Abordagem comportamental na gestão de Segurança

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Abordagem comportamental na gestão de Segurança"

Transcrição

1 Abordagem comportamental na gestão de Segurança Experiência DuPont 14 de junho 2012 Palestrante Mário Rabello

2 Objetivo Compartilhar com o plenário a abordagem e algumas técnicas que a DuPont utiliza na gestão de Segurança, Saúde e Meio Ambiente as quais estão associadas ao enfoque comportamental.

3 Início da operação da fábrica de pólvora em Primeiras regras de segurança estabelecidas em A segurança é responsabilidade da gerência. Nenhum funcionário poderá entrar em uma fábrica nova ou reformada até que um membro da alta gerência a tenha operado pessoalmente. E. I. du Pont As estatísticas de segurança começaram em A crença de que todos os acidentes podem ser evitados se consolidou na década de O programa de segurança fora do trabalho começou na década de 1950.

4 Valores Corporativos Saúde e Segurança Proteção ao Meio Ambiente Ética Respeito às pessoas A Meta é ZERO

5

6 Princípios de Segurança da DuPont Todos os acidentes e doenças ocupacionals podem ser evitados Envolvimento dos funcionários é fundamental A gerência é responsável pela prevenção dos incidentes Todas as exposições ao risco devem ser controladas Treinamento é essencial Trabalha de maneira segura e condição de emprego Auditorias devem ser realizadas Todas as deficiências devem ser corrigidas prontamente Segurança fora-do-trabalho é parte da gestão

7 Causas dos Acidentes Em nossa experiência Outros fatores A maioria dos incidentes de processo e acidentes causadores de lesões pessoais são causados por DESVIOS e não condições físicas e equipamentos. Comportamento e Atitudes

8 O Ciclo de Gestão

9 Ingredientes

10 Fundamentos da gestão Liderança visível e percebida Responsabilidade de linha Gestão no nível dos desvios Foco comportamental Disciplina operacional

11 Modelos de pensamento

12 Evolução Cultural em SHE

13 Curva de Bradley - DuPont

14 Disciplina fator comportamental

15 Motivação Status Reconhecimento e feedback Discrição de cargo Salário Carreira Código disciplinar

16

17 Obrigado!

OBSERVAÇÃO DE TAREFAS BASEADA NA SEGURANÇA COMPORTAMENTAL

OBSERVAÇÃO DE TAREFAS BASEADA NA SEGURANÇA COMPORTAMENTAL OBSERVAÇÃO DE TAREFAS BASEADA NA SEGURANÇA COMPORTAMENTAL Autores Gerson Luiz Chaves Vandro Luiz Pezzin RGE - RIO GRANDE ENERGIA S.A. RESUMO Os riscos presentes nas atividades que envolvem a distribuição

Leia mais

Capacitando Profissionais

Capacitando Profissionais Capacitando Profissionais 2014 Setup Treinamentos & Soluções em TI www.setuptreinamentos.com APRE SENTA ÇÃ O A atual realidade do mercado de trabalho, que cada dia intensifica a busca por mão-de-obra qualificada,

Leia mais

AVALIAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DO FORNECEDOR

AVALIAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DO FORNECEDOR Prezado Fornecedor, A Innova S/A, empresa certificada nas normas ISO 9001:2000, ISO 14001:1996, OHSAS 18001, avalia seus fornecedores no atendimento de requisitos relativos a Qualidade, Meio Ambiente,

Leia mais

Código de Conduta de Fornecedor

Código de Conduta de Fornecedor Código de Conduta de Fornecedor www.odfjelldrilling.com A Odfjell Drilling e suas entidades afiliadas mundialmente estão comprometidas em manter os mais altos padrões éticos ao conduzir negócios. Como

Leia mais

Ser sincero em sua crença de que todos devem ir para casa todos os dias com segurança e saúde - demonstre que você se importa.

Ser sincero em sua crença de que todos devem ir para casa todos os dias com segurança e saúde - demonstre que você se importa. A Liderança Faz a Diferença Guia de Gerenciamento de Riscos Fatais Introdução 2 A prevenção de doenças e acidentes ocupacionais ocorre em duas esferas de controle distintas, mas concomitantes: uma que

Leia mais

SUMÁRIO. Este procedimento define a estrutura e a sistemática para a condução da Análise Crítica do Sistema de Gestão de SMS da OGX.

SUMÁRIO. Este procedimento define a estrutura e a sistemática para a condução da Análise Crítica do Sistema de Gestão de SMS da OGX. Procedimento de Gestão OGX PG.SMS.017 Denominação: Análise Crítica SUMÁRIO Este procedimento define a estrutura e a sistemática para a condução da Análise Crítica do Sistema de Gestão de SMS da OGX. ÍNDICE

Leia mais

Correlação entre os requisitos do Sistema de Gestão do Programa Atuação Responsável e o Responsible Care Management System Requirements - ACC

Correlação entre os requisitos do Sistema de Gestão do Programa Atuação Responsável e o Responsible Care Management System Requirements - ACC Correlação entre os requisitos do Sistema de Gestão do Programa Atuação Responsável e o Responsible Care Management System Requirements - ACC Sistema de Gestão do AR 2012 - ABIQUIM Responsible Care Management

Leia mais

POLÍTICA DA QUALIDADE POLÍTICA AMBIENTAL POLÍTICA DE SEGURANÇA, SAÚDE E BEM ESTAR NO TRABALHO

POLÍTICA DA QUALIDADE POLÍTICA AMBIENTAL POLÍTICA DE SEGURANÇA, SAÚDE E BEM ESTAR NO TRABALHO POLÍTICA DA QUALIDADE POLÍTICA AMBIENTAL POLÍTICA DE SEGURANÇA, SAÚDE E BEM ESTAR NO TRABALHO Política da QUALIDADE A satisfação do cliente está na base das operações do Grupo Volvo. A Qualidade é um pré

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DO TRABALHO SEGURO SGTS NA LIGHT

IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DO TRABALHO SEGURO SGTS NA LIGHT IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DO TRABALHO SEGURO SGTS NA LIGHT Autor Gustavo César de Alencar LIGHT SERVIÇOS DE ELETRICIDADE S.A. RESUMO O objetivo deste trabalho é mostrar todo o esforço que a Light

Leia mais

TÍTULO DA APRESENTAÇÃO. 12 de Dezembro de 2008 O ACIDENTE TRABALHO PODE SER EVITADO A PREVENÇÃO É UM DIREITO DE TODOS

TÍTULO DA APRESENTAÇÃO. 12 de Dezembro de 2008 O ACIDENTE TRABALHO PODE SER EVITADO A PREVENÇÃO É UM DIREITO DE TODOS TÍTULO DA APRESENTAÇÃO 12 de Dezembro de 2008 O ACIDENTE TRABALHO PODE SER EVITADO A PREVENÇÃO É UM DIREITO DE TODOS TÍTULO DA APRESENTAÇÃO 12 de Dezembro de 2008 SESSÃO DE ENCERRAMENTO CARLOS JORGE PEREIRA

Leia mais

Cultura de Segurança

Cultura de Segurança Cultura de Segurança Importância do Ensino das Temáticas de SHST em Engenharia João Carlos Matias (UBI) Ana Pinto (ISEL) Sessão de Encerramento Comemorações do Dia Nacional de Prevenção e Segurança no

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA POLÍTICA DA QUALIDADE POLÍTICA AMBIENTAL POLÍTICA DE SEGURANÇA, SAÚDE E BEM-ESTAR NO TRABALHO

POLÍTICA DE SEGURANÇA POLÍTICA DA QUALIDADE POLÍTICA AMBIENTAL POLÍTICA DE SEGURANÇA, SAÚDE E BEM-ESTAR NO TRABALHO POLÍTICA DE SEGURANÇA POLÍTICA DA QUALIDADE POLÍTICA AMBIENTAL POLÍTICA DE SEGURANÇA, SAÚDE E BEM-ESTAR NO TRABALHO Política de SEGURANÇA Política de SEGURANÇA A visão do Grupo Volvo é tornar-se líder

Leia mais

Gestão da segurança e saúde na empresa

Gestão da segurança e saúde na empresa Gestão da segurança e saúde na empresa Código: A256597 Datas: 23 a 27 de setembro de 2013 Duração: 1 semana Sede: Brasília Idioma: Espanhol / Português Patrocinador: Serviço Social da Indústria (SESI)

Leia mais

Pesquisa de Clima Organizacional Extended DISC

Pesquisa de Clima Organizacional Extended DISC Pesquisa de Clima Organizacional Extended DISC Pesquisas de Clima Organizacional fornecem subsídios para a melhoria das condições de trabalho e a satisfação dos colaboradores e, com isso, tornando esta

Leia mais

MMX - Controladas e Coligadas

MMX - Controladas e Coligadas POLITICA CORPORATIVA PC. 1.16.01 Política de Meio Ambiente Emissão: 02/10/06 1 Objetivo: Estabelecer diretrizes visando proteger os recursos naturais e o meio ambiente em todas das unidades operacionais.

Leia mais

Segurança e Auditoria de Sistemas

Segurança e Auditoria de Sistemas Segurança e Auditoria de Sistemas ABNT NBR ISO/IEC 27002 5. Política de Segurança da Informação 1 Roteiro (1/1) Objetivo Documento Orientações Mínimas para o Documento Análise Crítica e Avaliações 2 Objetivo

Leia mais

Impactos dos Acidentes do Trabalho e Afastamentos Previdenciários

Impactos dos Acidentes do Trabalho e Afastamentos Previdenciários Impactos dos Acidentes do Trabalho e Afastamentos Previdenciários Gustavo Nicolai Gerente de Saúde e Medicina Ocupacional 1. Sistema de Gestão Integrada de QMSR Ciência 2. Política de QMSR 3. Estrutura

Leia mais

Política de Recursos Humanos do Grupo Schindler

Política de Recursos Humanos do Grupo Schindler Política de Recursos Humanos do Grupo Schindler 2 Introdução A política corporativa de RH da Schindler define as estratégias relacionadas às ações para com seus colaboradores; baseia-se na Missão e nos

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Válida para os acadêmicos ingressantes a partir de 2010/1

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Válida para os acadêmicos ingressantes a partir de 2010/1 Matriz Curricular aprovada pela Resolução nº 18/09-CONSUNI, de 1º de dezembro de 2009. MATRIZ CURRICULAR DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Válida para os acadêmicos ingressantes

Leia mais

A Segurança do Trabalho e da População no Setor de Distribuição de Energia Elétrica. Agosto 2014

A Segurança do Trabalho e da População no Setor de Distribuição de Energia Elétrica. Agosto 2014 A Segurança do Trabalho e da População no Setor de Distribuição de Energia Elétrica. Agosto 2014 Coelce Coelce em números Área de Concessão 148.826 km 2 Empregados próprios Empregados Empresa Parceiras

Leia mais

P.A.R.E PROGRAMA DE APOIO E RECUPERAÇÃO DO EMPREGADO

P.A.R.E PROGRAMA DE APOIO E RECUPERAÇÃO DO EMPREGADO P.A.R.E PROGRAMA DE APOIO E RECUPERAÇÃO DO 1990 1989 HISTÓRICO EAP (Alcoa) Foco em Dependência Química (Alumar) Visita na Johnson Criação de Grupo Multidisciplinar de Coordenação Estágio na Clínica Vila

Leia mais

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR Cada um de nós, na vida profissional, divide com a Essilor a sua responsabilidade e a sua reputação. Portanto, devemos conhecer e respeitar os princípios que se aplicam a todos.

Leia mais

Código de Fornecimento Responsável

Código de Fornecimento Responsável Código de Fornecimento Responsável Breve descrição A ArcelorMittal requer de seus fornecedores o cumprimento de padrões mínimos relacionados a saúde e segurança, direitos humanos, ética e meio ambiente.

Leia mais

ÊNFASE EM GESTÃO DE PESSOAS

ÊNFASE EM GESTÃO DE PESSOAS MBA DESENVOLVIMENTO AVANÇADO DE EXECUTIVOS ÊNFASE EM GESTÃO DE PESSOAS O MBA Desenvolvimento Avançado de Executivos possui como característica atender a um mercado altamente dinâmico e competitivo para

Leia mais

Segurança do Trabalho. Papel do Gestor Frente a Prevenção

Segurança do Trabalho. Papel do Gestor Frente a Prevenção Segurança do Trabalho Papel do Gestor Frente a Prevenção Papel do gestor frente a prevenção O gestor é responsavel pela segurança de suas equipes: Integração de novos funcionários Conhecer através da CIPA

Leia mais

Light: uma Empresa Diversa

Light: uma Empresa Diversa Relatório Sustainability de Sustentabilidade Report 2010 2010 Um negócio sustentável é aquele capaz de reunir todas as áreas, produtos, serviços e demais públicos estratégicos de uma empresa de maneira

Leia mais

QUALIDADE DE SOFTWARE

QUALIDADE DE SOFTWARE QUALIDADE DE SOFTWARE AULA N.3 Curso: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Disciplina: Qualidade de Software Profa. : Kátia Lopes Silva 1 QUALIDADE DE SOFTWARE Objetivos: Introduzir os três modelos para implementar

Leia mais

Incorporando Controle de Riscos Críticos e Comportamento à Gestão de Saúde e Segurança

Incorporando Controle de Riscos Críticos e Comportamento à Gestão de Saúde e Segurança Incorporando Controle de Riscos Críticos e Comportamento à Gestão de Saúde e Segurança ENIO VITERBO JUNIOR Diretor Corporativo SSMA 18/04/2012 Título da Apresentação 1 Objetivos Apresentar uma maneira

Leia mais

Reduzindo lesões há mais de 30 anos através do desenvolvimento de habilidades de observação e comunicação eficazes.

Reduzindo lesões há mais de 30 anos através do desenvolvimento de habilidades de observação e comunicação eficazes. Reduzindo lesões há mais de 30 anos através do desenvolvimento de habilidades de observação e comunicação eficazes. STOP para Supervisão STOP para Todos STOP DataPro O premiado programa DuPont STOP fornece

Leia mais

Neste momento, vocês estão recebendo a apostila que servirá de base para a vigésima quarta prova, que será realizada no dia 25 de Setembro de 2013.

Neste momento, vocês estão recebendo a apostila que servirá de base para a vigésima quarta prova, que será realizada no dia 25 de Setembro de 2013. 24ª APOSTILA 24ª APOSTILA SEGURANÇA E MEIO AMBIENTE Caros Colegas, Neste momento, vocês estão recebendo a apostila que servirá de base para a vigésima quarta prova, que será realizada no dia 25 de Setembro

Leia mais

FATORES QUE DEFINEM O CLIMA ORGANIZACIONAL ENTRE OS SERVIDORES TÉCNICO ADMINISTRATIVOS DO CEFET BAMBUÍ

FATORES QUE DEFINEM O CLIMA ORGANIZACIONAL ENTRE OS SERVIDORES TÉCNICO ADMINISTRATIVOS DO CEFET BAMBUÍ Bambuí/MG - 2008 FATORES QUE DEFINEM O CLIMA ORGANIZACIONAL ENTRE OS SERVIDORES TÉCNICO ADMINISTRATIVOS DO CEFET BAMBUÍ Regina Kátia Aparecida SILVA (1); Myriam Angélica DORNELAS (2); Washington Silva

Leia mais

Corrupção, fraudes, desvios e má conduta são problemas graves que cada vez mais fazem parte da realidade empresarial brasileira.

Corrupção, fraudes, desvios e má conduta são problemas graves que cada vez mais fazem parte da realidade empresarial brasileira. Corrupção, fraudes, desvios e má conduta são problemas graves que cada vez mais fazem parte da realidade empresarial brasileira. Considerar o risco humano é um dos fatores primordiais quando se busca a

Leia mais

Política de Gestão de Pessoas

Política de Gestão de Pessoas julho 2010 5 1. Política No Sistema Eletrobras, as pessoas são agentes e beneficiárias do fortalecimento organizacional, contribuindo para a competitividade, rentabilidade e sustentabilidade empresarial.

Leia mais

A GESTÃO DA SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO

A GESTÃO DA SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO R & W Engenharia Fundada em 19 de abril de 1991. Prestação de serviços em segurança do trabalho atendendo em especial as NRs6, 9, 13, 15, 16 e 17 com emissão de laudos técnicos. Treinamentos como: Cipa,

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Elaboração Luiz Guilherme D CQSMS 10 00 Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes Avaliação da Necessidade de Treinamento

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa RESOLUÇÃO DE MESA N.º 806/2007. (publicada no DOE nº 236, de 13 de dezembro de 2007) Dispõe sobre o Programa de Gerenciamento

Leia mais

Tópico 28 e 29 Política de Segurança da Informação. Política de Segurança da Informação

Tópico 28 e 29 Política de Segurança da Informação. Política de Segurança da Informação Tópico 28 e 29 Política de Segurança da Informação Política de segurança da Informação. Metodologia de levantamento da política de segurança. Objetivos e responsabilidades sobre a implementação. Métodos

Leia mais

Sistema de Gestão da Produção jdls@terra.com.br

Sistema de Gestão da Produção jdls@terra.com.br Sistema Integrado de Gestão Sistema Integrado de Gestão Motivos para Implementar Sistemas de Gestão MOTIVOS EXTERNOS Clientes; Concorrência; Regulamentação. MOTIVOS INTERNOS Política Corporativa; Convicção.

Leia mais

DIRETRIZES GERAIS REFERENTE À SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO PARA EMPRESAS CONTRATADAS

DIRETRIZES GERAIS REFERENTE À SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO PARA EMPRESAS CONTRATADAS DIRETRIZES GERAIS REFERENTE À SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO PARA EMPRESAS CONTRATADAS 1) OBJETO 1.1) As diretrizes aqui apresentadas tem o objetivo de instruir as empresas contratadas pela, UNILA, quanto

Leia mais

TREINAMENTO INTEGRAÇÃO MÓDULO 2 1 - CONCEITOS PERIGOS, RISCOS E MEDIDAS DE CONTROLE 2 CONCEITO DE SEGURANÇA DO TRABALHO

TREINAMENTO INTEGRAÇÃO MÓDULO 2 1 - CONCEITOS PERIGOS, RISCOS E MEDIDAS DE CONTROLE 2 CONCEITO DE SEGURANÇA DO TRABALHO MÓDULO 2 1 - CONCEITOS PERIGOS, RISCOS E MEDIDAS DE CONTROLE 2 CONCEITO DE SEGURANÇA DO TRABALHO 3 ACIDENTE DO TRABALHO 4 SITUAÇÕES ANORMAIS NO INTERIOR DA UO 1 - Conceito de Perigo, Risco É a fonte ou

Leia mais

Construindo Ambiente Meritocrático

Construindo Ambiente Meritocrático Construindo Ambiente Meritocrático Vanderlei Heloany Fevereiro de 2015 A Gestão de Terceiros no ambiente empresarial Agenda O que é um terceiro? O serviço terceirizado e a justiça do trabalho. Cuidados

Leia mais

Já não lembramos mais o último acidente

Já não lembramos mais o último acidente Já não lembramos mais o último acidente José Luiz Lopes Alves, Dr. Interface Consultoria em SMS www.interface-hs.com.br Introdução Há muito tempo a forma adotada para abordar questões de segurança, numa

Leia mais

Política de Saúde, Segurança e Meio Ambiente

Política de Saúde, Segurança e Meio Ambiente Política de Saúde, Segurança e Meio Ambiente Política Global Novartis 1 de março de 2014 Versão HSE 001.V1.PT 1. Introdução Na Novartis, nossa meta é ser líder em Saúde, Segurança e Meio Ambiente (HSE).

Leia mais

Saber de Verdade! Gestão de Pessoas

Saber de Verdade! Gestão de Pessoas Gestão de Pessoas PROPÓSITO E RESULTADOS ESPERADOS DO PROGRAMA Tornar-se um programa de educação corporativa capaz de desenvolver competências individuais aplicadas de seus participantes, como, em igual

Leia mais

Sistema de Gestão de SMS

Sistema de Gestão de SMS DESCRIÇÃO DA EMPRESA Nome SMART EXPRESS TRANSPORTES LTDA EPP CNPJ 12.103.225/0001-52 Insc.Est. 79.477.680 Atividade: transporte rodoviário de carga em geral Código: 206-2 Nº de funcionários (inclusive

Leia mais

Versão 2 Março 2009 Final

Versão 2 Março 2009 Final Versão 2 Março 2009 Final PADRÃO PARA GESTÃO AMBIENTAL ÍNDICE VOLUME 1: NORMA PARA SISTEMA DE GESTÃO INTRODUÇÃO 3 GESTÃO AMBIENTAL NA ANGLO AMERICAN 5 NOSSA VISÃO 5 NOSSOS PRINCÍPIOS 5 NOSSA POLÍTICA

Leia mais

AVALIAÇÃO DA MATURIDADE DE UM SISTEMA DE GESTÃO: PROPOSTA DE UM INSTRUMENTO

AVALIAÇÃO DA MATURIDADE DE UM SISTEMA DE GESTÃO: PROPOSTA DE UM INSTRUMENTO 1 AVALIAÇÃO DA MATURIDADE DE UM SISTEMA DE GESTÃO: PROPOSTA DE UM INSTRUMENTO Giovanni Moraes de Araújo Mestre em Sistema de Gestão pela UFF giomor@terra.com.br RESUMO Este trabalho tem por objetivo destacar

Leia mais

Gerenciamento da Segurança Operacional GSO. Conceitos

Gerenciamento da Segurança Operacional GSO. Conceitos Gerenciamento da Segurança Operacional GSO Conceitos 1º SEMINÁRIO SOBRE SISTEMAS DE GERENCIAMENTO DA SEGURANÇA OPERACIONAL DA AVIAÇÃO CIVIL ANAC - 05/12/2008 1 Objetivos Identificar conceitos de gerenciamento

Leia mais

Ambiente Colaborador Paciente

Ambiente Colaborador Paciente Ambiente Colaborador Paciente Formas de desenvolvimento do aprendizado e do conhecimento Tentativa e Erro Observação, Exploração e Descoberta Replicação, Similaridade e Adaptação Positiva Transferência

Leia mais

Programa de Compliance da CCEE

Programa de Compliance da CCEE Programa de Compliance da CCEE O que é compliance São processos e procedimentos adotados pela empresa visando detectar, prevenir e combater fraudes e infrações às leis e regulamentos, bem como assegurar

Leia mais

CONBRAI 2015. Nome proposta. O papel da Auditoria Interna. combate à Fraude e Corrupção

CONBRAI 2015. Nome proposta. O papel da Auditoria Interna. combate à Fraude e Corrupção CONBRAI 2015 Nome proposta O papel da Auditoria Interna Nome no atual clientecenário de combate à Fraude e Corrupção Data Fernando Fleider Sócio -Diretor Alessandro Gratão Marques Executivo Líder de Auditoria

Leia mais

Declaração de Apoio Contínuo Amostra

Declaração de Apoio Contínuo Amostra Geral Período coberto pela sua Comunicação de Progresso (COP) De: A: Declaração de apoio continuado pelo Diretor Executivo (CEO) Forneça uma declaração do diretor executivo da sua empresa expressando apoio

Leia mais

Prof. Guido Carim Júnior

Prof. Guido Carim Júnior Sistema de Gestão da Segurança Operacional (SGSO) : fundamentos e requisitos Prof. Guido Carim Júnior 28 de maio de 2010 Objetivo Apresentar os fundamentos de um sistema de gestão (de segurança) como meio

Leia mais

Alerta Colaborador Crítico

Alerta Colaborador Crítico Alerta Colaborador Crítico Larissa Silva Furtado* Marcela Faria Carrada Gerência Geral de Saúde, Meio Ambiente e Segurança, Av. Brasil, 2001, 36060-010, Juiz de Fora, MG e-mail: Larissa.furtado@mrs.com.br

Leia mais

BEHAVIOR BASED SAFETY - BBS. Saúde Ocupacional. Segurança Veicular. Consultoria. Gestão. Palestras SEGURANÇA BASEADA NO COMPORTAMENTO

BEHAVIOR BASED SAFETY - BBS. Saúde Ocupacional. Segurança Veicular. Consultoria. Gestão. Palestras SEGURANÇA BASEADA NO COMPORTAMENTO Behavior Based Safety Auditorias Auditorias Tecnoseg Tecnoseg Gestão de HSE Projetos Consultoria BEHAVIOR BASED SAFETY - BBS Gestão de HSE Projetos Consultoria Gestão de HSE Gestão de HSE Saúde Ocupacional

Leia mais

Gerenciamento de Riscos

Gerenciamento de Riscos Técnico em Segurança do Trabalho Gerenciamento de Riscos Professor: Marcio Ruiz Maia AULA 02 Conceitos na Gerencia de Riscos 2.1) Revisão de conceitos de Segurança 2.2) Conceitos Básicos de SST 2.3) As

Leia mais

12 de maio de 2015 - Belo Horizonte (MG) PROJETO PREMIADO. Realização. 11 3895-8590 eventos@revistaminerios.com.br www.revistaminerios.com.

12 de maio de 2015 - Belo Horizonte (MG) PROJETO PREMIADO. Realização. 11 3895-8590 eventos@revistaminerios.com.br www.revistaminerios.com. 12 de maio de 2015 - Belo Horizonte (MG) PROJETO PREMIADO Realização 11 3895-8590 eventos@revistaminerios.com.br www.revistaminerios.com.br Gestão de Segurança com enfoque comportamental no Negócio Agregados

Leia mais

Relatório de Incidentes

Relatório de Incidentes Relatório de Incidentes Um documento ativo para alavancar mudanças e novas iniciativas no processo de melhoria contínua. Luiz Rodrigues Kisch Engenheiro de Segurança do Trabalho CPFL Energia luizrodrigues@cpfl.com.br

Leia mais

[ 08 ] G E S T Ã O D E P E S S O A S

[ 08 ] G E S T Ã O D E P E S S O A S [ 08 ] G E S T Ã O D E P E S S O A S Gestão de pessoas Funcionários Diretos por Região A área de Recursos Humanos da Itautec busca atrair e reter funcionários qualificados e comprometidos com os valores

Leia mais

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado Professora Débora Dado Prof.ª Débora Dado Planejamento das aulas 7 Encontros 19/05 Contextualizando o Séc. XXI: Equipes e Competências 26/05 Competências e Processo de Comunicação 02/06 Processo de Comunicação

Leia mais

EVOLUÇÃO DOS SISTEMAS DE GESTÃO DE SAÚDE E SEGURANÇA NAS ORGANIZAÇÕES O CASO MRN

EVOLUÇÃO DOS SISTEMAS DE GESTÃO DE SAÚDE E SEGURANÇA NAS ORGANIZAÇÕES O CASO MRN EVOLUÇÃO DOS SISTEMAS DE GESTÃO DE SAÚDE E SEGURANÇA NAS ORGANIZAÇÕES O CASO MRN INTRODUÇÃO O objetivo deste estudo é mostrar a influência da qualidade da gestão comportamental no ambiente de trabalho

Leia mais

SESMT - SERVIÇOS ESPECIALIZADOS EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

SESMT - SERVIÇOS ESPECIALIZADOS EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO SESMT - SERVIÇOS ESPECIALIZADOS EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO Aline Barbosa Pinheiro Prof. Andréia Alexandre Hertzberg Centro Universitário Leonardo da Vinci UNIASSELVI Graduação Tecnológica

Leia mais

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex...

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... (/artigos /carreira/comopermanecercalmosob-pressao /89522/) Carreira Como permanecer calmo sob pressão (/artigos/carreira/como-permanecer-calmosob-pressao/89522/)

Leia mais

Correspondência entre OHSAS 18001, ISO 14001:1996, ISO 9001:1994 e ISO 9001:2000

Correspondência entre OHSAS 18001, ISO 14001:1996, ISO 9001:1994 e ISO 9001:2000 Anexo A (informativo) Correspondência entre, ISO 14001:1996, ISO 9001:1994 e ISO 9001:2000 Tabela A.1 - Correspondência entre, ISO 14001:1996 e ISO 9001:1994 Seção Seção ISO 14001:1996 Seção ISO 9001:1994

Leia mais

CULTURA ORGANIZACIONAL. Prof. Gilberto Shinyashiki FEA-RP USP

CULTURA ORGANIZACIONAL. Prof. Gilberto Shinyashiki FEA-RP USP CULTURA ORGANIZACIONAL Prof. Gilberto Shinyashiki FEA-RP USP Cultura é uma característica única de qualquer organização Apesar de difícil definição, compreende-la pode ajudar a: Predizer como a organização

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO: ESTUDO DE CASO NA EMPRESA ALFA

SISTEMA DE GESTÃO DE SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO: ESTUDO DE CASO NA EMPRESA ALFA SISTEMA DE GESTÃO DE SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO: ESTUDO DE CASO NA EMPRESA ALFA Resumo Roberto Leite Mingote Júnior 1 Mara Rúbia da Silva Miranda 2 O trabalho tem sido fonte de lesões e doenças desde

Leia mais

PRINCÍPIOS COMERCIAIS DE HSEC

PRINCÍPIOS COMERCIAIS DE HSEC PRINCÍPIOS COMERCIAIS DE HSEC CONDUZINDO E EXPANDINDO NOSSOS NEGÓCIOSDE UMA MANEIRA RESPONSÁVEL E SUSTENTÁVEL HSEC APPROACH INTRODUCAO SOBRE NÓS A Trafigura é líder no mercado global de commodities. Suprimos,

Leia mais

Desenvolvimento de uma cultura em Saúde e Segurança para alavancar resultados sustentáveis. Caso Vale S.A Carajás - PA

Desenvolvimento de uma cultura em Saúde e Segurança para alavancar resultados sustentáveis. Caso Vale S.A Carajás - PA Desenvolvimento de uma cultura em Saúde e Segurança para alavancar resultados sustentáveis Caso Vale S.A Carajás - PA Organograma Vale Diretor Presidente Murilo Ferreira Fertilizantes e Carvão Eduardo

Leia mais

O C S a d v o c a c i a TREINAMENTOS E PALESTRAS

O C S a d v o c a c i a TREINAMENTOS E PALESTRAS O C S a d v o c a c i a TREINAMENTOS E PALESTRAS A OCS Advocacia & Consultoria Empresarial, através de seus integrantes, capacitados em suas áreas de atuação, desenvolveu Palestras e Treinamentos, com

Leia mais

PROGRAMA DE QUALIFICAÇÃO DE COLABORADORES PQC ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR MÓDULO 1: GESTÃO ACADÊMICA DE IES

PROGRAMA DE QUALIFICAÇÃO DE COLABORADORES PQC ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR MÓDULO 1: GESTÃO ACADÊMICA DE IES MÓDULO 1: GESTÃO ACADÊMICA DE IES Educação Superior no Brasil: cenários e tendências Conceitos e concepções de universidade; aspectos históricos da educação superior no Brasil; a reforma da educação superior

Leia mais

COMUNICATION ON PROGRESS 2013-2014

COMUNICATION ON PROGRESS 2013-2014 DECLARAÇÃO DE APOIO CONTÍNUO PELO CHEFE EXECUTIVO A RRV Engenharia confirma o apoio contínuo aos Dez Princípios do Pacto Global, relacionados aos Direitos Humanos, Direitos do Trabalho, Proteção do Meio

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO PARA SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL - ESPECIFICAÇÃO

SISTEMAS DE GESTÃO PARA SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL - ESPECIFICAÇÃO OHSAS 18001 SISTEMAS DE GESTÃO PARA SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL - ESPECIFICAÇÃO IMPORTANTE: A BSI-OHSAS 18001 não é uma Norma Britânica. A BSI-OHSAS 18001 será cancelada quando da inclusão do seu conteúdo

Leia mais

Projeto Unimed Vida 2012. Projeto Unimed Vida 2012

Projeto Unimed Vida 2012. Projeto Unimed Vida 2012 Rev.00 Aprovação: 22/12/2011 Pg.: 1 de 4 Número de escolas participantes: 20 Projeto Unimed Vida 2012 Público alvo: escolas municipais, estaduais e particulares 1 com ensino fundamental completo de Blumenau.

Leia mais

CICLO DE GENTE. Thiago Porto Desenvolvimento de Gente. AmBev

CICLO DE GENTE. Thiago Porto Desenvolvimento de Gente. AmBev CICLO DE GENTE Thiago Porto Desenvolvimento de Gente AmBev InBev Combinação de Várias Cervejarias Locais 1987 1995 2002 2000 2002 2004 3 Anheuser-Busch InBev 4 Uma forte plataforma global de acesso a

Leia mais

OHSAS-18001:2007 Tradução livre

OHSAS-18001:2007 Tradução livre SISTEMAS DE GESTÃO DE SAÚDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL - REQUISITOS (OCCUPATIONAL HEALTH AND SAFETY MANAGEMENT SYSTEMS - REQUIREMENTS) OHSAS 18001:2007 Diretrizes para o uso desta tradução Este documento

Leia mais

MBA Gestão de Riscos Financeiros, Corporativos e Compliance EMENTAS DISCIPLINAS

MBA Gestão de Riscos Financeiros, Corporativos e Compliance EMENTAS DISCIPLINAS MBA Gestão de Riscos Financeiros, Corporativos e Compliance EMENTAS DISCIPLINAS ESTRUTURA DO PROGRAMA O MBA Gestão de Riscos Financeiros, Corporativos e Compliance é composto pelas seguintes disciplinas,

Leia mais

Ética: instrumento base para a gestão de uma EFPC. Carlos Alberto Pereira

Ética: instrumento base para a gestão de uma EFPC. Carlos Alberto Pereira Ética: instrumento base para a gestão de uma EFPC Carlos Alberto Pereira Estrutura de Gestão do Sindapp GESTÃO: 3 ANOS Assembleia Geral Diretoria Conselho Fiscal Diretor(a)-Presidente Diretor(a) Vice-Presidente

Leia mais

O PAPEL DO MONITORAMENTO CONTÍNUO NUO E DO CANAL DE RISCOS EMPRESARIAIS

O PAPEL DO MONITORAMENTO CONTÍNUO NUO E DO CANAL DE RISCOS EMPRESARIAIS O PAPEL DO MONITORAMENTO CONTÍNUO NUO E DO CANAL DE DENÚNCIAS NCIAS NA REDUÇÃO DOS RISCOS EMPRESARIAIS Background Ambientes de complexidade crescente Riscos evoluindo com maior velocidade (ON LINE) Pressão

Leia mais

Segurança em primeiro lugar através da mudança comportamental

Segurança em primeiro lugar através da mudança comportamental Em 2012, a HEINEKEN Brasil identificou uma oportunidade para reduzir o número de acidentes laborais em suas plantas de trabalho. As ferramentas de gestão de segurança já implementadas proporcionavam um

Leia mais

Sustentabilidade no Grupo Boticário. Atuação com a Rede de Franquias

Sustentabilidade no Grupo Boticário. Atuação com a Rede de Franquias Sustentabilidade no Grupo Boticário Atuação com a Rede de Franquias Mais de 6.000 colaboradores. Sede (Fábrica e Escritórios) em São José dos Pinhais (PR) Escritórios em Curitiba (PR) e São Paulo (SP).

Leia mais

José Orlando Lima de Morais. Atividade de Portfólio caderno 06

José Orlando Lima de Morais. Atividade de Portfólio caderno 06 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ SECRETÁRIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO ESTADO DO PARÁ. PROGRAMA DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DO ENSINO MÉDIO José Orlando Lima de Morais Atividade de Portfólio

Leia mais

ATIVIDADES TÍPICAS DOS CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR

ATIVIDADES TÍPICAS DOS CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR ATIVIDADES TÍPICAS DOS CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR DENOMINAÇÃO DO CARGO: ANALISTA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Desenvolver e implantar sistemas informatizados, dimensionando requisitos e funcionalidades do

Leia mais

FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho. Módulo de Saúde Ocupacional AULA 4

FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho. Módulo de Saúde Ocupacional AULA 4 FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho Módulo de Saúde Ocupacional AULA 4 Competências a serem trabalhadas nesta aula Estabelecer os parâmetros e diretrizes necessários para garantir um padrão

Leia mais

Estimativas Profissionais Plano de Carreira Empregabilidade Gestão de Pessoas

Estimativas Profissionais Plano de Carreira Empregabilidade Gestão de Pessoas By Marcos Garcia Como as redes sociais podem colaborar no planejamento e desenvolvimento de carreira (individual e corporativo) e na empregabilidade dos profissionais, analisando o conceito de Carreira

Leia mais

ÍNDICE INTRODUÇÃO 4 A ESTRUTURA DE SEGURANÇA NA ANGLO 5 SEGURANÇA NA ANGLO AMERICAN 6 LIDERANÇA VISÍVEL E PERCEBIDA 7

ÍNDICE INTRODUÇÃO 4 A ESTRUTURA DE SEGURANÇA NA ANGLO 5 SEGURANÇA NA ANGLO AMERICAN 6 LIDERANÇA VISÍVEL E PERCEBIDA 7 Versão 2 Dezembro de 2007 SAFETY MANAGEMENT SYSTEM STANDARDS THE ANGLO SAFETY WAY ÍNDICE INTRODUÇÃO 4 A ESTRUTURA DE SEGURANÇA NA ANGLO 5 SEGURANÇA NA ANGLO AMERICAN 6 LIDERANÇA VISÍVEL E PERCEBIDA 7

Leia mais

Apresentação da Concessão

Apresentação da Concessão MEDICINA E ENGENHARIA DO TRABALHO Apresentação da Concessão Cuidar da Saúde e Segurança do Trabalhador é a nossa Especialidade! APRESENTAÇÃO TENHA SEU PRÓPRIO NEGÓCIO COM RETORNO GARANTIDO O mercado de

Leia mais

PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SERVIÇOS DA SAÚDE (PGRSS)

PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SERVIÇOS DA SAÚDE (PGRSS) PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SERVIÇOS DA SAÚDE (PGRSS) 1 1. Apresentação do Projeto O presente documento tem por finalidade apresentar um Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviço de Saúde

Leia mais

Ata de Reunião de Análise Crítica pela Alta Direção

Ata de Reunião de Análise Crítica pela Alta Direção Nº da Ata: 02/12 Página 1 de 12 Assunto: Local: Elaborado por: Aprovado por: Análise Crítica SA 8000 Sala de Reunião - Diretoria Mario Júnior Nelson Carvalho PARTICIPANTES: PARTICIPANTES SETOR ASSINATURA

Leia mais

MEDICINA DO TRABALHO INVESTIMENTO OU DESPESA?

MEDICINA DO TRABALHO INVESTIMENTO OU DESPESA? Slide Master MEDICINA DO TRABALHO INVESTIMENTO OU DESPESA? Dr. Cláudio M. da C. Barreto Tel. (21)99588.7203 Consultor em Medicina e Segurança do Trabalho Médico do Trabalho E-mail: claudiomcbarreto@gmail.com

Leia mais

CONSCIENTIZAÇÃO DE SEGURANÇA GRANDES RESULTADOS

CONSCIENTIZAÇÃO DE SEGURANÇA GRANDES RESULTADOS CONSCIENTIZAÇÃO DE SEGURANÇA = GRANDES RESULTADOS Autores Clayton Luiz Pereira Luiz Tomohide Sinzato Paulo Sérgio Cordeiro Novais Sandra Inêz Moura Aranha Pires CESP COMPANHIA ENERGÉTICA DE SÃO PAULO USINA

Leia mais

NORMA ISO 14001. Sistemas de Gestão Ambiental, Especificação e Diretrizes Para Uso

NORMA ISO 14001. Sistemas de Gestão Ambiental, Especificação e Diretrizes Para Uso Página 1 NORMA ISO 14001 Sistemas de Gestão Ambiental, Especificação e Diretrizes Para Uso (votação 10/02/96. Rev.1) INTRODUÇÃO 1 ESCOPO 2 REFERÊNCIAS 3 DEFINIÇÕES 4 SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL 4.0. Generalidades

Leia mais

Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos

Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos NOÇÕES DE OHSAS 18001:2007 CONCEITOS ELEMENTARES SISTEMA DE GESTÃO DE SSO OHSAS 18001:2007? FERRAMENTA ELEMENTAR CICLO DE PDCA (OHSAS 18001:2007) 4.6 ANÁLISE CRÍTICA 4.3 PLANEJAMENTO A P C D 4.5 VERIFICAÇÃO

Leia mais

PRATICANDO A LIDERANÇA COACHING

PRATICANDO A LIDERANÇA COACHING 8 ENCREPI - PRATICANDO A LIDERANÇA COACHING SARAH MUNHOZ 23/11/09 LIDERANÇA Kotler(1988): processo de movimentar um grupo ou grupos em alguma direção por meios não coercitivos. Robbins (1991): é o processo

Leia mais

NORMA ISO 14001. Sistemas de Gestão Ambiental, Especificação e Diretrizes Para Uso (votação 10/02/96. Rev.1) São Paulo, 10 de março de 2003.

NORMA ISO 14001. Sistemas de Gestão Ambiental, Especificação e Diretrizes Para Uso (votação 10/02/96. Rev.1) São Paulo, 10 de março de 2003. NORMA ISO 14001 Sistemas de Gestão Ambiental, Especificação e Diretrizes Para Uso (votação 10/02/96. Rev.1) São Paulo, 10 de março de 2003. http://www.ibamapr.hpg.ig.com.br/14001iso.htm ii Índice INTRODUÇÃO...3

Leia mais

RESPONSABILIDADE PROFISSIONAL DO ENGENHEIRO DE SEGURANÇA A DO TRABALHO. Raymundo José A. Portelada Engº Op. Civil / Seg. do Trabalho e Meio Ambiente

RESPONSABILIDADE PROFISSIONAL DO ENGENHEIRO DE SEGURANÇA A DO TRABALHO. Raymundo José A. Portelada Engº Op. Civil / Seg. do Trabalho e Meio Ambiente RESPONSABILIDADE PROFISSIONAL DO ENGENHEIRO DE Raymundo José A. Portelada e Meio Ambiente PROFISSIONAIS DE A legislação que estabelece a obrigatoriedade de serviços especializados de Segurança a e Medicina

Leia mais

Coach - Ferramenta para o

Coach - Ferramenta para o Desafios Aprendizagem Reconheci mento Coach - Ferramenta para o Autodesenvolvimento da Carreira Maria do Carmo Colturato e Silva www.alcalaconsult.com.br 11.99 319 2005 Programa Autoconhecimento (Life

Leia mais

2- FUNDAMENTOS DO CONTROLE 2.1 - CONCEITO DE CONTROLE:

2- FUNDAMENTOS DO CONTROLE 2.1 - CONCEITO DE CONTROLE: 1 - INTRODUÇÃO Neste trabalho iremos enfocar a função do controle na administração. Trataremos do controle como a quarta função administrativa, a qual depende do planejamento, da Organização e da Direção

Leia mais

Como realizar palestras e treinamentos corporativos? www.diogohudson.com.br

Como realizar palestras e treinamentos corporativos? www.diogohudson.com.br Como realizar palestras e treinamentos corporativos? www.diogohudson.com.br APRESENTAÇÃO & EXPECTATIVAS Quais as maiores dificuldades para se realizar palestras e treinamentos? ASSUNTOS Como preparar um

Leia mais

Guia do Curso FTST - FORMAÇÃO TÉCNICA EM SEGURANÇA DO TRABALHO. Curso: GUIA DO CURSO TÉCNICO DE SEGURANÇA DO TRABALHO PARA O ALUNO

Guia do Curso FTST - FORMAÇÃO TÉCNICA EM SEGURANÇA DO TRABALHO. Curso: GUIA DO CURSO TÉCNICO DE SEGURANÇA DO TRABALHO PARA O ALUNO Curso: FTST - FORMAÇÃO TÉCNICA EM SEGURANÇA DO TRABALHO GUIA DO CURSO TÉCNICO DE SEGURANÇA DO TRABALHO PARA O ALUNO Este Guia de Curso foi concebido com fulcro na Portaria SEE/PE 350/10 publicada no Diário

Leia mais

POLÍTICA ANTISSUBORNO E ANTICORRUPÇÃO DA UL

POLÍTICA ANTISSUBORNO E ANTICORRUPÇÃO DA UL Setor jurídico N. do documento: 00-LE-P0030 Edição: 5.0 Data da publicação: 09/04/2010 Data da revisão: 16/09/2013 Data de entrada em vigor: 16/09/2013 Página 1 de 8 POLÍTICA ANTISSUBORNO E ANTICORRUPÇÃO

Leia mais