< Maria Inês; nº 17; 9ºB > < Ricardo Santos; nº18; 9ºB >

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "< Maria Inês; nº 17; 9ºB > < Ricardo Santos; nº18; 9ºB >"

Transcrição

1 Índice < Maria Inês; nº 17; 9ºB > < Ricardo Santos; nº18; 9ºB >

2 Índice Índice... 2 Métodos Contraceptivos... 3 O que são?... 3 Métodos Reversíveis... 4 Métodos Contraceptivos Hormonais... 4 Pílula Contraceptiva... 4 Sistema Intra - Uterino de Libertação (SIS)... 5 Anel Vaginal... 5 Adesivo Contraceptivo... 5 Implantes Sub-Dérmicos... 6 Métodos Contraceptivos de Barreira Mecânicos... 7 Como actuam?... 7 Preservativo... 7 Diafragma... 7 DIU - Dispositivo Intra-Uterino... 8 Métodos Definitivos (irreversíveis)... 9 O que são métodos "irreversíveis" ou definitivos?... 9 Laqueação de trompas na mulher... 9 Vasectomia no homem... 9 Conclusão - Qual é o melhor método para ti? de 10

3 Métodos Contraceptivos Métodos Contraceptivos O que são? Métodos contraceptivos são métodos que se usam para prevenir uma gravidez não desejada. Alguns deles como preservativo protegem simultaneamente de Infecções Sexualmente Transmissíveis como a Sida. Eles contribuem para poderes escolher uma vida afectiva de qualidade e para poderes viver a tua sexualidade sem riscos desnecessários. Existem vários tipos de métodos contraceptivos que passamos a descrever só para ficares com uma ideia. 3 de 10

4 Métodos Reversíveis Métodos Reversíveis São métodos que se podem utilizar para evitar uma gravidez não desejada, mas que não são para sempre. Quando se interrompe o método, a mulher volta a ter a possibilidade de engravidar. Os principais métodos reversíveis são: Métodos Contraceptivos Hormonais Pílula Contraceptiva A pílula contraceptiva actua sobre o ciclo menstrual da mulher impedindo a ovulação. Existem hoje em dia muitos tipos de pílula contraceptiva que mantendo uma alta eficácia tem diminuído os efeitos secundários. Para além de melhorarem o aspecto da pele como no caso da acne aliviam os sintomas que às vezes ocorrem durante a menstruação (dores de cabeça, tensão mamária, dor abdominal) A pílula protege de uma gravidez mas não das doenças sexualmente transmissíveis. È um dos métodos mais seguros que existem desde que seja tomada segundo as regras e as indicações médicas. Procura a tua médica, ou as nossas consultas de Planeamento Familiar ou de Atendimento de Adolescentes para descobrires qual é a mais conveniente para ti. 4 de 10

5 Métodos Reversíveis Sistema Intra - Uterino de Libertação (SIS) É um dispositivo Intra-uterino que tem associado uma hormona contraceptiva resultando numa alta eficácia contraceptiva. Mantém todas as vantagens do DIU (Dispositivo Intra-Uterino). O contraceptivo hormonal vai sendo libertado ao longo de cinco anos em pequenas quantidades simulando a fisiologia natural da mulher. Não necessita de intervenção cirúrgica e é colocado por técnico de saúde especializado. Anel Vaginal Consiste na introdução pela própria mulher de um anel de plástico contendo hormona contraceptiva na vagina. Este anel permanece durante um mês libertando durante 3 semanas contraceptivo hormonal como se de uma pílula se tratasse. No início da 4ª semana a mulher retira o anel fazendo uma paragem tal como acontece com a maioria das pílulas. Finda esta semana, no início do ciclo seguinte volta a colocar novo anel vaginal. Adesivo Contraceptivo É um adesivo que se coloca na pele libertando hormonas contraceptivas que são absorvidas a través da pele. Tal como no anel vaginal este adesivo permanece durante três semanas findas as quais se retira e ficando a 4ª semana sem adesivo. No início do ciclo seguinte volta a colocar novo anel. Deve variar o local do corpo onde coloca o adesivo para evitar irritação da pele sempre no mesmo local. Esta variação do local do corpo (barriga, nádegas, costas.) também varia em função da estação do ano. Pode-se tomar banho com o adesivo. 5 de 10

6 Métodos Reversíveis Implantes Sub-Dérmicos Consiste numa pequena intervenção cirúrgica em que um médico/a inserem uma ou duas cápsulas debaixo da pele do braço e que gradualmente libertam pequenas quantidades de hormona contraceptiva. Têm uma validade entre 3 a 5 anos dependendo do tipo de implante, e actuam impedindo a ovulação. Estes métodos actuam basicamente impedindo a ovulação tal como a pílula contraceptiva. 6 de 10

7 Métodos Reversíveis Métodos Contraceptivos de Barreira Mecânicos Como actuam? Os métodos barreira como o preservativo e o diafragma impedem o contacto entre o óvulo e o espermatozóide. O preservativo é muito eficaz se usado correctamente e o único que te protege da sida e de outras infecções sexualmente transmissíveis. Preservativo É geralmente feito de látex muito delgada que se coloca sobre o pénis em erecção e antes de qualquer contacto sexual. Existe também o preservativo feminino embora não esteja à venda actualmente em Portugal. Tal como a pílula é um método muito eficaz se usado correctamente. Diafragma Trata-se de uma cúpula de borracha fina quase hemisférica com um aro circular coberto de borracha e uma mola de metal. Esta cápsula feita de látex tem a forma de meia-lua que a mulher coloca antes da relação sexual. Evita que os espermatozóides entrem no canal endocervical e por conseguinte tenham acesso ao útero. Pode ser retirado em qualquer altura conveniente, depois de decorridas 6 horas da relação sexual. Deve consultar-se um médico pois é preciso medir o colo do útero existindo diafragmas de diferentes tamanhos. É pouco eficaz se usado isoladamente mas a sua eficácia aumenta com o uso simultâneo de espermicidas. Embora não se encontre à venda actualmente em Portugal pode adquirir-se no estrangeiro ou via Internet. 7 de 10

8 Métodos Reversíveis DIU - Dispositivo Intra-Uterino Como método mecânico destaca-se o DIU (Dispositivo intra-uterino) que actua impedindo a fecundação do óvulo ou a implantação do ovo na parede uterina. É um pequeno dispositivo de polietileno ou de polietileno com um filamento de cobre que é colocado por um Técnico de Saúde especializado a nível do interior do útero. O seu efeito contraceptivo é obtido devido a modificar a mobilidade das trompas de Falópio e dos espermatozóides impedindo a fertilização do óvulo. Provoca igualmente uma resposta inflamatória a nível da parede do útero impedindo a implantação do ovo se já se tiver dado a fecundação. 8 de 10

9 Métodos Definitivos (irreversíveis) Métodos Definitivos (irreversíveis) São métodos impedem definitivamente a fertilidade do homem e da mulher. Quando o casal adopta estes métodos deixa de poder ter filhos. Existem disposições legais para o seu uso. O que são métodos "irreversíveis" ou definitivos? São métodos que para o resto da vida impedem a fertilidade. Quando o casal adopta estes métodos deixa de poder ter filhos. Existem disposições legais para o seu uso. Laqueação de trompas na mulher A intervenção cirúrgica consiste em unir as trompas de Falópio evitando que o óvulo consiga atingir o útero. Não se dá assim a fecundação. A esterilidade é permanente. Vasectomia no homem A intervenção cirúrgica consiste em cortar e ligar os canais deferentes. O homem continua a ter erecção e ejaculação mas esta já não contém espermatozóides. Depois da operação e durante cerca de três meses tem que ser usado um método adicional (por exemplo preservativo) pois ainda existem espermatozóides espalhados ao longo do canal deferente e na próstata. Deve fazer-se um espermograma ao fim deste tempo para existir uma certificação de que já não existem espermatozóides e o método poder funcionar com a eficácia esperada. 9 de 10

10 Conclusão Qual o melhor método Conclusão - Qual é o melhor método para ti? Em primeiro lugar a escolha de um método contraceptivo é uma decisão tua ou tua e do teu parceiro(a). Todos os métodos contraceptivos têm vantagens e inconvenientes e às vezes o que é inconveniente para uns é vantajoso para outros. Tens que ter a noção que há métodos mais eficazes e outros menos eficazes e que a eficácia também depende da forma como os usas. Por último os técnicos de saúde estão aptos a esclarecer as tuas dúvidas e a orientarem os seus conselhos em função dos efeitos secundários dos métodos caso a caso. Em muitos casos é preciso experimentar um método primeiro para verificar se tudo o que se deseja acontece e se os inconvenientes não se verificam. Por isso as consultas de planeamento familiar são tão importantes. Idealmente gostaríamos de usar um método que fosse infalível, que não interfira com a vivência da sexualidade, que tenha benefícios para a nossa saúde, seja fácil de obter, que nos proteja das doenças de transmissão sexual e com o mínimo de efeitos secundários possíveis. 10 de 10

MÉTODOS CONTRACEPTIVOS. Professora Daiana Escola La Salle Águas Claras 8º ano

MÉTODOS CONTRACEPTIVOS. Professora Daiana Escola La Salle Águas Claras 8º ano MÉTODOS CONTRACEPTIVOS Professora Daiana Escola La Salle Águas Claras 8º ano METODOS DE BARREIRA Imobilizam os espermatozoides, impedindo-os de entrar em contato com o óvulo e ocorrer a fecundação. Espermicidas

Leia mais

METODOS CONTRACEPTIVOS ENF. MARIANA P. JUSTINO

METODOS CONTRACEPTIVOS ENF. MARIANA P. JUSTINO METODOS CONTRACEPTIVOS ENF. MARIANA P. JUSTINO METODOS DE BARREIRA Imobilizam os espermatozóides, impedindo-os de entrar em contato com o óvulo e de haver fecundação. Espermicidas (sob a forma de óvulos,

Leia mais

M t é o t d o os o Contraceptivos

M t é o t d o os o Contraceptivos Métodos Contraceptivos São meios utilizados para evitar a gravidez quando esta não é desejada, permitindo a vivência da sexualidade de forma responsável. Permitem o planeamento familiar. 2 Como se classificam

Leia mais

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA POR: AMANDA REIS NORMANDIA AG.EDUCADOR II SMERJ

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA POR: AMANDA REIS NORMANDIA AG.EDUCADOR II SMERJ GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA POR: AMANDA REIS NORMANDIA AG.EDUCADOR II SMERJ OBJETIVO: DISCUTIR A INCIDÊNCIA DA GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA ASSUNTOS ABORDADOS: ADOLESCÊNCIA GRAVIDEZ PRECOCE PREVENÇÃO DA GRAVIDEZ

Leia mais

Nome: Mónica Algares. Ano: 9º Turma: B Nº 17

Nome: Mónica Algares. Ano: 9º Turma: B Nº 17 Nome: Mónica Algares Ano: 9º Turma: B Nº 17 Métodos contraceptivos naturais Método do calendário Se a menstruação ocorre de 28 em 28 dias, a ovulação ocorrerá por volta do 14º dia. Assim, o período fértil

Leia mais

Tecnologia para a regulação dos nascimentos? gravidez indesejada.

Tecnologia para a regulação dos nascimentos? gravidez indesejada. Quais os contributos da Ciência e da Tecnologia para a regulação dos nascimentos? São utilizados para prevenir uma São utilizados para prevenir uma gravidez indesejada. Mét. Contracepção A - Não Naturais

Leia mais

Preservativo Feminino

Preservativo Feminino Preservativo Feminino Há milhares de anos que as mulheres usam os métodos contraceptivos de que dispõem. Na bíblia, há referência ao coito interrompido e nos registos do Egipto antigo existem descrições

Leia mais

Métodos contraceptivos

Métodos contraceptivos Métodos contraceptivos http://www.youtube.com/watch?v=igloovv-kc8 Professor: Gil Amaro Aluna: Thalyta M. Baptista Disciplina: Estratégias de Ensino em Biologia Os métodos contraceptivos podem ser divididos

Leia mais

TD DE CIÊNCIAS 8ª. série PROFa. Marjory Tôrres. INTRODUÇÃO À GENÉTICA Os princípios básicos da Hereditariedade

TD DE CIÊNCIAS 8ª. série PROFa. Marjory Tôrres. INTRODUÇÃO À GENÉTICA Os princípios básicos da Hereditariedade TD DE CIÊNCIAS 8ª. série PROFa. Marjory Tôrres INTRODUÇÃO À GENÉTICA Os princípios básicos da Hereditariedade Todas as pessoas são diferentes, cada um é único, apresentam características que são próprias

Leia mais

Unidade II Vida e ambiente Aula 7.1 Conteúdo: Métodos Contraceptivos.

Unidade II Vida e ambiente Aula 7.1 Conteúdo: Métodos Contraceptivos. Unidade II Vida e ambiente Aula 7.1 Conteúdo: Métodos Contraceptivos. 2 Habilidade: Compreender o funcionamento dos principais métodos contraceptivos (comportamentais, químicos, de barreira e definitivos).

Leia mais

Métodos contracetivos

Métodos contracetivos Métodos contracetivos Os futuros pais podem e devem planear a sua família Assim, para evitar uma gravidez indesejada, devem recorrer a métodos contracetivos. podem ser Naturais Não Naturais Calculam o

Leia mais

Métodos contraceptivos

Métodos contraceptivos Métodos contraceptivos O que são métodos contraceptivos? São processos que permitem evitar uma gravidez não desejada. Todas as pessoas usam o mesmo método contraceptivo? Existem vários métodos contraceptivos.

Leia mais

MÉTODOS CONTRACEPTIVOS NÃO NATURAIS

MÉTODOS CONTRACEPTIVOS NÃO NATURAIS MÉTODOS CONTRACEPTIVOS NÃO NATURAIS Espermicidas, Preservativo Masculino, Preservativo Feminino, Diafragma Trabalho Realizado: Adriana Botelho, nº1 12ºA Ana Rita Viamontes, nº3 12ºA Francisco Cubal, nº11

Leia mais

REPRODUÇÃO HUMANA MÉTODOS CONTRACEPTIVOS OU ANTICONCEPCIONAIS. Prof. Me. Cristino Rêgo 8º Ano Ensino Fundamental II

REPRODUÇÃO HUMANA MÉTODOS CONTRACEPTIVOS OU ANTICONCEPCIONAIS. Prof. Me. Cristino Rêgo 8º Ano Ensino Fundamental II REPRODUÇÃO HUMANA MÉTODOS CONTRACEPTIVOS OU ANTICONCEPCIONAIS Prof. Me. Cristino Rêgo 8º Ano Ensino Fundamental II Métodos Contraceptivos ou Anticoncepcionais 1 Coito Interrompido (Onanismo): Consiste

Leia mais

Estudo quantitativo. Fevereiro 2012. Em parceria com

Estudo quantitativo. Fevereiro 2012. Em parceria com Estudo quantitativo Duarte Vilar Fevereiro 2012 Em parceria com CARACTERIZAÇÃO GERAL CARACTERIZAÇÃO DA AMOSTRA 40 35 44,6 Masculino 30 25 55,0 Feminino 20 15 10 5 0 19 E MENOS 20-29 MAIS DE 30 35,0 30,0

Leia mais

Nome: Mónica Algares. Ano: 9º Turma: B Nº 17

Nome: Mónica Algares. Ano: 9º Turma: B Nº 17 Nome: Mónica Algares Ano: 9º Turma: B Nº 17 Introdução Pretendo com este trabalho alertar para graves problemas que ao passar do tempo tem vindo a aumentar, as doenças sexualmente transmissíveis. Com a

Leia mais

MÉTODOS CONTRACEPTIVOS

MÉTODOS CONTRACEPTIVOS MÉTODOS CONTRACEPTIVOS MÉTODOS CONTRACEPTIVOS 1. MÉTODOS COMPORTAMENTAIS Os métodos contraceptivos são utilizados por pessoas que têm vida sexual ativa e querem evitar uma gravidez. Além disso, alguns

Leia mais

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 43 MÉTODOS CONTRACEPTIVOS

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 43 MÉTODOS CONTRACEPTIVOS BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 43 MÉTODOS CONTRACEPTIVOS Como pode cair no enem? (UFC) A pílula do dia seguinte é composta de hormônios, os mesmos da pílula anticoncepcional comum, só que em doses mais elevadas.

Leia mais

Processo Seletivo 2012-2 Disciplina: Biologia

Processo Seletivo 2012-2 Disciplina: Biologia 1) Gabarito oficial definitivo sem distribuição dos pontos - Questão 1 Tropismo é o movimento de uma planta em resposta a um estímulo externo. O tropismo positivo ocorre quando a planta se movimenta em

Leia mais

TESTE DE AVALIAÇÃO ESCRITA º 2 MÓDULO 2. Prova Escrita de Consulta da Disciplina de Saúde Infantil

TESTE DE AVALIAÇÃO ESCRITA º 2 MÓDULO 2. Prova Escrita de Consulta da Disciplina de Saúde Infantil TESTE DE AVALIAÇÃO ESCRITA º 2 MÓDULO 2 Curso Profissional de Técnico de Apoio à Infância/Ensino Secundário Prova Escrita de Consulta da Disciplina de Saúde Infantil Turma [I] do 10º Ano de Escolaridade

Leia mais

Métodos Contraceptivos Reversíveis. DSR- www.saudereprodutiva.dgs.pt

Métodos Contraceptivos Reversíveis. DSR- www.saudereprodutiva.dgs.pt Métodos Contraceptivos Reversíveis Estroprogestativos orais Pílula 21 cp + 7 dias pausa existem vários, podendo ser escolhido o que melhor se adapta a cada mulher são muito eficazes, quando se cumprem

Leia mais

Unidade 1 - REPRODUÇÃO E MANIPULAÇÃO DA FERTILIDADE

Unidade 1 - REPRODUÇÃO E MANIPULAÇÃO DA FERTILIDADE Que modificações ocorrem no organismo feminino após a nidação? A nidação e as primeiras fases de gestação encontram-se sob estreito controlo hormonal. A hormona hcg estimula o corpo lúteo a produzir hormonas,

Leia mais

(Inquérito Nacional Sobre Saúde Reprodutiva e Comportamento Sexual dos Jovens e ADolescentes)

(Inquérito Nacional Sobre Saúde Reprodutiva e Comportamento Sexual dos Jovens e ADolescentes) INJAD (Inquérito Nacional Sobre Saúde Reprodutiva e Comportamento Sexual dos Jovens e ADolescentes) OBJECTIVOS DO INJAD Proporcionar informação sobre saúde reprodutiva dos jovens e adolescentes que seja

Leia mais

Tipos de Anticoncepcionais

Tipos de Anticoncepcionais Tipos de Anticoncepcionais Dr. Orlando de Castro Neto Métodos anticoncepcionais ou métodos contraceptivos são maneiras, medicamentos e dispositivos usados para evitar a gravidez. Muitas vezes o método

Leia mais

HORMÔNIOS SEXUAIS SISTEMA ENDÓCRINO FISIOLOGIA HUMANA

HORMÔNIOS SEXUAIS SISTEMA ENDÓCRINO FISIOLOGIA HUMANA HORMÔNIOS SEXUAIS SISTEMA ENDÓCRINO FISIOLOGIA HUMANA GLÂNDULAS SEXUAIS GÔNADAS MASCULINAS = TESTÍCULOS GÔNADAS FEMININAS = OVÁRIOS PRODUZEM GAMETAS E HORMÔNIOS SEXUAIS CONTROLE HORMONAL DO SISTEMA TESTÍCULOS

Leia mais

7ª série / 8º ano U. E. 11

7ª série / 8º ano U. E. 11 7ª série / 8º ano U. E. 11 Os sistemas genitais masculino e feminino A espécie humana se reproduz sexuadamente. As células reprodutivas femininas os óvulos são produzidas nos ovários da mulher, e as células

Leia mais

Informe Público - Out/2010 Santa Maria / RS. www.labpasteursm.com.br SEXUALIDADE E CONTRACEPÇÃO

Informe Público - Out/2010 Santa Maria / RS. www.labpasteursm.com.br SEXUALIDADE E CONTRACEPÇÃO SEXUALIDADE E CONTRACEPÇÃO O início da vida sexual é um momento marcante na adolescência. São tantas dúvidas, medos preconceitos e mitos, que as vezes ficamos confusos! O exercício da sexualidade exige

Leia mais

CONTRACEPÇÃO HORMONAL PÍLULA

CONTRACEPÇÃO HORMONAL PÍLULA CONTRACEPÇÃO HORMONAL PÍLULA A Pílula é o método contraceptivo hormonal mais utilizado, pelas mulheres em todo o mundo. O QUE É? Um método contraceptivo que contém hormonas sintéticas que são semelhantes

Leia mais

Eu e a minha sexualidade. 2 de Fevereiro de 2009

Eu e a minha sexualidade. 2 de Fevereiro de 2009 Eu e a minha sexualidade Enf.ª Nádia Gonçalves 2 de Fevereiro de 2009 O QUE É A ADOLESCÊNCIA? É a transição entre a infância e a idade adulta; Etapa essencial da vida que permite ao ser humano conquistar

Leia mais

TD de revisão 8º Ano- 4ª etapa- 2015

TD de revisão 8º Ano- 4ª etapa- 2015 TD de revisão 8º Ano- 4ª etapa- 2015 1. Classifique os métodos anticoncepcionais abaixo, relacionando as colunas: (1) Natural ou comportamental (2) De Barreira (3) Hormonal (4)Cirúrgico ( ) Camisinha (M)

Leia mais

Biologia 1ª Série Resumo - Reprodução Humana

Biologia 1ª Série Resumo - Reprodução Humana Assim como as casas são feitas de tijolos, todos os organismos são formados por pequenas unidades, chamadas células. Extremamente pequenas, cabem centenas de células num pingo de um i Toda a programação

Leia mais

CIÊNCIAS E PROGRAMA DE SAÚDE

CIÊNCIAS E PROGRAMA DE SAÚDE GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO CIÊNCIAS E PROGRAMA DE SAÚDE 15 CEEJA MAX DADÁ GALLIZZI PRAIA GRANDE - SP Só se constrói uma nação com cidadãos. Só se constrói cidadãos

Leia mais

PROCEDIMENTO INFORMADO INTERVENÇÃO DE LAQUEADURA TUBÁRIA OU VASECTOMIA

PROCEDIMENTO INFORMADO INTERVENÇÃO DE LAQUEADURA TUBÁRIA OU VASECTOMIA ANEXO I (NORM.TEC.Nº018/2008/DIR - Ref.: Critérios para liberação de Vasectomia e Laqueadura) TERMO DE CONSENTIMENTO PÓS-INFORMADO PARA REALIZAÇÃO DE PROCEDIMENTO MÉDICO DECLARANTE PROCEDIMENTO INFORMADO

Leia mais

Amenorreia Ausência do fluxo menstrual.

Amenorreia Ausência do fluxo menstrual. AAcne Doença da pele típica da adolescência, caracterizada por uma inflamação crónica das glândulas sebáceas, com formação de espinhas e borbulhas, especialmente no rosto e nas costas. Adolescência ou

Leia mais

BIOLOGIA 12º ANO. Prof. Ângela Morais UNIDADE 1 REPRODUÇÃO E MANIPULAÇÃO DA FERTILIDADE

BIOLOGIA 12º ANO. Prof. Ângela Morais UNIDADE 1 REPRODUÇÃO E MANIPULAÇÃO DA FERTILIDADE Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral Ano Letivo 2011/2012 BIOLOGIA 12º ANO Prof. Ângela Morais UNIDADE 1 REPRODUÇÃO E MANIPULAÇÃO DA FERTILIDADE 2. Manipulação da Fertilidade 2.2 Infertilidade Humana

Leia mais

7º Ano 8º Ano 9º Ano. Ficha de avaliação

7º Ano 8º Ano 9º Ano. Ficha de avaliação 1. As principais diferenças entre as raparigas na infância e a adolescência são: Aumento das mamas, alargamento da anca e crescimento de pelos púbicos Aparecimento da menstruação, crescimento de pelos

Leia mais

Sexualidade na adolescência. Escola EB 2,3

Sexualidade na adolescência. Escola EB 2,3 Sexualidade na adolescência Escola EB 2,3 A nossa sexualidade inclui O nosso sexo: feminino e masculino O nosso corpo e o seu funcionamento As relações sexuais A gravidez e a contracepção As nossas orientações

Leia mais

Fisiologia humana 0 (parte IV) Hormônios e reprodução. Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms.

Fisiologia humana 0 (parte IV) Hormônios e reprodução. Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms. Fisiologia humana 0 (parte IV) Hormônios e reprodução Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms.br/ Sistema Endócrino Composto pelas glândulas endócrinas integra e regula

Leia mais

Abstinência sexual: acto de privar-se temporária ou permanentemente da actividade sexual.

Abstinência sexual: acto de privar-se temporária ou permanentemente da actividade sexual. Glossário A Abstinência sexual: acto de privar-se temporária ou permanentemente da actividade sexual. Afrodisíaco: substância que se acredita excitar o desejo sexual e aumentar a capacidade para a actividade

Leia mais

Doenças Sexualmente Transmissíveis (pág. 273)

Doenças Sexualmente Transmissíveis (pág. 273) Doenças Sexualmente Transmissíveis (pág. 273) -DST (no passado conhecidas como doenças venéreas ou doenças de rua ); - São doenças transmitidas por meio de ato sexual ou contato com sangue do doente; -

Leia mais

O que é a sexualidade?

O que é a sexualidade? O que é a sexualidade? Desde cedo, tendo em conta as características do nosso corpo, é-nos atribuído um sexo: Possuem um pénis. Masculino Feminino Possuem uma vagina. Caracteres sexuais primários Apresentam

Leia mais

B. FOLHETO INFORMATIVO

B. FOLHETO INFORMATIVO B. FOLHETO INFORMATIVO 18 FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Ellaone 30 mg comprimido Acetato de ulipristal Leia atentamente este folheto antes de utilizar o medicamento. - Conserve este

Leia mais

Contracepção de Emergência entre Estudantes de Ensino Médio e Público do Município de S. Paulo

Contracepção de Emergência entre Estudantes de Ensino Médio e Público do Município de S. Paulo Contracepção de Emergência entre Estudantes de Ensino Médio e Público do Município de S. Paulo Regina Figueiredo Instituto de Saúde SES/SP reginafigueiredo@uol.com.br Equipe de Pesquisa: Regina Figueiredo,

Leia mais

Planeamento Familiar e Doenças Sexualmente Transmissíveis. Trabalho realizado por: Ana Filipa Sobral Diliana Rosa

Planeamento Familiar e Doenças Sexualmente Transmissíveis. Trabalho realizado por: Ana Filipa Sobral Diliana Rosa Planeamento Familiar e Doenças Sexualmente Transmissíveis Trabalho realizado por: Ana Filipa Sobral Diliana Rosa Aparelho Reprodutor Feminino O aparelho reprodutor feminino é constituído pelos órgãos genitais

Leia mais

SISTEMA REPRODUTOR. Sistema reprodutor feminino

SISTEMA REPRODUTOR. Sistema reprodutor feminino SISTEMA REPRODUTOR A reprodução é de importância tremenda para os seres vivos, pois é por meio dela que os organismos transmitem suas características hereditariamente e garantem a sobrevivência de suas

Leia mais

SISTEMA REPRODUTOR. Prof. André Maia

SISTEMA REPRODUTOR. Prof. André Maia SISTEMA REPRODUTOR Denomina-se reprodução a capacidade que os seres vivos possuem de produzir descendentes. Ocorre a reprodução sexuada no homem, ou seja, para que esta reprodução aconteça é necessário

Leia mais

ESF Dr. MAURO NETO REALIZAÇÃO: Kamila Paula Lopes Acadêmica do 8º Período- Curso de Bacharel em Enfermagem Estagio Supervisionado II

ESF Dr. MAURO NETO REALIZAÇÃO: Kamila Paula Lopes Acadêmica do 8º Período- Curso de Bacharel em Enfermagem Estagio Supervisionado II REALIZAÇÃO: Kamila Paula Lopes Acadêmica do 8º Período- Curso de Bacharel em Enfermagem Estagio Supervisionado II ESF Dr. MAURO NETO Profª. Enfª. Drª. Isabel Cristina Belasco Coordenadora do Curso de Enfermagem

Leia mais

Contracepção de Emergência entre Estudantes de Ensino Médio e Público do Município de S. Paulo

Contracepção de Emergência entre Estudantes de Ensino Médio e Público do Município de S. Paulo Contracepção de Emergência entre Estudantes de Ensino Médio e Público do Município de S. Paulo Regina Figueiredo Instituto de Saúde SES/SP reginafigueiredo@uol.com.br Equipe de Pesquisa: Regina Figueiredo,

Leia mais

3º ano-lista de exercícios-reprodução humana

3º ano-lista de exercícios-reprodução humana 1. (Udesc) Observe o gráfico a seguir em que estão representadas as curvas de crescimento (médias) de diferentes partes do corpo. (HARRISON, G. A. et al., apud SANTOS, M. A. dos. BIOLOGIA EDUCACIONAL.

Leia mais

Sim. Principalmente se a mulher estiver no período fértil.

Sim. Principalmente se a mulher estiver no período fértil. É legal saber! Gravidez Transar uma única vez, pode engravidar? Sim. Principalmente se a mulher estiver no período fértil. Minha menstruação na desceu. Estou grávida? Depende. É importante cada mulher

Leia mais

Unidade 7. Fecundação. Gestação. Parto

Unidade 7. Fecundação. Gestação. Parto Unidade 7 Fecundação Gestação Parto Reprodução Sexual A fecundação resulta na formação de uma nova célula (célula-ovo ou zigoto), que dará origem a um novo indivíduo. A célula deste novo indivíduo contém

Leia mais

iagnóstico de Situação Secundária com 3º Ciclo do Marco de Canaveses

iagnóstico de Situação Secundária com 3º Ciclo do Marco de Canaveses No Marco Sabemos Mais Sobre @ Doenças Sexualmente Transmissíveis / Métodos Contracetivos (SMS@DST) Dia iagnóstico de Situação na Escola Secundária com 3º Ciclo do Marco de Canaveses Realizado pela: ASSOCIAÇÃO

Leia mais

Saúde da Mulher. Ana Cristina Pinheiro. Saúde da Mulher

Saúde da Mulher. Ana Cristina Pinheiro. Saúde da Mulher Saúde da Mulher Realizado por: Ana Cristina Pinheiro (Maio de 2007) Saúde da Mulher Uma família equilibrada não pode ser produto do acaso ou da ignorância. O nascimento de uma criança deve ser o resultado

Leia mais

UNISA Núcleo de Ginecologia e Obstetrícia Dr Andre Cassiani. Chefe de núcleo: Prof Dra Lucia Hime

UNISA Núcleo de Ginecologia e Obstetrícia Dr Andre Cassiani. Chefe de núcleo: Prof Dra Lucia Hime UNISA Núcleo de Ginecologia e Obstetrícia Dr Andre Cassiani Chefe de núcleo: Prof Dra Lucia Hime O começo de tudo... 1996, O planejamento familiar é um direito assegurado na Constituição Federal. Consiste

Leia mais

RESUMO DAS CARACTERÍSTICAS DO MEDICAMENTO

RESUMO DAS CARACTERÍSTICAS DO MEDICAMENTO RESUMO DAS CARACTERÍSTICAS DO MEDICAMENTO 1. NOME DO MEDICAMENTO Norlevo 1,5 mg comprimido 2. COMPOSIÇÃO QUALITATIVA E QUANTITATIVA Cada comprimido contém 1,5 mg de levonorgestrel. Excipiente: lactose

Leia mais

SISTEMAS GENITAIS HUMANOS

SISTEMAS GENITAIS HUMANOS https://naturalmath.wikispaces.com/birds+and+learning SISTEMAS GENITAIS HUMANOS Maximiliano Mendes 2015 maxaug.blogspot.com Youtube.com/maxaug 1 Somos uma espécie: Dioica: cada organismo possui apenas

Leia mais

Micogyn Laboratório Farmacêutico Elofar Ltda. Creme vaginal 20 mg/g

Micogyn Laboratório Farmacêutico Elofar Ltda. Creme vaginal 20 mg/g Micogyn Laboratório Farmacêutico Elofar Ltda. Creme vaginal 20 mg/g I IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO MICOGYN nitrato de miconazol MEDICAMENTO SIMILAR EQUIVALENTE AO MEDICAMENTO DE REFERÊNCIA APRESENTAÇÃO

Leia mais

dores do parto parto É muito importante estarem conscientes da origem natural e saudável das dores que estão a sentir entrevista

dores do parto parto É muito importante estarem conscientes da origem natural e saudável das dores que estão a sentir entrevista doresde1:layout 1 11/19/08 10:32 PM Page 24 dores do As dores de constituem um dos maiores medos para as futuras mães. Saber o que fazer e como lidar com as dores pode ajudá-la a enfrentar o trabalho de

Leia mais

Bem Explicado - Centro de Explicações Lda. C.N. 9º Ano Reprodução humana

Bem Explicado - Centro de Explicações Lda. C.N. 9º Ano Reprodução humana Bem Explicado - Centro de Explicações Lda. C.N. 9º Ano Reprodução humana Nome: Data: / / 1. Os sistemas reprodutores masculino e feminino são diferentes apesar de serem constituídos por estruturas com

Leia mais

Aparelho Reprodutor Feminino

Aparelho Reprodutor Feminino Aparelho Reprodutor Feminino Profa Elaine C. S. Ovalle Aparelho Reprodutor Feminino Composto por: - ovários - tubas uterinas - útero - vagina - glândulas mamárias 1 Ovários Funções do Sistema Genital Feminino

Leia mais

APRESENTAÇÃO Creme vaginal de 10 mg/g: embalagem com 35 g + 6 aplicadores descartáveis.

APRESENTAÇÃO Creme vaginal de 10 mg/g: embalagem com 35 g + 6 aplicadores descartáveis. clotrimazol Medicamento Genérico, Lei nº 9.787, de 1999 APRESENTAÇÃO Creme vaginal de 10 mg/g: embalagem com 35 g + 6 aplicadores descartáveis. USO VAGINAL USO ADULTO COMPOSIÇÃO Cada grama de creme vaginal

Leia mais