NOTAÇÃO CIENTÍFICA EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "NOTAÇÃO CIENTÍFICA EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO"

Transcrição

1 NOTAÇÃO CIENTÍFICA EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO 1) E0634 Represente em notação científica: (estes exercícios têm apenas números naturais, ou seja, não têm vírgula) a) b) c) d) e) 700 f) 90 g) 7 h) i) j) RESPOSTAS E0634 Represente em notação científica: (estes exercícios têm apenas números naturais, ou seja, não têm vírgula) a) MÉTODO DA DECOMPOSIÇÃO pode ser representado como

2 2 x pode ser representado como 10 6, pois tem 6 zeros, ficando 2 x 10 6 MÉTODO DAS 2 VÍRGULAS Coloque uma vírgula à direita do primeiro e do último algarismo. 2, , Como são 6 casas entre as vírgulas, o expoente da base 10 será 6. 2, , x 10 6 Apague os zeros à direita da primeira vírgula e a última vírgula. 2 x , 2, , 3. Quantas casas tem no meio? Observe que entre as vírgulas temos 6 casas. Logo, temos o expoente 6 para a base 10. 2, , x 10 6

3 2, x 10 6 podemos cortar os zeros à direita da vírgula, ficando 2 x 10 6 R: 2 x 10 6 b) , 1, , 3. Quantas casas tem no meio? Observe que entre as vírgulas temos 10 casas. Logo, temos o expoente 10 para a base 10. 1, , x , x podemos cortar os zeros à direita da vírgula, ficando 1,4 x R: 1,4 x c)

4 , 1,00.000, 3. Quantas casas tem no meio? Observe que entre as vírgulas temos 5 casas. Logo, temos o expoente 5 para a base 10. 1,00.000, x , x 10 5 podemos cortar os zeros à direita da vírgula, ficando 1 x 10 5 R: 1 x 10 5 d) MÉTODO DA DECOMPOSIÇÃO = 4 x = 4 x 10 3

5 4.000, 4,000, 3. Quantas casas tem no meio? Observe que entre as vírgulas temos 3 casas. Logo, temos o expoente 3 para a base 10. 4,000, x ,000 x 10 3 podemos cortar os zeros à direita da vírgula, ficando 4 x 10 3 R: 4 x 10 3 e) 700 MÉTODO DA DECOMPOSIÇÃO 700 = 7 x 100 = 7 x ,

6 7,00, 3. Quantas casas tem no meio? Observe que entre as vírgulas temos 2 casas. Logo, temos o expoente 2 para a base 10. 7,00, x ,00 x 10 2 podemos cortar os zeros à direita da vírgula, ficando 7 x 10 2 R: 7 x 10 2 f) 90 MÉTODO DA DECOMPOSIÇÃO 90 = 9 x 10 = 9 x 10 1 = 9 x 10 90, 9,0, 3. Quantas casas tem no meio? Observe que entre as vírgulas temos 1 casa. Logo, temos o expoente 1 para a base 10. 9,0, x 10 1

7 9,0 x 10 1 podemos cortar os zeros à direita da vírgula, ficando 9 x 10 1 = 9 x 10 R:9 X 10 g) 7 MÉTODO DA DECOMPOSIÇÃO 7 = 7 x 1 = 9 x 10 0 (lembre-se que todo número, com exceção do zero, elevado a zero dá 1) 7, número menor que 10, que neste caso, é ele próprio. 7, 3. Quantas casas tem no meio? Observe que não temos casas entre as vírgulas. Logo, temos o expoente 0 para a base 10. 7, x 10 7 x 10 0 R: 7 X 10 0

8 h) MÉTODO DA DECOMPOSIÇÃO = 5 x = 5 x , 5, , 3. Quantas casas tem no meio? Observe que entre as vírgulas temos 7 casas. Logo, temos o expoente 7 para a base 10. 5, , x , x 10 7 podemos cortar os zeros à direita da vírgula, ficando 5 x 10 7 R: 5 x 10 7 i)

9 , 1, , 3. Quantas casas tem no meio? Observe que entre as vírgulas temos 7 casas. Logo, temos o expoente 7 para a base 10. 1, , x , x 10 7 podemos cortar os zeros à direita da vírgula, ficando 1,45 x 10 7 R: 1,45 x 10 7 j) , 2, , 3. Quantas casas tem no meio? Observe que entre as vírgulas temos 14 casas.

10 Logo, temos o expoente 14 para a base 10. 2, , x , x podemos cortar os zeros à direita da vírgula, ficando 2,35 x R: 2,35 x ) E0635 Represente em notação científica. (estes exercícios tem vírgula) a) ,5 b) 10,75 c) ,34 d) 24,835 e) ,54 RESPOSTAS a) 1,05005 x 10 4 b) 1,075 x 10 1 c) 2, x 10 6 d) 2,4835 x 10 1 e) 4, x 10 8

11 3) E0636 Represente em notação científica. (estes exercícios tem vírgula, porém, menores que 1) a) 0,45 b) 0,033 c) 0,0005 d) 0, e) 0, f) 0, g) 0, h) 0, RESPOSTAS a) 4,5 x 10-1 b) 3,3 x 10-2 c) 5 x 10-4 d) 6 x 10-7 e) 1,5 x 10-5 f) 2,5 x 10-6 g) 1,45 x 10-7 h) 3,5 x 10-13

12 4) E0637 Dadas as notações científicas abaixo, represente na forma decimal. a) 3 x 10 2 b) 5 x 10 3 c) 7 x 10 4 d) 2 x 10 5 e) 9 x 10 1 f) 2 x 10 g) 2,5 x 10 2 h) 5,45 x 10 6 i) 3,045 x 10 3 RESPOSTAS a) 300 b) c) d) e) 90 f) 2 g) 250 h) i) 3.045

13 5) E0638 Dadas as notações científicas abaixo, represente na forma decimal. a) 2 x 10-2 b) 4 x 10-3 c) 6 x 10-4 d) 1 x 10-5 e) 8 x 10-1 f) 3 x 10-9 g) 3,2 x 10-2 h) 1,65 x 10-5 i) 1,022 x 10-3 RESPOSTAS a) 0,02 b) 0,004 c) 0,000 6 d) 0, e) 0,8 f) 0, g) 0,032 h) 0, i) 0,

14 6) E0639 Represente em notação científica os valores abaixo: a) A distância entre o sol e a Terra km. b) O estádio do Maracanã já acomodou um público de pessoas. c) O rio Nilo é o mais comprido do mundo, com metros. d) Uma célula do corpo humano, em média, tem massa de 0, gramas. e) o coração humano bate cerca de vezes em uma ano. f) Há cerca de 60 milhões de células na retina do olho humano. g) A espessura de uma folha de papel é de 0,005 mm. h) A maior distância observável do universo mede cerca de m. i) A massa de um próton é aproximadamente 0, kg. RESPOSTAS a) 1,496 x 10 8 b) 2,1 x 10 5 c) 6,695 x 10 6 d) 8 x 10-9 e) 3,6 x 10 7 f) = 6 x 10 7 g) 5 x 10-3 h) 7,4 x 10 26

15 i) 1,67 x 1027

NOTAÇÃO CIENTÍFICA AULA ESCRITA

NOTAÇÃO CIENTÍFICA AULA ESCRITA NOTAÇÃO CIENTÍFICA AULA ESCRITA 1. INTRODUÇÃO Já imaginou os cientistas tendo que expressar a massa do próton como 0,00000000000000000000000000167 kg? E expressar o volume do planeta Terra como 1.070.000.000.000.000.000.000

Leia mais

3.1 Distâncias na Terra, no Sistema Solar e para além do Sistema Solar

3.1 Distâncias na Terra, no Sistema Solar e para além do Sistema Solar Distâncias no Universo Na Terra utilizamos unidades pequenas para medir distâncias. Distâncias no Universo Dada a grande distância entre os diferentes corpos estelares e o grande tamanho das estruturas

Leia mais

= 3 x

= 3 x A Notação Científica 1. Introdução No estudo da Física, e das demais ciências, aparecem, às vezes, números muito grandes ou muito pequenos. Em ambos os casos, o número de algarismos a escrever é muito

Leia mais

MATÉRIA, TRANSFORMAÇÕES E ALGARISMOS SIGNIFICATIVOS

MATÉRIA, TRANSFORMAÇÕES E ALGARISMOS SIGNIFICATIVOS MATÉRIA, TRANSFORMAÇÕES E ALGARISMOS SIGNIFICATIVOS MATERIAIS DIFERENÇAS ENTRE PROCESSOS FÍSICOS E QUÍMICOS DIFERENÇAS ENTRE PROPRIEDADES FÍSICAS E QUÍMICAS Exa+dão x Precisão Algarismos significa+vos

Leia mais

nao INSTRUMENTOS E SISTEMAS DE MEDIDA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Silva, Thiago Luis Nogueira. S586i

nao INSTRUMENTOS E SISTEMAS DE MEDIDA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Silva, Thiago Luis Nogueira. S586i nao INSTRUMENTOS E SISTEMAS DE MEDIDA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO S586i Silva, Thiago Luis Nogueira. Instrumentos e sistemas de medida : engenharia de produção / Thiago Luis Nogueira Silva. Varginha, 2015.

Leia mais

Resumo de Aula: Notação científica kg. Potências positivas Potências negativas ,1

Resumo de Aula: Notação científica kg. Potências positivas Potências negativas ,1 Resumo de Aula: Notação científica. 1- Introdução Este resumo não trata exatamente sobre física, é sobre uma das formas que expressamos os resultados numéricos em ciências em geral (e na física em particular).

Leia mais

REVISÃO R E C U P E R A Ç Ã O P A R A L E L A 2 º T R I M E S T R E F Í S I C A 3 º A N O

REVISÃO R E C U P E R A Ç Ã O P A R A L E L A 2 º T R I M E S T R E F Í S I C A 3 º A N O REVISÃO RECUPERAÇÃO PARALELA 2 º TRIMESTRE FÍSICA 3º ANO REVISÃO GRANDEZAS E UNIDADES DE MEDIDA Então: Se a grandeza for massa: 1km = 1.10³ 1µm = 1.10-6 1cm = 1.10-2 1nm = 1.10-9 1mm = 1.10-3 1kg = 10³g

Leia mais

USO DA CALCULADORA CIENTÍFICA

USO DA CALCULADORA CIENTÍFICA USO DA CALCULADORA CIENTÍFICA Este guia usa a calculadora Casio modelo fx-82ms ou similares. REGRA BÁSICA PARA O USO CONSCIENTE DA CALCULADORA: Salvo em situações mais complicadas, UTILIZE A CALCULADORA

Leia mais

MÓDULO 1. Os Métodos da Física:

MÓDULO 1. Os Métodos da Física: MÓDULO 1 O QUE É FÍSICA? Física é o ramo da ciência que estuda as propriedades das partículas elementares e os fenômenos naturais e provocados, de modo lógico e ordenado. Os Métodos da Física: Todas as

Leia mais

Roteiro da aula. MA091 Matemática básica. Cálculo de potências. Expoentes positivos. Aula 7 Potências. Francisco A. M. Gomes.

Roteiro da aula. MA091 Matemática básica. Cálculo de potências. Expoentes positivos. Aula 7 Potências. Francisco A. M. Gomes. Roteiro da aula MA091 Matemática básica Aula 7 1 Francisco A. M. Gomes UNICAMP - IMECC Março de 016 Francisco A. M. Gomes (UNICAMP - IMECC) MA091 Matemática básica Março de 016 1 / 6 Francisco A. M. Gomes

Leia mais

Atividades de Medidas

Atividades de Medidas Curso: Engenharia Civil Disciplina: Física Geral e Experimental I Período: 1 período Data: 09/02/2015 Prof.a: Érica Estanislau Muniz Faustino Valor: 5,0 Nota: Atividades de Medidas Observações: O trabalho

Leia mais

Erros Experimentais. Algarismos Significativos

Erros Experimentais. Algarismos Significativos Erros Experimentais Não existe uma forma de se medir o valor real de alguma coisa. O melhor que podemos fazer em uma análise química é aplicar cuidadosamente uma técnica que a experiência nos garanta ser

Leia mais

Dos inteiros aos reais

Dos inteiros aos reais Dos inteiros aos reais Ordenação de números inteiros relativos Para além dos números positivos, na vida real utilizam-se outros números para representar situações, tal como temperatura negativas, saldos

Leia mais

Como você mediria a sua apostila sem utilizar uma régua? Medir é comparar duas grandezas, utilizando uma delas como padrão.

Como você mediria a sua apostila sem utilizar uma régua? Medir é comparar duas grandezas, utilizando uma delas como padrão. Unidades de Medidas Como você mediria a sua apostila sem utilizar uma régua? Medir é comparar duas grandezas, utilizando uma delas como padrão. Como os antigos faziam para realizar medidas? - Na antiguidade:

Leia mais

Roberto Geraldo Tavares Arnaut Gustavo de Figueiredo Tarcsay. Potenciação. Sanja Gjenero. Fonte:

Roberto Geraldo Tavares Arnaut Gustavo de Figueiredo Tarcsay. Potenciação. Sanja Gjenero. Fonte: Potenciação 31 Sanja Gjenero Roberto Geraldo Tavares Arnaut Gustavo de Figueiredo Tarcsay Fonte: www.sxc.hu e-tec Brasil Estatística Aplicada META Apresentar as operações de potenciação. OBJETIVOS PRÉ-REQUISITOS

Leia mais

Os números decimais. Centenas Dezenas Unidades, Décimos Centésimos Milésimos. 2 Centenas 4 dezenas 0 unidades, 7 décimos 5 centésimos 1 milésimo

Os números decimais. Centenas Dezenas Unidades, Décimos Centésimos Milésimos. 2 Centenas 4 dezenas 0 unidades, 7 décimos 5 centésimos 1 milésimo Os números decimais Leitura e escrita de números decimais A fração 6/10 pode ser escrita na forma 0,6, em que 10 é a parte inteira e 6 é a parte decimal. Aqui observamos que este número decimal é menor

Leia mais

Exemplos: -5+7=2; 12-5=7; -4-3=-7; -9+5=-4; -8+9=1; -4-2=-6; -6+10=4

Exemplos: -5+7=2; 12-5=7; -4-3=-7; -9+5=-4; -8+9=1; -4-2=-6; -6+10=4 0 - OPERAÇÕES NUMÉRICAS ) Adição algébrica de números inteiros envolve dois casos: os números têm sinais iguais: soma-se os números e conserva-se o sinal; os números têm sinais diferentes: subtrai-se o

Leia mais

Matemática Régis Cortes SISTEMA MÉTRICO

Matemática Régis Cortes SISTEMA MÉTRICO SISTEMA MÉTRICO 1 Unidades de medida ou sistemas de medida Para podermos comparar um valor com outro, utilizamos uma grandeza predefinida como referência, grandeza esta chamada de unidade padrão. As unidades

Leia mais

CDI I Lista 0. Data da lista: 11/04/2016 Preceptores: Camila Cursos atendidos: Eng. civil e C. Computação Coordenador: Claudete. (e) 3 (4.

CDI I Lista 0. Data da lista: 11/04/2016 Preceptores: Camila Cursos atendidos: Eng. civil e C. Computação Coordenador: Claudete. (e) 3 (4. CDI I Lista 0 Data da lista: 11/0/2016 Preceptores: Camila Cursos atendidos: Eng. civil e C. Computação Coordenador: Claudete 1. Calcule as expressões abaixo. a) 2 + 2 b) 5 2 + 1 2 e) 5 2 f) 5) ) c) 2

Leia mais

SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 1 O SOROBAN E OS NÚMEROS DECIMAIS. a) 23,5. b) 1,05. c) 500,1. d) 40,862. e) 2 680,4. 2. a) Páginas 8-11

SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 1 O SOROBAN E OS NÚMEROS DECIMAIS. a) 23,5. b) 1,05. c) 500,1. d) 40,862. e) 2 680,4. 2. a) Páginas 8-11 SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM O SOROBAN E OS NÚMEROS DECIMAIS Páginas 8-. a) 23,5. b),05. c) 500,. d) 40,862. e) 2 680,4. 2. a) b) c) d) e) Páginas -4 3. a) b) c) 2 d) 4. a) Como 0 centésimos equivalem a décimo,

Leia mais

CONTEÚDO FISICANDO AULA 01 CHARLES THIBES

CONTEÚDO FISICANDO AULA 01 CHARLES THIBES CONTEÚDO Áreas das figuras planas: Notação científica Sistema Internacional de Unidades Energia Relação entre energia elétrica, potência e tempo Funcionamento das usinas: hidrelétrica, termoelétrica e

Leia mais

Atividades de fixação 1 semestre / 8 ano

Atividades de fixação 1 semestre / 8 ano Querido (a) aluno (a), Atividades de fixação 1 semestre / 8 ano Os exercícios a seguir contemplarão alguns dos conteúdos abordados durante esse semestre. Faça com seriedade... 1-Expresse os números abaixo

Leia mais

MÓDULO 2 POTÊNCIA. Capítulos do módulo:

MÓDULO 2 POTÊNCIA. Capítulos do módulo: MÓDULO 2 POTÊNCIA Sabendo que as potências tem grande importância no mundo da lógica matemática, nosso curso terá por objetivo demonstrar onde podemos utilizar esses conceitos no nosso cotidiano e vida

Leia mais

MEDIDAS: ERROS E INCERTEZAS

MEDIDAS: ERROS E INCERTEZAS FACULDADES OSWALDO CRUZ FÍSICA I - ESQ MEDIDAS: ERROS E INCERTEZAS 1. INTRODUÇÃO - A medida de uma grandeza qualquer é função do instrumental empregado e da habilidade e discernimento do operador. Definiremos

Leia mais

FÍSICA EXPERIMENTAL I. 1-Medida e algarismos significativos DFIS/UDESC

FÍSICA EXPERIMENTAL I. 1-Medida e algarismos significativos DFIS/UDESC FÍSICA EXPERIMENTAL I 1-Medida e algarismos DFIS/UDESC 1. Introdução: Como a grande maioria das ciências positivistas: A Física se utiliza se do Método Científico: Que se estrutura em: Observação Formulação

Leia mais

a a = a² Se um número é multiplicado por ele mesmo várias vezes, temos uma a a a = a³ (a elevado a 3 ou a ao cubo) 3 fatores

a a = a² Se um número é multiplicado por ele mesmo várias vezes, temos uma a a a = a³ (a elevado a 3 ou a ao cubo) 3 fatores Operações com potências A UUL AL A Quando um número é multiplicado por ele mesmo, dizemos que ele está elevado ao quadrado, e escrevemos assim: Introdução a a = a² Se um número é multiplicado por ele mesmo

Leia mais

Física Aplicada A Aula 1. Profª. Me. Valéria Espíndola Lessa

Física Aplicada A Aula 1. Profª. Me. Valéria Espíndola Lessa Física Aplicada A Aula 1 Profª. Me. Valéria Espíndola Lessa valeria-lessa@uergs.edu.br Este material está disponibilizado no endereço: http://matvirtual.pbworks.com/w/page/52894125 /UERGS O que é Física?

Leia mais

FORD C-MAX + FORD GRAND C-MAX CMAX_Main_Cover_2014_V3.indd 1-3 23/08/2013 10:01:48

FORD C-MAX + FORD GRAND C-MAX CMAX_Main_Cover_2014_V3.indd 1-3 23/08/2013 10:01:48 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 12,999,976 km 9,136,765 km 1,276,765 km 499,892 km 245,066 km 112,907 km 36,765 km 24,159 km 7899 km 2408 km 76 km 12 14 16 9 10 1 8 12 7 3 1 6 2 5 4 3 11 18 20 21 22 23 24 26 28 30

Leia mais

Números Binários. Apêndice A V1.0

Números Binários. Apêndice A V1.0 Números Binários Apêndice A V1.0 Roteiro Histórico Números de Precisão Finita Números Raiz ou Base Conversão de Base Números Binários Negativos Questões Histórico As maquinas do século XIX eram decimais

Leia mais

Sistema Internacional de Unidades (SI) e Medida

Sistema Internacional de Unidades (SI) e Medida Área do Conhecimento: Ciências da Natureza e Matemática Componente Curricular: Física Prof. Dr. Mário Mascarenhas Sistema Internacional de Unidades (SI) e Medida Sistema adotado oficialmente no Brasil

Leia mais

COLÉGIO ARQUIDIOCESANO S. CORAÇÃO DE JESUS

COLÉGIO ARQUIDIOCESANO S. CORAÇÃO DE JESUS QUESTÃO 01 Um triângulo ABC está inscrito numa semicircunferência de centro O. Como mostra o desenho abaixo. Sabe-se que a medida do segmento AB é de 12 cm. QUESTÃO 04 Numa cidade a conta de telefone é

Leia mais

Unidades de Medidas - Parte I

Unidades de Medidas - Parte I Unidades de Medidas - Parte I Sistema Métrico Decimal Um dos legados da Revolução Francesa foi criar um sistema de medidas que fosse baseado em constantes naturais e não em padrões arbitrários como pé,

Leia mais

Uma pessoa caminha diariamente m. Ao final de 10 dias, quantos quilômetros terá caminhado?

Uma pessoa caminha diariamente m. Ao final de 10 dias, quantos quilômetros terá caminhado? Uma pessoa caminha diariamente 4 000 m. Ao final de 10 dias, quantos quilômetros terá caminhado? Uma pessoa trabalhou durante 10 dias para fazer um serviço pelo qual recebeu R$ 325,00. Quanto recebeu por

Leia mais

AEDLV Agrupamento de Escolas e Jardins de Infância D. Lourenço Vicente

AEDLV Agrupamento de Escolas e Jardins de Infância D. Lourenço Vicente AEDLV Agrupamento de Escolas e Jardins de Infância D. Lourenço Vicente Escola Dr. João das Regras Departamento de Matemática Matemática º ciclo 8º ano de escolaridade 2ª FICHA DE AVALIAÇÃO º PERÍODO Nome:

Leia mais

João trabalha 6 dias por semana. Por isso, devemos multiplicar 2,40 por 6. Fazemos a operação como se a vírgula não existisse: 240 x

João trabalha 6 dias por semana. Por isso, devemos multiplicar 2,40 por 6. Fazemos a operação como se a vírgula não existisse: 240 x Por 8 dias de trabalho, João deveria receber R$ 250,00. Mas, tendo trabalhado apenas 5 dias, João resolveu ir embora e pediu as contas. Quanto deverá receber pelo trabalho realizado? A situação acima envolve

Leia mais

MEDIDAS E INCERTEZAS

MEDIDAS E INCERTEZAS MEDIDAS E INCERTEZAS O Que é Medição? É um processo empírico que objetiva a designação de números a propriedades de objetos ou a eventos do mundo real de forma a descrevêlos quantitativamente. Outra forma

Leia mais

Matéria: Matemática Assunto: Conversão de unidades Prof. Dudan

Matéria: Matemática Assunto: Conversão de unidades Prof. Dudan Matéria: Matemática Assunto: Conversão de unidades Prof. Dudan Matemática CONVERSÃO DE UNIDADES Apresentamos a tabela de conversão de unidades do sistema Métrico Decimal Medida de Grandeza Fator Múltiplos

Leia mais

AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM EM PROCESSO. Matemática. 1ª série do Ensino Médio Turma 1º semestre de 2015 Data / / Escola Aluno

AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM EM PROCESSO. Matemática. 1ª série do Ensino Médio Turma 1º semestre de 2015 Data / / Escola Aluno AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM EM PROCESSO Matemática 09 1ª série do Ensino Médio Turma 1º semestre de 2015 Data / / Escola Aluno Questão 1 O mapa representa os quarteirões de uma cidade e a linha subterrânea

Leia mais

Potências de dez, ordens de grandeza e algarismos significativos

Potências de dez, ordens de grandeza e algarismos significativos Potências de dez, ordens de grandeza e algarismos significativos Potências de dez Há muitos séculos que o homem procura compreender e prever o comportamento da natureza. O que chamamos de ciências naturais

Leia mais

A propriedade dos objetos: comprimento, área, massa e capacidade

A propriedade dos objetos: comprimento, área, massa e capacidade A propriedade dos objetos: comprimento, área, massa e capacidade Estudar o sistema de medidas é importante nos estudos da matemática, visto sua grande aplicabilidade. Porém, para aplicá-lo, é preciso entender

Leia mais

Lista de Exercícios - Unidade 6 O que é ciência, notação científica e unidades

Lista de Exercícios - Unidade 6 O que é ciência, notação científica e unidades Lista de Exercícios - Unidade 6 O que é ciência, notação científica e unidades Ordens de Grandeza Resumo Muitas vezes precisamos fazer uma estimativa para avaliar uma quantidade que não sabemos o valor

Leia mais

Representações da superfície terrestre (Escalas)

Representações da superfície terrestre (Escalas) Representações da superfície terrestre (Escalas) Representações da superfície terrestre (Escalas) O que é a escala? O que é a escala? Estabelece a relação entre a distância no mapa e a distância na realidade.

Leia mais

Universidade Federal do Maranhão - Campus Imperatriz Centro de Ciências Sociais, Saúde e Tecnologia Licenciatura em Ciências Naturais - LCN

Universidade Federal do Maranhão - Campus Imperatriz Centro de Ciências Sociais, Saúde e Tecnologia Licenciatura em Ciências Naturais - LCN Universidade Federal do Maranhão - Campus Imperatriz Centro de Ciências Sociais, Saúde e Tecnologia Licenciatura em Ciências Naturais - LCN Física Módulo 1 No encontro de hoje... Medição Grandezas Físicas,

Leia mais

TEOREMA DE PITÁGORAS AULA ESCRITA

TEOREMA DE PITÁGORAS AULA ESCRITA TEOREMA DE PITÁGORAS AULA ESCRITA 1. Introdução O Teorema de Pitágoras é uma ferramenta importante na matemática. Ele permite calcular a medida de alguma coisa que não conseguimos com o uso de trenas ou

Leia mais

1. Um exemplo de número irracional é (A) 4, (B) 4, (C) 4, (D) 3,42 4,

1. Um exemplo de número irracional é (A) 4, (B) 4, (C) 4, (D) 3,42 4, 1. Um exemplo de número irracional é (A) 4,2424242... (B) 4,2426406... (C) 4,2323... (D) 3,42 4,2426406... Solução: Número irracional é o número decimal infinito e não periódico. (A) A parte decimal é

Leia mais

Sumário 4- As distâncias no Universo Ficha de trabalho

Sumário 4- As distâncias no Universo Ficha de trabalho Sumário 4- As distâncias no Universo - Que unidades se usam para medir distâncias no nosso dia-a-dia? - A unidade astronómica, o ano-luz e o parsec. Ficha de trabalho. Vídeo: Distâncias no dia-a-dia Que

Leia mais

Onde estão as potências?

Onde estão as potências? A ideia de potência é muito antiga e desde tempos remotos suas aplicações facilitaram a vida humana auxiliando, tornando possíveis muitas representações matemáticas solucionando problemas de elevado grau

Leia mais

Grandezas e Medidas no CAp UFRJ Introdução. Exercícios

Grandezas e Medidas no CAp UFRJ Introdução. Exercícios Grandezas e Medidas no CAp UFRJ Introdução Exercícios 1) Indique três aspectos diferentes que podem ser medidos num carro. Para cada aspecto identificado, informe a grandeza e a unidade de medida correspondente

Leia mais

Características da Onda Sinusoidal Notas:

Características da Onda Sinusoidal Notas: Características da Onda Sinusoidal Notas: Existem três características básicas de uma onda sinusoidal: frequência, período e comprimento de onda. Frequência Um ciclo de AC consiste sempre em duas alternâncias,

Leia mais

Sistemas numéricos e a Representação Interna dos Dado no Computador

Sistemas numéricos e a Representação Interna dos Dado no Computador Sistemas numéricos e a Representação Interna dos Dado no Computador Ricardo Azambuja Silveira INE-CTC-UFSC E-Mail: silveira@inf.ufsc.br URL: http://www.inf.ufsc.br~silveira Material elaborado pelo prof

Leia mais

UNIVERSIDADE ANHANGUERA UNIDERP E N G E N H A R I A C I V I L N 5 0. Aluno: R.A :

UNIVERSIDADE ANHANGUERA UNIDERP E N G E N H A R I A C I V I L N 5 0. Aluno: R.A : UNIVERSIDADE ANHANGUERA UNIDERP E N G E N H A R I A C I V I L N 5 0 Aluno: R.A : 1) Realize as operações abaixo: a) 45 45 59 + 86º54 12 = b) 128º42 57 + 325º41 52 = c) 120º00 00 56º24º03 = d) 178º20 30

Leia mais

TREINAMENTO MATEMÁTICA BÁSICA 1ª ETAPA

TREINAMENTO MATEMÁTICA BÁSICA 1ª ETAPA TREINAMENTO MATEMÁTICA BÁSICA 1ª ETAPA 1 Adição, subtração, multiplicação e divisão de números naturais e decimais Números Naturais Nos dias de hoje, em lugar das pedrinhas, utilizam-se, em todo o mundo,

Leia mais

MATEMÁTICA - 3 o ANO MÓDULO 13 FUNÇÃO LOGARÍTMICA

MATEMÁTICA - 3 o ANO MÓDULO 13 FUNÇÃO LOGARÍTMICA MATEMÁTICA - 3 o ANO MÓDULO 13 FUNÇÃO LOGARÍTMICA y a > 1 0 < a < 1 y 0 1 x 0 1 x Função crescente Função decrescente y a > 1 0 < a < 1 y 0 + 1 x - + 0 1 x - 0 < x < 1 log a x < 0 x = 1 log a x = 0 x >

Leia mais

Provão. Matemática 5 o ano

Provão. Matemática 5 o ano Provão Matemática o ano 21 Sabemos que o tempo pode ser contado e medido. Selecione as unidades de medida de tempo indicadas pelos ponteiros de um relógio: a) dias, meses e anos. b) horas, dias e minutos.

Leia mais

Descrevendo Grandezas Físicas. Prof. Warlley Ligório Antunes

Descrevendo Grandezas Físicas. Prof. Warlley Ligório Antunes Descrevendo Grandezas Físicas Prof. Warlley Ligório Antunes Grandezas Físicas Define-se grandeza como tudo aquilo que pode ser comparado com um padrão por meio de uma medição. Exemplo: Este corpo tem várias

Leia mais

Universidade do Vale do Paraíba Faculdade de Engenharias, Arquitetura e Urbanismo - FEAU. Física Experimental I Prof. Dra. Ângela Cristina Krabbe

Universidade do Vale do Paraíba Faculdade de Engenharias, Arquitetura e Urbanismo - FEAU. Física Experimental I Prof. Dra. Ângela Cristina Krabbe Universidade do Vale do Paraíba Faculdade de Engenharias, Arquitetura e Urbanismo - FEAU Física Experimental I Prof. Dra. Ângela Cristina Krabbe Lista de exercícios 1. Considerando as grandezas físicas

Leia mais

Conjuntos Numéricos Conjunto dos números naturais

Conjuntos Numéricos Conjunto dos números naturais Conjuntos Numéricos Conjunto dos números naturais É indicado por Subconjuntos de : N N e representado desta forma: N N 0,1,2,3,4,5,6,... - conjunto dos números naturais não nulos. P 0,2,4,6,8,... - conjunto

Leia mais

Sumário. O Universo. Vídeo: Distâncias no Universo 27/10/ e 14

Sumário. O Universo. Vídeo: Distâncias no Universo 27/10/ e 14 Sumário Correção do TPC. Que unidades se usam para medir distâncias no nosso dia-a-dia? A unidade astronómica, o ano-luz e o parsec. Ficha de trabalho. Vídeo: 1 Distâncias no dia-a-dia Que unidades se

Leia mais

MEDIDAS LINEARES. Um metro equivale à distância linear percorrida pela luz no vácuo, durante um intervalo de 1/ segundo.

MEDIDAS LINEARES. Um metro equivale à distância linear percorrida pela luz no vácuo, durante um intervalo de 1/ segundo. MEDIDAS LINEARES Um metro equivale à distância linear percorrida pela luz no vácuo, durante um intervalo de 1/299.792.458 segundo. Nome e símbolo As unidades do Sistema Internacional podem ser escritas

Leia mais

Eletricidade Aula ZERO. Profª Heloise Assis Fazzolari

Eletricidade Aula ZERO. Profª Heloise Assis Fazzolari Eletricidade Aula ZERO Profª Heloise Assis Fazzolari Plano de aulas O objetivo da disciplina é dar ao aluno noções de eletricidade e fenômenos relacionados. Critério de Avaliação Quatro provas bimestrais

Leia mais

CONTEÚDO FISICANDO AULA 01 CHARLES THIBES

CONTEÚDO FISICANDO AULA 01 CHARLES THIBES CONTEÚDO Áreas das figuras planas: Notação científica Sistema Internacional de Unidades Termologia Escalas de temperatura Relação entre energia elétrica, potência e tempo Calorimetria Calor sensível e

Leia mais

Provão. Matemática 5 o ano

Provão. Matemática 5 o ano Provão Matemática 5 o ano 21 Sabemos que o tempo pode ser contado e medido. Selecione as unidades de medida de tempo indicadas pelos ponteiros de um relógio: a) dias, meses e anos. b) horas, dias e minutos.

Leia mais

UNICAMP ª Fase MATEMÁTICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR

UNICAMP ª Fase MATEMÁTICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR UNICAMP - 2006 2ª Fase MATEMÁTICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR Matemática Questão 01 Um carro irá participar de uma corrida em que terá que percorrer 70 voltas, em uma pista com 4,4 km de extensão.

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Computação. Representação e aritmética binária

Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Computação. Representação e aritmética binária Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Computação Representação e aritmética binária Prof. Renato Pimentel 1 Tipos de informação Representação por meio de sequências binárias: 8 bits (byte) Também

Leia mais

Tabela I - As sete unidades de base do SI, suas unidades e seus símbolos.

Tabela I - As sete unidades de base do SI, suas unidades e seus símbolos. 1. Sistemas de Unidades 1.1 O Sistema Internacional Os mais diversos sistemas de medidas foram inventados ao longo da história, desde o início das civilizações mais organizadas. Durante vários séculos,

Leia mais

REVISÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS CENTRO DE INTEGRAÇÃO DO MERCOSUL CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM TRANSPORTES TERRESTRES

REVISÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS CENTRO DE INTEGRAÇÃO DO MERCOSUL CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM TRANSPORTES TERRESTRES UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS CENTRO DE INTEGRAÇÃO DO MERCOSUL CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM TRANSPORTES TERRESTRES REVISÃO Disciplina: Cálculo e Estatística Aplicada Professor: Dr. Fábio Saraiva da

Leia mais

C.N.C. Programação Torno

C.N.C. Programação Torno C.N.C. Programação Torno Módulo I Aula 04 Plano Cartesiano Coordenadas Absolutas e Incrementais A reta numérica Um exemplo de reta numérica, com alguns números representados nela. Observe as distâncias

Leia mais

Eletrônica Digital Sistemas de Numeração. Prof. Wanderley

Eletrônica Digital Sistemas de Numeração. Prof. Wanderley Eletrônica Digital Sistemas de Numeração Prof. Wanderley Introdução Os sistemas de numeração são uma invenção humana Dentre os sistemas de numeração inventados, destacam-se: O decimal; O binário; O octal;

Leia mais

UNIPAC- CAMPUS TEÓFILO OTONI CURSO: ENGENHARIA CIVIL DISCIPLINA: FÍSICA I PERÍODO: 2 VALOR: 5 PONTOS. PROFESSOR: ARNON RIHS.

UNIPAC- CAMPUS TEÓFILO OTONI CURSO: ENGENHARIA CIVIL DISCIPLINA: FÍSICA I PERÍODO: 2 VALOR: 5 PONTOS. PROFESSOR: ARNON RIHS. UNIPAC- CAMPUS TEÓFILO OTONI CURSO: ENGENHARIA CIVIL DISCIPLINA: FÍSICA I PERÍODO: 2 VALOR: 5 PONTOS. PROFESSOR: ARNON RIHS. DATA: 16 /02 /16 TRABALHO AVALIATIVO DE FÍSICA I NOME: O sucesso é um professor

Leia mais

APRESENTAÇÃO BC0102: ESTRUTURA DA MATÉRIA. André Sarto Polo. SENHA: emat

APRESENTAÇÃO BC0102: ESTRUTURA DA MATÉRIA. André Sarto Polo. SENHA: emat BC0102: ESTRUTURA DA MATÉRIA APRESENTAÇÃO Crédito: Sprace André Sarto Polo andre.polo@ufabc.edu.br SENHA: emat http://pesquisa.ufabc.edu.br/pologroup/estrutura_da_materia.html Desde sempre, o ser humano

Leia mais

FÍSICA. Fornece uma compreensão quantitativa de certos fenómenos que ocorrem no Universo.

FÍSICA. Fornece uma compreensão quantitativa de certos fenómenos que ocorrem no Universo. Introdução e Vectores FÍSICA Prof. Marília Peres Adaptado de Serway & Jewett Sobre a Física Fornece uma compreensão quantitativa de certos fenómenos que ocorrem no Universo. Baseia-se em observações experimentais

Leia mais

CURSO PRF 2017 MATEMÁTICA. diferencialensino.com.br AULA 04 MATEMÁTICA

CURSO PRF 2017 MATEMÁTICA. diferencialensino.com.br AULA 04 MATEMÁTICA AULA 04 MATEMÁTICA 1 AULA 001 MATEMÁTICA PROFESSOR VITIN 2 AULA 04 SISTEMA LEGAL DE MEDIDAS SISTEMA MÉTRICO DECIMAL A unidade padrão de distância/comprimento é o metro (m), porém, é possível e bastante

Leia mais

=6,93 10! Prova 1 Tema 1 Básicos, Notação Científica e Conversão de medidas via fator unitário Prof. Leandro Neckel

=6,93 10! Prova 1 Tema 1 Básicos, Notação Científica e Conversão de medidas via fator unitário Prof. Leandro Neckel Prova 1 Tema 1 Básicos, Notação Científica e Conversão de medidas via fator unitário Prof. Leandro Neckel 1 - BÁSICOS Importante: Você não irá avançar na disciplina de física I se não tiver conhecimentos

Leia mais

AULA 01. (B) 577 m. (C) 705 m. (D) 866 m. (E) 1732 m. Dessa forma conclui-se que a largura AB do rio é

AULA 01. (B) 577 m. (C) 705 m. (D) 866 m. (E) 1732 m. Dessa forma conclui-se que a largura AB do rio é AULA 01 O ponto A representa um barco com fiscais do IBAMA, eles emitem um sinal de alerta que é recebido por duas bases de fiscalização, B e C, distantes entre si 70 km. Sabendo que os ângulos AB C e

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTO ANTÓNIO - PAREDE ESCOLA EB23 DE SANTO ANTÓNIO - PAREDE

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTO ANTÓNIO - PAREDE ESCOLA EB23 DE SANTO ANTÓNIO - PAREDE NOTA: O formulário e a tabela trigonométrica encontram-se nas páginas e 3 da prova e não nas páginas 3 e 4 como é referido nas Instruções Gerais. 1. 1.1. A ViajEuropa vendeu, nos 3 meses indicados, um

Leia mais

Elementos de Lógica Digital Aula 1: Introdução 04/08/2011

Elementos de Lógica Digital Aula 1: Introdução 04/08/2011 Elementos de Lógica Digital Aula 1: Introdução 04/08/2011 Website http://www.inf.ufes.br/~pdcosta/ensino/2010-2-elementos-de-logica-digital/ Prof a. Patrícia Dockhorn Costa Objetivos O objetivo desta disciplina

Leia mais

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina - Campus São José. Prof. Glauco Cardozo.

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina - Campus São José. Prof. Glauco Cardozo. Eletrônica Digital I (EDL I) Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina - Campus São José Prof. Glauco Cardozo glauco.cardozo@ifsc.edu.br Ementa Sistemas de numeração. Funções

Leia mais

ALGUMAS RAZÕES ESPECIAIS

ALGUMAS RAZÕES ESPECIAIS ALGUMAS RAZÕES ESPECIAIS VELOCIDADE MÉDIA Se uma viagem de 210 km é realizada em 3 horas por um automóvel, podemos imaginar a viagem da seguinte maneira: Daí, dizemos que a velocidade média desenvolvida

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA/3 DE FELGUEIRAS Matemática para a Vida EFA Nível B3 ACTIVIDADE Nº I. Multiplicar e dividir por 10, 100, 1000,

ESCOLA SECUNDÁRIA/3 DE FELGUEIRAS Matemática para a Vida EFA Nível B3 ACTIVIDADE Nº I. Multiplicar e dividir por 10, 100, 1000, ACTIVIDADE Nº I Nome do Formando: Data: / / Multiplicar e dividir por 10, 100, 1000, Para multiplicar um número por 10, 100, 1000, Se o número for inteiro, acrescenta-se à direita um, dois, três, zeros;

Leia mais

AUTOR: PROF. PEDRO A. SILVA lê-se: 2 inteiros e cinco sextos. Exs.:, 2 3 Fração aparente É aquela cujo numerador é múltiplo do denominador.

AUTOR: PROF. PEDRO A. SILVA lê-se: 2 inteiros e cinco sextos. Exs.:, 2 3 Fração aparente É aquela cujo numerador é múltiplo do denominador. I - NÚMEROS RACIONAIS lê-se: inteiros e cinco sextos. a Dois números a e b ( b 0 ), quando escritos na forma b representam uma fração, onde : b (denominador) e a (numerador). O numerador e o denominador

Leia mais

QUESTÃO 16 A moldura de um quadro de um excêntrico pintor moderno é formada por 5 trapézios, todos com altura igual a 5 cm.

QUESTÃO 16 A moldura de um quadro de um excêntrico pintor moderno é formada por 5 trapézios, todos com altura igual a 5 cm. Nome: N.º: Endereço: Data: Telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSA A 1 a SÉRIE DO ENSINO MÉDIO EM 016 Disciplina: MATEMÁTICA Prova: DESAFIO NOTA: QUESTÃO 16 A moldura de um quadro de um excêntrico pintor

Leia mais

Notas de Aula: Física Aplicada a Imaginologia - parte I

Notas de Aula: Física Aplicada a Imaginologia - parte I Notas de Aula: Física Aplicada a Imaginologia - parte I Prof. Luciano Santa Rita Fonte: Prof. Rafael Silva www.lucianosantarita.pro.br tecnologo@lucianosantarita.pro.br 1 Conteúdo Programático Notação

Leia mais

02. (FEI-SP) O valor da expressão é: a) 1 ERRADO. MAIS ATENÇÃO ÀS OPERAÇÕES E SINAIS. b) ERRADO! PRESTE ATENÇÃO EM QUAL OPERAÇÃO RESOLVER PRIMEIRO

02. (FEI-SP) O valor da expressão é: a) 1 ERRADO. MAIS ATENÇÃO ÀS OPERAÇÕES E SINAIS. b) ERRADO! PRESTE ATENÇÃO EM QUAL OPERAÇÃO RESOLVER PRIMEIRO 01. (PUC-SP) O número de elementos distintos da sequência,,,, é: a) 1 ERRADO, SINAL NEGATIVO NO EXPOENTE SIGNIFICA ENVIAR O NUMERADOR PARA DENOMINADOR b) 2 CORRETA! c) 3 ERRADO! SINAL NEGATIVO NA BASE

Leia mais

Múltiplos e submúltiplos

Múltiplos e submúltiplos Múltiplos e submúltiplos Múltiplos e submúltiplos Fator Nome do prefixo Símbolo Fator Nome do prefixo Símbolo 10 24 10 21 10 18 10 15 10 12 10 9 10 6 10 3 10 2 10 1 yotta zetta exa peta tera giga mega

Leia mais

Fundamentos de Física. Vitor Sencadas

Fundamentos de Física. Vitor Sencadas Fundamentos de Física Vitor Sencadas vsencadas@ipca.pt Grandezas físicas e sistemas de unidades 1.1. Introdução A observação de um fenómeno é incompleta quando dela não resultar uma informação quantitativa.

Leia mais

GABARITO PROVA A GABARITO PROVA B. Colégio Providência Avaliação por Área A B C D. Matemática e suas tecnologias. 2ª ETAPA Data: 31/08/2015

GABARITO PROVA A GABARITO PROVA B. Colégio Providência Avaliação por Área A B C D. Matemática e suas tecnologias. 2ª ETAPA Data: 31/08/2015 Colégio Providência Avaliação por Área Matemática e suas tecnologias 2ª ETAPA Data: 31/08/2015 1ª SÉRIE ENSINO MÉDIO GABARITO PROVA A A B C D 1 XXXX xxxxx xxxxx xxxxx 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15

Leia mais

Divisibilidade Múltiplos de um número Critérios de divisibilidade 5367

Divisibilidade Múltiplos de um número Critérios de divisibilidade 5367 Divisibilidade Um número é divisível por outro quando sua divisão por esse número for exata. Por exemplo: 20 : 5 = 4 logo 20 é divisível por 5. Múltiplos de um número Um número tem um conjunto infinito

Leia mais

Cabos nus de alumínio para eletrificação rural

Cabos nus de alumínio para eletrificação rural Cabos nus de alumínio para eletrificação rural Introdução Este catálogo apresenta os cabos nus de alumínio (CA) e alumínio com alma de aço (CAA), de fabricação Prysmian, nas bitolas padronizadas para distribuição

Leia mais

TP062-Métodos Numéricos para Engenharia de Produção Erros-Ponto Flutuante

TP062-Métodos Numéricos para Engenharia de Produção Erros-Ponto Flutuante TP062-Métodos Numéricos para Engenharia de Produção Erros-Ponto Flutuante Prof. Volmir Wilhelm Curitiba, 2015 Representação Numérica No sistema decimal X (10) = d 3 d 2 d 1 d 0 (número inteiro de 4 dígitos)

Leia mais

FMU- Cursos de Tecnologia Disciplina: Métodos Quantitativos em Gestão e Negócios-

FMU- Cursos de Tecnologia Disciplina: Métodos Quantitativos em Gestão e Negócios- FMU- Cursos de Tecnologia Disciplina: Métodos Quantitativos em Gestão e Negócios- Memória - Teoria e Exercícios sobre Distribuição Normal de Probabilidade Distribuição Normal de Probabilidade As distribuições

Leia mais

Complemento Matemático 06 Ciências da Natureza I NOTAÇÃO CIENTÍFICA Física - Ensino Médio Material do aluno

Complemento Matemático 06 Ciências da Natureza I NOTAÇÃO CIENTÍFICA Física - Ensino Médio Material do aluno Você sabia que a estrela Alfa da constelação do Centauro está a 41.300.000.000.000 quilômetros da Terra. a massa do próton vale 0,00000000000000000000000000167 quilogramas. o raio do átomo de hidrogênio

Leia mais

Sistemas de Numeração. Sistemas Decimal, Binário e Hexadecimal.

Sistemas de Numeração. Sistemas Decimal, Binário e Hexadecimal. Sistemas de Numeração Sistemas Decimal, Binário e Hexadecimal. Sistema Decimal - Origem Pré-História Como o homem pré-histórico sabia se nenhum animal se perdeu no pasto? Sistema Decimal - Origem O homem

Leia mais

Amostras grátis deverão seguir regras do medicamento original 27 de novembro de 2009

Amostras grátis deverão seguir regras do medicamento original 27 de novembro de 2009 AULA 4 Acesse o site e leia a apostila on-line: http://pt.scribd.com/doc/5520737/3/folha-de-eercicios 4.1) O conjunto de valores abaixo representa medidas em gramas de uma amostra. Organize uma tabela

Leia mais

Escola Secundária com 3ºCEB de Lousada Ficha de Trabalho de Matemática do 9º ano 2011 Assunto: Preparação para o Exame Nacional

Escola Secundária com 3ºCEB de Lousada Ficha de Trabalho de Matemática do 9º ano 2011 Assunto: Preparação para o Exame Nacional Escola Secundária com 3ºCEB de Lousada Ficha de Trabalho de Matemática do 9º ano 011 Assunto: Preparação para o Exame Nacional 1. Copia o triângulo [ ABC ] para o teu caderno. Desenha o triângulo [ A '

Leia mais

CURSO ANUAL DE MATEMÁTICA VOLUME 1

CURSO ANUAL DE MATEMÁTICA VOLUME 1 CURSO ANUAL DE MATEMÁTICA VOLUME ) SISTEMA DE NUMERAÇÃO DECIMAL O sistema de numeração que usamos é o sistema de numeração decimal, pelo fato de contarmos os elementos em grupos de dez. Dezenas cada grupo

Leia mais

CAPÍTULO 1 MÚLTIPLOS E DIVISORES

CAPÍTULO 1 MÚLTIPLOS E DIVISORES 06 Matemática e Raciocínio Lógico Damares Pavione Capítulo Múltiplos e divisores CAPÍTULO MÚLTIPLOS E DIVISORES. NÚMERO PRIMO Um número será primo quando não for divisível por nenhum outro número além

Leia mais