Gestão Processos para a tomada de decisão em uma Organização

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Gestão Processos para a tomada de decisão em uma Organização"

Transcrição

1 Gestão Processos para a tomada de decisão em uma Organização Palestrante: André Luis Sermarini Gerente Depto Desenvolvimento Organizacional ISA CTEEP Cia da Transmissão de Energia Elétrica Paulista

2 Histórico do Mapeamento de Processos na CTEEP Início do Mapeamento Mar/07 Operação (OPO / OPT) Manutenção / Empreendimentos (OM/ OMM / EE / EO / EP / EN) 2009 Administrativo / Financeiro (AR/ AS / AI / AD / FC / FP / FF / FR) Jun/10 Empresarial (PE / PC / PJ / PA) 2

3 Cadeia de Valor - Macroprocessos Estratégicos Relações com Investidores Comunicação Planejar Negócios de Transmissão e Outros Direcionamento Estratégico Gestão Consultiva Desenvolvimento Organizacional Sistemas de Controles Internos Gestão de Riscos Operacionais Planejar Negócios de Transmissão Desenvolver Projetos Gerenciar Empreendimentos Melhorar e Desenvolver os Empreendimentos Gestão das Subsidiárias Planejar a Operação da Rede Executar a Operação da Rede Avaliar a Operação da Rede Melhorar e Desenvolver a Operação Planejar a Manutenção Executar a Manutenção Controlar a Manutenção Otimizar a Manutenção Gerir Bens e Serviços Gerir e Desenvolver Talento Humano Planejamento Financeiro Tecnologia de Informação Suporte Gestão Financeira Contabilidade Gestão dos Processos Jurídicos 3

4 Inventário de Processos Direcionadores Macroprocessos Processos Fluxogramas Atividades Docto Processos Estratégicos Operacionais Suporte Total EPC FAD 4

5 Departamento de Desenvolvimento Organizacional Gerencia de Desenvolvimento Organizacional Gestão do Conhecimento Gestão de Processos Gestão de Sistemas Integrados Gestão Organizacional Mapeamento de Processos Indicadores de Processos Normas e Procedimentos

6 Departamento de Desenvolvimento Organizacional Gerencia de Desenvolvimento Organizacional Gestão do Conhecimento Gestão de Processos Gestão de Sistemas Integrados Gestão Organizacional Mapeamento de Processos Indicadores de Processos Normas e Procedimentos

7 Mapeamento de Processos Início do mapeamento Março de Operação (OPO / OPT) Manutenção / Empreendimentos (OM / OMM / EE / EO/ EP /EN) Administrativo / Financeiro (AR /AS / AI / AD / FC / FP / FF / FR) Empresarial (PE / PC / PJ / PA) Junho de 2010

8 Estrutura Organizacional da CTEEP

9 - Produtos

10 Modelo de Competências

11 Modelo de Competências Estratégicos Relações com Investidores Comunicação Planejar Negócios de Transmissão e Outros Direcionamento Estratégico Gestão Consultiva Desenvolvimento Organizacional Sistemas de Controles Internos Gestão de Riscos 30 processos Operacionais Planejar Negócios de Transmissão Desenvolver Projetos Gerenciar Empreendimentos Melhorar e Desenvolver os Empreendimentos Gestão das Subsidiárias Planejar a Operação da Rede Executar a Operação da Rede Avaliar a Operação da Rede Melhorar e Desenvolver a Operação Planejar a Manutenção Executar a Manutenção Controlar a Manutenção Otimizar a Manutenção 49 processos Competências Por Processo CTEEP 110 processos Suporte Gerir Bens e Serviços Gerir e Desenvolver Talento Humano Planejamento Financeiro Gestão Financeira Contabilidade Tecnologia de Informação Gestão dos Processos Jurídicos 31 processos Diretorias P A F O E

12 Modelo de Competências As etapas de desenvolvimento de carreira observam o avanço nos níveis de competências requeridos para cada posição Carreira Recrutamento Recrutamento e Seleção orientado pelo modelo de competências da organização Desenvolvimento Atividadesde educação voltadasas necessidades dos colaboradores Reconhecimento Mecanismos para que as pessoas desenvolvam as competências Desempenho Avaliação de desempenho

13 Modelo de Competências Estratégia, Visão, Missão, Valores Competências Corporativas (ISA + CTEEP) Competências Técnicas por Processo Processos e Atividades

14 Modelo de Competências Processo Comunicação Externa e Interna Competência Mapeada Comunicação e Expressão

15 Modelo de Competências As competências que compõem o modelo da CTEEP estão divididas em: - 05 Competências Grupo ISA todos os colaboradores - 05 Competências Núcleo CTEEP todos os colaboradores - 02 Competências de Gestão gerentes e coordenadores - 90 Competências Funcionais (Técnicas por Processo) colaboradores e coordenadores

16 Modelo de Competências Competências Grupo ISA Julgamento e Decisão Orientação à Resultados Construção de Redes Colaborativas Melhoria Contínua Análise e Soluções de Problemas Competências Núcleo CTEEP Inovação e Mobilização para Mudanças Planejamento e Controle Aprendizado e Disseminação do Conhecimento Negociação e Gestão de Conflitos Visão Integrada do Negócio Competências de Gestão CTEEP Liderança e Desenvolvimento de Pessoas Visão Estratégica 90 Competências Funcionais (Técnicas por Processo)

17 Modelo de Competências 17

18 Modelo de Competências CTEEP -ADMINISTRATIVA ESTÁGIOS DE CARREIRA DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL - GESTÃO DE PROCESSOS I II III IV COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS GESTÃO DE PROCESSOS COMPETÊNCIAS HUMANAS (GRUPO ISA) JULGAMENTO E DECISÃO ORIENTAÇÃO À RESULTADOS CONSTRUÇÃO DE REDES COLABORATIVAS MELHORIA CONTÍNUA ANÁLISE E SOLUÇÕES DE PROBLEMAS COMPETÊNCIAS NÚCLEO (CTEEP) INOVAÇÃO E MOBILIZAÇÃO PARA MUDANÇAS PLANEJAMENTO E CONTROLE APRENDIZADO E DISSEMINAÇÃO DO CONHECIMENTO NEGOCIAÇÃO E GESTÃO DE CONFLITOS VISÃO INTEGRADA DO NEGÓCIO COMPETÊNCIAS DE GESTÃO (CTEEP) LIDERANÇA E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS VISÃO ESTRATÉGICA REQUISITOS FORMAÇÃO IDIOMA INGLÊS IDIOMA ESPANHOL SUPERIOR COMPLETO SUPERIOR COMPLETO PÓS-GRADUAÇÃO OU MBA CURSANDO PÓS-GRADUAÇÃO OU MBA BÁSICO INTERMEDIÁRIO/TÉCNICAVANÇADO AVANÇADO O BÁSICO BÁSICO INTERMEDIÁRIOO/TÉCN INTERMEDIÁRIOO/TÉCN ICO ICO TRAJETÓRIA ATUAL TRAJETÓRIA PROPOSTA ASSISTENTE SR GESTÃO DE PROCESSOS ANALISTA JR GESTÃO DE PROCESSOS ANALSITA JR GESTÃO DE PROCESSOS ANALISTA PL GESTÃO DE ANALISTA SR GESTÃO PROCESSOS DE PROCESSOS ESPECIALISTA GESTÃO DE PROCESSOS COORDENADOR GESTÃO DE PROCESSOS

19 Modelo de Competências Avaliação do gestor: peso de 100%

20 Modelo de Competências

21 Modelo de Competências

22 Modelo de Competências GERENTE PLANEJAMENTO FINANCEIRO Planejamento Financeiro (FP) COORDENADOR PLANEJAMENTO ORÇAMENTÁRIO ESPECIALISTA CONTROLAD. (SUBSIDIÁRIA) COORDENDOR ANÁLISE DA RECEITA ANL CONTROLE ORÇAMENTÁRIO SR ANL PLANEJ. ORÇ. SR (PLAN. ECON. FINAN.) ANL CONTROLAD. SR (SUBSIDIÁRIA) ANL ANÁLISE DA RECEITA SR ANL CONTROLE ORÇAMENTÁRIO PL ANL PLANEJ. ORÇ. PL (PLAN. ECON. FINAN.) ANL CONTROLAD. PL (SUBSIDIÁRIA) ANL ANÁLISE DA RECEITA PL ANL CONTROLE ORÇAMENTÁRIO JR ANL PLANEJ. ORÇ. JR (PLAN. ECON. FINAN.) ANL CONTROLAD. JR (SUBSIDIÁRIA) ANL ANÁLISE DA RECEITA JR CARREIRA ADMINISTRATIVA *Movimentações dentro da própria área

23 Modelo de Competências SAÍDA ENTRADA PONTOS FOCAIS (CONTROLE ORÇAMENTÁRIO DAS DIRETORIAS FC (CONTABILIDADE) FF (TESOURARIA) (OPER. FINANCEIRAS) PLANEJAMENTO ORÇAMENTÁRIO ANALISTA SR ANALISTA PL ANALISTA JR PONTOS FOCAIS (CONTROLE ORÇAMENTÃRIO DAS DIRETORIAS FF (TESOURARIA) (OPER. FINANCEIRAS) COORDENADOR EN (ANÁLISE NOVOS NEGÓCIOS) FC (CONTABILIDADE) FF (TESOURARIA) (OPER. FINANCEIRAS) FR (REL. INVESTIDORES) PE (GEST. ESTRATÉGICA) PLANEJAMENTO ECONÔMICO FINANCEIRO ANALISTA SR ANALISTA PL ANALISTA JR EN (ANÁLISE NOVOS NEGÓCIOS) FF (OPER. FINANCEIRAS) FR (REL. INVESTIDORES) EN (ANÁLISE NOVOS NEGÓCIOS) FF (OPER. FINANCEIRAS) PLANEJ. ECON. FINANCEIRO (SUBSIDIÁRIA) ESPECIALISTA ANALISTA SR ANALISTA PL ANALISTA JR EN (ANÁLISE NOVOS NEGÓCIOS) FF (OPER. FINANCEIRAS) EN (ANÁLISE NOVOS NEGÓCIOS) FC (CONTABILIDADE) FF (TESOURARIA) (OPER. FINANCEIRAS) O (CONTRATOS DE TRANSMISSÃO) EP (ANÁLISE CONTROLE PROJETOS) ANÁLISE E GESTÃO DA RECEITA COORDENADOR ANALISTA SR ANALISTA PL ANALISTA JR EN (ANÁLISE NOVOS NEGÓCIOS) FF (TESOURARIA) (OPER. FINANCEIRAS) Planejamento Financeiro (FP) *Movimentações entre áreas PE (GEST. ESTRATÉGICA)

24 Dimensionamento Organização Organização Processos Função A Função B Função C Processos Função A Função B Função C Processo 1 Processo 1 Processo 2 Processo 2 Atividades ou Operações Atividades ou Operações Foco no ótimo local e reforço da especialização. Foco no ótimo global e reforço da multidisciplinaridade

25 Dimensionamento Disponibilidades Necessidades A 1 U1 P 1 P 2 2 horas 2 vezes por Dia 88 horas por Mês A 2 U2 Unidade Organizacional 154 horas por Pessoa por Mês 24 horas 3 vezes por Mês 72 horas por Mês A 3 U2 Potência de 308 horas por mês na Unidade Organizacional GAPS Carga de 160 horas por Mês em U 2 A 4 U1 148 horaspor Mês de EXCESSO

26 Dimensionamento Dimensão QUALITATIVA da capacidade de agir Qualificação para o trabalho (possibilidade de articular conhecimentos pessoais específicos para executar as tarefas designadas com qualidade) Conhecimento formal Experiência Atitude Dimensão QUANTITATIVA da capacidade de agir Capacidade de trabalho (disponibilidade de tempo para executar as tarefas designadas com qualidade) Tempo de execução Frequência Periodicidade

27 Dimensionamento necessidades Exigido pelo processo disponibilidades Disponível nos executores A 1 U 1 GAPS: A2 U 2 P 1 Resultado obtido através do cruzamento das necessidades com as disponibilidades Análise das competências corporativas e técnicas da área Levantamento das necessidades: exigências dos processos avaliação do executor do processo com validação do gerente A3 A4 U 2 U 1 P 2 Verificação do resultado da avaliação de competências Levantamento AD + principal executor com validação do gerente

28 Dimensionamento E1 E2 E3 Análise dos processos e fluxogramas Identificação dos blocos de atividades Análise do Modelo de Competências E4 E5 E6 Levantamento das necessidades Dimensionamento quantitativo das atividades Análise dos dados qualitativos e quantitativos obtidos

29 Dimensionamento necessidades Exigido pelo processo disponibilidades Disponível nos executores A 1 U 1 GAP a ser desenvolvido P 1 Necessidade do processo Necessidade = Disponibilidade A2 U 2 Disponibilidade > Necessidade A3 U 2 P 2 A4 U 1 % de participação do executor no processo

30 Dimensionamento GAP João (55,9%) Necessidade Visão Integrada do Negócio Julgamento e Decisão Orientação à Resultados Melhoria Contínua Análise e Solução de Problemas Negociação e Gestão de Conflitos GAP 6 Maria (44,1%) 4 Necessidade 2 0 Visão Integrada do Negócio Julgamento e Decisão Orientação à Resultados Melhoria Contínua Análise e Solução de Problemas Negociação e Gestão de Conflitos

31 Dimensionamento - Análise dos processos e fluxogramas - Dimensionamento quantitativo das atividades - Análise das competências corporativas e técnicas - Levantamento das atividades estratégicas - Levantamento das necessidades de competências - Análise do resultado de avaliação de competências - Análise dos dados qualitativos e quantitativos obtidos

32 Dimensionamento o Tempo o Frequência o Periodicidade Levantamento das necessidades e do perfil das atividades Resultado da avaliação de competências Dimensionamento Quantitativo DIM QUALI-QUANTI Dimensionamento Qualitativo RESULTADO DO DIMENSIONAMENTO

33 Dimensionamento Departamento de Planejamento da Expansão 19 Gerente Planej da Expansão 01 Assistente Gerência 01 2 D Coordenadoria de Controle de Projetos D Coordenadoria de Estudos do Sistema D Coordenadoria de Programas de Expansão Coord Contr de Projetos 01 Eng SR Contr de Projetos 01 Eng PL Contr de Projetos 02 Analista SR Apoio Admin 01 Coord Estudos do Sistema 01 Eng SR Estudos do Sistema 02 Eng JR Estudos do Sistema 02 Téc Manut JR Estudos Sistema 01 Coord Programas de Expansão 01 Eng SR Programas de Expansão 01 Eng PL Programas de Expansão 02 Eng JR Programas de Expansão 02 5 D D 6 6

34 Dimensionamento CARGOS ATUAIS 6 Dimensionados Cenário1 6 Dimensionados Cenário 2 8 Coord Estudos do Sistema (1) Eng SR Estudos do Sistema (2) Eng PL Estudos do Sistema (0) Eng JR Estudos do Sistema (2) Téc Manut JR Estudos do Sistema (1) Coord Estudos do Sistema (1) Eng SR Estudos do Sistema (1) Eng PL Estudos do Sistema (3) Eng JR Estudos do Sistema (1) Téc Manut JR Estudos do Sistema (0) Coord Estudos do Sistema (1) Eng SR Estudos do Sistema (3) Eng PL Estudos do Sistema (3) Eng JR Estudos do Sistema (1) Téc Manut JR Estudos do Sistema (0)

35 Gestão de Cargos

36 Gestão de Cargos

37 Gestão de Cargos

38 Gestão de Cargos DEPARTAMENTO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO COORDENADORIA DE INFRA-ESTRUTURA E SERVIÇOS SIGLA AIXE FLUXOGRAMAS Coordenar mudanças no ambiente; Habilitar a operação e o uso dos sistemas; Gerenciar atendimento ao usuário e incidentes; Gerenciar o ambiente físico de TI; Gerenciar a Configuração; Gerenciar Operações; Gerenciar Problemas; Gerenciar Serviços de Terceiros. MISSÃO Garantir a CTEEP e as empresas do grupo ISA a disponibilidade, a qualidade e o atendimento as demandas dos clientes internos dentro de prazos adequados. ATRIBUIÇÕES Coordenar mudanças no ambiente; - Registrar, avaliar e autorizar antes da implementação, as mudanças no ambiente produtivo de TI e, ao término da mesma, revisar os resultados efetivos e planejados. Habilitar a operação e uso dos sistemas;

39 Gestão de Cargos Cargos críticos -Posições que possuem influência para o desenvolvimento e continuidade do negócio, pois apresentam grande impacto na estrutura e na excelência dos serviços prestados.

40 Gestão de Cargos Cargos Chaves Cargos que possuem estreito vínculo com os conhecimentos críticos mapeados para a CTEEP. Cargos com impacto relevante nos objetivos estratégicos, auxiliando diretamente no alcance da MEGA, e que participam dos processos estratégicos, operacionais e de suporte da CTEEP. Cargos Vulneráveis Cargos de difícil reposição por não haver substitutos imediatos e preparados no mercado de trabalho, havendo necessidade de significativo desenvolvimento interno.

41 Gestão de Cargos Cargos Chaves Cargos Vulneráveis CARGOS CRÍTICOS São considerados cargos críticos aqueles classificados como cargos chaves para o negócio e cargos vulneráveis dentro da empresa

42 Estudos Transferência de Atividades PARTE I I. Escopo do Trabalho Diretoria de Operações O Diretoria Administrativa A Junho / 2012 O objetivo geral do presente trabalho é efetuar um estudo para averiguar o mais adequado modelo de gestão na estrutura organizacional das atividades referentes à invasão da faixa de servidão e áreas remanescentes da CTEEP, com recomendações para tomada de decisão. Com base nessas informações, foi realizado um estudo do nível das atividades bem como as competências e conhecimentos requeridos pelos cargos necessários, análise e compreensão das características da área e dos processos de negócio, visando identificar a melhor ou mais adequada alocação na estrutura organizacional. II. Aspectos Conjunturais e Estruturais Os insumos para esse estudo são: Manual de Atribuições, Descrição de Cargos, Competências mapeadas e os fluxogramas de cada área estudada. As áreas contempladas nesse estudo são:

43 Planejamento Quadro de Pessoal QUADRO DE PESSOAL mês de referência: abril/2012 ATUALIZAÇÃO 16/5/2012 AD Quadro 2012 Sigla Cargo Ocupado Sem Repos Vago Quadro Aprovado P PRESIDENCIA PRESIDENTE 1 1 SECRETARIA PRESIDENCIA SECRETARIA GERENCIA 1 1 Total da Área P Percentual de Preenchimento do Quadro 50,00 PA DEPARTAMENTO DE AUDITORIA INTERNA GERENTE AUDITORIA INTERNA 1 1 AUDITOR SR 5 5 AUDITOR PL 3 3 ASSISTENTE JR APOIO ADMINISTRATIVO 1 1 AUDITOR TECNICO JR Total do Departamento PA Percentual de Preenchimento do Quadro 100,00 PC DEPARTAMENTO DE COMUNICAÇÃO GERENTE COMUNICACAO 1 1 Subtotal PCXC COORDENADORIA DE COMUNICAÇÃO COORDENADOR COMUNICACAO 1 1 ANALISTA PL COMUNICACAO 1 1 ANALISTA JR COMUNICACAO ASSISTENTE JR APOIO ADMINISTRATIVO 1 1 Subtotal Total do Departamento PC Percentual de Preenchimento do Quadro 83,33

44 Estratégia Associada a Gestão por Processos Satisfação Clientes Sistema de Gestão Integrada Melhoria Contínua Dimensionamento / Competências Gestão por Processos Documentos Normativos Resultados Sistemas e Indicadores 44

45 Obrigado! André Luis Sermarini Gerente do Depto de Desenvolvimento Organizacional Tel. (11) Cel. (11)

COORDENADOR SÊNIOR (CONSULTORIAS) (Candidaturas serão aceitas até o dia 22/2/2013 envie seu CV para asantos@uniethos.org.br)

COORDENADOR SÊNIOR (CONSULTORIAS) (Candidaturas serão aceitas até o dia 22/2/2013 envie seu CV para asantos@uniethos.org.br) COORDENADOR SÊNIOR (CONSULTORIAS) DESCRIÇÃO GERAL: O Coordenador Sênior do Uniethos é responsável pelo desenvolvimento de novos projetos, análise de empresas, elaboração, coordenação, gestão e execução

Leia mais

CIO;Executivo de N 5 Identificar as dependências críticas e o desempenho atual 1 dia? Qua 01/09/10 Qua 01/09/10

CIO;Executivo de N 5 Identificar as dependências críticas e o desempenho atual 1 dia? Qua 01/09/10 Qua 01/09/10 Id Nome da tarefa Duração Início Término Predecessoras Qua, 01/Set Qui, 02/Set 18 0 6 12 18 0 6 12 1 Projeto de Implantacão da Governanca de TI com CobiT (Nível 3) 3 dias? Qua 01/09/10 Sex 03/09/10 2 PO

Leia mais

Oportunidade de Desenvolvimento e Crescimento Profissional: ASSISTENTE DE TI

Oportunidade de Desenvolvimento e Crescimento Profissional: ASSISTENTE DE TI ASSISTENTE DE TI Código: 0190 Atribuições da Função : Prestar serviços de suporte técnico aos usuários de TI. Realizar apoio técnico em projetos de Desenvolvimento / Manutenção de Sistemas, permitindo

Leia mais

EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 ANEXO 9 DO CONTRATO PLANO DE TRANSFERÊNCIA OPERACIONAL (PTO)

EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 ANEXO 9 DO CONTRATO PLANO DE TRANSFERÊNCIA OPERACIONAL (PTO) EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 CONCESSÃO PARA AMPLIAÇÃO, MANUTENÇÃO E EXPLORAÇÃO DOS AEROPORTOS INTERNACIONAIS BRASÍLIA CAMPINAS GUARULHOS EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 ANEXO 9 DO CONTRATO PLANO DE TRANSFERÊNCIA

Leia mais

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS GESTÃO POR COMPETÊNCIAS STM ANALISTA/2010 ( C ) Conforme legislação específica aplicada à administração pública federal, gestão por competência e gestão da capacitação são equivalentes. Lei 5.707/2006

Leia mais

CobIT. Eduardo Mayer Fagundes. Um framework para a eficiência das organizações de Tecnologia da Informação e Telecomunicações

CobIT. Eduardo Mayer Fagundes. Um framework para a eficiência das organizações de Tecnologia da Informação e Telecomunicações CobIT Um framework para a eficiência das organizações de Tecnologia da Informação e Telecomunicações Eduardo Mayer Fagundes Copyright(c)2008 por Eduardo Mayer Fagundes 1 Agenda 1. Princípio de Gestão Empresarial

Leia mais

Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos

Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos Referência: An Introductory Overview of ITIL v2 Livros ITIL v2 Cenário de TI nas organizações Aumento da dependência da TI para alcance

Leia mais

Arezzo&Co Investor Day Gente e Gestão Raquel Carneiro. Apresentação do Roadshow Diretora de Gente & Gestão

Arezzo&Co Investor Day Gente e Gestão Raquel Carneiro. Apresentação do Roadshow Diretora de Gente & Gestão Arezzo&Co Investor Day Gente e Gestão Raquel Carneiro Apresentação do Roadshow Diretora de Gente & Gestão 1 1 Sistema de Gestão Crescente cultura de meritocracia e foco em resultados Programa BSC Premissas

Leia mais

SEMINÁRIO PRÁTICAS E GOVERNANÇA EM GESTÃO DE PESSOAS DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS PRÁTICAS DE GOVERNANÇA DE PESSOAS

SEMINÁRIO PRÁTICAS E GOVERNANÇA EM GESTÃO DE PESSOAS DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS PRÁTICAS DE GOVERNANÇA DE PESSOAS SEMINÁRIO PRÁTICAS E GOVERNANÇA EM GESTÃO DE PESSOAS DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS PRÁTICAS DE GOVERNANÇA DE PESSOAS Empresa coordenadora: Simone EMPRESAS PARTICIPANTES Empresas participantes: Tatyana

Leia mais

Modelo de Gestão por Processos da Anatel

Modelo de Gestão por Processos da Anatel Modelo de Gestão por Processos da Anatel 1º Evento de Intercâmbio em Planejamento & Gestão das Agências Reguladoras 03 de abril de 2009 Superintendência de Administração-Geral - SAD Gerência-Geral de Talentos

Leia mais

PLANEJAMENTO DE PESSOAL

PLANEJAMENTO DE PESSOAL GESTÃO DE PESSOAS PLANEJAMENTO DE PESSOAL Planejamento estratégico de GP 1 Um dos aspectos mais importantes do planejamento estratégico de GP é o alinhamento da função de GP com a estratégia organizacional.

Leia mais

Consultoria em RH ENCANTAR COM OPORTUNIDADES DE REALIZAR SONHOS CONTECTANDO GLOBALMENTE TALENTOS IDEAIS COM ORGANIZAÇÕES

Consultoria em RH ENCANTAR COM OPORTUNIDADES DE REALIZAR SONHOS CONTECTANDO GLOBALMENTE TALENTOS IDEAIS COM ORGANIZAÇÕES Consultoria em RH ENCANTAR COM OPORTUNIDADES DE REALIZAR SONHOS CONTECTANDO GLOBALMENTE TALENTOS IDEAIS COM ORGANIZAÇÕES A EMPRESA LOUPE CONSULTORIA EM RH ESPECIALIZADA EM GESTÃO DE PESSOAS A Loupe Consultoria

Leia mais

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS METODOLOGIA DE AUDITORIA PARA AVALIAÇÃO DE CONTROLES E CUMPRIMENTO DE PROCESSOS DE TI NARDON, NASI AUDITORES E CONSULTORES CobiT

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3ª REGIÃO Controle de Versões Autor da Solicitação: Subseção de Governança de TIC Email:dtic.governanca@trt3.jus.br Ramal: 7966 Versão Data Notas da Revisão 1 03.02.2015 Versão atualizada de acordo com os novos

Leia mais

Certificação ISO/IEC 27001. SGSI - Sistema de Gestão de Segurança da Informação. A Experiência da DATAPREV

Certificação ISO/IEC 27001. SGSI - Sistema de Gestão de Segurança da Informação. A Experiência da DATAPREV Certificação ISO/IEC 27001 SGSI - Sistema de Gestão de Segurança da Informação A Experiência da DATAPREV DATAPREV Quem somos? Empresa pública vinculada ao Ministério da Previdência Social, com personalidade

Leia mais

SITUAÇÃO DOS RECURSOS HUMANOS DA ÁREA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NAS IFES

SITUAÇÃO DOS RECURSOS HUMANOS DA ÁREA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NAS IFES SITUAÇÃO DOS RECURSOS HUMANOS DA ÁREA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NAS IFES Introdução A questão dos recursos humanos na área de Tecnologia da Informação é assunto de preocupação permanente no Colégio de

Leia mais

Gestão eficaz de pessoas melhorando a produtividade, qualidade e resultados organizacionais. Mário Ibide

Gestão eficaz de pessoas melhorando a produtividade, qualidade e resultados organizacionais. Mário Ibide Gestão eficaz de pessoas melhorando a produtividade, qualidade e resultados organizacionais. Mário Ibide A Nova América na vida das pessoas 8 Cultural Empresarial Missão Do valor do campo ao campo de valor

Leia mais

Gerenciamento de Níveis de Serviço

Gerenciamento de Níveis de Serviço Gerenciamento de Níveis de Serviço O processo de Gerenciamento de Níveis de Serviço fornece o contato entre a organização de TI e o cliente, para garantir que a organização de TI conhece os serviços que

Leia mais

Planejamento Institucional da UFRGS. PROPLAN - UFRGS Profa. Dra. Ângela F. Brodbeck Diretor DIPPI Acelino Gehlen da Silva

Planejamento Institucional da UFRGS. PROPLAN - UFRGS Profa. Dra. Ângela F. Brodbeck Diretor DIPPI Acelino Gehlen da Silva Planejamento Institucional da UFRGS PROPLAN - UFRGS Profa. Dra. Ângela F. Brodbeck Diretor DIPPI Acelino Gehlen da Silva Planejamento Institucional da UFRGS PROPLAN - UFRGS Profa. Dra. Ângela F. Brodbeck

Leia mais

Pessoas e Negócios em Evolução

Pessoas e Negócios em Evolução Empresa: Atuamos desde 2001 nos diversos segmentos de Gestão de Pessoas, desenvolvendo serviços diferenciados para empresas privadas, associações e cooperativas. Prestamos serviços em mais de 40 cidades

Leia mais

PORTARIA-TCU Nº 385, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2009 (Revogada) (Portaria - TCU nº 36, de 31/01/2011, BTCU nº 03, de 31/01/2011)

PORTARIA-TCU Nº 385, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2009 (Revogada) (Portaria - TCU nº 36, de 31/01/2011, BTCU nº 03, de 31/01/2011) PORTARIA-TCU Nº 385, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2009 (Revogada) (Portaria - TCU nº 36, de 31/01/2011, BTCU nº 03, de 31/01/2011) Dispõe sobre as competências da Secretaria de Infraestrutura de Tecnologia da

Leia mais

Tem a missão de assessorar a Presidência em assuntos a ela delegados, agindo em apoio aos demais órgãos da empresa.

Tem a missão de assessorar a Presidência em assuntos a ela delegados, agindo em apoio aos demais órgãos da empresa. PRESIDÊNCIA (DIPRE) A missão da Presidência é assegurar a sobrevivência, o crescimento e a diversificação sinergética da Guimar, em consonância com as orientações estratégicas emanadas do Conselho de Administração,

Leia mais

PÁGINA 4 ITIL V.2 & ITIL V.3

PÁGINA 4 ITIL V.2 & ITIL V.3 PÁGINA 4 ITIL V.2 & ITIL V.3 Gerência de Níveis de Serviço Manter e aprimorar a qualidade dos serviços de TI Revisar continuamente os custos e os resultados dos serviços para garantir a sua adequação Processo

Leia mais

Alinhamento entre Estratégia e Processos

Alinhamento entre Estratégia e Processos Fabíola Azevedo Grijó Superintendente Estratégia e Governança São Paulo, 05/06/13 Alinhamento entre Estratégia e Processos Agenda Seguros Unimed Modelo de Gestão Integrada Kaplan & Norton Sistema de Gestão

Leia mais

ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020

ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020 ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020 1 Missão 2 Exercer o controle externo da administração pública municipal, contribuindo para o seu aperfeiçoamento, em benefício da sociedade. Visão Ser reconhecida

Leia mais

ANALISTA DE RH Cód.: 0187

ANALISTA DE RH Cód.: 0187 ANALISTA DE RH Cód.: 0187 Realizar o processo de recrutamento e seleção, fazendo triagem de currículos, organizando o banco de currículos e agendamento de entrevistas; Realizar as entrevistas e emitir

Leia mais

Nani de Castro. Sumário. Resumo de Qualificações... 2. Atuação no Mercado... 3. Formação Profissional... 5. Contatos... 6.

Nani de Castro. Sumário. Resumo de Qualificações... 2. Atuação no Mercado... 3. Formação Profissional... 5. Contatos... 6. Sumário Resumo de Qualificações... 2 Atuação no Mercado... 3 Formação Profissional... 5 Contatos... 6 Página 1 de 6 Resumo de Qualificações Consultora responsável pela organização e gestão da RHITSolution,

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 345/SETIN.SEGP.GP, DE 16 DE JUNHO DE 2015

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 345/SETIN.SEGP.GP, DE 16 DE JUNHO DE 2015 TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 345/SETIN.SEGP.GP, DE 16 DE JUNHO DE 2015 Reestrutura as unidades vinculadas à Secretaria de Tecnologia da Informação SETIN do Tribunal Superior do Trabalho.

Leia mais

CAMPO DE APLICAÇÃO Esta Norma Complementar se aplica no âmbito da Administração Pública Federal, direta e indireta. APROVAÇÃO

CAMPO DE APLICAÇÃO Esta Norma Complementar se aplica no âmbito da Administração Pública Federal, direta e indireta. APROVAÇÃO 05/IN01/DSIC/GSIPR 00 14/AGO/09 1/7 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Gabinete de Segurança Institucional Departamento de Segurança da Informação e Comunicações CRIAÇÃO DE EQUIPES DE TRATAMENTO E RESPOSTA A INCIDENTES

Leia mais

SIMPLIFICAÇÃO DE PROCESSOS

SIMPLIFICAÇÃO DE PROCESSOS SIMPLIFICAÇÃO DE PROCESSOS 1 FINALIDADE DO PROJETO ESTRATÉGICO Simplificar e padronizar os processos internos, incrementando o atendimento ao usuário. Especificamente o projeto tem o objetivo de: Permitir

Leia mais

1 SEPAGE Seminário i Paulista de Gestão em Enfermagem. Liderança Coaching e Desenvolvimento de Pessoas

1 SEPAGE Seminário i Paulista de Gestão em Enfermagem. Liderança Coaching e Desenvolvimento de Pessoas 1 SEPAGE Seminário i Paulista de Gestão em Enfermagem Liderança Coaching e Desenvolvimento de Pessoas Maria Lúcia Alves Pereira Cardoso GEPAG UNIFESP abril / 2009 CONTEXTO Características do Trabalho no

Leia mais

Planejamento Estratégico de TIC. da Justiça Militar do Estado. do Rio Grande do Sul

Planejamento Estratégico de TIC. da Justiça Militar do Estado. do Rio Grande do Sul Planejamento Estratégico de TIC da Justiça Militar do Estado do Rio Grande do Sul MAPA ESTRATÉGICO DE TIC DA JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO (RS) MISSÃO: Gerar, manter e atualizar soluções tecnológicas eficazes,

Leia mais

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI 2014-2016

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI 2014-2016 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUDESTE DE MINAS GERAIS Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI 2014-2016 Versão 1.0 1 APRESENTAÇÃO O Planejamento

Leia mais

Planejamento Estratégico para Escritórios de Advocacia ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012

Planejamento Estratégico para Escritórios de Advocacia ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012 Planejamento Estratégico para Escritórios de Advocacia ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012 FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS A Fundação Getulio Vargas (FGV) deu início a

Leia mais

ESTRUTURA REMUNERATÓRIA SESI E SENAI

ESTRUTURA REMUNERATÓRIA SESI E SENAI Superintendente Corporativo Superintendente do Diretor Regional do Executivo Superintendentes e Diretoria Regional 18.734,00 Gerente Corporativo de Adm. Controle Gerente Corporativo de Finanças Gerências

Leia mais

REGULAMENTO DO PROCESSO SELETIVO Nº 003.15

REGULAMENTO DO PROCESSO SELETIVO Nº 003.15 REGULAMENTO DO PROCESSO SELETIVO Nº 003.15 O Centro Internacional de Energias Renováveis Biogás - CIBiogás-ER, torna público que serão recebidas as inscrições para o Processo Seletivo no 003.15 sob contratação

Leia mais

Plano Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação. Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região

Plano Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação. Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região Plano Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região Dezembro/2010 2 TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Missão: Prover soluções efetivas de tecnologia

Leia mais

Programa de Remuneração Variável 2011

Programa de Remuneração Variável 2011 Programa de Remuneração Variável 2011 Sistema de Gestão É o conjunto de processos que permite traduzir as estratégias em ações alinhadas em todos os níveis de forma a garantir o alcance da Missão e Visão,

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI 1. PI06 TI 1.1. Processos a serem Atendidos pelos APLICATIVOS DESENVOLVIDOS Os seguintes processos do MACROPROCESSO

Leia mais

OTIMIZAÇÃO DE RECURSOS E INVESTIMENTOS ATRAVÉS DO GERENCIAMENTO DE PROGRAMAS CONSULTORIA

OTIMIZAÇÃO DE RECURSOS E INVESTIMENTOS ATRAVÉS DO GERENCIAMENTO DE PROGRAMAS CONSULTORIA OTIMIZAÇÃO DE RECURSOS E INVESTIMENTOS ATRAVÉS DO GERENCIAMENTO DE PROGRAMAS CONSULTORIA SOBRE A CONSULTORIA Alcance melhores resultados através da gestão integrada de projetos relacionados ou que compartilham

Leia mais

ABCE REVITALIZADA PLANEJAMENTO 2011-2015

ABCE REVITALIZADA PLANEJAMENTO 2011-2015 ABCE REVITALIZADA PLANEJAMENTO 2011-2015 1 Destaques do levantamento de referências de associações internacionais Além dos membros associados, cujos interesses são defendidos pelas associações, há outras

Leia mais

O papel da Auditoria quanto a Segurança da Informação da organização

O papel da Auditoria quanto a Segurança da Informação da organização 22 de julho de 2011 O papel da Auditoria quanto a Segurança da Informação da organização Francisco Fernandes Superintendente Geral de Auditoria de TI Banco Safra Sistema Financeiro Nacional Fonte: Banco

Leia mais

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti e d a id 4 m IN r fo a n m Co co M a n ua l Governança AMIGA Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti Um dos grandes desafios atuais da administração

Leia mais

GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS

GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS Graduação PROCESSOS GERENCIAIS 1.675 HORAS Prepara os estudantes para o empreendedorismo e para a gestão empresarial. Com foco nas tendências

Leia mais

MBA. Controladoria PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Controladoria

MBA. Controladoria PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Controladoria MBA Controladoria Controladoria O MBA Controladoria une a tradição do Ibmec em pesquisas avançadas em Administração, Economia e Finanças com a Controladoria. Com este embasamento, propõe-se desenvolver

Leia mais

Apresentação. A Martins Guerra Consultoria é formada por gente jovem, engajada e de atitude. É feita de um trabalho dedicado e muito profissionalismo.

Apresentação. A Martins Guerra Consultoria é formada por gente jovem, engajada e de atitude. É feita de um trabalho dedicado e muito profissionalismo. Apresentação A Martins Guerra Consultoria é formada por gente jovem, engajada e de atitude. É feita de um trabalho dedicado e muito profissionalismo. Nossa missão é promover o encontro entre pessoas e

Leia mais

1º SEMINÁRIO: Gestão Estratégica para Escritórios de Advocacia e Departamentos Jurídicos de Brasília. LOCAL: Brasília DF - 22/05/2014

1º SEMINÁRIO: Gestão Estratégica para Escritórios de Advocacia e Departamentos Jurídicos de Brasília. LOCAL: Brasília DF - 22/05/2014 1º SEMINÁRIO: Gestão Estratégica para Escritórios de Advocacia e Departamentos Jurídicos de Brasília LOCAL: Brasília DF - 22/05/2014 TEMA DA PALESTRA: Ferramentas de Gestão Estratégica x Desafio na Excelência

Leia mais

Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública. Assembléia Legislativa do Estado de Säo Paulo 14 de outubro de 2008

Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública. Assembléia Legislativa do Estado de Säo Paulo 14 de outubro de 2008 Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública Assembléia Legislativa do Estado de Säo Paulo 14 de outubro de 2008 Roteiro 1. Contexto 2. Por que é preciso desenvolvimento de capacidades no setor

Leia mais

Experiência: SISTEMA DE GESTÃO FINANCEIRA E DE CONVÊNIOS GESCON

Experiência: SISTEMA DE GESTÃO FINANCEIRA E DE CONVÊNIOS GESCON Experiência: SISTEMA DE GESTÃO FINANCEIRA E DE CONVÊNIOS GESCON Fundo Nacional de Saúde Ministério da Saúde Responsável: Hernandes Pires dos Reis - Consultor da Divisão de Manutenção e Suporte a Sistemas

Leia mais

Resoluções nº 90 e nº 99 de 2009 CNJ

Resoluções nº 90 e nº 99 de 2009 CNJ Resoluções nº 90 e nº 99 de 2009 CNJ Março COMITÊ GESTOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO - CGTIC 2 ÍNDICE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO... 3 Apresentação...

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE CARGOS E SALÁRIOS

POLÍTICA DE GESTÃO DE CARGOS E SALÁRIOS POLÍTICA DE GESTÃO DE CARGOS E SALÁRIOS I. Introdução Este Manual de Gestão de Cargos e Salários contempla todas as Áreas e Equipamentos da POIESIS e visa a orientar todos os níveis de gestão, quanto às

Leia mais

Estudo ABERJE 2012 Comunicação Interna. Comunicação Interna

Estudo ABERJE 2012 Comunicação Interna. Comunicação Interna Estudo ABERJE 2012 JULHO DE 2012 20 2012 ABERJE Pesquisa 2012 Associação Brasileira de Comunicação Empresarial Concepção e planejamento: Prof. Dr. Paulo Nassar Coordenação: Carlos A. Ramello Desenvolvimento:

Leia mais

CBA. Comércio Internacional PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Internacional. Comércio

CBA. Comércio Internacional PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Internacional. Comércio CBA Comércio Internacional Comércio Internacional A intensidade das relações comerciais e produtivas das empresas no atual contexto econômico tem exigido das empresas um melhor entendimento da complexidade

Leia mais

Pesquisa realizada com os participantes do 12º Seminário Nacional de Gestão de Projetos. Apresentação

Pesquisa realizada com os participantes do 12º Seminário Nacional de Gestão de Projetos. Apresentação Pesquisa realizada com os participantes do de Apresentação O perfil do profissional de Projetos Pesquisa realizada durante o 12 Seminário Nacional de, ocorrido em 2009, traça um importante perfil do profissional

Leia mais

Seminário de Governança de Tecnologia da Informação das Empresas Estatais

Seminário de Governança de Tecnologia da Informação das Empresas Estatais Seminário de Governança de Tecnologia da Informação das Empresas Estatais Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (Dest) Rodrigo Assumpção Presidente Dataprev Principais serviços

Leia mais

P R O G R A M A T R A I N E E 2 0 1 6

P R O G R A M A T R A I N E E 2 0 1 6 P R O G R A M A T R A I N E E 2 0 1 6 9ª Edição Introdução É com grande satisfação que o Grupo Protege inicia a 9ª edição do Programa Trainee, visando contratar, desenvolver e reter jovens com potencial

Leia mais

Levantamento de Governança e Gestão de Pessoas na APF

Levantamento de Governança e Gestão de Pessoas na APF Secretaria de Fiscalização de Pessoal Levantamento de Governança e Gestão de Pessoas na APF Fabiano Nijelschi Guercio Fernandes Auditor Federal de Controle Externo Brasília-DF, 25 de fevereiro de 2013

Leia mais

C O B I T. Gerenciamento dos Riscos Mitigação. Aceitação. Transferência. Evitar/Eliminar.

C O B I T. Gerenciamento dos Riscos Mitigação. Aceitação. Transferência. Evitar/Eliminar. C O B I T Evolução Estratégica A) Provedor de Tecnologia Gerenciamento de Infra-estrutura de TI (ITIM) B) Provedor de Serviços Gerenciamento de Serviços de TI (ITSM) C) Parceiro Estratégico Governança

Leia mais

Atuação da Auditoria Interna na Avaliação da Gestão de Tecnologia da Informação

Atuação da Auditoria Interna na Avaliação da Gestão de Tecnologia da Informação Atuação da Auditoria Interna na Avaliação da Gestão de Tecnologia da Informação Emerson de Melo Brasília Novembro/2011 Principais Modelos de Referência para Auditoria de TI Como focar no negócio da Instituição

Leia mais

Gestão da Inovação no Contexto Brasileiro. Hugo Tadeu e Hérica Righi 2014

Gestão da Inovação no Contexto Brasileiro. Hugo Tadeu e Hérica Righi 2014 Gestão da Inovação no Contexto Brasileiro Hugo Tadeu e Hérica Righi 2014 INTRODUÇÃO Sobre o Relatório O relatório anual é uma avaliação do Núcleo de Inovação e Empreendedorismo da FDC sobre as práticas

Leia mais

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727)

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Pergunta: Sua resposta Data de envio: 12/06/2014 13:58:56 Endereço IP: 200.252.42.196 1. Liderança da alta administração 1.1. Com

Leia mais

Ementa do MBA Executivo em Gestão Empresarial com ênfase em Locação de Equipamento Turma: SINDILEQ

Ementa do MBA Executivo em Gestão Empresarial com ênfase em Locação de Equipamento Turma: SINDILEQ Um jeito Diferente, Inovador e Prático de fazer Educação Corporativa Ementa do MBA Executivo em Gestão Empresarial com ênfase em Locação de Equipamento Turma: SINDILEQ Objetivo: Auxiliar o desenvolvimento

Leia mais

André Campos Sistema de Segurança da Informação Controlando os Riscos 2 a Edição Visual Books Sumário Parte I - Sistema de Gestão 13 1 Conceitos Essenciais 15 1 1 Informação 15 1 2 A Informação e sua Importância

Leia mais

b) supervisionar o cumprimento desta política pelas entidades integrantes do Sistema Sicoob;

b) supervisionar o cumprimento desta política pelas entidades integrantes do Sistema Sicoob; 1. Esta Política institucional de gestão de pessoas: Política institucional de gestão de pessoas a) é elaborada por proposta da área de Gestão de Pessoas da Confederação Nacional das Cooperativas do Sicoob

Leia mais

Os desafios da implantação da Gestão por Processos no Ministério da Educação

Os desafios da implantação da Gestão por Processos no Ministério da Educação Os desafios da implantação da Gestão por Processos no Ministério da Educação 1. Qual o histórico da gestão por processos na organização? Resultados obtidos até o momento: Crescimento da equipe Gestão de

Leia mais

Transformando conhecimento em resultados. Alocação de força de trabalho

Transformando conhecimento em resultados. Alocação de força de trabalho Transformando conhecimento em resultados Alocação de força de trabalho Transformando conhecimento em resultados Conceitos O que é alocação de força de trabalho? A capacidade de uma organização representa

Leia mais

Implantação da Governança a de TI na CGU

Implantação da Governança a de TI na CGU Implantação da Governança a de TI na CGU José Geraldo Loureiro Rodrigues Diretor de Sistemas e Informação Controladoria-Geral da União I Workshop de Governança de TI da Embrapa Estratégia utilizada para

Leia mais

Elétrica montagem e manutenção ltda. AVALIAÇÃO DE COLABORADORES

Elétrica montagem e manutenção ltda. AVALIAÇÃO DE COLABORADORES AVALIAÇÃO DE COLABORADORES RESUMO A preocupação com o desempenho dos colaboradores é um dos fatores que faz parte do dia-a-dia da nossa empresas. A avaliação de desempenho está se tornando parte atuante

Leia mais

Teoria e Prática. Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009. Rosaldo de Jesus Nocêra, PMP, PMI-SP, MCTS. do PMBOK do PMI. Acompanha o livro:

Teoria e Prática. Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009. Rosaldo de Jesus Nocêra, PMP, PMI-SP, MCTS. do PMBOK do PMI. Acompanha o livro: Gerenciamento de Projetos Teoria e Prática Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009 do PMBOK do PMI Acompanha o livro: l CD com mais de 70 formulários exemplos indicados pelo PMI e outros desenvolvidos

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR PESSOA FÍSICA MODALIDADE PRODUTO

TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR PESSOA FÍSICA MODALIDADE PRODUTO Número e Título do Projeto: TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR PESSOA FÍSICA MODALIDADE PRODUTO BRAX66 - Fortalecimento da Secretaria Nacional de Justiça em cooperação jurídica internacional,

Leia mais

EIXO DE APRENDIZAGEM: CERTIFICAÇÃO E AUDITORIA Mês de Realização

EIXO DE APRENDIZAGEM: CERTIFICAÇÃO E AUDITORIA Mês de Realização S QUE VOCÊ ENCONTRA NO INAED Como instituição que se posiciona em seu mercado de atuação na condição de provedora de soluções em gestão empresarial, o INAED disponibiliza para o mercado cursos abertos,

Leia mais

METODOLOGIA HSM Centrada nos participantes com professores com experiência executiva, materiais especialmente desenvolvidos e infraestrutura tecnológica privilegiada. O conteúdo exclusivo dos especialistas

Leia mais

Descrição dos Cargos, Atribuições e Responsabilidades

Descrição dos Cargos, Atribuições e Responsabilidades Descrição dos Cargos, Atribuições e Responsabilidades 1. DESCRIÇÕES DO CARGO - ESPECIALISTA EM DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIA NUCLEAR E DEFESA a) Descrição Sumária Geral Desenvolver, projetar, fabricar,

Leia mais

Instituto Euvaldo Lodi de Santa Catarina IEL/SC

Instituto Euvaldo Lodi de Santa Catarina IEL/SC Instituto Euvaldo Lodi de Santa Catarina IEL/SC Uma estrutura de apoio à Inovação Eliza Coral, Dr. Eng., PMP Outubro, 2010 Diretrizes Organizacionais Missão Contribuir para o desenvolvimento sustentável

Leia mais

1º Congresso Nacional de Gerenciamento de Processos na Gestão Pública. Cadeia de valor. Quando? Como? Porque?

1º Congresso Nacional de Gerenciamento de Processos na Gestão Pública. Cadeia de valor. Quando? Como? Porque? 1º Congresso Nacional de Gerenciamento de Processos na Gestão Pública Cadeia de valor Quando? Como? Porque? ABPMP Novembro-2012 1 QUANDO CONSTRUIR UMA CADEIA DE VALOR? - Gestão de processos - Gestão de

Leia mais

Evento técnico mensal

Evento técnico mensal Evento técnico mensal DESAFIOS E CARREIRA DOS PROFISSIONAIS DE PROJETOS Organização Apoio 1 de xx APRESENTAÇÃO Isabella Bueno Sócia- Fundadora da Martins & Bueno Assessoria em Recursos Humanos. Possui

Leia mais

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº /2010 REGIMENTO DA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº /2010 REGIMENTO DA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO ANEXO À RESOLUÇÃO Nº /2010 REGIMENTO DA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Art. 1º - A Diretoria de Tecnologia de Informação e Comunicação DTIC da Universidade FEDERAL DO ESTADO DO RIO

Leia mais

CAMPO DE APLICAÇÃO Esta Norma Complementar se aplica no âmbito da Administração Pública Federal, direta e indireta. APROVAÇÃO

CAMPO DE APLICAÇÃO Esta Norma Complementar se aplica no âmbito da Administração Pública Federal, direta e indireta. APROVAÇÃO 10/IN01/DSIC/GSIPR 00 30/JAN/12 1/7 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Gabinete de Segurança Institucional Departamento de Segurança da Informação e Comunicações Inventário e Mapeamento de Ativos de Informação nos

Leia mais

RESOLUÇÃO CFC Nº 1.036/05

RESOLUÇÃO CFC Nº 1.036/05 RESOLUÇÃO CFC Nº 1.036/05 Aprova a NBC T 11.8 Supervisão e Controle de Qualidade. O Conselho Federal de Contabilidade, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, Considerando que as Normas

Leia mais

O desafio da liderança: Avaliação, Desenvolvimento e Sucessão

O desafio da liderança: Avaliação, Desenvolvimento e Sucessão O desafio da liderança: Avaliação, Desenvolvimento e Sucessão Esse artigo tem como objetivo apresentar estratégias para assegurar uma equipe eficiente em cargos de liderança, mantendo um ciclo virtuoso

Leia mais

A Terceirização da Manutenção como Estratégia Competitiva nas Organizações

A Terceirização da Manutenção como Estratégia Competitiva nas Organizações A Terceirização da Manutenção como Estratégia Competitiva nas Organizações Alessandro Trombeta Supervisor de Manutenção Valdemar Roberto Cremoneis Gerente Industrial Cocamar Cooperativa Agroindustrial

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA DADOS DA CONSULTORIA

TERMO DE REFERÊNCIA DADOS DA CONSULTORIA TERMO DE REFERÊNCIA DADOS DA CONSULTORIA Função no Projeto: Contratação de consultoria especializada para desenvolver e implementar estratégias de impacto e sustentabilidade da Campanha Coração Azul no

Leia mais

PODER EXECUTIVO ANEXO I ATRIBUIÇÕES DO CARGO DE ESPECIALISTA EM POLÍTICAS PÚBLICAS E GESTÃO GOVERNAMENTAL

PODER EXECUTIVO ANEXO I ATRIBUIÇÕES DO CARGO DE ESPECIALISTA EM POLÍTICAS PÚBLICAS E GESTÃO GOVERNAMENTAL ANEXO I ATRIBUIÇÕES DO CARGO DE ESPECIALISTA EM POLÍTICAS PÚBLICAS E GESTÃO GOVERNAMENTAL a) formulação, implantação e avaliação de políticas públicas voltadas para o desenvolvimento sócio-econômico e

Leia mais

MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DO CHEFE DO NÚCLEO DE INFRAESTRUTURA E COMUNICAÇÕES

MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DO CHEFE DO NÚCLEO DE INFRAESTRUTURA E COMUNICAÇÕES MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DO CHEFE DO NÚCLEO DE INFRAESTRUTURA E COMUNICAÇÕES CHEFE DO NÚCLEO DE INFRAESTRUTURA E COMUNICAÇÕES (FC-6) Área: Administrativa Unidade: Secretaria de Tecnologia da Informação e

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO. MBA em LOGÍSTICA E SUPPLY CHAIN MANAGEMENT

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO. MBA em LOGÍSTICA E SUPPLY CHAIN MANAGEMENT CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em LOGÍSTICA E SUPPLY CHAIN MANAGEMENT Coordenação Acadêmica: Prof. Jamil Moysés Filho OBJETIVO: Ao final do Curso, o aluno será capaz de: Conhecer

Leia mais

ANEXO 2 Estrutura Modalidade 1 ELIS PMEs PRÊMIO ECO - 2015

ANEXO 2 Estrutura Modalidade 1 ELIS PMEs PRÊMIO ECO - 2015 ANEXO 2 Estrutura Modalidade 1 ELIS PMEs PRÊMIO ECO - 2015 Critérios Descrições Pesos 1. Perfil da Organização Breve apresentação da empresa, seus principais produtos e atividades, sua estrutura operacional

Leia mais

CAERN. Descrição de Perfis

CAERN. Descrição de Perfis Nível: Superior Reporte: Coordenador Sumário Participar do planejamento e desenvolvimento das políticas e práticas de Recursos Humanos da empresa. Desenvolver atividades técnicas de avaliação comportamental

Leia mais

Projeto de Curso de Pós-Graduação MULTI MBA FAGV TURMA 02. MBA Master in Business Administration Especialização Lato-Sensu E AUDITORIA.

Projeto de Curso de Pós-Graduação MULTI MBA FAGV TURMA 02. MBA Master in Business Administration Especialização Lato-Sensu E AUDITORIA. Projeto de Curso de Pós-Graduação MULTI MBA FAGV TURMA 02. MBA Master in Business Administration Especialização Lato-Sensu GESTÃO ESTRATÉGICA DE NEGÓCIOS E PROJETOS - GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS E LIDERANÇA

Leia mais

PROGRAMA DESENVOLVIMENTO ADMINISTRATIVO E TECNOLÓGICO CONSELHO DIRETOR

PROGRAMA DESENVOLVIMENTO ADMINISTRATIVO E TECNOLÓGICO CONSELHO DIRETOR PROGRAMA DESENVOLVIMENTO ADMINISTRATIVO E TECNOLÓGICO CONSELHO DIRETOR TERMO DE ABERTURA Preparado por: Cláudio França de Araújo Gestor do Programa CD Aprovado por: Ricardo Antônio de Arruda Veiga Representante

Leia mais

Gerenciamento de Problemas

Gerenciamento de Problemas Gerenciamento de Problemas O processo de Gerenciamento de Problemas se concentra em encontrar os erros conhecidos da infra-estrutura de TI. Tudo que é realizado neste processo está voltado a: Encontrar

Leia mais

Levantamento do Perfil de Governança e Gestão de Pessoas da Administração Pública Federal

Levantamento do Perfil de Governança e Gestão de Pessoas da Administração Pública Federal Fórum Gestão de Pessoas Levantamento do Perfil de Governança e Gestão de Pessoas da Administração Pública Federal Fabiano Nijelschi G. Fernandes Auditor Federal de Controle Externo Secretaria de Fiscalização

Leia mais

HAFRA Assessoria Empresarial, Contábil & Jurídica. Apresentação de Serviços Profissionais

HAFRA Assessoria Empresarial, Contábil & Jurídica. Apresentação de Serviços Profissionais HAFRA Assessoria Empresarial, Contábil & Jurídica Apresentação de Serviços Profissionais SOBRE A Hafra Assessoria Empresarial, Contábil & Jurídica tem atuação no mercado empresarial do Rio de Janeiro e

Leia mais

Estruturando o modelo de RH: da criação da estratégia de RH ao diagnóstico de sua efetividade

Estruturando o modelo de RH: da criação da estratégia de RH ao diagnóstico de sua efetividade Estruturando o modelo de RH: da criação da estratégia de RH ao diagnóstico de sua efetividade As empresas têm passado por grandes transformações, com isso, o RH também precisa inovar para suportar os negócios

Leia mais

Gestão da Tecnologia da Informação

Gestão da Tecnologia da Informação TLCne-051027-P0 Gestão da Tecnologia da Informação Disciplina: Governança de TI São Paulo, Outubro de 2012 0 Sumário TLCne-051027-P1 Conteúdo desta Aula Abordar o domínio Adquirir e Implementar e todos

Leia mais

APRESENTAÇÃO FGV APRESENTAÇÃO TRECSSON BUSINESS

APRESENTAÇÃO FGV APRESENTAÇÃO TRECSSON BUSINESS APRESENTAÇÃO FGV Criado em 1999, o FGV Management é o Programa de Educação Executiva Presencial da Fundação Getulio Vargas, desenvolvido para atender a demanda do mercado por cursos de qualidade, com tradição

Leia mais

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br PREZADO (A) SENHOR (A) Agradecemos seu interesse em nossos programas de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você está recebendo o programa do curso

Leia mais

GERENCIANDO SERVIÇOS DE MENSAGENS OTT PARA UM PROVEDOR DE TELECOM GLOBAL

GERENCIANDO SERVIÇOS DE MENSAGENS OTT PARA UM PROVEDOR DE TELECOM GLOBAL GERENCIANDO SERVIÇOS DE MENSAGENS OTT PARA UM PROVEDOR DE TELECOM GLOBAL A Sytel Reply foi comissionada por uma grande operadora global de Telecom para o fornecimento de um Service Assurance de qualidade.

Leia mais

CRA-SP Centro do Conhecimento O Administrador Premium e Soluções Lucrativas Exigem Falling Walls in Management

CRA-SP Centro do Conhecimento O Administrador Premium e Soluções Lucrativas Exigem Falling Walls in Management CRA-SP Centro do Conhecimento O Administrador Premium e Soluções Lucrativas Exigem Falling Walls in Management Profº Walter Lerner lernerwl@terra.com.br Filme 7 CONTEXTUALIZAÇÃO da ADM e do Administrador

Leia mais

Desenvolvimento Humano

Desenvolvimento Humano ASSESSORIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Desenvolvimento Humano ADVISORY Os desafios transformam-se em fatores motivacionais quando os profissionais se sentem bem preparados para enfrentá-los. E uma equipe

Leia mais

Project and Portfolio Management [PPM] Sustainable value creation.

Project and Portfolio Management [PPM] Sustainable value creation. Project and Portfolio Management [PPM] Sustainable value creation. O SoftExpert PPM Suite é a solução mais robusta, funcional e fácil para priorizar, planejar, gerenciar e executar projetos, portfólios

Leia mais