Porque nem sempre é fácil calcular indicadores econômico financeiros

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Porque nem sempre é fácil calcular indicadores econômico financeiros"

Transcrição

1 Este conteúdo faz parte da série: Balanço Patrimonial Ver 3 posts dessa série Nesse artigo falaremos sobre: Porque nem sempre é fácil calcular indicadores financeiros Indicador 1 Margem Líquida Indicador 2 Liquidez Corrente Indicador 3 Rentabilidade do Ativo Indicador 4 Giro do Ativo Indicador 5 Imobilização do Patrimônio Líquido Indicador 6 Endividamento Como calcular esses indicadores financeiros sem ter trabalho nenhum Porque nem sempre é fácil calcular indicadores econômico financeiros Eu não conheço um gestor que não queira ter mais informações de como está a saúde financeira do seu negócio. O problema é que nem sempre essas pessoas sabem quais são os cálculos necessários para chegar nos principais indicadores financeiros e, por conta disso, acabam se contentando em visualizar apenas receitas e despesas mesmo. Essa visão um pouco míope e limitada costuma acontecer, porque muitos gestores não chegaram a ter contato com os principais conceitos de gestão financeira e também porque tem alguns cálculos que são chatinhos de se fazer. Obviamente que dependendo do tamanho do seu negócio, pode ser que um ou mais indicadores financeiros não sejam tão importantes, mas de toda forma, acredito que seja importante conhecer cada um deles para caso seja necessário ter um entendimento mais aprofundado da parte financeira da empresa. Para começar, deixa eu listar os 6 indicadores que vou falar ao longo desse artigo, eles são: 1

2 Margem Líquida Liquidez Corrente Rentabilidade do Ativo Giro do Ativo Imobilização do Patrimônio Líquido Endividamento Vamos olhar cada um deles de forma mais aprofundada agora Margem Líquida É o indicador que mostra a capacidade da empresa de gerar lucro comparativamente com a receita líquida que ela obteve em determinado período. Esse é um índice que sempre será expresso em porcentagem e ajuda muito a entender se os custos da sua empresa estão elevados. Vale ter em mente que o valor da margem líquida é subjetivo, podendo ser bom ou ruim de acordo com a realidade da sua empresa. Normalmente grandes varejistas possuem margens relativamente pequenas, mas ganham no volume, enquanto empresas de serviços possuem margens maiores, mas com um volume de vendas não tão alto. Margem Líquida = Resultado Líquido / Receita Como o conhecimento da margem líquida te ajuda a antecipar problemas: Quanto mais sua empresa buscar melhor e aumentar esse indicador, melhor vai estar preparada para momentos onde as receitas caírem por conta de problemas não previstos. Se a sua margem é muito baixa, qualquer variação positiva de despesas ou negativa de receitas 2

3 pode impactar o seu resultado final e fazer com que o seu negócio tenha prejuízo. Liquidez Corrente A liquidez corrente mostra se a organização tem ou terá recursos financeiros suficientes para honrar seus compromissos de curto prazo (até um ano). Sua unidade é medida em numeração e se esse indicador for igual ou maior do que um (1) significa que existe capital de giro para pagar as obrigações no curto prazo. Veja no exemplo abaixo da nossa planilha de Avaliação Econômico Financeira. Nesse caso o ativo circulante é maior do que o passivo circulante, fazendo a liquidez corrente ser maior do que 1. Em um outro exemplo da nossa planilha, poderíamos ter o ativo circulante menor do que o passivo circulante, gerando um indicador de liquidez corrente próximo de zero (0,25), que mostra que a empresa não terá recursos para honrar suas obrigações de curto prazo. Liquidez Corrente = Ativo Circulante / Passivo Circulante Como o conhecimento da liquidez corrente te ajuda a antecipar problemas: Se você percebe que a sua liquidez está baixa, provavelmente isso pode ocorrer por conta de alguns motivos como altos valores em estoque, ativo imobilizado alto ou uma quantidade grande de dívidas de curto prazo. Sabendo disso, você pode fazer promoções para reduzir o 3

4 seu estoque, vender imóveis, máquinas ou itens do seu patrimônio imobilizado e até mesmo tentar parcelar dívidas para fazer mais caixa no curto prazo e sofrer menos no curto prazo. Rentabilidade do Ativo Esse é um indicador essencial para quem está fazendo análises econômico financeiras. Ele também é conhecido por ROA por causa do seu nome em inglês, Return on Assets. Ele mostra a rentabilidade adquirida pelos recursos administrados pela empresa, sendo um bom indicador para mostrar a qualidade da gestão do negócio em questão. Nesse caso, a rentabilidade do ativo é medida em porcentagem e, assim como a margem líquida, quanto maior, melhor. Vale a pena tomar um cuidado para não confundir o ROA com o ROI (retorno sobre investimento), que não leva em consideração o endividamento e patrimônio imobilizado. Rentabilidade do Ativo = Resultado Líquido / Ativo Total Como o conhecimento da rentabilidade do ativo te ajuda a antecipar problemas: Com a rentabilidade do ativo você consegue analisar a eficiência operacional do seu negócio em relação ao seu ativo total. Nesse sentido, pode ter insight relacionados ao custo desses ativos e como eles impactam a geração de lucro mês a mês. Giro do Ativo O giro do ativo relaciona o total de vendas com o ativo total da empresa, mostrando exatamente o quanto a empresa foi eficiente ao usar seus ativos. Assim como o nosso indicador de liquidez, a unidade de medida é numeral e varia de zero até infinito. Veja um exemplo preenchido da nossa planilha de avaliação econômico financeira. 4

5 Giro do ativo = Receita Líquida / Ativo Total Como o conhecimento do giro do ativo te ajuda a antecipar problemas: Um indicador de giro do ativo baixo pode indicar que você tem ativos (máquinas ou equipamentos) que não estão gerando os resultados de receitas que você esperava. Nesse sentido vale a pena entender se a sua capacidade produtiva está otimizada, se a precificação não está afetando o seu resultado financeiro e consequentemente esse indicador ou se seus esforços de venda estão sendo efetivos. Imobilização do Patrimônio Líquido Esse indicador mostra o percentual do patrimônio líquido que se encontra aplicado no ativo permanente, ou seja, quanto maior o investimento no AP, menos recursos sobrarão para bancar o ativo circulante. Isso pode fazer com que a empresa precise se endividar no curto prazo para poder honrar seus compromissos Imobilização do Patrimônio Líquido = Ativo Permanente / Patrimônio Líquido Como o conhecimento da imobilização do patrimônio líquido te ajuda a antecipar problemas: 5

6 Se você percebe que uma boa parcela do seu ativo se encontra imobilizado, vale a pena analisar o seu passivo de curto prazo para ter certeza que conseguirá honrar suas obrigações. No caso de ainda ter um indicador não comprometido, vale sempre a pena fazer essa análise antes de obter ativos imobilizados como máquinas, equipamentos, imóveis e terrenos. Uma análise que pode te ajudar é fazer a comparação da aquisição com o aluguel desses itens. Endividamento O indicador de endividamento mostra se uma empresa está muito ou pouco endividada, fazendo uma comparação entre o seu patrimônio líquido contra as obrigações que ela tem no curto e longo prazo. O resultado sempre será um número que indicará quantas vezes a dívida é maior do que seu patrimônio. Nesse sentido, ter esse indicador próximo ou abaixo de um mostra um bom planejamento. Isso não quer dizer que empresas muito endividadas estejam necessariamente mal das pernas, é uma questão de analisar qual é o tipo de dívidas que essa empresa possui e sua capacidade de pagar as mesmas. Endividamento = (Passivo Circulante + Exigível a Longo Prazo) / Patrimônio Líquido Como o conhecimento do endividamento te ajuda a antecipar problemas: Depender de capital de terceiros pode ter suas vantagens, mas de maneira geral deve ser um sinal de alerta para que você não crie uma bola de neve de juros ou de dívidas não desejadas. Manter patamares do indicador abaixo de um é sempre o mais indicado para evitar problemas. 6

7 Como calcular esses indicadores sem ter trabalho nenhum Deu para perceber que, apesar de serem indicadores econômico financeiros bem importantes, não é trivial calcular todos. Normalmente para fazer esses cálculos na mão é necessário um bom conhecimento de finanças aplicado para avaliação de empresas. Se você quiser analisar só o mais importante e ter uma ferramenta que faça todos os cálculos automaticamente para você, recomendo a nossa planilha de avaliação econômico financeira. 7

Como fazer avaliação econômico financeira de empresas. Este conteúdo faz parte da série: Balanço Patrimonial Ver 3 posts dessa série

Como fazer avaliação econômico financeira de empresas. Este conteúdo faz parte da série: Balanço Patrimonial Ver 3 posts dessa série Este conteúdo faz parte da série: Balanço Patrimonial Ver 3 posts dessa série O que é: Basicamente, é uma metodologia de análise que você pode usar para entender a estrutura econômico e financeira da empresa

Leia mais

Controlar seu fluxo de caixa não é tão simples assim. 7 Dicas rápidas sobre fluxo de caixa para gestores financeiros

Controlar seu fluxo de caixa não é tão simples assim. 7 Dicas rápidas sobre fluxo de caixa para gestores financeiros Controlar seu fluxo de caixa não é tão simples assim O fluxo de caixa é um dos demonstrativos mais importantes do dia a dia de trabalho de qualquer gestor financeiro. Além de fornecer informações essenciais

Leia mais

Unidade IV CONTABILIDADE. Prof. Jean Cavaleiro

Unidade IV CONTABILIDADE. Prof. Jean Cavaleiro Unidade IV CONTABILIDADE Prof. Jean Cavaleiro Objetivo Essa unidade tem como objetivo interpretar as informações contábeis. Análise e tomada de decisão a partir de dados contábeis. Conhecer os índices

Leia mais

Fichas técnicas, o primeiro passo para uma boa organização

Fichas técnicas, o primeiro passo para uma boa organização Nesse artigo falaremos sobre: A importância de definir preços para os pratos do seu restaurante ou lanchonete Fichas técnicas, o primeiro passo para uma boa organização Com seu custo definido, pense no

Leia mais

1. O que é a Projeção Financeira

1. O que é a Projeção Financeira 1. O que é a Projeção Financeira Como o próprio nome já diz, projeção financeira é uma estimativa de quanto se pretende vender e gastar para um período de tempo futuro. Esse período pode ser o de um mês

Leia mais

Resumo Aula-tema 05: Estrutura e Análise das Demonstrações Financeiras I.

Resumo Aula-tema 05: Estrutura e Análise das Demonstrações Financeiras I. Resumo Aula-tema 05: Estrutura e Análise das Demonstrações Financeiras I. Nessa aula, vamos relembrar os métodos de análise do Balanço Patrimonial e da Demonstração do Resultado do Exercício, através da

Leia mais

SEM0530 Problemas de Engenharia Mecatrônica II

SEM0530 Problemas de Engenharia Mecatrônica II SEM0530 Problemas de Engenharia Mecatrônica II Prof. Marcelo A. Trindade Departamento de Engenharia Mecânica Escola de Engenharia de São Carlos - USP Sala 2º andar Prédio Engenharia Mecatrônica (ramal

Leia mais

Demonstrações Financeiras e sua Análise. Administração Financeira Prof. Fabini Hoelz Bargas Alvarez

Demonstrações Financeiras e sua Análise. Administração Financeira Prof. Fabini Hoelz Bargas Alvarez Demonstrações Financeiras e sua Análise Administração Financeira Prof. Fabini Hoelz Bargas Alvarez Relatório da Administração Carta aos acionistas: comunicação de iniciativa da administração da empresa.

Leia mais

Nesse artigo falaremos sobre: Porque a redução de custos é tão importante. Como fazer redução de custos usando o seu fluxo de caixa

Nesse artigo falaremos sobre: Porque a redução de custos é tão importante. Como fazer redução de custos usando o seu fluxo de caixa Este conteúdo faz parte da série: Fluxo de caixa Ver 13 posts dessa série Nesse artigo falaremos sobre: Porque a reduçaõ de custos é tão importante Como reduzir custos na prática Dois exemplos de redução

Leia mais

Nesse artigo falaremos sobre: Vale a pena ter recebimentos em cartões? Cadastro dos seus tipos de recebimentos

Nesse artigo falaremos sobre: Vale a pena ter recebimentos em cartões? Cadastro dos seus tipos de recebimentos Nesse artigo falaremos sobre: Vale a pena ter recebeminetos em cartões? Cadastro dos seus tipos de recebimento Registo de recebimentos em cartões de crédito Análise de bandeiras de cartões Antecipação

Leia mais

ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS. Aula 9- Unidade II - A análise tradicional das demonstrações contábeis. Prof.

ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS. Aula 9- Unidade II - A análise tradicional das demonstrações contábeis. Prof. ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS Aula 9- Unidade II - A análise tradicional das demonstrações contábeis Prof.: Marcelo Valverde Unidade II. Análise tradicional das demonstrações contábeis 2.4. Análise

Leia mais

A história de um cliente da LUZ que queria empreender

A história de um cliente da LUZ que queria empreender Este conteúdo faz parte da série: Estudo de Viabilidade Econômica Ver 8 posts dessa série Nesse artigo falaremos sobre: Para que serve um estudo de viabilidade A história de um cliente da LUZ que queria

Leia mais

Uma análise para qualquer tipo de negócio

Uma análise para qualquer tipo de negócio Modelo DuPont Uma análise para qualquer tipo de negócio Antes aplicar estes conceitos a seu negócio ou investimento, tenha em mente que o fato das demonstrações financeiras estarem auditadas garantem uma

Leia mais

Contabilidade CRISE. Planejamento Financeiro 25/08/2016. Escreve, oficializa É a ciência que registra os

Contabilidade CRISE. Planejamento Financeiro 25/08/2016. Escreve, oficializa É a ciência que registra os CRISE Contabilidade Escreve, oficializa É a ciência que registra os Possuem denominador financeiro comum acontecimentos verificados no patrimônio de uma entidade Conjunto de bens direitos e obrigações

Leia mais

O resultado de um estudo de viabilidade econômica

O resultado de um estudo de viabilidade econômica Este conteúdo faz parte da série: Estudo de Viabilidade Econômica Ver 8 posts dessa série Nesse artigo falaremos sobre: O resultado de um estudo de viabilidade Como fazer análise de cenários Relatório

Leia mais

Nesse artigo falaremos sobre:

Nesse artigo falaremos sobre: Este conteúdo faz parte da série: Estudo de Viabilidade Econômica Ver 8 posts dessa série Nesse artigo falaremos sobre: O que é custo de oportunidade Exemplo de custo de oportunidade em uma planilha de

Leia mais

Como controlar mais de um banco no fluxo de caixa

Como controlar mais de um banco no fluxo de caixa Nesse artigo falaremos sobre: Empresas que trabalham com mais de um banco Como controlar mais de um banco no fluxo de caixa Não esqueça do fluxo de caixa simplificado Que tal começar a controlar suas contas

Leia mais

Alfredo Preto Neto Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos

Alfredo Preto Neto Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos Alfredo Preto Neto Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos Medindo Resultados Medir o desempenho da empresa é fundamental para o sucesso e a boa gestão. Não se trata apenas de uma boa prática gerencial,

Leia mais

Unidade IV ANÁLISE DE DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS. Prof. Jean Cavaleiro

Unidade IV ANÁLISE DE DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS. Prof. Jean Cavaleiro Unidade IV ANÁLISE DE DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS Prof. Jean Cavaleiro Introdução Essa unidade tem como objetivo abordar mais alguns índices importantes para a análise das demonstrações financeiras. Indicadores

Leia mais

Contabilidade Avançada Prof. João Domiraci Paccez Exercício Nº 17

Contabilidade Avançada Prof. João Domiraci Paccez Exercício Nº 17 Exercício Nº 17 1 Elaboração do Balanço Patrimonial de em moeda de ATIVO Valores Históricos Valores ajustados Quant. de Valores na moeda de Ativo circulante 350.000 105.132,3249 416.324 Caixa 80.000 80.000

Leia mais

Controle financeiro pessoal em épocas de crise. Dicas práticas para melhorar o controle financeiro pessoal

Controle financeiro pessoal em épocas de crise. Dicas práticas para melhorar o controle financeiro pessoal Controle financeiro pessoal em épocas de crise Atualmente quase todos os dias somos impactados por notícias de que a crise está complicada e piorando o controle financeiro pessoal e familiar da maioria

Leia mais

Como fazer um Planejamento Financeiro Pessoal. Este conteúdo faz parte da série: Finanças Pessoais Ver 8 posts dessa série

Como fazer um Planejamento Financeiro Pessoal. Este conteúdo faz parte da série: Finanças Pessoais Ver 8 posts dessa série Este conteúdo faz parte da série: Finanças Pessoais Ver 8 posts dessa série O que é: O planejamento financeiro pessoal é uma ferramenta de gestão aplicada aos seus recebimentos e gastos. Como o próprio

Leia mais

FACULDADE ANHANGUERA ESTRUTURA E ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS

FACULDADE ANHANGUERA ESTRUTURA E ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS FACULDADE ANHANGUERA ESTRUTURA E ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS Prof. RÉGIO FERREIRA 1 Análise por índices Base Fundamentada: PLT 2a. Ed n. 219 pagina 57 Análise das Demonstrações Financeiras Dante

Leia mais

Turno/Horário Noturno PROFESSOR: Salomão Dantas Soares AULAS Apostila nº.

Turno/Horário Noturno PROFESSOR: Salomão Dantas Soares AULAS Apostila nº. Disciplina Estrutura e Análise das Demonstrações Contábeis CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS TURMA 6º CCN Turno/Horário Noturno PROFESSOR: Salomão Dantas Soares AULAS Apostila

Leia mais

RESPOSTAS CTB03MA - 1 NPC

RESPOSTAS CTB03MA - 1 NPC Questões solicitadas na avaliação 1ª NPC - 11 de abril de 2016 QUESTÃO 1: (1,0 ponto) RA = Rentabilidade do Ativo RPL = Rentabilidade do Patrimônio Líquido Qual a RA e a RPL da Cia. Excursão, sabendo-se

Leia mais

27/3/2008. Normalmente são analisados em blocos de análises e inter-relacionados entre blocos.

27/3/2008. Normalmente são analisados em blocos de análises e inter-relacionados entre blocos. A análise do capital de giro por meio dos índices é uma técnica que consiste em confrontar as contas e os grupos de contas visando interpretar a situação econômico-financeira da empresa, num determinado

Leia mais

REPRESENTAÇÃO GRAFICA; TERMINOLOGIA CONTÁBIL; E TIPOS DE CAPITAL. PROFª: Gitano Souto Silva

REPRESENTAÇÃO GRAFICA; TERMINOLOGIA CONTÁBIL; E TIPOS DE CAPITAL. PROFª: Gitano Souto Silva REPRESENTAÇÃO GRAFICA; TERMINOLOGIA CONTÁBIL; E TIPOS DE CAPITAL PROFª: Gitano Souto Silva BALANÇO PATRIMONIAL O Balanço Patrimonial é uma demonstração contábil que evidencia, por meio das contas PATRIMONIAIS

Leia mais

Os índices de Liquidez como orientadores na tomada de decisões.

Os índices de Liquidez como orientadores na tomada de decisões. 1. Resumo Os demonstrativos financeiros elaborados pelas empresas, representam as movimentações financeiras de cada uma em determinado período e fornecem informações de grande utilidade para a administração,

Leia mais

ANÁLISE DE BALANÇOS MÓDULO 2

ANÁLISE DE BALANÇOS MÓDULO 2 ANÁLISE DE BALANÇOS MÓDULO 2 Índice Análise Através de Índices...3 1. Introdução...3 2. Índices financeiros...3 2.1 Índices de liquidez... 3 2.1.1 Liquidez corrente... 4 2.1.2 Liquidez seca... 4 2.1.3

Leia mais

ANÁLISE E DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS. Índices de Rotação ou Atividades Índices de Prazos Médios

ANÁLISE E DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS. Índices de Rotação ou Atividades Índices de Prazos Médios ANÁLISE E DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Índices de Rotação ou Atividades Índices de Prazos Médios Objetivos Identificar as políticas adotadas pela administração de empresa, relativas aos prazos de recebimentos,

Leia mais

O que é o controle de contas a receber

O que é o controle de contas a receber O que é o controle de contas a receber Se tivéssemos que dar uma definição simples e objetiva para o controle de contas a receber seria o acompanhamento das receitas que a empresa tem para receber de seus

Leia mais

Normalmente alguns dos bens patrimoniais que você pode controlar na sua empresa são:

Normalmente alguns dos bens patrimoniais que você pode controlar na sua empresa são: Nesse artigo falaremos sobre: Inventário de bens patrimoniais Como fazer o controle de inventário de bens patrimoniais Análises mais importantes de inventário Planilha de Inventário (Bens Patrimoniais)

Leia mais

Unidade I AVALIAÇÃO DE EMPRESAS. Prof. Rubens Pardini

Unidade I AVALIAÇÃO DE EMPRESAS. Prof. Rubens Pardini Unidade I AVALIAÇÃO DE EMPRESAS Prof. Rubens Pardini Introdução No curso dos negócios existem ocasiões em que é necessário estimar, total ou parcialmente, o valor de mercado de uma empresa. Entre essas

Leia mais

Etapas da análise das demonstrações

Etapas da análise das demonstrações Etapas da Análise das Demonstrações Financeiras Etapas da análise das demonstrações Coleta de dados Conferência dos dados coletados Preparação dos dados para análise Processamento dos dados Análise dos

Leia mais

Indice de Liquidez Corrente

Indice de Liquidez Corrente ASSOCIAÇÃO DOS FUNCIONARIOS BANCO DO NORDESTE DO BRASIL CNPJ 10.490.464/0001-87 Nº de Ordem 1054 DEMONSTRAÇÃO DOS INDICADORES DE CAPACIDADE DE PAGAMENTO Demonstrações Contábeis Realizadas em 31 de dezembro

Leia mais

A Geradora Aluguel de Máquinas S.A.

A Geradora Aluguel de Máquinas S.A. Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo Passivo e patrimônio líquido Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa (Nota 6) 25.888 67.330 Fornecedores 4.797 8.340 Aplicações financeiras 3.341

Leia mais

Qual é a melhor saída em tempos de crise O que analisar ao fazer um controle financeiro A ferramenta certa para 0 controle financeiro da sua empresa

Qual é a melhor saída em tempos de crise O que analisar ao fazer um controle financeiro A ferramenta certa para 0 controle financeiro da sua empresa Nesse artigo falaremos sobre: Qual é a melhor saída em tempos de crise O que analisar ao fazer um controle financeiro A ferramenta certa para 0 controle financeiro da sua empresa Qual é a melhor saída

Leia mais

COMO PREPARAR O BALANÇO E A DRE PARA UMA ANÁLISE ECONÔMICA

COMO PREPARAR O BALANÇO E A DRE PARA UMA ANÁLISE ECONÔMICA COMO PREPARAR O BALANÇO E A DRE! Os principais ajustes no balanço (e os porquês)! Os principais ajustes na DRE (e os porquês) Francisco Cavalcante (francisco@fcavalcante.com.br) Sócio-Diretor da Cavalcante

Leia mais

Como fazer o plano financeiro no plano de negócios

Como fazer o plano financeiro no plano de negócios Este conteúdo faz parte da série: Plano de Negócios Ver 7 posts dessa série Nesse artigo falaremos sobre: Por que pensar no plano financeiro de um plano de negócios Como fazer o plano financeiro de um

Leia mais

Exercício I Calcule a depreciação anual em cada situação abaixo.

Exercício I Calcule a depreciação anual em cada situação abaixo. Exercício I Calcule a depreciação anual em cada situação abaixo. a. Máquina adquirida por $18.000, com vida útil estimada de 15 anos e valor residual $3.000. b. Veículo adquirido por $30.000, com vida

Leia mais

ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Objetivo: ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Analise de Balanços: Estudo da situação patrimonial da entidade, através da decomposição, comparação e interpretação do

Leia mais

Unidade II ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES. Profa. Rachel Brandão

Unidade II ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES. Profa. Rachel Brandão Unidade II ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Profa. Rachel Brandão Indicadores econômico-financeiros Índices como indicadores: Indispensável ao analista Quantidade? Variável Amplitude e agrupamento :

Leia mais

ANÁLISE DE INDICADORES FINANCEIROS. Análise Financeira 1

ANÁLISE DE INDICADORES FINANCEIROS. Análise Financeira 1 ANÁLISE DE INDICADORES FINANCEIROS Análise Financeira 1 Metodologia de análise financeira Análise Financeira 2 Metodologia de análise financeira Análise Financeira 3 Vantagens da análise de rácios Permitem

Leia mais

ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS em IFRS

ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS em IFRS ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS em 27/06/2013 LUCIANO PERRONE Introdução Enquadramento conforme as Novas Normas Contábeis. SOCIEDADES ANÔNIMAS DE CAPITAL ABERTO SOCIEDADES DE GRANDE PORTE INTEGRAL

Leia mais

Introdução ao Controle de Estoques

Introdução ao Controle de Estoques Este conteúdo faz parte da série: Estoques Ver 5 posts dessa série Introdução ao Controle de Estoques Independentemente do ramo da empresa, todo empreendedor deve atentar-se a algumas atividades administrativas

Leia mais

c) Pressupõe-se que a empresa esteja atrasando um tipo de obrigação. Qual seria, mais provavelmente?

c) Pressupõe-se que a empresa esteja atrasando um tipo de obrigação. Qual seria, mais provavelmente? 1-Estruture o Balanço Patrimonial da Cia Alfa com os dados a seguir (em $ milhões - empresa comercial): (não há problema se sobrarem linhas...) Caixa 100; Ações de Outras Companhias 1.000; Fornecedores

Leia mais

Lucratividade: Crescer, Sobreviver ou Morrer

Lucratividade: Crescer, Sobreviver ou Morrer Lucratividade: Crescer, Sobreviver ou Morrer Foco da Palestra Orientar e esclarecer os conceitos de Lucratividade e a importância para existência e sucesso das empresas. Proporcionar aos participantes

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS DOM PEDRITO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM AGRONEGÓCIO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS DOM PEDRITO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM AGRONEGÓCIO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS DOM PEDRITO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM AGRONEGÓCIO DISCIPLINA: Administração Financeira CÓDIGO: DP 0231 PROFESSOR: Nelson de Mello AULA 8 21/10/2016 Administração

Leia mais

Apresentação de resultados em power point: qual conteúdo utilizar

Apresentação de resultados em power point: qual conteúdo utilizar Se você tem uma empresa séria e minimamente organizada, se preocupa em saber se está alcançando seus objetivos. Uma das melhores forma de fazer isso é com uma apresentação de resultados em power point

Leia mais

Balanço Patrimonial. Circulante Compreende obrigações exigíveis que serão liquidadas até o final do próximo exercício social.

Balanço Patrimonial. Circulante Compreende obrigações exigíveis que serão liquidadas até o final do próximo exercício social. Demonstrações Financeiras Demonstrações Financeiras Professor: Roberto César Balanço Patrimonial ATIVO Circulante Compreende contas que estão constantemente em giro - em movimento, sua conversão em dinheiro

Leia mais

Resumo Aula-tema 05: Gestão Contábil

Resumo Aula-tema 05: Gestão Contábil Resumo Aula-tema 05: Gestão Contábil Um dos grandes fatores limitantes ao crescimento e desenvolvimento das micro e pequenas empresas é a falta de conhecimento e do uso de informações gerenciais no negócio.

Leia mais

Quando falamos de finanças, se tem uma coisa que não dá para fugir são os pagamentos. Podemos dividir essa área de contas a pagar em 2 tipos:

Quando falamos de finanças, se tem uma coisa que não dá para fugir são os pagamentos. Podemos dividir essa área de contas a pagar em 2 tipos: A área financeira é uma das partes mais importantes de qualquer negócio. Digo isso porque nenhuma empresa sobrevive sem um fluxo de caixa positivo por muito tempo. A equação é simples, se você tem mais

Leia mais

Aula FN. FINANÇAS Professor: Pedro Pereira de Carvalho Finanças para Empreendedores Prof. Pedro de Carvalho

Aula FN. FINANÇAS Professor: Pedro Pereira de Carvalho Finanças para Empreendedores Prof. Pedro de Carvalho FINANÇAS Professor: Pedro Pereira de Carvalho pedro.carvalho@fmu.br Finanças para Empreendedores Prof. Simulação de um orçamento para o fornecimento de materiais e serviços para uma rede LAN, em uma empresa.

Leia mais

Líquido (IPL), Imobilização dos Recursos Não Correntes (IRNC), Capital Circulante Líquido (CCL) e Capital Circulante Próprio (CCP) da GOL e da TAM.

Líquido (IPL), Imobilização dos Recursos Não Correntes (IRNC), Capital Circulante Líquido (CCL) e Capital Circulante Próprio (CCP) da GOL e da TAM. Correção do exercício 9 Estrutura de Capitais Professor: Renato Thiago Questão 1 Calcule os índice de Participação do capital de terceiros (PCT), Composição de Endividamento (CE), Imobilização do Patrimônio

Leia mais

CONTABILIDADE INTRODUTÓRIA Profª Dilci Oliveira

CONTABILIDADE INTRODUTÓRIA Profª Dilci Oliveira CONTABILIDADE INTRODUTÓRIA Profª Dilci Oliveira Contabilidade é a ciência que estuda, registra, controla e interpreta os fatos ocorridos no patrimônio das entidades com fins lucrativos ou não. Objetivos

Leia mais

Como fazer o plano de marketing no plano de negócios

Como fazer o plano de marketing no plano de negócios Este conteúdo faz parte da série: Plano de Negócios Ver 7 posts dessa série Nesse artigo falaremos sobre: Por que o plano de marketing é essencial para o plano de negócios Como fazer o plano de marketing

Leia mais

4. Apure o valor da depreciação acumulada em 31/12/20015, sendo dados:

4. Apure o valor da depreciação acumulada em 31/12/20015, sendo dados: 1. Classifique os itens abaixo em: bens, direitos ou obrigações item bens direito obrigação Empréstimos a receber Dinheiro em caixa Dinheiro depositado no banco veículos biblioteca Salários a pagar estoques

Leia mais

ANÁLISE DE INDICADORES FINANCEIROS

ANÁLISE DE INDICADORES FINANCEIROS ANÁLISE DE INDICADORES FINANCEIROS Vantagens da análise de rácios Permitem diagnosticar a performance das empresas em termos de rentabilidade, solvabilidade, liquidez e equilíbrio financeiro. Possibilitam

Leia mais

1 BALANÇO PATRIMONIAL BP Atividades Práticas

1 BALANÇO PATRIMONIAL BP Atividades Práticas 1 BALANÇO PATRIMONIAL BP Atividades Práticas 1. Questões: 1 - Comente os principais grupos de contas do Balanço, com exemplos. 2 - Explique o que são curto e longo prazo para a contabilidade. 3 - Quais

Leia mais

Análise das Demonstrações Contábeis Best Expressão Social e Editora Ltda.

Análise das Demonstrações Contábeis Best Expressão Social e Editora Ltda. Análise das Demonstrações Contábeis Best Expressão Social e Editora Ltda. 1 Índice: 1 Considerações Iniciais:... 3 2 Balanços Patrimonais:... 4 3 Indicadores de Estrutura Patrimonial:... 4 4 Indicadores

Leia mais

Balanço Patrimonial - Exercicios Resolvidos

Balanço Patrimonial - Exercicios Resolvidos Balanço Patrimonial - Exercicios Resolvidos ::: Fonte Do Saber - Mania de Conhecimento ::: adsense1 AS RESPOSTAS ESTÃO DE VERMELHO. O BALANÇO PATRIMONIAL - EXERCÍCIOS 1) Aponte a alternativa em que não

Leia mais

Cód. Disciplina Período Créditos Carga Horária

Cód. Disciplina Período Créditos Carga Horária e Cód. Disciplina Período Créditos Carga Horária 2012/2º 4 Semanal Mensal 4 16 Nome da Disciplina Contabilidade e Análise de Balanço Curso Ciências Econômicas O Patrimônio. Procedimentos Contábeis Básicos.

Leia mais

Análise vertical e horizontal Análise por índices

Análise vertical e horizontal Análise por índices Capítulo Uma pergunta importante... Pensando sobre alguns pontos Análise de Informações Contábeis O que podemos fazer para extrair maiores informações dos demonstrativos contáveis? LIQUIDEZ RETORNO RISCO

Leia mais

Formas de Pagamento Como usar formas de pagamento em um fluxo de caixa Planilha de fluxo de caixa 3.5 (com controle de formas de pagamento)

Formas de Pagamento Como usar formas de pagamento em um fluxo de caixa Planilha de fluxo de caixa 3.5 (com controle de formas de pagamento) Nesse artigo falaremos sobre: Formas de Pagamento Como usar formas de pagamento em um fluxo de caixa Planilha de fluxo de caixa 3.5 (com controle de formas de pagamento) Formas de pagamento Eu não preciso

Leia mais

1. 1. Aspectos conceituais da contabilidade

1. 1. Aspectos conceituais da contabilidade 1. 1. Aspectos conceituais da contabilidade...264 1. 4. 5. 6. 7. 8. 4. 5. 9. 10. 1. 4. 1. 1. patrimoniais...291 custos e perdas...299 6. 7. 8. 9. 1. 4. 5. Sistemas de controle de estoques...307 6. Critérios

Leia mais

COMO CALCULAR CORRETAMENTE A CAPACIDADE DE PAGAMENTO DE UMA EMPRESA NUM DETERMINADO PERÍODO

COMO CALCULAR CORRETAMENTE A CAPACIDADE DE PAGAMENTO DE UMA EMPRESA NUM DETERMINADO PERÍODO COMO CALCULAR CORRETAMENTE A CAPACIDADE DE PAGAMENTO DE UMA EMPRESA NUM DETERMINADO PERÍODO Cálculo do indicador de cobertura do serviço da dívida. Determinação da geração de caixa operacional. O ajuste

Leia mais

ANÁLISE E DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS. Índices Padrão

ANÁLISE E DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS. Índices Padrão ANÁLISE E DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Índices Padrão Considerações Preliminares A análise de índices simplesmente não pode precisamente apontar os problemas da empresa. É razoável esperar que ela aponte para

Leia mais

Indicadores Econômicos de Desempenho

Indicadores Econômicos de Desempenho Indicadores Econômicos de Desempenho Rentabilidade sobre Vendas - RV RV = LL acum VL acum LL = Lucro Líquido VL = Venda Líquida Lucro da Atividade sobre Vendas - LA LA = (LO - DA + RA) VL acum LO = Lucro

Leia mais

Lista de Exercícios com Gabarito Indicadores de Liquidez e Indicadores de Atividade

Lista de Exercícios com Gabarito Indicadores de Liquidez e Indicadores de Atividade FUNDAÇÃO EDUCACIONAL ROSEMAR PIMENTEL CENTRO UNIVERSITÁRIO GERALDO DI BIASE Faculdade de Administração Administração Financeira e Orçamentária I 1º semestre de 2011 Prof.: Tiago Sayão Email: tiagosayao@gmail.com

Leia mais

(A) (B) (C) (D) (E)

(A) (B) (C) (D) (E) 01- FCC 2014 A Cia. Investidora adquiriu 90% das ações da Cia. Gama por R$ 5.000.000,00. Na data da aquisição, o Patrimônio Líquido da Cia. Gama era de R$ 3.500.000,00 e o valor justo líquido dos ativos

Leia mais

Pessoa Jurídica - Tamanho

Pessoa Jurídica - Tamanho Pessoa Jurídica - Tamanho 0MEI Microempreendedor individual; 0Microempresa; 0Empresa de Pequeno Porte; MEI Microempreendedor individual 0Foi criado visando a legalização de atividades informais por partes

Leia mais

ANÁLISE ATRAVÉS DA EXTRAÇÃO DE ÍNDICES

ANÁLISE ATRAVÉS DA EXTRAÇÃO DE ÍNDICES ANÁLISE RAVÉS DA EXTRAÇÃO DE ÍNDICES Prof. Flávio Smania Ferreira 5 termo ADMINISTRAÇÃO GERAL e-mail: flavioferreira@live.estacio.br blog: http://flaviosferreira.wordpress.com Análise por Índices: É uma

Leia mais

Dersa Desenvolvimento Rodoviário S.A. Balanços patrimoniais

Dersa Desenvolvimento Rodoviário S.A. Balanços patrimoniais Balanços patrimoniais em 31 de dezembro de 2014 e 2013 Ativo Nota 2014 2013 Passivo Nota 2014 2013 (Ajustado) (Ajustado) Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 5 48.650 835 Fornecedores 10

Leia mais

Balanço Patrimonial da Cia Salve&Kana

Balanço Patrimonial da Cia Salve&Kana Elaboração da DFC Método Direto A fim de possibilitar melhor entendimento, vamos desenvolver um exemplo passo a passo da montagem da DFC pelo método direto, tomando por base as informações a seguir: Balanço

Leia mais

Modelo de Fleuriet. Também conhecido como modelo dinâmico de análise econômicofinanceira, análise financeira dinâmica,

Modelo de Fleuriet. Também conhecido como modelo dinâmico de análise econômicofinanceira, análise financeira dinâmica, Modelo de Fleuriet Também conhecido como modelo dinâmico de análise econômicofinanceira, análise financeira dinâmica, este modelo foi determinante para a mudança de enfoque na análise contábil tradicional,

Leia mais

Gas Brasiliano Distribuidora S.A.

Gas Brasiliano Distribuidora S.A. Balanço patrimonial em 31 de março (não auditado) Ativo 2016 2015 Passivo e patrimônio líquido 2016 2015 Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 78.050 132.536 Fornecedores 23.096 19.064 Contas

Leia mais

1. Elaborar a Demonstração dos Fluxos de Caixa (Método Direto e Indireto). BALANÇO PATRIMONIAL Ativo X1 X2 Variação ATIVO CIRCULANTE

1. Elaborar a Demonstração dos Fluxos de Caixa (Método Direto e Indireto). BALANÇO PATRIMONIAL Ativo X1 X2 Variação ATIVO CIRCULANTE 1. Elaborar a Demonstração dos Fluxos de Caixa (Método Direto e Indireto). C I A. E X E M P L O BALANÇO PATRIMONIAL Ativo X1 X2 Variação ATIVO CIRCULANTE Caixa 2.500 18.400 15.900 Clientes 15.600 13.400

Leia mais

Disciplina: Noções de Contabilidade para Administradores (EAC0111) Turmas: 01 e 02 Tema 4: Balanço Patrimonial Prof.: Márcio Luiz Borinelli

Disciplina: Noções de Contabilidade para Administradores (EAC0111) Turmas: 01 e 02 Tema 4: Balanço Patrimonial Prof.: Márcio Luiz Borinelli USP/FEA/EAC Curso de Graduação em Administração Disciplina: Noções de Contabilidade para Administradores (EAC0111) Turmas: 01 e 02 Tema 4: Balanço Patrimonial Prof.: Márcio Luiz Borinelli 1 DEMONSTRAÇÕES

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA. Gestão Financeira 1 Prof.ª Thays Silva Diniz 1º Semestre 2010

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA. Gestão Financeira 1 Prof.ª Thays Silva Diniz 1º Semestre 2010 ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA Gestão Financeira 1 Prof.ª Thays Silva Diniz 1º Semestre 2010 INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA Cap.1 A decisão financeira e a empresa 1. Introdução 2. Objetivo e Funções da

Leia mais

Fundamentos da Gestão do Capital de Giro. Paulo Diogo Remo Willame

Fundamentos da Gestão do Capital de Giro. Paulo Diogo Remo Willame Fundamentos da Gestão do Capital de Giro Paulo Diogo Remo Willame Finanças Empresarial: Âmbito Macro Macroeconomia Fluxos Internacionais de Capitais Sistemas Financeiros Mercados de Capitais Âmbito Micro

Leia mais

Contabilidade. Objeto, objetivo e finalidade. Bens. Conceito de Contabilidade. Conceitos iniciais - Ativo. Contabilidades específicas:

Contabilidade. Objeto, objetivo e finalidade. Bens. Conceito de Contabilidade. Conceitos iniciais - Ativo. Contabilidades específicas: Objeto, objetivo e finalidade Contabilidade Conceitos iniciais - Ativo Objeto: o patrimônio Objetivo: estudo, controle e apuração do resultado Finalidade: Fornecer informações econômicas e financeira sobre

Leia mais

Contabilidade Avançada Prof. João Domiraci Paccez Exercício Nº 13

Contabilidade Avançada Prof. João Domiraci Paccez Exercício Nº 13 Exercício Nº 13 1 Exercício Nº 13 - Contabilidade em nível geral de preços Elaboração do Balanço Patrimonial de em ATIVO na Ativo circulante 150.000 78.341,9444 164.518 Caixa 20.000 20.000 10.000,0000

Leia mais

29/09/2010. Objetivos. Orçamento Empresarial UFRN Prof. Gabriel Martins de Araújo Filho. Tópicos da Aula BIBLIOGRAFIA

29/09/2010. Objetivos. Orçamento Empresarial UFRN Prof. Gabriel Martins de Araújo Filho. Tópicos da Aula BIBLIOGRAFIA Objetivos Orçamento Empresarial UFRN 2010.2 Prof. Gabriel Martins de Araújo Filho 1. Apresentar um conceito de orçamento de investimentos 2. Elaborar o quadro de usos e fontes de um negócio 3. Calcular

Leia mais

Nesse artigo falaremos sobre: 3 Regras essenciais sobre cotação de preços. Como fazer cotação de preços na sua gestão de compras

Nesse artigo falaremos sobre: 3 Regras essenciais sobre cotação de preços. Como fazer cotação de preços na sua gestão de compras Nesse artigo falaremos sobre: 3 Regras Essenciais de cotação de preços Que tipo de empresa deve fazer gestão de compras? Como fazer cotação de preços bem feita na sua gestão de compras Planilha pronta

Leia mais

ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES JUNHO 2016 DANISIO COSTA LIMA BARBOSA

ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES JUNHO 2016 DANISIO COSTA LIMA BARBOSA ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES JUNHO 2016 DANISIO COSTA LIMA BARBOSA AGENDA Introdução Consultas bibliográficas Itens de atenção Informações de qualidade Informações comparáveis Comparações Usuários Índices

Leia mais

Nesse artigo falaremos sobre:

Nesse artigo falaremos sobre: Este conteúdo faz parte da série: Gerenciamento de Projetos Ver 6 posts dessa série Nesse artigo falaremos sobre: Gestão de custos em um projeto de consultoria Ferramenta para controlar custos de projetos

Leia mais

Douglas Fabian. Bacharel em Administração. MBA Gestão Estratégica de Pessoas

Douglas Fabian. Bacharel em Administração. MBA Gestão Estratégica de Pessoas Douglas Fabian Bacharel em Administração MBA Gestão Estratégica de Pessoas PLANO DE NEGÓCIOS PLANO DE NEGÓCIOS O que é um plano de negócios? INSTRUMENTO DE PLANEJAMENTO É um documento que especifica, em

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS (DOAR)

DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS (DOAR) 1 de 8 31/01/2015 14:50 DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS (DOAR) Até 31.12.2007, a Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos (DOAR) era obrigatória para as companhias abertas e

Leia mais

Avaliação de Empresas Profa. Patricia Maria Bortolon

Avaliação de Empresas Profa. Patricia Maria Bortolon Avaliação de Empresas EVA E MVA Aula 11 EVA Indica a quantia em termos monetários que foi adicionada à riqueza efetiva do acionista em determinado período Diferente do lucro contábil, pois considera o

Leia mais

Para começar, vamos começar vendo alguns exemplos do uso da SOMASE na gestão de empresas:

Para começar, vamos começar vendo alguns exemplos do uso da SOMASE na gestão de empresas: Este conteúdo faz parte da série: Excel Fórmulas Avançadas Ver 10 posts dessa série Esse é o meu segundo post da série Como gerir melhor usando uma função do Excel (veja o meu post sobre a PROCV função

Leia mais

O QUE É UMA PROJEÇÃO DE DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS - PARTE I

O QUE É UMA PROJEÇÃO DE DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS - PARTE I O QUE É UMA PROJEÇÃO DE DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS -! O que é uma boa projeção?! Quem usa as projeções financeiras?! Para que se usam as projeções financeiras? Fábio Vianna(f_c_a@uol.com.br) Administrador

Leia mais

8.000 ATIVO CIRCULANTE

8.000 ATIVO CIRCULANTE BALANÇO PATRIMONIAL DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO Ativo X0 X1 Receita de Vendas 8.000 ATIVO CIRCULANTE 500 2.150 (-) CPV -5.000 Caixa 100 1.000 Lucro Bruto 3.000 Bancos 200 100 (-) Despesas financeiras -1.500

Leia mais

Análise das Demonstrações Contábeis Aplicações Práticas

Análise das Demonstrações Contábeis Aplicações Práticas Introdução O capítulo desenvolverá aplicações práticas do processo de análise econômico-financeira com base nas demonstrações de uma empresa de eletroeletrônicos Todos os valores dos demonstrativos estão

Leia mais

Ponto de Equilíbrio com vários produtos: saiba como descobrir

Ponto de Equilíbrio com vários produtos: saiba como descobrir Este conteúdo faz parte da série: Cálculo de Ponto de Equilíbrio Ver 3 posts dessa série O que é: O ponto de equilíbrio de um produto é o valor específico que deve ser cobrado para vendê-lo e cobrir todos

Leia mais

Administração Financeira

Administração Financeira Administração Financeira MÓDULO 15: Avaliação de empresas: diagnóstico empresarial Este trecho de nossa análise focaliza uma série de situações típicas que envolvem as organizações nos seus aspectos econômico-financeiros.

Leia mais

O que é controle de contas a pagar

O que é controle de contas a pagar O que é controle de contas a pagar Um controle de contas a pagar serve para anotar e projetar todas as despesas de uma empresa, desde pagamentos futuros, contas parceladas e valores que apesar de não estarem

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DOS INDICADORES DE LIQUIDEZ COMO INSTRUMENTO DE ANÁLISE FINANCEIRA

A UTILIZAÇÃO DOS INDICADORES DE LIQUIDEZ COMO INSTRUMENTO DE ANÁLISE FINANCEIRA 1 A UTILIZAÇÃO DOS INDICADORES DE LIQUIDEZ COMO INSTRUMENTO DE ANÁLISE FINANCEIRA RODRIGO GONÇALVES DE OLIVEIRA Graduando do Curso de Ciências Contábeis da UFPA. rodrigoliveira23@hotmail.com HEBER LAVOR

Leia mais

Demonstrações Financeiras

Demonstrações Financeiras Demonstrações Financeiras FLEURIET Professor: Roberto César O Modelo Fleuriet No final da década de 70, com o intuito de desenvolver métodos e sistemas gerenciais apropriados ao ambiente brasileiro, a

Leia mais

FUNDAMENTOS DE CUSTOS CÁLCULO DA MARGEM E PONTO DE EQUILÍBRIO

FUNDAMENTOS DE CUSTOS CÁLCULO DA MARGEM E PONTO DE EQUILÍBRIO FUNDAMENTOS DE CUSTOS CÁLCULO DA MARGEM E PONTO DE EQUILÍBRIO Conceitos Lucratividade e Rentabilidade aplicações distintas Permite avaliar a empresa Para obter os índices de lucratividade e rentabilidade

Leia mais

Valor econômico adicionado 1

Valor econômico adicionado 1 Valor econômico adicionado 1 Valor econômico adicionado ou simplesmente valor adicionado ou, ainda, valor agregado é uma noção que permite medir o valor criado por um agente econômico. É o valor adicional

Leia mais