!" #$ % % )* ( ) *)+ ", -% "./ - " # / / "0 - / / - - -" ",

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "!" #$ % % )* ( ) *)+ ", -% "./ - " # / / "0 - / / - - -" ","

Transcrição

1 " #$ %&' ( " #$ % % "& '" )* ( ) *) ", -% "./ - " # / / " - / / - - -" ", "# $ %&'(" )$&&*

2 1 / / "",- * 2 ).) " &,&%$&&*$#&-$&&*.'/ / ' ) : ; <=> 5 5? 5 2 "# $ %&'(" )$&&*

3 1 : ' A '. 26 ' 3 = <"**B> 3? 9 3 ' 2 3 C ? " #$? <D?? $&&% E8F8 GH "*** I? J?=D DK??J $&&"> EL I <$&&%> '. 5. / :' <EHF$&&&> 14 M <"**,> ' ' "# $ %&'(" )$&&*

4 7 3 7' = A ) ' ' ) ' 3 3: ' 4 ' <> <><> N : 14. : 4 F.9 75 %& #$ # <"**B> O P ' 5 F.. M <"**,> <$&&%> Q= R<"**#>. 5 3 <"**B> ' 7:? 7. :C<">: 3234 <$> <%> <#> <(> 3 3. "# $ %&'(" )$&&*

5 1 <,> ' 5 4? O 9 3 P <I?F"**B"-%>8. <Q=N8J "**#ME $&&#>C " C : : <:. 5 > 3 '. 3' 5 $ 4C :. C % 4C 2.? <"**B> A312 3 ' : '3 4 '7 '3 # 1 4C '' & 5 (6 789: ; "# $ %&'(" )$&&* '

6 <#=5,,&> 7??: ". % ' R ' I " <$&&(> 3 /. 8 QD <"**&>. "*B& O P R M 9? M. *& 7 <QN= $&&,> 3S 8 <8> 2 1 M G 1 T <$&&#> E= F 4 F 4<FE>"**, 3 2 ' 9. 4? 7 1 <E8 HI? $&&%> E <"***> '' ) ' ? : <U "# $ %&'(" )$&&* (

7 $&&(> G 1 14 : 3 U <$&&(> : 3 7 1' <"**B> 3 4 C <> 5 <> 4 <> 4 <> : 8 M 7 <$&&, -*> O P V '. U <$&&(>C > 5 <7 4 7 > < ' > 7 ' ' 7 3 U<$&&(> 1 C <> ' 3 3 <FIW?8 "*B- U $&&(> <> 3 < : 3/><> F 3 1: :? U<$&&(>. 3. :. <QED?F " $&&(> ' :. / ' : '3 ' QD <"*B#>34 C <> <> - 5 <> "# $ %&'(" )$&&* *

8 )4, 1 9. GF. M. 1?. $& : : $& $&&B,%& 4 9 M 9 $&&B X%& 4 $&&- 3 ' : ' 3 M 8? *&&"C$&&& 3 8 = V <VN? 9 F. 5 " #& $% $& *"- 4 4 ' / 34 VN?" ' Níveis hierárquicos Primeira fonte de evidências: entrevistas semi-estruturadas Número de entrevistas dentro do protocolo de estudo de caso Número de entrevistas complementares Estratégico 3 3 Tático Operacional Total GC 3 Total. A 3 ' 3 : /,*, ((<VN?$>C "# $ %&'(" )$&&*

9 VN?$'3 Documentos Físicos Arquivos eletrônicos Segunda fonte de evidências: análise documental TIPO NÚMERO DE DOCUMENTOS NÚMERO DE PAGINAS Jornal interno 4 24 Revista especializada 2 84 Fotos 1 1 Folder 2 6 Word PDF Excel 5 12 Power Point 5 36 HTML 4 48 Total GC 3. ","% 3 1' QD <"*B#> G VN?% 1 1 : - 5 VN?%' GC 3. Processos de redução De Para 1 processo de redução processo de redução processo de redução 4 Corpo da dissertação GF : C " <.> F% <F>?$ <? > "# $ %&'(" )$&&* -

10 ' '/ 7 : 1 C <>3. <> <>. <?"> A busca por informações técnicas, que os colaboradores precisam para realizar seu trabalho, apontou principalmente para indicadores de produtividade da operação. 34 A 43 ' C S 3 C <> <> 4 <> ' C <> 3. <> <?%> 3 < 1 4 /. :3C <>.:<> 1 <> <> V <> "# $ %&'(" )$&&*.

11 3 <?$> 3 5 : C ? VN? # 1 3S 2 : " < 5 >C VN?#'8:34 3S : 1 Estratégico Tático Operacional Características comuns interníveis Características próprias de cada informalidade na identificação de necessidades informacionais crença na certificação ISO como uma condição salvatoriana para questões de toda espécie falta de informações de conversão de vendas falta de informação sobre a concorrência tratamento da questão orçamentária entre departamentos de forma estratégica para o negócio problemas com clareza das informações falta de sintonia de informações entre áreas para divulgação de informações necessidade de formalização e indicadores de desempenho dos macro fluxos organizacionais GC 3 informalidade na identificação de necessidades informacionais crença na certificação ISO como uma condição salvatoriana para questões de toda espécie falta de informações de conversão de vendas falta de informação sobre a concorrência tratamento da questão orçamentária entre departamentos de forma estratégica para o negócio necessidade de informações mais estratégicas do mailing Intranet ineficiente para atender às necessidades informacionais necessidade de indicadores de performance e qualidade de produção informalidade na identificação de necessidades informacionais crença na certificação ISO como uma condição salvatoriana para questões de toda espécie falta de informações de conversão de vendas falta de informação sobre a concorrência necessidade de informações mais detalhadas do mailing problemas com a clareza das informações Intranet ineficiente para atender às necessidades informacionais falta de informações sobre processos seletivos e promoções internas escassez de atualizações de promoções de venda falta de treinamento para atender às necessidades informacionais mais agilidade na atualização de estoque do sistema falta de informações sobre campanhas motivacionais %" "# $ %&'(" )$&&* '

12 " & E $ F ". F % 3 5G,5?H8IJ " B K F"* F " '/ & $ 5 ' C <> < > < %> 3 5: 4 V ; 3 : 3 1 3: 1 45 <IED? FI8 $&&" I?F "**B> ' 4 ' F V ' 5VN?( "# $ %&'(" )$&&* '

13 VN?(' 4 Entrevistado n 1 Entrevistado n 2 Entrevistado n 3 Estratégico Tático Operacional -Línguas diferentes, -Sem dificuldades -Timidez de operadores para tempo, adequação de -Ineficiência da intranet para pedir informações linguagem a públicos a busca de algumas específicos (níveis informações hierárquicos) -Layout físico da empresa -Línguas e culturas diferentes -Falta de padronização e automação de relatórios GC 3 -Intranet confusa para operadores -Falta de treinamento para os supervisores extraírem informações desejadas da intranet -Ineficiência da intranet para a busca de algumas informações -Resistência a novas tecnologias -Ineficiência da intranet para a busca de algumas informações -Faltam informações sobre a concorrência -Demora na atualização de estoques -Ineficiência da intranet para a busca de algumas informações ' 3. : 3 3S 2 3. :.. M' : D 3 3 : 5C <> 3 <> F <> < "> "# $ %&'(" )$&&* '

14 3 88? 3 O 1 4 P ' <$&&B>C <> )5? F R. 3 <> 9 O P C Classificação de Prioridades 1 1 Minutos 2 1 Hora 3 2 Horas 4 24 Horas M'. 3 4 <I?F "**BME $&&#Q=N8J "**#> C <> 3.: 3 : <> <$&&B> '/ & $ ? G : C <> 9 <> 5 < %> <> GF C > > 5 "# $ %&'(" )$&&* '

15 . <$&&B> C <> C ' 5 9<$&&B> ' < > '. 1. :. 4 ': : : : ' ' : : C <> 3 <> <> <> 3 <> 4<?#> 3. 3 : 5 4 <I?F "**B> G : ' 3 "# $ %&'(" )$&&* ''

16 4 '3 3 D 5C <> <> < F"> ''/ ' $ 3 4 ' F ' : : 5 4 : :.) : I' 3 5 :.C <> 3: < "> : C <> <?%> 5 ' "# $ %&'(" )$&&* '(

17 <D?? $&&%>. ' : C <> 3 7 P< F"> D ) 8. C 5 <$&&B> * <L5CA&>) L5CA&> 1 % " 5 E"> " 5 " > 1 "& %. (/$?/. <=> " N1' <"**B>3 4 : "# $ %&'(" )$&&* '*

18 1 '3 3:3. 5: ' 3. Q 5 ( : 3 9 = F: ?. ' 6? ' : 1. ' <3 3 > ?3 ' 6 1 8' = / <=> ' :. 3 ' ' ' "# $ %&'(" )$&&* '

19 4? ? 3 1 ' F = ' 3 1' V GF 4 :. '3 1' 7. 3 ' 3 : ' 4 5 :. : " 5 : 3 8?3 ' 3. 5 Q GF 2 3 ' :. "# $ %&'(" )$&&* '-

20 ' ? ? ' : 3 Q M 3 2 ' ' C 3 <> 3 1 <> LM5B>(5>,&B""A")65B6&25B"B")>AN>6"M"5 E % $ "."O 2"P*"79"D"9?89 Q%"D::9. ( C. $&&B",$ <Q 1 >A G MD1 $&&B MM?8 V GH Q TIE GM YC 7C?F?88?Z[??E\8'=NZ[? 8VN8 Q Q8FZ[? <> $B $&&# 5"""8 C $&&# ME = C $&&# "# $ %&'(" )$&&* '.

21 M=? 5B.2, %" $,%' %&& "**, E8 Q HI? Q? C:5 7 7 C?F? 88?Z[??E \8'=NZ[? 8VN8 Q Q8FZ[? <> $- $&&% 5""" 8 C $&&% IED? = Q FI8 Q 8. % "KCV L R$&&" 88?EF? K E8F8 D Q Q ( % %C 5 Q M : C MF)E "*** D?? ] 5&% C C8 $&&% I?F F D C CG "**B E8F8 D Q Q GH K 1 C E8F8 D Q Q EM=E 8 <?>. % KC "*** EN? EN? ( 2." KCEF "*** EHF E "." M : $* $ #%'(" ) $&&& : C ^http://www.scielo.br/pdf/ci/v29n2/a6v29n2.pdf_c#$&&- EUQ I D =/ " D::I : C ^http://www2.sims.berkeley.edu/research/projects/how-much-info- 23/execsum.htm_C"B$&&- QN= ( 18 C $&&, QED?F J ". E 1" 8 C D $&&( Q= K N8J E (.C 1. KC "**# QDFF? K, 1 8 CQ= `'D "**& QE8 QMDNMQ Q3 -C R ``L R C8 "*B# "# $ %&'(" )$&&* (

22 FIW?8 8.E C C "*B- IEEE 1 1 C C?F? 88?Z[??E \8'=NZ[? 8VN8 Q Q8FZ[? <> $* M : $&&( 8 C $&&( I? J?=D = DK? J?J G "KC $&&" U J C 9. C MR $&&( "# $ %&'(" )$&&* (

CRONOGRAMA DE CURSOS - DE MARÇO A ABRIL DE 2008 Revisão 04 de 12/03/08

CRONOGRAMA DE CURSOS - DE MARÇO A ABRIL DE 2008 Revisão 04 de 12/03/08 CRONOGRAMA DE CURSOS - DE MARÇO A ABRIL DE 2008 Revisão 04 de 12/03/08 Redação - Noturno Internet - Noturno CURSOS NOTURNOS MÓDULO DE CAPACITAÇÃO: LÍNGUA PORTUGUESA Ter conhecimentos básicos da Língua

Leia mais

CODCO. Divulga e entra em contato. Seleciona o mailing. Entrevista por telefone, prepara porta voz e alinha. com jornalista

CODCO. Divulga e entra em contato. Seleciona o mailing. Entrevista por telefone, prepara porta voz e alinha. com jornalista 1. TIPOS DE COMUNICAÇÃO Imprensa pró ativa: identifica assuntos de interesse da empresa para divulgação Produz material Aprova com Coordenador Seleciona o mailing Divulga e entra em contato com jornalista

Leia mais

Planejamento Estratégico de Comunicação Interna Comunica Pirelli A Pirelli mais perto de você Versão resumida

Planejamento Estratégico de Comunicação Interna Comunica Pirelli A Pirelli mais perto de você Versão resumida Planejamento Estratégico de Comunicação Interna Comunica Pirelli A Pirelli mais perto de você Versão resumida Análise do contexto da organização A Pirelli é a quinta maior empresa do mundo no mercado de

Leia mais

A empresa não é uma ilha

A empresa não é uma ilha A empresa não é uma ilha Relacionamento implica em comunicação. A empresa com as rédeas da sua comunicação. Comunicação social tem ferramentas que ajudam na construção de empresas de alta performance.

Leia mais

PROCESSO SELETIVO EXTERNO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

PROCESSO SELETIVO EXTERNO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANEXO II EDITAL N 06/2014, DE 29 DE SETEMBRO DE 2014 PROCESSO SELETIVO EXTERNO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO A-01 - ASSESSOR TECNICO IV RECRUTAMENTO, SELEÇÃO, TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS Administração

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE RUGBY

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE RUGBY Edital N 88/2013 São Paulo, 12 de junho de 2013 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA PROVIMENTO DE VAGAS DESTINADAS À CONTRATAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS A CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE RUGBY (CBRu), de acordo

Leia mais

PROPOSTA CURRICULAR DO ENSINO MÉDIO INTEGRADO COM ADMINISTRAÇÃO PARTE TÉCNICA GESTÃO EMPRESARIAL

PROPOSTA CURRICULAR DO ENSINO MÉDIO INTEGRADO COM ADMINISTRAÇÃO PARTE TÉCNICA GESTÃO EMPRESARIAL PROPOSTA CURRICULAR DO ENSINO MÉDIO INTEGRADO COM ADMINISTRAÇÃO PARTE TÉCNICA GESTÃO EMPRESARIAL 1. História da Teoria da Administração: fundamentos da Administração: Era Clássica; Revolução Industrial;

Leia mais

SISTEMAS INTEGRADOS PARA GESTAO DE PESSOAS E DE PROCESSOS. Empresa XPTO 1

SISTEMAS INTEGRADOS PARA GESTAO DE PESSOAS E DE PROCESSOS. Empresa XPTO 1 Empresa XPTO 1 Desenvolvimento de Sistema Integrado de Informação para a área de Recrutamento e Seleção - Recursos Humanos Empresa XPTO Alunos: -------- -------- -------- -------- -------- Descrição da

Leia mais

Tipos de Sistemas de Informação

Tipos de Sistemas de Informação Tipos de Sistemas de Informação Parte 2 Aula 5 Fundamentos de SI Prof. Walteno Martins Parreira Jr Classificação dos sistemas de informação? Cada sistema de informação é específico para desempenhar uma

Leia mais

Módulos QM de sistemas ERP ou MES x Sistemas LIMS

Módulos QM de sistemas ERP ou MES x Sistemas LIMS Módulos QM de sistemas ERP ou MES x Sistemas LIMS Módulos de controle ou gestão da qualidade de sistemas ERP ou MES X sistemas para automação e gestão de laboratórios LIMS e suas diferenças conceituais

Leia mais

Aula 05 Política de Segurança da Informação (Parte 01) Prof. Leonardo Lemes Fagundes

Aula 05 Política de Segurança da Informação (Parte 01) Prof. Leonardo Lemes Fagundes Aula 05 Política de Segurança da Informação (Parte 01) Prof. Leonardo Lemes Fagundes Comandar muitos é o mesmo que comandar poucos. Tudo é uma questão de organização. Controlar muitos ou poucos é uma mesma

Leia mais

COORDENADOR SÊNIOR (CONSULTORIAS) (Candidaturas serão aceitas até o dia 22/2/2013 envie seu CV para asantos@uniethos.org.br)

COORDENADOR SÊNIOR (CONSULTORIAS) (Candidaturas serão aceitas até o dia 22/2/2013 envie seu CV para asantos@uniethos.org.br) COORDENADOR SÊNIOR (CONSULTORIAS) DESCRIÇÃO GERAL: O Coordenador Sênior do Uniethos é responsável pelo desenvolvimento de novos projetos, análise de empresas, elaboração, coordenação, gestão e execução

Leia mais

O reitor da Universidade do Oeste de Santa Catarina Unoesc, professor Aristides Cimadon, no uso de suas atribuições,

O reitor da Universidade do Oeste de Santa Catarina Unoesc, professor Aristides Cimadon, no uso de suas atribuições, PORTARIA Nº101/UNOESC-R/2014. Disciplina e organiza as ações do Marketing Institucional da Unoesc. O reitor da Universidade do Oeste de Santa Catarina Unoesc, professor Aristides Cimadon, no uso de suas

Leia mais

Implantação da Governança a de TI na CGU

Implantação da Governança a de TI na CGU Implantação da Governança a de TI na CGU José Geraldo Loureiro Rodrigues Diretor de Sistemas e Informação Controladoria-Geral da União I Workshop de Governança de TI da Embrapa Estratégia utilizada para

Leia mais

Alta Tecnologia em. Injeção de Termoplásticos

Alta Tecnologia em. Injeção de Termoplásticos Alta Tecnologia em Injeção de Termoplásticos História A Jaguar Embalagens é uma unidade de negócios da Jaguar Plásticos, empresa que tem uma história de inovação que prospera há mais de 30 anos. Iniciou

Leia mais

Tecnologia da Informação Aula 3 Revolução dos SI

Tecnologia da Informação Aula 3 Revolução dos SI Tecnologia da Informação Aula 3 Revolução dos SI Anderson L. S. Moreira anderson.moreira@ifpe.edu.br Instituto Federal de Pernambuco Recife - PE Visão Geral Desafios Empresariais Administração * Monitora

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO. Assessoria de Comunicação Social - ASCOM

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO. Assessoria de Comunicação Social - ASCOM UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO Assessoria de Comunicação Social - ASCOM Petrolina Junho de 2013 APRESENTAÇÃO A Assessoria de Comunicação Social (Ascom) da Univasf tem como missão planejar

Leia mais

Alta Tecnologia em Injeção de Termoplásticos

Alta Tecnologia em Injeção de Termoplásticos Alta Tecnologia em Injeção de Termoplásticos História A Jaguar Embalagens é uma unidade de negócios da Jaguar Plásticos, empresa que tem uma história de inovação que se prospera há mais de 36 anos. Iniciou

Leia mais

EDITAL N 01/2014 DE 20 DE MAIO DE 2014 PROCESSO SELETIVO EXTERNO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

EDITAL N 01/2014 DE 20 DE MAIO DE 2014 PROCESSO SELETIVO EXTERNO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANEXO II EDITAL N 01/2014 DE 20 DE MAIO DE 2014 PROCESSO SELETIVO EXTERNO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO A-01 - ASSESSOR TECNICO III - COORDENADOR/SUPERVISOR PEDAGOGICO; A-02 - ASSESSOR TECNICO III - COORDENADOR/SUPERVISOR

Leia mais

Sistema RH1000. Gestão de Pessoas por Competências. Foco em Resultados. Ohl Braga Desenvolvimento Empresarial desde 1987. Atualizado em 01Set2015 1

Sistema RH1000. Gestão de Pessoas por Competências. Foco em Resultados. Ohl Braga Desenvolvimento Empresarial desde 1987. Atualizado em 01Set2015 1 Sistema RH1000 Gestão de Pessoas por Competências Foco em Resultados Ohl Braga Desenvolvimento Empresarial desde 1987 Atualizado em 01Set2015 1 Implantação do RH de Resultados (RHR ) Solução Completa Metodologia

Leia mais

Uma organização pode ser descrita como um arranjo sistemático, onde esforços individuais são agregados em prol de um resultado coletivo

Uma organização pode ser descrita como um arranjo sistemático, onde esforços individuais são agregados em prol de um resultado coletivo Aula 03 1 2 Uma organização pode ser descrita como um arranjo sistemático, onde esforços individuais são agregados em prol de um resultado coletivo Exemplos: Empresas; Associações; Órgãos governamentais,

Leia mais

REALIZAÇÃO Secretaria de Ciência e Tecnologia do Estado de Goiás Coordenação de Educação Corporativa do Setor Público

REALIZAÇÃO Secretaria de Ciência e Tecnologia do Estado de Goiás Coordenação de Educação Corporativa do Setor Público REALIZAÇÃO do Estado de Goiás PARCERIA Órgãos da Administração Pública Estadual PROMOÇÃO FUNCAPE - Fundo de Capacitação e Profissionalização do Estado de Goiás ELABORAÇÃO E FORMATAÇÃO Renatta Aires Almeida

Leia mais

Organograma Linear. O organograma linear de responsabilidade revela:

Organograma Linear. O organograma linear de responsabilidade revela: 1 Organograma Linear O organograma linear de responsabilidade revela: 1. A atividade ou decisão relacionada com uma posição ou cargo organizacional, mostrando quem participa e em que grau, quando uma atividade

Leia mais

CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO À GESTÃO DA QUALIDADE

CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO À GESTÃO DA QUALIDADE Índice Índice de figuras e tabelas 19 Prefácio 29 CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO À GESTÃO DA QUALIDADE 1. Introdução 35 2. Conceitos da qualidade 36 3. Origem dos principais problemas da qualidade 41 4. Alguns

Leia mais

Comex Exportação. Comercial. A partir de integração com o módulo de faturamento, o sistema de controle de exportação,

Comex Exportação. Comercial. A partir de integração com o módulo de faturamento, o sistema de controle de exportação, Comex Exportação A partir de integração com o módulo de faturamento, o sistema de controle de exportação, facilita a impressão dos principais documentos da exportação como fatura comercial, packing list,

Leia mais

MIZUNO, TOPPER, RAINHA, HAVAIANAS, TIMBERLAND, DUPÉ E SETE LÉGUAS.

MIZUNO, TOPPER, RAINHA, HAVAIANAS, TIMBERLAND, DUPÉ E SETE LÉGUAS. SOBRE A ALPARGATAS Quem nunca usou um Bamba? Ou uma calça US Top, um tênis Rainha, uma sandália Havaianas, ou jogou com uma bola Topper? A Alpargatas e suas marcas estiveram e estarão sempre presentes

Leia mais

Quanto aos meios, trata-se de uma pesquisa bibliográfica, documental, telematizada e pesquisa de campo, conforme descrito abaixo:

Quanto aos meios, trata-se de uma pesquisa bibliográfica, documental, telematizada e pesquisa de campo, conforme descrito abaixo: 3 METODOLOGIA Apresenta-se a seguir a descrição da metodologia utilizada neste trabalho com o objetivo de expor os caminhos que foram percorridos não só no levantamento dos dados do estudo como também

Leia mais

IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1

IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1 IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1 Banco de Dados Introdução Por: Robson do Nascimento Fidalgo rdnf@cin.ufpe.br IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO Nº 53/2015. Click aqui para se candidatar

REGULAMENTO DO CONCURSO Nº 53/2015. Click aqui para se candidatar REGULAMENTO DO CONCURSO Nº 53/2015 Click aqui para se candidatar Recrutamento de ingresso para a Administração Pública A Administração Pública pretende recrutar 2 dirigentes Nível IV licenciados nas áreas

Leia mais

ORGANISMO INTERNACIONAL PROJETO BRA 97/024 SELECIONA PROFISSIONAL: Edital nº 18/2006-024

ORGANISMO INTERNACIONAL PROJETO BRA 97/024 SELECIONA PROFISSIONAL: Edital nº 18/2006-024 ORGANISMO INTERNACIONAL PROJETO BRA 97/024 SELECIONA PROFISSIONAL: Edital nº 18/2006-024 O Diretor de Programa/DIPE/SE/MS, torna pública a abertura do Edital nº 18/2006, do Projeto do Projeto BRA/97/024

Leia mais

Portfolio de Produtos

Portfolio de Produtos Introdução O Guia de Produtos e Serviços da Assessoria de Comunicação (ASCOM) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) foi elaborado com o objetivo de apresentar os produtos e serviços prestados

Leia mais

1 - Q82232 ( FCC - 2010 - MPE-RS - Agente Administrativo / Noções de Informática / Internet e intranet; )

1 - Q82232 ( FCC - 2010 - MPE-RS - Agente Administrativo / Noções de Informática / Internet e intranet; ) 1 - Q82232 ( FCC - 2010 - MPE-RS - Agente Administrativo / Noções de Informática / Internet e intranet; ) Para responder às questões de números 6 a 10, considere as funções originais dos produtos, versões

Leia mais

Regulamento. REGULAMENTO DO PROGRAMA JOVENS CONSULTORES 2014 7ª Edição

Regulamento. REGULAMENTO DO PROGRAMA JOVENS CONSULTORES 2014 7ª Edição Regulamento REGULAMENTO DO PROGRAMA JOVENS CONSULTORES 2014 7ª Edição Este instrumento tem por objetivo regular a participação no processo de seleção para o PROGRAMA JOVENS CONSULTORES 2014 7ª Edição,

Leia mais

Project Builder: uma Ferramenta de Apoio a Implementação do Processo Gerência de Projetos do MPS.BR

Project Builder: uma Ferramenta de Apoio a Implementação do Processo Gerência de Projetos do MPS.BR Project Builder: uma Ferramenta de Apoio a Implementação do Processo Gerência de Projetos do MPS.BR Bernardo Grassano, Eduardo Carvalho, Analia I.F. Ferreira, Mariano Montoni bernardo.grassano@projectbuilder.com.br,

Leia mais

SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO AMAPÁ- SEBRAE/AP PROCESSO SELETIVO N O 001/2008 RETIFICAÇÃO Nº. 01 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Estado

Leia mais

Personalização da Loja: Personalizamos a sua loja com base na identidade visual da empresa, logomarca, personalização de botões e cores.

Personalização da Loja: Personalizamos a sua loja com base na identidade visual da empresa, logomarca, personalização de botões e cores. Curitiba, 03 de Dezembro de 2014. CLIENTE: Vidri FONE: 3272-9598 RESPONSÁVEL: Luciano Plataforma e-commerce Ideal Loja Apresentação: A Plataforma e-commerce Ideal Loja, é uma plataforma própria em uso

Leia mais

Curso de Graduação em Administração. Administração da Produção e Operações I

Curso de Graduação em Administração. Administração da Produção e Operações I Curso de Graduação em Administração Administração da Produção e Operações I 4º Encontro - 27/02/2012 18:50 às 20:30h COMO SERÁ NOSSO ENCONTRO HOJE? - ABERTURA - ATIVIDADES DA ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO

Leia mais

PROJETOS E SERVIÇOS ESPECIAIS

PROJETOS E SERVIÇOS ESPECIAIS Segmento CONSTRUÇÃO E PROJETOS PROJETOS E SERVIÇOS ESPECIAIS Em grandes projetos e serviços especiais, especialização e alta performance, aliadas a uma precisa análise de viabilidade são requisitos fundamentais.

Leia mais

Classificações dos SIs

Classificações dos SIs Classificações dos SIs Sandro da Silva dos Santos sandro.silva@sociesc.com.br Classificações dos SIs Classificações dos sistemas de informação Diversos tipo de classificações Por amplitude de suporte Por

Leia mais

NORMA PROCEDIMENTAL COMUNICAÇÃO ELETRÔNICA. Implementar uma infraestrutura padronizada e segura para a comunicação eletrônica oficial da UFTM.

NORMA PROCEDIMENTAL COMUNICAÇÃO ELETRÔNICA. Implementar uma infraestrutura padronizada e segura para a comunicação eletrônica oficial da UFTM. 50.01.005 1/10 1. FINALIDADE Implementar uma infraestrutura padronizada e segura para a comunicação eletrônica oficial da UFTM. 2. ÂMBITO DE APLICAÇÃO Todos os órgãos da UFTM e, em especial, na Assessoria

Leia mais

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG Capítulo 3: Sistemas de Negócios Colaboração SPT SIG Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos, gerentes e profissionais de empresas.

Leia mais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Capítulo 3: Sistemas de Apoio Gerenciais Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos,

Leia mais

JOSÉ AUGUSTO FABRI. Uma Proposta de Modelo para a Criação e a Organização de Processos de Produção em um Contexto de Fábrica de Software

JOSÉ AUGUSTO FABRI. Uma Proposta de Modelo para a Criação e a Organização de Processos de Produção em um Contexto de Fábrica de Software JOSÉ AUGUSTO FABRI Uma Proposta de Modelo para a Criação e a Organização de Processos de Produção em um Contexto de Fábrica de Software São Paulo 2007 JOSÉ AUGUSTO FABRI Uma Proposta de Modelo para a Criação

Leia mais

Prof. Lucas Santiago

Prof. Lucas Santiago Classificação e Tipos de Sistemas de Informação Administração de Sistemas de Informação Prof. Lucas Santiago Classificação e Tipos de Sistemas de Informação Sistemas de Informação são classificados por

Leia mais

Thiago de Oliveira Lopes

Thiago de Oliveira Lopes Especialista em Engenharia de Software (61) 9666-7485 thiago.ol03@gmail.com Especialista em Engenharia de Software (61) 9666-7485 thiago.ol03@gmail.com > CURRICULUM > WEB SITES > SISTEMAS WEB > CURRICULUM

Leia mais

E - Simulado 02 Questões de Tecnologia em Marketing

E - Simulado 02 Questões de Tecnologia em Marketing E - Simulado 02 Questões de Tecnologia em Marketing Questão 01: (ENADE 2009): Um fabricante de sapatos pode usar a mesma marca em duas ou mais linhas de produtos com o objetivo de reduzir os custos de

Leia mais

1 Campanhas da Confederação

1 Campanhas da Confederação 1 Campanhas da Confederação 1.1 - Divulgação: Divulgar, através dos canais disponíveis na Central, as apresentações e arquivos das peças das campanhas sistêmicas; Prestar orientação às cooperativas, motivando

Leia mais

Recrutamento e seleção

Recrutamento e seleção Universidade de São Paulo Escola de Enfermagem Recrutamento e seleção Fernanda Maria Togeiro Fugulin RECRUTAMENTO Fase que antecede a seleção, de divulgação, em que se deverá atrair candidatos potencialmente

Leia mais

AVISO DE RETIFICAÇÃO II CREDENCIAMENTO N.º 502/2009

AVISO DE RETIFICAÇÃO II CREDENCIAMENTO N.º 502/2009 AVISO DE RETIFICAÇÃO II CREDENCIAMENTO N.º 502/2009 O SESI/SENAI - PR, torna pública a RETIFICAÇÃO referente ao Edital de CREDENCIAMENTO N.º 502/2009, conforme segue: Fica Incluído no ANEXO III - ÁREAS

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE RUGBY

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE RUGBY Edital N 114/2013 São Paulo, 12 de agosto de 2.013. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA PROVIMENTO DE VAGAS DESTINADAS À CONTRATAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS A CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE RUGBY (CBRu), de acordo

Leia mais

Seminário de Gestão de Processos - BPM

Seminário de Gestão de Processos - BPM Seminário de Gestão de Processos - BPM Caso de Sucesso Governamental Melhoria de desempenho de processos no Ministério Público do Estado de Goiás utilizando BPM Paulo H. Jayme Alves Wilson Fernandes de

Leia mais

ÁREA: CONTÁBIL / FISCAL / ADM / RH / ECONOMIA / PUBLICIDADE

ÁREA: CONTÁBIL / FISCAL / ADM / RH / ECONOMIA / PUBLICIDADE ÁREA: CONTÁBIL / FISCAL / ADM / RH / ECONOMIA / PUBLICIDADE AUX. ADMINISTRATIVO Escolaridade: Superior em Administração, Ciências Contábeis e/ou áreas afins Experiência: Necessário experiência com lançamentos

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ASSISTENTE DE SEÇÂO DE PESSOAL SORRI-BAURU - Fevereiro/2014

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ASSISTENTE DE SEÇÂO DE PESSOAL SORRI-BAURU - Fevereiro/2014 EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ASSISTENTE DE SEÇÂO DE PESSOAL SORRI-BAURU - Fevereiro/2014 A SORRI BAURU, por meio de sua Diretoria Executiva convoca os interessados a participar do processo seletivo para

Leia mais

Pesquisa de Avaliação do Portal da ANEEL na Internet

Pesquisa de Avaliação do Portal da ANEEL na Internet Pesquisa de Avaliação do Portal da ANEEL na Internet Período de pesquisa: 03/11/2004 a 30/12/2004 Abril 2005 1/13 Índice Página 1.0 INTRODUÇÃO...03 2.0 Análise das respostas de múltipla escolha...04 3.0

Leia mais

Política de Comunicação do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) - PCS

Política de Comunicação do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) - PCS Política de Comunicação do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) - PCS POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO DO SERVIÇO FEDERAL DE PROCESSAMENTO DE DADOS (SERPRO) - PCS A Política de Comunicação do Serviço

Leia mais

e das pessoas; conceitos e informações socialmente responsável funcionais e institucionais; estimular o comportamento divulgar aos colaboradores

e das pessoas; conceitos e informações socialmente responsável funcionais e institucionais; estimular o comportamento divulgar aos colaboradores Levar todas as informações decisivas da empresa, de forma rápida e simples; jornalmural divulgar aos colaboradores conceitos e informações funcionais e institucionais; reconhecer o trabalho das áreas e

Leia mais

ORIENTAR R E MONITORAR A GESTÃO DO CONHECIMENTO 1 OBJETIVO

ORIENTAR R E MONITORAR A GESTÃO DO CONHECIMENTO 1 OBJETIVO ORIENTAR R E MONITORAR A GESTÃO DO CONHECIMENTO Proposto por: Equipe do Departamento de Apoio nos Núcleos Regionais (DENUR) Analisado por: ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet Aprovado por: Integrante

Leia mais

Índice. Grupo 6.3 - Módulo 13

Índice. Grupo 6.3 - Módulo 13 GRUPO 6.3 MÓDULO 13 Índice 1. Definição dos Instrumentos de Pesquisa...3 2. Critérios para Elaboração e Realização da Entrevista...3 3. A Internet como Ferramenta de Pesquisa...4 4. Coleta e Seleção de

Leia mais

Perfil do Franqueado. Procuramos empreendedores com o seguinte perfil: Experiência em varejo ou rede de negócio.

Perfil do Franqueado. Procuramos empreendedores com o seguinte perfil: Experiência em varejo ou rede de negócio. F R A N Q U I A Benefícios do Modelo Uma das marcas mais fortes e reconhecidas do país. A marca faz parte de um conglomerado que se consolida como um dos maiores do país (Alpargatas - Grupo Camargo Corrêa).

Leia mais

CAERN. Descrição de Perfis

CAERN. Descrição de Perfis Nível: Superior Reporte: Coordenador Sumário Participar do planejamento e desenvolvimento das políticas e práticas de Recursos Humanos da empresa. Desenvolver atividades técnicas de avaliação comportamental

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 06

PROVA ESPECÍFICA Cargo 06 27 PROVA ESPECÍFICA Cargo 06 QUESTÃO 41 Correlacione a primeira com a segunda coluna: COLUNA I COLUNA II 1 Manual de Organização ( ) deveres e direitos dos funcionários 2 Manual de Normas e Procedimentos

Leia mais

APÊNDICE A QUESTIONÁRIO APLICADO AOS GESTORES

APÊNDICE A QUESTIONÁRIO APLICADO AOS GESTORES 202 INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO ALGUNS COMENTÁRIOS ANTES DE INICIAR O PREENCHIMENTO DO QUESTIONÁRIO: a) Os blocos a seguir visam obter as impressões do ENTREVISTADO quanto aos processos de gestão da Policarbonatos,

Leia mais

Pessoas e Negócios em Evolução

Pessoas e Negócios em Evolução Empresa: Atuamos desde 2001 nos diversos segmentos de Gestão de Pessoas, desenvolvendo serviços diferenciados para empresas privadas, associações e cooperativas. Prestamos serviços em mais de 40 cidades

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL 2015 Sabemos que as empresas atualmente utilizam uma variedade muito grande de sistemas de informação. Se você analisar qualquer empresa que conheça, constatará que existem

Leia mais

SITE - INFORMAÇÕES DE FRANQUIA

SITE - INFORMAÇÕES DE FRANQUIA SITE - INFORMAÇÕES DE FRANQUIA PROJETO As lojas Havaianas foram idealizadas para oferecer aos consumidores uma experiência completa com a marca. O modelo de franquia foi adotado porque acreditamos que

Leia mais

EDITAL DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO PARA ESTAGIÁRIO DE TÉCNICO DE INFORMÁTICA INSTITUTO DE ECONOMIA. Processo nº 26P-31009/2013

EDITAL DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO PARA ESTAGIÁRIO DE TÉCNICO DE INFORMÁTICA INSTITUTO DE ECONOMIA. Processo nº 26P-31009/2013 EDITAL DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO PARA ESTAGIÁRIO DE TÉCNICO DE INFORMÁTICA INSTITUTO DE ECONOMIA Processo nº 26P-31009/2013 A(O) INSTITUTO DE ECONOMIA da Unicamp faz saber que estão abertas, no

Leia mais

Visão Geral dos Sistemas de Informação

Visão Geral dos Sistemas de Informação Visão Geral dos Sistemas de Informação Existem muitos tipos de sistemas de informação no mundo real. Todos eles utilizam recursos de hardware, software, rede e pessoas para transformar os recursos de dados

Leia mais

Ler e interpretar simbologias elétricas. Elaborar diagramas elétricos em planta baixa. Ler e interpretar Planta Baixa.

Ler e interpretar simbologias elétricas. Elaborar diagramas elétricos em planta baixa. Ler e interpretar Planta Baixa. : Técnico em Informática Descrição do Perfil Profissional: O profissional com habilitação Técnica em Microinformática, certificado pelo SENAI-MG, deverá ser capaz de: preparar ambientes para a instalação

Leia mais

BEST WORK PORQUE O MELHOR TRABALHO É SÓ UM. O SEU!

BEST WORK PORQUE O MELHOR TRABALHO É SÓ UM. O SEU! BEST WORK PORQUE O MELHOR TRABALHO É SÓ UM. O SEU! ENQUANTO UNS ESTÃO CONFUSOS, VOCÊ DEMONSTRA CLAREZA ENQUANTO UNS ESTÃO CONSTRANGIDOS, VOCÊ É FLEXÍVEL ENQUANTO UNS VEEM ADVERSIDADE, VOCÊ DESCOBRE OPORTUNIDADES

Leia mais

Disciplina de Modelos da Qualidade de Software UFRPE-BSI

Disciplina de Modelos da Qualidade de Software UFRPE-BSI Disciplina de Modelos da Qualidade de Software UFRPE-BSI GARANTIA DA QUALIDADE (Foco em Prevenção) CONTROLE DA QUALIDADE (Foco em Deteção) . Compilação/Análise de código;. Peer Reviews (revisão por pares);.

Leia mais

EDITAL N 62 de 7 de novembro de 2011.

EDITAL N 62 de 7 de novembro de 2011. EDITAL N 62 de 7 de novembro de 2011. A Direção Geral do campus Campos Centro IF Fluminense torna público que estarão abertas inscrições para Bolsa de Apoio e de Desenvolvimento Tecnológico, no período

Leia mais

Conceito de Sistema e Enfoque Sistêmico. Professora Cintia Caetano

Conceito de Sistema e Enfoque Sistêmico. Professora Cintia Caetano Conceito de Sistema e Enfoque Sistêmico Professora Cintia Caetano AGENDA 1. Introdução 2. O que é Sistema? 3. Componentes do Sistema 4. Características, Ambiente, Natureza e Hierarquia dos Sistemas Introdução

Leia mais

Agenda. A Empresa História Visão Conceito dos produtos

Agenda. A Empresa História Visão Conceito dos produtos Agenda A Empresa História Visão Conceito dos produtos Produto Conceito Benefícios Vantagens: Criação Utilização Gestão Segurança Integração Mobilidade Clientes A empresa WF História Em 1998, uma ideia

Leia mais

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr Tecnologia da Informação Prof Odilon Zappe Jr Internet Internet Internet é o conglomerado de redes, em escala mundial de milhões de computadores interligados, que permite o acesso a informações e todo

Leia mais

UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA GABINETE DA REITORIA ASCOM ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO. Relatório de Gestão Setorial do Exercício 2012

UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA GABINETE DA REITORIA ASCOM ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO. Relatório de Gestão Setorial do Exercício 2012 UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA GABINETE DA REITORIA ASCOM ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO Relatório de Gestão Setorial do Exercício 2012 Cruz das Almas BA 2013 UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO

Leia mais

SYSLOG Sistema de Logística. Modelo do Projeto

SYSLOG Sistema de Logística. Modelo do Projeto SYSLOG Sistema de Logística Modelo do Projeto Fac Senac Sumário 1. Título do Projeto... 3 2. Equipe de Elaboração do Projeto... 3 3. Apresentação... 3 4. Justificativa... 3 a. Benefícios esperados... 3

Leia mais

1. DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS

1. DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS EDITAL N 1/2016 WEBTV CAATINGA SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIO PARA A WEBTV e WEB RÁDIO CAATINGA Com base na Lei 11.788/2008, que dispõe sobre o estágio de estudantes, a Webtv e Web rádio Caatinga torna pública

Leia mais

FORMULÁRIO DE PEDIDO DE CREDENCIAMENTO EM SUBESPECIALIZAÇÃO EM NÍVEL 4

FORMULÁRIO DE PEDIDO DE CREDENCIAMENTO EM SUBESPECIALIZAÇÃO EM NÍVEL 4 FORMULÁRIO DE PEDIDO DE CREDENCIAMENTO EM SUBESPECIALIZAÇÃO EM NÍVEL 4 Exmo. Sr. Coordenador da Comissão de Ensino, Aperfeiçoamento e Residência Médica do Colégio Brasileiro de Radiologia. A Instituição

Leia mais

Universidade de Brasília. Departamento de Ciência da Informação e Documentação. Prof a.:lillian Alvares

Universidade de Brasília. Departamento de Ciência da Informação e Documentação. Prof a.:lillian Alvares Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Prof a.:lillian Alvares Fóruns óu s/ Listas de discussão Espaços para discutir, homogeneizar e compartilhar informações, idéias

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Prof. Mércio Rosa Júnior PRODUÇÃO 02 e 03 de Fevereiro de 2011

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Prof. Mércio Rosa Júnior PRODUÇÃO 02 e 03 de Fevereiro de 2011 Workshop 2011 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Prof. Mércio Rosa Júnior PRODUÇÃO 02 e 03 de Fevereiro de 2011 Agência Nacional de Transportes Aquaviários O MAPA ESTRATÉGICO ANTAQ 2 Missão Assegurar à sociedade

Leia mais

JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ www.diariodaconstrucao.com.br

JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ www.diariodaconstrucao.com.br PROPOSTA DE PROPAGANDA - ANUNCIE NO JDC Apresentação de Plano de Publicidade Online no Site O JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ atende com o nome de JDC, porque é uma empresa que tem como sua atividade

Leia mais

Art. 1º Aprovar a Diretriz de Implantação do Sistema de Protocolo Eletrônico de Documentos (SPED) no âmbito do Exército Brasileiro.

Art. 1º Aprovar a Diretriz de Implantação do Sistema de Protocolo Eletrônico de Documentos (SPED) no âmbito do Exército Brasileiro. PORTARIA Nº 002-EME, DE 17 DE JANEIRO DE 2012. Aprova a Diretriz de Implantação do Sistema de Protocolo Eletrônico de Documentos (SPED) no âmbito do Exército Brasileiro. O CHEFE DO ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO,

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO DA ESCOLA MUNICIPAL DE INFORMÁTICA "PROFª NEUSA MARIA NUNES BRANCO" A Secretaria Municipal de Educação torna pública a

EDITAL PROCESSO SELETIVO DA ESCOLA MUNICIPAL DE INFORMÁTICA PROFª NEUSA MARIA NUNES BRANCO A Secretaria Municipal de Educação torna pública a EDITAL PROCESSO SELETIVO DA ESCOLA MUNICIPAL DE INFORMÁTICA "PROFª NEUSA MARIA NUNES BRANCO" A Secretaria Municipal de Educação torna pública a abertura das INSCRIÇÕES do primeiro semestre de 2016 para

Leia mais

Escritório de Projetos e Escritório de Processos: Diferenças e Tendências ELO Group

Escritório de Projetos e Escritório de Processos: Diferenças e Tendências ELO Group Escritório de Projetos e Escritório de Processos: Diferenças e Tendências ELO Group contato@elogroup.com.br tel: 21 2561-5619 Agenda Algumas confusões práticas As funções básicas do(s) escritório(s) de

Leia mais

1. Instituído pela Genzyme do Brasil, o Edital do PAPAP é regido pelo presente regulamento.

1. Instituído pela Genzyme do Brasil, o Edital do PAPAP é regido pelo presente regulamento. A Genzyme do Brasil ( Genzyme ) torna pública a abertura do Edital 001/2015 para o Programa de Apoio aos Projetos de Associações de Pacientes ( PAPAP ) e define o processo seletivo para o ano de 2016,

Leia mais

Regulamento. REGULAMENTO DO PROGRAMA JOVENS CONSULTORES 2013 2ª Edição

Regulamento. REGULAMENTO DO PROGRAMA JOVENS CONSULTORES 2013 2ª Edição Regulamento REGULAMENTO DO PROGRAMA JOVENS CONSULTORES 2013 2ª Edição Este instrumento tem por objetivo regular a participação no processo de seleção para o PROGRAMA JOVENS CONSULTORES 2013 2ª Edição,

Leia mais

Sistema Gestão de Gente

Sistema Gestão de Gente Sistema Gestão de Gente Uma organização moderna requer ferramentas de gestão modernas, que incorpore as melhores práticas de mercado em gestão de recursos humanos, que seja fácil de usar e que permita

Leia mais

Sistema de Automação Comercial Características

Sistema de Automação Comercial Características Sistema de Automação Comercial Características» Cadastro de clientes com foto» Abertura de comanda eletrônica» Agendamento rápido» Trabalha em rede com acesso remoto» Definição e visualização das telas

Leia mais

EDITAL DE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PSIQUIATRIA INSTITUTO BAIRRAL DE PSIQUIATRIA

EDITAL DE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PSIQUIATRIA INSTITUTO BAIRRAL DE PSIQUIATRIA EDITAL DE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PSIQUIATRIA INSTITUTO BAIRRAL DE PSIQUIATRIA O Instituto Bairral de Psiquiatria e a sua Comissão de Residência Médica (COREME) realizarão Processo de Seleção Pública

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular PLANEAMENTO E CONTROLE DE GESTÃO Ano Lectivo 2011/2012

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular PLANEAMENTO E CONTROLE DE GESTÃO Ano Lectivo 2011/2012 Programa da Unidade Curricular PLANEAMENTO E CONTROLE DE GESTÃO Ano Lectivo 2011/2012 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Gestão de Empresa 3. Ciclo de Estudos 1º

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» ADMINISTRAÇÃO (MARKETING) «

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» ADMINISTRAÇÃO (MARKETING) « CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» ADMINISTRAÇÃO (MARKETING) «21. É falacioso falar que o marketing é filho do capitalismo e, portanto, apenas ajudaria a concentrar a renda satisfazendo necessidades supérfluas

Leia mais

EDUCAR E PESQUISAR HISTÓRICO. Data Revisão Descrição Elaborado por: Aprovado por:

EDUCAR E PESQUISAR HISTÓRICO. Data Revisão Descrição Elaborado por: Aprovado por: Ministério da Saúde FIOCRUZ Fundação Oswaldo Cruz EDUCAR E PESQUISAR HISTÓRICO Data Revisão Descrição Elaborado por: Aprovado por: 00 Emissão Inicial 10/03/2012 01 Alteração do Formato Ângela Maria Ribeiro

Leia mais

Os Sistemas de Informação para as Operações das Empresas e o Comércio Eletrônico Simulado Verdadeiro ou Falso

Os Sistemas de Informação para as Operações das Empresas e o Comércio Eletrônico Simulado Verdadeiro ou Falso Os Sistemas de Informação para as Operações das Empresas e o Comércio Eletrônico Simulado Verdadeiro ou Falso 1. Muitas organizações estão utilizando tecnologia da informação para desenvolver sistemas

Leia mais

Ana Sofia Gavina MCI FLUP/FEUP 4 de outubro de 2014

Ana Sofia Gavina MCI FLUP/FEUP 4 de outubro de 2014 A redefinição do papel da Gestão Documental numa perspetiva CI Ana Sofia Gavina MCI FLUP/FEUP 4 de outubro de 2014 INTRODUÇÃO O PROJETO na perspetiva do fornecedor de software de Gestão Documental (GD)

Leia mais

Pablo Nogueira - Caixa #10 #10. Um panorama de utilização do Plone na Caixa Econômica Federal ABR/12

Pablo Nogueira - Caixa #10 #10. Um panorama de utilização do Plone na Caixa Econômica Federal ABR/12 Pablo Nogueira - Caixa #10 #10 Um panorama de utilização do Plone na Caixa Econômica Federal ABR/12 50 milhões de clientes 24 mil Pontos de Atendimento 5 bilhões de transações bancárias 86 mil empregados

Leia mais

Gerenciamento de Projeto: Planejando os Recursos. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br

Gerenciamento de Projeto: Planejando os Recursos. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Gerenciamento de Projeto: Planejando os Recursos Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Sumário Planejar as Aquisições Desenvolver o Plano de Recursos Humanos Planejar as Aquisições É o

Leia mais

Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Plano de Trabalho Docente 2015

Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Plano de Trabalho Docente 2015 Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico ETEC PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: São Carlos SP Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Técnico em Recursos Humanos Qualificação:

Leia mais

Apresentação da Empresa e seus Serviços.

Apresentação da Empresa e seus Serviços. Apresentação da Empresa e seus Serviços. 1 Conteúdo do Documento Sobre a MSCTI... 3 Portfólio de Serviços... 4 O que a consultoria MSCTI faz?... 5 Outros Serviços e Soluções... 6 Certificações... 7 Clientes

Leia mais