Universidade Ferederal de Santa Maria Campus de Frederico Wesphalen - RS. Cores. Prof. Elisa M. Pivetta. Cores 1

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Universidade Ferederal de Santa Maria Campus de Frederico Wesphalen - RS. Cores. Prof. Elisa M. Pivetta. Cores 1"

Transcrição

1 Universidade Ferederal de Santa Maria Campus de Frederico Wesphalen - RS Cores Prof. Elisa M. Pivetta Cores 1

2 COR Adicionam impacto, interesse e informação a documentos e gráficos; Vários fatores envolvidos na geração das cores: iluminação, contraste, brilho, saturação, entre outros; É parte importante na interface gráfica; É a primeira coisa que os usuários observam no aplicativo, mesmo antes de utilizá-lo. Cores 2

3 COR Auxilia no processo de comunicação: enfatiza informações importantes identifica estruturas e subdivisões retrata objetos naturais de forma realista reduz erros de interpretação aumenta a compreensão e melhora a aparência visando o processo de aprendizado, a cor é mais eficiente do que o preto/branco propicia melhor captação de memória Cores 3

4 Importante!!!! O tipo empresa Público alvo Conhecimento Teórico Percepção Consciente Bom senso Cores 4

5 Dificuldades Algumas cores podem causar desconforto visual e produzir o efeito de persistência (afterimage) A cor pode contribuir para confusão visual ou criar associações (negativas) Diminuição da acuidade visual Cores 5

6 Cores 6

7 Cores 7

8 Efeito de Profundidade Qual a cor que parece estar no primeiro plano e qual a do segundo plano? Cores 8

9 Cromostereopsia é o fenômeno (cores saturadas) onde os tons azuis parecem estar um pouco mais longe enquanto que os vermelhos parecem avançar. Cores 9

10 cores saturadas As cores saturadas podem, ainda causar outros problemas. Por exemplo, controladores de tráfego aéreo depois de lerem, durante horas, caracteres em verde saturado relataram ver manchas vermelhas ou rosa, 15 minutos após o fim do período de trabalho (Narborough-Hall, 1990). Cores 10

11 Simplicidade e Significado Poucas cores Cores pré-definidas quando possuem significado popular: vermelho para Pare e verde para Seguir Manter as associações comuns Vermelho: significa perigo, erro, pare, fogo Amarelo: significa cuidado, aviso, atenção Azul: significa frio, água Diferenças culturais na associação de cores Cores 11

12 Cores e tamanho Cores são difíceis de distinguir em pequenas áreas. Por exemplo letras pequenas em azul próximas a letras pequenas em preto Cores brilhantes parecem maiores Cores escuras sobre fundo claro oferecem maior legibilidade Cores 12

13 Efeitos Psicológicos das Cores A sensação é o efeito psico-fisiológico sentido pelo ser humano Cada cor tem uma sensação associada e o uso inadequado da cor pode prejudicar a comunicação A sensação também pode variar em função do contraste, isto é, a cor de um texto ou objeto pode ter sensação diferente conforme a cor do fundo da tela Cores 13

14 Sensação das cores Vermelho: - é estimulante mental, aumenta a tensão muscular, a pressão sangüínea e o ritmo respiratório - é uma cor quente e que cansa rapidamente Paixão, força, energia, amor, velocidade, liderança, masculinidade alegria (China), perigo, fogo, raiva, revolução aviso de "pare" Cores 14

15 Sensação das cores Amarelo: estimulante mental, indicado para situações de calma e reflexão, diminui a fadiga visual, tendo ação calmante sobre o sistema nervoso é a cor de maior intensidade letreiro preto sobre fundo amarelo âmbar é a combinação que dá melhor contraste visual (é uma das poucas cores que tem a mesma visibilidade na inversão do fundo: letreiro amarelo e fundo preto) concentração, otimismo, alegria, felicidade, idealismo, riqueza (ouro), fraqueza Cores 15

16 Azul Sensação das cores é calmante do sistema nervoso para pessoas emotivas diminui o ritmo respiratório, por baixar a tensão muscular e a pressão sangüínea o excesso de exposição ao azul causa fadiga ou depressão inspira paz e a introspecção dá a sensação de amplitude, como ocorre com as outras cores frias harmonia, confidência, conservadorismo, austeridade, monotonia, dependência, tecnologia Cores 16

17 Sensação das cores CIANO tranqüilidade paz sossego limpeza frescor Cores 17

18 Sensação das cores MAGENTA luxúria sofisticação sensualidade feminilidade desejo Cores 18

19 Sensação das cores Verde tem destacado efeito calmante, dilatando os capilares, abaixando a pressão sangüínea é eficaz contra a irritabilidade nervosa, a fadiga e a insônia é uma cor fria é a mais repousante das cores simboliza a segurança, a continuidade e a natureza fertilidade, juventude, desenvolvimento,riqueza dinheiro (EUA), boa sorte Cores 19

20 Sensação das cores Laranja: aumenta a emotividade e acelera as pulsações, ligeiramente dá a sensação de bem estar e alegria combina a intensidade e vitalidade do vermelho, com a alta visibilidade do amarelo é uma cor quente, muito luminosa e pouco fatigante é a representação direta do sol Energia, criatividade, equilíbrio, entusiasmo diversão Cores 20

21 Sensação das cores violeta: é uma cor fria, porém em tons avermelhados ou púrpura é quente apesar de ser deprimente quando empregada só, torna-se calmante quando em conjunto com outras cores espiritualidade criatividade realeza sabedoria resplandecência dor Cores 21

22 Sensação das cores Branco: é símbolo de pureza e de paz em monitores é a cor que mais produz luz na tela Pureza, inocência, reverência, paz, simplicidade, esterilidade rendição Preto: é deprimente quando usada só serve para marcar contrastes, especialmente com o amarelo e o branco Poder, modernidade, sofisticação, formalidade, morte, medo,anonimato, raiva, mistério Cores 22

23 MARROM: É a cor mais realista, segundo estudiosos, é a cor que representa justiça. Não sendo brutal ou vulgar, evoca a vida sã e cotidiana. Neutra por excelência. Solidez, segurança, calma, natureza, rústico, estabilidade, estagnação, peso, aspereza PASTEL: A característica de abrandamento e afabilidade das cores quais se origina. Os tons Pastel são a representação das coisas que se encontram dentro da solidão e do foro íntimo. Cores 23

24 CINZA elegância humildade respeito reverência sutileza Cores 24

25 ACERTE Amarelo x Azul (azuis mais claros e acinzentados) Verde x Branco (verde é perigoso, use levementes azulados, mais metálicos) Cinza x Vermelho Escuro (cinzas claros) Azul x Cinza (cuidado azul puro saturado) Preto x Cinza (intimidam, mas elegantes) Preto x Vermelho x Branco (predominar branco) Cores 25

26 ACERTE Amarelo x Cinza x Laranja (2 quentes + 1 fria) Rosa x Azul (casos específicos feminino, infantil) Azul x Laranja (azul acinzentados) Bege x Branco (use sem medo) Cores 26

27 Cuidado Verde x Amarelo (verde sempre difícil combinar) Vermelho x Preto (muito fortes, peso) Verde x Vermelho (brigam entre sí) Laranja x Vermelho ou Amarelo x Vermelho (2 cores quentes usar com discrição use 1 frio Ex. cinza) Roxo x Preto (sugere morbidez) Branco x Amarelo ( dói olhos, desagradam) 27

28 Recomendações Cuidado Roxo e preto Quebre sempre calor com 1 fria Branco e Amarelo, muito luminoso Evite somente preto e cinza num portal. Quebre usando 3ª cor mais alegre Cuidado verde (bandeira, limão) Observe público alvo Cuide Legibilidade Cores 28

29 Recomendações algumas cores podem ser usadas apenas em alertas ou pequenos espaços; é o caso do vermelho, do preto e do roxo/violeta As cores exercem uma potente ação sobre os sentimentos e esta força real pode ser aproveitada com fins de melhorar as funcionalidades e produtividade. Cores 29

30 Psicologia das cores AZUL E PRETO Transmitem antipatia e desvalorizam o conteúdo da mensagem, pela sensação de absurdo. AZUL E BRANCO Conferem harmonia de espírito, idéia de doçura e generosidade. Cores 30

31 Psicologia das cores VERMELHO E AZUL Causam a sensação de força espiritual, requinte e delicadeza, sendo muito empregadas no apelo de vendas. VERMELHO E AMARELO Criam sensações de insatisfação, contraste acentuado de calor e impetuosidade. AMARELO E VERDE Produz a sensação de eficácia. Visualmente, porém, não é uma combinação agradável, causando a impressão de que "algo está faltando". Cores 31

32 Sistemas de representação de cores Dependem do tipo de dispositivo aditivos (dispositivos que emitem luz) subtrativos (dispositivos de impressão) Os mais utilizados são: RGB (aditivos) e CMYK (subtrativo) Cores 32

33 Sistema RGB (Red Green Blue) 0 branco é obtido através da adição das três cores primárias e a ausência de cor representa o preto. Cores 33

34 Sistema RGB Uma cor é representada pela intensidade de três cores primárias (teoria Tristimulus): vermelho, verde e azul, com cada valor variando de 0 a 255. Exemplos: Vermelho 255,0,0 Verde 0,255,0 Azul 0,0,255 Branco 255, 255,255 Preto 0,0,0 Cores 34

35 Sistemas Aditivo e Subtrativo Cores 35

36 Sistema subtrativo de cores - CMYK Cyan, Magenta, Yellow e BlacK) Utilizado em dispositivos de impressão Ciano (Blue + Green) Magenta (Blue +Red) Amarelo (Green +Red) Cores 36

37 Especificação da Cor As formas como a cor é codificada em imagens digitais: 1. Sistema RGB - Red Green Blue: produz a cor de um pixel através da adição de intensidades de cores primárias. vermelho (R): "#FF0000" 255,0,0 verde (G): "#00FF00" azul (B): "#0000FF" 2. Sistema CMYK - Cyan Magenta Yellow black: produz a cor de um pixel através da subtração de intensidades de cores complementares. ciano (C): "#00FFFF" magenta (M): "#FF00FF" amarelo (Y): "#FFFF00" Cores 37

38 Em contraste, o papel reflete a luz. Para imprimir uma determinada cor deve-se aplicar uma tinta que absorva todas as cores exceto a que se deseja refletir. Por este motivo, as impressoras utilizam tintas correspondentes as complementares das primárias (CMY). Adicional no modelo de cor CMY existe o tom de preto que permite apresentar pretos e cinzentos mais puros do que a combinação de CMY. Cores 38

39 Cores Quentes e Frias Cores para primeiro e segundo planos Usar pares complementares Não usar cores que sejam ambas claras ou escuras É recomendável colorir a superfície maior com a cor mais clara Cores 39

40 ferramenta para brincar com as cores Cores 40

Uso de Cores no Design de Interfaces

Uso de Cores no Design de Interfaces Especialização em Tecnologias de Software para Ambiente Web Uso de Cores no Design de Interfaces Prof. Dr. Sandro Ronaldo Bezerra Oliveira srbo@ufpa.br www.ufpa.br/srbo Projeto e Avaliação de Interfaces:

Leia mais

Cores em Computação Gráfica

Cores em Computação Gráfica Cores em Computação Gráfica Uso de cores permite melhorar a legibilidade da informação, possibilita gerar imagens realistas, focar atenção do observador, passar emoções e muito mais. Colorimetria Conjunto

Leia mais

COMPUTAÇÃO GRÁFICA CORES. Curso: Tecnológico em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: COMPUTAÇÃO GRÁFICA 4º Semestre Prof.

COMPUTAÇÃO GRÁFICA CORES. Curso: Tecnológico em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: COMPUTAÇÃO GRÁFICA 4º Semestre Prof. COMPUTAÇÃO GRÁFICA CORES Curso: Tecnológico em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: COMPUTAÇÃO GRÁFICA 4º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA CORES EM COMPUTAÇÃO GRÁFICA O uso de cores permite melhorar

Leia mais

Ferramentas de Desenvolvimento do Webdesign

Ferramentas de Desenvolvimento do Webdesign Webdesign Ferramentas de Desenvolvimento do Webdesign Ferramentas de Desenvolvimento, design, cores e Posicionamento de Elementos Conteúdos Os materiais de aula, apostilas e outras informações estarão

Leia mais

DIREÇÃO DE ARTE Prof. Breno Brito

DIREÇÃO DE ARTE Prof. Breno Brito CURSO: COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA TURMA: CS2/CS3 DIREÇÃO DE ARTE Apostila 3 O USO DAS CORES NA PROPAGANDA FEVEREIRO 2009 O USO DAS CORES NA PROPAGANDA Não há como negar que, psicologicamente

Leia mais

SIGNIFICADOS DAS CORES

SIGNIFICADOS DAS CORES SIGNIFICADOS DAS CORES A cor é assimilada pelo ser humano através do sentido da visão. A visão é dos cinco sentidos o que mais rapidamente conduz a informação até ao cérebro. Dessa forma os olhos são os

Leia mais

Teoria da Cor TI. Elisa Maria Pivetta

Teoria da Cor TI. Elisa Maria Pivetta Teoria da Cor TI Elisa Maria Pivetta A percepção da cor é um processo complexo, resultante da recepção da luz pelo olho e da interpretação desta pelo cérebro. O que de fato determina a cor de um objeto

Leia mais

COMBINAÇÕES EFICAZES DE CORES. Rosa: Sugere doçura, simplicidade, intimidade, feminilidade, criança, calma, afeto, delicadeza.

COMBINAÇÕES EFICAZES DE CORES. Rosa: Sugere doçura, simplicidade, intimidade, feminilidade, criança, calma, afeto, delicadeza. AS CORES NA WEB A percepção da cor é o mais emocional dos elementos específicos do processo visual, ela tem grande força e pode ser usada com muito proveito para expressar e intensificar a informação visual.

Leia mais

USO DE CORES. Ruy Alexandre Generoso

USO DE CORES. Ruy Alexandre Generoso USO DE CORES Ruy Alexandre Generoso DEFINIÇÃO DE COR Cor é a sensação ou o efeito fisiológico que produz a decomposição da luz branca em radiações com larguras variáveis. veis. AS CORES Proporcionam uma

Leia mais

Conceitos de Design Gráfico. Disciplina de Design Gráfico

Conceitos de Design Gráfico. Disciplina de Design Gráfico Conceitos de Design Gráfico Disciplina de Design Gráfico Índice Projeto de Design Gráfico Layouts Efetivos Elementos de Design Princípios de Design Referências Bibliográficas 2 Projeto de Design Gráfico

Leia mais

COR. Prof. Wanderlei Paré

COR. Prof. Wanderlei Paré DEFINIÇÃO Cada fonte, ou centro luminoso, emana ondas ou vibrações que, impressionando a vista, dão precisamente a sensação de luz. A luz se compõe de uma mistura de radiações de diferentes longitudes

Leia mais

Gramática Visual. A cor

Gramática Visual. A cor Gramática Visual A cor Os nossos olhos são sensíveis às radiações luminosas propagadas no espaço em diferentes comprimentos de onda, o que origina a percepção visual das coisas que nos rodeiam. Temos

Leia mais

Deixo, em baixo, o significado de algumas cores.

Deixo, em baixo, o significado de algumas cores. {include_content_item 526} Criar apresentações em Powerpoint nem sempre é uma tarefa simples, principalmente quando não sabemos que cores utilizar. Seguir o gosto pessoal poderá não ser a melhor opção.

Leia mais

O Guia Emocional das. Cores

O Guia Emocional das. Cores O Guia Emocional das Cores 84,7% dos consumidores acham que a cor é mais importante que muitos outros fatores ao escolher um produto. 1% decidem pelo som ou pelo cheiro 6% decidem pela textura 93% das

Leia mais

Uso de Cores no Design de Interfaces

Uso de Cores no Design de Interfaces CBSI Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação Uso de Cores no Design de Interfaces Prof. Dr. Sandro Ronaldo Bezerra Oliveira srbo@ufpa.br www.ufpa.br/srbo Interação Homem-Computador Faculdade de

Leia mais

TEORIA DA COR NO DESIGN

TEORIA DA COR NO DESIGN FAUPUCRS Design Gráfico TEORIA DA COR NO DESIGN Prof. Arq. Mario Ferreira, Dr.Eng. Outubro, 2011 AXIOMAS NA ÁREA DO DESIGN Projeto cromático tipo e utilização do elemento (objeto ou imagem) tratado; Falta

Leia mais

Já imaginou a monotonia da vida e dos negócios sem as cores?

Já imaginou a monotonia da vida e dos negócios sem as cores? AS CORES E OS NEGÓCIOS Já imaginou a monotonia da vida e dos negócios sem as cores? Conhecer o significado das cores, na vida e nos negócios, aumenta as suas possibilidades de êxito. Aproveite. Sabia,

Leia mais

COMO MELHORAR SUAS APRESENTAÇÕES

COMO MELHORAR SUAS APRESENTAÇÕES Conceitos e Dicas Por: Paulo Kazuo Kato +55-81-34453505 / 87412841 paulo@dotk.com.br 1. O Desafio (02/18) Quer ser bem sucedido em suas apresentações? 1. O Desafio (03/18) ( Ivan Teorilang ) 2. O que fazer

Leia mais

Visão 87% Audição 7% Olfato 3% Tato 1,5% Paladar 1,5%

Visão 87% Audição 7% Olfato 3% Tato 1,5% Paladar 1,5% Visão 87% Audição 7% Olfato 3% Tato 1,5% Paladar 1,5% Células fotossensíveis CONES: funcionam com maior nível de iluminação e são responsáveis pela percepção das cores, além da percepção de espaço e de

Leia mais

Luz e Cor. Sistemas Gráficos/ Computação Gráfica e Interfaces FACULDADE DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO

Luz e Cor. Sistemas Gráficos/ Computação Gráfica e Interfaces FACULDADE DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO Luz e Cor Sistemas Gráficos/ Computação Gráfica e Interfaces 1 Luz Cromática Em termos perceptivos avaliamos a luz cromática pelas seguintes quantidades: 1. Matiz (Hue): distingue entre as várias cores

Leia mais

prof.nelson_urssi a cultura contemporânea em projeto

prof.nelson_urssi a cultura contemporânea em projeto prof.nelson_urssi dsg> cor, cultura e significado qualidades da cor cores aditivas e subtrativas harmonias e contrastes programação cromática psicologia das cores códigos+público alvo a cultura contemporânea

Leia mais

formação web design. 2013 01. 127

formação web design. 2013 01. 127 formação web design. 2013 01. 127 as cores a cor m a t i z o nome atual, como vermelho ou verde s a t u r a ç ã o indica a pureza da cor, o grau de pureza do matiz l u m i n o s i d a d e indica o quanto

Leia mais

TRATAMENTO DE IMAGENS. Elisa Maria Pivetta

TRATAMENTO DE IMAGENS. Elisa Maria Pivetta TRATAMENTO DE IMAGENS Elisa Maria Pivetta CATEGORIAS DE IMAGENS Distinguem-se geralmente duas grandes: Bitmap (ou raster) - trata-se de imagens "pixelizadas", ou seja, um conjunto de pontos (pixéis) contidos

Leia mais

Porque as. cores mudam?

Porque as. cores mudam? Porque as cores mudam? O que são cores? As cores não existem materialmente. Não possuem corpo, peso e etc. As cores correspondem à interpretação que nosso cérebro dá a certo tipo de radiação eletro-magnética

Leia mais

Estes filtros devem estar na lista de prioridade de suas compras pois eles protegem sua lente contra poeira, umidade e arranhões.

Estes filtros devem estar na lista de prioridade de suas compras pois eles protegem sua lente contra poeira, umidade e arranhões. Venda Locação! """ Os filtro podem ser divididos em famílias e sub famílias: Proteção Correção Filmes Coloridos Filmes P & B Efeito: Difusores Contraste Efeitos ópticos Polarizador Cor Cor/Graduados PROTEÇÃO:

Leia mais

Fundamentos. da Cor. Claudio Dreher de Araujo Número de matrícula: 0519503-9 Curso: Design (420) Teoria da Luz e Cor - EGR5110

Fundamentos. da Cor. Claudio Dreher de Araujo Número de matrícula: 0519503-9 Curso: Design (420) Teoria da Luz e Cor - EGR5110 Fundamentos da Cor Aluno: Claudio Dreher de Araujo Número de matrícula: 0519503-9 Curso: Design (420) Turma: 0195A Disciplina: Teoria da Luz e Cor - EGR5110 Professora: Berenice Gonçalves Data de entrega:

Leia mais

Tipos de cores. Entendendo as cores. Imprimindo. Usando cores. Manuseio de papel. Manutenção. Solucionando problemas. Administração.

Tipos de cores. Entendendo as cores. Imprimindo. Usando cores. Manuseio de papel. Manutenção. Solucionando problemas. Administração. Sua impressora permite que você se comunique em cores. As cores chamam a atenção, indicam respeito e agregam valor ao material ou às informações impressas. O uso de cor aumenta o público leitor e faz com

Leia mais

A Cor nos Ambientes Construídos. Para Desenvolver um Plano de Cores

A Cor nos Ambientes Construídos. Para Desenvolver um Plano de Cores A Cor nos Ambientes Construídos A medicina psicossomática já constatou as fortes relações entre os ambientes construídos e as atitudes mentais e emocionais dos usuários. Para Desenvolver um Plano de Cores

Leia mais

Comunicação Visual em Bibliotecas

Comunicação Visual em Bibliotecas UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA Faculdade de Filosofia e Ciências Câmpus de Marília Departamento de Ciência da Informação Comunicação Visual em Bibliotecas Profa. Marta Valentim Marília 2014 Conceitos Comunicação:

Leia mais

As cores são ações e paixões da luz.

As cores são ações e paixões da luz. As cores são ações e paixões da luz. Goethe Robert Delunay, Drama políltico, óleo e colagem sobre cartão, 88,7 x 67,3, 1914 Cada olhar envolve uma observação, cada observação uma reflexão, cada reflexão

Leia mais

Alguns métodos utilizados

Alguns métodos utilizados Alguns métodos utilizados TIF Algumas pessoas exportam o trabalho feito no Corel em formato TIF,que é um procedimento comum para impressão em jornais e publicações impressas. Para exportar desta forma

Leia mais

Elementos de linguagem: A cor

Elementos de linguagem: A cor Profa Ana Rezende Ago /set 2006 A todo o momento recebemos informações através dos sentidos, da visão, do olfacto,... em cada cem informações que recebemos oitenta são visuais dessas, quarenta são cromáticas,

Leia mais

Cor. Módulo III. Objectivos. Identificar o sistema de captação da cor. Reconhecer a teoria das cores - seus princípios básicos -o seu potencial

Cor. Módulo III. Objectivos. Identificar o sistema de captação da cor. Reconhecer a teoria das cores - seus princípios básicos -o seu potencial Módulo III Cor Objectivos. Identificar o sistema de captação da cor. Reconhecer a teoria das cores - seus princípios básicos -o seu potencial. Compreender os princípios da psicodinâmica das cores e relacionar

Leia mais

Conteúdo 2 - Conceitos básicos de produção gráfica. professor Rafael Hoffmann

Conteúdo 2 - Conceitos básicos de produção gráfica. professor Rafael Hoffmann Conteúdo 2 - Conceitos básicos de produção gráfica professor Rafael Hoffmann Cor Modelos cromáticos - Síntese aditiva/cor-luz Isaac Newton foi o responsável pelo desenvolvimento da teoria das cores. Em

Leia mais

Ondas Eletromagnéticas

Ondas Eletromagnéticas Luz e Cor Ondas Eletromagnéticas Uma fonte de radiação emite ondas eletromagnéticas. Possuem diferentes comprimentos de onda. O olho humano é sensível a somente alguns: Distinção das cores Ao falarmos

Leia mais

Vinsol. Produtos. Vinsol FL Lona com verso cinza. Plus. Branco Amarelo Vermelho Areia Palha Mostarda Caramelo Verde Azul Cinza Laranja

Vinsol. Produtos. Vinsol FL Lona com verso cinza. Plus. Branco Amarelo Vermelho Areia Palha Mostarda Caramelo Verde Azul Cinza Laranja www.vulcan.com.br A marca Vinsol, com 40 anos de tradição, é indicada para Toldos e Coberturas Decorativas que necessitam de qualidade e durabilidade, proporcionando beleza e funcionalidade aos mais diversos

Leia mais

Cor. A cor como ferramenta. Cor-luz. Percepção das cores. Cor-pigmento. Tipos de estímulos cromáticos. Design & Percepção 2. www.ligiafascioni.com.

Cor. A cor como ferramenta. Cor-luz. Percepção das cores. Cor-pigmento. Tipos de estímulos cromáticos. Design & Percepção 2. www.ligiafascioni.com. Design & Percepção 2 A cor como ferramenta Lígia Fascioni Cor Disco de Newton Muita gente estudou o fenômeno: Filósofos (Platão) Matemáticos (Newton) Físicos (Kepler, Descartes) Escritores (Goethe) Pintores

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL Sumário Apresentação 3 Logotipo - Versões Cromáticas 4 Diagrama de Construção, Área de Reserva e Redução 5 Convivência com Outras Marcas 6 Patrocínio 7 Aplicações sobre Fundos 8 Aplicações Incorretas 9

Leia mais

Azuis. AMC 535 - Blue Angels. AMC 546 - Sultry Sapphire. AMC 545 - Night Edition. AMC 549 - Swirling Water. AMC 538 - First Rain

Azuis. AMC 535 - Blue Angels. AMC 546 - Sultry Sapphire. AMC 545 - Night Edition. AMC 549 - Swirling Water. AMC 538 - First Rain Azuis São associados com o céu e o mar. Suas matizes são reconhecidas como refrescantes, calmantes e libertadoras. Simbolizam horizontes infinitos, novos começos, energia renovada e uma dinâmica positiva.

Leia mais

Gorovitz/Maass Design 2000. Recomendações para uso de cores no ambiente escolar

Gorovitz/Maass Design 2000. Recomendações para uso de cores no ambiente escolar Gorovitz/Maass Design 2000 Recomendações para uso de cores no ambiente escolar Introdução O objetivo desse trabalho é fazer um estudo que fundamente as recomendações de uso de cor na pintura de ambientes

Leia mais

CECOM/IFC MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL CURSOS DO IFC

CECOM/IFC MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL CURSOS DO IFC CECOM/IFC MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL CURSOS DO IFC O OBJETIVO DO PROJETO A criação dos ícones dos cursos tem como objetivo construir uma identidade visual única para os cursos ofertados pelo IFC, principalmente

Leia mais

AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA

AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA O trabalho se inicia com uma avaliação diagnóstica (aplicação de um questionário) a respeito dos conhecimentos que pretendemos introduzir nas aulas dos estudantes de física do ensino médio (público alvo)

Leia mais

10/04/2015. As cores na Publicidade. Cor é vida

10/04/2015. As cores na Publicidade. Cor é vida As cores na Publicidade Profa. Soraya Barreto Desde que os primeiros homens começaram a usar as cores como forma de magia para atrair, através de seus poderes, a tão preciosa caça, as cores passaram a

Leia mais

O SIGNIFICADO DAS CORES O SIGNIFICADO DAS CORES BRUNO ÁVILA BRUNO ÁVILA

O SIGNIFICADO DAS CORES O SIGNIFICADO DAS CORES BRUNO ÁVILA BRUNO ÁVILA BRUNO ÁVILA O SIGNIFICADO DAS BRUNO ÁVILA O que você vai encontrar nesse ebook? Qual cor devo utilizar? Creio que esta seja a maior dúvida de qualquer pessoa que resolve criar uma peça gráfica. Existem

Leia mais

Técnicas de Exposição de Produtos CONCEITO DE EXPOSIÇÃO DE PRODUTOS A idéia básica: Mostrar ou destacar alguma coisa. Mostrar também significa: Comunicar O produto deve atrair, seduzir, mexer com os sentidos

Leia mais

Teoria da Cor para WebDesigners. O significado da cor

Teoria da Cor para WebDesigners. O significado da cor Teoria da Cor para WebDesigners O significado da cor Cor no design é muito subjetivo. O que evoca uma reação em uma pessoa pode evocar uma reação muito diferente em outra. Às vezes isso é devido à preferência

Leia mais

MANUAL DE APLICAÇÃO DA MARCA

MANUAL DE APLICAÇÃO DA MARCA MANUAL DE APLICAÇÃO DA MARCA 1. APRESENTAÇÃO Este manual apresenta, documenta e normatiza a utilização da identidade visual do Circo Crescer e Viver e de seu selo comemorativo de 10 anos. É fundamental

Leia mais

Sistema de Cores. Guillermo Cámara-Chávez

Sistema de Cores. Guillermo Cámara-Chávez Sistema de Cores Guillermo Cámara-Chávez Conceitos Motivação - poderoso descritor de característica que simplifica identificação e extração de objetos da cena; - humanos podem distinguir milhares de tonalidades

Leia mais

UM POUCO DE COMPUTAÇÃO GRÁFICA.

UM POUCO DE COMPUTAÇÃO GRÁFICA. UM POUCO DE COMPUTAÇÃO GRÁFICA. Imagem digital é a representação de uma imagem bidimensional usando números binários codificados de modo a permitir seu armazenamento, transferência, impressão ou reprodução,

Leia mais

Fotografia Digital. Aula 1

Fotografia Digital. Aula 1 Fotografia Digital Aula 1 FOTOGRAFIA DIGITAL Tema da aula: A Fotografia 2 A FOTOGRAFIA A palavra Fotografia vem do grego φως [fós] ("luz"), e γραφις [grafis] ("estilo", "pincel") ou γραφη grafê, e significa

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual Normas e padrões de utilização Versão 1.3 Alterada em 13/11/2014 Alteração: inclusão do elemento de marca registrada, após a concessão do registro da marca pelo INPI. Sumário

Leia mais

Padrões da Marca de Bandeira Cirrus

Padrões da Marca de Bandeira Cirrus ORIENTAÇÕES DA MARCA Padrões da Cirrus Versión 8.0 Abril 2015 Cirrus A Cirrus pode aparecer apenas nas versões aprovadas. A escolha da versão depende da aplicação, das restrições orçamentárias, das limitações

Leia mais

Uso correto da Marca ONS. versão 1.0 dezembro 2012

Uso correto da Marca ONS. versão 1.0 dezembro 2012 Uso correto da Marca ONS versão 1.0 dezembro 2012 O ONS desempenha com eficiência e eficácia seu papel no setor elétrico. A Marca ONS identifica e representa a organização e todos que a formam. Este documento

Leia mais

Guia de qualidade de cores

Guia de qualidade de cores Página 1 de 5 Guia de qualidade de cores O Guia de qualidade de cores ajuda você a entender como as operações disponíveis na impressora podem ser usadas para ajustar e personalizar a saída colorida. Menu

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual Introdução Este é o manual de identidade visual da GTB do Brasil. Ele traz importantes informações sobre como deve ser utilizada a marca e o logotipo. Como o próprio nome sugere,

Leia mais

Introdução ao Sensoriamento Remoto

Introdução ao Sensoriamento Remoto Introdução ao Sensoriamento Remoto Cachoeira Paulista, 24 a 28 novembro de 2008 Bernardo Rudorff Pesquisador da Divisão de Sensoriamento Remoto Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE Sensoriamento

Leia mais

PUBLICIDADE & PROPAGANDA PRODUÇÃO GRÁFICA

PUBLICIDADE & PROPAGANDA PRODUÇÃO GRÁFICA PRODUÇÃO GRÁFICA PUBLICIDADE & PROPAGANDA Prova Semestral --> 50% da nota final. Sistema de avaliação Atividades em laboratório --> 25% da nota final Exercícios de práticos feitos nos Laboratórios de informática.

Leia mais

Atualização: JULHO/2011

Atualização: JULHO/2011 Uso do logo Teuto Pfizer Este material também é conhecido por manual da marca Teuto Pfizer. Ele é destinado a profissionais de comunicação, agências de publicidade, fornecedores e usuários em geral que

Leia mais

manual de identidade visual

manual de identidade visual manual de identidade visual Índice do nosso manual 1.Nosso Logo 1.1. Apresentação...3 1.2. Versões...4 Logo A Aplicações...5 Cores...6 Logo B Aplicações...7 Cores...8 Logo C Aplicações...9 Cores...10 1.3.

Leia mais

Interface Homem-Computador

Interface Homem-Computador Faculdade de Ciências e Tecnologia do Maranhão Interface Homem-Computador Aula: Percepção Visual e de Cores - Parte I Professor: M.Sc. Flávio Barros flathbarros@gmail.com Conteúdo Percepção Visual e de

Leia mais

a marca bematech Tudo o que você precisa para usar a marca. Dezembro de 2009

a marca bematech Tudo o que você precisa para usar a marca. Dezembro de 2009 16 a marca bematech Tudo o que você precisa para usar a marca. 17 Marca Dinâmica e evolutiva, a marca Bematech é formada pelo símbolo e logotipo. Suas elipses simbolizam a essência de uma empresa empreendedora.

Leia mais

Guilherme Lima. Designer Gráfico

Guilherme Lima. Designer Gráfico Guilherme Lima Designer Gráfico TEORIA DAS CORES A teoria A Teoria das Cores afirma que a cor é um fenômeno físico relacionado a existência da luz, ou seja, se a luz não existisse, não existiriam cores.

Leia mais

FASHION COLOR REPORT INVERNO 2O13

FASHION COLOR REPORT INVERNO 2O13 FASHION COLOR REPORT INVERNO 2O13 FASHION COLOR REPORT FALL 2013 - SEMANA DE MODA DE NEW YORK FEVEREIRO 7 14, 2O13 - pantone.com.br/fashion-color-report-fall-2013.html FASHION COLOR REPORT INVERNO 2O13

Leia mais

Fenômeno Físico Como a cor acontece

Fenômeno Físico Como a cor acontece Fenômeno Físico Como a cor acontece Teoria das Cores Definição Expressa uma sensação visual que nos oferece a natureza através dos raios de luz irradiados em nosso planeta. A cor não existe, materialmente

Leia mais

A Cor de 2014 Radiant Orchild 18-3224

A Cor de 2014 Radiant Orchild 18-3224 A Cor de 2014 Todos os anos, designers, estilistas, decoradores, representantes da Pantone e de fábricas de tintas se reúnem e determinam uma cor temática que permeará e inspirará as criações deste ano

Leia mais

Gama do monitor. Michael v.ostheim Tradução: Marcus Gama Tradução: André Marcelo Alvarenga

Gama do monitor. Michael v.ostheim Tradução: Marcus Gama Tradução: André Marcelo Alvarenga Michael v.ostheim Tradução: Marcus Gama Tradução: André Marcelo Alvarenga 2 Conteúdo 1 Introdução 4 2 Usando as imagens de teste 4 2.1 Imagem de teste da escala de cinza............................ 4 2.2

Leia mais

HARMONIA EQUILÍBRIO CONTRASTE

HARMONIA EQUILÍBRIO CONTRASTE Gestalt do Objeto Sistema de Leitura Visual da Forma Categorias Conceituais Fundamentais HARMONIA EQUILÍBRIO CONTRASTE Prof. Dr. João Gomes Filho I 2011 BIBLIOGRAFIA www.joaogomes.com.br João Gomes Filho

Leia mais

Manual de aplicação do selo comemorativo de 60 anos da Ufes

Manual de aplicação do selo comemorativo de 60 anos da Ufes Manual de aplicação do selo comemorativo de 60 anos da Ufes A marca comemorativa de 60 anos da Ufes, através do símbolo que representa o infinito, baseia-se no conceito de continuidade, de olhar para o

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual Índice Apresentação Malha Construtiva Área de Proteção Família Tipográ ca Padrões Cromáticos Redução da Marca Fundos Marca D água Marcas Especiais Especi cações Finais 02 Apresentação

Leia mais

A cor e o computador. Teoria e Tecnologia da Cor. Unidade VII Pág. 1 /5

A cor e o computador. Teoria e Tecnologia da Cor. Unidade VII Pág. 1 /5 A cor e o computador Introdução A formação da imagem num Computador depende de dois factores: do Hardware, componentes físicas que processam a imagem e nos permitem vê-la, e do Software, aplicações que

Leia mais

USE SUAS PEDRAS E CRISTAIS

USE SUAS PEDRAS E CRISTAIS USE SUAS PEDRAS E CRISTAIS Cristais e pedras para o uso terapêutico Os Cristais ou pedras semi-preciosas, são importantes canais energéticos de cura, equilíbrio e benefício, nas áreas física, mental, emocional

Leia mais

FTIN - Módulo de Web Design. Prof. Iran Pontes

FTIN - Módulo de Web Design. Prof. Iran Pontes FTIN - Módulo de Web Design Prof. Iran Pontes FTIN FORMAÇÃO TÉCNICA EM INFORMÁTICA PHOTOSHOP PARA WEB O QUE VAMOS APRENDER? Imagens Bitmap x vetorial; Resolução; Cores; Psicologia das cores; Introdução

Leia mais

Resumo MANUAL DE MARCA. neodent.com.br/identidade-corporativa

Resumo MANUAL DE MARCA. neodent.com.br/identidade-corporativa neodent.com.br/identidade-corporativa MANUAL Resumo DE MARCA 01 a Componentes da marca Cores da marca As cores podem incitar uma emoção e evocar uma associação com a marca. A importância da cor não está

Leia mais

Criar trabalhos realistas com o preenchimento de malha

Criar trabalhos realistas com o preenchimento de malha Criar trabalhos realistas com o preenchimento de malha Ariel Garaza Díaz Nascido em Montevidéu, Uruguai, Ariel vive e trabalha em Madri, Espanha. Ele é designer profissional desde 1980 e usuário de softwares

Leia mais

Este é o Manual de Identidade Visual da Fundação CERTI. Ele serve para você conhecer melhor a nossa marca.

Este é o Manual de Identidade Visual da Fundação CERTI. Ele serve para você conhecer melhor a nossa marca. Manual de Para que serve este Manual Este é o Manual de Identidade Visual da Fundação CERTI. Ele serve para você conhecer melhor a nossa marca. Pag. 03 Pag. 04 Pag. 05 Pag. 06 Pag. 08 Pag. 12 Pag. 22 Pag.

Leia mais

UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA CURSO DE ENFERMAGEM DISCIPLINA: PRATICAS NATURAIS E VIVENCIS EM SAÚDE II Prof.ª DANIELLA KOCH DE CARVALHO

UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA CURSO DE ENFERMAGEM DISCIPLINA: PRATICAS NATURAIS E VIVENCIS EM SAÚDE II Prof.ª DANIELLA KOCH DE CARVALHO UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA CURSO DE ENFERMAGEM DISCIPLINA: PRATICAS NATURAIS E VIVENCIS EM SAÚDE II Prof.ª DANIELLA KOCH DE CARVALHO Segundo Barros (2004), Dhyana é a palavra em sânscrito que

Leia mais

DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA - 1

DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA - 1 DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA - 1 Mauricio Baggio ÍRIS / DIAFRAGMA Dispositivo que permite o controle da quantidade de luz que atinge o filme ou o sensor no interior da câmera. Este controle é realizado definindo-se

Leia mais

Cores Introdução. As cores como fenômenos físicos e químicos. 48 Capítulo 4

Cores Introdução. As cores como fenômenos físicos e químicos. 48 Capítulo 4 Cores Introdução O ser vivo é conectado ao meio ambiente por meio das sensações sonoras, luminosas, gustativas, táteis e olfativas. Portanto, a falta de qualquer um dos órgãos dos sentidos nos traz sérios

Leia mais

Luz e Cor. Luz. Onda eletro-magnética. Computação Gráfica Interativa - Gattass 10/26/2004. Luz e Cor. λ (m) f (Hertz)

Luz e Cor. Luz. Onda eletro-magnética. Computação Gráfica Interativa - Gattass 10/26/2004. Luz e Cor. λ (m) f (Hertz) Marcelo Gattass, PUC-Rio Luz Onda eletro-magnética 10 2 10 4 10 6 10 8 10 10 10 12 10 14 10 16 10 18 10 20 (m) rádioam FM,TV Micro-Ondas Ultra-Violeta Infra-Vermelho RaiosX f (Hertz) 10 6 10 4 10 2 10

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual rede de atenção À urgência Manual de Identidade Visual Versão 1.0 / Abr. 2012 As marcas do sus Introdução O Ministério da Saúde, por meio do SUS (Sistema Único de Saúde), presta inúmeros serviços à população

Leia mais

WEB DESIGN LAYOUT DE PÁGINA

WEB DESIGN LAYOUT DE PÁGINA LAYOUT DE PÁGINA Parte 3 José Manuel Russo 2005 17 Introdução A Cor é um factor importante em qualquer Web Site não só reforça a identificação de uma Empresa como o ambiente psicológico pretendido (calma,

Leia mais

O que é LUZ? SENAI - Laranjeiras. Espectro Eletromagnético. Fontes de luz 14/01/2013. Luminotécnica 40h

O que é LUZ? SENAI - Laranjeiras. Espectro Eletromagnético. Fontes de luz 14/01/2013. Luminotécnica 40h SENAI - Laranjeiras Luminotécnica 40h O que é LUZ? A luz, como conhecemos, faz parte de um comprimento de onda sensível ao olho humano, de uma radiação eletromagnética pulsante ou num sentido mais geral,

Leia mais

COMUNIQUE A SUA CERTIFICAÇÃO MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA MARCA DE CERTIFICAÇÃO PARA AS EMPRESAS. PARA AS PESSOAS. SF127 MAR.13

COMUNIQUE A SUA CERTIFICAÇÃO MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA MARCA DE CERTIFICAÇÃO PARA AS EMPRESAS. PARA AS PESSOAS. SF127 MAR.13 COMUNIQUE A SUA CERTIFICAÇÃO MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA MARCA DE CERTIFICAÇÃO PARA AS EMPRESAS. PARA AS PESSOAS. Sumário 1 Introdução 2 Política do Bureau Veritas Certification 3 As Marcas de Certificação

Leia mais

SEU ESTILO TENDÊNCIAS 2013

SEU ESTILO TENDÊNCIAS 2013 SEU ESTILO TENDÊNCIAS 2013 SEU ESTILO TENDÊNCIAS 2013 SOBRE TENDÊNCIAS Prever tendências de cores é uma ciência extremamente complexa que envolve recursos de várias especialidades, como psicologia, sociologia

Leia mais

A Temperatura de cor - Texto extraído de:

A Temperatura de cor - Texto extraído de: 77 A Temperatura de cor - Texto extraído de: BALAN, W.C. A iluminação em programas de TV: arte e técnica em harmonia. Bauru, 1997. 137f. Dissertação (Mestrado em Comunicação e Poéticas Visuais) Faculdade

Leia mais

Comunique a Sua Certificação MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA MARCA DE CERTIFICAÇÃO. Para as Empresas. Para as Pessoas.

Comunique a Sua Certificação MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA MARCA DE CERTIFICAÇÃO. Para as Empresas. Para as Pessoas. Comunique a Sua Certificação MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA MARCA DE CERTIFICAÇÃO Para as Empresas. Para as Pessoas. Bureau Veritas Certification Sumário 1. INTRODUÇÃO 2. POLÍTICA DO BUREAU VERITAS CERTIFICATION

Leia mais

CORES E. Adair Santa Catarina Curso de Ciência da Computação Unioeste Campus de Cascavel PR

CORES E. Adair Santa Catarina Curso de Ciência da Computação Unioeste Campus de Cascavel PR CORES E SISTEMAS DE CORES Adair Santa Catarina Curso de Ciência da Computação Unioeste Campus de Cascavel PR Abr/2014 A Estrutura do Olho Humano O olho humano é praticamente uma esfera com diâmetro médio

Leia mais

Aula 6: Composição: forma, cor e tipologia. DESENVOLVIMENTO DE EMBALAGENS

Aula 6: Composição: forma, cor e tipologia. DESENVOLVIMENTO DE EMBALAGENS Aula 6: Composição: forma, cor e tipologia. DESENVOLVIMENTO DE EMBALAGENS Forma Podemos classificar os elementos do desenho bidimensional em 3 grandes grupos: Conceituais: ponto linha e plano São percebidos

Leia mais

SUMÁRIO MARCA... 06 TIPOGRAFIA... 12. CORES... 13 CORES - Versão Escala de Cinza... 14 - Versões Monocromáticas... 15

SUMÁRIO MARCA... 06 TIPOGRAFIA... 12. CORES... 13 CORES - Versão Escala de Cinza... 14 - Versões Monocromáticas... 15 SUMÁRIO MARCA... 06 CONSTRUÇÃO - Malha Construtiva da Marca... 07 - Assinaturas... 08 - Redução... 09 - Área de Proteção... 10 - Assinatura Conjunta... 11 TIPOGRAFIA... 12 CORES... 13 CORES - Versão Escala

Leia mais

Apresentação 3. Conceitos Básicos 4. Conceito da Marca 6

Apresentação 3. Conceitos Básicos 4. Conceito da Marca 6 Sumário Apresentação 3 Conceitos Básicos 4 O Clube 5 Conceito da Marca 6 Versões da Marca Assinatura Principal 7 Assinatura Secundária 8 Escala de Cinza 9 Colorida 9 Preto e Branco positivo 9 Preto e Branco

Leia mais

Quadricromia. e as Retículas AM e FM

Quadricromia. e as Retículas AM e FM Quadricromia e as Retículas AM e FM A retícula A retícula tradicional ou convencional AM (Amplitude Modulada) é composta de pontos eqüidistantes e com dimensões variáveis. A retícula A retícula tradicional

Leia mais

A COR NO AMBIENTE HOSPITALAR

A COR NO AMBIENTE HOSPITALAR A COR NO AMBIENTE HOSPITALAR Luiz Cláudio Rezende Cunha RESUMO O objetivo desta pesquisa é demonstrar que há diferentes reações, de pacientes e de profissionais que trabalham em um hospital, na presença

Leia mais

Atividade: matrizes e imagens digitais

Atividade: matrizes e imagens digitais Atividade: matrizes e imagens digitais Aluno(a): Turma: Professor(a): Parte 01 MÓDULO: MATRIZES E IMAGENS BINÁRIAS 1 2 3 4 5 6 7 8 Indique, na tabela abaixo, as respostas dos 8 desafios do Jogo dos Índices

Leia mais

Concurso Logotipo do Curso de Tecnologia em Sistemas para Internet. Segue, o Logotipo colorido, preto e branco e uma breve explicação de cada um.

Concurso Logotipo do Curso de Tecnologia em Sistemas para Internet. Segue, o Logotipo colorido, preto e branco e uma breve explicação de cada um. Concurso Logotipo do Curso de Tecnologia em Sistemas para Internet Prezados, Segue, o Logotipo colorido, preto e branco e uma breve explicação de cada um. LOGOTIPO - 01 DESCRIÇÃO: Com apelo visual forte,

Leia mais

Fotografia digital. Aspectos técnicos

Fotografia digital. Aspectos técnicos Fotografia digital Aspectos técnicos Captura CCD (Charge Coupled Device) CMOS (Complementary Metal OxideSemiconductor) Conversão de luz em cargas elétricas Equilíbrio entre abertura do diafragma e velocidade

Leia mais

Manual de Aplicação da Marca do BRB

Manual de Aplicação da Marca do BRB Manual de Aplicação da Marca do BRB Banco de Brasília Superintendência de Marketing Dezembro de 2011 Redução Para garantir que a marca do BRB esteja sempre legível e não apresente ruídos, foi estabelecido

Leia mais

Quantas vezes o olho humano pisca, por minuto?

Quantas vezes o olho humano pisca, por minuto? Quantas vezes o olho humano pisca, por minuto? Em uma conversa, os interlocutores piscam uma média de 22 vezes por minuto. Quando alguém lê, a frequência desta piscadela se produz 12 a 15 vezes por minuto.

Leia mais

Criar trabalhos realistas com o preenchimento de malha

Criar trabalhos realistas com o preenchimento de malha Criar trabalhos realistas com o preenchimento de malha Ariel Garaza Díaz Sobre o autor Ariel mora e trabalha em Montevidéu, Uruguai. Tornou-se um designer profissional em 1980 e usa o software Corel desde

Leia mais

Como contar a história

Como contar a história Cor Como contar a história Defina o impacto de sua mensagem Decida o que é mais importante para seus leitores Apresente isso combinando palavras, imagens e espaço numa disposição feita de maneira lúcida,

Leia mais

Colour for every perspective. Coloured MDF

Colour for every perspective. Coloured MDF Colour for every perspective Coloured MDF Innovus Coloured MDF: cor em todas as perspectivas A mais recente adição à gama de produtos decorativos Innovus - o Innovus Coloured MDF - alia as altas prestações

Leia mais