ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS em IFRS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS em IFRS"

Transcrição

1 ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS em 27/06/2013 LUCIANO PERRONE

2 Introdução Enquadramento conforme as Novas Normas Contábeis. SOCIEDADES ANÔNIMAS DE CAPITAL ABERTO SOCIEDADES DE GRANDE PORTE INTEGRAL CPCs, ICPCs e OCPCs SOCIEDADES DE PEQUENO E MÉDIO PORTE SOCIEDADES DE PEQUENO E MÉDIO PORTE PME MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NBC TG SEÇÕES - RESOLUÇÃO 1.255/09 ITG RESOLUÇÃO 1418/12 Seções PMEs Seção 1 - PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS Seção 2 - CONCEITOS E PRINCÍPIOS GERAIS Seção 3 -APRESENTAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Seção 4 - BALANÇO PATRIMONIAL Seção 5 -DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO E DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO ABRANGENTE Seção 6-DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO E DEMONSTRAÇÃO DE LUCROS OU PREJUÍZOS ACUMULADOS Seção 7-DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA Seção 8-NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Seção 10-POLÍTICAS CONTÁBEIS, MUDANÇA DE ESTIMATIVA E RETIFICAÇÃO DE ERRO Seção 11-INSTRUMENTOS FINANCEIROS BÁSICOS Seção 12-OUTROS TÓPICOS SOBRE INSTRUMENTOS FINANCEIROS Seção 13-ESTOQUES Seção 16-PROPRIEDADE PARA INVESTIMENTO Seção 17-ATIVO IMOBILIZADO Seção 18-ATIVO INTANGÍVEL EXCETO ÁGIO POR EXPECTATIVA DE RENTABILIDADE FUTURA (GOODWILL) Seção 20-OPERAÇÕES DE ARRENDAMENTO MERCANTIL Seção 21-PROVISÕES, PASSIVOS CONTINGENTES E ATIVOS CONTINGENTES Seção 22-PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO Seção 23-RECEITAS Seção 27-REDUÇÃO AO VALOR RECUPERÁVEL DE ATIVOS Seção 32-EVENTO SUBSEQUENTE Seção 35-ADOÇÃO INICIAL DESTA NORMA

3 PRINCIPAIS AJUSTES Melhorias Consideradas PRINCIPAIS MELHORIAS CONSIDERADAS NO EXERCÍCIO - Seção 11 Instrumentos Financeiros Básicos - Seção 13 Estoques - Seção 17 Ativo Imobilizado - Seção 20 Arrendamento Mercantil - Seção 21 Provisões, Ativos e Passivos Contingentes - Seção 27 Perda ao Valor Recuperável - Seção 35 Adoção Inicial

4 ÍNDICES Índices Considerados INDICADORES DE ANÁLISE DE DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 1-) ENDIVIDAMENTO ESTRUTURA DE CAPITAIS PC + PNC / PL * ) IMOBILIZAÇÃO DO PL ESTRUTURA DE CAPITAIS Ativo Imobilizado / PL * ) PARTICIPAÇÃO DE FINANCIAMENTO NO ATIVO CIRCULANTE RELACIONAMENTO BANCÁRIO Endividamento Oneroso (PC e PNC) / AC * 100

5 Índices Considerados INDICADORES DE ANÁLISE DE DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 4-) ENDIVIDAMENTO ONEROSO ESTRUTURA DE CAPITAIS Endividamento Oneroso (PC e PNC) / PL * ) PARTICIPAÇÃO DE FINANCIAMENTO NO ENDIVIDAMENTO RELACIONAMENTO BANCÁRIO Endividamento Oneroso (PC e PNC) / PC + PNC * ) LIQUIDEZ GERAL LIQUIDEZ AC + RLP / PC + PNC Índices Considerados INDICADORES DE ANÁLISE DE DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 7-) LIQUIDEZ CORRENTE - LIQUIDEZ AC / PC ALÉM DOS INDICADORES DE DESEMPENHO CITADOS, UTILIZAREMOS TAMBÉM PARA FINS DE ESTUDO E COMPARAÇÃO: -Análise Vertical (variação de relevância das contas entre os modelos) -Análise Horizontal (evolução das contas entre os modelos)

6 DEMONSTRATIVO ORIGINAL ANTES DAS ALTERAÇÕES ATIVO ORIGINAL ATIVO CIRCULANTE Caixa e equivalentes de caixa ,00 Contas a receber de clientes ,00 Estoques ,00 Outros ativos circulantes ,00 Total dos ativos circulantes ,00 ATIVO NÃO CIRCULANTE Investimentos ,00 Imobilizado ,00 Total dos ativos não circulantes ,00 TOTAL DO ATIVO ,00

7 PASSIVO ORIGINAL PASSIVO CIRCULANTE Fornecedores ,00 Tributos a recolher ,00 Salários a pagar ,00 Empréstimos e financiamentos ,00 Outros passivos circulantes ,00 Total dos passivos circulantes ,00 PASSIVO NÃO CIRCULANTE Empréstimos e financiamentos ,00 Provisão de Contingências - Total dos passivos não circulantes ,00 PATRIMÔNIO LÍQUIDO Capital Social ,00 Reserva de Capital 9.000,00 Reserva de Lucros / Prejuízos Acumulados ,00 Ajuste de Avaliação Patrimonial - Total do patrimônio líquido ,00 TOTAL DO PASSIVO ,00 AJUSTES DE

8 Ajustes de 1 Seção 11 Instrumentos Financeiros Básicos Os valores a receber não representavam os valores justos, dessa forma, foi detectada uma perda de realização no valor de R$ ,00 no saldo de clientes. 2 Seção 13 Estoques A entidade avalia estoques pelo menor valor entre o custo e o preço de venda estimado, diminuído dos custos para completar a produção e despesas de venda, dessa forma, foi detectada uma perda de realização no valor de R$ ,00 no saldo de estoques. 3 Seção 17 Imobilizado A entidade optou por adotar na data de transição a atribuição de valor justo aos seus ativos imobilizados. Conforme laudo realizado, o custo atribuído ao ativo imobilizado foi de R$ ,00. Ajustes de 4 Seção 20 Arrendamento Financeiro A entidade mantém contratos de arrendamento financeiro no total de R$ ,00 a serem imobilizados em adequação às práticas. Conforme prazos contratuais, seus pagamentos serão de R$ ,00 no passivo circulante e R$ ,00 no passivo não circulante. 5- Seção 21 Provisões, Ativos e Passivos Contingentes A entidade está envolvida com dois processos judiciais trabalhistas que totalizam um desembolso provável de R$ 5.000,00 baseados em estimativas confiáveis. A expectativa é que os processos sejam desenvolvidos em longo prazo. 6- Seção 27 Perda ao Valor Recuperável A entidade mantém investimentos relativos a títulos públicos (FINOR, FINAN, entre outros), no montante de R$ 8.000,00 considerados irrecuperáveis.

9 DEMONSTRATIVO APÓS AJUSTES DE ATIVO CONTAS ATIVO CIRCULANTE Caixa e equivalentes de caixa ,00 Contas a receber de clientes ,00 Estoques ,00 Outros ativos circulantes ,00 Total dos ativos circulantes ,00 ATIVO NÃO CIRCULANTE Investimentos 4.000,00 Imobilizado ,00 Total dos ativos não circulantes ,00 TOTAL DO ATIVO ,00

10 PASSIVO PASSIVO CIRCULANTE Fornecedores ,00 Tributos a recolher ,00 Salários a pagar ,00 Empréstimos e financiamentos ,00 Outros passivos circulantes ,00 Total dos passivos circulantes ,00 PASSIVO NÃO CIRCULANTE Empréstimos e financiamentos ,00 Provisão de Contingências 5.000,00 Total dos passivos não circulantes ,00 PATRIMÔNIO LÍQUIDO Capital Social ,00 Reserva de Capital 9.000,00 Reserva de Lucros / Prejuízos Acumulados ,00 Ajuste de Avaliação Patrimonial ,00 Total do patrimônio líquido ,00 TOTAL DO PASSIVO ,00 RESULTADOS

11 RESULTADOS COMPARATIVOS CÁLCULOS DE ÍNDICES BALANÇO ANTERIOR BALANÇO ENDIVIDAMENTO 247% 222% IMOBILIZAÇÃO DO PL 64% 121% PARTICIPAÇÃO FIN NO AC 35% 47% END ONEROSO 94% 93% PART FINANC NO END 38% 42% LIQUIDEZ GERAL 1,09 0,89 LIQUIDEZ CORRENTE 1,28 1,10 RESULTADOS COMPARATIVOS CONTAS ANTERIORES $ ANÁLISE VERTICAL ANÁLISE VERTICAL ATIVO CIRCULANTE Caixa e equivalentes de caixa ,00 9% ,00 8% Contas a receber de clientes ,00 36% ,00 29% Estoques ,00 29% ,00 21% Outros ativos circulantes ,00 3% ,00 3% Total dos ativos circulantes ,00 78% ,00 61% ATIVO NÃO CIRCULANTE Investimentos ,00 4% 4.000,00 1% Imobilizado ,00 18% ,00 38% Total dos ativos não circulantes ,00 22% ,00 39% TOTAL DO ATIVO ,00 100% ,00 100%

12 RESULTADOS COMPARATIVOS ANTERIORES $ ANÁLISE VERTICAL ANÁLISE VERTICAL CONTAS PASSIVO CIRCULANTE Fornecedores ,00 23% ,00 20% Tributos a recolher ,00 11% ,00 10% Salários a pagar ,00 6% ,00 5% Empréstimos e financiamentos ,00 17% ,00 17% Outros passivos circulantes ,00 4% ,00 3% Total dos passivos circulantes ,00 61% ,00 56% PASSIVO NÃO CIRCULANTE Empréstimos e financiamentos ,00 10% ,00 12% Provisão de Contingências ,00 1% Total dos passivos não circulantes ,00 10% ,00 13% PATRIMÔNIO LÍQUIDO Capital Social ,00 17% ,00 15% Reserva de Capital 9.000,00 3% 9.000,00 2% Reserva de Lucros / Prejuízos Acumulados ,00 9% ,00-2% Ajuste de Avaliação Patrimonial ,00 16% Total do patrimônio líquido ,00 29% ,00 31% TOTAL DO PASSIVO ,00 100% ,00 100% RESULTADOS COMPARATIVOS CONTAS ANTERIORES $ ANÁLISE HORIZONTAL ATIVO CIRCULANTE Caixa e equivalentes de caixa , ,00 0% Contas a receber de clientes , ,00-8% Estoques , ,00-16% Outros ativos circulantes , ,00 0% Total dos ativos circulantes , ,00-10% ATIVO NÃO CIRCULANTE Investimentos , ,00-67% Imobilizado , ,00 133% Total dos ativos não circulantes , ,00 100% TOTAL DO ATIVO , ,00 14%

13 RESULTADOS COMPARATIVOS CONTAS ANTERIORES $ ANÁLISE HORIZONTAL PASSIVO CIRCULANTE Fornecedores , ,00 0% Tributos a recolher , ,00 0% Salários a pagar , ,00 0% Empréstimos e financiamentos , ,00 19% Outros passivos circulantes , ,00 0% Total dos passivos circulantes , ,00 5% PASSIVO NÃO CIRCULANTE Empréstimos e financiamentos , ,00 29% Provisão de Contingências ,00 Total dos passivos não circulantes , ,00 44% PATRIMÔNIO LÍQUIDO Capital Social , ,00 0% Reserva de Capital 9.000, ,00 0% Reserva de Lucros / Prejuízos Acumulados , ,00-127% Ajuste de Avaliação Patrimonial ,00 Total do patrimônio líquido , ,00 23% TOTAL DO PASSIVO , ,00 14% RESULTADOS COMPARATIVOS CÁLCULOS DE ÍNDICES BALANÇO ANTERIOR BALANÇO ENDIVIDAMENTO 247% 222% IMOBILIZAÇÃO DO PL 64% 121% PARTICIPAÇÃO FIN NO AC 35% 47% END ONEROSO 94% 93% PART FINANC NO END 38% 42% LIQUIDEZ GERAL 1,09 0,89 LIQUIDEZ CORRENTE 1,28 1,10 COMPARATIVO COM TODOS OS AJUSTES COMPARATIVO COM AJUSTE DE CUSTO ATRIBUÍDO CÁLCULOS DE ÍNDICES BALANÇO ANTERIOR BALANÇO ENDIVIDAMENTO 247% 151% IMOBILIZAÇÃO DO PL 64% 78% PARTICIPAÇÃO FIN NO AC 35% 35% END ONEROSO 94% 57% PART FINANC NO END 38% 38% LIQUIDEZ GERAL 1,09 1,09 LIQUIDEZ CORRENTE 1,28 1,28

14 Muito obrigado pela presença! Praça Ramos de Azevedo, 202 Centro São Paulo/SP (11) /

Oficina Técnica. Adoção Inicial das Novas Normas Contábeis. Setembro Elaborado por: Walter Luiz Quaglio

Oficina Técnica. Adoção Inicial das Novas Normas Contábeis. Setembro Elaborado por: Walter Luiz Quaglio Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

SINDCONT-SP - CEPAEC; 'SINDCONT-SP - Comunicação - Fernanda Pazopes Gomes Alves'

SINDCONT-SP - CEPAEC; 'SINDCONT-SP - Comunicação - Fernanda Pazopes Gomes Alves' SINDCONT-SP - CEPAEC; 'SINDCONT-SP - Comunicação - Fernanda Pazopes Gomes Alves' SINDCONT-SP - CEPAEC; 'SINDCONT-SP - Comunicação - Fernanda Pazopes Gomes Alves' Palestra Projeto Saber Contábil: Mudanças

Leia mais

ENCERRAMENTO DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 17/01/2013 LUCIANO PERRONE

ENCERRAMENTO DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 17/01/2013 LUCIANO PERRONE ENCERRAMENTO DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 17/01/2013 LUCIANO PERRONE Introdução Enquadramento conforme as Novas Normas Contábeis IFRS. SOCIEDADES ANÔNIMAS DE CAPITAL ABERTO SOCIEDADES DE GRANDE PORTE

Leia mais

AdTranz Sistemas Eletromecânicos Ltda. Balanços patrimoniais (em Reais)

AdTranz Sistemas Eletromecânicos Ltda. Balanços patrimoniais (em Reais) Balanços patrimoniais Ativo 2011 2012 2013 2014 Circulante Caixa e equivalentes de caixa 926.526 3.193.826 3.364.892 1.236.383 Contas a receber 2.850.832 1.686.654 545.336 479.798 Créditos diversos 1.047.857

Leia mais

Oficina Técnica. Demonstração de Resultados do Exercício, Demonstração de Resultado Abrangente e Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido

Oficina Técnica. Demonstração de Resultados do Exercício, Demonstração de Resultado Abrangente e Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

Demonstração de Fluxo de Caixa (DFC) Contabilidade Intermediária II Fucamp/2017

Demonstração de Fluxo de Caixa (DFC) Contabilidade Intermediária II Fucamp/2017 Demonstração de Fluxo de Caixa (DFC) Contabilidade Intermediária II Fucamp/2017 Correção Exercícios de Fixação 2- Utilizando os dados apresentados pela Cia ABC no exemplo, na data de 20X0, considere que

Leia mais

NORMAS INTERNACIONAIS DE CONTABILIDADE PARA AS PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS

NORMAS INTERNACIONAIS DE CONTABILIDADE PARA AS PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS NORMAS INTERNACIONAIS DE CONTABILIDADE PARA AS PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS Antônio Carlos Palácios Vice Presidente Técnico CRCRS O tema no contexto da CONVERGÊNCIA das Normas Contábeis A CRONOLOGIA DA CONVERGÊNCIA

Leia mais

Oficina Técnica. Adoção Inicial das Novas Normas Contábeis. Setembro Elaborado por: Paulo César Raimundo Peppe

Oficina Técnica. Adoção Inicial das Novas Normas Contábeis. Setembro Elaborado por: Paulo César Raimundo Peppe Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

Balanço patrimonial em 31 de dezembro Em milhares de reais

Balanço patrimonial em 31 de dezembro Em milhares de reais Balanço patrimonial em 31 de dezembro Em milhares de reais Ativo 2016 2015 Passivo e patrimônio líquido 2016 2015 Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa (Nota 6) 25.431 27.730 Fornecedores

Leia mais

ATIVO Nota PASSIVO Nota

ATIVO Nota PASSIVO Nota Balanços patrimoniais ATIVO Nota 2016 2015 PASSIVO Nota 2016 2015 CIRCULANTE CIRCULANTE Caixa e equivalentes de caixa 165 528 Recursos a serem aplicados em projetos 7 23.836 23.413 Caixa e equivalentes

Leia mais

Análise Vertical Cia Foot S/A

Análise Vertical Cia Foot S/A Análise Vertical Cia Foot S/A R$ mil BALANÇO PATRIMONIAL 2012 2013 2014 ATIVO TOTAL 5.174 5.326 6.057 ATIVO CIRCULANTE 3.396 3.615 4.341 Caixa e Equivalentes de Caixa 303 436 588 Aplicações Financeiras

Leia mais

Dersa Desenvolvimento Rodoviário S.A. Balanços patrimoniais

Dersa Desenvolvimento Rodoviário S.A. Balanços patrimoniais Balanços patrimoniais em 31 de dezembro de 2014 e 2013 Ativo Nota 2014 2013 Passivo Nota 2014 2013 (Ajustado) (Ajustado) Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 5 48.650 835 Fornecedores 10

Leia mais

Palestra. Redação das Notas Explicativas. Maio Elaborado por: O conteúdo desta apostila é de inteira responsabilidade do autor (a).

Palestra. Redação das Notas Explicativas. Maio Elaborado por: O conteúdo desta apostila é de inteira responsabilidade do autor (a). Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400 opções 2 ou 3 (núcleo de relacionamento) Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva, 60 Higienópolis

Leia mais

Contabilidade ESTRUTURA PATRIMONIAL SITUAÇÃO LÍQUIDA (PATRIMÔNIO LÍQUIDO) FLUXO DE RECURSOS. Fluxo dos recursos SÍNTESE DO FUNCIONAMENTO DAS CONTAS

Contabilidade ESTRUTURA PATRIMONIAL SITUAÇÃO LÍQUIDA (PATRIMÔNIO LÍQUIDO) FLUXO DE RECURSOS. Fluxo dos recursos SÍNTESE DO FUNCIONAMENTO DAS CONTAS ESTRUTURA PATRIMONIAL Patrimônio = Bens + Direitos ( ) Obrigações SITUAÇÃO LÍQUIDA (PATRIMÔNIO LÍQUIDO) Ativo ( ) Passivo = Situação Líquida (Patrimônio Líquido) FLUXO DE RECURSOS ATIVO Aplicação dos Recursos

Leia mais

A Geradora Aluguel de Máquinas S.A.

A Geradora Aluguel de Máquinas S.A. Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo Passivo e patrimônio líquido Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa (Nota 6) 25.888 67.330 Fornecedores 4.797 8.340 Aplicações financeiras 3.341

Leia mais

Contabilidade para não Contadores (Soluções dos Exercícios)

Contabilidade para não Contadores (Soluções dos Exercícios) Contabilidade para não Contadores (Soluções dos Exercícios) Página 1 Exercício Nº 2 Página 2 Balanços Patrimoniais em 31/12/X0 e 31/12/X1 ATIVO 31.12.X0 31.12.X1 PASSIVO 31.12.X0 31.12.X1 Ativo circulante

Leia mais

Palestra. PMEs. Contabilidade Aspectos Práticos. Julho Elaborado por: O conteúdo desta apostila é de inteira responsabilidade do autor (a).

Palestra. PMEs. Contabilidade Aspectos Práticos. Julho Elaborado por: O conteúdo desta apostila é de inteira responsabilidade do autor (a). Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400 opções 2 ou 3 (núcleo de relacionamento) Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva, 60 Higienópolis

Leia mais

Introdução às Técnicas de Análise das DC Padronização das DC

Introdução às Técnicas de Análise das DC Padronização das DC FEA/USP Departamento de Administração Introdução às Técnicas de Análise das DC Padronização das DC Prof. Jerônimo Antunes Objetivo da Análise das DC Extrair informações das demonstrações contábeis para

Leia mais

Hotel Ibis RJ Porto Atlântico Informações Financeiras Intermediárias de Propósito Especial Referente ao Segundo Trimestre de 2017.

Hotel Ibis RJ Porto Atlântico Informações Financeiras Intermediárias de Propósito Especial Referente ao Segundo Trimestre de 2017. Hotel Ibis RJ Porto Atlântico Informações Financeiras Intermediárias de Propósito Especial Referente ao Segundo Trimestre de 2017. BALANÇO PATRIMONIAL EM 30 DE JUNHO DE 2017 ATIVOS 30/06/2017 31/12/2016

Leia mais

ATIVOS explicativa 31/12/11 31/12/10 PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO explicativa 31/12/11 31/12/10

ATIVOS explicativa 31/12/11 31/12/10 PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO explicativa 31/12/11 31/12/10 BALANÇOS PATRIMONIAIS LEVANTADOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E DE 2010 ATIVOS explicativa 31/12/11 31/12/10 PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO explicativa 31/12/11 31/12/10 ATIVOS CIRCULANTES PASSIVOS CIRCULANTES

Leia mais

Elekeiroz S.A. Demonstrações contábeis de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil e com o IFRS em 31 de dezembro de 2017

Elekeiroz S.A. Demonstrações contábeis de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil e com o IFRS em 31 de dezembro de 2017 Elekeiroz S.. Demonstrações contábeis de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil e com o IFRS em 31 de dezembro de 2017 31 de dezembro de 2017 Balanço patrimonial 31 de dezembro de 2016 Passivo

Leia mais

Elekeiroz S.A. Demonstrações contábeis de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil e com o IFRS em 31 de dezembro de 2013

Elekeiroz S.A. Demonstrações contábeis de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil e com o IFRS em 31 de dezembro de 2013 Elekeiroz S.. Demonstrações contábeis de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil e com o IFRS em 31 de dezembro de 2013 Balanço patrimonial tivo Circulante Nota 31 de dezembro de 2013 31 de

Leia mais

Hotel Ibis Budget Manaus. Informações Financeiras Intermediárias de Propósito Especial Referente ao Segundo Trimestre de 2017.

Hotel Ibis Budget Manaus. Informações Financeiras Intermediárias de Propósito Especial Referente ao Segundo Trimestre de 2017. Hotel Ibis Budget Manaus Informações Financeiras Intermediárias de Propósito Especial Referente ao Segundo Trimestre de 2017. BALANÇO PATRIMONIAL EM 30 DE JUNHO DE 2017 ATIVOS 30/06/2017 31/12/2016 PASSIVOS

Leia mais

Sumário Capítulo 1 Escrituração contábil

Sumário Capítulo 1 Escrituração contábil Sumário Capítulo 1 Escrituração contábil 01 1.1 Conceito 01 1.2 Métodos de escrituração 01 1.2.1 Método das partidas dobradas 02 1.2.1.1 Funcionamento das contas nas partidas dobradas 04 1.3 Normas legais

Leia mais

Súmario APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS EDITAL SISTEMATIZADO APRESENTAÇÃO... 21

Súmario APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS EDITAL SISTEMATIZADO APRESENTAÇÃO... 21 Súmario APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS... 13 EDITAL SISTEMATIZADO... 15 APRESENTAÇÃO... 21 CAPÍTULO I NOÇÕES DE CONTABILIDADE... 23 1. Noções de contabilidade...23 1.1. Conceitos,

Leia mais

RESPOSTAS CTB03MA - 1 NPC

RESPOSTAS CTB03MA - 1 NPC Questões solicitadas na avaliação 1ª NPC - 11 de abril de 2016 QUESTÃO 1: (1,0 ponto) RA = Rentabilidade do Ativo RPL = Rentabilidade do Patrimônio Líquido Qual a RA e a RPL da Cia. Excursão, sabendo-se

Leia mais

expert PDF Trial Fórum Regional de Normas Contábeis Norma Contábil para Pequenas e Médias Empresas - NBCTG 1000/CTG 1000 (Adoção plena da Norma)

expert PDF Trial Fórum Regional de Normas Contábeis Norma Contábil para Pequenas e Médias Empresas - NBCTG 1000/CTG 1000 (Adoção plena da Norma) Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

Elekeiroz S.A. Demonstrações contábeis de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil e com o IFRS em 31 de dezembro de 2016

Elekeiroz S.A. Demonstrações contábeis de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil e com o IFRS em 31 de dezembro de 2016 Elekeiroz S.. Demonstrações contábeis de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil e com o IFRS em 31 de dezembro de 2016 Balanço Patrimonial 31 de dezembro de 2016 31 de dezembro de 2015 Passivo

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis 2º Trimestre 2018 DFS/DEGC/DIRE/DIAN AGOSTO/2018 RELATÓRIO DE INFORMAÇÕES GERENCIAS DATAPREV COMPARATIVO 2T2017 X 2T2018 Responsáveis pela elaboração da apresentação: Marcos Oliveira

Leia mais

Palestra. Encerramento das Demonstrações Contábeis Janeiro/2017. Elaborado por: JANEIRO/

Palestra. Encerramento das Demonstrações Contábeis Janeiro/2017. Elaborado por: JANEIRO/ Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400 opções 2 ou 3 (núcleo de relacionamento) Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva, 60 Higienópolis

Leia mais

FEDERAÇÃO PERNAMBUCANA DE FUTEBOL CNPJ / BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2017 (Em reais) ATIVO

FEDERAÇÃO PERNAMBUCANA DE FUTEBOL CNPJ / BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2017 (Em reais) ATIVO BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2017 (Em reais) ATIVO CIRCULANTE 9.825.282 9.354.436 Disponibilidades 330.140 681.664 Créditos de Clubes Filiados 9.066.666 7.984.910 Adiantamento a Terceiros 95.000

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis Análise Horizontal do Balanço Patrimonial - É um dos indicadores da análise financeira. - Calcula-se o percentual de cada conta em relação ao demonstrativo do período (ano) anterior.

Leia mais

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2017 E 2016 (Valores expressos em reais)

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2017 E 2016 (Valores expressos em reais) BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2017 E 2016 ATIVO NE 31/12/2017 31/12/2016 PASSIVO NE 31/12/2017 31/12/2016 CIRCULANTE CIRCULANTE Caixa e equivalente de caixa 4 156.425.051 85.768.401 Fornecedores

Leia mais

ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS. Aula 9- Unidade II - A análise tradicional das demonstrações contábeis. Prof.

ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS. Aula 9- Unidade II - A análise tradicional das demonstrações contábeis. Prof. ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS Aula 9- Unidade II - A análise tradicional das demonstrações contábeis Prof.: Marcelo Valverde Unidade II. Análise tradicional das demonstrações contábeis 2.4. Análise

Leia mais

Sumário. Siglas e Abreviaturas, XV Apresentação, XIX Prefácio, XXI Prefácio à 2 a Edição, XXV Agradecimentos, XXVII

Sumário. Siglas e Abreviaturas, XV Apresentação, XIX Prefácio, XXI Prefácio à 2 a Edição, XXV Agradecimentos, XXVII Sumário Siglas e Abreviaturas, XV Apresentação, XIX Prefácio, XXI Prefácio à 2 a Edição, XXV Agradecimentos, XXVII Parte I Ambiente Contábil, 1 1 Contabilidade: Conceito, Definição, Objetivos e Responsabilidades,

Leia mais

Sumário. Parte I Auditoria Básica, 1. Apresentação, xi. 1 Aspectos conceituais, 3

Sumário. Parte I Auditoria Básica, 1. Apresentação, xi. 1 Aspectos conceituais, 3 Sumário Apresentação, xi Parte I Auditoria Básica, 1 1 Aspectos conceituais, 3 1.1 Introdução, 3 1.2 Tipos de auditoria, 4 1.2.1 Auditoria interna, 4 1.2.2 Auditoria externa ou independente, 11 1.2.2.1

Leia mais

Elekeiroz S.A. Demonstrações contábeis de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil e com o IFRS em 31 de dezembro de 2018

Elekeiroz S.A. Demonstrações contábeis de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil e com o IFRS em 31 de dezembro de 2018 Elekeiroz S.. Demonstrações contábeis de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil e com o IFRS em 31 de dezembro de 2018 Balanço patrimonial 31 de dezembro de 2018 31 de dezembro de 2017 Passivo

Leia mais

Análise Financeira de Curto Prazo

Análise Financeira de Curto Prazo AULA/TEMA Análise Financeira de Curto Prazo Indicadores de Liquidez Profa. Me. Vanessa Anelli Borges Conteúdo Programático Introdução Indicadores de liquidez Geral Corrente Seca Imediata 2 Indicadores

Leia mais

DEMONSTRATIVO FINANCEIRO 30 DE JUNHO 2015 INFORMAÇÕES CONTÁBEIS INTERMEDIÁRIAS

DEMONSTRATIVO FINANCEIRO 30 DE JUNHO 2015 INFORMAÇÕES CONTÁBEIS INTERMEDIÁRIAS DEMONSTRATIVO FINANCEIRO 30 DE JUNHO 2015 INFORMAÇÕES CONTÁBEIS INTERMEDIÁRIAS BALANÇOS PATRIMONIAIS Balanços patrimoniais em 30 de junho de 2015 e 31 de dezembro de 2014 Nota Explicativa nº 30/06/2015

Leia mais

Movida Locação de Veículos S.A. Balanços patrimoniais Em 31 de dezembro de 2017 e de 2016 Em milhares de reais

Movida Locação de Veículos S.A. Balanços patrimoniais Em 31 de dezembro de 2017 e de 2016 Em milhares de reais Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2017 Balanços patrimoniais Em 31 de dezembro de 2017 e de 2016 Ativo 31/12/2017 31/12/2016 Circulante Caixa e equivalentes de caixa 333940 33113 Títulos e

Leia mais

Seminário. Relatórios Gerenciais Demonstrações Contábeis e Notas Explicativas. Setembro Elaborado por: Edison Ryu Ishikura

Seminário. Relatórios Gerenciais Demonstrações Contábeis e Notas Explicativas. Setembro Elaborado por: Edison Ryu Ishikura Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

Nivelamento de Conceitos Contábeis

Nivelamento de Conceitos Contábeis Nivelamento de Conceitos Contábeis Demonstrações Contábeis Balanço Patrimonial - BP Demonstração de Resultado do Exercício - DRE Demonstração dos Fluxos de Caixa DFC Substituiu a Demonstração das Origens

Leia mais

PRINCIPAIS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

PRINCIPAIS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS PRINCIPAIS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Prof. Flávio Smania Ferreira 5 termo ADMINISTRAÇÃO GERAL e-mail: flavioferreira@live.estacio.br blog: http://flaviosferreira.wordpress.com Demonstrações Contábeis: Representa

Leia mais

Informações contábeis intermediárias em 30 de junho de 2015

Informações contábeis intermediárias em 30 de junho de 2015 Agência de Promoção de Exportações do Brasil (Apex-Brasil) Informações contábeis intermediárias em 30 de junho de 2015 KPDS 127347 Balanços patrimoniais em 30 de junho de 2015 e 31 de dezembro de 2014

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO

BALANÇO PATRIMONIAL DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO BALANÇO PATRIMONIAL DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO (Em reais) 2011 2010 2011 2010 ATIVO PASSIVO CIRCULANTE 31.527.428 28.249.307 CIRCULANTE 16.740.300 10.271.906 DISPONIBILIDADES 25.820.600 23.838.525

Leia mais

ABERTTA SAÚDE - ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE DOS EMPREGADOS DA ARCELORMITTAL NO BRASIL Belo Horizonte - MG

ABERTTA SAÚDE - ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE DOS EMPREGADOS DA ARCELORMITTAL NO BRASIL Belo Horizonte - MG BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE MARÇO DE 2018 E 31 DE DEZEMBRO DE 2017 (Em milhares de reais) ATIVO 31-mar-18 31-dez-17 ATIVO CIRCULANTE 65.354 63.354 Disponível Realizável 11 65.343 156 63.198 Aplicações

Leia mais

ITG 1000 PME s Giovana Garcia

ITG 1000 PME s Giovana Garcia ITG 1000 PME s Giovana Garcia Você bem preparado para o futuro da profissão. 1 RESOLUÇÃO CFC N.º 1.418/12 Aprova a ITG 1000 Modelo Contábil para Microempresa e Empresa de Pequeno Porte. X RESOLUÇÃO CFC

Leia mais

DEMONSTRATIVOS FINANCEIROS 31 DE DEZEMBRO 2016 INFORMAÇÕES CONTÁBEIS

DEMONSTRATIVOS FINANCEIROS 31 DE DEZEMBRO 2016 INFORMAÇÕES CONTÁBEIS DEMONSTRATIVOS FINANCEIROS 31 DE DEZEMBRO 2016 INFORMAÇÕES CONTÁBEIS Balanços PatrImonIaIs Balanços Patrimoniais em 31 de dezembro de 2016 e 2015 controladora consolidado Ativo circulante nota explicativa

Leia mais

Objetivo. O curso apresenta também, com exclusividade, um modelo de Fluxo de Caixa específico para análise de crédito.

Objetivo. O curso apresenta também, com exclusividade, um modelo de Fluxo de Caixa específico para análise de crédito. Objetivo Mais do que demonstrar fórmulas de índices, esse curso evidencia as diferentes características dos ramos de atividade que determinam a composição de seus ativos, passivos, receitas e despesas,

Leia mais

Gas Brasiliano Distribuidora S.A.

Gas Brasiliano Distribuidora S.A. Balanço patrimonial em 31 de março (não auditado) Ativo 2016 2015 Passivo e patrimônio líquido 2016 2015 Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 78.050 132.536 Fornecedores 23.096 19.064 Contas

Leia mais

DEMONSTRATIVO FINANCEIRO 31 DE DEZEMBRO 2015 INFORMAÇÕES CONTÁBEIS INTERMEDIÁRIAS

DEMONSTRATIVO FINANCEIRO 31 DE DEZEMBRO 2015 INFORMAÇÕES CONTÁBEIS INTERMEDIÁRIAS DEMONSTRATIVO FINANCEIRO 31 DE DEZEMBRO 2015 INFORMAÇÕES CONTÁBEIS INTERMEDIÁRIAS BALANÇOS PATRIMONIAIS Balanços patrimoniais em 31 de dezembro de 2015 e 2014 Nota Explicativa nº 31/12/2015 31/12/2014

Leia mais

RELATÓRIO FINANCEIRO 2017

RELATÓRIO FINANCEIRO 2017 RELATÓRIO FINANCEIRO 2017 SOBRE A COMEXPORT A Comexport desenvolve negócios em todo o mundo desde 1973. O grupo é especialista em estruturar operações diferenciadas que exigem experiência, criatividade

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ PANATLANTICA S.A. Versão : 1. Balanço Patrimonial Ativo 1. Balanço Patrimonial Passivo 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ PANATLANTICA S.A. Versão : 1. Balanço Patrimonial Ativo 1. Balanço Patrimonial Passivo 2 Índice DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 1 Balanço Patrimonial Passivo 2 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Fluxo de Caixa 5 Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido DMPL - 01/01/2018

Leia mais

SUMÁRIO. 3 PRINCIPAIS GRUPOS DE CONTAS DO BALANÇO PATRIMONIAL E DA DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO, 37 1 Introdução, 37

SUMÁRIO. 3 PRINCIPAIS GRUPOS DE CONTAS DO BALANÇO PATRIMONIAL E DA DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO, 37 1 Introdução, 37 SUMÁRIO 1 PANORAMA GERAL DA CONTABILIDADE NO MUNDO E NO BRASIL E UMA VISÃO GERAL DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS, 1 1 Introdução, 1 2 Processo formal do IASB, 1 3 Histórico do IASB, 2 4 Adoção das IFRS no

Leia mais

sumário Apresentação, xvii Introdução, 1

sumário Apresentação, xvii Introdução, 1 sumário Apresentação, xvii Introdução, 1 1 Estrutura conceitual básica e apresentação das demonstrações contábeis, 3 1.1 Introdução, 3 1.2 Finalidade da estrutura conceitual, 5 1.3 Objetivo do relatório

Leia mais

Sumário. 1. Atos e fatos administrativos Fatos permutativos ou compensativos Fatos modificativos Fatos mistos...

Sumário. 1. Atos e fatos administrativos Fatos permutativos ou compensativos Fatos modificativos Fatos mistos... Sumário Capítulo 1 Conceito de contabilidade e patrimônio... 15 1. CONCEITO... 15 2. TÉCNICAS CONTÁBEIS... 15 2.1. Escrituração... 16 2.2. Demonstrações contábeis... 16 2.3. Análise de balanços... 16 2.4.

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO A GERADORA ALUGUEL DE MÁQUINAS S.A. CNPJ/MF n.º 33.845.322/0001-90 NIRE 29.300.030.562 A Administração da A GERADORA ALUGUEL DE MÁQUINAS S.A. ( Companhia ) submete à apreciação

Leia mais

Gas Brasiliano Distribuidora S.A.

Gas Brasiliano Distribuidora S.A. Balanço patrimonial em 30 de setembro (não auditado) BALANÇO Ativo 2016 2015 Passivo e patrimônio líquido 2016 2015 Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 108.025 104.403 Fornecedores 31.434

Leia mais

SUMÁRIO. 1. Atos e fatos administrativos Fatos permutativos ou compensativos Fatos modificativos Fatos mistos...

SUMÁRIO. 1. Atos e fatos administrativos Fatos permutativos ou compensativos Fatos modificativos Fatos mistos... SUMÁRIO Capítulo 1 Conceito de contabilidade e patrimônio... 17 1. Conceito... 17 2. Técnicas contábeis... 18 2.1. Escrituração... 18 2.2. Demonstrações contábeis... 18 2.3. Análise de balanços... 18 2.4.

Leia mais

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 (Valores expressos em reais)

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 (Valores expressos em reais) BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 ATIVO Explicativa n o 31/12/2011 31/12/2010 PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO Explicativa n o 31/12/2011 31/12/2010 CIRCULANTE CIRCULANTE Disponibilidades

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/ DIGITEL SA INDUSTRIA ELETRONICA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/ DIGITEL SA INDUSTRIA ELETRONICA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

DEMONSTRATIVOS FINANCEIROS 31 DE DEZEMBRO 2014 INFORMAÇÕES CONTÁBEIS

DEMONSTRATIVOS FINANCEIROS 31 DE DEZEMBRO 2014 INFORMAÇÕES CONTÁBEIS DEMONSTRATIVOS FINANCEIROS 31 DE DEZEMBRO 2014 INFORMAÇÕES CONTÁBEIS BALANÇOS PATRIMONIAIS Balanços Patrimoniais em 31 de dezembro de 2014 e 2013 31/12/14 31/12/13 ativo Circulante Caixa e equivalentes

Leia mais

FEA/USP Departamento de Contabilidade e Atuária EAC-0111 Fundamentos de Contabilidade

FEA/USP Departamento de Contabilidade e Atuária EAC-0111 Fundamentos de Contabilidade FEA/USP Departamento de Contabilidade e Atuária EAC-0111 Fundamentos de Contabilidade Introdução às Técnicas de Análise das DC Modelos para Padronização das DC e de Análise Horizontal e Vertical Prof.

Leia mais

DEMONSTRATIVO FINANCEIRO 30 DE SETEMBRO 2015 INFORMAÇÕES CONTÁBEIS INTERMEDIÁRIAS

DEMONSTRATIVO FINANCEIRO 30 DE SETEMBRO 2015 INFORMAÇÕES CONTÁBEIS INTERMEDIÁRIAS DEMONSTRATIVO FINANCEIRO 30 DE SETEMBRO 2015 INFORMAÇÕES CONTÁBEIS INTERMEDIÁRIAS BALANÇOS PATRIMONIAIS Balanços patrimoniais em 30 de setembro de 2015 e 31 de dezembro de 2014 Nota Explicativa nº 30/09/2015

Leia mais

1. Elaborar a Demonstração dos Fluxos de Caixa (Método Direto e Indireto). BALANÇO PATRIMONIAL Ativo X1 X2 Variação ATIVO CIRCULANTE

1. Elaborar a Demonstração dos Fluxos de Caixa (Método Direto e Indireto). BALANÇO PATRIMONIAL Ativo X1 X2 Variação ATIVO CIRCULANTE 1. Elaborar a Demonstração dos Fluxos de Caixa (Método Direto e Indireto). C I A. E X E M P L O BALANÇO PATRIMONIAL Ativo X1 X2 Variação ATIVO CIRCULANTE Caixa 2.500 18.400 15.900 Clientes 15.600 13.400

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis 1º Trimestre 2018 DFS/DEGC/DIRE/DIAN MAIO/2018 RELATÓRIO DE INFORMAÇÕES GERENCIAS DATAPREV COMPARATIVO 1T2017 X 1T2018 Responsáveis pela elaboração da apresentação: Marcos Oliveira

Leia mais

DFC DEMONSTRAÇÃO DE FLUXO DE CAIXA

DFC DEMONSTRAÇÃO DE FLUXO DE CAIXA DFC DEMONSTRAÇÃO DE FLUXO DE CAIXA Base Legal CPC 03 e Seção 07 da NBC TG 1.000 O presente auto estudo embasará os conceitos e procedimentos técnicos contemplados no CPC 03 (IFRS Integral) e na Seção 07

Leia mais

BALANÇO. Ativo Passivo e patrimônio líquido

BALANÇO. Ativo Passivo e patrimônio líquido Balanço patrimonial em 30 de junho (não auditado) BALANÇO Ativo 2017 2016 Passivo e patrimônio líquido 2017 2016 Circulante Caixa e equivalentes de caixa 55.353 90.675 Fornecedores 29.618 26.350 Contas

Leia mais

Gas Brasiliano Distribuidora S.A.

Gas Brasiliano Distribuidora S.A. Balanço patrimonial em 31 de março (não auditado) Ativo 2017 2016 Passivo e patrimônio líquido 2017 2016 Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 50.383 78.050 Fornecedores 22.725 23.096 Contas

Leia mais

Gas Brasiliano Distribuidora S.A.

Gas Brasiliano Distribuidora S.A. Balanço patrimonial em 30 de setembro (não auditado) Ativo 2017 2016 Passivo e patrimônio líquido 2017 2016 Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 75.546 108.025 Fornecedores 29.040 31.434

Leia mais

CONTABILIDADE DE GRUPOS DE EMPRESAS

CONTABILIDADE DE GRUPOS DE EMPRESAS CONTABILIDADE DE GRUPOS DE EMPRESAS Consolidação de Demonstrações Financeiras PROF. MARCIO SAMPAIO 2018 2 Consolidação das Demonstrações Financeiras Definições de Termos: Demonstrações Financeiras Consolidadas:

Leia mais

Banco De Lage Landen Brasil S.A. Balanço patrimonial em 31 de dezembro de 2018 e 2017 (Em milhares de Reais) Ativo Passivo Circula

Banco De Lage Landen Brasil S.A. Balanço patrimonial em 31 de dezembro de 2018 e 2017 (Em milhares de Reais) Ativo Passivo Circula Banco De Lage Landen Brasil S.A. Balanço patrimonial em 31 de dezembro de 2018 e 2017 (Em milhares de Reais) Ativo 2018 2017 Passivo 2018 2017 Circulante Disponibilidades (Nota 4) Aplicações interfinanceiras

Leia mais

CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 E (Em R$ Mil) ATIVO

CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 E (Em R$ Mil) ATIVO CNPJ 47.902.648/0001-17 CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 E 2008 ATIVO ATIVO CIRCULANTE 2009 2008 Caixa e Bancos 164 637 Aplicações Financeiras 1.774 11.348 Contas a Receber 74.329 77.806

Leia mais

NÚCLEO DE GESTÃO DO PORTO DIGITAL

NÚCLEO DE GESTÃO DO PORTO DIGITAL BALANÇO PATRIMONIAL Em 31 de Dezembro de 2007 ATIVO DEZEMBRO CIRCULANTE DISPONIBILIDADE CAIXA 900,01 BANCOS-CONTAS CORRENTES 209.652,63 APLICAÇÕES DE LIQUIDEZ IMEDIATA 1.120.420,78 DIREITOS REALIZÁVEIS

Leia mais

Etapas da análise das demonstrações

Etapas da análise das demonstrações Etapas da Análise das Demonstrações Financeiras Etapas da análise das demonstrações Coleta de dados Conferência dos dados coletados Preparação dos dados para análise Processamento dos dados Análise dos

Leia mais

EXERCICIOS SOBRE DFC. As demonstrações contábeis da Empresa Cosmos, sociedade anônima de capital aberto, em X2, eram os seguintes:

EXERCICIOS SOBRE DFC. As demonstrações contábeis da Empresa Cosmos, sociedade anônima de capital aberto, em X2, eram os seguintes: EXERCICIOS SOBRE DFC As demonstrações contábeis da Empresa Cosmos, sociedade anônima de capital aberto, em 31.12.X2, eram os seguintes: ATIVO X1 X2 PASSIVO X1 X2 Disponível 3.000 1.500 Fornecedores 54.000

Leia mais

NÚCLEO DE GESTÃO DO PORTO DIGITAL

NÚCLEO DE GESTÃO DO PORTO DIGITAL ATIVO 2004 CIRCULANTE DISPONIBILIDADE CAIXA 1.000,00 BANCOS-CONTAS CORRENTES 220.620,33 APLICAÇÕES DE LIQUIDEZ IMEDIATA 3.236.511,60 AVISOS DE DEBITOS A CLASSIFICAR 4.995,15 DIREITOS REALIZÁVEIS A CURTO

Leia mais

ABERTTA SAÚDE - ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE DOS EMPREGADOS DA ARCELORMITTAL NO BRASIL Belo Horizonte - MG

ABERTTA SAÚDE - ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE DOS EMPREGADOS DA ARCELORMITTAL NO BRASIL Belo Horizonte - MG BALANÇO PATRIMONIAL EM 30 DE SETEMBRO DE 2018 E 31 DE DEZEMBRO DE 2017 (Em milhares de Reais) ATIVO 30-set-18 31-dez-17 ATIVO CIRCULANTE 67.015 63.354 Disponível 16 156 Realizável 66.999 63.198 Aplicações

Leia mais

ABERTTA SAÚDE - ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE DOS EMPREGADOS DA ARCELORMITTAL NO BRASIL Belo Horizonte - MG

ABERTTA SAÚDE - ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE DOS EMPREGADOS DA ARCELORMITTAL NO BRASIL Belo Horizonte - MG BALANÇO PATRIMONIAL EM 30 DE JUNHO DE 2018 E 31 DE DEZEMBRO DE 2017 (Em milhares de Reais) ATIVO 30-jun-18 31-dez-17 ATIVO CIRCULANTE 63.941 63.354 Disponível 15 156 Realizável 63.926 63.198 Aplicações

Leia mais

Glades Chuery. Auditoria em PMEs - Aspectos Críticos

Glades Chuery. Auditoria em PMEs - Aspectos Críticos Glades Chuery Auditoria em PMEs - Aspectos Críticos Perfil do Palestrante Glades Chuery Ameneiro Ferreira, formada em Administração de Empresas pela UNIP e Ciências Contábeis (FECAP). Atua na BDO RCS Auditores

Leia mais

Demonstrações Financeiras GELPAR EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES LTDA. 31 de dezembro de 2013

Demonstrações Financeiras GELPAR EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES LTDA. 31 de dezembro de 2013 Demonstrações Financeiras GELPAR EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES LTDA 1 Gelpar Empreendimentos e Participações Ltda Balanços patrimoniais ATIVO CIRCULANTE NOTA 2013 2012 (Não auditado) Disponível 4 991

Leia mais

Análise das Demonstrações Contábeis Aplicações Práticas

Análise das Demonstrações Contábeis Aplicações Práticas Introdução O capítulo desenvolverá aplicações práticas do processo de análise econômico-financeira com base nas demonstrações de uma empresa de eletroeletrônicos Todos os valores dos demonstrativos estão

Leia mais

SUMÁRIO. Capítulo 1 Objetivos e características da informação contábil-financeira. Capítulo 2 Balanço patrimonial

SUMÁRIO. Capítulo 1 Objetivos e características da informação contábil-financeira. Capítulo 2 Balanço patrimonial SUMÁRIO Capítulo 1 Objetivos e características da informação contábil-financeira 1.1 Introdução... 1 1.2 Objetivos da contabilidade... 1 1.3 Usuários e suas necessidades de informação... 2 1.4 Principais

Leia mais

GERDAU S.A. Informações financeiras consolidadas condensadas interinas em 30 de junho de 2006 e de 2005

GERDAU S.A. Informações financeiras consolidadas condensadas interinas em 30 de junho de 2006 e de 2005 (Tradução livre das informações financeiras originais emitidas em inglês preparadas de acordo com princípios contábeis geralmente aceitos nos Estados Unidos da América) GERDAU S.A. Informações financeiras

Leia mais

Bicicletas Monark S.A.

Bicicletas Monark S.A. Balanços patrimoniais em 31 de dezembro de 2018 e 2017 (Em milhares de Reais) ATIVO Notas 2018 2017 Circulante Caixa e equivalentes de caixa 3 150.534 158.553 Contas a receber de clientes - 4.209 5.598

Leia mais

RESOLUÇÃO CFC N.º 1.409/12 - Aprova a ITG 2002 Entidade sem Finalidade de Lucros.

RESOLUÇÃO CFC N.º 1.409/12 - Aprova a ITG 2002 Entidade sem Finalidade de Lucros. RESOLUÇÃO CFC N.º 1.409/12 - Aprova a ITG 2002 Entidade sem Finalidade de Lucros. O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais e com fundamento no disposto

Leia mais

Imobilizado e Perda de Recuperabilidade Impairment

Imobilizado e Perda de Recuperabilidade Impairment Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

SUMÁRIO. Prefácio, xv 1 Panorama geral da contabilidade no mundo e no Brasil, 1

SUMÁRIO. Prefácio, xv 1 Panorama geral da contabilidade no mundo e no Brasil, 1 SUMÁRIO Prefácio, xv 1 Panorama geral da contabilidade no mundo e no Brasil, 1 1.1 Introdução, 1 1.2 Exemplos de utilização dos relatórios contábeis, 2 1.3 Impostos calculados com base nos relatórios contábeis,

Leia mais

EÓLICA SERRA DAS VACAS HOLDING II S.A. BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2017 E DE 2016 (Em milhares de reais - R$) Nota Controladora Consolidado Nota Controladora Consolidado ATIVOS explicativa

Leia mais

Gas Brasiliano Distribuidora S.A.

Gas Brasiliano Distribuidora S.A. Balanço patrimonial em 30 de junho (não auditado) Ativo 2018 2017 Passivo e patrimônio líquido 2018 2017 Circulante Circulante Caixa e equivalentes de Caixa 248 1.947 Fornecedores 27.331 29.618 Contas

Leia mais

ASSEMBLÉIA PARAENSE CNPJ /

ASSEMBLÉIA PARAENSE CNPJ / BALANÇO PATRIMONIAL EM: ( Valores em Reais) ATIVO CIRCULANTE 17.802.769,62 10.829.348,39 DISPONIBILIDADE 7.703.537,60 3.824.493,65 Caixa e Bancos 436.727,86 548.337,85 Aplicações Financeiras 7.266.809,74

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL Quadro Principal LEI Nº4320/64 Mês / Ano Referência: 12/2018 Elaborado em conformidade com a IPC 04 da STN

BALANÇO PATRIMONIAL Quadro Principal LEI Nº4320/64 Mês / Ano Referência: 12/2018 Elaborado em conformidade com a IPC 04 da STN Quadro Principal FOLHA: 1 ATIVO Ativo Circulante Caixa e Equivalentes de Caixa 6.216.154.82 Créditos a Curto Prazo 1.882.677.03 Investimentos e Aplicações Temporárias a Curto Prazo 0.00 Estoques 0.01 VPD

Leia mais

ASSEMBLÉIA PARAENSE CNPJ /

ASSEMBLÉIA PARAENSE CNPJ / BALANÇO PATRIMONIAL EM: ( Valores em Reais) ATIVO CIRCULANTE 16.593.857,87 20.881.086,44 DISPONIBILIDADE 5.578.801,92 12.097.091,80 Caixa e Bancos 212.257,01 1.053.906,30 Aplicações Financeiras 5.366.544,91

Leia mais

CLUBE ALTO DOS PINHEIROS

CLUBE ALTO DOS PINHEIROS CLUBE ALTO DOS PINHEIROS BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO (Em Reais R$) A T I V O Circulante: Caixa e bancos 149.769 304.852 Aplicações financeiras 2.555.383 1.579.567 Créditos a Receber 1.143.286

Leia mais

SUMÁRIO. Capítulo 1 Conceito de contabilidade e patrimônio... 17

SUMÁRIO. Capítulo 1 Conceito de contabilidade e patrimônio... 17 SUMÁRIO Capítulo 1 Conceito de contabilidade e patrimônio... 17 1. CONCEITO... 17 2. TÉCNICAS CONTÁBEIS... 18 2.1. Escrituração... 18 2.2. Demonstrações contábeis... 18 2.3. Análise de balanços... 18 2.4.

Leia mais

Sumário. Prefácio, xiii

Sumário. Prefácio, xiii Sumário Prefácio, xiii 1 Introdução à contabilidade, 1 1.1 Conceito e objetivos, 1 1.2 Origens, 2 1.3 Evolução, 4 1.4 Harmonização mundial das práticas contábeis, 6 1.5 Contabilidade centralizada e descentralizada,

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL - ANEXO 14

BALANÇO PATRIMONIAL - ANEXO 14 ATIVO Exercício Atual PASSIVO Exercício Atual ATIVO CIRCULANTE 652.201,35 PASSIVO CIRCULANTE 236.288,68 Caixa e Equivalentes de Caixa 652.201,35 Obrigações Trabalhistas, Previdenciárias e Assistenciais

Leia mais

ESTUDO DE CASO. Os Novos Ajustes da Lei

ESTUDO DE CASO. Os Novos Ajustes da Lei ESTUDO DE CASO Os Novos Ajustes da Lei 11.638 Os Novos Ajustes da Lei 11.638 As demonstrações financeiras foram elaboradas com base nas práticas contábeis adotadas no Brasil e normas da Comissão de Valores

Leia mais

ITG 2002 (R1) ENTIDADE SEM FINALIDADE DE LUCROS

ITG 2002 (R1) ENTIDADE SEM FINALIDADE DE LUCROS ITG 2002 (R1) ENTIDADE SEM FINALIDADE DE LUCROS A letra R mais o número que identifica sua alteração (R1, R2, R3,...) foram adicionados à sigla da interpretação para identificarem o número da consolidação

Leia mais

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E 2012 (Valores expressos em reais)

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E 2012 (Valores expressos em reais) BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E 2012 ATIVO NE 31/12/2013 31/12/2012 PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO NE 31/12/2013 31/12/2012 CIRCULANTE CIRCULANTE Disponibilidades 4 85.142.911 86.881.544

Leia mais