Educação Brasileira: Desafios e Oportunidades

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Educação Brasileira: Desafios e Oportunidades"

Transcrição

1 Educação Brasileira: Desafios e Oportunidades VI Congresso Brasileiro de Gestão Educacional GEduc 2008 São Paulo, 26 de março de 2008 Gustavo Ioschpe

2 Brasil perde o bonde da História Economia internacional mais aberta e tecnologicamente sofisticada Aumenta a importância do capital humano na competitividade e desenvolvimento das nações Século XXI: Era do Conhecimento? Países de sucesso massificam seu ensino universitário Brasil populariza a ignorância

3 Enquanto isso, no Brasil... 72% da população brasileira não consegue entender um texto simples (INAF, 2007) Em 2001: 74% 32% de nossas crianças repetem a 1 a série do ensino fundamental. Nível africano (UNESCO, 2005) Europa e EUA: perto de 0 México: 9% Argentina: 10% Índia: 4%

4 A falência da educação brasileira Teste PISA 2006: entre 57 países, Brasil em: 54º em Matemática 49º em Linguagem 52º em Ciências Sempre atrás de: México, Uruguai, Jordânia, Indonésia, Chile, Rússia 25% mais ricos do Brasil piores que 25% mais pobres da OCDE SAEB: declínio constante desde sua implantação

5 Enquanto isso, no Brasil Desempenho no SAEB - média de 4 a, 8 a e 11 a séries Média todas as séries (escala de 0 a 425 pontos) Ano Português Matemática

6 A falência da educação brasileira Resultados Alta taxa de repetência 32% na 1ª série, 19% na 2ª (UNESCO) Alta taxa de defasagem idade-série Aos 14 anos, 64% dos alunos são defasados (IBGE 2005) Alta taxa de evasão 5,9m alunos na 1ª série; 2,5m concluem o fundamental, 1,9m concluem o médio, 1,4m ingressam no superior, 717 mil o concluem (INEP, dados referentes a 2005/6) Baixa taxa de escolarização da população (25+ anos) População adulta: 6,3 anos. Quinto mais pobre: 3,8.(IBGE 2005). Média OCDE: 11,8 anos (OECD 2004). Argentina: 8,5. Chile: 10.

7 Brasil e o Mundo Taxas Brutas de Matrícula no Ensino Superior (2005) Brasil China Índia Fonte: UNESCO em % Coréia do Sul Finlândia EUA Noruega Austrália Rússia Espanha Itália Argentina Reino Unido Polônia Canadá França Irlanda Japão Chile Venezuela Uruguai Peru Malásia Turquia Colômbia Paraguai México

8 Brasil e o Mundo Ensino Terciário: estoque vs. fluxo (2000) Brasil Tailândia Malásia Chile Argentina Itália França Reino Unido EUA % da população de anos com educação superior Taxa de escolarização bruta do ensino superior Fonte: OECD, Education at a Glance 2002 e World Development Indicators

9 Educação e Economia Três áreas de impacto: 1 Microeconômica: Pessoas mais instruídas recebem maiores salários No Brasil, ano adicional de educação gera salário de 10% a 13% mais alto, em média Maior impacto é do ensino universitário (20%), seguido por médio (15,5%) e 8% no fundamental (Blom e Nielsen, 2002) Por que: Maior instrução = maior produtividade

10 Educação e Economia 2 Macroeconômica: Aumento de 1 ano na instrução de uma população gera crescimento econômico de 7% a 9% Efeito maior para países com baixo nível de instrução, caso do Brasil Aumento robusto medido em vários países ao longo de muitas décadas

11 Educação e Economia 3 Externalidades Pessoas mais instruídas tendem a... Cometer menos crimes Ter menos filhos e cuidar melhor de sua saúde Depender menos de auxílio governamental Sofrer menos com desemprego Ter maior participação política Aumentar a produtividade de seus concidadãos

12 Resultados Econômicos Produtividade do trabalhador brasileiro: 55º do mundo. 4,5 brasileiros produzem o mesmo que 1 americano. Era 49º em (OIT, 2005) Competitividade: 65º lugar no ranking de Growth Competitiveness Index posições a menos que (World Economic Forum 2005) Brasil: 22º lugar entre 23 no quesito aumento de produtividade no período Foi 4º no período (CNI, 2006)

13 Resultados Econômicos Brasil no ranking de TI: de 46º lugar em 2004 para 52º em Atrás de Chile, China, Turquia e outros (WEF, 2006) Indústria no Brasil: investe 0,6% do faturamento em P&D contra 1,8% da OCDE. Só 9,9% das nossas firmas têm alta intensidade tecnológica. Seu peso no PIB vem caindo (IBGE, 2005) Ou seja: Baixa produtividade, especialmente nas áreas de ponta Viés de queda Sem aumento radical de capital humano, há possibilidade de desenvolvimento?

14 Fonte dos problemas educacionais Qualidade. Especialmente dos primeiros anos do ensino fundamental. Soluções não são simples: Problema não é falta de investimento: setor público gasta 4% a 5% do PIB em educação, próximo dos países da OCDE Gasto é mal feito: demais no ensino universitário, pouco no básico Salário não é o problema (no fundamental, salário de 1,56x o PIB per capita vs. 1,31 na OCDE e 0,85 na Argentina) Chave do problema está na sala de aula

15 Onde Estão as Oportunidades? 1. Gerenciamento Eficaz de Unidades Escolares Os achados da Literatura Empírica 2. Oportunidades em Escala

16 Gerenciamento Eficaz O Que Dá Certo Infra-estrutura em ordem Recrutamento seletivo de professor Melhores professores nas áreas mais difíceis Programas de apoio para professores Foco na retenção dos bons professores Accountability Assiduidade do professor Pouca burocracia

17 Gerenciamento Eficaz O que é Estatisticamente Insignificante Cursos de treinamento de professor Remuneração de professor Mestrado e doutorado para professores de educação básica Gasto por aluno Diminuir número de alunos em sala

18 Oportunidades em Escala Áreas Pouco Atraentes Criação de novas faculdades particulares Livro didático Material escolar básico: dicionários, etc. Hardware educacional Escolas particulares não-diferenciadas de Ensino Médio

19 Oportunidades em Escala Áreas Promissoras Criação de pacotes de conteúdo para professor, especialmente o alfabetizador Software educacional Formação de professores nas áreas de exatas Mecanismo de financiamento para alunos de universidades privadas Mecanismo de avaliação institucional Pré-escola Educação particular diferenciada

2.1 Educação. Por que Educação? Comparação Internacional. Visão 2022

2.1 Educação. Por que Educação? Comparação Internacional. Visão 2022 Por que Educação? Um dos principais determinantes da competitividade da indústria é a produtividade do trabalho. Equipes educadas e engenheiros bem formados utilizam melhor os equipamentos, criam soluções

Leia mais

Educação Matemática. Profª. Andréa Cardoso MATEMÁTICA - LICENCIATURA 2015/2

Educação Matemática. Profª. Andréa Cardoso MATEMÁTICA - LICENCIATURA 2015/2 Educação Matemática Profª. Andréa Cardoso MATEMÁTICA - LICENCIATURA 2015/2 UNIDADE II: TENDÊNCIAS EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA Para construção de uma nova 2 O Índice Global de Habilidades Cognitivas e Realizações

Leia mais

Banco Central: Objetivos das Políticas Monetária, Creditícia e Cambial e Impacto Fiscal de suas Operações

Banco Central: Objetivos das Políticas Monetária, Creditícia e Cambial e Impacto Fiscal de suas Operações Banco Central: Objetivos das Políticas Monetária, Creditícia e Cambial e Impacto Fiscal de suas Operações Henrique de Campos Meirelles Setembro de 20 1 Prestação de Contas - LRF Objetivos das Políticas

Leia mais

A Nova Política Educacional do Estado de São Paulo

A Nova Política Educacional do Estado de São Paulo A Nova Política Educacional do Estado de São Paulo Maria Helena Guimarães de Castro 1ª Jornada da Educação Tribunal de Contas do Estado de São Paulo 04 de dezembro de 2008 Panorama da Educação no Brasil

Leia mais

Educação para o Desenvolvimento

Educação para o Desenvolvimento Educação para o Desenvolvimento FIESC Jornada pela Inovação e Competitividade Florianópolis, 19 de julho de 2012 gustavo.ioschpe@g7investimentos.com.br gioschpe A Educação no Brasil 74% da população brasileira

Leia mais

Anuário Estatístico de Turismo - 2016

Anuário Estatístico de Turismo - 2016 Secretaria Executiva Ministério do Turismo Anuário Estatístico de Turismo - 2016 Volume 43 Ano base 2015 Sumário I - Turismo receptivo 1. Chegadas de turistas ao Brasil - 2014-2015 1.1. Chegadas de turistas

Leia mais

GEOGRAFIA 8º ANO SEDE: EBS PROF. GABRIEL ROCHA. PERCURSO 4 Outras regionalizações do espaço mundial.

GEOGRAFIA 8º ANO SEDE: EBS PROF. GABRIEL ROCHA. PERCURSO 4 Outras regionalizações do espaço mundial. GEOGRAFIA 8º ANO SEDE: EBS PROF. GABRIEL ROCHA PERCURSO 4 Outras regionalizações do espaço mundial. 1 Países desenvolvidos e subdesenvolvidos Após a Segunda Guerra Mundial, as expressões países desenvolvidos

Leia mais

Para onde foi a Economia Portuguesa? A Crise através dos Números

Para onde foi a Economia Portuguesa? A Crise através dos Números Para onde foi a Economia Portuguesa? A Crise através dos Números Pedro Nogueira Ramos GEMF e Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011 Taxa de Analfabetismo (nos

Leia mais

2 - Resumo das autorizações de trabalho temporário

2 - Resumo das autorizações de trabalho temporário 2 - Resumo das autorizações de trabalho temporário Atualizado até 30/09/2011 Atualizada até 31/12/2012 1 I - Autorizações de trabalho temporário - Geral 1 - Síntese geral das autorizações de trabalho temporário.

Leia mais

O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Serviço Móvel Pessoal Pré-Pago (Celular Pré-pago)

O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Serviço Móvel Pessoal Pré-Pago (Celular Pré-pago) O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Serviço Móvel Pessoal Pré-Pago (Celular Pré-pago) Documento preparado por solicitação da TELEBRASIL & FEBRATEL

Leia mais

Gestão Estratégica. Prof. Dr. Marco Antonio Pereira. Prof. Dr. Marco Antonio Pereira. Análise Estratégica de uma Organização

Gestão Estratégica. Prof. Dr. Marco Antonio Pereira. Prof. Dr. Marco Antonio Pereira. Análise Estratégica de uma Organização Administração e Organização - Análise Estratégica: Brasil marcopereira@usp.br Análise Estratégica de uma Organização Realidade Brasil: Crescimento Médio Anual da Produtividade (Fonte: IPEA) Realidade:

Leia mais

Educação e Escolaridade

Educação e Escolaridade Já existe certo consenso de que um dos grandes obstáculos para o crescimento da economia brasileira é a capacitação dos nossos trabalhadores, sendo que boa parte desse processo ocorre nas escolas e universidades.

Leia mais

ECONOMIA TEXANA. Se o Texas fosse uma nação, seria a 13 a maior economia mundial. Produto Interno Bruto (PIB) 2013

ECONOMIA TEXANA. Se o Texas fosse uma nação, seria a 13 a maior economia mundial. Produto Interno Bruto (PIB) 2013 PORQUE O TEXAS? PORQUE O TEXAS? WHY TEXAS? ECONOMIA TEXANA Rank Nação Milhões de US$ 1 Estados Unidos* 16,244,600 2 China 8,227,103 3 Japão 5,959,718 4 Alemanha 3,428,131 5 França 2,612,878 6 Reino Unido

Leia mais

Tramita no Congresso Nacional a Proposta de Emenda

Tramita no Congresso Nacional a Proposta de Emenda Redução da jornada de trabalho - Mitos e verdades Apresentação Jornada menor não cria emprego Tramita no Congresso Nacional a Proposta de Emenda à Constituição 231/95 que reduz a jornada de trabalho de

Leia mais

São Paulo, Estado Nº 1 do Brasil

São Paulo, Estado Nº 1 do Brasil São Paulo, Estado Nº 1 do Brasil Sérgio Costa Diretor 1 de dezembro de 2014 Missão Ser a porta de entrada para novos investimentos ou expansão dos negócios existentes, gerando inovação, emprego e renda,

Leia mais

A realidade do SAB para as crianças e adolescentes de 7 a 14 anos. O acesso à Educação

A realidade do SAB para as crianças e adolescentes de 7 a 14 anos. O acesso à Educação 33 A realidade do SAB para as crianças e adolescentes de 7 a 14 anos. Quase 5 milhões de crianças e adolescentes, com idade entre 7 e 14 anos (18,8% da população da região) vivem no Semi-árido. No Brasil,

Leia mais

AIP Fundação Lisboa, 8 de Junho de 2016

AIP Fundação Lisboa, 8 de Junho de 2016 AIP Fundação Lisboa, 8 de Junho de 2016 Asia Principais Dados Macroeconómicos PIB 109 USD PIB per capita USD PIB Tx Cres Taxa de Inflação Taxa de Desemprego População Milhões Coreia do Sul 1.410.4 27.970

Leia mais

PRÓ- REITORIA DE EXTENSÃO E CULTURA. INTERNACIONALIZAÇÃO via EXTENSÃO UNIVERSITARIA

PRÓ- REITORIA DE EXTENSÃO E CULTURA. INTERNACIONALIZAÇÃO via EXTENSÃO UNIVERSITARIA PRÓ- REITORIA DE EXTENSÃO E CULTURA INTERNACIONALIZAÇÃO via EXTENSÃO UNIVERSITARIA PROGRAMA INTERNACIONALIZAÇÃO EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA (INTEREXT) XXXIV Encontro do FORPROEX Palmas/TO, 6 a 9 de novembro

Leia mais

O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Utilização de Banda Larga Móvel

O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Utilização de Banda Larga Móvel O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Utilização de Banda Larga Móvel Documento preparado por solicitação da TELEBRASIL & FEBRATEL São Paulo, Abril

Leia mais

O que é e quais as suas vantagens e benefícios. Linha do tempo e Garantia Estendida em números

O que é e quais as suas vantagens e benefícios. Linha do tempo e Garantia Estendida em números Garantia Estendida Garantia Estendida no mundo O que é e quais as suas vantagens e benefícios Principais varejistas Linha do tempo e Garantia Estendida em números Benefícios para sociedade Volume de atendimento

Leia mais

MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES

MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES 11/08/10 10/09/10 10/10/10 09/11/10 09/12/10 08/01/11 07/02/11 09/03/11 08/04/11 08/05/11 07/06/11 07/07/11 06/08/11 05/09/11 05/10/11 04/11/11 04/12/11

Leia mais

DECOMTEC Departamento de Competitividade e Tecnologia

DECOMTEC Departamento de Competitividade e Tecnologia Departamento de Competitividade e Tecnologia Custo Brasil e câmbio valorizado: Efeitos na produtividade da Indústria de Transformação José Ricardo Roriz Coelho Vice Presidente da FIESP Diretor Titular

Leia mais

MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES

MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES 15/07/10 14/08/10 13/09/10 13/10/10 12/11/10 12/12/10 11/01/11 10/02/11 12/03/11 11/04/11 11/05/11 10/06/11 10/07/11 09/08/11 08/09/11 08/10/11 07/11/11

Leia mais

Previdência social no Brasil: desajustes, dilemas e propostas. Paulo Tafner

Previdência social no Brasil: desajustes, dilemas e propostas. Paulo Tafner Previdência social no Brasil: desajustes, dilemas e propostas Paulo Tafner São Paulo - Novembro de 2015. Previdência Social Os fatos Previdência Social Brasileira - 2014 (% do PIB) Previdência Social Brasileira

Leia mais

Rodrigo Leandro de Moura Gabriel Leal de Barros

Rodrigo Leandro de Moura Gabriel Leal de Barros TEXTO PARA DISCUSSÃO Nota Técnica: O Custo Público com Reprovação e Abandono Escolar na Educação Básica Rodrigo Leandro de Moura Gabriel Leal de Barros Pesquisadores de Economia Aplicada do FGV/IBRE Fevereiro

Leia mais

Economia Brasileira: performance e perspectivas

Economia Brasileira: performance e perspectivas 1 Economia Brasileira: performance e perspectivas DEPECON / FIESP Janeiro de 2005. Ano PIB Total PIB Industrial 1990-4,35-8,18 1991 1,03 0,26 1992-0,54-4,22 2004: 1993 4,92 7,01 1994 5,85 6,73 1995 4,22

Leia mais

MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES

MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES 11/06/11 11/07/11 11/08/11 11/09/11 11/10/11 11/11/11 11/12/11 11/01/12 11/02/12 11/03/12 11/04/12 11/05/12 11/06/12 11/07/12 11/08/12 11/09/12 11/10/12

Leia mais

Cobertura de Seguridade Social

Cobertura de Seguridade Social Cobertura de Seguridade Social A cobertura de seguridade social no Brasil: uma análise da componente previdenciária Paulo Tafner e Fabio Giambiagi Buenos Aires, maio/2010 Estrutura do Sistema previdenciário

Leia mais

REGIONALIZAÇÕES MUNDIAIS

REGIONALIZAÇÕES MUNDIAIS REGIONALIZAÇÕES MUNDIAIS Vivian Q. Pretti -Geografia- REGIONALIZAR é dividir, e ao mesmo tempo agrupar, áreas do território que possuem características semelhantes. Para regionalizar é necessário estabelecer

Leia mais

Gran Amazonia: Desafios e Perspectivas da Integração Regional

Gran Amazonia: Desafios e Perspectivas da Integração Regional Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES Gran Amazonia: Desafios e Perspectivas da Integração Regional Emídio Cantídio de Oliveira Filho, Ph.D. Diretor de Programas

Leia mais

Renda per capita do brasileiro diminui e se distancia de países emergentes

Renda per capita do brasileiro diminui e se distancia de países emergentes Renda per capita do brasileiro diminui e se distancia de países emergentes PIB brasileiro cai e mantém recessão 1 de 11 Alex Almeida 5.out.2008/Folhapress ÉRICA FRAGA DE SÃO PAULO 14/02/2016 02h00 Compartilhar

Leia mais

C,T&I e a Defesa Nacional: a Visão da Indústria

C,T&I e a Defesa Nacional: a Visão da Indústria C, T & I e a Defesa Nacional: A visão da indústria C,T&I e a Defesa: a visão da indústria A indústria e a Defesa Nacional Os desafios de C,T&I no País e a visão da CNI para a Política de Inovação Os desafios

Leia mais

Radiografia da Educação Infantil, RS, 2015. Três Coroas

Radiografia da Educação Infantil, RS, 2015. Três Coroas Radiografia da Educação Infantil, RS, 2015 Três Coroas Mesorregião: Metropolitana de Porto Alegre - Microrregião: Gramado-Canela Área territorial: 185,54 Km2 - Produto Interno Bruto (2013): R$ 776.096.963,00

Leia mais

Geografia População (Parte 2)

Geografia População (Parte 2) 1. Estrutura Etária: Geografia População (Parte 2) A Transição Demográfica corresponde à mudança no perfil de idade dos habitantes, engloba proporções de crianças, jovens/adultos, idosos, homens e mulheres.

Leia mais

Competitividade Brasil e países selecionados Determinantes macroeconômicos Renato da Fonseca

Competitividade Brasil e países selecionados Determinantes macroeconômicos Renato da Fonseca Competitividade Brasil e países selecionados Determinantes macroeconômicos Renato da Fonseca Seminários IBRE: Os Desafios da Competitividade Sessão 1: Determinantes macroeconômicos Rio de Janeiro, 28 de

Leia mais

Participantes no TALIS

Participantes no TALIS 2 Participantes no TALIS TALIS 2008: 24 países TALIS 2013: 30 países Países da OCDE Austrália Áustria Bélgica (Comunidade Flamenga) Dinamarca Espanha Estónia Holanda Hungria Islândia Irlanda Itália México

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Betim, MG 30/07/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 346,8 km² IDHM 2010 0,749 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 378089 hab. Densidade demográfica

Leia mais

Fundos Comunitários e Capital Humano

Fundos Comunitários e Capital Humano Fundos Comunitários e Capital Humano Ana Balcão Reis Nova SBE, Universidade Nova de Lisboa Janeiro 2013 1 1 Capital Humano e Crescimento Económico Que capital humano contribui para o Crescimento Económico?

Leia mais

3º Fórum IQA da Qualidade Automotiva. A qualidade na retomada do crescimento 21/09/2015 ROGÉRIO REZENDE VICE PRESIDENTE DA ANFAVEA

3º Fórum IQA da Qualidade Automotiva. A qualidade na retomada do crescimento 21/09/2015 ROGÉRIO REZENDE VICE PRESIDENTE DA ANFAVEA 3º Fórum IQA da Qualidade Automotiva A qualidade na retomada do crescimento 21/09/2015 ROGÉRIO REZENDE VICE PRESIDENTE DA ANFAVEA COMPLEXO AUTOMOTIVO BRASILEIRO FÁBRICAS 65 Unidades Industriais 11 Estados

Leia mais

Pegada de Carbono da Cadeia de Valor do Alumínio

Pegada de Carbono da Cadeia de Valor do Alumínio Pegada de Carbono da Cadeia de Valor do Alumínio Ayrton Filleti Associação Brasileira do Alumínio ABAL Ciclo de Debates Abralatas, São Paulo, 07/10/2010 Indústria do Alumínio no Mundo - 2008 BAUXITA Produção

Leia mais

Colégio Santa Dorotéia

Colégio Santa Dorotéia Colégio Santa Dorotéia Tema Transversal: Casa comum, nossa responsabilidade. Disciplina: Geografia / ESTUDOS AUTÔNOMOS Série: 5ª - Ensino Fundamental Aluno(a): N o : Turma: Professora: Data: / /2016 Querido(a)

Leia mais

PARTICIPAÇÃO DO PORTO DE SANTOS SOBE PARA 30,8% NA BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA

PARTICIPAÇÃO DO PORTO DE SANTOS SOBE PARA 30,8% NA BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA Página 1 de 6 Atualizado às 11:04, 28-04-2016 Pesquisar... h cib ENTRAR Destaques Licenciamento ambiental pode deixar de existir Notícias Portos e logística PARTICIPAÇÃO DO PORTO DE SANTOS SOBE PARA 30,8%

Leia mais

A Participação da Indústria de Transformação no PIB: Novas Séries, Piores Resultados

A Participação da Indústria de Transformação no PIB: Novas Séries, Piores Resultados DECOMTEC 5.5.1.1.1.1.1.1 Departamento de Competitividade e Tecnologia A Participação da Indústria de Transformação no PIB: Novas Séries, Piores Resultados Equipe Técnica Maio de 2015 Federação das Indústrias

Leia mais

Desenvolvimento humano e objetivos do milênio. Disciplina: Geografia IFMG Campus Betim

Desenvolvimento humano e objetivos do milênio. Disciplina: Geografia IFMG Campus Betim Desenvolvimento humano e objetivos do milênio Disciplina: Geografia IFMG Campus Betim A grande heterogeneidade dos países em desenvolvimento Processo de descolonização da África e na Ásia gerou vários

Leia mais

Economia e Negócios Internacionais MACROECONOMIA

Economia e Negócios Internacionais MACROECONOMIA Economia e Negócios Internacionais MACROECONOMIA Microeconomia x Macroeconomia Objetivos Teoria Microeconômica: Preserva em sua análise as características individuais de cada bem e cada fator de produção.

Leia mais

Apresentação. Comissão PROFORTE Programa de Fortalecimento dos Esportes Olímpicos. Câmara dos Deputados. Brasília, 12/02/2014

Apresentação. Comissão PROFORTE Programa de Fortalecimento dos Esportes Olímpicos. Câmara dos Deputados. Brasília, 12/02/2014 Apresentação Comissão PROFORTE Programa de Fortalecimento dos Esportes Olímpicos Câmara dos Deputados Brasília, 12/02/2014 Panorama atual do Futebol Brasileiro - Calendário Ruim; - Baixa Qualidade dos

Leia mais

Cenário Educacional Brasileiro. Instituto Algar

Cenário Educacional Brasileiro. Instituto Algar Cenário Educacional Brasileiro Instituto Algar Equador, Guayaquil, Setembro 2011 Cenários Dados Sociais Brasileiros Dados Educacionais Brasileiros Contribuição da Algar para a Educação Pesquisa Censo GIFE

Leia mais

Previdência Social Brasília, junho de 2015

Previdência Social Brasília, junho de 2015 Previdência Social Brasília, junho de 2015 1 Década de 1980: A expectativa de vida ao nascer era de 62,5 anos; Transição demográfica no Brasil A maior concentração populacional estava na faixa até 19 anos

Leia mais

O Índice Bloomberg de Eficiência em Saúde: Aonde se Encontra o Brasil?

O Índice Bloomberg de Eficiência em Saúde: Aonde se Encontra o Brasil? D O M I N G O, A B R I L 1 3, 2 0 1 4 O Índice Bloomberg de Eficiência em Saúde: Aonde se Encontra o Brasil? Introdução André Medici Bloomberg L.P. é um complexo de empresas de comunicação, sediado em

Leia mais

O efeito do poder econômico das mulheres na América Latina e no Caribe

O efeito do poder econômico das mulheres na América Latina e no Caribe O efeito do poder econômico das mulheres na América Latina e no Caribe Resumo Executivo Ao longo da década passada, o crescimento econômico na América Latina e do Caribe (ALC) apresentou uma aceleração

Leia mais

Prof. Bosco Torres CE_16_União_Europeia 1

Prof. Bosco Torres CE_16_União_Europeia 1 UNIÃO EUROPEIA DISCIPLINA: Comércio Exterior FONTE: DIAS, Reinaldo. RODRIGUES, Waldemar. Comércio Exterior Teoria e Gestão. Atlas. São Paulo: 2004. Outras fontes CE_16_União_Europeia 1 Blocos Econômicos

Leia mais

Fator Previdenciário

Fator Previdenciário Fator Previdenciário Marco Antônio Guarita Diretor de Relações Institucionais da CNI Brasília, 26 de março de 29 Principais Pontos Equilíbrio da Previdência: mandato constitucional, exigência para o crescimento

Leia mais

Comércio Exterior de Mato Grosso do Sul / Desempenho Industrial Outubro 2015

Comércio Exterior de Mato Grosso do Sul / Desempenho Industrial Outubro 2015 >> Exportações de produtos industriais 1 Período Quadro evolutivo - Exportação de Mato Grosso do Sul (2011 a 2015) Industrial Total Receita (US$ Milhão) Participação (%) sobre a Receita total Variação

Leia mais

Carga Tributária Brasileira Uma Análise Comparativa

Carga Tributária Brasileira Uma Análise Comparativa Carga Tributária Brasileira Uma Análise Comparativa Nelson Leitão Paes PIMES/UFPE RESUMO O objetivo deste artigo é analisar o tamanho da carga tributária brasileira não apenas em relação ao seu tamanho

Leia mais

Indicadores socioeconómicos dos Países de Língua Portuguesa

Indicadores socioeconómicos dos Países de Língua Portuguesa Publicação anual Outubro 2014 Indicadores socioeconómicos dos Países de Língua Portuguesa Comunidade em gráficos Área terrestre Milhares de km 2 População Milhões de habitantes, PIB EUR, mil milhões, preços

Leia mais

Cooperação Sul-Sul em C&T&I

Cooperação Sul-Sul em C&T&I Cooperação Sul-Sul em C&T&I É um prazer dirigir-me aos Membros do Comitê preparatório da Conferência Nacional de C&T&I - Tema: Presença Internacional. Nesta ocasião, ressalto particularmente a gentileza

Leia mais

Inserção dos Jovens no Mercado de Trabalho: Estágio e Aprendizagem. Carlos Henrique Mencaci Presidente

Inserção dos Jovens no Mercado de Trabalho: Estágio e Aprendizagem. Carlos Henrique Mencaci Presidente Inserção dos Jovens no Mercado de Trabalho: Estágio e Aprendizagem Carlos Henrique Mencaci Presidente Câmara dos Deputados, Comissão de Educação, 21 de junho de 2016 Fatos e Números País Desemprego de

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 1ª PROVA PARCIAL DE GEOGRAFIA Aluno(a): Nº Ano: 8º Turma: Data: 26/03/2011 Nota: Professor: Edvaldo Valor da Prova: 50 pontos Assinatura do responsável: Orientações

Leia mais

Informe Edição Especial

Informe Edição Especial Informe Edição Especial TesouroNacional Entendendo os Relatórios do Fórum Econômico Mundial e da A.T. Kearney Outubro, DISTINÇÕES E DEFASAGENS: O QUE OS RECENTES RELATÓRIOS DO FÓRUM ECONÔMICO MUNDIAL (WEF)

Leia mais

Women in business: o caminho para a liderança. Grant Thornton International Business Report 2015

Women in business: o caminho para a liderança. Grant Thornton International Business Report 2015 Women in business: o caminho para a liderança Grant Thornton International Business Report 2015 A liderança feminina mundial A proporção de mulheres em posição de liderança ao redor do mundo manteve-se

Leia mais

Relatório Estatístico de Pedidos de Cooperação

Relatório Estatístico de Pedidos de Cooperação Relatório Estatístico de Pedidos de Cooperação Dezembro 2015 ********* TOTAL: 454 PEDIDOS DE COOPERAÇÃO ********************** Por Ano Quantidade Percentual do Total Pesquisado 2015 454 100.00% Por Tipo

Leia mais

Perspectivas da gestão escolar para resultados de aprendizagem: A experiência de Sobral/CE

Perspectivas da gestão escolar para resultados de aprendizagem: A experiência de Sobral/CE Perspectivas da gestão escolar para resultados de aprendizagem: A experiência de Sobral/CE Ponto de Partida: Seminário Internacional INSTITUTO UNIBANCO FOLHA DE S. PAULO Resultado da avaliação de leitura

Leia mais

Salário mínimo, indexação e impactos na Seguridade brasileira

Salário mínimo, indexação e impactos na Seguridade brasileira Salário mínimo, indexação e impactos na Seguridade brasileira Paulo Tafner São Paulo Março de 216. Previdência Social Os fatos Previdência Social Brasileira - 214 (% do PIB) Previdência Social Brasileira

Leia mais

Exercícios de Macro III

Exercícios de Macro III Acadêmico(a): Disciplina: Macroeconomia III Semestre: 5º Professor: Felipe Ferraz Vazquez Exercícios de Macro III Lista 01: Blanchard (Cap. 10 e 11) e Jones (até o item 2.2) Atenção: Esta lista foi montada

Leia mais

ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. ANÁLISE DOS ESTUDOS... 3 3. CONCLUSÕES... 7. 2010 Teleco. 2 de 7

ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. ANÁLISE DOS ESTUDOS... 3 3. CONCLUSÕES... 7. 2010 Teleco. 2 de 7 27 de outubro de 2010 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. ANÁLISE DOS ESTUDOS... 3 3. CONCLUSÕES... 7 2010 Teleco. 2 de 7 1. INTRODUÇÃO Vários estudos internacionais têm colocado o Brasil entre os países com

Leia mais

2.2 - Acordos Comerciais Bilaterais

2.2 - Acordos Comerciais Bilaterais 5 2.2 - Acordos Comerciais Bilaterais Os acordos comerciais bilaterais vigentes no Brasil têm como ponto de referência o Tratado de Montevidéu, de 12 de agosto de 1980, que criou a ALADI. A estratégia

Leia mais

Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei n.º 9.394 de 20 de dezembro de 1996

Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei n.º 9.394 de 20 de dezembro de 1996 Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional Lei n.º 9.394 de 20 de dezembro de 1996 Tramitação 1988 Promulgação da Constituição Federal 1988 a 1991 Início de discussão do projeto Jorge Hage na Câmara

Leia mais

2º ano do Ensino Médio. Ciências Humanas e suas Tecnologias Geografia

2º ano do Ensino Médio. Ciências Humanas e suas Tecnologias Geografia 2º ano do Ensino Médio Ciências Humanas e suas Tecnologias Geografia Sedentarização Crescimento populacional Revolução Industrial Formação da cidade (melhoria sanitária) Pós Guerra (1945) (avanço médico)

Leia mais

Painel I A Importância das Energias Renováveis no Contexto das Mudanças Climáticas

Painel I A Importância das Energias Renováveis no Contexto das Mudanças Climáticas Painel I A Importância das Energias Renováveis no Contexto das Mudanças Climáticas Professora Suzana Kahn Professora da COPPE-UFRJ; Vice Presidente do Grupo de Trabalho III do IPCC; Coordenadora Executiva

Leia mais

CONSELHO DE CLASSE 2015

CONSELHO DE CLASSE 2015 CONSELHO DE CLASSE 2015 A visão dos professores sobre a educação no Brasil Apoio: Para fortalecer ainda mais seu compromisso com a participação dos professores no debate educacional, a Fundação Lemann

Leia mais

O Serviço Civil e a Construção do Futuro EVELYN LEVY. IV Fórum da Reforma do Estado - São Paulo Set. 2005

O Serviço Civil e a Construção do Futuro EVELYN LEVY. IV Fórum da Reforma do Estado - São Paulo Set. 2005 O Serviço Civil e a Construção do Futuro EVELYN LEVY A Importância de Serviço Civil Estruturado Bens e Serviços Públicos Governança Reforma da Política Econômica Gasto Público Sustentabilidade Fiscal Fonte:

Leia mais

Perspectivas para 2012

Perspectivas para 2012 Abiplast Perspectivas para 2012 Antonio Delfim Netto 2 de Dezembro de 2011 São Paulo, SP 1 I.Mundo: Década de 80 e 2010 (% do PIB) 30% 23% 31% 24% 37% 22% 3,7% 3,3% 8% 7% 4,2% 4,0% 1,5% 1,2% Fonte: FMI,

Leia mais

Destaca iniciativa do Ministério da Educação de ampliar o crédito estudantil para o financiamento dos cursos superiores a distância.

Destaca iniciativa do Ministério da Educação de ampliar o crédito estudantil para o financiamento dos cursos superiores a distância. ** Discurso pronunciado pelo Deputado GONZAGA PATRIOTA PSB/PE Na Sessão do dia / / Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, Destaca iniciativa do Ministério da Educação de ampliar o crédito estudantil

Leia mais

Taxa de Ocupação (em %)

Taxa de Ocupação (em %) Ocupação de agosto dos hotéis cariocas atinge 66,12% Viagens de negócios e numero de turistas brasileiros tiveram aumento Os hotéis cariocas registraram 66,12% de ocupação no mês de agosto, ficando 1,06

Leia mais

Mestrados Profissionais em Ensino: Características e Necessidades

Mestrados Profissionais em Ensino: Características e Necessidades Mestrados Profissionais em Ensino: Características e Necessidades Carlos Eduardo Aguiar Programa de Pós-Graduação em Ensino de Física Instituto de Física, Universidade Federal do Rio de Janeiro www.if.ufrj.br/~pef/

Leia mais

Enem e Saeb: jornais destacam o baixo desempenho e elaboram rankings de melhores escolas Qui, 15 de Fevereiro de 2007 21:00

Enem e Saeb: jornais destacam o baixo desempenho e elaboram rankings de melhores escolas Qui, 15 de Fevereiro de 2007 21:00 A divulgação dos resultados do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb) e do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), os principais exames de avaliação dos estudantes da educação básica, recebeu

Leia mais

Conferência FAUBAI 2016 reúne mais de 560 participantes para discutir internacionalização da educação superior

Conferência FAUBAI 2016 reúne mais de 560 participantes para discutir internacionalização da educação superior Conferência FAUBAI 2016 reúne mais de 560 participantes para discutir internacionalização da educação superior Encontro internacional realizado em Fortaleza, no Ceará, promoveu palestras, workshops e sessões

Leia mais

DESAFIOS PARA GARANTIR O TRABALHO DECENTE PARA OS/AS JOVENS, COM ESPECIAL ATENÇÃO ÀS QUESTÕES DE GÊNERO E RAÇA

DESAFIOS PARA GARANTIR O TRABALHO DECENTE PARA OS/AS JOVENS, COM ESPECIAL ATENÇÃO ÀS QUESTÕES DE GÊNERO E RAÇA DESAFIOS PARA GARANTIR O TRABALHO DECENTE PARA OS/AS JOVENS, COM ESPECIAL ATENÇÃO ÀS QUESTÕES DE GÊNERO E RAÇA FORUM NACIONAL TRABALHO DECENTE PARA OS JOVENS: FORTALECENDO A AGENDA NACIONAL DE TRABALHO

Leia mais

TAXA DE OCUPAÇÃO HOTELEIRA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO

TAXA DE OCUPAÇÃO HOTELEIRA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO TAXA DE OCUPAÇÃO HOTELEIRA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO Levantamento da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis Rio de Janeiro, em parceria com a Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro Novembro

Leia mais

Acesso e permanência:

Acesso e permanência: Acesso e permanência: Diálogos Educação Básica e Educação Superior CNE, Brasília, 13/03/2015 Antonio Ibañez Ruiz, CEB/CNE Percurso dos estudantes na Educação Infantil. Educação Básica Ensino Fundamental

Leia mais

Financiamento para descentralização produtiva com inclusão social

Financiamento para descentralização produtiva com inclusão social Associação Brasileira de Instituições Financeiras de Desenvolvimento Financiamento para descentralização produtiva com inclusão social Maurício Elias Chacur Presidente da ABDE 40ª Reunião Ordinária da

Leia mais

Impactos do atual modelo de desenvolvimento econômico sobre as empresas

Impactos do atual modelo de desenvolvimento econômico sobre as empresas Impactos do atual modelo de desenvolvimento econômico sobre as empresas Ilan Goldfajn Economista-chefe e Sócio Itaú Unibanco Dezembro, 2015 1 Roteiro sofre de diversos desequilíbrios e problemas de competitividade.

Leia mais

Curso de Especialização em Saúde da Família Modalidade a Distância. Unidade 2 Módulo 3 Taxa ou coeficiente de mortalidade infantil

Curso de Especialização em Saúde da Família Modalidade a Distância. Unidade 2 Módulo 3 Taxa ou coeficiente de mortalidade infantil Curso de Especialização em Saúde da Família Modalidade a Distância Unidade 2 Módulo 3 Taxa ou coeficiente de mortalidade infantil A taxa ou coeficiente de mortalidade infantil é uma estimativa do risco

Leia mais

NOTA DE IMPRENSA. Embargado até 27/11/2007, às 10h (horário de Brasília) Brasil entra no grupo de países de Alto Desenvolvimento Humano

NOTA DE IMPRENSA. Embargado até 27/11/2007, às 10h (horário de Brasília) Brasil entra no grupo de países de Alto Desenvolvimento Humano NOTA DE IMPRENSA Embargado até 27/11/2007, às 10h (horário de Brasília) Brasil entra no grupo de países de Alto Desenvolvimento Humano Com desenvolvimento humano crescendo desde 1975, país fica entre os

Leia mais

Mercado global de mídia e entretenimento vai movimentar US$ 2,14 trilhões em 2020

Mercado global de mídia e entretenimento vai movimentar US$ 2,14 trilhões em 2020 Press release Data 09 de junho de 2016 Contato Graziella Garcia Tel : +55 71 3450-5347 Email : graziella@comunicativaassociados.com.br Fernanda Deiró Tel : +55 71 3450-5347 Email : fernanda@comunicativaassociados.com.br

Leia mais

Desenvolvimento Humano e Social

Desenvolvimento Humano e Social Desenvolvimento Humano e Social Índices de Desenvolvimento Na seção referente aos índices de desenvolvimento, foram eleitos para análise o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDH-M), o Índice de

Leia mais

A Organização Federativa da Educação Brasileira e o Desafio da Equidade. Formatvorlage des Untertitelmasters Manuel Palácios durch Klicken bearbeiten

A Organização Federativa da Educação Brasileira e o Desafio da Equidade. Formatvorlage des Untertitelmasters Manuel Palácios durch Klicken bearbeiten A Organização Federativa da Educação Brasileira e o Desafio da Equidade Formatvorlage des Untertitelmasters Manuel Palácios durch Klicken bearbeiten Um Roteiro 1 2 3 As Bases do Federalismo Educacional

Leia mais

Saúde e mortalidade nos BRICs

Saúde e mortalidade nos BRICs Saúde e mortalidade nos BRICs José Eustáquio Diniz Alves 1 Até meados do século XIX as taxas de mortalidade eram altas em todo o mundo. Mesmo nos países mais desenvolvidos da época, de cada mil crianças

Leia mais

A MULHER NO MERCADO DE TRABALHO

A MULHER NO MERCADO DE TRABALHO A MULHER NO MERCADO DE TRABALHO A busca por oportunidades iguais de trabalho e renda entre homens e mulheres é o foco de discussão entre grupos feministas em todos os países. A discriminação no campo de

Leia mais

Como Ampliar a Liderança a do Brasil no Mercado Mundial de Carnes

Como Ampliar a Liderança a do Brasil no Mercado Mundial de Carnes ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS INDÚSTRIAS EXPORTADORAS DE CARNE Como Ampliar a Liderança a do Brasil no Mercado Mundial de Carnes M.V. PRATINI DE MORAES Presidente da ABIEC Cuiabá, MT, junho de 2007 Associados

Leia mais

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE JOALHERIA

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE JOALHERIA BNDES FINAME BNDESPAR ÁREA DE O PERAÇÕES I NDUSTRIAIS 2 Gerência Setorial 3 INDÚSTRIA BRASILEIRA DE JOALHERIA Introdução Este informe apresenta dados sobre a indústria de joalheria, principal consumidora

Leia mais

DIDÁTICOS Aula expositiva, debate, leitura de texto; Quadro e giz, livro didático, ilustrações;

DIDÁTICOS Aula expositiva, debate, leitura de texto; Quadro e giz, livro didático, ilustrações; 8ª ano PTD de Geografia PROFESSORA: Sandra Riedel 1º BIMESTRE ESTRUTURANTES: Dimensão econômica do espaço geográfico -Dimensão política do espaço geográfico Conceitos e princípios básicos da Geografia

Leia mais

MB ASSOCIADOS. A agenda econômica internacional do Brasil. CINDES Rio de Janeiro 10 de junho de 2011

MB ASSOCIADOS. A agenda econômica internacional do Brasil. CINDES Rio de Janeiro 10 de junho de 2011 MB ASSOCIADOS A agenda econômica internacional do Brasil CINDES Rio de Janeiro 10 de junho de 2011 1 Cenário base 2011 2014 Crescimento mundial deverá ser da ordem de 4,0% a.a. Os países do G7 devem crescer

Leia mais

I Cenário Mundial. II Contexto Internacional e o Brasil. III Brasil: Situação Externa e Interna. Tendências. IV Paraná em Destaque V Brasil:

I Cenário Mundial. II Contexto Internacional e o Brasil. III Brasil: Situação Externa e Interna. Tendências. IV Paraná em Destaque V Brasil: I Cenário Mundial. II Contexto Internacional e o Brasil. III Brasil: Situação Externa e Interna. Tendências. IV Paraná em Destaque V Brasil: Projeções e Reflexões Fonte: FMI G7: EUA. Alemanha, Japão,

Leia mais

DIRETORIA DE PESQUISAS - DPE COORDENAÇÃO DE CONTAS NACIONAIS CONAC. Sistema de Contas Nacionais - Brasil Referência 2000. Nota Metodológica nº 24

DIRETORIA DE PESQUISAS - DPE COORDENAÇÃO DE CONTAS NACIONAIS CONAC. Sistema de Contas Nacionais - Brasil Referência 2000. Nota Metodológica nº 24 DIRETORIA DE PESQUISAS - DPE COORDENAÇÃO DE CONTAS NACIONAIS CONAC Sistema de Contas Nacionais - Brasil Referência 2000 Nota Metodológica nº 24 Tabelas Comparativas (versão para informação e comentários)

Leia mais

Global Index Innovation 2015 Highlights

Global Index Innovation 2015 Highlights Global Index Innovation 2015 Highlights 141 países avaliados. Brasil: 70º lugar geral em 2015 (61º lugar em 2014). - 1º lugar: Suíça - 2º lugar: Reino Unido - 3º lugar: Suécia Top Performers Renda Alta

Leia mais

A participação do Brasil em estudos e avaliações educacionais comparados internacionais

A participação do Brasil em estudos e avaliações educacionais comparados internacionais A participação do Brasil em estudos e avaliações educacionais comparados internacionais Maria Helena Guimarães de Castro (**) Na década de 90 e com maior intensidade a partir de 1995 o Brasil vem empreendendo

Leia mais

O DIA DAS MÃES NA ERA MODERNA

O DIA DAS MÃES NA ERA MODERNA O DIA DAS MÃES O DIA DAS MÃES Desde os primórdios dos tempos o homem celebra a MÃE - das festas pagãs dos solstícios e equinócios, ao nosso almoço no segundo domingo de maio de todos os anos, passando

Leia mais

A PRODUÇÃO DE ESTATÍSTICAS HARMONIZADAS SOBRE AS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

A PRODUÇÃO DE ESTATÍSTICAS HARMONIZADAS SOBRE AS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República Coordenadoria Nacional para Integração da Pessoa Portadora de Deficiência A PRODUÇÃO DE ESTATÍSTICAS HARMONIZADAS SOBRE AS PESSOAS COM

Leia mais