A MULHER NO MERCADO DE TRABALHO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A MULHER NO MERCADO DE TRABALHO"

Transcrição

1 A MULHER NO MERCADO DE TRABALHO A busca por oportunidades iguais de trabalho e renda entre homens e mulheres é o foco de discussão entre grupos feministas em todos os países. A discriminação no campo de trabalho ainda é relevante, se considerarmos o processo de evolução e conquistas destas ao longo da história. Observa-se uma mudança no perfil da mulher brasileira no mercado de trabalho atualmente. No início da década de 1970, estas eram em sua maioria jovens, solteiras e sem filhos. Atualmente, constatase uma outra realidade, a faixa etária já não é mais só de jovens e mulheres casadas e com filhos dividem o mercado de trabalho com a responsabilidade de serem mãe e dona de casa com o do emprego formal. Outra característica é a queda nos níveis de fecundidade da população brasileira, que representa a mudança no papel social da mulher, fruto de lutas sociais pela igualdade de gênero. Dados da Pesquisa Nacional de Amostra Domiciliar (PNAD) de 1992 a 2005 mostram uma drástica redução no tamanho da família brasileira nas duas últimas décadas. Em contrapartida, observou-se significativo aumento de famílias monoparenterais femininas, onde a mulher assume o papel de chefe de família, tornando-se responsável pelo seu sustento. Entretanto, com a abertura e a terceirização da economia que marcou a década de 1990, a tendência de crescimento e incorporação da participação da mulher no mercado de trabalho continua, mas não por todo período. Já no final da década incrementa-se o desemprego feminino o que mostra que os postos de trabalho criados não foram suficientes para absorver todo o contingente da população feminina trabalhadora.

2 O aumento da participação da mulher no mercado de trabalho brasileiro é acompanhado de mudanças no perfil do trabalho feminino, como, por exemplo, a escolaridade, a idade e o estado civil. Em resumo, nas últimas décadas, houve aumento generalizado da participação das mulheres adultas e essa expansão reflete nova e importante tendência de permanência da cônjuge com filhos no mercado de trabalho. EVOLUÇÃO NO BRASIL E NO PARANÁ No Brasil existem, em dezembro de 2008, 38,2 milhões de trabalhadores no mercado formal. Destes 59,4% são homens e 40,6% são mulheres. Este cenário é muito diferente do existente há 23 anos atrás. Em 1985 haviam 20,5 milhões de trabalhadores no mercado formal, sendo que 67,6% eram homens e 32,4% eram mulheres. A participação da mulher no mercado de trabalho formal brasileiro cresceu 115,5% no período, representando uma taxa de crescimento de 3,4% ao ano. Muito embora a mulher esteja aumentando, a cada ano, a sua participação no mercado de trabalho nacional, esse evento não vem acompanhado de melhorias na renda. Em 1985, somente 24,4% das mulheres com emprego formal recebiam mais de 3 salários mínimos mensais. Após 23 anos de inserção no mercado de este cenário melhorou muito pouco. Atualmente 27,0% das mulheres recebem mais de 3 salários mínimos. Isso resulta, também, em discriminação salarial. Atualmente, no Brasil, as mulheres ocupam 40,6% de todos os postos de trabalho

3 existentes no mercado formal, mas elas acabam recebendo salários 17,2% menores do que os homens, na média. Essas diferenças persistem em todo o território nacional. No Estado do Paraná as mulheres ocupam 41,9% de todos os postos de trabalho existentes no mercado formal e ganham 18,6% menos do que os homens. EVOLUÇÃO DO PERFIL DA MULHER TRABALHADORA APUCARANENSE No município de Apucarana existem, segundo dados da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) e do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), empregos formais (com carteira assinada), em dezembro de Isso representa uma evolução de 132,7% em relação ao total do ano de 1985, quando existiam trabalhadores empregados. Da mesma forma a evolução da quantidade de mulheres no mercado de trabalho nesse período é muito significativa. Em 1985 elas representavam 31,4% do total e, atualmente representam 44,6%. Um crescimento de 5,3% ao ano. Evolução da participação da mulher no mercado de trabalho de Apucarana / em % Masculino; 68,6% Fonte: RAIS/MTE Elaboração: Departamento de Economia da FECEA Masculino; 55,4% Feminino; 44,6% Feminino; 31,4%

4 A maior concentração de mulheres no mercado de trabalho formal está no setor da indústria de transformação onde estão 45,1% das mulheres empregadas. Em seguida vem os setores de serviços e de comércio com 19,8% cada, do total de mulheres empregadas na cidade. Distribuição da força de trabalho feminina em Apucarana por setor de atividade econômica Administração pública 14,8% Outros 0,5% Indústria de transformação 45,1% Comércio 19,8% Serviços 19,8% Fonte: RAIS/MTE Elaboração: Departamento de Economia da FECEA Com relação à renda, em 1985 somente 7% das mulheres recebiam mais que 3 salários mínimos. Atualmente essa relação aumentou para 9,6%. Esse perfil vai contra o nível de escolaridade onde temos que, em 1985, 15,7% dos homens possuíam pelo menos o ensino médio (segundo grau) completo contra 32,9% das mulheres com essa escolaridade. Em 2008 o percentual dos homens que possuem o ensino médio (segundo grau) completo subiu para 32,0% enquanto o percentual de mulheres passou para 48,0%. Já com relação ao ensino superior temos que 6% dos homens com emprego formal possuem esse nível de escolaridade, contra 11,0% de mulheres.

5 Salários: em Apucarana as mulheres recebem 14,5% a menos que os homens. Quando se fala em desigualdades as primeiras informações que pensamos são as relacionadas com a cor ou raça, idade ou qualquer assunto relacionado a pobres e ricos. Muitas pessoas podem pensar que, com a modernidade, as diferenças entre os sexos passaram a ser coisas do passado, mas isso não é verdade. Com o aumento da participação da mulher no mercado de trabalho nos últimos anos têm-se a falsa impressão de que as diferenças existentes desde o início do século XX já não existem mais. Isso é um engano, pois elas ainda existem! A luta das mulheres por igualdade de direitos é muito anterior à nossa Constituição Federal de 1988, conhecida como constituição cidadã. Desde o século XVIII o movimento feminista começou a assumir características de ação política, época em que o advento da Revolução Industrial estava demandando a mão-de-obra de mulheres e crianças em jornadas de trabalho exaustivas e com remuneração muito inferior à recebida pelos homens. Durante as I e II Guerras Mundiais os homens estavam indo para a frente de batalha e as mulheres tiveram que assumir as responsabilidades que antes eram dos homens. Tiveram que buscar, além do sustento de suas respectivas famílias, produzirem alimentos e armamentos para os que estavam em combate. Nas últimas décadas a taxa de natalidade de pessoas do sexo feminino aumentou numa proporção bem superior à de pessoas do sexo masculino. Em 1973 as mulheres representavam 30,9% da População Economicamente Ativa (PEA), nos dias de hoje elas já representam 43%.

6 Com isso a participação das mulheres no mercado de trabalho também vem crescendo, mas tudo isso não foi suficiente para que as desigualdades fossem eliminadas ou mesmo reduzidas. Ainda persistem as diferenças salariais e de acessos aos melhores cargos nas empresas. No município a desigualdade salarial entre homens e mulheres atinge níveis inferiores ao nacional e estadual. Em Apucarana as mulheres chegam a receber, em média, 85,5% dos salários recebidos pelos homens, ou seja, 14,5% menores. É muito comum identificar que as mulheres acabam recebendo menos do que os homens para exercerem os mesmos cargos e as mesmas funções. No comércio de Apucarana a diferença é ainda maior, atingindo 18,5%. O setor que mais emprega em Apucarana é o da indústria de transformação sendo este setor é o que apresenta a maior diferença salarial entre homens e mulheres, onde elas recebem salários 24,1% menores do que os recebidos pelos homens. Em Arapongas a diferença é de 22,6%. No município de Arapongas existem, segundo a RAIS e o CAGED, empregos formais (com carteira assinada) em dezembro de 2008, dos quais 41,2% são ocupados por mulheres. Na média, em Arapongas as mulheres recebem somente o equivalente a 77,4% dos salários recebidos pelos homens, ou seja, são 22,6% menores. Na indústria de transformação as mulheres recebem 30,7% menos que os homens, no comércio e no setor de serviços as diferenças são 23,4% e 24,1%, respectivamente.

7 Cenário se agrava de acordo com a raça e o nível escolar. Se não bastassem as diferenças salariais entre os sexos, no Brasil, negros e pessoas com níveis de escolaridade reduzidos também são alvos de diferenças salariais. Diversos estudos já apontaram que os negros possuem salários menores do que os brancos e a condição acaba se agravando ainda mais quando se trata da mulher negra. Nesse caso a diferença salarial tende a ser ainda maior. O mesmo acontece quando a mulher possui um nível de escolaridade inferior ao dos homens que, mesmo ocupando os mesmos cargos ou funções, também recebem menos do que os homens. Outro problema que acomete as mulheres, independente da cor, é o desemprego. O desemprego tem atingido com maior intensidade as mulheres do que os homens. Isso acaba levando a um aumento do trabalho precário e informal por parte das mulheres que perdem os seus postos de trabalho no mercado formal. Ainda há muito que avançar nesse assunto, mas o certo é que os movimentos sociais continuem discutindo esses temas e buscando, cada vez mais, eliminar tais diferenças, que não foram vencidas no século XX. Prof. Rogério Ribeiro Corecon-PR: Profa. Tania Terezinha Rissa de Souza Corecon-PR: Profa. Noelia Felipe Corecon-PR: 6.826

Geografia População (Parte 2)

Geografia População (Parte 2) 1. Estrutura Etária: Geografia População (Parte 2) A Transição Demográfica corresponde à mudança no perfil de idade dos habitantes, engloba proporções de crianças, jovens/adultos, idosos, homens e mulheres.

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego

Pesquisa Mensal de Emprego Comunicação Social 25 de março de 2004 Pesquisa Mensal de Emprego Taxa de desocupação é de 12% em fevereiro Em fevereiro de 2004, a taxa de desocupação ficou estável tanto em relação ao mês anterior (11,7%)

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Betim, MG 30/07/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 346,8 km² IDHM 2010 0,749 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 378089 hab. Densidade demográfica

Leia mais

Maio 2004. São Paulo. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE

Maio 2004. São Paulo. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Maio 2004 Região Metropolitana de São Paulo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE 1 I) INTRODUÇÃO PESQUISA MENSAL DE EMPREGO ESTIMATIVAS PARA O MÊS DE MAIO DE

Leia mais

PERFIL DAS MULHERES empreendedoras da Região Metropolitana do Rio de Janeiro

PERFIL DAS MULHERES empreendedoras da Região Metropolitana do Rio de Janeiro PERFIL DAS MULHERES empreendedoras da Região Metropolitana do Rio de Janeiro NOTA CONJUNTURAL DO OBSERVATÓRIO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, JUNHO DE 2012 12 2012 PANORAMA GERAL

Leia mais

Aumento do emprego contrasta com desindustrialização em SP e RJ

Aumento do emprego contrasta com desindustrialização em SP e RJ 3 set 2007 Nº 35 Aumento do emprego contrasta com desindustrialização em SP e RJ Por Antonio Marcos Ambrozio Economista da SAE Vagas na indústria de transformação foram deslocadas para outras regiões do

Leia mais

Desigualdade de gênero nos bancos

Desigualdade de gênero nos bancos Novembro de 2013 Desigualdade de gênero nos bancos APRESENTAÇÃO De acordo com os dados mais atuais da Relação Anual de Informações Sociais 2012 (RAIS), o setor bancário brasileiro tinha, em dezembro daquele

Leia mais

Boletim eletrônico trimestral sobre a participação das mulheres no mercado de trabalho a partir dos dados da - Pesquisa Mensal de Emprego do IBGE -

Boletim eletrônico trimestral sobre a participação das mulheres no mercado de trabalho a partir dos dados da - Pesquisa Mensal de Emprego do IBGE - Boletim eletrônico trimestral sobre a participação das mulheres no mercado de trabalho a partir dos dados da - Pesquisa Mensal de Emprego do IBGE - Elaboração: (SPM), Fundo de Desenvolvimento das Nações

Leia mais

BOLETIM DO EMPREGO DE PANAMBI 1 Ano 2- N 5 Maio de 2015

BOLETIM DO EMPREGO DE PANAMBI 1 Ano 2- N 5 Maio de 2015 BOLETIM DO EMPREGO DE PANAMBI 1 Ano 2- N 5 Maio de 215 Laboratório de Gestão Laboratório de Economia Aplicada Projeto de Extensão: Apoio ao Desenvolvimento de Arranjos Produtivos Locais 1. Apresentação

Leia mais

Maio 2004. Belo Horizonte. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE

Maio 2004. Belo Horizonte. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Maio 2004 Região Metropolitana de Belo Horizonte Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE 1 PESQUISA MENSAL DE EMPREGO ESTIMATIVAS PARA O MÊS DE MAIO DE 2004 REGIÃO

Leia mais

A inserção das mulheres no mercado de trabalho metropolitano

A inserção das mulheres no mercado de trabalho metropolitano A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE PORTO ALEGRE MARÇO 2012 A inserção das mulheres no mercado de trabalho metropolitano De maneira geral, as mulheres enfrentam grandes

Leia mais

no Estado do Rio de Janeiro

no Estado do Rio de Janeiro MICROEMPREENDEDORES FORMAIS E INFORMAIS NOTA CONJUNTURAL DEZEMBRO DE 2013 Nº27 no Estado do Rio de Janeiro NOTA CONJUNTURAL DEZEMBRO DE 2013 Nº27 PANORAMA GERAL De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra

Leia mais

Taxa de desemprego diminui

Taxa de desemprego diminui MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO DO ABC 1 Taxa de desemprego diminui 1. As informações da Pesquisa de Emprego e Desemprego PED, realizada pela Fundação Seade e pelo Dieese, em parceria com o Consórcio Intermunicipal

Leia mais

DESAFIOS PARA GARANTIR O TRABALHO DECENTE PARA OS/AS JOVENS, COM ESPECIAL ATENÇÃO ÀS QUESTÕES DE GÊNERO E RAÇA

DESAFIOS PARA GARANTIR O TRABALHO DECENTE PARA OS/AS JOVENS, COM ESPECIAL ATENÇÃO ÀS QUESTÕES DE GÊNERO E RAÇA DESAFIOS PARA GARANTIR O TRABALHO DECENTE PARA OS/AS JOVENS, COM ESPECIAL ATENÇÃO ÀS QUESTÕES DE GÊNERO E RAÇA FORUM NACIONAL TRABALHO DECENTE PARA OS JOVENS: FORTALECENDO A AGENDA NACIONAL DE TRABALHO

Leia mais

AGOSTO DE 2013 2 LIGEIRA REDUÇÃO DA TAXA DE DESEMPREGO

AGOSTO DE 2013 2 LIGEIRA REDUÇÃO DA TAXA DE DESEMPREGO MERCADO DE TRABALHO METROPOLITANO 1 AGOSTO DE 2013 2 LIGEIRA REDUÇÃO DA TAXA DE DESEMPREGO As informações captadas pela Pesquisa de Emprego e Desemprego revelam ligeira redução da taxa de desemprego e

Leia mais

As Mulheres nos Mercados de Trabalho Metropolitanos

As Mulheres nos Mercados de Trabalho Metropolitanos As Mulheres nos Mercados de Trabalho Metropolitanos Taxa de participação feminina diminuiu em boa parte das regiões E ntre 2013 e 2014, a proporção de mulheres com 10 anos ou mais inseridas no mercado

Leia mais

Estudo Temático: Desigualdade de Raça e Gênero no Mercado de Trabalho Formal na Região Metropolitana de Campinas NOVEMBRO DE 2009

Estudo Temático: Desigualdade de Raça e Gênero no Mercado de Trabalho Formal na Região Metropolitana de Campinas NOVEMBRO DE 2009 OBSERVATÓRIO DO TRABALHO DE CAMPINAS Estudo Temático: Desigualdade de Raça e Gênero no Mercado de Trabalho Formal na Região Metropolitana de Campinas NOVEMBRO DE 2009 Termo de Contrato Nº. 65/2009 2009

Leia mais

Rodrigo Leandro de Moura Gabriel Leal de Barros

Rodrigo Leandro de Moura Gabriel Leal de Barros TEXTO PARA DISCUSSÃO Nota Técnica: O Custo Público com Reprovação e Abandono Escolar na Educação Básica Rodrigo Leandro de Moura Gabriel Leal de Barros Pesquisadores de Economia Aplicada do FGV/IBRE Fevereiro

Leia mais

A sociedade humana é histórica muda conforme o padrão de desenvolvimento da produção, dos valores e normas sociais.

A sociedade humana é histórica muda conforme o padrão de desenvolvimento da produção, dos valores e normas sociais. A MULHER NO MERCADO DE Illustration of a woman working at the central bureau of the Theatrophone in Paris. TRABALHO A sociedade humana é histórica muda conforme o padrão de desenvolvimento da produção,

Leia mais

Tendências recentes da atividade econômica em Araxá: empresas, trabalho formal

Tendências recentes da atividade econômica em Araxá: empresas, trabalho formal Tendências recentes da atividade econômica em Araxá: empresas, trabalho formal OBSERVATÓRIO SEDEP Estudos e Pesquisas I Set/ APRESENTAÇÃO O Observatório SEDEP é um acompanhamento de estatísticas econômico-sociais

Leia mais

NO ÂMBITO DA OCUPAÇÃO

NO ÂMBITO DA OCUPAÇÃO PRINCIPAIS DESTAQUES DA EVOLUÇÃO DO MERCADO DE TRABALHO NAS SEIS REGIõES METROPOLITANAS DO PAÍS ABRANGIDAS PELA PESQUISA MENSAL DE EMPREGO DO IBGE (RECiFE, SALVADOR, BELO HORIZONTE, RIO DE JANEIRO, SÃO

Leia mais

BOLETIM CAGED Cadastro Geral de Empregados e Desempregados. FEVEREIRO - 2016 Comportamento do Emprego - Limeira/SP.

BOLETIM CAGED Cadastro Geral de Empregados e Desempregados. FEVEREIRO - 2016 Comportamento do Emprego - Limeira/SP. BOLETIM CAGED Cadastro Geral de Empregados e Desempregados FEVEREIRO - 216 Comportamento do Emprego - Limeira/SP. A Consultoria Técnica Especializada da Câmara Municipal de Limeira apresenta os dados do

Leia mais

O trabalhador e a inserção ocupacional na construção e suas divisões

O trabalhador e a inserção ocupacional na construção e suas divisões BOLETIM TRABALHO E CONSTRUÇÃO O trabalhador e a inserção ocupacional na construção e suas divisões Número 8 Agosto de 2016 Mercado de Trabalho e Economia Menor dinamismo Taxa de Desemprego Nível de Ocupação

Leia mais

MERCADO DE TRABALHO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE

MERCADO DE TRABALHO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE MERCADO DE TRABALHO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE Junho/2012 Crescimento da ocupação e saída de pessoas do mercado de trabalho determinam expressiva redução do desemprego 1. Em junho, as informações da Pesquisa

Leia mais

OBSERVATÓRIO DO TRABALHO DE DIADEMA

OBSERVATÓRIO DO TRABALHO DE DIADEMA OBSERVATÓRIO DO TRABALHO DE DIADEMA Relatório Semestral: O mercado de trabalho formal no município de Diadema em anos selecionados: 99,, e 6 Termo de Contrato Nº. 6/ MAIO de 8 SUMÁRIO Introdução 3. Análise

Leia mais

BOLETIM DIEESE OS DOMICÍLIOS BRASILEIROS E A CHEFIA FEMININA. Edição especial março de 2004

BOLETIM DIEESE OS DOMICÍLIOS BRASILEIROS E A CHEFIA FEMININA. Edição especial março de 2004 BOLETIM DIEESE Edição especial março de 24 A MULHER CHEFE DE DOMICÍLIO E A INSERÇÃO FEMININA NO MERCADO DE TRABALHO Dois fatos recentes merecem a atenção em relação à questão de gênero no Brasil: o incremento

Leia mais

A realidade do SAB para as crianças e adolescentes de 7 a 14 anos. O acesso à Educação

A realidade do SAB para as crianças e adolescentes de 7 a 14 anos. O acesso à Educação 33 A realidade do SAB para as crianças e adolescentes de 7 a 14 anos. Quase 5 milhões de crianças e adolescentes, com idade entre 7 e 14 anos (18,8% da população da região) vivem no Semi-árido. No Brasil,

Leia mais

Pernambuco. Tabela 1: Indicadores selecionados: mediana, 1º e 3º quartis nos municípios do estado de Pernambuco (1991, 2000 e 2010)

Pernambuco. Tabela 1: Indicadores selecionados: mediana, 1º e 3º quartis nos municípios do estado de Pernambuco (1991, 2000 e 2010) Pernambuco Em, no estado de Pernambuco (PE), moravam 8,8 milhões de pessoas, onde parcela relevante (7,4%; 648,7 mil habitantes) tinha 65 ou mais anos de idade. O estado era composto de 185 municípios,

Leia mais

MERCADO DE TRABALHO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE

MERCADO DE TRABALHO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE MERCADO DE TRABALHO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE Agosto/2013 Desemprego registra redução em agosto 1. No mês de agosto, os dados da Pesquisa de Emprego e Desemprego para os residentes em mostraram variação

Leia mais

SÍNTESE DO COMPORTAMENTO DO MERCADO DE TRABALHO FORMAL EM ALAGOAS, PARA JUNHO DE 2015

SÍNTESE DO COMPORTAMENTO DO MERCADO DE TRABALHO FORMAL EM ALAGOAS, PARA JUNHO DE 2015 SÍNTESE DO COMPORTAMENTO DO MERCADO DE TRABALHO FORMAL EM ALAGOAS, PARA JUNHO DE 2015 Superintendência de Produção da Informação e do Conhecimento (SINC) Diretoria de Estatística e Indicadores De acordo

Leia mais

DETERMINANTES DO CRESCIMENTO DA RENDA

DETERMINANTES DO CRESCIMENTO DA RENDA DETERMINANTES DO CRESCIMENTO DA RENDA na região metropolitana do Rio de Janeiro entre 2010 e 2011 NOTA CONJUNTURAL DO OBSERVATÓRIO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, JANEIRO DE

Leia mais

Geografia População (Parte 1)

Geografia População (Parte 1) Geografia População (Parte 1) 1. População Mundial: Define-se população mundial como o número total de humanos vivos no planeta num dado momento. Em 31 de Outubro de 2011 a Organização das Nações Unidas

Leia mais

OCUPAÇÃO E EMPREENDEDORISMO NAS REGIÕES DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO: uma análise a partir do Censo 2010

OCUPAÇÃO E EMPREENDEDORISMO NAS REGIÕES DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO: uma análise a partir do Censo 2010 OCUPAÇÃO E EMPREENDEDORISMO NAS REGIÕES DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO: uma análise a partir do Censo 2010 NOTA CONJUNTURAL DO OBSERVATÓRIO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, MAIO

Leia mais

Desemprego mantém relativa estabilidade na maioria das regiões

Desemprego mantém relativa estabilidade na maioria das regiões Desemprego mantém relativa estabilidade na maioria das regiões JUNHO DE 20 As informações captadas pela Pesquisa de Emprego e Desemprego revelam que a taxa de desemprego aumentou apenas em duas das seis

Leia mais

Representatividade das MPEs:

Representatividade das MPEs: Representatividade das MPEs: Número de Estabelecimentos Empresarias e Mercado de Trabalho 1 CONTEXTO DAS MPES NO ESTADO DA BAHIA: Estabelecimentos empresariais MPEs: O estado da Bahia possui 174.067 estabelecimentos

Leia mais

O TRABALHO DOMÉSTICO NO DISTRITO FEDERAL

O TRABALHO DOMÉSTICO NO DISTRITO FEDERAL AS MULHERES NO MERCADO DE TRABALHO DO DISTRITO FEDERAL Março de 2010 O TRABALHO DOMÉSTICO NO DISTRITO FEDERAL O trabalho doméstico é exercido predominantemente por mulheres (no, do total de ocupados que

Leia mais

OBSERVATÓRIO DO TRABALHO DE CURITIBA

OBSERVATÓRIO DO TRABALHO DE CURITIBA OBSERVATÓRIO DO TRABALHO DE CURITIBA Estudo Temático: Igualdade de gênero e raça no trabalho: perfil de Curitiba na década de 2000 Contrato de Prestação de Serviços Nº. 17731/2007 - PMC / DIEESE SETEMBRO

Leia mais

HETEROGENEIDADE REGIONAL

HETEROGENEIDADE REGIONAL HETEROGENEIDADE REGIONAL Miguel Matteo*1 Uma das faces da heterogeneidade estrutural é representada pela profunda desigualdade regional brasileira. A distribuição dos setores é profundamente desigual em

Leia mais

A inserção das mulheres no mercado de trabalho metropolitano

A inserção das mulheres no mercado de trabalho metropolitano A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE PORTO ALEGRE MARÇO 2013 A inserção das mulheres no mercado de trabalho metropolitano De maneira geral, as mulheres enfrentam grandes

Leia mais

Informativo Caged nº 03/2011 15/03/2011 Em fevereiro foram abertas 18.914 novas vagas em Santa Catarina

Informativo Caged nº 03/2011 15/03/2011 Em fevereiro foram abertas 18.914 novas vagas em Santa Catarina Informativo Caged nº 03/2011 15/03/2011 Em fevereiro foram abertas 18.914 novas vagas em Santa Catarina No primeiro bimestre foram criados 35.803 mil postos de trabalho no Estado A geração de empregos

Leia mais

MERCADO DE TRABALHO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE

MERCADO DE TRABALHO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE MERCADO DE TRABALHO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE Junho/2013 Mercado de trabalho no mês de junho apresenta relativa estabilidade 1. Em junho, as informações da Pesquisa de Emprego e Desemprego de mostraram

Leia mais

Sistema Integrado de Pesquisas Domiciliares

Sistema Integrado de Pesquisas Domiciliares 1 Rio de Janeiro, 17/01/2014 S I P D Sistema Integrado de Pesquisas Domiciliares O IBGE iniciou uma importante etapa no aprimoramento de seu sistema de pesquisas domiciliares, que propiciará maior eficácia

Leia mais

Podem as empresas sustentáveis contribuir para o cumprimento dos objetivos propostos pelas Metas do Milênio

Podem as empresas sustentáveis contribuir para o cumprimento dos objetivos propostos pelas Metas do Milênio Podem as empresas sustentáveis contribuir para o cumprimento dos objetivos propostos pelas Metas do Milênio ODILON LUÍS FACCIO Instituto Primeiro Plano São Paulo, 24 de junho de 2008 Grupo de Excelência

Leia mais

Educação e Escolaridade

Educação e Escolaridade Já existe certo consenso de que um dos grandes obstáculos para o crescimento da economia brasileira é a capacitação dos nossos trabalhadores, sendo que boa parte desse processo ocorre nas escolas e universidades.

Leia mais

QUEM SÃO OS ASSISTENTES SOCIAIS NO BRASIL?

QUEM SÃO OS ASSISTENTES SOCIAIS NO BRASIL? QUEM SÃO OS ASSISTENTES SOCIAIS NO BRASIL? Subseção DIEESE/CUT-NACIONAL MAIO DE 2015 OBSERVAÇÃO METODOLÓGICA: Este perfil de categoria utiliza tanto a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD-IBGE),

Leia mais

NOTA TÉCNICA Nº 1. Governo do Estado da Bahia Secretaria do Planejamento (Seplan) Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI)

NOTA TÉCNICA Nº 1. Governo do Estado da Bahia Secretaria do Planejamento (Seplan) Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI) Governo do Estado da Bahia Secretaria do Planejamento (Seplan) Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI) Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) NOTA TÉCNICA Nº 1 resultados

Leia mais

MERCADO DE TRABALHO PARA O JOVEM EM CURITIBA: PERFIL E DESEMPENHO RECENTE

MERCADO DE TRABALHO PARA O JOVEM EM CURITIBA: PERFIL E DESEMPENHO RECENTE MERCADO DE TRABALHO PARA O JOVEM EM CURITIBA: PERFIL E DESEMPENHO RECENTE Curitiba, maio de 2009. I INTRODUÇÃO São diversos os conceitos sobre juventude, a faixa etária para essa fase da vida varia no

Leia mais

2. COMPARAÇÃO DE PERFIL ENTRE ADIMPLENTES E INADIMPLENTES

2. COMPARAÇÃO DE PERFIL ENTRE ADIMPLENTES E INADIMPLENTES PERFIL DO CONSUMIDOR COM E SEM DÍVIDAS NO BRASIL 1. PESQUISA Pesquisa inédita realizada pela CNDL e SPC Brasil buscou avaliar o perfil dos brasileiros adimplentes e inadimplentes, sendo consideradoscomo:

Leia mais

O mercado de trabalho para os engenheiros. Engenheiro Civil Valter Fanini

O mercado de trabalho para os engenheiros. Engenheiro Civil Valter Fanini para os engenheiros Engenheiro Civil Valter Fanini Formação do salário dos engenheiros O contexto macro-econômico O mercado de trabalho As informações do mercado (RAIS) As normas legais O contexto macro-econômico

Leia mais

ANÁLISE DO MERCADO DE TRABALHO

ANÁLISE DO MERCADO DE TRABALHO 1 INTRODUÇÃO Esta análise objetiva apresentar um panorama geral do mercado de trabalho brasileiro nos últimos doze meses (março de 2014 a fevereiro de 2015) com base nos dados da Pesquisa Mensal de Emprego

Leia mais

Censo Demográfico 2010. Características da população e dos domicílios: Resultados do Universo

Censo Demográfico 2010. Características da população e dos domicílios: Resultados do Universo Censo Demográfico 2010 Características da população e dos domicílios: Resultados do Universo Rio de Janeiro, 16 de novembro de 2011 INTRODUÇÃO Por convenção, denomina-se Universo, o conjunto de características

Leia mais

I- INDICADORES II- AÇÕES

I- INDICADORES II- AÇÕES PARTICIPAÇÃO DOS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO Coordenação de Igualdade Racial Diretoria de Estudos e Políticas Sociais I- INDICADORES II- AÇÕES I- INDICADORES -> RETRATO DAS DESIGUALDADES DE GÊNERO E

Leia mais

Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) JOINVILLE

Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) JOINVILLE Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) JOINVILLE Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) JOINVILLE FECOMÉRCIO SC SUMÁRIO Endividamento em Joinville 7 Considerações

Leia mais

Maranhão. Tabela 1: Indicadores selecionados: mediana, 1º e 3º quartis nos municípios do estado do Maranhão (1991, 2000 e 2010)

Maranhão. Tabela 1: Indicadores selecionados: mediana, 1º e 3º quartis nos municípios do estado do Maranhão (1991, 2000 e 2010) Maranhão Em, no estado do Maranhão (MA), moravam 6,6 milhões de pessoas, onde parcela considerável (6,%, 396, mil) tinha 65 ou mais anos de idade. O estado era composto de 217 municípios, dos quais um

Leia mais

O comércio varejista no período de 1996-2002

O comércio varejista no período de 1996-2002 Comentários gerais A Pesquisa Anual de Comércio PAC tem como objetivo levantar informações sobre a estrutura produtiva e econômica do segmento empresarial do comércio brasileiro. De acordo com os resultados

Leia mais

O mercado de trabalho na Região Metropolitana de Salvador: uma análise retrospectiva de 2009 e as perspectivas para 2010

O mercado de trabalho na Região Metropolitana de Salvador: uma análise retrospectiva de 2009 e as perspectivas para 2010 ENCONTROS DE ATUALIDADES ECONÔMICAS O mercado de trabalho na Região Metropolitana de Salvador: uma análise retrospectiva de 2009 e as perspectivas para 2010 Prof. Dr. Laumar Neves de Souza Diagrama do

Leia mais

A SITUAÇÃO DA PRIMEIRA INFÂNCIA NAS REGIÕES PAULISTAS

A SITUAÇÃO DA PRIMEIRA INFÂNCIA NAS REGIÕES PAULISTAS 1 A SITUAÇÃO DA PRIMEIRA INFÂNCIA NAS REGIÕES PAULISTAS O detalhamento da distribuição das crianças de 0 a 5 anos de idade nas regiões paulistas ressalta a contribuição do Índice Paulista da Primeira Infância

Leia mais

Acre. Tabela 1: Indicadores selecionados: mediana, 1 o e 3 o quartis nos municípios do estado do Acre (1991, 2000 e 2010)

Acre. Tabela 1: Indicadores selecionados: mediana, 1 o e 3 o quartis nos municípios do estado do Acre (1991, 2000 e 2010) Acre Em, no estado do Acre (AC) moravam 734 mil pessoas, e uma parcela ainda pequena dessa população, 4,3% (32 mil) tinha 65 ou mais anos de idade. O estado era composto de 22 municípios, dos quais sete

Leia mais

PARTICIPAÇÃO FEMININA NO MERCADO DE TRABALHO BRASILEIRO 1

PARTICIPAÇÃO FEMININA NO MERCADO DE TRABALHO BRASILEIRO 1 PARTICIPAÇÃO FEMININA NO MERCADO DE TRABALHO BRASILEIRO 1 Ana Luiza Neves de Holanda Barbosa 2 1 INTRODUÇÃO Nas últimas décadas o papel da mulher na economia e na sociedade como um todo tem passado por

Leia mais

Nova página da Fipe na internet: www.salarios.org.br

Nova página da Fipe na internet: www.salarios.org.br Nova página da Fipe na internet: www.salarios.org.br O objetivo do salarios.org.br é oferecer informações relevantes sobre o mercado de trabalho para empresas, sindicatos e trabalhadores e demais interessados

Leia mais

O Mercado de Trabalho Formal da Engenharia no Estado de Minas Gerais 2013 2014

O Mercado de Trabalho Formal da Engenharia no Estado de Minas Gerais 2013 2014 O Mercado de Trabalho Formal da Engenharia no Estado de Minas Gerais 2013 2014 FONTE DE REFLEXÃO E MATÉRIA-PRIMA PARA NOSSA INTERVENÇÃO O Sindicato de Engenheiros de Minas Gerais (Senge-MG), com o objetivo

Leia mais

O perfil do trabalhador do comércio do Município de São Paulo

O perfil do trabalhador do comércio do Município de São Paulo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-Econômicos Sindicato dos Comerciários São Paulo Nota à Imprensa São Paulo, 19 de dezembro de 2005. O perfil do trabalhador do comércio do Município

Leia mais

1.2 Vitimização 1.2.6 Agressão física

1.2 Vitimização 1.2.6 Agressão física Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Características da vitimização e do acesso à justiça no Brasil 2009 Tabela 1.2.6.1.1 - Pessoas de 10 anos ou mais de idade que foram vítimas de agressão física,

Leia mais

SOS CORPO Instituto Feminista para a Democracia CONDIÇÕES DE VIDA DAS MULHERES NEGRAS EM PERNAMBUCO

SOS CORPO Instituto Feminista para a Democracia CONDIÇÕES DE VIDA DAS MULHERES NEGRAS EM PERNAMBUCO SOS CORPO Instituto Feminista para a Democracia CONDIÇÕES DE VIDA DAS MULHERES NEGRAS EM PERNAMBUCO Recife, dezembro de 2015 FICHA TÉCNICA SOBRE A EQUIPE Pesquisa e elaboração: Mônica Oliveira Bacharela

Leia mais

IV Seminário do Comitê de Estatísticas Sociais

IV Seminário do Comitê de Estatísticas Sociais IV Seminário do Comitê de Estatísticas Sociais Aproveitando a Agenda ODS para repensar indicadores sociais como indicadores de políticas Paulo Jannuzzi SAGI/MDS 2015 O Brasil passou por intensas transformações

Leia mais

Endividamento recua em dezembro

Endividamento recua em dezembro Endividamento recua em dezembro Em dezembro de 2011, o número de famílias que declarou possuir dívidas diminui pelo sétimo mês consecutivo permanecendo, no entanto, acima do patamar observado ao final

Leia mais

As Estatísticas de Emprego: Leituras Dinâmicas. Francisco Lima IST

As Estatísticas de Emprego: Leituras Dinâmicas. Francisco Lima IST As Estatísticas de Emprego: Leituras Dinâmicas Francisco Lima IST Plano Emprego, mudança tecnológica e procura de qualificações / competências Evidência sobre as alterações verificadas nos últimos 20 anos

Leia mais

NOS PRÓXIMOS VINTE E CINCO ANOS O NÚMERO DE IDOSOS PODERÁ MAIS DO QUE DUPLICAR O NÚMERO DE JOVENS.

NOS PRÓXIMOS VINTE E CINCO ANOS O NÚMERO DE IDOSOS PODERÁ MAIS DO QUE DUPLICAR O NÚMERO DE JOVENS. Dia Internacional do Idoso 1 de Outubro de 2007 27 de Setembro de 2007 NOS PRÓXIMOS VINTE E CINCO ANOS O NÚMERO DE IDOSOS PODERÁ MAIS DO QUE DUPLICAR O NÚMERO DE JOVENS. O número de idosos tem aumentado,

Leia mais

CUSTOS SOCIAIS E ECONÔMICOS DOS ACIDENTES DE TRÂNSITO EM MARINGÁ

CUSTOS SOCIAIS E ECONÔMICOS DOS ACIDENTES DE TRÂNSITO EM MARINGÁ 1.0 Introdução CUSTOS SOCIAIS E ECONÔMICOS DOS ACIDENTES DE TRÂNSITO EM MARINGÁ Prof. Dr. Joilson Dias Assistente Científica: Cássia Kely Favoretto Costa Departamento de Economia Universidade Estadual

Leia mais

Pesquisa de Emprego e Desemprego na Região Metropolitana de São Paulo

Pesquisa de Emprego e Desemprego na Região Metropolitana de São Paulo Pesquisa de Emprego e Desemprego na Abril de 1998 DESEMPREGO MANTÉM CRESCIMENTO E ATINGE 18,9% DA PEA As informações captadas pela Pesquisa de Emprego e Desemprego, da Fundação Seade e do Dieese, mostram

Leia mais

Salário mínimo, indexação e impactos na Seguridade brasileira

Salário mínimo, indexação e impactos na Seguridade brasileira Salário mínimo, indexação e impactos na Seguridade brasileira Paulo Tafner São Paulo Março de 216. Previdência Social Os fatos Previdência Social Brasileira - 214 (% do PIB) Previdência Social Brasileira

Leia mais

O efeito do poder econômico das mulheres na América Latina e no Caribe

O efeito do poder econômico das mulheres na América Latina e no Caribe O efeito do poder econômico das mulheres na América Latina e no Caribe Resumo Executivo Ao longo da década passada, o crescimento econômico na América Latina e do Caribe (ALC) apresentou uma aceleração

Leia mais

Brasil: saldo positivo na geração de empregos em todos os setores da economia

Brasil: saldo positivo na geração de empregos em todos os setores da economia Saldo positivo no mercado de trabalho em abril de 2012 Município registra geração de 280 vagas com registro em carteira neste mês, colocando-se em 21º lugar entre os maiores geradores de vagas Adriana

Leia mais

Emprego formal na indústria têxtil catarinense: localização, caracterização, diferenças e semelhanças entre as mesorregiões

Emprego formal na indústria têxtil catarinense: localização, caracterização, diferenças e semelhanças entre as mesorregiões Emprego formal na indústria têxtil catarinense: localização, caracterização, diferenças e semelhanças entre as mesorregiões Luís Abel da Silva Filho * Silvana Nunes de Queiroz ** RESUMO - O artigo tem

Leia mais

Renda per capita do brasileiro diminui e se distancia de países emergentes

Renda per capita do brasileiro diminui e se distancia de países emergentes Renda per capita do brasileiro diminui e se distancia de países emergentes PIB brasileiro cai e mantém recessão 1 de 11 Alex Almeida 5.out.2008/Folhapress ÉRICA FRAGA DE SÃO PAULO 14/02/2016 02h00 Compartilhar

Leia mais

Mercado de trabalho do Cariri: uma análise dos municípios de Juazeiro do Norte, Crato e Barbalha

Mercado de trabalho do Cariri: uma análise dos municípios de Juazeiro do Norte, Crato e Barbalha Mercado de trabalho do Cariri: uma análise dos municípios de Juazeiro do Norte, Crato e Barbalha 1 2 Mercado de trabalho do Cariri: uma análise dos municípios de Juazeiro do Norte, Crato e Barbalha 2008

Leia mais

Resultados de março 2015

Resultados de março 2015 Resultados de março Em março de, as MPEs paulistas apresentaram queda de 4,8% no faturamento real sobre março de 2014 (já descontada a inflação). Por setores, no período, os resultados para o faturamento

Leia mais

Economia e Negócios Internacionais MACROECONOMIA

Economia e Negócios Internacionais MACROECONOMIA Economia e Negócios Internacionais MACROECONOMIA Microeconomia x Macroeconomia Objetivos Teoria Microeconômica: Preserva em sua análise as características individuais de cada bem e cada fator de produção.

Leia mais

PROVA DE REDAÇÃO. A partir da leitura dos textos 1 e 2, desenvolva o seguinte tema: A GERAÇÃO NEM-NEM E O FUTURO DO PAÍS

PROVA DE REDAÇÃO. A partir da leitura dos textos 1 e 2, desenvolva o seguinte tema: A GERAÇÃO NEM-NEM E O FUTURO DO PAÍS UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE TRANSFERÊNCIA FACULTATIVA, REINGRESSO E MUDANÇA DE CURSO 2016 CADERNO DE REDAÇÃO INSTRUÇÕES AO CANDIDATO Você deverá ter recebido o Caderno com a Proposta de Redação, a

Leia mais

Exercícios de estrutura da população

Exercícios de estrutura da população Exercícios de estrutura da população Material de apoio do Extensivo 1. Os gráficos a seguir, extraídos do sítio eletrônico do IBGE, apresentam a distribuição da população brasileira por sexo e faixa etária

Leia mais

Parte III: Abordagem Histórica da Economia Brasileira

Parte III: Abordagem Histórica da Economia Brasileira Parte III: Abordagem Histórica da Economia Brasileira Capítulo 12: O Brasil ao Longo do Século XX: alguns fatos estilizados Parte III Capítulo 12 Gremaud, Vasconcellos e Toneto Jr. 2 Brasil ao longo do

Leia mais

Foto: Harald Schistek

Foto: Harald Schistek Foto: Harald Schistek 43 A adolescência é uma fase especial de afirmação da autonomia do indivíduo, vital para o exercício da cidadania e de seus múltiplos direitos. Caracteriza-se por uma etapa do desenvolvimento

Leia mais

Evolução dos Indicadores Sociais

Evolução dos Indicadores Sociais Evolução dos Indicadores Sociais na Cidade Curitiba Marcelo Neri mcneri@fgv.br Centro de Políticas Sociais Fundação Getulio Vargas Crescimento Inclusivo Sustentável? Percebido pelas Pessoas? Relatório

Leia mais

A Agenda Nacional de Trabalho Decente para a Juventude. Laís Abramo Diretora do Escritório da OIT no Brasil Porto Alegre 29 de abril de 2014

A Agenda Nacional de Trabalho Decente para a Juventude. Laís Abramo Diretora do Escritório da OIT no Brasil Porto Alegre 29 de abril de 2014 A Agenda Nacional de Trabalho Decente para a Juventude Laís Abramo Diretora do Escritório da OIT no Brasil Porto Alegre 29 de abril de 2014 ESQUEMA DA APRESENTAÇÃO 1. O conceito de Trabalho Decente 2.

Leia mais

2º ano do Ensino Médio. Ciências Humanas e suas Tecnologias Geografia

2º ano do Ensino Médio. Ciências Humanas e suas Tecnologias Geografia 2º ano do Ensino Médio Ciências Humanas e suas Tecnologias Geografia Sedentarização Crescimento populacional Revolução Industrial Formação da cidade (melhoria sanitária) Pós Guerra (1945) (avanço médico)

Leia mais

7. Hipertensão Arterial

7. Hipertensão Arterial 7. Hipertensão Arterial Situação Epidemiológica A hipertensão arterial é a doença de maior prevalência no Brasil. Além da magnitude, trata-se de doença de relativa gravidade, em decorrência de sua cronicidade

Leia mais

PERFIL DO MICROEMPREENDEDOR

PERFIL DO MICROEMPREENDEDOR PERFIL DO MICROEMPREENDEDOR do Rio de Janeiro NOTA CONJUNTURAL DO OBSERVATÓRIO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, DEZEMBRO DE 2011 06 2011 PANORAMA GERAL Os microempreendedores

Leia mais

Situação do jovem no mercado de trabalho no Brasil: um balanço dos últimos 10 anos 1

Situação do jovem no mercado de trabalho no Brasil: um balanço dos últimos 10 anos 1 Situação do jovem no mercado de trabalho no Brasil: um balanço dos últimos 1 anos 1 Marcio Pochmann 2 São Paulo fevereiro de 2.7. 1 Texto preliminar, sujeito a modificações. Situação do jovem no mercado

Leia mais

Análise de Regressão Múltipla com informação qualitativa: variáveis binárias (dummy)

Análise de Regressão Múltipla com informação qualitativa: variáveis binárias (dummy) Análise de Regressão Múltipla com informação qualitativa: variáveis binárias (dummy) 1 Como descrever informações qualitativas? Fatores qualitativos podem ser incorporados a modelos de regressão. Neste

Leia mais

AS CARACTERÍSTICAS DO TRABALHO DOMÉSTICO REMUNERADO NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS

AS CARACTERÍSTICAS DO TRABALHO DOMÉSTICO REMUNERADO NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS A MULHER NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS Março de 2010 AS CARACTERÍSTICAS DO TRABALHO DOMÉSTICO REMUNERADO NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS No Brasil, em 2008, o contingente de trabalhadores

Leia mais

PRODUTO INTERNO BRUTO DO DISTRITO FEDERAL

PRODUTO INTERNO BRUTO DO DISTRITO FEDERAL PRODUTO INTERNO BRUTO DO DISTRITO FEDERAL 2010 Produto Interno Bruto - PIB Corresponde ao valor a preços de mercado, de todos os bens e serviços finais produzidos em um território, num determinado período

Leia mais

Saúde e mortalidade nos BRICs

Saúde e mortalidade nos BRICs Saúde e mortalidade nos BRICs José Eustáquio Diniz Alves 1 Até meados do século XIX as taxas de mortalidade eram altas em todo o mundo. Mesmo nos países mais desenvolvidos da época, de cada mil crianças

Leia mais

Onde Estão as Micro e Pequenas Empresas no Brasil. Observatório das MPEs SEBRAE-SP 24/11/2006

Onde Estão as Micro e Pequenas Empresas no Brasil. Observatório das MPEs SEBRAE-SP 24/11/2006 Onde Estão as Micro e Pequenas Empresas no Brasil Observatório das MPEs SEBRAE-SP 24/11/2006 1 As Micro e Pequenas Empresas (MPEs) na economia 98% das empresas do país 67% das pessoas ocupadas (*) 56%

Leia mais

GRUPO I POPULAÇÃO E POVOAMENTO. Nome N. o Turma Avaliação. 1. Indica, para cada período histórico, o fluxo migratório que lhe corresponde.

GRUPO I POPULAÇÃO E POVOAMENTO. Nome N. o Turma Avaliação. 1. Indica, para cada período histórico, o fluxo migratório que lhe corresponde. Nome N. o Turma Avaliação GRUPO I 1. Indica, para cada período histórico, o fluxo migratório que lhe corresponde. Período a. Durante o século XIX e início do século XX. b. Após a Segunda Guerra Mundial.

Leia mais

Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Março - 2006

Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Março - 2006 Indicadores IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Março - 2006 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro de Estado do Planejamento, Orçamento

Leia mais

BOLETIM MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO O EMPREGO NO SEU TERRITÓRIO: RELATÓRIO DE MOVIMENTAÇÃO

BOLETIM MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO O EMPREGO NO SEU TERRITÓRIO: RELATÓRIO DE MOVIMENTAÇÃO Estado: Apresentação BOLETIM MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO São Paulo Dada a constância e intensidade da movimentação do mercado de trabalho brasileiro nos últimos anos, as políticas públicas de emprego,

Leia mais

Noções de Economia Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata

Noções de Economia Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata Noções de Economia Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata Prof. Francisco Mariotti CONTEÚDO PROGRAMÁTICO 1 Microeconomia. 1.1 Demanda do Consumidor.1.1.1 Preferências. 1.1.2 Equilíbrio do consumidor.

Leia mais

Avaliação de impacto do Programa Escola Integrada de Belo Horizonte

Avaliação de impacto do Programa Escola Integrada de Belo Horizonte Avaliação de impacto do Programa Escola Integrada de Belo Horizonte Índice Programa Escola Integrada Avaliação de impacto Amostra Pesquisa Indicadores Resultados Impactos estimados Comentários Programa

Leia mais