O Mercado de voz e de telefonia fixa no mundo. Há sobrevida? 350 Encontro Tele.Síntese

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O Mercado de voz e de telefonia fixa no mundo. Há sobrevida? 350 Encontro Tele.Síntese"

Transcrição

1 O Mercado de voz e de telefonia fixa no mundo. Há sobrevida? 350 Encontro Tele.Síntese Mario Dias Ripper F&R Consultores Brasília, 08 de outubro de 2013.

2 O Mercado de voz e de telefonia fixa no mundo. Há sobrevida? 1. A Evolução do Serviço de Voz 2. Alguns Dados Operadores Moveis O efeito Skype Projeções de Receitas de Voz (Fixo e Móvel) 3. Principais Fatores de Mudança 4. E ai? Uma mudança estratégica de precificação? Desafios da Banda Larga Brasil (universalização) Um Novo Serviço Publico? 2/32

3 A Evolução do Serviço de Voz é uma preocupação tanto para os Operadores como para os Reguladores mas traz algumas questões particulares no Brasil Operador Perspectivas e Receita do Serviço de Voz Receita e Volume dos Serviços de Dados Modelos de Negócio e Concorrência (inclusive OTT) Regulamentação / Alterações no Contrato de Concessão Atendimento a População / Universalização Voz fixa + Voz móvel Outro Serviço Público? Reversibilidade Regulador

4 Onde Estamos Agora? As receitas de mensagens já foram substancialmente afetadas por serviços baseados em IP, especialmente por serviços de mensagem social A perda estimada dessa receita nos US já foi de 6% em 2010 e 9% em 2011 As receitas de voz não foram atingidas tão fortemente serviço de mensagem é bem mais fácil de implementar que de voz As receitas de voz tanto nas redes fixas como nas móveis estão em declínio (apesar do volume de minutos de voz estarem crescendo) Isso tem se dado não somente devido a competição de VOIP Mas principalmente por: mudanças tecnológicas, competição de outros operadores, regulação e novos hábitos das pessoas 4/32

5 Como tem sido essa evolução? Tendências de Muito Longo Prazo : Queda vertiginosa de preços Em 1927 uma ligação de cinco minutos de NY a Londres custava US$ 75, o que corresponderia hoje a US$ 900 Em 1961 uma ligação de longa distância nos US custava $12 por minuto. Algo como $70 dólares aos preços de hoje O custo de aquisição de uma linha fixa no Brasil, quando e se essa estivesse disponível, custava o equivalente a vários mil dólares. Regulação e Competição Eficiência Operacional 5/32

6 O Mercado de voz e de telefonia fixa no mundo. Há sobrevida? 1. A Evolução do Serviço de Voz 2. Alguns Dados Operadores Móveis (trafego, receita, ARPU) O efeito Skype Projeções de Receitas de Voz (Fixo e Móvel) 3. Principais Fatores de Mudança 4. E aí? Uma mudança estratégica de precificação? Desafios da Banda Larga Brasil (universalização) Um Novo Serviço Público? 6/32

7 Operadores Móveis - Trafego de Dados Natureza por Região Situação Atual (2013) Fonte : Ericsson 7/32

8 Operadores Móveis - Trafego de Dados - Mundo Previsão de um crescimento expressivo (Petabytes por mês) Fonte : Cisco, A T Kearney 8/32

9 Operadores Móveis Receita de Dados - US Crescimento Acelerado na Última Década (US) : E Fonte : Chetan Sharma Consulting 9/32

10 Operadores Móveis Receita de Dados Anualizada Situação Atual (1Q 13) US$ B por Países Apesar de da voz Receita de Dados ser percentualmente menor Receita diminuem enquanto a de dados fica quase estável que a de voz no Brasil, ela em valor absoluto é a sexta do mundo Fonte : BoA Merrill Lynch Global Wireless matrix 10/32

11 Operadores Móveis Receita de Dados como % da Receita Total Situação Atual (1Q 13) dos Países Fonte : BoA Merrill Lynch Global Wireless matrix 11/32

12 Operadores Móveis Variação do Crescimento da Receita de Voz e Dados Mundo 2009 a 2013 Crescimento % da Receita de voz decresce enquanto a de dados esta quase estável (~5%) Fonte : BoA Merrill Lynch Global Wireless matrix 12/32

13 Operadores Móveis Variação do Crescimento do ARPU de Voz e Dados (US) : Q1 07 Q3 12 Alguns analistas já preveem que nos US que 2013 é o último ano onde o ARPU de Voz será maior que o de Dados Fonte : Chetan Sharma Consulting 13/32

14 O efeito Skype Crescimento Anual do Trafego Internacional de voz em Minutos Apesar da Skype, o trafego de voz internacional dos operadores continua a crescer porém mais lentamente Fonte : Telegeography 14/32

15 O efeito Skype Aumento Anual do Trafego Internacional de voz em Minutos No entanto o crescimento de minutos pela Skype já é maior que o dos operadores Fonte : Telegeography 15/32

16 Projeção Receita Voz - Telefonia Fixa + Assinatura e Móvel Fonte : Ovum 16/32

17 Projeção Receita Voz por Região - Telefonia Fixa + Assinatura Fonte : Ovum 17/32

18 Projeção Receita Voz por Região - Telefonia Móvel Fonte : Ovum 18/32

19 O Mercado de voz e de telefonia fixa no mundo. Há sobrevida? 1. A Evolução do Serviço de Voz 2. Alguns Dados Operadores Móveis O efeito Skype Projeções de Receitas de Voz (Fixo e Móvel) 3. Principais Fatores de Mudança 4. E aí? Uma mudança estratégica de precificação? Desafios da Banda Larga Brasil (universalização) Um Novo Serviço Publico? 19/32

20 Mercado de Voz : Fatores de Mudança Dinâmicas de Mercado Banda Larga Móvel WiFi Smartphones Laptops VoIP embedded. Comportamento dos usuários Competição de outros Operadores Penetração no Mercado Operadores com nova modelagem Novos competidores OTT VoIP Comportamento frente a preço Técnicas de Arbitragem e de Economizar Mensagens em vez de voz Substituição de telefonia por VoIP Substituição Fixo por Móvel. Tecnologia

21 Mercado de Voz : Fatores de Mudança Tecnologia Fonte : The Pew Research Center Evolução da posse de Celular e Smarthphones por adultos (US)

22 Mercado de Voz : Fatores de Mudança Tecnologia Evolução da posse de dispositivos por adultos (maiores de 18 anos) nos US Fonte : Pew Internet Survey 22/32

23 Mercado de Voz : Fatores de Mudança Comportamento dos usuários Pesquisas Etnográficas realizadas pela Professora Sherry Turkle do MIT indicam que nos estamos realmente falando menos como parte de uma grande mudança cultural No entanto esse não parece ser ainda o caso no trafego de voz pois os minutos de uso tem crescido na maioria dos mercados Idem no trafego internacional de voz 23/32

24 Mercado de Voz : Fatores de Mudança Comportamento dos usuários na Inglaterra (smartphone) Tempo de uso de voz é menos que 10% do total Fonte : O2 24/32

25 O Mercado de voz e de telefonia fixa no mundo. Há sobrevida? 1. A Evolução do Serviço de Voz 2. Alguns Dados Operadores Móveis O efeito Skype Projeções de Receitas de Voz (Fixo e Móvel) 3. Principais Fatores de Mudança 4. E aí? Uma mudança estratégica de precificação? Desafios da Banda Larga Brasil (universalização) Um Novo Serviço Público? 25/32

26 Uma Estrategia para o Operador? Mudança da estrutura de precificação Enquanto a receita de voz foi (ou é) mais significativa a Precos ATT e Verizon e raciocinio da evolucao estratégia de precificação dos operadores foi de comercializar bundles de minutos de voz (na rede, fora desta, interurbano etc..) oferecendo muitas vezes um pacote de dados com uso até mesmo ilimitado como complemento Essa estratégia requer no entanto uma rede de Banda Larga (fixa e móvel) capaz de suportar essas ofertas. A medida que essa receita se inverte, isto é, receita de dados se torna maior que a de voz, a estratégia de alguns países e em particular, os USA é de fazer exatamente o inverso. Criar pacotes de velocidades de dados diferenciadas (no fixo) e uma quantidade especifica de trafego de dados oferecendo em certos casos um uso ilimitado de voz.

27 Modelo de Precificação da AT&T nos US

28 Desafio da Banda Larga Brasil (universalização) A penetração da telefonia fixa por 100 habitantes A penetração da Telefonia Fixa nos diversos paises dependeu de sua renda per capita, da dinamica de universalização e da disponibilidade de rede celular. Em vários paises ricos, da primeira onda com penetração entre 30% e 70% essa densidade esta baixando, quer por uma opção só celular, quer lentamente por uma opção de fibra ótica Brasil ficou em uma segunda onda com penetração entre 15% e 30%

29 Desafio da Banda Larga Brasil (universalização) Percentagem de conexões de fibra do total das assinaturas de Banda Larga (dezembro 2012) A futura universalização da rede fixa um longo caminho para trilhar!!!

30 Um novo Serviço Publico? O único serviço Público de Telecomunicações hoje é o STFC (serviço Telefónico Fixo Comutado). Qual deveria ser a decisão pós 2024 quando se encerram as atuais concessões : A - Manter o STFC como Serviço Público B - Criar um novo serviço (Banda Larga?) como Serviço Publico C - Não ter mais Serviços Públicos Art.º. 64. Comportarão prestação no regime público as modalidades de serviço de telecomunicações de interesse coletivo, cuja existência, universalização e continuidade a própria União comprometa-se a assegurar. Parágrafo único. Incluem-se neste caso as diversas modalidades do serviço telefônico fixo comutado, de qualquer âmbito, destinado ao uso do público em geral. Observação : Segundo a Lei Geral das Telecomunicações uma vez um serviço sendo definido (pelo Presidente da República) como Publico a União fica com obrigações de existência, universalização e continuidade

31 MUITO OBRIGADO 31

32 Uso de voz e SMS continuam a crescer (porem em ritmo mais lento) Fonte : ITU, IDC, Forrester, A T Kearney 32/32

Senado Federal Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática 08 de outubro de 2013

Senado Federal Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática 08 de outubro de 2013 Marco Regulatório Senado Federal Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática 08 de outubro de 2013 Panorama do Setor Em 1997, na corrida pelo usuário, a telefonia fixa era o destaque

Leia mais

Redes e Serviços Convergentes para o Brasil Digital

Redes e Serviços Convergentes para o Brasil Digital Redes e Serviços Convergentes para o Brasil Digital Telebrasil 2007 - Costa do Sauípe - Bahia Antônio Carlos Valente 01 de Junho de 2007 Indicadores das maiores operadoras européias Telefonia Fixa Banda

Leia mais

Revisão do Contrato de Concessão e Modernização dos Serviços

Revisão do Contrato de Concessão e Modernização dos Serviços Revisão do Contrato de Concessão e Modernização dos Serviços 1 01 A sustentabilidade do modelo atual de Concessão de Telefonia Fixa está ameaçada 2 O declínio da telefonia fixa é uma tendência mundial,

Leia mais

IMPACTO DA REVERSIBILIDADE NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

IMPACTO DA REVERSIBILIDADE NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS IMPACTO DA REVERSIBILIDADE NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO ESPECIAL DA LGT BRASÍLIA, 20 DE OUTUBRO DE 2015 MODALIDADES DE SERVIÇOS PREVISTAS NA LGT Serviço Público Outorga: Concessão

Leia mais

A expansão da Banda Larga no contexto da revisão do Modelo Setorial

A expansão da Banda Larga no contexto da revisão do Modelo Setorial A expansão da Banda Larga no contexto da revisão do Modelo Setorial Março/2017 Do Marco Legal de Telecomunicações Conforme a Lei Geral de Telecomunicações (LGT), quanto ao Regime Jurídico de Prestação,

Leia mais

O Setor de Telecomunicações

O Setor de Telecomunicações O Setor de Telecomunicações 2ª CODE Conferência do Desenvolvimento IPEA/2011 Brasília, 25 de novembro de 2011 Eduardo Levy 83 empresas representadas 17 empresas associadas Serviços de telefonia fixa Serviços

Leia mais

REVISÃO DO MODELO DE TELECOM

REVISÃO DO MODELO DE TELECOM REVISÃO DO MODELO DE TELECOM 45º ENCONTRO TELE.SÍNTESE BRASÍLIA 06 DE SETEMBRO DE 2016 0 A perda da atratividade da concessão vêm sido evidenciada pelos principais indicadores do setor dos últimos anos

Leia mais

WORKSHOP FIESP LGT: 20 ANOS. Novo Marco Legal das Telecomunicações

WORKSHOP FIESP LGT: 20 ANOS. Novo Marco Legal das Telecomunicações WORKSHOP FIESP LGT: 20 ANOS Novo Marco Legal das Telecomunicações Julho/2017 Fonte: Smart Insights Demanda e Investimentos Fonte: The Boston Consulting Group, com adaptações. No Ecossistema Digital Visão

Leia mais

44º Tele.Síntese Brasília 22 de Março Revisão do modelo de prestação de serviços de telecomunicações no Brasil

44º Tele.Síntese Brasília 22 de Março Revisão do modelo de prestação de serviços de telecomunicações no Brasil 44º Tele.Síntese Brasília 22 de Março Revisão do modelo de prestação de serviços de telecomunicações no Brasil Razón Telefonica social do Brasil SA 00.00.2015 22.03.2016 Declínio da relevância do serviço

Leia mais

Banda Larga 2.0. Barômetro Cisco de. Brasil Junho de Preparado para

Banda Larga 2.0. Barômetro Cisco de. Brasil Junho de Preparado para Barômetro Cisco de Banda Larga 2.0 Brasil Junho de 2012 Preparado para Copyright IDC. Reproduction is forbidden unless authorized. All rights reserved. Que fatores impulsionam o mundo conectado? LARES

Leia mais

Ministério das Comunicações

Ministério das Comunicações Revisão dos Contratos de Concessão: o que precisa mudar? Perspectivas sobre o futuro das concessões de STFC 39º Encontro Tele.Síntese Ministério das Comunicações Evolução dos serviços de telecomunicações

Leia mais

Seminário FGV EPGE Modernização da Infraestrutura Brasileira. Novo modelo regulatório para o setor de Telecomunicações

Seminário FGV EPGE Modernização da Infraestrutura Brasileira. Novo modelo regulatório para o setor de Telecomunicações Seminário FGV EPGE Modernização da Infraestrutura Brasileira Novo modelo regulatório para o setor de Telecomunicações Outubro/2017 Causalidade entre Banda Larga e Crescimento Econômico Fonte: Smart Insights

Leia mais

Balanço 2018 Eduardo Levy

Balanço 2018 Eduardo Levy x 2018 Balanço 2018 Eduardo Levy Brasília, 04 de dezembro de 2018 Telefonia móvel mantém alto percentual de uso pela população Chips (milhões) % de pessoas que usam o celular 259 270 279 274 84% 86% 88%

Leia mais

SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES AUDIÊNCIA PÚBLICA CÂMARA DOS DEPUTADOS EDUARDO LEVY BRASÍLIA, 09 DE ABRIL DE 2013

SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES AUDIÊNCIA PÚBLICA CÂMARA DOS DEPUTADOS EDUARDO LEVY BRASÍLIA, 09 DE ABRIL DE 2013 SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES AUDIÊNCIA PÚBLICA CÂMARA DOS DEPUTADOS EDUARDO LEVY BRASÍLIA, 09 DE ABRIL DE 2013 crescimento do setor de telecomunicações está acelerado 8% 10% telefonia móvel banda larga

Leia mais

MARCO REGULATÓRIO DA TELEFONIA EDUARDO LEVY AUDIÊNCIA PÚBLICA - CÂMARA DOS DEPUTADOS

MARCO REGULATÓRIO DA TELEFONIA EDUARDO LEVY AUDIÊNCIA PÚBLICA - CÂMARA DOS DEPUTADOS MARCO REGULATÓRIO DA TELEFONIA AUDIÊNCIA PÚBLICA - CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO URBANO COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO Brasília, 10 de dezembro de 2013 EDUARDO

Leia mais

8º Fórum das Comunicações da CPLP. Estratégias Digitais & Desafios Regulatórios no Contexto da Convergência do Ecossistema Digital

8º Fórum das Comunicações da CPLP. Estratégias Digitais & Desafios Regulatórios no Contexto da Convergência do Ecossistema Digital 8º Fórum das Comunicações da CPLP Estratégias Digitais & Desafios Regulatórios no Contexto da Convergência do Ecossistema Digital Fevereiro/2017 Demanda Fonte: Smart Insights Demanda e Investimentos Fonte:

Leia mais

Painel Telebrasil Novo modelo: Migração para autorizações e Novas regras para o espectro

Painel Telebrasil Novo modelo: Migração para autorizações e Novas regras para o espectro Painel Telebrasil 2017 Novo modelo: Migração para autorizações e Novas regras para o espectro Setembro/2017 Fonte: Smart Insights Demanda e Investimentos Fonte: The Boston Consulting Group, com adaptações.

Leia mais

TELE.SÍNTESE: PERSPECTIVA DE EVOLUÇÃO DO MODELO DE CONCESSÃO. Brasília Março 2016

TELE.SÍNTESE: PERSPECTIVA DE EVOLUÇÃO DO MODELO DE CONCESSÃO. Brasília Março 2016 TELE.SÍNTESE: PERSPECTIVA DE EVOLUÇÃO DO MODELO DE CONCESSÃO Brasília Março 2016 O modelo atual brasileiro de concessão de telefonia fixa se esgotou, e precisa ser modernizado O regime de Concessão atingiu

Leia mais

UBS CEO CONFERENCE. 21 de março de 2006

UBS CEO CONFERENCE. 21 de março de 2006 UBS CEO CONFERENCE 21 de março de 2006 1 Disclaimer Esta apresentação contém considerações futuras referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros, e às perspectivas

Leia mais

Consulta Ata do Pregão

Consulta Ata do Pregão Consulta Ata do Pregão MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria Executiva Subsecretaria de Planejamento e Orçamento Instituto Federal de Educação, Ciencia e Tecnologia do Rio de Janeiro Ata de Realização do Pregão

Leia mais

Barômetro Cisco de Banda Larga Brasil

Barômetro Cisco de Banda Larga Brasil Barômetro Cisco de Banda Larga Brasil 2005-2010 Resultados de Dezembro de 2009 Preparado para Meta de Banda Larga em 2010 no Brasil: 15 milhões de conexões Elaborado por IDC Copyright 2010 IDC. Reproduction

Leia mais

Rogério Tostes A COMUNICAÇÃO MÓVEL NO BRASIL

Rogério Tostes A COMUNICAÇÃO MÓVEL NO BRASIL Rogério Tostes A COMUNICAÇÃO MÓVEL NO BRASIL 0 Agenda O Mercado Brasileiro A Virada da TIM Perspectivas para o 4T 2010 1 Notes O Brasil está em um momento fantástico PIB Crescimento real do PIB em 2010

Leia mais

I Forum Lusófono de Comunicações. Painel III A Regulação do Mercado de Telecomunicações Lusófonas

I Forum Lusófono de Comunicações. Painel III A Regulação do Mercado de Telecomunicações Lusófonas I Forum Lusófono de Comunicações Painel III A Regulação do Mercado de Telecomunicações Lusófonas Experiências Brasileiras de Sucesso na Regulação Nelson Mitsuo Takayanagi ANATEL 30 de abril de 2010 Experiências

Leia mais

Paulo Cesar Teixeira. VP Executivo de Operações COO 23/03/2010

Paulo Cesar Teixeira. VP Executivo de Operações COO 23/03/2010 Paulo Cesar Teixeira VP Executivo de Operações COO 23/03/2010 1. O Brasil 2. A Vivo 3. Soluções Móveis 2 4. Programa Soluções de Mobilidade 3 O BRASIL O crescimento do setor de telefonia móvel no Brasil

Leia mais

Barômetro Cisco de Banda Larga Brasil

Barômetro Cisco de Banda Larga Brasil Barômetro Cisco de Banda Larga Brasil 2005-2010 Resultados de Março/2008 Preparado para Meta de Banda Larga em 2010 no Brasil: 15 milhões de conexões Mauro Peres, Country Manager IDC Brasil Copyright 2008

Leia mais

7º Fórum Lusófono das Comunicações Desafios da economia digital. As TIC como motor para o desenvolvimento

7º Fórum Lusófono das Comunicações Desafios da economia digital. As TIC como motor para o desenvolvimento 7º Fórum Lusófono das Comunicações Desafios da economia digital As TIC como motor para o desenvolvimento João Confraria Anacom 1 2 As TIC como motor para o desenvolvimento Telecomunicações e desenvolvimento

Leia mais

Explorando as Oportunidades dos Serviços de Dados. Expo Money Belo Horizonte

Explorando as Oportunidades dos Serviços de Dados. Expo Money Belo Horizonte Explorando as Oportunidades dos Serviços de Dados Expo Money Belo Horizonte Conhecendo a TIM 15 anos de Listagem na Bolsa TIM: Uma Gigante Brasileira Crescimento Receita Bruta (R$ Bi) 27,8 Base de Clientes

Leia mais

COMPRASNET - O SITE DE COMPRAS DO GOVERNO. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração Latino-Americana

COMPRASNET - O SITE DE COMPRAS DO GOVERNO. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração Latino-Americana Página 1 de 7 Pregão Eletrônico MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração Latino-Americana Termo de Adjudicação do Pregão Eletrônico Nº 00028/2016 (SRP) Às 11:21 horas do dia 27 de setembro

Leia mais

FIESP Workshop de Telecomunicações LEI GERAL DAS TELECOMUNICAÇÕES: 20 ANOS (LGT +20) Oscar Petersen

FIESP Workshop de Telecomunicações LEI GERAL DAS TELECOMUNICAÇÕES: 20 ANOS (LGT +20) Oscar Petersen FIESP Workshop de Telecomunicações LEI GERAL DAS TELECOMUNICAÇÕES: 20 ANOS (LGT +20) Oscar Petersen Vice Presidente Jurídico Regulatório e Institucional AGENDA Setor de telecomunicações no Brasil Evolução

Leia mais

Encontros TeleSíntese 32

Encontros TeleSíntese 32 Encontros TeleSíntese 32 Competição e concorrência: o mercado, as ações do estado e o PGMC Brasília, 26 de março de 13 Este documento é classificado como confidencial. Os direitos de reprodução pertencem

Leia mais

Instalação de Infraestrutura de Telecomunicações

Instalação de Infraestrutura de Telecomunicações Instalação de Infraestrutura de Telecomunicações Um desafio a ser vencido Conselho Consultivo da Anatel Francisco Carlos Monteiro Filho Brasília, 27 de abril de 2012 Telefones fixos 43 milhões Fonte: Telebrasil,

Leia mais

Desafios na oferta do acesso BL nas grandes e médias cidades

Desafios na oferta do acesso BL nas grandes e médias cidades Desafios na oferta do acesso BL nas grandes e médias cidades Antonio Carlos Valente Desde 2011, as operadoras vem fazendo esforços para o crescimento da Banda Larga no Brasil Características do PNBL Jan/11

Leia mais

A Perspectiva da Competição no Mercado de Telefonia Fixa A Visão da GVT

A Perspectiva da Competição no Mercado de Telefonia Fixa A Visão da GVT A Evolução na Dinâmica dos Negócios das Telecomunições Brasileiras A Perspectiva da Competição no Mercado de Telefonia Fixa A Visão da GVT Amos Genish CEO Painel Telebrasil Costa do Sauípe, 26 de junho

Leia mais

44º. Encontro Telesíntese O NOVO MARCO REGULATÓRIO

44º. Encontro Telesíntese O NOVO MARCO REGULATÓRIO flavia@lladvogados.com.br http://www.wirelessbrasil.org/flavia_lefevre/blog_01.html 44º. Encontro Telesíntese O NOVO MARCO REGULATÓRIO 22 de março de 2016 Flávia Lefèvre Guimarães Representante do 3º Setor

Leia mais

EVOLUÇÃO DAS TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL. Grupo: Anna Claudia Geraldo Vinicius Guilherme Spadotto Rafael Cunha.

EVOLUÇÃO DAS TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL. Grupo: Anna Claudia Geraldo Vinicius Guilherme Spadotto Rafael Cunha. EVOLUÇÃO DAS TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL Grupo: Anna Claudia Geraldo Vinicius Guilherme Spadotto Rafael Cunha. INTRODUÇÃO A influência do Protocolo de Internet (IP) nos setores de Telecomunicações, criando

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração Latino-Americana. Termo de Homologação do Pregão Eletrônico Nº 00007/2013 (SRP)

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração Latino-Americana. Termo de Homologação do Pregão Eletrônico Nº 00007/2013 (SRP) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração Latino-Americana Termo de Homologação do Pregão Eletrônico Nº 00007/2013 (SRP) Às 17:15 horas do dia 26 de março de 2013, após constatada a regularidade

Leia mais

NOVO MARCO LEGAL DAS TELECOMUNICAÇÕES

NOVO MARCO LEGAL DAS TELECOMUNICAÇÕES NOVO MARCO LEGAL DAS TELECOMUNICAÇÕES SÃO PAULO, 21 DE JULHO DE 2017 FIESP LGT 20 ANOS EDUARDO LEVY A Federação Brasileira de Telecomunicações é composta por 8 sindicatos, representando toda a cadeia dos

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração Latino Americana. Termo de Homologação do Pregão Eletrônico Nº 00028/2016 (SRP)

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração Latino Americana. Termo de Homologação do Pregão Eletrônico Nº 00028/2016 (SRP) 01/11/2016 COMPRASNET O SITE DE COMPRAS DO GOVERNO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração LatinoAmericana Termo de Homologação do Pregão Eletrônico Nº 00028/2016 (SRP) Às 14:47 horas

Leia mais

Trabalho: TE12 Atividade: Fazer um resumo do artigo abaixo e responder corretamente as 3 perguntas Data de Entrega: 28/03/2007

Trabalho: TE12 Atividade: Fazer um resumo do artigo abaixo e responder corretamente as 3 perguntas Data de Entrega: 28/03/2007 Trabalho: TE12 Atividade: Fazer um resumo do artigo abaixo e responder corretamente as 3 perguntas Data de Entrega: 28/03/2007 Autorização STFC: Teste seu entendimento 1) Você precisa de uma autorização

Leia mais

TIM BRASIL. Painel Telebrasil. Brasília, 23 de Maio, Stefano De Angelis CEO

TIM BRASIL. Painel Telebrasil. Brasília, 23 de Maio, Stefano De Angelis CEO TIM BRASIL Painel Telebrasil Brasília, 23 de Maio, 2018 Stefano De Angelis CEO TIM 20 ANOS SÓLIDA HISTÓRIA DE PIONEIRISMO QUEBRANDO PARADIGMAS INÍCIO DAS OPERAÇÕES 1998 1ª REDE NACIONAL GSM NOVA TECNOLOGIA

Leia mais

OBJETIVOS ESTRATÉGICOS AGENDA REGULATÓRIA DE 2007

OBJETIVOS ESTRATÉGICOS AGENDA REGULATÓRIA DE 2007 OBJETIVOS ESTRATÉGICOS AGENDA REGULATÓRIA DE 2007 José Leite Pereira Filho Conselheiro 2 de Junho de 2007 Conteúdo OBJETIVOS ESTRATÉGICOS 1. UNIVERSALIZAÇÃO 2. COMPETIÇÃO 3. QUALIDADE 4. EXCELÊNCIA REGULATÓRIA

Leia mais

Ministério das Comunicações

Ministério das Comunicações Ministério das Comunicações Incentivos à implantação de infraestrutura de banda larga INVESTIMENTOS NO SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES R$ bilhões correntes 25 20 15 10 5 4.6% 3.3 3.3% 4.3 5.2% 4.7% 7.4 7.6 7.4%

Leia mais

São Paulo, 18 de agosto de A ANATEL Agência Nacional de Telecomunicações SAUS Quadra 06 Blocos E e H Brasília DF CEP 70.

São Paulo, 18 de agosto de A ANATEL Agência Nacional de Telecomunicações SAUS Quadra 06 Blocos E e H Brasília DF CEP 70. São Paulo, 18 de agosto de 2011 A ANATEL Agência Nacional de Telecomunicações SAUS Quadra 06 Blocos E e H Brasília DF CEP 70.070-940 Att.: Ronaldo Mota Sardenberg Diretor Presidente REF.: REVISÃO EXTRAORDINÁRIA

Leia mais

Plano Geral de Metas de Qualidade -PGMQ STFC. Curso de Regulação e Defesa do Consumidor Brasília - Outubro 2009

Plano Geral de Metas de Qualidade -PGMQ STFC. Curso de Regulação e Defesa do Consumidor Brasília - Outubro 2009 Plano Geral de Metas de Qualidade -PGMQ STFC Curso de Regulação e Defesa do Consumidor Brasília - Outubro 2009 Diretrizes Gerais para a Abertura do Mercado de Telecomunicações (abril de 1997) O novo modelo

Leia mais

IX Seminário TelComp 2016 Perspectivas para as Telecomunicações em Momento Regulatório

IX Seminário TelComp 2016 Perspectivas para as Telecomunicações em Momento Regulatório IX Seminário TelComp 2016 Perspectivas para as Telecomunicações em 2017 Momento Regulatório Novembro/2016 Aspectos Constitucionais Constituição de 1988: Art. 21. Compete à União: (...) XI - explorar, diretamente

Leia mais

(Tele)Comunicações 2015 Contribuições para o Aperfeiçoamento do Modelo

(Tele)Comunicações 2015 Contribuições para o Aperfeiçoamento do Modelo Credibilidade e Experiência em Telecomunicações (Tele)Comunicações 2015 Contribuições para o Aperfeiçoamento do Modelo Relatório Fonte Capítulo 3.2 Vetores de Transformação Demanda dos usuários Novembro

Leia mais

A QUALIDADE DOS SERVIÇOS SOB OUTROS OLHARES

A QUALIDADE DOS SERVIÇOS SOB OUTROS OLHARES A QUALIDADE DOS SERVIÇOS SOB OUTROS OLHARES 46º Tele.Síntese Brasília ANIBAL DINIZ Conselheiro da Anatel e Presidente do CDUST 06/12/2016 Dimensão do setor 2 Mais celulares do que gente: 252 milhões de

Leia mais

MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES. ROAD SHOW LEILÃO 700MHz

MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES. ROAD SHOW LEILÃO 700MHz MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES ROAD SHOW LEILÃO 700MHz INDICADORES DE AMBIENTE 2 POPULAÇÃO BRASILEIRA divisão demográfica Região Norte 16,9 milhões de habitantes Região Nordeste 55,8 milhões de habitantes

Leia mais

Apresentação TELECOM Sauípe 2009

Apresentação TELECOM Sauípe 2009 Apresentação TELECOM Sauípe 2009 AGENDA Evolução Telecom Telecom no Brasil Tendências Operação OI/Brasil Telecom A Indústria de Telecomunicações no mundo e Brasil O PIB Mundial produzido pelo Setor de

Leia mais

Explorando as Oportunidades dos Serviços de Dados. Expo Money Brasília

Explorando as Oportunidades dos Serviços de Dados. Expo Money Brasília Explorando as Oportunidades dos Serviços de Dados Expo Money Brasília Conhecendo a TIM Aniversário de 15 anos de Listagem TIM: Uma Gigante Brasileira Crescimento Orgânico Receita Bruta (R$ Bi) 27,8 Base

Leia mais

Prof. Taboada MBA TELECOM Abril 2017 Valdino B. Messias

Prof. Taboada MBA TELECOM Abril 2017 Valdino B. Messias Prof. Taboada MBA TELECOM Abril 2017 Valdino B. Messias Otts vs Telecons OTT Over The Top OTT (over-the-top) é como se denominam os serviços de áudio e vídeo pela internet, dos quais os mais conhecidos

Leia mais

Telefone Fixo. Serviço Móvel. Acesso à Internet

Telefone Fixo. Serviço Móvel. Acesso à Internet Telefone Fixo Serviço Móvel Acesso à Internet I ÍNDICE I - INTRODUÇÃO...1 II SERVIÇO TELEFONE FIXO...2 2.1- Operadores no mercado...2 2.2- Parque cliente activo...2 2.3- Taxa de penetração telefonia fixa...3

Leia mais

Resultados. Telefônica Brasil S.A

Resultados. Telefônica Brasil S.A Resultados 4T11 e 2011 16.02.2012 Disclaimer Para fins de comparabilidade, os números do 4T10, acumulado 2011 e 2010 foram elaborados de forma combinada. Desta forma, as variações trimestrais e anuais

Leia mais

Fórum Integrado de Tecnologia e Inovação Leonardo Euler de Morais Chefe da Assessoria Técnica ATC

Fórum Integrado de Tecnologia e Inovação Leonardo Euler de Morais Chefe da Assessoria Técnica ATC Fórum Integrado de Tecnologia e Inovação - 2014 Leonardo Euler de Morais Chefe da Assessoria Técnica ATC Next Generation Network Trends and Convergence Internet Móvel VoIP Radio/TV sobre Internet Interatividade

Leia mais

A qualidade dos serviços de telecom. Elisa Leonel SUPERINTENDENTE

A qualidade dos serviços de telecom. Elisa Leonel SUPERINTENDENTE A qualidade dos serviços de telecom Elisa Leonel SUPERINTENDENTE ENTREVISTAS Pesquisa de Satisfação e Qualidade Percebida da Anatel AMOSTRA SORTEADA PELA ANATEL 140 MIL CONSUMIDORES NÍVEL DE SATISFAÇÃO

Leia mais

Integração da Infra-estrutura de Telecomunicações às Políticas de Governo

Integração da Infra-estrutura de Telecomunicações às Políticas de Governo Integração da Infra-estrutura de Telecomunicações às Políticas de Governo 46 o Painel Telebrasil Florianópolis, 30 de maio de 2003 Este documento é classificado como confidencial. Os direitos de reprodução

Leia mais

O SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES

O SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES O SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES AUDIÊNCIA PÚBLICA CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA EDUARDO LEVY BRASÍLIA, 15 DE MAIO DE 2012 Fonte: Telebrasil mais de 324 milhões

Leia mais

4 Descrição do setor de telecomunicações e das empresas do estudo

4 Descrição do setor de telecomunicações e das empresas do estudo 4 Descrição do setor de telecomunicações e das empresas do estudo Neste capítulo é feito um breve descritivo do setor de telecomunicações brasileiro englobando sua origem e características para posterior

Leia mais

Desafios da ampliação da infraestrutura e serviços de Banda Larga

Desafios da ampliação da infraestrutura e serviços de Banda Larga Painel Telebrasil Brasília, 22 de Maio de 2018 Desafios da ampliação da infraestrutura e serviços de Banda Larga Leandro Guerra Diretor de Relações Institucionais O Desafio da Banda Larga no Brasil O Brasileiro

Leia mais

Qualidade dos Serviços de Telecomunicações

Qualidade dos Serviços de Telecomunicações Qualidade dos Serviços de Telecomunicações a 41º ERP Campo Grande/MS Fabrício G. M. Lopes GERENTE panorama do setor + celulares do que gente: 236 milhões de acessos Cerca de 41 milhões de telefones fixos

Leia mais

Atualização do Plano Estratégico

Atualização do Plano Estratégico Londres, 03 de dezembro de 2008 Atualização do Plano Estratégico 2009-2011 TIM Participações TIM Brasil: Ações de Recuperação 2008 Ações TIM 1. Melhorando o processo de caring para clientes de alto valor

Leia mais

Qualidade dos Serviços de Telecomunicações

Qualidade dos Serviços de Telecomunicações Qualidade dos Serviços de Telecomunicações Senado Federal Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática 24 de setembro de 2013 Agenda Contextualização do Setor Qualidade Indicadores

Leia mais

700 MHZ PARA OS SERVIÇOS DE BANDA LARGA MÓVEL 4G

700 MHZ PARA OS SERVIÇOS DE BANDA LARGA MÓVEL 4G DESTINAÇÃO DA FAIXA DE 700 MHZ PARA OS SERVIÇOS DE BANDA LARGA MÓVEL 4G CÂMARA DOS DEPUTADOS - CCTCI EDUARDO LEVY BRASÍLIA, 08 DE ABRIL DE 2014 crescimento do setor de telecomunicações está acelerado 4%

Leia mais

As TIC como Motor para o Desenvolvimento

As TIC como Motor para o Desenvolvimento As TIC como Motor para o Desenvolvimento 7º Fórum Lusófono das Comunicações 18 fevereiro 2016 Agenda Overview do país As necessidades e desafios do mercado das telecomunicações em STP O papel da CST no

Leia mais

ATA DE SESSÃO PÚBLICA Pregão Nº: 015/ Processo Nº: 028/2016

ATA DE SESSÃO PÚBLICA Pregão Nº: 015/ Processo Nº: 028/2016 ATA DE SESSÃO PÚBLICA Pregão Nº: 015/2016 - Processo Nº: 028/2016 Objeto : PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES NAS MODALIDADES STFC (SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO), DATA CENTER E TELEFONIA MÓVEL

Leia mais

SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES

SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL COMISSÃO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÃO, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA DO SENADO FEDERAL EDUARDO LEVY SALVADOR, 29 DE AGOSTO DE 2014 crescimento do setor de telecomunicações

Leia mais

Acreditamos que o Sucesso de uma Empresa. está diretamente relacionado com a eficiência de suas Comunicações.

Acreditamos que o Sucesso de uma Empresa. está diretamente relacionado com a eficiência de suas Comunicações. Acreditamos que o Sucesso de uma Empresa está diretamente relacionado com a eficiência de suas Comunicações. NOSSA EMPRESA A VCOM atende o mercado corporativo há mais de vinte anos, oferecendo soluções

Leia mais

Cidadãos Inteligentes

Cidadãos Inteligentes Cidadãos Inteligentes Senador Walter Pinheiro Março/2015 Agenda O panorama brasileiro Oportunidades Smart People 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 Panorama 8.00 6.00 4.00

Leia mais

TERMO PROMOCIONAL NOME DO PLANO/PROMOÇÃO: PROMOÇAO 3P FIXO + MOVEL. DATA DE ADESÃO: De 15/04/2016 até 31/07/2016. VIGÊNCIA: Até 31/07/

TERMO PROMOCIONAL NOME DO PLANO/PROMOÇÃO: PROMOÇAO 3P FIXO + MOVEL. DATA DE ADESÃO: De 15/04/2016 até 31/07/2016. VIGÊNCIA: Até 31/07/ NOME DO PLANO/PROMOÇÃO: PROMOÇAO 3P FIXO + MOVEL DATA DE ADESÃO: De 15/04/2016 até 31/07/2016 VIGÊNCIA: Até 31/07/2016 ABRAGÊNCIA: Nacional (exceto SP) Este instrumento é complementar e indissociável ao

Leia mais

Este tutorial apresenta os conceitos básicos sobre Femtocell, pequenas estações rádio base (ERB's) desenvolvidas para operar dentro de residências.

Este tutorial apresenta os conceitos básicos sobre Femtocell, pequenas estações rádio base (ERB's) desenvolvidas para operar dentro de residências. O que é Femtocell? Este tutorial apresenta os conceitos básicos sobre Femtocell, pequenas estações rádio base (ERB's) desenvolvidas para operar dentro de residências. Eduardo Tude Engenheiro de Teleco

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DA TECNOLOGIA 4G NO BRASIL XIV SEMINÁRIO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES

IMPLANTAÇÃO DA TECNOLOGIA 4G NO BRASIL XIV SEMINÁRIO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES IMPLANTAÇÃO DA TECNOLOGIA 4G NO BRASIL XIV SEMINÁRIO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES SÉRGIO KERN CURITIBA, 15 A 17 DE OUTUBRO DE 2013 crescimento do setor de telecomunicações está acelerado 8% 10% telefonia

Leia mais

PLANO ESTRUTURAL DE REDES DE TELECOMUNICAÇÕES PERT 2018

PLANO ESTRUTURAL DE REDES DE TELECOMUNICAÇÕES PERT 2018 PLANO ESTRUTURAL DE REDES DE TELECOMUNICAÇÕES PERT 2018 PAINEL TELEBRASIL 2018 Sessão Temática 13 Novas Tecnologias: Uma Esperança Ameaçada Brasília, 22 de maio de 2018. Anatel Conselheiro Aníbal Diniz

Leia mais

48º Encontro Telesíntese A qualidade dos serviços de Telecom, as regras atuais, uma avaliação. Ponderações sobre as novas metas

48º Encontro Telesíntese A qualidade dos serviços de Telecom, as regras atuais, uma avaliação. Ponderações sobre as novas metas TIM BRASIL Rio de Janeiro, 19 de Julho de 2017 48º Encontro Telesíntese A qualidade dos serviços de Telecom, as regras atuais, uma avaliação. Ponderações sobre as novas metas Evolução dos Regulamentos

Leia mais

Explorando a visão do setor privado brasileiro sobre o potencial e possibilidades de projetos governamentais de Banda Larga no Brasil

Explorando a visão do setor privado brasileiro sobre o potencial e possibilidades de projetos governamentais de Banda Larga no Brasil TIM BRASIL Salvador, 22 de Fevereiro de 2016 Painel: Iniciativas de Projetos de Banda Larga: Experiências brasileiras e britânicas Explorando a visão do setor privado brasileiro sobre o potencial e possibilidades

Leia mais

INFRAESTRUTURA E CONECTIVIDADE: A IMPORTÂNCIA PARA A GESTÃO EFICIENTE DAS CIDADES

INFRAESTRUTURA E CONECTIVIDADE: A IMPORTÂNCIA PARA A GESTÃO EFICIENTE DAS CIDADES INFRAESTRUTURA E CONECTIVIDADE: A IMPORTÂNCIA PARA A GESTÃO EFICIENTE DAS CIDADES FÓRUM DE INFRAESTRUTURA E CONECTIVIDADE PARA SMART CITIES PORTO ALEGRE 29 DE MARÇO DE 2017 RICARDO DIECKMANN 1 Quem somos

Leia mais

Programa Nacional de Banda Larga: a infraestrutura passiva como um desafio

Programa Nacional de Banda Larga: a infraestrutura passiva como um desafio Encontro Telesíntese Programa Nacional de Banda Larga: a infraestrutura passiva como um desafio São Paulo, junho de 2012 Banda larga fixa vs. móvel: demanda crescente por infraestrutura... BL Móvel (abr/2012)

Leia mais

Este plano prevê valores tarifários para chamadas originadas antes e após o término do valor do consumo mínimo mensal.

Este plano prevê valores tarifários para chamadas originadas antes e após o término do valor do consumo mínimo mensal. Descritivo - Via Fone Fale Light (PAS 087-LC) PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO 087-LC Empresa Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. EMBRATEL. Nome do Plano Via Fone Fale Light Modalidade do STFC Local

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DO 4G. Rio de Janeiro, 13 de maio de 2014 CARLOS DUPRAT

IMPLANTAÇÃO DO 4G. Rio de Janeiro, 13 de maio de 2014 CARLOS DUPRAT IMPLANTAÇÃO DO 4G Rio de Janeiro, 13 de maio de 2014 CARLOS DUPRAT sumário números do setor demanda por infraestrutura investimentos do setor dificuldades para ampliação da infraestrutura faixa de 700

Leia mais

49º Tele.Síntese Brasília

49º Tele.Síntese Brasília 49º Tele.Síntese Brasília Critério populacional para a escolha de novos inves3mentos em telecomunicações: a pesquisa do IPEA 22 de agosto de 2017 Flávia Lefèvre Guimarães flavia@lladvogados.com.br A Cons6tuição

Leia mais

FIESP Os Desafios do Presente e a Construção do Futuro das Telecomunicações no Brasil

FIESP Os Desafios do Presente e a Construção do Futuro das Telecomunicações no Brasil FIESP Os Desafios do Presente e a Construção do Futuro das Telecomunicações no Brasil São Paulo, 21 de julho de 2017 Telefônica Brasil Telecomunicações é o segmento da infraestrutura brasileira mais bem

Leia mais

Evolução para um Operador Integrado Ronaldo Iabrudi

Evolução para um Operador Integrado Ronaldo Iabrudi Evolução para um Operador Integrado Ronaldo Iabrudi Costa do Sauípe, 25 de junho de 2005 JULHO / 1998: UM CONJUNTO DE 16 OPERADORAS PULVERIZADAS Mercado com altíssima demanda reprimida 16 16 (( 15 15 +

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL

TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL AUDIÊNCIA PÚBLICA NO SENADO FEDERAL NA COMISSÃO DE EDUCAÇÃO CARLOS DUPRAT BRASÍLIA, 09 DE SETEMBRO DE 2015 1. O crescimento da demanda 2. Demanda da sociedade versus obrigações

Leia mais

POLÍTICAS INTERNAS POLÍTICA DE TELEFONIA

POLÍTICAS INTERNAS POLÍTICA DE TELEFONIA Código: PTI-01 POLÍTICAS INTERNAS Área Responsável: Tecnologia da Informação Data Elaboração: 02/02/2015 Revisão: 20/04/2017 Elaborado por: Julio Cezar Nicolosi Gerente TI Revisado por: Gabriele G. Heilig

Leia mais

Serviços de Telecomunicações para Utilizadores Residenciais

Serviços de Telecomunicações para Utilizadores Residenciais Serviços de Telecomunicações para Utilizadores Residenciais Estudantes & Autores: Henrique A. Sousa up201505343@fe.up.pt Manuel M. Mendonça up201503414@fe.up.pt João B. Matos up201504878@fe.up.pt Pedro

Leia mais

BANDA LARGA 12ª RIO WIRELESS INTERNATIONAL CONFERENCE EDUARDO LEVY RIO DE JANEIRO, 21 DE MAIO DE 2012

BANDA LARGA 12ª RIO WIRELESS INTERNATIONAL CONFERENCE EDUARDO LEVY RIO DE JANEIRO, 21 DE MAIO DE 2012 BANDA LARGA 12ª RIO WIRELESS INTERNATIONAL CONFERENCE EDUARDO LEVY RIO DE JANEIRO, 21 DE MAIO DE 2012 Fonte: Telebrasil mais de 324 milhões de clientes mais de 240 mil km de cabos com multifibras ópticas

Leia mais

asterisk based ipbx CENTRAL TELEFÔNICA ip

asterisk based ipbx CENTRAL TELEFÔNICA ip asterisk based ipbx CENTRAL TELEFÔNICA ip O que posso fazer com o IPBX? Agregar a um custo extremamente reduzido, diversas funcionalidades encontradas em PABX proprietários sem a necessidade de substituir

Leia mais

20 anos de privatização e o começo de um novo ciclo

20 anos de privatização e o começo de um novo ciclo 20 anos de privatização e o começo de um novo ciclo Marina Cigarini Lider da prática de Telecomunicações, Mídia e Tecnologia PAINEL Telebrasil Brasília, 23 de maio de 2018 Marco de 20 anos da privatização

Leia mais

SERVIÇO TELEFÓNICO FIXO

SERVIÇO TELEFÓNICO FIXO SERVIÇO TELEFÓNICO FIXO Primeiro Semestre de 2018 Versão 1 / 13-08-2018 Índice Sumário executivo... 3 1. Prestadores dos STF, VoIP nómada e Revenda de Tráfego Telefónico de Voz. 8 2. A penetração do Serviço

Leia mais

P A I N E L T E L E B R A S I L T E L E F Ô N I C A B R A S I L M a i o 2018

P A I N E L T E L E B R A S I L T E L E F Ô N I C A B R A S I L M a i o 2018 P A I N E L T E L E B R A S I L 2018 T E L E F Ô N I C A B R A S I L M a i o 2018 0 O S E T O R D E T E L E C O M U N I C A Ç Õ E S INVESTIU FORTEMENTE NOS ÚLTIMOS ANOS CONTRIBUINDO PARA O DESENVOLVIMENTO

Leia mais

ÁUDIO CONFERÊNCIA2T11

ÁUDIO CONFERÊNCIA2T11 ÁUDIO CONFERÊNCIA2T11 AGOSTO 2011 Ofertas por segmento Desempenho operacional Desempenho financeiro 2 Ofertas por segmento Desempenho operacional Desempenho financeiro 3 Ofertas por Segmento DESTAQUES

Leia mais

Convergência Fixo-Móvel: O caso Votorantim

Convergência Fixo-Móvel: O caso Votorantim 3º Seminário FIERGS de Telecomunicações Convergência Fixo-Móvel: O caso Votorantim Ari Laercio Boehme Porto Alegre RS Junho/2008 O Cenário de Negócios Hoje Competição cada vez mais acirrada, capacidade

Leia mais

NORMA DE SERVIÇO Nº X, DE xx DE xxxxxxx DE 2019.

NORMA DE SERVIÇO Nº X, DE xx DE xxxxxxx DE 2019. NORMA DE SERVIÇO Nº X, DE xx DE xxxxxxx DE 2019. Dispõe sobre as instruções para uso do serviço de Telefonia Fixa do Cefet/RJ sob gestão do Departamento de Tecnologia da Informação (DTINF) e responsabilidade

Leia mais

47º Encontro Telesíntese Investimentos em Banda Larga O futuro das telecomunicações

47º Encontro Telesíntese Investimentos em Banda Larga O futuro das telecomunicações 47º Encontro Telesíntese Investimentos em Banda Larga O futuro das telecomunicações Brasília, 14 de março de 2017 Telefônica Brasil Como dissemos, o PLC 79 é a forma de operacionalizar os dois melhores

Leia mais

51º Encontro Tele Síntese

51º Encontro Tele Síntese 51º Encontro Tele Síntese Critérios para a precificação dos ônus das concessões de telefonia fixa. O que considerar. 21 de novembro de 2017 Setor precisa de modernização regulatória Modelo antigo O modelo

Leia mais

Transformação da Base de Clientes: Pós-pago

Transformação da Base de Clientes: Pós-pago Transformação em curso: Ciclo Virtuoso em Ascensão Expansão da rede 4G (# sites 4G e-nodeb) Adições Líquidas de Pós-pago humano () (Excluindo M2M e Modems ; em milhares de linhas) 8,0 +55% 12,5 418 327

Leia mais

700 MHZ SENADO FEDERAL CONSELHO NACIONAL DE COMUNICAÇÃO SOCIAL SÉRGIO KERN AS CONSEQUÊNCIAS DA DESTINAÇÃO DA FAIXA BRASÍLIA, 02 DE DEZEMBRO DE 2013

700 MHZ SENADO FEDERAL CONSELHO NACIONAL DE COMUNICAÇÃO SOCIAL SÉRGIO KERN AS CONSEQUÊNCIAS DA DESTINAÇÃO DA FAIXA BRASÍLIA, 02 DE DEZEMBRO DE 2013 AS CONSEQUÊNCIAS DA DESTINAÇÃO DA FAIXA 700 MHZ PARA OS SERVIÇOS DE BANDA LARGA MÓVEL 4G SENADO FEDERAL CONSELHO NACIONAL DE COMUNICAÇÃO SOCIAL SÉRGIO KERN BRASÍLIA, 02 DE DEZEMBRO DE 2013 crescimento

Leia mais

Ministério das Comunicações. Definições de espectro para o futuro dos serviços digitais

Ministério das Comunicações. Definições de espectro para o futuro dos serviços digitais 56 o Painel Telebrasil O papel das telecomunicações no desenvolvimento do País Definições de espectro para o futuro dos serviços digitais Miriam Wimmer Ministério das Comunicações Brasília, 29 de agosto

Leia mais

1. Destaques. Índice: Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 24 de julho de 2009.

1. Destaques. Índice: Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 24 de julho de 2009. Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 24 de julho de 2009. Embratel Participações S.A. ( Embrapar ) (BOVESPA: EBTP4, EBTP3) detém 99,2 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. ( Embratel ), 100,0

Leia mais

DESAFIOS PARA A IMPLANTAÇÃO DE INFRAESTRUTURA DE TELECOMUNICAÇÕES EM

DESAFIOS PARA A IMPLANTAÇÃO DE INFRAESTRUTURA DE TELECOMUNICAÇÕES EM DESAFIOS PARA A IMPLANTAÇÃO DE INFRAESTRUTURA DE TELECOMUNICAÇÕES EM PORTO ALEGRE AUDIÊNCIA PÚBLICA CÂMARA DE VEREADORES DE PORTO ALEGRE PORTO ALEGRE, 26 DE JUNHO DE 2014 EDUARDO LEVY Estádio Beira-Rio

Leia mais