Guilherme Lima. Designer Gráfico

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Guilherme Lima. Designer Gráfico"

Transcrição

1 Guilherme Lima Designer Gráfico

2 TEORIA DAS CORES

3 A teoria A Teoria das Cores afirma que a cor é um fenômeno físico relacionado a existência da luz, ou seja, se a luz não existisse, não existiriam cores. O preto é percebido quando algo absorve praticamente toda a luz que o atinge. Já o branco é percebido em algo que reflete praticamente todas as faixas de luz. Pode-se dizer que o branco e o preto não são cores propriamente, e sim a presença ou ausência da luz. A teoria das cores engloba uma infinitude de definições, conceitos e aplicações no design.

4 RGB

5 Significado RGB é a abreviação para o sistema de cores aditivas formado por pelas cores Vermelho (Red), Verde (Green) e Azul (Blue). Uma cor no modelo de cores RGB pode ser descrita pela indicação da quantidade de vermelho, verde e azul que contém. Cada uma pode variar entre o mínimo (completamente escuro) e máximo (completamente intenso). Quando todas as cores estão no mínimo, o resultado é preto. Se todas estão no máximo, o resultado é branco.

6 Representação do RGB Escala de 0 à 255 Branco - RGB (255,255,255); Azul - RGB (0,0,255); Vermelho - RGB (255,0,0); Verde - RGB (0,255,0); Amarelo - RGB (255,255,0); Magenta - RGB (255,0,255); Ciano - RGB (0,255,255); Preto - RGB (0,0,0).

7 Nos programas de edição de imagem, esses valores são habitualmente representados por meio de notação hexadecimal, indo de 00 (mais escuro) até FF (mais claro) para o valor de cada uma das cores. Assim, a cor # é o preto, pois não há projeção de nenhuma das três cores; em contrapartida, #FFFFFF representa a cor branca, pois as três cores estarão projetadas em sua intensidade máxima.

8 CMYK

9 Significado CMYK é a abreviatura do sistema de cores formado por Ciano (Cyan),Magenta (Magenta), Amarelo (Yellow) e Preto ( K ey- do inglês = chave, pois é a base). O CMYK funciona devido à absorção de luz, pelo fato de que as cores que são vistas vêm da parte da luz que não é absorvida.

10 Escala de 0% à 100% Branco - CMYK (0%,0%,0%,0%); Amarelo - CMYK (0%,0%,100%,0%); Magenta - CMYK (0%,100%,0%,0%); Ciano - CMYK (100%,0%,0%,0%); Preto - CMYK (0%,0%,0%,0%).

11 O preto pode ser produzido misturando os três pigmentos primários, mas por várias razões, é preciso adicionar tinta preta ao sistema: O preto que se cria misturando os três pigmentos primários não é puro; Empregar o 100% das tintas ciano, magenta e amarelo produz uma camada que, dependendo do tipo de papel, pode não secar ou ainda romper a folha se muito leve; Os textos imprimem-se geralmente no preto pois incluem detalhes muito finos que seriam complicados de conseguir mediante a superposição de três tintas; O pigmento preto é o mais barato de todos, razão pela que criar negro com três tintas seria muito mais caro.

12 Pantone

13 Pantone Inc., é uma empresa sediada em Carlstadt, Nova Jersey conhecida pelo seu sistema de cor, largamente utilizado na indústria gráfica. A Pantone foi fundada em 1962 por Lawrence Herbert, que foi diretor da companhia. Inicialmente, Pantone era uma pequena empresa que fabricava cartões de cores para companhias de cosméticos. Rapidamente, Herbert adquiriu a Pantone e desenvolveu o primeiro sistema de cores em 1963.

14 A lista de números de cor e valores da Pantone é pertença da propriedade intelectual da Pantone e o uso gratuito da lista não é autorizado. É por este motivo que as cores Pantone não são suportadas em software livre como GIMP e Inkscape, e muitas vezes não estão presentes em soluções de software de baixo custo.

Alguns métodos utilizados

Alguns métodos utilizados Alguns métodos utilizados TIF Algumas pessoas exportam o trabalho feito no Corel em formato TIF,que é um procedimento comum para impressão em jornais e publicações impressas. Para exportar desta forma

Leia mais

INTRODUÇÃO AO DESENVOLVIMENTO WEB. PROFª. M.Sc. JULIANA H Q BENACCHIO

INTRODUÇÃO AO DESENVOLVIMENTO WEB. PROFª. M.Sc. JULIANA H Q BENACCHIO INTRODUÇÃO AO DESENVOLVIMENTO WEB PROFª. M.Sc. JULIANA H Q BENACCHIO Utilização de Cores em HTML Cores primárias Cores secundárias 2 Utilização de Cores em HTML Os comprimentos de onda vermelho, amarelo

Leia mais

Porque as. cores mudam?

Porque as. cores mudam? Porque as cores mudam? O que são cores? As cores não existem materialmente. Não possuem corpo, peso e etc. As cores correspondem à interpretação que nosso cérebro dá a certo tipo de radiação eletro-magnética

Leia mais

TEORIA DA COR NO DESIGN

TEORIA DA COR NO DESIGN FAUPUCRS Design Gráfico TEORIA DA COR NO DESIGN Prof. Arq. Mario Ferreira, Dr.Eng. Outubro, 2011 AXIOMAS NA ÁREA DO DESIGN Projeto cromático tipo e utilização do elemento (objeto ou imagem) tratado; Falta

Leia mais

MANUAL DE APLICAÇÃO DA MARCA

MANUAL DE APLICAÇÃO DA MARCA MANUAL DE APLICAÇÃO DA MARCA 1. APRESENTAÇÃO Este manual apresenta, documenta e normatiza a utilização da identidade visual do Circo Crescer e Viver e de seu selo comemorativo de 10 anos. É fundamental

Leia mais

WORKING TOGETHER PROCURA REDUZIR CUSTOS DE PRODUÇÃO DE MATERIAIS DE COMUNICAÇÃO?

WORKING TOGETHER PROCURA REDUZIR CUSTOS DE PRODUÇÃO DE MATERIAIS DE COMUNICAÇÃO? PROCURA REDUZIR CUSTOS DE PRODUÇÃO DE MATERIAIS DE COMUNICAÇÃO? ENTÃO NÃO PROCURE MAIS. COM OS SERVIÇOS DE PROCUREMENT DA POLIVALOR ENCONTROU A SOLUÇÃO. Reduzir custos, seleccionar o fornecedor que garante

Leia mais

Tipos de cores. Entendendo as cores. Imprimindo. Usando cores. Manuseio de papel. Manutenção. Solucionando problemas. Administração.

Tipos de cores. Entendendo as cores. Imprimindo. Usando cores. Manuseio de papel. Manutenção. Solucionando problemas. Administração. Sua impressora permite que você se comunique em cores. As cores chamam a atenção, indicam respeito e agregam valor ao material ou às informações impressas. O uso de cor aumenta o público leitor e faz com

Leia mais

Fotografia Digital. Aula 1

Fotografia Digital. Aula 1 Fotografia Digital Aula 1 FOTOGRAFIA DIGITAL Tema da aula: A Fotografia 2 A FOTOGRAFIA A palavra Fotografia vem do grego φως [fós] ("luz"), e γραφις [grafis] ("estilo", "pincel") ou γραφη grafê, e significa

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL CONSELHO FEDERAL DE ODONTOLOGIA BRASÍLIA

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL CONSELHO FEDERAL DE ODONTOLOGIA BRASÍLIA MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL CONSELHO FEDERAL DE ODONTOLOGIA BRASÍLIA JUL.2014 1 APRESENTAÇÃO MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL // CONSELHO FEDERAL DE ODONTOLOGIA CFO 3 //APRESENTAÇÃO A concepção da nova marca

Leia mais

Cores em Computação Gráfica

Cores em Computação Gráfica Cores em Computação Gráfica Uso de cores permite melhorar a legibilidade da informação, possibilita gerar imagens realistas, focar atenção do observador, passar emoções e muito mais. Colorimetria Conjunto

Leia mais

Siga nossos padrões de margens especificadas abaixo e utilize nossas matrizes (disponíveis no link Gabaritos).

Siga nossos padrões de margens especificadas abaixo e utilize nossas matrizes (disponíveis no link Gabaritos). Guia de Instruções Atenção com as margens de corte Siga nossos padrões de margens especificadas abaixo e utilize nossas matrizes (disponíveis no link Gabaritos). Sempre utilize no mínimo a 3,5mm de margem

Leia mais

A cor é a música dos olhos. Goethe

A cor é a música dos olhos. Goethe LUZ - COR - TINTA A cor é a música dos olhos. Goethe ONDAS ELETROMAGNÉTICAS RAIO X CALOR RÁDIO 1/1000000 nm 1/1000 nm 1 nm 400 nm 700 1/1000 mm 1 mm 1 m 1 km 1000 km RAIOS GAMA E ALFA LUZ TELEVISÃO CORRENTE

Leia mais

Atualização: JULHO/2011

Atualização: JULHO/2011 Uso do logo Teuto Pfizer Este material também é conhecido por manual da marca Teuto Pfizer. Ele é destinado a profissionais de comunicação, agências de publicidade, fornecedores e usuários em geral que

Leia mais

Gama do monitor. Michael v.ostheim Tradução: Marcus Gama Tradução: André Marcelo Alvarenga

Gama do monitor. Michael v.ostheim Tradução: Marcus Gama Tradução: André Marcelo Alvarenga Michael v.ostheim Tradução: Marcus Gama Tradução: André Marcelo Alvarenga 2 Conteúdo 1 Introdução 4 2 Usando as imagens de teste 4 2.1 Imagem de teste da escala de cinza............................ 4 2.2

Leia mais

19/11/2015. Um pouco de história antes... A FOTOGRAFIA. James Clerk Maxwell (1831 1879) Escócia (Reino Unido) físico, filósofo e matemático.

19/11/2015. Um pouco de história antes... A FOTOGRAFIA. James Clerk Maxwell (1831 1879) Escócia (Reino Unido) físico, filósofo e matemático. Prof. Reginaldo Brito Um pouco de história antes... A FOTOGRAFIA Joseph-Nicéphore Niepce * França, (1765-1833) James Clerk Maxwell (1831 1879) Escócia (Reino Unido) físico, filósofo e matemático. 1826,

Leia mais

COMPUTAÇÃO GRÁFICA CORES. Curso: Tecnológico em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: COMPUTAÇÃO GRÁFICA 4º Semestre Prof.

COMPUTAÇÃO GRÁFICA CORES. Curso: Tecnológico em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: COMPUTAÇÃO GRÁFICA 4º Semestre Prof. COMPUTAÇÃO GRÁFICA CORES Curso: Tecnológico em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: COMPUTAÇÃO GRÁFICA 4º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA CORES EM COMPUTAÇÃO GRÁFICA O uso de cores permite melhorar

Leia mais

COR. Prof. Wanderlei Paré

COR. Prof. Wanderlei Paré DEFINIÇÃO Cada fonte, ou centro luminoso, emana ondas ou vibrações que, impressionando a vista, dão precisamente a sensação de luz. A luz se compõe de uma mistura de radiações de diferentes longitudes

Leia mais

A cor e o computador. Teoria e Tecnologia da Cor. Unidade VII Pág. 1 /5

A cor e o computador. Teoria e Tecnologia da Cor. Unidade VII Pág. 1 /5 A cor e o computador Introdução A formação da imagem num Computador depende de dois factores: do Hardware, componentes físicas que processam a imagem e nos permitem vê-la, e do Software, aplicações que

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual Índice Apresentação Malha Construtiva Área de Proteção Família Tipográ ca Padrões Cromáticos Redução da Marca Fundos Marca D água Marcas Especiais Especi cações Finais 02 Apresentação

Leia mais

Conteúdo 2 - Conceitos básicos de produção gráfica. professor Rafael Hoffmann

Conteúdo 2 - Conceitos básicos de produção gráfica. professor Rafael Hoffmann Conteúdo 2 - Conceitos básicos de produção gráfica professor Rafael Hoffmann Cor Modelos cromáticos - Síntese aditiva/cor-luz Isaac Newton foi o responsável pelo desenvolvimento da teoria das cores. Em

Leia mais

Teoria da Cor TI. Elisa Maria Pivetta

Teoria da Cor TI. Elisa Maria Pivetta Teoria da Cor TI Elisa Maria Pivetta A percepção da cor é um processo complexo, resultante da recepção da luz pelo olho e da interpretação desta pelo cérebro. O que de fato determina a cor de um objeto

Leia mais

PUBLICIDADE & PROPAGANDA PRODUÇÃO GRÁFICA

PUBLICIDADE & PROPAGANDA PRODUÇÃO GRÁFICA PRODUÇÃO GRÁFICA PUBLICIDADE & PROPAGANDA Prova Semestral --> 50% da nota final. Sistema de avaliação Atividades em laboratório --> 25% da nota final Exercícios de práticos feitos nos Laboratórios de informática.

Leia mais

Elementos de linguagem: A cor

Elementos de linguagem: A cor Profa Ana Rezende Ago /set 2006 A todo o momento recebemos informações através dos sentidos, da visão, do olfacto,... em cada cem informações que recebemos oitenta são visuais dessas, quarenta são cromáticas,

Leia mais

PRODUTOS NOBRE. Manual de desenvolvimento de Rótulos e embalagens.

PRODUTOS NOBRE. Manual de desenvolvimento de Rótulos e embalagens. PRODUTOS NOBRE Manual de desenvolvimento de Rótulos e embalagens. :: INTRODUÇÃO A importância da marca. Vivemos em uma época em que a disputa de um produto em relação ao seu concorrente não acontece somente

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual sumário Manual de Identidade Visual EBSERH Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares 3 a marca 4 malha construtiva 5 cores institucionais 6 aplicações em fundo colorido 7

Leia mais

Fundamentos. da Cor. Claudio Dreher de Araujo Número de matrícula: 0519503-9 Curso: Design (420) Teoria da Luz e Cor - EGR5110

Fundamentos. da Cor. Claudio Dreher de Araujo Número de matrícula: 0519503-9 Curso: Design (420) Teoria da Luz e Cor - EGR5110 Fundamentos da Cor Aluno: Claudio Dreher de Araujo Número de matrícula: 0519503-9 Curso: Design (420) Turma: 0195A Disciplina: Teoria da Luz e Cor - EGR5110 Professora: Berenice Gonçalves Data de entrega:

Leia mais

Prof. Fernando Lang da Silveira

Prof. Fernando Lang da Silveira As sombras são coloridas com as três cores originais das lâmpadas (vermelho, verde e azul) e mais outras três cores (magenta, ciano e amarelo), além do branco e do preto. Prof. Fernando Lang da Silveira

Leia mais

manual de identidade visual

manual de identidade visual manual de identidade visual Índice do nosso manual 1.Nosso Logo 1.1. Apresentação...3 1.2. Versões...4 Logo A Aplicações...5 Cores...6 Logo B Aplicações...7 Cores...8 Logo C Aplicações...9 Cores...10 1.3.

Leia mais

Introdução ao Sensoriamento Remoto

Introdução ao Sensoriamento Remoto Introdução ao Sensoriamento Remoto Cachoeira Paulista, 24 a 28 novembro de 2008 Bernardo Rudorff Pesquisador da Divisão de Sensoriamento Remoto Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE Sensoriamento

Leia mais

Manual de aplicação do selo comemorativo de 60 anos da Ufes

Manual de aplicação do selo comemorativo de 60 anos da Ufes Manual de aplicação do selo comemorativo de 60 anos da Ufes A marca comemorativa de 60 anos da Ufes, através do símbolo que representa o infinito, baseia-se no conceito de continuidade, de olhar para o

Leia mais

Guia de qualidade de cores

Guia de qualidade de cores Página 1 de 5 Guia de qualidade de cores O Guia de qualidade de cores ajuda você a entender como as operações disponíveis na impressora podem ser usadas para ajustar e personalizar a saída colorida. Menu

Leia mais

As letras em cartão são impressas apenas de um lado, com um padrão contínuo que pode criar com base nas indicações que encontrará de seguida.

As letras em cartão são impressas apenas de um lado, com um padrão contínuo que pode criar com base nas indicações que encontrará de seguida. COMO CRIAR CORRETAMENTE UM FICHEIRO PARA IMPRESSÃO - LETRAS EM CARTÃO As seguintes indicações irão ajudá-lo a criar um ficheiro de impressão correto. Para mais informações pode consultar no nosso site

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL Sumário Apresentação 3 Logotipo - Versões Cromáticas 4 Diagrama de Construção, Área de Reserva e Redução 5 Convivência com Outras Marcas 6 Patrocínio 7 Aplicações sobre Fundos 8 Aplicações Incorretas 9

Leia mais

UM POUCO DE COMPUTAÇÃO GRÁFICA.

UM POUCO DE COMPUTAÇÃO GRÁFICA. UM POUCO DE COMPUTAÇÃO GRÁFICA. Imagem digital é a representação de uma imagem bidimensional usando números binários codificados de modo a permitir seu armazenamento, transferência, impressão ou reprodução,

Leia mais

DIREÇÃO DE ARTE Prof. Breno Brito

DIREÇÃO DE ARTE Prof. Breno Brito CURSO: COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA TURMA: CS2/CS3 DIREÇÃO DE ARTE Apostila 3 O USO DAS CORES NA PROPAGANDA FEVEREIRO 2009 O USO DAS CORES NA PROPAGANDA Não há como negar que, psicologicamente

Leia mais

Manual de Identidade Visual Indústria de Impressoras Tecnológicas da Amazônia Ltda

Manual de Identidade Visual Indústria de Impressoras Tecnológicas da Amazônia Ltda Manual de Identidade Visual INTRODUÇÃO Com a importância que a IITA tem conquistado no Brasil, é essencial que a nossa marca seja utilizada seguindo o Manual de Identidade Visual. Uma marca sempre bem

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual Normas e padrões de utilização Versão 1.3 Alterada em 13/11/2014 Alteração: inclusão do elemento de marca registrada, após a concessão do registro da marca pelo INPI. Sumário

Leia mais

TRATAMENTO DE IMAGENS. Elisa Maria Pivetta

TRATAMENTO DE IMAGENS. Elisa Maria Pivetta TRATAMENTO DE IMAGENS Elisa Maria Pivetta CATEGORIAS DE IMAGENS Distinguem-se geralmente duas grandes: Bitmap (ou raster) - trata-se de imagens "pixelizadas", ou seja, um conjunto de pontos (pixéis) contidos

Leia mais

Universidade Aberta da Terceira Idade Sub-Reitoria de Extensão e Cultura

Universidade Aberta da Terceira Idade Sub-Reitoria de Extensão e Cultura MANUAL DA MARCA iversidade Aberta da Terceira Idade Este manual contém todos os elementos gráficos que representam a padronização visual da marca ati. Aqui são especificados todos os formatos, tamanhos,

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL DA FH

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL DA FH 2014 MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL DA FH Instruções VISUALIZAÇÃO DO PDF Instruções 3 VISUALIZAÇÃO DO PDF Para melhor visualização deste manual, sugerimos uma alteração de configuração, caso você utilize

Leia mais

LISTA DE MATERIAL - 2015 6º Ano MATERIAL DE USO INDIVIDUAL

LISTA DE MATERIAL - 2015 6º Ano MATERIAL DE USO INDIVIDUAL 6º Ano 05 cadernos de 96 folhas (Matemática, Língua Portuguesa, História, Geografia e Ciências) 02 cadernos de 60 folhas (Filosofia e Inglês) MATERIAIS ESPECÍFICOS PARA AULA DE ARTES 01 pasta catálogo

Leia mais

Professor Gerson Witte Artes - EMI Informática. As Cores. Professor Gerson Witte EMI Informática Artes I

Professor Gerson Witte Artes - EMI Informática. As Cores. Professor Gerson Witte EMI Informática Artes I As Cores Professor Gerson Witte EMI Informática Artes I Apesar de serem o mesmo fenômeno físico, existe duas maneiras de entender as cores. A cor é uma radiação eletromagnética, corresponde à parte do

Leia mais

Imagens Digitais Tratamento de Imagens

Imagens Digitais Tratamento de Imagens Imagens Digitais Imagens de Bitmap Bitmap = Mapa de Bits ou Imagens Raster São as imagens formadas por pixels em oposição às imagens vetoriais. Imagens de Bitmap Imagem de bitmap Imagem vetorial Imagens

Leia mais

Copiright de todos artigos, textos, desenhos e lições. A reprodução parcial ou total desta aula só é permitida através de autorização por escrito de

Copiright de todos artigos, textos, desenhos e lições. A reprodução parcial ou total desta aula só é permitida através de autorização por escrito de 1 O estudo das cores não é peculiar apenas da pintura ou do desenho; é um estudo amplo, que sem dúvida está presente dentro de muitas outras áreas e que estão diretamente interconectados. Veja nesta aula

Leia mais

Ondas Eletromagnéticas

Ondas Eletromagnéticas Luz e Cor Ondas Eletromagnéticas Uma fonte de radiação emite ondas eletromagnéticas. Possuem diferentes comprimentos de onda. O olho humano é sensível a somente alguns: Distinção das cores Ao falarmos

Leia mais

Luz e Cor. Sistemas Gráficos/ Computação Gráfica e Interfaces FACULDADE DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO

Luz e Cor. Sistemas Gráficos/ Computação Gráfica e Interfaces FACULDADE DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO Luz e Cor Sistemas Gráficos/ Computação Gráfica e Interfaces 1 Luz Cromática Em termos perceptivos avaliamos a luz cromática pelas seguintes quantidades: 1. Matiz (Hue): distingue entre as várias cores

Leia mais

SUMÁRIO MARCA... 06 TIPOGRAFIA... 12. CORES... 13 CORES - Versão Escala de Cinza... 14 - Versões Monocromáticas... 15

SUMÁRIO MARCA... 06 TIPOGRAFIA... 12. CORES... 13 CORES - Versão Escala de Cinza... 14 - Versões Monocromáticas... 15 SUMÁRIO MARCA... 06 CONSTRUÇÃO - Malha Construtiva da Marca... 07 - Assinaturas... 08 - Redução... 09 - Área de Proteção... 10 - Assinatura Conjunta... 11 TIPOGRAFIA... 12 CORES... 13 CORES - Versão Escala

Leia mais

CARACTERÍSTICAS FÍSICAS DE GRÃOS UTILIZANDO PROCESSAMENTO DIGITAL DE IMAGENS

CARACTERÍSTICAS FÍSICAS DE GRÃOS UTILIZANDO PROCESSAMENTO DIGITAL DE IMAGENS UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA CENTRO DE TECNOLOGIA E RECURSOS NATURAIS COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AGRÍCOLA PROCESSAMENTO E ARMAZENAMENTO

Leia mais

Convertendo Imagem Colorida para Tons de Cinza na Screen 8

Convertendo Imagem Colorida para Tons de Cinza na Screen 8 RGB to Gray Convertendo Imagem Colorida para Tons de Cinza na Screen 8 Por: MarMSX Uma imagem digital é composta de 3 componentes de cores primárias no sistema aditivo: vermelho (red), verde (green) e

Leia mais

Introdução à Produção Gráfica

Introdução à Produção Gráfica Introdução à Produção Gráfica Flávio Gomes 1 - Sistemas de Cores Atualmente boa parte dos layouts desenvolvidos para impressão são elaborados em softwares gráficos, esses softwares utilizam um processo

Leia mais

WEB DESIGN LAYOUT DE PÁGINA

WEB DESIGN LAYOUT DE PÁGINA LAYOUT DE PÁGINA Parte 3 José Manuel Russo 2005 17 Introdução A Cor é um factor importante em qualquer Web Site não só reforça a identificação de uma Empresa como o ambiente psicológico pretendido (calma,

Leia mais

TEORIA DA COR E DA IMAGEM COM PHOTOSHOP

TEORIA DA COR E DA IMAGEM COM PHOTOSHOP TEORIA DA COR E DA IMAGEM COM PHOTOSHOP Docente: Bruno Duarte Fev 2010 O que é uma imagem digital? Uma imagem diz-se digital quando existe um ficheiro em computador que guarda a informação gráfica desta

Leia mais

Comunique a Sua Certificação MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA MARCA DE CERTIFICAÇÃO. Para as Empresas. Para as Pessoas.

Comunique a Sua Certificação MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA MARCA DE CERTIFICAÇÃO. Para as Empresas. Para as Pessoas. Comunique a Sua Certificação MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA MARCA DE CERTIFICAÇÃO Para as Empresas. Para as Pessoas. Bureau Veritas Certification Sumário 1. INTRODUÇÃO 2. POLÍTICA DO BUREAU VERITAS CERTIFICATION

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE Manual de Identidade Visual UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE INTRODUÇÃO A Universidade Federal de Pernambuco apresenta - através do Bureau de Design da Pró-Reitoria de Extensão - o projeto de Redesign

Leia mais

Uma nova maneira de interagir com a Gráfica Art3! A mais nova tecnologia em aprovação de arquivos via WEB.

Uma nova maneira de interagir com a Gráfica Art3! A mais nova tecnologia em aprovação de arquivos via WEB. Uma nova maneira de interagir com a Gráfica Art3! A mais nova tecnologia em aprovação de arquivos via WEB. O Portal Art3 é um sistema que permite uma grande flexibilidade na entrega e aprovação de seus

Leia mais

Cores. Misturando apenas essas três cores, em proporções e intensidades variadas, podemos obter todas as outras, mesmo as que não estão no

Cores. Misturando apenas essas três cores, em proporções e intensidades variadas, podemos obter todas as outras, mesmo as que não estão no Cores A cor é uma sensação provocada pela luz sobre o órgão da visão, isto é, sobre nossos olhos. A cor-luz pode ser observada através dos raios luminosos. Cor-luz é a própria luz que pode se decompor

Leia mais

Sistema de Cores. Guillermo Cámara-Chávez

Sistema de Cores. Guillermo Cámara-Chávez Sistema de Cores Guillermo Cámara-Chávez Conceitos Motivação - poderoso descritor de característica que simplifica identificação e extração de objetos da cena; - humanos podem distinguir milhares de tonalidades

Leia mais

Guia de comunicação e uso das marcas Belcorp

Guia de comunicação e uso das marcas Belcorp PARA USO EXCLUSIVO DOS CONSULTORES INDEPENDENTES BELCORP Guia de comunicação e uso das marcas Belcorp NOVEMBRO 2011 Guia de comunicação e uso das marcas Belcorp Este guia fornece orientação sobre boas

Leia mais

A Luz-Cor EDUCAÇÃO VISUAL 8º ANO

A Luz-Cor EDUCAÇÃO VISUAL 8º ANO A Luz-Cor EDUCAÇÃO VISUAL 8º ANO O que é a cor? ? O que é a cor? O que é a cor? A cor é uma perceção visual provocada pela ação de um feixe de ondas eletromagnéticas sobre células especializadas da retina,

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual APRESENTAÇÃO Este Manual tem como objetivo estabelecer e consolidar a identidade visual da Secretaria do Tesouro Nacional, garantindo a unicidade no processo comunicativo em

Leia mais

Corel Draw. Editoração Gráfica. Professor: Jarbas Araújo CENTRO EDUCACIONAL RADIER.

Corel Draw. Editoração Gráfica. Professor: Jarbas Araújo CENTRO EDUCACIONAL RADIER. Corel Draw Editoração Gráfica Professor: Jarbas Araújo professorjarbasaraujo@gmail.com CENTRO EDUCACIONAL RADIER Padrões CMYK ou RGB? Isso causa uma enorme confusão na cabeça de clientes, e pessoas leigas

Leia mais

Computação Gráfica Síntese de Cores

Computação Gráfica Síntese de Cores Computação Gráfica Síntese de Cores Professora: Sheila Cáceres Natureza da cor O ser humano é capaz de visualizar só um subconjunto do espectro de luz solar: desde 380 nanômetros (violeta) a 780 nanômetros

Leia mais

COMO PREPARAR/ENVIAR SEU ARQUIVO PARA IMPRESSÃO EM COREL DRAW E PHOTOSHOP

COMO PREPARAR/ENVIAR SEU ARQUIVO PARA IMPRESSÃO EM COREL DRAW E PHOTOSHOP COMO PREPARAR/ENVIAR SEU ARQUIVO PARA IMPRESSÃO EM COREL DRAW E PHOTOSHOP ÍNDICE EXPORTANTO EM COREL DRAW 1 - definindo o tamanho pág. 3 2 - padrão (sistema de cores - cmyk) pág. 3 3 - resolução pág. 4

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual rede de atenção À urgência Manual de Identidade Visual Versão 1.0 / Abr. 2012 As marcas do sus Introdução O Ministério da Saúde, por meio do SUS (Sistema Único de Saúde), presta inúmeros serviços à população

Leia mais

Hit dos Bits. Série Matemática na Escola

Hit dos Bits. Série Matemática na Escola Hit dos Bits Série Matemática na Escola Objetivos 1. Apresentar o sistema de numeração binário; 2. Mostrar aplicações de sistemas de numeração diferentes do decimal; Hit dos Bits Série Matemática na Escola

Leia mais

PROGRAMA DE IDENTIDADE CORPORATIVA MANUAL DE PADRONIZAÇÃO

PROGRAMA DE IDENTIDADE CORPORATIVA MANUAL DE PADRONIZAÇÃO PROGRAMA DE IDENTIDADE CORPORATIVA MANUAL DE PADRONIZAÇÃO 1 ELEMENTOS BÁSICOS INTRODUÇÃO A imagem de uma Instituição se faz pelo conjunto de sensações e juízos sobre seu desempenho na área em que atua.

Leia mais

Configurando Color Sttings - no CS3 Shift + Ctrl + K

Configurando Color Sttings - no CS3 Shift + Ctrl + K GCR Photoshop CS3 Cores Digitais Primeiramente, vamos entender como é possível substituir o CMY por preto apenas nas áreas cinzas e escuras sem influenciar nas outras cores da foto. Quando um scanner captura

Leia mais

DICAS DE FOTOGRAFIAS Material retirado do curso da National Geographic e de diversos materiais disponibilizados na Internet

DICAS DE FOTOGRAFIAS Material retirado do curso da National Geographic e de diversos materiais disponibilizados na Internet DICAS DE FOTOGRAFIAS Material retirado do curso da National Geographic e de diversos materiais disponibilizados na Internet 1 Usar a regra dos 2 3 da imagem. 2 - Lembre-se que o flash tem um alcance limitado,

Leia mais

As cores são ações e paixões da luz.

As cores são ações e paixões da luz. As cores são ações e paixões da luz. Goethe Robert Delunay, Drama políltico, óleo e colagem sobre cartão, 88,7 x 67,3, 1914 Cada olhar envolve uma observação, cada observação uma reflexão, cada reflexão

Leia mais

A Identidade Visual de uma empresa é um de seus principais patrimônios.

A Identidade Visual de uma empresa é um de seus principais patrimônios. Apresentação A Identidade Visual de uma empresa é um de seus principais patrimônios. É por meio dela que uma instituição apresenta, seus valores, sua filosofia, sua postura profis-sional, torna-se visível

Leia mais

TEORIA DAS CORES. Então, contrariando o CMYK, no RGB a mistura de todas as cores resulta em branco e, a ausência delas, em preto.

TEORIA DAS CORES. Então, contrariando o CMYK, no RGB a mistura de todas as cores resulta em branco e, a ausência delas, em preto. TEORIA DAS CORES Basicamente há duas escalas para cores: o CMYK (composto por ciano, magenta, yellow e black) usado na impressão e tinturaria, além do RGB (red, green e blue) usado em monitores de projeção.

Leia mais

Oblíqüo superior. Gira o globo para baixo e para longe do nariz. Reto superior Gira o globo para cima. e para perto do nariz

Oblíqüo superior. Gira o globo para baixo e para longe do nariz. Reto superior Gira o globo para cima. e para perto do nariz Reto superior Gira o globo para cima e para perto do nariz Oblíqüo superior. Gira o globo para baixo e para longe do nariz Reto inferior Gira o globo para baixo e para perto do nariz Reto medial Gira o

Leia mais

Manual de utilização do selo

Manual de utilização do selo Manual de utilização do selo Introdução O manual do selo Empresa Parceira da Saúde tem a função de ordenar e padronizar o signo que distingue e diferencia a parceira, compreendendo padrões e regras de

Leia mais

Física. Resolução das atividades complementares. F7 Introdução à Óptica geométrica

Física. Resolução das atividades complementares. F7 Introdução à Óptica geométrica Resolução das atividades complementares 3 Física F7 Introdução à Óptica geométrica p. 10 1 (FMTM-MG) O princípio da reversibilidade da luz fica bem exemplificado quando: a) holofotes iluminam os atores

Leia mais

COMUNIQUE A SUA CERTIFICAÇÃO MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA MARCA DE CERTIFICAÇÃO PARA AS EMPRESAS. PARA AS PESSOAS. SF127 MAR.13

COMUNIQUE A SUA CERTIFICAÇÃO MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA MARCA DE CERTIFICAÇÃO PARA AS EMPRESAS. PARA AS PESSOAS. SF127 MAR.13 COMUNIQUE A SUA CERTIFICAÇÃO MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA MARCA DE CERTIFICAÇÃO PARA AS EMPRESAS. PARA AS PESSOAS. Sumário 1 Introdução 2 Política do Bureau Veritas Certification 3 As Marcas de Certificação

Leia mais

Manual de Identidade Visual

Manual de Identidade Visual Manual de Identidade Visual APRESENTAÇÃO :::... A Associa ção Horizontes, apresenta seu manual de aplicação de marca e com ele pretende consolidar o bem mais valioso que uma empresa ou instituição possui:

Leia mais

Estudo da cor [breve síntese]

Estudo da cor [breve síntese] Estudo da cor [breve síntese] Sem luz não existe cor Aristóteles, filósofo grego que viveu de 384 a 322 ac, parece ter sido o primeiro a perceber que os olhos não podem ver a cor sem luz. A cor está presente

Leia mais

MANUAL DE NORMAS IDENTIDADE VISUAL TRANSPORTS YOU TO THE FUTURE.

MANUAL DE NORMAS IDENTIDADE VISUAL TRANSPORTS YOU TO THE FUTURE. ABRIL 2016 MANUAL DE NORMAS IDENTIDADE VISUAL TRANSPORTS YOU TO THE FUTURE. ÍNDICE MANUAL DE NORMAS DE IDENTIDADE VISUAL ELEMENTOS ESTRATÉGICOS 4- Um Transporte para o que Somos 5- Um Transporte para a

Leia mais

Universidade Ferederal de Santa Maria Campus de Frederico Wesphalen - RS. Cores. Prof. Elisa M. Pivetta. Cores 1

Universidade Ferederal de Santa Maria Campus de Frederico Wesphalen - RS. Cores. Prof. Elisa M. Pivetta. Cores 1 Universidade Ferederal de Santa Maria Campus de Frederico Wesphalen - RS Cores Prof. Elisa M. Pivetta Cores 1 COR Adicionam impacto, interesse e informação a documentos e gráficos; Vários fatores envolvidos

Leia mais

Atividade: matrizes e imagens digitais

Atividade: matrizes e imagens digitais Atividade: matrizes e imagens digitais Aluno(a): Turma: Professor(a): Parte 01 MÓDULO: MATRIZES E IMAGENS BINÁRIAS 1 2 3 4 5 6 7 8 Indique, na tabela abaixo, as respostas dos 8 desafios do Jogo dos Índices

Leia mais

RENOVAÇÃO DA MARCA. Manual Expresso

RENOVAÇÃO DA MARCA. Manual Expresso RENOVAÇÃO DA MARCA Manual Expresso Índice Introdução Conhecendo a Marca 03 Registros Históricos 04 Estudo de Caso Evolução da Marca 05 Apresentação do Novo Escudo 06 Regras de aplicação 07 Usos indevidos

Leia mais

Espaço para logotipos de patrocinador/ colaborador, se houver.

Espaço para logotipos de patrocinador/ colaborador, se houver. SUGESTÃO 1 Camiseta preta (Fatec ou Etec) SUGESTÃO 2 Camiseta azul (Fatec ou Etec) SUGESTÃO 3 Camiseta branca (Fatec ou Etec) SUGESTÃO 4 Camiseta amarela (Fatec ou Etec) SUGESTÃO 5 Camiseta verde (Fatec

Leia mais

2-) Descreva algumas das diferenças entre mistura de cores de luz e mistura de cores de tintas.

2-) Descreva algumas das diferenças entre mistura de cores de luz e mistura de cores de tintas. Lista cores 1-) Três fontes de luz projetam luz sobre um anteparo como mostrado na figura ao lado. Cada fonte projeta uma região circular de cor diferente. A. Nomeie cada parte do anteparo com a cor apropriada.

Leia mais

Manual de Identidade Corporativa Uso do logo Pfizer

Manual de Identidade Corporativa Uso do logo Pfizer Manual de Identidade Corporativa Uso do logo Pfizer ATUALIZAÇÃO: NOVEMBRO/2012 Este material é destinado a funcionários, profissionais de comunicação, agências de publicidade, fornecedores e usuários em

Leia mais

Manual Processamento de Imagem. João L. Vilaça

Manual Processamento de Imagem. João L. Vilaça Manual Processamento de Imagem João L. Vilaça Versão 1.0 31/1/2014 Índice 1. Sistema de eixo e movimentos possíveis do Drone... 3 2. Imagem... 3 3. Espaços de cor... 4 4.1 RGB... 5 4.2HSV... 5 4.3 GRAY...

Leia mais

Desenho e Apresentação de Imagens por Computador

Desenho e Apresentação de Imagens por Computador Desenho e Apresentação de Imagens por Computador Conteúdo s: Aspetos genéricos sobre o trabalho com imagens computacionais. Imagens computacionais e programas que criam ou manipulam esse tipo de imagens.

Leia mais

Aplicações Informáticas B 12º Ano

Aplicações Informáticas B 12º Ano Aplicações Informáticas B 12º Ano Prof. Adelina Maia 2013/2014 AIB_U4A 1 Bases sobre a teoria da cor aplicada aos sistemas digitais (red / Green / blue) Modelo CMYK (cyan / magenta / yellow + Black) Modelo

Leia mais

Assessoria de Comunicação e Marketing Instituto Nacional de Telecomunicações

Assessoria de Comunicação e Marketing Instituto Nacional de Telecomunicações Dez/16 Revisão 02 Assessoria de Comunicação e Marketing Instituto Nacional de Telecomunicações índice 1. Logotipo 2. Construção do Logotipo 3. Área Mínima 4. Alfabeto Complementar 5. Logotipo Finatel 6.

Leia mais

Então, como saber se uma cor que esteja sendo vista na tela será obtida com a mesma aparência na impressão? É aí que entram os modos de cor.

Então, como saber se uma cor que esteja sendo vista na tela será obtida com a mesma aparência na impressão? É aí que entram os modos de cor. Variações de cores entre dispositivos Todo trabalho feito em computação gráfica, mais especificamente com impressão, pode apresentar variações do tipo exibido abaixo. Você vê as cores de um modo na tela,

Leia mais

Scribus e o sistema de cores

Scribus e o sistema de cores Scribus e o sistema de cores Por Nélio Gonçalves Godoi Sistemas de cores Conhecer os sistemas de cores RGB e CMYK, e saber convertê-los, é bastante importante para o designer. O sistema de cores aditivas

Leia mais

DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA - 1

DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA - 1 DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA - 1 Mauricio Baggio ÍRIS / DIAFRAGMA Dispositivo que permite o controle da quantidade de luz que atinge o filme ou o sensor no interior da câmera. Este controle é realizado definindo-se

Leia mais

Hit dos Bits. Série Matemática na Escola

Hit dos Bits. Série Matemática na Escola Hit dos Bits Série Matemática na Escola Objetivos 1. Apresentar o sistema de numeração binário; 2. Mostrar aplicações de sistemas de numeração diferentes do decimal; Hit dos Bits Série Matemática na Escola

Leia mais

CMYK. Muito além do PROCESSO

CMYK. Muito além do PROCESSO André Borges Lopes* Muito além do O uso de tintas especiais permite ampliar o universo de cores oferecido pela quadricromia tradicional, além de criar efeitos especiais como tons metálicos. Mas o uso dessa

Leia mais

Introdução. Tipo de Cor

Introdução. Tipo de Cor Introdução Este material foi pensado pela Gráfica Cartões Mais Barato, com o propósito de facilitar a produção dos seus materiais. Para isso, preparamos o melhor compilado de textos a cerca do fechamento

Leia mais

Soluções Sustentáveis

Soluções Sustentáveis Soluções Sustentáveis em Impressos, Rótulos e Embalagens Impressos, Rótulos e Embalagens Manual de Envio de Arquivos Índice e Informações Atenção: Cliente e Agência 1- Trabalhamos apenas com arquivos abertos

Leia mais

MANUAL DE MARCA HEXAGON ELO LINE MODE

MANUAL DE MARCA HEXAGON ELO LINE MODE MAUAL DE MARCA ODELO LI ODELO LIE MODEL ODELO LIE MODELO ELO LIE MODE M LO LI 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 SUMÁRIO Assinatura Principal Assinaturas Alternativas Padrão Tipográfico Padrão Cromático

Leia mais

Etienne De Crecy Live Transmusicales de Rennes Make My Logo Bigger Cream

Etienne De Crecy Live Transmusicales de Rennes Make My Logo Bigger Cream Etienne De Crecy Live Transmusicales de Rennes Make My Logo Bigger Cream 1 O Maravilhoso Mundo dos Pixels Não adianta fechar um arquivo se você não o criou de forma correta. Não adianta mandar para a gráfica/lab/bureau

Leia mais

Manual de Aplicação da Marca do BRB

Manual de Aplicação da Marca do BRB Manual de Aplicação da Marca do BRB Banco de Brasília Superintendência de Marketing Dezembro de 2011 Redução Para garantir que a marca do BRB esteja sempre legível e não apresente ruídos, foi estabelecido

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE

MANUAL DE IDENTIDADE MANUAL DE IDENTIDADE Brasil, cultura, verde e amarelo. Assumir esta bandeira Poderá ser aplicada com ou sem moldura Poderá ser aplicada com ou sem moldura Logomarca Horizontal Logomarca Vertical Módulo=M

Leia mais