sumário Apresentação, xvii Introdução, 1

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "sumário Apresentação, xvii Introdução, 1"

Transcrição

1 sumário Apresentação, xvii Introdução, 1 1 Estrutura conceitual básica e apresentação das demonstrações contábeis, Introdução, Finalidade da estrutura conceitual, Objetivo do relatório contábil-financeiro de propósito geral, Conjunto completo de demonstrações contábeis, Considerações gerais para apresentação de demonstrações contábeis, Características qualitativas da informação contábil-financeira, Características qualitativas fundamentais, Relevância, Materialidade, Representação Fidedigna, Características qualitativas de melhoria, Comparabilidade, Verificabilidade, Tempestividade, Compreensibilidade, Restrição de custo na elaboração e divulgação de relatório contábil- -financeiro útil, Demais características, Continuidade, Regime de competência, Materialidade e agregação, Compensação de valores, Frequência de apresentação das demonstrações contábeis, Informação comparativa, 16 vii

2 viii sumário Consistência de apresentação, Identificação das demonstrações contábeis, Balanço patrimonial, Elementos do balanço patrimonial, Ativos, Passivos, Patrimônio líquido, Informações constantes no balanço patrimonial, Classificação entre circulante e não circulante, Ativo circulante, Ativo não circulante, Passivo circulante, Passivo não circulante, Modelo de balanço patrimonial, Informações e divulgações, Demonstração do Resultado do Exercício e do Resultado Abrangente, Receitas e ganhos, Despesas e perdas, Apresentação da Demonstração do Resultado do Exercício, Divulgações, Apresentação da Demonstração do Resultado Abrangente, Divulgações, Reconhecimento dos elementos das demonstrações contábeis, Reconhecimento de ativos, Reconhecimento de passivos, Reconhecimento de receitas, Reconhecimento de despesas, Mensuração dos elementos das demonstrações contábeis, Demonstração das mutações do patrimônio líquido, Demonstração dos Fluxos de Caixa (dfc) e Demonstração do Valor Adicionado (DVA), Notas explicativas, Ordem, Divulgação de políticas contábeis, Fontes de incerteza na estimativa, Informações sobre o capital, Instrumentos financeiros com opção de venda classificados no patrimônio líquido, Outras divulgações, 43 Atividades, 44

3 sumário ix 2 Investimentos, Conceito, Conceito amplo, Conceito restrito, Investimentos temporários, Conceito, Classificação, Instrumentos financeiros, Critérios de avaliação, Classificação e contabilização de investimentos temporários, Investimentos permanentes, Conceito, Critérios de avaliação, Propriedades para investimentos, Participação permanente em outras sociedades, Coligadas e controladas, Método da equivalência patrimonial, Resultados não realizados, Alterações no patrimônio líquido das investidas e reflexos na investidora, Investimentos em companhias no exterior, Ágio ou deságio: procedimentos contábeis e legais, 71 Atividades, 72 3 Partes relacionadas, Introdução, Partes relacionadas, Transações, Tipos de transações, Determinação de preços, Tratamento fiscal, Divulgação, Entidades relacionadas com o Estado, Exemplos práticos (extraídos do CPC 05 (R1)), Considerações, 85 4 Combinação de negócios, Introdução, Formas, conceitos e aspectos legais, Formas e conceitos, Aspectos legais, 89

4 x sumário Incorporação aspectos legais, Cisão aspectos legais, Fusão aspectos legais, Relação de substituição, Prejuízo em casos de fusões, incorporações e cisões, Formas de extinção e dissolução, Dissolução, Liquidação (Lei n o 6.404/76, arts. 208 a 218), Extinção, Combinação de negócios, Identificação, Método a ser aplicado, Identificação do adquirente, Data de aquisição, Reconhecimento, Classificação ou designação de ativo identificável adquirido e passivo assumido em combinação de negócios, Mensuração, Exceções, Exceções no reconhecimento, Exceções no reconhecimento e na mensuração, Exceções na mensuração, Ágio por expectativa de rentabilidade futura (goodwill), Compra vantajosa, Combinações de negócios realizada em estágios, Combinações de negócios realizada sem a transferência de contraprestação, Período de mensuração, Determinação do que é parte da operação da combinação de negócios, Custos de aquisição, Mensuração e contabilização subsequentes, Direito readquirido, Passivo contingente, Ativo de indenização, Contraprestação contingente, Divulgação, Exemplo prático, 112 Atividades, 117

5 sumário xi 5 Consolidação das demonstrações contábeis, Introdução, Conceito, Aplicabilidade, Controle, Poder sobre a investida, Direito a retornos, Relação entre poder e retornos, Não aplicabilidade, Perda de controle, Requisitos contábeis para elaboração, Data-base e período de abrangência, Técnicas de elaboração da consolidação, Exemplos de consolidação, Tratamento dos resultados não realizados, Conceito de lucro não realizado, Tratamento contábil, Transações com mercadorias, Lucro ou prejuízo na venda de ativo imobilizado, Lucro ou prejuízo em investimentos, Propriedades para investimento, Investimento em outra sociedade, Tratamento de impostos, Tributos e lucros não realizados, Impostos recuperáveis (ICMS, IPI, PIS e COFINS), Impostos não recuperáveis (COFINS, ISS...), Imposto de Renda e Contribuição Social sobre o Lucro, Tratamento das partes minoritárias, No balanço patrimonial, Na Demonstração do Resultado do Exercício, Sociedades controladas em conjunto, Conceito, Consolidação proporcional, Divulgação, Controle isolado, Divulgação, fatos relevantes e eventos subsequentes, Divulgação, Fatos relevantes, Eventos subsequentes, Outras divulgações, 155 Atividades, 156

6 xii sumário 6 Remuneração do capital próprio, Introdução, Conceito, Base de cálculo, Condições e limites, Dividendos obrigatórios, Aumento de capital com jcp, Exemplos práticos, 164 Atividades, Tributos sobre o lucro, Introdução, Lucro antes do imposto de renda (lair), Breve contexto sobre a apuração de imposto de renda e contribuição social no Brasil, Simples Nacional, Lucro presumido, Lucro real, Regime Tributário de Transição (RTT)/Escrituração Contábil Fiscal (ECF), Base fiscal base contábil, Impostos correntes, Diferenças permanentes entre base fiscal e contábil, Diferenças temporárias entre base fiscal e contábil, Imposto diferido passivo, Ativo contábil maior que ativo fiscal, Passivo contábil menor do que passivo fiscal, Imposto diferido ativo, Ativo contábil menor que ativo fiscal, Passivo contábil maior que passivo fiscal, Compensação de prejuízos fiscais, Compensação de ativos fiscais diferidos com passivos fiscais diferidos, Divulgação, 195 Atividades, Mudanças nas taxas de câmbio e conversão das demonstrações contábeis, Introdução, Moeda funcional, Apresentação de transação em moeda estrangeira na moeda funcional, Reconhecimento inicial, 201

7 sumário xiii Apresentação ao término de períodos subsequentes, Reconhecimento de variação cambial, Itens monetários, Itens não monetários, Investimento líquido em entidade no exterior, Alteração na moeda funcional, Conversão das demonstrações contábeis, Baixa total ou parcial de entidade no exterior, Efeitos fiscais das variações cambiais, Ajuste acumulado de conversão, Divulgação, Exemplo de conversão de demonstrações contábeis, 211 Atividades, Operações de arrendamento mercantil, Introdução, Conceito, Classificação dos arrendamentos, Critérios de classificação do arrendamento mercantil, Casos especiais, Reconhecimento inicial do arrendamento, Reconhecimento no arrendatário, Reconhecimento no arrendador, Mensuração subsequente, Arrendatário, Arrendador, Divulgação, Arrendatário, Arrendador, Transações de venda e leaseback, Casos práticos, 233 Atividades, Impairment test (redução ao valor recuperável de ativos), Introdução, Conceito, Não aplicabilidade, Aplicação em ativos financeiros, Aplicação do teste de recuperabilidade, Indicadores externos de desvalorização do ativo, Indicadores internos de desvalorização do ativo, 244

8 xiv sumário 10.6 Determinação do valor recuperável, Valor justo líquido de despesas de um ativo, Valor em uso, Estimativa de fluxos de caixa futuros, Composição das estimativas de fluxos de caixa futuros, Taxa de desconto, Unidade geradora de caixa, Reconhecimento e mensuração da perda por desvalorização, Periodicidade, Reversão da perda por desvalorização, Ativos intangíveis, Ágio por expectativa de rentabilidade futura (goodwill), Divulgação em notas explicativas, Caso prático, 260 Atividades, Ajuste a valor presente, Introdução, Conceito, Mensuração, Inaplicabilidade, Taxa de desconto, Relevância e confiabilidade, Custo benefícios, Passivos não contratuais, Fórmula, Ajuste a valor presente de contas ativas, Ajuste a valor presente de contas passivas, Alguns exemplos práticos, Divulgação, 283 Atividades, Ajuste de avaliação patrimonial, Introdução, Conceito, Instrumentos financeiros, Variação cambial, Recomposição do custo do imobilizado (deemed cost), Combinação de negócios, 292 Atividades, 294

9 sumário xv 13 Subvenção e assistência governamentais, Introdução, Subvenção governamental, Subsídios em empréstimos, Tratamento contábil, Ativos não monetários obtidos como subvenção governamental, Apresentação da subvenção no balanço patrimonial, Apresentação da subvenção na demonstração do resultado, Perda da subvenção governamental, Exemplos práticos, Assistência governamental, Aplicação de parcela do imposto de renda devido em fundos de investimento regionais, Redução ou isenção de tributo em área incentivada, Divulgações, 307 Atividades, Demonstração dos fluxos de caixa, Introdução, Equivalentes de caixa, Objetivos, Segregação dos fluxos, Tratamentos especiais, Transações que não afetam o caixa ou equivalentes de caixa, Esquema geral do demonstrativo, Formas de apresentação, Método direto, Método indireto, Diferenças e semelhanças, Modelo do método direto, Demonstrativos básicos, Fluxos de caixa: método direto, Modelo do método indireto, Divulgações, Caso prático, 326 Atividades, Demonstração do valor adicionado e balanço social, Introdução, Demonstração do valor adicionado (dva), Conceito e objetivos, 340

10 xvi sumário Custo externo, Insumos, Remuneração de fatores, Valor adicionado, Produto Interno Bruto (PIB), Valor de venda do produto, Depreciação, Impostos indiretos, Receitas externas, Conceito de valor adicionado, Demonstração do valor adicionado modelo, Considerações sobre alguns itens da DVA, Exemplo de demonstração do valor adicionado, Casos práticos, Balanço social, Conceito e objetivos, Natureza e evidenciação das informações, Os beneficiários, Informações a serem divulgadas, Informações contábeis e auditoria, Modelo-Ibase, 364 Atividades, Políticas contábeis, mudança de estimativa e retificação de erro, Introdução, Políticas contábeis, Seleção e aplicação, Uniformidade, Mudanças nas políticas contábeis, Aplicação retrospectiva, Limitações à aplicação retrospectiva, Divulgações, Mudança nas estimativas contábeis, Divulgações, Erros e omissões, Limitação à reapresentação retrospectiva, Divulgações, Exemplo prático, 380 Atividades, 384 Bibliografia, 387

Sumário Capítulo 1 Escrituração contábil

Sumário Capítulo 1 Escrituração contábil Sumário Capítulo 1 Escrituração contábil 01 1.1 Conceito 01 1.2 Métodos de escrituração 01 1.2.1 Método das partidas dobradas 02 1.2.1.1 Funcionamento das contas nas partidas dobradas 04 1.3 Normas legais

Leia mais

Sumário. 1. Atos e fatos administrativos Fatos permutativos ou compensativos Fatos modificativos Fatos mistos...

Sumário. 1. Atos e fatos administrativos Fatos permutativos ou compensativos Fatos modificativos Fatos mistos... Sumário Capítulo 1 Conceito de contabilidade e patrimônio... 15 1. CONCEITO... 15 2. TÉCNICAS CONTÁBEIS... 15 2.1. Escrituração... 16 2.2. Demonstrações contábeis... 16 2.3. Análise de balanços... 16 2.4.

Leia mais

NORMAS INTERNACIONAIS DE CONTABILIDADE PARA AS PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS

NORMAS INTERNACIONAIS DE CONTABILIDADE PARA AS PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS NORMAS INTERNACIONAIS DE CONTABILIDADE PARA AS PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS Antônio Carlos Palácios Vice Presidente Técnico CRCRS O tema no contexto da CONVERGÊNCIA das Normas Contábeis A CRONOLOGIA DA CONVERGÊNCIA

Leia mais

Sumário. Capítulo 1. Estrutura Conceitual Básica da Contabilidade. Princípios de Contabilidade 1. Contábil-Financeiro Útil...11

Sumário. Capítulo 1. Estrutura Conceitual Básica da Contabilidade. Princípios de Contabilidade 1. Contábil-Financeiro Útil...11 Sumário Capítulo 1 Estrutura Conceitual Básica da Contabilidade. Princípios de Contabilidade 1 1.1. Estrutura Conceitual Básica da Contabilidade e Princípios de Contabilidade...1 1.1.1. Conceito e Objetivo...1

Leia mais

SUMÁRIO. Capítulo 1 Conceito de contabilidade e patrimônio... 17

SUMÁRIO. Capítulo 1 Conceito de contabilidade e patrimônio... 17 SUMÁRIO Capítulo 1 Conceito de contabilidade e patrimônio... 17 1. CONCEITO... 17 2. TÉCNICAS CONTÁBEIS... 18 2.1. Escrituração... 18 2.2. Demonstrações contábeis... 18 2.3. Análise de balanços... 18 2.4.

Leia mais

Estrutura Conceitual. para a Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil Financeiro

Estrutura Conceitual. para a Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil Financeiro Estrutura Conceitual para a Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil Financeiro NOTAS SOBRE O AUTOR DAVID JOSÉ SOARES Técnico em Contabilidade, bacharel em Ciências Contábeis, com atuação na área

Leia mais

Contabilidade Geral e Avançada

Contabilidade Geral e Avançada Prefácio Durante muitos anos, tive a intenção de escrever um livro sobre a Contabilidade em seus aspectos legais e práticos, com base na Lei nº 6.404/1976 e minhas aulas sobre o assunto. Faz décadas, sempre

Leia mais

CONTABILIDADE GERAL PARA AUDITOR-FISCAL DA RFB. Prof. Marcondes Fortaleza

CONTABILIDADE GERAL PARA AUDITOR-FISCAL DA RFB. Prof. Marcondes Fortaleza CONTABILIDADE GERAL PARA AUDITOR-FISCAL DA RFB Prof. Marcondes Fortaleza Professor Marcondes Fortaleza Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil, tendo exercido anteriormente o cargo de Analista-Tributário

Leia mais

EDINO RIBEIRO GARCIA Contador, bacharel em direito, especialista em tributos diretos, contribuições para o PIS-Cofins e legislação societária,

EDINO RIBEIRO GARCIA Contador, bacharel em direito, especialista em tributos diretos, contribuições para o PIS-Cofins e legislação societária, EDINO RIBEIRO GARCIA Contador, bacharel em direito, especialista em tributos diretos, contribuições para o PIS-Cofins e legislação societária, professor e palestrante. Coautor de livros das áreas contábil

Leia mais

Parte I Conceitos Básicos, Estrutura e Metodologia Operacional, 1 1 Patrimônio, 3

Parte I Conceitos Básicos, Estrutura e Metodologia Operacional, 1 1 Patrimônio, 3 Sumário Prefácio à Décima Edição, xxi Prefácio à Nona Edição, xxiii Prefácio à Oitava Edição, xxv Parte I Conceitos Básicos, Estrutura e Metodologia Operacional, 1 1 Patrimônio, 3 1.1 Objetivo e definição

Leia mais

Sumário. Parte I Administração Financeira e Mercados Financeiros, 1

Sumário. Parte I Administração Financeira e Mercados Financeiros, 1 Sumário Prefácio à 12 a Edição, xvii Parte I Administração Financeira e Mercados Financeiros, 1 1 Introdução à Administração Financeira, 3 1.1 Administração financeira nas empresas, 3 1.1.1 Objetivos das

Leia mais

RFB Auditor - ESAF Análise do Edital - CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA

RFB Auditor - ESAF Análise do Edital - CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA Sumário 1 Estrutura Conceitual... 2 2 Patrimônio... 2 3 Fatos Contábeis... 3 4 Contas... 3 5 Escrituração... 3 6 Provisões... 3 7 Políticas Contábeis, Estimativas e Retificação de Erro.... 4 8 Ativo...

Leia mais

ENCERRAMENTO DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 17/01/2013 LUCIANO PERRONE

ENCERRAMENTO DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 17/01/2013 LUCIANO PERRONE ENCERRAMENTO DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 17/01/2013 LUCIANO PERRONE Introdução Enquadramento conforme as Novas Normas Contábeis IFRS. SOCIEDADES ANÔNIMAS DE CAPITAL ABERTO SOCIEDADES DE GRANDE PORTE

Leia mais

FUCAPE Business School Exercícios de múltipla escolha CPCs

FUCAPE Business School Exercícios de múltipla escolha CPCs FUCAPE Business School Exercícios de múltipla escolha CPCs Instruções: - responda apenas 10 perguntas desta lista. A folha com as respostas entrega deverá ser realizada ao início do próximo encontro (21

Leia mais

Sumário. 1 Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-Financeiro e Demonstrações Contábeis, 1

Sumário. 1 Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-Financeiro e Demonstrações Contábeis, 1 Sumário 1 Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-Financeiro e Demonstrações Contábeis, 1 1.1 Aspectos gerais da estrutura conceitual, 1 1.2 Objetivo da elaboração e divulgação

Leia mais

Sumário. cad_00.indd 13 05/01/ :29:31

Sumário. cad_00.indd 13 05/01/ :29:31 Sumário Capítulo 1 Estrutura Conceitual Básica da Contabilidade. Princípios de Contabilidade... 1 1.1. Estrutura Conceitual Básica da Contabilidade... 1 1.1.1. Conceito e Objetivo... 1 1.1.2. Objeto...

Leia mais

ESTUDO DE CASO. Os Novos Ajustes da Lei

ESTUDO DE CASO. Os Novos Ajustes da Lei ESTUDO DE CASO Os Novos Ajustes da Lei 11.638 Os Novos Ajustes da Lei 11.638 As demonstrações financeiras foram elaboradas com base nas práticas contábeis adotadas no Brasil e normas da Comissão de Valores

Leia mais

Súmario APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS EDITAL SISTEMATIZADO APRESENTAÇÃO... 21

Súmario APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS EDITAL SISTEMATIZADO APRESENTAÇÃO... 21 Súmario APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS... 13 EDITAL SISTEMATIZADO... 15 APRESENTAÇÃO... 21 CAPÍTULO I NOÇÕES DE CONTABILIDADE... 23 1. Noções de contabilidade...23 1.1. Conceitos,

Leia mais

Capítulo I Dos Pronunciamentos do Comitê de Pronunciamentos Contábeis - CPC

Capítulo I Dos Pronunciamentos do Comitê de Pronunciamentos Contábeis - CPC LIVRO : PLANO CONTÁBIL DAS ENTIDADES ABERTAS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR, SOCIEDADES SEGURADORAS, SOCIEDADES DE CAPITALIZAÇÃO E RESSEGURADORES LOCAIS ANEXO IV: Título IV - Normas Recepcionadas Capítulo

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ AMBEV S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ AMBEV S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 8 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Sumário. Parte I Auditoria Básica, 1. Apresentação, xi. 1 Aspectos conceituais, 3

Sumário. Parte I Auditoria Básica, 1. Apresentação, xi. 1 Aspectos conceituais, 3 Sumário Apresentação, xi Parte I Auditoria Básica, 1 1 Aspectos conceituais, 3 1.1 Introdução, 3 1.2 Tipos de auditoria, 4 1.2.1 Auditoria interna, 4 1.2.2 Auditoria externa ou independente, 11 1.2.2.1

Leia mais

PEPC 2016 CAPACITADORA: 100 % AUDIT (PE-00028) CONTATO: EPC Auditores QTG BCB SUSEP. EPC Responsável Técnico.

PEPC 2016 CAPACITADORA: 100 % AUDIT (PE-00028) CONTATO: EPC Auditores QTG BCB SUSEP. EPC Responsável Técnico. CAPACITADORA: 100 % AUDIT (PE-00028) CONTATO: 3242-2406 COACH CONTÁBIL PE-01023 40h 40 40 40 0 CAPACITADORA: 4M TREINAMENTOS EMPRESARIAIS E ASESSORIA (PE-00022) CONTATO: 3465.7495 CREDITOS PIS/PASEP E

Leia mais

TEORIA DA CONTABILIDADE QUESTIONÁRIO 6

TEORIA DA CONTABILIDADE QUESTIONÁRIO 6 QUESTIONÁRIO 6 (Questões Exame de Suficiência 1 2013) 2. Relacione os grupos do Ativo descritos, na primeira coluna, com as suas respectivas propriedades, na segunda coluna, e, em seguida, assinale a opção

Leia mais

Elekeiroz S.A. Demonstrações contábeis de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil e com o IFRS em 31 de dezembro de 2013

Elekeiroz S.A. Demonstrações contábeis de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil e com o IFRS em 31 de dezembro de 2013 Elekeiroz S.. Demonstrações contábeis de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil e com o IFRS em 31 de dezembro de 2013 Balanço patrimonial tivo Circulante Nota 31 de dezembro de 2013 31 de

Leia mais

PLANO DE ENSINO. CARGA HORÁRIA TOTAL: 108 horas/aula TEORIA: 108 PRÁTICA: 00

PLANO DE ENSINO. CARGA HORÁRIA TOTAL: 108 horas/aula TEORIA: 108 PRÁTICA: 00 UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DEPARTAMENTO: Ciências Contábeis PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: Contabilidade Avançada PROFESSOR: Diego

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ COMPANHIA DE BEBIDAS DAS AMÉRICAS-AMBEV Versão : 1. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ COMPANHIA DE BEBIDAS DAS AMÉRICAS-AMBEV Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 8 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

IAS 1 Apresentação das Demonstrações Contábeis

IAS 1 Apresentação das Demonstrações Contábeis IAS 1 Apresentação das Demonstrações Contábeis CPC 26 / NBC TG 26 Apresentação das Demonstrações Contábeis FAS 205 Histórico Emitida em 1997, já foi revisada em 2003,2004,2005 e 2007 Substituiu: IAS 1

Leia mais

Sumário. Capítulo 2. Princípios de Contabilidade...1. Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-Financeiro...

Sumário. Capítulo 2. Princípios de Contabilidade...1. Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-Financeiro... Sumário Capítulo 1 Princípios de Contabilidade...1 1.1. Conceito e Objetivo...1 1.2. Objeto...2 1.3. Campo de Atuação...2 1.4. Princípios de Contabilidade (aprovados pela Resolução do Conselho Federal

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ AMBEV S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ AMBEV S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 8 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

A Geradora Aluguel de Máquinas S.A.

A Geradora Aluguel de Máquinas S.A. Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo Passivo e patrimônio líquido Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa (Nota 6) 25.888 67.330 Fornecedores 4.797 8.340 Aplicações financeiras 3.341

Leia mais

Contabilidade ESTRUTURA PATRIMONIAL SITUAÇÃO LÍQUIDA (PATRIMÔNIO LÍQUIDO) FLUXO DE RECURSOS. Fluxo dos recursos SÍNTESE DO FUNCIONAMENTO DAS CONTAS

Contabilidade ESTRUTURA PATRIMONIAL SITUAÇÃO LÍQUIDA (PATRIMÔNIO LÍQUIDO) FLUXO DE RECURSOS. Fluxo dos recursos SÍNTESE DO FUNCIONAMENTO DAS CONTAS ESTRUTURA PATRIMONIAL Patrimônio = Bens + Direitos ( ) Obrigações SITUAÇÃO LÍQUIDA (PATRIMÔNIO LÍQUIDO) Ativo ( ) Passivo = Situação Líquida (Patrimônio Líquido) FLUXO DE RECURSOS ATIVO Aplicação dos Recursos

Leia mais

ÁGIO. Aspectos Contábeis e Fiscais. Elaine Maria de Souza Funo Controller da EMBRAER S.A

ÁGIO. Aspectos Contábeis e Fiscais. Elaine Maria de Souza Funo Controller da EMBRAER S.A ÁGIO Aspectos Contábeis e Fiscais Elaine Maria de Souza Funo Controller da EMBRAER S.A São Paulo, 27 de novembro de 2012 Sumário Ágio Aspectos contábeis e tributários; Proposta de alteração fiscal; Aquisições

Leia mais

I SIMPÓSIO MINEIRO DE CONTABILIDADE APLICADA NO SETOR PÚBLICO

I SIMPÓSIO MINEIRO DE CONTABILIDADE APLICADA NO SETOR PÚBLICO I SIMPÓSIO MINEIRO DE CONTABILIDADE APLICADA NO SETOR PÚBLICO A CONVERGÊNCIA DAS NORMAS INTERNACIONAIS AO SETOR PÚBLICO MARIA DA CONCEIÇAO BARROS DE REZENDE SITUAÇAO DA CONTABILIDADE PÚBLICA NO BRASIL

Leia mais

ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS em IFRS

ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS em IFRS ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS em 27/06/2013 LUCIANO PERRONE Introdução Enquadramento conforme as Novas Normas Contábeis. SOCIEDADES ANÔNIMAS DE CAPITAL ABERTO SOCIEDADES DE GRANDE PORTE INTEGRAL

Leia mais

Sumário. Capítulo Conceito Bens Direitos Obrigações Patrimônio Líquido Estados Patrimoniais...

Sumário. Capítulo Conceito Bens Direitos Obrigações Patrimônio Líquido Estados Patrimoniais... Sumário Capítulo 1 Conceitos Básicos...1 1. Contabilidade...1 1.1. Conceitos...1 1.2. Campo de Aplicação...2 1.3. Funções da Contabilidade...2 1.4. Usuários da Informação Contábil...3 1.5. Técnicas Contábeis

Leia mais

Método de Equivalência Patrimonial (MEP)

Método de Equivalência Patrimonial (MEP) Método de Equivalência Patrimonial (MEP) EAC 0481 Contabilidade Intermediária II 1 MEP Como pode ser a participação, por meio de instrumentos patrimoniais, de uma entidade em outra? Investimento em controlada;

Leia mais

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO...

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO... SUMÁRIO APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO... 19 CAPÍTULO I ESTRUTURA CONCEITUAL BÁSICA DA CONTABILIDADE... 21 1. Conceito de contabilidade... 21 2. Objeto... 22 3. Campo de aplicação... 23 4. Objetivos... 23 5.

Leia mais

PRINCIPAIS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

PRINCIPAIS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS PRINCIPAIS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Prof. Flávio Smania Ferreira 5 termo ADMINISTRAÇÃO GERAL e-mail: flavioferreira@live.estacio.br blog: http://flaviosferreira.wordpress.com Demonstrações Contábeis: Representa

Leia mais

Contabilidade para. pequenas e médias. 2ª edição

Contabilidade para. pequenas e médias. 2ª edição . Contabilidade para pequenas e médias empresas (PME) 2ª edição WAGNER MENDES Contador. Pós-graduado em Controladoria, Auditoria e Tributos. MBA Executivo Internacional, pela Ohio University. Consultor

Leia mais

Sumário. Prefácio à 10ª Edição, xxi. Prefácio à 1ª Edição, xxiii. Parte I Introdução à Contabilidade Comercial, 1

Sumário. Prefácio à 10ª Edição, xxi. Prefácio à 1ª Edição, xxiii. Parte I Introdução à Contabilidade Comercial, 1 Sumário Prefácio à 10ª Edição, xxi Prefácio à 1ª Edição, xxiii Parte I Introdução à Contabilidade Comercial, 1 1 Noções de Comércio e de Instituições Comerciais, 3 1.1 Conceito de comércio, 3 1.2 Origens

Leia mais

Sumário. Apresentação à 17ª Edição, XIII. Apresentação, XV. Parte I Ensino Focado no Usuário, 1

Sumário. Apresentação à 17ª Edição, XIII. Apresentação, XV. Parte I Ensino Focado no Usuário, 1 Sumário Apresentação à 17ª Edição, XIII Apresentação, XV Parte I Ensino Focado no Usuário, 1 1 A CONTABILIDADE E O CONTADOR, 3 1.1 Tomada de decisão, 3 1.2 Função do contador, 5 1.3 Objetivos da contabilidade,

Leia mais

IOB. para Pequenas e Médias Empresas

IOB. para Pequenas e Médias Empresas IOB Guia Prático de Contabilidade para Pequenas e Médias Empresas Sumário Parte I I.1. Normas Aplicáveis à Contabilidade... 21 I.1.1. Código Civil... 21 I.1.2. Lei das S.A... 21 I.1.3. Contabilidade para

Leia mais

TCU - Aula 03 C. Geral III

TCU - Aula 03 C. Geral III Sumário 1 TC RO Contador CESPE 2013 - Questão 051 Critérios de avaliação de ativos... 2 2 TC RO Contador CESPE 2013 - Questão 052 Critérios de Avaliação de Ativos... 2 3 TC RO Contador CESPE 2013 - Questão

Leia mais

Oficina Técnica. Demonstração de Resultados do Exercício, Demonstração de Resultado Abrangente e Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido

Oficina Técnica. Demonstração de Resultados do Exercício, Demonstração de Resultado Abrangente e Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

CPC 26 Apresentações de Demonstrações Contábeis-Balanço

CPC 26 Apresentações de Demonstrações Contábeis-Balanço CPC CPC 26 Apresentações de Demonstrações Contábeis-Balanço Este Pronunciamento Técnico não prescreve a ordem ou o formato que deva ser utilizado na apresentação das contas do balanço patrimonial, mas

Leia mais

Sumário. Introdução. Patrimônio

Sumário. Introdução. Patrimônio Sumário Sumário Introdução 2 Objeto 3 Finalidade ou objetivo 4 Pessoas interessadas nas informações contábeis 5 Funções 6 Identificação dos aspectos patrimoniais 7 Campo de aplicação 8 Áreas ou ramos 9

Leia mais

NOVOS PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS 2010

NOVOS PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS 2010 NOVOS PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS 2010 Ana Beatriz Nunes Barbosa, Julho de 2010 O Ofício-Circular CVM/SNC/SEP nº 002/2010 divulgou pronunciamentos do Comitê De Pronunciamentos Contábeis (CPC) sobre Pronunciamentos,

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/ LOJAS AMERICANAS SA Versão : 1. Balanço Patrimonial Ativo 1. Balanço Patrimonial Passivo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/ LOJAS AMERICANAS SA Versão : 1. Balanço Patrimonial Ativo 1. Balanço Patrimonial Passivo 2 Índice DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 1 Balanço Patrimonial Passivo 2 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 6 Demonstração do Fluxo de Caixa 7 Demonstração das Mutações

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ CENTRAIS ELETRICAS BRASILEIRAS SA Versão : 1. Balanço Patrimonial Ativo 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ CENTRAIS ELETRICAS BRASILEIRAS SA Versão : 1. Balanço Patrimonial Ativo 1 Índice DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 1 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente 8 Demonstração do Fluxo de Caixa 9 Demonstração das Mutações

Leia mais

ANEXO 01 (Conteúdo do EXIN Ciências Contábeis - Campus Mossoró) 3ª SÉRIE

ANEXO 01 (Conteúdo do EXIN Ciências Contábeis - Campus Mossoró) 3ª SÉRIE DISCIPLINAS DA SÉRIE ANEXO 01 (Conteúdo do EXIN 2016.2 Ciências Contábeis - Campus Mossoró) 3ª SÉRIE CONTABILIDADE INTRODUTÓRIA II DIREITO TRIBUTARIO LEGISLAÇÃO SOCIAL E TRABALHISTA ORÇAMENTO PUBLICO TEORIA

Leia mais

Palestra. Apresentação das Demonstrações Contábeis e Notas Explicativas (CPC 03 e 09) Outubro Elaborado por:

Palestra. Apresentação das Demonstrações Contábeis e Notas Explicativas (CPC 03 e 09) Outubro Elaborado por: Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

Sumário. Capítulo Considerações Iniciais Exercícios Resolvidos para a Fixação de Conteúdo...19

Sumário. Capítulo Considerações Iniciais Exercícios Resolvidos para a Fixação de Conteúdo...19 Sumário Capítulo 1 A Elaboração das Demonstrações Contábeis...1 1.1. Considerações Iniciais...1 1.2. Exercícios Resolvidos para a Fixação de Conteúdo...19 Capítulo 2 As Demonstrações Contábeis e a Legislação

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ PETRÓLEO BRASILEIRO S.A. - PETROBRAS Versão : 2. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ PETRÓLEO BRASILEIRO S.A. - PETROBRAS Versão : 2. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 6 Demonstração do Resultado 9 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Sumário. APRESENTAÇÃO Alexandre Meirelles... e ATRFB com os capítulos deste livro... CAPÍTULO 1 PATRIMÔNIO Conceito de contabilidade...

Sumário. APRESENTAÇÃO Alexandre Meirelles... e ATRFB com os capítulos deste livro... CAPÍTULO 1 PATRIMÔNIO Conceito de contabilidade... Sumário APRESENTAÇÃO Alexandre Meirelles... IX NOTA DO AUTOR Tabelas de correlação entre os t picos dos programas de AFRFB e ATRFB com os capítulos deste livro... XI CAPÍTULO 1 PATRIMÔNIO... 1 1. Conceito

Leia mais

Sumário EDITAL SISTEMATIZADO CONTABILIDADE APRESENTAÇÃO DO LIVRO... 23

Sumário EDITAL SISTEMATIZADO CONTABILIDADE APRESENTAÇÃO DO LIVRO... 23 EDITAL SISTEMATIZADO CONTABILIDADE... 19 APRESENTAÇÃO DO LIVRO... 23 PARTE I CONTABILIDADE GERAL CAPÍTULO I NOÇÕES DE CONTABILIDADE... 27 1. Noções de Contabilidade... 27 1.1. Conceitos, objetivos, campo

Leia mais

Noções de Direito Aula assistida? Questões Feitas? Revisão

Noções de Direito Aula assistida? Questões Feitas? Revisão Noções de Direito Aula assistida? Questões Feitas? Revisão 1. Direito Constitucional 1.1. A Constituição Federal de 1988 1.1.1. Dos Princípios Fundamentais 1.1.2. Dos Direitos e Garantias Fundamentais

Leia mais

Sumário. Capítulo 1. Conceitos Básicos...1

Sumário. Capítulo 1. Conceitos Básicos...1 Sumário Capítulo 1 Conceitos Básicos...1 1. Contabilidade...1 1.1. Conceitos...1 1.2. Campo de Aplicação...2 1.3. Funções da Contabilidade...2 1.4. Usuários da Informação Contábil...3 1.5. Técnicas Contábeis

Leia mais

Contabilidade Societária

Contabilidade Societária Contabilidade Societária Investimentos em outras Empresas Cenários MBA em Contabilidade e Auditoria Pouca/Nenhuma Influência Influência Significativa Controle Conjunto Controle Prof. Léo Lincoln Valor

Leia mais

115 Ciências Contábeis

115 Ciências Contábeis UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional Coordenação de Políticas de Acesso e Permanência Unidade de Ocupação de Vagas Remanescentes PROCESSO DE OCUPAÇÃO DE VAGAS

Leia mais

SINDCONT-SP - CEPAEC; 'SINDCONT-SP - Comunicação - Fernanda Pazopes Gomes Alves'

SINDCONT-SP - CEPAEC; 'SINDCONT-SP - Comunicação - Fernanda Pazopes Gomes Alves' SINDCONT-SP - CEPAEC; 'SINDCONT-SP - Comunicação - Fernanda Pazopes Gomes Alves' SINDCONT-SP - CEPAEC; 'SINDCONT-SP - Comunicação - Fernanda Pazopes Gomes Alves' Palestra Projeto Saber Contábil: Mudanças

Leia mais

Combinação de Negócios CPC 15 (R1)/IFRS 3

Combinação de Negócios CPC 15 (R1)/IFRS 3 Combinação de Negócios CPC 15 (R1)/IFRS 3 EAC 0481 Contabilidade Intermediária II 1 Combinação de Negócios Definição Combinação de negócios é uma operação ou outro evento por meio do qual um adquirente

Leia mais

Lei n /07. Alterações na Lei das S.A. - Aspectos tributários

Lei n /07. Alterações na Lei das S.A. - Aspectos tributários CORPORATE TAX Lei n 11.638/07 Alterações na Lei das S.A. - Aspectos tributários TAX A informação contida nesta apresentação é de natureza geral e não contempla circunstâncias de uma pessoa ou empresa em

Leia mais

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 (Valores expressos em reais)

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 (Valores expressos em reais) BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 ATIVO Explicativa n o 31/12/2011 31/12/2010 PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO Explicativa n o 31/12/2011 31/12/2010 CIRCULANTE CIRCULANTE Disponibilidades

Leia mais

Contabilidade e Tributação da Renda Após a Lei nº /14

Contabilidade e Tributação da Renda Após a Lei nº /14 Contabilidade e Tributação da Renda Após a Lei nº 12.973/14 Sergio André Rocha Professor de Direito Financeiro e Tributário da Uerj. Livre-Docente em Direito Tributário pela USP. Sócio Fundador de Sergio

Leia mais

PRIMEIROS IMPACTOS DAS NORMAS INTERNACIONAIS DE CONTABILIDADE PARA AS SOCIEDADES COOPERATIVAS

PRIMEIROS IMPACTOS DAS NORMAS INTERNACIONAIS DE CONTABILIDADE PARA AS SOCIEDADES COOPERATIVAS PRIMEIROS IMPACTOS DAS NORMAS INTERNACIONAIS DE CONTABILIDADE PARA AS SOCIEDADES COOPERATIVAS A Lei 11.638, instituída em 2007, estabeleceu que as práticas contábeis no Brasil devem estar em consonância

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ CENTRAIS ELETRICAS BRASILEIRAS SA Versão : 1. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ CENTRAIS ELETRICAS BRASILEIRAS SA Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 8 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 32. Tributos sobre o Lucro. Correlação às Normas Internacionais de Contabilidade IAS 12

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 32. Tributos sobre o Lucro. Correlação às Normas Internacionais de Contabilidade IAS 12 COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 32 Tributos sobre o Lucro Correlação às Normas Internacionais de Contabilidade IAS 12 Sumário OBJETIVO Item ALCANCE 1 4 DEFINIÇÕES 5 11 Base

Leia mais

Manual das. Demonstrações Contábeis. 2ª Edição

Manual das. Demonstrações Contábeis. 2ª Edição Manual das Demonstrações Contábeis 2ª Edição CLEÔNIMO DOS SANTOS é bacharel em Ciências Contábeis, com MBA em Controladoria Estratégica. Professor universitário em cursos de graduação e pós-graduação.

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO CONTABILIDADE & PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO

PÓS-GRADUAÇÃO CONTABILIDADE & PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO PÓS-GRADUAÇÃO CONTABILIDADE & PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO 1 OBJETIVOS Os elevados valores e riscos envolvidos exigem o melhor dos profissionais da área tributária. O objetivo do curso é preparar para tomar

Leia mais

Palestra. Lei /07: DFC/ DVA - Obrigatoriedade. Elaborado por:

Palestra. Lei /07: DFC/ DVA - Obrigatoriedade. Elaborado por: Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3662-0035 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

LEI Nº /2014. Convergência Tributária Às Normas Internacionais de Contabilidade. Edson Pimentel

LEI Nº /2014. Convergência Tributária Às Normas Internacionais de Contabilidade. Edson Pimentel LEI Nº 12.973/2014 Convergência Tributária Às Normas Internacionais de Contabilidade Edson Pimentel 1 SUMÁRIO Contexto e Breve Histórico Distribuição de Dividendos e JCP Adoção Inicial Conceito de Receita

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS ESCOLA DE GESTÃO E NEGÓCIOS CONTABILIDADE AVANÇADA 1/2017 Exercício de Fixação 1

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS ESCOLA DE GESTÃO E NEGÓCIOS CONTABILIDADE AVANÇADA 1/2017 Exercício de Fixação 1 Exercício de Fixação 1 Questão 1: (Auditor Fiscal da Receita Estadual SEFAZ-RJ, 2014): Determinada empresa comercial apresentava as seguintes informações referentes ao primeiro semestre de 2013: Sabe-se

Leia mais

PEPC 2017 CAPACITADORA: 100 % AUDIT (PE-00028) CONTATO: EPC Auditores QTG BCB SUSEP. EPC Responsável Técnico.

PEPC 2017 CAPACITADORA: 100 % AUDIT (PE-00028) CONTATO: EPC Auditores QTG BCB SUSEP. EPC Responsável Técnico. CAPACITADORA: 100 % AUDIT (PE-00028) CONTATO: 3242-2406 COACH CONTÁBIL PE-01023 40h 40 40 40 0 CAPACITADORA: 4M TREINAMENTOS EMPRESARIAIS E ASESSORIA (PE-00022) CONTATO: 3465.7495 CREDITOS PIS/PASEP E

Leia mais

CURSO DE CONTABILIDADE AVANÇADA. Prof. Sérgio Adriano

CURSO DE CONTABILIDADE AVANÇADA. Prof. Sérgio Adriano CURSO DE CONTABILIDADE AVANÇADA Prof. Sérgio Adriano 1. (CFC/Exame de Suficiência/2011.1) Uma sociedade empresária adquiriu mercadorias para revenda por R$5.000,00, neste valor incluído ICMS de R$1.000,00.

Leia mais

Glades Chuery. Auditoria em PMEs - Aspectos Críticos

Glades Chuery. Auditoria em PMEs - Aspectos Críticos Glades Chuery Auditoria em PMEs - Aspectos Críticos Perfil do Palestrante Glades Chuery Ameneiro Ferreira, formada em Administração de Empresas pela UNIP e Ciências Contábeis (FECAP). Atua na BDO RCS Auditores

Leia mais

CPC 28. Propriedade para Investimento. Balanço Patrimonial - Grupos. Definição de PI. Investimentos Participações Permanentes em outras sociedades

CPC 28. Propriedade para Investimento. Balanço Patrimonial - Grupos. Definição de PI. Investimentos Participações Permanentes em outras sociedades CPC 28 Propriedade para Investimento PAULA NARDI Balanço Patrimonial - Grupos Ativo Circulante ATIVO Ativo Não Circulante Ativo Realizável a Longo Prazo Investimento Propriedade para Investimento Imobilizado

Leia mais

Oficina Técnica. Adoção Inicial das Novas Normas Contábeis. Setembro Elaborado por: Paulo César Raimundo Peppe

Oficina Técnica. Adoção Inicial das Novas Normas Contábeis. Setembro Elaborado por: Paulo César Raimundo Peppe Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ BANCO BRADESCO S.A. Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ BANCO BRADESCO S.A. Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2016 - BANCO BRADESCO S.A. Versão : 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo

Leia mais

Exercendo Julgamentos sobre o Processo Contábil: da Contabilização às Notas Explicativas Seminário IFRS

Exercendo Julgamentos sobre o Processo Contábil: da Contabilização às Notas Explicativas Seminário IFRS Exercendo Julgamentos sobre o Processo Contábil: da Contabilização às Notas Explicativas Seminário IFRS Prof. Dr. José Elias Feres de Almeida Universidade Federal do Espírito Santo Algumas regras para

Leia mais

Lei /2014 IN RFB 1.515/2014

Lei /2014 IN RFB 1.515/2014 www.pwc.com.br IN RFB 1.515/2014 Janeiro, 2015 Painel 1 Novo marco legal - geral: Extinção do RTT Novos CPCs Procedimentos de transição e adoção inicial Subcontas Mercado de capitais : Custos e despesas

Leia mais

Ementário das Disciplinas do Currículo do Curso de Bacharelado em Ciências Contábeis do USJ

Ementário das Disciplinas do Currículo do Curso de Bacharelado em Ciências Contábeis do USJ CONTEÚDOS CURRICULARES: Conteúdos curriculares: ementas das disciplinas/componentes curriculares considerando a adequação dos conteúdos à carga horária (em horas/ créditos), a adequação da bibliografia

Leia mais

Balanço patrimonial em 31 de dezembro Em milhares de reais

Balanço patrimonial em 31 de dezembro Em milhares de reais Balanço patrimonial em 31 de dezembro Em milhares de reais Ativo 2016 2015 Passivo e patrimônio líquido 2016 2015 Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa (Nota 6) 25.431 27.730 Fornecedores

Leia mais

Impactos Contábeis do IFRS 3, 9, 15 e 16

Impactos Contábeis do IFRS 3, 9, 15 e 16 Impactos Contábeis do IFRS 3, 9, 15 e 16 40 pontos PEPC CFC Datas: 28 e 29 de novembro de 2017 13 e 14 de dezembro de 2017 Local: Av. Prudente de Morais, 444 - Cidade Jardim - Belo Horizonte-MG Programa

Leia mais

WEBINAR: IFRS EM PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS. Marçal Serafim Cândido 11/05/2017

WEBINAR: IFRS EM PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS. Marçal Serafim Cândido 11/05/2017 WEBINAR: IFRS EM PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS Marçal Serafim Cândido 11/05/2017 Programação I Conceito de PME segundo IFRS II Conceitos Gerais III Notas Explicativas IV Estoques V Imobilizado VI Redução

Leia mais

Geovane Camilo dos Santos

Geovane Camilo dos Santos Exercício de Fixação 1 Questão 1: (Auditor Fiscal da Receita Estadual SEFAZ-RJ, 2014): Determinada empresa comercial apresentava as seguintes informações referentes ao primeiro semestre de 2013: Sabe-se

Leia mais

Sumário. Apresentação, xvii Nota sobre os Autores, xix

Sumário. Apresentação, xvii Nota sobre os Autores, xix Sumário Apresentação, xvii Nota sobre os Autores, xix 1 Contabilidade Geral Rodrigo de Souza Gonçalves e Fernanda Fernandes Rodrigues, 1 Objetivos, 1 Introdução, 1 1 Plano de contas elaboração e utilização,

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 1 de 5 31/01/2015 15:30 Tamanho do Texto + tamanho do texto - NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS A publicação de Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras está prevista no 4º do artigo

Leia mais

Efeitos da adoção do IFRS nos balanços das empresas brasileiras em 2011: as divulgações das Combinações de Negócios

Efeitos da adoção do IFRS nos balanços das empresas brasileiras em 2011: as divulgações das Combinações de Negócios Efeitos da adoção do IFRS nos balanços das empresas brasileiras em 2011: as divulgações das Combinações de Negócios Objeto da norma contábil Operação onde a empresa adquirente obtém o controle de um ou

Leia mais

Análise das Demonstrações Financeiras

Análise das Demonstrações Financeiras Análise das Demonstrações Financeiras Professora conteudista: Divane A. Silva Sumário Análise das Demonstrações Financeiras Unidade I 1 APRESENTAÇÃO DOS CONCEITOS BÁSICOS E IMPORTÂNCIA DA ANÁLISE FINANCEIRA...1

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DEPARTAMENTO: CIÊNCIAS CONTÁBEIS PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: CONTABILIDADE AVANÇADA PROFESSOR: KAMILLE

Leia mais

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 32. Tributos sobre o Lucro. Correlação às Normas Internacionais de Contabilidade IAS 12

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 32. Tributos sobre o Lucro. Correlação às Normas Internacionais de Contabilidade IAS 12 COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 32 Tributos sobre o Lucro Correlação às Normas Internacionais de Contabilidade IAS 12 Índice OBJETIVO Item ALCANCE 1 4 DEFINIÇÕES 5 11 Base

Leia mais

Alterações da Legislação das Sociedades Anônimas

Alterações da Legislação das Sociedades Anônimas Alterações da Legislação das Sociedades Anônimas Mudanças contábeis, fiscais e societárias da Lei 11.638/07 São Paulo Rio de Janeiro Belo Horizonte Curitiba Brasília Agenda Introdução Sociedades de Grande

Leia mais

Sumário. Capítulo 2. Conceitos Básicos...1. Patrimônio Contabilidade_Geral_Resumida_cap_00.indd 9 14/10/ :44:34

Sumário. Capítulo 2. Conceitos Básicos...1. Patrimônio Contabilidade_Geral_Resumida_cap_00.indd 9 14/10/ :44:34 Sumário Capítulo 1 Conceitos Básicos...1 1. Contabilidade: Conceitos, Objeto, Objetivo, Finalidade e Campo de Aplicação...1 2. Usuários da Informação Contábil...2 3. Principais Tipos de Sociedades Existentes

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ ALPARGATAS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ ALPARGATAS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 8 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

É com uma grande satisfação que apresentamos para vocês um Plano de Contas Atualizado para Provas de Contabilidade Geral (Contas de Resultado).

É com uma grande satisfação que apresentamos para vocês um Plano de Contas Atualizado para Provas de Contabilidade Geral (Contas de Resultado). Olá, meus amigos! Tudo bem? É com uma grande satisfação que apresentamos para vocês um Plano de Contas Atualizado para Provas de Contabilidade Geral (Contas de Resultado). O plano foi elaborado pelo nosso

Leia mais

Teste de Recuperabilidade (Impairment)

Teste de Recuperabilidade (Impairment) Teste de Recuperabilidade (Impairment) Elsa Martins dos Reis Geysa Amanda Pereira Martins Karina Teixeira Pires Milena Vieira Soares Thyálita Dyalean Ribeiro Rocha Em que consiste o Teste de Recuperabilidade?

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/ FRAS-LE SA Versão : 1. Balanço Patrimonial Ativo 1. Balanço Patrimonial Passivo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/ FRAS-LE SA Versão : 1. Balanço Patrimonial Ativo 1. Balanço Patrimonial Passivo 2 Índice DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 1 Balanço Patrimonial Passivo 2 Demonstração do Resultado 3 Demonstração do Resultado Abrangente 4 Demonstração do Fluxo de Caixa 5 Demonstração das Mutações

Leia mais

IMPAIRMENT OF ASSETS NBC T REDUÇÃO AO VALOR RECUPERÁVEL DE ATIVOS PRONUNCIAMENTO CPC 01

IMPAIRMENT OF ASSETS NBC T REDUÇÃO AO VALOR RECUPERÁVEL DE ATIVOS PRONUNCIAMENTO CPC 01 IMPAIRMENT OF ASSETS NBC T 19.10 REDUÇÃO AO VALOR RECUPERÁVEL DE ATIVOS PRONUNCIAMENTO CPC 01 1 1. OBJETIVO Assegurar que os ativos não estejam registrados contabilmente por um valor superior àquele passível

Leia mais

Sumário. Nota Preliminar, xvii. Introdução, 1

Sumário. Nota Preliminar, xvii. Introdução, 1 Nota Preliminar, xvii Introdução, 1 1 Comentários gerais, 3 1.1 Finalidade, 3 1.2 Do patrimônio, 4 1.3 Dos fatos, 5 1.3.1 Do fato administrativo permutativo, 5 1.3.2 Do fato administrativo modificativo,

Leia mais

Lucro Fiscal x Lucro Societário

Lucro Fiscal x Lucro Societário Lei n o 12. 973/14 Lucro Fiscal x Lucro Societário Alterações Práticas na Atividade Comercial Prof. Eric Aversari Martins Um Breve Histórico 11.638/07 Harmonização das Normas Contábeis 11.941/09 Instituição

Leia mais