1 Acesso à Internet

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1 Acesso à Internet"

Transcrição

1 Acesso à Internet ste tutorial apresenta as formas de acesso a Internet disponíveis para o usuário brasileiro, e apresenta os números atuais da Internet no Brasil. Eduardo Tude Engenheiro de Teleco (IME 78) e Mestre em Teleco (INPE 81) tendo atuado nas áreas de Redes Ópticas, Sistemas Celulares e Comunicações por Satélite. Ocupou várias posições de Direção em empresas de Teleco como VP de Operações da BMT, Diretor de Operações da Pégasus Telecom e Gerente de Planejamento Celular da Ericsson. Pioneiro no desenvolvimento de Satélites no Brasil (INPE), tem vasta experiência internacional, é detentor de uma patente na área e tem participado constantemente como palestrante em seminários. Assumiu em 2002 um novo desafio profissional como empreendedor e Presidente do Teleco. 1

2 José Luis De Souza José Luis é Engenheiro de Telecomunicações (UGF 73) com extensão em software (ICAI Madrid 1977) tendo atuado nas áreas de Comutação Pública e Privada, Operações de Telefonia Celular, Trunking, Paging, etc. Presidente da FITec, ocupou várias posições de Direção de empresas de Teleco, sendo as mais recentes as de Presidente da Daruma, Presidente da TESS (hoje Claro), VP Comercial da TESS e Diretor de Operações Comerciais da ATL (hoje Claro). Participou do desenvolvimento do Sistema Metaconta na ITT (hoje Alcatel), foi Coordenador do Projeto Trópico no CPqD, desenvolveu produtos nas áreas de automação e comutação como Diretor de Tecnologia da Avel e da Batik, participou da criação da empresa Radiolink de Trunking de Paging, como Diretor Técnico da Itatel. Desde 1992 participa ativamente como membro dos conselhos da Telexpo e Futurecom, além de Coordenar e Proferir palestras nestes e outros congressos internacionais. È membro do Conselho de Administração da Telebrasil da qual foi o primeiro Presidente do Conselho Consultivo. Assumiu em 2002 um novo desafio profissional como empreendedor e Diretor do Teleco. 2

3 Huber Bernal Filho Engenheiro de Teleco (MAUÁ 79), tendo atuado nas áreas de Redes de Dados e Multisserviços, Sistemas Celulares e Sistemas de Supervisão e Controle. Ocupou posições de liderança na Pegasus Telecom (Gerente - Planejamento de Redes), na Compaq (Consultor - Sistemas Antifraude) e na Atech (Coordenador - Projeto Sivam). Atuou também na área de Sistemas de Supervisão e Controle como coordenador de projetos em empresas líderes desse mercado. Tem vasta experiência internacional, tendo trabalhado em projetos de Teleco nos EUA e de Sistemas de Supervisão e Controle na Suécia. Atualmente dedica-se à Teleco e à prestação de serviços de consultoria em telecomunicações. Duração estimada: 15 minutos. Publicado em: 16/04/2007. (Versão revista e ampliada do tutorial original publicado em 26/11/2002). 3

4 Internet: Acesso O acesso pessoal à Internet na residência ou em uma pequena empresa ocorre através de um Provedor de Acesso a Serviços Internet (PASI). O PASI tem a função de conectar um computador (PC) à Internet permitindo a navegação na World Wide Web e acesso a serviços como envio e recebimento de . Para utilizar estes serviços, o usuário precisa primeiro acessar o PASI. Há duas formas de acesso: Acesso discado Esta conexão é feita, na maior parte dos casos, através das operadoras de telefonia fixa (operadoras do Serviço Telefônico Fixo Comutado STFC) na forma de uma ligação telefônica. O usuário origina uma chamada telefônica destinada ao PASI, utilizando o modem do seu computador. Ao receber esta chamada, através de um modem, o PASI inicia a troca de informações o computador e estabelece uma conexão em protocolo IP. Este tipo de conexão é chamada de acesso discado e permite a comunicação via modem entre computador do usuário e o PASI, enquanto durar a ligação telefônica. Esta comunicação está limitada a taxas de 56 Kbit/s. Acesso Banda Larga Existem alternativas para prover a conexão entre usuário e PASI que buscam estabelecer uma conexão permanente (always on) e com taxas maiores de comunicação de dados. O serviço é pago com uma taxa única independentemente do tempo e número de conexões. Esses serviços são conhecidos como acesso Banda Larga. As principais são: ADSL, implementado pelas operadoras de STFC; Cable Modem, implementado pelas operadoras de TV a cabo; Acesso wireless via redes celulares, ou rádios em sistemas multiponto (Wi-Fi, Wimax, etc.); Banda Larga via satélite. 4

5 Internet: Acesso Discado No acesso discado à Internet, o usuário está se relacionando com duas entidades: a operadora de telefonia (STFC) e o Provedor de Acesso a Serviços Internet (PASI), considerado um provedor de serviço de valor adicionado. O custo de acesso à Internet tem, portanto, dois componentes: Custo da ligação telefônica, que pode ser cobrado por tempo de conexão em minutos de acordo com o plano de serviço da operadora, ou por valor fixo mensal, no plano conhecido como Internet ilimitada, que não tem contagem de tempo de conexão; Custo do provedor de acesso, em geral um valor fixo independente da utilização ou igual a zero no caso de provedores de Internet Grátis. Com o início da cobrança das chamadas locais em minutos, em substituição à antiga cobrança por pulsos, foram estabelecidos 2 planos de serviço de oferta obrigatória: Plano Básico - PB (minutos): destina-se a usuários que efetuam ligações de menor duração (até 3 minutos, em média), cujo valor de minuto equivalente a cerca de 2/3 do valor do pulso, e que nessas condições equivale ao antigo plano básico por pulso; Plano Alternativo - PASOO (minutos): destina-se a usuários que efetuam ligações de maior duração (maiores que 3 minutos em média), cujo valor de minuto equivale a cerca de 1/4 do valor do pulso, e que nessa condições torna-se mais vantajoso para o acesso a Internet em horário normal cobrado por tempo de conexão. Dependendo da utilização e do plano contratado, o componente custo da ligação telefônica cobrado por tempo de conexão pode se tornar o item preponderante no custo total de acesso à Internet. Vale lembrar de que se tratam de ligações telefônicas de elevada duração. Por isso é tão importante que o acesso seja feito por chamada local sempre que o PASI tiver um ponto de presença na mesma área local (cidade) do usuário. O custo de uma ligação telefônica local é medido em minutos e varia com o dia da semana e o horário da ligação. Horário Segunda Sexta a Sábados Domingos Feriados Nacionais e Custo da Ligação Telefônica Normal 6h-0h 6h-14h - PB: 0,5 min.: quando a chamada for atendida; a cada 6 seg. durante tempo adicional de utilização (total - 0,5 min.). PASOO: 4 min.: quando a chamada for atendida; 5

6 a cada 6 seg. durante o tempo total de utilização. Tarifa Reduzida 0h-6h 0h-6h 14h-0h dia todo PB: 2 min. por chamada, independente do tempo de utilização. PASOO: 4 min. por chamada, independente do tempo de utilização. A tabela a seguir apresenta uma simulação dos valores pagos pelo usuário (R$) para um valor de minuto de R$ 0,07 no PB, e R$ 0,025 no PASOO. Duração da Conexão Horário Normal Horário de Tarifa Reduzida PB PASOO PB PASOO 4 0,32 0,20 0,14 0, ,14 0,85 0,14 0, ,24 1,60 0,14 0,10 60 minutos durante 30 dias 127,05 48,00 4,20 3,00 Estes valores são válidos se o PASI dispõe de um Ponto de Presença com um número local, na localidade em que está o usuário. Caso contrário, o usuário precisará fazer uma ligação de longa distância. Longa Distância Neste caso, o custo mensal de conexões diárias à Internet pode chegar à casa de centenas de reais nos horários de tarifa normal. Para o uso no horário de 00:00 a 06:00 os custos ainda são acessíveis apesar de passar a ter o custo variável com o tempo de utilização. Para uma conexão diária de 60 minutos o custo mensal pode variar dependendo da operadora e da distância de R$ 5,00 a R$ 70,00. Os custos se elevam, principalmente, em pequenas cidades com menos de habitantes, onde os PASI não possuem pontos de presença. Comentários sobre Operadoras de STFC e PASIs Muitas operadoras de STFC são hoje proprietárias de provedores de acesso a serviços Internet. Podem, desta forma, oferecer acesso grátis à Internet e ter como fonte de receitas aquelas provenientes das ligações telefônicas. Os provedores de acesso a serviços Internet se consideram submetidos a uma situação de concorrência desigual. Algumas operadoras de STFC já cursam o tráfego destinado aos PASI de modo diferente das ligações telefônicas de voz. Este tráfego é desviado para redes IP que se conectam aos PASI. Existe uma situação particular, durante o horário de tarifa reduzida, em que a operadora de STFC do assinante paga mais de interconexão para a operadora à qual está conectada o PASI, do que o que recebe do assinante. 6

7 Isto ocorre porque enquanto o usuário paga apenas o valor de dois minutos no PB ou 4 minutos no PASOO, independentemente da duração da conexão, a sua operadora continua remunerando a outra com tarifas de uso de rede associadas ao tempo de utilização da rede. Toda esta situação de desequilíbrio que acaba por não satisfazer a usuários, operadoras e PASIs, está sendo revista pela ANATEL. 7

8 Internet: Acesso Banda Larga No acesso banda larga à Internet, o usuário também está se relacionando com duas entidades: a operadora de serviço de comunicação multimídia (SCM) e o Provedor de Acesso a Serviços Internet (PASI), que em alguns casos pode ser a própria operadora SCM. Os diversos tipos de acesso Banda Larga são apresentados a seguir. Mais detalhes sobre os serviços banda larga podem ser encontrados no tutorial Meios de Acesso à Internet. Acesso ADSL O acesso ADSL é feito através de uma operadora de serviços de telefonia fixa, que também tem licença SCM para esses serviços, e que usa sua rede de acesso para fornecer a conexão de banda larga, conforme ilustra a figura a seguir. O acesso a Internet é feito através de um PASI escolhido pelo usuário, e que deve ter interconexão com a operadora de telefonia fixa local. O serviços oferecido é do tipo conexão permanente (always on) e tem taxas de comunicação de dados que variam de 128 kbit/s a 10 Mbit/s. O usuário normalmente paga pelo serviço ADSL para a operadora de telefonia fixa, e pelo serviço de acesso a Internet para o PASI. Apesar de algumas operadoras estipularem uma franquia ou limite máximo de consumo mensal em bytes (quantidade de bytes transferidos pelo usuário em downloads ou acesso a sites) incluído no valor do serviço e um valor adicional caso o limite seja ultrapassado, normalmente os valores praticados são suficientes para os usuários típicos de cada plano. 8

9 Acesso Cable Modem O acesso Cable Modem é feito através de uma operadora de serviços de TV por Assinatura, que também tem licença SCM para esses serviços, e que usa sua rede de TV a cabo para fornecer a conexão de banda larga, conforme ilustra a figura a seguir. O acesso a Internet é feito através da própria operadora de TV a cabo, se for um PASI também, ou através de um dos PASI que tenha interconexão com essa operadora. O serviços oferecido é do tipo conexão permanente (always on) e tem taxas de comunicação de dados que variam de 128 kbit/s a 8 Mbit/s. Se a operadora de TV por assinatura for também o PASI, o usuário paga para essa operadora por todo serviço de acesso a Internet. Caso o PASI seja uma outra operadora, o usuário para pelo serviço cable mode para a operadora de TV por Assinatura, e pelo serviço de acesso a Internet para o PASI. Acesso Rádio e Satélite O acesso Rádio é feito através de uma operadora de serviços SCM que usa sua rede Rádio para fornecer a conexão de banda larga, conforme ilustra a figura a seguir. 9

10 O acesso Rádio pode ser fornecido através de operadoras que utilizam as seguintes tecnologias: Rede Celular: as operadoras de Telefonia Celular também oferecem serviços de acesso banda larga através das tecnologias 2,5G e 3G implementadas em suas redes; Wi-Fi: são operadoras que normalmente estão presentes em locais públicos de grande acesso, tais como aeroportos, cybercafés, shoppings, etc., e que oferecem o serviço banda larga principalmente para usuários de notebooks ou pdas; Wimax: são operadoras que estão usando a nova tecnologia de rádios em sistemas mutliponto como alternativa aos serviços ADSL ou Cable Modem nos grandes centros urbanos, ou para oferecer o serviço de banda larga em locais onde exista pouca ou nenhuma oferta desse serviços (pequenas localidades ou áreas rurais, por exemplo). Existem operadoras que usam tecnologias pré-wimax para a oferta de serviços banda larga, e que estão migrando também para a nova tecnologia. O acesso a Internet é feito através da própria operadora de Rádio, se for um PASI também, ou através de um dos PASI que tenha interconexão com essa operadora. O serviços oferecido é do tipo conexão permanente (always on) e tem taxas de comunicação de dados que podem variar de 128 kbit/s a 622 Mbit/s (esta última quando do uso de rádios digitais). Se a operadora de Rádio for também o PASI, o usuário paga para essa operadora por todo serviço de acesso a Internet. Caso o PASI seja uma outra operadora, o usuário para pelo serviço de acesso banda larga para a operadora de de Rádio, e pelo serviço de acesso a Internet para o PASI. O acesso Satélite é similar ao acesso Rádio. O usuário contrata o serviços de uma operadora de acesso Satélite e recebe um dispositivo que faz a comunicação com o Satélite da operadora e pode acessar a Internet através dessa operadora, se ela mesma for o PASI, ou através de um dos PASI que tenha interconexão com essa operadora. As taxas de transmissão de dados variam de 200 kbit/s até 600 kbits/s, e a forma de pagamento dos serviços é similar ao acesso Rádio. 10

11 Internet: Considerações Finais Apresentou-se o quadro atual de alternativas de acesso à Internet no Brasil com ênfase no acesso discado e de banda larga para uso de residencial e de pequenas ou médias empresas. Não foram abordados os casos particulares de grandes empresas, que podem ter soluções particulares e distintas das apresentadas, dependendo do porte ou de suas características de uso desses serviços. O acesso a Internet no Brasil, assim como no resto do mundo, tem se intensificado nos últimos anos e o uso de conexão banda larga já está próximo de 50% dos acessos domiciliares existentes, segundo o PNAD Existe uma tendência clara de aumento expressivo do número de acessos banda larga, seja no âmbito residencial, ou nas pequenas e médias empresas. Além disso, os próprios governos, em nível federal e mesmo estadual e municipal, têm procurado implementar soluções de acesso a um número crescente de localidades, oferecendo esses serviços para órgão públicos, escolas, telecentros e, em alguns casos, até mesmo para uso residencial local através de soluções baseadas nas novas redes Wimax. O número de usuários domiciliares de Internet ativos no Brasil em março/07 era 16,2 milhões, e o número de usuários com acesso a Internet era 25 milhões. Apesar do crescimento do acesso a Internet, o perfil dos seus usuários (idade média de 28,1 anos, número médio de anos de estudos 10,7 anos, e rendimento médio mensal domiciliar per capita de R$ 1.000) indicado no PNAD 2005 ainda sugere que a inclusão digital ainda tem um longo caminho a percorrer, para permitir de fato o acesso generalizado da população de menor renda. De qualquer forma, os órgãos reguladores, os governos, os fabricantes e as operadoras têm trabalhado no sentido de buscar soluções que permitam que um número crescente de pessoas no mundo possam ter acesso a Internet, com ações integradas que busquem facilitar o crescimento desses serviços. Essas mesmas ações, segundo as características e o contexto próprios do Brasil, tem sido praticadas e poderão ter resultados positivos que permitam aumentar a inclusão digital e social no país. Para um acompanhamento mais atualizado dos dados no Brasil, acesse Internet Brasil. Referências Seções Teleco Banda Larga e VoIP Tutoriais Teleco ADSL (Speedy, Velox, Turbo) ADSL2 e ADLS2+: Os Novos Padrões do ADSL Internet no Brasil Meios de Acesso à Internet 11

12 Internet: Teste seu Entendimento 1. O acesso discado está limitado a: 28,8 Kbits/s. 56 Kbits/s. 128 Kbits/s. 2. Assinale a alternativa correta: A velocidade de acesso à Internet só depende da taxa entre usuário e provedor. O acesso discado ao Provedor de Acesso a Serviços Internet (PASI) se dá através da Internet. O acesso à Internet pode ser feito através de operadoras de SCM, normalmente usando conexões de banda larga. Não é possível acesso a Internet sem utilizar as operadoras de STFC. 3. Assinale a alternativa que representa um acesso de banda larga: Acesso ADSL Acesso Cable Modem Acesso Rádio Acesso Satélite Todas as anteriores 12

(Versão revista e atualizada do tutorial original publicado em 26/11/2002).

(Versão revista e atualizada do tutorial original publicado em 26/11/2002). Acesso à Internet Este tutorial apresenta as formas de acesso a Internet disponíveis para o usuário brasileiro, e apresenta os números atuais da Internet no Brasil. (Versão revista e atualizada do tutorial

Leia mais

Assumiu em 2002 um novo desafio profissional como empreendedor e Presidente do Teleco.

Assumiu em 2002 um novo desafio profissional como empreendedor e Presidente do Teleco. Roteiro de Estudos Redes IP Conceitos Básicos IV O Portal Teleco apresenta periodicamente Roteiros de Estudo sobre os principais temas das Telecomunicações. Os roteiros apresentam uma sugestão de tutoriais

Leia mais

Este tutorial apresenta os conceitos básicos sobre Femtocell, pequenas estações rádio base (ERB's) desenvolvidas para operar dentro de residências.

Este tutorial apresenta os conceitos básicos sobre Femtocell, pequenas estações rádio base (ERB's) desenvolvidas para operar dentro de residências. O que é Femtocell? Este tutorial apresenta os conceitos básicos sobre Femtocell, pequenas estações rádio base (ERB's) desenvolvidas para operar dentro de residências. Eduardo Tude Engenheiro de Teleco

Leia mais

Assumiu em 2002 um novo desafio profissional como empreendedor e Presidente do Teleco.

Assumiu em 2002 um novo desafio profissional como empreendedor e Presidente do Teleco. Roteiro de Estudo: Telefonia Celular - Tecnologias Básicas IV O Portal Teleco passa a apresentar periodicamente Roteiros de Estudo sobre os principais temas das Telecomunicações. Os roteiros apresentam

Leia mais

Os Novos Contratos de Concessão do STFC em 2006

Os Novos Contratos de Concessão do STFC em 2006 Os Novos Contratos de Concessão do STFC em 2006 Este tutorial apresenta os novos contratos de concessão em vigor para as concessionárias de Serviço Telefônico Fixo Comutado a apartir de 1º de janeiro de

Leia mais

Assumiu em 2002 um novo desafio profissional como empreendedor e Presidente do Teleco.

Assumiu em 2002 um novo desafio profissional como empreendedor e Presidente do Teleco. Roteiro de Estudo: Telefonia Celular - Tecnologias Básicas III O Portal Teleco passa a apresentar periodicamente Roteiros de Estudo sobre os principais temas das Telecomunicações. Os roteiros apresentam

Leia mais

Assumiu em 2002 um novo desafio profissional como empreendedor e Presidente do Teleco.

Assumiu em 2002 um novo desafio profissional como empreendedor e Presidente do Teleco. Tarifas de Uso de Rede Este tutorial apresenta os conceitos básicos de Tarifas de Uso de Rede das Operadoras de Telefonia Fixa e Celular. Eduardo Tude Engenheiro de Teleco (IME 78) e Mestre em Teleco (INPE

Leia mais

Assumiu em 2002 um novo desafio profissional como empreendedor e Presidente do Teleco.

Assumiu em 2002 um novo desafio profissional como empreendedor e Presidente do Teleco. Tráfego telefônico (Erlang) Este tutorial apresenta os conceitos básicos sobre Erlang e tráfego telefônico. O Erlang é utilizado para dimensionamento de centrais telefônicas. Este dimensionamento pode

Leia mais

Assumiu em 2002 um novo desafio profissional como empreendedor e Presidente do Teleco.

Assumiu em 2002 um novo desafio profissional como empreendedor e Presidente do Teleco. Relatórios de Resultado de Operadoras de Telecomunicações Este tutorial tem por objetivo apresentar as principais definições da terminologia utilizada nos relatórios de resultado das operadoras de telecomunicações

Leia mais

Tarifas de Uso de Rede. Este tutorial apresenta os conceitos básicos de Tarifas de Uso de Rede das Operadoras de Telefonia Fixa e Celular.

Tarifas de Uso de Rede. Este tutorial apresenta os conceitos básicos de Tarifas de Uso de Rede das Operadoras de Telefonia Fixa e Celular. Tarifas de Uso de Rede Este tutorial apresenta os conceitos básicos de Tarifas de Uso de Rede das Operadoras de Telefonia Fixa e Celular. José Luis De Souza José Luis é Engenheiro de Telecomunicações (UGF

Leia mais

Atualmente dedica-se à Teleco e à prestação de serviços de consultoria em telecomunicações.

Atualmente dedica-se à Teleco e à prestação de serviços de consultoria em telecomunicações. Padrões de canalização em sistemas de transmissão digitais (TDM) Este tutorial apresenta os principais padrões de canalização utilizados em Sistemas de Transmissão digitais multiplexados no tempo (TDM

Leia mais

Conversão da Tarifação das Chamadas Locais do STFC de Pulso para Minuto. (Versão revista e atualizada do tutorial original publicado em 04/11/2005).

Conversão da Tarifação das Chamadas Locais do STFC de Pulso para Minuto. (Versão revista e atualizada do tutorial original publicado em 04/11/2005). Conversão da Tarifação das Chamadas Locais do STFC de Pulso para Minuto Este tutorial apresenta os conceitos básicos envolvidos na mudança do critério de tarifação de chamadas locais do STFC de Pulso para

Leia mais

Redes de Computadores I

Redes de Computadores I Redes de Computadores I Prof.ª Inara Santana Ortiz Aula 2 Internet Internet Hoje é raro vermos uma LAN, MAN ou WAN isoladas, elas geralmente estão conectadas entre si. A Internet é formada por mais de

Leia mais

Quando não é necessário autorização para uso de Frequências no Brasil

Quando não é necessário autorização para uso de Frequências no Brasil Quando não é necessário autorização para uso de Frequências no Brasil Este tutorial apresenta os conceitos básicos para a utilização de freqüências que não necessitam autorização de uso de radiofreqüência

Leia mais

O Setor de Telecomunicações

O Setor de Telecomunicações O Setor de Telecomunicações 2ª CODE Conferência do Desenvolvimento IPEA/2011 Brasília, 25 de novembro de 2011 Eduardo Levy 83 empresas representadas 17 empresas associadas Serviços de telefonia fixa Serviços

Leia mais

Mercado de Trabalho e o Futuro do Setor de Serviços

Mercado de Trabalho e o Futuro do Setor de Serviços Mercado de Trabalho e o Futuro do Setor de Serviços Seminário Terceirização, Evolução e Marco Legal Brasília, 06 de dezembro de 2011 Eduardo Levy histórico do setor de telecomunicações Serviços de telefonia

Leia mais

Meios de Comunicação de Dados.

Meios de Comunicação de Dados. Meios de Comunicação de Dados www.profjvidal.com Acesso Remoto Meios de Comunicação de Dados Introdução A necessidade da troca de informações sigilosas de forma segura e com baixos custos tornou-se um

Leia mais

Este tutorial apresenta os conceitos básicos sobre Sistemas Celulares e sua regulamentação no Brasil.

Este tutorial apresenta os conceitos básicos sobre Sistemas Celulares e sua regulamentação no Brasil. Telefonia Celular no Brasil Este tutorial apresenta os conceitos básicos sobre Sistemas Celulares e sua regulamentação no Brasil. (Versão revista e atualizada do tutorial original publicado em 09/12/2002).

Leia mais

Detalhamento do Plano

Detalhamento do Plano PLANO ALTERNATIVO LOCAL PLANO Nº 011 A. Empresa: OI (TELEMAR NORTE LESTE S.A.), autorizatária do Serviço Telefônico Fixo Comutado na Modalidade Local, na Região III e no Setor 3 da Região 1 do Plano Geral

Leia mais

(Versão revista e atualizada do tutorial original publicado em 11/11/2002).

(Versão revista e atualizada do tutorial original publicado em 11/11/2002). ADSL (Speedy, Velox, Turbo) Este tutorial apresenta a tecnologia ADSL (Asymetric Digital Subscriber Line) desenvolvida para prover acesso de dados banda larga a assinantes residenciais ou escritórios através

Leia mais

(Versão revista e atualizada do tutorial original publicado em 20/10/2003).

(Versão revista e atualizada do tutorial original publicado em 20/10/2003). Autorização para Prestação de Serviço Telefônico no Brasil Este tutorial apresenta a regulamentação básica para a obtenção de autorização para a prestação de serviço telefônico no Brasil. (Versão revista

Leia mais

Efeitos da Radiação Eletromagnética de Sistemas Celulares

Efeitos da Radiação Eletromagnética de Sistemas Celulares Efeitos da Radiação Eletromagnética de Sistemas Celulares Este tutorial apresenta conceitos básicos sobre radiação eletromagnética de sistemas celulares e os limites estabelecidos pela Anatel para evitar

Leia mais

Voz sobre IP VoIP telefonia IP telefonia Internet telefonia em banda larga voz sobre banda larga Públicas Privadas Telefonia IP

Voz sobre IP VoIP telefonia IP telefonia Internet telefonia em banda larga voz sobre banda larga Públicas Privadas Telefonia IP Voz sobre IP Voz sobre IP, também chamada de VoIP (Voice over Internet Protocol), telefonia IP, telefonia Internet, telefonia em banda larga ou voz sobre banda larga é o roteamento de conversação humana

Leia mais

Detalhamento do Plano

Detalhamento do Plano PLANO ALTERNATIVO LOCAL A. Empresa: Telemar Norte Leste S/A PLANO Nº 160 B. Nome do Plano: Plano Alternativo de Serviço Nº 160 C. Identificação para a Anatel: Plano Alternativo de Serviço Nº 160 D. Modalidade

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO LOCAL PLANO Nº 159

PLANO ALTERNATIVO LOCAL PLANO Nº 159 PLANO ALTERNATIVO LOCAL PLANO Nº 159 A. Empresa: Telemar Norte Leste S/A B. Nome do Plano: Plano Alternativo de Serviço Nº 159 C. Identificação para a Anatel: Plano Alternativo de Serviço Nº 159 D. Modalidade

Leia mais

Detalhamento do Plano

Detalhamento do Plano PLANO ALTERNATIVO LOCAL PLANO Nº 011 A. Empresa: OI (TELEMAR NORTE LESTE S.A.), autorizatária do Serviço Telefônico Fixo Comutado na Modalidade Local, na Região III e no Setor 3 da Região 1 do Plano Geral

Leia mais

EVOLUÇÃO DAS TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL. Grupo: Anna Claudia Geraldo Vinicius Guilherme Spadotto Rafael Cunha.

EVOLUÇÃO DAS TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL. Grupo: Anna Claudia Geraldo Vinicius Guilherme Spadotto Rafael Cunha. EVOLUÇÃO DAS TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL Grupo: Anna Claudia Geraldo Vinicius Guilherme Spadotto Rafael Cunha. INTRODUÇÃO A influência do Protocolo de Internet (IP) nos setores de Telecomunicações, criando

Leia mais

Este tutorial apresenta os conceitos básicos sobre Telefonia Fixa e sua regulamentação no Brasil.

Este tutorial apresenta os conceitos básicos sobre Telefonia Fixa e sua regulamentação no Brasil. Telefonia Fixa no Brasil Este tutorial apresenta os conceitos básicos sobre Telefonia Fixa e sua regulamentação no Brasil. Eduardo Tude Engenheiro de Teleco (IME 78) e Mestre em Teleco (INPE 81) tendo

Leia mais

Este tutorial apresenta os conceitos básicos sobre roaming em Sistemas Celulares.

Este tutorial apresenta os conceitos básicos sobre roaming em Sistemas Celulares. Roaming Este tutorial apresenta os conceitos básicos sobre roaming em Sistemas Celulares. Um terminal móvel está em roaming quando opera em um sistema celular de uma localidade diferente daquela em que

Leia mais

Telefonia Celular no Brasil

Telefonia Celular no Brasil Telefonia Celular no Brasil Este tutorial apresenta os conceitos básicos sobre Sistemas Celulares e sua regulamentação no Brasil. Esta é uma versão revista e ampliada do tutorial original publicado em

Leia mais

Regulamento Oferta Oi Velox Vitória

Regulamento Oferta Oi Velox Vitória 1. A oferta "Oi Velox Fale Mais é destinada exclusivamente a novos clientes Oi Velox, pessoas físicas, residentes nas cidades de Cariacica (ES), Serra (ES), Vitória (ES) e Vila Velha (ES), que contratarem

Leia mais

(Versão revista e atualizada do tutorial original publicado em 03/03/2003).

(Versão revista e atualizada do tutorial original publicado em 03/03/2003). Comunicação de Dados no Brasil Este tutorial apresenta os conceitos básicos sobre Comunicação de Dados e sua regulamentação no Brasil. (Versão revista e atualizada do tutorial original publicado em 03/03/2003).

Leia mais

A ANATEL E O WIMAX Redes comunitárias e redes competitivas

A ANATEL E O WIMAX Redes comunitárias e redes competitivas A ANATEL E O WIMAX Redes comunitárias e redes competitivas PORTO ALEGRE WIRELESS Eduardo Ramires 1 Abordagem As novas tecnologias de acesso sem fio à INTERNET. Regulação da Internet e redes municipais

Leia mais

SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES AUDIÊNCIA PÚBLICA CÂMARA DOS DEPUTADOS EDUARDO LEVY BRASÍLIA, 09 DE ABRIL DE 2013

SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES AUDIÊNCIA PÚBLICA CÂMARA DOS DEPUTADOS EDUARDO LEVY BRASÍLIA, 09 DE ABRIL DE 2013 SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES AUDIÊNCIA PÚBLICA CÂMARA DOS DEPUTADOS EDUARDO LEVY BRASÍLIA, 09 DE ABRIL DE 2013 crescimento do setor de telecomunicações está acelerado 8% 10% telefonia móvel banda larga

Leia mais

Capítulo 1 Introdução

Capítulo 1 Introdução Capítulo 1 Introdução 1.1. Acesso sem fio Existem diversos tipos de acesso sem fio [1], dependendo do tipo de aplicação implementada. Sistemas sem fios podem ser usados de forma a permitir mobilidade ao

Leia mais

DESCRITIVO DO PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Nº 146

DESCRITIVO DO PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Nº 146 DESCRITIVO DO PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Nº 146 A. Empresa: Oi (Telemar Norte Leste S.A.) B. Nome do Plano: Plano Alternativo de Serviço n.º 146 Franquia 350 minutos + Franquia VC1 C. Identificação para

Leia mais

Assumiu em 2002 um novo desafio profissional como empreendedor e Presidente do Teleco.

Assumiu em 2002 um novo desafio profissional como empreendedor e Presidente do Teleco. Roteiro de Estudo: Telefonia Celular - Tecnologias Básicas I O Portal Teleco passa a apresentar periodicamente Roteiros de Estudo sobre os principais temas das Telecomunicações. Os roteiros apresentam

Leia mais

Convergência Fixo-Móvel: O caso Votorantim

Convergência Fixo-Móvel: O caso Votorantim 3º Seminário FIERGS de Telecomunicações Convergência Fixo-Móvel: O caso Votorantim Ari Laercio Boehme Porto Alegre RS Junho/2008 O Cenário de Negócios Hoje Competição cada vez mais acirrada, capacidade

Leia mais

Modem ADSL. Resumo de Configurações

Modem ADSL. Resumo de Configurações Modem ADSL Resumo de Configurações Introdução ADSL: Linha digital assimétrica. Assimetria: velocidade de download diferente da velocidade de upload. Exemplo: Ao contratar um plano ADSL Velox apelidado

Leia mais

O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Utilização de Telefonia Fixa

O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Utilização de Telefonia Fixa O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Utilização de Telefonia Fixa Documento preparado por solicitação da TELEBRASIL & FEBRATEL São Paulo, Agosto

Leia mais

Introdução às Redes de Computadores. Prof. M.e Helber Wagner da Silva

Introdução às Redes de Computadores. Prof. M.e Helber Wagner da Silva Introdução às Redes de Computadores Prof. M.e Helber Wagner da Silva helber.silva@ifrn.edu.br 1 O que é uma rede? Rede de computadores é a interconexão de computadores e equipamentos que usa fios ou ondas

Leia mais

A REGULAÇÃO DO WIMAX. WIMAX BRASIL Conference & Expo 2007 Eduardo Ramires

A REGULAÇÃO DO WIMAX. WIMAX BRASIL Conference & Expo 2007 Eduardo Ramires A REGULAÇÃO DO WIMAX WIMAX BRASIL Conference & Expo 2007 Eduardo Ramires 1 Abordagem O que é o WIMAX? A Regulação dos serviços de Telecom. Administração do espectro. A Licitação do Wimax e a Competição

Leia mais

Informática. Transferência de Arquivos e Dados. Professor Márcio Hunecke.

Informática. Transferência de Arquivos e Dados. Professor Márcio Hunecke. Informática Transferência de Arquivos e Dados Professor Márcio Hunecke www.acasadoconcurseiro.com.br Informática TRANSFERÊNCIA DE ARQUIVOS E DADOS Upload e Download Em tecnologia, os termos download e

Leia mais

Este plano prevê valores tarifários para chamadas originadas antes e após o término do valor do consumo mínimo mensal.

Este plano prevê valores tarifários para chamadas originadas antes e após o término do valor do consumo mínimo mensal. Descritivo - Via Fone Fale Light (PAS 087-LC) PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO 087-LC Empresa Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. EMBRATEL. Nome do Plano Via Fone Fale Light Modalidade do STFC Local

Leia mais

Regulamento Oferta Oi Velox Ultra com Fixo ilimitado

Regulamento Oferta Oi Velox Ultra com Fixo ilimitado Regulamento da Oferta Oi Velox Fale Mais TELEMAR NORTE LESTE S/A, com sede na cidade e estado do Rio de Janeiro, na Rua General Polidoro, nº 99, Botafogo, inscrita no CNPJ sob o n.º 33.000.118/0001-79,

Leia mais

Barômetro Cisco de Banda

Barômetro Cisco de Banda Barômetro Cisco de Banda Larga Brasil 2005-20102010 Resultados de Junho/2007 ajustado em Julho/2007 Preparado para Meta de Banda Larga em 2010 no Brasil: 10 milhões de conexões Mauro Peres, Research Director

Leia mais

MARCO REGULATÓRIO DA TELEFONIA EDUARDO LEVY AUDIÊNCIA PÚBLICA - CÂMARA DOS DEPUTADOS

MARCO REGULATÓRIO DA TELEFONIA EDUARDO LEVY AUDIÊNCIA PÚBLICA - CÂMARA DOS DEPUTADOS MARCO REGULATÓRIO DA TELEFONIA AUDIÊNCIA PÚBLICA - CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO URBANO COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO Brasília, 10 de dezembro de 2013 EDUARDO

Leia mais

Banda Larga para Todos

Banda Larga para Todos Banda Larga para Todos Jonio Foigel, presidente da Alcatel-Lucent no Brasil Painel Telebrasil 1 de junho de 2007, ##### Visão Mundial da Alcatel-Lucent Situação atual: 6 bilhões de pessoas, mas apenas:

Leia mais

DESCRITIVO DO PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Nº 142

DESCRITIVO DO PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Nº 142 DESCRITIVO DO PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Nº 142 A. Empresa: Oi (Telemar Norte Leste S.A.) B. Nome do Plano: Plano Alternativo de Serviço n.º 142 Franquia 1000 Minutos C. Identificação para a Anatel:

Leia mais

REGULAMENTO Promoção Duo Negócios

REGULAMENTO Promoção Duo Negócios REGULAMENTO Duo TELEFÔNICA BRASIL S/A, com sede na Rua Martiniano de Carvalho, nº 851, São Paulo/SP, e inscrita no CNPJ/MF sob o nº 02.558.157/0001-62, doravante denomina Telefônica ; AJATO TELECOMUNICAÇÕES

Leia mais

MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES. ROAD SHOW LEILÃO 700MHz

MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES. ROAD SHOW LEILÃO 700MHz MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES ROAD SHOW LEILÃO 700MHz INDICADORES DE AMBIENTE 2 POPULAÇÃO BRASILEIRA divisão demográfica Região Norte 16,9 milhões de habitantes Região Nordeste 55,8 milhões de habitantes

Leia mais

Assumiu em 2002 um novo desafio profissional como empreendedor e Presidente do Teleco.

Assumiu em 2002 um novo desafio profissional como empreendedor e Presidente do Teleco. Código de Seleção de Prestadora (CSP) Este tutorial apresenta o Código de Seleção de Prestadora (CSP) utilizado no Brasil para chamadas de longa distância. Eduardo Tude Engenheiro de Teleco (IME 78) e

Leia mais

Paulo Cesar Teixeira. VP Executivo de Operações COO 23/03/2010

Paulo Cesar Teixeira. VP Executivo de Operações COO 23/03/2010 Paulo Cesar Teixeira VP Executivo de Operações COO 23/03/2010 1. O Brasil 2. A Vivo 3. Soluções Móveis 2 4. Programa Soluções de Mobilidade 3 O BRASIL O crescimento do setor de telefonia móvel no Brasil

Leia mais

Assumiu em 2002 um novo desafio profissional como empreendedor e Presidente do Teleco.

Assumiu em 2002 um novo desafio profissional como empreendedor e Presidente do Teleco. O que é IP O objetivo deste tutorial é fazer com que você conheça os conceitos básicos sobre IP, sendo abordados tópicos como endereço IP, rede IP, roteador e TCP/IP. Eduardo Tude Engenheiro de Teleco

Leia mais

REGULAMENTO. Promoção Fale e Navegue à Vontade - Bônus Orelhão

REGULAMENTO. Promoção Fale e Navegue à Vontade - Bônus Orelhão Promoção Fale e Navegue à Vontade - Bônus Orelhão Esta promoção é realizada pela TELEFÔNICA BRASIL S.A., doravante denominada simplesmente VIVO, com sede na Avenida Engenheiro Luis Carlos Berrini, nº 1376,

Leia mais

Integrated Services Digital Network (ISDN) Carlos Messani

Integrated Services Digital Network (ISDN) Carlos Messani Integrated Services Digital Network (ISDN) Carlos Messani ISDN - Conceitos ISDN é uma rede que fornece conectividade digital fim-a-fim, oferecendo suporte a uma ampla gama de serviços, como voz e dados.

Leia mais

A evolução da Internet no Brasil. PESQUISA SOBRE O USO DAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO NO BRASIL LACNIC XI Maio 2008

A evolução da Internet no Brasil. PESQUISA SOBRE O USO DAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO NO BRASIL LACNIC XI Maio 2008 TIC DOMICÍLIOS 2007 A evolução da Internet no Brasil PESQUISA SOBRE O USO DAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO NO BRASIL LACNIC XI Maio 2008 NIC.BR Comitê Gestor da Internet no Brasil O Comitê

Leia mais

ÁUDIO CONFERÊNCIA2T11

ÁUDIO CONFERÊNCIA2T11 ÁUDIO CONFERÊNCIA2T11 AGOSTO 2011 Ofertas por segmento Desempenho operacional Desempenho financeiro 2 Ofertas por segmento Desempenho operacional Desempenho financeiro 3 Ofertas por Segmento DESTAQUES

Leia mais

Seminário Transição do IPv4 para o IPv6: Acesso, Privacidade e Coibição de Ilícitos BRASÍLIA, 07 DE DEZEMBRO DE 2015 ALEXANDER CASTRO

Seminário Transição do IPv4 para o IPv6: Acesso, Privacidade e Coibição de Ilícitos BRASÍLIA, 07 DE DEZEMBRO DE 2015 ALEXANDER CASTRO Seminário Transição do IPv4 para o IPv6: Acesso, Privacidade e Coibição de Ilícitos BRASÍLIA, 07 DE DEZEMBRO DE 2015 ALEXANDER CASTRO Quem somos Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviços

Leia mais

PLANO NACIONAL DE BANDA LARGA (PNBL)

PLANO NACIONAL DE BANDA LARGA (PNBL) Diretoria Comercial PLANO NACIONAL DE BANDA LARGA (PNBL) O Programa Nacional de Banda Larga Brasil Conectado foi criado pelo Governo Federal para ampliar o acesso à internet em banda larga no país. I -

Leia mais

VOIP. Voz sobre Protocolo de Internet Transforma sinais de áudio analógicos em digitais Principal vantagem é chamadas telefônicas grátis

VOIP. Voz sobre Protocolo de Internet Transforma sinais de áudio analógicos em digitais Principal vantagem é chamadas telefônicas grátis Beatriz Vieira VOIP Voz sobre Protocolo de Internet Transforma sinais de áudio analógicos em digitais Principal vantagem é chamadas telefônicas grátis VOIP Surgiu ainda no início da década de 1990 Se tornou

Leia mais

Detalhamento do Plano

Detalhamento do Plano A. Empresa: S/A PLANO ALTERNATIVO LOCAL (Região II exceto os Setores 20, 22 e 25 do PGO) PLANO Nº 146 B. Nome do Plano: Plano Alternativo de Serviço Nº 146 C. Identificação para a Anatel: Plano Alternativo

Leia mais

Senado Federal Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática 08 de outubro de 2013

Senado Federal Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática 08 de outubro de 2013 Marco Regulatório Senado Federal Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática 08 de outubro de 2013 Panorama do Setor Em 1997, na corrida pelo usuário, a telefonia fixa era o destaque

Leia mais

BANDA LARGA FIXA NO BRASIL

BANDA LARGA FIXA NO BRASIL 1 BANDA LARGA FIXA NO BRASIL AUDIÊNCIA PÚBLICA NA COMISSÃO DE DEFESA DO CONSUMIDOR DA CÂMARA DOS DEPUTADOS BRASÍLIA, 09 DE MAIO DE 2017 CARLOS DUPRAT Índice 1. Como funciona a oferta da banda larga fixa?

Leia mais

Redes de Computadores. Técnico em Informática - Integrado Prof. Bruno C. Vani

Redes de Computadores. Técnico em Informática - Integrado Prof. Bruno C. Vani Redes de Computadores Técnico em Informática - Integrado Prof. Bruno C. Vani Internet: aplicações diversas tostadeira Porta-retratos TV a cabo Refrigerador telefones Visão geral da Internet: PC servidor

Leia mais

REGULAMENTO Promoção Planos de Minutos TOP 2016 Adesões de 01 de Janeiro de 2017 até 07 de Agosto de 2017.

REGULAMENTO Promoção Planos de Minutos TOP 2016 Adesões de 01 de Janeiro de 2017 até 07 de Agosto de 2017. REGULAMENTO Promoção Planos de TOP 2016 Adesões de 01 de Janeiro de 2017 até 07 de Agosto de 2017. TELEFÔNICA BRASIL S/A, com sede na Av. Engº Luis Carlos Berrini, nº 1376, CEP: 04571-000, São Paulo/SP,

Leia mais

Este tutorial apresenta os conceitos básicos sobre o que é um Service Level Agreement (SLA).

Este tutorial apresenta os conceitos básicos sobre o que é um Service Level Agreement (SLA). Service Level Agreement (SLA) Este tutorial apresenta os conceitos básicos sobre o que é um Service Level Agreement (SLA). Eduardo Tude Engenheiro de Teleco (IME 78) e Mestre em Teleco (INPE 81) tendo

Leia mais

ADSL. Esta tecnologia é utilizada pelo Speedy da Telefonica, Turbo da Brasil Telecom, Velox da Telemar e Turbonet da GVT.

ADSL. Esta tecnologia é utilizada pelo Speedy da Telefonica, Turbo da Brasil Telecom, Velox da Telemar e Turbonet da GVT. ADSL Este tutorial apresenta a tecnologia ADSL (Asymetric Digital Subscriber Line) desenvolvida para prover acesso de dados banda larga a assinantes residenciais ou escritórios através da rede de pares

Leia mais

APLICAÇÃO EM VOIP PARA A COMUNIDADE

APLICAÇÃO EM VOIP PARA A COMUNIDADE APLICAÇÃO EM VOIP PARA A COMUNIDADE Kaitlyn Nogueira de Carvalho Aluna do IFMT, Campus Cuiabá, bolsista PROEX/CNPQ Fabiano João Leoncio de Padua Professor MSc do IFMT, Campus Cuiabá, orientador Resumo

Leia mais

STFC UMA OPORTUNIDADE PARA SUA EMPRESA. Willian Prenzler de Souza

STFC UMA OPORTUNIDADE PARA SUA EMPRESA. Willian Prenzler de Souza STFC UMA OPORTUNIDADE PARA SUA EMPRESA Willian Prenzler de Souza 1 TELECOM NO BRASIL Com o crescimento do serviço de banda larga fixa no Brasil, nos últimos 10 anos, hoje os provedores regionais (ISP),

Leia mais

Sobre o CGI.br Criado em maio de 1995 Pela Portaria Interministerial Nº 147 de 31/05/1995, alterada pelo Decreto Presidencial Nº de 03/09/2003 R

Sobre o CGI.br Criado em maio de 1995 Pela Portaria Interministerial Nº 147 de 31/05/1995, alterada pelo Decreto Presidencial Nº de 03/09/2003 R INDICADORES DE USO DA INTERNET NO BRASIL 2005/2006 Centro de Estudos sobre as TICs (CETIC.br) NIC.br / CGI.br Sobre o CGI.br Criado em maio de 1995 Pela Portaria Interministerial Nº 147 de 31/05/1995,

Leia mais

TELEFONIA IP. Fernando Rodrigues Santos

TELEFONIA IP. Fernando Rodrigues Santos TELEFONIA IP Fernando Rodrigues Santos fernando.rodrigues@ifsc.edu.br 2016-1 Em pouco tempo, uma diversidade de tecnologias de comunicação de voz sobre redes comutadas por pacotes se espalhou mundo afora.

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO PA nº 266

PLANO ALTERNATIVO PA nº 266 PLANO ALTERNATIVO PA nº 266 A. Empresa Telefônica Brasil S.A. B. Nome do Plano Fixo: Técnico: Ilimitado Fixo Local Comercial: a definir C. Identificação para a Anatel: Plano Alternativo Nº 266 D. Modalidade

Leia mais

1. Destaques. Índice: Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 27 de outubro de 2009.

1. Destaques. Índice: Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 27 de outubro de 2009. Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 27 de outubro de 2009. Embratel Participações S.A. ( Embrapar ) (BOVESPA: EBTP4, EBTP3) detém 99,2 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. ( Embratel ), 100,0

Leia mais

Ministério das Comunicações

Ministério das Comunicações Ministério das Comunicações Incentivos à implantação de infraestrutura de banda larga INVESTIMENTOS NO SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES R$ bilhões correntes 25 20 15 10 5 4.6% 3.3 3.3% 4.3 5.2% 4.7% 7.4 7.6 7.4%

Leia mais

Curso Técnico de Nível Médio em Informática Forma Integrada Disciplina: Informática Prof. Leandro Camargo

Curso Técnico de Nível Médio em Informática Forma Integrada Disciplina: Informática Prof. Leandro Camargo Curso Técnico de Nível Médio em Informática Forma Integrada Disciplina: Informática Prof. Leandro Camargo leandrocamargo@ifsul.edu.br www.leandrocamargo.com.br Redes de Computadores História Como e onde

Leia mais

CARTILHA EXPLICATIVA SOBRE O SOFTWARE DE MEDIÇÃO DE QUALIDADE DE CONEXÃO (SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO MULTIMÍDIA)

CARTILHA EXPLICATIVA SOBRE O SOFTWARE DE MEDIÇÃO DE QUALIDADE DE CONEXÃO (SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO MULTIMÍDIA) CARTILHA EXPLICATIVA SOBRE O SOFTWARE DE MEDIÇÃO DE QUALIDADE DE CONEXÃO (SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO MULTIMÍDIA) Cartilha disponibilizada em atendimento ao disposto na Resolução Anatel nº 574/2011 Página 1

Leia mais

PLANOS ALTERNATIVOS Pacote de Minutos Locais Mensais III

PLANOS ALTERNATIVOS Pacote de Minutos Locais Mensais III PLANOS ALTERNATIVOS Pacote de Minutos Locais Mensais III A. Empresa Telecomunicações de São Paulo S.A. TELESP B. Nome do Plano Planos de Minutos Locais Mensais III Nome comercial: em definição C. Identificação

Leia mais

Regulamento. PROMOÇÃO DUO Fale a Vontade e Banda Larga

Regulamento. PROMOÇÃO DUO Fale a Vontade e Banda Larga PROMOÇÃO DUO Fale a Vontade e Banda Larga Esta Promoção é realizada pela TELEFÔNICA BRASIL S.A., com sede na Rua Martiniano de Carvalho, 851 - São Paulo - SP, inscrita no CNPJ sob o nº 02.558.157/0001-62,

Leia mais

Redes Wireless. Panorama atual das redes de acesso:

Redes Wireless. Panorama atual das redes de acesso: Redes Wireless Panorama atual das redes de acesso: Eng. Esp. Antonio Carlos Lemos Júnior Faculdade de Talentos Humanos Curso Sistemas de Informação acjunior@facthus.edu.br Computação do passado: Computadores

Leia mais

Este dimensionamento pode ser feito utilizando os calculadores de Erlang C e Erlang B do Teleco.

Este dimensionamento pode ser feito utilizando os calculadores de Erlang C e Erlang B do Teleco. Dimensionamento de Centrais de Atendimento (Call Center) Este tutorial apresenta os conceitos básicos para dimensionamento de centrais de atendimento também conhecidas como Call Center ou Contact Center.

Leia mais

DESCRITIVO DO PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Nº 90A

DESCRITIVO DO PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Nº 90A DESCRITIVO DO PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Nº 90A I) Empresas: Este Plano Alternativo de Serviço aplica-se à TELEMAR NORTE LESTE S.A., sucessora por incorporação das Empresas Concessionárias do Serviço

Leia mais

IPTV. Fundamentos e Sistemas Multimídia. Alex da Costa Castro e Fabiano Rocha Abreu UFF Universidade Federal Fluminense Profª.

IPTV. Fundamentos e Sistemas Multimídia. Alex da Costa Castro e Fabiano Rocha Abreu UFF Universidade Federal Fluminense Profª. IPTV Fundamentos e Sistemas Multimídia Alex da Costa Castro e Fabiano Rocha Abreu UFF Universidade Federal Fluminense Profª.: Débora IPTV Introdução Serviços IPTV Componentes da Infra-estrutura da Rede

Leia mais

Aquisição de Telmex do Brasil e 37,1% da NET. Outubro, 2005

Aquisição de Telmex do Brasil e 37,1% da NET. Outubro, 2005 Aquisição de Telmex do Brasil e 37,1% da NET Outubro, 2005 Exceto pelas informações históricas contidas aqui, esta apresentação pode incluir estimativas de acordo com os meios da Seção 27A da Securities

Leia mais

Rede de Transporte das Operadoras Regionais e de Longa Distância Inclui backbones, entroncamentos secundários e acesso tanto para troncos de longa

Rede de Transporte das Operadoras Regionais e de Longa Distância Inclui backbones, entroncamentos secundários e acesso tanto para troncos de longa 1 Rede de Transporte das Operadoras Regionais e de Longa Distância Inclui backbones, entroncamentos secundários e acesso tanto para troncos de longa distância como para redes metropolitanas. Rede de Transporte

Leia mais

Informática. Internet / Intranet. Professor Márcio Hunecke.

Informática. Internet / Intranet. Professor Márcio Hunecke. Informática Internet / Intranet Professor Márcio Hunecke www.acasadoconcurseiro.com.br Informática CONCEITOS DE REDES E INTERNET Uma rede de computadores é um conjunto de equipamentos interligados de

Leia mais

DESCRITIVO DO PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Nº86

DESCRITIVO DO PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Nº86 DESCRITIVO DO PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Nº86 I) Empresas: Este Plano Alternativo de Serviço aplica-se à TELEMAR NORTE LESTE S.A., sucessora por incorporação das Empresas Concessionárias do Serviço Telefônico

Leia mais

As Telecomunicações no Brasil

As Telecomunicações no Brasil As Telecomunicações no Brasil Comissão de Serviços de Infraestrutura do Senado 02/10/2013 2 Pauta O setor de Telecomunicações. A expansão dos serviços de comunicações no Brasil. Ações do. 3 Pauta O setor

Leia mais

REGULAMENTO PROMOÇÃO LINHA INTELIGENTE

REGULAMENTO PROMOÇÃO LINHA INTELIGENTE REGULAMENTO PROMOÇÃO LINHA INTELIGENTE TELEFÔNICA BRASIL S/A., com sede na Av. Engº Luis Carlos Berrini, nº 1376, CEP: 04571-000, São Paulo/SP, e inscrita no CNPJ/MF sob o nº 02.558.157/0001-62, doravante

Leia mais

Relatórios de Resultado de Operadoras de Telecomunicações

Relatórios de Resultado de Operadoras de Telecomunicações Relatórios de Resultado de Operadoras de Telecomunicações Este tutorial tem por objetivo apresentar as principais definições da terminologia utilizada nos relatórios de resultado das operadoras de telecomunicações

Leia mais

A oferta será realizada pela VIVO nas seguintes condições:

A oferta será realizada pela VIVO nas seguintes condições: REGULAMENTO Duo Negócios I A oferta será realizada pela VIVO nas seguintes condições: 1. Das Definições Para esta, aplicam-se as seguintes definições: 1.1. : Oferta especial para a aquisição dos produtos

Leia mais

Atuação e Linhas de Financiamento do BNDES São Paulo Wireless 2ª edição

Atuação e Linhas de Financiamento do BNDES São Paulo Wireless 2ª edição Atuação e Linhas de Financiamento do BNDES São Paulo Wireless 2ª edição Ludmila Colucci Departamento de Telecomunicações 25 de Março de 2009 Organização interna Secretaria Geral Conselho de Administração

Leia mais

Fim da assinatura básica prejudica consumidores e inibe investimentos

Fim da assinatura básica prejudica consumidores e inibe investimentos prejudica consumidores e inibe investimentos 2013 prejudica consumidores e inibe investimentos Sumário 1 A importância do setor de telecomunicações para a economia brasileira... 5 2 O papel das Concessionárias

Leia mais

REGULAMENTO. Nextel 3G Smart Blackberry 2.500

REGULAMENTO. Nextel 3G Smart Blackberry 2.500 REGULAMENTO Planos de Voz Pós Pago promocionais: Nextel 3G Smart Blackberry 150, Nextel 3G Smart Blackberry 300, Nextel 3G Smart Blackberry 500, Nextel 3G Smart Blackberry 800 e Nextel 3G Smart Blackberry

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DO 4G. Rio de Janeiro, 13 de maio de 2014 CARLOS DUPRAT

IMPLANTAÇÃO DO 4G. Rio de Janeiro, 13 de maio de 2014 CARLOS DUPRAT IMPLANTAÇÃO DO 4G Rio de Janeiro, 13 de maio de 2014 CARLOS DUPRAT sumário números do setor demanda por infraestrutura investimentos do setor dificuldades para ampliação da infraestrutura faixa de 700

Leia mais

Trabalho: TE12 Atividade: Fazer um resumo do artigo abaixo e responder corretamente as 3 perguntas Data de Entrega: 28/03/2007

Trabalho: TE12 Atividade: Fazer um resumo do artigo abaixo e responder corretamente as 3 perguntas Data de Entrega: 28/03/2007 Trabalho: TE12 Atividade: Fazer um resumo do artigo abaixo e responder corretamente as 3 perguntas Data de Entrega: 28/03/2007 Autorização STFC: Teste seu entendimento 1) Você precisa de uma autorização

Leia mais

Planos de Serviço Regulamento Oferta MegaVelocidade

Planos de Serviço Regulamento Oferta MegaVelocidade 1 Prestadora: Modalidade: Código da Oferta: W3 NETWORK LTDA EPP Planos de Serviço de Provimento de Acesso à Internet 2016MV5 1. Clientes elegíveis, vigência e área de abrangência 1.1 Estes Planos de Serviço

Leia mais

Nextel 3G Smart Blackberry 800 Nextel 3G BB /PÓS/SMP Nextel 3G Smart Blackberry Nextel 3G BB /PÓS/SMP

Nextel 3G Smart Blackberry 800 Nextel 3G BB /PÓS/SMP Nextel 3G Smart Blackberry Nextel 3G BB /PÓS/SMP REGULAMENTO Planos de Voz Pós Pago promocionais: 150, 300, 500, 800 e Nextel 3G Smart Blackberry 2.500. Estes planos são comercializados pela NEXTEL TELECOMUNICAÇÕES Ltda., prestadora do Serviço Móvel

Leia mais

1 - OBJETIVO. Os serviços consistem na instalação e manutenção do acesso à Internet em banda larga.

1 - OBJETIVO. Os serviços consistem na instalação e manutenção do acesso à Internet em banda larga. À PM21 A/C Sr. Miguel Email: miguel@pm21.com.br 1. Nossa Empresa Gsatti Telecom uma operadora de Telecomunicações voltada a oferecer a melhor solução de acesso à Internet Via Satélite em todo o território

Leia mais

Eduardo Levy. Rio de Janeiro, 02 de julho de 2013

Eduardo Levy. Rio de Janeiro, 02 de julho de 2013 Banda Larga na América Latina ferramenta para efetivar os direitos dos cidadãos na era digital e alavancar a economia - soluções completas com TICs em banda larga para o Estado digital Rio de Janeiro,

Leia mais