Conceitos e pré- requisitos, versão V3

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Conceitos e pré- requisitos, versão V3"

Transcrição

1 cccccccccccc Conceitos e pré- requisitos, versão V3 Daxis Sistemas Inteligentes Todos os direitos reservados

2 Índice Integração TOTVS RM... 3 Banco de dados... 3 Topologia GLADIUS RM... 4 Projeto corporativo em três camadas... 4 Serviço servidor corporativo... 5 Servidor de aplicação local... 6 Replicação local de dados... 6 Suporte a múltiplos fabricantes (drivers)... 8 REP portaria Preparando a implantação do GLADIUS RM Planejando a implantação Requisitos mínimos de hardware (computadores) Servidor corporativo Servidor de aplicação local Front s (interfaces com os usuários / cadastro de visitantes) Check- list pré- instalação Dúvidas e suporte

3 Integração TOTVS RM O projeto Gladius RM compartilha a mesma base de dados do produto TOTVS RM, utilizando suas tabelas de forma nativa. Isso, na prática, significa que não existem informações duplicadas e que ao atualizar um dado no RM Labore, no RM Chronus ou no RM Classis (um horário, por exemplo) o reflexo no Gladius RM é imediato. Para flexibilizar o uso da ferramenta o cadastro de visitantes e terceiros, apesar de compartilhar a base de dados TOTVS RM, é armazenado em um conjunto especial de tabelas (prefixadas com ZRMC_VISITANTES ). O Gladius RM eventualmente utiliza parâmetros TOTVS RM como base para controle ativo de acesso, alguns dos quais se aplicam indiretamente a visitantes e terceiros. Para as versões independentes (ISV e light), específicas para projetos com outros back-office s (não- TOTVS) as características do banco de dados e o padrão de nomeação de tabelas se mantém o mesmo da versão RM a diferença é que o produto não se integra nativamente ao ERP. Banco de dados Como dissemos anteriormente o projeto GLADIUS RM compartilha o banco de dados com produto TOTVS RM ou uma versão semelhante ao mesmo para as versões ISV e light. O GLADIUS está homologado para trabalhar com os bancos de dados MS SQL Server (versão 2000 ou superior, incluindo a versão express ) e ORACLE (versão 8i ou superior, incluindo também a versão express ). Para diferenciar as tabelas do GLADIUS RM das tabelas dos produtos TOTVS RM, utilizamos a nomenclatura padrão para customizações, recomendada pela fábrica de software RM, prefixando todas as tabelas do GLADIUS RM com a sequência ZRMC_, evitando assim qualquer tipo de conflito com outras tabelas customizadas eventualmente em uso por outros clientes. O prefixo ZRMC_ na realidade é uma herança da época em que assumimos o produto RM Acesso descontinuado pela fábrica de software em Belo Horizonte e que passou a ser mantido na unidade RM na cidade de Campinas. 3

4 Topologia GLADIUS RM Projeto corporativo em três camadas O modelo distribuído do Gladius RM, desenvolvido integralmente com tecnologia.net em 3 camadas, permite atender ao mercado corporativo de maneira simples e rápida, minimizando a utilização da banda de comunicação disponível entre as unidades e possibilitando sua integração com o mínimo de recursos. O projeto prevê, desde sua origem, a integração de várias unidades distribuídas a um banco de dados centralizado e, para tanto, foi dividido em dois módulos servidores: Serviço servidor corporativo; Servidor de aplicação local; 4

5 Serviço servidor corporativo O serviço servidor corporativo é um componente de software que é executado como um serviço do MS-Windows e tem como atribuições: Manter a comunicação com o banco de dados (MS-SQL Server ou Oracle); Avaliar e implementar regras de negócio (ponto e acesso); Manter a comunicação local ou remota (LAN/WAN) com um ou mais servidores de aplicação locais; Em uma aplicação típica, o serviço servidor corporativo é instalado em um computador que tenha comunicação local com o banco de dados em um datacenter por exemplo. O servidor corporativo não se comunica diretamente com os equipamentos de ponto/acesso (catracas, portas, REPs, cancelas...) esta tarefa é de responsabilidade dos servidores locais de aplicação que, dependendo do projeto, podem estar localizados na mesma rede (LAN) ou em redes remotas (WAN). (imagem do viewer de monitoramento do serviço servidor corporativo) 5

6 Servidor de aplicação local O servidor de aplicação local é um componente de software que é executado como um aplicativo do MS-Windows e tem como atribuições: Manter a comunicação local com coletores de ponto e acesso (catracas, torniquetes, cancelas, portas, REPs,...); Manter a comunicação local ou remota (LAN ou WAN) com o serviço servidor corporativo; Coletar informações de ponto e acesso (crachás, biometrias,...) e enviá-las de forma on-line ao serviço servidor corporativo, repassando-as aos coletores; Executar ações off-line e de replicação de dados em caso de queda de conexão com o serviço servidor corporativo; Considerando-se que a maior parte do esforço e da banda de conexão de rede é gasta para manter a comunicação com os coletores, o servidor local usualmente em rede local com os coletores de ponto e acesso isola todo esse tráfego de rede da WAN, enviando ao serviço servidor corporativo somente a identificação do usuário (crachá, biometria,...) e recebendo deste o resultado da avaliação on-line das regras de ponto e acesso. Replicação local de dados O servidor de aplicação local também pode ser programado para trabalhar com replicação local de dados. A replicação de dados é uma funcionalidade extremamente útil em projetos distribuídos com alto tráfego concentrado em curtos períodos de tempo e permite suspender temporariamente a comunicação WAN (remota) com o serviço servidor corporativo e utilizar informações históricas locais baixadas previamente do banco de dados central. Assim que o período de replicação é encerrado a comunicação entre os servidores retoma o modo on-line padrão e os dados são sincronizados automaticamente. 6

7 Uma aplicação típica para utilização de replicação local de dados é a saída de alunos em uma escola com o banco de dados centralizado em um datacenter. A saída de alunos usualmente envolve um alto tráfego de pessoas em um período de tempo muito curto e, sem a replicação, seria necessário ou superdimensionar a banda de comunicação remota ou trabalhar em modo off-line nesse espaço de tempo. A replicação então é agendada para os horários de saída de cada turma, o banco de dados local é atualizado pelos servidores automaticamente, e nos horários programados a comunicação on-line é temporariamente interrompida o tráfego de dados fica restrito somente à rede-local com todas as regras de acesso ainda válidas e atualizadas no período. A replicação do GLADIUS permite manter todas as funcionalidades do produto, sem sobrecarregar a rede remota e sem utilizar o modo off-line, e é versátil o suficiente para ser configurada para necessidade de cada cliente parametrizada até ao nível de colunas em tabelas. 7

8 Suporte a múltiplos fabricantes (drivers) O servidor local de aplicação GLADIUS, responsável pela conexão com os equipamentos de acesso e ponto, implementa o conceito de drivers, visando suportar equipamentos de múltiplos fabricantes em um único ambiente. Isso faz com que você, o cliente, se sinta a vontade para adquirir o equipamento que melhor lhe convier, do fabricante com as melhores condições de atendê-lo. Cada fabricante de equipamento de ponto e acesso disponibiliza suas interfaces de integração (APIs) em um determinado formato comunicação TCP direta, DLL de comunicação, replicação de dados mesmo assim isso usualmente não impede que várias marcas de equipamento compartilhem o mesmo ambiente GLADIUS. Dependendo do formato da integração é necessária a instalação de DLLs e código adicional fornecido pelo fabricante e, em alguns casos, a DAXIS disponibiliza um firmware próprio (software embarcado ) para determinados equipamentos. Por não existir um padrão, e já que as APIs de alguns fabricantes eventualmente podem apresentar limitações quanto ao ambiente, o servidor de aplicação local GLADIUS foi projetado como um aplicativo Windows, ao contrário do servidor corporativo (um serviço do Windows que não depende de uma sessão de usuário). 8

9 Os principais equipamentos homologados para utilização com o GLADIUS (em ordem alfabética): DIGICON DIMEP HENRY MADIS/RODBEL TELEMÁTICA TOPDATA TRILOBIT WOLPAC Caso você possua um equipamento que não está na lista acima e pretenda utilizá-lo, por favor, entre em contato com nosso suporte que avaliaremos a homologação do mesmo. 9

10 REP portaria 1510 O REP (Registrador Eletrônico de Ponto) normatizado em 2009 pela portaria 1510 do ministério do trabalho é um equipamento de coleta de ponto que mantém em uma base de dados local permanente (dentro do equipamento) as informações da empresa, de seus funcionários bem como as batidas de ponto. Pela legislação atual não é permitido negar ou alterar o ponto registrado pelo funcionário e os sistemas de ponto tem de manter sincronizados tanto os dados cadastrais dos funcionários em cada REP como ler - sem alterações - as batidas registradas. Os principais problemas que as empresas enfrentam com a nova legislação: Manter os registros de funcionários e empresas atualizados em todos os REPs; Ler automaticamente as batidas de ponto dos REPs em um ambiente corporativo; Manter uma gestão de regras de ponto - mesmo que posterior - eventualmente cruzando-as com regras de acesso; Manter aberta a possibilidade de utilizar mais de uma marca de REP, conforme a conveniência da corporação; O GLADIUS, através do monitor de ponto (MP), implementa processos para equacionar as questões colocadas acima. O modelo corporativo do GLADIUS RM mantém os registros dos REPs atualizados e baixa as batidas de ponto diretamente para o RM Chronus sem etapas manuais: 10

11 O MP também pode ser utilizado de maneira independente, sem ligação direta com os produtos TOTVS RM ou ligado ao sistema de ponto de sua preferência: Visando facilitar a gestão, o GLADIUS pode avaliar múltiplas regras de ponto, logo após a gravação do ponto no RM Chronus, enviando os relatórios de não conformidades diretamente para o RH de sua empresa via para as devidas providências. Além do MP (Monitor de Ponto) o controle integrado de ponto o GLADIUS também possibilita o controle integrado ponto-acesso. Na entrada, perfis especiais, poderão restringir o acesso do funcionário às dependências da empresa, avaliando para tanto de maneira instantânea os horários de trabalho, férias, permissões especiais e demais registros de horários no RM Chonus e no próprio GLADIUS RM. Na saída o GLADIUS poderá impedir a saída do funcionário da empresa em horários não autorizados (ex: hora extra não autorizada), fazendo com que o mesmo tenha de se dirigir ao RH ou ao seu supervisor para que tenha a situação avaliada administrativamente antes que a saída seja autorizada (permissão especial gerada no GLADIUS RM). Em algumas situações, o Monitor de Ponto deverá ser configurado para baixar os registros de ponto em intervalos curtos de tempo para que seja possível cruzar informações de ponto e acesso. 11

12 Preparando a implantação do GLADIUS RM Planejando a implantação A primeira etapa de um projeto de implantação GLADIUS RM é o planejamento. Na seção anterior deste manual há uma visão geral das principais características do produto para suportar um ambiente corporativo. O primeiro passo é desenhar a implantação de acordo com o ambiente de sua corporação. A existência ou não de filiais, a distribuição geográfica da empresa, a existência de datacenters ou mesmo os diferentes ambientes e perímetros de segurança tem um impacto direto sobre o desenho da solução. Uma solução GLADIUS vai envolver, pelo menos, um Serviço Servidor Corporativo, um Servidor de Aplicação Local e um Aplicativo Front. Em um ambiente corporativo simples contendo poucos coletores, concentrados em uma única rede-local em um único ambiente é possível instalar ambos os software s servidores em um único computador servidor. Em corporações um pouco mais complexas mais coletores, uma única rede-local e múltiplos ambientes pode ser necessário utilizar diferentes computadores servidores para cada software servidor e talvez até seja necessário manter múltiplos servidores de aplicação local que: Atenderiam a demanda de diferentes perímetros: departamentos, plantas industriais dentro do mesmo parque industrial ou centros de serviço,... Atenderiam a demanda de diferentes serviços: isolar o controle de acesso da interface de ponto ou isolar uma determinada demanda de acesso (acesso de alto nível de segurança). Corporações com um ambiente mais sofisticado banco de dados centralizado (datacenter), múltiplas filiais, redes remotas (WAN) pode ser essencial a utilização de múltiplos servidores de aplicação local para isolar e otimizar o tráfego de dados entre as unidades. O Aplicativo Front é utilizado para: Parametrização do sistema; Manutenção das informações cadastrais; Consultas e relatórios; Operação do processo de visitantes (portaria); O passo seguinte no planejamento diz respeito aos planos de contingência. O GLADIUS possui duas funcionalidades básicas para contingência: a replicação local de dados e o modo off-line. A replicação local de dados é um mecanismo de contingência que pode ser agendado ou pode ser acionado automaticamente e permite manter todas as funcionalidades do sistema mesmo sem conectividade entre o Servidor Corporativo e o Servidor de aplicação local. Assim é possível 12

13 utilizar uma cópia local parcial do banco de dados que é posteriormente sincronizada com o banco de dados central. A implantação desta funcionalidade pode ser planejada previamente, principalmente nos casos em que já se sabe de antemão que irá ocorrer um pico de demanda por banda de rede remota (WAN) em determinados períodos. Outro método de contingência do GLADIUS é o modo off-line que pode ser agendado previamente (e.g. para ser acionado nas catracas de saída em um turno de trabalho) ou pode ocorrer automaticamente quando o Servidor de Aplicação Local perde a conexão: com um ou mais coletores de acesso (falha na rede local); com o Servidor Corporativo (usualmente falha na WAN); No modo off-line os coletores de acesso irão trabalhar com listas brancas ou listas negras que são atualizadas periodicamente pelo GLADIUS na memória interna dos equipamentos com base em regras especiais ( perfis off-line ). A lista branca é uma relação de crachás que tem o acesso permitido no modo off-line. Os crachás que não estiverem na lista têm o acesso negado. A lista negra é uma relação de crachás que tem o acesso negado no modo off-line. Qualquer crachá que não estiver na lista tem o acesso permitido. A lista negra tende a utilizar uma quantidade menor da memória dos coletores e é atualizada mais rapidamente pelo GLADIUS, porém oferece um nível de proteção consideravelmente menor que a lista branca. Requisitos mínimos de hardware (computadores) Servidor corporativo O computador que irá hospedar o Serviço Servidor Corporativo deve: ter acesso direto, via rede-local, ao servidor de banco de dados; ter as ferramentas de administração e conectividade com o banco de dados (client) instaladas e testadas; ter instalado o software MS.NET Framework 4.0. em um sistema operacional MS Windows (32 ou 64 bits) compatível; ter configurado uma conta de usuário, usada como base iniciar o serviço, com configurações regionais Português Brasil, data no formato DD/MM/YYYY, moeda corrente Real e separador decimal, ; ter, pelo menos: o 4 GBytes de memória RAM; o 300 MBytes livres no hard-disk C: para instalação do serviço; o Processador core-duo equivalente ou superior; Não aconselhamos compartilhar outros serviços e/ou aplicativos como, por exemplo, um banco de dados ou um servidor WEB no mesmo computador utilizado para hospedar o Serviço Servidor Corporativo do GLADIUS. 13

14 Servidor de aplicação local O computador que irá hospedar o Servidor de Aplicação Local, deve: ter acesso TCP/IP irrestrito, das portas 1509 a 1520, ao servidor que hospeda o Serviço Corporativo; ter instalado o software MS.NET Framework 4.0. em um sistema operacional MS Windows (32 ou 64 bits) compatível; ter configurado uma conta de usuário, usada como base iniciar o aplicativo, com configurações regionais Português Brasil e data no formato DD/MM/YYYY, moeda corrente Real e separador decimal, ; ter, pelo menos: o 4 GBytes de memória RAM; o 500 MBytes livres em qualquer hard-disk para instalação do aplicativo; o Processador core-duo equivalente ou superior; Em situações especiais usualmente ambientes locais com poucos coletores é possível compartilhar o mesmo computador para utilização do Serviço Servidor Corporativo e do Servidor de Aplicação Local. Não aconselhamos compartilhar outros serviços e/ou aplicativos como, por exemplo, um banco de dados ou um servidor WEB no mesmo computador utilizado para hospedar o Servidor de Aplicação Local do GLADIUS. Front s (interfaces com os usuários / cadastro de visitantes) O computador que irá hospedar o Aplicativo Front deve ter: acesso direto, via rede-local, ao servidor de banco de dados; ter as ferramentas de conectividade com o banco de dados (client) instaladas e testadas; instalado o software MS.NET Framework 4.0. em um sistema operacional MS Windows (32 ou 64 bits) compatível; ter configurado uma conta de usuário, usada como base iniciar o aplicativo, com configurações regionais Português Brasil e data no formato DD/MM/YYYY ; pelo menos: o 2 GBytes de memória RAM; o 200 MBytes livres em qualquer hard-disk para instalação do aplicativo; o Processador core-duo equivalente ou superior; o Web-Cam e/ou digitalizador de imagens, caso vá ser utilizado para recepção de visitantes (portaria); 14

15 Check- list pré- instalação Antes de iniciar a instalação do GLADIUS, por favor, verifique se: Os requisitos para os computadores que hospedarão os aplicativos servidores, de acordo com seu plano de implantação, estão configurados e disponíveis; Você tem as devidas permissões de acesso (administrador) tanto aos computadores que hospedarão os aplicativos servidores quanto ao usuário RM do servidor de banco de dados; Os coletores de ponto e acesso estão instalados, funcionando e se foram devidamente conferidos pela equipe responsável pela sua instalação; Existe conectividade de rede entre os coletores e o Servidor de Aplicação Local; Existe conectividade de rede entre o Servidor de Aplicação Local e o Serviço Servidor Corporativo (porta 1510, TCP/IP); Você tem todos os instaladores GLADIUS necessários (podem ser baixados no nosso site em Você tem todos os drivers do(s) fabricante(s) do(s) coletores que sua empresa adquiriu; Você tem o arquivo com as licenças necessárias (aponta) fornecidos pela DAXIS quando da aquisição do sistema; Dúvidas e suporte Nosso suporte está disponível em horário comercial via telefone (11) / ou via 15

Manual técnico, versão V3

Manual técnico, versão V3 cccccccccccc Manual técnico, versão V3 Daxis Sistemas Inteligentes Todos os direitos reservados Índice Overview: visão geral do processo de implantação... 3 Atenção... 3 Principais tarefas... 3 Planejamento...

Leia mais

Ponto Secullum 4 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS FUNCIONALIDADES FICHA TÉCNICA. Ficha Técnica

Ponto Secullum 4 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS FUNCIONALIDADES FICHA TÉCNICA. Ficha Técnica ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Ponto Secullum 4 Sistema Operacional: compatível com Windows 98 ou superior Banco de Dados: Access, SQL Server ou Oracle; Computador Requerido: Processador com 500Mhz, Memória Ram

Leia mais

Maior Tranqüilidade - Todos esses benefícios, protegendo seus bens materiais e as pessoas que por ali circulam.

Maior Tranqüilidade - Todos esses benefícios, protegendo seus bens materiais e as pessoas que por ali circulam. 1 - APRESENTAÇÃO Este descritivo tem como objetivo, apresentar o Sistema de Identificação de Visitantes enfocando suas funcionalidades e condições técnicas necessárias de implantação. Vantagens do Sistema

Leia mais

Esclarecimento: Não, a operação de matching ocorre no lado cliente da solução, de forma distribuída.

Esclarecimento: Não, a operação de matching ocorre no lado cliente da solução, de forma distribuída. 1 Dúvida: - Em relação ao item 1.2 da Seção 2 - Requisitos funcionais, entendemos que a solução proposta poderá funcionar em uma arquitetura Web e que na parte cliente estará apenas o componente de captura

Leia mais

Aranda INVENTORY. Benefícios Estratégicos para sua Organização. (Standard & Plus Edition) Beneficios. Características V.2.0907

Aranda INVENTORY. Benefícios Estratégicos para sua Organização. (Standard & Plus Edition) Beneficios. Características V.2.0907 Uma ferramenta de inventario que automatiza o cadastro de ativos informáticos em detalhe e reporta qualquer troca de hardware ou software mediante a geração de alarmes. Beneficios Informação atualizada

Leia mais

FileMaker Pro 12. Utilização de uma Conexão de Área de Trabalho Remota com o

FileMaker Pro 12. Utilização de uma Conexão de Área de Trabalho Remota com o FileMaker Pro 12 Utilização de uma Conexão de Área de Trabalho Remota com o FileMaker Pro 12 2007 2012 FileMaker Inc. Todos os direitos reservados. FileMaker Inc. 5201 Patrick Henry Drive Santa Clara,

Leia mais

Introdução ao Active Directory AD

Introdução ao Active Directory AD Introdução ao Active Directory AD Curso Técnico em Redes de Computadores SENAC - DF Professor Airton Ribeiro O Active Directory, ou simplesmente AD como é usualmente conhecido, é um serviço de diretórios

Leia mais

Quando se fala em ponto eletrônico, a primeira coisa que vem à sua cabeça ainda é dor?

Quando se fala em ponto eletrônico, a primeira coisa que vem à sua cabeça ainda é dor? Quando se fala em ponto eletrônico, a primeira coisa que vem à sua cabeça ainda é dor? Interagir com sistemas que ainda dependem de agendamentos manuais e de coletas presenciais em vários equipamentos

Leia mais

TRUESAFE 2010 SISTEMA INTEGRADO DE CONTROLE DE ACESSO MAXTEL

TRUESAFE 2010 SISTEMA INTEGRADO DE CONTROLE DE ACESSO MAXTEL TRUESAFE 2010 SISTEMA INTEGRADO DE CONTROLE DE ACESSO MAXTEL A Maxtel Tecnologia, traz para você o que há de mais moderno em Sistema de Controle de Acesso para empresas, edifícios, escolas, clubes e condomínios.

Leia mais

Problemas básicos nos. Serviços Gladius MP

Problemas básicos nos. Serviços Gladius MP Problemas básicos nos Serviços Gladius MP I. Quando um funcionário não consegue marcar ponto a) Problemas de Nível Operacional b) Um ponto de ajuda c) Identificando em que fase o problema está d) Problemas

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS e OPERACIONAIS. BioMatch Server e BioMatch Client

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS e OPERACIONAIS. BioMatch Server e BioMatch Client ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS e OPERACIONAIS BioMatch Server e BioMatch Client ÍNDICE A) Objetivo...3 B) Pré-Requisitos...3 C) Características Operacionais...4 D) Aplicação e Performance...6 E) Descrição dos

Leia mais

FileMaker Pro 13. Utilização de uma Conexão de Área de Trabalho Remota com o FileMaker Pro 13

FileMaker Pro 13. Utilização de uma Conexão de Área de Trabalho Remota com o FileMaker Pro 13 FileMaker Pro 13 Utilização de uma Conexão de Área de Trabalho Remota com o FileMaker Pro 13 2007-2013 FileMaker Inc. Todos os direitos reservados. FileMaker Inc. 5201 Patrick Henry Drive Santa Clara,

Leia mais

CSI IT Solutions. WebReport2.5. Relatórios abertos. Acesso controlado Extensibilidade de módulos IMPACTO AMBIENTAL

CSI IT Solutions. WebReport2.5. Relatórios abertos. Acesso controlado Extensibilidade de módulos IMPACTO AMBIENTAL CSI IT Solutions 2.5 solução CSI PrintManager G e s t ã o d e A m b i e n t e d e I m p r e s s ã o O CSI dá aos gestores de TI o poder de uma gestão integral através do acesso fácil às informações gerenciais

Leia mais

DIGIMAN. WTB Tecnologia 2009. www.wtb.com.br

DIGIMAN. WTB Tecnologia 2009. www.wtb.com.br DIGIMAN MANDADO JUDICIAL ELETRÔNICO Arquitetura WTB Tecnologia 2009 www.wtb.com.br Arquitetura de Software O sistema DIGIMAN é implementado em três camadas (apresentação, regras de negócio e armazém de

Leia mais

SISTEMA DE GERÊNCIA - DmView

SISTEMA DE GERÊNCIA - DmView Sistema de Gerenciamento DmView O DmView é o Sistema de Gerência desenvolvido para supervisionar e configurar os equipamentos DATACOM, disponibilizando funções para gerência de supervisão, falhas, configuração,

Leia mais

Informações Técnicas. Neokoros TI - Biometric Technology

Informações Técnicas. Neokoros TI - Biometric Technology Informações Técnicas Neokoros TI - Biometric Technology IMPORTANTE. POR FAVOR, LEIA COM ATENÇÃO: As informações contidas neste documento referem-se à utilização do sistema Dokeo. As recomendações referentes

Leia mais

SOFTWARE INFORMAÇÕES GERAIS

SOFTWARE INFORMAÇÕES GERAIS SOFTWARE INFORMAÇÕES GERAIS O software EmiteCT-e, desenvolvido pela DF-e Tecnologia LTDA, é o produto destinado às empresas que emitem conhecimento de transporte eletrônico e processos relacionados. Operando

Leia mais

Nexcode Systems, todos os direitos reservados. Documento versão 15.1.1 1

Nexcode Systems, todos os direitos reservados. Documento versão 15.1.1 1 Nexcode Systems, todos os direitos reservados. Documento versão 15.1.1 1 1 - INTRODUÇÃO NEXCODE NOTE, também conhecido como NEXNOTE, é um conjunto de soluções de software desenvolvidas sob a plataforma

Leia mais

Tecnologia e Sistemas de Informações ERP e CRM

Tecnologia e Sistemas de Informações ERP e CRM Universidade Federal do Vale do São Francisco Tecnologia e Sistemas de Informações ERP e CRM Prof. Ricardo Argenton Ramos Aula 6 ERP Enterprise Resource Planning Sistemas Integrados de Gestão Empresarial

Leia mais

Config. do módulo MSA com dispositivos REP.

Config. do módulo MSA com dispositivos REP. Config. do módulo MSA com dispositivos REP. 23/05/2011 Config. do módulo MSA com disp. REP. Sumário Sumário... 2 1 Configurando os novos serviços para os REP... 3 1.1 Configurando o devices.xml... 3 1.2

Leia mais

O e-docs foi testado e homologado pela Microsoft via certificadora internacional Verisign.

O e-docs foi testado e homologado pela Microsoft via certificadora internacional Verisign. O e-docs Uma ferramenta com interface intuitiva, simples e dinâmica para você que necessita: Centralizar e estruturar o conhecimento corporativo. Manter a flexibilidade necessária para a colaboração. Permite

Leia mais

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 05 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

FileMaker Pro 14. Utilização de uma Conexão de Área de Trabalho Remota com o FileMaker Pro 14

FileMaker Pro 14. Utilização de uma Conexão de Área de Trabalho Remota com o FileMaker Pro 14 FileMaker Pro 14 Utilização de uma Conexão de Área de Trabalho Remota com o FileMaker Pro 14 2007-2015 FileMaker, Inc. Todos os direitos reservados. FileMaker Inc. 5201 Patrick Henry Drive Santa Clara,

Leia mais

ArpPrintServer. Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02

ArpPrintServer. Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02 ArpPrintServer Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02 1 Sumário INTRODUÇÃO... 3 CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS DO SISTEMA... 3 REQUISITOS DE SISTEMA... 4 INSTALAÇÃO

Leia mais

Software de monitoramento Módulo CONDOR CFTV V1 R1

Software de monitoramento Módulo CONDOR CFTV V1 R1 Software de monitoramento Módulo CONDOR CFTV V1 R1 Versão 30/06/2014 FOR Segurança Eletrônica Rua dos Lírios, 75 - Chácara Primavera Campinas, SP (19) 3256-0768 1 de 12 Conteúdo A cópia total ou parcial

Leia mais

Software de Controle de Acesso

Software de Controle de Acesso Software de Controle de Acesso O W-Access é um software de controle de acesso 100% nacional, com padrões internacionais de qualidade, adequado ao mercado brasileiro e totalmente gerenciável por navegadores

Leia mais

BRAlarmExpert. Software para Gerenciamento de Alarmes. BENEFÍCIOS obtidos com a utilização do BRAlarmExpert:

BRAlarmExpert. Software para Gerenciamento de Alarmes. BENEFÍCIOS obtidos com a utilização do BRAlarmExpert: BRAlarmExpert Software para Gerenciamento de Alarmes A TriSolutions conta com um produto diferenciado para gerenciamento de alarmes que é totalmente flexível e amigável. O software BRAlarmExpert é uma

Leia mais

GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC

GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC RESUMO EXECUTIVO O PowerVault DL2000, baseado na tecnologia Symantec Backup Exec, oferece a única solução de backup em

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS e OPERACIONAIS. BioGer Server e BioGer Client

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS e OPERACIONAIS. BioGer Server e BioGer Client ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS e OPERACIONAIS BioGer Server e BioGer Client ÍNDICE A) OBJETIVO...3 B) MODELOS...3 C) CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS...5 D) CARACTERÍSTICAS OPERACIONAIS...5 D.1) Características Operacionais

Leia mais

TACTIUM ecrm Guia de Funcionalidades

TACTIUM ecrm Guia de Funcionalidades TACTIUM ecrm Guia de Funcionalidades 1 Interagir com seus clientes por variados meios de contato, criando uma visão unificada do relacionamento e reduzindo custos. Essa é a missão do TACTIUM ecrm. As soluções

Leia mais

Serviço Exportador de Batidas

Serviço Exportador de Batidas Serviço Exportador de Batidas GladiusREP -> TOTVS Chronus Manual de Instalação 1 Introdução A geração de marcações no Chronus faz parte do sistema GladiusREP e foi homologada pelo setor de customização

Leia mais

INFRA-ESTRUTURA DE INFORMÁTICA PARA O ARQUIVAMENTO DE DOCUMENTOS EM AMBIENTE DE REDE NA FCM

INFRA-ESTRUTURA DE INFORMÁTICA PARA O ARQUIVAMENTO DE DOCUMENTOS EM AMBIENTE DE REDE NA FCM INFRA-ESTRUTURA DE INFORMÁTICA PARA O ARQUIVAMENTO DE DOCUMENTOS EM AMBIENTE DE REDE NA FCM Wagner J. Silva Núcleo de Tecnologia da Informação CADCC - FCM - UNICAMP AGENDA Arquivos corporativos Locais

Leia mais

Manual do Usuário Android Neocontrol

Manual do Usuário Android Neocontrol Manual do Usuário Android Neocontrol Sumário 1.Licença e Direitos Autorais...3 2.Sobre o produto...4 3. Instalando, Atualizando e executando o Android Neocontrol em seu aparelho...5 3.1. Instalando o aplicativo...5

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO. LSoft Ponto Eletrônico

MANUAL DE INSTALAÇÃO. LSoft Ponto Eletrônico MANUAL DE INSTALAÇÃO LSoft Ponto Eletrônico SUPORTE TÉCNICO AO USUÁRIO: Atendimento On-line: www.lsoft.com.br E-Mail: suporte@lsoft.com.br (37) 3237-8900 Versão 1.0-2014. Todos os direitos reservados.

Leia mais

Manual de Instalação ProJuris8

Manual de Instalação ProJuris8 Manual de Instalação ProJuris8 Sumário 1 - Requisitos para a Instalação... 3 2 - Instalação do Firebird.... 4 3 - Instalação do Aplicativo ProJuris 8.... 8 4 - Conexão com o banco de dados.... 12 5 - Ativação

Leia mais

Nexcode Systems, todos os direitos reservados. Documento versão 15.1.1 1

Nexcode Systems, todos os direitos reservados. Documento versão 15.1.1 1 Nexcode Systems, todos os direitos reservados. Documento versão 15.1.1 1 1 - INTRODUÇÃO NEXCODE CONTROLS, também conhecido como NEXCON, é um conjunto de soluções de software desenvolvidas pela Nexcode

Leia mais

Guia de Instalação TOTVS Segurança e Acesso 11.6.7

Guia de Instalação TOTVS Segurança e Acesso 11.6.7 10/2013 Sumário 1. Prefácio... 3 1.1. Finalidade... 3 1.2. Público Alvo... 3 1.3. Organização deste Guia... 3 1.4. Documentações Importantes... 4 2. Introdução... 5 2.1. Arquitetura Distribuída do Produto...

Leia mais

Plataforma Sentinela

Plataforma Sentinela Plataforma Sentinela A plataforma completa para segurança corporativa A plataforma Sentinela é a mais completa plataforma para monitoramento e interceptação em tempo real, gravação e bilhetagem de chamadas

Leia mais

Sistemas Distribuídos

Sistemas Distribuídos Sistemas Distribuídos Modelo Cliente-Servidor: Introdução aos tipos de servidores e clientes Prof. MSc. Hugo Souza Iniciando o módulo 03 da primeira unidade, iremos abordar sobre o Modelo Cliente-Servidor

Leia mais

Manual de operação, módulo visitantes V3

Manual de operação, módulo visitantes V3 cccccccccccc Manual de operação, módulo visitantes V3 Daxis Sistemas Inteligentes Todos os direitos reservados Índice Integração TOTVS RM... 3 A aba Visitantes& Terceiros... 3 Assistente...... 5 Cadastro......

Leia mais

1 Sumário... 2. 2 O Easy Chat... 3. 3 Conceitos... 3. 3.1 Perfil... 3. 3.2 Categoria... 3. 4 Instalação... 5. 5 O Aplicativo... 7 5.1 HTML...

1 Sumário... 2. 2 O Easy Chat... 3. 3 Conceitos... 3. 3.1 Perfil... 3. 3.2 Categoria... 3. 4 Instalação... 5. 5 O Aplicativo... 7 5.1 HTML... 1 Sumário 1 Sumário... 2 2 O Easy Chat... 3 3 Conceitos... 3 3.1 Perfil... 3 3.2 Categoria... 3 3.3 Ícone Específico... 4 3.4 Janela Específica... 4 3.5 Ícone Geral... 4 3.6 Janela Geral... 4 4 Instalação...

Leia mais

Software de Tarifação para centrais PABX e ambiente Windows

Software de Tarifação para centrais PABX e ambiente Windows Software de Tarifação para centrais PABX e ambiente Windows Um tarifador fácil de usar e poderoso. Com o tarifador STI Windows Atenas você poderá controlar os gastos com telefone, reduzir custos e otimizar

Leia mais

Segurança na Rede Local Redes de Computadores

Segurança na Rede Local Redes de Computadores Ciência da Computação Segurança na Rede Local Redes de Computadores Disciplina de Desenvolvimento de Sotware para Web Professor: Danilo Vido Leonardo Siqueira 20130474 São Paulo 2011 Sumário 1.Introdução...3

Leia mais

GOVBR- UEM-MARINGA PREFEITURA MUNICIPAL DE PEROLA

GOVBR- UEM-MARINGA PREFEITURA MUNICIPAL DE PEROLA GERENCIAMENTO DE PROJETOS PRONIM, IMPLANTAÇÃO SQL SERVER GOVBR- UEM-MARINGA PREFEITURA MUNICIPAL DE PEROLA Cliente GOVBR, UEM-MARINGA / Prefeitura Municipal de PEROLA Data 10/09/2015 Versão 1.0 Objeto:

Leia mais

Rotina de Discovery e Inventário

Rotina de Discovery e Inventário 16/08/2013 Rotina de Discovery e Inventário Fornece orientações necessárias para testar a rotina de Discovery e Inventário. Versão 1.0 01/12/2014 Visão Resumida Data Criação 01/12/2014 Versão Documento

Leia mais

CSI IT Solutions. Facilidade de uso

CSI IT Solutions. Facilidade de uso CSI IT Solutions WebReport2 Gestão de Ambiente de Impressão O CSI WebReport dá aos gestores de TI o poder de uma gestão integral através do acesso fácil às informações gerenciais de impressões. O sistema

Leia mais

Servidor de OpenLAB Data Store A.02.01 Lista de Preparação do Local. Objetivo do Procedimento. Responsabilidades do cliente

Servidor de OpenLAB Data Store A.02.01 Lista de Preparação do Local. Objetivo do Procedimento. Responsabilidades do cliente Servidor Lista de Preparação de OpenLAB do Data Local Store A.02.01 Objetivo do Procedimento Assegurar que a instalação do Servidor de OpenLAB Data Store pode ser concluída com sucesso por meio de preparação

Leia mais

Portabilidade da Linha RM Versão 11.20.0

Portabilidade da Linha RM Versão 11.20.0 Portabilidade da Linha RM Versão 11.20.0 Conteúdo Portabilidade para Servidor de Banco de Dados... 3 Níveis de Compatibilidade entre Bancos de Dados... 5 Portabilidade para Servidor de Aplicação... 6 Portabilidade

Leia mais

Tactium IP. Tactium IP. Produtividade para seu Contact Center.

Tactium IP. Tactium IP. Produtividade para seu Contact Center. TACTIUM IP com Integração à plataforma Asterisk Vocalix Guia de Funcionalidades 1 Independência de localização e redução de custos: o TACTIUM IP transforma em realidade a possibilidade de uso dos recursos

Leia mais

UM NOVO CONCEITO EM HOSPEDAGEM DE DOMÍNIO

UM NOVO CONCEITO EM HOSPEDAGEM DE DOMÍNIO www.origy.com.br UM NOVO CONCEITO EM HOSPEDAGEM DE DOMÍNIO CARACTERÍSTICAS: E-MAIL IMAP * Acesso simultâneo e centralizado, via aplicativo, webmail e celular/smartphone * Alta capacidade de armazenamento

Leia mais

TACTIUM IP com Integração à plataforma n-iplace. Guia de Funcionalidades. Versão 5.0 TACTIUM IP Guia de Funcionalidades com n-iplace

TACTIUM IP com Integração à plataforma n-iplace. Guia de Funcionalidades. Versão 5.0 TACTIUM IP Guia de Funcionalidades com n-iplace Tactium Tactium IP IP TACTIUM IP com Integração à plataforma n-iplace Guia de Funcionalidades 1 Independência de localização e redução de custos: o TACTIUM IP transforma em realidade a possibilidade de

Leia mais

www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação

www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação Índice 1. Introdução... 3 2. Funcionamento básico dos componentes do NetEye...... 3 3. Requisitos mínimos para a instalação dos componentes do NetEye... 4 4.

Leia mais

Curso Básico Sistema EMBI

Curso Básico Sistema EMBI Curso Básico Sistema EMBI Módulo Atendentes e Administradores Todos os direitos reservados. Nenhuma parte deste trabalho pode ser reproduzida em qualquer forma por qualquer meio gráfico, eletrônico ou

Leia mais

Optiview Dermatologia Software Sistema Especialista para Dermatologistas

Optiview Dermatologia Software Sistema Especialista para Dermatologistas Optiview, software médico, sistema para dermatologia, captura de imagens médicas, sistema médico, gerenciamento de clínicas médicas, laudo médico, imagem médica, dermatologia, congresso médico, duosistem,

Leia mais

Planejando uma política de segurança da informação

Planejando uma política de segurança da informação Planejando uma política de segurança da informação Para que se possa planejar uma política de segurança da informação em uma empresa é necessário levantar os Riscos, as Ameaças e as Vulnerabilidades de

Leia mais

Manual de instalação Priority HIPATH 1100 versão 7.0

Manual de instalação Priority HIPATH 1100 versão 7.0 Manual de instalação Priority HIPATH 1100 versão 7.0 2014 Innova Soluções Tecnológicas Este documento contém 28 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Novembro de 2014. Impresso

Leia mais

Manual de Instalação

Manual de Instalação Manual de Instalação Sumário 1. Sobre este documento...3 2. Suporte técnico...3 3. Requisitos de hardware...3 3.1. Estação...3 3.2. Servidor...4 4. Instalação...4 4.1. Instalação do Group Folha no servidor...6

Leia mais

Sistema Futura Ponto. Aparecida Legori Futura Sistemas 27/05/2014

Sistema Futura Ponto. Aparecida Legori Futura Sistemas 27/05/2014 2014 Sistema Futura Ponto Aparecida Legori Futura Sistemas 27/05/2014 Índice Cadastro 1. Departamentos 2. Função 3. Empresa 4. Eventos 5. Feriados 6. Grade Horária 7. Justificativas 8. Funcionários 9.

Leia mais

Quarta-feira, 09 de janeiro de 2008

Quarta-feira, 09 de janeiro de 2008 Quarta-feira, 09 de janeiro de 2008 ÍNDICE 3 4 RECOMENDAÇÕES DE HARDWARE PARA O TRACEGP TRACEMONITOR - ATUALIZAÇÃO E VALIDAÇÃO DE LICENÇAS 2 1. Recomendações de Hardware para Instalação do TraceGP Este

Leia mais

Manual de Instalação Corporate

Manual de Instalação Corporate Manual de Instalação Corporate Sumário 1. Sobre este documento...3 2. Suporte técnico...3 3. Requisitos de hardware...3 3.1. Estação...3 3.2. Servidor...4 4. Instalação...4 4.1. Instalação do Imobiliária21

Leia mais

Versão Liberada. www.gerpos.com.br. Gerpos Sistemas Ltda. info@gerpos.com.br. Av. Jones dos Santos Neves, nº 160/174

Versão Liberada. www.gerpos.com.br. Gerpos Sistemas Ltda. info@gerpos.com.br. Av. Jones dos Santos Neves, nº 160/174 Versão Liberada A Gerpos comunica a seus clientes que nova versão do aplicativo Gerpos Retaguarda, contendo as rotinas para emissão da Nota Fiscal Eletrônica, já está disponível. A atualização da versão

Leia mais

Em 2012, a Prosoft planejou o lançamento da Versão 5 dos seus produtos.

Em 2012, a Prosoft planejou o lançamento da Versão 5 dos seus produtos. VERSÃO 5 Outubro/2012 Release Notes Não deixe de atualizar o seu sistema Planejamos a entrega ao longo do exercício de 2012 com mais de 140 melhorias. Mais segurança, agilidade e facilidade de uso, atendendo

Leia mais

GUIA DE BOAS PRÁTICAS

GUIA DE BOAS PRÁTICAS GUIA DE BOAS PRÁTICAS Sumário Requisitos para um bom funcionamento...3 Menu Configurações...7 Como otimizar o uso da sua cota...10 Monitorando o backup...8 Manutenção de arquivos...12 www.upbackup.com.br

Leia mais

A LIBERDADE DO LINUX COM A QUALIDADE ITAUTEC

A LIBERDADE DO LINUX COM A QUALIDADE ITAUTEC A LIBERDADE DO LINUX COM A QUALIDADE ITAUTEC O AMBIENTE OPERACIONAL QUE AGREGA A CONFIABILIDADE E O SUPORTE DA ITAUTEC À SEGURANÇA E À PERFORMANCE DO LINUX O LIBRIX É UMA DISTRIBUIÇÃO PROFISSIONAL LINUX

Leia mais

Manual Software Controle de Jukebox. Manual. Software Controle de Jukebox

Manual Software Controle de Jukebox. Manual. Software Controle de Jukebox Manual Software Controle de Jukebox Versão 1.0 2014 Sumário 1. Principais Características... 2 2. Software Controle de Jukebox... 3 I. Tela Principal... 4 1 Data Cobrança... 4 2 Linha... 4 3 Cobrador...

Leia mais

Sistemas Distribuídos. Professora: Ana Paula Couto DCC 064

Sistemas Distribuídos. Professora: Ana Paula Couto DCC 064 Sistemas Distribuídos Professora: Ana Paula Couto DCC 064 Processos- Clientes, Servidores, Migração Capítulo 3 Agenda Clientes Interfaces de usuário em rede Sistema X Window Software do lado cliente para

Leia mais

Cartilha da Nota Fiscal Eletrônica 2.0 Hábil Empresarial PROFISSIONAL & Hábil Enterprise

Cartilha da Nota Fiscal Eletrônica 2.0 Hábil Empresarial PROFISSIONAL & Hábil Enterprise Cartilha da Nota Fiscal Eletrônica 2.0 Hábil Empresarial PROFISSIONAL & Hábil Enterprise Koinonia Software Ltda (0xx46) 3225-6234 Índice I Índice Cap. I Introdução 1 1 Orientações... Iniciais 1 Cap. II

Leia mais

Gestão de. na prática. na prática

Gestão de. na prática. na prática Gestão de Controle de acesso na prática na prática Controlar Acesso É a determinação de quem, onde e quando pode entrar ou sair de um determinado local. Também inclui o monitoramento e relatórios de suas

Leia mais

Portabilidade da Linha RM Versão 11.40.0

Portabilidade da Linha RM Versão 11.40.0 Portabilidade da Linha RM Versão 11.40.0 Conteúdo Portabilidade para Servidor de Banco de Dados... 3 Níveis de Compatibilidade entre Bancos de Dados... 5 Portabilidade para Servidor de Aplicação... 6 Portabilidade

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 04. Prof. André Lucio

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 04. Prof. André Lucio FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 04 Prof. André Lucio Competências da aula 3 Servidor de DHCP. Servidor de Arquivos. Servidor de Impressão. Aula 04 CONCEITOS

Leia mais

Conheça o Sistema Piloto Technologies.:

Conheça o Sistema Piloto Technologies.: Conheça o Sistema Piloto Technologies.: Para atender a legislação da NF-e definida pelas Secretarias de Fazendas dos Estados, apresentamos a solução da PILOTO TECHNOLOGIES, que atende de forma completa

Leia mais

1. Introdução. 2. Funcionamento básico dos componentes do Neteye

1. Introdução. 2. Funcionamento básico dos componentes do Neteye 1. Introdução Esse guia foi criado com o propósito de ajudar na instalação do Neteye. Para ajuda na utilização do Software, solicitamos que consulte os manuais da Console [http://www.neteye.com.br/help/doku.php?id=ajuda]

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SISTEMA DE ARQUIVOS

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SISTEMA DE ARQUIVOS ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SISTEMA DE ARQUIVOS DISTRIBUÍDOS (DFS) Visão geral sobre o Sistema de Arquivos Distribuídos O Sistema de Arquivos Distribuídos(DFS) permite que administradores do

Leia mais

TACTIUM IP com Integração à plataforma Dígitro EasyCall. Guia de Funcionalidades. Tactium IP IP

TACTIUM IP com Integração à plataforma Dígitro EasyCall. Guia de Funcionalidades. Tactium IP IP IP TACTIUM IP com Integração à plataforma Dígitro EasyCall Guia de Funcionalidades 1 Independência de localização e redução de custos: o TACTIUM IP transforma em realidade a possibilidade de uso dos recursos

Leia mais

MicrovixPOS Requisitos, Instalação e Execução

MicrovixPOS Requisitos, Instalação e Execução MicrovixPOS Requisitos, Instalação e Execução Autor Público Alvo Rodrigo Cristiano dos Santos Suporte Técnico, Consultoria e Desenvolvimento. Histórico Data 13/06/2012 Autor Rodrigo Cristiano Descrição

Leia mais

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011 SERVIÇOS BÁSICOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011 Rua do Rouxinol, N 115 / Salvador Bahia CEP: 41.720-052 Telefone: (71) 3186-0001. Email: cotec@ifbaiano.edu.br

Leia mais

1) MANUAL DO INTEGRADOR Este documento, destinado aos instaladores do sistema, com informações de configuração.

1) MANUAL DO INTEGRADOR Este documento, destinado aos instaladores do sistema, com informações de configuração. O software de tarifação é uma solução destinada a rateio de custos de insumos em sistemas prediais, tais como shopping centers. O manual do sistema é dividido em dois volumes: 1) MANUAL DO INTEGRADOR Este

Leia mais

Implementar servidores de Web/FTP e DFS. Disciplina: Serviços de Redes Microsoft Professor: Fernando Santorsula fernando.santorsula@esamc.

Implementar servidores de Web/FTP e DFS. Disciplina: Serviços de Redes Microsoft Professor: Fernando Santorsula fernando.santorsula@esamc. Implementar servidores de Web/FTP e DFS Disciplina: Serviços de Redes Microsoft Professor: Fernando Santorsula fernando.santorsula@esamc.br Conteúdo programático Introdução ao protocolo HTTP Serviço web

Leia mais

Manual de Instalação

Manual de Instalação Manual de Instalação Sumário 1. Sobre este documento... 3 2. Suporte técnico... 3 3. Requisitos de hardware... 4 3.1. Estação... 4 3.2. Servidor... 4 4. Instalação... 5 4.1. Instalação no servidor... 5

Leia mais

EXIN Cloud Computing Fundamentos

EXIN Cloud Computing Fundamentos Exame Simulado EXIN Cloud Computing Fundamentos Edição Maio 2013 Copyright 2013 EXIN Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser publicado, reproduzido, copiado ou armazenada

Leia mais

O SISTEMA. O sistema de controle de acesso de pessoas RB ACESSO é um produto de tecnologia de ponta MADIS Rodbel.

O SISTEMA. O sistema de controle de acesso de pessoas RB ACESSO é um produto de tecnologia de ponta MADIS Rodbel. SOFTWARE DE ACESSO O SISTEMA O sistema de controle de acesso de pessoas RB ACESSO é um produto de tecnologia de ponta MADIS Rodbel. Totalmente desenvolvido para ambiente Web, o sistema proporciona uma

Leia mais

POLÍTICA DE PARCERIA

POLÍTICA DE PARCERIA POLÍTICA DE PARCERIA VISÃO GERAL A modernização tributária se tornou realidade para a iniciativa privada. Cada vez mais documentos fiscais (nota fiscal eletrônica, conhecimento de transporte eletrônico,

Leia mais

Conecta S_Line. 2.2 Downloads Para instalar o Conecta S_Line, basta acessar www.sline.com.br/downloads.aspx

Conecta S_Line. 2.2 Downloads Para instalar o Conecta S_Line, basta acessar www.sline.com.br/downloads.aspx 1 Introdução O Conecta S_Line permite que o laboratório envie à Central S_Line os resultados de exames gerados pelo Sistema de Informação Laboratorial (LIS) em forma de arquivos digitais. Todo o processo

Leia mais

Esclarecimento: As versões dos navegadores a serem utilizadas pelo PSIM estão descrito no item 2.4.1.12 do projeto básico.

Esclarecimento: As versões dos navegadores a serem utilizadas pelo PSIM estão descrito no item 2.4.1.12 do projeto básico. 1 Dúvida: Por favor, nos explique alguns casos tipicos de uso para o monitoramento central? Esclarecimento: Recepção e tratamento de eventos provenientes da central de alarme, validação de ocorrências

Leia mais

MANUAL SUPERPRO WEB PONTO DE ACESSO REMOTO (PAR)

MANUAL SUPERPRO WEB PONTO DE ACESSO REMOTO (PAR) MANUAL SUPERPRO WEB PONTO DE ACESSO REMOTO (PAR) 1 ÍNDICE O que é o SuperPro Web PAR Instalando o SuperPro Web PAR 3 Conexão 5 Configurando o SuperPro Web PAR 5 1. Autorizando ponto de acesso 5 2. Limite

Leia mais

COTAÇÃO ELETRÔNICA: 133/2012 COMPRASNET

COTAÇÃO ELETRÔNICA: 133/2012 COMPRASNET COTAÇÃO ELETRÔNICA: 133/2012 COMPRASNET AQUISIÇÃO DE SOLUÇÃO DE ANTIVÍRUS MCAFEE PARA PLATAFORMA DE SERVIDORES VIRTUALIZADOS VMWARE DA REDE CORPORATIVA PRODAM Diretoria de Infraestrutura e Tecnologia-

Leia mais

Disciplina de Banco de Dados Introdução

Disciplina de Banco de Dados Introdução Disciplina de Banco de Dados Introdução Prof. Elisa Maria Pivetta CAFW - UFSM Banco de Dados: Conceitos A empresa JJ. Gomes tem uma lista com mais ou menos 4.000 nomes de clientes bem como seus dados pessoais.

Leia mais

Considerações no Projeto de Sistemas Cliente/Servidor

Considerações no Projeto de Sistemas Cliente/Servidor Cliente/Servidor Desenvolvimento de Sistemas Graça Bressan Graça Bressan/LARC 2000 1 Desenvolvimento de Sistemas Cliente/Servidor As metodologias clássicas, tradicional ou orientada a objeto, são aplicáveis

Leia mais

TRABALHO COM GRANDES MONTAGENS

TRABALHO COM GRANDES MONTAGENS Texto Técnico 005/2013 TRABALHO COM GRANDES MONTAGENS Parte 05 0 Vamos finalizar o tema Trabalho com Grandes Montagens apresentando os melhores recursos e configurações de hardware para otimizar a abertura

Leia mais

Software Solid Config

Software Solid Config Software Solid Config O Software Solid Config é um Software Gerenciador de Controle de Acesso de Pessoas e Veículos que tem como principais características: + Cadastro ilimitado de Pessoas e/ou Veículos

Leia mais

NETALARM GATEWAY Manual Usuário

NETALARM GATEWAY Manual Usuário NETALARM GATEWAY Manual Usuário 1 Índice 1. Introdução... 3 2. Requisitos de Instalação... 3 3. Instalação... 3 4. Iniciando o programa... 5 4.1. Aba Serial... 5 4.2. Aba TCP... 6 4.3. Aba Protocolo...

Leia mais

Firewall. Alunos: Hélio Cândido Andersson Sales

Firewall. Alunos: Hélio Cândido Andersson Sales Firewall Alunos: Hélio Cândido Andersson Sales O que é Firewall? Firewall pode ser definido como uma barreira de proteção, que controla o tráfego de dados entre seu computador e a Internet (ou entre a

Leia mais

Nas próximas páginas apresentamos uma amostra do Sisrev-Win, sistema para gestão de lojas, com módulos integrados.

Nas próximas páginas apresentamos uma amostra do Sisrev-Win, sistema para gestão de lojas, com módulos integrados. Prezados, Nas próximas páginas apresentamos uma amostra do Sisrev-Win, sistema para gestão de lojas, com módulos integrados. Configurações especiais para os segmentos de mercado: Loja de peças para tratores

Leia mais

O TRAFip é uma poderosa ferramenta de coleta e caracterização de tráfego de rede IP, que vem resolver esse problema de forma definitiva.

O TRAFip é uma poderosa ferramenta de coleta e caracterização de tráfego de rede IP, que vem resolver esse problema de forma definitiva. Não há dúvida de que o ambiente de rede está cada vez mais complexo e que sua gestão é um grande desafio. Nesse cenário, saber o que está passando por essa importante infraestrutura é um ponto crítico

Leia mais

Neste tutorial apresentarei o serviço DFS Distributed File System. Veremos quais as vantagens

Neste tutorial apresentarei o serviço DFS Distributed File System. Veremos quais as vantagens Neste tutorial apresentarei o serviço DFS Distributed File System. Veremos quais as vantagens em utilizar este serviço para facilitar a administração de pastas compartilhadas em uma rede de computadores.

Leia mais

Positivo Network Manager v.2.0.10

Positivo Network Manager v.2.0.10 Positivo Network Manager v.2.0.10 O Positivo Network Manager é um sistema de gerenciamento remoto de desktops desenvolvido pela própria Positivo Informática. Foi especialmente projetado para trabalhar

Leia mais

Administration Kit. Parte de Kaspersky Business Space Security Kaspersky Enterprise Space Security Kaspersky Total Space Security

Administration Kit. Parte de Kaspersky Business Space Security Kaspersky Enterprise Space Security Kaspersky Total Space Security Administration Kit Parte de Kaspersky Business Space Security Kaspersky Enterprise Space Security Kaspersky Total Space Security O Kaspersky Administration Kit é uma ferramenta de administração centralizada

Leia mais

PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS

PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS Aulas : Terças e Quintas Horário: AB Noite [18:30 20:20hs] PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS 1 Conteúdo O que Rede? Conceito; Como Surgiu? Objetivo; Evolução Tipos de

Leia mais