Michelly Marinho Eduarda Cesse Adriana Falangola Islândia Carvalho Annick Fontbonne Eduardo Freese

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Michelly Marinho Eduarda Cesse Adriana Falangola Islândia Carvalho Annick Fontbonne Eduardo Freese"

Transcrição

1 ANÁLISE DOS GASTOS E DOS CUSTOS COM O TRATAMENTO DO DIABETES MELLITUS (TIPO II) PARA USUÁRIOS DA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA EM MUNICÍPIOS DO ESTADO DE PERNAMBUCO SERVIDIAH Michelly Marinho Eduarda Cesse Adriana Falangola Islândia Carvalho Annick Fontbonne Eduardo Freese

2 SERVIDIAH - Avaliação de SERVIços de atenção à saúde para DIAbéticos e Hipertensos no âmbito do Programa de Saúde da Família LAM Saúde Laboratório de Avaliação, Monitoramento e Vigilância da Saúde* Departamento de Saúde Coletiva NESC *Registrado desde 1999 no Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq *Certificado pela Instituição

3 Municípios sorteados e reserva da Pesquisa SERVIDIAH, Pernambuco, 2009 IPUBI ARARIPINA PETROLINA LAGOA GRANDE MORELÂNDIA PARNAMIRIM TERRA NOVA (RESERVA) CARNAUBEIRA DA PENHA (RESERVA) FLORES CALUMBÍ (RESERVA M.P.) INAJÁ SANTA TEREZINHA (RESERVA) TUPARETAMA (RESERVA) POÇÃO ARCO VERDE CARUARU BEZERROS JABOATÃO SAIRÉ ESCADA ALTINHO LAGOA DO CARRO FERREIROS CONDADO CARPINA ABREU E LIMA GAMELEIRA (RESERVA) BARREIROS ITAMARACÁ RECIFE JATOBÁ (RESERVA P.P.) CORRENTES LEGENDA: MUNICÍPIO DE G.P. MUNICÍPIO DE M.P. MUNICÍPIO DE P.P.

4 O Diabetes Mellitus (DM) é uma das principais síndromes de evolução crônica e a sua prevalência vem crescendo significativamente nos últimos anos tornando esta doença um importante problema de saúde pública com alta morbidade, mortalidade e repercussões econômicas significativas. Estes fatos vêm exigindo a formulação de políticas públicas que englobem a diversidade de fatores relacionados à sua ocorrência BRASIL, 2001; SOCIEDADE BRASILEIRA DE DIABETES, 2003; SARTORELLI, FRANCO, 2003; FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DE DIABETES,

5 OBJETIVO Analisar os gastos diretos e os custos indiretos com o tratamento do diabetes mellitus para usuários da Estratégia Saúde da Família, em municípios do Estado de Pernambuco.

6 Métodos 1 - Amostra 205 diabéticos acompanhados pela Estratégia Saúde da Família Município Porte Populacional Nº de equipes de ESF Nº de diabéticos entrevistados Abreu e Lima Médio São Lourenço Médio Caruaru Grande Recife (DS I e III) Grande Total

7 2 - Identificação dos gastos diretos e dos custos indiretos Sob a perspectiva do usuário; Calculados em moeda brasileira (Real R$); Os gastos diretos - os valores financeiros desembolsados pelos usuários, que incluem: os sanitários (medicações, exames, consultas, remédios caseiros e cuidados com os pés) os não-sanitários (alimentação produtos alimentícios específicos para o controle da doença). Os custos indiretos - a perda de renda causada pela DM. 7

8 3 - Análise da Despesa individual com o DM A análise comparativa da mediana de gasto dos componentes de despesa: Plano de saúde; Medicamento; Remédios caseiros; Cuidados com os pés; Alimentação. - Teste não-paramétrico de Mann-Whitney ao nível de significância de 5%. A renda - decisões sobre o empenho dos recursos financeiros com a assistência a saúde, mesmo que utilizados de forma individual, geralmente causa um impacto significativo no orçamento doméstico (SILVEIRA, OSÓRIO, PIOLA, 2006)

9 4 - Análise do controle do DM em relação aos gastos em saúde A hemoglobina glicada (HbA1C) reflete efetivamente a média de controle glicêmico dos últimos 2 a 4 meses e níveis menor que 7% é uma das metas de controle glicêmico para os diabéticos no Brasil (SOCIEDADE BRASILEIRA DE DIABETES, 2003; BRASIL, 2006). Os usuários foram divididos em 2 grupos: HbA1C < 7% (DM controlado); HbA1C 7% (DM não controlado) 9

10 Resultados

11 Perfil demográfico e socioeconômico dos usuários diabéticos acompanhados pela ESF 2011

12 Percentual, valores mínimos, máximos e medianos de desembolso direto mensal dos usuários diabéticos acompanhados pela ESF com o uso de medicações, segundo tipo de medicamento 2011

13 Percentual, valores mínimos, máximos e medianos de perda de rendimento dos usuários acompanhados pela ESF, relativos aos custos indiretos para o controle do diabetes mellitus

14 Gastos dos usuários acompanhados pela ESF para o controle do diabetes mellitus, por classes de rendimento individual e familiar, segundo componente de despesa

15 Percentual de usuários diabéticos acompanhados pela ESF versus controle do diabetes através da Hemoglobina glicada segundo categoria de gasto mensal

16 Considerações

17 Gastos diretos - a aquisição de medicamentos representa os maiores valores de desembolso direto para uma parcela considerável dos diabéticos participantes deste estudo; Os custos indiretos para o tratamento do diabetes foram percebidos por um número reduzido de usuários; Os gastos com medicamentos X categoria de renda demonstraram associação positiva, indicando que independente da renda há o desembolso direto para a aquisição de medicamentos (sistema público, universal e que dispensa medicamentos); Controle da doença (hemoglobina glicada) os gastos não divergiram de forma estatisticamente significante. Indivíduos com controle adequado da doença apresentavam gastos mensais semelhantes aos demais. 18

18 Obrigada!

Monitoramento Pluviométrico Diário - Pernambuco

Monitoramento Pluviométrico Diário - Pernambuco Latitude Monitoramento Pluviométrico Diário - Pernambuco No dia 14.06.2014 foram monitorados 164 postos pluviométricos abrangendo todo Estado de Pernambuco e subdivididos em cinco mesorregiões. Os índices

Leia mais

Avaliação do Programa de Alimentação do Trabalhador na Região Metropolitana do Recife (1976-2013) Tema 4: Segurança Alimentar e Nutricional

Avaliação do Programa de Alimentação do Trabalhador na Região Metropolitana do Recife (1976-2013) Tema 4: Segurança Alimentar e Nutricional CHAMADA MCTI-CNPq/MDS-SAGI Nº 24/2013 DESENVOLVIMENTO SOCIAL Avaliação do Programa de Alimentação do Trabalhador na Região Metropolitana do Recife (1976-2013) Tema 4: Segurança Alimentar e Nutricional

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO NACIONAL DE HIPERTENSÃO E DIABETES

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO NACIONAL DE HIPERTENSÃO E DIABETES MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO NACIONAL DE HIPERTENSÃO E DIABETES JANEIRO/2011 COORDENAÇÃO NACIONAL DE HIPERTENSÃO E DIABETES CNHD Supervisão

Leia mais

RESULTADOS DO LEVANTAMENTO ESTATÍSTICO JUNTO AOS CONSELHOS MUNICIPAIS DE DIREITOS DO IDOSO

RESULTADOS DO LEVANTAMENTO ESTATÍSTICO JUNTO AOS CONSELHOS MUNICIPAIS DE DIREITOS DO IDOSO RESULTADOS DO LEVANTAMENTO ESTATÍSTICO JUNTO AOS CONSELHOS MUNICIPAIS DE DIREITOS DO IDOSO RECIFE, 2011 Participação O levantamento foi dirigido aos 130 municípios do Estado de Pernambuco com Conselho

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO NACIONAL DE HIPERTENSÃO E DIABETES

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO NACIONAL DE HIPERTENSÃO E DIABETES MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO NACIONAL DE HIPERTENSÃO E DIABETES JANEIRO/2011 HIPERTENSÃO ARTERIAL E DIABETES MELLITUS MORBIDADE AUTO REFERIDA

Leia mais

O MANEJO DO DIABETES MELLITUS

O MANEJO DO DIABETES MELLITUS Universidade Federal do Rio Grande do Sul Faculdade de Medicina Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia A QUALIDADE DA ATENÇÃO PRIMÁRIA RIA E O MANEJO DO DIABETES MELLITUS Autores: Marcelo R. Gonçalves

Leia mais

Edital para o Ingresso de Estudantes nos Cursos de Língua Inglesa e Espanhola do Programa Ganhe o Mundo 2013

Edital para o Ingresso de Estudantes nos Cursos de Língua Inglesa e Espanhola do Programa Ganhe o Mundo 2013 Edital para o Ingresso de Estudantes nos Cursos de Língua Inglesa e Espanhola do Programa Ganhe o Mundo 2013 A Secretaria de Educação do Estado de Pernambuco convida os estudantes, que estejam matriculados

Leia mais

Avaliação do Programa de Alimentação do Trabalhador na Região Metropolitana do Recife (1976-2013)

Avaliação do Programa de Alimentação do Trabalhador na Região Metropolitana do Recife (1976-2013) CHAMADA MCTI-CNPq/MDS-SAGI Nº 24/2013 DESENVOLVIMENTO SOCIAL Avaliação do Programa de Alimentação do Trabalhador na Região Metropolitana do Recife (1976-2013) TEMA 4: SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL

Leia mais

O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE PERNAMBUCO EM EXERCÍCIO, DES. FERNANDO EDUARDO DE MIRANDA FERREIRA,

O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE PERNAMBUCO EM EXERCÍCIO, DES. FERNANDO EDUARDO DE MIRANDA FERREIRA, CONVOCAÇÃO O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE PERNAMBUCO EM EXERCÍCIO, DES. FERNANDO EDUARDO DE MIRANDA FERREIRA, no uso de suas atribuições, CONVOCA os seguintes servidores para participarem da Oficina

Leia mais

Diretoria de Pesquisas. Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009. crianças, adolescentes e adultos no Brasil

Diretoria de Pesquisas. Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009. crianças, adolescentes e adultos no Brasil Diretoria de Pesquisas Coordenação de Trabalho e Rendimento Gerência da Pesquisa de Orçamentos Familiares Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009 Antropometria e estado nutricional de crianças, adolescentes

Leia mais

DIABETES MELLITUS NO BRASIL

DIABETES MELLITUS NO BRASIL DIABETES MELLITUS NO BRASIL 17º Congresso Brasileiro Multidisciplinar em Diabetes PATRÍCIA SAMPAIO CHUEIRI Coordenadora d Geral de Áreas Técnicas DAB/MS Julho, 2012 DIABETES MELITTUS Diabetes é considerado

Leia mais

Seminário de Doenças Crônicas

Seminário de Doenças Crônicas Seminário de Doenças Crônicas LINHA DE CUIDADO DE HIPERTENSÃO ARTERIAL E DIABETES EXPERIÊNCIA DE DIADEMA SP Dra Lidia Tobias Silveira Assistente Gabinete SMS Diadema Linha de cuidado de HAS e DM Experiência

Leia mais

UTILIZAÇÃO DOS INDICADORES DA PAVS PARA MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DA VIGILÂNCIA EM SAÚDE.

UTILIZAÇÃO DOS INDICADORES DA PAVS PARA MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DA VIGILÂNCIA EM SAÚDE. Secretaria de Saúde do Estado de Pernambuco Secretaria Executiva de Vigilância em Saúde Diretoria Geral de Promoção, Monitoramento e Avaliação da Situação de Saúde UTILIZAÇÃO DOS INDICADORES DA PAVS PARA

Leia mais

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Abril 2015

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Abril 2015 ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Abril 2015 Rio de Janeiro, 08 de maio de 2015 SISTEMA NACIONAL DE ÍNDICES DE PREÇOS AO CONSUMIDOR COMENTÁRIOS Abril 2015 ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS

Leia mais

Secretaria de Trabalho, Qualificação e Empreendedorismo

Secretaria de Trabalho, Qualificação e Empreendedorismo Secretaria de Trabalho, Qualificação e Empreendedorismo Programa Chapéu de Palha Com a finalidade de adotar medidas de combate aos efeitos do desemprego em massa, decorrentes da entressafra da cana-de-açúcar

Leia mais

CRONOGRAMA. Transferência dos Ativos de Iluminação Pública. Agosto/2014

CRONOGRAMA. Transferência dos Ativos de Iluminação Pública. Agosto/2014 CRONOGRAMA Transferência dos Ativos de Iluminação Pública 1 Agosto/2014 Agenda Acervo de Iluminação Pública a ser transferido Instrumentos contratuais para Iluminação Pública Cenário Atual de Transferência

Leia mais

VI Jornada Nacional de Economia da Saúde

VI Jornada Nacional de Economia da Saúde VI Jornada Nacional de Economia da Saúde Gastos com saúde das famílias brasileiras: composição e desigualdades nas Unidades da Federação, Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009 Eixo: Financiamento

Leia mais

RELATÓRIO DE PESQUISA

RELATÓRIO DE PESQUISA 2011 14 RELATÓRIO DE PESQUISA Relatório da Pesquisa de Satisfação dos Usuários do SUS quanto aos aspectos de acesso e qualidade percebida na atenção à saúde, mediante inquérito amostral. Ministério da

Leia mais

PORTARIA TC Nº 203, DE 28 DE MARÇO DE 2016. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE PERNAMBUCO, no uso de suas atribuições legais,

PORTARIA TC Nº 203, DE 28 DE MARÇO DE 2016. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE PERNAMBUCO, no uso de suas atribuições legais, PORTARIA TC Nº 203, DE 28 DE MARÇO DE 2016. Altera as Listas Municipais 02, 04 e 06 do art. 1º da Portaria TC n.º 455, de 26 de outubro de 2015, que fixa os relatores dos processos conexos, por listas

Leia mais

Identificar como funciona o sistema de gestão da rede (espaços de pactuação colegiado de gestão, PPI, CIR, CIB, entre outros);

Identificar como funciona o sistema de gestão da rede (espaços de pactuação colegiado de gestão, PPI, CIR, CIB, entre outros); ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE PLANO DE AÇÃO REGIONAL DAS LINHAS DE CUIDADO DAS PESSOAS COM HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA, COM DIABETES MELLITUS E/OU EXCESSO DE PESO NO CONTEXTO DA REDE DE ATENÇÃO

Leia mais

A EVITABILIDADE DE MORTES POR DOENÇAS CRÔNICAS E AS POLÍTICAS PÚBLICAS VOLTADAS AOS IDOSOS

A EVITABILIDADE DE MORTES POR DOENÇAS CRÔNICAS E AS POLÍTICAS PÚBLICAS VOLTADAS AOS IDOSOS A EVITABILIDADE DE MORTES POR DOENÇAS CRÔNICAS E AS POLÍTICAS PÚBLICAS VOLTADAS AOS IDOSOS Niedja Maria Coelho Alves* nimacoal@hotmail.com Isabelle Carolline Veríssimo de Farias* belleverissimo@hotmail.com

Leia mais

MAPA DO FIM DA FOME. Metas Metas Sociais Contra Miséria nos Municípios Pernambucanos MAPA DO FIM DA FOME: CPS Centro de Políticas Sociais

MAPA DO FIM DA FOME. Metas Metas Sociais Contra Miséria nos Municípios Pernambucanos MAPA DO FIM DA FOME: CPS Centro de Políticas Sociais CPS Centro de Políticas Sociais MAPA DO FIM DA FOME MAPA DO FIM DA FOME: Metas Metas Sociais Contra Miséria nos nos Municípios Municípios Pernambucanos Grande Recife - PME 2000 Julho 2001 Estado de Pernambuco

Leia mais

GASTOS PÚBLICOS NOS CENTROS ESPECIALIZADOS EM ODONTOLOGIA SITUADOS EM FORTALEZA-CEARÁ Cleonice Moreira Cordeiro 1

GASTOS PÚBLICOS NOS CENTROS ESPECIALIZADOS EM ODONTOLOGIA SITUADOS EM FORTALEZA-CEARÁ Cleonice Moreira Cordeiro 1 GASTOS PÚBLICOS NOS CENTROS ESPECIALIZADOS EM ODONTOLOGIA SITUADOS EM FORTALEZACEARÁ Cleonice Moreira Cordeiro 1 Introdução Vera Maria Câmara Coelho 2 O estudo analisou os gastos nos Centros Especializados

Leia mais

PESQUISA E DESENVOLVIMENTO DE HEMOGLOBINA GLICADA JBM DIAGNÓSTICO LTDA

PESQUISA E DESENVOLVIMENTO DE HEMOGLOBINA GLICADA JBM DIAGNÓSTICO LTDA PESQUISA E DESENVOLVIMENTO DE HEMOGLOBINA GLICADA JBM DIAGNÓSTICO LTDA This session was organized by: In collaboration with: Empreendimento A JBM é uma empresa da área da Biotecnologia incubada no Parque

Leia mais

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Maio 2015

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Maio 2015 ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Maio 2015 Rio de Janeiro, 10 de junho de 2015 SISTEMA NACIONAL DE ÍNDICES DE PREÇOS AO CONSUMIDOR COMENTÁRIOS Maio 2015 ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS AO

Leia mais

Dengue. Informe Epidemiológico SE 23

Dengue. Informe Epidemiológico SE 23 Secretaria de Saúde do Estado de Pernambuco Secretaria Executiva de Vigilância em Saúde Diretoria Geral de Controle de Doenças e Agravos Gerência de Prevenção e Controle da Dengue e Febre Amarela Dengue

Leia mais

X Encontro Nacional de Economia da Saúde: Panorama Econômico e Saúde no Brasil. Porto Alegre, 27 de outubro de 2011.

X Encontro Nacional de Economia da Saúde: Panorama Econômico e Saúde no Brasil. Porto Alegre, 27 de outubro de 2011. X Encontro Nacional de Economia da Saúde: Panorama Econômico e Saúde no Brasil Porto Alegre, 27 de outubro de 2011. Brasil esteve entre os países que mais avançaram na crise Variação do PIB, em % média

Leia mais

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC abril 2014

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC abril 2014 ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC abril 2014 Rio de Janeiro, 09 de maio de 2014 SISTEMA NACIONAL DE ÍNDICES DE PREÇOS AO CONSUMIDOR COMENTÁRIOS Abril 2014 ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS

Leia mais

GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO SERVIÇO DE SAÚDE COMUNITÁRIA APOIO TÉCNICO EM MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO

GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO SERVIÇO DE SAÚDE COMUNITÁRIA APOIO TÉCNICO EM MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO SERVIÇO DE SAÚDE COMUNITÁRIA APOIO TÉCNICO EM MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO EXPERIÊNCIAS DE ORGANIZAÇÃO DO CUIDADO EM SAÚDE Abordagem integrada na atenção as pessoas com HAS, DM

Leia mais

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC agosto 2014

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC agosto 2014 ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC agosto 2014 Rio de Janeiro, 05 de setembro de 2014 SISTEMA NACIONAL DE ÍNDICES DE PREÇOS AO CONSUMIDOR COMENTÁRIOS Agosto 2014 ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS

Leia mais

TEMA: Uso de Insulina Humalog ou Novorapid (aspart) ou Apidra (glulisina) no tratamento do diabetes mellitus

TEMA: Uso de Insulina Humalog ou Novorapid (aspart) ou Apidra (glulisina) no tratamento do diabetes mellitus NT 140/2014 Solicitante: Dr. Rodrigo Braga Ramos Juiz de Direito de Itamarandiba NUMERAÇÃO: 0325.14.000677-7 Data: 17/07/2014 Medicamento X Material Procedimento Cobertura TEMA: Uso de Insulina Humalog

Leia mais

Cobertura de ERB no Brasil - Resultado da Consulta

Cobertura de ERB no Brasil - Resultado da Consulta http://sistemas.anatel.gov.br/stel/consultas/smp/erbcobertura/tela.asp 1 de 2 14/4/2011 15:31 Destaques do Governo STEL menu ajuda Tela Inicial Resultado da Consulta Cobertura de ERB no Brasil - Resultado

Leia mais

Vigilância Epidemiológica. Meio Ambiente e Saúde Pública Prof. Adriano Silva

Vigilância Epidemiológica. Meio Ambiente e Saúde Pública Prof. Adriano Silva Vigilância Epidemiológica Meio Ambiente e Saúde Pública Prof. Adriano Silva EPIDEMIOLOGIA Epidemiologia é o estudo da frequência, da distribuição e dos condicionantes e determinantes dos estados ou eventos

Leia mais

DESEMPENHO OPERACIONAL. Dezembro / 2016

DESEMPENHO OPERACIONAL. Dezembro / 2016 DESEMPENHO OPERACIONAL Regionalização Municípios Atendidos até Dez/2016: 120 Total de municípios: 185 Meta de atendimento: 113 Dezembro / 2015 Mata Norte Municípios Atendidos até Dezembro/2016: 27 Dezembro

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO DO FINANCIAMENTO DA SAÚDE

REGULAMENTAÇÃO DO FINANCIAMENTO DA SAÚDE REGULAMENTAÇÃO DO FINANCIAMENTO DA SAÚDE O QUE É A EMENDA 29? Foi promulgada no ano de 2000 e considerada uma grande conquista social vez que vinculou recursos públicos para o financiamento da Saúde dos

Leia mais

Orçamento Geral da União (OGU) Ministério da Saúde

Orçamento Geral da União (OGU) Ministério da Saúde Orçamento Geral da União (OGU) Ministério da Saúde Dispêndios Globais e Investimentos Brasília-DF, 14 de outubro de 2013 Problema crônico Os problemas de acesso e de qualidade da assistência em saúde têm,

Leia mais

GASTOS COM MEDICAMENTOS E FORNECIMENTO GRATUITO PELO SUS EM POPULAÇÃO COBERTA PELO PSF. Andréa Dâmaso Bertoldi Aline Lins Camargo Aluísio J D Barros

GASTOS COM MEDICAMENTOS E FORNECIMENTO GRATUITO PELO SUS EM POPULAÇÃO COBERTA PELO PSF. Andréa Dâmaso Bertoldi Aline Lins Camargo Aluísio J D Barros GASTOS COM MEDICAMENTOS E FORNECIMENTO GRATUITO PELO SUS EM POPULAÇÃO COBERTA PELO PSF Andréa Dâmaso Bertoldi Aline Lins Camargo Aluísio J D Barros Introdução o Gastos com saúde oneram orçamentos familiares

Leia mais

A influência da Estratégia Saúde da Família sobre Indicadores de Saúde em municípios do Rio de Janeiro

A influência da Estratégia Saúde da Família sobre Indicadores de Saúde em municípios do Rio de Janeiro A influência da Estratégia Saúde da Família sobre Indicadores de Saúde em municípios do Rio de Janeiro Novembro - 2012 ObservaRH Estação de Trabalho IMS/UERJ www.obsnetims.org.br Sobre os autores Celia

Leia mais

14 de novembro. Em 2012, o tema proposto é "Diabetes: Proteja Nosso Futuro" Ações do Ministério da Saúde

14 de novembro. Em 2012, o tema proposto é Diabetes: Proteja Nosso Futuro Ações do Ministério da Saúde 14 de novembro Em 2012, o tema proposto é "Diabetes: Proteja Nosso Futuro" Ações do Ministério da Saúde Plano de Ações Estratégicas para o Enfrentamento das Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT) no

Leia mais

PLANO OPERATIVO DA POLÍTICA NACIONAL DE SAÚDE INTEGRAL DA POPULAÇÃO DO CAMPO E DA FLORESTA

PLANO OPERATIVO DA POLÍTICA NACIONAL DE SAÚDE INTEGRAL DA POPULAÇÃO DO CAMPO E DA FLORESTA PLANO OPERATIVO DA POLÍTICA NACIONAL DE SAÚDE INTEGRAL DA POPULAÇÃO DO CAMPO E DA FLORESTA Departamento de Apoio à Gestão Participativa /DAGEP Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa /SGEP Ministério

Leia mais

ISSN: 2358-2464. Vol. 03 - Nº1 Junho de 2015 www.apac.pe.gov.br BOLETIM DO CLIMA. Síntese Climática

ISSN: 2358-2464. Vol. 03 - Nº1 Junho de 2015 www.apac.pe.gov.br BOLETIM DO CLIMA. Síntese Climática ISSN: 2358-2464 Vol. 03 - Nº1 Junho de 2015 www.apac.pe.gov.br BOLETIM DO CLIMA Síntese Climática INTRODUÇÃO O presente boletim é uma síntese climática do mês de junho de 2015 para o estado de Pernambuco,

Leia mais

Saúde da mulher em idade fértil e de crianças com até 5 anos de idade dados da PNDS 2006

Saúde da mulher em idade fértil e de crianças com até 5 anos de idade dados da PNDS 2006 Saúde da mulher em idade fértil e de crianças com até 5 anos de idade dados da PNDS 2006 José Cechin Superintendente Executivo Francine Leite Carina Burri Martins Esse texto compara as morbidades referidas

Leia mais

Feriados Oficiais nas Comarcas de Pernambuco

Feriados Oficiais nas Comarcas de Pernambuco Feriados Oficiais nas Comarcas de Pernambuco ABREU E LIMA 14 de maio Dia da Emancipação política 31 de outubro Dia da Consciência Evangélica AFOGADOS DA INGAZEIRA 1º de julho Dia da Emancipação Política

Leia mais

CECAD Consulta Extração Seleção de Informações do CADÚNICO. Caio Nakashima Março 2012

CECAD Consulta Extração Seleção de Informações do CADÚNICO. Caio Nakashima Março 2012 CECAD Consulta Extração Seleção de Informações do CADÚNICO Caio Nakashima Março 2012 Introdução O Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal é o principal instrumento de identificação e seleção

Leia mais

Políticas de saúde: o Programa de Saúde da Família na Baixada Fluminense *

Políticas de saúde: o Programa de Saúde da Família na Baixada Fluminense * Políticas de saúde: o Programa de Saúde da Família na Baixada Fluminense * ALINE DE MOURA SOUZA 1 SUZANA MARTA CAVENAGHI 2 Introdução Este trabalho tem por objetivo apresentar informações referentes à

Leia mais

Plano Decenal SUAS 2005-2015 e o Plano Decenal 2016-2026: Como fazer a análise do SUAS que temos como projetar o SUAS que queremos

Plano Decenal SUAS 2005-2015 e o Plano Decenal 2016-2026: Como fazer a análise do SUAS que temos como projetar o SUAS que queremos Plano Decenal SUAS 2005-2015 e o Plano Decenal 2016-2026: Como fazer a análise do SUAS que temos como projetar o SUAS que queremos luziele.tapajos@ufsc.br PLANEJAR O SUAS Definir horizontes da proteção

Leia mais

MESA REDONDA: O papel do MFC na Saúde Suplementar. A Experiência da Saúde da Família na CASSI GRAÇA MACHADO DIRETORA DE SAÚDE E REDE DE ATENDIMENTO

MESA REDONDA: O papel do MFC na Saúde Suplementar. A Experiência da Saúde da Família na CASSI GRAÇA MACHADO DIRETORA DE SAÚDE E REDE DE ATENDIMENTO MESA REDONDA: O papel do MFC na Saúde Suplementar A Experiência da Saúde da Família na CASSI GRAÇA MACHADO DIRETORA DE SAÚDE E REDE DE ATENDIMENTO A SAÚDE SUPLEMENTAR NO BRASIL SAÚDE SUPLEMENTAR NO BRASIL

Leia mais

Educação Integral Desafios para a implementação

Educação Integral Desafios para a implementação Educação Integral Desafios para a implementação A Educação Integral é uma CONCEPÇÃO Fio condutor da política educacional do município Contexto: 65% deles não pensavam ações de educação integral antes do

Leia mais

Coordenação da Atenção Básica. Manual de Orientação para a Unidade Básica de Saúde

Coordenação da Atenção Básica. Manual de Orientação para a Unidade Básica de Saúde Coordenação da Atenção Básica Manual de Orientação para a Unidade Básica de Saúde Secretaria Municipal da Saúde São Paulo 2006 manual_remedio_nova_versao.indd 1 31/1/2006 09:51:20 Prefeito José Serra Secretária

Leia mais

SDH/PR apresenta dados sobre alimentação adequada de crianças e adolescentes no Brasil

SDH/PR apresenta dados sobre alimentação adequada de crianças e adolescentes no Brasil PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS SDH/PR apresenta dados sobre alimentação adequada de crianças e adolescentes no Brasil A Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República

Leia mais

Redução do preço de alimentos básicos continua pelo terceiro mês

Redução do preço de alimentos básicos continua pelo terceiro mês 1 São Paulo, 04 de agosto de 2010. NOTA À IMPRENSA Redução do preço de alimentos básicos continua pelo terceiro mês Desde maio, na maioria das capitais onde é realizada mensalmente a Pesquisa Nacional

Leia mais

PERFIL SOCIOECONÔMICO DOS VISITANTES NOS JOGOS DA COPA DO MUNDO 2014 ARENA PERNAMBUCO Junho de 2014

PERFIL SOCIOECONÔMICO DOS VISITANTES NOS JOGOS DA COPA DO MUNDO 2014 ARENA PERNAMBUCO Junho de 2014 PERFIL SOCIOECONÔMICO DOS VISITANTES NOS JOGOS DA COPA DO MUNDO 2014 ARENA PERNAMBUCO Junho de 2014 APRESENTAÇÃO A Secretaria de Turismo do Estado de Pernambuco, através da EMPETUR, apresenta os resultados

Leia mais

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Fevereiro 2015

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Fevereiro 2015 ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Fevereiro 2015 Rio de Janeiro, 06 de março de 2015 SISTEMA NACIONAL DE ÍNDICES DE PREÇOS AO CONSUMIDOR COMENTÁRIOS Fevereiro 2015 ÍNDICE NACIONAL DE

Leia mais

Pesquisa intenções de compras para o Dia dos Pais

Pesquisa intenções de compras para o Dia dos Pais Federação do Comércio do Estado de Santa Catarina Pesquisa intenções de compras para o Dia dos Pais Perfil do Consumidor para Grande Florianópolis DPLAN - Núcleo de Pesquisas PESQUISA INTENÇÕES DE COMPRAS

Leia mais

FERRAMENTAS DE GESTÃO

FERRAMENTAS DE GESTÃO GESTÃO PÚBLICA FERRAMENTAS DE GESTÃO PLANO DIRETOR INSTRUMENTO DE PLANEJAMENTO A LONGO PRAZO PERÍODO 20 ANOS INDICADORES MACRO ECONÔMICOS ESTUDOS DE CRESCIMENTO POPULACIONAL RENDA E EMPREGO EXPANSÃO URBANA

Leia mais

Aula 1 - Avaliação Econômica de Projetos Sociais Aspectos Gerais

Aula 1 - Avaliação Econômica de Projetos Sociais Aspectos Gerais Aula 1 - Avaliação Econômica de Projetos Sociais Aspectos Gerais Plano de Aula Introdução à avaliação econômica de projetos sociais Avaliação de impacto Retorno econômico Marco Lógico O Curso Trabalho

Leia mais

Diário de Glicemia. Uma ferramenta para ajudar no controle da glicemia

Diário de Glicemia. Uma ferramenta para ajudar no controle da glicemia Diário de Glicemia Uma ferramenta para ajudar no controle da glicemia Seu diário de glicemia Período do diário: de até Dados Pessoais: Nome Endereço Cidade Estado CEP Telefones Dados do médico: Nome Telefones

Leia mais

Painel 2 Experiências Setoriais: o Monitoramento nas Áreas da Educação e Saúde Afonso Teixeira dos Reis MS Data: 14 e 15 de abril de 2014.

Painel 2 Experiências Setoriais: o Monitoramento nas Áreas da Educação e Saúde Afonso Teixeira dos Reis MS Data: 14 e 15 de abril de 2014. Painel 2 Experiências Setoriais: o Monitoramento nas Áreas da Educação e Saúde Afonso Teixeira dos Reis MS Data: 14 e 15 de abril de 2014. Ministério da Saúde / Secretaria-Executiva Departamento de Monitoramento

Leia mais

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR Novembro 2015

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR Novembro 2015 ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR Novembro 2015 Rio de Janeiro, 09 de dezembro de 2015 SISTEMA NACIONAL DE ÍNDICES DE PREÇOS AO CONSUMIDOR COMENTÁRIOS Novembro 2015 ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS AO

Leia mais

ANS Longevidade - Custo ou Oportunidade. Modelos de Cuidados à Saúde do Idoso Rio de Janeiro/RJ 25/09/2014

ANS Longevidade - Custo ou Oportunidade. Modelos de Cuidados à Saúde do Idoso Rio de Janeiro/RJ 25/09/2014 ANS Longevidade - Custo ou Oportunidade. Modelos de Cuidados à Saúde do Idoso Rio de Janeiro/RJ 25/09/2014 Cenário 1) Nas últimas décadas, os países da América Latina e Caribe vêm enfrentando uma mudança

Leia mais

Núcleo Regional Agreste Meridional GARANHUNS

Núcleo Regional Agreste Meridional GARANHUNS Núcleo Regional Agreste Meridional GARANHUNS URNA FIXA 48 ESCOLA ELISA COELHO GARANHUNS URNA VOLANTE 49 Escolas de Paranatama Escolas de Iati Escolas de Saloá Escolas de Caetés Escolas de Capoeira Escolas

Leia mais

CONCEITO OBJETIVO 24/9/2014. Indicadores de Saúde. Tipos de indicadores. Definição

CONCEITO OBJETIVO 24/9/2014. Indicadores de Saúde. Tipos de indicadores. Definição Indicadores de Saúde Definição PROFª FLÁVIA NUNES É a quantificação da realidade, que permite avaliar/comparar níveis de saúde entre diferentes populações ao longo do tempo. Tipos de indicadores IMPORTÂNCIA

Leia mais

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Fevereiro 2005

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Fevereiro 2005 ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Fevereiro 2005 Rio de Janeiro, 11 de março de 2005 SISTEMA NACIONAL DE ÍNDICES DE PREÇOS AO CONSUMIDOR COMENTÁRIOS FEVEREIRO DE 2005 ÍNDICE NACIONAL

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA /2014

RESPOSTA RÁPIDA /2014 RESPOSTA RÁPIDA /2014 SOLICITANTE Curvelo - Juizado Especial NÚMERO DO PROCESSO DATA 3/3/2014 SOLICITAÇÃO 0209 14001499-1 Solicito de Vossa Senhoria que, no prazo de 48 horas, informe a este juízo,acerca

Leia mais

Art. 1º. Estabelecer novos valores para operacionalização do fomento ao Serviço de Promoção da Inclusão Socioprodutiva Pernambuco no Batente:

Art. 1º. Estabelecer novos valores para operacionalização do fomento ao Serviço de Promoção da Inclusão Socioprodutiva Pernambuco no Batente: PORTARIA SEDSDH Nº 154, DE 02 JULHO DE 2014. Dispõe sobre o Cofinanciamento do Fomento ao Serviço de Promoção da Inclusão Socioprodutiva Pernambuco no Batente, repactuando valores de Cofinanciamento e

Leia mais

Laboratório de Políticas Públicas Municipais (LPPM) Nota Técnica n 02 ANÁLISE DO MUNICÍPIO DE CARUARU

Laboratório de Políticas Públicas Municipais (LPPM) Nota Técnica n 02 ANÁLISE DO MUNICÍPIO DE CARUARU Laboratório de Políticas Públicas Municipais (LPPM) Nota Técnica n 02 ANÁLISE DO MUNICÍPIO DE CARUARU Caruaru, 2013 Diretor Presidente da Associação Caruaruense de Ensino Superior Prof. Paulo Muniz Lopes

Leia mais

PRO JETO : COMPORTAMENTO DOS PREÇOS DE PRO D U TOS E S E RV IÇOS RELACIONADOS À SAÚDE ICV-DIEESE

PRO JETO : COMPORTAMENTO DOS PREÇOS DE PRO D U TOS E S E RV IÇOS RELACIONADOS À SAÚDE ICV-DIEESE PROJETO PARA APRESENTAÇÃO AO MINISTÉRIO DA SAÚDE PRO JETO : COMPORTAMENTO DOS PREÇOS DE PRO D U TOS E S E RV IÇOS RELACIONADOS À SAÚDE ICV-DIEESE PRODUTO II MAIO/2005 1. IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO Título:

Leia mais

A protecção social e as crianças

A protecção social e as crianças A protecção social e as crianças Anthony Hodges Consultor ao UNICEF Seminário do MMAS e da OIT no Bilene, Moçambique, do 7 ao 9 de Maio de 2010 Plano da apresentação Importância da protecção social para

Leia mais

Em 2009, as despesas com medicamentos, público e privada, representavam 22,3% dos gastos totais com saúde.

Em 2009, as despesas com medicamentos, público e privada, representavam 22,3% dos gastos totais com saúde. Seguros para a Cobertura de Medicamentos Principais Desafios e Experiências 1. Contexto 2 No Brasil: 38,8 milhões de brasileiros (20% da população) utilizam medicamentos contínuos; desses, 12,4 milhões

Leia mais

Possibilidade de Avaliação dos Sistemas de Informação: O estudo do SIM

Possibilidade de Avaliação dos Sistemas de Informação: O estudo do SIM * SES-PE ** IMIP Secretaria de Saúde do Estado de Pernambuco Secretaria Executiva de Vigilância em Saúde Diretoria Geral de Vigilância Epidemiológica e Ambiental Gerencia de Monitoramento e Vigilância

Leia mais

XXVI Congresso de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo

XXVI Congresso de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo XXVI Congresso de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo Marília Março 2012 A Cidade de Guarulhos A cidade de Guarulhos Brasil -190 milhões de habitantes Região Metropolitana de São Paulo

Leia mais

DIAGNÓSTICO DE RESÍDUOS SÓLIDOS NO ESTADO DE PERNAMBUCO

DIAGNÓSTICO DE RESÍDUOS SÓLIDOS NO ESTADO DE PERNAMBUCO DIAGNÓSTICO DE RESÍDUOS SÓLIDOS NO ESTADO DE PERNAMBUCO José Fernando Thomé Jucá (1) Professor do Departamento de Engenharia Civil da UFPE. Doutor pela Universidad Politécnica de Madrid. Coordenador do

Leia mais

Síntese dos resultados

Síntese dos resultados Núcleo de Pesquisas Mês de março apresenta alta mensal do percentual de famílias endividadas e com contas em atraso. Entretanto, na comparação anual o percentual de atrasos caiu. O percentual de famílias

Leia mais

Processo Seletivo UFPE SiSU 2015 ORIENTAÇÕES PARA INSCRIÇÃO QUANTO À MODALIDADE DE CONCORRÊNCIA

Processo Seletivo UFPE SiSU 2015 ORIENTAÇÕES PARA INSCRIÇÃO QUANTO À MODALIDADE DE CONCORRÊNCIA Processo Seletivo UFPE SiSU 2015 ORIENTAÇÕES PARA INSCRIÇÃO QUANTO À MODALIDADE DE CONCORRÊNCIA Todos os candidatos deverão especificar no ato da inscrição qual a modalidade de concorrência escolhida,

Leia mais

8,10% da população brasileira adquire livros não didáticos, e essa compra representa 0,4% da renda familiar

8,10% da população brasileira adquire livros não didáticos, e essa compra representa 0,4% da renda familiar 8,10% da população brasileira adquire livros não didáticos, e essa compra representa 0,4% da renda familiar A Pesquisa LOF O Livro no Orçamento Familiar baseia-se na Pesquisa de Orçamentos Familiares do

Leia mais

PROJETO DE FORMAÇÃO E MELHORIA DA QUALIDADE DA REDE DE SAUDE QUALISUS-REDE

PROJETO DE FORMAÇÃO E MELHORIA DA QUALIDADE DA REDE DE SAUDE QUALISUS-REDE TERMO DE REFERÊNCIA Nº 10/2015 Consultor Conteudista para elaboração do Curso EAD voltado à Implantação de Serviço de Clínica Farmacêutica Intervenção Sistêmica Gestão da Assistência Farmacêutica : Implantação

Leia mais

Aeda( Faculdade) Sistema de Gestão em Recursos Humanos. Sistema de Gestão em Recursos Humano. Fundo de Saúde Sistema de Gestão em Recursos Humanos

Aeda( Faculdade) Sistema de Gestão em Recursos Humanos. Sistema de Gestão em Recursos Humano. Fundo de Saúde Sistema de Gestão em Recursos Humanos RELAÇÃO DE CLIENTES Município Entidades Aplicativo(s) instalado(s) Altinho Sistema Integrado de Orçamento e Contabilidade Publica Araçoiaba Portal da transparência Araripina Fundo da Educação Aeda( Faculdade)

Leia mais

MAPA DE COBERTURA 2016 COMPARATIVO DA COBERTURA TV TRIBUNA X PERNAMBUCO (%) RESUMO DA COBERTURA TV TRIBUNA E PERNAMBUCO

MAPA DE COBERTURA 2016 COMPARATIVO DA COBERTURA TV TRIBUNA X PERNAMBUCO (%) RESUMO DA COBERTURA TV TRIBUNA E PERNAMBUCO O QUE ACONTECE DE MAIS IMPORTANTE EM PERNAMBUCO, NO BRASIL E NO MUNDO VIRA PAUTA NA TV TRIBUNA/BAND. Há 24 anos, estamos no ar levando INFORMAÇÃO, ENTRETENIMENTO E CONTEÚDO DE GRANDE RELEVÂNCIA para milhares

Leia mais

Superintendência de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Primária

Superintendência de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Primária Superintendência de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Primária MARÇO/2014 Política Nacional de Atenção Básica Portaria n. 2488, de 21 de outubro de 2011. Das Funções na Rede de Atenção à Saúde Decreto

Leia mais

Panorama dos gastos com cuidados em saúde

Panorama dos gastos com cuidados em saúde Panorama dos gastos com cuidados em saúde Os custos da saúde sobem mais que a inflação em todo o mundo: EUA Inflação geral de 27% em dez anos, a inflação médica superou 100%; Brasil Inflação geral 150%

Leia mais

UNIVERSALIDADE. O Modelo de Atenção á Saúde ESF INTEGRALIDADE

UNIVERSALIDADE. O Modelo de Atenção á Saúde ESF INTEGRALIDADE SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DE ALAGOAS SUPERINTENDÊNCIA DE ATENÇÃO A SAÚDE DIRETORIA DE ATENÇÃO BÁSICA GERÊNCIA DE ATENÇÃO A SAÚDE DE GRUPOS ESPECÍFICOS HIPERTENSOS E DIABÉTICOS CAPACITAÇÃO EM ATENÇÃO

Leia mais

GRUPOS DE ATIVIDADES EDUCATIVAS PARA OS PROGRAMAS DE ASSISTÊNCIA AO HIPERTENSO, DIABÉTICOS E IDOSO DA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE JATAÍ-GO*.

GRUPOS DE ATIVIDADES EDUCATIVAS PARA OS PROGRAMAS DE ASSISTÊNCIA AO HIPERTENSO, DIABÉTICOS E IDOSO DA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE JATAÍ-GO*. GRUPOS DE ATIVIDADES EDUCATIVAS PARA OS PROGRAMAS DE ASSISTÊNCIA AO HIPERTENSO, DIABÉTICOS E IDOSO DA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE JATAÍ-GO*. SILVA, Kelvia Donato¹; SILVA, Lorrayne Emanuela Duarte¹;

Leia mais

RESULTADOS DA AVALIAÇÃO DE IMPACTO DO PROJETO PILOTO DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA NAS ESCOLAS*

RESULTADOS DA AVALIAÇÃO DE IMPACTO DO PROJETO PILOTO DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA NAS ESCOLAS* RESULTADOS DA AVALIAÇÃO DE IMPACTO DO PROJETO PILOTO DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA NAS ESCOLAS* * Release elaborado pela BM&FBOVESPA baseado nos dados informados pelo Banco Mundial para o 2º Workshop de Divulgação

Leia mais

Sistematização, desenvolvimento de tecnologia e análise dos dados do IIMR com fins de elaboração de um painel de informações para o VIGIAR

Sistematização, desenvolvimento de tecnologia e análise dos dados do IIMR com fins de elaboração de um painel de informações para o VIGIAR Universidade do Estado do Rio de Janeiro Instituto de Medicina Social Departamento de Epidemiologia Sistematização, desenvolvimento de tecnologia e análise dos dados do IIMR com fins de elaboração de um

Leia mais

Desafios na Implantação da Contabilidade de Custos no Setor Público: Uma Visão da Experiência Internacional. Mario Pessoa

Desafios na Implantação da Contabilidade de Custos no Setor Público: Uma Visão da Experiência Internacional. Mario Pessoa Desafios na Implantação da Contabilidade de Custos no Setor Público: Uma Visão da Experiência Internacional Mario Pessoa Características do Serviço Público 2 Universalidade e obrigação do estado fornecer

Leia mais

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC julho 2014

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC julho 2014 ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC julho 2014 Rio de Janeiro, 08 de agosto de 2014 SISTEMA NACIONAL DE ÍNDICES DE PREÇOS AO CONSUMIDOR COMENTÁRIOS Julho 2014 ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS

Leia mais

Incentivo às Ações de Vigilância, Prevenção e Controle das DST, Aids e Hepatites Virais

Incentivo às Ações de Vigilância, Prevenção e Controle das DST, Aids e Hepatites Virais Incentivo às Ações de Vigilância, Prevenção e Controle das DST, Aids e Hepatites Virais Departamento DST, Aids e Hepatites Virais Secretaria de Vigilância em Saúde Ministério da Saúde www.aids.gov.br Maio/2014

Leia mais

PLANEJAMENTO E AVALIAÇAO DE SAÚDE PARA IDOSOS: O AVANÇO DAS POLITICAS PÚBLICAS

PLANEJAMENTO E AVALIAÇAO DE SAÚDE PARA IDOSOS: O AVANÇO DAS POLITICAS PÚBLICAS PLANEJAMENTO E AVALIAÇAO DE SAÚDE PARA IDOSOS: O AVANÇO DAS POLITICAS PÚBLICAS Renata Lívia Silva F. M. de Medeiros (UFPB) Zirleide Carlos Felix (UFPB) Mariana de Medeiros Nóbrega (UFPB) E-mail: renaliviamoreira@hotmail.com

Leia mais

Em janeiro, preço da cesta só cai em duas capitais

Em janeiro, preço da cesta só cai em duas capitais 1 São Paulo, 06 de fevereiro de 2012. NOTA À IMPRENSA Em janeiro, preço da cesta só cai em duas capitais Apenas duas, das 17 capitais onde o DIEESE - Departamento Intersindical de Estatística e Estudos

Leia mais

IMPACTO DO PROGRAMA HIPERDIA NO ACESSO A MEDICAMENTOS DE USO CONTÍNUO EM IDOSOS DO SUL E NORDESTE DO BRASIL

IMPACTO DO PROGRAMA HIPERDIA NO ACESSO A MEDICAMENTOS DE USO CONTÍNUO EM IDOSOS DO SUL E NORDESTE DO BRASIL IMPACTO DO PROGRAMA HIPERDIA NO ACESSO A MEDICAMENTOS DE USO CONTÍNUO EM IDOSOS DO SUL E NORDESTE DO BRASIL Vera Maria Vieira Paniz Anaclaudia Gastal Fassa, Luiz Augusto Facchini; Andréa Dâmaso Bertoldi;

Leia mais

Dimensão social. Educação

Dimensão social. Educação Dimensão social Educação 218 Indicadores de desenvolvimento sustentável - Brasil 2004 36 Taxa de escolarização Representa a proporção da população infanto-juvenil que freqüenta a escola. Descrição As variáveis

Leia mais

O modelo lógico para um protocolo de atendimento à gestante. Gabriele dos Anjos e Isabel Rückert - FEE

O modelo lógico para um protocolo de atendimento à gestante. Gabriele dos Anjos e Isabel Rückert - FEE O modelo lógico para um protocolo de atendimento à gestante Gabriele dos Anjos e Isabel Rückert - FEE Apresentar os resultados da elaboração do modelo lógico para uma política de saúde. Trata-se da iniciativa

Leia mais

Sumário Executivo Pesquisa Quantitativa Regular. Edição n 05

Sumário Executivo Pesquisa Quantitativa Regular. Edição n 05 Sumário Executivo Pesquisa Quantitativa Regular Edição n 05 Junho de 2010 2 Sumário Executivo Pesquisa Quantitativa Regular Edição n 05 O objetivo geral deste estudo foi investigar as percepções gerais

Leia mais

RISCOS E OPORTUNIDADES PARA A INDÚSTRIA DE BENS DE CONSUMO. Junho de 2012

RISCOS E OPORTUNIDADES PARA A INDÚSTRIA DE BENS DE CONSUMO. Junho de 2012 RISCOS E OPORTUNIDADES PARA A INDÚSTRIA DE BENS DE CONSUMO Junho de 2012 Riscos e oportunidades para a indústria de bens de consumo A evolução dos últimos anos, do: Saldo da balança comercial da indústria

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DAS AUDIÊNCIAS E ATIVIDADES REFERENTES À REFORMA DA PREVIDÊNCIA

PROGRAMAÇÃO DAS AUDIÊNCIAS E ATIVIDADES REFERENTES À REFORMA DA PREVIDÊNCIA PROGRAMAÇÃO DAS AUDIÊNCIAS E ATIVIDADES REFERENTES À REFORMA DA PREVIDÊNCIA POLO MUNICIPIO ATIVIDADE LOCAL DATA HORÁRIO Mata Sul Palmares Encontro Territorial de Mulheres UPE 7 de Março 9h. sobre a Social

Leia mais

ATENÇÃO PRIMÁRIA (SAÚDE COLETIVA, PROMOÇÃO DA SAÚDE E SEMELHANTES)

ATENÇÃO PRIMÁRIA (SAÚDE COLETIVA, PROMOÇÃO DA SAÚDE E SEMELHANTES) ATENÇÃO PRIMÁRIA (SAÚDE COLETIVA, PROMOÇÃO DA SAÚDE E SEMELHANTES) ID: 103 A IMPORTÂNCIA DA CONSULTA DE ENFERMAGEM NO PRÉ-NATAL, NA PERSPECTIVA DO ENFERMEIRO Enfa. Aryhadne Michelle Chimicoviacki Machado

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego PME. Algumas das principais características dos Trabalhadores Domésticos vis a vis a População Ocupada

Pesquisa Mensal de Emprego PME. Algumas das principais características dos Trabalhadores Domésticos vis a vis a População Ocupada Pesquisa Mensal de Emprego PME Algumas das principais características dos Trabalhadores Domésticos vis a vis a População Ocupada Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Algumas das principais

Leia mais

INFLUÊNCIA DOS ASPECTOS SOCIOECONÔMICOS NO RESULTADO DA TRIAGEM AUDITIVA NEONATAL

INFLUÊNCIA DOS ASPECTOS SOCIOECONÔMICOS NO RESULTADO DA TRIAGEM AUDITIVA NEONATAL INFLUÊNCIA DOS ASPECTOS SOCIOECONÔMICOS NO RESULTADO DA TRIAGEM AUDITIVA NEONATAL CARNEIRO 1 Cláudia; CAVALVANTI 2 Hannalice; NETA 3 Ivanilde; SOUZA 4 Dayse Centro de Ciências da Saúde /Departamento de

Leia mais

Diminui ritmo de reajustes dos preços dos alimentos

Diminui ritmo de reajustes dos preços dos alimentos 1 São Paulo, 06 de junho de 2014. NOTA À IMPRENSA Diminui ritmo de reajustes dos preços dos alimentos Em maio, o custo de vida no município de São Paulo aumentou 0,14%, segundo cálculo do DIEESE Departamento

Leia mais