Gestão Integrada de Operações

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Gestão Integrada de Operações"

Transcrição

1 Conteúdo & Avaliação Gestão Integrada de Operações Equipa: Ana Lúcia Martins Eurico Dias Henrique O Neill João Menezes João Vilas-Boas Tânia Ramos Conteúdo Ver ficheiro adicional com conteúdos do curso (FUC) Ver ficheiro adicional com Planemanto das aulas Avaliação Ao longo do semestre No final do semestre Bibliografia básica Slack, N.; Chambers, S.; Johnston, R. (2010). Operations Management 6a edição, Prentice Hall Assiduidade Pelo menos 80% 1 2 Programa Introdução CP1: Introdução à gestão de operações CP2: Estratégia das operações Design do sistema CP3: Análise do processo CP4: Desenvolvimento de produtos CP5: Definição da rede de abastecimento CP6: Organização do espaço e dos fluxos S 1 Planeamento e controlo CP7: Gestão da capacidade CP8: Gestão de materiais CP9: Gestão da cadeia de abastecimento CP10: Sistemas ERP CP11: JIT e sistemas lean CP12: Gestão da qualidade Introdução à Gestão de Operações Pearson Education Ltd. Arnos Design Definição de gestão de operações Processo de transformação Hierarquia de processos Características dos processos 3 4

2 Definição de Gestão de Operações Modelo de gestão de operações de Slack et al. Gestão de operações é a actividade de gerir os recursos que estão afetos à produção e entrega de produtos e serviços. Recursos a transformar Materiais Informação Consumidores Input recursos Recursos que transformam Design Estratégia das õperações Gestão de operações Planeamento e controlo Estratégia das operações Melhoria Performance das operações Output produtos e serviços Clientes Instalações Pessoas 5 6 A gestão de operações está na moda! Gestão de operações na IKEA O mercado dos serviços de consultoria - % das receitas mundiais das 40 maiores empresas de consultoria Design da organização 11 Finanças 6 Marketing/vendas 2 Gestão de operações e de processos31 Desenvolver produtos elegantes que podem ser embalados de modo eficiente Localizar lojas de tamanho apropriado nos locais mais adequados Definição de um layout que permite um fluxo eficaz e eficiente Assegurar que as actividades das pessoas fomentam o contributo o sucesso da empresa Examinar e melhorar continuamente as operações Impostos 16 Estratégia das TI 17 Estratégia corporativa 17 Manter a limpeza e segurança da zona de armazenamento Organizar a reposição rápida dos produtos Monitorar e salientar a qualidade do servio aos clientes 7 8

3 As operações estão em todo o lado As três funções básicas das empresas A melhor maneira de começar a perceber a natureza das Operações é olhar à volta de si mesmo. Tudo o que pode ver à sua volta (excepto tecidos vivos) foi produzido por uma operação. Digital Stock Todos os serviços que consumiu hoje (estação de rádio, serviço de autocarro, aula, etc.) foi produzido por uma operação. Gestores de operações criam tudo o que comprar, onde se sentar, que veste, come, atira a alguém ou alguém atira a si. Pearson Education Ltd. Lord and Leverett Ford Motor Company 9 10 Relações interfuncionais entre as operações e outras áreas funcionais organizações Finanças e contabilidade Recursos humanos Engenharia Análise novas opções tecnológicas Fornecimento de informação relevante Análise financeira avaliação de desempenho e tomada de decisão necessecidades dos recursos humanos Recrutamento, infraestruturas e desenvolvimento sistemas e formação competências e limitações do processo de operações necessidades de tecnologias de processos Operações necessidades a nível de Tecnologias de informação (TI) Ideias de novos produtos e serviços competências e limitações do processo de operações Requisitos do mercado Fornecimento de sistemas design, planeamento e controlo, e melhoria Desenvolvimento produtos/serviços Marketing Fábrica de montagem de automóveis A gestão de operações usa máquinas montar de modo eficiente produtos que satisfazem a procura actual dos consumidores 11 12

4 Consultor em gestão A gestão de operações usa pessoas criar de modo eficaz os serviços que satisfaçam as necessidades actuais e potenciais dos clientes Médico (de clínica geral) A gestão de operações usa conhecimento diagnosticar patologias de modo eficaz de modo a tratar preocupações reais e percebidas dos pacientes Instituições de apoio pós-calamidades A gestão de operações usa os nossos recursos e os dos nossos parceitos rapidamente disponibilizar materiais e serviços de apoio às comunidades atingidas 15 Agência de publicidade A gestão de operações usa o conhecimento dos funcionários apresentar ideias de modo criativo que satisfaçam os clientes e as suas necessidades reais 16

5 Operations management can make or break any organization A gestão de operações usa equipamento eficientemente conhecimento pessoas recursos nossos e dos nossos parceiros Conhecimento e competência dos funcionários montar produtos eficazmente diagnosticar condições tratar situações reais e percebidss dos pacientes eficazmente criar rapidamente criativamente disponibilizar apresentar serviços que satisfaçam necessidades actuais e potenciais dos clientes Materiais e serviços que apoiem comunidades atingidas Ideias que satisfaçam clientes e as suas reais necessidades 17 Todas as operações são processos de Input-transformação-output 18 Inputs e outputs as operações Recursos a transformar Materiais Informação Consumidores Inputs Processo de transformação Input recursos Outputs Processo de transformação Output produtos e serviços Clientes Recursos que transformam Instalações Pessoas 19 Os outputs são produtos e serviços que adicionam valor os consumidores 20

6 A maior parte das operações produzem produtos e serviços Produção de crude Derreter alumínio Produção de equipamentos especializados Restaurante Fornecedor de sistemas de informação Acme Whistles Prèt a Manger IKEA Produtos puros Outputs que são exclusivamente tangíveis Mistura de produtos e serviços Outputs que são uma mistura de tangível e intangível As operações podem ser analizadas a três níveis Fluxo entre operações Fluxo entre processos Ao nível da rede de abastecimento Ao nível da operação Consultoria de gestão Clínica de psicoterapia Mwagusi Safari Lodge Serviços puros Outputs que são exclusivamente intangíveis Fluxo entre recursos Ao nível do processo As operações podem ser analizadas a três níveis (Continuação) Todas as funções usam processos prestar serviços Fluxo entre operações Fluxo entre processos Fluxo entre recursos A gestão de operações centra-se no fluxo de recursos transformados entre operações Operações externas interagem com processos internos formar a rede de abastecimento externa Os processos formam uma rede de abasteimento interna e passam a ser clientes e fornecedores uns dos outros 23 Recursos humanos Finanças OperaçõesMarketing Sistemas de informação Vendas Any organization Pearson Education Ltd. Naki Kouyioumtzis 24

7 Diferenças dentro de sectores são muitas vezes maiores que as diferenças entre sectores Uma tipologia de operações e processos Os 4 Vs Serviços financeiros Centro de gestores de conta num grande banco comercial Analista financeiro a aconselhar cliente num banco de investimento Baixo Volume High Alto Variedade Variação na procura Visibilidade Pearson Education Ltd. MindStudio Produção de mobiliário Produção em massa de cozinhas Produção manual de reprodução de mobiliário antigo Pearson Education Ltd. Rob Judges Hotéis Value-for-money hotel Lobby de um hotel internacional de luxo Photodisc. Photolink. Jack Star Photodisc. Life File. Emma Lee 25 Um perfil 4V de duas operações Volume Baixo Alto Variedade Varição na procura Visibilidade Mwagusi Safari Lodge Formule 1 Hotel É importante perceber como operações diferetes se posicionam nos 4 Vs. A sua posição é onde querem estar? As empresas compreendem as implicações estratégicas? 27 26

Gestão Integrada de Operações

Gestão Integrada de Operações Gestão Integrada de Operações Equipa: Ana Lúcia Martins Eurico Dias Henrique O Neill João Menezes João Vilas-Boas Tânia Ramos CP 2 Estratégia das Operações Estratégia e operações Dimensões competitivas

Leia mais

Gestão Integrada de Operações

Gestão Integrada de Operações Gestão Integrada de Operações Equipa: Ana Lúcia Martins Eurico Dias Henrique O Neill João Menezes João Vilas-Boas Tânia Ramos CP 4 Desenvolvimento de produtos e serviços Pearson Education Ltd. MindStudio

Leia mais

Gestão de Operações III

Gestão de Operações III Gestão de Operações III Parte 2 - Enfoque Sistêmico da Gestão de Operações / Produção Prof. Marcio Cardoso Machado 1 O que é Gestão de Operações A Gestão de Operações / Produção é a atividade de gerenciar

Leia mais

Gestão Integrada de Operações

Gestão Integrada de Operações Gestão Integrada de Operações CP 6 Organização do espaço e fluxos Equipa: Ana Lúcia Martins Eurico Dias Henrique O Neill João Menezes João Vilas-Boas Tânia Ramos Estruturas básicas de organização do espaço

Leia mais

PRO GESTÃO DE OPERAÇÕES E LOGÍSTICA. Professor Regina Meyer Branski

PRO GESTÃO DE OPERAÇÕES E LOGÍSTICA. Professor Regina Meyer Branski PRO 2304 - GESTÃO DE OPERAÇÕES E LOGÍSTICA Professor Regina Meyer Branski Objetivos O que é administração da produção Quais são as similaridades entre todas as operações produtivas Como as operações produtivas

Leia mais

GESTÃO DA PRODUÇÃO. Introdução à Gestão da Produção e Operações

GESTÃO DA PRODUÇÃO. Introdução à Gestão da Produção e Operações GESTÃO DA PRODUÇÃO Introdução à Gestão da Produção e Operações 1 Histórico A Revolução Industrial do Século XVIII transformou a face do mundo; Este Revolução marca o início da produção industrial moderna:

Leia mais

Administração de Produção e Operações

Administração de Produção e Operações Administração de Produção e Operações Profa. Dra. Márcia Mazzeo Grande RAD1512 Administração: gestão e logística Ambiente Estratégia de operações Estratégia Recursos de entradas a serem transformados Materiais,

Leia mais

Inovação e Performance. Logística. Estratégia em prática... Logistema - Consultores em Logística

Inovação e Performance. Logística. Estratégia em prática...  Logistema - Consultores em Logística Inovação e Performance Logística Estratégia em prática... www.logistema.pt Logistema - Consultores em Logística LOGISTEMA Consultoria Logística A LOGISTEMA é uma empresa de consultoria em logística especializada

Leia mais

Objetivo da administração da produção (AP); Definição da AP Funções dos sistema de produção; Modelo input - transformação - output

Objetivo da administração da produção (AP); Definição da AP Funções dos sistema de produção; Modelo input - transformação - output Objetivos desta apresentação dministração da ula 1 Mauro Osaki TES/ESLQ-USP Pesquisador do Centro de Estudos vançados em Economia plicada Cepea/ESLQ/USP Objetivo da administração da (P); Definição da P

Leia mais

GESTÃO DA PRODUÇÃO E LOGÍSTICA. Aula 5 Projeto da Rede de Suprimentos

GESTÃO DA PRODUÇÃO E LOGÍSTICA. Aula 5 Projeto da Rede de Suprimentos GESTÃO DA PRODUÇÃO E LOGÍSTICA Aula 5 Projeto da Rede de Suprimentos Modelo Geral da Gestão de Operações RECURSOS A SEREM TRANSFORMADOS MATERIAIS INFORMAÇÕES CONSUMIDORES AMBIENTE ESTRATÉGIA DE PRODUÇÃO

Leia mais

PPCP Planejamento, Programação do Controle da Produção

PPCP Planejamento, Programação do Controle da Produção PPCP Planejamento, Programação do Controle da Produção Conceitos e Funções Prof. Nilton Ferruzzi Prof. Nilton Ferruzzi 1 Elementos para o sucesso da estratégia de manufatura Objetivos São prioridades competitivas

Leia mais

Unidade I GESTÃO DAS OPERAÇÕES. Prof. Me. Livaldo dos Santos

Unidade I GESTÃO DAS OPERAÇÕES. Prof. Me. Livaldo dos Santos Unidade I GESTÃO DAS OPERAÇÕES PRODUTIVAS Prof. Me. Livaldo dos Santos Administração de operações produtivas, seus objetivos e estratégia Objetivos da unidade: Entender a função produção nas diversas organizações.

Leia mais

ADM 250 capítulo 8 - Slack, Chambers e Johnston

ADM 250 capítulo 8 - Slack, Chambers e Johnston ADM 250 capítulo 8 - Slack, Chambers e Johnston 1 Perguntas que se esperam respondidas ao final do capítulo 8 Que é tecnologia de processo? ecnologia de Processo Quais são as tecnologias de processamento

Leia mais

INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO - 2

INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO - 2 Hierarquia do sistema de produção A maioria das áreas de produção é formada por várias unidades ou departamentos que funcionam como partes da operação global da organização. Todas as macro-operações são

Leia mais

Graduação em Administração

Graduação em Administração Graduação em Administração Disciplina: Planejamento Estratégico Aula 7 Cadeia de Valor São José dos Campos, março de 2011 Cadeia de Valor A vantagem competitiva de uma empresa não resulta simplesmente

Leia mais

Planejamento e Controle da Produção I

Planejamento e Controle da Produção I Planejamento e Controle da Produção I Atividades do Prof. M.Sc. Gustavo Meireles 2012 Gustavo S. C. Meireles 1 Introdução Sistemas produtivos: abrange produção de bens e de serviços; Funções básicas dos

Leia mais

Engenharia de Controle e Automação 7º. período

Engenharia de Controle e Automação 7º. período Universidade Federal de Itajubá Engenharia de Controle e Automação 7º. período ECA 410 Gestão de Operações Profª Drª Josiane Palma Lima jplima@unifei.edu.br 1º SEMESTRE Conteúdo da disciplina Introdução

Leia mais

Sistemas de Informação Gerenciais

Sistemas de Informação Gerenciais Sistemas de Informação Gerenciais Seção 2.2 Sistemas Empresariais: ERP SCM 1 Sistema empresarial Constitui uma estrutura centralizada para uma organização e garante que as informações possam ser compartilhadas

Leia mais

processo pelo qual se criam bens e serviços nos vários setores da economia

processo pelo qual se criam bens e serviços nos vários setores da economia O que significa produção? Produção pode ser definida como: processo pelo qual se criam bens e serviços nos vários setores da economia Pode também ser definida: atividade económica orientada para a obtenção

Leia mais

Criamos Valor em LOGÍSTICA

Criamos Valor em LOGÍSTICA Criamos Valor em LOGÍSTICA OFERTA A Logistema oferece serviços profissionais de consultoria e soluções de implementação nas seguintes áreas: SUPPLY CHAIN MANAGEMENT Planear, gerir a procura, optimizar

Leia mais

Logística. Saúde. Logística na Saúde. Estratégia, Conhecimento e Pessoas 2011. I Conceitos genéricos logística. II - Gestão logística na saúde

Logística. Saúde. Logística na Saúde. Estratégia, Conhecimento e Pessoas 2011. I Conceitos genéricos logística. II - Gestão logística na saúde Estratégia, Conhecimento e Pessoas 2011 Logística na Saúde Logística na Saúde I Conceitos genéricos logística II - Gestão logística na saúde ferramentas de melhoria de qualidade d aplicação prática na

Leia mais

Quem somos. Porque ABCCorp? Referencias

Quem somos. Porque ABCCorp? Referencias 1 Quem somos 2 Porque ABCCorp? 3 Referencias Trabalhamos como você! Experiência não somente acadêmica, sobre o teu segmento; Entendemos suas expectativas Valorizamos e garantimos o teu investimento com

Leia mais

É o termo usado para as atividades, decisões e responsabilidade dos gerentes de produção.

É o termo usado para as atividades, decisões e responsabilidade dos gerentes de produção. Apostila 01 - Introdução Administração da Produção (ou de operação) É o termo usado para as atividades, decisões e responsabilidade dos gerentes de produção. Trata da maneira pela qual as organizações

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Estratégia Organizacional

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Estratégia Organizacional INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico 28/10/2015 Aprovação do Conselho Técnico-Científico 16/12/2015 Ficha de

Leia mais

Aumentando a Produtividade e Reduzindo os Custos da Fábrica. Antonio Cabral

Aumentando a Produtividade e Reduzindo os Custos da Fábrica. Antonio Cabral Aumentando a Produtividade e Reduzindo os Custos da Fábrica Antonio Cabral acabral@maua.br Roteiro Desafio; Sistemas; O custo e o valor do controle de processo; Mapeamento; Principais indicadores usados

Leia mais

Soluções para crescer, evoluir e inovar do Princípio ao fim

Soluções para crescer, evoluir e inovar do Princípio ao fim Soluções para crescer, evoluir e inovar do Princípio ao fim Soluções para crescer, evoluir e inovar do princípio ao fim Colocamos ao serviço da sua empresa a tecnologia necessária para exponenciar o talento

Leia mais

Processos de Projeto. Processos de Projeto. Tipos de Processos. Processo Jobbing. O que é um Mapa de Processo?

Processos de Projeto. Processos de Projeto. Tipos de Processos. Processo Jobbing. O que é um Mapa de Processo? Processos de Projeto Tipos de Processos de Manufatura Layout de Produção São os que lidam com produtos variados; Customizados; Período de tempo para fazer o produto ou o serviço é relativamente longo;

Leia mais

Bibliografia. MESTRADO EM GESTÃO de EMPRESAS. Objectivos

Bibliografia. MESTRADO EM GESTÃO de EMPRESAS. Objectivos Formação de Altos Dirigentes SI/TIC MESTRADO EM GESTÃO de EMPRESAS Gestão de Sistemas e Tecnologias de Informação António Martins / ISCTE Objectivos O principal objectivo é o de transmitir aos mestrandos

Leia mais

Gestão da inovação. Conceitos e tipos de inovação. Prof. Diego Fernandes diegofernandes.weebly.

Gestão da inovação. Conceitos e tipos de inovação. Prof. Diego Fernandes diegofernandes.weebly. Gestão da inovação Conceitos e tipos de inovação 1 Referência Aula montada com base no capítulo 1 da referência abaixo. CARVALHO, Hélio Gomes de; REIS, Dálcio Roberto dos; CAVALCANTE, Márcia Beatriz. Gestão

Leia mais

Gestão Estratégica da Informação Prof. Esp. André Luís Belini

Gestão Estratégica da Informação Prof. Esp. André Luís Belini Gestão Estratégica da Informação Prof. Esp. André Luís Belini Apresentação do Professor Formação Acadêmica: Bacharel em Sistemas de Informação Pós graduado em Didática e Metodologia para o Ensino Superior

Leia mais

Conceito de ERP Vantagens e desvantagens do ERP Conceito de MRP Planejamento mestre da produção PMP

Conceito de ERP Vantagens e desvantagens do ERP Conceito de MRP Planejamento mestre da produção PMP Objetivos desta apresentação Planejamento de Recursos Aula 09 parte 1 Mauro Osaki Conceito de ERP Vantagens e desvantagens do ERP Conceito de Planejamento mestre da PMP TES/ESALQ-USP Pesquisador do Centro

Leia mais

CAMINHOS DA INOVAÇÃO NA INDÚSTRIA GAÚCHA PRONEX PROGRAMA DE APOIO A NÚCLEOS DE EXCELÊNCIA

CAMINHOS DA INOVAÇÃO NA INDÚSTRIA GAÚCHA PRONEX PROGRAMA DE APOIO A NÚCLEOS DE EXCELÊNCIA Dado que as atividades de inovação podem estar tanto reunidas como espalhadas pelas mais diversas áreas da empresa, concentramos nossa atenção em quatro áreas: (1) Desenvolvimento, (2) Operações, (3) Administração,

Leia mais

PROGRAMA PÓS-FLEX 2017 UNIVERSIDADE POSITIVO CÂMPUS SEDE - ECOVILLE CALENDÁRIO GERAL

PROGRAMA PÓS-FLEX 2017 UNIVERSIDADE POSITIVO CÂMPUS SEDE - ECOVILLE CALENDÁRIO GERAL PRESENCIAL E A DISTÂNCIA COMPLETA COM VOCÊ PROGRAMA PÓS-FLEX 2017 UNIVERSIDADE POSITIVO CÂMPUS SEDE - ECOVILLE CALENDÁRIO GERAL CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO ÁREA DE NEGÓCIOS, GESTÃO AMBIENTAL E ENGENHARIA

Leia mais

sistemas de informação

sistemas de informação sistemas de informação organização 2 introdução as organizações são o contexto imediato dos sistemas de informação os SI contribuem para a eficiência e efectividade dos sistemas de actividades humanas

Leia mais

Sistemas de Informação e Decisão II. Douglas Farias Cordeiro

Sistemas de Informação e Decisão II. Douglas Farias Cordeiro Sistemas de Informação e Decisão II Douglas Farias Cordeiro Processos As empresas são grandes coleções de processo! Todo trabalho importante realizado nas empresas faz parte de algum processo. Não existe

Leia mais

PORTUGAL PLANO DE FORMAÇÃO O seu parceiro em formação certificada

PORTUGAL PLANO DE FORMAÇÃO O seu parceiro em formação certificada PORTUGAL PLANO DE FORMAÇÃO 201 O seu parceiro em formação certificada CONTABILIDADE E FISCALIDADE CF 001 Curso Integrado de Auditoria JAN 19-22 SET 20-23 CF 002 Análise e Avaliação de Projectos de Investimento

Leia mais

GESTÃO DE ATIVOS REFERENCIAIS, PRIORIDADES E TENDÊNCIAS

GESTÃO DE ATIVOS REFERENCIAIS, PRIORIDADES E TENDÊNCIAS GESTÃO DE ATIVOS REFERENCIAIS, PRIORIDADES E TENDÊNCIAS Nuno Marques de Almeida NunoMarquesAlmeida@Tecnico.ULisboa.pt Gestão de ativos Transportes de Lisboa ENCONTRO SOBRE GESTÃO DE ATIVOS ONS/APMI CT

Leia mais

Previsão da Demanda e Efeito Chicote nas Cadeias de Suprimento

Previsão da Demanda e Efeito Chicote nas Cadeias de Suprimento Logística Integrada Previsão da Demanda e Efeito Chicote nas Cadeias de Suprimento Prof. Luciel Henrique de Oliveira luciel@uol.com.br Processo de Previsão da Demanda 2 O processo de previsão é muito importante

Leia mais

O que é a Qualidade?

O que é a Qualidade? O que é a Qualidade? 1 Sumário O que é a Qualidade? Definições de qualidade Porque é que a qualidade é importante? A evolução da qualidade A gestão pela qualidade total Conclusões Bibliografia 2 O que

Leia mais

Supply Chain Excellence: garantir competitividade num mundo VUCA (volatile, uncertain, complex and ambiguous)

Supply Chain Excellence: garantir competitividade num mundo VUCA (volatile, uncertain, complex and ambiguous) Supply Chain Excellence: garantir competitividade num mundo VUCA (volatile, uncertain, complex and ambiguous) Resultados de um estudo internacional realizado em 2015 Lisboa, 31 de Março de 2016 A Roland

Leia mais

Módulo I: Operações como arma competitiva

Módulo I: Operações como arma competitiva Módulo I: Operações como arma competitiva Objetivos de aprendizagem 1. Definir as decisões que são tomadas pelos gerentes de operações; 2. Descrever as operações em termos de entradas (inputs), processos,

Leia mais

1 Conceitos da qualidade

1 Conceitos da qualidade 1 Conceitos da qualidade Gestão da qualidade Escola Superior de Saúde do Vale do Sousa/Escola Superior do Vale do Ave Alguns mitos da qualidade (Pires, 2007) A qualidade não se controla, fabrica-se a qualidade

Leia mais

GESTÃO HOSPITALAR ALDA MARIA GRÜDTNER DE ALMEIDA

GESTÃO HOSPITALAR ALDA MARIA GRÜDTNER DE ALMEIDA GESTÃO HOSPITALAR ALDA MARIA GRÜDTNER DE ALMEIDA ADMINISTRADORA RESIDENTE HU/UFJF RESIDECOADM.HU@UFJF.EDU.BR O Contexto Hospitalar O Contexto Hospitalar Na nossa sociedade, o hospital se insere nas condições

Leia mais

GESTÃO DA PRODUÇÃO E LOGÍSTICA. Aula 3 Projeto de Processos

GESTÃO DA PRODUÇÃO E LOGÍSTICA. Aula 3 Projeto de Processos GESTÃO DA PRODUÇÃO E LOGÍSTICA Aula 3 Projeto de Processos Modelo Geral da Gestão de Operações RECURSOS A SEREM TRANSFORMADOS MATERIAIS INFORMAÇÕES CONSUMIDORES AMBIENTE ESTRATÉGIA DE PRODUÇÃO OBJETIVOS

Leia mais

CONTROLADORIA II MBA Estácio 25/07/2017

CONTROLADORIA II MBA Estácio 25/07/2017 CONTROLADORIA II MBA Estácio 25/07/2017 Prof. Lucas S. Macoris PLANO DE AULA CONTROLADORIA II Aula 1 Boas Vindas e Introdução Aula 5 Análise das Demonstrações Contábeis Aula 2 Valor de Empresas: Conceitos

Leia mais

Logística & Operações

Logística & Operações Logística & Operações José Crespo de Carvalho Professor Catedrático ISCTE 93 845 79 00 jose.carvalho@iscte.pt Sumário da Matéria: 0 Racional das Operações (antes do Programa) 1 Logística & Supply Chain

Leia mais

NATUREZA DO PLANEJAMENTO E CONTROLE. Aula 8 e 9 - Regina Meyer Branski

NATUREZA DO PLANEJAMENTO E CONTROLE. Aula 8 e 9 - Regina Meyer Branski NATUREZA DO PLANEJAMENTO E CONTROLE Aula 8 e 9 - Regina Meyer Branski Modelo Geral da Gestão de Operações RECURSOS A SEREM TRANSFORMADOS MATERIAIS INFORMAÇÕES CONSUMIDORES AMBIENTE ESTRATÉGIA DE PRODUÇÃO

Leia mais

Apoio os diversos departamentos do Grupo na definição de seus processos específicos

Apoio os diversos departamentos do Grupo na definição de seus processos específicos Data de Nascimento: 1969/04/12 Residência: Angola - Luanda Email: paula.finisterra@gmail.com Tel : +244 996 314 001 / +351 96 807 94 84 Síntese Profissional Com 24 anos de experiência profissional em distintas

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Gestão dos Recursos Humanos

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Gestão dos Recursos Humanos INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico 30/3/2016 Aprovação do Conselho Técnico-Científico 20/4/2016 Ficha de Unidade

Leia mais

PLANO DE CURSO. Formação para Profissionais. PORTUGAL ANGOLA MOÇAMBIQUE CABO VERDE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE BRASIL

PLANO DE CURSO. Formação para Profissionais.  PORTUGAL ANGOLA MOÇAMBIQUE CABO VERDE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE BRASIL PLANO DE CURSO PORTUGAL ANGOLA MOÇAMBIQUE CABO VERDE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE BRASIL Formação para Profissionais + 2.000 Cursos Disponíveis A Melhor e Maior Oferta de Formação em Portugal + 1.300 Cursos na

Leia mais

ADM 250 capítulo 2 - Slack, Chambers e Johnston complementação

ADM 250 capítulo 2 - Slack, Chambers e Johnston complementação ADM 250 capítulo 2 - Slack, Chambers e Johnston complementação 1 Perguntas que se esperam respondidas ao final do capítulo 2 Papel estratégico e objetivos da função produção Qual papel da função produção

Leia mais

a) PRODUÇÃO CONTÍNUA (PRODUÇÃO REPETITIVA) b) PRODUÇÃO INTERMITENTE (NÃO CONTÍNUO)

a) PRODUÇÃO CONTÍNUA (PRODUÇÃO REPETITIVA) b) PRODUÇÃO INTERMITENTE (NÃO CONTÍNUO) LOGÍSTICA INTEGRADA 4º AULA 06/SET/11 SISTEMAS DE PRODUÇÃO (continuidade) ARRANJO FÍSICO E FLUXO TIPOS DE SISTEMAS DE PRODUÇÃO a) PRODUÇÃO CONTÍNUA (PRODUÇÃO REPETITIVA) b) PRODUÇÃO INTERMITENTE (NÃO CONTÍNUO)

Leia mais

Modelos Empresariais e Futuras Direcções

Modelos Empresariais e Futuras Direcções Modelos Empresariais e Futuras Direcções 1 Três Perspectivas: Modelo da Empresa Funcional - O que é que a empresa faz - Tradicionalmente analisado com recursos a DFDs. Descreve: Objectivos globais do todo

Leia mais

Soluções Globais de Comunicação Digital. Aliamos a tecnologia digital ao processo estratégico e criativo

Soluções Globais de Comunicação Digital. Aliamos a tecnologia digital ao processo estratégico e criativo Soluções Globais de Comunicação Digital Aliamos a tecnologia digital ao processo estratégico e criativo SOLUÇÕES GLOBAIS DE COMUNICAÇÃO DIGITAL www.groovit.pt 2 Full Service Digital Marketing Aliamos a

Leia mais

Administração de Produção Prof. Vilmar da Silva A Produção nos segmentos diferentes das empresas Todos produzem

Administração de Produção Prof. Vilmar da Silva A Produção nos segmentos diferentes das empresas Todos produzem A Produção nos segmentos diferentes das empresas Todos produzem Objetivo: Evidenciar que a produção não se faz somente na área afim, é o resultado de toda uma linha de esforço Até 1950 Via de a regra área

Leia mais

Prof. Msc. Marco Aurélio

Prof. Msc. Marco Aurélio Curso: Administração Disciplina: Administração da Produção Prof. Msc. Marco Aurélio Data: 06/02/2012 Plano de Ensino Ementa: Estudos dos aspectos de curto, médio e longo prazo da administração da produção;

Leia mais

Estratégia de Produção. Jonas Lucio Maia

Estratégia de Produção. Jonas Lucio Maia Estratégia de Produção Jonas Lucio Maia Conteúdo Introdução; Estratégia EP : Conteúdo EP : Processo Bibliografia. Introdução Todas as organizações necessitam de um direcionamento estratégico: Para onde

Leia mais

O TEMPO PODE ATÉ PASSAR, MAS UMA FORMAÇÃO DE QUALIDADE FICA PARA SEMPRE.

O TEMPO PODE ATÉ PASSAR, MAS UMA FORMAÇÃO DE QUALIDADE FICA PARA SEMPRE. PROGRAMAÇÃO DE CURSOS TÉCNICOS 2º semestre de 2017 UNIÃO DA VITÓRIA O TEMPO PODE ATÉ PASSAR, MAS UMA FORMAÇÃO DE QUALIDADE FICA PARA SEMPRE. CURSOS TÉCNICOS SENAC. A HORA DE INVESTIR NO SEU FUTURO É AGORA.

Leia mais

Etapas do processo de Administração Estratégica. DPS aula 3 Negócios

Etapas do processo de Administração Estratégica. DPS aula 3 Negócios Etapas do processo de Administração Estratégica Aula 3 Professor Douglas Pereira da Silva 1 2 As etapas envolvidas na administração estratégica Etapa 1: Análise do ambiente O processo de administração

Leia mais

Gestão da Produção Logística

Gestão da Produção Logística UNIESP Campus Butantã Gestão da Produção Logística LOGÍSTICA EMPRESARIAL SUPPLY CHAIN MANAGEMENT FACULDADE DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS GERENCIAIS DE SÃO PAULO Rubens Vieira da Silva LOGÍSTICA EMPRESARIAL LOGÍSTICA

Leia mais

Tecnologia de Processos. Todas operações usam algum tipo de tecnologia de processo, na esperança de obter alguma vantagem competitiva

Tecnologia de Processos. Todas operações usam algum tipo de tecnologia de processo, na esperança de obter alguma vantagem competitiva 11 Tecnologia de Processos Todas operações usam algum tipo de tecnologia de processo, na esperança de obter alguma vantagem competitiva O que é tecnologia de processo? São as máquinas, equipamentos e dispositivos

Leia mais

EFICIÊNCIA OPORTUNIDADES NO EAD. Roberto Valério

EFICIÊNCIA OPORTUNIDADES NO EAD. Roberto Valério EFICIÊNCIA OPORTUNIDADES NO EAD Roberto Valério Gestão da Eficiência Modelo de Gestão de Rede Etapas de Análise, Planejamento e Desenvolvimento da Rede de Polos 1 2 3 4 Análise e Identificação de Oportunidades:

Leia mais

2ª Parte Competindo com a Tecnologia de Informação

2ª Parte Competindo com a Tecnologia de Informação 2ª Parte Competindo com a Tecnologia de Informação Objectivos de Aprendizagem Identificar várias estratégias competitivas básicas e explicar como elas podem utilizar Tecnologias da Informação para confrontar

Leia mais

Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos Prof. Me. Érico Pagotto Aula 06

Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos Prof. Me. Érico Pagotto Aula 06 Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos Prof. Me. Érico Pagotto Aula 06 Organizações que compõem processo da cadeia de abastecimento Organizações de Fornecimento O papel do fornecedor O que os clientes

Leia mais

Cadeia de suprimentos

Cadeia de suprimentos Cadeia de suprimentos Administração de Logística e da Cadeia de Suprimento Profa. Dra. Márcia Mazzeo Grande Programação de Aula Semana 1 1. Conceito de cadeia e suprimentos 2. Conceito de gestão da cadeia

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação. Aula 5- Desafios Gerenciais da Tecnologia da Informação.

Administração de Sistemas de Informação. Aula 5- Desafios Gerenciais da Tecnologia da Informação. Aula 5- Desafios Gerenciais da Tecnologia da Informação. Conteúdo Programático desta aula Perceber o ambiente em transformação contínua e a necessidade de que a TI seja encarada na organização como um

Leia mais

Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Departamento de Contabilidade e Atuária EAC FEA - USP

Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Departamento de Contabilidade e Atuária EAC FEA - USP Universidade de São Paulo Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Departamento de Contabilidade e Atuária EAC FEA - USP AULA 10 Supply Chain Management (SCM) Prof. Dr. Joshua Onome Imoniana

Leia mais

Índice CONCEITOS E FUNDAMENTOS. Parte I. Capítulo 1 A natureza do problema estratégico 21

Índice CONCEITOS E FUNDAMENTOS. Parte I. Capítulo 1 A natureza do problema estratégico 21 Índice Introdução 15 Parte I CONCEITOS E FUNDAMENTOS Capítulo 1 A natureza do problema estratégico 21 1. Introdução 21 2. A estratégia deve assegurar a satisfação equilibrada das diversas legitimidades

Leia mais

Telmo Francisco Vieira (ISEG Universidade Lisboa, Management Department)

Telmo Francisco Vieira (ISEG Universidade Lisboa, Management Department) Telmo Francisco Vieira (ISEG Universidade Lisboa, Management Department) tfv@iseg.ulisboa.pt 1 CANVAS FERRAMENTA DE GESTÃO ESTRATÉGICA PARA ESTRUTURAR NOVOS NEGÓCIOS OU NEGÓCIOS JÁ EXISTENTES CRIADO EM

Leia mais

Instituto Sindipeças de Educação Corporativa

Instituto Sindipeças de Educação Corporativa Instituto Sindipeças de Educação Corporativa 2016 Instituto Sindipeças de Educação Corporativa Missão Oferecer soluções educacionais para elevar a competitividade e a sustentabilidade do setor de autopeças.

Leia mais

Gestão Integrada de Custos e Orçamentos Objetivos Gerais: A Gestão Integrada de Custos e Orçamentos permite detetar e eliminar desperdícios e otimiza ações estratégicas para o controle de gastos. Ao adotar

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) Unidade Curricular: Análise Macroeconómica

Ficha de Unidade Curricular (FUC) Unidade Curricular: Análise Macroeconómica INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do conselho Técnico-Científico 20/2/2013 Ficha de Unidade Curricular (FUC) Unidade Curricular:

Leia mais

Formação em Engenharia e Gestão

Formação em Engenharia e Gestão Formação em Engenharia e Gestão Doutoramento em Engenharia e Gestão Doutoramento em Mudança Tecnológica e Empreendorismo (CMU) Mestrado em Engenharia e Gestão Industrial 3 a 4 anos 2 anos Licenciatura

Leia mais

ACC Systems Portugal

ACC Systems Portugal ACC Systems Portugal Especialistas em Produtividade e Gestão da Produção www.accsystems.biz 1 Empresa de origem alemã, há 15 anos no mercado, 10 dos quais, associada ao Grupo HOMAG; Somos Especialistas

Leia mais

intramed S.A SERVIÇOS ESPECIALIZADOS DE CONSUMÍVEIS HOSPITALARES E APARELHOS HOSPITALARES Conteúdo

intramed S.A SERVIÇOS ESPECIALIZADOS DE CONSUMÍVEIS HOSPITALARES E APARELHOS HOSPITALARES Conteúdo intramed S.A SERVIÇOS ESPECIALIZADOS DE CONSUMÍVEIS HOSPITALARES E APARELHOS HOSPITALARES Conteúdo 1. Apresentação da intramed S.A.... 2 2. Serviços de Procurement... 3 3. Compras e Logística... 6 4. Manpower

Leia mais

Introdução aos Sistemas de Informação

Introdução aos Sistemas de Informação GSI Introdução aos Sistemas de Informação- 1 Introdução aos SI - 1 Gestão de Sistemas Informáticos Introdução aos Sistemas de Informação Carlos Conceição Elsa Cardoso Outubro 2001 Management Information

Leia mais

Vantagem competitiva e valor acrescentado

Vantagem competitiva e valor acrescentado Vantagem competitiva e valor acrescentado Vantagem competitiva: estratégias genéricas e valências desenvolvimento de uma estratégia de empresa integração adicionando valor Sistemas de informação estratégicos

Leia mais

Prof. Silene Seibel, Dra.

Prof. Silene Seibel, Dra. Prof. Silene Seibel, Dra. silene@silene.com.br Início da produção em massa; Procurou identificar a melhor forma de fazer o trabalho baseado em princípios científicos. Inicio da engenharia industrial; Inovações

Leia mais

Introdução à Gestão da Produção e Operações. Profº Ricardo Mânica (41) whatsapp

Introdução à Gestão da Produção e Operações. Profº Ricardo Mânica (41) whatsapp Introdução à Gestão da Produção e Operações Profº Ricardo Mânica ricardomanica@utfpr.edu.br (41) 9198-1332 whatsapp Conteúdo Programático ITEM EMENTA ITEM EMENTA 1 Introdução à Administração da Produção

Leia mais

Sistemas de Informação Gerenciais

Sistemas de Informação Gerenciais Sistemas de Informação Gerenciais Seção 1.2 Conceitos e perspectivas em SI Seção 1.3 Classificação dos SI 1 EMPRESA E TECNOLOGIA 2 Contexto Já perceberam que as empresas no mundo moderno estão relacionadas

Leia mais

Instituto Sindipeças de Educação Corporativa

Instituto Sindipeças de Educação Corporativa Instituto Sindipeças de Educação Corporativa Maio 2014 Instituto Sindipeças de Educação Corporativa Missão Oferecer soluções educacionais para elevar a competitividade e a sustentabilidade do setor de

Leia mais

Missão e objetivos da empresa X X X X X. Objetivos por área X X Qualidade das informações X X X X X Integração dos orçamentos por área

Missão e objetivos da empresa X X X X X. Objetivos por área X X Qualidade das informações X X X X X Integração dos orçamentos por área Visão por meio das atividades de valor) Preço Prazo Assistência Técnica Modelo de gestão Análise de aspectos políticos governamentais, econômicos e legais Planejamento estratégico Orçamento empresarial

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO PROJETO

APRESENTAÇÃO DO PROJETO APRESENTAÇÃO DO PROJETO PROJETO DESTINA-SE A POTENCIAR O DESENVOLVIMENTO DAS EMPRESAS DO SETOR DAS TICE INCIDE EM FATORES DINÂMICOS DE COMPETITIVIDADE FULCRAIS AO CRESCIMENTO DOS NEGÓCIOS QUALIFICAR AS

Leia mais

Projeto em administração da produção.

Projeto em administração da produção. MKT-MDL-06 Versão 00 Projeto em administração da produção. Aula 05 Sazonalidade Sazonalidade nada mais é que as variações de demanda que se repetem com o passar do tempo. As variações não são aleatórias,

Leia mais

RESPEITO PELO INDIVÍDUO AS 3 ALEGRIAS

RESPEITO PELO INDIVÍDUO AS 3 ALEGRIAS 2017 PRODUZINDO SONHOS E COMPARTILHANDO ALEGRIAS Acreditamos no poder dos sonhos e na capacidade de realização das pessoas! Nossas operações A Honda atua há mais de 65 anos mantendo-se como uma marca de

Leia mais

Alimentamos Resultados

Alimentamos Resultados Alimentamos Resultados www..pt Somos uma equipa que defende que cada empresa é única, tem as suas características e necessidades e por isso cada projeto é elaborado especificamente para cada cliente. Feed

Leia mais

Finanças para Alta Performance Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva

Finanças para Alta Performance Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

MODELO DE PLANO DE NEGÓCIO

MODELO DE PLANO DE NEGÓCIO MODELO DE PLANO DE NEGÓCIO 1 Informações sobre os sócios, pois são responsáveis pela proposta do negócio. Caso ocorra necessidade, inserir mais campos, linhas ou colunas. Sócio 1 - Nome: Sócio 2 - Nome:

Leia mais

PLANO DE CURSO. Formação para Profissionais. PORTUGAL ANGOLA MOÇAMBIQUE CABO VERDE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE BRASIL

PLANO DE CURSO. Formação para Profissionais.  PORTUGAL ANGOLA MOÇAMBIQUE CABO VERDE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE BRASIL PLANO DE CURSO PORTUGAL ANGOLA MOÇAMBIQUE CABO VERDE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE BRASIL Formação para Profissionais + 2.000 Cursos Disponíveis A Melhor e Maior Oferta de Formação em Portugal + 1.300 Cursos na

Leia mais

Natureza do Planejamento e. Controle

Natureza do Planejamento e. Controle Natureza do Planejamento e Os consumidores percebem maior risco na compra de serviços Controle do que na compra de produtos Os consumidores usam o preço e evidências físicas como as maiores pistas da qualidade

Leia mais

1º SEMINÁRIO: Gestão Estratégica para Departamentos Jurídicos e Escritórios de Advocacia. LOCAL: Recife-PE 22/11/2013

1º SEMINÁRIO: Gestão Estratégica para Departamentos Jurídicos e Escritórios de Advocacia. LOCAL: Recife-PE 22/11/2013 DIVISÃO DE CONSULTORIA 1º SEMINÁRIO: Gestão Estratégica para Departamentos Jurídicos e Escritórios de Advocacia LOCAL: Recife-PE 22/11/2013 TEMA DA PALESTRA: Gestão de Fluxos de Trabalho e Indicadores

Leia mais

ENGENHARIA MECÂNICA. Conheça mais sobre o curso

ENGENHARIA MECÂNICA. Conheça mais sobre o curso ENGENHARIA MECÂNICA Conheça mais sobre o curso MITOS VERDADES 1 Só precisa ser bom em matemática. 1 É uma área inter e multidisciplinar. 2 É uma profissão somente para homens. 2 É uma profissão tanto para

Leia mais

Módulo 1 - Operações e Produtividade

Módulo 1 - Operações e Produtividade Gestão das Operações Módulo 1 - Operações e Produtividade 1-1 Sumário (1/2) 1. Perfil de uma empresa - HARD ROCK CAFE 2. O que é a Gestão das Operações? 3. Organização da produção de bens e serviços 4.

Leia mais

Portugal Reinvente o seu Modelo de Negócio com o apoio da WINNING! Financie os seus projetos com as tipologias VALE Projeto Simplificado

Portugal Reinvente o seu Modelo de Negócio com o apoio da WINNING! Financie os seus projetos com as tipologias VALE Projeto Simplificado Portugal 2020 Financie os seus projetos com as tipologias VALE Projeto Simplificado Os apoios previstos são concedidos sob a forma de Incentivo Não Reembolsável até 75%. O limite máximo de despesa elegível

Leia mais

TIPO DE SOLUÇÃO SINOPSE VALOR PÚBLICO-ALVO CARGA HORÁRIA Duração: 12 horas de consultoria

TIPO DE SOLUÇÃO SINOPSE VALOR PÚBLICO-ALVO CARGA HORÁRIA Duração: 12 horas de consultoria TIPO DE SOLUÇÃO SINOPSE VALOR PÚBLICO-ALVO CARGA HORÁRIA Investimento: R$ 1.440,00 Duração: 12 horas de consultoria Consultoria na empresa: Estratégias para recrutamento e seleção Aprenda técnicas e conhecimentos

Leia mais

5 hábitos que a área de RH deve abandonar em Raquel Oliveira Diretora LATAM de Produto e Estratégia de Vendas para Learning, SAP Brasil

5 hábitos que a área de RH deve abandonar em Raquel Oliveira Diretora LATAM de Produto e Estratégia de Vendas para Learning, SAP Brasil 5 hábitos que a área de RH deve abandonar em 2015 Raquel Oliveira Diretora LATAM de Produto e Estratégia de Vendas para Learning, SAP Brasil Um lugar à mesa, mas sem visibilidade Mesmo empresas que dão

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Direcção de Recursos Humanos

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Direcção de Recursos Humanos INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico 28/10/2015 Aprovação do Conselho Técnico-Científico 16/12/2015 Ficha de

Leia mais

DIGITAL ACCELERATION XP Inspire Your Team. Sessão ½ dia DIGITAL ANALYTICS ACADEMY

DIGITAL ACCELERATION XP Inspire Your Team. Sessão ½ dia DIGITAL ANALYTICS ACADEMY EDUCATION DIGITAL ACCELERATION XP Inspire Your Team Sessão ½ dia Intra-Empresa Conteúdo Pedagógico Personalizado Programa pensado para inspirar e motivar as empresas (Pessoas) a adoptarem uma forte Cultura

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA Faculdade Anísio Teixeira de Feira de Santana Autorizada pela Portaria Ministerial nº 552 de 22 de março de 2001 e publicada no Diário Oficial da União de 26 de março de 2001. Endereço: Rua Juracy Magalhães,

Leia mais

Conceitos de Produtividade Industrial

Conceitos de Produtividade Industrial Conceitos de Produtividade Industrial Profº Spim Aulas 07, 08, 09 e 10 07/03/2012 1 3. Engenharia e Análise do Valor (EAV). Adm. da Produção Slack pags. 89 a 115; 3.2 Projeto para o cliente. Adm. da Produção

Leia mais