Avaliação da biblioteca escolar

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Avaliação da biblioteca escolar"

Transcrição

1 Avaliação da biblioteca escolar B. Leitura e literacia Avaliação D. Gestão da biblioteca escolar Avaliação D.1 Articulação da BE com a escola/agrupamento. Acesso e serviços prestados pela BE D.2 Condições humanas e materiais para a prestação dos serviços D.3 Gestão da colecção/da informação C. Projetos, parcerias e atividades livres e de abertura à comunidade Avaliação C.1 Apoio a atividades livres, extra-curriculares e de enriquecimento curricular C.2 Projetos e parcerias A. Apoio ao desenvolvimento curricular Avaliação A.1 Articulação curricular da BE com as estruturas de coordenação educativa e supervisão pedagógica e os docentes A.2 Promoção das literacias da informação, tecnológica e digital Observações -- Avaliação Recomendações do conselho pedagógico O relatório apresentado está conforme a vivência escolar. É louvável o trabalho desenvolvido pela BE nos vários domínios, assumindo-se como um dos pilares de todo o Agrupamento. A BE tem todo o apoio e confiança deste Órgão. Mais uma vez, se ressalta a importância da biblioteca como núcleo central na dinâmica escolar. Data de apresentação à direção/ conselho pedagógico 2013/7/17 A. Currículo literacias e aprendizagem 1- Necessidade de maior articulação entre a BE e o trabalho dos docentes de alguns grupos disciplinares; 2- Reduzido número de atividades de formação de utilizadores com turmas/grupos /alunos, no âmbito do uso das tecnologias digitais e da Internet como recurso de aprendizagem. 1- Aumento das atividades planeadas e partilhadas com a biblioteca escolar 2- Aumento das ações de formação de utilizadores no âmbito das TIC realizadas com equipamentos informáticos da BE, de forma crítica e construtiva. A.1 Apoio ao currículo e formação para as literacias da informação e dos média. 1- Realizar trabalho articulado com docentes, nomeadamente das áreas disciplinares até aqui menos envolvidas em trabalho articulado com a BE, 1/7

2 propondo atividades, recursos, ferramentas de trabalho de forma a facilitar o processo ensino e aprendizagem; 2- Produzir/reformular e divulgar guiões e outros materiais de apoio à pesquisa e utilização da informação pelos alunos. : 1. Plano Anual de Atividades do Agrupamento; Boletim Informativo/Blogue e Facebook da BE; questionários aos alunos e professores; Planos de Trabalho das turmas. 2. Planos de Trabalho das turmas; registos de atividades; questionários aos alunos e professores. : 1- Registos de atividades; planificações das turmas e BE; 2- Quantidade de materiais de apoio produzidos e divulgados (pelo menos 4 materiais de apoio para alunos); número de materiais de apoio publicados na disciplina Biblioteca Escolar na plataforma Moodle (pelo menos 4); Questionário a alunos e professores; Grau de satisfação dos alunos e professores. 1- Coordenadora da Biblioteca Escolar e alguns professores dos departamentos de Línguas/ Ciências Sociais e Humanas / Matemática e Ciências experimentais/ Expressões. 2- Coordenadora da BE; Equipa da BE; Órgão de Administração e Gestão. A.2 Uso das tecnologias digitais e da Internet como ferramentas de acesso, produção e comunicação de informação e como recurso de aprendizagem. 1- Realizar trabalho colaborativo com os docentes, integrando as tecnologias no planeamento e desenvolvimento de atividades conjuntas. strumentos de avaliação 1.Boletim Informativo da Biblioteca, Blogue, Facebook da BE; Planos de Trabalho das turmas, nomeadamente do Curso Vocacional; atas dos departamentos; registos de actividades; grelhas de observação, questionários aos alunos e professores. 1. Aumento do número de atividades conjunta, utilizando as tecnologias de informação (no mínimo 4) 1. Coordenadora da BE; Equipa da BE; Docentes dos Departamentos envolvidos. B. Leitura e literacia 1. Reduzido número de atividades que envolvam sobretudo alunos do Ensino Secundário, do Curso Vocacional e da Educação Especial, no âmbito promoção da competência leitora e dos hábitos de leitura. 2. Falta de integração de hábitos de leitura dos alunos do Agrupamento, em particular, os do Ensino Secundário. 1. Aumento do gosto e dos hábitos de leitura dos alunos do agrupamento, sobretudo para os alunos do Ensino Secundário. 2. Valorização e integração da leitura na vida pessoal e escolar dos alunos, em particular, os do Ensino do Secundário. B.1 Criação e promoção da competência leitora e dos hábitos de leitura. 2/7

3 1. Desenvolvimento de atividades de partilha de leituras de livros ou de textos de tipologia diversa, produzidos pelos alunos: realização de sessões Chá & Bolinhos com Leituras, na BE, dinamizadas por alunos das diferentes turmas, sob a coordenação do respectivo professor de Português e abertas à comunidade educativa; Realização de tertúlias na BE, destinadas a encarregados de educação e comunidade em geral (pelo menos duas: uma dinamizada por alunos de Educação Especial envolvidos no projecto da BE dinâmicas ; alunos do Ensino Secundário, sob a coordenação da respectiva professora de Português). 1- Plano Anual de Atividades do Agrupamento; Boletim Informativo/ Blogue e Facebook da BE; Planos de Trabalho das turmas; atas das reuniões do Conselho Pedagógico; questionários aos alunos e professores. 1- Registo do número de atividades de leitura- Chá & Bolinhos com Leituras; grau de satisfação dos alunos; registo do número de atividades com os EE ou outros elementos da comunidade educativa. 1- Coordenadora da BE; Equipa da BE; Docentes sobretudo dos Departamentos de Línguas e de Educação Especial; Órgão de Administração e Gestão B. 2 Atividades e projetos de treino e melhoria das capacidades associadas à leitura. 1- Criar redes de leitura na escola, trabalhando a leitura como domínio transversal ao currículo e envolvendo professores das diferentes áreas disciplinares. 2- Integra os pais, encarregados de educação e outros elementos da comunidade educativa nas atividades de incentivo à leitura. 1- Plano Anual de Atividades do Agrupamento; estatísticas de utilização da BE; Boletim Informativo da Biblioteca; Blogue e Facebook da BE; atas dos departamentos; questionários aos alunos e professores. 2- Plano Anual de Atividades da BE; Boletim Informativo /blogue e Facebook da BE. 1- Registo do número de atividades de partilha de leituras (no mínimo 3 turmas/3 docentes); avaliação das atividades pelos alunos, expressando o seu grau de satisfação face à atividade dinamizada (valores qualitativos). 2- Registo do número de atividades integrando pais e encarregados de educação e elementos da comunidade educativa; avaliação das atividades pelos alunos, expressando o seu grau de satisfação face à atividade dinamizada (valores qualitativos). 1- Coordenadora da BE, Equipa da BE, Docentes dos Departamentos, sobretudo do pré-escolar, do 1.º CEB e de Línguas; Órgão de Administração e Gestão. 2- Coordenadora da BE, Equipa da BE, Docentes dos Departamentos, sobretudo do pré-escolar, do 1.º CEB e de Línguas; Órgão de Administração e Gestão. C. Projetos, parcerias e atividades de abertura à comunidade 1- Reduzida articulação de atividades/ projectos com outras escolas/ bibliotecas da Rede Concelhia; 2- Reduzida participação em projectos e parcerias com entidades exteriores à escola; 3- Reduzida adesão dos pais, encarregados de educação e família em atividades de promoção da leitura e das literacias. 3/7

4 1- Aumento da articulação concelhia com outras BE 2- Amento da participação da BE em projetos/parcerias exteriores à escola 3- Incremento do envolvimento dos pais e EE nas atividades de promoção da leitura e da literacia. C.1 Desenvolvimento de atividades e serviços colaborativos com outras escolas/ bibliotecas. 1- Desenvolver atividades e projetos com outras escolas/bibliotecas, nomeadamente as dos Agrupamentos de Escolas dos Marrazes e Dr. Correia Mateus, no âmbito da promoção da leitura e das literacias; 2- Rentabilizar recursos interbibliotecas, através do empréstimo e partilha. 1- Ficha síntese de atividades; sumários das turmas; exposição dos trabalhos dos alunos na BE; Plano de trabalho das turmas; atas das reuniões dos conselhos de turmas. 2- Registo de empréstimos em diferentes suportes: Bibliobase; dossiê próprio. 1- Número de atividade/projetos realizados pelos alunos e desenvolvidos em articulação com outras bibliotecas (no mínimo 1); alunos envolvidos na atividade (1 turma) 2- Número de requisições / matérias partilhados interbibliotecas (no mínimo três) 1- Coordenadora da BE, Coordenador da BE dos Agrupamentos de Marrazes e Correia Mateus. 2- Coordenadora da BE, Equipa da BE, Assistentes operacionais da BE; Aluno estagiário na BE (Cenfor); Coordenador de outra biblioteca escolar. C.2 Participação em projetos e parcerias com entidades exteriores à escola. 1- Reforçar e implementar parcerias com entidades exteriores à escola, nomeadamente editoras, associações e escritores, tais como: Amnistia Internacional; Banco Alimentar, Associação Mulheres Séculos XXI, Escola Segura; Porto editora; Raiz Editora; Livrarias Americana e Boa Leitura; jornalista da Revista Sábado; escritores Nuno Matos Valente; Rui Matos e Leonor Lourenço ( ). 2- Participar em projetos de âmbito regional e nacional, nomeadamente no Encontro Concelhio de Bibliotecas Escolares; Maratona de Cartas da Amnistia Internacional; campanha Papel por alimentos do Banco Alimentar; Semana da Leitura; Concurso "7 dias, 7 dicas sobre os media"; entre outras. 1-Registo das atividades em parceria com outras entidades; Plano de Atividades da BE; Registo de reuniões e contactos; síntese de Atividades; Boletim Informativo da BE; Planos de Trabalho das turmas; questionários aos alunos e professores. 2- Registo das atividades em parcerias com outras entidades, Plano de Atividades, Registo de reuniões e contactos, Síntese de Atividades, Boletim Informativo da BE, Planos de Trabalho das turmas, atas dos departamentos e subdepartamentos, planificações, Ficha síntese de atividades, questionários aos alunos. 1- Aumento do número de atividades realizadas em parceria com as entidades exteriores (no mínimo 5) e aumento do número de intervenientes envolvidos nos projetos (no mínimo 6 turmas); 2- Aumento do número de participações em projectos de nível regional e Nacional, realizadas em parceria com as entidades exteriores (no mínimo 4) e aumento do número de intervenientes envolvidos nos projetos (no mínimo 6 turmas) 1- Coordenadora da BE, Equipa da Biblioteca, Docentes dos Departamentos, áreas disciplinares e projectos; Órgão de gestão e Administração. 2- Coordenadora da BE, Equipa da Biblioteca, Docentes dos Departamentos, áreas disciplinares e projectos; Órgão de gestão e Administração. 4/7

5 C.3 Envolvimento e mobilização dos pais, encarregados de educação e famílias. 1- Estimular o empréstimo domiciliário por parte dos pais, encarregados de educação e famílias dos alunos/docentes/assistentes operacionais. 2- Fomentar a participação/ envolvimento dos pais e encarregados de educação em atividades promovidas pela BE, nomeadamente na actividade Ler consigo, inserida na Semana da Leitura, do livro e dos leitores ; e nas tertúlias literárias. 1- Registo de pais, encarregados de educação e famílias; estatísticas de utilização da BE, requisição domiciliária. 2- Registos das participações de encarregados de educação em atividades promovidas pela BE; Planos das Turmas; Boletim informativo / blogue e facebook da BE. 1- Número de pais, encarregados de educação e famílias inscritos como utilizadores da BE; 2- Questionários de avaliação relativamente ao grau de satisfação, aplicados aa alunos/ professores e pais/ encarregados de educação. 1- Coordenadora da BE; Equipa da BE; Órgão de Administração e Gestão; Assistentes operacionais da Biblioteca. 2- Coordenadora da BE; Equipa da BE; professores de Português; Órgão de Administração e Gestão. D. Gestão da biblioteca escolar Nota: o processo de submissão do é irreversível, pelo que se recomenda a sua verificação antes de efetuar o procedimento. 1. Espaço da biblioteca exíguo, nomeadamente nas áreas de trabalho individual e de leitura informal; 2. Parque informático que carece de alguma actualização: número insuficiente de equipamentos tecnológicos que respondam adequadamente às crescentes solicitações dos alunos; 3. Inexistência de um número elevado de obras referenciadas pela Educação Literária (Metas Curriculares de Português). 1- Melhoria das condições de espaço da BE; Melhoria da qualidade dos serviços prestados e dos recursos disponibilizados. 2- Melhoria do parque informático da BE e consequentemente melhoria da qualidade dos serviços prestados e dos recursos disponibilizados. 3- Enriquecimento da coleção da BE com obras de referência, nomeadamente das Metas Curriculares de Português, proporcionando o aumento do índice de leitura dos alunos. D.1 Recursos humanos, materiais e financeiros adequados às necessidades de gestão, funcionamento e dinamização da biblioteca escolar. 1- Reestruturação das áreas da biblioteca, sobretudo das áreas de trabalho individual e de leitura informal; 2- Substituição e manutenção de alguns equipamentos informáticos, para permitir aos alunos uma utilização adequada e profícua na pesquisa e tratamento da informação, de forma a optimizar os métodos de aprendizagem; 3- Aquisição de mais equipamentos tecnológicos que permitam responder mais adequadamente às inúmeras solicitações dos alunos. : 1 - Autoavaliação /Plano de Melhoria do Agrupamento; Boletim Informativo/ blogue e facebook da BE; 2- Inventário da BE; Base de dados da RBE; Estatísticas de utilização; Questionários aos alunos e aos docentes. 3- Inventário da BE; Base de dados da RBE; Estatísticas de utilização; Questionários aos alunos e aos docentes; Contrato de Autonomia do 5/7

6 Agrupamento. : 1- Aumento do grau de satisfação dos alunos e dos docentes; 2- Aumento do número de requisições do equipamento informático. 3- Estatísticas de utilização de equipamentos informáticos. 1- Coordenadora da BE; Equipa da BE; Órgão de Gestão e Administração. 2- Coordenadora da BE; Equipa da BE; docentes de informática; Órgão de Gestão e Administração; Assistentes técnicos. 3- Órgão de Gestão e Administração; Assistentes técnicos. D.2 Integração e valorização da biblioteca na escola. 1-Desenvolvimento de atividades com docentes e alunos de diferentes valências, nomeadamente: Pré-Escolar; 1.º e 2.º Ciclos; Ensino Secundário; Cursos vocacionais; Educação Especial. 2-Realizar atividades em colaboração com os docentes para os alunos da Educação Especial, prestando apoio aos alunos, nomeadamente através dos projetos seguintes: Leituras.tic.net e leituras dinâmicas. 1- Projeto Educativo; Plano Anual de Atividades da BE, Boletim Informativo / Blogue /Facebook da BE; atas dos departamentos; planos das turmas; registos de actividades; questionários aos alunos e docentes. 2- Plano Anual de Atividades da BE, Boletim Informativo / Blogue /Facebook da BE; atas dos departamentos; planos das turmas; questionários aos alunos e docentes. : 1- Registo do número de turmas, docentes envolvidos nas atividades promovidas pela ou em articulação com a biblioteca; (no mínimo todas as turmas do préescolar, do 1.º e 2.º ciclos e pelo menos 4 turmas da Escola-Sede); 2- Registo do número de actividades desenvolvidas e/ou promovidas pela BE para alunos da Educação Especial, sobretudo no que diz respeito a atividades no âmbito da promoção da leitura, no espaço da biblioteca ou tendo por base os seus recursos. 1- Coordenadora da BE; Equipa da BE; professores das diferentes valências escolares; Órgão de Gestão e Administração. 2- Coordenadora da BE; Equipa da BE; professores da Educação Especial; Órgão de Gestão e Administração. D.3 Desenvolvimento, organização, difusão e uso da coleção. 1- Aquisição de um número significativo de títulos de Educação Literária (Metas Curriculares) de todos os ciclos de ensino, e outros títulos, que correspondam às necessidades de docentes e alunos; 2- Reforço na atualização periódica da coleção, apresentando as novidades editoriais nacionais e estrangeiras, tendo sempre em conta a priorização dos recursos necessários. 1- Questionários aos alunos e docentes; documentos relativos ao apetrechamento da Biblioteca; registo do número de requisições; atas das reuniões de Conselho Pedagógico. 2- Documentos relativos ao apetrechamento da Biblioteca. 1-Grau de satisfação dos docentes, alunos e assistentes operacionais e restante comunidade educativa; aumento de títulos (no mínimo 150 livros) e do número de requisições domiciliárias e para leitura em presença na sala de aula (títulos do PNL e das Metas Curriculares). 2- Aquisição de novidades editoriais (pelo menos 2 títulos por mês); jogos didáticos (no mínimo 1), DVD (no mínimo 2); Grau de satisfação dos docentes, alunos e assistentes operacionais e restante comunidade educativa. 1-Coordenadora da BE, Órgão de Gestão e Administração, Docentes dos diferentes Departamentos Curriculares; Assistentes técnicos. 6/7

7 2- Coordenadora da BE, Órgão de Gestão e Administração; Assistentes técnicos. Professor bibliotecário Helena Maria de Jesus Teodoro Duarte Silva 7/7

Plano de melhoria (2015/16)

Plano de melhoria (2015/16) Plano de melhoria (2015/16) Introdução Agrupamento Vertical de Portel Escola EB 2,3 de D. João de Portel Quatro domínios de ação da Biblioteca Escolar: A. Currículo, literacias e aprendizagem B. Leitura

Leia mais

PLANO DE ACÇÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR

PLANO DE ACÇÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ÁGUEDA PLANO DE ACÇÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR / a / Dezembro de Profª Bibliotecária: Maria Clara Nogueira de Almeida DEFINIÇÃO Documento que apresenta as linhas orientadoras para

Leia mais

Biblioteca de Escola Secundária/3ºC de Vendas Novas. Plano de acção Nota introdutória

Biblioteca de Escola Secundária/3ºC de Vendas Novas. Plano de acção Nota introdutória Biblioteca de Escola Secundária/3ºC de Vendas Novas Plano de acção 2009-2013 Nota introdutória O plano de acção é um documento orientador onde se conceptualizam e descrevem as metas a atingir num período

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES 2011/2012

PLANO DE ATIVIDADES 2011/2012 1º Período BibliotecaEscolar Agrupamento de Escolasde Águeda PLANO DE ATIVIDADES 2011/2012 Ações/Atividades Responsáveis/ dinamizadores Público alvo Avaliação/ Evidências Domínios/ subdomínios setembro/

Leia mais

BIBLIOTECAS ESCOLARES

BIBLIOTECAS ESCOLARES PLANO DE AÇÃO BIBLIOTECAS ESCOLARES Agrupamento de Escolas da Moita 1 As Bibliotecas Escolares assumem, para além das funções informativa, educativa, cultural e recreativa, o papel de adjuvante do aluno,

Leia mais

PAA BE-EB 2,3 Aradas Ano Letivo 2016 / 2017

PAA BE-EB 2,3 Aradas Ano Letivo 2016 / 2017 PAA BE-EB 2,3 Aradas Ano Letivo 2016 / 2017 - Ao longo do ano - Manutenção do blogue da BE - Divulgar as actividades no blogue - Promover a integração da BE na Escola -Difusão da informação educativa -

Leia mais

Plano de Melhoria

Plano de Melhoria Plano de Melhoria 1 Enquadramento O presente Plano de Melhoria resulta, simultaneamente, das orientações emanadas da Inspeção-Geral da Educação e Ciência, que assentam nas sugestões do Conselho Nacional

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Alcabideche Escola Básica de Alcabideche PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ANO LETIVO

Agrupamento de Escolas de Alcabideche Escola Básica de Alcabideche PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ANO LETIVO BIBLIOTECA ESCOLAR - ALCABIDECHE E ALTO DA PEÇA - GLOBAL Data Atividades Reuniões entre a Professora Bibliotecária/Coordenadora da Biblioteca Escolar () o Diretor do Agrupamento (DA) e/ou a Coordenadora

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. JOAQUIM DE CARVALHO, FIGUEIRA DA FOZ PLANO DE AÇÃO B I B L I O T E C A E S C O L A R

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. JOAQUIM DE CARVALHO, FIGUEIRA DA FOZ PLANO DE AÇÃO B I B L I O T E C A E S C O L A R ESCOLA SECUNDÁRIA DR. JOAQUIM DE CARVALHO, FIGUEIRA DA FOZ PLANO DE AÇÃO 2014-2017 B I B L I O T E C A E S C O L A R Nota Introdutória A Biblioteca Escolar existe para servir toda a comunidade escolar.

Leia mais

2016/2017 [PLANO ANUAL DE ATIVIDADES - BIBLIOTECA ESCOLAR]

2016/2017 [PLANO ANUAL DE ATIVIDADES - BIBLIOTECA ESCOLAR] Projeto / Atividade Objetivos Intervenientes Recursos/ materiais BE - Vamos Partilh@r (Divulgação/marketing BE através da página, das redes sociais, rádio escolar, jornal escolar) Concurso Nacional de

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES Definir um currículo para o desenvolvimento das literacias da informação adequado aos diferentes anos de escolaridade;

PLANO DE ATIVIDADES Definir um currículo para o desenvolvimento das literacias da informação adequado aos diferentes anos de escolaridade; Acções de melhoria Definir um currículo para o desenvolvimento das literacias da informação adequado aos diferentes s de escolaridade; Criar uma bolsa de recursos para o desenvolvimento das atividades

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES

PLANO DE ATIVIDADES DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES Agrupamento de Escolas de Grândola PLANO DE ATIVIDADES DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES 2015/2016 Pág.1/ 7 INTRODUÇÃO O Plano Anual de das s Escolares do Agrupamento de Escolas de Grândola atende à especificidade

Leia mais

BIBLIOTECAS ESCOLARES AUTO-AVALIAÇÃO BIBLIOTECA ESCOLAR DE MARRAZES 2009/2010

BIBLIOTECAS ESCOLARES AUTO-AVALIAÇÃO BIBLIOTECA ESCOLAR DE MARRAZES 2009/2010 BIBLIOTECAS ESCOLARES AUTO-AVALIAÇÃO BIBLIOTECA ESCOLAR DE MARRAZES 2009/2010 ONTEM... tendo magníficas colecções de informação, um ambiente físico inspirador ou uma rede avançada de tecnologia de informação.

Leia mais

RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR - RBE

RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR - RBE RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR - RBE 1 A. CURRÍCULO, LITERACIAS E APRENDIZAGEM A.1 Apoio ao currículo e formação para as literacias da informação e dos media. - Colaboração sistemática

Leia mais

PLANO DE ACTIVIDADES DA BIBLIOTECA ESCOLAR. Ano lectivo de 2013 2014

PLANO DE ACTIVIDADES DA BIBLIOTECA ESCOLAR. Ano lectivo de 2013 2014 PLANO DE ACTIVIDADES DA BIBLIOTECA ESCOLAR Ano lectivo de 2013 2014 A Biblioteca Escolar / Centro de Recursos Educativos, de acordo com o que está definido no Projecto educativo, deste agrupamento (...)

Leia mais

7. Participar em atividades (efemérides, palestras, eventos de leitura, sessões formativas, projetos, clubes, outras)

7. Participar em atividades (efemérides, palestras, eventos de leitura, sessões formativas, projetos, clubes, outras) QA Questionário aos alunos 17 Escola: 1 Identificação: Data: Masculino 2 Frequentas o Feminino Ensino Básico: 3.º 4.º 5.º 6.º 7.º Outros cursos Ensino Secundário: 10.º 11.º 12.º Curso profissional Outros

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL DA BIBLIOTECA DE AGRUPAMENTO À BEIRA DOURO

PLANIFICAÇÃO ANUAL DA BIBLIOTECA DE AGRUPAMENTO À BEIRA DOURO Domínio A: Apoio ao desenvolvimento curricular PLANIFICAÇÃO ANUAL DA BIBLIOTECA DE AGRUPAMENTO À BEIRA DOURO 2012-2013 A.1 Articulação curricular da biblioteca escolar com as estruturas de coordenação

Leia mais

ACOMPANHAMENTO DA AÇÃO EDUCATIVA RELATÓRIO DA 2ª INTERVENÇÃO

ACOMPANHAMENTO DA AÇÃO EDUCATIVA RELATÓRIO DA 2ª INTERVENÇÃO ACOMPANHAMENTO DA AÇÃO EDUCATIVA RELATÓRIO DA 2ª INTERVENÇÃO Área territorial da IGEC SUL Agrupamento ou Escola Código 171591 Designação Agrupamento de Escolas do Algueirão Data da intervenção Início 18.01.2017

Leia mais

Definição do plano de desenvolvimento em função dos Domínios do Projeto e dos aspetos positivos e negativos referidos no balanço realizado --

Definição do plano de desenvolvimento em função dos Domínios do Projeto e dos aspetos positivos e negativos referidos no balanço realizado -- Projeto aler+ Continuidade em 2016/2017 2 - PROJETO Designação do Projeto André Soares a ALer+ 6.1. Plano de desenvolvimento do Projeto Definição do plano de desenvolvimento em função dos Domínios do Projeto

Leia mais

PLANO DE PROMOÇÃO DE LEITURA DO AGRUPAMENTO

PLANO DE PROMOÇÃO DE LEITURA DO AGRUPAMENTO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MOSTEIRO E CÁVADO PLANO DE PROMOÇÃO DE LEITURA DO AGRUPAMENTO A leitura um bem essencial Para viver com autonomia, com plena consciência de si próprio e dos outros, para poder tomar

Leia mais

NA MATEMÁTICA TU CONTAS

NA MATEMÁTICA TU CONTAS PLANO AÇÃO ESTRATÉGICA 41ª MEDIDA NA MATEMÁTICA TU CONTAS OBJETIVO Melhorar o sucesso em Matemática. ANO(S) ESCOLARIDA A ABRANGER - Do 1.º ao 9.º de escolaridade. ATIVIDAS A SENVOLVER NO ÂMBITO DA MEDIDA:

Leia mais

Plano Nacional de Leitura

Plano Nacional de Leitura 2012-2014 Plano Nacional de Leitura 1 I. O que motivou o projeto? Centralidade da leitura Leitura como ponto de partida para: - Aprender (competência transversal ao currículo) - Colaborar - Interagir /

Leia mais

PERSPETIVAS DE INTERVENÇÃO

PERSPETIVAS DE INTERVENÇÃO PERSPETIVAS DE INTERVENÇÃO DOMÍNIOS OBJETIVO ESTRATÉGICO 1. RESULTADOS a) Melhorar o sucesso escolar dos alunos Avaliação Interna e Externa b) Promover Atitudes e Comportamentos de Cidadania a) Intensificar

Leia mais

Plano de Actividades Ano lectivo 2008/2009 Tema: A aventura dos livros

Plano de Actividades Ano lectivo 2008/2009 Tema: A aventura dos livros Plano de Actividades Ano 2008/2009 Tema: A aventura dos livros 1 ACTIVIDADES DE ORGANIZAÇÃO Actividades Objectivos Intervenientes Calendarização Proceder à gestão de colecções. Organização e gestão do

Leia mais

Plano de Intervenção

Plano de Intervenção Plano de Intervenção 201415 Os agrupamentos de escolas que já integram a Rede aler+ são convidados a apresentarem um Plano de Intervenção que evidencie a centralidade da leitura e envolva os jardins de

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. FR ANCISCO FERNANDES LOPES BIBLIOTECA ESCOLAR PLANO DE ACÇÃO

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. FR ANCISCO FERNANDES LOPES BIBLIOTECA ESCOLAR PLANO DE ACÇÃO ESCOLA SECUNDÁRIA DR. FR ANCISCO FERNANDES LOPES BIBLIOTECA ESCOLAR PLANO DE ACÇÃO 2009-2013 Introdução O Plano de Acção da Biblioteca Escolar para o quadriénio 2009/2013 encontra-se dividido em quatro

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VOUZELA ESCOLA BÁSICA DE VOUZELA Relatório de Autoavaliação da Biblioteca Escolar Ano letivo O presente processo

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VOUZELA ESCOLA BÁSICA DE VOUZELA Relatório de Autoavaliação da Biblioteca Escolar Ano letivo O presente processo AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VOUZELA ESCOLA BÁSICA DE VOUZELA Relatório de Autoavaliação da Biblioteca Escolar Ano letivo 2013-2014 O presente processo avaliativo, iniciado no ano letivo de 2013 2014, teve

Leia mais

Plano de Actividades da Biblioteca Escolar de Valongo do Vouga

Plano de Actividades da Biblioteca Escolar de Valongo do Vouga Plano de Actividades da Biblioteca Escolar de Valongo do Vouga Plano de Actividades da Biblioteca Escolar de Valongo do Vouga A BE deve ser complemento e núcleo da vida da escola, um recurso indispensável

Leia mais

II Encontro Bibliotecas de Bragança. Ler o Mundo: passaporte para o futuro. Agrupamento de Escolas André Soares. Ler. Projeto de leitura

II Encontro Bibliotecas de Bragança. Ler o Mundo: passaporte para o futuro. Agrupamento de Escolas André Soares. Ler. Projeto de leitura o Mundo: passaporte para o futuro Agrupamento de Escolas André Soares Génese do projeto II Encontro Bibliotecas de Bragança Pontos fracos Decréscimo de participação dos alunos do 3º ciclo nas atividades

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE BRAGA OESTE

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE BRAGA OESTE AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE BRAGA OESTE PLANO DE MELHORIA EQUIPA DE AVALIAÇÃO INTERNA 2015/2017 EqAI - 2015 Página 1 de 6 1. Resultados Em Português: incentivar a leitura; recontar as Académicos: histórias

Leia mais

BALANÇO DO PROJECTO Área de incidência Lançamento Desenvolvimento Uma estratégia para toda a Escola Estratégia para toda a escola

BALANÇO DO PROJECTO Área de incidência Lançamento Desenvolvimento Uma estratégia para toda a Escola Estratégia para toda a escola BALANÇO DO PROJECTO 2009-2010 Área de incidência Lançamento Desenvolvimento Uma estratégia para toda a Escola Estratégia para toda a escola Apresentação do Projecto a Ler+ em Conselho Pedagógico de 1.09.09

Leia mais

Plano de Ações de Melhoria

Plano de Ações de Melhoria Plano de Ações de Escola Básica Elias Garcia Escola Básica Miquelina Pombo J. I. da Sobreda 2014/2015 1 INTRODUÇÃO O presente plano de ações de melhoria 2014/15 - resulta da avaliação do plano de ações

Leia mais

PROJETO EDUCATIVO 2012/ /16

PROJETO EDUCATIVO 2012/ /16 ESCOLA SECUNDÁRIA/3º CEB POETA AL BERTO, SINES PROJETO EDUCATIVO 2012/13-2015/16 Aprovado pelo Conselho Geral a 8 de abril de 2013. ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. MISSÃO... 3 3. VISÃO... 3 4. VALORES..4

Leia mais

PLANO TIC 1

PLANO TIC 1 2015-2016 PLANO TIC 1 Agrupamento de Escolas de Fornos de Algodres Estrada Nacional n.º 16 6370-147 Fornos de Algodres Tel.: 271700110 Fax: 271700118 www.ae-fa.pt e-mail: aefa.og@ae-fa.pt 2 Equipa PTE

Leia mais

Plano de Actividades. Biblioteca da Escola EB 2,3 de Valongo do Vouga Ano Lectivo 2009/2011

Plano de Actividades. Biblioteca da Escola EB 2,3 de Valongo do Vouga Ano Lectivo 2009/2011 Pl de Actividades Biblioteca da Escola EB 2,3 de Valongo do Vouga 2010-2011 Ano Lectivo 2009/2011 Pl de Actividades da Biblioteca Escolar de V.V. 2010-2011 Prioridades: Promover actividades que incentivem

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Pinhal de Frades. PLANO DE PROMOÇÃO DA LEITURA Quadriénio

Agrupamento de Escolas de Pinhal de Frades. PLANO DE PROMOÇÃO DA LEITURA Quadriénio Agrupamento de Escolas de Pinhal de Frades PLANO DE PROMOÇÃO DA LEITURA Quadriénio 2014-18 Aprender a ler e ler para aprender é uma questão central no ensino e na aprendizagem. Os programas e metas do

Leia mais

Plano de Formação

Plano de Formação Plano de Formação 2013-2015 Índice NOTA INTRODUTÓRIA... 2 PÚBLICO-ALVO... 2 OBJETIVOS GERAIS... 2 EXPLICITAÇÃO DO LEVANTAMENTO DE NECESSIDADES... 3 ÁREAS PRIORITÁRIAS DE FORMAÇÃO... 3 ORGANIZAÇÃO DA FORMAÇÃO...

Leia mais

Projecto aler

Projecto aler Área de incidência Estratégia para envolver toda a escola Actividades para envolver toda a comunidade educativa profissional contínuo Relações interdisciplinares Projecto aler+ 2010-2011 Lançamento Uma

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Mafra

Agrupamento de Escolas de Mafra CARTA DE MISSÃO (Portaria n.º 266/2012, de 30 de agosto) Nome da Diretora Maria de Jesus Azevedo dos Santos Roxo Geraldes Pires Escalão 6º Escola : Agrupamento de Escolas de Mafra Grupo de Recrutamento

Leia mais

Avaliação Externa das Escolas PLANO DE MELHORIA

Avaliação Externa das Escolas PLANO DE MELHORIA Avaliação Externa das Escolas 2012-2013 PLANO DE MELHORIA A elaboração deste plano de melhoria assenta no pressuposto de que o Agrupamento Vertical de Escolas de Azeitão é capaz de repensar estratégias

Leia mais

Plano de Atividades da Rede de Bibliotecas de Mealhada Ano Letivo

Plano de Atividades da Rede de Bibliotecas de Mealhada Ano Letivo Plano de Atividades da Rede de Bibliotecas de Mealhada Ano Letivo 2011-2012 Outubro 2011 Domínio de Intervenção: 1. Planeamento e Gestão 1.1. Cooperação / Articulação Inter-bibliotecas Grupo de Trabalho

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2015-2016 BIBLIOTECA ESCOLAR

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2015-2016 BIBLIOTECA ESCOLAR 2015-2016 PLANO ANUAL DE ATIVIDADES BIBLIOTECA ESCOLAR DIRETORA DA BIBLIOTECA ESCOLAR, ANA CARVALHO EXTERNATO D. AFONSO HENRIQUES Largo da Igreja, nº 81 4660-227 Resende Índice 1. Introdução... 2 2. Domínio

Leia mais

Deste modo o domínio privilegiado este ano é o Domínio A- Apoio ao desenvolvimento curricular

Deste modo o domínio privilegiado este ano é o Domínio A- Apoio ao desenvolvimento curricular 1º Período BibliotecaEscolar Agrupamento de Escolasde Águeda PLANO DE ACTIVIDADES 2010/2011 As actividades dinamizadas pela BE em articulação com os diferentes departamentos curriculares têm em vista a

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOSÉ AFONSO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOSÉ AFONSO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOSÉ AFONSO Resumo da proposta final Documento para análise PROJETO EDUCATIVO Análise na matriz SWOT (strenghts, weaknesses, opportunities, threats) pontos fortes/pontos fracos/

Leia mais

BIBLIOTECAS ESCOLARES: Plano de Ação 2010/2013 PLANO DE AÇÃO BIBLIOTECAS ESCOLARES. Agrupamento de Escolas da Moita. Agrupamento de Escolas da Moita

BIBLIOTECAS ESCOLARES: Plano de Ação 2010/2013 PLANO DE AÇÃO BIBLIOTECAS ESCOLARES. Agrupamento de Escolas da Moita. Agrupamento de Escolas da Moita PLANO DE AÇÃO BIBLIOTECAS ESCOLARES Agrupamento de Escolas da Moita 1 As Bibliotecas Escolares assumem, para além das funções informativa, educativa, cultural e recreativa, o papel de adjuvante do aluno,

Leia mais

PLANO DE AÇÃO DO DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS

PLANO DE AÇÃO DO DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS PLANO DE AÇÃO DO DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS OBJETIVOS EDUCAR EM CIDADANIA 1. RESULTADOS ESCOLARES Alcançar os resultados esperados de acordo com o contexto do agrupamento. Melhorar

Leia mais

Projeto E.M.A. (Estímulo à Melhoria das Aprendizagens) Tejo: Um rio de Conhecimento

Projeto E.M.A. (Estímulo à Melhoria das Aprendizagens) Tejo: Um rio de Conhecimento Projeto E.M.A. (Estímulo à Melhoria das Aprendizagens) Tejo: Um rio de Conhecimento Objetivo Geral Desenvolver nos alunos competências relacionadas com a prática experimental que reforcem a motivação,

Leia mais

Plano Anual de Atividades 2015/2016. Bibliotecas do Agrupamento de Escolas D. Maria II

Plano Anual de Atividades 2015/2016. Bibliotecas do Agrupamento de Escolas D. Maria II - Receção aos alunos do pré- escolar, 1º, 5º e 10º anos e Encarregados de Educação - Fomentar o gosto pela leitura e pela frequência da Biblioteca Escolar (BE) - Sensibilizar os encarregados de educação

Leia mais

BIBLIOTECAS ESCOLARES PLANIFICAÇÃO DE ATIVIDADES 2014 / 2015

BIBLIOTECAS ESCOLARES PLANIFICAÇÃO DE ATIVIDADES 2014 / 2015 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS VIEIRA DE ARAÚJO ESCOLA EB/S VIEIRA DE ARAÚJO VIEIRA DO MINHO BIBLIOTECAS ESCOLARES PLANIFICAÇÃO DE ATIVIDADES / 2015 PROJETO EDUCATIVO Lacunas ao nível da articulação entre ciclos,

Leia mais

O programa BE\CRE à la carte apresenta atividades e projetos pedagógicos que a equipa de Bibliotecas do Agrupamento de Escolas de Mem Martins

O programa BE\CRE à la carte apresenta atividades e projetos pedagógicos que a equipa de Bibliotecas do Agrupamento de Escolas de Mem Martins O programa BE\CRE à la carte apresenta atividades e projetos pedagógicos que a equipa de Bibliotecas do Agrupamento de Escolas de Mem Martins pretende desenvolver ao longo do ano com os diferentes níveis

Leia mais

Constituída a equipa, iniciaram-se os trabalhos necessários à elaboração deste Plano de Melhorias.

Constituída a equipa, iniciaram-se os trabalhos necessários à elaboração deste Plano de Melhorias. Plano de Melhoria 1. Introdução Em Julho de 2012, o Agrupamento de Escolas de Carnaxide-Valejas juntou-se à Escola Secundária Camilo Castelo Branco dando origem ao atual Agrupamento de Escolas de Carnaxide.

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES do Trigal CAMPOS INTERVENÇÃO PROJETO EDUCATIVO ATIVIDADES OBJETIVOS RESPONSÁVEIS DATA LOCAL DESTINATÁRIOS CPI 3 Receção aos novos alunos e formação de utilizadores -Motivar para a utilização da ; -Informar

Leia mais

2014/2015 [PLANO ANUAL DE ATIVIDADES - BIBLIOTECA ESCOLAR]

2014/2015 [PLANO ANUAL DE ATIVIDADES - BIBLIOTECA ESCOLAR] Projeto / Atividade Objetivos Intervenientes Recursos/ materiais BE - Vamos Partilh@r (Divulgação/marketing BE através da página, blogues, rádio escolar, catálogo online) Dinamizar os blogues das várias

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Alhandra, Sobralinho e S. João dos Montes

Agrupamento de Escolas de Alhandra, Sobralinho e S. João dos Montes Missão do Agrupamento de Escolas de Alhandra, Sobralinho e S. João dos Montes Assegurar a prestação de um serviço público de qualidade na educação, partindo do reconhecimento das condições objectivas do

Leia mais

AGRUPAMENTO VERTICAL DE OURIQUE

AGRUPAMENTO VERTICAL DE OURIQUE AGRUPAMENTO VERTICAL DE OURIQUE Relatório de Reflexão Critica do Plano Anual de Atividades Ano Letivo 2011/2012 1ºPeríodo Índice Índice 2 Introdução 3 Grau execução e de satisfação 4 Participação dos agentes

Leia mais

Objectivos e metas do Projecto Educativo 2010 / 2013

Objectivos e metas do Projecto Educativo 2010 / 2013 Objectivos e metas do Projecto Educativo 2010 / 2013 Objectivos Metas Indicadores 1. Promover a Educação Intercultural/ Melhorar valências da escola Inclusiva. a) Reduzir a taxa de desistência escolar

Leia mais

Agrupamento de Escolas de São Gonçalo

Agrupamento de Escolas de São Gonçalo Taxa média de retenção no 2.º ano de escolaridade de 12% no ano letivo 2014/2015 e de 11,6% no ano letivo 2015/2016. 1.º e 2.º anos. 3. Designação da Apoio educativo coadjuvante nas turmas de 1.º e 2.º

Leia mais

Plano de Actividades das Bibliotecas Escolares

Plano de Actividades das Bibliotecas Escolares Pl de Actividades das Bibliotecas Escolares Acções de melhoria Consolidar o projecto aler+ em todas as escolas do Agrupamento, evidenciando o trabalho de promoção da leitura no projecto de leitura da turma.

Leia mais

MEDIATECA PLANO DE ACTIVIDADES 2010/2011

MEDIATECA PLANO DE ACTIVIDADES 2010/2011 Mediateca Plano de Actividades 2010/2011 pág. 1/7 Introdução MEDIATECA PLANO DE ACTIVIDADES 2010/2011 A Mediateca estrutura-se como um sector essencial do desenvolvimento do currículo escolar e as suas

Leia mais

Agrupamento de Escolas José Cardoso Pires

Agrupamento de Escolas José Cardoso Pires Agrupamento de Escolas José Cardoso Pires 1º Encontro de Bibliotecas Escolares do Concelho da Amadora Ler, um prazer partilhado Parceria Biblioteca Escolar- Educação Especial Ano letivo 09/10 e 10/11 Início

Leia mais

(Portaria nº266/2012, de 30 de agosto)

(Portaria nº266/2012, de 30 de agosto) (Portaria nº266/2012, de 30 de agosto) dezembro, 2013 CARTA DE MISSÃO (Portaria n.º 266/2012, de 30 de agosto) Nome do Diretor Carlos Alberto Martins Carvalho Escalão 9º Unidade Orgânica : Agrupamento

Leia mais

EDUCAÇÃO ESPECIAL RESPOSTAS EDUCATIVAS

EDUCAÇÃO ESPECIAL RESPOSTAS EDUCATIVAS INSPEÇÃO-GERAL DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA PROGRAMA ACOMPANHAMENTO EDUCAÇÃO ESPECIAL RESPOSTAS EDUCATIVAS RELATÓRIO Agrupamento de Escolas Dr. Francisco Sanches 2016 RELATÓRIO DE ESCOLA Agrupamento de Escolas

Leia mais

Atividades de Apoio Educativo

Atividades de Apoio Educativo Plano Curricular 2012 2013 Plano Anual de Atividades Atividades de Apoio Educativo Departamento/Estrutura: Orientações para as Atividades de Apoio Educativo Receção Biblioteca Manuel Monteiro Zonas de

Leia mais

APOIO AO ESTUDO 1º CICLO LINHAS ORIENTADORAS 2015/ INTRODUÇÃO

APOIO AO ESTUDO 1º CICLO LINHAS ORIENTADORAS 2015/ INTRODUÇÃO APOIO AO ESTUDO DEPARTAMENTO CURRICULAR DO 1.º CICLO LINHAS ORIENTADORAS 2015/20164 1º CICLO 1. INTRODUÇÃO O despacho normativo nº7/2013 tem como objetivo conceder maior flexibilidade na constituição das

Leia mais

CONSERVATÓRIO DE MÚSICA CALOUSTE GULBENKIAN DE BRAGA

CONSERVATÓRIO DE MÚSICA CALOUSTE GULBENKIAN DE BRAGA CONSERVATÓRIO DE MÚSICA CALOUSTE GULBENKIAN DE BRAGA PLANO DE MELHORIA 2014 / 2016 ÍNDICE Introdução 3 Resultados da Avaliação Externa 4 Ações a contemplar no Plano de Melhoria 5 Conclusão 7 2 Introdução

Leia mais

Agrupamento Vertical de Escolas de Leça da Palmeira/ Santa Cruz do Bispo AVALIAÇÃO EXTERNA DAS ESCOLAS 2012 PLANO DE MELHORIA

Agrupamento Vertical de Escolas de Leça da Palmeira/ Santa Cruz do Bispo AVALIAÇÃO EXTERNA DAS ESCOLAS 2012 PLANO DE MELHORIA Agrupamento Vertical de Escolas de Leça da Palmeira/ Santa Cruz do Bispo AVALIAÇÃO EXTERNA DAS ESCOLAS 2012 PLANO DE MELHORIA Leça da Palmeira, Julho 2012 0 INDICE Introdução. Relatório da avaliação externa..

Leia mais

PLANO DE ACTIVIDADES DA BIBLIOTECA ESCOLAR / CENTRO DE RECURSOS EDUCATIVOS 2008/2009

PLANO DE ACTIVIDADES DA BIBLIOTECA ESCOLAR / CENTRO DE RECURSOS EDUCATIVOS 2008/2009 DIRECÇÃO REGIONAL DE EDUCAÇÃO DO NORTE CENTRO DE ÁREA EDUCATIVA DE VILA REAL Cod. 345696 AGRUPAMENTO VERTICAL DO BAIXO BARROSO PLANO DE ACTIVIDADES DA BIBLIOTECA ESCOLAR / CENTRO DE RECURSOS EDUCATIVOS

Leia mais

Apresentação de Resultados CAF

Apresentação de Resultados CAF Apresentação de Resultados CAF Sumário Introdução Ponto de situação do projeto Fases do Projeto Resultados CAF Modelo CAF Resultados da(s) Grelha(s) de Autoavaliação Resultados dos questionários Plano

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA FERREIRA DIAS AGUALVA- SINTRA PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DA BIBLIOTECA ESCOLAR 2013/2014

ESCOLA SECUNDÁRIA FERREIRA DIAS AGUALVA- SINTRA PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DA BIBLIOTECA ESCOLAR 2013/2014 ESCOLA SECUNDÁRIA FERREIRA DIAS AGUALVA- SINTRA PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DA ILIOTECA ESCOLAR 2013/2014 Professora ibliotecária/equipa Maria dos Anjos Fernandes 0 ATIVIDADES DESCRIÇÃO 1º PERÍODO INTERVENIENTES/

Leia mais

Plano de Atividades das Bibliotecas do Agrupamento de Escolas de Póvoa de Lanhoso 2016/2017

Plano de Atividades das Bibliotecas do Agrupamento de Escolas de Póvoa de Lanhoso 2016/2017 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PÓVOA DE LANHOSO 150915 Domínios Iniciativas/Atividades Calendarização Responsáveis Públicoalvo Recursos materiais Recursos Financeiros A Apoio ao Desenvolvimento Curricular Iniciação

Leia mais

* Sempre que se trate de um Objectivo Estratégico, previsto no Projecto Educativo, é obrigatório referenciar o respectivo Código.

* Sempre que se trate de um Objectivo Estratégico, previsto no Projecto Educativo, é obrigatório referenciar o respectivo Código. Projecto/Serviços/ Código N.ºA1/A2 Actividade Nº 1 Reuniões de docentes do pré-escolar, 1º e 2º Ciclos. A1 Promover a sequencialidade coerente e estruturada entre a educação préescolar, o 1º Ciclo e o

Leia mais

ACOMPANHAMENTO DA AÇÃO EDUCATIVA RELATÓRIO DA 3ª INTERVENÇÃO. Início 21 de junho de Fim 23 de junho de 2016

ACOMPANHAMENTO DA AÇÃO EDUCATIVA RELATÓRIO DA 3ª INTERVENÇÃO. Início 21 de junho de Fim 23 de junho de 2016 RELATÓRIO DA 3ª INTERVENÇÃO Área territorial da IGEC SUL Agrupamento ou Escola Data da intervenção Código 170574 Designação AE Vale Aveiras Início 21 de junho de 2016 Fim 23 de junho de 2016 PLANEAMENTO

Leia mais

AUTOAVALIAÇÃO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MARQUÊS DE MARIALVA CANTANHEDE BIBLIOTECAS ESCOLARES

AUTOAVALIAÇÃO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MARQUÊS DE MARIALVA CANTANHEDE BIBLIOTECAS ESCOLARES AUTOAVALIAÇÃO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MARQUÊS DE MARIALVA CANTANHEDE BIBLIOTECAS ESCOLARES EB Marquês de Marialva EB1 Cantanhede Sul EB1 Ançã EB1 Cadima Áreas de intervenção A. Currículo, literacias e aprendizagem

Leia mais

Rede Bibliotecas de Braga

Rede Bibliotecas de Braga Rede Bibliotecas de Braga Reunião concelhia 28 de junho CIBE Regina Campos Assuntos da reunião Informações Plano anual de atividades Outros assuntos Documentos de avaliação 1. Base de Dados 2. Relatório

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Muralhas do Minho, Valença PLANO ESTRATÉGICO PARA O ANO LETIVO

Agrupamento de Escolas de Muralhas do Minho, Valença PLANO ESTRATÉGICO PARA O ANO LETIVO Agrupamento de Escolas de Muralhas do Minho, Valença PLANO ESTRATÉGICO PARA O ANO LETIVO 2014-2015 1. Enquadramento. O Plano Estratégico apresentado para o ano letivo 2014-2015 e elaborado nos termos do

Leia mais

1. Crie uma rede de relações. Encontre um bom mentor

1. Crie uma rede de relações. Encontre um bom mentor As bibliotecas escolares estão sujeitas a processos de transformação permanente que advêm de mudanças globais, como a evolução tecnológica que veio revolucionar modelos de acesso, gestão e produção da

Leia mais

AEDLV - Agrupamento de Escolas e Jardins de Infância D. Lourenço Vicente. Plano de Melhoria do Agrupamento

AEDLV - Agrupamento de Escolas e Jardins de Infância D. Lourenço Vicente. Plano de Melhoria do Agrupamento Plano de Melhoria do Agrupamento dezembro 2013 1. Introdução O Plano de Melhoria que neste momento se apresenta, constitui um instrumento de suporte à programação e à implementação das ações de melhoria

Leia mais

Calendário de Atividades 2014/15

Calendário de Atividades 2014/15 Proponente (Departamento/Estrutura / Grupo) Bibliotecas Escolares do Agrupamento Enquadramento As bibliotecas escolares do Agrupamento de Escolas Alberto Sampaio assumem-se como lugares privilegiados de

Leia mais

PLANO TIC E D U C A Ç Ã O P RÉ- E S C O L A R E 1 º C I C L O D O E N S I N O B Á S I C O 2012/2013. O Coordenador TIC. Manuel José Gouveia Alves

PLANO TIC E D U C A Ç Ã O P RÉ- E S C O L A R E 1 º C I C L O D O E N S I N O B Á S I C O 2012/2013. O Coordenador TIC. Manuel José Gouveia Alves PLANO TIC 2012/2013 E D U C A Ç Ã O P RÉ- E S C O L A R E 1 º C I C L O D O E N S I N O B Á S I C O O Coordenador TIC Manuel José Gouveia Alves [1] CARACTERIZAÇÃO DA ESCOLA ESCOLA Escola Básica do 1º Ciclo

Leia mais

Plano de Acção do Departamento do 1.º Ciclo 2010 / 2011

Plano de Acção do Departamento do 1.º Ciclo 2010 / 2011 Plano Agrupamento Plano de Acção do Departamento do 1.º Ciclo 2010 / 2011 Prioridades Objectivos Estratégias ACÇÕES METAS AVALIAÇÃO P.1. Obj. 1 E.1 Ao 3.º dia de ausência do aluno, efectuar contacto telefónico,

Leia mais

EDUCAÇÃO ESPECIAL RESPOSTAS EDUCATIVAS

EDUCAÇÃO ESPECIAL RESPOSTAS EDUCATIVAS INSPEÇÃO-GERAL DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA PROGRAMA ACOMPANHAMENTO EDUCAÇÃO ESPECIAL RESPOSTAS EDUCATIVAS RELATÓRIO Agrupamento de Escolas de Fajões 2014-2015 RELATÓRIO DE ESCOLA Agrupamento de Escolas de Fajões

Leia mais

BIBLIOTECA ESCOLAR da Escola Básica 1º ciclo e da Escola Básica e

BIBLIOTECA ESCOLAR da Escola Básica 1º ciclo e da Escola Básica e 2015/2016 BIBLIOTECA ESCOLAR da Escola Básica 1º ciclo e da Escola Básica e Secundária pólo Aquilino Ribeiro e pólo Luís Veiga Leitão DATA LOCAL ATIVIDADES OBJETIVOS/DOMÍNIOS ORGANIZADORES/ INTERVENIENTES

Leia mais

AGRUPAMENTO ESCOLAS SANTOS SIMÕES PLANO DE MELHORIA

AGRUPAMENTO ESCOLAS SANTOS SIMÕES PLANO DE MELHORIA AGRUPAMENTO ESCOLAS SANTOS SIMÕES PLANO DE MELHORIA SETEMBRO 2014 Enquadramento O presente documento surge na sequência do processo de Avaliação Externa realizada ao Agrupamento de Escolas Santos Simões

Leia mais

2015/2016 [PLANO ANUAL DE ATIVIDADES - BIBLIOTECA ESCOLAR]

2015/2016 [PLANO ANUAL DE ATIVIDADES - BIBLIOTECA ESCOLAR] Projeto / Atividade Objetivos Intervenientes Recursos/ materiais BE - Vamos Partilh@r (Divulgação/marketing BE através da página, blogues, rádio escolar, catálogo online) Concurso Nacional de Leitura 1ª

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALFENA BIBLIOTECA ESCOLAR / CENTRO DE RECURSOS EDUCATIVOS PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES 2010/2011

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALFENA BIBLIOTECA ESCOLAR / CENTRO DE RECURSOS EDUCATIVOS PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES 2010/2011 GRUPMENTO E ESOLS E LFEN BIBLIOTE ESOLR / ENTRO E REURSOS EUTIVOS PLNO NUL E TIVIES 2010/2011 ÁRES PRIORITÁRIS O PROJETO EUTIVO / OBJETIVOS Promoção do sucesso educativo - rticular, gradualmente, a acção

Leia mais

Aprende a descodificar o teu mundo

Aprende a descodificar o teu mundo Concurso de Ideias Aprende a descodificar o teu mundo Mês Internacional das Bibliotecas Escolares 2016 Dados da Ideia Inovadora 1. Nome da Ideia Biblio(tic)a - Realidade aumentada é a solução! 2. Nome

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ÁGUEDA

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ÁGUEDA 2014 Plano de melhoria AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ÁGUEDA O Plano de Melhoria do Agrupamento de Escolas de Águeda surge na sequência do relatório da Avaliação Externa das Escolas realizada pela equipa de

Leia mais

1. Introdução AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA MAIA

1. Introdução AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA MAIA 1. Introdução A avaliação externa do Agrupamento de Escolas da Maia, da responsabilidade da IGEC, decorreu de 17 a 20 de novembro do ano transato. A classificação de Muito Bom em todos os domínios enche-nos

Leia mais

avaliação da biblioteca escolar

avaliação da biblioteca escolar guia de apoio à elaboração do relatório 2017 Sumário Secção A Processo de melhoria... 1 Secção B Informação... 1 Secção C Processo de avaliação... 2 Contextualização do processo de avaliação... 2 Perfis

Leia mais

BOLETIM DA BE. O Regresso à Biblioteca. BIBLIOTECA ESCOLAR Agrupamento de Escolas de São João da Pesqueira

BOLETIM DA BE. O Regresso à Biblioteca. BIBLIOTECA ESCOLAR Agrupamento de Escolas de São João da Pesqueira A biblioteca escolar desenvolve nos estudantes competências para a aprendizagem ao longo da vida e desenvolve a imaginação, permitindo-lhes tornaremse cidadãos responsáveis In Manifesto da Biblioteca Escolar,

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MELGAÇO. Plano Plurianual de Atividades

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MELGAÇO. Plano Plurianual de Atividades AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MELGAÇO Plano Plurianual de Atividades 2014/2017 0 Índice Índice... 1 Introdução... 2 DIMENSÃO PEDAGÓGICA... 3 DIMENSÃO CÍVICA... 7 DIMENSÃO ESCOLA, FAMÍLIA, COMUNIDADE... 9 DIMENSÃO

Leia mais

Agrupamento Vertical de Portel - Escola EB 2,3 D. João de Portel

Agrupamento Vertical de Portel - Escola EB 2,3 D. João de Portel Nota Introdutória No âmbito do novo Modelo de Avaliação da Biblioteca Escolar: 2014-17, a Biblioteca da EB2,3 D. João de Portel desenvolveu, ao longo deste ano letivo, o plano de melhoria aprovado em reunião

Leia mais

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO PARA O 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO PARA O 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO Agrupamento de Escolas Fernão de Magalhães Departamento Curricular do 1º Ciclo Ano Letivo 2015/2016 CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO PARA O 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO Avaliação das Atitudes/Comportamentos

Leia mais

Uma história lida por uma história contada

Uma história lida por uma história contada Projeto Uma história lida por uma história contada O projeto Uma história lida por uma história contada surgiu de uma atividade desenvolvida pelo Clube de Leitura dinamizado pela Biblioteca Escolar e foi

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA FERREIRA DIAS Relatório de avaliação Final. Melhorar os processos de comunicação interna para otimizar a gestão escolar.

ESCOLA SECUNDÁRIA FERREIRA DIAS Relatório de avaliação Final. Melhorar os processos de comunicação interna para otimizar a gestão escolar. Relatório de avaliação Final AÇÃO DE MELHORIA N.º 1 Final ano letivo 2012-2013 Melhorar os processos de comunicação interna para otimizar a gestão escolar. Renovar a campanha de divulgação e utilização

Leia mais

PLANO DE AÇÃO DO AGRUPAMENTO /2016

PLANO DE AÇÃO DO AGRUPAMENTO /2016 PLANO DE AÇÃO DO AGRUPAMENTO - 2015/2016 Ações a realizar: Aplicação do Modelo CAF Educação (ciclo diagnóstico organizacional) a partir de janeiro; Aplicação do Modelo Framework de Desenvolvimento Pedagógico

Leia mais

ANO LETIVO 2016/2017. CALENDARIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DE INÍCIO DO ANO LETIVO Dia Hora Atividades Local/Sala Observações

ANO LETIVO 2016/2017. CALENDARIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DE INÍCIO DO ANO LETIVO Dia Hora Atividades Local/Sala Observações AGRUPAMENTO DE ESCOLAS CIDADE DO ENTRONCAMENTO 170586 ANO LETIVO 2016/2017 CALENDARIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DE INÍCIO DO ANO LETIVO Dia Hora Atividades Local/Sala Observações 29- Agosto 15.00 1 e 2-Set. Todo

Leia mais

Plano Estratégico do Departamento de Matemática e Ciências Experimentais

Plano Estratégico do Departamento de Matemática e Ciências Experimentais 1. Introdução O Plano Estratégico é um instrumento de gestão orientado para a produção de decisões e de acções que guiam o que uma organização quer alcançar a partir da formulação do que é. A elaboração

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ELIAS GARCIA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ELIAS GARCIA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ELIAS GARCIA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR 2016/2017 A AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR 1 INTRODUÇÃO Enquadramento Normativo Avaliar o processo e os efeitos, implica

Leia mais

Rede de Bibliotecas Escolares e Municipais do Concelho de Seia

Rede de Bibliotecas Escolares e Municipais do Concelho de Seia BIBLIOTECA MUNICIPAL DE SEIA Rede de Bibliotecas Escolares e Municipais do Concelho de Seia Plano de Acção Autor: RBEMS (Grupo de Trabalho Concelhio) Setembro, 2009 1 Este Plano de Acção Concelhio visa

Leia mais