PNEUMOLOGIA. Introdução ao estudo Radiológico do Tórax. PEC III. Acad. Franchesca Luz

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PNEUMOLOGIA. Introdução ao estudo Radiológico do Tórax. PEC III. Acad. Franchesca Luz"

Transcrição

1 PNEUMOLOGIA Introdução ao estudo Radiológico do Tórax. PEC III Acad. Franchesca Luz

2 COMO ESTUDAR O TÓRAX Uma olhada em uma radiografia de tórax, frequentemente é suficiente para ver uma anormalidade muito óbvia. Tendo em vista a mesma, você deve pensar em sua identidade estrutural, a qual raramente é tão óbvia, e tentar deduzir sua natureza de acordo com um conhecimento da doença do paciente. Robert A. Novelline, M.D

3

4 Na rotina de avaliação do Rx de tórax, normalmente temos uma incidência póstero-anterior (PA) e outra em perfil esquerdo (P). O exame do tórax em perfil é extremamente necessário para avaliação de regiões não visualizadas em incidência PA. Salientando a região retroesternal, a região retrocárdica, seios costofrênicos posteriores e região posterior das costelas. Utilizado também juntamente com a incidência PA para localizar antero-posteriormente determinada lesão. Outras incidências para avaliações específicas: decúbito lateral com raios horizontais (derrames pleurais e mobilidade de conteúdo de uma cavidade), ápico-lordóticas (ápices pulmonares), radiografias em inspiração e expiração (aprisionamento aéreo, mobilidade diafragmática, expansibilidade pulmonar).

5 AVALIAÇÃO DO RX DE TÓRAX Sugere-se que a ánalise seja feita de fora para dentro, comparando-se um hemitórax com outro. 1-PARTES MOLES (mamas,dobras axilares,fossas supraclaviculares,linha clavicular,estado nutricional e etc.) 2-ESQUELETO TORÁCICO (costelas, coluna torácica, escápulas, cláviculas, esterno, porção proximal dos úmeros)

6 3-ABDOME SUPERIOR,HEMICÚPULAS DIAFRAGMÁTICAS E SEIOS COSTOFRÊNICOS (avaliar órgãos da parte superior do abdome, observar bolha gástrica, hemicúpula frênica direita é mais alta que a esquerda, as cúpulas podem estar horizontalizadas em condições de hiperinsulflação pulmonar, as cúpulas formam os seios costofrênicos e cardiofrênicos, área onde os derrames pleurais tendem a se acumular, levando ao velamento destes seios costofrênicos e cardiofrênicos juntamente com borramento do contorno diafragmático.) 4-MEDIASTINO ( estudo um pouco dificultado pela densidade radiológica semelhante das várias estruturas desta região, em PA avaliar os limites mediastinais externos formados por átrio direito, veia cava, aorta, tronco da artéria pulmonar e ventrículo esquerdo. Em P temos estes limites através do ventrículo direito, inferior, vasos da base e timo,superior, e esôfago e ramo descendente da aorta, posterior). 5-HILOS PULMONARES ( composto por: artérias pulmonares, brônquios e vasos linfáticos. Hilo direito tem localização mais baixa que o esquerdo, Se aumento do volume é sugestivo de dilatação das artérias pulmonares, bem como linfonodomegalias).

7 6-PLEURA (folhetos parietais e viscerais não são visíveis neste exame, mas são visíveis quando o espaço entre estes é preenchido por algum material como ar-pneumotórax, liquido-derrame pleural. Existem também cissuras à direita temos duas a oblíqua e horizontal e à esquerda uma a oblíqua). 7-PULMÕES ( buscar diferenças de transparências, a imagem pulmonar na normalidade é hipertransparente com estrias densas que são os vasos pulmonares, os vasos do lobo superior são menores que os da base por distribuição do fluxo sanguíneo e a gravidade, assim como na base há presença de maior número de vasos pelos mesmos motivos. Lembrar que o pulmão direito é divido pelas cisuras que formam o lobo superior, médio e inferior e o pulmão esquerdo que tem lobo superior e inferior).

8 AVALIAÇÃO ATRAVÉS DE TC (TCAR) A TC tem ausência de sobreposição de imagens, e maior discriminação de densidades, assim tendo uma melhor sensibilidade. Permite alterar o contraste entre as estruturas estudadas, janelas, neste caso há duas opções a janela de pulmão onde favorece a melhor visualização do parênquima pulmonar e a janela de mediastino onde há melhor estudo de estruturas com densidades de partes moles, liquídos, calcificações e estruturas vasculares). A TCAR é a técnica de TC utilizada para visualização do pulmão, esta tem cortes muito finos de 1,0 mm a 1,5 mm de espessura.

9 padrões reticulares, opacidades nodulares, espessamento boncovascular, consolidações pulmonares são melhor vistos na TCAR que na radiografia de tórax. A opacidade em vidro fosco ou vidro jateado é uma condição muito importante que produz um aumento nebuloso das densidades pulmonares sem obscurecer os vasos sanguíneos, associadas normalmente a pneumonias e edema pulmonar.

10 PADRÕES ANORMAIS EM RADIOLOGIA DE TORÁX Padão alveolar : É uma opacidade homogênea a nível alveolar, sendo definida como ocupação do ar por outras substâncias, podendo acometer todo o lobo. Broncograma áereo: Pode estar presente no padrão alveolar, sendo percebido como imagens tubulares radiotransparentes relacionadas aos brônquios normalmente aerados.

11 Padrão Intersticial: O interstício pulmonar é o tecido conjuntivo de sustentação que mantém a arquitetura alveolar. Nos processos de Infiltração peribroncovascular é visível um borramento dos contornos brônquicos, vasculares e dos hilos pulmonares e o aparecimento de linhas horizontais densas, mais em base pulmonar, indicativo de septos interlobulares espessados-cronicidade. As infiltrações intersticiais parenquimatosas podem aparecer na forma de padrão reticular, micronodular e reticulonodular. Em TC é chamado de opacidade em vidro fosco ou em vidro jateado.

12

13 Sinal da Silhueta: Dado pelos contornos(linhas vistas na radiografia) de contraste entre duas densidades diferentes.

14 Atelectasia: É o processo de expansão incompleta de um pulmão ou parte dele com perda do volume pulmonar, colabamento e redução ou ausência de ar nos alvéolos. Associado na maioria das vezes com aumento na densidade radiográfica - puxa as estruturas para o lado que ocorre. Pode-se observar deslocamento de uma fissura interlobar, aglomeração broncovascular, elevação do diafragma, desvio traqueal, cardíaco, mediastinal ipsilateral, e com hiperinsulflação compensatória de outros lobos.

15 Linfonodomegalias: A Linfonodomegalia mediatinal e / ou hilar pode estar presente em processos infecciosos e de outras etiologias. Nas radiografias aparecem como massas, podendo evoluir para calcificações.

16 Nódulos: Lesões arredondadas ou ovaladas de limites precisos, com menos de 3 cm de diâmetro. Os nódulos devem ser avaliados quanto: tamanho, forma e contorno, densidade, presença de calcificação ou escavação. Aproximadamente 40% dos nódulos pulmonares solitários são malignos.

17 Massas: Lesões com características iguais aos nódulos, porém com mais de 3 cm de diâmetro.

18 Escavação/Cavidades: Ocorrem quando uma área de necrose de uma massa pulmonar comunica-se com uma via respiratória pérvia, proporcionando drenagem.

19 Bolha: Coleção de gás no parênquima pulmonar, com mais de 1cm e de paredes finas. Resultado de área focal de destruição do parênquima (enfisema).

20 Derrame Pleural: Presença anormal de Liquído na cavidade pleural, podendo ser classificado como transudato ou exsudato. Se acumula por gravidade primeiro nos seios costrofrênicos posteriores, com o paciente em posição ortostática. Tem aparência característica nas radiografias frontais, com opacidade homogênea. Os derrames podem ser livres, interlobares, subpulmonares, laminares, loculados. sendo que cada um tem suas características específicas. Lembrando que o derrame pleural pode também ser estudado pela ultra-sonografia, quando estiver em volumes muito pequenos, ou para realização de punção do liquido.

21

22 Pneumotórax: Caracteriza-se por presença de gás no espaço pleural. Visualizamos um espaço aéreo radiotransparente separando os folhetos pleurais, na expiração a área ocupada pelo pneumotórax é aumentada e os contornos são melhores visualizados. Rx do tórax em expiração forçada``

23 OBRIGADO! flickr.com/ligaradio ligaradio.wordpress.com

RADIOLOGIA PULMONAR INCIDÊNCIA : PÓSTERO-ANTERIOR (PA)

RADIOLOGIA PULMONAR INCIDÊNCIA : PÓSTERO-ANTERIOR (PA) RADIOLOGIA PULMONAR RADIOLOGIA PULMONAR INCIDÊNCIA : PÓSTERO-ANTERIOR (PA) É A MAIS UTILIZADA NA RADIOGRAFIA SIMPLES DO TÓRAX. É NECESSÁRIA UMA DISTÂNCIA MÍNIMA PARA A SUA REALIZAÇÃO, DA ORDEM DE 1,50

Leia mais

Radiografia simples do tórax: noções de anatomia

Radiografia simples do tórax: noções de anatomia Radiografia simples do tórax: noções de anatomia Gustavo de Souza Portes Meirelles 1 1 Doutor em Radiologia pela Escola Paulista de Medicina UNIFESP 1 Partes moles Devemos analisar as partes moles em toda

Leia mais

5 de Outubro de Professor Ewerton. Introdução à Radiologia do Tórax

5 de Outubro de Professor Ewerton. Introdução à Radiologia do Tórax 5 de Outubro de 2007. Professor Ewerton. Introdução à do Tórax Métodos de investigação radiológica Radiografias. TC. RM. Medicina Nuclear. US. Angiografias. Os dois primeiros são os mais utilizados. Radiografia

Leia mais

Sumário. Opacidades em toalha. Por redução do componente aéreo: Colapso Patologia pleural (derrame)

Sumário. Opacidades em toalha. Por redução do componente aéreo: Colapso Patologia pleural (derrame) 3ª Aula Prática Sumário Opacidade Nodular Única / Nódulo Pulmonar Solitário Opacidades em toalha Por redução do componente aéreo: Colapso Patologia pleural (derrame) Nódulo Pulmonar Solitário Opacidade

Leia mais

Sumário. Redução da Transparência Radiológica

Sumário. Redução da Transparência Radiológica 2ª Aula Prática Sumário Constituição do retículo pulmonar Diafragma Mediastino Alterações Hilares Radiografia de perfil do tórax Anatomia Seccional Redução da Transparência Radiológica Generalizada Localizada

Leia mais

- Slides das apresentações fornecidos pelos colegas. - Almeida, AB. et al, Pneumologia Clínica, 1ª edição, 2005, Printer Portuguesa

- Slides das apresentações fornecidos pelos colegas. - Almeida, AB. et al, Pneumologia Clínica, 1ª edição, 2005, Printer Portuguesa Anotadas do 4º Ano 2007/08 Data: 17 de Dezembro 2007 Disciplina: Pneumologia Tema da Aula: Formação Clínica Complementar - Estudos do Sono - Telerradiografia do Tórax Normal - Urgências em Pneumologia

Leia mais

Sistema respiratório. Funções. Anatomia do sistema respiratório. Brônquios, bronquíolos e alvéolos. Promover troca de gases circulantes: Vocalização

Sistema respiratório. Funções. Anatomia do sistema respiratório. Brônquios, bronquíolos e alvéolos. Promover troca de gases circulantes: Vocalização Funções Sistema respiratório Promover troca de gases circulantes: suprir oxigênio e remover o dióxido de carbono Vocalização Anatomia do sistema respiratório Nariz Faringe Laringe Traquéia Brônquios Pulmões

Leia mais

RADIOGRAFIA DE TÓRAX EM SÍNTESE

RADIOGRAFIA DE TÓRAX EM SÍNTESE RADIOGRAFIA DE TÓRAX EM SÍNTESE Ana Coutinho Santos Serviço de Radiologia - Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental, E.P.E. 26.outubro.2015 RADIOGRAFIA DE TÓRAX EM SÍNTESE SUMÁRIO Formação da imagem radiográfica

Leia mais

Sumário. Hipertransparência Radiológica. Embolia pulmonar. De causa pleural Pneumotórax De causa pulmonar

Sumário. Hipertransparência Radiológica. Embolia pulmonar. De causa pleural Pneumotórax De causa pulmonar 4ª Aula Prática Sumário Hipertransparência Radiológica De causa pleural Pneumotórax De causa pulmonar Generalizada: enfisema Localizada: bolhas, bronquiectasias, cavitação Embolia pulmonar Sumário O mediastino

Leia mais

Radiografia simples do tórax: incidências, aspectos técnicos e sistematização da análise

Radiografia simples do tórax: incidências, aspectos técnicos e sistematização da análise Radiografia simples do tórax: incidências, aspectos técnicos e sistematização da análise Gustavo de Souza Portes Meirelles 1 1 Doutor em Radiologia pela Escola Paulista de Medicina UNIFESP 1 Introdução

Leia mais

- TC Tórax - - Terminologia descritiva - - Lesões elementares / padrões fundamentais - Dr. Mauro Edelstein R3 Gustavo Jardim Dalle Grave

- TC Tórax - - Terminologia descritiva - - Lesões elementares / padrões fundamentais - Dr. Mauro Edelstein R3 Gustavo Jardim Dalle Grave - TC Tórax - - Lesões elementares / padrões fundamentais - - Terminologia descritiva - Dr. Mauro Edelstein R3 Gustavo Jardim Dalle Grave Abril 2012 Bolha Área focal hipodensa com paredes bem definidas

Leia mais

Sistema respiratório II. Profa. Mirelle Saes

Sistema respiratório II. Profa. Mirelle Saes Sistema respiratório II Profa. Mirelle Saes TRAQUÉIA Tubo largo continuação da extremidade inferior da laringe. - Desce na frente do esôfago e entra no mediastino superior, um pouco á direita da linha

Leia mais

Anatomia Radiológica para Aplicação na Física Médica

Anatomia Radiológica para Aplicação na Física Médica Anatomia Radiológica para Aplicação na Física Médica Rafael Carvalho Silva Subcoordenador de Ensino e Pesquisa LCR/UERJ MSc Engenharia Nuclear Aplicada COPPE/UFRJ Área Controle de Qualidade em Radiodiagnóstico

Leia mais

25/11/2009. Tamanho Na entrada do tórax 20% profundidade do tórax Relação 0.20 Bulldog até 0.14

25/11/2009. Tamanho Na entrada do tórax 20% profundidade do tórax Relação 0.20 Bulldog até 0.14 Proj. lateral Extende-se da Laringe a Carina Os anéis traqueais podem se calcificar Vias áereas superiores Cavidade pleural Mediastino Miscelânea Tamanho Na entrada do tórax 20% profundidade do tórax Relação

Leia mais

SISTEMA RESPIRATÓRIO RIO

SISTEMA RESPIRATÓRIO RIO SISTEMA RESPIRATÓRIO RIO Sistema Respirató Divisão: 1. Porção condutora: Nariz, faringe, laringe, traquéia e brônquios 2. Porção respiratória ria propriamente dita: Pulmões Sistema Respirató Traquéia Do

Leia mais

02/06/2010. Derrame Pleural. Sarcoidose

02/06/2010. Derrame Pleural. Sarcoidose Doenças Restritivas São aquelas nas quais a expansão do pulmão é restringida por causa de alterações no parênquima pulmonar ou por causa de doenças da pleura, da parede torácica ou do aparelho neuromuscular

Leia mais

04/06/2012 INTRODUÇÃO À RAGIOLOGIA SIMPLES DO TÓRAX. Dante L. Escuissato RADIOGRAFIAS DO TÓRAX INCIDÊNCIAS: FRONTAL (PA) PERFIL TÓRAX

04/06/2012 INTRODUÇÃO À RAGIOLOGIA SIMPLES DO TÓRAX. Dante L. Escuissato RADIOGRAFIAS DO TÓRAX INCIDÊNCIAS: FRONTAL (PA) PERFIL TÓRAX INTRODUÇÃO À RAGIOLOGIA SIMPLES DO TÓRAX Dante L. Escuissato RADIOGRAFIAS DO TÓRAX INCIDÊNCIAS: FRONTAL (PA) PERFIL TÓRAX 1 RADIOGRAFIAS AS RADIOGRAFIAS APRESENTAM 4 DENSIDADES BÁSICAS: AR: traquéia, pulmões,

Leia mais

Estudo Radiológico do Tórax

Estudo Radiológico do Tórax Estudo Radiológico do Tórax Diagnósticos diferenciais do nódulo cavitado A TAC no estadiamento da neoplasia pulmonar Nódulos pulmonares múltiplos O espaçopleural e o diafragma O coração Principais massas

Leia mais

Raio X Simples do Tórax

Raio X Simples do Tórax Raio X Simples do Tórax Imagens de hipertransparência Prof Denise Duprat Neves Prof Ricardo Marques Dias 2 Como classificar Hipertransparência Anulares Em forma de anel com halo hipotransparente Cavidade,

Leia mais

Imagem da Semana: Radiografia

Imagem da Semana: Radiografia Imagem da Semana: Radiografia Imagem 01. Radiografia de tórax em AP Paciente do sexo masculino, 63 anos, portador de carcinoma espinocelular na base da língua ocluindo parcialmente as vias aéreas é internado

Leia mais

Cistos e cavidades pulmonares

Cistos e cavidades pulmonares Cistos e cavidades pulmonares Gustavo de Souza Portes Meirelles 1 1 Doutor em Radiologia pela Escola Paulista de Medicina UNIFESP 1 Definições Cistos e cavidades são condições em que há aumento da transparência

Leia mais

Espaço pleural. Pleura. Pleura visceral Envolve os pulmões. Pleura parietal Recobre a cavidade torácica. Cavidade pleural Contém o líquido pleural

Espaço pleural. Pleura. Pleura visceral Envolve os pulmões. Pleura parietal Recobre a cavidade torácica. Cavidade pleural Contém o líquido pleural pleural M Filomena Botelho Pleura Pleura visceral Envolve os pulmões Pleura parietal Recobre a cavidade torácica Cavidade pleural Contém o líquido pleural Função Reduz a fricção Compartimentaliza Gera

Leia mais

Traumatismo do Tórax. Prof. Dr. Sergio Marrone Ribeiro

Traumatismo do Tórax. Prof. Dr. Sergio Marrone Ribeiro Traumatismo do Tórax Prof. Dr. Sergio Marrone Ribeiro Traumatismo do Tórax Penetrante Não Penetrante (Fechado) Causas Iatrogênicas Costelas São freqüentes as fraturas de costelas, simples ou múltiplas.

Leia mais

Como analisar um Rx RADIOGRAFIA. Como olhar um Rx. Técnica. Técnica. Análise TÓRAX

Como analisar um Rx RADIOGRAFIA. Como olhar um Rx. Técnica. Técnica. Análise TÓRAX Como analisar um Rx RADIOGRAFIA TÓRAX VISÃO PANORÂMICA VISÃO DETALHADA DA PERIFERIA PARA O CENTRO SEGUIR UMA SEQÜÊNCIA OBJETIVO Posicionamento Técnica Análise Como olhar um Rx Técnica Posicionamento -

Leia mais

ANATOMIA DO TÓRAX POR IMAGEM. Prof. Dante L. Escuissato

ANATOMIA DO TÓRAX POR IMAGEM. Prof. Dante L. Escuissato ANATOMIA DO TÓRAX POR IMAGEM Prof. Dante L. Escuissato Figura 1. O tórax é composto por um conjunto de estruturas que pode ser dividido em parede torácica, espaços pleurais, pulmões, hilos pulmonares e

Leia mais

RADIOGRAFIA ABDOMINAL. Profª Drª Naida Cristina Borges

RADIOGRAFIA ABDOMINAL. Profª Drª Naida Cristina Borges RADIOGRAFIA ABDOMINAL Profª Drª Naida Cristina Borges Produção de Radiografias Diagnósticas Preparo adequado jejum/enema Pausa da inspiração evita o agrupamento das vísceras Indicações para a Radiologia

Leia mais

Imagens para prova prática diagnóstico por imagem Professora: Juliana Peloi Vides

Imagens para prova prática diagnóstico por imagem Professora: Juliana Peloi Vides Imagens para prova prática diagnóstico por imagem Professora: Juliana Peloi Vides Imagem 1 Projeções Ventro-dorsal e Látero-lateral de cavidade abdominal. Nas imagens radiográficas foi possível observar

Leia mais

9 de Novembro de Professor Ewerton. TC de alta resolução dos pulmões

9 de Novembro de Professor Ewerton. TC de alta resolução dos pulmões 9 de Novembro de 2007. Professor Ewerton. TC de alta resolução dos pulmões TCAR É um método valioso na avaliação das doenças pulmonares difusas sendo mais sensível e específico que as radiografias do tórax.

Leia mais

SISTEMA RESPIRATÓRIO. Prof. Dr. Thiago Cabral

SISTEMA RESPIRATÓRIO. Prof. Dr. Thiago Cabral SISTEMA RESPIRATÓRIO Respiração É o processo pelo qual o organismo absorve oxigênio e elimina gás carbônico. Órgão respiratório Pulmão Elemento intermediário Sangue Divisão do Sistema Respiratório Porção

Leia mais

Guia prático para indicações de exames de TÓRAX

Guia prático para indicações de exames de TÓRAX Guia prático para indicações de exames de TÓRAX Guia prático para indicações de exames de TÓRAX O uso da tomografia computadorizada (TC) para avaliação da cavidade torácica revolucionou o diagnóstico e

Leia mais

Estudo das lesões fundamentais observadas à TCAR através de casos clínicos

Estudo das lesões fundamentais observadas à TCAR através de casos clínicos Estudo das lesões fundamentais observadas à TCAR através de casos clínicos Dante Luiz Escuissato Achados da TCAR nas doenças pulmonares: Redução da transparência pulmonar: Nódulos: centrolobulares, perilinfáticos

Leia mais

TC de alta resolução. É o principal exame na avaliação das doenças pulmonares difusas, doenças das pequenas vias aéreas e bronquiectasias.

TC de alta resolução. É o principal exame na avaliação das doenças pulmonares difusas, doenças das pequenas vias aéreas e bronquiectasias. 19 de Outubro de 2007. Professor Ewerton. TC: aspectos técnicos Espessura dos cortes (cortes com menos de 1mm de alta resolução para estudo do parênquima pulmonar, principalmente para doenças do interstício

Leia mais

EXAMES RADIOGRÁFICOS DE TÓRAX: ABORDAGEM, INCIDÊNCIAS E POSICIONAMENTOS DO USUÁRIO

EXAMES RADIOGRÁFICOS DE TÓRAX: ABORDAGEM, INCIDÊNCIAS E POSICIONAMENTOS DO USUÁRIO EXAMES RADIOGRÁFICOS DE TÓRAX: ABORDAGEM, INCIDÊNCIAS E POSICIONAMENTOS DO USUÁRIO MARINEI DO ROCIO PACHECO DOS SANTOS 1 1 Considerações Iniciais Os exames mais realizados em radiologia convencional são

Leia mais

TROMBOEMBOLISMO PULMONAR EMERGÊNCIAS AÓRTICAS. Leonardo Oliveira Moura

TROMBOEMBOLISMO PULMONAR EMERGÊNCIAS AÓRTICAS. Leonardo Oliveira Moura TROMBOEMBOLISMO PULMONAR EMERGÊNCIAS AÓRTICAS Leonardo Oliveira Moura Dissecção da Aorta Emergência aórtica mais comum Pode ser aguda ou crônica, quando os sintomas duram mais que 2 semanas Cerca de 75%

Leia mais

[251] 114. AVALIAÇÃO SISTEMÁTICA DE RADIOGRAFIAS DO TÓRAX

[251] 114. AVALIAÇÃO SISTEMÁTICA DE RADIOGRAFIAS DO TÓRAX [251] 114. AVALIAÇÃO SISTEMÁTICA DE RADIOGRAFIAS DO TÓRAX a. CONSIDERAÇÕES TÉCNICAS Exposição A aquisição adequada da radiografia de tórax é mais difícil que a de outras partes do corpo devido ao contraste

Leia mais

Fisiologia Respiratória

Fisiologia Respiratória Fisiologia Respiratória Via Aérea Alta Faringe Orofaringe Nasofaringe Laringofaringe Via aérea Baixa Traquéia Brônquios Bronquíolos Alvéolos pulmonares Via Aérea Baixa A traquéia se bifurca dando origem

Leia mais

Raio X Simples do Tórax. Aula V

Raio X Simples do Tórax. Aula V Raio X Simples do Tórax Aula V Nódulos e Massas Pulmonares Prof a Sonia Regina da Silva Carvalho Conteúdo desta aula Definições Classificação Descrição Diferenciação entre Benigno X Maligno Exemplos Auto-teste

Leia mais

Para um valor total máximo de 7,84

Para um valor total máximo de 7,84 ESCORES DE TRAUMA Obs: servem para triagem pré-hospitalar, comunicação inter-hospilalar e na comparação de resultados de protocolos e atendimentos. ESCORE DE TRAUMA REVISADO GCS* BPM* FR* Valor* O valor

Leia mais

FISIOLOGIA HUMANA UNIDADE V: SISTEMA RESPIRATÓRIO

FISIOLOGIA HUMANA UNIDADE V: SISTEMA RESPIRATÓRIO FISIOLOGIA HUMANA UNIDADE V: SISTEMA RESPIRATÓRIO Funções Troca de gases com o ar atmosférico; Manutenção da concentração de oxigênio; Eliminação da concentração de dióxido de carbônico; Regulação da ventilação.

Leia mais

Sistema Circulatório. Aparelho Circulatório Aparelho cárdio-vascular. Sistema Vascular Sistema Cárdio-Vascular. Angiologia

Sistema Circulatório. Aparelho Circulatório Aparelho cárdio-vascular. Sistema Vascular Sistema Cárdio-Vascular. Angiologia Sistema Circulatório Aparelho Circulatório Aparelho cárdio-vascular Sistema Vascular Sistema Cárdio-Vascular Angiologia Sistema Circulatório Funções Meio de transporte Ligação metabólica entre diferentes

Leia mais

ANATOMIA RADIOLÓGICA E PATOLOGIAS DO MEDIASTINO

ANATOMIA RADIOLÓGICA E PATOLOGIAS DO MEDIASTINO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE MEDICINA DEPARTAMENTO DE CLÍNICA MÉDICA DISCIPLINA DE DIAGNÓSTICO POR IMAGEM ANATOMIA RADIOLÓGICA E PATOLOGIAS DO MEDIASTINO Monitor:

Leia mais

Apresentação. Os autores

Apresentação. Os autores Apresentação O objetivo do livro é auxiliar médicos e estudantes de Medicina no aprendizado de padrões radiológicos, de forma simples e prática. Alguns conceitos sobre radiologia são de extrema importância

Leia mais

09/07/ Tromboembolismo Pulmonar Agudo. - Tromboembolismo Pulmonar Crônico. - Hipertensão Arterial Pulmonar

09/07/ Tromboembolismo Pulmonar Agudo. - Tromboembolismo Pulmonar Crônico. - Hipertensão Arterial Pulmonar - Tromboembolismo Pulmonar Agudo - Tromboembolismo Pulmonar Crônico - Hipertensão Arterial Pulmonar A escolha dos métodos diagnósticos dependem: Probabilidade clínica para o TEP/HAP Disponibilidade dos

Leia mais

Métodos imagiológicos de avaliação do Tórax

Métodos imagiológicos de avaliação do Tórax FORMAÇÃO CLÍNICA COMPLEMENTAR 15.Out.2007 Imagiologia do Tórax I FORMAÇÃO DOCENTE: Dr.ª CLÍNICA Paula Campos COMPLEMENTAR DISCENTE: Carina Ruano 1 ª Aula 06.10.2006 FISCALIZADOR: Métodos imagiológicos

Leia mais

APARELHO RESPIRATÓRIO

APARELHO RESPIRATÓRIO UNIÃO EDUCACIONAL DO PLANALTO CENTRAL FACULDADES INTEGRADAS DA UNIÃO EDUCACIONAL DO PLANALTO CENTRAL Curso de Medicina Veterinária Disciplina de Anatomia Veterinária I APARELHO RESPIRATÓRIO Médico Veterinário

Leia mais

A. C. P. Mogadouro 85 anos, Caucasiana Antecedentes: Doença cardíaca prévia sem especificar Anamnese: Doente dá entrada no serviço de urgência com

A. C. P. Mogadouro 85 anos, Caucasiana Antecedentes: Doença cardíaca prévia sem especificar Anamnese: Doente dá entrada no serviço de urgência com CASOS CLÍNICOS 1 A. C. P. Mogadouro 85 anos, Caucasiana Antecedentes: Doença cardíaca prévia sem especificar Anamnese: Doente dá entrada no serviço de urgência com episódios de dispneia em repouso RX RX

Leia mais

Fisiologia do Trato Respiratório

Fisiologia do Trato Respiratório Universidade Federal de Ouro Preto Instituto de Ciências Exatas e Biológicas ICEB Departamento de Ciências Biológicas DECBI Fisiologia II (CBI-198) Fisiologia do Trato Respiratório Profª: Franciny Paiva

Leia mais

19º Imagem da Semana: Radiografia de Tórax

19º Imagem da Semana: Radiografia de Tórax 19º Imagem da Semana: Radiografia de Tórax Enunciado Paciente de 61 anos, sexo feminino, sem queixas no momento, foi submetida à radiografia de tórax como avaliação pré-cirúrgica. Qual achado pode ser

Leia mais

ECOGRAFIA PARA TRAUMA. protocolo

ECOGRAFIA PARA TRAUMA. protocolo ECOGRAFIA PARA TRAUMA protocolo Autor: Ecografista, Dra. Julia, Ucrânia, Hospital Central Do Lubango, Angola 2015 FAST Focused Assessment with Sonography for Trauma (avaliação focada com ecografia para

Leia mais

MEDIASTINO MEDIASTINO MEDIASTINO MÉDIO MEDIASTINO MÉDIO. Conceito. Limites Divisão. Conteúdo: pericárdio coração

MEDIASTINO MEDIASTINO MEDIASTINO MÉDIO MEDIASTINO MÉDIO. Conceito. Limites Divisão. Conteúdo: pericárdio coração SISTEMA CIRCULATÓRIO SISTEMA CIRCULATÓRIO MEDIASTINO MEDIASTINO Conceito Mediastino Pleura direita Limites Divisão Mediastino superior Mediastino anterior Mediastino médio Pleura direita Mediastino posterior

Leia mais

NÓDULO PULMONAR SOLITÁRIO

NÓDULO PULMONAR SOLITÁRIO Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Faculdade de Medicina Hospital São Lucas SERVIÇO DE CIRURGIA TORÁCICA José Antônio de Figueiredo Pinto DEFINIÇÃO Lesão arredondada, menor que 3.0 cm

Leia mais

SISTEMA RESPIRATÓRIO PROF. JAIR

SISTEMA RESPIRATÓRIO PROF. JAIR SISTEMA RESPIRATÓRIO PROF. JAIR Fisiologia do Sistema Respiratório A respiração pode ser interpretada como um processo de trocas gasosas entre o organismo e o meio, ou como um conjunto de reações químicas

Leia mais

Plano de aula. Aspectos Técnicos. Novos conceitos em Pneumonias Intersticiais 16/04/2015

Plano de aula. Aspectos Técnicos. Novos conceitos em Pneumonias Intersticiais 16/04/2015 Novos conceitos em Pneumonias Intersticiais Bruno Hochhegger MD, PhD brunohochhegger@gmail.com Professor de Radiologia da UFCSPA e PUC/RS Doutor em Pneumologia pela UFRGS Pós doutor em Radiologia pela

Leia mais

MODELOS DE LAUDOS NORMAIS ESÔFAGO, ESTÔMAGO E DUODENO NORMAIS

MODELOS DE LAUDOS NORMAIS ESÔFAGO, ESTÔMAGO E DUODENO NORMAIS MODELOS DE LAUDOS NORMAIS ABDOME - AP Estruturas ósseas visualizadas íntegras. Distribuição normal de gases e fezes pelas alças intestinais. Ausência de imagens radiológicas sugestivas de cálculos urinários

Leia mais

ANATOMIA HUMANA. Faculdade Anísio Teixeira Prof. João Ronaldo Tavares de Vasconcellos Neto

ANATOMIA HUMANA. Faculdade Anísio Teixeira Prof. João Ronaldo Tavares de Vasconcellos Neto ANATOMIA HUMANA Faculdade Anísio Teixeira Prof. João Ronaldo Tavares de Vasconcellos Neto Basicamente a respiração é a absorção pelo organismo de oxigênio e a eliminação do gás carbônico resultante do

Leia mais

5º Imagem da Semana: Radiografia de Tórax

5º Imagem da Semana: Radiografia de Tórax 5º Imagem da Semana: Radiografia de Tórax Imagem 1: Radiografia de tórax em incidência ântero-posterior. Recém nascido, masculino, 28 dias de vida, IG: 36 semanas, PN:2.850g, em aleitamento materno exclusivo,

Leia mais

PROTOCOLOS INICIAIS DE TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA TÓRAX PADI NORMA 1. Opcional em doenças do esôfago. 1,0 a 2,0 ml/kg. 2 ml/s a 4 ml/s.

PROTOCOLOS INICIAIS DE TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA TÓRAX PADI NORMA 1. Opcional em doenças do esôfago. 1,0 a 2,0 ml/kg. 2 ml/s a 4 ml/s. 1 de 9 INICIAIS DE TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA TÓRAX PADI NORMA 1 1. TC TÓRAX TODO O PARÊNQUIMA PULMONAR Incluir todas as últimas costelas se para dor torácica/trauma Opcional em doenças do esôfago VELOCIDADE

Leia mais

Anatomia II. Coração e Vasos

Anatomia II. Coração e Vasos Anatomia II Coração e Vasos Mediastino O Mediastino é uma região central larga que separa as duas cavidades pleurais lateralmente colocadas. Estende-se: Do esterno aos corpos das vértebras; Da abertura

Leia mais

Setor de Radiologia do Abdome Reunião Clínica. Dr. Murilo Rodrigues R2

Setor de Radiologia do Abdome Reunião Clínica. Dr. Murilo Rodrigues R2 Setor de Radiologia do Abdome Reunião Clínica Dr. Murilo Rodrigues R2 Quadro clínico - JCC, sexo masculino. - Vítima de acidente automobilístico - Dor Abdominal Estudo tomográfico: Achados Tomográficos:

Leia mais

Imagem da Semana: Tomografia de tórax

Imagem da Semana: Tomografia de tórax Imagem da Semana: Tomografia de tórax Figura: Radiografia de tórax em incidência póstero-anterior. Enunciado Paciente masculino, 29 anos, previamente hígido, apresentou dor súbita e intensa em região retroesternal,

Leia mais

Prof: Clayton de Souza da Silva

Prof: Clayton de Souza da Silva Prof: Clayton de Souza da Silva Sangue O sangue é a massa líquida contida num compartimento fechado, o aparelho circulatório, que a mantém em movimento regular e unidirecional, devido essencialmente às

Leia mais

Nódulos e massas pulmonares

Nódulos e massas pulmonares Nódulos e massas pulmonares Gustavo de Souza Portes Meirelles 1 1 Doutor em Radiologia pela Escola Paulista de Medicina UNIFESP A) Nódulo pulmonar solitário 1 Definição O nódulo pulmonar solitário (NPS)

Leia mais

Trauma torácico ATLS A airway (vias aéreas pérvias) B breathing (avaliação manutenção resp e mecânica resp) C circulation D disability (avaliação esta

Trauma torácico ATLS A airway (vias aéreas pérvias) B breathing (avaliação manutenção resp e mecânica resp) C circulation D disability (avaliação esta Trauma torácico Dr. Salomón Soriano Ordinola Rojas Hospital Beneficência Portuguesa São Paulo Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP Trauma torácico ATLS A airway (vias aéreas pérvias) B breathing

Leia mais

36º Imagem da Semana: Radiografia de tórax

36º Imagem da Semana: Radiografia de tórax 36º Imagem da Semana: Radiografia de tórax Radiografia de tórax, incidência anteroposterior Radiografia de tórax, perfil esquerdo Enunciado Criança de 8 anos, masculino, previamente hígida, foi levada

Leia mais

Protocolos para tórax. Profº Claudio Souza

Protocolos para tórax. Profº Claudio Souza Protocolos para tórax Profº Claudio Souza Indicações Quando falamos em tomografia computadorizada para o tórax temos uma grande variedade de protocolos para estudos diversos, como por exemplo: estudo vascular

Leia mais

Parede Torácica, Diafragma, Mamas e Mediastino. Anatomia Aplicada à Medicina IV Prof. Sérvulo Luiz Borges

Parede Torácica, Diafragma, Mamas e Mediastino. Anatomia Aplicada à Medicina IV Prof. Sérvulo Luiz Borges Parede Torácica, Diafragma, Mamas e Mediastino Anatomia Aplicada à Medicina IV Prof. Sérvulo Luiz Borges Aberturas da Parede Torácica Movimentos da Parede Torácica Movimentos: Alça de Balde Cabo de Bomba

Leia mais

Unidade 6. Sistema respiratório. Planeta Terra 9.º ano. Adaptado por Ana Mafalda Torres

Unidade 6. Sistema respiratório. Planeta Terra 9.º ano. Adaptado por Ana Mafalda Torres Unidade 6 Sistema respiratório Adaptado por Ana Mafalda Torres O que é o sistema cardiorrespiratório? + Sistema circulatório Sistema respiratório O que é o sistema respiratório? O sistema respiratório

Leia mais

- TC Tórax - - Terminologia descri7va - - Lesões elementares / padrões fundamentais - Dr. Mauro Edelstein R3 Gustavo Jardim Dalle Grave.

- TC Tórax - - Terminologia descri7va - - Lesões elementares / padrões fundamentais - Dr. Mauro Edelstein R3 Gustavo Jardim Dalle Grave. - TC Tórax - - Lesões elementares / padrões fundamentais - - Terminologia descri7va - Dr. Mauro Edelstein R3 Gustavo Jardim Dalle Grave Abril 2012 Aprisionamento aéreo a) Inspiração b) Expiração - Retenção

Leia mais

Sistema Respiratório

Sistema Respiratório 11/11/15 Faculdade de Medicina de Lisboa Ins8tuto de Anatomia Humana Normal Mestrado Integrado em Engenharia Biomédica Sistema Respiratório Lisboa,11 de Novembro de 2015 Sistema Respiratório Sistema responsável

Leia mais

Sistema Respiratório Disciplina Citologia e Histologia II. Docente: Sheila C. Ribeiro Agosto/2016

Sistema Respiratório Disciplina Citologia e Histologia II. Docente: Sheila C. Ribeiro Agosto/2016 Sistema Respiratório Disciplina Citologia e Histologia II Docente: Sheila C. Ribeiro Agosto/2016 Introdução Sistema Respiratório Porção Condutora Fossas Nasais Nasofaringe Laringe Traqueia Brônquios Bronquíolos

Leia mais

Bombear e forçar o sangue através dos vasos sanguíneos do corpo, fornecendo a cada célula do corpo nutrientes e oxigénio.

Bombear e forçar o sangue através dos vasos sanguíneos do corpo, fornecendo a cada célula do corpo nutrientes e oxigénio. Função : Bombear e forçar o sangue através dos vasos sanguíneos do corpo, fornecendo a cada célula do corpo nutrientes e oxigénio. Dimensão, forma e localização: Tamanho de um punho fechado; Forma de um

Leia mais

Lesões múltiplas cavitárias (?): metástases, granulomatose de Wegener, embolia séptica.

Lesões múltiplas cavitárias (?): metástases, granulomatose de Wegener, embolia séptica. 26 de Outubro de 2007. Professor Ewerton. Cavidade Espaço contendo ar dentro do pulmão, circundado por uma parede com mais de 1 milímetro de espessura. Na maioria das vezes, é formada por necrose na porção

Leia mais

Trauma de TóraxT. Trauma de tórax. Trauma de tórax. Anatomia. Classificação Traumas estáveis Representam 60 a 70% dos casos que adentram os hospitais

Trauma de TóraxT. Trauma de tórax. Trauma de tórax. Anatomia. Classificação Traumas estáveis Representam 60 a 70% dos casos que adentram os hospitais Trauma de tórax VII Encontro de Enfermagem em Emergência São José do Rio Preto Trauma de TóraxT Lesões torácicas estão entre as 04 principais causas de morte nos traumatizados Nos EUA estima-se que ocorram

Leia mais

Faculdade Maurício de Nassau Disciplina: Anatomia Humana. Natália Guimarães Barbosa

Faculdade Maurício de Nassau Disciplina: Anatomia Humana. Natália Guimarães Barbosa Faculdade Maurício de Nassau Disciplina: Anatomia Humana Natália Guimarães Barbosa Natal - RN 2016 Levar material nutritivo e oxigênio às células; Transportar produtos residuais do metabolismo celular;

Leia mais

É um nódulo pulmonar?

É um nódulo pulmonar? Avaliação dos Pequenos Nódulos Pulmonares Alexandre Dias Mançano Radiologia Anchieta Hospital Regional de Taguatinga DF É um nódulo pulmonar? Até 20% são imagens que mimetizam nódulos ao RX Fratura de

Leia mais

TN, Emerson Siraqui TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DO TÓRAX

TN, Emerson Siraqui TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DO TÓRAX TN, Emerson Siraqui TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DO TÓRAX SCOUT Posição do paciente: paciente em DDH, com a cabeça para o gantry e os MMSS, elevados acima da cabeça. Radiografia digital em AP. Técnica: 100

Leia mais

O sistema respiratório

O sistema respiratório T5 Texto de apoio ao professor Sistema respiratório O sistema respiratório Movimentos respiratórios Nesta aula será introduzido o sistema respiratório, focando a sua importância, e as características e

Leia mais

Imagem da Semana: Radiografia

Imagem da Semana: Radiografia Imagem da Semana: Radiografia Imagem 01. Radiografia de tórax e abdome em AP Recém-nascido (RN), a termo, sexo masculino e parto vaginal. Foi reanimado na sala de parto devido a apneia e frequência cardíaca

Leia mais

Lesões Traumáticas do Membro Superior. Lesões do Ombro e Braço Lesões do Cotovelo e Antebraço Lesões do Punho e Mão

Lesões Traumáticas do Membro Superior. Lesões do Ombro e Braço Lesões do Cotovelo e Antebraço Lesões do Punho e Mão André Montillo UVA Lesões Traumáticas do Membro Superior Lesões do Ombro e Braço Lesões do Cotovelo e Antebraço Lesões do Punho e Mão e Braço Fratura da Escápula Fratura da Clavícula Luxação Acrômio-clavicular

Leia mais

PATOLOGIAS DO TÓRAX Profª Débora Souto

PATOLOGIAS DO TÓRAX Profª Débora Souto PATOLOGIAS DO TÓRAX Profª Débora Souto ANATOMIA TORÁCICA O tórax é composto por um conjunto de estruturas que pode ser dividido em parede torácica, espaços pleurais, pulmões, hilos pulmonares e mediastino.

Leia mais

Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri - UFVJM

Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri - UFVJM Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri - UFVJM Disciplina - Fisiologia Fisiologia Respiratória (Parte I) Prof. Wagner de Fátima Pereira Departamento de Ciências Básicas Faculdade de Ciências

Leia mais

TÓRAX: infecções pulmonares 2. R3 Carolina Reiser Dr. Rubens Gabriel Feijó Andrade

TÓRAX: infecções pulmonares 2. R3 Carolina Reiser Dr. Rubens Gabriel Feijó Andrade TÓRAX: infecções pulmonares 2 R3 Carolina Reiser Dr. Rubens Gabriel Feijó Andrade Mycoplasma p. Clamydia p. vírus QUADRO CLÍNICO Febre Tosse Expectoração Dispnéia Dor pleuríuca AGUDO! RADIOLOGIA INFECÇÃO

Leia mais

Fisiologia do Trato Respiratório

Fisiologia do Trato Respiratório Universidade Federal de Ouro Preto Instituto de Ciências Exatas e Biológicas ICEB Departamento de Ciências Biológicas DECBI Fisiologia II (CBI-198) Fisiologia do Trato Respiratório Profª: Franciny Paiva

Leia mais

Como funciona o sistema respiratório?

Como funciona o sistema respiratório? Como funciona o sistema respiratório? O sistema respiratório é responsável pela ventilação pulmonar. " O diafragma contrai-se e desloca-se para baixo. " Os músculos intercostais contraem-se, afastando

Leia mais

SISTEMA CARDIOVASCULAR. Fisiologia Humana I

SISTEMA CARDIOVASCULAR. Fisiologia Humana I SISTEMA CARDIOVASCULAR Fisiologia Humana I Fornecer e manter suficiente, contínuo e variável o fluxo sanguíneo aos diversos tecidos do organismo, segundo suas necessidades metabólicas para desempenho das

Leia mais

D.P.O.C. Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica

D.P.O.C. Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica D.P.O.C. Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica Prof. João Luiz V Ribeiro Introdução Bronquite Crônica e Enfisema Pulmonar Coexistência Mesma síndrome funcional Hábito do tabagismo como principal fator etiopatogênico

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2ª PROVA PARCIAL DE CIÊNCIAS

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2ª PROVA PARCIAL DE CIÊNCIAS COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2012 2ª PROVA PARCIAL DE CIÊNCIAS Aluno(a): Nº Ano: 8º Turma: Data: 11/08/2012 Nota: Professor(a): Karina Valor da Prova: 40 pontos Orientações gerais: 1) Número

Leia mais

Diagnóstico é discernir pelo conhecimento.

Diagnóstico é discernir pelo conhecimento. Leticia Pedroso Hipócrates foi o primeiro a usar a palavra diagnóstico, que significa discernimento, formada do prefixo dia, através de, em meio de + gnosis = conhecimento. Diagnóstico é discernir pelo

Leia mais

PATOLOGIAS CIRÚRGICAS NO RECÉM-NASCIDO

PATOLOGIAS CIRÚRGICAS NO RECÉM-NASCIDO PATOLOGIAS CIRÚRGICAS NO RECÉM-NASCIDO ATRESIA DE ESÔFAGO: Malformação em que a parte proximal do esôfago termina em fundo cego. Classificação Segundo tipo de atresia: Tipo I (A): atresia sem fistula (8%);

Leia mais

Sistema Circulatório. Prof. Dr.Thiago Cabral

Sistema Circulatório. Prof. Dr.Thiago Cabral Circulação Pulmonar e Sistêmica Passagem do sangue através do coração e dos vasos. Ocorre através de duas correntes sanguíneas que partem ao mesmo tempo do coração: 1 Sai do ventrículo direito através

Leia mais

O sistema respiratório. 1- O sistema respiratório é constituído pelos pulmões e pelas vias respiratórias Faz a legenda do esquema:

O sistema respiratório. 1- O sistema respiratório é constituído pelos pulmões e pelas vias respiratórias Faz a legenda do esquema: O sistema respiratório FICHA DE TRABALHO 1- O sistema respiratório é constituído pelos pulmões e pelas vias respiratórias. 1.1- Faz a legenda do esquema: fossas nasais traqueia faringe laringe brônquio

Leia mais

Sistema circulatório

Sistema circulatório Texto de apoio ao professor T2 Sistema circulatório Constituintes Características Funções Introdução: O sistema circulatório é um circuito fechado e é responsável pelo transporte de substâncias no nosso

Leia mais

O trauma de tórax tem sido a principal de causa de morte na população adulta jovem no mundo atual, e tem destacado em virtude de fatores vinculados

O trauma de tórax tem sido a principal de causa de morte na população adulta jovem no mundo atual, e tem destacado em virtude de fatores vinculados Trauma de tórax O trauma de tórax tem sido a principal de causa de morte na população adulta jovem no mundo atual, e tem destacado em virtude de fatores vinculados ao avanço tecnológico, como meio de transportes

Leia mais

Sistema Respiratório. Profª Talita Silva Pereira

Sistema Respiratório. Profª Talita Silva Pereira Sistema Respiratório Profª Talita Silva Pereira A respiração é fundamental para vida humana sendo responsável pela troca dos gases oxigênio(o2) e dióxido de carbono(co2) do organismo, com o meio ambiente.

Leia mais

Semiologia do Sistema Respiratório

Semiologia do Sistema Respiratório Semiologia do Sistema Respiratório Introdução Prof. Tomas - São 4 os passos principais do exame do sistema respiratório: - Inspeção - Palpação - Percussão - Ausculta - Além desses, é importante que se

Leia mais

TRATO RESPIRATÓRIO. Prof a Dr a Naida Cristina Borges

TRATO RESPIRATÓRIO. Prof a Dr a Naida Cristina Borges TRATO RESPIRATÓRIO Prof a Dr a Naida Cristina Borges Trato respiratório Trato respiratório ANTERIOR TÓRAX Sinais clínicos!!! Diagnóstico Trato Respiratório Anterior Trato Respiratório Anterior Caracterização

Leia mais

- CAPÍTULO 3 - O SISTEMA CIRCULATÓRIO

- CAPÍTULO 3 - O SISTEMA CIRCULATÓRIO - CAPÍTULO 3 - O SISTEMA CIRCULATÓRIO 01. Quais são as três estruturas básicas que compõem nosso sistema circulatório ou cardiovascular? 02. Que funções o sistema circulatório desempenha em nosso organismo?

Leia mais

Avaliação segmentar na ecocardiografia com estresse físico

Avaliação segmentar na ecocardiografia com estresse físico Avaliação segmentar na ecocardiografia com estresse físico A ecocardiografia de estresse permite avaliar a resposta do ventrículo esquerdo frente ao exercício. Em situações normais, a contratilidade aumenta

Leia mais

APARELHO LOCOMOTOR. sistema esquelético, sistema muscular, sistema articular

APARELHO LOCOMOTOR. sistema esquelético, sistema muscular, sistema articular Aparelho locomotor APARELHO LOCOMOTOR APARELHO LOCOMOTOR sistema esquelético, sistema muscular, sistema articular APARELHO LOCOMOTOR SISTEMA ESQUELÉTICO Ossos são órgãos esbranquiçados, muito duros, que

Leia mais

PROVA DE BIOLOGIA 3 o TRIMESTRE DE 2015

PROVA DE BIOLOGIA 3 o TRIMESTRE DE 2015 PROVA DE BIOLOGIA 3 o TRIMESTRE DE 2015 PROFa. FLÁVIA CARLETE NOME Nº 8º ANO A prova deve ser feita com caneta azul ou preta. É terminantemente proibido o uso de corretor. Respostas com corretor serão

Leia mais