CERTIFICAÇÃO DE SISTEMA INTEGRADO NO SETOR DE AUTOPEÇAS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CERTIFICAÇÃO DE SISTEMA INTEGRADO NO SETOR DE AUTOPEÇAS"

Transcrição

1 CERTIFICAÇÃO DE SISTEMA INTEGRADO NO SETOR DE AUTOPEÇAS UNIVERSIDADE NOVE DE JULHO MBA QUALIDADE E PRODUTIVIDADE SÃO PAULO 2009 Gerson C. Anis e grupo de trabalho

2 1 RESUMO O Sistema integrado de Gestão Qualidade, Ambiente, Segurança e responsabilidade social, quando implementado corretamente seguindo as diretrizes da NBR, minimizam e otimizam os processos e as demais atividades ligadas aos vários sistemas, criando um só sistema de gestão, centrando as atenções para um conjunto único de procedimentos, que associam os sistemas de interesse, adiciona forte sinergia, fornecendo ao gestor um ferramental estruturado e consistente para lidar com as diversas dimensões envolvidas e suas interdependências. Onde neste trabalho apresentamos o sistema integrado na área de autopeças, o qual além deste deve estar inserido também a ISO TS16949, pois é o padrão reconhecido mundialmente na cadeia automobilística que compreende necessidades específicas deste ramo. 1

3 2 SUMÁRIO CAPÍTULO I... 3 INTRODUÇÃO RESUMOS DAS NORMAS E BENEFÍCIOS PROPOSTOS ISO 14001: QUAIS OS BENEFÍCIOS CHAVE OHSAS QUAIS OS BENEFÍCIOS CHAVE SA QUAIS OS BENEFIFIOS CHAVE ISO QUAIS OS BENEFÍCIOS CHAVE OBJETIVOS REQUISITOS ESPECÍFICOS PARA APLICAÇÃO DA ISO 9001:2000 NO SEGUIMENTO AUTOMOTIVO VISÃO DO GRUPO Quem pode se beneficiar com o Sistema de Gestão Integrado? Tipo de empresas que planejam implantar o SGI Distribuição, por tipo, das empresas participantes do SGI PRÓS E CONTRAS DE SGI CONCLUSÕES REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

4 3 CAPÍTULO I INTRODUÇÃO Com a crescente pressão para que as organizações racionalizem seus processos de gestão, várias delas vêem na integração dos Sistemas de Gestão uma excelente oportunidade para reduzir custos relacionados, por exemplo, à manutenção de diferentes estruturas de controle de documentos, auditorias, registros, dentre outros. Tradicionalmente as Organizações estabeleciam sistemas de gestão que cumpriam cada um dos requisitos de forma isolada e isso causava ineficiência ao negócio 3

5 4 1. RESUMOS DAS NORMAS E BENEFÍCIOS PROPOSTOS 1.1. ISO 14001:2004 A ISO 14001:2004 faz parte de uma série de referenciais internacionais aplicáveis a qualquer Organização. Baseada no ciclo de melhoria contínua Planejar, Fazer, Controlar, Atuar a ISO especifica os requisitos mais importantes para identificar, controlar e monitorizar os aspectos ambientais de uma Organização, bem como, para gerir e melhorar todo o sistema de gestão QUAIS OS BENEFÍCIOS CHAVE Demonstração de comprometimento com o ambiente perante clientes, investidores e comunidade; Redução de custos pela poupança de matérias-primas e energia; Redução de acidentes e conseqüentemente dos prêmios de seguros e multas; Obtenção das licenças necessárias e autorizações para operar OHSAS A OHSAS é um referencial internacional, transposta para o Sistema Português da Qualidade através da NP 4397, que permite às Organizações implementar um Sistema de Gestão de Saúde e Segurança pró-ativo, dotando-as das ferramentas necessárias para controlar os riscos e melhorar o seu desempenho. Permite à organização ter o controlo e conhecimento de todos os riscos relevantes, quer das suas atividades normais, quer de situações anômalas e melhoria da sua performance QUAIS OS BENEFÍCIOS CHAVE Melhorar a eficiência e, conseqüentemente, reduzir acidentes e custos associados; Aumentar o controle dos perigos, reduzindo os riscos através da definição 4

6 5 de objetivos, metas e responsabilidades; Motivação dos colaboradores; Evidenciar a conformidade legal; Aumentar a confiança de clientes, acionistas, comunidade e demais partes interessadas; Reduzir prêmios de seguro; Consolidar uma estratégia de desenvolvimento sustentado; Melhorar e encorajar ema efetiva comunicação interna e externa SA 8000 A SA 8000 é baseada na estrutura da ISO 9001/ISO 14001, nas Convenções da Organização Internacional do Trabalho, na Declaração Universal dos Direitos do Homem e na Convenção das Nações Unidas dos Direitos da Criança. O reconhecimento internacional da certificação SA 8000 envolve o desenvolvimento e, posteriormente, auditoria de sistemas de gestão que promovem práticas de trabalho socialmente aceites com benefícios para toda a cadeia produtiva QUAIS OS BENEFIFIOS CHAVE Aumentar o controle dos perigos, gerindo os riscos através da definição de objetivos, metas e responsabilidades; Salvaguardar o cumprimento dos standards defendidos pelas convenções internacionais em países onde não há legislação aplicável para as condições de trabalho; Evidenciar a preocupação com a sociedade onde se insere, obtendo assim a sua licença para operar; Aumentar a confiança de clientes, acionistas, comunidade e demais partes interessadas; Consolidar uma estratégia de desenvolvimento sustentado; Melhorar e encorajar uma efetiva comunicação interna e externa; 5

7 6 Motivar os colaboradores ISO 9001 A ISO 9001 é um referencial internacional de gestão da qualidade, aplicável a todas as organizações, independentemente da dimensão ou setor de atividade. A ISO 9001 é baseada em oito princípios de gestão da qualidade (fundamentais para a melhoria do seu negócio). São eles: Focalização no cliente; Liderança; Envolvimento das pessoas; Abordagem por processos; Abordagem da gestão como um sistema; Melhoria contínua; Tomada de decisão baseada em fatos; Relação de benefício mútuo com fornecedores QUAIS OS BENEFÍCIOS CHAVE Comprova o compromisso da sua empresa com a qualidade e satisfação do cliente; Assegura que os seus produtos e serviços, tanto cumprem os requisitos do cliente como a legislação aplicável; Permite medir de perto o progresso de melhoria contínua do desempenho da organização; Melhoria do desempenho organizacional. 6

8 7 A sigla ISO é formada pelas letras iniciais de International Organizations for Standardizations (Organização Internacional para Normatização Técnica), com sede em Genebra, Suíça. O objetivo da ISO é fixar normas técnicas essenciais de âmbito internacional, para evitar abusos econômicos ou tecnológicos dos países mais desenvolvidos sobre os países menos desenvolvidos. A ISO série 9001 (uma pequena parte da série completa da ISO) é um conjunto de Normas Técnicas que trata exclusivamente do assunto Gestão da Qualidade (na sua expressão mais geral, globalizada ou sistêmica), pela importância que esse assunto vem assumindo no mundo. Qualidade deixou de ser um diferencial de riqueza dos países e das organizações, tornando-se um pré-requisito para o mercado. Segurança Confiabilidade As normas técnicas tinham como principal objetivo o tratamento das questões localizadas, tais como as normas para padronização de produtos (por exemplo, a padronização de terminais de um motor ou dispositivo elétrico), para materiais (por exemplo, fixação de propriedades do aço para construção civil) ou para serviços (por exemplo, os procedimentos para trafego aéreo). Como resultado, surgiram às normas AQAP (Allied Quality Assurance Procedures Procedimentos de Garantia da Qualidade da OTAN). Em 1979, a Inglaterra, por intermédio do Brites Standard Instituto (BSI), publicou a série de normas BS 5750, que eram uma evolução da AQAP, para aplicação limitada ao Reino Unido, mas estendida às atividades não-militares. Por fim, em 1987, a ISO oficializou a série 9000, a partir de pequenas mudanças na BS O Reino Unido prontamente adotou a ISO série 9001, designando-a como BS A ISO série 9001 (mais tarde designada como Norma Européia ou NE29000) passou a ter enorme peso nos alicerces da Comunidade Européia (naquela época em gestação), pelo que ela representava em termos de solução dos imensos problemas tecnológicos e econômicos decorrentes da futura associação. Em conseqüência, a adoção da ISO série 9001 pelos vários países da Comunidade Européia foi extremamente rápida. Cada um deles traduz a ISO série 9001 para sua língua e lhe atribui um número, em geral uma combinação que lembra a 7

9 8 numeração 9000 da ISO. De tão poderosa, a ISO série 9001 passou a ser uma necessidade. Os desdobramentos para o resto do mundo também foram surpreendentes. Os gigantes econômicos também a adotaram. Nos EUA, ela recebeu os nomes de ANSI/ASQCQ90/Q91/Q92/Q93/Q94 (Normas Americanas/Normas da Associação Americana de Controle da Qualidade). A versão 1987 da ISO série 9001 cumpriu o seu papel, universalizando a adoção destas normas: em 1994, ano da primeira revisão, os 73 países de maior Produto Interno Bruto (PIB) do mundo a adotaram como norma nacional. A versão 1994, todavia, não teve o caráter estrutural que o mercado requeria. Esta deficiência motivou o Comitê Técnico 176 da ISO, responsável pelo assunto gestão da qualidade, a desencadear um intenso e profundo trabalho de revisão da série 9001, cujo cronograma previa publicação das normas oficiais em dezembro do ano As razões primordiais da revisão tiveram a intenção de encorajar os usuários das normas (aqueles que implementarem um Sistema de Gestão da Qualidade SGQ baseado nas, Normas NBR ISO 9001) a agregarem valor (identificar e otimizar a cadeia de valor) às suas atividades e melhorar continuamente seu desempenho. Esta revisão foi construída baseada na experiência de uso das versões anteriores e em reflexões sobre a aplicação de sistemas de gestão genéricos. A revisão exige dos usuários um maior alinhamento entre suas atividades e as necessidades e expectativas dos clientes. As diretivas da ISO determinam revisões mais freqüentes de forma a contemplar as constantes necessidades da comunidade atendida. Na revisão 2000 teve-se a necessidade de monitoramento da satisfação dos clientes, documentos normativos mais amigáveis, melhor aderência entre o sistema de gestão estabelecido e os requisitos da Norma, e promover a internalizarão da aplicação dos Princípios da Qualidade nas atividades organizacionais. As organizações que já estão certificadas não sofrerão impacto imediato, uma vez que terá três anos após a publicação da Norma Internacional, para ajustar-se aos requisitos atualizados. Todavia, face à mudança estrutural agregada em relação à versão 1994, a ISO recomenda que tais organizações iniciem o quanto antes o processo de adaptação. As normas ISO 9001 são Normas de gestão e garantia da qualidade que dão diretrizes para implantação do Sistema e Gestão da Qualidade ao especificar todas as fases da prestação de serviço. 8

10 9 A ISO 9001 tem por objetivo organizar por escrito todas as fases do processo produtivo (procedimentos) e registrar as ações realizadas. Através dessas documentações pode-se definir todo o processo e melhorá-lo. A ISO 9001, certifica o Sistema de Gestão da Qualidade, avaliando as organizações na conformidade de fornecimento de produtos ou serviços de acordo com requisitos estabelecidos: Sistema de Gestão da Qualidade Responsabilidade da Direção Gestão de recursos Realização do produto Medição, análise e melhoria. Visa á redução de desperdícios, maior eficiência da mão-de-obra e maquinaria, análise de segurança e melhoria das relações de mercado OBJETIVOS Apresentar a opinião do grupo sobre o sistema de gestão integrada para o setor automotivo tomando como base às normas de sistemas de gestão da qualidade, de sistemas de gestão ambiental, de sistemas de gestão de segurança e saúde ocupacional, lembrando também que se tratando da área automotiva / autopeças é trivial o incremento da ISO TS Este trabalho foi desenvolvido com base na implementação de sistemas de gestão integrada e na realização de uma pesquisa bibliográfica de publicações, guias e os principais requisitos normativos, nacionais e internacionais REQUISITOS ESPECÍFICOS PARA APLICAÇÃO DA ISO 9001:2000 NO SEGUIMENTO AUTOMOTIVO A ISO/TS 16949:2002 foi preparada pelo IATF (International Automotive Task Force) e a JAMA (Japan Automobile Manufacturers Association), Inc em conjunto com o comitê técnico da ISO para normas da qualidade. O IATF é mantido pela ANFIA (Itália), CCFA e FIEV (França), SMMT (Reino Unido), VDA-QMC (Alemanha) e IAOB (EUA). 9

11 10 A idéia inicial foi unificar os diferentes requisitos automotivos exigidos pelas montadoras em suas cadeias produtivas como a QS 9000, VDA 6.1, AVSQ entre outras aproveitando a estrutura da ISO A primeira edição foi em 1999 e a segunda em Em 2004 foi traduzida para a língua portuguesa. A ISO/TS 16949:2002 especifica requisitos para um sistema de gestão da qualidade quando uma organização: 1- Necessita demonstrar sua capacidade para fornecer de forma coerente produtos que atendam aos requisitos do cliente e requisitos regulamentares aplicáveis; 2 - Pretende aumentar a satisfação do cliente por meio da efetiva aplicação do sistema, incluindo processos para melhoria contínua do sistema e a garantia da conformidade com requisitos do cliente e requisitos regulamentares aplicáveis. Esta especificação técnica, em conjunto com a ISO 9001:2000, define requisitos do sistema de gestão para projeto e desenvolvimento, produção e, onde relevante, instalação e serviços associados de produtos automotivos. Aplica-se às localidades da organização onde peças são produzidas. Funções de apoio (centros de engenharia, escritórios centrais e centros de distribuição) não podem obter certificação isolada. Esta especificação técnica pode ser aplicada ao longo de toda a cadeia de suprimentos. Durante a realização de uma auditoria contratada ISO/TS 16949, os auditores também coletam evidências dos chamados Requisitos específicos de clientes que podem estar disponíveis no manual para fornecedores definidos pelos clientes. Existem critérios internacionais, estabelecidos pelo IATF, que o organismo certificador deve seguir. A carga de trabalho é definida de acordo com a quantidade de funcionários e os locais a serem auditados, podendo ser reduzida nos casos em que a empresa seja certificada em outras normas da qualidade (ex.: ISO 9001 e VDA 6.1). A ISO/TS mantém uma demanda crescente para fornecedores do setor automotivo independente do relacionamento direto com montadoras. A certificação do sistema de gestão ambiental está cada vez mais importante, principalmente para as indústrias do setor automotivo, devido à maior conscientização ambiental e também porque muitas montadoras (ex. GM, Fiat, Ford) estabelecem 10

12 11 requisitos aos seus fornecedores para que se certifiquem conforme a ISO Como o sistema de Gestão pela Qualidade, o Sistema de Gestão Ambiental e o Sistema de Saúde e Segurança utilizou do ciclo PDCA de aprimoramento Contínuo, o Produto da integração deste sistema também terá como base fundamental o conceito de Aprimoramento Contínuo. Implementação leva a organização a um processo consistente de aperfeiçoamento das suas relações com os seus clientes sejam eles acionistas, consumidores, a comunidade e/ou os empregados. Não existem inconsistências com a série ISO9000, ISSO e BS 8800, pelo contrário, já que todas se baseiam na mesma filosofia. As etapas de implementação do sistema Integrado de Gestão, podem ser distribuídas no PDCA (de aprimoramento) figura abaixo: Figura 1 11

13 12 Figura 2 é possível observar a interligação entre os sistemas. 2. VISÃO DO GRUPO Integrar sistemas é, portanto, muito mais do que apenas juntar a documentação de sistemas distintos. Várias organizações tentam implementar sistemas integrados, focando muito mais na documentação do que na eficácia e eficiência do sistema de gestão como um todo. A documentação é importante, mas não é objetivo em si. A integração de sistemas deve ser desenvolvida para atender prioritariamente as necessidades do negócio. E é neste contexto que entra sustentabilidade, como parte integrante do negócio das organizações, e como tal, nada mais natural do que ser incorporada nas premissas da integração dos sistemas de gestão. Num sistema integrado cabe ao gestor a responsabilidade sobre todos os produtos dos processos sob sua responsabilidade, sejam eles desejáveis ou indesejáveis. O gestor brilhante passa então a ser aquele que consegue lidar simultaneamente com todas as dimensões, produzindo com qualidade, sem impactos adversos e buscando a sinergia com as diferentes partes interessadas. 12

14 Quem pode se beneficiar com o Sistema de Gestão Integrado? Quaisquer empresas que queiram e precisem melhorar seus processos internos de forma competitiva, garantindo o atendimento de padrões internacionais reconhecidos com responsabilidade. A organização pode satisfazer a todas as exigências de uma só vez e obter um único sistema de gestão documentado. Assim como todas as normas de gestão são construídas _sobre o princípio comum do aperfeiçoamento contínuo, você terá que passar por auditorias periódicas, ao menos uma vez por ano, após a certificação inicial. Uma auditoria combinada significa menos auditorias individuais e menos interrupção nos negócios com maior racionalidade Tipo de empresas que planejam implantar o SGI 13

15 Distribuição, por tipo, das empresas participantes do SGI 22,4% 3,1% 74,5% 2.4. PRÓS E CONTRAS DE SGI O principal argumento que tem compelido as empresas a integrar os processos de Qualidade. Meio Ambiente e de Segurança e Saúde do trabalho, é o efeito positivo que um SIG pode ter sobre os funcionários.as metas de produtividade progressivamente desafiadoras, requerem que as organizações maximizem sua eficiência operacional, diminuindo os riscos e tornando claras as responsabilidades e inter-relações organizacionais. Considerando a semelhança entre os Sistemas de Gestão seja de Qualidade, Meio Ambiente ou Saúde e Segurança com a crescente pressão nas empresas para se fazer mais com menos, várias delas estão vendo a integração dos Sistemas de Gestão como uma excelente oportunidade para reduzir custos com o desenvolvimento e manutenção de sistemas separados, ou de inúmeros programas e ações que na maioria das vezes, se sobrepões e acarretam gastos desnecessários. A integração dos sistemas apresenta uma série de benefícios: - Melhoria da imagem da organização no âmbito nacional e internacional; - Melhoria da satisfação e da confiança das partes interessadas (acionistas, clientes, força de trabalho; fornecedores, comunidade, das ONG s e Governo); 14

16 15 Redução dos recursos internos e infra-estrutura necessária para a manutenção e melhoria contínua dos sistemas de gestão; Melhoria do treinamento, conscientização e competência da força de trabalho; Redução da complexidade do sistema de gestão; Aumento da confiabilidade e disponibilidade dos processos, atividades, produtos e serviços; Melhoria do desempenho organizacional competitivo; Redução de custos e investimentos de implantação, certificação, manutenção e auditoria dos sistemas de gestão. Controle de melhorias em um único sistema o que facilitaria a visualização dos resultados e impactos em todas as dimensões produção, custo, qualidade, meio ambiente e saúde e segurança; Um único grupo de auditores que auditaria simultaneamente, num mesmo processo, as ocorrências de produto, ambiental e de segurança e saúde com conseqüente redução dos custos de auditorias, com relatórios integrados quanto ás não conformidades. - Um mesmo procedimento Operacional Padrão descreve as atividades relativas a todos os sistemas, com menor número de documentos e maior capacitação do executor. O principal argumento que tem compelido as empresas a integrar os processos de Qualidade, Meio Ambiente e de Saúde e Segurança é o efeito positivo que um sistema Integrado pode ter sobre os funcionários. As metas de produtividade, progressivamente mais desafiadoras, requerem que as organizações maximizem sua eficiência. Múltiplos sistemas de gestão, onde somente um bastaria, são ineficientes, difíceis de administrar e difíceis de obter o efetivo envolvimento das pessoas. É muito mais simples obter a cooperação dos funcionários para um único sistema do que para vários sistemas separados. Além da Sinergia gerada por um Sistema Integrado levar as organizações a atingir melhores níveis de desempenho, a um custo global menor. As desvantagens deste seguimento: Escassez de recursos; Mão de obra pouco qualificada; Limitação de desenvolvimento; Preocupação com acidentes de ordem econômico-financeira ; 15

17 16 Custos com treinamentos para capacitação das normas; Compras de materiais e equipamentos. O pessoal envolvido nas auditorias, principalmente os auditores internos, necessitam de uma formação mais especializada, com maior número de horas disponíveis para treinamento e realização das auditorias uma vez que não seria prudente ou possível um auditor especializado somente em uma das normas realizarem a auditoria no sistema integrado. Com o Sistema Integrado todos os requisitos das normas serão auditados simultaneamente e isto fará com que as ações de melhoria e corretivas sejam tratadas juntas, impedindo ou dificultando uma decisão de se priorizar certa norma. O gerenciamento do sistema torna-se mais complexo em função das exigências específicas do segmento de autopeças, por exemplo, cada montadora exige requisitos especiais dentro das suas normas, portanto os profissionais que atuam no sistema devem ser mais especializados com um custo de mão de obra diferenciado, isto, mais elevado, sendo difícil a sua reposição. 16

18 17 3. CONCLUSÕES Vivemos uma época de avanços e conquistas tecnológicas, em vários campos de interesse da melhoria da condição da vida humana, como antes jamais havia sido testemunhado. Vivemos também uma época de conflitos e angústias, resultantes de desequilibro provocados pela nossa forma de buscar e de promover o desenvolvimento. Estes desequilíbrios são de natureza ambiental e social, com implicações econômicas, e dentre eles destacam-se: No mundo globalizado, em que as fronteiras tornam-se mais abstratas e o estado nação perde cada vez mais poder para lidar com as questões ambientais, sociais e econômicas, deve aumentar sobretudo a responsabilidade dos executivos e dos gestores das organizações para lidar com estes desafios como oportunidade de sobrevivência, de crescimento e de perpetuação. Afinal, como as pessoas, as empresas também morrem, tendo hoje, em média, uma vida de apenas 40 anos. E, neste cenário de desequilibro crescente, é também provável que o tempo médio de vida das organizações diminua ainda mais. Será se as sobreviventes serão necessariamente as organizações que hoje estão sabendo apenas crescer pontualmente, através de aquisições, de fusões ou de outros mecanismos similares? As grandes sobreviventes devem ser, antes de tudo, aquelas organizações cujos executivos e gestores reconheceram e compreenderam as verdadeiras essências das mudanças causadas pelos atuais desequilíbrios ambientais, sociais e econômicos e consideraram e integraram de forma equilibrada tais essências como parte de seus princípios, valores, visão, missão, estratégia, estruturas, práticas e hábitos, desempenhando as responsabilidades ambientais e sociais, incluindo a ocupacional. A importância da gestão integrada nas empresas tem sido vista como uma excelente oportunidade para reduzir custos com o desenvolvimento e manutenção de sistemas separados ou inúmeros programas de ação que na maioria das vezes se superpõe e acarretam gastos desnecessários. Entretanto pelo que temos observado na grande maioria das empresas a tentativa de integração efetiva do sistema de gestão ocorrerá na prática,quase sempre a partir do sistema de Gestão da Qualidade, estruturado em conformidade com a ISO 9000 devido ser esta normalmente a primeira norma a ser implantada na organização. 17

19 18 O sistema de gestão permitirá: Ter um sistema único e simplificado; Focar continuamente na melhoria do desempenho; Otimizar a utilização dos recursos disponíveis; Integrar de forma crescente a qualidade, meio ambiente e SST a gestão dos negócios da empresa; 18

20 19 4. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Banas Qualidade Dezembro de Calixto, Eduardo; Quelhas Osvaldo Implantação de uma Gestão Integrada de Sistemas. XXV Encontro Nacional de Eng. De produção Porto Alegre-RS Coelho, Edílson José Maia Sistema de Gestão Integrada: Qualidade, Saúde e Segurança e meio ambiente Campinas, SP, NBR ISO9001, Sistemas de Qualidade -NBR ISO14001, Sistemas de Gestão Ambiental -SA 8000, Responsabilidade Social OHSAS Saúde e Segurança 19

As vantagens da implantação de uma gestão integrada de sistemas

As vantagens da implantação de uma gestão integrada de sistemas As vantagens da implantação de uma gestão integrada de sistemas Eduardo Calixto (UFF) eduardo.calixto@ibest.com.br Osvaldo Quelhas (UFRGS) quelhas@latec.uff.br Resumo Esse trabalho é um resumo da dissertação

Leia mais

MÓDULO 14 Sistema de Gestão da Qualidade (ISO 9000)

MÓDULO 14 Sistema de Gestão da Qualidade (ISO 9000) MÓDULO 14 Sistema de Gestão da Qualidade (ISO 9000) Ao longo do tempo as organizações sempre buscaram, ainda que empiricamente, caminhos para sua sobrevivência, manutenção e crescimento no mercado competitivo.

Leia mais

14 ANEXO 02 - NORMA ISO 9001:2000 - INTERPRETAÇÃO LIVRE

14 ANEXO 02 - NORMA ISO 9001:2000 - INTERPRETAÇÃO LIVRE 14 ANEXO 02 - NORMA ISO 9001:2000 - INTERPRETAÇÃO LIVRE Sumário Prefácio 0 Introdução 1 Objetivo 2 Referência normativa 3 Termos e definições 4 Sistema de gestão da qualidade 5 Responsabilidade da direção

Leia mais

Surgimento da ISO 9000 Introdução ISO 9000 ISO 9001 serviços 1. ABNT NBR ISO 9000:2000 (já na versão 2005):

Surgimento da ISO 9000 Introdução ISO 9000 ISO 9001 serviços 1. ABNT NBR ISO 9000:2000 (já na versão 2005): Surgimento da ISO 9000 Com o final do conflito, em 1946 representantes de 25 países reuniram-se em Londres e decidiram criar uma nova organização internacional, com o objetivo de "facilitar a coordenação

Leia mais

Unidade IV PROCESSOS ORGANIZACIONAIS. Prof. Léo Noronha

Unidade IV PROCESSOS ORGANIZACIONAIS. Prof. Léo Noronha Unidade IV PROCESSOS ORGANIZACIONAIS Prof. Léo Noronha As normas podem ser separadas em dois grandes grupos Normas de produtos ou serviços; Normas de sistemas de gestão. Estas definem os processos administrativos

Leia mais

ISO NAS PRAÇAS. Oficina ISO 9001-2008 Formulação da Política da Qualidade. Julho/2011

ISO NAS PRAÇAS. Oficina ISO 9001-2008 Formulação da Política da Qualidade. Julho/2011 Oficina ISO 9001-2008 Formulação da Política da Qualidade Julho/2011 GESPÚBLICA Perfil do Facilitador Servidor de carreira que tenha credibilidade Bom relacionamento interpessoal Acesso a alta administração

Leia mais

Modelo da Série NBR ISO 9000

Modelo da Série NBR ISO 9000 CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CEAP CURSO DE ADMINISTAÇÃO Prof a : NAZARÉ DA SILVA DIAS FERRÃO GESTÃO DA QUALIDADE TOTAL Modelo da Série NBR ISO 9000 Origem da Norma para Sistemas da Qualidade ISO

Leia mais

Qualidade de Software

Qualidade de Software Rafael D. Ribeiro, M.Sc. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br A expressão ISO 9000 (International Organization for Standardization) designa um grupo de normas técnicas que estabelecem

Leia mais

FORMAÇÃO DE AVALIADORES DE SGI PELAS NORMAS DE GESTÃO DE QUALIDADE, SMS E RESPONSABILIDADE SOCIAL

FORMAÇÃO DE AVALIADORES DE SGI PELAS NORMAS DE GESTÃO DE QUALIDADE, SMS E RESPONSABILIDADE SOCIAL FORMAÇÃO DE AVALIADORES DE SGI PELAS NORMAS DE GESTÃO DE QUALIDADE, SMS E RESPONSABILIDADE SOCIAL 1 MODELOS DE GESTÃO MODELO Busca representar a realidade GESTÃO ACT CHECK PLAN DO PDCA 2 MODELOS DE GESTÃO

Leia mais

NORMA NBR ISO 9001:2008

NORMA NBR ISO 9001:2008 NORMA NBR ISO 9001:2008 Introdução 0.1 Generalidades Convém que a adoção de um sistema de gestão da qualidade seja uma decisão estratégica de uma organização. O projeto e a implementação de um sistema

Leia mais

Bases para um Sistema Integrado de Gestão voltado para o alto desempenho Irene Szyszka

Bases para um Sistema Integrado de Gestão voltado para o alto desempenho Irene Szyszka Bases para um Sistema Integrado de Gestão voltado para o alto desempenho Irene Szyszka PGQP - Direitos Reservados 1 A Concorrência PGQP - Direitos Reservados 2 O negócio, o mercado e a sociedade Pressão

Leia mais

ISO 9000 para produção de SOFTWARE

ISO 9000 para produção de SOFTWARE ISO 9000 para produção de SOFTWARE A expressão ISO 9000 designa um grupo de normas técnicas que estabelecem um modelo de gestão da qualidade para organizações em geral, qualquer que seja o seu tipo ou

Leia mais

EJRos Brasil Workshop 2014 Todos os Direitos Reservados. Everton J. De Ros

EJRos Brasil Workshop 2014 Todos os Direitos Reservados. Everton J. De Ros Everton J. De Ros A ISO 9001 Revisão 2015 Cronograma Publicação Prevista em setembro de 2015 Jun 2012 Nov 2012 Jun 2013 Jan 2014 Set 2014 Jan 2015 Set2015 Minuta Design Spec & WD Design Spec & WD1 aprovada

Leia mais

2 Seminário de Engenharia Química. Silvia Binda 1

2 Seminário de Engenharia Química. Silvia Binda 1 2 Seminário de Engenharia Química Silvia Binda 1 Inter-relação entre o conceito de qualidade, gestão da qualidade e elementos que a compõem QUALIDADE Gestão da Qualidade Habilidade de um conjunto de características

Leia mais

ISO 14001:2015 SAIBA O QUE MUDA NA NOVA VERSÃO DA NORMA

ISO 14001:2015 SAIBA O QUE MUDA NA NOVA VERSÃO DA NORMA ISO 14001:2015 SAIBA O QUE MUDA NA NOVA VERSÃO DA NORMA SUMÁRIO Apresentação ISO 14001 Sistema de Gestão Ambiental Nova ISO 14001 Principais alterações e mudanças na prática Estrutura de alto nível Contexto

Leia mais

1 2009 CBG Centro Brasileiro de Gestão

1 2009 CBG Centro Brasileiro de Gestão 1 2009 CBG Centro Brasileiro de Gestão ISO 9001:2015 Histórico da série 2 2009 CBG Centro Brasileiro de Gestão Histórico da série REVISÕES DA SÉRIE ISO 9000 2000 2008 2015 1994 1987 3 2009 CBG Centro Brasileiro

Leia mais

Na Tabela C.1 abaixo será apresentada a estrutura comparativa entre os tópicos das normas NBR ISO 9001:2000 e ABNT ISO/TS 16949/2002.

Na Tabela C.1 abaixo será apresentada a estrutura comparativa entre os tópicos das normas NBR ISO 9001:2000 e ABNT ISO/TS 16949/2002. 1 Na Tabela C.1 abaixo será apresentada a estrutura comparativa entre os tópicos das normas NBR ISO 9001:2000 e ABNT ISO/TS 16949/2002. Norma NBR ISO 9001:2000 Esta norma é equivalente à ISO 9001:2000.

Leia mais

ECS -ASSESSORIA E CONSULTORIA TÉCNICA. ISO 9001:2015 Tendências da nova revisão

ECS -ASSESSORIA E CONSULTORIA TÉCNICA. ISO 9001:2015 Tendências da nova revisão ISO 9001:2015 Tendências da nova revisão A ISO 9001 em sua nova versão está quase pronta Histórico ECS -ASSESSORIA E CONSULTORIA TÉCNICA As normas da série ISO 9000 foram emitidas pela primeira vez no

Leia mais

Proposta de integração de ferramentas em um sistema de gestão

Proposta de integração de ferramentas em um sistema de gestão III SEGeT Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia 1 Proposta de integração de ferramentas em um sistema de gestão Breno Barros Telles do Carmo Marcos Ronaldo Albertin Francisco José do Rêgo Coelho

Leia mais

ISO - International Organization for Standardization

ISO - International Organization for Standardization ISO - International Organization for Standardization ISO - Organização Internacional para Normalização: Genebra Suíça em 1947 120 países = 95% PIB Mundial Comitês técnicos e Comitês político Aprovação

Leia mais

SGI SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO

SGI SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO SGI SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO Qual o significado de ISO? ISO International Organization for Standardization, é uma organização não governamental com sede em Genebra, na Suíça, que foi criada em 1946

Leia mais

OHSAS 18001:2007 SAÚDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL. Benefícios, Certificação, Estrutura, Objetivos, Termos e definições da OHSAS 18001.

OHSAS 18001:2007 SAÚDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL. Benefícios, Certificação, Estrutura, Objetivos, Termos e definições da OHSAS 18001. OHSAS 18001:2007 SAÚDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL ASPECTOS GERAIS Benefícios, Certificação, Estrutura, Objetivos, Termos e definições da OHSAS 18001. Histórico: Normas e Gestão SSO BS 8800 Instituto Britânico

Leia mais

ESTRUTURA ISO 9.001:2008

ESTRUTURA ISO 9.001:2008 Sistema de Gestão Qualidade (SGQ) ESTRUTURA ISO 9.001:2008 Objetivos: Melhoria da norma existente; Melhoria do entendimento e facilidade de uso; Compatibilidade com a ISO 14001:2004; Foco Melhorar o entendimento

Leia mais

Sistema de Gestão Ambiental

Sistema de Gestão Ambiental Objetivos da Aula Sistema de Gestão Ambiental 1. Sistemas de gestão ambiental em pequenas empresas Universidade Federal do Espírito Santo UFES Centro Tecnológico Curso de Especialização em Gestão Ambiental

Leia mais

ENTENDENDO A ISO 14000

ENTENDENDO A ISO 14000 UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE TECNOLOGIA DE ALIMENTOS CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS ENTENDENDO A ISO 14000 Danilo José P. da Silva Série Sistema de Gestão Ambiental Viçosa-MG/Janeiro/2011

Leia mais

NBR ISO 9001/2000 NBR ISO 9004/2000

NBR ISO 9001/2000 NBR ISO 9004/2000 NBR ISO 9001/2000 NBR ISO 9004/2000 2 Prefácio 3 A ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas é o Fórum Nacional de Normatização. As Normas Brasileiras, cujo conteúdo é de responsabilidade dos Comitês

Leia mais

ABNT NBR ISO 9001:2008

ABNT NBR ISO 9001:2008 ABNT NBR ISO 9001:2008 Introdução 0.1 Generalidades Convém que a adoção de um sistema de gestão da qualidade seja uma decisão estratégica de uma organização. O projeto e a implementação de um sistema de

Leia mais

APLICABILIDADE DA ESPECIFICAÇÃO PAS 99:2006 COMO MODELO INTEGRADO DE GESTÃO - UM ESTUDO DE CASO

APLICABILIDADE DA ESPECIFICAÇÃO PAS 99:2006 COMO MODELO INTEGRADO DE GESTÃO - UM ESTUDO DE CASO ! "#$ " %'&)(*&)+,.- /10.2*&4365879&4/1:.+58;.2*=?5.@A2*3B;.- C)D 5.,.5FE)5.G.+ &4- (IHJ&?,.+ /?=)5.KA:.+5MLN&OHJ5F&4E)2*EOHJ&)(IHJ/)G.- D - ;./);.& APLICABILIDADE DA ESPECIFICAÇÃO PAS 99:2006 COMO

Leia mais

Treinamento Gestão da Qualidade - Cartilha

Treinamento Gestão da Qualidade - Cartilha Treinamento Gestão da Qualidade - Cartilha Apresentação A AGM está se estruturando nos princípios da Qualidade Total e nos requisitos da Norma NBR ISO 9001:2000, implantando em nossas operações o SGQ Sistema

Leia mais

Julho/2014 a Março/2015. Catálogo de Treinamentos. Treinamentos BSI. Transformando nossa experiência em seu conhecimento.

Julho/2014 a Março/2015. Catálogo de Treinamentos. Treinamentos BSI. Transformando nossa experiência em seu conhecimento. Julho/2014 a Março/2015 Catálogo de Treinamentos. Treinamentos BSI. Transformando nossa experiência em seu conhecimento. Conteúdo. Por que realizar nossos treinamentos? 4 Nossa abordagem 4 Nossos instrutores

Leia mais

Alinhando ABNT-NBR-ISO/IEC 17799 e 27001 para a Administração Pública -USP

Alinhando ABNT-NBR-ISO/IEC 17799 e 27001 para a Administração Pública -USP Alinhando ABNT-NBR-ISO/IEC 17799 e 27001 para a Administração Pública -USP César Augusto Asciutti Agência USP de Inovação, São Paulo (SP), 3091-2933, asciutti@usp.br Resumo Este artigo apresenta uma breve

Leia mais

Gestão da Qualidade. Evolução da Gestão da Qualidade

Gestão da Qualidade. Evolução da Gestão da Qualidade Gestão da Qualidade Evolução da Gestão da Qualidade Grau de Incerteza Grau de complexidade Adm Científica Inspeção 100% CEQ Evolução da Gestão CEP CQ IA PQN PQN PQN TQM PQN MSC GEQ PQN PQN Negócio Sistema

Leia mais

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS METODOLOGIA DE AUDITORIA PARA AVALIAÇÃO DE CONTROLES E CUMPRIMENTO DE PROCESSOS DE TI NARDON, NASI AUDITORES E CONSULTORES CobiT

Leia mais

Políticas de Segurança da Informação. Aécio Costa

Políticas de Segurança da Informação. Aécio Costa Aécio Costa A segurança da informação é obtida a partir da implementação de um conjunto de controles adequados, incluindo políticas, processos, procedimentos, estruturas organizacionais e funções de software

Leia mais

9001, ISO TS 16949, ISO 14001, OHSAS 18001, ISO 22000, SASSMAQ.

9001, ISO TS 16949, ISO 14001, OHSAS 18001, ISO 22000, SASSMAQ. 1 Versão: 04A APRESENTAÇÃO: A I9Gestão é uma empresa de consultoria e treinamento especializada na implantação de Sistemas de Gestão, auxiliando as organizações no atendimento a diversos padrões normativos

Leia mais

Manual do SGI Sistema de Gestão Integrada

Manual do SGI Sistema de Gestão Integrada Manual do SGI Sistema de Gestão Integrada Revisão 02 Manual MN-01.00.00 Requisito Norma ISO 14.001 / OHSAS 18001 / ISO 9001 4.4.4 Página 1 de 14 Índice 1. Objetivo e Abrangência 2. Documentos Referenciados

Leia mais

Integração de sistemas certificáveis de gestão da qualidade, meio ambiente e segurança do trabalho

Integração de sistemas certificáveis de gestão da qualidade, meio ambiente e segurança do trabalho Integração de sistemas certificáveis de gestão da qualidade, meio ambiente e segurança do trabalho (ISO 9001, ISO 14001 e OHSAS 18001) Prof. Livre Docente Otávio J. Oliveira UNESP CONTEXTUALIZAÇÃO - Diluição

Leia mais

Visão Geral do Sistema da Qualidade ISO 9001: 2000

Visão Geral do Sistema da Qualidade ISO 9001: 2000 2 Visão Geral do Sistema da Qualidade ISO 9001: 2000 Para a gestão da qualidade na realização do produto a ISO 9001: 2000 estabelece requisitos de gestão que dependem da liderança da direção, do envolvimento

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Direitos Reservados Monteiro Associados

APRESENTAÇÃO. Direitos Reservados Monteiro Associados APRESENTAÇÃO PROPÓSITO Fazer a DIFERENÇA no DESENVOLVIMENTO saudável e sustentável das PESSOAS e das ORGANIZAÇÕES. VISÃO VISÃO DA EMPRESA TERMOS NOTÓRIO RECONHECIMENTO DA NOSSA COMPETÊNCIA NA GESTÃO DAS

Leia mais

ISO 9001:2015. www.apcergroup.com. Rui Oliveira APCER

ISO 9001:2015. www.apcergroup.com. Rui Oliveira APCER ISO 9001:2015 Rui Oliveira APCER Agenda Enquadramento do Processo de Revisão Principais Mudanças Pensamento Baseado em Risco Informação Documentada Princípios da Qualidade Próximos Passos Cronograma para

Leia mais

Etapas Necessárias para Implantação de um Sistema de Gestão Integrado

Etapas Necessárias para Implantação de um Sistema de Gestão Integrado Etapas Necessárias para Implantação de um Sistema de Gestão Integrado Jonathan Lucas Schwambach Fernandes (FAHOR) jf000554@fahor.com.br Fernando Busanello (FAHOR) fb000982@fahor.com.br Magnus Luis Beilke

Leia mais

ASSESSORIA NA IMPLEMENTAÇÃO DE SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE, CONFORME ABNT NBR ISO 9001 E ASSESSORIA EM SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO ISO 9001, ISO

ASSESSORIA NA IMPLEMENTAÇÃO DE SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE, CONFORME ABNT NBR ISO 9001 E ASSESSORIA EM SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO ISO 9001, ISO ASSESSORIA NA IMPLEMENTAÇÃO DE SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE, CONFORME ABNT NBR ISO 9001 E ASSESSORIA EM SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO ISO 9001, ISO 14001 e OHSAS 18001 Hall Consult Produtos/ Serviços:

Leia mais

Uso Exclusivo em Treinamento

Uso Exclusivo em Treinamento Web Site: www.simplessolucoes.com.br ABNT NBR ISO 9001:2008 Uso Exclusivo em Treinamento SUMÁRIO 0. Introdução 2 0.1 Generalidades 2 0.2 Abordagem de processo 3 0.3 Relação com a norma NBR ISO 9004 5 0.4

Leia mais

ISO/TS 16949 ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA. Sistema de Gestão de Qualidade

ISO/TS 16949 ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA. Sistema de Gestão de Qualidade ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ISO/TS 16949 Segunda edição 2002-03-01 Sistema de Gestão de Qualidade Requisitos específicos para aplicação da ISO 9001:2000 para produção automotiva e organizações pertinentes de

Leia mais

INTRODUÇÃO E CAPÍTULO 1 (parcial) CARPINETTI, L.C.R., MIGUEL, P.A.C., GEROLAMO, M.C., Gestão da Qualidade: ISO 9001:2000, São Paulo, Atlas, 2009.

INTRODUÇÃO E CAPÍTULO 1 (parcial) CARPINETTI, L.C.R., MIGUEL, P.A.C., GEROLAMO, M.C., Gestão da Qualidade: ISO 9001:2000, São Paulo, Atlas, 2009. INTRODUÇÃO E CAPÍTULO 1 (parcial) CARPINETTI, L.C.R., MIGUEL, P.A.C., GEROLAMO, M.C., Gestão da Qualidade: ISO 9001:2000, São Paulo, Atlas, 2009. Introdução Segundo as informações disponíveis no site do

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DE PRODUTOS SISTEMA DE GESTÃO EM SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO (OHSAS 18001)

CERTIFICAÇÃO DE PRODUTOS SISTEMA DE GESTÃO EM SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO (OHSAS 18001) 1 INFO012 REV 05 APRESENTAÇÃO: A I9Gestão é uma empresa de consultoria e treinamento especializada na implantação de Sistemas de Gestão, auxiliando as organizações no atendimento a diversos padrões normativos

Leia mais

- Revisão das normas ISO 9000 para o ano 2000 -

- Revisão das normas ISO 9000 para o ano 2000 - Seu parceiro na certificação - Revisão das normas ISO 9000 para o ano 2000 - DQS do Brasil 2002/06/12 Razões para a revisão (1) Razões formais: Protocolo da ISO (análise critica a cada 5 anos) ISO TC 176:

Leia mais

PREVIEW DAS PRINCIPAIS SEÇÕES DA NBR ISO 19011

PREVIEW DAS PRINCIPAIS SEÇÕES DA NBR ISO 19011 CENTRO DA QUALIDADE, SEGURANÇA E PRODUTIVIDADE PARA O BRASIL E AMÉRICA LATINA PREVIEW DAS PRINCIPAIS SEÇÕES DA NBR ISO 19011 Diretrizes para auditorias de sistemas de gestão da qualidade e/ou ambiental

Leia mais

Sistemas de gestão da qualidade Diretrizes para melhorias de desempenho

Sistemas de gestão da qualidade Diretrizes para melhorias de desempenho OUT/2000 PROJETO NBR ISO 9004:2000 ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas Sistemas de gestão da qualidade Diretrizes para melhorias de desempenho Sede: Rio de Janeir o Av. Treze de Maio, 13 28º

Leia mais

Sistemas de Informação

Sistemas de Informação Sistemas de Informação Segurança da Informação Norma: ISO/IEC NBR 27001 e ISO/IEC NBR 27002 Norma: ISO/IEC NBR 27001 e ISO/IEC NBR 27002 Histórico O BSi (British Standard Institute) criou a norma BS 7799,

Leia mais

Nani de Castro. Sumário. Resumo de Qualificações... 2. Atuação no Mercado... 3. Formação Profissional... 5. Contatos... 6.

Nani de Castro. Sumário. Resumo de Qualificações... 2. Atuação no Mercado... 3. Formação Profissional... 5. Contatos... 6. Sumário Resumo de Qualificações... 2 Atuação no Mercado... 3 Formação Profissional... 5 Contatos... 6 Página 1 de 6 Resumo de Qualificações Consultora responsável pela organização e gestão da RHITSolution,

Leia mais

Os Modelos de Gestão nas Organizações

Os Modelos de Gestão nas Organizações Os Modelos de Gestão nas Organizações APCER VISÃO Ser reconhecida como uma empresa de auditoria e certificação global. MISSÃO Auditar e certificar em todo o mundo, com competência e confiança, para benefício

Leia mais

GESTÃO DA QUALIDADE TOTAL. Modelo da Série NBR ISO 9000

GESTÃO DA QUALIDADE TOTAL. Modelo da Série NBR ISO 9000 GESTÃO DA QUALIDADE TOTAL Modelo da Série NBR ISO 9000 Modelo da Série NBR ISO 9000 A Garantia da Qualidade requer uma ação coordenada de todo sistema produtivo da empresa, do fornecedor de insumos de

Leia mais

POLÍTICA DE LOGÍSTICA DE SUPRIMENTO DO SISTEMA ELETROBRÁS. Sistema. Eletrobrás

POLÍTICA DE LOGÍSTICA DE SUPRIMENTO DO SISTEMA ELETROBRÁS. Sistema. Eletrobrás POLÍTICA DE LOGÍSTICA DE SUPRIMENTO DO SISTEMA ELETROBRÁS Sistema Eletrobrás Política de Logística de Suprimento do Sistema Eletrobrás POLÍTICA DE LOGÍSTICA DE SUPRIMENTO 4 POLÍTICA DE Logística de Suprimento

Leia mais

ISO 9001:2008 Sistema de Gestão da Qualidade

ISO 9001:2008 Sistema de Gestão da Qualidade Consultoria ISO 9001:2008 Sistema de Gestão da Qualidade Demonstre o seu compromisso com a qualidade e a satisfação dos seus clientes O Sistema de Gestão da Qualidade tem a função de suportar o alinhamento

Leia mais

Curso e-learning APQP 2ª. EDIÇÃO (Planejamento Avançado da Qualidade do Produto)

Curso e-learning APQP 2ª. EDIÇÃO (Planejamento Avançado da Qualidade do Produto) Curso e-learning APQP 2ª. EDIÇÃO (Planejamento Avançado da Qualidade do Produto) Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste material sem a permissão

Leia mais

a qualidade em suas mãos www.iso4all.com.br

a qualidade em suas mãos www.iso4all.com.br a qualidade em suas mãos www.iso4all.com.br ISO/DIS 9001:2015 Tradução livre* Sistemas de Gestão da Qualidade - Requisitos Sumário Prefácio... 5 Introdução... 6 0.1 Generalidades... 6 0.2 A Norma ISO para

Leia mais

Política de Logística de Suprimento

Política de Logística de Suprimento Política de Logística de Suprimento Política de Logística de Suprimento Política de Logística de Suprimento 5 1. Objetivo Aumentar a eficiência e competitividade das empresas Eletrobras, através da integração

Leia mais

CEO da DQS do Brasil e América do Sul, na DQS há 17 anos. Auditora Líder de Sistema de Gestão da Qualidade Auditora Líder de Gestão de Riscos

CEO da DQS do Brasil e América do Sul, na DQS há 17 anos. Auditora Líder de Sistema de Gestão da Qualidade Auditora Líder de Gestão de Riscos Seu sucesso é Nosso objetivo! DQS do Brasil Ltda. Sistemas Integrados de Gestão CIESP - Diadema. Dezée Mineiro CEO da DQS do Brasil e América do Sul, na DQS há 17 anos Auditora Líder de Sistema de Gestão

Leia mais

NORMALIZAÇÃO DE PROCESSOS MÓDULO 7. TIPOS DE CERTIFICAÇÃO continuação

NORMALIZAÇÃO DE PROCESSOS MÓDULO 7. TIPOS DE CERTIFICAÇÃO continuação NORMALIZAÇÃO DE PROCESSOS MÓDULO 7 TIPOS DE CERTIFICAÇÃO continuação Índice 1. Tipos de certificação - continuação...3 1.1. Sistema da Segurança e Saúde Ocupacional (OHSAS 18001)... 3 1.2. Segurança da

Leia mais

Qual a diferença entre certificação e acreditação? O que precisamos fazer para obter e manter a certificação ou acreditação?

Qual a diferença entre certificação e acreditação? O que precisamos fazer para obter e manter a certificação ou acreditação? O que é a norma ISO? Em linhas gerais, a norma ISO é o conjunto de cinco normas internacionais que traz para a empresa orientação no desenvolvimento e implementação de um Sistema de Gestão da Qualidade

Leia mais

Inovação e Tecnologia

Inovação e Tecnologia 1 Inovação e Tecnologia A Prensas Schuler instalou-se no Brasil em 1965, época de grande desenvolvimento da indústria, em particular a automotiva, assumindo imediatamente a posição ocupada até hoje: líder

Leia mais

LeanFoxSoluções em Gestão e Processos Industriais Ltda. 25 de junho Mogi das Cruzes

LeanFoxSoluções em Gestão e Processos Industriais Ltda. 25 de junho Mogi das Cruzes 25 de junho Mogi das Cruzes - Gestão Fabril: - Implantação de Melhorias e Sistemas de Gestão; - Estruturação e Desenvolvimento de Equipes; - Mentoring de Gestores para a Produtividade e Qualidade. - Otimização

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO PARA SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL - ESPECIFICAÇÃO

SISTEMAS DE GESTÃO PARA SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL - ESPECIFICAÇÃO OHSAS 18001 SISTEMAS DE GESTÃO PARA SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL - ESPECIFICAÇÃO IMPORTANTE: A BSI-OHSAS 18001 não é uma Norma Britânica. A BSI-OHSAS 18001 será cancelada quando da inclusão do seu conteúdo

Leia mais

Sistemas de gestão da qualidade - Diretrizes para melhorias de desempenho

Sistemas de gestão da qualidade - Diretrizes para melhorias de desempenho DEZ 2000 NBR ISO 9004 ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas Sistemas de gestão da qualidade - Diretrizes para melhorias de desempenho Sede: RiodeJaneiro Av. Treze de Maio, 13 28º andar CEP 20003-900

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com Contexto SGQ SGQ Sistema de Gestão da Qualidade Sistema (Definição do dicionário Michaelis) 1- Conjunto de princípios

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO 9001:20008 SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL 14001:2004 SISTEMA DA GESTÃO DE SAÚDE E SEGURANÇA OHSAS 18001:2007

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO 9001:20008 SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL 14001:2004 SISTEMA DA GESTÃO DE SAÚDE E SEGURANÇA OHSAS 18001:2007 SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO 9001:20008 SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL 14001:2004 SISTEMA DA GESTÃO DE SAÚDE E SEGURANÇA OHSAS 18001:2007 RUA BARRA FUNDA, 16 SÃO PAULO / SP Sra. Sandra Freire Gerente

Leia mais

TREINAMENTO ITAIM INTERPRETAÇÃO DA NORMA NBR ABNT ISO 9001:2008. Maria das Graças Ferreira mgferreira@prefeitura.sp.gov.

TREINAMENTO ITAIM INTERPRETAÇÃO DA NORMA NBR ABNT ISO 9001:2008. Maria das Graças Ferreira mgferreira@prefeitura.sp.gov. TREINAMENTO ITAIM INTERPRETAÇÃO DA NORMA NBR ABNT ISO 9001:2008 Maria das Graças Ferreira mgferreira@prefeitura.sp.gov.br 11 3104-0988 Este treinamento tem por objetivo capacitar os participantes para

Leia mais

NBR ISO 9001:2008. Prof. Marcos Moreira

NBR ISO 9001:2008. Prof. Marcos Moreira NBR ISO 9001:2008 Sistema de Gestão da Qualidade Prof. Marcos Moreira História International Organization for Standardization fundada em 1947, em Genebra, e hoje presente em cerca de 157 países. Início

Leia mais

O Atuação Responsável e o Modelo de Excelência do PNQ Eduardo Guaragna Braskem, coordenador da Comissão para a Excelência da Gestão - COPEG

O Atuação Responsável e o Modelo de Excelência do PNQ Eduardo Guaragna Braskem, coordenador da Comissão para a Excelência da Gestão - COPEG O Atuação Responsável e o Modelo de Ecelência do PNQ Eduardo Guaragna Braskem, coordenador da Comissão para a Ecelência da Gestão - COPEG Evolução do Atuação Responsável Visão no Ciclo de Vida Ênfase nas

Leia mais

Gestão de Instalações Desportivas

Gestão de Instalações Desportivas Gestão de Instalações Desportivas Ambiente, Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho Módulo 10 sessão 3 Gestão de Instalações Desportivas 1.3. Sistemas integrados de qualidade, ambiente e segurança Ambiente,

Leia mais

Norma ISO 9001:2008. Gestão da Qualidade

Norma ISO 9001:2008. Gestão da Qualidade Norma ISO 9001:2008 Gestão da Qualidade Sistemas da Qualidade e Qualidade Ambiental ISO 9000 e ISO 14000 Prof. M. Sc. Helcio Suguiyama 1- Foco no cliente 2- Liderança 3- Envolvimento das Pessoas 4- Abordagem

Leia mais

FTAD. Formação Técnica em Administração de Empresas. Gestão da Qualidade

FTAD. Formação Técnica em Administração de Empresas. Gestão da Qualidade FTAD Formação Técnica em Administração de Empresas Gestão da Qualidade Aula 5 O PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO Objetivo: Compreender os requisitos para obtenção de Certificados no Sistema Brasileiro de Certificação

Leia mais

ISO 9000. Padronização de todos os processos que afectam o produto e consequentemente o cliente;

ISO 9000. Padronização de todos os processos que afectam o produto e consequentemente o cliente; ISO 9000 A série ISO 9000 é uma concentração de normas que formam um modelo de gestão da Qualidade para organizações que podem, se desejarem, certificar seus sistemas de gestão através de organismos de

Leia mais

TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br

TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br Cursos para Gestão da Qualidade TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br Interpretação / Implantação da ISO 9001:2008 Compreender a filosofia

Leia mais

A NORMA PORTUGUESA NP 4427 SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS REQUISITOS M. Teles Fernandes

A NORMA PORTUGUESA NP 4427 SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS REQUISITOS M. Teles Fernandes A NORMA PORTUGUESA NP 4427 SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS REQUISITOS M. Teles Fernandes A satisfação e o desempenho dos recursos humanos em qualquer organização estão directamente relacionados entre

Leia mais

Sistema de Gestão da Segurança e Saúde do Trabalho Apresentação da Norma BS 8800 e seu Impacto nas Indústrias de Auto Peças de Itajubá

Sistema de Gestão da Segurança e Saúde do Trabalho Apresentação da Norma BS 8800 e seu Impacto nas Indústrias de Auto Peças de Itajubá Sistema de Gestão da Segurança e Saúde do Trabalho Apresentação da Norma BS 8800 e seu Impacto nas Indústrias de Auto Peças de Itajubá Prof. Carlos Eduardo Sanches da Silva, M.Sc. Escola Federal de Engenharia

Leia mais

Sistemas de gestão da qualidade - Requisitos

Sistemas de gestão da qualidade - Requisitos DEZ 2000 NBR ISO 9001 Sistemas de gestão da qualidade - Requisitos ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13 28º andar CEP 20003-900 Caixa Postal 1680 Rio

Leia mais

C O B I T. Gerenciamento dos Riscos Mitigação. Aceitação. Transferência. Evitar/Eliminar.

C O B I T. Gerenciamento dos Riscos Mitigação. Aceitação. Transferência. Evitar/Eliminar. C O B I T Evolução Estratégica A) Provedor de Tecnologia Gerenciamento de Infra-estrutura de TI (ITIM) B) Provedor de Serviços Gerenciamento de Serviços de TI (ITSM) C) Parceiro Estratégico Governança

Leia mais

ISO 9001:2015 Nova versão porque e quando?

ISO 9001:2015 Nova versão porque e quando? ISO 9001:2015 Nova versão porque e quando? A publicação prevista para Novembro de 2015 tem como propósito refletir as mudanças no ambiente em que a norma é usada e garantir que a mesma mantenha-se adequada

Leia mais

ISO 14000. ISO 14000 Edição Junho / 2006 - Rev.0 C-1

ISO 14000. ISO 14000 Edição Junho / 2006 - Rev.0 C-1 MÓDULO C REQUISITOS DA NORMA AMBIENTAL ISO 14001 ISO 14000 Edição Junho / 2006 - Rev.0 C-1 REQUISITOS DA NORMA AMBIENTAL ISO 14001/04 Sumário A.) A Organização ISO...3 B.) Considerações sobre a elaboração

Leia mais

ISO TS 16949:2002. Um ISO/PAS ou ISO/TS é revisto a cada três anos com o objetivo de decidir se pode ser transformado em uma Norma Internacional.

ISO TS 16949:2002. Um ISO/PAS ou ISO/TS é revisto a cada três anos com o objetivo de decidir se pode ser transformado em uma Norma Internacional. Prefácio A ISO(Organização Internacional para Normalização) é uma federação mundial de organizações de normalizações nacionais (entidades membros ISO). O trabalho de preparação de normas internacionais

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE MQ 01 Rev. 07 MANUAL DA QUALIDADE

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE MQ 01 Rev. 07 MANUAL DA QUALIDADE Rev. Data. Modificações 01 14/09/2007 Manual Inicial 02 12/06/2009 Revisão Geral do Sistema de Gestão da Qualidade 03 22/10/2009 Inclusão de documento de referência no item 8. Satisfação de cliente, Alteração

Leia mais

DIS (DRAFT INTERNATIONAL STANDARD) - ISO 9001:2015

DIS (DRAFT INTERNATIONAL STANDARD) - ISO 9001:2015 DIS (DRAFT INTERNATIONAL STANDARD) - ISO 9001:2015 Sistemas de Gestão da Qualidade - Requisitos Tradução Livre Prefácio ISO (International Organization for Standardization) é uma federação mundial de organismos

Leia mais

Módulo 2. Sistemas de gestão, normas OHSAS 18001/2, benefícios, certificação, estrutura, objetivos, termos e definições da OHSAS 18001, exercícios.

Módulo 2. Sistemas de gestão, normas OHSAS 18001/2, benefícios, certificação, estrutura, objetivos, termos e definições da OHSAS 18001, exercícios. Módulo 2 Sistemas de gestão, normas OHSAS 18001/2, benefícios, certificação, estrutura, objetivos, termos e definições da OHSAS 18001, exercícios. História das normas de sistemas de gestão de saúde e segurança

Leia mais

Sistemas Integrados de Gestão e Gerenciamento de Processos

Sistemas Integrados de Gestão e Gerenciamento de Processos Sistemas Integrados de Gestão e Gerenciamento de Processos Augusto Mainieri Irene Szyszka 14/09/2004 Lucem Sistemas Integrados de Gestão - Direitos Reservados 1 Sistemas Integrados de Gestão Irene Szyszka

Leia mais

MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE

MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE Revisão: 07 Data: 05.03.09 Página 1 de 7 Copia controlada MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE José G. Cardoso Diretor Executivo As informações contidas neste Manual são de propriedade da Abadiaço Ind. e Com.

Leia mais

A SA 8000 e a Gestão da Qualidade e do Meio-ambiente

A SA 8000 e a Gestão da Qualidade e do Meio-ambiente A SA 8000 e a Gestão da Qualidade e do Meio-ambiente Irene Szyszka Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade - PGQP Seminário NORMA SA 8000 01/08/2002 12/09/04 Direitos Reservados 1 Missão do PGQP Promover

Leia mais

X SIGA - SEMINÁRIO DE INTEGRAÇÃO EM GESTÃO AMBIENTAL GESTÃO AMBIENTAL: AVANÇOS E DESAFIOS NO AMBIENTE EMPRESARIAL

X SIGA - SEMINÁRIO DE INTEGRAÇÃO EM GESTÃO AMBIENTAL GESTÃO AMBIENTAL: AVANÇOS E DESAFIOS NO AMBIENTE EMPRESARIAL X SIGA - SEMINÁRIO DE INTEGRAÇÃO EM GESTÃO AMBIENTAL GESTÃO AMBIENTAL: AVANÇOS E DESAFIOS NO AMBIENTE EMPRESARIAL Data: 24 e 25 de agosto de 2013 Local: Anfiteatro do Pavilhão da Engenharia ESALQ/USP Av.

Leia mais

ABNT NBR ISO 9001. Sistemas de gestão da qualidade Requisitos. Quality management systems Requirements ' NORMA BRASILEIRA. Segunda edição 28.11.

ABNT NBR ISO 9001. Sistemas de gestão da qualidade Requisitos. Quality management systems Requirements ' NORMA BRASILEIRA. Segunda edição 28.11. ' NORMA BRASILEIRA ABNT NBR ISO 9001 Segunda edição 28.11.2008 Válida a partir de 28.12.2008 Sistemas de gestão da qualidade Requisitos Quality management systems Requirements Palavras-chave: Sistemas

Leia mais

INTEGRAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO

INTEGRAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA ESCOLA SUPERIOR AGRÁRIA DE COIMBRA INTEGRAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO Elaborado por: Carla Latas nº 3501 Rui Soares nº 3508 Ana Lopes nº 3512 Coimbra, 02 de Junho de 2005.

Leia mais

As Perspectivas dos Sistemas de Gestão da Qualidade Baseados na Norma NBR ISO 9001:2000

As Perspectivas dos Sistemas de Gestão da Qualidade Baseados na Norma NBR ISO 9001:2000 As Perspectivas dos Sistemas de Gestão da Qualidade Baseados na Norma NBR ISO 9001:2000 Leonardo Rospi (UNIP Universidade Paulista) lrospi@terra.com.br Oduvaldo Vendrametto (UNIP Universidade Paulista)

Leia mais

DOCUMENTOS E REGISTROS DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE

DOCUMENTOS E REGISTROS DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE DOCUMENTOS E REGISTROS DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE 2011 WANDERSON S. PARIS INTRODUÇÃO Não se pretende aqui, reproduzir os conteúdos das normas ou esgotar o tema versado por elas. A ideia é apenas

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE PARA AUMENTO DA PRODUTIVIDADE EM EMPRESA DO SEGMENTO METAL MECÂNICA.

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE PARA AUMENTO DA PRODUTIVIDADE EM EMPRESA DO SEGMENTO METAL MECÂNICA. SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE PARA AUMENTO DA PRODUTIVIDADE EM EMPRESA DO SEGMENTO METAL MECÂNICA. Elton Dias Paz Aluno de administração das Faculdades Integradas de Três Lagoas AEMS. Elton.paz@fibria.com.br

Leia mais

Prof. Adilson Spim Gestão da Qualidade ISO 9001:2008 1

Prof. Adilson Spim Gestão da Qualidade ISO 9001:2008 1 Certificação NBR Requisitos A partir da versão 1994, a série ISO 9000 passou a ser conhecida como família ISO 9000 ; leva em conta duas situações, a contratual e não contratual; Para a situação não contratual

Leia mais

COBIT FOUNDATION - APOSTILA DE RESUMO

COBIT FOUNDATION - APOSTILA DE RESUMO COBIT FOUNDATION - APOSTILA DE RESUMO GOVERNANÇA DE TI O QUE É GOVERNANÇA DE TI É um conjunto de estruturas e processos que visa garantir que a TI suporte e maximize adequadamente os objetivos e estratégias

Leia mais

Introdução à Qualidade de Software

Introdução à Qualidade de Software FACULDADE DOS GUARARAPES Introdução à Qualidade de Software www.romulocesar.com.br Prof. Rômulo César (romulodandrade@gmail.com) 1/41 Objetivo do Curso Apresentar os conceitos básicos sobre Qualidade de

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA DA QUALIDADE. Rua Acre, 291 - CEP 83.040-030 Bairro Boneca do Iguaçu - São José dos Pinhais - Paraná.

MANUAL DO SISTEMA DA QUALIDADE. Rua Acre, 291 - CEP 83.040-030 Bairro Boneca do Iguaçu - São José dos Pinhais - Paraná. ELABORADO POR: Carlos Eduardo Matias Enns MANUAL DO SISTEMA DA QUALIDADE APROVADO POR: Edson Luis Schoen 28/1/5 1 de 11 1. FINALIDADE A Saint Blanc Metalmecânica Ltda visa estabelecer as diretrizes básicas

Leia mais

PNQS - Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento Gestão Classe Mundial

PNQS - Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento Gestão Classe Mundial PNQS - Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento Gestão Classe Mundial O principal vetor para alavancar a universalização dos serviços de saneamento ambiental com competitividade e sustentabilidade PNQS

Leia mais