃO DE LEGISLAÇÃO PARTICIPATIVA E SOCIEDADE CIVIL ORGANIZADA.

AVANÇOS E LIMITAÇÕES NA RELAÇÃO ENTRE COMISSÃO DE LEGISLAÇÃO PARTICIPATIVA E SOCIEDADE CIVIL ORGANIZADA. GLAUCO ROJAS IVO AVANÇOS E LIMITAÇÕES NA RELAÇÃO ENTRE COMISSÃO DE LEGISLAÇÃO PARTICIPATIVA E SOCIEDADE CIVIL ORGANIZADA. Projeto de pesquisa apresentado ao Programa de Pós-graduação do Cefor como parte

Leia mais

REFORMA POLÍTICA: AGORA VAI?

REFORMA POLÍTICA: AGORA VAI? DAVID FLEISCHER SÉRGIO ABRANCHES ANTÔNIO OCTÁVIO CINTRA JUAN RIAL BRUNO WILHELM SPECK REFORMA POLÍTICA: AGORA VAI? Editor responsável Wilhelm Hofmeister Conselho editorial Antônio Octávio Cintra Maria

Leia mais

OPOSIÇÕES E OBSTRUÇÃO PARLAMENTAR NO BRASIL PÓS- REDEMOCRATIZAÇÃO

OPOSIÇÕES E OBSTRUÇÃO PARLAMENTAR NO BRASIL PÓS- REDEMOCRATIZAÇÃO OPOSIÇÕES E OBSTRUÇÃO PARLAMENTAR NO BRASIL PÓS- REDEMOCRATIZAÇÃO Magna Inácio magna@fafich.ufmg.br RESUMO Artigo a ser apresentado no VIII Congresso Espanhol de Ciência Política y Administración, Valência

Leia mais

PLANO DE CURSO MESTRADO PROFISSIONAL EM PODER LEGISLATIVO

PLANO DE CURSO MESTRADO PROFISSIONAL EM PODER LEGISLATIVO CÂMARA DOS DEPUTADOS Centro de Formação, Treinamento e Aperfeiçoamento Programa de Pós-Graduação PLANO DE CURSO MESTRADO PROFISSIONAL EM PODER LEGISLATIVO DISCIPLINA Estrutura Organizacional e Processo

Leia mais

Anexo II Resolução nº 133/2003-CEPE

Anexo II Resolução nº 133/2003-CEPE 1 Anexo II Resolução nº 133/2003-CEPE UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO - PERÍODO LETIVO / ANO: 2011 Programa de Pós-Graduação stricto sensu

Leia mais

John Locke e o fim da autoridade absoluta do governante

John Locke e o fim da autoridade absoluta do governante John Locke e o fim da autoridade absoluta do governante Sérgio Praça pracaerp.wordpress.com sergiopraca0@gmail.com Temas da Aula 2) Como estabelecer um governo? Constituintes e Constituição 3) Características

Leia mais

o congresso nacional, os partidos políticos e o sistema de integridade

o congresso nacional, os partidos políticos e o sistema de integridade o congresso nacional, os partidos políticos e o sistema de integridade Representação, participação e controle interinstitucional no Brasil contemporâneo o congresso nacional, os partidos políticos e o

Leia mais

Objetivos da disciplina: discutir assuntos clássicos e contemporâneos essenciais ao Direito Constitucional e à sua compreensão.

Objetivos da disciplina: discutir assuntos clássicos e contemporâneos essenciais ao Direito Constitucional e à sua compreensão. UniCEUB Programa de Mestrado e Doutorado em Direito Professor José Levi Mello do Amaral Júnior jose.levi@uol.com.br Temas Fundamentais do Direito Constitucional 1 o semestre de 2015 Objetivos da disciplina:

Leia mais

O lugar da corrupção no mapa de referências dos brasileiros. Aspectos da relação entre corrupção e democracia.

O lugar da corrupção no mapa de referências dos brasileiros. Aspectos da relação entre corrupção e democracia. O lugar da corrupção no mapa de referências dos brasileiros. Aspectos da relação entre corrupção e democracia. I. Rachel Meneguello Departamento de Ciência Política/IFCH Centro de Estudos de Opinião Pública

Leia mais

8º Encontro da ABCP. 01 a 04/08/2012, Gramado, RS. Área Temática 6 - Instituições Políticas

8º Encontro da ABCP. 01 a 04/08/2012, Gramado, RS. Área Temática 6 - Instituições Políticas 8º Encontro da ABCP 01 a 04/08/2012, Gramado, RS Área Temática 6 - Instituições Políticas Os partidos políticos na definição das regras eleitorais e partidárias José Paulo Martins Junior Escola de Ciência

Leia mais

ANDRESSA SILVÉRIO TERRA FRANÇA A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO PARANÁ: ORGANIZAÇÃO INTERNA E PROCESSO DECISÓRIO NA 14ª LEGISLATURA (1999-2002)

ANDRESSA SILVÉRIO TERRA FRANÇA A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO PARANÁ: ORGANIZAÇÃO INTERNA E PROCESSO DECISÓRIO NA 14ª LEGISLATURA (1999-2002) ANDRESSA SILVÉRIO TERRA FRANÇA A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO PARANÁ: ORGANIZAÇÃO INTERNA E PROCESSO DECISÓRIO NA 14ª LEGISLATURA (1999-2002) Curitiba 2006 ANDRESSA SILVÉRIO TERRA FRANÇA A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA

Leia mais

PROGRAMA DE ENSINO IV. AS FUNDAÇÕES DO PENSAMENTO POLÍTICO, SOCIAL E ECONÔMICO BRASILEIRO.

PROGRAMA DE ENSINO IV. AS FUNDAÇÕES DO PENSAMENTO POLÍTICO, SOCIAL E ECONÔMICO BRASILEIRO. CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E LETRAS CCHL MESTRADO DE CIÊNCIA POLÍTICA DISCIPLINA: FORMAÇÃO SOCIAL E POLÍTICA DO BRASIL PROFESSOR: CLEBER DE DEUS CONSULTAS: A COMBINAR COM O PROFESSOR PERÍODO: 2008.1 E-mail:

Leia mais

MODELO DE COMPORTAMENTO LEGISLATIVO SOB RESTRIÇÕES INSTITUCIONAIS

MODELO DE COMPORTAMENTO LEGISLATIVO SOB RESTRIÇÕES INSTITUCIONAIS MODELO DE COMPORTAMENTO LEGISLATIVO SOB RESTRIÇÕES INSTITUCIONAIS Fabiano Guilherme Mendes Santos l Inês Patrício 2 1 INTRODUÇÃO Os estudos sobre o comportamento legislativo dos deputados latino-americanos,

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES Página 1 de 28 Atualização: da poupança jun/81 1 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00 26.708,00-0,000% - 26.708,00 26.708,00 26.708,00 jul/81 2 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00

Leia mais

EFICIÊNCIA DO CONTROLE EXTERNO EM PROGRAMAS GOVERNAMENTAIS

EFICIÊNCIA DO CONTROLE EXTERNO EM PROGRAMAS GOVERNAMENTAIS AYRES DE ALMEIDA SILVA FILHO EFICIÊNCIA DO CONTROLE EXTERNO EM PROGRAMAS GOVERNAMENTAIS Projeto de pesquisa apresentado ao Programa de Pós- Graduação do Cefor como parte das exigências do curso de Especialização

Leia mais

Contradições do Presidencialismo de Coalizão: uma Leitura do Primeiro Biênio do Governo Lula 1

Contradições do Presidencialismo de Coalizão: uma Leitura do Primeiro Biênio do Governo Lula 1 Contradições do Presidencialismo de Coalizão: uma Leitura do Primeiro Biênio do Governo Lula 1 Felipe Nunes Thiago Rodrigues Silame Graduandos em Ciências Sociais/UFMG Palavras-Chave: Presidencialismo

Leia mais

Reflexão sobre a participação de partidos políticos da base do governo nos ministérios, a estabilidade política e a eficacidade das políticas

Reflexão sobre a participação de partidos políticos da base do governo nos ministérios, a estabilidade política e a eficacidade das políticas Reflexão sobre a participação de partidos políticos da base do governo nos ministérios, a estabilidade política e a eficacidade das políticas públicas no país. Novembro 2014 1 Working Paper Notas Para

Leia mais

Edson Alves Chaves O USO DA INTERNET NA DIVULGAÇÃO DO TRABALHO PARLAMENTAR

Edson Alves Chaves O USO DA INTERNET NA DIVULGAÇÃO DO TRABALHO PARLAMENTAR Edson Alves Chaves O USO DA INTERNET NA DIVULGAÇÃO DO TRABALHO PARLAMENTAR Projeto de pesquisa apresentado ao Programa de Pós- Graduação do CEFOR como parte das exigências do curso de Especialização em

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 1.72.380,00 0,00 0,00 0,00 361.00,00 22,96 22,96 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl

Leia mais

Processos decisórios do Poder Legislativo brasileiro: decisões, não decisões, obstrução parlamentar

Processos decisórios do Poder Legislativo brasileiro: decisões, não decisões, obstrução parlamentar Aldenir Brandão da Rocha André Côrrea de Sá Carneiro Lucio Remuzat Rennó Júnior Miguel Gerônimo da Nóbrega Neto Nivaldo Adão Ferreira Júnior (coordenador) Processos decisórios do Poder Legislativo brasileiro:

Leia mais

A Economia Política das Eleições 2002. Um Estudo Sobre a Concentração de Financiamento de Campanha para Deputado Federal.

A Economia Política das Eleições 2002. Um Estudo Sobre a Concentração de Financiamento de Campanha para Deputado Federal. UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE - UFF RODRIGO DOLANDELI DOS SANTOS A Economia Política das Eleições 2002. Um Estudo Sobre a Concentração de Financiamento de Campanha para Deputado Federal. Niterói 2009

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl Acum 14 set/11 15

Leia mais

Calendário Pós-graduação 2014 - Educação Infantil

Calendário Pós-graduação 2014 - Educação Infantil Calendário Pós-graduação 2014 - Educação Infantil Disciplina Data Início Data fim Atividade acadêmica ENTRADA 1 10/03/2014 20/12/2014 17/03/2014 24/03/2014 Gestão criativa e inovadora nas instituições

Leia mais

PESQUISAS, ESTRATÉGIAS ELEITORAIS E A DISPUTA PRESIDENCIAL DE 2010.

PESQUISAS, ESTRATÉGIAS ELEITORAIS E A DISPUTA PRESIDENCIAL DE 2010. 6 PESQUISAS, ESTRATÉGIAS ELEITORAIS E A DISPUTA PRESIDENCIAL DE 2010. Pools, electoral strategies and the presidential dispute in 2010. Adriano Oliveira Universidade Federal de Pernambuco - UFPE adrianopolitica@uol.com.br

Leia mais

EQUIVALÊNCIA E A MATRIZ COMPANHEIRA P

EQUIVALÊNCIA E A MATRIZ COMPANHEIRA P Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais Campus Rio Pomba Coordenação de Cursos de Pós-Graduação e Pesquisa PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

Leia mais

O PMDB E OS DESAFIOS DA ELEIÇÃO DE 2010

O PMDB E OS DESAFIOS DA ELEIÇÃO DE 2010 22 O PMDB E OS DESAFIOS DA ELEIÇÃO DE 2010 The Brazilian Democratic Movement Party (PMDB) and the challenges of the elections of 2010 Eliseu Padilha Deputado Federal (PMDB RS) e Presidente da Comissão

Leia mais

China Sistema Político Vigente

China Sistema Político Vigente China Sistema Político Vigente Especial Sistema Político / Eleitoral Carolina Andressa S. Lima 15 de setembro de 2005 China Sistema Político Vigente Especial Sistema Político / Eleitoral Carolina Andressa

Leia mais

Instituições Políticas e o Processo de Governança no Brasil 1

Instituições Políticas e o Processo de Governança no Brasil 1 Instituições Políticas e o Processo de Governança no Brasil 1 Roberta Clemente A partir do final dos anos 70, tiveram início, nos Estados Unidos (governo Reagan) e no Reino Unido (era Thatcher), processos

Leia mais

RELAÇÕES DE TRABALHO DICIONÁRIO

RELAÇÕES DE TRABALHO DICIONÁRIO RELAÇÕES DE TRABALHO Conjunto de normas e princípios que regem a relação entre aquele que detém o poder de contratar outro para desenvolver determinada atividade e aquele que mobilizado para tal executa

Leia mais

Opinião Pública Universidade Estadual de Campinas cesop@unicamp.br ISSN (Versión impresa): 0104-6276 ISSN (Versión en línea): 1807-0191 BRASIL

Opinião Pública Universidade Estadual de Campinas cesop@unicamp.br ISSN (Versión impresa): 0104-6276 ISSN (Versión en línea): 1807-0191 BRASIL Opinião Pública Universidade Estadual de Campinas cesop@unicamp.br ISSN (Versión impresa): 0104-6276 ISSN (Versión en línea): 1807-0191 BRASIL 2007 Luciana Veiga Fernandes OS PARTIDOS BRASILEIROS NA PERSPECTIVA

Leia mais

Dados Print ISSN 0011-5258

Dados Print ISSN 0011-5258 Página 1 de 18 Dados Print ISSN 0011-5258 Dados vol. 40 no. 3 Rio de Janeiro 1997 doi: 10.1590/S0011-52581997000300007 Patronagem e Poder de Agenda na Política Brasileira * Fabiano Santos Services article

Leia mais

OBS: A não ser que isso seja explicitado, todos os textos obrigatórios encontram-se disponíveis no site do curso.

OBS: A não ser que isso seja explicitado, todos os textos obrigatórios encontram-se disponíveis no site do curso. DEPARTAMENTOS: FSJ e GEP CURSOS DE MESTRADO E DOUTORADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E GOVERNO (CMDAPG) DISCIPLINA: TÓPICOS DE POLÍTICA COMPARADA PROFESSORES: GEORGE AVELINO E CLÁUDIO COUTO SEMESTRE: 2º/2015

Leia mais

Agrupamento de Escolas D. Maria II. Escola Básica e Secundária de Gama Barros ANEXO III ELEIÇÃO DO CONSELHO GERAL TRANSITÓRIO. Regimento Eleitoral

Agrupamento de Escolas D. Maria II. Escola Básica e Secundária de Gama Barros ANEXO III ELEIÇÃO DO CONSELHO GERAL TRANSITÓRIO. Regimento Eleitoral ANEXO III ELEIÇÃO DO CONSELHO GERAL TRANSITÓRIO Regimento Eleitoral Artigo 1. o Composição O Conselho Geral Transitório tem a seguinte composição: a) Sete representantes do pessoal docente; b) Dois representantes

Leia mais

Resenha Internet e Participação Política no Brasil

Resenha Internet e Participação Política no Brasil Resenha Internet e Participação Política no Brasil (Orgs. MAIA, Rousiley Celi Moreira; GOMES, Wilson; MARQUES, Paulo Jamil Almeida. Porto Alegre: Ed. Sulina, 2011.) Átila Andrade de CARVALHO 1 A democracia

Leia mais

AS COMISSÕES DA CÂMARA DOS DEPUTADOS NO PROCESSO LEGISLATIVO: IMPORTÂNCIA DO PODER CONCLUSIVO

AS COMISSÕES DA CÂMARA DOS DEPUTADOS NO PROCESSO LEGISLATIVO: IMPORTÂNCIA DO PODER CONCLUSIVO CARLA DANICE DE MELO SANTOS AS COMISSÕES DA CÂMARA DOS DEPUTADOS NO PROCESSO LEGISLATIVO: IMPORTÂNCIA DO PODER CONCLUSIVO Projeto de pesquisa apresentado ao Programa de Pós- Graduação do Cefor como parte

Leia mais

Estudos Legislativos. Fernando Limongi. Introdução

Estudos Legislativos. Fernando Limongi. Introdução Introdução Estudos Legislativos Fernando Limongi A constituição da área no Brasil é recente. A definição dos limites e as distinções com as demais áreas não são fáceis de ser estabelecidas. É difícil identificar

Leia mais

Lobbying no Congresso Nacional: estratégias de atuação dos grupos de interesse empresariais e de trabalhadores no Legislativo brasileiro

Lobbying no Congresso Nacional: estratégias de atuação dos grupos de interesse empresariais e de trabalhadores no Legislativo brasileiro Lobbying no Congresso Nacional: estratégias de atuação dos grupos de interesse empresariais e de trabalhadores no Legislativo brasileiro Andréa Cristina Oliveira Gozetto * Introdução A criação e implementação

Leia mais

SENSUS. Relatório Síntese CNT SENSUS PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL RODADA 97. 25 a 29 de Maio de 2009

SENSUS. Relatório Síntese CNT SENSUS PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL RODADA 97. 25 a 29 de Maio de 2009 Pesquisa e Consultoria Relatório Síntese PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL RODADA 97 CNT 25 a 29 de Maio de 2009 SAUS Q 01 - Bloco J - Entradas 10 e 20 Rua Grão Pará, 737 4ºandar Ed. CNT - 11 o andar

Leia mais

PROGRAMA DA DISCIPLINA

PROGRAMA DA DISCIPLINA DEPARTAMENTO(S): FSJ / PAE CURSOS DE MESTRADO E DOUTORADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E GOVERNO (CMCDAPG) PROFESSOR(ES) RESPONSÁVEIS: GEORGE AVELINO FILHO E CLAUDIO GONÇALVES COUTO SEMESTRE: 1º/2016 NOME

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE AMAMBAI GABINETE DO PREFEITO

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE AMAMBAI GABINETE DO PREFEITO Republica por incorreção, o DECRETO Nº 202/13, que circulou no DOM Assomasul nº 0812, no dia 08/04/13, passando a vigorar com a redação abaixo. Aprova o Regimento da 5ª CONFERÊNCIA MUNICIPAL DA CIDADE

Leia mais

Pós-Graduação em Formação de Gerentes Pós-Graduação em Gestão de Pessoas. COMUNICADO Nº 06, de 11 de abril de 2014

Pós-Graduação em Formação de Gerentes Pós-Graduação em Gestão de Pessoas. COMUNICADO Nº 06, de 11 de abril de 2014 Estado de Goiás Secretaria de Gestão e Planejamento Superintendência da Escola de Governo Henrique Santillo Pós-Graduação em Formação de Gerentes Pós-Graduação em Gestão de Pessoas COMUNICADO Nº 06, de

Leia mais

Ficha de catalogação de monografia de graduação

Ficha de catalogação de monografia de graduação Ficha de catalogação de monografia de graduação Autor DE ABREU E SILVA, Guilherme. 1988 Efeitos da Lei Da Ficha Limpa nas Eleições Municipais de 2012 no Estado do Paraná Título Publicação 2012 Colação

Leia mais

taxa Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Junho 2015 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE

taxa Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Junho 2015 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE taxa Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Junho 2015 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Presidenta da República Dilma Rousseff Ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão Nelson

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego Dezembro 2005

Pesquisa Mensal de Emprego Dezembro 2005 Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Dezembro 2005 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro de Estado do Planejamento, Orçamento

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS CENTRO DE FORMAÇÃO, TREINAMENTO E APERFEIÇOAMENTO PÓS-GRADUAÇÃO EM POLÍTICA E REPRESENTAÇÃO PARLAMENTAR

CÂMARA DOS DEPUTADOS CENTRO DE FORMAÇÃO, TREINAMENTO E APERFEIÇOAMENTO PÓS-GRADUAÇÃO EM POLÍTICA E REPRESENTAÇÃO PARLAMENTAR CÂMARA DOS DEPUTADOS CENTRO DE FORMAÇÃO, TREINAMENTO E APERFEIÇOAMENTO PÓS-GRADUAÇÃO EM POLÍTICA E REPRESENTAÇÃO PARLAMENTAR A INFLUÊNCIA DAS AUDIÊNCIAS PÚBLICAS NA FORMULÇÃO DA LEI nº 11.096/2005 PROUNI

Leia mais

A perspectiva de reforma política no Governo Dilma Rousseff

A perspectiva de reforma política no Governo Dilma Rousseff A perspectiva de reforma política no Governo Dilma Rousseff Homero de Oliveira Costa Revista Jurídica Consulex, Ano XV n. 335, 01/Janeiro/2011 Brasília DF A reforma política, entendida como o conjunto

Leia mais

Política, Democracia e Cidadania

Política, Democracia e Cidadania Política, Democracia e Cidadania Por um jovem brasileiro atuante Por Floriano Pesaro Vereador, líder da bancada do PSDB na Câmara Municipal de São Paulo. Natural de São Paulo, Floriano é sociólogo formado

Leia mais

RALCILENE SANTIAGO DA FROTA JOSÉ DEOCLECIANO DE SIQUEIRA JÚNIOR CARLOS DOMINGUES ÀVILA IGLAIR RÉGIS DE OLIVEIRA THIAGO AUGUSTO DE LIMA COSTA E SILVA

RALCILENE SANTIAGO DA FROTA JOSÉ DEOCLECIANO DE SIQUEIRA JÚNIOR CARLOS DOMINGUES ÀVILA IGLAIR RÉGIS DE OLIVEIRA THIAGO AUGUSTO DE LIMA COSTA E SILVA RALCILENE SANTIAGO DA FROTA JOSÉ DEOCLECIANO DE SIQUEIRA JÚNIOR CARLOS DOMINGUES ÀVILA IGLAIR RÉGIS DE OLIVEIRA THIAGO AUGUSTO DE LIMA COSTA E SILVA ESTUDO COMPARATIVO DA REPERCUSSÃO POLITICA NO LEGISLATIVO

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE FILOSOFIA LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS RAFAEL FREITAS DOS SANTOS

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE FILOSOFIA LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS RAFAEL FREITAS DOS SANTOS UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE FILOSOFIA LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS RAFAEL FREITAS DOS SANTOS PODER DE AGENDA E PARTICIPAÇÃO LEGISLATIVA NO PRESIDENCIALISMO DE COALIZÃO BRASILEIRO DISSERTAÇÃO DE

Leia mais

PROGRAMA DE GRADUAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA PARA O DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL. História da Administração Pública no Brasil APRESENTAÇÃO

PROGRAMA DE GRADUAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA PARA O DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL. História da Administração Pública no Brasil APRESENTAÇÃO PROGRAMA DE GRADUAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA PARA O DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL Disciplina: História da Administração Pública no Brasil Professor(es): Wallace Moraes Período: 2013/2 Horário: 3 e 5 feiras,

Leia mais

3. Experiências de Reformas Administrativas

3. Experiências de Reformas Administrativas A Máquina Administrativa no Brasil: da Burocracia à New Public Management 3. Experiências de Reformas Administrativas - 1930/45 A Burocratização da Era Vargas. - 1956/60 A Administração Paralela de JK.

Leia mais

GESTÃO PÚBLICA E CONTROLE SOCIAL: Um diagnóstico sobre a administração municipal e a sociedade piauiense.

GESTÃO PÚBLICA E CONTROLE SOCIAL: Um diagnóstico sobre a administração municipal e a sociedade piauiense. GESTÃO PÚBLICA E CONTROLE SOCIAL: Um diagnóstico sobre a administração municipal e a sociedade piauiense. Jefferson Ricardo do Amaral Melo 1 RESUMO A participação popular e a ação coletiva na gestão e

Leia mais

GRUPO DE TRABALHO CONTECC - CONGRESSO TÉCNICO-CIENTÍFICO DA ENGENHARIA E DA AGRONOMIA DO CONFEA

GRUPO DE TRABALHO CONTECC - CONGRESSO TÉCNICO-CIENTÍFICO DA ENGENHARIA E DA AGRONOMIA DO CONFEA ANEXO DE DECISÃO PL0261/ GRUPO DE TRABALHO CONTECC - CONGRESSO TÉCNICO-CIENTÍFICO DA ENGENHARIA E DA AGRONOMIA DO Inovação: Indispensável para a Geração de Riqueza e Desenvolvimento Nacional PLANO DE TRABALHO

Leia mais

REGIME DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIA DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO

REGIME DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIA DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO REGIME DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIA DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO CAPITULO I DA NATUREZA E FINALIDADE Artigo 1º O programa de iniciação científica voluntária

Leia mais

OS MINISTROS DA NOVA REPÚBLICA NOTAS PARA ENTENDER A DEMOCRATIZAÇÃO DO PODER EXECUTIVO

OS MINISTROS DA NOVA REPÚBLICA NOTAS PARA ENTENDER A DEMOCRATIZAÇÃO DO PODER EXECUTIVO OS MINISTROS DA NOVA REPÚBLICA NOTAS PARA ENTENDER A DEMOCRATIZAÇÃO DO PODER EXECUTIVO Maria Celina D'Araujo II Congresso Consad de Gestão Pública Painel 60: Política e administração: continuidade e mudança

Leia mais

Como se Governa o Brasil? O Debate sobre Instituições Políticas e Gestão de Governo *

Como se Governa o Brasil? O Debate sobre Instituições Políticas e Gestão de Governo * versão impressa ISSN 0011-5258 Dados v.43 n.3 Rio de Janeiro 2000 doi: 10.1590/S0011-52582000000300004 Como se Governa o Brasil? O Debate sobre Instituições Políticas e Gestão de Governo * Vicente Palermo

Leia mais

Mesa da Câmara dos Deputados 55ª Legislatura 2015-2019 1 a Sessão Legislativa. Suplentes de Secretário. Presidente Eduardo Cunha

Mesa da Câmara dos Deputados 55ª Legislatura 2015-2019 1 a Sessão Legislativa. Suplentes de Secretário. Presidente Eduardo Cunha Mesa da Câmara dos Deputados 55ª Legislatura 2015-2019 1 a Sessão Legislativa Presidente Eduardo Cunha 1º Vice-Presidente Waldir Maranhão 2º Vice-Presidente Giacobo 1º Secretário Beto Mansur 2º Secretário

Leia mais

Pré-Programa para Direção do Campus Diadema 2014 2018. Pela Institucionalização e Consolidação da Unifesp de Diadema

Pré-Programa para Direção do Campus Diadema 2014 2018. Pela Institucionalização e Consolidação da Unifesp de Diadema Pré-Programa para Direção do Campus Diadema 2014 2018 Candidatos à Direção Prof. João Alexandrino Prof. Newton Andréo Filho Equipe comprometida com o programa de trabalho Profa. Ileana Rubió Prof. Flaminio

Leia mais

Reforma Política: problemas e impasses do sistema eleitoral brasileiro

Reforma Política: problemas e impasses do sistema eleitoral brasileiro Reforma Política: problemas e impasses do sistema eleitoral brasileiro Merilyn Escobar de Oliveira Doutoranda em Ciências Sociais (PUC-SP) Email: merilynescobar@uol.com.br As propostas de mudanças do sistema

Leia mais

Para fundamentar o anteprojeto da brinquedoteca foi desenvolvido o seguinte plano de pesquisa:

Para fundamentar o anteprojeto da brinquedoteca foi desenvolvido o seguinte plano de pesquisa: PARA DESCONSTRUIR AS RELAÇÕES DE GÊNERO: UMA BRINQUEDOTECA EDUCATIVA E MAIS SUSTENTÁVEL PARA O CREI ANTONIETA ARANHA DE CARVALHO NA CIDADE JOÃO PESSOA (PB) Valquiria Gila de Amorim UFPB valquiriaga@yahoo.com

Leia mais

PLANO DE CURSO CURSO DE MESTRADO PROFISSIONAL EM PODER LEGISLATIVO

PLANO DE CURSO CURSO DE MESTRADO PROFISSIONAL EM PODER LEGISLATIVO CÂMARA DOS DEPUTADOS Centro de Formação, Treinamento e Aperfeiçoamento Programa de Pós-Graduação PLANO DE CURSO CURSO DE MESTRADO PROFISSIONAL EM PODER LEGISLATIVO DISCIPLINA: Estudos Avançados em Direito

Leia mais

1.2. No presente processo de seleção, serão disponibilizadas o preenchimento de até 15 (quinze) vagas.

1.2. No presente processo de seleção, serão disponibilizadas o preenchimento de até 15 (quinze) vagas. EDITAL PPGEC Nº 01/2015 ABRE INSCRIÇÃO, FIXA DATA, HORÁRIO E CRITÉRIOS PARA SELEÇÃO E MATRÍCULA NO CURSO DE MESTRADO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL DO CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS.

Leia mais

DEMOCRACIA, REPRESENTAÇÃO E. Profa. Dra. Maria Teresa Miceli Kerbauy FCL-UNESP-CAr kerbauy@travelnet.com.br

DEMOCRACIA, REPRESENTAÇÃO E. Profa. Dra. Maria Teresa Miceli Kerbauy FCL-UNESP-CAr kerbauy@travelnet.com.br DEMOCRACIA, REPRESENTAÇÃO E SISTEMA PARTIDÁRIO Profa. Dra. Maria Teresa Miceli Kerbauy FCL-UNESP-CAr kerbauy@travelnet.com.br INTRODUÇÃO Hobbes, Locke e Burke são os formuladores da moderna teoria da representação

Leia mais

Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Março 2005

Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Março 2005 Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Março 2005 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro de Estado do Planejamento, Orçamento

Leia mais

Reiteradas Vendas Pressionam a Curva Futura das Cotações do Café 1

Reiteradas Vendas Pressionam a Curva Futura das Cotações do Café 1 % v. 10, n. 5, maio 2015 Reiteradas Vendas Pressionam a Curva Futura das Cotações do Café 1 A elevação da taxa SELIC anunciada pelo Comitê de Política Monetária (COPOM) na última quarta-feira do mês de

Leia mais

Reformas Políticas: aperfeiçoando e ampliando a Democracia

Reformas Políticas: aperfeiçoando e ampliando a Democracia Reformas Políticas: aperfeiçoando e ampliando a Democracia Pedro Pontual Pesquisador da Equipe de Participação Cidadã/Observatório dos Direitos do Cidadão do Instituto Pólis Apresentação O Observatório

Leia mais

Calendário Pós-graduação 2014 - MBA em Gestão de Projetos

Calendário Pós-graduação 2014 - MBA em Gestão de Projetos Calendário Pós-graduação 2014 - MBA em Gestão de Projetos Disciplina Data Início Data fim Atividade acadêmica ENTRADA 1 10/03/2014 20/12/2014 17/03/2014 24/03/2014 Análise de Cenários Econômicos (Disciplina

Leia mais

taxa Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Abril 2015 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE

taxa Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Abril 2015 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE taxa Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Abril 2015 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Presidenta da República Dilma Rousseff Ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão Nelson

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO E TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA CAPÍTULO I DA NATUREZA, FINALIDADE E OBJETIVOS

REGIMENTO INTERNO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO E TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA CAPÍTULO I DA NATUREZA, FINALIDADE E OBJETIVOS REGIMENTO INTERNO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO E TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA CAPÍTULO I DA NATUREZA, FINALIDADE E OBJETIVOS Art. 1 o. O Núcleo de Inovação e Transferência de Tecnologia - NITTEC é um Órgão Executivo

Leia mais

LEI DOS PARTIDOS POLÍTICOS (Lei n. 9.096/95)

LEI DOS PARTIDOS POLÍTICOS (Lei n. 9.096/95) - Partido Político: pessoa jurídica de direito privado, destinada a assegurar, no interesse democrático, a autenticidade do sistema representativo e a defender os direitos fundamentais definidos na CF.

Leia mais

Organização legislativa e políticas públicas no Brasil: a Câmara dos Deputados, o Senado Federal e o Congresso Nacional

Organização legislativa e políticas públicas no Brasil: a Câmara dos Deputados, o Senado Federal e o Congresso Nacional Organização legislativa e políticas públicas no Brasil: a Câmara dos Deputados, o Senado Federal e o Congresso Nacional Sérgio Praça srpraca@uol.com.br estudoslegislativos.wordpress.com UFABC/Cepesp FGV-SP

Leia mais

VOCÊ SABE DO QUE É FEITO NOSSO SUCESSO?

VOCÊ SABE DO QUE É FEITO NOSSO SUCESSO? MBA... VOCÊ SABE DO QUE É FEITO NOSSO SUCESSO? PÓS-GRADUAÇÃO MBA - LL.M. - MASTER - PÓS-GRADUAÇÃO ENTRE OS 5 MELHORES DESTINOS PARA CURSAR MBA, SEGUNDO A Marketing Direito Gestão Esportiva Finanças e Controladoria

Leia mais

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+ CALENDÁRIO, 2015 7 A JAN. 0 QUARTA -1-0.0018 7022.5 3750.3 1 QUINTA 0 +0.0009 7023.5 3751.3 2 SEXTA 1 +0.0037 7024.5 3752.3 3 SÁBADO 2 +0.0064 7025.5 3753.3 4 DOMINGO 3 +0.0091 7026.5 3754.3 5 SEGUNDA

Leia mais

Estatuto do Fórum Internacional de Plataformas Nacionais de ONGs

Estatuto do Fórum Internacional de Plataformas Nacionais de ONGs Estatuto do Fórum Internacional de Plataformas Nacionais de ONGs Preâmbulo O Fórum Internacional de Plataformas Nacionais de ONGs (FIP) foi criado em outubro de 2008, em Paris, pelo conjunto de 82 plataformas

Leia mais

Reforma Política Democrática Eleições Limpas 13 de janeiro de 2015

Reforma Política Democrática Eleições Limpas 13 de janeiro de 2015 Reforma Política Democrática Eleições Limpas 13 de janeiro de 2015 A Coalizão é uma articulação da sociedade brasileira visando a uma Reforma Política Democrática. Ela é composta atualmente por 101 entidades,

Leia mais

O bicameralismo importa? Uma análise da produção legislativa no Brasil a partir do Senado Federal

O bicameralismo importa? Uma análise da produção legislativa no Brasil a partir do Senado Federal O bicameralismo importa? Uma análise da produção legislativa no Brasil a partir do Senado Federal Paulo Magalhães Araújo 1 Resumo O texto apresenta um estudo das propostas de lei e de emenda constitucional

Leia mais

PROJETO PARA TESE DE DOUTORAMENTO EM SOCIOLOGIA E CIÊNCIA POLÍTICA, COM ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM CIÊNCIA POLÍTICA

PROJETO PARA TESE DE DOUTORAMENTO EM SOCIOLOGIA E CIÊNCIA POLÍTICA, COM ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM CIÊNCIA POLÍTICA PROJETO PARA TESE DE DOUTORAMENTO EM SOCIOLOGIA E CIÊNCIA POLÍTICA, COM ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM CIÊNCIA POLÍTICA INSTITUTO UNIVERSITÁRIO DE PESQUISAS DO RIO DE JANEIRO - IUPERJ O PROCESSO DE REFERENDO

Leia mais

IONARA OLIVEIRA CARDOSO OLIVEIRA CRUZ

IONARA OLIVEIRA CARDOSO OLIVEIRA CRUZ IONARA OLIVEIRA CARDOSO OLIVEIRA CRUZ Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (PRONASCI): uma avaliação sob o enfoque do envolvimento da comunidade na prevenção da violência. CENTRO DE FORMAÇÃO,

Leia mais