Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download ""

Transcrição

1

2 Técnicas de Exposição de Produtos

3 CONCEITO DE EXPOSIÇÃO DE PRODUTOS A idéia básica: Mostrar ou destacar alguma coisa. Mostrar também significa: Comunicar

4

5 O produto deve atrair, seduzir, mexer com os sentidos e com a emoção. Criar no Ponto de venda um ambiente envolvente, totalmente voltado às necessidades do consumidor.

6

7 Merchandising Incentivo a compra de um produto ou serviço a partir de uma exposição, onde se aproveita o momento de atenção do consumidor. É toda e qualquer ação ou influência promocional usada no PDV que proporcione informação, melhor visibilidade aos produtos, marcas ou serviços com o propósito de motivar ou influenciar as decisões de compra dos consumidores.

8

9 Material Promocional São materiais de ponto de venda, auxiliam e reforçam o produto: cartazes, cartaz aéreo, banner.

10

11 Ponto de Venda Ponto Natural/ Ponto Normal É a exposição de produtos em gôndolas, prateleiras, araras. Local onde o produto é colocado de forma permanente ou periódica, onde o consumidor está acostumado a encontrá-lo. É a localização junto à categoria a qual o produto pertence.

12 Ponto Extra Local onde o produto é exposto por tempo limitado e que tem por objetivo destacá-lo de sua posição normal É a exposição do produto em um ponto adicional ao ponto natural.

13 Área Nobre Local de melhor visualização do produto pelos consumidores, a área nobre coloca os olhos do consumidor no produto.

14 Tipos de Compradores Compra planejada: quando o consumidor entra na loja já sabendo o tipo de produto que irá comprar. Compra por impulso: é quando o consumidor é atingido por inúmeras mensagens que estimulam seu desejo de compra.

15 Vitrine O trabalho de vitrinismo é fundamental para a identificação do produto, marca ou mesmo da própria loja com o consumidor.

16 Funções da Vitrine Publicitária: ligada a uma campanha publicitária. Oportunidade: lançamentos, promoções etc. Comemorativa: Calendário Promocional, datas comemorativas. Institucional: passa o conceito da marca. Cotidiana: exposição de rotina.

17 Tipos de Vitrines Expositivas: quando é dada prioridade ao produto.

18

19 Figurativa: o elemento decorativo aparece como reforço da imagem do produto.

20

21 Composição É a organização de elementos e formas num espaço. Em Merchandising, é a disposição harmônica e equilibrada de mercadorias, expositores, material promocional e a decoração.

22

23 Simetria É a distribuição dos elementos e formas a partir de um eixo central, de modo que os dois lados do espaço sejam equivalentes em formas, volumes, quantidade e cor.

24

25 Assimetria É a distribuição dos elementos não compatíveis, diferentes em forma, cor, volume, quantidade e ocupação de espaços.

26

27 Elementos da Composição São componentes que definem a estrutura básica, parcial ou total de um espaço ou grupo de produtos.

28 Função Comunicativa dos Elementos da Composição Tem como intenção facilitar o processo de percepção, interpretação e interesse do consumidor em relação a imagens, grupos de produtos e informações, influenciando e levando o consumidor ao impulso de compra.

29 LINHAS E FORMAS Por meio delas,determinam-se o movimento e o direcionamento da composição. Em determinados momentos podem transmitir sensações. Linha horizontal: calma/repouso. Linha vertical: segurança/energia. Linha diagonal: movimento. Linha ondulada:graciosidade. Linha quebrada:ritmo. Quadrado:firmeza. Triângulo:equilíbrio. Círculo:atenção.

30 Cores O círculo cromático nos permite experimentar esquemas variados de composição de cor para as mais diversas finalidades. Na Vitrine, para uma boa utilização das cores, é preciso conhecer um pouco sobre teoria das cores. Também é preciso conhecer as principais características da cor: a matiz, a saturação e a luminosidade.

31 As cores estimulam a criatividade, causam introspecção, alegram, agitam, entristecem ou relaxam, ou seja,influenciam os nossos sentidos. Pessoas expostas às cores quentes, têm a circulação aumentada e um leve aumento da temperatura corporal, expostos às cores frias, ocorre exatamente o contrário. Por isso é tão importante a escolha das cores em um ambiente.

32 Cor e Percepção do Espaço A utilização de cores na arquitetura traz conseqüências que podem interferir nos usuários. Cores claras dão sensação de espaços maiores Cores escuras dão sensação de espaços menores

33 A cor deve ser escolhida em função da utilização dos espaços. Devemos tratar de forma diferente o espaço de circulação e o espaço onde vamos permanecer mais tempo.

34

35 Cores Primárias São as cores indecomponíveis, ou seja, elas não podem ser produzidas a partir da mistura das outras cores.

36 Cores Secundárias São as cores obtidas a partir da mistura, em partes iguais, de duas cores primárias.

37 Cores Quentes Elas dão a sensação de aquecer o ambiente, são vibrantes, tons de amarelo, laranja e vermelho.

38 Cores Frias Elas dão a sensação de esfriar o ambiente, tons de azul, verde e roxo.

39 Levantamento de Dados Perfil do consumidor Perfil da loja Espaço Físico Quantidade de produtos Expositores Lançamentos Decoração

40 Técnicas de Exposição Separação: separe os produtos por categoria, conforme o consumidor procura. Visibilidade: produtos com visibilidade prejudicada não vendem. Acessibilidade: deixe o produto com fácil acesso, principalmente em lojas de autoserviço.

41 Disponibilidade: a falta de produtos frustra o consumidor. Localização: escolha os locais de maior tráfego. Posicionamento: o produto deve estar na altura do olhar do consumidor. Comunicação: não esqueça de mostrar preço, qualidades e benefícios do produto, garantias, validades, formas de pagamento e etc. Volume: cuidado com a quantidade de produtos expostos.

a) VISUAL MERCHANDISING

a) VISUAL MERCHANDISING a) VISUAL MERCHANDISING (1) Introdução Enquanto o marketing planeja, pesquisa avalia e movimenta o produto desde a sua fabricação até sua chegada ao ponto-de- venda, o merchandising representa o produto

Leia mais

Guia prático de como montar um planograma eficiente. www.pdvativo.com.br

Guia prático de como montar um planograma eficiente. www.pdvativo.com.br Guia prático de como montar um planograma eficiente www.pdvativo.com.br 1. INTRODUÇÃO 2. Por que preciso de um planograma? 3. COMO FAZER A DISTRIBUIÇÃO DOS PRODUTOS NA LOJA 4. EXPOSIÇÃO DOS PRODUTOS (LOCALIZAÇÃO

Leia mais

Palestra de Vitrinismo. Vitrinismo: técnicas de exposição para valorizar seus produtos e sua vitrine

Palestra de Vitrinismo. Vitrinismo: técnicas de exposição para valorizar seus produtos e sua vitrine Palestra de Vitrinismo Vitrinismo: técnicas de exposição para CONCEITO DE EXPOSIÇÃO DE PRODUTOS A idéia básica: Mostrar ou destacar alguma coisa. Mostrar também significa: Comunicar Vitrinismo: técnicas

Leia mais

Prepare sua Loja para Vender Mais

Prepare sua Loja para Vender Mais MERCHANDISING Prepare Sua Loja Para Vender Mais Questões Fundamentais 1 Como girar rapidamente os estoques no ponto de venda? Como tornar mais fácil e agradável o ato de compra de meus clientes? Como oferecer

Leia mais

INTRODUÇÃO AO TRADE MARKETING Fazendo a diferença no Ponto de Venda. www.pdvativo.com.br

INTRODUÇÃO AO TRADE MARKETING Fazendo a diferença no Ponto de Venda. www.pdvativo.com.br Fazendo a diferença no Ponto de Venda EBOOK Sumário Revisão O que é Trade Marketing? Entenda o Comportamento de Compra do Consumidor O que é Merchandising? Revisão Para entender sobre Trade Marketing devemos

Leia mais

CECOM/IFC MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL CURSOS DO IFC

CECOM/IFC MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL CURSOS DO IFC CECOM/IFC MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL CURSOS DO IFC O OBJETIVO DO PROJETO A criação dos ícones dos cursos tem como objetivo construir uma identidade visual única para os cursos ofertados pelo IFC, principalmente

Leia mais

Anhembi Morumbi MBA em Gestão de Marcas Matéria: Gestão da marca no Varejo Alunos: Márcia Vital e Rogério Weikersheimer

Anhembi Morumbi MBA em Gestão de Marcas Matéria: Gestão da marca no Varejo Alunos: Márcia Vital e Rogério Weikersheimer Anhembi Morumbi MBA em Gestão de Marcas Matéria: Gestão da marca no Varejo Alunos: Márcia Vital e Rogério Weikersheimer Nissin Foods Co. Fundação 1948 Sr. Momofuku Ando Lámen instantâneo 25/08/1958 Significado

Leia mais

O Guia Emocional das. Cores

O Guia Emocional das. Cores O Guia Emocional das Cores 84,7% dos consumidores acham que a cor é mais importante que muitos outros fatores ao escolher um produto. 1% decidem pelo som ou pelo cheiro 6% decidem pela textura 93% das

Leia mais

Fotos Projetos e Cia Clientes. A imagem. A imagem

Fotos Projetos e Cia Clientes. A imagem. A imagem A imagem A imagem 1 A imagem Mas o que leva a compra pela imagem? Necessidade do produto Compulsão mediante a um estímulo, que vai de encontro direto aos desejos. 1- Afetivos 2- Financeiros 3- Sociais

Leia mais

O maior desafio da comunicação visual é fazer o olho do consumidor parar nos produtos com maior valor agregado

O maior desafio da comunicação visual é fazer o olho do consumidor parar nos produtos com maior valor agregado O maior desafio da comunicação visual é fazer o olho do consumidor parar nos produtos com maior valor agregado Todo estabelecimento comercial deve chamar a atenção do consumidor e despertar nele o interesse

Leia mais

VITRINISMO E VISUAL MERCHANDISING A VENDA ATRAVÉS DA ATRAÇÃO VISUAL

VITRINISMO E VISUAL MERCHANDISING A VENDA ATRAVÉS DA ATRAÇÃO VISUAL VITRINISMO E VISUAL MERCHANDISING A VENDA ATRAVÉS DA ATRAÇÃO VISUAL 90% das nossas informações entram pelos nossos olhos Saiba como usar este dado para vender mais. Vitrinismo e Visual Merchandising A

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DA CORES

CLASSIFICAÇÃO DA CORES CLASSIFICAÇÃO DA CORES Na nossa vida cotidiana, estamos cercados por cores e as escolhemos regularmente, para nos vestir, decorar nossas casas ou mesmo para comprar um carro. Ter um olhar para as cores

Leia mais

MARKETING PROMOCIONAL X PROMOÇÃO DE VENDAS. Qual a diferença?

MARKETING PROMOCIONAL X PROMOÇÃO DE VENDAS. Qual a diferença? MARKETING PROMOCIONAL X PROMOÇÃO DE VENDAS Qual a diferença? Marketing promocional É uma ferramenta que se utiliza de várias outras para promover a promoção de vendas. Por exemplo: Marketing promocional

Leia mais

Gerenciamento da comunicação de massa: propaganda, promoção de vendas, eventos e relações públicas

Gerenciamento da comunicação de massa: propaganda, promoção de vendas, eventos e relações públicas Capítulo 18 Gerenciamento da comunicação de massa: propaganda, promoção de vendas, eventos e relações públicas Copyright 2006 by Pearson Education Questões abordadas no capítulo Quais são as etapas envolvidas

Leia mais

Elementos de linguagem: A cor

Elementos de linguagem: A cor Profa Ana Rezende Ago /set 2006 A todo o momento recebemos informações através dos sentidos, da visão, do olfacto,... em cada cem informações que recebemos oitenta são visuais dessas, quarenta são cromáticas,

Leia mais

Já imaginou a monotonia da vida e dos negócios sem as cores?

Já imaginou a monotonia da vida e dos negócios sem as cores? AS CORES E OS NEGÓCIOS Já imaginou a monotonia da vida e dos negócios sem as cores? Conhecer o significado das cores, na vida e nos negócios, aumenta as suas possibilidades de êxito. Aproveite. Sabia,

Leia mais

PIXEL - DO DESENHO À PINTURA DIGITAL

PIXEL - DO DESENHO À PINTURA DIGITAL F PIXEL - DO DESENHO À PINTURA DIGITAL Carga Horária: 96 horas/aulas Módulo 01: Desenho de observação DESCRIÇÃO: Neste módulo o você irá praticar sua percepção de linhas e formas, bem como a relação entre

Leia mais

Cores em Computação Gráfica

Cores em Computação Gráfica Cores em Computação Gráfica Uso de cores permite melhorar a legibilidade da informação, possibilita gerar imagens realistas, focar atenção do observador, passar emoções e muito mais. Colorimetria Conjunto

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL Sumário Apresentação 3 Logotipo - Versões Cromáticas 4 Diagrama de Construção, Área de Reserva e Redução 5 Convivência com Outras Marcas 6 Patrocínio 7 Aplicações sobre Fundos 8 Aplicações Incorretas 9

Leia mais

Professor André Martins

Professor André Martins Professor André Martins Definição Merchandise, do inglês significa mercadoria, e merchandiser significa negociante. Portanto, merchandising, em sua tradução literal, seria mercadização; mas, adaptando

Leia mais

tipos de impressos Relacione: ( 1 ) editorial ( 2 ) embalagem ( 3 ) promocional

tipos de impressos Relacione: ( 1 ) editorial ( 2 ) embalagem ( 3 ) promocional Relacione: ( 1 ) editorial ( 2 ) embalagem ( 3 ) promocional ( ) flyer ( ) anúncio de revista ( ) banner ( ) jornal ( ) catálogo ( ) etiqueta ( ) marcador de livro ( ) house organ ( ) woobler ( ) relatório

Leia mais

Fenômeno Físico Como a cor acontece

Fenômeno Físico Como a cor acontece Fenômeno Físico Como a cor acontece Teoria das Cores Definição Expressa uma sensação visual que nos oferece a natureza através dos raios de luz irradiados em nosso planeta. A cor não existe, materialmente

Leia mais

Conteúdo: Aula 1: Cores primárias e cores secundária Aula 2: Luz e sombra FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL I CONTEÚDO E HABILIDADES

Conteúdo: Aula 1: Cores primárias e cores secundária Aula 2: Luz e sombra FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL I CONTEÚDO E HABILIDADES CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL I Conteúdo: Aula 1: Cores primárias e cores secundária Aula 2: Luz e sombra 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO

Leia mais

ELABORAR APRESENTAÇÕES NO POWERPOINT

ELABORAR APRESENTAÇÕES NO POWERPOINT ELABORAR APRESENTAÇÕES NO POWERPOINT Carlos Fernandes MCT 08 a 11 de outubro de 2014 08 a 11 de outubro de 2014 Planejamento Storyboard Dividir para conquistar Domínio do assunto Storyboard Apoia o planejamento.

Leia mais

Gerenciamento da comunicação de massa: propaganda, promoção de vendas, eventos e relações públicas. Copyright 2006 by Pearson Education

Gerenciamento da comunicação de massa: propaganda, promoção de vendas, eventos e relações públicas. Copyright 2006 by Pearson Education Gerenciamento da comunicação de massa: propaganda, promoção de vendas, eventos e relações públicas Copyright 2006 by Pearson Education Propaganda Qualquer forma paga de apresentação não pessoal e promocional

Leia mais

Guia do Trade 24h com você MANUAL. Guia do Trade Philips. 2004-2012 Koninklijke Philips Electronics N.V. Todos os direitos reservados.

Guia do Trade 24h com você MANUAL. Guia do Trade Philips. 2004-2012 Koninklijke Philips Electronics N.V. Todos os direitos reservados. Guia do Trade 24h com você MANUAL Guia do Trade Philips 2004-2012 Koninklijke Philips Electronics N.V. Todos os direitos reservados. Seja bem-vindo ao Guia do Trade O Guia do Trade mudou. Agora ficou muito

Leia mais

Ponto de Venda para Vender FERRAMENTAS DE MARKETING - DIREITOS RESERVADOS

Ponto de Venda para Vender FERRAMENTAS DE MARKETING - DIREITOS RESERVADOS Ponto de Venda para Vender FERRAMENTAS DE MARKETING - DIREITOS RESERVADOS Como marca, fachada e merchandising podem se ajudar O DESAFIO Competindo com Competência Todos sabem que a competitividade do mercado

Leia mais

Sorriso aberto - Edição 11 - DEC News. Escrito por Adriana Bruno Sex, 09 de Setembro de 2011 14:50

Sorriso aberto - Edição 11 - DEC News. Escrito por Adriana Bruno Sex, 09 de Setembro de 2011 14:50 Categorias de oral care confirmam tendência de crescimento em 2010. Segmentação de produtos é positiva e abre o leque de opções para todas as classes sociais O brasileiro está experimentando mais e também

Leia mais

Gorovitz/Maass Design 2000. Recomendações para uso de cores no ambiente escolar

Gorovitz/Maass Design 2000. Recomendações para uso de cores no ambiente escolar Gorovitz/Maass Design 2000 Recomendações para uso de cores no ambiente escolar Introdução O objetivo desse trabalho é fazer um estudo que fundamente as recomendações de uso de cor na pintura de ambientes

Leia mais

SOLUÇÕES TECNOLÓGICAS SEBRAE-SP

SOLUÇÕES TECNOLÓGICAS SEBRAE-SP SOLUÇÕES TECNOLÓGICAS SEBRAE-SP SOLUÇÕES TECNOLÓGICAS SEBRAE-SP O SEBRAE SP desenvolveu um Programa de Soluções Tecnológicas, cujo objetivo é de aumentar a competitividades e sustentabilidade dos Pequenos

Leia mais

Concurso de Vitrines e residências Natal Luzes no Pampa. Estimular as vendas de Natal no comércio local, e envolver a comunidade no espirito natalino.

Concurso de Vitrines e residências Natal Luzes no Pampa. Estimular as vendas de Natal no comércio local, e envolver a comunidade no espirito natalino. Concurso de Vitrines e residências Natal Luzes no Pampa 1. Objetivo Geral: Estimular as vendas de Natal no comércio local, e envolver a comunidade no espirito natalino. 2. Objetivos Específicos: 2.1 Encantar

Leia mais

DATA: 07/05/2015 ARENA DO CONHECIMENTO TEMA: EXCELÊNCIA NO ATENDIMENTO AO CLIENTE PALESTRANTE: FREDERICO GORGULHO

DATA: 07/05/2015 ARENA DO CONHECIMENTO TEMA: EXCELÊNCIA NO ATENDIMENTO AO CLIENTE PALESTRANTE: FREDERICO GORGULHO DATA: 07/05/2015 ARENA DO CONHECIMENTO TEMA: EXCELÊNCIA NO ATENDIMENTO AO CLIENTE PALESTRANTE: FREDERICO GORGULHO Acompanhamento, Avaliação e Feedback A motivação é um dos pilares para o progresso pessoal

Leia mais

Primeiramente podemos classificar três diferentes tipos estruturais de

Primeiramente podemos classificar três diferentes tipos estruturais de VITRINAS 1 INTRODUÇÃO Elegantes e essenciais, as vitrinas são elementos versáteis criados nas mais diversas versões e representam o ponto chave para apresentação do produto a ser vendido nos mais diferentes

Leia mais

serifa inclinada TIMES serifa

serifa inclinada TIMES serifa TIPOLOGIA NA WEB CLASSIFICAÇÃO DOS TIPOS Com Serifa Serifa é uma haste perpendicular que termina os principais traços de algumas letras. Este recurso facilita a leitura de textos impressos, aglutiando

Leia mais

SEU ESTILO TENDÊNCIAS 2013

SEU ESTILO TENDÊNCIAS 2013 SEU ESTILO TENDÊNCIAS 2013 SEU ESTILO TENDÊNCIAS 2013 SOBRE TENDÊNCIAS Prever tendências de cores é uma ciência extremamente complexa que envolve recursos de várias especialidades, como psicologia, sociologia

Leia mais

MERCHANDISING - DIFERENCIAL COMPETITIVO NA OTIMIZAÇÃO DE RESULTADOS RESUMO

MERCHANDISING - DIFERENCIAL COMPETITIVO NA OTIMIZAÇÃO DE RESULTADOS RESUMO MERCHANDISING - DIFERENCIAL COMPETITIVO NA OTIMIZAÇÃO DE RESULTADOS RESUMO O ponto de venda tem alcançado importância imensurável na propagação de um produto ou marca, passou a destacar-se como um dos

Leia mais

COMPUTAÇÃO GRÁFICA CORES. Curso: Tecnológico em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: COMPUTAÇÃO GRÁFICA 4º Semestre Prof.

COMPUTAÇÃO GRÁFICA CORES. Curso: Tecnológico em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: COMPUTAÇÃO GRÁFICA 4º Semestre Prof. COMPUTAÇÃO GRÁFICA CORES Curso: Tecnológico em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: COMPUTAÇÃO GRÁFICA 4º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA CORES EM COMPUTAÇÃO GRÁFICA O uso de cores permite melhorar

Leia mais

MERCHANDISING II. We create chemistry

MERCHANDISING II. We create chemistry MERCHANDISING II We create chemistry ROTEIRO DO CURSO MÓDULO 01: MARKETING Conceitos de marketing Marketing no varejo Perfil de consumidor no varejo Marketing digital no varejo O que o consumidor valoriza

Leia mais

Cédula de R$ 100,00. R$ 100,00 Dimensões: 140 x 65 mm. Cor predominante: azul

Cédula de R$ 100,00. R$ 100,00 Dimensões: 140 x 65 mm. Cor predominante: azul Cédula de R$ 100,00 R$ 100,00 Dimensões: 140 x 65 mm. Cor predominante: azul 1 - Marca d água Segure a cédula contra a luz, olhando para o lado que contém a numeração. Observe na área clara, do lado esquerdo,

Leia mais

Email marketing: os 10 erros mais comuns

Email marketing: os 10 erros mais comuns Email marketing: os 10 erros mais comuns Publicado em: 18/02/2008 Não ter permissão dos contatos para enviar mensagens Um dos princípios fundamentais do email marketing é trabalhar apenas com contatos

Leia mais

SIMULADO DE ARTES FUNDAMENTAL

SIMULADO DE ARTES FUNDAMENTAL NOME: DATA DE ENTREGA: / / SIMULADO DE ARTES FUNDAMENTAL 1) Há algum tempo atrás, os livros, as revistas, os jornais, as fotografias, o cinema e a televisão eram em preto e branco. Hoje as cores fazem

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL PROJETO ESCOLA BRASIL

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL PROJETO ESCOLA BRASIL MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL LOGOMARCA - VERSÃO PREFERENCIAL VERTICAL 02 LOGOMARCA - VERSÃO SECUNDÁRIA HORIZONTAL 03 LOGOMARCA - VERSÃO TERCIÁRIA HORIZONTAL 04 CORES - PANTONE E QUADRICROMIA Pantone 7406

Leia mais

Uso de Cores no Design de Interfaces

Uso de Cores no Design de Interfaces Especialização em Tecnologias de Software para Ambiente Web Uso de Cores no Design de Interfaces Prof. Dr. Sandro Ronaldo Bezerra Oliveira srbo@ufpa.br www.ufpa.br/srbo Projeto e Avaliação de Interfaces:

Leia mais

Cores Introdução. As cores como fenômenos físicos e químicos. 48 Capítulo 4

Cores Introdução. As cores como fenômenos físicos e químicos. 48 Capítulo 4 Cores Introdução O ser vivo é conectado ao meio ambiente por meio das sensações sonoras, luminosas, gustativas, táteis e olfativas. Portanto, a falta de qualquer um dos órgãos dos sentidos nos traz sérios

Leia mais

Juntos somos fortes! Calendário

Juntos somos fortes! Calendário Juntos somos fortes! Calendário 2015 Negociando em Tempos de Crise Lançamento do Programa Varejo Forte 2015. Revolução Constitucionalista Finanças Controle de Custos/Despesas Finanças Finanças Finanças

Leia mais

Merchandising. Ivancarlo.blogspot.com

Merchandising. Ivancarlo.blogspot.com Merchandising Prof. Ivan Carlo Merchandising O merchandising é uma atividade antiga. Surgiu quando os mercadores perceberam que vendiam mais quando ficavam nas ruas mais movimentadas ou nas pontes. Conclusão:

Leia mais

Análise Gráfica de Rótulos de Vinho

Análise Gráfica de Rótulos de Vinho Análise Gráfica de Rótulos de Vinhos Análise Gráfica de Rótulos de Vinho Visual Analysis of Wine Labels Ranzolin, Michele; Universidade de Caxias do Sul micheleranzolin@hotmail.com Vieceli, Liliane; Universidade

Leia mais

HARMONIA EQUILÍBRIO CONTRASTE

HARMONIA EQUILÍBRIO CONTRASTE Gestalt do Objeto Sistema de Leitura Visual da Forma Categorias Conceituais Fundamentais HARMONIA EQUILÍBRIO CONTRASTE Prof. Dr. João Gomes Filho I 2011 BIBLIOGRAFIA www.joaogomes.com.br João Gomes Filho

Leia mais

1/4 Classic Floral. Coffee Line. Garrafas Térmicas. Novidade! Garrafa Térmica Aladdin Classic Floral 1L Cód.: 425899 / R2020

1/4 Classic Floral. Coffee Line. Garrafas Térmicas. Novidade! Garrafa Térmica Aladdin Classic Floral 1L Cód.: 425899 / R2020 Bule Garrafas Térmicas Garrafa Térmica Aladdin Bule 750ml Cód.: 425903 / R3051 Garrafa Térmica Aladdin Bule Decorado 750ml Cód.: 429358 / R3050 Garrafa Térmica Aladdin Bule Decorado 750ml Cód.: 425904

Leia mais

Curso de Design Linguagem Visual. Luciano Pedroza

Curso de Design Linguagem Visual. Luciano Pedroza Curso de Design Linguagem Visual Luciano Pedroza O Designer O designer, ao contrário do pensamento comum não é artista, mas utiliza elementos da arte no desenvolvimento do projeto. O artista, por definição,

Leia mais

Fundamentos. da Cor. Claudio Dreher de Araujo Número de matrícula: 0519503-9 Curso: Design (420) Teoria da Luz e Cor - EGR5110

Fundamentos. da Cor. Claudio Dreher de Araujo Número de matrícula: 0519503-9 Curso: Design (420) Teoria da Luz e Cor - EGR5110 Fundamentos da Cor Aluno: Claudio Dreher de Araujo Número de matrícula: 0519503-9 Curso: Design (420) Turma: 0195A Disciplina: Teoria da Luz e Cor - EGR5110 Professora: Berenice Gonçalves Data de entrega:

Leia mais

MERCHANDISING - DIFERENCIAL COMPETITIVO NA OTIMIZAÇÃO DE RESULTADOS

MERCHANDISING - DIFERENCIAL COMPETITIVO NA OTIMIZAÇÃO DE RESULTADOS MERCHANDISING - DIFERENCIAL COMPETITIVO NA OTIMIZAÇÃO DE RESULTADOS Luiza dos Santos Oliveira - luilu_santos@hotmail.com Tatiane Giacomini dos Santos - tati.giacomini@hotmail.com RESUMO O ponto de venda

Leia mais

AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA

AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA O trabalho se inicia com uma avaliação diagnóstica (aplicação de um questionário) a respeito dos conhecimentos que pretendemos introduzir nas aulas dos estudantes de física do ensino médio (público alvo)

Leia mais

E - Simulado 02 Questões de Tecnologia em Marketing

E - Simulado 02 Questões de Tecnologia em Marketing E - Simulado 02 Questões de Tecnologia em Marketing Questão 01: (ENADE 2009): Um fabricante de sapatos pode usar a mesma marca em duas ou mais linhas de produtos com o objetivo de reduzir os custos de

Leia mais

Ferramentas de Merchandising de Ponto de Venda nas Compras por Impulso 1. Luana Rosa CARVALHO 2. Me. Raquel Cantarelli Vieira da CUNHA 3

Ferramentas de Merchandising de Ponto de Venda nas Compras por Impulso 1. Luana Rosa CARVALHO 2. Me. Raquel Cantarelli Vieira da CUNHA 3 Ferramentas de Merchandising de Ponto de Venda nas Compras por Impulso 1 Luana Rosa CARVALHO 2 Me. Raquel Cantarelli Vieira da CUNHA 3 Instituto de Educação Superior de Brasília, Brasília, DF Resumo O

Leia mais

Leia estas instruções:

Leia estas instruções: Leia estas instruções: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão corretos e, em seguida, assine no espaço reservado para isso. Caso se identifique em qualquer

Leia mais

7. POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO. 7.1- Comunicação 7.2- Publicidade 7.3- Promoção 7.4- Marketing directo

7. POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO. 7.1- Comunicação 7.2- Publicidade 7.3- Promoção 7.4- Marketing directo 7. POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO 7.1- Comunicação 7.2- Publicidade 7.3- Promoção 7.4- Marketing directo A COMUNICAÇÃO Comunicar Comunicar no marketing emitir mensagem para alguém emitir mensagem para o mercado

Leia mais

Ferramentas de Desenvolvimento do Webdesign

Ferramentas de Desenvolvimento do Webdesign Webdesign Ferramentas de Desenvolvimento do Webdesign Ferramentas de Desenvolvimento, design, cores e Posicionamento de Elementos Conteúdos Os materiais de aula, apostilas e outras informações estarão

Leia mais

EXEMPLO DE QUIOSQUE COM MOBILIÁRIO INADEQUADO (sem elaboração de projeto específico, o que desvaloriza o espaço promocional e produtos)

EXEMPLO DE QUIOSQUE COM MOBILIÁRIO INADEQUADO (sem elaboração de projeto específico, o que desvaloriza o espaço promocional e produtos) c) Os materiais de acabamento de quiosques e áreas de exposição ou promoção devem fazer parte da arquitetura, compondo um conjunto harmônico com outros elementos da ambientação interna da edificação do

Leia mais

Aula 6: Composição: forma, cor e tipologia. DESENVOLVIMENTO DE EMBALAGENS

Aula 6: Composição: forma, cor e tipologia. DESENVOLVIMENTO DE EMBALAGENS Aula 6: Composição: forma, cor e tipologia. DESENVOLVIMENTO DE EMBALAGENS Forma Podemos classificar os elementos do desenho bidimensional em 3 grandes grupos: Conceituais: ponto linha e plano São percebidos

Leia mais

Nascemos a ver ou aprendemos a ver?

Nascemos a ver ou aprendemos a ver? Nascemos a ver ou aprendemos a ver? A visão é uma função essencialmente aprendida pelos organismos superiores. Podemos dizer que o processo de visão compreende a sensação e a percepção. A sensação consiste

Leia mais

CROSS BANNER TORMES. Expositor de dupla face fabricado e alumínio e plástico, com um pé metálico em cruz. Medida: 60 x 170 cm

CROSS BANNER TORMES. Expositor de dupla face fabricado e alumínio e plástico, com um pé metálico em cruz. Medida: 60 x 170 cm O Elistand é uma empresa jovem que iniciou a sua actividade em 1999, na área de congressos, feiras, merchandising, ect. com uma vasta gama de sistemas portáteis de exposição, stand s modulares de pequena

Leia mais

Manual de identidade da marca

Manual de identidade da marca Manual de identidade da marca Indíce 1.0 INTRODUÇÃO 1.1 Sobre a marca Benedito 1.2 Objetivo da Marca Objetivo da Marca 4.0 TIPOGRAFIA Benedito 4.1 Tipografia Primária 4.2 Tipografia Secundária 2.0 LOGOTIPOBenedito

Leia mais

Prepare-se para vender mais

Prepare-se para vender mais Prepare-se para vender mais Segunda, 16 Julho 2012 09:18 Acessos: 5458 Conheça algumas estratégias de gestão e marketing que podem ajudar a aumentar as vendas dessa categoria de produtos As vendas de correlatos

Leia mais

O ENSINO DE DESENHO DE MODA: uma experiência de monitoria MARIA DE FATIMA SILVA E ISA MARIA MEIRA ROCHA DE LIMA

O ENSINO DE DESENHO DE MODA: uma experiência de monitoria MARIA DE FATIMA SILVA E ISA MARIA MEIRA ROCHA DE LIMA 1 O ENSINO DE DESENHO DE MODA: uma experiência de monitoria MARIA DE FATIMA SILVA E ISA MARIA MEIRA ROCHA DE LIMA INTRODUÇÃO Este artigo relata a experiência de monitora em Desenho de Moda, no Curso Superior

Leia mais

MANUAL MANUAL DE USO DA MARCA SELO SOLAR

MANUAL MANUAL DE USO DA MARCA SELO SOLAR MANUAL MANUAL DE USO DA MARCA SELO SOLAR ÍNDICE 01. Uso do Manual 02. Construção da marca 03. Área de proteção 04. Dimensão minima 05. Especificações Cromáticas 06. Uso em monocromia 07. Tipografia 08.

Leia mais

Apresentação. Nesta cartilha vamos abordar um assunto fundamental para o sucesso do seu negócio. A VENDA ATRAVÉS DA ATRAÇÃO VISUAL.

Apresentação. Nesta cartilha vamos abordar um assunto fundamental para o sucesso do seu negócio. A VENDA ATRAVÉS DA ATRAÇÃO VISUAL. Apresentação Nesta cartilha vamos abordar um assunto fundamental para o sucesso do seu negócio. A VENDA ATRAVÉS DA ATRAÇÃO VISUAL. Existem técnicas que chamam a atenção do cliente para o seu ponto de venda,

Leia mais

COR. Prof. Wanderlei Paré

COR. Prof. Wanderlei Paré DEFINIÇÃO Cada fonte, ou centro luminoso, emana ondas ou vibrações que, impressionando a vista, dão precisamente a sensação de luz. A luz se compõe de uma mistura de radiações de diferentes longitudes

Leia mais

&DPSDQKDV 3ODQHMDPHQWR

&DPSDQKDV 3ODQHMDPHQWR &DPSDQKDV 3ODQHMDPHQWR Toda comunicação publicitária visa atender a alguma necessidade de marketing da empresa. Para isso, as empresas traçam estratégias de comunicação publicitária, normalmente traduzidas

Leia mais

Os brindes promocionais no período de Páscoa

Os brindes promocionais no período de Páscoa Os brindes promocionais no período de Páscoa Pamela Ramos de Mello LOPES 1 Introdução A comunicação no ponto-de-venda tem se desenvolvido e criado meios e caminhos que hoje podem ser estudados e discutidos,

Leia mais

MANUAL DE USO DA MARCA

MANUAL DE USO DA MARCA MANUAL DE US MARCA Este manual apresenta os conceitos básicos que fundamentam a identidade do Sistema Maxi de Ensino. Seu objetivo é estabelecer parâmetros para a aplicação dos elementos gráficos que identificam

Leia mais

Universidade Ferederal de Santa Maria Campus de Frederico Wesphalen - RS. Cores. Prof. Elisa M. Pivetta. Cores 1

Universidade Ferederal de Santa Maria Campus de Frederico Wesphalen - RS. Cores. Prof. Elisa M. Pivetta. Cores 1 Universidade Ferederal de Santa Maria Campus de Frederico Wesphalen - RS Cores Prof. Elisa M. Pivetta Cores 1 COR Adicionam impacto, interesse e informação a documentos e gráficos; Vários fatores envolvidos

Leia mais

Cartaz: A Culinária Mexicana 1. Paulo Henrique Paro 2 William Wendel 3 Marcelo Prada 4 Fábio Dias 5 Cristiane Peixoto Nabarretti 6

Cartaz: A Culinária Mexicana 1. Paulo Henrique Paro 2 William Wendel 3 Marcelo Prada 4 Fábio Dias 5 Cristiane Peixoto Nabarretti 6 Cartaz: A Culinária Mexicana 1 Paulo Henrique Paro 2 William Wendel 3 Marcelo Prada 4 Fábio Dias 5 Cristiane Peixoto Nabarretti 6 Faculdade Anhanguera de Santa Bárbara d Oeste, São Paulo Resumo O trabalho

Leia mais

CONCEITO. O conceito BI Soluções PME foi inspirado em três premissas:

CONCEITO. O conceito BI Soluções PME foi inspirado em três premissas: Parceria com: CONCEITO O conceito BI Soluções PME foi inspirado em três premissas: Reunir empresários de um mesmo setor afim de cooperar esforços para atingir resultados maiores e melhores com mais economia.

Leia mais

DIREÇÃO DE ARTE Prof. Breno Brito

DIREÇÃO DE ARTE Prof. Breno Brito CURSO: COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA TURMA: CS2/CS3 DIREÇÃO DE ARTE Apostila 3 O USO DAS CORES NA PROPAGANDA FEVEREIRO 2009 O USO DAS CORES NA PROPAGANDA Não há como negar que, psicologicamente

Leia mais

Vamos, juntos. Equipe de Atendimento.

Vamos, juntos. Equipe de Atendimento. Vamos, juntos Somos agência de publicidade e consultoria em marketing digital com a missão de atender as necessidades de comunicação da sua empresa, com serviços que abrangem desde campanhas integradas

Leia mais

DESIGN DE INTERAÇÃO. José Alexandre Ducatti

DESIGN DE INTERAÇÃO. José Alexandre Ducatti DESIGN DE INTERAÇÃO José Alexandre Ducatti DESIGN DE I NTERAÇÃO PERCEPÇÃO DESIGN BOM E MAU DESIGN METAS DE DESIGN DE INTERAÇÃO METAS DE USABILIDADE METAS DECORRENTES DA EXPERIÊNCIA DO USUÁRIO PRINCÍPIOS

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO MÓDULO PDV OL

MANUAL DO USUÁRIO MÓDULO PDV OL MANUAL DO USUÁRIO MÓDULO PDV OL Índice: 1. Regras Básicas de Utilização:... 3 2. Acessando o sistema:... 4 a. Login e Senha:... 4 3. Roteiro:... 5 a. Reagendar:... 6 b. Recompor roteiro:... 7 4. Estabelecimentos:...

Leia mais

Proposta Comercial. São Leopoldo, 30 de Julho de 2015. À Natural Tech Nutrição Esportiva. Aos cuidados de Everton Lopes. Prezado,

Proposta Comercial. São Leopoldo, 30 de Julho de 2015. À Natural Tech Nutrição Esportiva. Aos cuidados de Everton Lopes. Prezado, São Leopoldo, 30 de Julho de 2015 Proposta Comercial À Natural Tech Nutrição Esportiva Aos cuidados de Everton Lopes Prezado, Apresento à V. Sra., proposta de registro de Domínio, Hospedagem em revenda

Leia mais

DECRETO Nº. 970/2013

DECRETO Nº. 970/2013 PREFEITURA MUNICIPAL DE GUARAPARI ESTADO DO ESPIRITO SANTO GABINETE DO PREFEITO DECRETO Nº. 970/2013 DISPÕE SOBRE APROVAÇÃO DO MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL E APLICAÇÃO DA MARCA DO GOVERNO MUNICIPAL DE GUARAPARI

Leia mais

PROMOÇÃO DE VENDAS PLANEJAMENTO DE PROMOÇÃO. O Mundo é uma promoção

PROMOÇÃO DE VENDAS PLANEJAMENTO DE PROMOÇÃO. O Mundo é uma promoção PROMOÇÃO DE VENDAS É uma das estratégias de marketing e comunicação; um conjunto de técnicas de incentivo, impactante, que age a curto prazo, objetivando estimular os diversos públicos à compra e venda

Leia mais

Fundamentos de Hardware

Fundamentos de Hardware Fundamentos de Hardware Curso Técnico em Informática SUMÁRIO PLACAS DE EXPANSÃO... 3 PLACAS DE VÍDEO... 3 Conectores de Vídeo... 4 PLACAS DE SOM... 6 Canais de Áudio... 7 Resolução das Placas de Som...

Leia mais

Conceitos de Design Gráfico. Disciplina de Design Gráfico

Conceitos de Design Gráfico. Disciplina de Design Gráfico Conceitos de Design Gráfico Disciplina de Design Gráfico Índice Projeto de Design Gráfico Layouts Efetivos Elementos de Design Princípios de Design Referências Bibliográficas 2 Projeto de Design Gráfico

Leia mais

As cores são ações e paixões da luz.

As cores são ações e paixões da luz. As cores são ações e paixões da luz. Goethe Robert Delunay, Drama políltico, óleo e colagem sobre cartão, 88,7 x 67,3, 1914 Cada olhar envolve uma observação, cada observação uma reflexão, cada reflexão

Leia mais

10/04/2015. As cores na Publicidade. Cor é vida

10/04/2015. As cores na Publicidade. Cor é vida As cores na Publicidade Profa. Soraya Barreto Desde que os primeiros homens começaram a usar as cores como forma de magia para atrair, através de seus poderes, a tão preciosa caça, as cores passaram a

Leia mais

Aplicações de. Merchandising 8º CE. 05 à 07 de março de 2015 Das 15:00 às 21:00 horas Centro de Eventos do Ceará / Pavilhão Jericoacoara

Aplicações de. Merchandising 8º CE. 05 à 07 de março de 2015 Das 15:00 às 21:00 horas Centro de Eventos do Ceará / Pavilhão Jericoacoara Organização e realização 8º 05 à 07 de março de 2015 Das 15:00 às 21:00 horas Centro de Eventos do Ceará / Pavilhão Jericoacoara Aplicações de Merchandising Aumente sua participação no 8º Salão Itinerante

Leia mais

PADRÃO PLÁSTICO TOM.

PADRÃO PLÁSTICO TOM. PADRÃO PLÁSTICO TOM. Os princípios de dinâmica de um padrão tonal são muito parecidos com o que vimos em relação aos da linha. Ao colocarmos algumas pinceladas de preto sobre um campo, eles articulam uma

Leia mais

OUTUBRO 2012 EDIÇÃO 1 ANO 1 R$ 12 CHARME

OUTUBRO 2012 EDIÇÃO 1 ANO 1 R$ 12 CHARME OUTUBRO 2012 EDIÇÃO 1 ANO 1 R$ 12 T E N D Ê N C I A D E S I G N A R Q U I T E T U R A CHARME D O N D O L I & P O C C I PERFil TRicia guild Ela é a maior especialista do mundo na combinação de tons e padrões

Leia mais

Bares e restaurantes. Sensações e estímulos provocados pela luz. p o n t o d e v i s t a. Por Claudia Torres

Bares e restaurantes. Sensações e estímulos provocados pela luz. p o n t o d e v i s t a. Por Claudia Torres p o n t o d e v i s t a Bares e restaurantes Por Claudia Torres Sensações e estímulos provocados pela luz NOS BARES E RESTAURANTES, A ATMOSFERA CRIADA PELA iluminação é tão importante quanto o cardápio.

Leia mais

Identidade Visual Manual de Aplicação

Identidade Visual Manual de Aplicação Identidade Visual Manual de Aplicação Apresentação Aqui estão dispostas em breves linhas algumas indicações sobre a nova identidade da SOCIEDADE BRASILEIRA DE COMPUTAÇÃO, elaborada com a finalidade de

Leia mais

AULA 05. - Merchandising no ponto de venda

AULA 05. - Merchandising no ponto de venda AULA 05 - Merchandising no ponto de venda COMUNICAÇÃO INTEGRADA DIFERENÇAS ENTRE ELAS PROPAGANDA PROMOÇÃO MERCHADISING Leva o consumidor ao produto Leva o produto ao consumidor Cria o clima para a compra

Leia mais

Curso Intensivo. Merchandising - Formação Avançada e Gerenciamento de Produtos por Categoria em Farmácias

Curso Intensivo. Merchandising - Formação Avançada e Gerenciamento de Produtos por Categoria em Farmácias Curso Intensivo Merchandising - Formação Avançada e Gerenciamento de Produtos por Categoria em Farmácias O EaDPLUS é um dos melhores portais de cursos à distância do Brasil e conta com um ambiente virtual

Leia mais

Composição fotográfica

Composição fotográfica Composição fotográfica É a seleção e os arranjos agradáveis dos assuntos dentro da área a ser fotografada. Os arranjos são feitos colocando-se figuras ou objetos em determinadas posições. Às vezes, na

Leia mais

Como Vender Mais e Melhor: Dia das Mães

Como Vender Mais e Melhor: Dia das Mães Como Vender Mais e Melhor: Dia das Mães Acerte no alvo e ganhe dinheiro... Quais itens vendem mais no Dia das MÃES??? amor CARINHO emoção... O Dia das Mães é a data mais afetiva e emocional de todas...

Leia mais

Posicionamento Global da marca FSC e Ferramentas de Marketing - Perguntas e Respostas Frequentes

Posicionamento Global da marca FSC e Ferramentas de Marketing - Perguntas e Respostas Frequentes Posicionamento Global da marca FSC e Ferramentas de Marketing - Perguntas e Respostas Frequentes 1. Perguntas e Respostas para Todos os Públicos: 1.1. O que é posicionamento de marca e por que está sendo

Leia mais

COM CONTA, PESO E MEDIDA!

COM CONTA, PESO E MEDIDA! COM CONTA, PESO E MEDIDA! Poderemos nós medir uma obra de arte Terão as ideias e as sensações que ela nos provoca um peso certo O que teremos de utilizar para medir as obras muito pequeninas e as muito

Leia mais

E-books. Marketing no Facebook. Sebrae

E-books. Marketing no Facebook. Sebrae E-books Sebrae Marketing e Vendas Marketing no Facebook Marketing de conteúdo e engajamento na rede Marketing de conteúdo no Facebook Tipos de conteúdo Edge Rank e os fatores de engajamento Facebook Ads

Leia mais

Universidade Federal do Mato Grosso - STI-CAE. Índice

Universidade Federal do Mato Grosso - STI-CAE. Índice CAPA Universidade Federal do Mato Grosso - STI-CAE Índice 1. Página da área administrativa... 1.1 Botões e campo iniciais... 2. Explicar como funcionam as seções... 2.1. Seções dinâmicos... 2.1.1 Como

Leia mais

Atividade: matrizes e imagens digitais

Atividade: matrizes e imagens digitais Atividade: matrizes e imagens digitais Aluno(a): Turma: Professor(a): Parte 01 MÓDULO: MATRIZES E IMAGENS BINÁRIAS 1 2 3 4 5 6 7 8 Indique, na tabela abaixo, as respostas dos 8 desafios do Jogo dos Índices

Leia mais

Manual de Identidade Visual CDL Celular

Manual de Identidade Visual CDL Celular Manual de Identidade Visual CDL Celular Índice Sistema... 03 Marca Símbolo... 04 Configuração Básica... 05 Sistema de Cores... 06 Uso Inadequado... 07 Identificação de Praças... 09 Aplicações - Promocional...

Leia mais