MODELO ANATÓMICO ACADEMIA DAS CIÊNCIAS DE LISBOA. Maria Alexandre Bettencourt Pires (MD; PhD) Lisboa -2015

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MODELO ANATÓMICO ACADEMIA DAS CIÊNCIAS DE LISBOA. Maria Alexandre Bettencourt Pires (MD; PhD) Lisboa -2015"

Transcrição

1 MODELO ANATÓMICO ACADEMIA DAS CIÊNCIAS DE LISBOA Auzoux, Paris José António nio Esperança a Pina (MD; PhD) Maria Alexandre Bettencourt Pires (MD; PhD) Lisboa -2015

2 1. ANATOMIA HUMANA DA LOCOMOÇÃO A presente legendagem do modelo anatómico de Auzoux foi actualizada e baseada na Terrminologia Anatómica do Federative Comitteee on Anatomical Terminology, publicada na dependência da International Federation of Associations of Anatomists (IFFA),Thieme, Stuttgard-New York, 1988 e de acordo com a versão Portuguesa, publicada no volume Anatomia Humana da Locomção, de J. A. Esperança Pina, 5ªEd, Lisboa, Lidel, 2010.

3 MODELO EM POSIÇÃO ORTOSTÁTICA, VISTO PELAS FACES VENTRAIS

4 138 - MODELO EM POSIÇÃO ORTOSTÁTICA, VISTO PELAS FACES VENTRAIS CABEÇA E PESCOÇO (PLANOS SUPRA-APONEVRÓTICOS E PLANOS SUPERFICIAIS); PAREDE ABDOMINAL ANTERIOR (PLANOS SUPRA-FASCIAIS E PLANOS SUPERFICIAIS); PAREDE ANTERIOR DO TÓRAX ( PLANOS SUPERFICIAIS) MEMBRO SUPERIOR ESQUERDO, FACE VENTRAL (PLANOS SUPERFICIAIS) (OMBRO; BRAÇO; ANTEBRAÇO E MÃO) MEMBRO INFERIOR ESQUERDO, VISTA VENTRO-MEDIAL (PLANOS SUPERFICIAIS) MEMBRO SUPERIOR DIREITO, FACE DORSO-LATERAL (PLANOS SUPERFICIAIS) MEMBRO INFERIOR DIREITO, FACES VENTRAIS (PLANOS SUPERFICIAIS)

5 CABEÇA E PESCOÇO, VISTOS PELAS FACES VENTRAIS

6 138.1 CABEÇA E PESCOÇO, FACES VENTRAIS (PLANOS SUPRA-APONEVRÓTICOS E PLANOS SUPERFICIAIS) 1.1 PLANOS FASCIAIS DA CALOTE DO CRÂNIO (LADO DIREITO) 1.2 PLANOS SUBCUTÂNEOS DA FACE (LADO DIREITO) 1.3 PLANO SUPERFICIAL DO PESCOÇO (LADO DIREITO) 1.4 PLANO SUPERFICIAL DO CRÂNIO (LADO ESQUERDO) 1.5 PLANOS SUBFASCIAIS DA FACE (LADO ESQUERDO) PLANO MÉDIO DO PESCOÇO (LADO ESQUERDO) 1.7 ÓRGÃOS SUPERFICIAIS DO PESCOÇO ( LINHA MÉDIA, PLANO SAGITAL)

7 PAREDE ANTERIOR DO TÓRAX

8 138.2 PAREDE ANTERIOR DO TÓRAX (PLANOS VENTRAIS SUPERFICIAIS) 2.1 OSSO ESTERNO (PUNHO; CORPO E PROCESSO XIFÓIDE) 2.2 CLAVÍCULA (VISTA PELA MARGEM ANTERIOR) 2.3 MÚSCULO PEITORAL MAIOR (DIREITO) 2.4 RAMOS NERVOSOS SUPERFICIAIS DO TORAX (SUPRA-APONEVRÓTICOS) 2.5 VASOS SUBFASCIAIS DO TÓRAX (RAMOS DA VEIA MAMÁRIA EXTERNA) MÚSCULO LATÍSSIMO DO DORSO (MARGEM ANTERIOR DO LADO DIREITO)

9 PAREDE ABDOMINAL ANTERIOR (PLANOS SUPERFICIAIS)

10 138.3 PAREDE ANTERIOR DO ABDÓMEN (PLANOS VENTRAIS SUPERFICIAIS) 3.1 LINHA ALBA 3.2 UMBIGO 3.3 BAINHA DO MÚSCULO RECTO DO ABDÓMEN (LÂMINA ANTERIOR) MÚSCULOS LARGOS DO ABDÓMEN (MÚSCULO OBLÍQUO EXTERNO) 3.5 RAMOS VASCULARES SUPERFICIAIS DO ABDÓMEN (SUPRA-APONEVRÓTICOS) 3.6 VASOS EPIGÁSTRICOS INFERIORES (RAMOS DA VEIA SAFENA MAGNA)

11 MEMBRO SUPERIOR ESQUERDO, VISTA ANTERIOR, PLANOS SUPERFICIAIS

12 138.4 MEMBRO SUPERIOR ESQUERDO (PLANOS VENTRAIS SUPERFICIAIS) 4.1 OMBRO ACRÓMIO DA ESCÁPULA MÚSCULO DELTÓIDE MÚSCULO PEITORAL MAIOR SULCO DELTO-PEITORAL (VEIA CEFÁLICA) 4.2 BRAÇO MÚSCULO BICÍPETE BRAQUIAL 4.3 COTOVELO - VEIAS CEFÁLICA E BASÍLICA ANTEBRAÇO MÚSCULOS DO PLANO SUPERFICIAL (PRONADOR REDONDO, FLEXOR RADIAL DO CARPO, PALMAR LONGO, FLEXOR ULNAR DO CARPO) TENDÃO FLEXOR DO POLEGAR (TERCEIRO PLANO) 4.5 PUNHO E MÃO RETINÁCULO DOS FLEXORES ARCADA ARTERIAL PALMAR SUPERFICIAL TENDÕES DOS MÚSCULOS FLEXORES DOS DEDOS

13 MEMBRO SUPERIOR DIREITO, VISTA LATERAL, PLANOS SUPERFICIAIS

14 138.5 MEMBRO SUPERIOR DIREITO (PLANOS SUPERFICIAIS, VISTA LATERAL) 5.1 OMBRO MÚSCULO DELTÓIDE REGIÃO AXILAR 5.2 BRAÇO MÚSCULO TRICÍPETE BRAQUIAL (VASTO LATERAL) VEIA CEFÁLICA MÚSCULO BICÍPETE BRAQUIAL ANTEBRAÇO MÚSCULOS LATERAIS, PLANO SUPERFICIAL (BRAQUIO-RADIAL, CURTO E LONGO EXTENSORES RADIAIS DO CARPO, SUPINADOR) TENDÃO EXTENSOR LONGO DO POLEGAR 5.4 PUNHO E MÃO (FACE DORSAL) RETINÁCULO DOS EXTENSORES ARCADA VENOSA DORSAL DA MÃO TENDÕES DOS MÚSCULOS EXTENSORES DOS DEDOS

15 MEMBRO INFERIOR ESQUERDO, PLANOS SUPERFICIAIS, VISTA MEDIAL

16 138.6 MEMBRO INFERIOR ESQUERDO (PLANOS MEDIAIS SUPERFICIAIS) 6.1 ANCA E REGIÃO INGUINO-CRURAL ESPINHA ILÍACA ANTERO-SUPERIOR (INSERÇÃO DOS MUSCULOS SARTÓRIO E TENSOR DA FÁSCIA LATA) LIGAMENTO INGUINAL TRÍGONO FEMURAL (SCARPA) (ARTÉRIA, VEIA FEMURAIS E RAMOS DO NERVO FEMURAL) 6.2 COXA MÚSCULOS PECTÍNEO E ADUTOR LONGO MÚSCULO SARTÓRIO MÚSCULO QUADRIOCÍPETE FEMURAL 6.3 JOELHO PATELA PERNA CRISTA DA TÍBIA MUSC. GASTROCNÉMIO MEDIAL (TRICÍPETE SURAL) VEIA SAFENA PARVA MÚSCULO TIBIAL ANTERIOR 6.5 PÉ TENDÃO DO CALCÂNEO (AQUILES) TENDÃO DO MÚSCULO EXTENSOR DO HALLUX

17 MEMBRO INFERIOR DIREITO, PLANOS SUPERFICIAIS, VISTA ANTERIOR

18 138.7 MEMBRO INFERIOR DIREITO (PLANOS VENTRAIS SUPERFICIAIS) 7.1 ANCA MÚSCULO TENSOR DA FASCIA LATA (INSERÇÃO) LIGAMENTO INGUINAL ARCO DA VEIA SAFENA MAGNA 7.2 COXA MÚSCULO SARTÓRIO MÚSCULO RECTO FEMORAL (QUADRICÍPETE FEMORAL) MÚSCULO VASTO LATERAL (QUADRICÍPETE FEMORAL) 7.3 JOELHO PATELA (TENDÃO DO QUADRICÍPETE) PERNA MÚSCULO TIBIAL ANTERIOR MÚSCULO GASTROCNÉMIO LATERAL (TRICÍPETE SURAL) MÚSCULO EXTENSOR DOS DEDOS DO PÉ. 7.5 PÉ VEIAS SUPERFICIAIS DO DORSO DO PÉ FASCIA DORSAL DO PÉ (TENDÕES EXTENSORES DOS DEDOS)

Anatomia Geral. http://d-nb.info/1058614592. 1 Filogênese e Ontogênese Humanas. 5 Músculos. 6 Vasos. 2 Visão Geral do Corpo Humano

Anatomia Geral. http://d-nb.info/1058614592. 1 Filogênese e Ontogênese Humanas. 5 Músculos. 6 Vasos. 2 Visão Geral do Corpo Humano Anatomia Geral 1 Filogênese e Ontogênese Humanas 1.1 Filogênese Humana 2 1.2 Ontogênese Humana: Visão Geral, Fecundação e Estágios Iniciais do Desenvolvimento 4 1.3 Gastrulação, Neurulação e Formação dos

Leia mais

ANATÔMIA RADIOLÓGICA SECCIONAL DO ESQUELETO APENDICULAR

ANATÔMIA RADIOLÓGICA SECCIONAL DO ESQUELETO APENDICULAR Disciplina: Anatomia e Fisiologia ANATÔMIA RADIOLÓGICA SECCIONAL DO ESQUELETO APENDICULAR Rafael Carvalho Silva Ombro Visão Coronal (anterior/posterior) Módulo I Trapézio Clavícula Ligamento coracoacromial

Leia mais

Ossos - órgãos passivos do movimento. Músculos - órgãos ativos do movimento. Introdução

Ossos - órgãos passivos do movimento. Músculos - órgãos ativos do movimento. Introdução Ossos - órgãos passivos do movimento Músculos - órgãos ativos do movimento Introdução Organização dos músculos esqueléticos Sistema muscular: anatomia microscópica Porção ativa ventre muscular Porções

Leia mais

CATIRA OU CATERETÊ- DANÇA DO FOLCLORE BRASILEIRO 1

CATIRA OU CATERETÊ- DANÇA DO FOLCLORE BRASILEIRO 1 CATIRA OU CATERETÊ- DANÇA DO FOLCLORE BRASILEIRO 1 CAMPIOLI, Carlos Gustavo Mendes 1 ; FERREIRA, Iuri Armstrong de Freitas 2 ; VALADÃO, Francielly Costa 3 ; OLIVEIRA, Luan Tavares de 4 ; GOMES, Bianca

Leia mais

ANATOMIA TEMA DA AULA: O SISTEMA MUSCULAR

ANATOMIA TEMA DA AULA: O SISTEMA MUSCULAR ANATOMIA TEMA DA AULA: O SISTEMA MUSCULAR Objetivos Mediar os conhecimentos científicos dos conteúdos propostos para que o aluno seja capaz de: Entender a morfologia dos músculos estriados esqueléticos;

Leia mais

ABORDAGEM DAS DISFUNÇÕES POSTURAIS. André Barezani Fisioterapeuta esportivo/ Ortopédico e Acupunturista Belo Horizonte 15 julho 2012

ABORDAGEM DAS DISFUNÇÕES POSTURAIS. André Barezani Fisioterapeuta esportivo/ Ortopédico e Acupunturista Belo Horizonte 15 julho 2012 AVALIAÇÃO POSTURAL ABORDAGEM DAS DISFUNÇÕES POSTURAIS André Barezani Fisioterapeuta esportivo/ Ortopédico e Acupunturista Belo Horizonte 15 julho 2012 POSTURA CONCEITOS: Postura é uma composição de todas

Leia mais

1) PANTURRILHAS. b) Músculos envolvidos Gastrocnêmios medial e lateral, sóleo, tibial posterior, fibular longo e curto, plantar (débil),

1) PANTURRILHAS. b) Músculos envolvidos Gastrocnêmios medial e lateral, sóleo, tibial posterior, fibular longo e curto, plantar (débil), 1 1) PANTURRILHAS 1.1 GERAL De pé, tronco ereto, abdômen contraído, de frente para o espaldar, a uma distância de um passo. Pés na largura dos quadris, levar uma das pernas à frente inclinando o tronco

Leia mais

Adutores da Coxa. Provas de função muscular MMII. Adutor Longo. Adutor Curto. Graduação de força muscular

Adutores da Coxa. Provas de função muscular MMII. Adutor Longo. Adutor Curto. Graduação de força muscular Provas de função muscular MMII Graduação de força muscular Grau 0:Consiste me palpar o músculo avaliado e encontrar como resposta ausência de contração muscular. Grau 1:Ao palpar o músculo a ser avaliado

Leia mais

SISTEMA MUSCULAR. Profª Fabíola Alves dos Reis 2014

SISTEMA MUSCULAR. Profª Fabíola Alves dos Reis 2014 SISTEMA MUSCULAR Profª Fabíola Alves dos Reis 2014 OBJETIVOS Diferenciar os tipos de músculos. Conhecer as estruturas micro e macroscópicas dos músculos. Conceituar: estados de contração e de relaxamento,

Leia mais

Exercícios Práticos de Anatomia Veterinária

Exercícios Práticos de Anatomia Veterinária Unic - Universidade de Cuiabá Faculdade de medicina veterinária - 1 - Disciplina de Ciências Morfofuncionais Aplicadas a Medicina Veterinária I Exercícios Práticos de Anatomia Veterinária SUMÁRIO - 2 -

Leia mais

Movimentos do Corpo Humano e os Músculos que os realizam (categorizados por articulação)

Movimentos do Corpo Humano e os Músculos que os realizam (categorizados por articulação) Movimentos do Corpo Humano e os Músculos que os realizam (categorizados por articulação) Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Júnior TORNOZELO Dorsiflexão: Tibial Anterior O = côndilo lateral da tíbia I =

Leia mais

ANATOMIA TOPOGRÁFICA DA CABEÇA E PESCOÇO (FCB00089)

ANATOMIA TOPOGRÁFICA DA CABEÇA E PESCOÇO (FCB00089) ANATOMIA TOPOGRÁFICA DA CABEÇA E PESCOÇO (FCB00089) Músculos e Trígonos do Pescoço Platisma Lâmina de músculo fina e larga, situada no tecido subcutâneo do pescoço. Recobre a face anterolateral do pescoço.

Leia mais

Anatomia - Coluna Cervical

Anatomia - Coluna Cervical Anatomia - Coluna Cervical C1 e C2 diferem das demais vértebras da coluna por particularidades anatômicas. Massas laterais. Dente do áxis. Coluna Cervical Alta Ligamento do ápice do dente Ligamento alar

Leia mais

MÚSCULOS DO ANTEBRAÇO

MÚSCULOS DO ANTEBRAÇO FACULDADE DE PINDAMONHANGABA 1 MÚSCULOS DO ANTEBRAÇO REGIÃO ANTERIOR (flexores do punho e dos dedos e pronadores) GRUPO SUPERFICIAL MÚSCULO PRONADOR REDONDO cabeça umeral: epicôndilo medial do úmero cabeça

Leia mais

CIRCO DE RUA 1. Palavras-chave: músculos, anatomia do movimento, circo

CIRCO DE RUA 1. Palavras-chave: músculos, anatomia do movimento, circo CIRCO DE RUA 1 LIMA, Amanda Fonseca de 1 ; CUNHA, Maycon Vasconcelos 2 ; CRUZ, Mauricio Antonio da 3 ; MELO, Victória Souza 4 ; Reis, Luciana Machado Vieira 5 ; BATISTA, Ana Carla Ribeiro 6 ; CARDOSO,

Leia mais

XI Encontro de Iniciação à Docência

XI Encontro de Iniciação à Docência 6CCSDFTMT12 RESUMO PROPOSTA DE FICHA DE AVALIAÇÃO GONIOMÉTRICA E DE TESTE DE FORÇA MUSCULAR PARA A CLÍNICA ESCOLA DE FISIOTERAPIA. Wínea Leila Ribeiro Vasconcelos 1 ; Ana Paula de Jesus Tomé-Pereira 4

Leia mais

ANEXO ÚNICO Fica a Credenciada Camil - Centro de Assistência Médica Itabapoana - Ltda a prestar os seguintes serviços de saúde aos municípios consorciados ao CIM POLO SUL: 001 - Colonoscopia (coloscopia)

Leia mais

Ciências Morfofuncionais- I Sistema Muscular

Ciências Morfofuncionais- I Sistema Muscular Ciências Morfofuncionais- I Sistema Muscular HISTOLOGIA EMBRIOLOGIA ANATOMIA FISIOLOGIA Professores: Andreza, Clarissa, Lillian, Lucinda e Ricardo Organização estrutural do Sistema Muscular Célula célula

Leia mais

Universidade Federal do Acre Curso de Medicina Veterinária

Universidade Federal do Acre Curso de Medicina Veterinária Universidade Federal do Acre Curso de Medicina Veterinária Sistema Circulatório II Artérias Prof. Adj. Dr. Yuri Karaccas de Carvalho Anatomia Descritiva Animal I 1 Objetivos da Aula Diferenciar: Veia X

Leia mais

EHFA Estratégia de Avaliação (EAD 03) Nome da Organização de Formação:

EHFA Estratégia de Avaliação (EAD 03) Nome da Organização de Formação: EHFA Estratégia de Avaliação (EAD 03) Nome da Organização de Formação: Introdução Normas da Associação Europeia de Saúde e Fitness (EHFA) Estão actualmente disponíveis as seguintes normas EHFA: Instrutor

Leia mais

O treino invisível para aumento do rendimento desportivo

O treino invisível para aumento do rendimento desportivo O treino invisível para aumento do rendimento desportivo Carlos Sales, Fisioterapeuta Federação Portuguesa de Ciclismo Luís Pinho, Fisioterapeuta Federação Portuguesa de Ciclismo Ricardo Vidal, Fisioterapeuta

Leia mais

THE PHYSIOTHERAPIST S POCKET BOOK ESSENTIAL FACTS AT YOUR FINGERTIPS

THE PHYSIOTHERAPIST S POCKET BOOK ESSENTIAL FACTS AT YOUR FINGERTIPS UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE LETRAS DEPARTAMENTO DE LINGUISTICA GERAL E ROMÂNICA ANEXOS AO RELATÓRIO DE PROJECTO DE TRADUÇÃO ASPECTOS LINGUÍSTICOS NA TRADUÇÃO DE THE PHYSIOTHERAPIST S POCKET BOOK

Leia mais

SEBENTA DE MÚSCULOS. Nuno Matos nunomatos@gtmmi.pt

SEBENTA DE MÚSCULOS. Nuno Matos nunomatos@gtmmi.pt SEBENTA DE MÚSCULOS Nuno Matos nunomatos@gtmmi.pt MÚSCULOS DO DORSO E COLUNA VERTEBRAL Nuno Matos nunommatos@gmail.com FÁSCIA TÓRACO-LOMBAR A fáscia tóraco-lombar é uma importante estrutura aponevrótica

Leia mais

CERTIFICAÇÃO EM TREINAMENTO FUNCIONAL (CORE) Educador Silvio Pecoraro

CERTIFICAÇÃO EM TREINAMENTO FUNCIONAL (CORE) Educador Silvio Pecoraro CERTIFICAÇÃO EM TREINAMENTO FUNCIONAL (CORE) Educador Silvio Pecoraro Quais as características do Treinamento Funcional? Desenvolver e melhorar as capacidades físicas através de estímulos que proporcionam

Leia mais

SISTEMA LOCOMOTOR OSSOS E MÚSCULOS. Profa. Cristiane Rangel Ciências 8º ano

SISTEMA LOCOMOTOR OSSOS E MÚSCULOS. Profa. Cristiane Rangel Ciências 8º ano SISTEMA LOCOMOTOR OSSOS E MÚSCULOS Profa. Cristiane Rangel Ciências 8º ano O esqueleto FOTOS: ROGER HARRIS / SCIENCE PHOTO LIBRARY / LATINSTOCK Como saber se um esqueleto é de homem ou de mulher? Que funções

Leia mais

Acessos cirúrgicos aos ossos e articulações dos membros

Acessos cirúrgicos aos ossos e articulações dos membros Universidade Paulista UNIP Medicina Veterinária Anatomia Topográfica Aplicada São José dos Campos, 10 de maio de 2012 Acessos cirúrgicos aos ossos e articulações dos membros Membro Torácico Corpo da escápula

Leia mais

EXAME CLÍNICO DE MEMBROS SUPERIORES E COLUNA ATIVO CONTRA-RESISTÊNCIA MOVIMENTAÇÃO ATIVA

EXAME CLÍNICO DE MEMBROS SUPERIORES E COLUNA ATIVO CONTRA-RESISTÊNCIA MOVIMENTAÇÃO ATIVA Logomarca da empresa Nome: N.º Registro ESQUERDA EXAME CLÍNICO DE MEMBROS SUPERIORES E COLUNA ATIVO CONTRA-RESISTÊNCIA MOVIMENTAÇÃO ATIVA PESCOÇO (COLUNA CERVICAL) Inclinação (flexão lateral) OMBROS Abdução

Leia mais

ANATOMIA DA MÃO SISTEMA OSTEOARTICULAR. A descrição associada às figuras anatômicas. será feita analisando os sistemas ostearticular,

ANATOMIA DA MÃO SISTEMA OSTEOARTICULAR. A descrição associada às figuras anatômicas. será feita analisando os sistemas ostearticular, ANATOMIA DA MÃO Edie Benedito Caetano 1, João José Sabongi Neto 2, Luiz Angelo Vieira 3, Mauricio Ferreira Caeno 4 A descrição associada às figuras anatômicas será feita analisando os sistemas ostearticular,

Leia mais

4 TERMO ADITIVO AO EDITAL DE CREDENCIAMENTO N 0001/2012 FMS

4 TERMO ADITIVO AO EDITAL DE CREDENCIAMENTO N 0001/2012 FMS ESTADO DE SANTA CATARINA MUNICÍPIO DE FRAIBURGO 4 TERMO ADITIVO AO EDITAL DE CREDENCIAMENTO N 0001/2012 FMS OBJETO: Credenciamento de empresas do ramo interessadas na prestação de serviços de consultas

Leia mais

Estrutura e Função dos Nervos Periféricos

Estrutura e Função dos Nervos Periféricos FACULDADE DE MEDICINA/UFC-SOBRAL MÓDULO SISTEMA NERVOSO NEUROANATOMIA FUNCIONAL Estrutura e Função dos Nervos Periféricos Prof. Gerardo Cristino Aula disponível em: www.gerardocristino.com.br Objetivos

Leia mais

RETALHOS LIVRES PARA O COTOVELO E ANTEBRAÇO

RETALHOS LIVRES PARA O COTOVELO E ANTEBRAÇO RETALHOS LIVRES PARA O COTOVELO E ANTEBRAÇO Mário Yoshihide Kuwae 1, Ricardo Pereira da Silva 2 INTRODUÇÃO O antebraço e cotovelo apresentam características distintas quanto a cobertura cutânea, nas lesões

Leia mais

MUSCULAÇÃO. Execução correta e ajustes dos principais exercícios livres e em máquinas 21/06/2013 ESCOLHA DOS EXERCÍCIOS

MUSCULAÇÃO. Execução correta e ajustes dos principais exercícios livres e em máquinas 21/06/2013 ESCOLHA DOS EXERCÍCIOS MUSCULAÇÃO Execução correta e ajustes dos principais exercícios livres e em máquinas Cibele Calvi Anic Ribeiro ESCOLHA DOS EXERCÍCIOS objetivo do aluno liberação para o exercício (quadro clínico) prioridades

Leia mais

Anatomia de superfície e palpatória do quadril e da região glútea http://www.imagingonline.com.br/

Anatomia de superfície e palpatória do quadril e da região glútea http://www.imagingonline.com.br/ 2010 Anatomia de superfície e palpatória do quadril e da região glútea http://www.imagingonline.com.br/ Esse capítulo descreve a anatomia de superfície e procedimentos palpatórios simples para o quadril

Leia mais

ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA Apostila de Exercícios de Fixação Sistema Esquelético ESQUELETO AXIAL ESQUELETO APENDICULAR

ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA Apostila de Exercícios de Fixação Sistema Esquelético ESQUELETO AXIAL ESQUELETO APENDICULAR ASSOCIAÇÃO PESTALOZZI DE NITERÓI CURSO TÉCNICO ALMIR MADEIRA Estrada Caetano Monteiro, 857 Pendotiba. Niterói- RJ Tel: 21994400/21.26202173 (Centro) CURSO: DISCIPLINA: Anatomia e Fisiologia Humana DOCENTE:

Leia mais

METADE CAUDAL DA BASE DO CRÂNIO. Vista Ventral

METADE CAUDAL DA BASE DO CRÂNIO. Vista Ventral METADE CAUDAL DA BASE DO CRÂNIO Vista Ventral 7 0 9 8 7. Côndilo do occipital;. Forame Magno;. Processo Paracondilar;. Temporal;. Forame Supraorbital;. Bula Timpânica; 7. Vômer; 8. Zigomático; 9. Asa do

Leia mais

Conteúdo do curso de massagem sueca na Bergqvist Massagem e Treinamento

Conteúdo do curso de massagem sueca na Bergqvist Massagem e Treinamento Conteúdo do curso de massagem sueca na Bergqvist Massagem e Treinamento Prática Massagem sueca Per Henrik Ling fundou a massagem sueca no século 19 depois de estudar as massagens antigas da Grécia e do

Leia mais

Aparelho Circulatório

Aparelho Circulatório Visão geral das funções dos Vasos Sanguíneos Os vasos sanguíneos formam um sistema tubular fechado que transporta o sangue do coração (artérias), aos tecidos do corpo (arteríolas, capilares e vénulas),

Leia mais

AVALIAÇÃO DO OMBRO ANATOMIA DO OMBRO ANATOMIA DO OMBRO ANATOMIA DO OMBRO ANATOMIA DO OMBRO ANATOMIA DO OMBRO Articulação Sinovial Forma de sela Três graus de liberdade Posição de Repouso Posição de aproximação

Leia mais

Elemento: Metal Horário: 05:00 às 07:00 hs. Estação: Outono Trajeto: Centrípeto

Elemento: Metal Horário: 05:00 às 07:00 hs. Estação: Outono Trajeto: Centrípeto Elemento: Metal Horário: 05:00 às 07:00 hs. Estação: Outono Trajeto: Centrípeto O Meridiano do Intestino Grosso recebe energia do Meridiano do Pulmão, transmitindo-a ao Meridiano Estômago. Possui 20 pontos

Leia mais

Medula Espinhal e Nervos

Medula Espinhal e Nervos Medula Espinhal e Nervos Profa Juliana Normando Pinheiro Morfofuncional V juliana.pinheiro@kroton.com.br MEDULA ESPINHAL É uma estrutura alongada, mais ou menos cilíndrica, com achatamentos dorso ventral

Leia mais

MERIDIANO DO PULMÃO 11 PONTOS PONTO LOCALIZAÇÃO FUNÇÃO PAREDE TORÁCIA ANTERIOR, 1 CUN ABAIXO DE P2

MERIDIANO DO PULMÃO 11 PONTOS PONTO LOCALIZAÇÃO FUNÇÃO PAREDE TORÁCIA ANTERIOR, 1 CUN ABAIXO DE P2 MERIDIANO DO PULMÃO 11 PONTOS PONTO LOCALIZAÇÃO FUNÇÃO P1 NA PARTE SUPERIOR LATERAL DA PAREDE TORÁCIA ANTERIOR, 1 CUN ABAIXO DE P2 P2 P3 NA PARTE SUPERIOR LATERAL DA PAREDE TORÁCICA ANTERIOR, ACIMA DA

Leia mais

Principais funções dos músculos: Tipos de tecido muscular:

Principais funções dos músculos: Tipos de tecido muscular: Corpo Humano Tipos de Tecidos Tipos de tecido muscular: Esquelético Liso Cardíaco Principais funções dos músculos: 1.Movimento corporal 2.Manutenção da postura 3.Respiração 4.Produção de calor corporal

Leia mais

Um breve estudo sobre o Nado Borboleta.

Um breve estudo sobre o Nado Borboleta. Um breve estudo sobre o Nado Borboleta. Fábio Rodrigues de Souza Frederico Engel de Oliveira Minkos Guilherme Estevam Dantas João Marcello Paes Zanco Paulo Sérgio Santos de Souza 1 Bárbara Pereira de Souza

Leia mais

Desvios da Coluna Vertebral e Algumas Alterações. Ósseas

Desvios da Coluna Vertebral e Algumas Alterações. Ósseas Desvios da Coluna Vertebral e Algumas Alterações Ósseas DESVIOS POSTURAIS 1. LORDOSE CERVICAL = Acentuação da concavidade da coluna cervical. CAUSA: - Hipertrofia da musculatura posterior do pescoço CORREÇÃO:

Leia mais

ATIVIDADE DE APRENDIZAGEM SISTEMA MUSCULAR

ATIVIDADE DE APRENDIZAGEM SISTEMA MUSCULAR ATIVIDADE DE APRENDIZAGEM SISTEMA MUSCULAR 1- Sobre o músculo localizado no braço, anteriormente e superficialmente, e que é classificado morfologicamente como bíceps (por ter duas inserções ou origens

Leia mais

ANATOMIA HUMANA. Faculdade Anísio Teixeira Prof. João Ronaldo Tavares de Vasconcellos Neto

ANATOMIA HUMANA. Faculdade Anísio Teixeira Prof. João Ronaldo Tavares de Vasconcellos Neto ANATOMIA HUMANA Faculdade Anísio Teixeira Prof. João Ronaldo Tavares de Vasconcellos Neto Os seres mais basais possuem capacidade de reação a estímulos ambientais; Células procariontes, metazoários contraem

Leia mais

POSICIONAMENTO RADIOGRÁFICO E ANATOMIA RADIOGRÁFICA EM PEQUENOS ANIMAIS

POSICIONAMENTO RADIOGRÁFICO E ANATOMIA RADIOGRÁFICA EM PEQUENOS ANIMAIS POSICIONAMENTO RADIOGRÁFICO E ANATOMIA RADIOGRÁFICA EM PEQUENOS ANIMAIS Nomenclatura para os posicionamentos Ao posicionarmos o paciente com o propósito de efetuar radiografias, deve-se dar nome a este

Leia mais

Movimentos da articulação do joelho. Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior

Movimentos da articulação do joelho. Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior Movimentos da articulação do joelho Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior Introdução Uma das mais complexas articulações do corpo humano. É composta por 3 articulações: 1. entre os côndilos mediais

Leia mais

O Nosso Corpo Volume XXVI Sistema circulatório Parte 2

O Nosso Corpo Volume XXVI Sistema circulatório Parte 2 O Nosso Corpo Volume XXVI Sistema circulatório Parte 2 um Guia de O Portal Saúde Dezembro 2010 / Janeiro 2011 O Portal Saúde Rua Braancamp, 52-4º 1250-051 Lisboa Tel. 212476500 geral@oportalsaude.com Copyright

Leia mais

Apostila de Anatomia e Fisiologia Humana Sistema Muscular - Professor Raphael Varial. Sistema Muscular

Apostila de Anatomia e Fisiologia Humana Sistema Muscular - Professor Raphael Varial. Sistema Muscular Introdução Sistema Muscular Os músculos representam cerca de 50 a 60% do peso do corpo, quando eles se contraem afetam o movimento de todo o corpo, do sangue, do alimento e da respiração por exemplo. Existem

Leia mais

JOELHO. Introdução. Carla Cristina Douglas Pereira Edna Moreira Eduarda Biondi Josiara Leticia Juliana Motta Marcella Pelógia Thiago Alvarenga

JOELHO. Introdução. Carla Cristina Douglas Pereira Edna Moreira Eduarda Biondi Josiara Leticia Juliana Motta Marcella Pelógia Thiago Alvarenga JOELHO Carla Cristina Douglas Pereira Edna Moreira Eduarda Biondi Josiara Leticia Juliana Motta Marcella Pelógia Thiago Alvarenga Introdução Articulação muito frágil do ponto de vista mecânico e está propensa

Leia mais

Vias de acesso ao membro superior 81

Vias de acesso ao membro superior 81 1566 Vias de acesso ao membro superior 81 CELSO RICARDO FOLBERG MILTON BERNARDES PIGNATARO SUMÁRIO Ombro... 1567 Úmero... 1572 Cotovelo... 1576 Antebraço... 1582 Punho... 1586 Mão... 1589 Referências bibliográficas...

Leia mais

SISTEMA CARDIOVASCULAR

SISTEMA CARDIOVASCULAR SISTEMA CARDIOVASCULAR Anatomia Prof.a Dra. Karina A. Neves Vasos sangüíneos Artérias: conceito, características, situação, ramos, circulação colateral Veias: conceito, características, situação Capilares:

Leia mais

Cintura escapular. Prof. Caroline Bernardes. Articulações do ombro e cintura escapular

Cintura escapular. Prof. Caroline Bernardes. Articulações do ombro e cintura escapular Cintura escapular Prof. Caroline Bernardes Articulações do ombro e cintura escapular Esternoclavicular: sinovial do tipo selar; Elevação e retração do ombro. Acromioclavicular: sinovial do tipo plana;

Leia mais

Jornal Oficial do Município - Sousa, Edição Especial 28 de Outubro de 2014.

Jornal Oficial do Município - Sousa, Edição Especial 28 de Outubro de 2014. Jornal Oficial do Município - Sousa, Jornal Oficial do Município - Sousa, LICITAÇÕES AVISO DE LICITAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL Nº 00072/2014 Torna público que fará realizar através da Pregoeira Oficial e Equipe

Leia mais

Reitora Suely Vilela. Diretor da Faculdade de Saúde Pública Chester Luiz Galvão César. Chefe do Departamento de Nutrição Carlos Augusto Monteiro

Reitora Suely Vilela. Diretor da Faculdade de Saúde Pública Chester Luiz Galvão César. Chefe do Departamento de Nutrição Carlos Augusto Monteiro Reitora Suely Vilela Diretor da Faculdade de Saúde Pública Chester Luiz Galvão César Chefe do Departamento de Nutrição Carlos Augusto Monteiro Chefe do Laboratório de Avaliação Nutricional de Populações

Leia mais

UNIC - UNIVERSIDADE DE CUIABÁ FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA. DISCIPLINA DE CIÊNCIAS MORFOFUNCIONAIS APLICADAS A MEDICINA VETERINÁRIA IV e V

UNIC - UNIVERSIDADE DE CUIABÁ FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA. DISCIPLINA DE CIÊNCIAS MORFOFUNCIONAIS APLICADAS A MEDICINA VETERINÁRIA IV e V UNIC UNIVERSIDADE DE CUIABÁ FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA DISCIPLINA DE CIÊNCIAS MORFOFUNCIONAIS APLICADAS A MEDICINA VETERINÁRIA IV e V Roteiro de aula prática de Anatomia Veterinária Prof a. Juliana

Leia mais

ANATOMIA DA EXTREMIDADE DISTAL DOS BOVINOS

ANATOMIA DA EXTREMIDADE DISTAL DOS BOVINOS I CURSO DE PODOLOGIA BOVINA DA UNIVERSIDADE DE ÉVORA 5, 6 e 7 de Maio de 2006 HOSPITAL VETERINÁRIO DA UNIVERSIDADE DE ÉVORA (Lagny et Gobert, 1902) ANATOMIA DA EXTREMIDADE DISTAL DOS BOVINOS RICARDO ROMÃO

Leia mais

ARTÉRIAS E VEIAS. Liga Acadêmica de Anatomia Clínica. Hugo Bastos. Aula III

ARTÉRIAS E VEIAS. Liga Acadêmica de Anatomia Clínica. Hugo Bastos. Aula III ARTÉRIAS E VEIAS Aula III Liga Acadêmica de Anatomia Clínica Hugo Bastos Salvador BA 23 de Agosto de 2011 Sistema circulatório Responsável pelo transporte de líquidos (sangue ou linfa) por todo o corpo.

Leia mais

Aula 3 Perimetria, Dobras Cutâneas e Protocolos

Aula 3 Perimetria, Dobras Cutâneas e Protocolos Aula 3 Perimetria, Dobras Cutâneas e Protocolos Perimetria Medida da circunferência de determinados segmentos corporais, podendo ser realizados estando o corpo relaxado ou contraído. 2. Fita Métrica Equipamentos

Leia mais

Encargo ADSE. Encargo Beneficiário. Código Designação Preço RADIOLOGIA CABEÇA E PESCOÇO

Encargo ADSE. Encargo Beneficiário. Código Designação Preço RADIOLOGIA CABEÇA E PESCOÇO RADIOLOGIA CABEÇA E PESCOÇO 10004 Crânio, uma incidência 5,50 4,40 1,10 10005 Crânio, duas incidências 6,00 4,80 1,20 10010 Sela turca 3,00 2,40 0,60 10024 Mastóides, uma incidência 4,70 3,70 1,00 10025

Leia mais

Anamnese Clínica. Dados pessoais. Geral. Patologias. Nome: Modelo Masculino. Sexo: Masculino. Idade: 32 anos Avaliador: André Almeida

Anamnese Clínica. Dados pessoais. Geral. Patologias. Nome: Modelo Masculino. Sexo: Masculino. Idade: 32 anos Avaliador: André Almeida Nome: Modelo Masculino Idade: 32 anos Avaliador: André Almeida Sexo: Masculino Data da Avaliação: 23/07/2010 Hora: 16:11:09 Anamnese Clínica Dados pessoais Nome: Modelo Masculino Data de Nascimento: 23/12/1977

Leia mais

LESÕES OSTEOMUSCULARES

LESÕES OSTEOMUSCULARES LESÕES OSTEOMUSCULARES E aí galera do hand mades é com muito orgulho que eu estou escrevendo este texto a respeito de um assunto muito importante e que muitas vezes está fora do conhecimento de vocês Músicos.

Leia mais

Jorge Storniolo. Henrique Bianchi. Reunião Locomotion 18/03/2013

Jorge Storniolo. Henrique Bianchi. Reunião Locomotion 18/03/2013 Jorge Storniolo Henrique Bianchi Reunião Locomotion 18/03/2013 Histórico Conceito Cuidados Protocolos Prática Antiguidade: Gregos e egípcios estudavam e observavam as relações de medidas entre diversas

Leia mais

PADRONIZAÇÃO DE EXERCÍCIOS

PADRONIZAÇÃO DE EXERCÍCIOS LOMBAR EXTENSÃO DE TRONCO- Em decúbito ventral apoiado no banco romano ou no solo, pernas estendidas, mãos atrás da cabeça ou com os braços entrelaçados na frente do peito. Realizar uma flexão de tronco

Leia mais

Alteres SelectTech BD1090i Manual do Proprietário e Guia de Treino

Alteres SelectTech BD1090i Manual do Proprietário e Guia de Treino Alteres SelectTech BD1090i Manual do Proprietário e Guia de Treino Este produto está em conformidade com os requisitos CE aplicáveis. Introdução Parabéns pela compra do alter Bowflex SelectTech. Este alter

Leia mais

YOGATERAPIA: A APLICAÇÃO DO YOGA COM FINALIDADES TERAPÊUTICAS

YOGATERAPIA: A APLICAÇÃO DO YOGA COM FINALIDADES TERAPÊUTICAS YOGATERAPIA: A APLICAÇÃO DO YOGA COM FINALIDADES TERAPÊUTICAS Muitos de nós sabemos os efeitos que a prática de yoga nos proporciona; além de um profundo equilíbrio entre os sistemas corporais, percebe-se

Leia mais

Proteger a medula espinal e os nervos espinais. Fornece um eixo parcialmente rígido e flexível para o corpo e um pivô para a cabeça

Proteger a medula espinal e os nervos espinais. Fornece um eixo parcialmente rígido e flexível para o corpo e um pivô para a cabeça Cinthya Natel Baer Cristiane Schwarz Gelain Isabella Mauad Patruni Laila Djensa S. Santos Laiza Tabisz Mariana Escani Guerra Paula Moreira Yegros Veronica Dalmas Padilha Ana Paula Trotta Aline Sudoski

Leia mais

Análise Funcional da Musculatura

Análise Funcional da Musculatura 2 Noções gerais Análise Funcional da Musculatura Coordenação Intermuscular Agonista Principais Auxiliares Antagonista Fixador 3 Noções gerais 4 Relação Mono >< Bi-articular Tipos de Acção Muscular Dinâmica

Leia mais

CEF Resist - Resumo CEF CEF RESIST. Planos de Movimento (revisão) Funções Muscúlos (revisão) Coluna. Técnica de Execução dos Exercícios

CEF Resist - Resumo CEF CEF RESIST. Planos de Movimento (revisão) Funções Muscúlos (revisão) Coluna. Técnica de Execução dos Exercícios CEF CEF RESIST CEF Resist - Resumo Planos de Movimento (revisão) Funções Muscúlos (revisão) Coluna Anatomia Funcional da Coluna Vertebral Precauções Técnica de Execução dos Exercícios 1 Planos de Movimento

Leia mais

Site: http://geocities.yahoo.com.br/gagaufera2003/ A COLUNA VERTEBRAL E SUAS CURVAS *

Site: http://geocities.yahoo.com.br/gagaufera2003/ A COLUNA VERTEBRAL E SUAS CURVAS * A COLUNA VERTEBRAL E SUAS CURVAS * A Coluna Vertebral é formada por quatro curvas fisiológicas que se apresentam da seguinte forma: - Coluna Cervical; - Coluna Torácica; - Coluna Lombar; - Coluna Sacra;

Leia mais

EXERCÍCIOS DE ALONGAMENTO

EXERCÍCIOS DE ALONGAMENTO Ao fazer exercícios de alongamento vai melhorar a amplitude das suas articulações, especialmente importante em doentes com dor crónica. Não precisa forçar excessivamente para sentir benefício com estes

Leia mais

SÍNDROMES DOLOROSAS 1 de 5 FATORES PREDISPONENTES QUADRO CLÍNICO EXAMES PARA DIAGNÓSTICO ESTRUTURA COMPROMETIDA PATOLOGIA

SÍNDROMES DOLOROSAS 1 de 5 FATORES PREDISPONENTES QUADRO CLÍNICO EXAMES PARA DIAGNÓSTICO ESTRUTURA COMPROMETIDA PATOLOGIA SÍNDROMES DOLOROSAS 1 de 5 Impacto Tendão do Manguito Rotador Tipos de Acrômio e Artrose Acrômio- Clavicular Dor periarticular e impotência funcional a partir de 30º de abdução, sendo clássico, o arco

Leia mais

BANDAGEM FUNCIONAL. Prof. Thiago Y. Fukuda

BANDAGEM FUNCIONAL. Prof. Thiago Y. Fukuda BANDAGEM FUNCIONAL Prof. Thiago Y. Fukuda INTRODUÇÃO (BANDAGEM) Refere-se à aplicação de algum tipo de fita protetora que adere à pele de determinada articulação. A bandagem quando aplicada corretamente,

Leia mais

ARES KINESIOLOGY TAPE

ARES KINESIOLOGY TAPE Guia de Aplicações ARES KINESIOLOGY TAPE > Instruções Gerais > Instruções de Aplicações Básicas > Aplicações Clínicas Conteúdo O que é ARES TAPE Como funciona? Instruções gerais 8 9 10 Pescoço / Ombro

Leia mais

ROTEIRO DE ESTUDO Osteologia do Membro Superior

ROTEIRO DE ESTUDO Osteologia do Membro Superior ROTEIRO DE ESTUDO Osteologia do Membro Superior Forma a porção ventral da cintura escapular. Osso longo com formato de S itálico alongado, situado quase que horizontalmente logo acima da primeira costela.

Leia mais

Foram estabelecidos critérios de inclusão, exclusão e eliminação. Critérios de inclusão: todos os dançarinos com síndrome da dor femoropatelar.

Foram estabelecidos critérios de inclusão, exclusão e eliminação. Critérios de inclusão: todos os dançarinos com síndrome da dor femoropatelar. Figura 11a - Posição inicial: 1ª posição paralela. Figura 11b - demi-plié: 1ª posição paralela. Figura 12a - Posição inicial: 2ª posição paralela. Figura 12b- Demi-plié: 2ª posição paralela. 35 Figura

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ PROVA PRÁTICA DE RESIDÊNCIA MÉDICA 2009 CIRURGIA DE MÃO

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ PROVA PRÁTICA DE RESIDÊNCIA MÉDICA 2009 CIRURGIA DE MÃO PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ PROVA PRÁTICA DE RESIDÊNCIA MÉDICA 2009 CIRURGIA DE MÃO ESPECIALIDADES COM PRÉ-REQUISITO DE 2 ANOS DE ORTOPEDIA OU CIRURGIA PLÁSTICA 1 QUESTÃO 1 - Na figura abaixo:

Leia mais

SISTEMA MUSCULAR II SUMÁRIO

SISTEMA MUSCULAR II SUMÁRIO 1 SISTEMA MUSCULAR II SUMÁRIO 1 Músculos da cabeça Musculatura craniofacial. Orbiculares do olho e da boca e bucinador. Mímica facial Músculos da mastigação: temporal, masseter, pterigoideu medial e pterigoideu

Leia mais

Teórica: Aula expositiva dialogada com projeção de imagens e manipulação do esqueleto de resina, articulado.

Teórica: Aula expositiva dialogada com projeção de imagens e manipulação do esqueleto de resina, articulado. Aulas 2 e 3 Tema: Sistema esquelético Objetivos Mediar os conhecimentos científicos dos conteúdos propostos para que o aluno seja capaz de: Identificar a estrutura geral do Esqueleto Humano; Identificar

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO HOSPITAL REGIONAL DO LITORAL DE PARANAGUA PROVA PARA TECNOLOGO EM RADIOLOGIA

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO HOSPITAL REGIONAL DO LITORAL DE PARANAGUA PROVA PARA TECNOLOGO EM RADIOLOGIA PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO HOSPITAL REGIONAL DO LITORAL DE PARANAGUA PROVA PARA TECNOLOGO EM RADIOLOGIA 01 Posição do braço em abdução significa a) com rotação interna b) com rotação externa c) braço

Leia mais

TABELA PARTICULAR DIMASUL

TABELA PARTICULAR DIMASUL TABELA PARTICULAR DIMASUL DOPPLER V.PART DESC. V. PARCERIA DOPPLER ABDOMINAL 23,170 4,634 18,536 DOPPLER ARTERIAL MEMB.INF. 23,170 4,634 18,536 DOPPLER ARTERIAL MEMB.SUP. 23,170 4,634 18,536 DOPPLER DOS

Leia mais

E S T U D O D O M O V I M E N T O - V

E S T U D O D O M O V I M E N T O - V 1 Pronação A pronação corresponde ao movimento que coloca a face palmar da mão virada para trás, colocando o 1º dedo (polegar) da mão mais próximo do plano sagital. Supinação A supinação corresponde ao

Leia mais

3. Revisão da fisiologia referente aos métodos de kinesiology taping

3. Revisão da fisiologia referente aos métodos de kinesiology taping Whole Body Kinesiology TherapeuticTaping / Curso de Técnicas de Aplicação de Bandas Neuromusculares: Básico / Intermédio Descrição do Curso Este seminário apresentará o método Kinesiology Therapeutic Taping

Leia mais

- Poderá tomar todos os outros medicamentos que usa, com pouco água ½ copo.

- Poderá tomar todos os outros medicamentos que usa, com pouco água ½ copo. PREPAROS PARA TOMOGRAFIA TOMOGRAFIA CRÂNIO - Jejum - 2 horas. - Trazer exames anteriores (tomografia, ressonância e rx de crânio, eletroencefalograma) - Clientes diabéticos e em uso de CLORIDRATO DE METFORMINA

Leia mais

Lesão do plexo braquial

Lesão do plexo braquial FACULDADE DE MEDICINA/UFC-SOBRAL MÓDULO SISTEMA NERVOSO NEUROANATOMIA FUNCIONAL Lesão do plexo braquial Acd. Eliziânio Cavalcante w w w. s c n s. c o m. b r Relato do Caso Paciente M.S.J., 36 anos, sexo

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ APOSTILA IV- NATAÇÃO - 1º SEMESTRE/2008 PROF. CÉLIO SOUZA IV- NATAÇÃO TÉCNICAS DOS ESTILOS CRAWL E COSTAS.

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ APOSTILA IV- NATAÇÃO - 1º SEMESTRE/2008 PROF. CÉLIO SOUZA IV- NATAÇÃO TÉCNICAS DOS ESTILOS CRAWL E COSTAS. IV- NATAÇÃO TÉCNICAS DOS ESTILOS CRAWL E COSTAS. Estilo Crawl Este estilo e o mais popular nas fases de aprendizagem, porque ser o primeiro a ser ensinado. O crawl tem sua origem no inglês, que significa

Leia mais

EXERCÍCIOS SISTEMA ESQUELÉTICO

EXERCÍCIOS SISTEMA ESQUELÉTICO EXERCÍCIOS SISTEMA ESQUELÉTICO 1. Quais as funções do esqueleto? 2. Explique que tipo de tecido forma os ossos e como eles são ao mesmo tempo rígidos e flexíveis. 3. Quais são as células ósseas e como

Leia mais

ANATOMIA HUMANA I. Educação Física. Prof. Me. Fabio Milioni. Introdução à anatomia Principais formas de estudar a anatomia

ANATOMIA HUMANA I. Educação Física. Prof. Me. Fabio Milioni. Introdução à anatomia Principais formas de estudar a anatomia ANATOMIA HUMANA I Educação Física Prof. Me. Fabio Milioni Introdução à anatomia Principais formas de estudar a anatomia Anatomia Sistêmica Estudo macroscópico dos sistemas do organismo Anatomia Topográfica

Leia mais

Alterações. Músculo- esqueléticas

Alterações. Músculo- esqueléticas Alterações Músculo- esqueléticas Sistema Neurológico Alteração no tempo de reação e equilíbrio. A instabilidade articular. Alteração da visão Sensibilidade da córnea. c Aumento ou diminuição dos sentidos

Leia mais

CINCO PRINCÍPIOS BÁSICOS STOTT PILATES

CINCO PRINCÍPIOS BÁSICOS STOTT PILATES CINCO PRINCÍPIOS BÁSICOS STOTT PILATES Utilizando os Princípios do Pilates Contemporâneo para atingir um nível ótimo de condição física. Por Moira Merrithew, STOTT PILATES Executive Director, Education

Leia mais

GRUPO 7 Padrão FCI N o 1 28/10/2009

GRUPO 7 Padrão FCI N o 1 28/10/2009 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 7 Padrão FCI N o 1 28/10/2009 Padrão Oficial da Raça POINTER INGLÊS (ENGLISH POINTER) M.Davidson, illustr. NKU Picture Library

Leia mais

Site: www.med-rad.med.br

Site: www.med-rad.med.br AMB TUSS PROCEDIMENTO TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DESC PART 34010017 41001109 TOMOG. COMP. ABDOMEN SUPERIOR C/C 550,00 805,00 34010201 41001095 TOMOG. COMP. ABDOMEN TOTAL C/C 750,00 1.030,00 34010025 41001141

Leia mais

FACULDADE DE BELAS-ARTES

FACULDADE DE BELAS-ARTES FACULDADE DE BELAS-ARTES PROJETO ORIGINAL DE MODELO TRIDIMENSIONAL PARA ANATOMIA ARTÍSTICA: CONSTITUIÇÃO OSTEOLÓGICA E MIOLÓGICA DO CORPO HUMANO Henrique Antunes Prata Dias da Costa DOUTORAMENTO EM BELAS-ARTES

Leia mais

Introdução. Importância. Demais componentes 4/1/2013 SISTEMA LINFÁTICO. Componentes do Sistema Linfático CONDUTOS LINFÁTICOS LINFONODOS BAÇO TIMO

Introdução. Importância. Demais componentes 4/1/2013 SISTEMA LINFÁTICO. Componentes do Sistema Linfático CONDUTOS LINFÁTICOS LINFONODOS BAÇO TIMO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CAMPUS CURITIBANOS Curso de Medicina Veterinária Disciplina de Anatomia Veterinária I Introdução SISTEMA LINFÁTICO (SPURGEON; KAINER; MCCRAKEN; 2004) Prof. Dr. Marcello

Leia mais

ANÁLISE FUNCIONAL DA MUSCULATURA HUMANA (Tronco) Aula 9 CINESIOLOGIA. Raul Oliveira 2º ano 2007-2008. músculos monoarticulares

ANÁLISE FUNCIONAL DA MUSCULATURA HUMANA (Tronco) Aula 9 CINESIOLOGIA. Raul Oliveira 2º ano 2007-2008. músculos monoarticulares ANÁLISE FUNCIONAL DA MUSCULATURA HUMANA (Tronco) Aula 9 CINESIOLOGIA Raul Oliveira 2º ano 2007-2008 músculos monoarticulares músculos multiarticulares Músculos bi-articulares 1 LINHA DE TRACÇÃO DO MÚSCULO

Leia mais

Esqueleto apendicular

Esqueleto apendicular 2010 Esqueleto apendicular http://www.imagingonline.com.br/ Esse capítulo enfoca os ossos que formam os esqueletos apendiculares superiores, inferiores e seus respectivos cíngulos.. No final do capítulo,

Leia mais

Sistema Cardiovascular - Artérias, Veias e Capilares

Sistema Cardiovascular - Artérias, Veias e Capilares Sistema Cardiovascular - Artérias, Veias e Capilares Profa Juliana Normando Pinheiro Morfofuncional II juliana.pinheiro@kroton.com.br Os vasos sanguíneos são órgãos em forma de tubos que se ramificam por

Leia mais

DIÂMETRO ÓSSEO. Prof.Moisés Mendes

DIÂMETRO ÓSSEO. Prof.Moisés Mendes DIÂMETRO ÓSSEO INTRODUÇÃO CONCEITO: É definido pela menor distância entre duas extremidades ósseas. FINALIDADES: São usadas para determinar a constituição física,para fins ergonômicos,para fins de assimetria

Leia mais

Sobre as propriedades da laserterapia de baixa potência, relacione as colunas abaixo: I. Monocromaticidade. II. Colimação. III. Coerência.

Sobre as propriedades da laserterapia de baixa potência, relacione as colunas abaixo: I. Monocromaticidade. II. Colimação. III. Coerência. LASER Sobre as propriedades da laserterapia de baixa potência, relacione as colunas abaixo: I. Monocromaticidade. II. Colimação. III. Coerência. ( ) A luz emitida pelos aparelhos laser apresenta a mesma

Leia mais