14:30 - Desenvolvimento da proposta da ABRAMILHO para um fundo de seguro rural - Alysson Paolinelli (ABRAMILHO)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "14:30 - Desenvolvimento da proposta da ABRAMILHO para um fundo de seguro rural - Alysson Paolinelli (ABRAMILHO)"

Transcrição

1 Dados da Reunião Câmara Câmara Temática de Seguros do Agronegócio Título Reunião Ordinária N: 8 Local Sala de Reuniões do CNPA - MAPA Data da reunião 17/06/2013 Hora de início 14:00 Pauta da Reunião 8ª Reunião da Câmara Temática de Seguros do Agronegócio Hora de encerramento 17:00 14:00 - Abertura Presidente e Secretário-Executivo da Câmara. 14:10 - Aprovação de Ata da Reunião Anterior. 14:20 - Avisos e Informações da Presidência e Secretaria da Câmara. 14:30 - Desenvolvimento da proposta da ABRAMILHO para um fundo de seguro rural - Alysson Paolinelli (ABRAMILHO) 15:00 - ESTUDOS DE CASO - Seguro Agrícola de Custeio em Campo Mourão/, Sr. Pedro Loyola (FAEP/). 15:30 - Mudanças no Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural no Estado do Paraná - Sr. Francisco Carlos Simioni (SEAB/DERAL/). 16:15 - Planejamento do PSR para o 2 semestre de Culturas prioritárias, percentuais de subvenção, alocação de recursos do PSR - Luiz Antonio Corrêa da Silva (DEGER/MAPA). 16:45 - Outros assuntos. 1) Proposta de constituição da Comissão Consultiva do CGSR, conforme definido em plenária nas duas reuniões anteriores; 2) Elaboração da Agenda Estratégica; 17:30 - Encerramento. Lista de Participantes Nome 1 José Américo Peón de Sá Entidade CNSeg Frq Assinatura 2 Fernanda Chaves Pereira CNSeg 3 ANA CAROLINA MERA 4 OSCAR AFONSO DA SILVA JUNIOR 5 LEANDRO PIRES BEZERRA DE LIMA CGAC/SE/MAPA 6 MILENA FONSECA SOARES CGAC/SE/MAPA 7 Luiz Carlos Meleiro Allianz 8 David Roquetti Filho ANDA 9 Eduardo Daher ANDEF 10 Roger Augusto Rodrigues AOSOJA 11 Osmar Schultz ASBRAER 12 Joao Augusto Guabiraba ASBRAER 13 Alfonso Adriano Sleutjes ASPIPP 14 Marcelo Justo de Almeida ASPIPP 15 Frederico de Luíza Vasconcellos Piauilino BB - presente / CO - convidado Página: 1 de 6

2 Lista de Participantes Nome 16 Antônio Pontoglio Júnior Entidade BB Frq Assinatura 17 Roberto Ricardo Barbosa Machado BM&F/BOVESPA 18 Pedro Augusto Loyola FAEP 19 Neival Rodrigues Freitas FENSEG 20 Joel Gomes da Silva Júnior FENSEG 21 Fabiano Chaves da Silva MPOG 22 Ismael Alves de Brito Neto MPOG 23 Konrad Vankevicius Vilcek de Souza Mello Munich Re 24 Christian Garbrecht Munich Re 25 Paulo Von Dokonal OCB 26 Luis Antonio Schmidt OCB 27 Francisco Carlos Simioni SEAB/ 28 Altair Araldi SEAB/ 29 Ivan Amâncio Sampaio SINDAG 30 Karen Vasconcelos da Costa SINDAG 31 ITAZIL FONSECA BENICIO DOS SANTOS SRB 32 LUCIANA AUGUSTO MATEUS CARREIRA SUSEP 33 Sergio Narciso Teixeira Vieira Transatlantic Re Desenvolvimento Ocorreu a leitura da ata Sim Desenvolvimento 1- Abertura Presidente e Secretário-Executivo da Câmara. - presente / CO - convidado Às quatorze horas do dia 17 de Junho de 2013, na sala do CNPA, Edifício Sede do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento em Brasília/DF, foi aberta a oitava Reunião Ordinária da Câmara Temática de Seguros do Agronegócio, pelo Presidente da Câmara, Sr. José Américo Peón de Sá, que saudou a todos agradecendo pela presença e mencionou a importância das Reuniões de Câmara para dar continuidade aos trabalhos relacionados ao setor. 2- Aprovação de Ata da Reunião Anterior. A Ata foi aprovada, sem emendas, pelos presentes. 3- Avisos e Informações da Presidência e Secretaria da Câmara. Em seguida o Sr. Oscar Junior, Supervisor da Câmara Temática de Seguros do Agronegócio, fez apresentação do novo Coordenador das Câmaras Setoriais e Temáticas, o Sr. Márcio Cândido Alves. Logo, o Sr. Márcio Cândido apresentou-se como o novo Coordenador e colocou-se à disposição para dar continuidade aos trabalhos relacionados à Câmara. Dando continuidade, o Sr. Oscar apresentou informações sobre o calendário de 2013: dezoito de setembro e dois de dezembro. Por fim, reforçou a importância dos membros assinarem as listas de presença, pois segundo o regulamento interno a entidade que obtiver três faltas consecutivas estará passível de exclusão. 4- Desenvolvimento da proposta da ABRAMILHO para um fundo de seguro rural - Alysson Paolinelli (ABRAMILHO). Sr. Alysson Paolinelli, Representante da ABRAMILHO, agradeceu a oportunidade de falar sobre o desenvolvimento da proposta da entidade e manifestou sua esperança com relação à construção de um fundo que atenda as necessidades do setor. Fez breve comentário sobre a tendência mundial de produção e demanda, relatou que especialistas analisaram o tema, abordou de forma Página: 2 de 6

3 geral o cenário internacional e o crescimento de demanda africano, falou sobre diferenciação nos cálculos e da demanda maior do que a estimada na média internacional. Logo mais, falou dos países que exportam milho e dos grandes importadores, lembrando que o maior produtor de milho no mundo é os Estados Unidos. Citou de forma geral a política desse país para a commodity e as questões energéticas que incidiram sobre esse mercado no último ano, mencionou sobre a tendência de crescimento da agricultura brasileira e sua expectativa de tropicalização, citando que a segunda safra será só o começo deste crescimento. Em seguida, mencionou sobre grupo de estudos que finalizou trabalho no ano passado cuja a estimativa de demanda de milho nos próximos 20 anos deve atingir patamar de cerca de 300 milhões toneladas. Relatou sobre a existência de condições para fazer uma terceira safra, citou a evolução da produção de milho devido ao uso de tecnologia e reforçou que o Brasil possui agricultores com capacidade de desenvolver agricultura competitiva, ressaltando a importância de capacitação do setor. Citou estudo que informa que cerca de 490 mil produtores, entre grandes e médios produtores tem condições de atingir outro patamar, mas que nesses últimos anos, tem sofrido intempéries tais como chuvas, granizos e geadas que ocorrem devido ao tempo, afetando a produção (seguro de risco) e preço (seguro de renda). Nesse sentido, relatou que o setor precisa analisar as medidas que são indispensáveis para a produção, em especial a queda de preço, de modo que os produtores e governo possam agir de forma conjunta. Citou o exemplo das políticas públicas norte americanas, onde há seguro de renda custeado pelo Tesouro Nacional. Mencionou que as intempéries incidem nos elos mais fracos da cadeia, que assumem o risco, e que em virtude disso gera um círculo de dependência, pois em caso de sinistro ou queda do preço os produtores não conseguem pagar suas dívidas junto aos bancos, sendo frequente a contemporização do governo através da renegociação de dívidas. Nesse sentido ressaltou a importância da adoção de medidas complementares que atinjam as principais questões do setor, citando medidas tais como a recomposição do crédito rural e o preço mínimo. Em seguida fez um histórico sobre programa de seguro no Brasil citando a criação pelo governo do OAGRO em Relatou que o programa funcionou razoavelmente bem até 1986 e que com as primeiras crises econômicas o programa não cumpriu com seu papel e relatou que o mesmo vem perdendo suas características de seguro. Informou ainda sobre a previsão do seguro na constituição de 1988, abordando o prêmio de subvenção e o fundo de catástrofe. Em seguida relatou que vem conversando com diversos atores, em especial, a representantes da cadeia do milho, resseguradoras e seguradoras internacionais, reforçando que o seguro é um instrumento indispensável e se bem delineado caminha só. Dando continuidade relatou sobre a proposta de seguro que esta sendo analisada por produtores, indústria de insumos, seguradoras e resseguradoras, bem como o setor governamental. A proposta contempla a inserção dos fornecedores de insumos nas apólices de seguros estabelecendo privilégio no valor das vendas e compromissos de destinação de recursos para cobertura de riscos. De forma semelhante relatou a proposta para um seguro de renda e relatou que a gestão deste projeto seria através de uma governança quadripartite. Mencionou ainda sobre a necessidade de criação do fundo de catástrofe e sua importância para o setor. Por fim agradeceu a oportunidade e ressaltou a importância dos especialistas na área analisarem a proposta apresentada. 5- ESTUDOS DE CASO - Seguro Agrícola de Custeio em Campo Mourão/, Sr. Pedro Loyola (FAEP/). Sr. Pedro Loyola, Representante da FAEP/ apresentou informações sobre o estudo de caso sobre seguro agrícola de custeio desenvolvido na região de Campo Mourão, realizado em parceria com a ESAL/USP. Apresentou a estrutura da federação no estado do Paraná e em seguida disponibilizou números do setor denominado Top 10 Seguro Rural referente ao ano 2012, que contempla n de apólices, área segurada, importância segurada, prêmio do seguro e subvenção. Em seguida apresentou um quadro do custo médio do seguro agrícola para o produtor em 2011, relatou sobre a evolução do seguro agrícola destacando pontos relevantes como subvenção, venda nos bancos e seleção das seguradoras e disponibilizou um quadro resumo com informações técnicas para acionamento do gatilho quando da ocorrência de sinistros (perdas). Seguindo apresentou informações da experiência de Campo Mourão: nível de cobertura, produtividade garantida, taxa de prêmio (seguradora e produtor com subvenção), valores pagos pelo produtor referentes a dois cenários de prêmio de subvenção: 60% e 70%. Logo, apresentou um cenário com ocorrência de Página: 3 de 6

4 sinistro para a cultura da soja, com produtividade em torno Kg/ha e dados relativos à cobertura, produtividade, índice de perda e a indenização ao produtor. Diante dos cenários apresentados o estudo demonstra que o somatório das produtividades médias estipuladas no seguro mais o percentual baixo de cobertura (na faixa de 50% a 65% é igual) torna o seguro não atrativo. Em seguida destacou os principais desafios do Programa de Subvenção Rural (PSR): Qualidade dos Seguros Ofertados GT de avaliação, Parâmetros mínimos PSR Estudo sobre a eficiência dos seguros, Obrigatoriedade de Informações Portal na Internet (região, municípios, seguros, simuladores de prêmio, coberturas e sinistros, além do fim das vendas casadas, acesso ao seguro pelo produtor (ele escolhe a seguradora), Capitação de corretores e gerentes (apartamento a vender), Campanha educação cultura do seguro e Avaliação sistemática do PSR. Por fim, apresentou questionamento sobre como aumentar a área com seguro agrícola e destacou os seguintes tópicos sobre a questão: aumentar a competitividade entre as seguradoras, criar novas vantagens, criar política de estímulo à participação de estados e municípios, manter um programa perene de capacitação de técnicos, gerentes, corretores, peritos, criar programa de educação para mitigação de riscos, definir o público-alvo do OAGRO e do PSR e criar política de apoio aos fundos de mutualidade. Em seguida a Sra. Ana Mera, Secretária da Câmara Temática de Seguros do Agronegócio, mencionou a importância de definição de uma agenda estratégica do setor de modo que os temas de reunião possam ser fundamentados na mesma, e metas e prazos sejam estabelecidos buscando resultados efetivos. Com respeito ao assunto apresentado pela FAEP, o Sr. Gláucio Nogueira, Representante da MAPFRE SEG, mencionou que concorda com alguns pontos apresentados e ressaltou que a ampliação da cobertura é um processo natural e que os recursos podem dobrar em virtude disso. Na oportunidade, o Presidente falou sobre a proposta de criação de uma Comissão Consultiva junto ao Comitê Gestor do Seguro Rural (CGSR), conforme solicitado em plenário em reuniões anteriores. Com respeito a isso, foi proposta e criada a seguinte comissão para acompanhar e propor ações sobre o tema: Gláucio Nogueira, Representante da MAPFRE SEG, Pedro Augusto, Representante da FAEP, Roger Augusto, Representante da AOSOJA e o Representante Konrad Vankevicius, Representante da Munich Re. Ficou estabelecido que a primeira missão do grupo seria a elaboração de minuta de ofício a ser encaminhada ao CGSR. Por fim, reforçou-se a importância da câmara finalizar o trabalho da agenda estratégica ainda esse ano, sendo que a proposta foi projetada aos membros do colegiado, seguido da apresentação da agenda da Câmara da Borracha Natural como exemplo. Por fim o Sr. Francisco Facundo, Coordenador Substituto, reforçou aos membros a importância do setor finalizar o trabalho. 6- Mudanças no Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural no Estado do Paraná - Sr. Francisco Carlos Simioni (SEAB/DERAL/). Sr. Francisco Carlos Simioni, Representante do SEAB/DERAL/, fez uma apresentação sobre o Programa de Subvenção ao Prêmio de Seguro Rural do Estado do Paraná. Iniciou a apresentação com o questionamento Por que subvencionar o prêmio?, disponibilizando as seguintes respostas: reduzir custos de produção, incentivar o investimento em melhorias de qualidade e produtividade, mitigar riscos e reduzir gastos com renegociação de dívidas/crédito rural. Em seguida falou sobre os beneficiários, produtores rurais adimplentes junto a SEFA/ e a AF S/A. Fez comentários sobre a base legal, tais como, alteração do Decreto 5.072/09 e 4.836/12 até 05/07/13, abertura do Edital Credenciamento e autorização governador até 10/08/2013, credenciamento das sociedades seguradoras até 30/08/13 e início das contratações de seguro setembro/2013. Abordou as alterações propostas que se trata da inclusão da subvenção para mais 26 produtos, edital de credenciamento de até 60 meses e alteração do fluxo operacional para dar mais celeridade ao programa. Seguindo apresentou proposta sobre fluxo operacional, destacando os passos a serem seguidos, e em seguida apresentou a estimativa da necessidade de recursos para subvenção para que gira em torno de R$ ,00/ano civil e informou a origem dos recursos que vem do Fundo de Desenvolvimento Econômico FDE, gerenciados pela Agência de Fomento do Paraná S/A. E por fim, falou dos produtos que serão amparados a partir de 2013, tais como: Grãos (Algodão, Arroz, Café, Feijão, Milho Segunda Safra, Cevada e Trigo), Página: 4 de 6

5 Hortaliças (Alho, Batata, Cebola, Tomate) e frutas (Abacaxi, Ameixa, Caqui, Figo, Goiaba, Kiwi, Maçã, Melancia, Morango, Nectarina, Pera, Pêssego, Tangerina, Uva, florestas e pecuária). Sr. Luiz Carlos Meleiro, Representante da Allianz Seguros S.A, fez observação sobre o risco de emissão de apólice antes se de definir o risco. Sugeriu que o instituto aprove primeiro para posterior geração de apólice. Sr. Francisco Carlos Simioni, Representante do SEAB/DERAL/, relatou que a proposta pode ser estudada. Sr. Fernando, Represntante da SAA/SP, parabenizou o Paraná pelo trabalho, e sugeriu consulta ao CADIN estadual após a geração de apólice. 7- Planejamento do PSR para o 2 semestre de Culturas prioritárias, percentuais de subvenção, alocação de recursos do PSR - Luiz Antonio Corrêa da Silva (DEGER/MAPA). Sr. Luiz Antônio Corrêa da Silva, Representante do DEGER/MAPA, fez uma apresentação sobre o PSR Informou sobre a evolução da safra e em seguida citou algumas características 2012/2013: Os recursos são disponibilizados às seguradoras, tendo como referência as suas demandas; A decisão estratégica da aplicação é das seguradoras. Em seguida mencionou as características 2013/2014: Prioridades por produto/microrregião: Relevância socioeconômica da atividade; Zoneamento agrícola de risco climático; Valor da produção; Histórico de sinistros; Área de abrangência dos agentes (histórico); Indicadores de práticas sustentáveis de produção; Subvenção para as prioridades de 60% e Subvenção básica de 40%. Falou também sobre as alocações de recursos. Disse que os recursos serão distribuídos por produto e alocados por seguradora. Caso não sejam aplicados totalmente na finalidade prevista, a parte remanescente retornará ao MAPA e será realocada: Milho, Soja, Frutas de Clima Temperado, Arroz, Feijão, Algodão, Tomate, Caqui e Demais. Em seguida mencionou uma observação: Até a safra 2012/13 os recursos foram alocados às Seguradoras, que, então, definiam a estratégia de aplicação. Ademais falou da caracterização de risco PSR, exemplificando com gráficos e mapas e por fim falou sobre as alocações de recursos, com o seguro rural Programa de Sebvenção ao Prêmio, mostrando que Orçamento para safra 2013/2014: R$ 700 milhões; Crédito Suplementar necessário: R$ 230 milhões. 1. Recurso direcionado para produtos 2. Subvenção diferenciada para produtos/microrregiões prioritárias 3. Subvenção proposta p/ safra 2013/2014: 60% (áreas prioritárias) 75% dos recursos 40% (demais áreas) 25% dos recursos E por fim falou sobre a priorização para o milho no PSP 2013; Priorização para a Soja no PSR 2013; Priorização para frutas no PSR 2013; Priorização para o arroz no PSR 2013; Priorização para o Algodão no PSR 2013; Priorização para o Tomate no PSR 2013 e Priorização para o Caqui no PSR O Sr. Roger Augusto Rodrigues, Representante da AOSOJA, perguntou se o levantamento foi feito com base no índice de sinistros e fez comentários sobre os números e o grande número de sinistros observados. O Sr. Luiz Antônio, Representante do DEGER/MAPA, mencionou que utiliza as informações públicas disponíveis para avaliar o programa. Sr. José Américo Peón, Presidente da Câmara, reforçou que a FENASEG continua disposta a dar apoio para formatação de uma base de dados sobre o setor. Sr. Fernando, Representante da SAA/SP, relatou sobre situação observada em municípios de São Paulo onde em determinadas microrregiões, um município é contemplado e outro próximo não se insere no PSR. Sr. Luiz Antônio, Representante do DEGER/MAPA, relatou que os impactos da economia microrregional é um dos critérios para inserção no programa, mas que na medida dos avanços dos recursos, os critérios para inserção devem ser modificados e atualizados. Página: 5 de 6

6 Por fim, o Sr. Itazil Fonseca Benício, Representante da SRB, fez breve comentário do Projeto Pensar 2020 que trata-se de trabalho da Frente Parlamentar Agropecuária de proposição de temas relevantes do agronegócio para fins de formulação de política pública. O projeto é dividido em quatro fases: cenários, validação, políticas públicas e elaboração de indicadores do PPA. 8- Outros Assuntos. 1) Proposta de constituição da Comissão Consultiva do CGSR, conforme definido em plenário nas duas reuniões anteriores. Assunto discutido no item anterior. 2) Elaboração da Agenda Estratégica Assunto discutido no item cinco. Sr. José Américo Peón, Presidente da Câmara, relatou sobre a Medida Provisória referente a criação de uma Agência Brasileira de Gerenciamento de Fundos (ABGF), denominada pela mídia SEGUROBRAS. Citou tópicos da legislação que prevê tratar sobre o tema seguro agrícola e relatou que teve informações sobre um projeto de regulamentação da lei que volta a tratar do assunto, recomendou a câmara e ao setor acompanhar a tramitação do assunto. Por fim o Sr. Roger Augusto Rodrigues, Representante da AOSOJA, relatou sobre os elos do seguro, produtor e seguradora, mencionando que o grande partícipe é o governo federal. Apresentou ainda duas preocupações técnicas atuais referentes à Helicoverpa e a Ferrugem Asiática. 9- Encerramento Não havendo mais assuntos a serem tratados, o Presidente encerrou a reunião agradecendo a todos pela presença e participação e eu, Milena Fonseca Soares, lavrei a presente ata. Relatora: Milena Fonseca Soares Coordenação-Geral de Apoio às Câmaras Setoriais e Temáticas CGAC/SE/MAPA Proposições Item Item da reunião Ações Item Ação Responsável Dt. prevista Dados da próxima reunião Local Data da reunião Pauta da Reunião Hora de início Anexos Arquivo Descrição Página: 6 de 6

Estado do Paraná Secretaria da Agricultura e do Abastecimento - SEAB Departamento de Economia Rural - DERAL

Estado do Paraná Secretaria da Agricultura e do Abastecimento - SEAB Departamento de Economia Rural - DERAL - SEAB Apresentação Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento MAPA Câmara Setorial de Seguros Brasília - DF Junho de 2013 Programa de Subvenção ao Prêmio de Base Legal Lei Estadual 16.166/2009

Leia mais

Dados da Reunião Câmara Câmara Temática de Seguros do Agronegócio Título. Reunião Ordinária N: 5 Local

Dados da Reunião Câmara Câmara Temática de Seguros do Agronegócio Título. Reunião Ordinária N: 5 Local Dados da Reunião Câmara Câmara Temática de Seguros do Agronegócio Título Reunião Ordinária N: 5 Local Sala de Reuniões do CNPA - MAPA Data da reunião 31/07/2012 Hora de início 10:00 Pauta da Reunião 10:00

Leia mais

2. 14h15 às 14h25: - Informações Gerais sobre o trabalho do Banco Mundial em desenvolvimento. Sr Luiz Roberto Paes Foz, Representante da Swiss Re.

2. 14h15 às 14h25: - Informações Gerais sobre o trabalho do Banco Mundial em desenvolvimento. Sr Luiz Roberto Paes Foz, Representante da Swiss Re. Dados da Reunião Câmara: Câmara Temática de Seguros do Agronegócio Título: Reunião Ordinária N. 10 Local: Sala de Reuniões do CNPA - MAPA Data da reunião: 02/12/2013 Hora de início: 14:00 Hora de encerramento:

Leia mais

Pedro Loyola Federação da Agriculturas do Estado do Paraná (FAEP) - Brasil ALASA 2012 - QUEBEC - CANADA

Pedro Loyola Federação da Agriculturas do Estado do Paraná (FAEP) - Brasil ALASA 2012 - QUEBEC - CANADA Pedro Loyola Federação da Agriculturas do Estado do Paraná (FAEP) - Brasil ALASA 2012 - QUEBEC - CANADA SEGURO RURAL EVOLUÇÃO PSR 2005-2014 SITUAÇÃO 2015 ORÇAMENTO PSR 2016 NOVAS REGRAS 2016-2018 CONCLUSÕES

Leia mais

6. 16h15 às 16h45 Aprovação da agenda estratégica de seguro rural Francisco Facundo e Oscar Júnior Coordenação Geral de Apoio às Câmaras do MAPA CTSA

6. 16h15 às 16h45 Aprovação da agenda estratégica de seguro rural Francisco Facundo e Oscar Júnior Coordenação Geral de Apoio às Câmaras do MAPA CTSA Dados da Reunião Câmara: Câmara Temática de Seguros do Agronegócio Título: Reunião Ordinária N. 9 Local: Sala de Reuniões do CNPA - MAPA Data da reunião: 18/09/2013 Hora de início: 10:00 Hora de encerramento:

Leia mais

SEGURO RURAL BRASILEIRO. Elaine Cristina dos Santos Ferreira

SEGURO RURAL BRASILEIRO. Elaine Cristina dos Santos Ferreira SEGURO RURAL BRASILEIRO Elaine Cristina dos Santos Ferreira MODALIDADES OFERTADAS DE SEGURO RURAL Agrícola Pecuário Florestas Aqüícola Penhor rural Benfeitorias e produtos agropecuários CPR Vida do Produtor

Leia mais

VI Congresso Brasileiro de Algodão. Seguro Agrícola como Alternativa para redução dos Riscos Agropecuários

VI Congresso Brasileiro de Algodão. Seguro Agrícola como Alternativa para redução dos Riscos Agropecuários VI Congresso Brasileiro de Algodão Seguro Agrícola como Alternativa para redução dos Riscos Agropecuários Segmentação do Mercado Segurador Brasileiro Danos SEGUROS Pessoas PREVI- DÊNCIA CAPITA- LIZAÇÃO

Leia mais

SEGURO RURAL BRASILEIRO

SEGURO RURAL BRASILEIRO SEGURO RURAL BRASILEIRO Gestão de Risco Rural Programa de Subvenção Econômica ao Prêmio do Seguro Rural 2011 O QUE É O SEGURO RURAL? O seguro rural é uma importante ferramenta de gestão de riscos que protege

Leia mais

Programa de Seguro Rural Brasileiro. Aplicação de recursos com base em informações de risco climático

Programa de Seguro Rural Brasileiro. Aplicação de recursos com base em informações de risco climático Programa de Seguro Rural Brasileiro Aplicação de recursos com base em informações de risco climático Programa de Subvenção ao Prêmio do seguro Rural - PSR Evolução do Programa Estudo sobre Priorização

Leia mais

SEGURO RURAL NO BRASIL: PERSPECTIVAS MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO

SEGURO RURAL NO BRASIL: PERSPECTIVAS MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEGURO RURAL NO BRASIL: SITUAÇÃO ATUAL E PERSPECTIVAS MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SOCORRO PÚBLICO - ASPECTOS NEGATIVOS Elevado custo político Baixa eficiência econômica Elevado

Leia mais

Seguro Rural. Desafios para a sua Operacionalização

Seguro Rural. Desafios para a sua Operacionalização Seguro Rural Desafios para a sua Operacionalização GESTÃO DE RISCO RURAL Riscos Rurais: - Climatológicos; Incêndio; Vida animal; Propriedades; Equipamentos; Armazenagem; Transporte; e, Preço. Seguro Rural

Leia mais

O SEGURO RURAL NO BRASIL: SITUAÇÃO ATUAL E PERSPECTIVAS

O SEGURO RURAL NO BRASIL: SITUAÇÃO ATUAL E PERSPECTIVAS O SEGURO RURAL NO BRASIL: SITUAÇÃO ATUAL E PERSPECTIVAS Organização das Cooperativas Brasileiras OCB Gerência de Apoio ao Desenvolvimento em Mercados GEMERC 1. INTRODUÇÃO O agronegócio brasileiro representa

Leia mais

SEGURO RURAL AVANÇOS E PERSPECTIVAS

SEGURO RURAL AVANÇOS E PERSPECTIVAS SEGURO RURAL AVANÇOS E PERSPECTIVAS Histórico do Seguro Agrícola no Brasil 1878 - Congresso Agrícola do Recife; Lei n 2.168, de 11 de janeiro de 1954, estabelece normas para a instituição do seguro agrário

Leia mais

SEGURO RURAL PSR. Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural Privado

SEGURO RURAL PSR. Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural Privado SEGURO RURAL PSR Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural Privado O QUE É O PSR Apoio do Governo Federal ao produtor rural para contratação de apólice de seguro rural, por meio de subvenção econômica.

Leia mais

7ª Reunião da Câmara Temática de Seguros do Agronegócio. Sala de Reunião da CNPA MAPA Brasília - DF 04 de março de 2013

7ª Reunião da Câmara Temática de Seguros do Agronegócio. Sala de Reunião da CNPA MAPA Brasília - DF 04 de março de 2013 7ª Reunião da Câmara Temática de Seguros do Agronegócio Sala de Reunião da CNPA MAPA Brasília - DF 04 de março de 2013 Item 1 Avisos e Informações Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Reuniões

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DE PROGRAMA DE SUBVENÇÃO PARA O SEGURO RURAL. www.brasileirarural.com.br

A IMPORTÂNCIA DE PROGRAMA DE SUBVENÇÃO PARA O SEGURO RURAL. www.brasileirarural.com.br A IMPORTÂNCIA DE PROGRAMA DE SUBVENÇÃO PARA O SEGURO RURAL INSTRUMENTOS DE Minimização de Riscos I Proagro Mais II Seguro Privado. Coberturas: - Variações Climáticas - Preços - Índices III Cobertura Complementar

Leia mais

Pauta da Reunião 09:00h - Abertura da Reunião.Presidente da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Mandioca e Derivados, Sr. Ivo Pierin Júnior.

Pauta da Reunião 09:00h - Abertura da Reunião.Presidente da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Mandioca e Derivados, Sr. Ivo Pierin Júnior. Dados da Reunião Câmara Câmara Setorial da Cadeia Produtiva da Mandioca e Derivados Título Reunião Ordinária N: 27 Local Sala de Reuniões do CNPA - MAPA Data da reunião 04/10/2012 Hora de início 09:00

Leia mais

Seminário Riscos e Gestão do Seguro Rural no Brasil

Seminário Riscos e Gestão do Seguro Rural no Brasil Seminário Riscos e Gestão do Regulamentação para gestão do seguro rural em eventos catastróficos Otávio Ribeiro Damaso Secretário Adjunto de Política Econômica / otavio.damaso@fazenda.gov.br Campinas,

Leia mais

Hora de 02/04/2014. 17:30 Pauta da Reunião

Hora de 02/04/2014. 17:30 Pauta da Reunião Dados da Reunião Câmara: Câmara Temática de Seguros do Agronegócio Título: Reunião Ordinária N. 11 Local: Sala de Reuniões do CNPA. Térreo do Ed. Sede do MAPA, Brasília/DF Data da Hora de Hora de 02/04/2014

Leia mais

Dados da Reunião Câmara Câmara Temática de Crédito e Comercialização do Agronegócio Reunião Ordinária N: 5 Sala de Reuniões do CNPA - MAPA

Dados da Reunião Câmara Câmara Temática de Crédito e Comercialização do Agronegócio Reunião Ordinária N: 5 Sala de Reuniões do CNPA - MAPA Dados da Reunião Câmara Câmara Temática de Crédito e Comercialização do Agronegócio Título Reunião Ordinária N: 5 Local Sala de Reuniões do CNPA - MAPA Data da reunião 08/05/2013 Hora de início 14:00 Hora

Leia mais

Mesa Redonda Agrícola

Mesa Redonda Agrícola Mesa Redonda Agrícola Dia 14/04 das 14 às 16h Wady J. M. Cury 14 e 15 de Abril de 2015 ÍNDICE Princípios do Seguro MUTUALISMO... É um dos princípios fundamentais que constitui a base de todas as operações

Leia mais

SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE SEGURO DE EMERGÊNCIA E SEGURO AGRÍCOLA

SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE SEGURO DE EMERGÊNCIA E SEGURO AGRÍCOLA SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE SEGURO DE EMERGÊNCIA E SEGURO AGRÍCOLA Porto Alegre - Brasil 29 de junho a 2 de julho de 2005 O IRB-BRASIL RE COMO RESSEGURADOR E GESTOR DO FUNDO DE ESTABILIDADE DO SEGURO

Leia mais

GRUPO GESER - GESTÃO EM SEGUROS E RISCOS DA ESALQ/USP

GRUPO GESER - GESTÃO EM SEGUROS E RISCOS DA ESALQ/USP GRUPO GESER - GESTÃO EM SEGUROS E RISCOS DA ESALQ/USP Terceira edição outubro 2013 Na terceira edição do Boletim do Seguro Rural (BSR), o Grupo GESER Gestão em Seguros e Riscos abordará em sua Matéria

Leia mais

Assunto: falta de recursos do governo federal para agricultura do Paraná

Assunto: falta de recursos do governo federal para agricultura do Paraná Assunto: falta de recursos do governo federal para agricultura do Paraná A FAEP tem solicitado ao governo federal que libere os recursos anunciados de R$ 5,6 bilhões na Política de Garantia de Preços Mínimos

Leia mais

Evolução, Perspectivas e Desafios. J.C. Zukowski

Evolução, Perspectivas e Desafios. J.C. Zukowski SEAF Evolução, Perspectivas e Desafios J.C. Zukowski Coordenador Geral do SEAF SEGUROS AGRÍCOLAS NO BRASIL Emergência ou Básico Agricultura Familiar Agricultura Comercial Garantia-Safra Subsídio ao Prêmio

Leia mais

WORKSHOP REGIONAL - PLANO AGRÍCOLA E PECUÁRIO 2009 / 10 ESTADO DO PARANÁ PROPOSTAS / REAIS NECESSIDADES

WORKSHOP REGIONAL - PLANO AGRÍCOLA E PECUÁRIO 2009 / 10 ESTADO DO PARANÁ PROPOSTAS / REAIS NECESSIDADES TEMAS VOLUME DE RECURSOS Ocorreu um aumento médio de 20% no custo de produção em relação à safra anterior. Crise as traddings, agroindútrias e cerealistas reduziram a oferta de crédito. O crédito oficial

Leia mais

CÂMARA TEMÁTICA DE SEGUROS DO AGRONEGÓCIO (CTSA) MAPA GT ESTUDO SEGURO RURAL Até onde avançamos PEDRO LOYOLA Economista FAEP Julho - 2012 1 2 3 4 5 6 7 Seguro Agrícola no Brasil Uma visão estratégica de

Leia mais

Programa de Garantia de Preços para a Agricultura Familiar PGPAF

Programa de Garantia de Preços para a Agricultura Familiar PGPAF PGPAF Programa de Garantia de Preços para a Agricultura Familiar PGPAF O QUE É O PGPAF Programa do Governo Federal que garante aos agricultores familiares que tem financiamento no âmbito do Pronaf a indexação

Leia mais

POLÍTICA de GARANTIA de PREÇOS MÍNIMOS - PGPM

POLÍTICA de GARANTIA de PREÇOS MÍNIMOS - PGPM Diretoria de Política Agrícola e Informações - Dipai Superintendencia de Gestão da Oferta - Sugof POLÍTICA de GARANTIA de PREÇOS MÍNIMOS - PGPM Por: Carlos Eduardo Tavares Maio de 2012 RAZÃO DA POLÍTICA

Leia mais

BB Seguro Agrícola Faturamento. Brasília (DF), 06 de Julho de 2011

BB Seguro Agrícola Faturamento. Brasília (DF), 06 de Julho de 2011 BB Seguro Agrícola Faturamento Brasília (DF), 06 de Julho de 2011 1 Mitigadores de Produção/Intempéries. 2 Mitigadores de Preço. 3 Seguro de Faturamento. Exemplos. Mitigadores de Produção/Intemp ão/intempéries

Leia mais

Pauta da Reunião 1. 09:00 Abertura da Reunião e Aprovação da Ata da 28ª Reunião Ordinária

Pauta da Reunião 1. 09:00 Abertura da Reunião e Aprovação da Ata da 28ª Reunião Ordinária Dados da Reunião Câmara Câmara Setorial da Cadeia Produtiva da Cachaça Título Reunião Ordinária N: 29 Local Sala de Reuniões do CNPA - MAPA Data da reunião 25/04/2012 Hora de início 09:00 Hora de encerramento

Leia mais

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento POLITICA de GARANTIA de PREÇOS MINIMOS

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento POLITICA de GARANTIA de PREÇOS MINIMOS POLITICA de GARANTIA de PREÇOS MINIMOS 04 de maio de 2009 RAZÃO DA POLÍTICA AGRÍCOLA CARACTERÍSTICA DA PRODUÇÃO Concentrada no tempo Consumo ao longo do ano Perecibilidade Baixo valor agregado Alta dispersão

Leia mais

P R O A G R O. Programa de Garantia da Atividade Agropecuária. Deoclécio Pereira de Souza. Rio Branco (AC) 22-07-2008

P R O A G R O. Programa de Garantia da Atividade Agropecuária. Deoclécio Pereira de Souza. Rio Branco (AC) 22-07-2008 P R O A G R O Programa de Garantia da Atividade Agropecuária Deoclécio Pereira de Souza Rio Branco (AC) 22-07-2008 1 1.a S E G U R O A - M U N D O ANO > 1347 LOCAL > GÊNOVA - Itália FATO > 1º CONTRATO

Leia mais

Proposta de Consultoria. Seguro Agrícola no Brasil: Relação Custo/Benefício. GT Seguro Agrícola

Proposta de Consultoria. Seguro Agrícola no Brasil: Relação Custo/Benefício. GT Seguro Agrícola Proposta de Consultoria Seguro Agrícola no Brasil: Relação Custo/Benefício GT Seguro Agrícola Outubro de 2011 Proposta Atendendo à solicitação da GT Seguro Agrícola da CT de Seguros do Agronegócio do Mapa,

Leia mais

PROGRAMA DE SUBVENÇÃO AO PRÊMIO DO SEGURO RURAL 2006

PROGRAMA DE SUBVENÇÃO AO PRÊMIO DO SEGURO RURAL 2006 PROGRAMA DE SUBVENÇÃO AO PRÊMIO DO SEGURO RURAL 2006 Programa de ao Prêmio do Seguro Rural - PSR 2006 Subvenções Pagas por culturas/modalidades de seguro Total 21.779 100,0 1.560.349 100,0 2.869.325.774

Leia mais

ORIENTAÇÕES SOBRE SEGURO, PROAGRO E RENEGOCIAÇÃO DE DÍVIDAS

ORIENTAÇÕES SOBRE SEGURO, PROAGRO E RENEGOCIAÇÃO DE DÍVIDAS ORIENTAÇÕES SOBRE SEGURO, PROAGRO E RENEGOCIAÇÃO DE DÍVIDAS Por: Maria Silvia C. Digiovani, engenheira agrônoma do DTE/FAEP,Tânia Moreira, economista do DTR/FAEP e Pedro Loyola, economista e Coordenador

Leia mais

Análise a Respeito do Seguro Agrícola no Brasil. Benedito S. Ferreira Diretor Titular Departamento do Agronegócio FIESP Junho de 2008

Análise a Respeito do Seguro Agrícola no Brasil. Benedito S. Ferreira Diretor Titular Departamento do Agronegócio FIESP Junho de 2008 Análise a Respeito do Seguro Agrícola no Brasil Benedito S. Ferreira Diretor Titular Departamento do Agronegócio FIESP Junho de 2008 Escopo da Análise Com base nas experiências internacionais e brasileiras

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES - 2011

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES - 2011 RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES - 2011 Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 747 CEP 80.510-040 Curitiba PR - Fone (41) 3221-7504 Internet: http://www.claspar.pr.gov.br e.mail: claspar@claspar.pr.gov.br APRESENTAÇÃO

Leia mais

Situação da Armazenagem no Brasil 2006

Situação da Armazenagem no Brasil 2006 Situação da Armazenagem no Brasil 2006 1. Estática de Armazenagem A capacidade estática das estruturas armazenadoras existentes no Brasil, registrada em dezembro de 2006 é de até o mês de novembro de 2006

Leia mais

OS DESAFIOS PARA O DESENVOLVIMENTO SEGURO RURAL PRIVADO NO BRASIL

OS DESAFIOS PARA O DESENVOLVIMENTO SEGURO RURAL PRIVADO NO BRASIL OS DESAFIOS PARA O DESENVOLVIMENTO DO SEGURO RURAL PRIVADO NO BRASIL S E G U R O S E G U R O Seguro Rural Modalidades Seguro Agrícola; Seguro Pecuário; Seguro Aqüícola; Seguro de Florestas; Modalidades

Leia mais

5. 15:15 hs Tendências de mercado do trigo safra 2015/16 Paulo Magno Rabelo - Conab

5. 15:15 hs Tendências de mercado do trigo safra 2015/16 Paulo Magno Rabelo - Conab Dados da Reunião Câmara: Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Culturas de Inverno Título: Reunião Ordinária N. 46 Local: Sala de reuniões do 4ª andar - Edifício Sede - MAPA - Brasília - DF Data da reunião:

Leia mais

Plano Agrícola e Pecuário PAP 2013/2014 Ações estruturantes para a Agropecuária Brasileira

Plano Agrícola e Pecuário PAP 2013/2014 Ações estruturantes para a Agropecuária Brasileira Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil Plano Agrícola e Pecuário PAP 2013/2014 ROSEMEIRE SANTOS Superintendente Técnica Plano Agrícola e Pecuário PAP 2013/2014 Ações estruturantes para a Agropecuária

Leia mais

PLANO DE AÇÃO PARA EXECUÇÃO DO ACORDO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA MAPA x ABRAS

PLANO DE AÇÃO PARA EXECUÇÃO DO ACORDO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA MAPA x ABRAS PLANO DE AÇÃO PARA EXECUÇÃO DO ACORDO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA MAPA x ABRAS Rosilene Ferreira Souto Luzia Souza Setembro 2014 Parceria Institucional com foco na rastreabilidade Acordo de Cooperação entre

Leia mais

Fundo de Catástrofe do Seguro Rural

Fundo de Catástrofe do Seguro Rural Fundo de Catástrofe do Seguro Rural O Presidente da República submete hoje à apreciação do Congresso Nacional Projeto de Lei Complementar autorizando a constituição do Fundo de Catástrofe do Seguro Rural.

Leia mais

Camara Temática de Seguros Rurais

Camara Temática de Seguros Rurais Camara Temática de Seguros Rurais Ministério da Agricultura,Pecuária e Abastecimento 07.06.2011 Camara Temática Seguro Rural Agenda 1 - Legislação O seguro rural: setor, abrangência e legislação 2 - Modelo

Leia mais

Atlas Digital de MINAS GERAIS 1 de 18

Atlas Digital de MINAS GERAIS 1 de 18 Atlas Digital de MINAS GERAIS 1 de 18 Características Agropecuárias A sociedade brasileira viveu no século XX uma transformação socioeconômica e cultural passando de uma sociedade agrária para uma sociedade

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ. SECRETARIA DA AGRICULTURA E DO ABASTECIMENTO SEAB. DEPARTAMENTO DE ECONÔMIA RURAL DERAL.

GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ. SECRETARIA DA AGRICULTURA E DO ABASTECIMENTO SEAB. DEPARTAMENTO DE ECONÔMIA RURAL DERAL. EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº 001/2013- SEAB. CREDENCIAMENTO DE SOCIEDADES SEGURADORAS, COM VISTAS À IMPLANTAÇÃO DA SUBVENÇÃO ECONÔMICA AO PRÊMIO DE SEGURO RURAL PARA AS CULTURAS DE ABACAXI, ALGODÃO, ALHO,

Leia mais

Política Agrícola e Comércio Internacional. Acadêmicos: Aline Clarice Celmar Marcos Micheli Virginia

Política Agrícola e Comércio Internacional. Acadêmicos: Aline Clarice Celmar Marcos Micheli Virginia Política Agrícola e Comércio Internacional Acadêmicos: Aline Clarice Celmar Marcos Micheli Virginia Introdução O seguro agrícola é um dos instrumentos da política agrícola mais eficaz utilizado para minimizar

Leia mais

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Ata de reunião Dados da Reunião Lista de Participantes Desenvolvimento

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Ata de reunião Dados da Reunião Lista de Participantes Desenvolvimento Dados da Reunião Câmara: Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Carne Bovina Título: Reunião Ordinária N. 37 Local: Auditório Maior, Sobreloja do Ed. Sede do MAPA, Brasília/DF Data da reunião: 09/12/2013

Leia mais

14:30h Zoneamento Agrícola e Risco Climático para o cultivo de Seringueira em Goiás DEGER/SPA Coordenadora técnica do Zoneamento, Raíssa Papa

14:30h Zoneamento Agrícola e Risco Climático para o cultivo de Seringueira em Goiás DEGER/SPA Coordenadora técnica do Zoneamento, Raíssa Papa Dados da Reunião Câmara: Câmara Setorial da Cadeia Produtiva da Borracha Natural Título: Reunião Ordinária N. 32 Local: Auditório Menor, Sobreloja do Ed. Sede do MAPA, Brasília/DF Data da reunião: 02/07/2015

Leia mais

EVOLUÇÃO DO CONSUMO DE AGROTOXICOS NO BRASIL 2003-2007

EVOLUÇÃO DO CONSUMO DE AGROTOXICOS NO BRASIL 2003-2007 EVOLUÇÃO DO CONSUMO DE AGROTOXICOS NO BRASIL 2003-2007 Resumo com base em dados publicados pela Andef- Associação Nacional das Empresas de Defensivos Agrícolas (ORGANIZADOS pelo Diretor executivo da ANDEF

Leia mais

ESTUDO DE CASO NOTÍCIAS DO SETOR. GRUPO GESER - GESTÃO EM SEGUROS E RISCOS Ed. 2 agosto 2013

ESTUDO DE CASO NOTÍCIAS DO SETOR. GRUPO GESER - GESTÃO EM SEGUROS E RISCOS Ed. 2 agosto 2013 ESTUDO DE CASO NOTÍCIAS DO SETOR GRUPO GESER - GESTÃO EM SEGUROS E RISCOS Ed. 2 agosto 2013 1 EDITOR CHEFE: Prof. Dr. Vitor Ozaki EDITORES ASSOCIADOS: Adriano Lênin Cirilo de Carvalho Eduardo Passarelli

Leia mais

FUNDO NACIONAL DE MUDANÇAS DE CLIMA Relato da 9ª Reunião Ordinária do Comitê Gestor Fundo Nacional sobre Mudança do Clima

FUNDO NACIONAL DE MUDANÇAS DE CLIMA Relato da 9ª Reunião Ordinária do Comitê Gestor Fundo Nacional sobre Mudança do Clima FUNDO NACIONAL DE MUDANÇAS DE CLIMA Relato da 9ª Reunião Ordinária do Comitê Gestor Fundo Nacional sobre Mudança do Clima Relatório elaborado por Guilherme Zaniolo Karam (Observatório de Clima & Fundação

Leia mais

Projeto Agricultura de Baixo Carbono e Desmatamento Evitado para a Redução da Pobreza no Brasil

Projeto Agricultura de Baixo Carbono e Desmatamento Evitado para a Redução da Pobreza no Brasil CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ELABORAÇÃO, E IMPLEMENTAÇÃO DE UM PLANO DE COMUNICAÇÃO PARA O PROJETO AGRICULTURA DE BAIXO CARBONO E DESMATAMENTO EVITADO PARA A REDUÇÃO DE POBREZA NO BRASIL. País - Brasil Projeto

Leia mais

ZONEAMENTO AGRÍCOLA DE RISCO CLIMÁTICO SPA/MAPA

ZONEAMENTO AGRÍCOLA DE RISCO CLIMÁTICO SPA/MAPA ZONEAMENTO AGRÍCOLA DE RISCO CLIMÁTICO SPA/MAPA III Reunião Técnica do CEMADEN Tema: Extremos Climáticos e Colapso de Produção Agrícola Fortaleza/CE 02 e 03 de abril de 2012 Antecedentes Altos índices

Leia mais

Avaliação do Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural 2005 a 2012 1

Avaliação do Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural 2005 a 2012 1 Avaliação do Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural 2005 a 2012 1 José Alderir da Silva 2 Maria do Socorro Gondim Teixeira 3 Vinicius Gonçalves dos Santos 4 Resumo O presente artigo tem por objetivo

Leia mais

PR - presente / CO - convidado. Desenvolvimento. Página 1 de 6

PR - presente / CO - convidado. Desenvolvimento. Página 1 de 6 Dados da Reunião Câmara: Câmara Setorial de Florestas Plantadas Título: Reunião Ordinária N. 21 Local: Sala de Reuniões do CNPA - MAPA Data da reunião: 20/08/2013 Hora de início: 14:00 Hora de encerramento:

Leia mais

GRÁFICO 1 - EVOLUÇÃO DO CRÉDITO RURAL, NO PERÍODO DE 1969 A 2003, EM BILHÕES DE REAIS - VALORES CONSTANTES DE 2003

GRÁFICO 1 - EVOLUÇÃO DO CRÉDITO RURAL, NO PERÍODO DE 1969 A 2003, EM BILHÕES DE REAIS - VALORES CONSTANTES DE 2003 GRÁFICO 1 - EVOLUÇÃO DO CRÉDITO RURAL, NO PERÍODO DE 1969 A 2003, EM BILHÕES DE REAIS - VALORES CONSTANTES DE 2003 100 90 80 70 60 50 40 30 20 10 0 R$ bilhões 1969 1971 1973 1975 1977 1979 1981 1983 1985

Leia mais

REQUERIMENTO (Do Sr. Homero Pereira) Senhor Presidente:

REQUERIMENTO (Do Sr. Homero Pereira) Senhor Presidente: REQUERIMENTO (Do Sr. Homero Pereira) Requer o envio de Indicação ao Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento, no sentido de implantar um Programa de Redução de Perdas de Produtos Agrícolas. Senhor

Leia mais

Hora de 23/04/2014. 17:00 Pauta da Reunião

Hora de 23/04/2014. 17:00 Pauta da Reunião Dados da Reunião Câmara: Câmara Temática de Cooperativismo Agropecuário Título: Reunião Ordinária N. 7 Local: Sala de Reuniões do CNPA. Térreo do Ed. Sede do MAPA, Brasília/DF Data da Hora de Hora de 23/04/2014

Leia mais

Página 1 de 5. I. Defensivos Agrícolas. Representante ANDEF. (10 minutos)

Página 1 de 5. I. Defensivos Agrícolas. Representante ANDEF. (10 minutos) Dados da Reunião Câmara: Câmara Temática de Insumos Agropecuários Título: Reunião Ordinária N. 73 Local: ASBAC - Setor de Clube Sul, Trecho 2, Conjunto 31 Data da reunião: 27/05/2014 Hora de início: 10:00

Leia mais

Reunião Câmara Setorial Cadeia Produtiva do Arroz - 10/09/10

Reunião Câmara Setorial Cadeia Produtiva do Arroz - 10/09/10 Reunião Câmara Setorial Cadeia Produtiva do Arroz Brasília/DF - 10/09/10 Dados da Seguradora Aliança a do Brasil Seguro Agrícola Riscos Cobertos Tromba d água Ventos fortes e ventos frios Granizo Geada

Leia mais

Nº 1 - Janeiro 2011. 1. Antecedentes

Nº 1 - Janeiro 2011. 1. Antecedentes Nº 1 - Janeiro 2011 1. Antecedentes Além dos riscos inerentes a toda atividade produtiva, o setor agrícola enfrenta ainda riscos adicionais, decorrentes basicamente de eventos naturais adversos (em geral

Leia mais

Subsídios para uma nova política agropecuária com gestão de riscos

Subsídios para uma nova política agropecuária com gestão de riscos Subsídios para uma nova política agropecuária com gestão de riscos Evandro Gonçalves Brito Diretoria de Agronegócios / Banco do Brasil Uberlândia (MG), 18 de novembro de 2010. Desafios Globais Os dez maiores

Leia mais

CAMARA SETORIAL DA BORRACHA CARLOS ALFREDO B GUEDES BRASILIA JULHO 2015

CAMARA SETORIAL DA BORRACHA CARLOS ALFREDO B GUEDES BRASILIA JULHO 2015 CAMARA SETORIAL DA BORRACHA A CARLOS ALFREDO B GUEDES BRASILIA JULHO 2015 LEGISLAÇÃO Decreto nº 68.678, de 25 de maio de 1971 cria a Comissão Especial de Planejamento, Controle e Avaliação das Estatísticas

Leia mais

ANÁLISE A RESPEITO DO AGRÍCOLA NO BRASIL. Benedito S. Ferreira Cosag, 05 de fevereiro de 2007 2007

ANÁLISE A RESPEITO DO AGRÍCOLA NO BRASIL. Benedito S. Ferreira Cosag, 05 de fevereiro de 2007 2007 ANÁLISE A RESPEITO DO AGRÍCOLA NO BRASIL Benedito S. Ferreira Cosag, 05 de fevereiro de 2007 2007 ESCOPO DA ANÁLISE Com base nas experiências internacionais e brasileiras sobre Seguro Agrícola, procurou-se

Leia mais

Projeções da demanda por fertilizantes no Brasil

Projeções da demanda por fertilizantes no Brasil Projeções da demanda por fertilizantes no Brasil índice 3 4 5 6 8 9 o mercado Números e importância do setor projeções de longo prazo planos/produtos metodologia condições, prazo e investimento formulário

Leia mais

09:30h Abertura da 31ª Reunião Ordinária e aprovação da ata da reunião anterior

09:30h Abertura da 31ª Reunião Ordinária e aprovação da ata da reunião anterior Dados da Reunião Câmara: Câmara Setorial da Cadeia Produtiva da Borracha Natural Título: Reunião Ordinária N. 31 Local: Auditório Menor, Sobreloja do Ed. Sede do MAPA, Brasília/DF Data da reunião: 16/04/2015

Leia mais

Título em português: Seguro agrícola, subvenções e a cultura da soja no Brasil.

Título em português: Seguro agrícola, subvenções e a cultura da soja no Brasil. Título em português: Seguro agrícola, subvenções e a cultura da soja no Brasil. A sojicultura é uma atividade econômica sujeita a intempéries e ao movimento dos mercados nacional e internacional. Tais

Leia mais

Apresentação AGRIANUAL 2015

Apresentação AGRIANUAL 2015 Apresentação Em anos de eleições, os empresários costumam ficar apreensivos quanto às posições dos candidatos em relação ao segmento em que operam. Mas quem está no agronegócio não precisa ter grandes

Leia mais

Avaliação da Implementação do Programa de Subvenção do Prêmio do Seguro Rural

Avaliação da Implementação do Programa de Subvenção do Prêmio do Seguro Rural página Avaliação da Implementação do Programa de Subvenção do Prêmio do Seguro Rural Estela Alves de Medeiros 1 Resumo: O trabalho objetiva realizar avaliação da implantação do Programa de Subvenção do

Leia mais

Estado do Paraná Secretaria da Agricultura e do Abastecimento SEAB Departamento de Economia Rural - DERAL. Florianópolis SC Junho - 2015

Estado do Paraná Secretaria da Agricultura e do Abastecimento SEAB Departamento de Economia Rural - DERAL. Florianópolis SC Junho - 2015 Secretaria da Agricultura e do Abastecimento SEAB Florianópolis SC Junho - 2015 Fonte: SEAB/DERAL. Secretaria da Agricultura e do Abastecimento SEAB O Departamento de Economia Rural está localizado na

Leia mais

NORMAS DE FUNCIONAMENTO DO FUNDO MÚTUO AGRÍCOLA E GRUPO MÚTUO DE GRANIZO

NORMAS DE FUNCIONAMENTO DO FUNDO MÚTUO AGRÍCOLA E GRUPO MÚTUO DE GRANIZO 1 COMITÊ GESTOR: 1.1 DA COMPOSIÇÃO: o Comitê Gestor do Fundo Mútuo Agrícola será composto pelos seguintes membros: - 01 (um) Representante do Conselho de Administração; - 01 (um) Representante do Conselho

Leia mais

alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO

alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO 2014-2015 alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO O Plano Safra da Agricultura Familiar 2014/2015 Alimentos Para o Brasil vem consolidar mais de uma década de políticas públicas que melhoram a vida de quem

Leia mais

10º LEVANTAMENTO DE SAFRAS DA CONAB - 2012/2013 Julho/2013

10º LEVANTAMENTO DE SAFRAS DA CONAB - 2012/2013 Julho/2013 10º LEVANTAMENTO DE SAFRAS DA CONAB - 2012/2013 Julho/2013 1. INTRODUÇÃO O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), por meio da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), realiza sistematicamente

Leia mais

O IBGE divulgou a pouco o primeiro prognóstico para a safra de 2011: www.ibge.gov.br Em 2011, IBGE prevê safra de grãos 2,8% menor que a de 2010

O IBGE divulgou a pouco o primeiro prognóstico para a safra de 2011: www.ibge.gov.br Em 2011, IBGE prevê safra de grãos 2,8% menor que a de 2010 O IBGE divulgou a pouco o primeiro prognóstico para a safra de 2011: www.ibge.gov.br Em 2011, IBGE prevê safra de grãos 2,8% menor que a de 2010 O IBGE realizou, em outubro, o primeiro prognóstico para

Leia mais

COMISSÃO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA, ABASTECIMENTO E DESENVOLVIMENTO RURAL

COMISSÃO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA, ABASTECIMENTO E DESENVOLVIMENTO RURAL COMISSÃO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA, ABASTECIMENTO E DESENVOLVIMENTO RURAL PROJETO DE LEI N o 1.384, DE 2011 Dispõe sobre critérios complementares para a execução da política de estoques públicos vinculados

Leia mais

PARANÁ CONTINUA SENDO O MAIOR PRODUTOR DE GRÃOS

PARANÁ CONTINUA SENDO O MAIOR PRODUTOR DE GRÃOS SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA E DO ABASTECIMENTO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA RURAL D E R A L PARANÁ CONTINUA SENDO O MAIOR PRODUTOR DE GRÃOS 20/03/06 O levantamento de campo realizado pelo DERAL, no

Leia mais

DERAL - Departamento de Economia Rural. Política Agrícola - Análise da Conjuntura Agropecuária

DERAL - Departamento de Economia Rural. Política Agrícola - Análise da Conjuntura Agropecuária Política Agrícola - Análise da Conjuntura Agropecuária Setembro de 2012 A política agrícola anunciada para a agricultura empresarial se caracterizou por assegurar o necessário apoio ao produtor rural.

Leia mais

A crise atual da agricultura brasileira e da gaúcha* Este texto faz uma análise da evolução recente da agricultura brasileira e da gaúcha, baseada

A crise atual da agricultura brasileira e da gaúcha* Este texto faz uma análise da evolução recente da agricultura brasileira e da gaúcha, baseada Análise setorial Agropecuária A crise atual da agricultura brasileira e da gaúcha* Vivian Fürstenau** Economista da FEE Introdução Este texto faz uma análise da evolução recente da agricultura brasileira

Leia mais

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA)

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA) Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA) Relatório com as principais notícias divulgadas pela mídia

Leia mais

23ª ABERTURA DA COLHEITA DO ARROZ. Restinga Seca - RS. Diretoria de Agronegócios (DF)

23ª ABERTURA DA COLHEITA DO ARROZ. Restinga Seca - RS. Diretoria de Agronegócios (DF) 23ª ABERTURA DA COLHEITA DO ARROZ Restinga Seca - RS 21-02-2013 Protagonista do Agronegócio Mundial Brasil Protagonista do Agronegócio Mundial População crescerá 2,15 bilhões de habitantes até 2050, elevando

Leia mais

GRUPO GESER - GESTÃO EM SEGUROS E RISCOS DA ESALQ/USP

GRUPO GESER - GESTÃO EM SEGUROS E RISCOS DA ESALQ/USP GRUPO GESER - GESTÃO EM SEGUROS E RISCOS DA ESALQ/USP Quarta edição dezembro 2013 Na quarta edição do Boletim do Seguro Rural (BSR), o Grupo GESER Gestão em Seguros e Riscos abordará as principais características

Leia mais

Produção Integrada Agropecuária PI Brasil Novembro/2011 AGROPECUÁRIA BRASILEIRA (2006) Fonte: Conab/MAPA AGROPECUÁRIA BRASILEIRA CUSTO DA POSIÇÃO DE DESTAQUE DA AGROPECUÁRIA BRASILEIRA * Pode ter sido

Leia mais

Contribuições do MAPA para a Implantação da Nova Lei Florestal

Contribuições do MAPA para a Implantação da Nova Lei Florestal MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO MAPA SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO AGROPECUÁRIO E COOPERATIVISMO SDC DEPARTAMENTO DE SISTEMAS DE PRODUÇÃO E SUSTENTABILIDADE DEPROS Contribuições do

Leia mais

SEGURO RURAL: ASPECTOS GERAIS E PRINCIPAIS TENDÊNCIAS. PROCAD UFMG Novembro/09

SEGURO RURAL: ASPECTOS GERAIS E PRINCIPAIS TENDÊNCIAS. PROCAD UFMG Novembro/09 SEGURO RURAL: ASPECTOS GERAIS E PRINCIPAIS TENDÊNCIAS PROCAD UFMG Novembro/09 SEGURO RURAL Modalidades Seguro Rural Modalidades Seguro Agrícola; Seguro Pecuário; Seguro de Benfeitorias e Produtos Agropecuários;

Leia mais

Ações de apoio à Produção Agrícola Gilson Bittencourt

Ações de apoio à Produção Agrícola Gilson Bittencourt Ações de apoio à Produção Agrícola Gilson Bittencourt gilson.bittencourt@fazenda.gov.br 1 Ações de apoio à Produção Agrícola Safra 2008/2009 Lançamento do Plano de Safra da Agricultura Empresarial com

Leia mais

Protocolo Oficial de Boas Práticas Agropecuárias

Protocolo Oficial de Boas Práticas Agropecuárias Produção Integrada Agropecuária PI Brasil Protocolo Oficial de Boas Práticas Agropecuárias Agosto/2011 CUSTO DA POSIÇÃO DE DESTAQUE DA AGROPECUÁRIA BRASILEIRA * Pode ter sido produzido com antibióticos

Leia mais

PLANEJAMENTO E ESTRATÉGIAS 1. O CENÁRIO DO SETOR AGROPECUÁRIO BRASILEIRO

PLANEJAMENTO E ESTRATÉGIAS 1. O CENÁRIO DO SETOR AGROPECUÁRIO BRASILEIRO PLANEJAMENTO E ESTRATÉGIAS 1. O CENÁRIO DO SETOR AGROPECUÁRIO BRASILEIRO A economia brasileira tem passado por rápidas transformações nos últimos anos. Neste contexto ganham espaço novas concepções, ações

Leia mais

14:10h - Informações e deliberações da reunião anterior. Ayrton J. Ussami CGAC/ MAPA.

14:10h - Informações e deliberações da reunião anterior. Ayrton J. Ussami CGAC/ MAPA. Dados da Reunião Câmara Câmara Setorial da Cadeia Produtiva da Mandioca e Derivados Título Reunião Ordinária Nº: 22 Local Sala de Reuniões do CNPA - MAPA Data da reunião 28/06/2011 Hora de início 14:00

Leia mais

DERAL - Departamento de Economia Rural. Fruticultura - Análise da Conjuntura Agropecuária

DERAL - Departamento de Economia Rural. Fruticultura - Análise da Conjuntura Agropecuária Fruticultura - Análise da Conjuntura Agropecuária Dezembro de 2012 PANORAMA MUNDIAL A produção mundial de frutas se caracteriza pela grande diversidade de espécies cultivadas, e constituí-se em grande

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 11 Pronunciamento sobre a questão

Leia mais

1º PRÊMIO DE EXTENSÃO RURAL GRUPO NOVA CITRUS

1º PRÊMIO DE EXTENSÃO RURAL GRUPO NOVA CITRUS 1º PRÊMIO DE EXTENSÃO RURAL GRUPO NOVA CITRUS Organização de Produtores para produção e comercialização de laranjas in natura. MAURÍLIO SOARES GOMES - Engenheiro Agrônomo JOSÉ ROBERTO GOLFETE - Técnico

Leia mais

Diálogo Brasil Estados Unidos: o caso do seguro rural

Diálogo Brasil Estados Unidos: o caso do seguro rural 17nov 2015 Diálogo Brasil Estados Unidos: o caso do seguro rural Por Fernanda Schwantes* 1. Apresentação O setor agropecuário está exposto a diferentes elementos de risco, provenientes de fatores climáticos,

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA

MINISTÉRIO DA FAZENDA MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Política Econômica CMN 29.07.2009 Votos Agrícolas Brasília-DF, 29 de julho de 2009. RESUMO DOS VOTOS DA ÁREA AGRÍCOLA REUNIÃO DO CMN JULHO 2009 1 ESTABELECE NOVO PRAZO

Leia mais

alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO

alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO 2014-2015 APRESENTAÇÃO O Plano Safra da Agricultura Familiar 2014/2015 Alimentos Para o Brasil vem consolidar mais de uma década de políticas públicas que melhoram a vida de quem vive no Brasil Rural.

Leia mais

Ata de Reunião. Data da Reunião: 02/07/2013 Horário: 10h00min às 18h00min Local: Apex Brasil.

Ata de Reunião. Data da Reunião: 02/07/2013 Horário: 10h00min às 18h00min Local: Apex Brasil. Ata de Reunião 1. IDENTIFICAÇÃO DA REUNIÃO Data da Reunião: 02/07/2013 Horário: 10h00min às 18h00min Local: Apex Brasil. Líder da Reunião: Regina Silvério Telefones: (61) 3426-0785 Ordem do dia: Reunião

Leia mais

TÍTULO. Políticas de Financiamento e Proteção da Produção - MDA

TÍTULO. Políticas de Financiamento e Proteção da Produção - MDA TÍTULO Políticas de Financiamento e Proteção da Produção - MDA Lei 11.326/06 Art. 3o Para os efeitos desta Lei, considera-se agricultor familiar e empreendedor familiar rural aquele que pratica atividades

Leia mais

PLANO SAFRA DA AGRICULTURA FAMILIAR 2010/2011

PLANO SAFRA DA AGRICULTURA FAMILIAR 2010/2011 PLANO SAFRA DA AGRICULTURA FAMILIAR 2010/2011 Mais crédito, mais segurança e juros menores. Do Plano Safra 2002/2003 ao Plano Safra 2010/2011, o volume de recursos oferecidos por meio do Pronaf para custeio

Leia mais

1ª REUNIÃO GLOBAL SOBRE PECUÁRIA SUSTENTÁVEL

1ª REUNIÃO GLOBAL SOBRE PECUÁRIA SUSTENTÁVEL Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - MAPA 1ª REUNIÃO GLOBAL SOBRE PECUÁRIA SUSTENTÁVEL Tema: Políticas Públicas no Brasil para o Desenvolvimento da Pecuária Sustentável Plano ABC Elvison

Leia mais