ENSINANDO NORMALIZAÇÃO A DISTÂNCIA: relato de uma experiência com educação a distância na UFMG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ENSINANDO NORMALIZAÇÃO A DISTÂNCIA: relato de uma experiência com educação a distância na UFMG"

Transcrição

1 ENSINANDO NORMALIZAÇÃO A DISTÂNCIA: relato de uma experiência com educação a distância na UFMG Júnia Lessa França, 1 Marialice Martins Barroca, 2 Moema Brandão da Silva 3 1 Bibliotecária da Faculdade de Letras da UFMG, Belo Horizonte, MG. 2 Bibliotecária da Faculdade de Ciências Econômicas da UFMG, Belo Horizonte, MG. 3 Bibliotecária da Escola de Arquitetura da UFMG, Belo Horizonte, MG. Resumo Relato da prática do ensino de normalização bibliográfica a distância com o Curso de Atualização em Normalização Bibliográfica (CANB), criado na UFMG em agosto de 2008 para ser ofertado semestralmente. O Curso, aberto à comunidade em geral, tem por objetivo promover a atualização dos participantes em normalização bibliográfica, em conformidade com as normas da ABNT, sobre documentação, através da modalidade da educação a distância, que permite atender a grandes contingentes de alunos, às novas demandas por ensino e treinamento ágil e eficiente, sem prejudicar suas atividades laborais. Apresenta-se todas as etapas vivenciadas até se chegar ao modelo de curso pretendido, tais como, software, definição da forma de comunicação e linguagem adequadas, formação da equipe, treinamentos necessários e gestão administrativa e financeira. Inclui-se uma avaliação dos resultados dos dois últimos dois anos. Palavras-chave: Normalização bibliográfica. Educação a distância. Abstract Reported practice on teaching bibliographic standards at distance through the Update Course on Bibliographic Standards (Curso de Atualização em Normalização Bibliográfica - CANB) created at UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) in August 2008 to be offered every semester. The course, open to the general community, aims to promote the upgrade of students in bibliographic standards in accordance with the ABNT standards on documentation, through the distance education mode, which lets meet large numbers of students, the new demands for fast-responsive and efficient education and training, without harming students professional activities. All the stages experienced until reaching the desired course model are described, including the software, definition of the appropriate form of communication and language, the staffing, the required training and the related administrative and financial management. A review and evaluation results after the first two years is included. Keywords: Bibliographic standards. Distance education. 1 Introdução A forma de oferecer educação a distância (EAD) não é nova. Sabe-se que há mais de 160 anos os ingleses iniciaram a prática de enviar, via correspondência postal, cursos nas mais diferentes áreas, seguidos pela Alemanha, e posteriormente, em

2 2 1874, surgiram as primeiras iniciativas nos Estados Unidos. Já em 1930, mais de trinta universidades norte-americanas já ofereciam cursos a distância. Na América Latina, apenas na década de 60, com a criação da Universidade Aberta da Venezuela e a Universidade Estadual a Distância da Costa Rica, seguindo o modelo inglês, tivemos notícias dessa nova modalidade de ensino. No Brasil, considera-se o ano da fundação da Rádio Sociedade do Rio de Janeiro, em 1923, como o início das primeiras experiências nessa área, com os programas radiofônicos educativos. Mais tarde, em 1941, surge o Instituto Universal Brasileiro, com uma proposta audaciosa e de sucesso, oferecendo formação profissional de nível básico e médio. Em 1946, o SENAC inicia suas atividades, criando, em 1950, a Universidade do Ar; e seguem-se uma infinidade de novas iniciativas de cursos por correspondência, passando pelo Projeto Minerva, rádio-educativo, em 1970, culminando com a criação dos Telecursos de primeiro e segundo graus, em 1978 e 1981, respectivamente. Com o avanço das tecnologias da informação, sobretudo com o surgimento da Internet, o panorama da educação a distância no Brasil muda radicalmente. De iniciativas antes voltadas quase que exclusivamente a uma parcela de trabalhadores menos qualificados e de baixa renda, os projetos de educação a distância passaram a contemplar níveis diferenciados, atingindo um público de nível superior, em busca de formação nas mais diferentes áreas do conhecimento (BORGES, 2008). Passando por erros e acertos, a educação a distância consolidou-se como uma modalidade alternativa de aprendizagem. 2 A construção do CANB O Curso de Atualização em Normalização Bibliográfica (CANB), na modalidade a distância na UFMG, foi criado como extensão universitária, a partir da grande demanda de alunos por cursos nessa área. Contando com o suporte do Centro de Apoio à Educação a Distância (CAED/UFMG) e do Laboratório de Ciência da Computação (LCC/UFMG), o curso foi sendo planejado. Num primeiro momento, pensou-se em direcioná-lo exclusivamente para os profissionais com formação em Biblioteconomia, mas, como a demanda externa foi grande, a partir do segundo curso, foi aberto para o público em geral.

3 3 2.1 Objetivos O objetivo geral do CANB é promover a atualização dos alunos em normalização bibliográfica, em conformidade com as normas da ABNT, sobre documentação, através da modalidade da educação a distância, sem encontros presenciais, permitindo atender a grandes contingentes de alunos, às novas demandas por ensino e treinamento ágil e eficiente, sem prejudicar suas atividades laborais. 2.2 Objetivos específicos Apresentar as normas oficiais sobre documentação atualizadas e de forma prática Capacitar o aluno na normalização bibliográfica e na orientação para elaboração de todas as modalidades de trabalho científico Estimular o desenvolvimento profissional continuado na área de Ciência da Informação Atender a uma clientela numerosa, oferecendo uma opção mais econômica do que a de um curso tradicional Ampliar a oferta de cursos de atualização, criando oportunidades de aprimoramento e valorização profissional. 2.3 Competências e habilidades O conteúdo do CANB foi elaborado de maneira a desenvolver competências e habilidades para: a) atuar nos serviços de referência das bibliotecas, desenvolvendo estratégias para a orientação dos alunos na elaboração de trabalhos acadêmicos; b) desenvolver o autoaperfeiçoamento contínuo, criatividade e iniciativa, visando a busca de soluções individuais e coletivas relacionadas com a normalização de publicações técnico-científicas;

4 4 c) acompanhar as atualizações das normas oficiais sobre documentação, em função das rápidas mudanças tecnológicas que geraram publicações em novos formatos; d) participar dos projetos da instituição onde atua e, em particular, na melhoria do padrão da produção científica; 2.4 Definições necessárias A criação do Curso contou com uma equipe multidisciplinar, para que a técnica fosse incorporada aos instrumentos pedagógicos. Focamos em recursos humanos para as funções de planejamento, implementação e gestão. Reunimos uma equipe composta por bibliotecários com grande experiência prática em normalização bibliográfica, analista de sistemas indicados pelo LCC/UFMG, com experiência em Educação a Distância, e uma pedagoga, com doutorado na área de EAD. Após o estudo dos diversos modelos de cursos em EAD, considerando todos os aspectos envolvidos, optou-se pelo modelo de aprendizagem independente. Nesse modelo os participantes podem fazer o curso, independentemente do local onde estão, e não precisam se adequar a escalas fixas de horário. Não há aulas no sentido convencional da palavra. Os participantes estudam de forma independente, por meio do computador. O programa do Curso e os materiais de estudo são disponibilizados para os alunos, bem como a designação de tutores, que os acompanharão em todas as etapas do curso. O conteúdo previamente gerado, para ser ministrado da forma convencional, passou por adaptações para o novo suporte: a distância. Essa tarefa de adequação coube à coordenação do Curso, com o suporte da pedagoga do CAED. Houve a necessidade de adequar todo o conteúdo, considerando as peculiaridades da nova modalidade: educação a distância. Passou-se a pensar, então, em aspectos relativos à forma de comunicação mais adequada e à linguagem textual correta, delineando, assim, o modelo de curso em EAD que se pretendia. Definiu-se pela forma assíncrona de comunicação, em que a interação é desconectada do tempo e do espaço. Nessa forma o aluno pode, a qualquer tempo, respeitando o cronograma do curso, acessar o material didático com uma interatividade descompromissada com o on-line. O aluno e os tutores se relacionam

5 5 na medida das suas disponibilidades, criando uma situação mais confortável em relação às disponibilidades e necessidades do curso (SILVA, [2007]). O material é disponibilizado para download, na plataforma do curso, e os alunos vão postando suas dúvidas nos fóruns específicos, que são respondidas pelos tutores. A comunicação assíncrona tem como características: a) a flexibilidade para acessar o material didático em qualquer lugar e a qualquer tempo; b) tempo para reflexão sobre o material disponibilizado, para ter ideias e preparar os retornos, além da possibilidade de acesso ao material quantas vezes for necessário; c) facilidade de estudo, que possibilita ao aluno estudar dentro da sua disponibilidade de tempo, em casa ou no seu local de trabalho, interagindo com os demais participantes, expondo seus pontos de vista ou dúvidas, discutindo-as nos fóruns específicos de cada tema (BORGES, 2008). Essa forma de comunicação compartilha com os alunos a responsabilidade da administração do tempo, estimulando-o no cumprimento das atividades propostas no curso, como também na necessidade de se ter disciplina para estudar cada tópico disponibilizado, dentro do cronograma, mantendo-se uma agenda bem equacionada. A linguagem adequada para essa modalidade de curso é a dialógica, que tem por princípio o uso de frases curtas, evitando-se o excesso de informações numa mesma sentença. A construção do texto precisa ser a mais próxima possível de como se fala. É preciso também que se tenha cuidado na apresentação dos exemplos que sejam familiares ao público-alvo. Jargões e palavras pouco conhecidas devem ser evitados ao máximo. Os termos técnicos, por outro lado, devem ser usados somente quando muito conhecidos dos participantes. Segundo Piva Jr. et al. (2009), nos cursos a distância faz-se necessário falar a língua dos aprendizes e quanto mais próximo da realidade do aprendiz estiver o texto, maior será a sensibilização e consequentemente, maior a possibilidade de assimilação de tal conteúdo. Pretendia-se criar um curso com toda a técnica, orientação pedagógica e recursos disponíveis, mas com um diferencial do que até então conhecíamos dos cursos a distância. No CANB fazemos questão de manter um

6 6 contato permanente com os alunos, de forma que possam sentir a nossa presença, mesmo que a distância. 2.5 Decisão pela utilização do software Moodle O CANB foi planejado usando-se o software Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment (Moodle). Em linguagem coloquial, o verbo To moodle descreve o processo de navegar despretensiosamente por algo, enquanto fazem-se outras coisas ao mesmo tempo. Esse programa, criado pelo educador e cientista computacional Martin Dougiamas, em 2001, com base na pedagogia socioconstrutivista, apresenta uma proposta bastante diferenciada: aprender em colaboração no ambiente on-line (TEODORO; ROCHA, [2008]). A decisão por esse software foi devido à eficácia, simplicidade e pela possibilidade de ser instalado em diversos ambientes, tais como: Windows, Linux, Unix etc.; além de contar com um grupo de desenvolvimento ativo, que, em colaboração com os usuários, adaptam essa plataforma para diferentes necessidades. Além das razões citadas, acrescentase a gratuidade de sua utilização, sob licença da General Public License - (GNU- GP). 1 As ferramentas do Moodle fazem dele um dos melhores programas para o ensino a distância na atualidade, apesar de apresentar algumas limitações quanto à formatação do texto. Como a normalização bibliográfica exige a aplicação de regras que possibilitem uma perfeita apresentação gráfica, a solução adotada pelo curso foi a disponibilização do texto dos tópicos em PDF, além do texto para ser lido na tela. Por que o Moodle e não outra plataforma? Por ser um sistema traduzido para mais de cinquenta idiomas e por ser utilizado por um número elevado de pessoas, o Moodle tornou-se de grande confiabilidade, de tal forma que, mesmo quando ocorre algum problema, normalmente ele já foi reportado por algum usuário e corrigido. Em um sistema com poucos usuários, é natural que a maior parte das funcionalidades não estejam bem testadas, levando a que os utilizadores possam encontrar problemas e percam tempo. 1 GPL (Licença Pública Geral), é a designação da licença para software livre idealizada por Richard Stallman no final da década de 1980, no âmbito do projeto GNU da Free Software Foundation (FSF).

7 7 2.6 Ambiente virtual A UFMG, bem como as demais universidades federais no Brasil, é participante do ambiente virtual colaborativo, desenvolvido pela Secretaria de Educação a Distância (SEED), 2 do Ministério da Educação - MEC. Assim, todos os cursos a distância oferecidos pelas instituições cadastradas, como é o caso do CANB, passam a ter o direito de serem instalados nesse ambiente. 2.7 Definindo o papel de cada um O curso é ministrado por bibliotecários da UFMG, sendo uma coordenadora e duas tutoras, com as seguintes funções: a) a coordenadora é ao mesmo tempo autora do conteúdo programático, orientadora do processo de aprendizagem e responsável pelas estratégias para o bom andamento do curso; b) as tutoras se responsabilizam pela dinâmica do Curso. Compete a elas: - esclarecer dúvidas dos alunos através dos fóruns de discussão, - acompanhar o desenvolvimento da turma, dar andamento e retroalimentar os alunos com as informações necessárias, - avaliar a adequação do material didático, visando possíveis alterações, - cuidar para que os participantes estejam focados no tema abordado no tópico em estudo, e não se percam nas discussões nos fóruns, - promover uma aprendizagem colaborativa e interativa, incentivando a construção conjunta do conhecimento, - selecionar material de apoio e sustentação teórica aos conteúdos, - estar à disposição dos alunos, pela Internet, em dias e horários previamente estabelecidos; A UFMG proporciona à equipe o seguinte suporte: a) pedagógico: uma profissional doutoranda em Ensino a Distância foi destacada para dar suporte no processo de 2 Cf. <http://eproinfo.mec.gov.br/fra_eproinfo.php?opcao=7>.

8 8 ensino-aprendizagem; b) informática: ficou a cargo do LCC/UFMG, que indicou um especialista com amplo conhecimento da aplicação do Moodle, com a função de solucionar qualquer tipo de dificuldade de utilização da plataforma. 2.8 Gerenciamento A gestão administrativa e financeira do Curso foi delegada à Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (FUNDEP), que, além da experiência em apoiar a extensão universitária na UFMG, com ferramentas de suporte especializadas, abrange todas as fases de realização das atividades do Curso, desde as inscrições, atendimento aos participantes, callcenter, pagamentos, cobranças e toda a gestão financeira. Essa foi uma decisão acertada, pois sem a preocupação com atividades burocráticas, a coordenação do Curso pode se concentrar no desenvolvimento e na avaliação do Curso, minimizando custos e evitando investimentos em estruturas temporárias. 3 Metodologia A elaboração de um trabalho técnico-científico requer o conhecimento de um conjunto de normas técnicas; por essa razão o Curso é estruturado de forma que o aluno tenha inicialmente o conhecimento dos diversos tipos de publicações e, posteriormente, vá seguindo um conjunto de passos que vão se somando, na sequência dos tópicos, até adquirir o conhecimento de todas as etapas necessárias. Inicia-se pelos tópicos do Módulo I, depois os do Módulo II, e assim sucessivamente, até completar o Tópico 20. Existem dois modos de acessar o conteúdo do Curso: on-line (conectado à Internet) ou off-line (fazendo download dos textos). 3.1 Capacitação da equipe A proposta do Curso previu a formação inicial e continuada dos tutores, para promover a necessária e contínua interação entre eles, alunos e coordenador. A seleção dos tutores teve como quesito principal o domínio do conteúdo, condição essencial para o exercício da função. Além dessa exigência, observou-se também o

9 9 dinamismo, visão crítica e global, capacidade para estimular e motivar os estudantes, habilidade com as novas tecnologias de comunicação e informação e conhecimento dos fundamentos da EAD. Toda a equipe, incluindo a pedagoga, participou de um treinamento detalhado no LCC/UFMG, para um primeiro contato com a ferramenta de gerenciamento de aprendizagem utilizada no ensino a distância na UFMG, o Moodle. Esse treinamento inicial propiciou à equipe uma noção ampla de todos os recursos e da configuração inicial do software. O Moodle apresenta espaços bem definidos, em forma de colunas, a saber: a) cabeçalho: espaço destinado ao nome do Curso; b) coluna central, cujo conteúdo é criado pelo professor. Essa coluna apresenta blocos temáticos destinados à programação do Curso; c) coluna da esquerda: traz os módulos para que os alunos e professores acompanhem as atividades do curso. d) coluna da direita: apresenta um buscador que facilita a procura de algum conteúdo nos fóruns e um outro link leva à relação de participantes. Há também um espaço onde são relacionados os usuários que estão on-line e um calendário que marca os eventos do curso. e) um espaço exclusivo do professor vem através de um link que permite editar o conteúdo, alterar módulos, aparência da página inicial, mostrar as configurações escolhidas para o formato do curso, as funções dos membros da equipe, enfim, apresenta os recursos destinados exclusivamente ao administrador do Curso. 3.2 Estrutura do CANB O CANB tem estrutura modular, sendo composto por dois módulos. O primeiro, com sete tópicos, aborda os diversos tipos de trabalhos técnico-científicos; o segundo, com 13, inclui as recomendações aplicáveis a todos os tipos. O tempo disponível para fazer o curso é de 150 dias ou 21 semanas, perfazendo um total equivalente a 182 horas/aula presenciais. São oferecidos dois cursos por ano, com cem vagas cada um, com início em fevereiro e agosto, respectivamente. Nos cinco meses de duração do Curso, o aluno determina o seu próprio ritmo de estudo. No entanto, sugerimos que ele se autodiscipline, dedicando em média 1 h 15 minutos por dia.

10 10 Nos cursos a distância o estudante tem autonomia; mas é preciso também ter disciplina. Para ajudá-lo em seu planejamento, apresentamos um cronograma com a distribuição do tempo que deverá ser dedicado a cada tópico. 3.3 Material didático Ao se inscrever no Curso o aluno recebe, via , seu login e senha, bem como um tutorial com as orientações gerais sobre o curso, o suporte técnico e pedagógico com que ele poderá contar, as ferramentas que deverá utilizar, tempo ideal de estudo diário, o material didático, enfim, todos os aspectos fundamentais acerca do processo a ser vivenciado por ele. O CANB disponibiliza todo o conteúdo dos tópicos, para que o aluno vá formando a sua apostila, à medida que for estudando cada tema. Esse conteúdo é apresentado separadamente, em cada tópico, em arquivo PDF. Pode-se também formar um Caderno dos exercícios corrigidos. 3.4 Perfil dos participantes A grande maioria dos participantes tem formação em Biblioteconomia, porém há também pessoas com outras formações, mas que estão envolvidas indiretamente com a normalização de publicações. Uma característica comum tem sido observada entre os participantes, que é o de uma pessoa estimulada para o autoaprendizado. Alguns participantes declaram estar tendo uma primeira experiência com educação a distância e se dizem surpresos com as possibilidades que essa modalidade pode lhes proporcionar. Há entre eles um número significativo de pessoas que apresentam certas dificuldades com o computador, mas que em pouco tempo, com o apoio mais próximo dos tutores, são superadas, e o aluno perde a ansiedade inicial e se sente seguro para continuar. O aluno que busca a educação a distância normalmente já trabalha na sua área de formação, tem pouco tempo para a sua capacitação profissional, mas tem consciência da importância da reciclagem permanente. Segundo Coelho (2001, p. 7) um dos grandes empecilhos para o acompanhamento dos cursos a distancia é a falta da tradicional relação face a face entre professor e alunos; a inabilidade em lidar com as novas tecnologias cria dificuldades em acompanhar as atividades propostas pelos cursos a distancia; a ausência de reciprocidade da comunicação, inviabilizando a interatividade,

11 11 contribui para o alto índice de evasão; e a falta de um agrupamento de pessoas numa instituição física faz com que o aluno de EAD não se sinta incluído num sistema educacional. 4 Avaliação e monitoramento do aluno As discussões nos fóruns e as atividades propostas em cada tópico são permanentemente acompanhadas, avaliadas e retornadas aos alunos pelos tutores. A plataforma utilizada permite o acompanhamento de todas as ações a distância que o estudante realiza dentro do ambiente Moodle. Apesar de cada tópico ser seguido por um exercício para fixação de conceitos, essas atividades não têm caráter avaliativo. O desempenho do aluno é medido pelas suas ações ao longo de todo o processo de ensino/aprendizagem, no qual ele demonstra sua autonomia, postura crítica e ética, sua potencialidade intelectual e criatividade na solução das dificuldades que se apresentarem. 5 Resultados e conclusões Após dois anos e 4 cursos já ministrados, com uma média de 90 alunos por turma, com um índice de desistência de 1,1%, o que representa 4 alunos, tornou-se possível algumas conclusões, em função dos resultados: a) o sucesso de um curso a distância depende de dois pilares principais: a qualidade do conteúdo e a interatividade entre o produtor do conteúdo, tutores e participantes; b) a equipe não pode perder de vista que o aluno é o centro do processo educacional e que o foco é a construção conjunta do conhecimento; c) a idéia de compartilhamento no contexto virtual é essencial para se criar verdadeiramente uma comunidade de aprendizagem, em que as trocas de experiências e reflexões entre os participantes, incluindo os que estão ensinando, fortalecem o trabalho colaborativo e coloca todos num mesmo patamar, o de aprendizes; d) é fundamental que os tutores mantenham, nos fóruns de discussão, atitudes que demonstrem respeito, reciprocidade e confiança aos participantes;

12 12 e) os tutores têm um papel fundamental no processo de aprendizagem, pois essa modalidade de ensino vai muito além da transmissão de conhecimento; é preciso que o processo seja participativo e que o aluno se sinta estimulado a participar e contribuir com o seu conhecimento e experiência; f) pode-se concluir que na EAD o sucesso do aluno depende, em grande parte, da motivação que ele tem para estudar e de suas condições de estudo; g) o material didático deve ser permanentemente avaliado, tanto do ponto de vista do conteúdo, quanto da forma como é disponibilizado; h) a plataforma do curso deve ser acessível e agradável, considerando que há variações no nível de conhecimento da informática, por parte dos alunos; i) o curso deve desenvolver habilidades e competências específicas e atender às expectativas do público-alvo. 6 Referências BORGES, M. R. Coqueiro. Introdução aos estudos de EAD. In: ESCOLA SUPERIOR ABERTA DO BRASIL. Curso de docência em educação a distância. Vila Velha, ES: ESAB, Módulo 3, 184 p. COELHO, Maria de Lourdes. A formação continuada de professores universitários em ambientes virtuais de aprendizagem: evasão e permanência f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, PIVA JR., Dilermando; FREITAS, Ricardo Luis; MISKULIN, Rosana G. S. Linguagem dialógica instrucional: a (re) construção da linguagem para cursos online. Disponível em: <http:// Acesso em: 14 mar SILVA, R. P. Uso das ferramentas síncronas e assíncronas nos cursos a distância. Campinas: Unicamp, Centro de Computação, [2007]. Disponível em: <http://www.ccuec. unicamp.br >. Acesso em: 10 jan TEODORO, George L. M.; ROCHA, Leonardo C. D. Moodle: introdução à ferramenta de aprendizagem utilizada no ensino a distância da UFMG. Belo Horizonte: Centro de Apoio à Educação a Distância da UFMG, [2008]. 72 p.

MOODLE é o acrónimo de "Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment. Executado em um AVA - Ambiente Virtual de Apresendizagem;

MOODLE é o acrónimo de Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment. Executado em um AVA - Ambiente Virtual de Apresendizagem; MOODLE é o acrónimo de "Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment Software livre, de apoio à aprendizagem; Executado em um AVA - Ambiente Virtual de Apresendizagem; A expressão designa ainda

Leia mais

PVANET: PRINCIPAIS FERRAMENTAS E UTILIZAÇÃO DIDÁTICA

PVANET: PRINCIPAIS FERRAMENTAS E UTILIZAÇÃO DIDÁTICA 11 PVANET: PRINCIPAIS FERRAMENTAS E UTILIZAÇÃO DIDÁTICA O PVANet é o ambiente virtual de aprendizagem (AVA) de uso exclusivo da UFV. Os AVAs apresentam diferenças de layout, forma de acesso, funcionamento,

Leia mais

INSTITUTO TEOLÓGICO MONTE DAS OLIVEIRAS Site: www.itemol.com.br / E-mail: itemol@itemol.com.br

INSTITUTO TEOLÓGICO MONTE DAS OLIVEIRAS Site: www.itemol.com.br / E-mail: itemol@itemol.com.br INSTITUTO TEOLÓGICO MONTE DAS OLIVEIRAS Site: www.itemol.com.br / E-mail: itemol@itemol.com.br DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA ORIENTAÇÕES AOS ALUNOS PARA UTILIZAÇÃO DOS CAMPUS

Leia mais

MBA Executivo. Coordenação Acadêmica: Prof. Marcos Avila Apoio em EaD: Prof a. Mônica Ferreira da Silva Coordenação Executiva: Silvia Martins Mendonça

MBA Executivo. Coordenação Acadêmica: Prof. Marcos Avila Apoio em EaD: Prof a. Mônica Ferreira da Silva Coordenação Executiva: Silvia Martins Mendonça Coordenação Acadêmica: Prof. Marcos Avila Apoio em EaD: Prof a. Mônica Ferreira da Silva Coordenação Executiva: Silvia Martins Mendonça 1 O Instituto COPPEAD: O Instituto COPPEAD oferece o curso de especialização

Leia mais

Projeto de Design Instrucional

Projeto de Design Instrucional Projeto de Design Instrucional Curso: Educação Financeira Modalidade: EaD on-line o que é Design Instrucional? A ação institucional e sistemática de ensino, que envolve o planejamento, o desenvolvimento

Leia mais

Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle

Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle No INSEP, o ambiente virtual de aprendizagem oferecido ao acadêmico é o MOODLE. A utilização dessa ferramenta é fundamental para o sucesso das atividades em EAD,

Leia mais

1. Conhecendo o Moodle... 2

1. Conhecendo o Moodle... 2 Departamento de Educação / 2015 1. Conhecendo o Moodle... 2 1.1 O que é o Moodle?... 2 1.2 Qual o significado de Moodle?... 2 1.3 Para que serve?... 2 2. O Moodle QI... 3 3. Cadastramento... 4 4. Alterando

Leia mais

ENSINO DE CIÊNCIA DOS MATERIAIS, COM AUXÍLIO DA PLATAFORMA MOODLE, A EXPERIÊNCIA DA ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO

ENSINO DE CIÊNCIA DOS MATERIAIS, COM AUXÍLIO DA PLATAFORMA MOODLE, A EXPERIÊNCIA DA ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO 1 ENSINO DE CIÊNCIA DOS MATERIAIS, COM AUXÍLIO DA PLATAFORMA MOODLE, A EXPERIÊNCIA DA ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO MAIO 2008 Ericksson Rocha e Almendra - Escola Politécnica

Leia mais

A atuação do TecSaúde e da Fundação do Desenvolvimento Administrativo para a formação em EAD de trabalhadores do SUS

A atuação do TecSaúde e da Fundação do Desenvolvimento Administrativo para a formação em EAD de trabalhadores do SUS A atuação do TecSaúde e da Fundação do Desenvolvimento Administrativo para a formação em EAD de trabalhadores do SUS São Paulo SP Maio 2012 Setor Educacional Educação Corporativa Classificação das Áreas

Leia mais

TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF)

TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF) TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF) Maio de 2007 Maria Rachel Barbosa Fundação Trompovsky (Apoio ao NEAD CENTRAN) rachel@centran.eb.br Vanessa Maria

Leia mais

Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL

Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL A DIRETORA DA ESCOLA SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE GOIÁS no exercício de suas atribuições legais, com fundamento no art. 65, inciso II da Lei

Leia mais

GUIA DO ALUNO EAD EAD DO GUIA ALUNO

GUIA DO ALUNO EAD EAD DO GUIA ALUNO GUIA DO ALUNO EAD GUIA DO ALUNO EAD Guia do Aluno Seja bem-vindo(a) às disciplinas EAD! Agora que você já está matriculado na disciplina online, chegou o momento de ficar por dentro de informações muito

Leia mais

EDUCAÇÃO EXECUTIVA PARA O MERCADO FINANCEIRO MAIO / 2005 108-TC-B4

EDUCAÇÃO EXECUTIVA PARA O MERCADO FINANCEIRO MAIO / 2005 108-TC-B4 1 EDUCAÇÃO EXECUTIVA PARA O MERCADO FINANCEIRO MAIO / 2005 108-TC-B4 NADINE WASSMER TREINA E-LEARNING treina@treina.com.br ROSANA GOMES CONTEÚDOS E HABILIDADES EDUCAÇÃO CORPORATIVA DESCRIÇÃO DE PROJETO

Leia mais

FAQ Estude Sem Dúvidas

FAQ Estude Sem Dúvidas FAQ Estude Sem Dúvidas Núcleo de Educação a Distância Faculdade Flamingo São Paulo Atualizado em: Outubro/2015 2 Estude sem dúvidas FAQ para os alunos de Pedagogia Presencial Caros alunos e alunas do curso

Leia mais

1. Capacitação Docente em Informática na Educação

1. Capacitação Docente em Informática na Educação DO EDITOR DE TEXTOS A PLATAFORMA MOODLE: UM PROJETO PILOTO INOVADOR DE CAPACITAÇÃO DOCENTE CONSTRUCIONISTA EM UMA ESCOLA DA REDE MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE Maira Teresinha Lopes Penteado 1 Maria Beatriz

Leia mais

1. Introdução ao Campus Virtual 1.1. Introdução

1. Introdução ao Campus Virtual 1.1. Introdução 1. Introdução ao Campus Virtual 1.1. Introdução Este tutorial tem a finalidade de guiar o aluno, dando orientações necessárias para o acesso, navegação e utilização das ferramentas principais. Um ambiente

Leia mais

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Escritório de Gestão de Projetos em EAD Unisinos http://www.unisinos.br/ead 2 A partir de agora,

Leia mais

Educação à Distância: Possibilidades e Desafios

Educação à Distância: Possibilidades e Desafios Educação à Distância: Possibilidades e Desafios Resumo André Alves Freitas Andressa Guimarães Melo Maxwell Sarmento de Carvalho Pollyanna de Sousa Silva Regiane Souza de Carvalho Samira Oliveira Os cursos

Leia mais

Avaliação do Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas em EAD Ifes, na Ótica do Polo de Apoio Presencial.

Avaliação do Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas em EAD Ifes, na Ótica do Polo de Apoio Presencial. 1 Avaliação do Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas em EAD Ifes, na Ótica do Polo de Apoio Presencial Serra, 05/2009 Isaura Alcina Martins Nobre, MSc Ifes isaura@ifes.edu.br

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DOS AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM NA BUSCA DE NOVOS DOMÍNIOS DA EAD

A IMPORTÂNCIA DOS AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM NA BUSCA DE NOVOS DOMÍNIOS DA EAD A IMPORTÂNCIA DOS AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM NA BUSCA DE NOVOS DOMÍNIOS DA EAD Data: 12/04/2007 Elvia Nunes Ribeiro - CEFET-GO elvianr@gmail.com Gilda Aquino de Araújo Mendonça CEFET-GO gaam@cefetgo.br

Leia mais

EaD como estratégia de capacitação

EaD como estratégia de capacitação EaD como estratégia de capacitação A EaD no processo Ensino Aprendizagem O desenvolvimento das tecnologias de informação e comunicação (tics) deu novo impulso a EaD, colocando-a em evidência na última

Leia mais

Índice. Introdução... 3 Conhecendo Ambiente de estudo... 4

Índice. Introdução... 3 Conhecendo Ambiente de estudo... 4 Página 1 Índice Introdução... 3 Conhecendo Ambiente de estudo... 4 O QUE É EDUCAÇÃO A DISTANCIA (EAD)?... 4 O que é necessário para estudar em ead?... 4 Quais são as vantagens de estudar a distância?...

Leia mais

FÓRUM: MEIO DE INTERAÇÃO NA EAD

FÓRUM: MEIO DE INTERAÇÃO NA EAD 1 FÓRUM: MEIO DE INTERAÇÃO NA EAD Elisangela Lunas Soares UNICESUMAR Centro Universitário Cesumar elisangela.soares@unicesumar.edu.br Alvaro Martins Fernandes Junior UNICESUMAR Centro Universitário Cesumar

Leia mais

EQUIPE: ANA IZABEL DAYSE FRANÇA JENNIFER MARTINS MARIA VÂNIA RENATA FREIRE SAMARA ARAÚJO

EQUIPE: ANA IZABEL DAYSE FRANÇA JENNIFER MARTINS MARIA VÂNIA RENATA FREIRE SAMARA ARAÚJO UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAIBA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECONOMIA DISCIPLINA: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO II PROFESSORA: PATRÍCIA

Leia mais

Educação a Distância Definições

Educação a Distância Definições Educação a Distância Definições Educação a distância é o processo de ensino-aprendizagem, mediado por tecnologias, onde professores e alunos estão separados espacial e/ou temporalmente; Visa a interação

Leia mais

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 Este tutorial não tem como finalidade esgotar todas as funcionalidades do Ambiente, ele aborda de forma prática

Leia mais

Disciplina Ofertadas na modalidade Avaliação da Aprendizagem Acesso ao Ambiente Virtual Dúvida e Suporte

Disciplina Ofertadas na modalidade Avaliação da Aprendizagem Acesso ao Ambiente Virtual Dúvida e Suporte Sumário Apresentação O papel do Aluno Ambiente Virtual de Aprendizagem Disciplina Ofertadas na modalidade Avaliação da Aprendizagem Acesso ao Ambiente Virtual Dúvida e Suporte Dúvidas 3 5 6 9 10 11 14

Leia mais

Elementos Centrais da Metodologia

Elementos Centrais da Metodologia Elementos Centrais da Metodologia Apostila Virtual A primeira atividade que sugerimos é a leitura da Apostila, que tem como objetivo transmitir o conceito essencial de cada conteúdo e oferecer caminhos

Leia mais

Fundação Presidente Antônio Carlos- FUPAC 1

Fundação Presidente Antônio Carlos- FUPAC 1 Fundação Presidente Antônio Carlos- FUPAC 1 Sumário Apresentação Ambiente Virtual As Vantagens Dessa Moderna Sistemática do Ensino O Papel do Aluno Professor Tutor Avaliação da Aprendizagem Acesso ao Ambiente

Leia mais

MANUAL DO ALUNO 1. APRESENTAÇÃO 2. OBJETIVOS 3. ACESSO AO CURSO. Bem-vindo (a) ao curso de Capacitação para cursos em EAD!

MANUAL DO ALUNO 1. APRESENTAÇÃO 2. OBJETIVOS 3. ACESSO AO CURSO. Bem-vindo (a) ao curso de Capacitação para cursos em EAD! MANUAL DO ALUNO MANUAL DO ALUNO Bem-vindo (a) ao curso de Capacitação para cursos em EAD! 1. APRESENTAÇÃO Preparado pela equipe da Coordenadoria de Educação Aberta e a Distância (CEAD) da Universidade

Leia mais

Escola Virtual ENAP: Relato de Experiência

Escola Virtual ENAP: Relato de Experiência 1 Escola Virtual ENAP: Relato de Experiência Maio/2005 190-TC-A5 Tarcilena Polisseni Cotta Nascimento Escola Nacional de Administração Pública ENAP Tarcilena.Nascimento@enap.gov.br Maria Fernanda Borges-Ferreira

Leia mais

Índice. Enquadramento do curso 3 Estrutura Programática 4. Primeiros passos com o e-best Learning 6. Actividades e Recursos 11

Índice. Enquadramento do curso 3 Estrutura Programática 4. Primeiros passos com o e-best Learning 6. Actividades e Recursos 11 Índice Parte 1 - Introdução 2 Enquadramento do curso 3 Estrutura Programática 4 Parte 2 Desenvolvimento 5 Primeiros passos com o e-best Learning 6 Como aceder à plataforma e-best Learning?... 6 Depois

Leia mais

Manual do Moodle para alunos. Manual do Moodle para alunos. 29/Junho/2009. (Versão 1.0) Manual Moodle para alunos (Versão 1.0) 1

Manual do Moodle para alunos. Manual do Moodle para alunos. 29/Junho/2009. (Versão 1.0) Manual Moodle para alunos (Versão 1.0) 1 Manual do Moodle para alunos (Versão 1.0) 29/Junho/2009 Manual Moodle para alunos (Versão 1.0) 1 O que é?... 3 Acesso... 4 Atualizando suas informações... 4 Enviando Mensagens... 5 Acessando os seus cursos...

Leia mais

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NA UFMG: EAD E O CURSO DE LETRAS

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NA UFMG: EAD E O CURSO DE LETRAS Aline Passos Amanda Antunes Ana Gabriela Gomes da Cruz Natália Neves Nathalie Resende Vanessa de Morais EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NA UFMG: EAD E O CURSO DE LETRAS Trabalho apresentado à disciplina online Oficina

Leia mais

Pós-Graduação em Educação: Novos Paradigmas GUIA DO ALUNO

Pós-Graduação em Educação: Novos Paradigmas GUIA DO ALUNO GUIA DO ALUNO Prezado(a) Aluno(a), O Guia do Aluno é um instrumento normativo que descreve os padrões de qualidade dos processos acadêmicos e administrativos necessários ao desenvolvimento dos cursos de

Leia mais

CURSO ONLINE DE ESPANHOL PARA A EJA

CURSO ONLINE DE ESPANHOL PARA A EJA CURSO ONLINE DE ESPANHOL PARA A EJA Porto Alegre - RS - Maio 2012 Jozelina Silva da Silva UFRGS/ UAB SESI jozelinasilvadasilva@gmail.com Categoria: C Setor Educacional: 1 Classificação das Áreas de Pesquisa

Leia mais

O ENSINO DE ESPANHOL COMO LE COM OS RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS NA PLATAFORMA MOODLE*

O ENSINO DE ESPANHOL COMO LE COM OS RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS NA PLATAFORMA MOODLE* 1 O ENSINO DE ESPANHOL COMO LE COM OS RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS NA PLATAFORMA MOODLE* Resumo Este trabalho se propõe a analisar o curso de extensão universitária CESB (Curso de Espanhol Básico) para

Leia mais

PERSPECTIVAS SOBRE O USO DO DESIGN INSTRUCIONAL PARA UMA EaD INCLUSIVA: POR ONDE ESTAMOS CAMINHANDO

PERSPECTIVAS SOBRE O USO DO DESIGN INSTRUCIONAL PARA UMA EaD INCLUSIVA: POR ONDE ESTAMOS CAMINHANDO PERSPECTIVAS SOBRE O USO DO DESIGN INSTRUCIONAL PARA UMA EaD INCLUSIVA: POR ONDE ESTAMOS CAMINHANDO Carlos Eduardo Rocha dos Santos Universidade Bandeirante Anhanguera carlao_santos@yahoo.com.br Oswaldo

Leia mais

MANUAL - DISCIPLINA SEMIPRESENCIAL SUMÁRIO

MANUAL - DISCIPLINA SEMIPRESENCIAL SUMÁRIO MANUAL - DISCIPLINA SEMIPRESENCIAL SUMÁRIO APRESENTAÇÃO AMBIENTE VIRTUAL AS VANTAGENS DESSA MODERNA SISTEMÁTICA DO ENSINO SÃO: O PAPEL DO ALUNO PROFESSOR TUTOR AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM ACESSO AO AMBIENTE

Leia mais

Indicie. 1.Introdução...1. 2.Como Surgiu...2. 3.Para que serve...3. 4.Instalação...3. 5. Oque ele permite fazer...5. 6. Primeiro Cenário...

Indicie. 1.Introdução...1. 2.Como Surgiu...2. 3.Para que serve...3. 4.Instalação...3. 5. Oque ele permite fazer...5. 6. Primeiro Cenário... Artigo sobre Indicie 1.Introdução....1 2.Como Surgiu....2 3.Para que serve....3 4.Instalação....3 5. Oque ele permite fazer....5 6. Primeiro Cenário....6 7. Segundo Cenário....7 8. Conclusão....8 5. Referencias....9

Leia mais

EM BUSCA DA MELHORIA DA QUALIDADE DA INTERAÇÃO ASSÍNCRONA: SNAPP OS SEUS FÓRUNS

EM BUSCA DA MELHORIA DA QUALIDADE DA INTERAÇÃO ASSÍNCRONA: SNAPP OS SEUS FÓRUNS EM BUSCA DA MELHORIA DA QUALIDADE DA INTERAÇÃO ASSÍNCRONA: SNAPP OS SEUS FÓRUNS Brasília, maio de 2012 Iara Carneiro Tabosa Pena - Universidade de Brasília (iarapena@yahoo.com.br) Wilsa Maria Ramos Universidade

Leia mais

Fundação Presidente Antônio Carlos- FUPAC 1

Fundação Presidente Antônio Carlos- FUPAC 1 Fundação Presidente Antônio Carlos- FUPAC 1 Sumário Apresentação As Vantagens Dessa Moderna Sistemática do Ensino O Papel do Aluno Professor Tutor Avaliação da Aprendizagem Acesso ao Dúvidas e Suporte

Leia mais

Janine Garcia 1 ; Adamo Dal Berto 2 ; Marli Fátima Vick Vieira 3

Janine Garcia 1 ; Adamo Dal Berto 2 ; Marli Fátima Vick Vieira 3 ENSINO A DISTÂNCIA: UMA ANÁLISE DO MOODLE COMO INSTRUMENTO NO PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM DO ENSINO MÉDIO E SUPERIOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CATARINENSE (IFC) - CÂMPUS ARAQUARI

Leia mais

Caro(a) aluno(a), Estaremos juntos nesta caminhada. Coordenação NEO

Caro(a) aluno(a), Estaremos juntos nesta caminhada. Coordenação NEO Caro(a) aluno(a), seja bem-vindo às Disciplinas Online da Faculdade Presidente Antônio Carlos de Bom Despacho e Faculdade de Educação de Bom Despacho. Em pleno século 21, na era digital, não poderíamos

Leia mais

Ambiente de Ensino e Aprendizagem via Internet A Plataforma Moodle

Ambiente de Ensino e Aprendizagem via Internet A Plataforma Moodle Ambiente de Ensino e Aprendizagem via Internet A Plataforma Moodle Dr. Renato M.E. Sabbatini Introdução O Moodle é uma plataforma de aprendizagem a distância baseada em software livre. É um acrônimo de

Leia mais

mbiente Virtua de Aprendizagem

mbiente Virtua de Aprendizagem mbiente Virtua de Aprendizagem Apresentação Este é o Ambiente Virtual de Aprendizagem - o AVA da Unisuam Online. É nosso desejo que a UNISUAM lhe proporcione uma qualificação acadêmica condizente com suas

Leia mais

Manual UNICURITIBA VIRTUAL para Professores

Manual UNICURITIBA VIRTUAL para Professores Manual UNICURITIBA VIRTUAL para Professores 1 2 2015 Sumário 1 Texto introdutório... 3 2 Como Acessar o UNICURITIBA VIRTUAL... 3 3 Tela inicial após login... 3 3.1) Foto do perfil... 4 3.2) Campo de busca...

Leia mais

COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD

COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD TUTORIAL MOODLE VERSÃO ALUNO Machado/MG 2013 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 4 2. EDITANDO O PERFIL... 5 2.1 Como editar o perfil?... 5 2.2 Como mudar a senha?... 5 2.3

Leia mais

Elementos Centrais da Metodologia

Elementos Centrais da Metodologia Elementos Centrais da Metodologia Apostila Virtual A primeira atividade que sugerimos é a leitura da Apostila, que tem como objetivo transmitir o conceito essencial de cada conteúdo e oferecer caminhos

Leia mais

A Implementação do Ambiente Moodle na Educação de Jovens e Adultos a Distância

A Implementação do Ambiente Moodle na Educação de Jovens e Adultos a Distância A Implementação do Ambiente Moodle na Educação de Jovens e Adultos a Distância Maria Vandete de Almeida Especialista em Desenvolvimento de Sistemas para Web Aluna não-regular Programa de Pós-graduação

Leia mais

MANUAL DO ALUNO ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL LATINO AMERICANA INSTITUTO SUL-AMERICANO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO SETOR ACADÊMICO

MANUAL DO ALUNO ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL LATINO AMERICANA INSTITUTO SUL-AMERICANO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO SETOR ACADÊMICO 2015 MANUAL DO ALUNO ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL LATINO AMERICANA INSTITUTO SUL-AMERICANO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO SETOR ACADÊMICO Organizadores: Setor Acadêmico e Administrativo do ISPED Mmanmanual Página

Leia mais

Curso de Imposto de Renda da Pessoa Jurídica e Contribuição Social sobre o Lucro Líquido. Manual do Aluno

Curso de Imposto de Renda da Pessoa Jurídica e Contribuição Social sobre o Lucro Líquido. Manual do Aluno Curso de Imposto de Renda da Pessoa Jurídica e Contribuição Social sobre o Lucro Líquido Manual do Aluno Março 2009 Mensagem de boas-vindas! Caro cursista! Seja bem-vindo ao curso de Formação de Tutores.

Leia mais

MANUAL DO ALUNO EM DISCIPLINAS NA MODALIDADE A DISTÂNCIA

MANUAL DO ALUNO EM DISCIPLINAS NA MODALIDADE A DISTÂNCIA MANUAL DO ALUNO EM DISCIPLINAS NA MODALIDADE A DISTÂNCIA ORIENTAÇÕES PARA OS ESTUDOS EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Caro (a) Acadêmico (a), Seja bem-vindo (a) às disciplinas ofertadas na modalidade a distância.

Leia mais

EDITAL DE ABERTURA 02/2014 PARA INSCRIÇÕES E SELEÇÃO CURSO DE IDIOMAS NA MODALIDADE EAD - 2ª EDIÇÃO

EDITAL DE ABERTURA 02/2014 PARA INSCRIÇÕES E SELEÇÃO CURSO DE IDIOMAS NA MODALIDADE EAD - 2ª EDIÇÃO EDITAL DE ABERTURA 02/2014 PARA INSCRIÇÕES E SELEÇÃO CURSO DE IDIOMAS NA MODALIDADE EAD - 2ª EDIÇÃO 1. DA REALIZAÇÃO A Rede Escola de Governo (REG), através da Fundação para o Desenvolvimento de Recursos

Leia mais

Manual do Aluno. O Moodle é um sistema que gerencia ambientes educacionais de aprendizagem que podem ser denominados como:

Manual do Aluno. O Moodle é um sistema que gerencia ambientes educacionais de aprendizagem que podem ser denominados como: Manual do Aluno É com muita satisfação que apresentamos o Reunir Unopar. Ambiente Virtual de Aprendizagem Colaborativa que tem por objetivo principal ser um espaço colaborativo de construção do conhecimento

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DA EDUCAÇÃO ONLINE NA UNIVERSIDADE GUARULHOS (UNG)

IMPLANTAÇÃO DA EDUCAÇÃO ONLINE NA UNIVERSIDADE GUARULHOS (UNG) IMPLANTAÇÃO DA EDUCAÇÃO ONLINE NA UNIVERSIDADE GUARULHOS (UNG) Maio/2007 Arnaldo Turuo Ono Universidade Guarulhos - aono@ung.br Fabio Henrique Bei Universidade Guarulhos - fbei@prof.ung.br Maurício Garcia

Leia mais

Curso Superior de Análise e Desenvolvimento de Sistemas: Relato de uma Experiência Pioneira de EAD no Ifes na Percepção do Aluno.

Curso Superior de Análise e Desenvolvimento de Sistemas: Relato de uma Experiência Pioneira de EAD no Ifes na Percepção do Aluno. 1 Curso Superior de Análise e Desenvolvimento de Sistemas: Relato de uma Experiência Pioneira de EAD no Ifes na Percepção do Aluno Serra, 05/2009 Isaura Alcina Nobre, Msc Ifes - isaura@ifes.edu.br Sônia

Leia mais

O MOODLE E O ENSINO À DISTÂNCIA: RESISTÊNCIA AO USO DA FERRAMENTA

O MOODLE E O ENSINO À DISTÂNCIA: RESISTÊNCIA AO USO DA FERRAMENTA 1 O MOODLE E O ENSINO À DISTÂNCIA: RESISTÊNCIA AO USO DA FERRAMENTA Brenno Marcus Pereira do Prado Engenharia Elétrica UFMG brennoprado@gmail.com Filipe Santana de Freitas Engenharia Elétrica UFMG bxcfilipe@gmail.com

Leia mais

Ambientação ao Moodle. João Vicente Cegato Bertomeu

Ambientação ao Moodle. João Vicente Cegato Bertomeu Ambientação ao Moodle João Vicente Cegato Bertomeu AMBIENTAÇÃO A O MOODLE E S P E C I A L I Z A Ç Ã O E M SAUDE da FAMILIA Sumário Ambientação ao Moodle 21 1. Introdução 25 2. Histórico da EaD 25 3. Utilizando

Leia mais

Manual do Moodle. Manual do Moodle para alunos. 29/Junho/2009. (Versão 1.0) Manual Moodle para alunos (Versão 1.0) 1

Manual do Moodle. Manual do Moodle para alunos. 29/Junho/2009. (Versão 1.0) Manual Moodle para alunos (Versão 1.0) 1 Manual do Moodle para alunos (Versão 1.0) 29/Junho/2009 Manual Moodle para alunos (Versão 1.0) 1 O que é?... 3 Acesso... 4 Atualizando suas informações... 4 Enviando Mensagens... 5 Acessando os seus cursos...

Leia mais

TUTORIAL DE ACESSO AO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM AVA

TUTORIAL DE ACESSO AO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM AVA TUTORIAL DE ACESSO AO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM AVA 1 O acesso a plataforma educacional do colégio kadima deverá ser feito através do endereço: http://edunote.com.br/kadima/ 2 Na tela que segue,

Leia mais

Curso de atualização Educação Integral e Integrada. Tutorial Moodle. Belo Horizonte, 2013.

Curso de atualização Educação Integral e Integrada. Tutorial Moodle. Belo Horizonte, 2013. Curso de atualização Educação Integral e Integrada Tutorial Moodle Belo Horizonte, 2013. 1. INTRODUÇÃO... 3 2. ACESSANDO O AMBIENTE... 4 3. CONHECENDO O AMBIENTE... 5 3.1. CAIXAS DE UTILIDADES... 5 4.

Leia mais

CURSO DE PORTUGUÊS AVANÇADO COM ÊNFASE EM LINGUAGEM JURÍDICA

CURSO DE PORTUGUÊS AVANÇADO COM ÊNFASE EM LINGUAGEM JURÍDICA CURSO DE PORTUGUÊS AVANÇADO COM ÊNFASE EM LINGUAGEM JURÍDICA 1 JUSTIFICATIVA O Curso de Português Avançado com Ênfase em Linguagem Jurídica, na modalidade a distância, tem por finalidade atender a necessidade

Leia mais

FORMAÇÃO CONTINUADA PARA PROFESSORES DO ENSINO MÉDIO (Área de Língua Portuguesa)

FORMAÇÃO CONTINUADA PARA PROFESSORES DO ENSINO MÉDIO (Área de Língua Portuguesa) 1 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA Universidade de Brasília Proposta NNS/FUB n.º 017/2006. Referência: Edital de Licitação SEB/MEC Processo n.º 23.000005051/2006-27 Programa de Incentivo à Formação Continuada

Leia mais

FORMAÇÃO DOCENTE NA FACULDADE INTEGRADA DA GRANDE FORTALEZA (FGF): HISTÓRIA, PERCURSOS E LIÇÕES DE UMA EXPERIÊNCIA EM EAD

FORMAÇÃO DOCENTE NA FACULDADE INTEGRADA DA GRANDE FORTALEZA (FGF): HISTÓRIA, PERCURSOS E LIÇÕES DE UMA EXPERIÊNCIA EM EAD FORMAÇÃO DOCENTE NA FACULDADE INTEGRADA DA GRANDE FORTALEZA (FGF): HISTÓRIA, PERCURSOS E LIÇÕES DE UMA EXPERIÊNCIA EM EAD Fortaleza-CE - abril 2012 Categoria: C - Métodos e Tecnologias Setor Educacional:

Leia mais

Christiane dos Santos PEREIRA*, Samuel Pereira DIAS, Gabriel da SILVA Centro Federal de Educação Tecnológica de Bambuí-MG

Christiane dos Santos PEREIRA*, Samuel Pereira DIAS, Gabriel da SILVA Centro Federal de Educação Tecnológica de Bambuí-MG A UTILIZAÇÃO DE AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM COMO FERRAMENTA DE APOIO AO ENSINO PRESENCIAL: estudos preliminares e proposta de uma metodologia de implantação no CEFET-Bambuí Christiane dos Santos

Leia mais

MELHORES PRÁTICAS ALUNO VERSÃO 1.0

MELHORES PRÁTICAS ALUNO VERSÃO 1.0 MELHORES PRÁTICAS ALUNO VERSÃO 1.0 APRESENTANDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Um ambiente virtual de aprendizagem é um sistema para gerenciar cursos a distância que utilizam a Internet, ou para complementar

Leia mais

Referenciais de Qualidade adotados na Adaptação de um Curso a Distância

Referenciais de Qualidade adotados na Adaptação de um Curso a Distância 1 Referenciais de Qualidade adotados na Adaptação de um Curso a Distância Data de envio do trabalho: 06/11/2006 Ludmyla Rodrigues Gomes Escola Nacional de Administração Pública (ENAP) ludmyla.gomes@enap.gov.br

Leia mais

Profa Alessandra Regina Brito Mestre em Ciências Ambientais e Saúde Docente EAD Pós-graduações: Epidemiologia e Saúde Trabalhador Coordenação

Profa Alessandra Regina Brito Mestre em Ciências Ambientais e Saúde Docente EAD Pós-graduações: Epidemiologia e Saúde Trabalhador Coordenação Profa Alessandra Regina Brito Mestre em Ciências Ambientais e Saúde Docente EAD Pós-graduações: Epidemiologia e Saúde Trabalhador Coordenação Pedagógica Pós-graduação Epidemiologia Como surgiu a EAD O

Leia mais

RELATO DE EXPERIÊNCIA: CURSO EAD DE METODOLOGIA LILACS PARA OS CENTROS COOPERANTES DA BVS-VET

RELATO DE EXPERIÊNCIA: CURSO EAD DE METODOLOGIA LILACS PARA OS CENTROS COOPERANTES DA BVS-VET RELATO DE EXPERIÊNCIA: CURSO EAD DE METODOLOGIA LILACS PARA OS CENTROS COOPERANTES DA BVS-VET Rodrigo Moreira Garcia 1, Stela Madruga, Patrícia Tomisawa, Luiz Pierotti 5 1 Mestre em Ciência da Infomação,UNESP/FFC,

Leia mais

Ambientes Virtuais de Aprendizagem

Ambientes Virtuais de Aprendizagem Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT Secretaria de Tecnologias da Informação e da Comunicação - STI Curso: - Docência no Ensino Superior 2014 Ambientes Virtuais de Aprendizagem Cuiabá-MT / 2014 E-mail

Leia mais

Fundação Carmelitana Mário Palmério - FUCAMP Faculdade de Ciências Humanas e Sociais - FACIHUS Educação de qualidade ao seu alcance

Fundação Carmelitana Mário Palmério - FUCAMP Faculdade de Ciências Humanas e Sociais - FACIHUS Educação de qualidade ao seu alcance SUBPROJETO DE LETRAS PORTUGUÊS/ESPANHOL O ensino da língua espanhola no contexto da escola pública INTRODUÇÃO Este plano procura articular-se de forma integrada com o plano de trabalho institucional, que

Leia mais

Consultoria para desenvolvimento de estratégias de treinamento on-line

Consultoria para desenvolvimento de estratégias de treinamento on-line 1 2 A HIPOCAMPUS é uma empresa de consultoria em comunicação e ensino digital com foco nos profissionais de saúde. Estamos prontos a auxiliar empresas dos diferentes segmentos da área de saúde a estabelecer

Leia mais

O USO DAS FERRAMENTAS DO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM PELOS ACADÊMICOS DOS CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO E PROCESSOS GERENCIAIS DO NEAD-CESUMAR

O USO DAS FERRAMENTAS DO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM PELOS ACADÊMICOS DOS CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO E PROCESSOS GERENCIAIS DO NEAD-CESUMAR O USO DAS FERRAMENTAS DO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM PELOS ACADÊMICOS DOS CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO E PROCESSOS GERENCIAIS DO NEAD-CESUMAR Maringá PR Abril 2011 Adriana Maria Pavezi CESUMAR adriana.pavezi@ead.cesumar.br

Leia mais

Guia do Aluno - Disciplinas On-line (DOL)

Guia do Aluno - Disciplinas On-line (DOL) GUIA DO ALUNO Seja bem-vindo(a) às disciplinas On-line (DOL) dos cursos de gradução do Centro Universitário Maurício de Nassau (UNINASSAU) e das Faculdades Maurício de Nassau! Agora que você já está matriculado(a)

Leia mais

Se você é pedagogo ou treinador de negócios provavelmente já ouviu falar sobre...

Se você é pedagogo ou treinador de negócios provavelmente já ouviu falar sobre... Se você é pedagogo ou treinador de negócios provavelmente já ouviu falar sobre... Educação do século XXI Software Social e e-learning Talvez seja o momento certo de fazer algo na sua instituição educacional.

Leia mais

Diretor Executivo Walter Teixeira dos Santos Jr. Diretor Acadêmico Júlio César Alvim. Coordenadora do NEaD Luciana Ulhoa

Diretor Executivo Walter Teixeira dos Santos Jr. Diretor Acadêmico Júlio César Alvim. Coordenadora do NEaD Luciana Ulhoa FACULDADE ÚNICA Diretor Executivo Walter Teixeira dos Santos Jr Diretor Acadêmico Júlio César Alvim Coordenadora do NEaD Luciana Ulhoa FACULDADE ÚNICA Caro aluno, Seja bem-vindo às Disciplinas Semipresenciais

Leia mais

Regulamento das Disciplinas de Dependência e Adaptação na Modalidade Educacional à Distância

Regulamento das Disciplinas de Dependência e Adaptação na Modalidade Educacional à Distância Compete ao Núcleo de Educação à Distância (NEaD) do Univem a gestão organizacional e técnica das disciplinas de dependência e adaptação na modalidade de Educação à Distância. Art. 1º. Responsabilidades

Leia mais

Catálogo de Cursos. Knowledge for excellence management

Catálogo de Cursos. Knowledge for excellence management Knowledge for excellence management Atenção: as informações deste catálogo estão sujeitas à alteração sem prévio aviso. Assegure-se de consultar sempre a revisão vigente deste documento. www.softexpert.com.br

Leia mais

PERSPECTIVAS DO PROJETO DE ENSINO FÁBRICA DE SOFTWARE *

PERSPECTIVAS DO PROJETO DE ENSINO FÁBRICA DE SOFTWARE * PERSPECTIVAS DO PROJETO DE ENSINO FÁBRICA DE SOFTWARE * Hudson Henrique de Souza LOPES 1 ; Wellington Garcia PEREIRA 2 ; Getúlio Antero de DEUS JÚNIOR 3. 1 Bolsista do PET EEEC/UFG hudsonhsl@hotmail.com.

Leia mais

A Influência da Plataforma de Gerenciamento de EAD no Desenvolvimento de Programas de Ensino via Web: uma experiência do LATEC/UFRJ

A Influência da Plataforma de Gerenciamento de EAD no Desenvolvimento de Programas de Ensino via Web: uma experiência do LATEC/UFRJ A Influência da Plataforma de Gerenciamento de EAD no Desenvolvimento de Programas de Ensino via Web: uma experiência do LATEC/UFRJ Telma Pará LATEC/UFRJ telma@coep.ufrj.br Cristina Haguenauer LATEC/UFRJ

Leia mais

EDITAL N. o 18 / 2010 CURSO DE EDUCAÇÃO CONTINUADA NA MODALIDADE A DISTÂNCIA TÍTULO I - DO OBJETIVO DO CURSO OFERECIDO

EDITAL N. o 18 / 2010 CURSO DE EDUCAÇÃO CONTINUADA NA MODALIDADE A DISTÂNCIA TÍTULO I - DO OBJETIVO DO CURSO OFERECIDO EDITAL N. o 18 / 2010 CURSO DE EDUCAÇÃO CONTINUADA NA MODALIDADE A DISTÂNCIA O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense, IF Fluminense, torna público o presente Edital, contendo normas

Leia mais

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções)

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE

Leia mais

GUIA DE ACESSO AOS CURSOS LIVRES ONLINE FRANCÊS E INGLÊS INSTRUMENTAL 2015

GUIA DE ACESSO AOS CURSOS LIVRES ONLINE FRANCÊS E INGLÊS INSTRUMENTAL 2015 GUIA DE ACESSO AOS CURSOS LIVRES ONLINE FRANCÊS E INGLÊS INSTRUMENTAL 2015 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ Instituto de Letras e Comunicação (ILC) Faculdade de Línguas Estrangeiras (FALEM) Secretaria de

Leia mais

INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA. Guia rápido

INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA. Guia rápido INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA Guia rápido A PLATAFORMA MOODLE Moodle (Modular Object Oriented Distance LEarning) é um Sistema para Gerenciamento de Cursos (SGC). Trata-se de um programa para computador

Leia mais

ANA LÚCIA DE OLIVEIRA BARRETO

ANA LÚCIA DE OLIVEIRA BARRETO COLÉGIO MILITAR DO RIO DE JANEIRO GUIA BÁSICO DE UTILIZAÇÃO DA REDE COLABORATIVA Construçãoo de Saberes no Ensino Médio ANA LÚCIA DE OLIVEIRA BARRETO CMRJ - 2010 2 LISTA DE FIGURAS Figura 01: Exemplo de

Leia mais

SENI: UM AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM CUSTOMIZADO A PARTIR DO MOODLE PARA ATENDIMENTO DE UM GRANDE PÚBLICO

SENI: UM AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM CUSTOMIZADO A PARTIR DO MOODLE PARA ATENDIMENTO DE UM GRANDE PÚBLICO SENI: UM AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM CUSTOMIZADO A PARTIR DO MOODLE PARA ATENDIMENTO DE UM GRANDE PÚBLICO Salvador BA 05/2011 Elson Cardoso Siquara SENAI-BA elsoncs@fieb.org.br Fábio Britto de Carvalho

Leia mais

ESTUDO DA MODALIDADE SEMIPRESENCIAL EM UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR NA CIDADE DE PORTO VELHO

ESTUDO DA MODALIDADE SEMIPRESENCIAL EM UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR NA CIDADE DE PORTO VELHO ESTUDO DA MODALIDADE SEMIPRESENCIAL EM UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR NA CIDADE DE PORTO VELHO Porto Velho - RO - 03/2010 Sara Luize Oliveira Duarte, Universidade de Taubaté, saralod@msn.com Walace

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL BANDEIRANTES MANUAL DO ALUNO

CENTRO EDUCACIONAL BANDEIRANTES MANUAL DO ALUNO CENTRO EDUCACIONAL BANDEIRANTES MANUAL DO ALUNO 1 SUMÁRIO INFORMAÇÕES GERAIS 03 QUEM PODE FAZER O CURSO DE EJA A DISTÂNCIA 04 MATRÍCULA 04 COMO FUNCIONA 05 CALENDÁRIO DOS CURSOS 06 AVALIAÇÃO E CRITÉRIOS

Leia mais

NEAD NÚCLEO DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA MANUAL DO ALUNO

NEAD NÚCLEO DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA MANUAL DO ALUNO FACHA.EDU.BR/EAD NEAD NÚCLEO DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA MANUAL DO ALUNO RIO DE JANEIRO, AGOSTO DE 2015 EAD - Manual do Aluno SUMÁRIO 1. CARTA AO ALUNO 2. METODOLOGIA EAD 3. COORDENAÇÃO 4. SALAS VIRTUAIS 5.

Leia mais

2- GESTÃO DOS AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM NOS CURSOS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA NO ÂMBITO DO PROINFO INTEGRADO

2- GESTÃO DOS AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM NOS CURSOS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA NO ÂMBITO DO PROINFO INTEGRADO 2- GESTÃO DOS AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM NOS CURSOS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA NO ÂMBITO DO PROINFO INTEGRADO Maria do Rozario Gomes da Mota Silva 1 Secretaria de Educação do

Leia mais

Autor Equipe do moodlebrasil.net Copyright Creative Commons Edição Setembro 2008. Guia do Aluno Online. Abril 2008 2

Autor Equipe do moodlebrasil.net Copyright Creative Commons Edição Setembro 2008. Guia do Aluno Online. Abril 2008 2 Guia do aluno Título Autor Equipe do moodlebrasil.net Copyright Creative Commons Edição Setembro 2008 Abril 2008 2 Índice 1. Introdução... 4 2. Metodologia... 4 3. Aulas online... 5 4. A avaliação... 5

Leia mais

Gestão de bibliotecas universitárias. Capes Encontro de Diretores de Bibliotecas Universitárias Brasília, 26 e 27 de maio de 2014

Gestão de bibliotecas universitárias. Capes Encontro de Diretores de Bibliotecas Universitárias Brasília, 26 e 27 de maio de 2014 Gestão de bibliotecas universitárias Capes Encontro de Diretores de Bibliotecas Universitárias Brasília, 26 e 27 de maio de 2014 A biblioteca Universitária é a instituição responsável pelos serviços de

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EAD CNEC - FAQ

PÓS-GRADUAÇÃO EAD CNEC - FAQ PÓS-GRADUAÇÃO EAD CNEC - FAQ 1 - Quem pode fazer um curso de Pós-Graduação à distância da CNEC? Os cursos de Pós- Graduação da CNEC EAD podem ser realizados por qualquer pessoa que tenha concluído curso

Leia mais

A utilização do LMS Chamilo na disciplina Laboratório de Ensino de Matemática: a experiência de professores em formação inicial

A utilização do LMS Chamilo na disciplina Laboratório de Ensino de Matemática: a experiência de professores em formação inicial A utilização do LMS Chamilo na disciplina Laboratório de Ensino de Matemática: a experiência de professores em formação inicial Luciane Mulazani dos Santos, UDESC, luciane.mulazani@udesc.br Ivanete Zuchi

Leia mais

GUIA DE ESTUDOS CURSO TÉCNICO EM TRANSAÇÕES IMOBILIÁRIAS

GUIA DE ESTUDOS CURSO TÉCNICO EM TRANSAÇÕES IMOBILIÁRIAS GUIA DE ESTUDOS CURSO TÉCNICO EM TRANSAÇÕES IMOBILIÁRIAS Guia do Aluno.... 3 Acesso ao Portal do Aluno.... 3 Serviços oferecidos no Portal do Aluno.... 5 Secretaria Escolar... 5 Departamento Financeiro....

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6 NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NTIC MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6 PERFIL ALUNO Versão 1.0 2014 NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NTIC MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE

Leia mais

A sala virtual de aprendizagem

A sala virtual de aprendizagem A sala virtual de aprendizagem Os módulos dos cursos a distância da Faculdade Integrada da Grande Fortaleza decorrem em sala virtual de aprendizagem que utiliza o ambiente de suporte para ensino-aprendizagem

Leia mais

MEMORIAL REFLEXIVO. Ana Teresa Scanfella Fabrícia Cristina Paulo Karina Teodoro Renata Pierini Ramos

MEMORIAL REFLEXIVO. Ana Teresa Scanfella Fabrícia Cristina Paulo Karina Teodoro Renata Pierini Ramos MEMORIAL REFLEXIVO Indisciplina: tema tratado/discutido pela comunidade escolar em um espaço virtual (blog) desenvolvido pelas formadoras de uma escola na periferia do município de São Carlos. Ana Teresa

Leia mais

VESTIBULAR AGENDADO COM PROVA INFORMATIZADA

VESTIBULAR AGENDADO COM PROVA INFORMATIZADA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE TECNOLOGIA FACULDADE DE ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO ADAM DREYTON FERREIRA DOS SANTOS CARLOS ROGÉRIO CAMPOS ANSELMO FELIPE BATISTA CABRAL FRANK GOMES DE AZEVEDO NAGIB

Leia mais