Estudo quantitativo. Fevereiro Em parceria com

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Estudo quantitativo. Fevereiro 2012. Em parceria com"

Transcrição

1 Estudo quantitativo Duarte Vilar Fevereiro 2012 Em parceria com

2 CARACTERIZAÇÃO GERAL

3 CARACTERIZAÇÃO DA AMOSTRA ,6 Masculino ,0 Feminino E MENOS MAIS DE 30 35,0 30,0 25,0 20,0 15,0 10,0 Português(a) de nascimento Naturalizado(a) português(a) Estrangeiro(a) ,0 767,0 Norte Centro LVT Sul

4 SITUAÇÃO PROFISSIONAL ACTUAL E ESCOLARIDADE ,0 60,0 50,0 40,0 30,0 20,0 10,0,0 Série1

5 RELIGIOSIDADE 1,3 1,7 4,8 16,7 4,3 3,1 Indiferente Ateu/ateia (não acredita em nenhum Deus) Agnóstico(a) (não sabe se Deus existe) Católico(a) praticante 5 50,7 17,2 Católico(a) não praticante Outra religião cristã.,1 Outra crença religiosa. 23,6 1,4 4,1 1,2 8,0 8,6 Todos os dias Mais de uma vez por semana Uma vez por semana Pelo menos uma vez por mês Raramente 53,1 Nunca

6 ESTADO CIVIL E PARENTALIDADE,9 Casado(a) 56,7 22,2 3,9 10,0 A viver com um homem em união de facto A viver com uma mulher em união de facto Viúvo(a) Divorciado(a) 1,8,8 3,6 Separado(a) Tem filhos? 2,7 56,3 41,1 Sim Não NR

7 Orientação sexual Normalmente sente-se atraída/o Só por rapazes/homens Só por raparigas/mulheres Por raparigas/mulheres e rapazes/homens Masculino Feminino 2,4% 90,2% 90,2% 1,0 1,0 2,0% NR 6,4% 6,8% Total 100,0% 100,0% Alguma vez teve relações sexuais com pessoas do mesmo sexo? Masculino Feminino Sim 4,1% 4,9% Não 90,2% 90,2% NR 5,8% 4,9% Total 100,0% 100,0%

8 EDUCAÇÃO SEXUAL

9 APRENDIZAGEM SEXUAL NA ADOLESCÊNCIA 70,0% 60,0% 50,0% 40,0% 30,0% 20,0% Masculino Feminino 10,0%,0%

10 NECESSIDADES DE INFORMAÇÃO NA 1º RELAÇÃO SEXUAL E ACTUALMENTE ª RS ACTUAL

11 RESPOSTAS CERTAS (1) Contar os dias é um bom método para se evitar uma gravidez 41,9 O 1.º dia de um ciclo é o 1.º dia da menstruação 37,7 O período fértil da mulher é no dia a seguir a ter acabado o período 43,9 Todos os anos se deve fazer o descanso da pílula 28 É possível engravidar mesmo que se tenha poucas vezes relações sexuais 91,9 O adesivo contraceptivo é um método hormonal que é colocado uma vez por semana, durante 3 semanas consecutivas 17,4 A pílula previne o contágio do HIV/SIDA e outras infecções sexualmente transmissíveis 85,8 A contracepção de emergência só pode ser feita até 24h depois da relação sexual de risco 25,1 O aparelho ou Dispositivo Intra-Uterino (DIU) é um método de contracepção muito seguro 41,9 Na primeira vez que se tem relações sexuais nunca se engravida 87,6 Qualquer homem acima dos 25 anos pode fazer uma vasectomia (método contraceptivo cirúrgico) 28,7

12 RESPOSTAS CERTAS (2) O preservativo feminino pode ser introduzido na vagina até 8 horas antes da relação sexual 13,3 O único método que previne as infecções sexualmente transmissíveis é o preservativo 79,7 O aparelho ou Dispositivo Intra-Uterino (DIU) é um método só para mulheres que já tiveram muitos filhos O adesivo contraceptivo é um método hormonal que pode ser aplicado no braço, nas costas, no abdómen ou na nádega 55,5 40,3 Para confirmar uma gravidez é necessário fazer um teste ou uma ecografia 86,1 Uma jovem que ande na escola e fique grávida é obrigada, por lei, a abandonar a escola 82,2 O implante contraceptivo é um método contraceptivo hormonal que se aplica por baixo da pele 57,2 Se, na relação sexual, o homem ejacular fora da vagina, não há qualquer risco de gravidez 54,8 Os homens não podem ir às consultas de planeamento familiar 80,2 Se a mulher se lavar bem depois de ter tido relações sexuais não existe risco de gravidez 87 Durante a gravidez pode-se ter relações sexuais 90,2

13 RESPOSTAS CERTAS (3) O anel contraceptivo é um método hormonal que se introduz na vagina, onde deve ser mantido durante 3 semanas 18,8 Uma mulher com mais de 40 anos ainda pode engravidar 89,3 Há métodos contraceptivos que são disponibilizados gratuitamente nos Centros de Saúde 88,1 No homem e na mulher, a sexualidade tem uma idade para começar e para terminar 76 Os homens têm muito mais necessidades sexuais do que as mulheres 44,7 Qualquer mulher acima dos 25 anos pode fazer uma laqueação das trompas (método contraceptivo cirúrgico) Actualmente, podem-se curar doenças como a sífilis e a gonorreia 36,5 O adesivo contraceptivo é um método hormonal que também pode ser utilizado pelos rapazes 39,7 A masturbação é um comportamento sexual que pode existir em todas as idades 78,7 Só homossexuais, prostitutas e toxicodependentes podem ser infectados pelo HIV/SIDA 82,5 A homossexualidade é considerada cientificamente como uma doença ou um desvio 59,2 43,1 O anel contraceptivo interfere com o acto sexual, por isso deve ser retirado quando a pessoa tem relações sexuais 49,6 Uma mulher que faça laqueação das trompas continua a menstruar 38,9 A clamídia é um tipo de infecção urinária 9,5 A vacina contra o HPV (vírus do cancro do colo do útero), só pode ser feita por jovens mulheres até aos 25 anos Um casal (em que a mulher tem menos de 35 anos) que tenta e não consegue uma gravidez ao fim de um ano, tem um problema de infertilidade 31,8 31,9

14 NÍVEL GERAL DE INFORMAÇÃO POR SEXO 70,0% 60,0% 50,0% 40,0% 30,0% Masculino Feminino 20,0% 10,0%,0% Muito pouco informado Pouco informado Moderadamente informado Bastante informado Nível de Informação

15 RELAÇÕES SEXUAIS

16 RELAÇÕES SEXUAIS 100,0% 90,0% 93,3% 93,3% 80,0% 70,0% 60,0% 50,0% 40,0% Já teve relações sexuais? Sim Já teve relações sexuais? Não Já teve relações sexuais? NR 30,0% 20,0% 10,0% 5,3% 5,2%,0% Masculino Feminino

17 IDADE DE INÍCIO DAS RELAÇÕES 70,0% SEXUAIS 60,0% 50,0% 52,2% 60,7% 40,0% Idade com que perdeu a virgindade Antes dos 15 anos 30,0% 20,0% 26,7% 21,1% 28,3% Idade com que perdeu a virgindade Entre os 15 e os 19 anos Idade com que perdeu a virgindade Com 19 ou mais anos 10,0% 11,0%,0% 1 2

18 USO DA CONTRACEPÇÃO

19 Antes da 1ª relação sexual conversaram como evitar a gravidez 60,0% 56,6% 50,0% 45,5% 40,0% 37,5% 32,2% 30,0% 20,0% 15,6% Masculino Feminino 10,0%,0% 9,6% Sim Não Não sei/não me lembro 1,5% NR 1,6% Antes da primeira relação sexual ter acontecido, conversou com o seu/sua parceiro/a sobre o modo de evitar a gravidez?

20 Protegeram-se efectivamente? 80,0% 70,0% 60,0% 65,1% 73,1% 50,0% 40,0% 30,0% 20,0% 33,4% 24,8% Masculino Feminino 10,0%,0% 1,5% Sim Não NR 2,2% Nessa primeira vez, protegeram-se para evitar uma gravidez?

21 Métodos utilizados na 1ª RS 90,0 80,0 81,3 70,0 60,0 50,0 40,0 37,4 30,0 20,0 10,0 0,0 0,4 1,0 0,7 2,3 0,1 2,7 2,7 0,6 1,0 0,7 0,3 0,4 1,0 0,0 0,4 1,3

22 Porque não usaram contracepção Desejava ter um filho 4,8%,7% 11,0% 6,9% 9,0% 1,4% 9,0% 2,8% 1,4% O seu/sua parceiro/a desejava ter um filho Não sabiam como obter anticonceptivos Pensava que não podia engravidar Pensei que era da responsabilidade do meu/minha parceiro/a Não pensámos nisso Outra. Qual? Não sei / não me lembro 53,1% Mais do que uma hipótese NR

23 60,0% 50,0% 40,0% 30,0% 20,0% 10,0%,0% Não uso por sexo 53,1% 43,5% Desejava ter um filho O seu/sua parceiro/a desejava ter um filho Não sabiam como obter anticonceptivos Pensava que não podia engravidar Pensei que era da responsabilidade do meu/minha parceiro/a Não pensámos nisso Outra. Qual? Não sei / não me lembro Mais do que uma hipótese NR Não tomaram nenhum cuidado para evitar a gravidez porque: Masculino Feminino

24 Conversaram sobre prevenir IST? 60,0% 50,0% 40,0% 30,0% 20,0% Masculino Feminino 10,0%,0% Sim Não Não sei /não me lembro NR Antes da primeira relação sexual ter acontecido, conversou com o seu/sua parceiro/a sobre a prevenção das infecções sexualmente transmissíveis?

25 Tem actualmente algum relacionamento sexual 90,0% 80,0% 77,8% 70,0% 69,0% 60,0% 50,0% 40,0% 30,0% 20,0% 28,8% 19,8% Tem actualmente um relacionamento que inclua relações sexuais? Sim Tem actualmente um relacionamento que inclua relações sexuais? Não Tem actualmente um relacionamento que inclua relações sexuais? NR 10,0%,0% Masculino Feminino

26 40,0% 35,0% 30,0% 25,0% 20,0% 15,0% 10,0% 5,0%,0% Uso do preservativo 31,7% 25,4% 16,6% 16,1% 1,2% 1,2% 1,2% 6,6% Nunca usaram Usaram sempre Às vezes sim, às vezes não Usaram no começo do relacionamento, e depois pararam Não usaram no começo do relacionamento, mas depois começaram a usar Outra. Qual? Outros Métodos NR Quanto ao preservativo, na vossa relação: Masculino Feminino

27 Que método utilizam habitualmente 60,0 56,6 Valid Percent 50,0 40,0 40,1 30,0 20,0 Valid Percent 10,0 0,0 0,4 6,6 4,6 1,8 0,0 0,6 4,0 1,1 0,7 3,3 0,6 0,4 0,7 0,3 0,3 6,9

28 Desde que mantém este relacionamento já lhe aconteceu ter tido relações sexuais com outra pessoa? 100,0% 90,0% 86,8% 80,0% 70,0% 60,0% 63,4% 50,0% 40,0% 30,0% 20,0% 10,0%,0% 30,8% 9,5% 5,8% Sim Não NR 3,7% Desde que mantém este relacionamento, já lhe aconteceu ter tido relações sexuais com outra pessoa? Masculino Feminino

29 Uso do preservativo em relações paralelas 70,0% 60,0% 50,0% 40,0% 30,0% 20,0% 10,0%,0% Sim Não Não sei / não me lembro NR

30 COMPORTAMENTOS DE RISCO

31 Sexo pago 100,0% 93,9% 90,0% 80,0% 70,0% 69,6% 60,0% 50,0% 40,0% Masculino Feminino 30,0% 24,6% 20,0% 10,0%,0% 4,8% 5,4%,5% 1,0%,2% Nunca Algumas vezes Frequentemente NR Já pagou para ter relações sexuais?

32 Gravidez inesperada 6,4 F 36,3 Sim Não NR 57,3 M 11,4 23,9 Sim Não NR 64,7

33 Decisão sobre a gravidez inesperada F 1,1 16,2 22,3 60,3 Continuei a gravidez Interrompi a gravidez 3 NR M 32,4 41,4 Continuei a gravidez Interrompi a gravidez NR 26,1

34 Relações sexuais sob o efeito do álcool e drogas 72,7% 54,4% 36,8% Masculino Feminino 16,1% 10,2% 3,0% 5,7% 1,0% Nunca Algumas vezes Frequentemente NR 82,0% 84,9% Masculino Feminino Nos últimos 12 meses, teve relações sexuais sob o efeito de álcool? 10,2% 4,1% 1,7% 1,0% 10,0% 6,1% Nunca Algumas vezes Frequentemente NR Nos últimos 12 meses, teve relações sexuais sob o efeito de drogas?

35 Nos últimos 12 meses teve RS com alguém que toma drogas injectáveis? 100,0% 90,0% 90,8% 89,5% 80,0% 70,0% 60,0% 50,0% 40,0% 30,0% Masculino Feminino 20,0% 10,0%,0%,7% 3,4% 5,1%,5% Nunca Algumas vezes Não sei NR 10,0% Nos últimos 12 meses, teve relações sexuais com alguém que toma drogas injectáveis?

36 RECURSO A SERVIÇOS DE SAÚDE E DE AJUDA

37 Pedido de ajuda 45,0 42,4 40,0 37,7 35,0 30,0 25,0 20,0 22,1 15,0 10,0 6,9 10,4 7,8 5,0 0,0 1,3 3,0 1,7 1,3

38 Recurso a serviços de saúde e ajuda 100,0% 90,0% 80,0% 70,0% 60,0% 50,0% 40,0% 30,0% 20,0% ,2 10,0% 60,0% Sim Não NR ,1 11,6 8,6 3,0 3,0 7,1 13,1 1,0 2,0

39 INFECÇÕES SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS

40 Ocorrência de IST nos últimos 5 anos 100,0% 90,0% 80,0% 70,0% 60,0% 50,0% 40,0% 30,0% 92,0% 82,7% 20,0% 10,0%,0% 14,7% 3,7% 4,4% 2,6% Não Sim NR

41 Percepção de vulnerabilidade 45,0% 40,0% 35,0% 40,0% 36,7% 30,0% 25,0% 20,0% 15,0% 10,0% 17,2% 15,8% 9,7% 13,4% 6,2% 7,1% 19,5% 18,6% 8,4% 7,4% Masculino Feminino 5,0%,0% Mais risco de ser contaminado/a O mesmo risco de ser contaminado/a Menos risco de ser contaminado/a Absolutamente nenhum risco de ser contaminado/a Não sabe NR Em relação a um possível contágio de uma infecção/doença que se transmite sexualmente, quando se compara com as outras pessoas, considera que tem:

42 Realização do teste de VIH/SIDA nos últimos 12 meses 80,0% 70,0% 72,6% 70,2% 60,0% 50,0% 40,0% Masculino 30,0% 23,7% 26,1% Feminino 20,0% 10,0% 3,7% 3,7%,0% Sim Não NR No decurso dos últimos 12 meses, fez algum teste de despistagem de HIV/SIDA?

43 DIFICULDADES SEXUAIS

44 Ocorrência de dificuldade sexual no último ano 80,0% 70,0% 74,5% 68,7% 60,0% 50,0% 40,0% 30,0% Masculino Feminino 20,0% 10,0% 14,0% 9,5% 7,1% 15,6% 4,4% 6,1%,0% Não Sei Não Sim NR No último ano você ou o/a seu/sua parceiro/a sentiu alguma destas dificuldades?

45 Ocorrência de dificuldades sexuais nos últimos 12 meses

(Inquérito Nacional Sobre Saúde Reprodutiva e Comportamento Sexual dos Jovens e ADolescentes)

(Inquérito Nacional Sobre Saúde Reprodutiva e Comportamento Sexual dos Jovens e ADolescentes) INJAD (Inquérito Nacional Sobre Saúde Reprodutiva e Comportamento Sexual dos Jovens e ADolescentes) OBJECTIVOS DO INJAD Proporcionar informação sobre saúde reprodutiva dos jovens e adolescentes que seja

Leia mais

METODOS CONTRACEPTIVOS ENF. MARIANA P. JUSTINO

METODOS CONTRACEPTIVOS ENF. MARIANA P. JUSTINO METODOS CONTRACEPTIVOS ENF. MARIANA P. JUSTINO METODOS DE BARREIRA Imobilizam os espermatozóides, impedindo-os de entrar em contato com o óvulo e de haver fecundação. Espermicidas (sob a forma de óvulos,

Leia mais

MÉTODOS CONTRACEPTIVOS. Professora Daiana Escola La Salle Águas Claras 8º ano

MÉTODOS CONTRACEPTIVOS. Professora Daiana Escola La Salle Águas Claras 8º ano MÉTODOS CONTRACEPTIVOS Professora Daiana Escola La Salle Águas Claras 8º ano METODOS DE BARREIRA Imobilizam os espermatozoides, impedindo-os de entrar em contato com o óvulo e ocorrer a fecundação. Espermicidas

Leia mais

Educação Sexual: Quem ama cuida. Cuide-se!*

Educação Sexual: Quem ama cuida. Cuide-se!* Educação Sexual: Quem ama cuida. Cuide-se!* SANTOS, Jessica Suriano dos 1 ; ANJOS, Antônio Carlos dos 2 ; RIBEIRO, Álvaro Sebastião Teixeira 3 Palavras-chave: Educação Sexual; Doenças Sexualmente Transmissíveis;

Leia mais

iagnóstico de Situação Secundária com 3º Ciclo do Marco de Canaveses

iagnóstico de Situação Secundária com 3º Ciclo do Marco de Canaveses No Marco Sabemos Mais Sobre @ Doenças Sexualmente Transmissíveis / Métodos Contracetivos (SMS@DST) Dia iagnóstico de Situação na Escola Secundária com 3º Ciclo do Marco de Canaveses Realizado pela: ASSOCIAÇÃO

Leia mais

< Maria Inês; nº 17; 9ºB > < Ricardo Santos; nº18; 9ºB >

< Maria Inês; nº 17; 9ºB > < Ricardo Santos; nº18; 9ºB > Índice < Maria Inês; nº 17; 9ºB > < Ricardo Santos; nº18; 9ºB > Índice Índice... 2 Métodos Contraceptivos... 3 O que são?... 3 Métodos Reversíveis... 4 Métodos Contraceptivos Hormonais... 4 Pílula Contraceptiva...

Leia mais

Anexo 1 Profissões Especificadas

Anexo 1 Profissões Especificadas Anexo 1 Profissões Especificadas Profissão N % Estudante Desempregada Trabalhadora-Estudante Psicóloga Enfermeira Engenheira Vendedora Professora Investigadora Jornalista Advogada Escriturária Assistente

Leia mais

Contracepção de Emergência entre Estudantes de Ensino Médio e Público do Município de S. Paulo

Contracepção de Emergência entre Estudantes de Ensino Médio e Público do Município de S. Paulo Contracepção de Emergência entre Estudantes de Ensino Médio e Público do Município de S. Paulo Regina Figueiredo Instituto de Saúde SES/SP reginafigueiredo@uol.com.br Equipe de Pesquisa: Regina Figueiredo,

Leia mais

CESOP. Data /05/2007 Hora do início : Hora do fim : Entrevistador:

CESOP. Data /05/2007 Hora do início : Hora do fim : Entrevistador: Inquérito n.º CESOP Saúde e Sexualidade Versão Masculina (V2) Data /05/2007 Hora do início : Hora do fim : Entrevistador: Chamo-me e trabalho para o Centro de Estudos e Sondagens de Opinião da Universidade

Leia mais

Contracepção de Emergência entre Estudantes de Ensino Médio e Público do Município de S. Paulo

Contracepção de Emergência entre Estudantes de Ensino Médio e Público do Município de S. Paulo Contracepção de Emergência entre Estudantes de Ensino Médio e Público do Município de S. Paulo Regina Figueiredo Instituto de Saúde SES/SP reginafigueiredo@uol.com.br Equipe de Pesquisa: Regina Figueiredo,

Leia mais

Unidade II Vida e ambiente Aula 7.1 Conteúdo: Métodos Contraceptivos.

Unidade II Vida e ambiente Aula 7.1 Conteúdo: Métodos Contraceptivos. Unidade II Vida e ambiente Aula 7.1 Conteúdo: Métodos Contraceptivos. 2 Habilidade: Compreender o funcionamento dos principais métodos contraceptivos (comportamentais, químicos, de barreira e definitivos).

Leia mais

TD DE CIÊNCIAS 8ª. série PROFa. Marjory Tôrres. INTRODUÇÃO À GENÉTICA Os princípios básicos da Hereditariedade

TD DE CIÊNCIAS 8ª. série PROFa. Marjory Tôrres. INTRODUÇÃO À GENÉTICA Os princípios básicos da Hereditariedade TD DE CIÊNCIAS 8ª. série PROFa. Marjory Tôrres INTRODUÇÃO À GENÉTICA Os princípios básicos da Hereditariedade Todas as pessoas são diferentes, cada um é único, apresentam características que são próprias

Leia mais

MÉTODOS CONTRACEPTIVOS

MÉTODOS CONTRACEPTIVOS MÉTODOS CONTRACEPTIVOS MÉTODOS CONTRACEPTIVOS 1. MÉTODOS COMPORTAMENTAIS Os métodos contraceptivos são utilizados por pessoas que têm vida sexual ativa e querem evitar uma gravidez. Além disso, alguns

Leia mais

M t é o t d o os o Contraceptivos

M t é o t d o os o Contraceptivos Métodos Contraceptivos São meios utilizados para evitar a gravidez quando esta não é desejada, permitindo a vivência da sexualidade de forma responsável. Permitem o planeamento familiar. 2 Como se classificam

Leia mais

1[ ] Muito baixo 2[ ] Baixo 3[ ] Médio 4[ ] Alto 5[ ] Muito alto

1[ ] Muito baixo 2[ ] Baixo 3[ ] Médio 4[ ] Alto 5[ ] Muito alto QUESTIONÁRIO Anexo 1 Este questionário destina-se à realização de um trabalho de investigação na área da educação sendo garantido o total anonimato, confidencialidade e protecção dos seus dados. Se concordar

Leia mais

TD de revisão 8º Ano- 4ª etapa- 2015

TD de revisão 8º Ano- 4ª etapa- 2015 TD de revisão 8º Ano- 4ª etapa- 2015 1. Classifique os métodos anticoncepcionais abaixo, relacionando as colunas: (1) Natural ou comportamental (2) De Barreira (3) Hormonal (4)Cirúrgico ( ) Camisinha (M)

Leia mais

Guião Terceira Sessão Infeções Sexualmente Transmissíveis

Guião Terceira Sessão Infeções Sexualmente Transmissíveis Guião Terceira Sessão Infeções Sexualmente Transmissíveis SLIDE 1 Introdução do trabalho: Bom dia, estamos aqui para falar a cerca das infeções sexualmente transmissíveis, os problemas associados e o modo

Leia mais

7ª série / 8º ano U. E. 11

7ª série / 8º ano U. E. 11 7ª série / 8º ano U. E. 11 Os sistemas genitais masculino e feminino A espécie humana se reproduz sexuadamente. As células reprodutivas femininas os óvulos são produzidas nos ovários da mulher, e as células

Leia mais

A última relação sexual

A última relação sexual PARTE G QUESTIONÁRIO AUTO-PREENCHIDO (V1 - M) As próximas perguntas são sobre a sua vida sexual. É muito importante que responda, pois só assim poderemos ter informação sobre os hábitos sexuais da população

Leia mais

Nome: Mónica Algares. Ano: 9º Turma: B Nº 17

Nome: Mónica Algares. Ano: 9º Turma: B Nº 17 Nome: Mónica Algares Ano: 9º Turma: B Nº 17 Métodos contraceptivos naturais Método do calendário Se a menstruação ocorre de 28 em 28 dias, a ovulação ocorrerá por volta do 14º dia. Assim, o período fértil

Leia mais

Derrotar o cancro do útero

Derrotar o cancro do útero Portuguese translation of Beating cervical cancer The HPV vaccine questions and answers for parents of girls in Year 9 Derrotar o cancro do útero A vacina HPV perguntas e respostas para os pais de jovens

Leia mais

PERFIL SÓCIO DEMOGRÁFICO PERFIL DEMOGRÁFICO:

PERFIL SÓCIO DEMOGRÁFICO PERFIL DEMOGRÁFICO: DISCRIMINAÇÃO RACIAL E PRECONCEITO DE COR NO BRASIL PERFIL SÓCIO DEMOGRÁFICO PERFIL DEMOGRÁFICO: SEXO: 52 48 49 51 50 50 57 43 51% 49%..Masculino FAIXA ETÁRIA: 12% 18%..Feminino 27% 27 Branca Parda Preta

Leia mais

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA POR: AMANDA REIS NORMANDIA AG.EDUCADOR II SMERJ

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA POR: AMANDA REIS NORMANDIA AG.EDUCADOR II SMERJ GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA POR: AMANDA REIS NORMANDIA AG.EDUCADOR II SMERJ OBJETIVO: DISCUTIR A INCIDÊNCIA DA GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA ASSUNTOS ABORDADOS: ADOLESCÊNCIA GRAVIDEZ PRECOCE PREVENÇÃO DA GRAVIDEZ

Leia mais

MS-DCS DIRECÇÃO DOS CUIDADOS SAÚDE São Tomé e Príncipe

MS-DCS DIRECÇÃO DOS CUIDADOS SAÚDE São Tomé e Príncipe INSTITUTO NACIONAL DE ESTATÍSTICA São Tomé e Príncipe INQUÉRITO DEMOGRÁFICO E SANITÁRIO (IDS-200) MS-DCS DIRECÇÃO DOS CUIDADOS SAÚDE São Tomé e Príncipe QUESTIONÁRIO INDIVIDUAL HOMEM AS INFORMAÇÕES QUE

Leia mais

Ficha de avaliação. Nome: Turma: Data: Classificação:

Ficha de avaliação. Nome: Turma: Data: Classificação: 1. A sexualidade diz respeito apenas a uma parte do nosso corpo 2. As mudanças físicas que surgem na puberdade acontecem sempre por volta dos 12 anos 3. A puberdade marca o final da infância 4. O orifício

Leia mais

Métodos contracetivos

Métodos contracetivos Métodos contracetivos Os futuros pais podem e devem planear a sua família Assim, para evitar uma gravidez indesejada, devem recorrer a métodos contracetivos. podem ser Naturais Não Naturais Calculam o

Leia mais

ENSINO CURRICULUM NACIONAL. Vírus do Herpes

ENSINO CURRICULUM NACIONAL. Vírus do Herpes Este módulo tem por objectivo ensinar aos alunos o modo como a actividade sexual pode levar à transmissão de micróbios e doenças. O Capítulo 2.3, Infecções Sexualmente Transmissíveis, ensina aos alunos

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO INICIAL - HOMEM VIH NEGATIVO

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO INICIAL - HOMEM VIH NEGATIVO INSTRUÇÕES PARA A EQUIPA DO ESTUDO: Após inscrição no estudo, os participantes devem preencher este questionário de avaliação inicial. Certifique-se de que é distribuído o questionário adequado. Após o

Leia mais

Preservativo Feminino

Preservativo Feminino Preservativo Feminino Há milhares de anos que as mulheres usam os métodos contraceptivos de que dispõem. Na bíblia, há referência ao coito interrompido e nos registos do Egipto antigo existem descrições

Leia mais

Para começar, algumas perguntas se referem a seu estado de saúde.

Para começar, algumas perguntas se referem a seu estado de saúde. 0 0 0 IDENTIFICADOR Para começar, algumas perguntas se referem a seu estado de saúde. A. De um modo geral, em comparação a pessoas da sua idade, como você considera o seu próprio estado de saúde? Muito

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO INICIAL - HOMEM VIH POSITIVO

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO INICIAL - HOMEM VIH POSITIVO INSTRUÇÕES PARA A EQUIPA DO ESTUDO: Após inscrição no estudo, os participantes devem preencher este questionário de avaliação inicial. Certifique-se de que é distribuído o questionário adequado. Após o

Leia mais

Projecto Educação Para a Saúde

Projecto Educação Para a Saúde AGRUPAMENTO VERTICAL FERNANDO CASIMIRO Escola Básica Integrada Fernando Casimiro Introdução Projecto Educação Para a Saúde No seguimento do Ofício-Circular nº 69 de 20 de Outubro de 2006 procedente do

Leia mais

Planeamento Familiar e Doenças Sexualmente Transmissíveis. Trabalho realizado por: Ana Filipa Sobral Diliana Rosa

Planeamento Familiar e Doenças Sexualmente Transmissíveis. Trabalho realizado por: Ana Filipa Sobral Diliana Rosa Planeamento Familiar e Doenças Sexualmente Transmissíveis Trabalho realizado por: Ana Filipa Sobral Diliana Rosa Aparelho Reprodutor Feminino O aparelho reprodutor feminino é constituído pelos órgãos genitais

Leia mais

7º Ano 8º Ano 9º Ano. Ficha de avaliação

7º Ano 8º Ano 9º Ano. Ficha de avaliação 1. As principais diferenças entre as raparigas na infância e a adolescência são: Aumento das mamas, alargamento da anca e crescimento de pelos púbicos Aparecimento da menstruação, crescimento de pelos

Leia mais

Tipos de Anticoncepcionais

Tipos de Anticoncepcionais Tipos de Anticoncepcionais Dr. Orlando de Castro Neto Métodos anticoncepcionais ou métodos contraceptivos são maneiras, medicamentos e dispositivos usados para evitar a gravidez. Muitas vezes o método

Leia mais

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 43 MÉTODOS CONTRACEPTIVOS

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 43 MÉTODOS CONTRACEPTIVOS BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 43 MÉTODOS CONTRACEPTIVOS Como pode cair no enem? (UFC) A pílula do dia seguinte é composta de hormônios, os mesmos da pílula anticoncepcional comum, só que em doses mais elevadas.

Leia mais

Métodos Contraceptivos Reversíveis. DSR- www.saudereprodutiva.dgs.pt

Métodos Contraceptivos Reversíveis. DSR- www.saudereprodutiva.dgs.pt Métodos Contraceptivos Reversíveis Estroprogestativos orais Pílula 21 cp + 7 dias pausa existem vários, podendo ser escolhido o que melhor se adapta a cada mulher são muito eficazes, quando se cumprem

Leia mais

Infecções sexualmente transmissíveis

Infecções sexualmente transmissíveis Escola secundária com 2º e 3º ciclos Anselmo de Andrade Infecções sexualmente transmissíveis 9ºD Ciências Naturais 2011/2012 Professora: Isabel Marques Trabalho realizado por: Inês Pinto nº9 Mariana Cantiga

Leia mais

QUESTIONÁRIO DO ESTADO FUNCIONAL

QUESTIONÁRIO DO ESTADO FUNCIONAL QUESTIONÁRIO DO ESTADO FUNCIONAL Copyright 1986. Sargent College. Boston University. All rights reserved. Versão portuguesa 1997. Centro de Estudos e Investigação em Saúde da Universidade de Coimbra (CEISUC)

Leia mais

cartões de bolso serié 2 SEXO SEGURO

cartões de bolso serié 2 SEXO SEGURO cartões de bolso serié 2 SEXO SEGURO 1 O que quer dizer sexo seguro? Sexo seguro quer dizer, práticas sexuais responsáveis sem riscos de engravidar, ou de contrair uma infecção transmitida sexualmente,

Leia mais

REPRODUÇÃO HUMANA MÉTODOS CONTRACEPTIVOS OU ANTICONCEPCIONAIS. Prof. Me. Cristino Rêgo 8º Ano Ensino Fundamental II

REPRODUÇÃO HUMANA MÉTODOS CONTRACEPTIVOS OU ANTICONCEPCIONAIS. Prof. Me. Cristino Rêgo 8º Ano Ensino Fundamental II REPRODUÇÃO HUMANA MÉTODOS CONTRACEPTIVOS OU ANTICONCEPCIONAIS Prof. Me. Cristino Rêgo 8º Ano Ensino Fundamental II Métodos Contraceptivos ou Anticoncepcionais 1 Coito Interrompido (Onanismo): Consiste

Leia mais

Doenças Sexualmente Transmissíveis (pág. 273)

Doenças Sexualmente Transmissíveis (pág. 273) Doenças Sexualmente Transmissíveis (pág. 273) -DST (no passado conhecidas como doenças venéreas ou doenças de rua ); - São doenças transmitidas por meio de ato sexual ou contato com sangue do doente; -

Leia mais

1. PAUTA 2. DEFINIÇÕES E INFORMAÇÕES GERAIS

1. PAUTA 2. DEFINIÇÕES E INFORMAÇÕES GERAIS Assunto: Orientar e esclarecer as dúvidas da população sobre as Ações Preventivas na Área de Saúde Pública em virtude da construção da UHE Belo Monte. Redator: Tânia do Socorro Martins Data: 20/09/2013

Leia mais

Agradecimentos (por ordem alfabética):

Agradecimentos (por ordem alfabética): Agradecimentos (por ordem alfabética): Alexandra Esteves (ECAV/UTAD) Alexandra Sanfins (FMV/ULHT) Américo Dias (ESE/IPPorto) Ana Allen Gomes (DCE/UAveiro) Ângela Maia (EP/Uminho) Célia Alves (ESPAB, Sines)

Leia mais

Métodos contraceptivos

Métodos contraceptivos Métodos contraceptivos O que são métodos contraceptivos? São processos que permitem evitar uma gravidez não desejada. Todas as pessoas usam o mesmo método contraceptivo? Existem vários métodos contraceptivos.

Leia mais

Eu e a minha sexualidade. 2 de Fevereiro de 2009

Eu e a minha sexualidade. 2 de Fevereiro de 2009 Eu e a minha sexualidade Enf.ª Nádia Gonçalves 2 de Fevereiro de 2009 O QUE É A ADOLESCÊNCIA? É a transição entre a infância e a idade adulta; Etapa essencial da vida que permite ao ser humano conquistar

Leia mais

Programa de Prevenção de Gravidez de Erivedge :

Programa de Prevenção de Gravidez de Erivedge : Programa de Prevenção de Gravidez de Erivedge : Informação importante sobre a prevenção de gravidez e contraceção para mulheres e homens que estão a tomar Erivedge Erivedge pode causar defeitos congénitos

Leia mais

Abstinência sexual: acto de privar-se temporária ou permanentemente da actividade sexual.

Abstinência sexual: acto de privar-se temporária ou permanentemente da actividade sexual. Glossário A Abstinência sexual: acto de privar-se temporária ou permanentemente da actividade sexual. Afrodisíaco: substância que se acredita excitar o desejo sexual e aumentar a capacidade para a actividade

Leia mais

QUAIS OS TIPOS DE HPV MAIS COMUNS QUE PODEM CAUSAR CÂNCER?

QUAIS OS TIPOS DE HPV MAIS COMUNS QUE PODEM CAUSAR CÂNCER? O QUE É O HPV? Sigla para Papilomavírus Humano, são vírus capazes de infectar a pele ou a mucosa. Existem mais de 150 tipos diferentes de HPV, dos quais 40 podem infectar o trato genital e, destes, 12

Leia mais

CAPÍTULO 6 INTENÇÕES REPRODUTIVAS E PLANEAMENTO DA FECUNDIDADE

CAPÍTULO 6 INTENÇÕES REPRODUTIVAS E PLANEAMENTO DA FECUNDIDADE CAPÍTULO 6 INTENÇÕES REPRODUTIVAS E PLANEAMENTO DA FECUNDIDADE O questionário do IDS de 1997 conteve várias questões para investigar as preferências reprodutivas da população entrevistada. Foi recolhida

Leia mais

Sexualidades e Afectos

Sexualidades e Afectos Sexualidades e Afectos A Sexualidade está sempre presente... Em todas as fases da vida: antes do nascimento quando bebés em criança na adolescência na juventude na vida adulta na maturidade quando envelhecemos

Leia mais

HORMÔNIOS SEXUAIS SISTEMA ENDÓCRINO FISIOLOGIA HUMANA

HORMÔNIOS SEXUAIS SISTEMA ENDÓCRINO FISIOLOGIA HUMANA HORMÔNIOS SEXUAIS SISTEMA ENDÓCRINO FISIOLOGIA HUMANA GLÂNDULAS SEXUAIS GÔNADAS MASCULINAS = TESTÍCULOS GÔNADAS FEMININAS = OVÁRIOS PRODUZEM GAMETAS E HORMÔNIOS SEXUAIS CONTROLE HORMONAL DO SISTEMA TESTÍCULOS

Leia mais

PREVENÇÃO DA SIDA MAIS DE 10 MIL RESPOSTAS!

PREVENÇÃO DA SIDA MAIS DE 10 MIL RESPOSTAS! PREVENÇÃO DA SIDA Não baixar os braços Campanhas de prevenção frequentes, bem dirigidas e sem tabus são armas essenciais na luta contra a propagação da sida. O nosso inquérito a mais de 10 mil pessoas

Leia mais

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA REGIONAL DOS AÇORES. Decreto Legislativo Regional Nº 18/2000/A de 8 de Agosto

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA REGIONAL DOS AÇORES. Decreto Legislativo Regional Nº 18/2000/A de 8 de Agosto ASSEMBLEIA LEGISLATIVA REGIONAL DOS AÇORES Decreto Legislativo Regional Nº 18/2000/A de 8 de Agosto Planeamento Familiar e Educação Afectivo-sexual No quadro normativo nacional, aplicável à Região Autónoma

Leia mais

Sim. Principalmente se a mulher estiver no período fértil.

Sim. Principalmente se a mulher estiver no período fértil. É legal saber! Gravidez Transar uma única vez, pode engravidar? Sim. Principalmente se a mulher estiver no período fértil. Minha menstruação na desceu. Estou grávida? Depende. É importante cada mulher

Leia mais

TESTE DE AVALIAÇÃO ESCRITA º 2 MÓDULO 2. Prova Escrita de Consulta da Disciplina de Saúde Infantil

TESTE DE AVALIAÇÃO ESCRITA º 2 MÓDULO 2. Prova Escrita de Consulta da Disciplina de Saúde Infantil TESTE DE AVALIAÇÃO ESCRITA º 2 MÓDULO 2 Curso Profissional de Técnico de Apoio à Infância/Ensino Secundário Prova Escrita de Consulta da Disciplina de Saúde Infantil Turma [I] do 10º Ano de Escolaridade

Leia mais

Aventura. S o c i a l. Saúde Sexual e Reprodutiva Estudantes do Ensino Superior Dados Nacionais 2010

Aventura. S o c i a l. Saúde Sexual e Reprodutiva Estudantes do Ensino Superior Dados Nacionais 2010 Aventura S o c i a l Saúde Sexual e Reprodutiva Estudantes do Ensino Superior Dados Nacionais 20 Aventura S o c i a l Saúde Sexual e Reprodutiva Estudantes do Ensino Superior Dados Nacionais 20 Equipa

Leia mais

A AIDS NA TERCEIRA IDADE: O CONHECIMENTO DOS IDOSOS DE UMA CASA DE APOIO NO INTERIOR DE MATO GROSSO

A AIDS NA TERCEIRA IDADE: O CONHECIMENTO DOS IDOSOS DE UMA CASA DE APOIO NO INTERIOR DE MATO GROSSO A AIDS NA TERCEIRA IDADE: O CONHECIMENTO DOS IDOSOS DE UMA CASA DE APOIO NO INTERIOR DE MATO GROSSO SATO, Camila Massae 1 Palavras-chave: Idoso, AIDS, conhecimento Introdução A população idosa brasileira

Leia mais

E R BO SRA AL F S s O TS M D + A S V DIA

E R BO SRA AL F S s O TS M D + A S V DIA VAMOS FALAR SOBRE AIDS + DSTs AIDS A AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida) atinge indiscriminadamente homens e mulheres e tem assumido proporções assustadoras desde a notificação dos primeiros

Leia mais

A GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

A GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA A GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA Edna G. Levy A questão da gravidez na adolescência é muito mais comum do que parece ser, a reação inicial e geral é que este problema só acontece na casa dos outros, na nossa

Leia mais

E X P E D I E N T E. GIV Grupo de Incentivo à Vida Rua Capitão Cavalcanti, 145 Vila Mariana São Paulo Fone: 5084-0255 giv@giv.org.br www.giv.org.

E X P E D I E N T E. GIV Grupo de Incentivo à Vida Rua Capitão Cavalcanti, 145 Vila Mariana São Paulo Fone: 5084-0255 giv@giv.org.br www.giv.org. 1 2 E X P E D I E N T E GIV Grupo de Incentivo à Vida Rua Capitão Cavalcanti, 145 Vila Mariana São Paulo Fone: 5084-0255 giv@giv.org.br www.giv.org.br Diretoria: Gilvane Casimiro Edson Arata Luiz Donizete

Leia mais

Instituto de Higiene e Medicina Tropical/IHMT. Fundação Luso Americana para o Desenvolvimento/FLAD. Fundação Portugal - África

Instituto de Higiene e Medicina Tropical/IHMT. Fundação Luso Americana para o Desenvolvimento/FLAD. Fundação Portugal - África Instituto de Higiene e Medicina Tropical/IHMT APOIO: Fundação Luso Americana para o Desenvolvimento/FLAD Casa de Cultura da Beira/CCB CERjovem ATENÇAÕ MULHER MENINA! Fundação Portugal - África RESPOSTAS

Leia mais

Questionário. O tempo previsto para o preenchimento do questionário é de 10 minutos.

Questionário. O tempo previsto para o preenchimento do questionário é de 10 minutos. Questionário Rita Mafalda Rodrigues de Matos, a frequentar o 4º ano da Licenciatura em Enfermagem da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade Fernando Pessoa, encontra-se a elaborar o Projecto de

Leia mais

Sexualidade na adolescência

Sexualidade na adolescência Sexualidade na adolescência A Saúde dos Adolescentes Portugueses (4 anos depois) Margarida Gaspar de Matos Equipa Aventura Social, FMH e CMDT/ IHMT Janeiro, 26 Relatório Nacional da rede HBSC/ OMS ( 24)

Leia mais

Tecnologia para a regulação dos nascimentos? gravidez indesejada.

Tecnologia para a regulação dos nascimentos? gravidez indesejada. Quais os contributos da Ciência e da Tecnologia para a regulação dos nascimentos? São utilizados para prevenir uma São utilizados para prevenir uma gravidez indesejada. Mét. Contracepção A - Não Naturais

Leia mais

BIOLOGIA 12º ANO. Prof. Ângela Morais UNIDADE 1 REPRODUÇÃO E MANIPULAÇÃO DA FERTILIDADE

BIOLOGIA 12º ANO. Prof. Ângela Morais UNIDADE 1 REPRODUÇÃO E MANIPULAÇÃO DA FERTILIDADE Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral Ano Letivo 2011/2012 BIOLOGIA 12º ANO Prof. Ângela Morais UNIDADE 1 REPRODUÇÃO E MANIPULAÇÃO DA FERTILIDADE 2. Manipulação da Fertilidade 2.2 Infertilidade Humana

Leia mais

cartões de bolso serié 3 Transmissão das ITS

cartões de bolso serié 3 Transmissão das ITS cartões de bolso serié 3 Transmissão das ITS 1 O que são ITS? São infecções causadas por vírus, bactérias ou outros micróbios, que se transmitem de pessoas infectadas para outras, através das relações

Leia mais

Despiste de cancro do colo do útero: O exame colposcópico. Orientações atualizadas

Despiste de cancro do colo do útero: O exame colposcópico. Orientações atualizadas Despiste de cancro do colo do útero: O exame colposcópico Orientações atualizadas Page 2 Porque tenho eu de ir à consulta colposcópica? Foi-lhe pedido que fizesse um exame complementar devido ao seu exame

Leia mais