ANALYSIS OF BI BUSINESS INTELLIGENCE - TOOLS: A COMPARATIVE STUDY BETWEEN THE PROGRAMS QLIKVIEW AND MICROSTRATEGY

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ANALYSIS OF BI BUSINESS INTELLIGENCE - TOOLS: A COMPARATIVE STUDY BETWEEN THE PROGRAMS QLIKVIEW AND MICROSTRATEGY"

Transcrição

1 ANALYSIS OF BI BUSINESS INTELLIGENCE - TOOLS: A COMPARATIVE STUDY BETWEEN THE PROGRAMS QLIKVIEW AND MICROSTRATEGY Tiago de Moura Soeiro - (Universidade Federal de Pernambuco, Pernambuco, Brasil) João Gabriel Nascimento de Araújo - (Universidade Federal de Pernambuco, Pernambuco, Brasil) Aldemar de Araujo Santos - (Universidade Federal de Pernambuco, Pernambuco, Brasil) This paper provides a comparison between two software tools for Business Intelligence (BI) - MicroStrategy and QlikView - and sought to give information for the process of choosing the product best suited on the needs of the company to be implemented, having a view the tools which can offer solutions to many users of operating systems (OS) used more. The software s programs QlikView and MicroStrategy were analyzed by comparative method, its main strengths and weaknesses were pointed out. This is an inductive research, with an exploratory feature, supported on an analysis of content and documentary. The approach of the problem is a quantitative and qualitative research. It was possible evince on this the study that there is no absolute superiority of program tool, both have specific characteristics which differentiate in the parameters. Therefore, it appears from the findings that each business entity should analyze various BI tools on the market, to verify which on is the best fit to your organizational reality and for meet the goals of the company concerned. Keywords: Business, Decision-Making, Business Intelligence, QlikView, MicroStrategy ANÁLISE DE FERRAMENTAS DE BI BUSINESS INTELLINGENCE: UM ESTUDO COMPARATIVO ENTRE OS PROGRAMAS QLIKVIEW E MICROSTRATEGY Este artigo teve por objetivo estabelecer uma comparação entre duas ferramentas de software de Business Intelligence (BI) o QlikView e o MicroStrategy e buscou fornecer informações para o processo de escolha do produto mais adequado às necessidades da empresa a ser implementado, tendo em vista às ferramentas que possam oferecer soluções para diversos usuários de sistemas operacionais (SO) mais utilizados. Os programas de software QlikView e MicroStrategy foram analisados de forma comparativa e apontados seus principais pontos fortes e fragilidades. Esta é uma pesquisa indutiva, de caráter exploratório, amparada em análise de conteúdo e documental e, em relação à abordagem do problema, é uma pesquisa qualitativa. Conseguiu-se evidenciar no estudo que não há superioridade absoluta de ferramenta, ambas possuem características específicas que as diferenciam nos parâmetros analisados. Portanto, se depreende nos achados que cada entidade empresarial deve analisar várias ferramentas de BI existente no mercado para verificar quais delas se adaptam melhor a sua realidade organizacional e atendem melhor aos objetivos da empresa interessada. Palavras-chave: Negócios; Tomada de Decisão; Business Intelligence; QlikView; Microstrategy

2 1 INTRODUÇÃO A dinâmica dos ambientes organizacionais exige que as empresas atuem em nível de alta eficiência para manterem-se no topo de seus segmentos. Para tanto, faz-se necessária à utilização de recursos tecnológicos, de forma a tornar os processos mais ágeis dentro das organizações. Nesse contexto se inserem os Sistemas de Informação (SI) que atuam para auxiliar de diversas formas no processo decisório organizacional. Um SI envolve todas as áreas da empresa, sendo o principal foco promover a sinergia da empresa, de forma que o todo prevaleça. Existem diversos tipos de SI, exemplos: Sistema de Informação Contábil (SIC), Sistema de Informação Gerencial (SIG), Sistema Integrado de Gestão (ERP, Enterprise Resources Planning), Costumer Relationship Management (CRM), Sistema de Informação de Apoio à Decisão (SAD), Sistemas de Informação de Apoio a Executivos (SAE), estes se apoiam na utilização da tecnologia de BI (Business Intelligence), composta por ambientes, recursos e ferramentas ou programas de software, objeto deste estudo. Os programas BI estão atualmente entre as soluções mais procuradas pelas empresas, pois são ferramentas que auxiliam os processos de tomada de decisão. Um programa BI sintetiza e integra a informação, tanto internas quanto externas à entidade, permitido às empresas transformar dados em informação dos seus SI gerencial e de tomada de decisão. Contudo, o BI ainda é um programa complexo, de tecnologia emergente e de custo relativamente elevado para muitas empresas. É também uma ferramenta recente para muitas empresas do cenário brasileiro, existem dúvidas do usuário e do público não especializado quanto ao funcionamento de programas BI. Assim, este artigo tem o objetivo analisar funcionalidades de dois dos principais programas BI do mercado brasileiro, QlikView e MicroStrategy, visando mostrar pontos fortes e fragilidades, visando esclarecer usuários quando à possível adoção. Este estudo se justifica por apontar particularidades de cada programa, servindo assim como um guia para auxiliar no entendimento de qual BI se ajusta a tipo, perfil e necessidade empresarial. 2 REFERENCIAL TEÓRICO Pode-se depreender por stakeholders os diversos grupos de interesse, internos ou externos à organização que possam influenciar seu desempenho no mercado. Nessas circunstâncias, podem ser identificados interesses para as empresas, tais como: clientes, empregados, governo, fornecedores, credores, acionistas e comunidade (OTT e PIRES, 2009). Uma explicação para esse fenômeno está na Teoria Geral dos sistemas (TGS), pelo fato das organizações serem sistemas abertos, interagem com a sociedade no ambiente onde atuam (BERTALANFFY, 1968). Assim, diversos grupos de interesse interagem como partes interdependentes que formam a organização, um todo unitário e complexo. Portanto, esse todo se torna maior que as partes, conforme mostra a TGS. No ambiente empresarial, essa resultante é muitas vezes denominada sinergia (PADOVEZE, 2009). Por sua vez, os diferentes grupos podem ter interesses conflitantes, e ser prejudiciais às entidades. Esses problemas podem ser abrandados pela teoria do agenciamento que tem

3 como pressuposto elucidar relações contratuais de forma implícitas ou explícitas entre os stakeholders e as empresas, alinhando assim seus interesses, pois assim pode se levar em consideração que cada grupo é motivado por interesses individuais (ALBUQUERQUE et al., 2007; OTT e PIRES, 2009). Em outras palavras, os diversos usuários necessitam de diferentes tipos de informação. Entretanto, é relevante esclarecer a diferença entre dados e informações, e a necessidade do usuário da informação deve ser considerada. Para Hendriksen e Van Breda (2009) é preciso se basear no conceito de relevância para se distinguir informações de dados. Simples descrições de objetos ou eventos podem ser os dados. A informação deve interessar a determinado grupo ou pessoa e, além disso, deve reduzir incerteza, ter seu benefício superando os custos e aumentar a qualidade da decisão. Ainda nesse sentido, Beuren e Silva (2009) afirmam que os dados precisam ser manipulados para chegar ao status de informações e que no caso específico da contabilidade, a informação resulta da transformação dos dados relacionados ao empreendimento, decorrentes das atividades desenvolvidas na organização. Strassburg et al. (2007) afirmam que informação é encarada, como um dos recursos mais importantes de uma organização, contribuindo decisivamente para a sua maior ou menor competitividade no mercado e que, portanto, o valor da informação está diretamente relacionado com a maneira como auxilia os tomadores de decisão a atingirem os propósitos previstos para a empresa. Em conformidade, Padoveze (2009) elenca uma série de requisitos a serem preenchidos para que uma informação possa ser considerada boa, quais sejam: conteúdo; precisão; atualidade; frequência; relatividade; exceção; acionabilidade; flexibilidade; adequação à decisão; valor econômico; relevância; entendimento; confiabilidade; oportunidade; objetividade; seletividade; motivação; segmentação; consistência; integração; uniformidade de critério; indicação de causas; volume e generalidade. Portanto, impulsionado pela crescente necessidade de informações num fluxo cada vez mais rápido, ganha força dentro dos ambientes organizacionais a ideia de Sistema de Informação (SI), Sistema de Informações Gerenciais (SIG), Sistemas de Informação de Apoio à Decisão (SAD), consequentemente, as tecnologias da informação (TI) que auxiliam no tratamento e produção de informações que geram conhecimento sobre o negócio, ou seja, ferramentas de Business Intelligence (BI), assunto deste estudo. 2.1 Sistemas de Informação O conceito de Sistema de Informação (SI) está inserido no enfoque sistêmico que, para Riccio (1989), significa estabelecer ou definir os elementos do fenômeno observado, sob a ótica da Teoria Geral dos Sistemas (TGS), de forma que se possa afirmar que tal fenômeno é e possui características de um Sistema. No enfoque sistêmico, SI seria, de acordo com Padoveze (2009), um conjunto de recursos humanos, materiais, tecnológicos e financeiros, agregados segundo uma sequência lógica para a transformação dos dados e tradução em informações para, com seu produto, permitir às organizações o cumprimento de seus objetivos principais. Para Bazzotti e Garcia (2007), a necessidade do SI se acentuou na era da informação, devido ao aumento na quantidade de informações necessárias, bem como, na velocidade de

4 troca de tais informações entre as organizações e seus usuários. Nesse contexto, afirma Strassburg et al. (2007, p.6) que, os sistemas de informação são utilizados pelas empresas principalmente para agilizar o processo de tomada de decisão, disponibilizando informações oportunas e em tempo real aos tomadores de decisão. Diversos autores, como Santos (2009), Padoveze (2009) e Strassburg et al. (2007) reconhecem a existência de alguns elementos básicos para a o bom funcionamento de um SI, quais sejam: entrada dos dados (inputs), processamento ou transformação e saída das informações (outputs). Destacando-se a interação desses dados com o ambiente em que o SI está inserido, proporcionando feedback e realimentação num processo cíclico. A Figura 2 ilustra um modelo genérico de SI. Figura2: Modelo genérico de sistema de informação. Fonte: Adaptado de Santos (2009). Depreende-se, portanto, que o SI é um recurso importante do ambiente organizacional, pois permite que a entidade dialogue com seus diversos stakeholders de forma mais ajustada, atendendo expectativas dos diversos usuários de informação da organização. 2.2 Sistemas de Software de Business Intelligence (BI) Não existe consenso quanto ao conceito de BI nem mesmo quanto à nomenclatura. Conforme Fortulan e Gonçalves Filho (2005) tal componente era conhecido, inicialmente, como Sistema de Apoio à Decisão (SAD). Porém, atualmente, o termo mais comum é Business Intelligence, Inteligência do Negócio. Quanto à questão conceitual, Petrini, Pozzebon e Freitas (2004) afirmam que embora ajam divergências, os conceitos convergem nos seguintes pontos: (1) a essência da Inteligência de Negócios (BI) é a coleta da informação, análise e utilização; (2) o objetivo é apoiar o processo de tomada de decisão estratégica. Conforme Reginato e Nascimento

5 (2007), Fortulan e Gonçalves Filho (2005), os componentes da ferramenta de gestão BI consistem de (Figura 2): Armazenamento de dados (DW, Data Warehouse) - ferramenta capaz de gerenciar grandes quantidades de dados, modelando-os para suprir às necessidades dos executivos por informações mais rápidas sobre o desempenho da empresa. Análise de informações (OLAP, On-line Analytical Processing) - capacidade atribuída aos SI que permite aos gestores examinarem e manipularem, interativamente, grandes quantidades de dados detalhados e consolidados a partir de análises de diversas perspectivas, de forma on-line. Mineração dos dados (Data Mining) - exploração e análise, por meios de ferramentas automáticos e semiautomáticos, de grandes quantidades de dados para descobrir padrões e regras significativos do negócio. Os programas de BI são apoiados em plataforma de TI, que normalmente deve ser o mais completa possível, pois não é vantajoso para a empresa ter esses recursos com tecnologias e ambientes diferentes. Logo, se torna relevante a decisão de quais ferramentas deve-se implantar em uma empresa, e deve-se considerar a aderência do BI à tecnologia já existente (Figura 2). Um ponto a ser considerado nesse cenário é a grande diversidade de ferramentas de BI existentes no mercado. Cada ferramenta possui característica particular como preço, suporte, funcionalidade, desempenho, custo, facilidade de uso. Portanto, se torna um desafio a escolha de produto de BI na empresa (SÁ et al. 2012), pois devem ser observados fatores como: alinhamentos de metas, custos, riscos, tecnologias, clientes e resultados relacionados, etc. Figura 2 - Componentes de um ambiente, recursos e ferramentas de BI. Fonte: Adpatado de QlikView (2012)

6 A evolução dos programas de BI está ligada aos sistemas ERP, cuja função é a integração de dados e processos das atividades da empresa. Tais dados são armazenados em repositórios únicos e controlados pelos sistemas de gerenciamento de banco de dados (SGBD). Esses repositórios servem de fonte para os sistemas e ferramentas de BI selecionar, tratar e agregar dados segmentados dos assuntos do negócio para novos bancos de dados secundários (DW), que passarão a servir às ferramentas de análise e liberação de informações gerenciais e de apoio às decisões, objeto dos sistemas SIG, SAD e SAE. A Figura 2 mostra e define componentes de um ambiente DW, ETL envolvendo bancos de dados corporativos (ERP, CRM, Excel e outros tipos), o processo ETL de extração, transformação e carga de dados para as bases de dados do DW/DM, e ferramentas BI/OLAP de transformação e análise de dados para obtenção de consultas, relatórios, indicadores, gráficos e alertas, que ajudarão os gestores a tomar decisões O Software BI QlickView A empresa tecnológica QlikTech acreditou que business intelligence (BI) deveria ser levado a sério pela área de negócio das empresas. Fui fundada ha mais de 18 anos, tem focado suas soluções na simplificação de tomada de decisão para os usuários de negócios. Nesse sentido, a QlikTech foi uma das primeiras em abordagens para acessar, gerenciar e interagir dados e informações. Foi desenvolvida a plataforma QlikView hoje considerada uma solução inovadora. Atualmente, a sua plataforma é utilizada por mais de 25 mil empresas em mais de cem países, com índices de satisfação considerados altos (QLIKVIEW, 2012) O Software BI MicroStrategy A MicroStrategy atua no mercado há mais de 20 anos e possui clientes em diversos segmentos de mercado. Iniciou suas atividades com Data Warehousing e hoje disponibiliza soluções que envolvem parte analítica (Query, Report e análises complexas). Recentemente, criou módulos analíticos para atender a questões pontuais como automação de Vendas, CRM, BSC, RH e análises financeiras (MICROSTRATEGY, 2012). A MicroStrategy é reconhecida pelos seus clientes e pelo mercado. Nos Estados Unidos, por exemplo, a empresa recebeu o prêmio "Editor's Choice" da PC Magazine por ter sido considerada a melhor ferramenta de BI em 2001; no mesmo ano, ganhou no Brasil o título de melhor fornecedora de soluções para BI, eleita pelos leitores Revista E- Manager. A Computer World premiou a MicroStrategy como empresa destaque de software de BI em 2002 e 2003 (MICROSTRATEGY, 2012). 3 METODOLOGIA

7 Esta pesquisa utilizou o método indutivo, que segundo Gil (2010, p.10), parte do particular e coloca a generalização como um produto posterior do trabalho de coleta de dados particulares. Tem caráter exploratório, uma vez que, conforme Raupp e Beuren (2004) buscaram conhecer com maior profundidade o assunto, incorporando características e buscando novas dimensões do assunto. A pesquisa foi fundamentada e amparada em análise de conteúdo e documental, pois foram utilizadas fontes oriundas de materiais concretamente já elaborados. Isso permitiu uma investigação de maneira organizada, segura e prática. Em relação à abordagem do problema, o estudo foi de caráter qualitativo, pois segundo Raupp e Beuren (2004), concebe análises mais profundas em relação ao fenômeno que está sendo estudado e visa destacar características mais aprofundadas. O universo de pesquisa é constituído pelos sistemas de Business Inteligence, contudo foi delimitado para a análise apenas do sistema QlikView e do MicroStrategy, por serem, de acordo com Sallan et al. (2011), sistemas de BI líderes de mercado, comumente utilizados por empresas de diversos portes e de fácil acesso, ou seja, são sistemas bastante difundidos. Para a análise desses sistemas, optou-se por um estudo comparativo, onde foram empregados parâmetros comuns, que se espera ser encontrados em todos os sistemas de BI, analisando se tais requisitos eram preenchidos ou não. 4 ANÁLISE E DISCUSSÃO DOS RESULTADOS Os sistemas foram testados pelos autores e em seguida analisados, tomando como base para os critérios de análise do estudo de Sá et al. (2012). Dentro os critérios, foram selecionados 5 (cinco) dos 8 (oito) parâmetros eleitos por esses autores. Os critérios e subcritérios analisados foram: 1. Básicos: características consideradas básicas para qualquer ferramenta OLAP: 1.1. Desempenho: se a ferramenta tem uma boa performance ao processar consultas com grande volume de dados Consultas ad-hoc: se a ferramenta permite ao usuário ter a liberdade de definir consultas que acredita ser melhor em um dado contexto Arquitetura: se a solução implementa arquiteturas OLAP que possuem alta escalabilidade Plataforma: se a ferramenta pode ser executada nos sistemas operacionais mais difundidos: Windows, Linux e UNIX, etc Suporte Técnico/Documentação: se o nível de qualidade da documentação e suporte técnico oferecido pela ferramenta. 2. Relatórios: usabilidades dos relatórios e gráficos: 2.1. Agendamento: se a ferramenta permite o agendamento de relatórios Dashboards: se a ferramenta possibilita a criação de painéis

8 2.3. Recursos de navegação: se a ferramenta oferece suporte para a geração de relatórios com recursos do tipo Drills, Slice and Dice, etc.; 2.4. Exportação para outros formatos: se a ferramenta dispõe de recursos de exportação para formatos como PDF, HTML e ODT (para permitir futuramente a integração com ferramentas livres). 3. Simulação de cenários: análises feitas com a interação do usuário: 3.1. Simulação What If: se a ferramenta possui o recurso de simulação de cenários hipotéticos, exibindo-os através de gráficos e dados Análise preditiva: se a ferramenta disponibiliza o recurso de utilizar os dados para prever tendências futuras e padrões de comportamento. 4. Usabilidade: ponto de vista do usuário para utilização da ferramenta: 4.1. Facilidade de uso: quão fácil é para o usuário leigo identificar suas funcionalidades, onde encontrá-las e como executá-las Atratividade: grau em que a ferramenta possui uma interface amigável e atrativa Interface personalizável: se a ferramenta permite customizações de interface para atender, por exemplo, a padrões gráficos e visuais do cliente. 5. Ferramenta de planejamento: modo de distribuição dos relatórios: 5.1. Carregamento de dados de diferentes fontes: possibilidade de integração da solução com fontes de dados heterogêneas Integração com Office: possibilidade de integração da solução com as ferramentas do Office, que são comumente usadas pela maioria dos usuários. Visando evidenciar de uma forma clara da funcionalidade dos requisitos selecionados, manteve-se a mesma forma da análise do artigo de Sá et al. (2012), que consiste em: (MB) muito bom; (B) bom; (RE) regular; (R) ruim; (MR) muito Ruim ou (N/E) não encontrado. Eis o resultado das comparações por critério e subcritérios (Tabela 1). Tabela1 Avaliação de critérios básicos das ferramentas analisadas MicroStrategy B MB MB MB MB QlikView B B N/E N/E MR Fonte: elaboração própria. No que tange ao desempenho, o QlikView apresenta relativa rapidez pois possui um modelo de dados em memória que elimina a etapa de geração de cubos de dados OLAP, dispensando acessos aos bancos de dados (Data Warehouse); porém, o gerenciamento de metadados foi considerado limitado. Outra característica desta ferramenta é que o seu

9 aproveitamento na plataforma multi-core de 64 bits possui número de dimensões ilimitado, o que é bom. Além disso, também permite uma visão das informações através de relatórios, análises ad-hoc e painéis gráficos. O MicroStrategy possui boa performance e suporte para grande volumes de dados, constatado com a afirmação do desenvolvedor sobre o alto nível de satisfação dos clientes quanto à qualidade e funcionalidades do produto. Contudo, alguns expedientes são um tanto complexos, exemplo, a criação de relatório ad-hoc, self-service, etc. Cabe destacar a preocupação com o suporte técnico e o foco na qualidade do suporte ao cliente do produto (Tabela 2). Tabela2 Avaliação dos subcritérios do critério de relatórios MicroStrategy N/E R MB MB QlikView N/E B MB R No que tange ao critério de relatórios, é relevante mencionar que o MicroStrategy possui algumas dificuldades de utilização, exemplo, a criação de gráficos do tipo Dashboards. Já o QlikView, aparenta ser um tanto limitado na exportação de dados em outros formatos, para integração com os dados existentes e utilização com outras ferramentas de software (Tabela 3).. Tabela3 Avaliação do subcritério simulações de cenários MicroStrategy RE B QlikView MR MR No tocante a simulação de cenários, a ferramenta QlikView apresentou uma plataforma incompleta de habilidades de recursos BI essenciais como modelagem preditiva, ao contrário do MicroStrategy que se mostrou satisfatório (Tabela 4). Tabela 4. Subcritérios de usabilidade das ferramentas MicroStrategy RE RE B QlikView MB MB MB Dentro do critério de usabilidade (Tabela 4), o QlikView se apresentou superior por possuir facilidade de uso com uma interface baseada no sistema point-and-click. Já o

10 MicroStrrategy se mostrou satisfatório e com um alto nível de integração dos componentes de sua plataforma. Tabela5 Avaliação do subcritério de ferramentas de planejamento MicroStrategy MB MB QlikView MB MR No que concerne as ferramentas de planejamento, o QlikView possui uma plataforma incompleta em termos de habilidades de BI essenciais como maior integração com o Microsoft Office. Em virtude dos resultados, pode-se constatar que não há uma superioridade absoluta de uma ferramenta sobre a outra. O QlikView mostrou superioridade no quesito de usabilidade, contudo, de maneira mais geral, o MicroStrategy teve maior destaque. No entanto, deve-se levar em consideração a relação do custo-benefício antes de escolher qual ferramenta adotar, comparando que o MicroStrategy é um produto mais robusto, de preço mais elevado, por tanto poderia ser superior em muitos quesitos, no entanto, em parte das análises o QlikView se mostrou superior e aderente às empresas menores. 5 CONCLUSÃO O objetivo que norteou este presente trabalho foi analisar as ferramentas de dois dos principais BI atuantes no mercado brasileiro, o QlikView e o MicroStrategy, bem como seus principais pontos fortes e fracos. No escopo deste trabalho tal objetivo foi alcançado, sendo evidenciado que não há uma superioridade absoluta de uma ferramenta em relação à outra, ambas possuem características específicas que as diferenciam nos parâmetros analisados. Portanto, depreende-se dos achados que cada entidade deve analisar várias ferramentas de BI existente no mercado, para verificar quais delas se adaptam melhor a realidade organizacional e atendem melhor aos objetivos da empresa. Como sugestão para próximas pesquisas, recomenda-se ampliar os parâmetros analisados e incluir outras ferramentas de BI, para elencar pontos positivos e negativos das ferramentas de BI disponíveis do mercado, criando-se uma tabela guia para os interessados encontrarem o melhor produto ajustado à sua empresa, dentro do custo-benefício aceitável que se sirva melhor às necessidades peculiares de cada entidade interessada neste tipo de ferramenta de apoio à decisão de seus negócios empresariais. REFERÊNCIAS

11 ALBUQUERQUE, J. H. M.; ANDRADE, C. S.; MONTEIRO, G. B.; RIBEIRO, J. C. Um estudo sob a óptica da Teoria do Agenciamento sobre a accountability e a relação Estadosociedade. In: 7º Congresso USP de Controladoria e Contabilidade, 2007, São Paulo. Disponível em: <http://www.congressousp.fipecafi.org/artigos72007/660.pdf>. Acesso em: 03 mai BAZZOTTI, C.; GARCIA, E. A importância do sistema de informação gerencial para tomada de decisões. In: VI Seminário do Centro de Ciências Sociais Aplicadas de Cascavel. Cascavel, PR, BERTALANFFY, L. V.. Teoria geral dos sistemas. Petrópolis: Vozes, BEUREN, I. M.; SILVA, T. P.. Informação Contábil. In: RIBEIRO FILHO, J. F.; LOPES, J.; PEDERNEIRAS, M. (Org.). Estudando teoria da contabilidade. 1. Ed. São Paulo: Atlas, FORTULAN, M. R.; GONÇALVES FILHO, E. V. Uma Proposta de Aplicação de Business Intelligence no Chão-de-fábrica. In: GESTÃO & PRODUÇÃO, v.12, n.1, p.55-66, jan.-abr Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/gp/v12n1/a06v12n1.pdf> Acesso em: 10 mai 2012 HENDRIKSEN, E. S., VAN BREDA, M. F. Teoria da Contabilidade. Tradução de Antonio Zoratto Sanvicente. 1. Ed. 7. reimpr. São Paulo: Atlas, LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A. Metodologia do Trabalho Científico. 7ª Ed. São Paulo: Atlas, ;. Técnicas de Pesquisa. 7ª Ed. São Paulo: Atlas, MICROSTRATEGY. Disponível em: <http://www.microstrategy.com.br/> Acesso em: 07/ mai/2012. OTT, E.; PIRES, C. B.. Conceito e objetivos da contabilidade. In: RIBEIRO FILHO, J. F.; LOPES, J.; PEDERNEIRAS, M. (Org.). Estudando teoria da contabilidade. 1. Ed. São Paulo: Atlas, QLIKVIEW. Disponível em: <http://www.qlikview.com/us>acesso em: 07/maio/2012. PADOVEZE, C. L.. Sistemas de Informações Contábeis: fundamentos e análise. 6 ed. São Paulo: Atlas, PETRINI, M.; POZZEBON, M.; FREITAS, M. T. Qual é o Papel da Inteligência de Negócios (BI) nos Países em Desenvolvimento? Um Panorama das Empresas Brasileiras. In: Anais do 28º Encontro da ENANPAD, Curitiba - PN, setembro de REGINATO, L.; NASCIMENTO, A. M. Um Estudo de Caso Envolvendo BusinessIntelligence Como Instrumento de Apoio à Controladoria. In: Revista Contabilidade &FinançasUSP, São Paulo, Edição 30 Anos de Doutorado p Junho Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rcf/v18nspe/a07v18sp.pdf> Acesso em: 10/mai/2012. RAUPP, F. Maury.; BEUREN, I. M.. Metodologia da pesquisa aplicável às ciências sociais. In: BEUREN, Ilse Maria (Org.). Como elaborar trabalhos monográficos em contabilidade: teoria e prática. 2. Ed. São Paulo: Atlas,

12 RICCIO, E. L.. Uma contribuição ao Estudo da Contabilidade como Sistema de Informação. Tese (Doutorado em Contabilidade e Controladoria). FEA/USP, São Paulo, Disponível em: <http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12131/tde /pt-br.php> Acesso em: 10 mar SÁ, T.; MATEUS, A.; IWANAGA, M.; RIBEIRO, A., MELO, R. N. Uma Análise Comparativa entre as Ferramentas OLAP como Apoio a Soluções de BI nas Empresas. In: V Congresso Tecnológico InfoBrasil. Fortaleza, CE, Disponível em: <http://www.infobrasil.inf.br/userfiles/15-s Uma%20An%C3%A1lise%20Comparativa.pdf> Acesso em: 10 mai 2012 SALLAN, R. L; RICHARDSON, J; HAGERTY, J; HOSTMANN, B. Magic quadrant for business intelligence platforms. Gartner Research. Jan Disponível em: <http://in1.com.br/sites/default/files/magic_quadrant_for_business pdf> Acesso em: 28 mar 2013 SANTOS, A. A. Informática na Empresa. 5 ed. São Paulo: Atlas, STRASSBURG, U.; FIORI, R.; PARIZOTO, K. G.; BAZZOTTI, C.; FONSECA, E. F. M. A Importância do Sistema de Informação Contábil como Fonte de Informações para Tomada de Decisões. In: VI Seminário do Centro de Ciências Sociais Aplicadas de Cascavel. Cascavel, PR,

Sistema. Atividades. Sistema de informações. Tipos de sistemas de informação. Everson Santos Araujo everson@everson.com.br

Sistema. Atividades. Sistema de informações. Tipos de sistemas de informação. Everson Santos Araujo everson@everson.com.br Sistema Tipos de sistemas de informação Everson Santos Araujo everson@everson.com.br Um sistema pode ser definido como um complexo de elementos em interação (Ludwig Von Bertalanffy) sistema é um conjunto

Leia mais

Uma Análise Comparativa entre as Ferramentas OLAP como Apoio a Soluções de BI nas Empresas

Uma Análise Comparativa entre as Ferramentas OLAP como Apoio a Soluções de BI nas Empresas Uma Análise Comparativa entre as Ferramentas OLAP como Apoio a Soluções de BI nas Empresas Thays Sá, Alessandra Mateus, Massao Iwanaga, Alessandro Ribeiro, Tatiana Escovedo, Rubens N. Melo thays.maia@gmail.com,

Leia mais

Interatividade aliada a Análise de Negócios

Interatividade aliada a Análise de Negócios Interatividade aliada a Análise de Negócios Na era digital, a quase totalidade das organizações necessita da análise de seus negócios de forma ágil e segura - relatórios interativos, análise de gráficos,

Leia mais

Professor: Disciplina:

Professor: Disciplina: Professor: Curso: Esp. Marcos Morais de Sousa marcosmoraisdesousa@gmail.com Sistemas de informação Disciplina: Introdução a SI Noções de sistemas de informação Turma: 01º semestre Prof. Esp. Marcos Morais

Leia mais

Business Intelligence Um enfoque gerencial para a Inteligência do Negócio.Efrain Turban e outros.tradução. Bookman, 2009.

Business Intelligence Um enfoque gerencial para a Inteligência do Negócio.Efrain Turban e outros.tradução. Bookman, 2009. REFERÊNCIAS o o Business Intelligence Um enfoque gerencial para a Inteligência do Negócio.Efrain Turban e outros.tradução. Bookman, 2009. Competição Analítica - Vencendo Através da Nova Ciência Davenport,

Leia mais

Adriano Maranhão BUSINESS INTELLIGENCE (BI),

Adriano Maranhão BUSINESS INTELLIGENCE (BI), Adriano Maranhão BUSINESS INTELLIGENCE (BI), BUSINESS INTELLIGENCE (BI) O termo Business Intelligence (BI), popularizado por Howard Dresner do Gartner Group, é utilizado para definir sistemas orientados

Leia mais

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Material de Apoio Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações.

Leia mais

BUSINESS INTELLIGENCE -Inteligência nos Negócios-

BUSINESS INTELLIGENCE -Inteligência nos Negócios- UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS, HUMANAS E SOCIAIS BUSINESS INTELLIGENCE -Inteligência nos Negócios- Curso: Administração Hab. Sistemas de Informações Disciplina: Gestão de Tecnologia

Leia mais

Chapter 3. Análise de Negócios e Visualização de Dados

Chapter 3. Análise de Negócios e Visualização de Dados Chapter 3 Análise de Negócios e Visualização de Dados Objetivos de Aprendizado Descrever a análise de negócios (BA) e sua importância par as organizações Listar e descrever brevemente os principais métodos

Leia mais

A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos

A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos Denis Alcides Rezende Do processamento de dados a TI Na década de 1960, o tema tecnológico que rondava as organizações era o processamento de

Leia mais

Dados x Informações. Os Sistemas de Informação podem ser:

Dados x Informações. Os Sistemas de Informação podem ser: CONCEITOS INICIAIS O tratamento da informação precisa ser visto como um recurso da empresa. Deve ser planejado, administrado e controlado de forma eficaz, desenvolvendo aplicações com base nos processos,

Leia mais

Uma estrutura (framework) para o Business Intelligence (BI)

Uma estrutura (framework) para o Business Intelligence (BI) Uma estrutura conceitural para suporteà decisão que combina arquitetura, bancos de dados (ou data warehouse), ferramentas analíticas e aplicações Principais objetivos: Permitir o acesso interativo aos

Leia mais

Business Intelligence

Business Intelligence e-book Senior Business Intelligence 1 Índice 03 05 08 14 17 20 22 Introdução Agilize a tomada de decisão e saia à frente da concorrência Capítulo 1 O que é Business Intelligence? Capítulo 2 Quatro grandes

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão ERP Sistema Integrado de Gestão

Sistema Integrado de Gestão ERP Sistema Integrado de Gestão Sistema Integrado de Gestão ERP Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Sistema ERP; Processos de Desenvolvimento, Seleção, Aquisição, Implantação de ERP; Aderência e divergência

Leia mais

Business Intelligence. Business Intelligence. Business Intelligence. Business Intelligence. Business Intelligence

Business Intelligence. Business Intelligence. Business Intelligence. Business Intelligence. Business Intelligence Juntamente com o desenvolvimento desses aplicativos surgiram os problemas: & Data Warehouse July Any Rizzo Oswaldo Filho Década de 70: alguns produtos de BI Intensa e exaustiva programação Informação em

Leia mais

Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Profa.:Lillian Alvares

Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Profa.:Lillian Alvares Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Profa.:Lillian Alvares Comunidades de Prática Grupos informais e interdisciplinares de pessoas unidas em torno de um interesse

Leia mais

Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE. Prof. Luís Rodolfo

Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE. Prof. Luís Rodolfo Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Luís Rodolfo Vantagens e desvantagens de uma rede para a organização Maior agilidade com o uso intenso de redes de computadores; Grandes interações

Leia mais

Modelagem de Sistemas de Informação

Modelagem de Sistemas de Informação Modelagem de Sistemas de Informação Professora conteudista: Gislaine Stachissini Sumário Modelagem de Sistemas de Informação Unidade I 1 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO...1 1.1 Conceitos...2 1.2 Objetivo...3 1.3

Leia mais

APLICATIVOS CORPORATIVOS

APLICATIVOS CORPORATIVOS Sistema de Informação e Tecnologia FEQ 0411 Prof Luciel Henrique de Oliveira luciel@uol.com.br Capítulo 3 APLICATIVOS CORPORATIVOS PRADO, Edmir P.V.; SOUZA, Cesar A. de. (org). Fundamentos de Sistemas

Leia mais

Conceitos. - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação. - Dados x Informações. Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com.

Conceitos. - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação. - Dados x Informações. Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com. Conceitos - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação - Dados x Informações Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com.br Definição de Sistema Uma coleção de objetos unidos por alguma forma

Leia mais

Apresentação, xix Prefácio à 8a edição, xxi Prefácio à 1a edição, xxiii. Parte I - Empresa e Sistemas, 1

Apresentação, xix Prefácio à 8a edição, xxi Prefácio à 1a edição, xxiii. Parte I - Empresa e Sistemas, 1 Apresentação, xix Prefácio à 8a edição, xxi Prefácio à 1a edição, xxiii Parte I - Empresa e Sistemas, 1 1 SISTEMA EMPRESA, 3 1.1 Teoria geral de sistemas, 3 1.1.1 Introdução e pressupostos, 3 1.1.2 Premissas

Leia mais

Business Intelligence Conceitos, Metodologia de Desenvolvimento e Exemplos de BI

Business Intelligence Conceitos, Metodologia de Desenvolvimento e Exemplos de BI Matriz: Av. Caçapava, 527 CEP 90.460-130 Tecnopuc: Av. Ipiranga, 6681 Prédio 32 Sala 109 CEP 90.619-900 Porto Alegre - RS, Brasil Contate-nos: +55 (51) 3330.7777 contato@dbccompany.com.br www.dbccompany.com.br

Leia mais

Sistemas de Informação

Sistemas de Informação Sistemas de Informação Informação no contexto administrativo Graduação em Redes de Computadores Prof. Rodrigo W. Fonseca SENAC FACULDADEDETECNOLOGIA PELOTAS >SistemasdeInformação SENAC FACULDADEDETECNOLOGIA

Leia mais

Gestão Estratégica. Visão. Transparência. Resultado.

Gestão Estratégica. Visão. Transparência. Resultado. Gestão Estratégica. Visão. Transparência. Resultado. A importância da gestão estratégica Ver além é ter visão abrangente e integrada: a empresa como um todo e cada detalhe. É buscar o desempenho ideal

Leia mais

ASPECTOS DE SISTEMAS GERENCIAIS NO CONTEXTO EMPRESARIAL

ASPECTOS DE SISTEMAS GERENCIAIS NO CONTEXTO EMPRESARIAL ASPECTOS DE SISTEMAS GERENCIAIS NO CONTEXTO EMPRESARIAL ASPECTS OF MANAGEMENT SYSTEMS IN ENTERPRISE CONTEXT Gabriela Concolin Schimidt Centro Universitário Filadélfia UniFil Prof. Rodrigo Duarte Seabra

Leia mais

AGILE ROLAP - UMA METODOLOGIA ÁGIL PARA IMPLEMENTAÇÃO DE AMBIENTES DE NEGÓCIOS BASEADO EM SERVIDORES OLAP.

AGILE ROLAP - UMA METODOLOGIA ÁGIL PARA IMPLEMENTAÇÃO DE AMBIENTES DE NEGÓCIOS BASEADO EM SERVIDORES OLAP. AGILE ROLAP - UMA METODOLOGIA ÁGIL PARA IMPLEMENTAÇÃO DE AMBIENTES DE NEGÓCIOS BASEADO EM SERVIDORES OLAP. Luan de Souza Melo (Fundação Araucária), André Luís Andrade Menolli (Orientador), Ricardo G. Coelho

Leia mais

Resumo dos principais conceitos. Resumo dos principais conceitos. Business Intelligence. Business Intelligence

Resumo dos principais conceitos. Resumo dos principais conceitos. Business Intelligence. Business Intelligence É um conjunto de conceitos e metodologias que, fazem uso de acontecimentos e sistemas e apoiam a tomada de decisões. Utilização de várias fontes de informação para se definir estratégias de competividade

Leia mais

A importância da. nas Organizações de Saúde

A importância da. nas Organizações de Saúde A importância da Gestão por Informações nas Organizações de Saúde Jorge Antônio Pinheiro Machado Filho Consultor de Negócios www.bmpro.com.br jorge@bmpro.com.br 1. Situação nas Empresas 2. A Importância

Leia mais

Aline França a de Abreu, Ph.D

Aline França a de Abreu, Ph.D Aline França a de Abreu, Ph.D igti.eps.ufsc.br 07 / 10/ 04 Núcleo de estudos Criado em 1997 - UFSC/EPS Equipe multidisciplinar, com aproximadamente 20 integrantes OBJETIVO Gerar uma competência e uma base

Leia mais

TÉCNICAS DE INFORMÁTICA WILLIAN FERREIRA DOS SANTOS

TÉCNICAS DE INFORMÁTICA WILLIAN FERREIRA DOS SANTOS TÉCNICAS DE INFORMÁTICA WILLIAN FERREIRA DOS SANTOS Vimos em nossas aulas anteriores: COMPUTADOR Tipos de computadores Hardware Hardware Processadores (CPU) Memória e armazenamento Dispositivos de E/S

Leia mais

APLICAÇÃO DA FERRAMENTA OLAP EM DIFERENTES MÓDULOS DE UM SISTEMA ERP MELHORANDO A TOMADA DE DECISÃO. Henrique César Gouveia 1 gouveia.henriq@gmail.

APLICAÇÃO DA FERRAMENTA OLAP EM DIFERENTES MÓDULOS DE UM SISTEMA ERP MELHORANDO A TOMADA DE DECISÃO. Henrique César Gouveia 1 gouveia.henriq@gmail. APLICAÇÃO DA FERRAMENTA OLAP EM DIFERENTES MÓDULOS DE UM SISTEMA ERP MELHORANDO A TOMADA DE DECISÃO Henrique César Gouveia 1 gouveia.henriq@gmail.com Muller Marciel Melo 2 muller_melo@hotmail.com Pedro

Leia mais

Estudar os Sistemas de Processamento de Transação (SPT)

Estudar os Sistemas de Processamento de Transação (SPT) Estudar a Colaboração Empresarial. Objetivos do Capítulo Estudar os Sistemas de Processamento de Transação (SPT) Identificar o papel e alternativas de relatórios dos sistemas de informação gerencial. Estudar

Leia mais

IBM Cognos Business Intelligence Scorecarding

IBM Cognos Business Intelligence Scorecarding IBM Cognos Business Intelligence Scorecarding Unindo a estratégia às operações com sucesso Visão Geral O Scorecarding oferece uma abordagem comprovada para comunicar a estratégia de negócios por toda a

Leia mais

Uma visão abrangente dos negócios. Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa

Uma visão abrangente dos negócios. Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa Uma visão abrangente dos negócios Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa Negócios sem barreiras O fenômeno da globalização tornou o mercado mais interconectado e rico em oportunidades.

Leia mais

Universidade Cruzeiro do Sul. Campus Virtual Unidade I: Unidade: Processos Mercadológicos

Universidade Cruzeiro do Sul. Campus Virtual Unidade I: Unidade: Processos Mercadológicos Universidade Cruzeiro do Sul Campus Virtual Unidade I: Unidade: Processos Mercadológicos 2010 0 O Processo pode ser entendido como a sequência de atividades que começa na percepção das necessidades explícitas

Leia mais

Universidade de Brasília. Departamento de Ciência da Informação e Documentação. Prof a.:lillian Alvares

Universidade de Brasília. Departamento de Ciência da Informação e Documentação. Prof a.:lillian Alvares Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Prof a.:lillian Alvares Fóruns óu s/ Listas de discussão Espaços para discutir, homogeneizar e compartilhar informações, idéias

Leia mais

INOVAÇÃO A Era da Mobilidade. Março/2013 A Era da Mobilidade Responsável E. Pugliesi / O. Santos

INOVAÇÃO A Era da Mobilidade. Março/2013 A Era da Mobilidade Responsável E. Pugliesi / O. Santos INOVAÇÃO A Era da Mobilidade Março/2013 A Era da Mobilidade Responsável E. Pugliesi / O. Santos Sociedade de Tratores e Equipamentos S/A - Sotreq Segmento de atuação: O Grupo, que possui capital 100% nacional,

Leia mais

SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO EMPRESARIAL E A ADMINISTRAÇÃO DE PATRIMÔNIO ALUNO: SALOMÃO DOS SANTOS NUNES MATRÍCULA: 19930057

SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO EMPRESARIAL E A ADMINISTRAÇÃO DE PATRIMÔNIO ALUNO: SALOMÃO DOS SANTOS NUNES MATRÍCULA: 19930057 INTRODUÇÃO SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO EMPRESARIAL E A ADMINISTRAÇÃO DE PATRIMÔNIO ALUNO: SALOMÃO DOS SANTOS NUNES MATRÍCULA: 19930057 Há algum tempo, podemos observar diversas mudanças nas organizações,

Leia mais

srbo@ufpa.br www.ufpa.br/srbo

srbo@ufpa.br www.ufpa.br/srbo CBSI Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação BI Prof. Dr. Sandro Ronaldo Bezerra Oliveira srbo@ufpa.br www.ufpa.br/srbo Tópicos Especiais em Sistemas de Informação Faculdade de Computação Instituto

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Business Intelligence (BI)

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Business Intelligence (BI) Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Business Intelligence (BI) Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Business Intelligence Inteligência Competitiva tem por fornecer conhecimento

Leia mais

1. Centros de Competência de BI

1. Centros de Competência de BI Pagina: 1 1. Centros de Competência de BI Originalmente, o termo Centro de competência de BI (conhecido também como BICC Business Intelligence Competence Center) foi utilizado pelo instituto de pesquisa

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani Planejamento Estratégico de TI Prof.: Fernando Ascani Data Warehouse - Conceitos Hoje em dia uma organização precisa utilizar toda informação disponível para criar e manter vantagem competitiva. Sai na

Leia mais

Coletividade; Diferenciais; Informação; Dado; Informação; Conhecimento. Coletar informação; e Identificar as direções.

Coletividade; Diferenciais; Informação; Dado; Informação; Conhecimento. Coletar informação; e Identificar as direções. Revisão 1 Coletividade; Diferenciais; Informação; Dado; Informação; Conhecimento Coletar informação; e Identificar as direções. Precisa; Clara; Econômica; Flexível; Confiável; Dirigida; Simples; Rápida;

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu. Gestão e Tecnologia da Informação

PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu. Gestão e Tecnologia da Informação IETEC - INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu Gestão e Tecnologia da Informação BAM: Analisando Negócios e Serviços em Tempo Real Daniel Leôncio Domingos Fernando Silva Guimarães Resumo

Leia mais

ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO*

ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO* ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO* RESUMO Marilia Costa Machado - UEMG - Unidade Carangola Graciano Leal dos Santos

Leia mais

Os Sistemas de Informação e a Evolução das Organizações

Os Sistemas de Informação e a Evolução das Organizações Os Sistemas de Informação e a Evolução das Organizações Leonardo C. de Oliveira1, Diogo D. S. de Oliveira1, Noemio C. Neto 1, Norberto B. de Araripe1, Thiago N. Simões1, Antônio L. M. S. Cardoso 1,2 1.Introdução

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO @ribeirord FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Rafael D. Ribeiro, M.Sc,PMP. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br Lembrando... Aula 4 1 Lembrando... Aula 4 Sistemas de apoio

Leia mais

Business Intelligence: Desafios e Melhores Práticas

Business Intelligence: Desafios e Melhores Práticas Sucesu RJ - IV Congresso de Inteligência Competitiva Business Intelligence: Desafios e Melhores Práticas Eugenio Pedrosa Petrobras Roteiro Arquitetura de BI Evolução da BI nas Empresas Corporate Performance

Leia mais

Universidade de Brasília. Faculdade de Ciência da Informação. Prof a Lillian Alvares

Universidade de Brasília. Faculdade de Ciência da Informação. Prof a Lillian Alvares Universidade de Brasília Faculdade de Ciência da Informação Prof a Lillian Alvares Fóruns Comunidades de Prática Mapeamento do Conhecimento Portal Intranet Extranet Banco de Competências Memória Organizacional

Leia mais

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa ACESSE Informações corporativas a partir de qualquer ponto de Internet baseado na configuração

Leia mais

Planejamento operacional e sistemas automatizados de gestão de recursos organizacionais. Prof. Gilberto Porto porto@gilbertoporto.com.

Planejamento operacional e sistemas automatizados de gestão de recursos organizacionais. Prof. Gilberto Porto porto@gilbertoporto.com. Planejamento operacional e sistemas automatizados de gestão de recursos organizacionais Prof. Gilberto Porto porto@gilbertoporto.com.br Sistemas de Informação SE SSD/ SAE Estratégico Tipos de decisão Não

Leia mais

Universidade do Estado de Santa Catarina UDESC Centro de Ciências Tecnológicas CCT Engenharia de Produção e Sistemas Sistemas de Informação (SIN)

Universidade do Estado de Santa Catarina UDESC Centro de Ciências Tecnológicas CCT Engenharia de Produção e Sistemas Sistemas de Informação (SIN) Universidade do Estado de Santa Catarina UDESC Centro de Ciências Tecnológicas CCT Engenharia de Produção e Sistemas Sistemas de Informação (SIN) SISTEMAS COM ERP Profº Adalberto J. Tavares Vieira ERP

Leia mais

Business Intelligence

Business Intelligence 1/ 24 Business Intelligence Felipe Ferreira 1 Nossa empresa Jornal O Globo Jornais Populares Parcerias Grupo Folha Grupo Estado 2 1 Fundada em 1925 3100 funcionários 2 Parques Gráficos e SP Globo: 220

Leia mais

Business Intelligence e Inteligência Analítica BUSINESS INTELLIGENCE

Business Intelligence e Inteligência Analítica BUSINESS INTELLIGENCE Business Intelligence e Inteligência Analítica BUSINESS INTELLIGENCE Sumário Conceitos/Autores chave... 3 1. Introdução... 4 2. Teoria de Negócios... 5 3. Profi ssionais de BI... 6 4. Verdades e Mitos

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional II Prof.: Fernando Hadad Zaidan

Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional II Prof.: Fernando Hadad Zaidan Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional II Prof.: Fernando Hadad Zaidan 1 Unidade 4.1 2 1 Material usado na montagem dos Slides BARBIERI,

Leia mais

Sistemas Integrados de Gestão História e Evolução do Conceito

Sistemas Integrados de Gestão História e Evolução do Conceito Sistemas Integrados de Gestão História e Evolução do Conceito Sistemas de Informação Prof. Gerson gerson.prando@fatec.sp.gov.br Evolução dos SI OPERACIONAL TÁTICO OPERACIONAL ESTRATÉGICO TÁTICO ESTRATÉGICO

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL

A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL Aldemar Dias de Almeida Filho Discente do 4º ano do Curso de Ciências Contábeis Faculdades Integradas de Três Lagoas AEMS Élica Cristina da

Leia mais

Implantação de um sistema de informação para apoio a gestão de uma empresa de pequeno porte utilizando ferramentas open source

Implantação de um sistema de informação para apoio a gestão de uma empresa de pequeno porte utilizando ferramentas open source 978 Implantação de um sistema de informação para apoio a gestão de uma empresa de pequeno porte utilizando ferramentas open source Keoma Gomes de Souza 1, Carlos Mário Dal Col Zeve 2 1 Acadêmico do Curso

Leia mais

ERP. Agenda ERP. Enterprise Resource Planning. Origem Funcionalidades Integração Projeto Caso de Sucesso Projeto ERP em Números

ERP. Agenda ERP. Enterprise Resource Planning. Origem Funcionalidades Integração Projeto Caso de Sucesso Projeto ERP em Números ERP Enterprise Resource Planning 1 Agenda Origem Funcionalidades Integração Projeto Caso de Sucesso Projeto ERP em Números ERP Com o avanço da TI as empresas passaram a utilizar sistemas computacionais

Leia mais

O Desenvolvimento de Sistemas de Informação como campo privativo do Administrador

O Desenvolvimento de Sistemas de Informação como campo privativo do Administrador O Desenvolvimento de Sistemas de Informação como campo privativo do Administrador Com o advento da Escola Clássica da Administração, Taylor e Fayol proporcionaram para o mundo corporativo um método científico

Leia mais

Tecnologia da Informação Aula 3 Revolução dos SI

Tecnologia da Informação Aula 3 Revolução dos SI Tecnologia da Informação Aula 3 Revolução dos SI Anderson L. S. Moreira anderson.moreira@ifpe.edu.br Instituto Federal de Pernambuco Recife - PE Visão Geral Desafios Empresariais Administração * Monitora

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani Planejamento Estratégico de TI Prof.: Fernando Ascani Ementa Conceitos básicos de informática; evolução do uso da TI e sua influência na administração; benefícios; negócios na era digital; administração

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Proposta de Formação Complementar: BUSINESS INTELLIGENCE E SUA APLICAÇÃO À GESTÃO Aluno: Yussif Tadeu de Barcelos Solange Teixeira

Leia mais

Tecnologias da Informação e da. e Organizacionais

Tecnologias da Informação e da. e Organizacionais Tecnologias da Informação e da Comunicação nos Cenários Econômicos e Organizacionais A evolução tecnológica acompanhando a mudança organizacional Os negócios na era eletrônica O comércio eletrônico Cadeias

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Tecnologia da Informação

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Tecnologia da Informação Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Tecnologia da Informação Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão de Tecnologia da Informação tem por fornecer conhecimento

Leia mais

Uma Introdução ao Pentaho Business Intelligence e Business Analytics Open Source. Marcio Junior Vieira marcio @ ambientelivre.com.

Uma Introdução ao Pentaho Business Intelligence e Business Analytics Open Source. Marcio Junior Vieira marcio @ ambientelivre.com. Uma Introdução ao Pentaho Business Intelligence e Business Analytics Open Source Marcio Junior Vieira marcio @ ambientelivre.com.br Palestrante CEO da Ambiente Livre Tecnologia. Desenvolvedor de Software,Trabalha

Leia mais

Thalita Moraes PPGI Novembro 2007

Thalita Moraes PPGI Novembro 2007 Thalita Moraes PPGI Novembro 2007 A capacidade dos portais corporativos em capturar, organizar e compartilhar informação e conhecimento explícito é interessante especialmente para empresas intensivas

Leia mais

BUSINESS INTELLIGENCE APLICADO NA GESTÃO ACADÊMICA

BUSINESS INTELLIGENCE APLICADO NA GESTÃO ACADÊMICA BUSINESS INTELLIGENCE APLICADO NA GESTÃO ACADÊMICA Marcio Rodrigo Teixeira e Mehran Misaghi Instituto Superior Tupy (IST) / Sociedade Educacional de Santa Catarina (SOCIESC) Campus Boa Vista, Joinville,

Leia mais

Uma análise de ferramentas de modelagem e gerência de metadados aplicadas ao projeto de BI/DW-UFBA

Uma análise de ferramentas de modelagem e gerência de metadados aplicadas ao projeto de BI/DW-UFBA Universidade Federal da Bahia Instituto de Matemática Departamento de Ciência da Computação MATA67 Projeto Final II Uma análise de ferramentas de modelagem e gerência de metadados aplicadas ao projeto

Leia mais

IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1

IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1 IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1 Banco de Dados Introdução Por: Robson do Nascimento Fidalgo rdnf@cin.ufpe.br IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson

Leia mais

Business Intelligence e ferramentas de suporte

Business Intelligence e ferramentas de suporte O modelo apresentado na figura procura enfatizar dois aspectos: o primeiro é sobre os aplicativos que cobrem os sistemas que são executados baseados no conhecimento do negócio; sendo assim, o SCM faz o

Leia mais

Sistemas de Apoio à Inteligência do Negócio

Sistemas de Apoio à Inteligência do Negócio Sistemas de Apoio à Inteligência do Negócio http://www.uniriotec.br/~tanaka/sain tanaka@uniriotec.br Visão Geral de Business Intelligence Evolução dos Sistemas de Informação (computadorizados) 1950 s:

Leia mais

01/12/2009 BUSINESS INTELLIGENCE. Agenda. Conceito. Segurança da Informação. Histórico Conceito Diferencial Competitivo Investimento.

01/12/2009 BUSINESS INTELLIGENCE. Agenda. Conceito. Segurança da Informação. Histórico Conceito Diferencial Competitivo Investimento. BUSINESS INTELLIGENCE Agenda BI Histórico Conceito Diferencial Competitivo Investimento Segurança da Objetivo Áreas Conceito O conceito de Business Intelligencenão é recente: Fenícios, persas, egípcios

Leia mais

BANCO DE DADOS DISTRIBUÍDOS e DATAWAREHOUSING

BANCO DE DADOS DISTRIBUÍDOS e DATAWAREHOUSING BANCO DE DADOS DISTRIBUÍDOS e DATAWAREHOUSING http://www.uniriotec.br/~tanaka/tin0036 tanaka@uniriotec.br Introdução a Data Warehousing e OLAP Introdução a Data Warehouse e Modelagem Dimensional Visão

Leia mais

E-Business global e colaboração

E-Business global e colaboração E-Business global e colaboração slide 1 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados. 2.1 Copyright 2011 Pearson Education, Inc. publishing as Prentice Hall Objetivos de estudo Quais as principais

Leia mais

Diferenciais do ERP TECNICON: Um caso da área de manufatura

Diferenciais do ERP TECNICON: Um caso da área de manufatura Diferenciais do ERP TECNICON: Um caso da área de manufatura Juliano Hammes (FAHOR) jh000697@fahor.com.br Gustavo Gerlach (FAHOR) gg000675@fahor.com.br Édio Polacinski (FAHOR) edio.pk@gmail.com.br Resumo

Leia mais

Soluções em Tecnologia e Sistemas para Gestão de Negócios

Soluções em Tecnologia e Sistemas para Gestão de Negócios Soluções em Tecnologia e Sistemas para Gestão de Negócios Criamos informação e conhecimento, através de nossa suíte de soluções em Tecnologia e Sistemas para Gestão de Negócios, ajudando as pessoas a tomarem

Leia mais

Tecnologia da Informação

Tecnologia da Informação UNIDADE XI Sistema De Apoio à Gestão Empresarial Professor : Hiarly Alves www.har-ti.com Fortaleza - 2014 Tópicos Conceitos de software de gestão administrativas Principais softwares de gestão do mercado

Leia mais

Sistemas de Informações

Sistemas de Informações Sistemas de Informações Prof. Marco Pozam- mpozam@gmail.com A U L A 0 3 Ementa da disciplina Sistemas de Informações Gerenciais: Conceitos e Operacionalização. Suporte ao processo decisório. ERP Sistemas

Leia mais

O que é Balanced Scorecard?

O que é Balanced Scorecard? O que é Balanced Scorecard? A evolução do BSC de um sistema de indicadores para um modelo de gestão estratégica Fábio Fontanela Moreira Luiz Gustavo M. Sedrani Roberto de Campos Lima O que é Balanced Scorecard?

Leia mais

Conhecendo o Business Intelligence (BI)

Conhecendo o Business Intelligence (BI) (BI) Uma Ferramenta de Auxílio à Tomada de Decisão Ricardo Adriano Antonelli Resumo: A necessidade por informações úteis para auxílio à tomada de decisão perante as organizações tem aumentado exponencialmente

Leia mais

Sistemas de Informação. O uso de sistemas de informações como ferramentas de gestão

Sistemas de Informação. O uso de sistemas de informações como ferramentas de gestão Sistemas de Informação O uso de sistemas de informações como ferramentas de gestão Objetivos Impactos na gestão das empresas: Macro mudanças no ambiente Novas tecnologias de comunicação e informática Macro

Leia mais

Criação e uso da Inteligência e Governança do BI

Criação e uso da Inteligência e Governança do BI Criação e uso da Inteligência e Governança do BI Criação e uso da Inteligência e Governança do BI Governança do BI O processo geral de criação de inteligência começa pela identificação e priorização de

Leia mais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Capítulo 3: Sistemas de Apoio Gerenciais Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos,

Leia mais

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG Capítulo 3: Sistemas de Negócios Colaboração SPT SIG Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos, gerentes e profissionais de empresas.

Leia mais

MBA EM BUSINESS INTELLIGENCE

MBA EM BUSINESS INTELLIGENCE MBA EM BUSINESS INTELLIGENCE Como a sua empresa estrutura informações estratégicas? Como as decisões são tomadas? São considerados, dados, informações e tendências, de macroambientes? O quanto você conhece

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DA INFORMÁTICA

ADMINISTRAÇÃO DA INFORMÁTICA ADMINISTRAÇÃO DA INFORMÁTICA A informação sempre esteve presente em todas as organizações; porém, com a evolução dos negócios, seu volume e valor aumentaram muito, exigindo uma solução para seu tratamento,

Leia mais

Esri Maps para Inteligência de Negócios Conceitos e Produtos Esri. Rodrigo Barrionuevo

Esri Maps para Inteligência de Negócios Conceitos e Produtos Esri. Rodrigo Barrionuevo Esri Maps para Inteligência de Negócios Conceitos e Produtos Esri Rodrigo Barrionuevo O que é Business Intelligence? Plataforma apoio a decisão Online Analytic Process OLAP Reporting & Ad Hoc Query Business

Leia mais

Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People.

Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People. Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People. O SoftExpert BPM Suite é uma suíte abrangente de módulos e componentes perfeitamente integrados, projetados para gerenciar todo o ciclo de

Leia mais

PRIMAVERA P6 ANALYTICS DA ORACLE

PRIMAVERA P6 ANALYTICS DA ORACLE PRIMAVERA P6 ANALYTICS DA ORACLE O Primavera P6 Analytics da Oracle é um pacote de solução de inteligência de negócios que fornece percepções valiosas sobre seus projetos e portfólios no Primavera P6 Enterprise

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação. ERP, CRM, BI, Data mining, Data warehouse, ETL Gerenciamento de Dados e Conhecimento

Estratégias em Tecnologia da Informação. ERP, CRM, BI, Data mining, Data warehouse, ETL Gerenciamento de Dados e Conhecimento Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 7 ERP, CRM, BI, Data mining, Data warehouse, ETL Gerenciamento de Dados e Conhecimento Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para

Leia mais

CAPÍTULO 1 - CONTABILIDADE E GESTÃO EMPRESARIAL A CONTROLADORIA

CAPÍTULO 1 - CONTABILIDADE E GESTÃO EMPRESARIAL A CONTROLADORIA CAPÍTULO 1 - CONTABILIDADE E GESTÃO EMPRESARIAL A CONTROLADORIA Constata-se que o novo arranjo da economia mundial provocado pelo processo de globalização tem afetado as empresas a fim de disponibilizar

Leia mais

Seu dia é mais inteligente

Seu dia é mais inteligente Seu dia é mais inteligente O 2007 Microsoft Office system é uma plataforma de soluções inteligentes para tarefas operacionais, estratégicas e organizacionais. O conjunto de aplicativos e servidores e a

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em BD Suporte de Apoio à Decisão

Curso Superior de Tecnologia em BD Suporte de Apoio à Decisão Curso Superior de Tecnologia em BD Suporte de Apoio à Decisão Aula 01 Agenda Introdução Conceitos Histórico Fornecedores Quadrantes Mágicos Introdução aos Próximos tópicos 2 Introdução Sistemas de Apoio

Leia mais

Business Intelligence para todos

Business Intelligence para todos Business Intelligence para todos CCFB - Rio de Janeiro DeciLogic - 2008 Eric Sarzana Diretor eric.sarzana@decilogic.com Agenda DeciLogic O que é o Business Intelligence? Porquê o Business Intelligence?

Leia mais

Sistemas e Sistemas de Informação

Sistemas e Sistemas de Informação Sistemas e Sistemas de Informação 1) Defina pensamento sistêmico. É pensar na empresa como um sistema. A empresa não é vista como um conjunto de partes independentes, buscando alcançar objetivos isolados,

Leia mais

Sistemas de Apoio à Decisão. Ciências Contábeis Informática Aplicada

Sistemas de Apoio à Decisão. Ciências Contábeis Informática Aplicada Sistemas de Apoio à Decisão Ciências Contábeis Informática Aplicada Sistemas de Apoio à Decisão Segundo LAUDON (2004) apud SANTOS () afirma que um SAD tem por objetivo auxiliar o processo de decisão gerencial,

Leia mais

ERP Enterprise Resource Planning

ERP Enterprise Resource Planning ERP Enterprise Resource Planning Sistemas Integrados de Gestão Evolução dos SI s CRM OPERACIONAL TÁTICO OPERACIONAL ESTRATÉGICO TÁTICO ESTRATÉGICO OPERACIONAL TÁTICO ESTRATÉGICO SIT SIG SAE SAD ES EIS

Leia mais

PROJETO UTILIZANDO QLIKVIEW PARA ESTUDO / SIMULAÇÃO DE INDICADORES

PROJETO UTILIZANDO QLIKVIEW PARA ESTUDO / SIMULAÇÃO DE INDICADORES PROJETO UTILIZANDO QLIKVIEW PARA ESTUDO / SIMULAÇÃO DE INDICADORES Fábio S. de Oliveira 1 Daniel Murara Barcia 2 RESUMO Gerenciar informações tem um sido um grande desafio para as empresas diante da competitividade

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani Planejamento Estratégico de TI Prof.: Fernando Ascani BI Business Intelligence A inteligência Empresarial, ou Business Intelligence, é um termo do Gartner Group. O conceito surgiu na década de 80 e descreve

Leia mais