Desenvolvimento de uma Etapa

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Desenvolvimento de uma Etapa"

Transcrição

1 Desenvolvimento de uma Etapa A Fase Evolutiva do desenvolvimento de um sistema compreende uma sucessão de etapas de trabalho. Cada etapa configura-se na forma de um mini-ciclo que abrange as atividades de especificação, projeto, construção, teste e generalização. Como explicado na seção Processo de Desenvolvimento Evolutivo (Figura 4: Ciclo evolutivo), essas atividades não são executadas seqüencialmente, mas sim de forma organizada e coordenada. Assim, os produtos dessas atividades vão sendo gerados concorrentemente, de maneira que a experiência em uma atividade possa influenciar no produto das outras, permitindo a reversibilidade. Portanto, somente considera-se finalizada cada uma dessas atividades quando toda a etapa estiver fechada, ou seja, quando todas as demais atividades tiverem sido concluídas. Para fins de apresentação neste documento, os produtos de cada atividade foram dispostos em seqüência, facilitando sua visualização e entendimento. Desta maneira a seção está dividida em: Explorando os Casos de Uso Especificando a Estrutura Estática das Classes Especificando o Comportamento das Classes Projetando as Classes Construindo as Classes Testando Generalizando O resultado do item Explorando os Casos de Uso é a identificação das classes de interface com usuário a partir da descrição do funcionamento dos casos de uso. A modelagem das classes é demonstrada nos itens Especificando a Estrutura Estática das Classes - que relaciona as classes e seus atributos, e Especificando o Comportamento das Classes - que identifica as operações, a partir da análise de colaboração entre as classes. Projetando as Classes apresenta as decisões de como as classes serão codificadas. Também relaciona as classes de apoio necessárias para a construção do sistema. O item Construindo as Classes apresenta a codificação obtida pela implementação das classes e fornece também as visões Componente, Processo e Distribuição (ver Figura 8: Visões do Sistema, na seção Arquitetura do Sistema). 57

2 Os itens Testando e Generalizando discutem os aspectos referentes a validação, verificação e otimização do código do sistema. Explorando os Casos de Uso Os casos de uso definem os requisitos funcionais do sistema. Cada caso de uso dará origem a uma ou mais telas, de forma que o sistema possa apoiar o usuário nas suas tarefas. A seguir, cada caso de uso presente na Etapa A será explorado em mais detalhes, através de protótipos de tela e de diagramas de seqüência. Cadastrar Cliente É muito interessante o uso de protótipo nesta fase do trabalho, pois através dele pode-se oferecer uma visão concreta do sistema, o que facilita bastante a comunicação com os usuários que estão auxiliando na especificação. Não é importante que o protótipo seja fiel à aparência final da tela. É preciso lembrar que o papel do protótipo, neste caso, não é especificar a aparência, mas sim esclarecer o funcionamento desejado do sistema e auxiliar na identificação das classes de negócio, seus atributos e operações. Geralmente, o protótipo contém apenas grupos de campos legendados e botões que representam as funcionalidades. Nada de conexões com banco de dados, acesso a colunas de tabelas ou programação dos botões. O protótipo deve ser bastante simples e não deve tomar muito tempo para ser obtido. Caso contrário, deixa de ser um protótipo e passa a ser a construção efetiva do sistema. 58

3 Figura 17: Protótipo para o caso de uso Cadastrar Cliente Juntamente com o protótipo de tela, é elaborado um diagrama de seqüência para demonstrar o funcionamento do caso de uso. O diagrama de seqüência apresenta uma interação típica entre usuário e sistema, organizada na escala do tempo. Geralmente, são necessários vários diagramas para explicar um caso de uso, um diagrama para cada tipo de interação possível. Por exemplo, para o caso de uso Cadastrar Cliente, foram utilizados três diagramas para representar as interações de inclusão, modificação e exclusão de clientes. 59

4 Figura 18: Diagrama de seqüência para Cadastrar Cliente Inclusão <Vendedor> Ven:<Vendedor> FormCadCliente:CadastrarCliente Cli:Cliente Informações do Primeiro Cliente Obter Clientes Incluindo Novo Cliente Informações de Cliente Preparar para Inclusão Incluir No diagrama de seqüência, um objeto é representado por um retângulo acima de uma linha vertical pontilhada. O nome do objeto é seguido pelo nome da classe à qual ele pertence, separado por dois pontos (ex.: Cli:Cliente significa um objeto denominado Cli pertencente à classe Cliente). A figura do homenzinho foi colocada no diagrama para salientar que aquele objeto é um Ator, e não um objeto do sistema. As linhas verticais representam a existência do objeto no tempo, para indicar os instantes de sua participação durante a interação. As setas indicam as mensagens enviadas de um objeto para outro. Elas podem ser interpretadas como ações desempenhadas pelo usuário (ex.: clicar botão btnnovocliente), chamadas de operações (ex.: Cliente.PrepararParaInclusao) ou respostas resultantes de operações (ex.: Informações do Primeiro Cliente). Outras interpretações são também possíveis, porém estas são as mais comuns. O diagrama apresentado na Figura 18 pode ser lido da seguinte maneira: 1. O vendedor solicita ao sistema a abertura da janela de Cadastrar Cliente. 2. A janela solicita à classe Cliente que retorne a relação dos clientes cadastrados. 3. Após receber a resposta, a janela exibe as informações do primeiro cliente da relação. 60

5 4. O vendedor informa à janela que quer cadastrar um novo cliente. 5. A janela solicita que a classe Cliente prepare um espaço para os dados do novo cliente. 6. O vendedor digita as informações do novo cliente. 7. O vendedor informa à janela a confirmação da inclusão. 8. A janela solicita que a classe Cliente efetue a inclusão. 9. O vendedor comanda o fechamento (saída) da janela. É importante lembrar que os diagramas de seqüência não fazem parte da especificação do sistema, apenas servem como uma forma de identificação das classes e operações necessárias. Logo, não necessitam ser completos e precisos. Talvez para um sistema em tempo real seja imperativo alta precisão no diagrama de seqüência, mas para o caso dos sistemas organizacionais não existe esta necessidade. Além de permitir a inclusão de novos clientes, o caso de uso Cadastrar Cliente oferece meios para modificar os dados de um cliente já cadastrado ou ainda excluí-lo do cadastro. Assim, são necessários mais dois diagramas para explicar estas funcionalidades. Figura 19: Diagrama de seqüência para Cadastrar Cliente Modificação <Vendedor> Ven:<Vendedor> FormCadCliente:CadastrarCliente Cli:Cliente Informações do Primeiro Cliente Obter Clientes Modificando Selecionar Cliente Informações de Cliente Obter Cliente Selecionado Editar Alterações de Cliente Preparar para Alteração Alterar 61

6 A leitura do diagrama sobre modificação pode ser a seguinte: 1. O vendedor solicita ao sistema a abertura da janela de Cadastrar Cliente. 2. A janela solicita à classe Cliente que retorne a relação dos clientes cadastrados. 3. Após receber a resposta, a janela exibe as informações do primeiro cliente da relação. 4. O vendedor seleciona o cliente cujos dados devem ser alterados. 5. A janela solicita à classe Cliente que retorne os dados do cliente selecionado. 6. Após receber a resposta, a janela exibe as informações do cliente selecionado. 7. O vendedor informa à janela que quer editar os dados do cliente. 8. A janela solicita que a classe Cliente prepare os dados do cliente para serem editados. 9. O vendedor digita as alterações dos dados do cliente. 10. O vendedor informa à janela a confirmação da alteração. 11. A janela solicita que a classe Cliente efetue a alteração. 12. O vendedor comanda o fechamento (saída) da janela. Observe que as primeiras mensagens apresentadas na Figura 19 são idênticas às do diagrama que define a inclusão. Isto porque ambos os diagramas explicam o comportamento da mesma janela que, ao abrir, sempre obtém os clientes cadastrados e exibe as informações do primeiro. Os diagramas muitas vezes se sobrepõem, pois uma interação pode envolver procedimentos já demonstrados em outra interação. 62

7 Figura 20: Diagrama de seqüência para Cadastrar Cliente Exclusão <Vendedor> Ven:<Vendedor> FormCadCliente:CadastrarCliente Cli:Cliente Informações do Primeiro Cliente Obter Clientes Excluindo Selecionar Cliente Informações de Cliente Excluir Obter Cliente Selecionado Exclusão Excluir A leitura do diagrama sobre exclusão pode ser a seguinte: 1. O vendedor solicita ao sistema a abertura da janela de Cadastrar Cliente. 2. A janela solicita à classe Cliente que retorne a relação dos clientes cadastrados. 3. Após receber a resposta, a janela exibe as informações do primeiro cliente da relação. 4. O vendedor seleciona o cliente que deve ser excluído do cadastro. 5. A janela solicita à classe Cliente que retorne os dados do cliente selecionado. 6. Após receber a resposta, a janela exibe as informações do cliente selecionado. 7. O vendedor informa à janela que quer excluir o cliente do cadastro. 8. Para evitar uma exclusão acidental, o vendedor deve confirmar que deseja mesmo excluir aquele cliente. 9. A janela solicita que a classe Cliente efetue a exclusão. 10. O vendedor comanda o fechamento (saída) da janela. Com estes três diagramas, obtém-se uma visão clara do funcionamento desejado para o caso de uso Cadastrar Cliente. Não foram representadas todas as 63

8 possibilidades de interações, mas apenas as mais importantes. Outros diagramas poderiam ter sido usados para apresentar situações de exceção, como por exemplo o cancelamento de uma inclusão. Optou-se aqui por considerar essas situações como subentendidas, e portanto elas não aparecem nos diagramas. Cada caso exigirá uma abordagem diferente, a partir da avaliação de custo/benefício de se avançar no detalhamento das possíveis interações. Definir Categorias de Produtos O desenho do protótipo para o caso de uso Definir Categorias de Produtos compreende as seguintes características: a visualização da hierarquia de categorias e subcategorias de produtos, a possibilidade de seleção, alteração e exclusão de uma categoria desejada, e ainda a inclusão de nova categoria ou subcategoria. Figura 21: Protótipo para Definir Categorias de Produtos Quando o funcionamento do caso de uso não é muito complicado e extenso, pode-se expressar várias interações em apenas um diagrama de seqüência. Um título próximo à margem esquerda pode ser usado para indicar o início da descrição de cada interação, como demonstrado na Figura

9 Figura 22: Diagrama de seqüência para Definir Categorias de Produtos <Almoxarife> Alm:<Almoxarife> FormDefCategProduto:DefinirCategoriasDeProdutos Cat:CategoriaDeProdutos Inform.Categorias/Subcategorias Obter Categorias Incluindo Nova Categoria Informações de Categoria Preparar para Inclusão Incluir Nova Subcategoria Informações de Subcategoria Preparar para Inclusão Incluir Modificando Selecionar Categoria Informações de Categoria Obter Categoria Selecionada Alterar Alterações de Categoria Preparar para Alteração Alterar Excluindo Selecionar Categoria Informações de Categoria Excluir Obter Categoria Selecionada Exclusão Excluir 65

10 Registrar Produto O caso de uso Registrar Produto requer uma busca de informações sobre as categorias definidas no sistema. Isso está indicado no protótipo da tela através da caixa de combinação (combo box) com o título Categoria. Figura 23: Protótipo para Registrar Produto Esta busca de informações é apresentada no diagrama de seqüência com a inclusão de um objeto da classe CategoriaDeProdutos, que fará parte da colaboração para a realização do caso de uso. 66

11 Figura 24: Diagrama de seqüência para Registrar Produto <Almoxarife> Alm:<Almoxarife> FormRegProd:RegistrarProduto Prod:Produto Cat:CategoriaDeProdutos Obter Lista de Categorias Obter Produtos Informações do Primeiro Produto Incluindo Novo Produto Informações de Produto Preparar para Inclusão Incluir Modificando Selecionar Produto Informações de Produto Obter Produto Selecionado Editar Alterações de Produto Preparar para Alteração Alterar Excluindo Selecionar Produto Informações de Produto Obter Produto Selecionado Excluir Exclusão Excluir 67

12 Pesquisar Produto Este caso de uso estabelece apenas uma consulta aos objetos cadastrados. Assim, a partir da indicação da categoria e/ou subcategoria desejada, o usuário tem a oportunidade de visualizar os produtos que pertencem àquele grupo. Ao selecionar um produto, os respectivos atributos são exibidos na tela. Figura 25: Protótipo para Pesquisar Produto Uma característica interessante dos diagramas de seqüência é que eles apresentam uma seqüência de interação entre diversos objetos pertencentes a classes provenientes de diferentes partes da Arquitetura do Sistema (ver Figura 6: Definição da arquitetura do sistema). Por exemplo, na Figura 26 são utilizados os seguintes objetos: Ven:<Vendedor> representa um Ator, definido no Modelo de Casos de Uso FormPesqProd:PesquisarProduto representa uma janela, ou seja, um objeto de interface com usuário Prod:Produto representa um objeto de negócio Cat:CategoriaDeProdutos representa um objeto de negócio 68

13 Figura 26: Diagrama de seqüência para Pesquisar Produto <Vendedor> Ven:<Vendedor> FormPesqProd:PesquisarProduto Prod:Produto Cat:CategoriaDeProdutos Lista Categorias/Subcategorias Obter Lista de Categorias Selecionar Categoria Lista de Produtos da Categoria Obter Lista Produtos da Categ Selecionar Produto Obter Produto Selecionado Informações de Produto Cadastrar Vendedor O caso de uso Cadastrar Vendedor é muito simples, portanto segue a mesma idéia da utilização de apenas um diagrama de seqüência para apresentar inclusão, alteração e exclusão de vendedores. O protótipo da tela e a lógica das interações são apresentados nas figuras a seguir. 69

14 Figura 27: Protótipo para Cadastrar Vendedor 70

15 Figura 28: Diagrama de seqüência para Cadastrar Vendedor <Gerente> Ger:<Gerente> FormCadVendedor:CadastrarVendedor Ven:Vendedor Informações dos Vendedores Obter Vendedores Incluindo Novo Vendedor Informações de Vendedor Preparar para Inclusão Incluir Modificando Selecionar Vendedor Informações de Vendedor Editar Alterações de Vendedor Obter Vendedor Selecionado Preparar para Alteração Alterar Excluindo Selecionar Vendedor Informações de Vendedor Obter Vendedor Selecionado Excluir Exclusão Excluir Registrar Recebimento de Produtos O registro do recebimento dos produtos adquiridos com os fornecedores consiste na verificação do pedido, registro dos produtos efetivamente recebidos e atualização do estoque. Porém, nesta Etapa A, apenas a atualização do estoque será 71

16 desenvolvida, enquanto as demais funcionalidades estão previstas no desenvolvimento da Etapa D (ver seção Planejamento das Etapas Evolutivas). Figura 29: Protótipo para Registrar Recebimento de Produtos Observe, na Figura 30, a mensagem Calcular Novo Estoque. Esta mensagem é enviada e recebida pelo mesmo objeto, a janela FormRegRecProd. Na prática, significa chamada a uma operação do próprio objeto. A representação desse tipo de mensagem é importante quando se deseja realçar processamentos internos ao objeto, porém isto só deve ser feito para aquelas operações que denotam relevância ao entendimento da seqüência como um todo. 72

17 Figura 30: Diagrama de seqüência para Registrar Recebimento de Produtos <Almoxarife> Alm:<Almoxarife> FormRegRecProd:RegistrarRecebimentoDeProdutos Prod:Produto Cat:CategoriaDeProdutos Obter Lista de Categorias Selecionar Categoria Obter Lista Produtos da Categ Selecionar Produto Obter Produto Selecionado Informação de Estoque Atual Preparar para Alteração Qtde Adquirida Calcular Novo Estoque Atualizar Estoque Registrar Venda Registrar Venda é o caso de uso mais complexo da Etapa A. Ele envolve duas telas e ainda uma chamada à tela de outro caso de uso Cadastrar Cliente. Além da classe de negócio Venda, há a participação de outras classes de negócio, como Vendedor, Cliente, Produto e ItemDeVenda. Fazem parte também o ator <Vendedor> e as classes de interface com usuário RegistrarVenda, PesquisarVenda e CadastrarCliente. O protótipo de tela da classe RegistrarVenda é apresentado na Figura 31 e contém os campos diretamente envolvidos no caso de uso, além dos botões que oferecem várias opções de uso. A classe PesquisarVenda, cujo protótipo é apresentado na Figura 32, constitui um diálogo para atender à funcionalidade de pesquisa das vendas cadastradas. A classe CadastrarCliente pertence ao caso de uso Cadastrar Cliente, que foi definido no início desta seção. 73

18 Figura 31: Protótipo para Registrar Venda Figura 32: Protótipo para o diálogo Pesquisar Venda Quatro diagramas importantes foram identificados para descrever as interações deste caso de uso. São eles: Inclusão com cliente já cadastrado Inclusão com cadastramento do cliente Modificação Exclusão 74

19 Inclusão com cliente já cadastrado significa que uma nova venda será registrada, porém o nome do cliente será selecionado em uma lista construída a partir do cadastro de clientes. Por sua vez, Inclusão com cadastramento do cliente representa as situações em que o cliente em questão não está cadastrado no sistema, o que exige seu cadastramento durante a inclusão da nova venda. Modificação e Exclusão significam as interações de manutenção das vendas já cadastradas, apresentando, também, a funcionalidade de pesquisar venda. Figura 33: Diagrama de seqüência para Registrar Venda Inclusão com cliente já cadastrado <Vendedor> Ven:<Vendedor> FormRegVenda:RegistrarVenda Cli:Cliente Prod:Produto Ven:Vendedor Venda:Venda Item:ItemDeVenda Obter Lista de Vendedores Obter Lista de Clientes Obter Lista de Produtos Preparar para Inclusão Informações de Venda Indicar Vendedor Indicar Cliente Novo Item de Venda Preparar para Inclusão Indicar Produto Informações de Item de Venda Incluir Incluir Atualizar Estoque 75

20 Figura 34: Diagrama de seqüência para Registrar Venda Inclusão com cadastramento do cliente <Vendedor> Ven:<Vendedor> FormRegVenda:RegistrarVenda Cli:Cliente Prod:Produto Ven:Vendedor Venda:Venda Item:ItemDeVenda FormCadCliente:CadastrarCliente Obter Lista de Vendedores Obter Lista de Clientes Obter Lista de Produtos Preparar para Inclusão Informações de Venda Novo Cliente para Inclusão Informações de Cliente Indicar Vendedor Novo Item de Venda Indicar Produto Preparar para Inclusão Informações de Item de Venda Incluir Incluir Atualizar Estoque 76

21 Figura 35: Diagrama de seqüência para Registrar Venda Modificação <Vendedor> Ven:<Vendedor> FormRegVenda:RegistrarVenda Cli:Cliente Prod:Produto Ven:Vendedor Venda:Venda Item:ItemDeVenda FormPesqVend:PesquisarVenda Obter Lista de Vendedores Obter Lista de Clientes Pesquisar Obter Lista de Produtos Número da Nota Fiscal Obter Venda Obter Itens de Venda Informações de Venda Alterações de Venda Preparar para Alteração Selecionar Item de Venda Alterações de Item de Venda Preparar para Alteração Alterar Alterar Atualizar Estoque 77

22 Figura 36: Diagrama de seqüência para Registrar Venda Exclusão <Vendedor> Ven:<Vendedor> FormRegVenda:RegistrarVenda Cli:Cliente Prod:Produto Ven:Vendedor Venda:Venda Item:ItemDeVenda FormPesqVend:PesquisarVenda Obter Lista de Clientes Obter Lista de Vendedores Pesquisar Obter Lista de Produtos Número da Nota Fiscal Obter Venda Obter Itens de Venda Informações de Venda Excluir Venda Exclusão Excluir Excluir Atualizar Estoque Especificando a Estrutura Estática das Classes Os diagramas de seqüência são o ponto de partida para a identificação das classes necessárias. Além das classes de negócio, são também determinadas as classes de interface com usuário, que definem os componentes visuais que comporão o sistema (ver Figura 6: Definição da arquitetura do sistema). As classes de negócio identificadas através dos diagramas de seqüência são apresentadas na Figura 37. Como este estudo de caso é simples, coincidiu de todas as classes já terem sido previstas na seção Identificação das Principais Classes de Negócio. Normalmente surgem muitas outras classes, pois em um sistema maior e mais complexo não seria possível identificar todas as classes durante aquela Fase Exploratória lembre-se que o objetivo daquela fase é apenas obter uma relação das principais classes. 78

DESENVOLVENDO O SISTEMA

DESENVOLVENDO O SISTEMA DESENVOLVENDO O SISTEMA Declaração da Necessidade O primeiro passo do processo de análise de sistema envolve a identificação da necessidade [Pressman-95]. Normalmente o analista reúne-se com o usuário

Leia mais

Esta alteração é feita de duas formas: Cadastro de pedido de compra e ajuste de estoque.

Esta alteração é feita de duas formas: Cadastro de pedido de compra e ajuste de estoque. 5. ALTERAÇÃO DO ESTOQUE ATUAL Não é possível alterar o estoque de um produto na tela Cadastro de Produto. Esta alteração é feita de duas formas: Cadastro de pedido de compra e ajuste de estoque. 5.1. Cadastro

Leia mais

2015 GVDASA Sistemas Suprimentos 1

2015 GVDASA Sistemas Suprimentos 1 2015 GVDASA Sistemas Suprimentos 1 2015 GVDASA Sistemas Suprimentos 2 AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio.

Leia mais

Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná Curso de Bacharelado em Informática Estudo de Requisitos CASCAVEL 2009

Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná Curso de Bacharelado em Informática Estudo de Requisitos CASCAVEL 2009 Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS Colegiado de Informática Curso de Bacharelado em Informática Estudo de Requisitos Alunos: Professor: Disciplina:

Leia mais

Resolução da lista de exercícios de casos de uso

Resolução da lista de exercícios de casos de uso Resolução da lista de exercícios de casos de uso 1. Explique quando são criados e utilizados os diagramas de casos de uso no processo de desenvolvimento incremental e iterativo. Na fase de concepção se

Leia mais

COMO FAZER ENTRADA DE MATERIAL POR XML. Após abrir o sistema, localize o menu no canto superior esquerdo e clique em Movimentação > Entrada Material

COMO FAZER ENTRADA DE MATERIAL POR XML. Após abrir o sistema, localize o menu no canto superior esquerdo e clique em Movimentação > Entrada Material COMO FAZER ENTRADA DE MATERIAL POR XML Observação: O arquivo XML da nota fiscal deve estar salvo em seu computador. Se o seu fornecedor não enviou o arquivo por e-mail, você pode obter o arquivo pela internet,

Leia mais

Micro Mídia Informática Fevereiro/2009

Micro Mídia Informática Fevereiro/2009 Micro Mídia Informática Fevereiro/2009 1 UML Introdução Fases de Desenvolvimento Notação Visões Análise de Requisitos Casos de Uso StarUML Criando Casos de Uso Orientação a Objetos Diagrama de Classes

Leia mais

paradigma WBC Public - compra direta Guia do Fornecedor paradigma WBC Public v6.0 g1.0

paradigma WBC Public - compra direta Guia do Fornecedor paradigma WBC Public v6.0 g1.0 paradigma WBC Public - compra direta Guia do Fornecedor paradigma WBC Public v6.0 g1.0 agosto de 2007 As informações contidas neste documento, incluíndo quaisquer URLs e outras possíveis referências a

Leia mais

MANUAL DA SECRETARIA

MANUAL DA SECRETARIA MANUAL DA SECRETARIA Conteúdo Tela de acesso... 2 Liberação de acesso ao sistema... 3 Funcionários... 3 Secretaria... 5 Tutores... 7 Autores... 8 Configuração dos cursos da Instituição de Ensino... 9 Novo

Leia mais

Manual do Portal do Fornecedor. isupplier

Manual do Portal do Fornecedor. isupplier isupplier Revisão 01 Setembro 2011 Sumário 1 Acesso ao portal isupplier... 03 2 Home Funções da Tela Inicial... 05 3 Ordens de Compra Consultar Ordens de Compra... 07 4 Entregas Consultar Entregas... 13

Leia mais

Ajuda On-line - Sistema de Relacionamento com o Cliente. Versão 1.1

Ajuda On-line - Sistema de Relacionamento com o Cliente. Versão 1.1 Ajuda On-line - Sistema de Relacionamento com o Cliente Versão 1.1 Sumário Sistema de Relacionamento com Cliente 3 1 Introdução... ao Ambiente do Sistema 4 Acessando... o Sistema 4 Sobre a Tela... do Sistema

Leia mais

DIAGRAMA DE ATIVIDADES

DIAGRAMA DE ATIVIDADES DIAGRAMA DE ATIVIDADES Profª Lucélia Oliveira Email: lucelia.com@gmail.com DIAGRAMA DE ATIVIDADES É o diagrama com maior ênfase ao nível de algoritmo da UML e provavelmente um dos mais detalhistas. Era

Leia mais

Portal do Fornecedor ANGELONI. Manual do usuário. (versão 1.1)

Portal do Fornecedor ANGELONI. Manual do usuário. (versão 1.1) Portal do Fornecedor ANGELONI Manual do usuário (versão 1.1) 1. Objetivo Este manual explica como funciona o Portal do Fornecedor ANGELONI. Todos os procedimentos para visualizar pedidos, gerar e enviar

Leia mais

TUTORIAL ORDEM DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS

TUTORIAL ORDEM DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS Neste tutorial detalharemos o controle de ordens de serviços para a manutenção de equipamentos, tais como: Eletrônicos Celulares e smartphones Eletrodomésticos Ferramentas elétricas Máquinas Motores O

Leia mais

Casos de uso Objetivo:

Casos de uso Objetivo: Casos de uso Objetivo: Auxiliar a comunicação entre os analistas e o cliente. Descreve um cenário que mostra as funcionalidades do sistema do ponto de vista do usuário. O cliente deve ver no diagrama de

Leia mais

Aoentrar na sua cx de email vc terá uma tela como a abaixo :

Aoentrar na sua cx de email vc terá uma tela como a abaixo : MANUAL DA SUA CX DE EMAIL ( ROUNDCUBE ) Aoentrar na sua cx de email vc terá uma tela como a abaixo : 1. No centro da tela temos a lista de mensagens. Nesta lista serão exibidas as mensagens das pastas

Leia mais

Manual do Usuário - Cliente Externo

Manual do Usuário - Cliente Externo Versão 3.0 SGCL - Sistema de Gestão de Conteúdo Local SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 4 1.1. Referências... 4 2. COMO ESTÁ ORGANIZADO O MANUAL... 4 3. FUNCIONALIDADES GERAIS DO SISTEMA... 5 3.1. Acessar a Central

Leia mais

Manual de Operacionalização do Módulo de Prestação de Contas PCS

Manual de Operacionalização do Módulo de Prestação de Contas PCS Manual de Operacionalização do Módulo de Prestação de Contas PCS Versão Fevereiro/2013 Índice PCS - Módulo de Prestação de Contas...3 Acesso ao Módulo PCS...3 1. Contas financeiras...5 1.1. Cadastro de

Leia mais

Guia do Usuário. idocs Content Server v.2.0-1 -

Guia do Usuário. idocs Content Server v.2.0-1 - Guia do Usuário idocs Content Server v.2.0-1 - 2013 BBPaper_Ds - 2 - Sumário Introdução... 4 Inicializando a aplicação... 6 Ambiente... 7 Alterando o ambiente... 8 Senhas... 10 Alterando senhas... 10 Elementos

Leia mais

Figura 1: tela inicial do BlueControl COMO COLOCAR A SALA DE INFORMÁTICA EM FUNCIONAMENTO?

Figura 1: tela inicial do BlueControl COMO COLOCAR A SALA DE INFORMÁTICA EM FUNCIONAMENTO? Índice BlueControl... 3 1 - Efetuando o logon no Windows... 4 2 - Efetuando o login no BlueControl... 5 3 - A grade de horários... 9 3.1 - Trabalhando com o calendário... 9 3.2 - Cancelando uma atividade

Leia mais

1. Acessando o SIGPRH

1. Acessando o SIGPRH 1. Acessando o SIGPRH UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ Acesse o endereço www.si3.ufc.br e selecione a opção SIGPRH (Sistema Integrado de Planejamento, Gestão e Recursos Humanos). Seguem algumas informações

Leia mais

Manual do usuário Sistema de Ordem de Serviço HMV/OS 5.0

Manual do usuário Sistema de Ordem de Serviço HMV/OS 5.0 Manual do usuário Sistema de Ordem de Serviço HMV/OS 5.0 DESENVOLVEDOR JORGE ALDRUEI FUNARI ALVES 1 Sistema de ordem de serviço HMV Apresentação HMV/OS 4.0 O sistema HMV/OS foi desenvolvido por Comtrate

Leia mais

Elaborado por SIGA-EPT. Projeto SIGA-EPT: Manual do Usuário Almoxarifado

Elaborado por SIGA-EPT. Projeto SIGA-EPT: Manual do Usuário Almoxarifado Elaborado por SIGA-EPT Projeto SIGA-EPT: Manual do Usuário Almoxarifado Versão Dezembro - 2009 Sumário 1 Introdução 5 1.1 Entrando no sistema e repassando as opções................... 5 1.2 Administração......................................

Leia mais

Acessando o SVN. Soluções em Vendas Ninfa 2

Acessando o SVN. Soluções em Vendas Ninfa 2 Acessando o SVN Para acessar o SVN é necessário um código de usuário e senha, o código de usuário do SVN é o código de cadastro da sua representação na Ninfa, a senha no primeiro acesso é o mesmo código,

Leia mais

Projeto Agenda Cidadã Exercício Prático - Criação e Consulta de Registros Vicon SAGA

Projeto Agenda Cidadã Exercício Prático - Criação e Consulta de Registros Vicon SAGA Exercício Objetivo Aplicativo Criação e consulta de registros - Vicon SAGA Exercício para ambientação com Sistemas de Informação e Bancos de Dados. O usuário criará formulários, realizará cadastros de

Leia mais

MANUAL MOODLE - PROFESSORES

MANUAL MOODLE - PROFESSORES MANUAL MOODLE - PROFESSORES VERSÃO 2.5 Faculdades Projeção FACULDADE PROJEÇÃO Prof. Oswaldo Luiz Saenger Presidente Prof.ª Catarina Fontoura Costa Diretora Geral das Unidades Educacionais Prof. José Sérgio

Leia mais

ÍNDICE ANALÍTICO: 1.0. CADASTRO DE CONTABILISTAS... 4 1.1. Primeiro Acesso... 4 1.2. Visão Geral... 11

ÍNDICE ANALÍTICO: 1.0. CADASTRO DE CONTABILISTAS... 4 1.1. Primeiro Acesso... 4 1.2. Visão Geral... 11 MANUAL DE USO DO SISTEMA GOVERNO DIGITAL ÍNDICE ANALÍTICO: 1.0. CADASTRO DE CONTABILISTAS... 4 1.1. Primeiro Acesso... 4 1.2. Visão Geral... 11 2.0. SOLICITAÇÕES DE AIDF E AUTORIZAÇÃO DE EMISSÃO DE NOTA

Leia mais

Manual do Almoxarifado SIGA-ADM

Manual do Almoxarifado SIGA-ADM Manual do Almoxarifado SIGA-ADM DIRETORIA DE GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO(DGTI) MARÇO/2012 Requisição de Almoxarifado Requisições O sistema retornará a tela do menu de Administração. Nela selecione

Leia mais

2015 GVDASA Sistemas Patrimônio 1

2015 GVDASA Sistemas Patrimônio 1 2015 GVDASA Sistemas Patrimônio 1 2015 GVDASA Sistemas Patrimônio 2 AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio.

Leia mais

Manual do Fornecedor/cedente (MPE) Balcão Financeiro

Manual do Fornecedor/cedente (MPE) Balcão Financeiro Manual do Fornecedor/cedente (MPE) Balcão Financeiro Painel de recebíveis e Painel de linhas de crédito Versão 1.0 1 As informações contidas neste documento, incluindo quaisquer URLs e outras possíveis

Leia mais

SRP Sistema de Controle de Ata de Registro de Preço. Passo a Passo Gestor de Compras

SRP Sistema de Controle de Ata de Registro de Preço. Passo a Passo Gestor de Compras SRP Sistema de Controle de Ata de Registro de Preço Passo a Passo Gestor de Compras Como acessar Como Acessar O acesso ao Sistema se faz através da página da SEPLAG Clicando no Link destacado Como Acessar

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO/UTILIZAÇÃO DO PEDIDO ELETRÔNICO

MANUAL DE INSTALAÇÃO/UTILIZAÇÃO DO PEDIDO ELETRÔNICO MANUAL DE INSTALAÇÃO/UTILIZAÇÃO DO PEDIDO ELETRÔNICO 1. INSTALAÇÃO: Antes de iniciar a instalação do pedido eletrônico, entre em contato com o suporte da distribuidora e solicite a criação do código de

Leia mais

Relatórios. Manual. Pergamum

Relatórios. Manual. Pergamum Relatórios Manual Pergamum Manual PER-MAN-005 Estatísticas Circulação de Materiais - Geral Sumário 1. APRESENTAÇÃO... 1-4 1.1 PESQUISANDO ESTATÍSITICAS E RELATÓRIOS... 1-10 1.2 UTILIZANDO O MÓDULO RELATÓRIOS...

Leia mais

Wordpress - Designtec. Manual básico de gerenciamento Práticas de Geografia

Wordpress - Designtec. Manual básico de gerenciamento Práticas de Geografia Wordpress - Designtec Manual básico de gerenciamento Práticas de Geografia 1 Índice Acessando o painel administrativo... 3 Gerenciamento de edições... 3 Gerenciamento de artigos... 3 Publicando mídias...

Leia mais

MAIS CONTROLE SOFTWARE Controle Financeiro / Fluxo de Caixa (MCS Versão 2.01.99) Índice

MAIS CONTROLE SOFTWARE Controle Financeiro / Fluxo de Caixa (MCS Versão 2.01.99) Índice Item MAIS CONTROLE SOFTWARE Controle Financeiro / Fluxo de Caixa (MCS Versão 2.01.99) Índice Página 1.Apresentação... 4 2.Funcionamento Básico... 4 3.Instalando o MCS... 4, 5, 6 4.Utilizando o MCS Identificando

Leia mais

Apostila Fastseller. Manual de Treinamento FastSeller Telefone Suporte Helpdesk 03003133537. Ano: 2011 -Versão: 1.1 1

Apostila Fastseller. Manual de Treinamento FastSeller Telefone Suporte Helpdesk 03003133537. Ano: 2011 -Versão: 1.1 1 Manual de Treinamento FastSeller Telefone Suporte Helpdesk 03003133537 Ano: 2011 -Versão: 1.1 1 Indices 1º- Instalando o Sistema... 3 2º- Entrando no Sistema... 4 3º- Dicas de Utilização e Navegação...

Leia mais

Como Cadastrar Crédito ICMS Simples Nacional? - FS45

Como Cadastrar Crédito ICMS Simples Nacional? - FS45 Como Cadastrar Situação Tributária? - FS41 Caminho: Cadastros>Fiscal>Substituição Tributaria Referência: FS41 Versão: 2015.5.4 Como Funciona: A tela de Situação Tributária contém os códigos e as descrições

Leia mais

Passo a Passo dos Relatórios de Venda no Sigla Digital

Passo a Passo dos Relatórios de Venda no Sigla Digital Passo a Passo dos Relatórios de Venda no Sigla Digital Relatório de Vendas Página 1 de 7 Este é um dos principais módulos do Sigla Digital. Utilizado para gerar relatórios das vendas realizadas pelo Orçamento

Leia mais

Manual das planilhas de Obras v2.5

Manual das planilhas de Obras v2.5 Manual das planilhas de Obras v2.5 Detalhamento dos principais tópicos para uso das planilhas de obra Elaborado pela Equipe Planilhas de Obra.com Conteúdo 1. Gerando previsão de custos da obra (Módulo

Leia mais

Sistemas - Kz_AcessoNv Manual do Usuário www.tsse.com.br. Manual do usuário XPVisitante

Sistemas - Kz_AcessoNv Manual do Usuário www.tsse.com.br. Manual do usuário XPVisitante Manual do usuário XPVisitante 1 1. Botões padrão Todas as telas de cadastro seguem o mesmo padrão de botões: Incluir Ativa opção para inclusão de novos registros no cadastro Alterar Prepara o registro

Leia mais

F O R T A L E Z A MANUAL DO GUIA ON-LINE

F O R T A L E Z A MANUAL DO GUIA ON-LINE MANUAL DO GUIA ON-LINE Bem vindo ao Manual do Guia On-Line, aqui você irá aprender a utilizar esta eficiente ferramenta desenvolvida para facilitar e agilizar o atendimento odontológico. Tela inicial Na

Leia mais

O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio.

O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida nem transmitida

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA. Manual do Moodle- Sala virtual

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA. Manual do Moodle- Sala virtual UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA Manual do Moodle- Sala virtual UNIFAP MACAPÁ-AP 2012 S U M Á R I O 1 Tela de Login...3 2 Tela Meus

Leia mais

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Geral. Núcleo de Tecnologia da Informação

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Geral. Núcleo de Tecnologia da Informação Divisão de Almoxarifado DIAX/CGM/PRAD Manual do Sistema de Almoxarifado Geral Versão On-Line Núcleo de Tecnologia da Informação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Manual do Sistema de Almoxarifado

Leia mais

AR PDV SOLUÇÕES AR CONSULTORIA EM INFORMÁTICA

AR PDV SOLUÇÕES AR CONSULTORIA EM INFORMÁTICA 1 Sumário: 1. AR PDV...02 2. Registro / Login...03 3. Configuração...03 4. Abertura de Caixa...03 5. Registro de Vendas...04 a. Passos para Emissão do Cupom Fiscal...05 b. Inserindo Produtos...06 c. Formas

Leia mais

Channel. Módulo Gerencial. Tutorial. Atualizado com a versão 4.02

Channel. Módulo Gerencial. Tutorial. Atualizado com a versão 4.02 Channel Módulo Gerencial Tutorial Atualizado com a versão 4.02 Copyright 2009 por JExperts Tecnologia Ltda. todos direitos reservados. É proibida a reprodução deste manual sem autorização prévia e por

Leia mais

Portal Contador Parceiro

Portal Contador Parceiro Portal Contador Parceiro Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa 1. Portal Contador Parceiro... 03 2. Acesso ao Portal... 04 3. Profissionais...11 4. Restrito...16 4.1 Perfil... 18 4.2 Artigos...

Leia mais

Manual de Gerenciamento da Loja Virtual. versão 2.0.0

Manual de Gerenciamento da Loja Virtual. versão 2.0.0 Sumário Manual de Gerenciamento da Loja Virtual 1. Iniciando o Gerenciamento... 4 2. Cadastros... 6 2.1. Categorias*... 6 2.2. Atributos*... 7 2.3. Produtos... 9 2.3.1. Exemplo de Cadastro de novo produto:...

Leia mais

SAMU Serviço de Atendimento Móvel de Urgência

SAMU Serviço de Atendimento Móvel de Urgência SAMU Serviço de Atendimento Móvel de Urgência Perfil: Rádio Operador Versão: 04.14.00 Sumário 1 ACESSO AO SISTEMA... 3 2 TELA DE PERFIS... 4 3 TELA INICIAL RÁDIO OPERADOR... 5 3.1. Acompanhamento de Despachos

Leia mais

Bem-vindo ao tópico sobre administração de listas de preços.

Bem-vindo ao tópico sobre administração de listas de preços. Bem-vindo ao tópico sobre administração de listas de preços. Nesse tópico, você aprenderá a administrar listas de preços no SAP Business One. Sua empresa atualiza múltiplas listas de preços para fornecer

Leia mais

Guia do Aluno. Campo Grande MS

Guia do Aluno. Campo Grande MS 2015 Guia do Aluno Campo Grande MS Sumário Acesso ao Ambiente Virtual de Ensino e Aprendizagem (AVEA)... 2 Acesso ao curso... 3 Acesso aos Módulos... 4 Acesso às disciplinas... 5 Trilha de Aprendizagem...

Leia mais

NOTIFICANDO USUÁRIOS SOBRE UMA NOVA EDIÇÃO

NOTIFICANDO USUÁRIOS SOBRE UMA NOVA EDIÇÃO EDITOR NOTIFICANDO USUÁRIOS SOBRE UMA NOVA EDIÇÃO Em Edições Clicar em Notificar Usuários A página inicial do Editor exibe as submissões em diversas fases do processo editorial, como no caso deste exemplo:

Leia mais

Gestão Unificada de Recursos Institucionais GURI

Gestão Unificada de Recursos Institucionais GURI Documentação de Sistemas Gestão Unificada de Recursos Institucionais GURI Módulo de Protocolo Versão 1.17.0 Última revisão: 26/11/2015 2015 REITORA Ulrika Arns VICE-REITOR Almir Barros da Silva Santos

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO PORTAL DO PROFESSOR

MANUAL DO USUÁRIO PORTAL DO PROFESSOR MANUAL DO USUÁRIO PORTAL DO PROFESSOR ACESSANDO O PORTAL DO PROFESSOR Para acessar o portal do professor, acesse o endereço que você recebeu através da instituição de ensino ou acesse diretamente o endereço:

Leia mais

MANUAL SICCL SQL SRTVS 701 Bloco O Ed. MultiEmpresarial Sala 804 Brasília/DF CEP 70340-000 Fone/Fax: (061) 3212-6700 E-mail: implanta@conselhos.com.

MANUAL SICCL SQL SRTVS 701 Bloco O Ed. MultiEmpresarial Sala 804 Brasília/DF CEP 70340-000 Fone/Fax: (061) 3212-6700 E-mail: implanta@conselhos.com. MANUAL SICCL SQL ÍNDICE ACESSANDO O SISTEMA SG - COMPRAS E CONTRATOS... 3 ATENDENDO SOLICITAÇÕES DE ITENS E SERVIÇOS... 5 VERIFICANDO A DISPONIBILIDADE DE RECURSOS... 7 ATENDER SOLICITAÇÕES COM PROCESSO

Leia mais

CRÉDITO CONSIGNADO ITAÚ. Procedimento de Rescisão de Funcionários

CRÉDITO CONSIGNADO ITAÚ. Procedimento de Rescisão de Funcionários Data de Atualização: 08/10/2009 CRÉDITO CONSIGNADO ITAÚ Procedimento de Rescisão de Funcionários Itaú Bankline Empresa Versão Outubro de 2009 ÍNDICE ETAPA 1 INTRODUÇÃO... 03 ETAPA 2 CADASTRO DE RESCISÃO...

Leia mais

Manual de Rotinas para Usuários. Advogados da União. Procuradoria da União no Estado do Ceará PU/CE SAPIENS. Sistema da AGU de Inteligência Jurídica

Manual de Rotinas para Usuários. Advogados da União. Procuradoria da União no Estado do Ceará PU/CE SAPIENS. Sistema da AGU de Inteligência Jurídica Manual de Rotinas para Usuários Advogados da União Procuradoria da União no Estado do Ceará PU/CE SAPIENS Sistema da AGU de Inteligência Jurídica Versão 1.0 2015 1 INTRODUÇÃO 3 1.1 O QUE É O SAPIENS? 3

Leia mais

MODELAGEM DE SISTEMAS

MODELAGEM DE SISTEMAS MODELAGEM DE SISTEMAS Diagramas de Casos de Uso Profa. Rosemary Melo Diagrama de Casos de Uso Modelagem de Sistemas Apresenta uma visão externa geral das funções ou serviços que o sistema deverá oferecer

Leia mais

MANUAL OPERACIONAL Sistema de Cadastro Único 7

MANUAL OPERACIONAL Sistema de Cadastro Único 7 MANUAL OPERACIONAL Sistema de Cadastro Único 7 Versão Preliminar 1 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO...4 1.1 Apresentação...4 1.2 Organização e uso do manual...4 1.3 Dúvidas e canais de atendimento...4 2 VISÃO GERAL

Leia mais

DIRETORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SETOR DE ESTÚDIO E SUPORTE MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO WEBMAIL DA FTC EAD

DIRETORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SETOR DE ESTÚDIO E SUPORTE MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO WEBMAIL DA FTC EAD DIRETORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SETOR DE ESTÚDIO E SUPORTE MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO WEBMAIL DA FTC EAD Salvador Bahia Março/2010 MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO WEBMAIL Este manual contém a descrição das

Leia mais

ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO. 04 2 ACESSO. 05 3 CONSULTA DE PROTOCOLO. 07 4 PROTOCOLOS PENDENTES. 08 5 CONFIRMAÇÃO DE RECEBIMENTO. 09 6 ANDAMENTO DE PROTOCOLO

ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO. 04 2 ACESSO. 05 3 CONSULTA DE PROTOCOLO. 07 4 PROTOCOLOS PENDENTES. 08 5 CONFIRMAÇÃO DE RECEBIMENTO. 09 6 ANDAMENTO DE PROTOCOLO ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO... 04 2 ACESSO... 05 3 CONSULTA DE PROTOCOLO... 07 4 PROTOCOLOS PENDENTES... 08 5 CONFIRMAÇÃO DE RECEBIMENTO... 09 6 ANDAMENTO DE PROTOCOLO... 10 1 INTRODUÇÃO SISTEMA DE CONTROLE DE

Leia mais

COTAÇÃO DE COMPRAS COM COTAÇÃO WEB

COTAÇÃO DE COMPRAS COM COTAÇÃO WEB COTAÇÃO DE COMPRAS COM COTAÇÃO WEB RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de

Leia mais

Guia para elaboração do Modelo de Domínio Metodologia Celepar

Guia para elaboração do Modelo de Domínio Metodologia Celepar Guia para elaboração do Modelo de Domínio Metodologia Celepar Agosto 2009 Sumário de Informações do Documento Documento: guiamodelagemclassesdominio.odt Número de páginas: 20 Versão Data Mudanças Autor

Leia mais

CDV. GID Desmanches. Manual do Usuário. Praça dos Açorianos, s/n - CEP 90010-340 Porto Alegre, RS (051) 3210-3100 http:\\www.procergs.com.

CDV. GID Desmanches. Manual do Usuário. Praça dos Açorianos, s/n - CEP 90010-340 Porto Alegre, RS (051) 3210-3100 http:\\www.procergs.com. CDV GID Desmanches Manual do Usuário Praça dos Açorianos, s/n - CEP 90010-340 Porto Alegre, RS (051) 3210-3100 http:\\www.procergs.com.br Sumário Administração... 1 Favoritos... 12 Fornecedor... 21 Cadastro...

Leia mais

Freedom Software. Sistema de Representação. Freedom Software Sistema de Representação Página 1

Freedom Software. Sistema de Representação. Freedom Software Sistema de Representação Página 1 Freedom Software Sistema de Representação Freedom Software Sistema de Representação Página 1 FREEVENDMOBILE (Sistema de Vendas Mó vel) Sumário INSTALAÇÃO:... 3 O SISTEMA... 7 MENU E BARRAS DO SISTEMA...

Leia mais

Como criar um blog. Será aberta uma janela onde você deverá especificar o título do blog, o endereço do blog, e o modelo.

Como criar um blog. Será aberta uma janela onde você deverá especificar o título do blog, o endereço do blog, e o modelo. Como criar um blog Criando o blog Vá em www.blogger.com. Entre com sua conta google (a mesma que você usa para acessar o gmail). Escolha um perfil. Na página seguinte, clique no botão novo blog. Será aberta

Leia mais

Vamos ver duas telas: Mesa e Itens de uma Mesa, como exemplo.

Vamos ver duas telas: Mesa e Itens de uma Mesa, como exemplo. 41 9 Restaurantes, Pizzarias, Hotéis, Casas Noturnas e similares Aos estabelecimentos como Restaurantes, há os controles de Atendentes, Quartos, Mesas, VIP (Cartões Pessoais de Consumação) e as comissões

Leia mais

Guia do Fornecedor. WBC Public Pregão eletrônico

Guia do Fornecedor. WBC Public Pregão eletrônico Guia do Fornecedor WBC Public Pregão eletrônico As informações contidas neste documento, incluindo quaisquer URLs e outras possíveis referências a web sites, estão sujeitas a mudança sem aviso prévio.

Leia mais

Manual do Registro de Saída da Nota Fiscal Eletrônica. Procedimentos e Especificações Técnicas

Manual do Registro de Saída da Nota Fiscal Eletrônica. Procedimentos e Especificações Técnicas Manual do Registro de Saída da Nota Fiscal Eletrônica Procedimentos e Especificações Técnicas Versão 1.01 Maio 2012 ÍNDICE INTRODUÇÃO GERAL... 3 MODELO OPERACIONAL... 4 REGISTRO DE SAÍDA - SITUAÇÃO NORMAL...

Leia mais

Primeiros passos das Planilhas de Obra v2.6

Primeiros passos das Planilhas de Obra v2.6 Primeiros passos das Planilhas de Obra v2.6 Instalação, configuração e primeiros passos para uso das planilhas de obra Elaborado pela Equipe Planilhas de Obra.com Conteúdo 1. Preparar inicialização das

Leia mais

1223o TUTORIAL PRÉ-VENDA. Realização: DEPARTAMENTO DE IMPLANTAÇÃO EQUIPE DE DOCUMENTAÇÃO

1223o TUTORIAL PRÉ-VENDA. Realização: DEPARTAMENTO DE IMPLANTAÇÃO EQUIPE DE DOCUMENTAÇÃO 1223o TUTORIAL PRÉ-VENDA Realização: DEPARTAMENTO DE IMPLANTAÇÃO EQUIPE DE DOCUMENTAÇÃO TUTORIAL PRÉ-VENDA NO SYSPDV Casa Magalhães Comércio e Representações Ltda O objetivo deste tutorial é apresentar

Leia mais

Manual do Módulo de PC Online

Manual do Módulo de PC Online do Módulo de PC Online Agilis Conteúdo Introdução... 4 Acesso à Funcionalidade... 5 1. Internet Explorer 6.x... 7 2. Internet Explorer 7.x... 9 3. Netscape Navigator 7.x... 10 4. Netscape Navigator 7.2x...

Leia mais

SIGA Manual -1ª - Edição

SIGA Manual -1ª - Edição SIGA Manual -1ª - Edição ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 4 2. MÓDULO DE PROCESSOS 4 3. ACESSO AO SISTEMA 4 3.1 Acessando o Sistema 4 3.2 Primeiro Acesso 5 3.3 Login do Fornecedor 5 o Teclado Virtual 5 o Máquina Virtual

Leia mais

1223o TUTORIAL INVENTÁRIO. Realização: DEPARTAMENTO DE IMPLANTAÇÃO EQUIPE DE DOCUMENTAÇÃO

1223o TUTORIAL INVENTÁRIO. Realização: DEPARTAMENTO DE IMPLANTAÇÃO EQUIPE DE DOCUMENTAÇÃO 1223o TUTORIAL INVENTÁRIO Realização: DEPARTAMENTO DE IMPLANTAÇÃO EQUIPE DE DOCUMENTAÇÃO TUTORIAL INVENTÁRIO O inventário é um procedimento operacional/contábil que deve ser feito sempre que solicitado

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO FISCAL MÓDULO DELIBERAÇÃO 260/13 MANUAL DE UTILIZAÇÃO PARTE I - INTRODUÇÃO

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO FISCAL MÓDULO DELIBERAÇÃO 260/13 MANUAL DE UTILIZAÇÃO PARTE I - INTRODUÇÃO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO FISCAL MÓDULO DELIBERAÇÃO 260/13 MANUAL DE UTILIZAÇÃO PARTE I - INTRODUÇÃO VERSÃO 2014 Junho de 2014 SIGFIS-Sistema Integrado

Leia mais

UML Itens Estruturais - Interface

UML Itens Estruturais - Interface Itens Estruturais - Interface Coleção de operações que especificam serviços de uma classe ou componente Descreve o comportamento visível externamente Raramente aparece sozinha. Em geral vem anexada à classe

Leia mais

paradigma WBC Public - pregão eletrônico Guia do Fornecedor paradigma WBC Public v6.0 g1.1

paradigma WBC Public - pregão eletrônico Guia do Fornecedor paradigma WBC Public v6.0 g1.1 paradigma WBC Public - pregão eletrônico Guia do Fornecedor paradigma WBC Public v6.0 g1.1 agosto de 2007 As informações contidas neste documento, incluíndo quaisquer URLs e outras possíveis referências

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA. Versão 6.07

MANUAL DO SISTEMA. Versão 6.07 MANUAL DO SISTEMA Versão 6.07 Relatórios...3 Mix de Compra...3 Peças >> Relatórios >> Mix de Compra Peças...3 Mix de Vendas...4 Peças >> Relatórios >> Mix de Venda Peças...4 Tabela de Preços...6 Peças

Leia mais

SISDEX SISTEMA DE CONTROLE DE DOCUMENTOS EXPEDIDOS

SISDEX SISTEMA DE CONTROLE DE DOCUMENTOS EXPEDIDOS - MDA - SPOA - CGMI SISDEX SISTEMA DE CONTROLE DE DOCUMENTOS EXPEDIDOS MANUAL DO USUÁRIO Administrador do Sistema BRASÍLIA, AGOSTO DE 2007 Versão 1.0 SISDEX SISTEMA DE CONTROLE DE DOCUMENTOS EXPEDIDOS

Leia mais

DIRETO. Manual do Usuário. PROCERGS Divisão 7

DIRETO. Manual do Usuário. PROCERGS Divisão 7 DIRETO Manual do Usuário PROCERGS Divisão 7 Este documento foi produzido pela PROCERGS Praça dos Açorianos, s/n - CEP 90010-340 Porto Alegre, RS (051) 210-3100 http:\\www.procergs.com.br Sumário Sobre

Leia mais

Índice. Pregão Eletrônico perfil de fornecedor - 1 / 37

Índice. Pregão Eletrônico perfil de fornecedor - 1 / 37 Pregão Eletrônico perfil de fornecedor - 1 / 37 Índice 1 -. Apresentação...3 2 -. Ambiente Operacional & Requisitos...4 3 -. Normas do Pregão Eletrônico...5 4 -. Procedimentos do Pregão Eletrônico...6

Leia mais

LINX POSTOS AUTOSYSTEM

LINX POSTOS AUTOSYSTEM LINX POSTOS AUTOSYSTEM Manual Sumário 1 CONCEITO... 3 2 REQUISITOS... 3 3 CONFIGURAÇÕES... 3 4 FUNCIONALIDADE... 4 4.1 Registrar Nota de Entrada... 4 4.1.1 Manual (Entrada das informações manualmente)...

Leia mais

Carrera Pessoal 2015. Guia de uso

Carrera Pessoal 2015. Guia de uso Carrera Pessoal 2015 Guia de uso Bem vindo ao Carrera Pessoal 2015, o gerenciador financeiro ideal. Utilizando o Carrera Pessoal você poderá administrar com facilidade as suas finanças e/ou da sua família.

Leia mais

CADASTROS DE VENDAS, PEDIDOS, ORÇAMENTOS OU DEVOLUÇÕES

CADASTROS DE VENDAS, PEDIDOS, ORÇAMENTOS OU DEVOLUÇÕES Vamos detalhar neste tutorial o processamento de lançamento das vendas, pedidos de representantes, orçamentos para clientes e devoluções de mercadorias. No sistema TOPONe todas estas operações podem ser

Leia mais

1. REGISTRO DE PROJETOS

1. REGISTRO DE PROJETOS 1. REGISTRO DE PROJETOS Nesta aplicação será feito o registro dos projetos/ ações de extensão, informando os dados iniciais do projeto, as classificações cabíveis, os participantes, a definição da região

Leia mais

Manual de Orientação GCT Gestão de Contratação. Secretaria de Estado da Fazenda Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão Versão 0.

Manual de Orientação GCT Gestão de Contratação. Secretaria de Estado da Fazenda Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão Versão 0. Manual de Orientação GCT Gestão de Contratação Versão 0.1 SUMÁRIO 1. CATÁLOGO DE MATERIAIS E SERVIÇOS...3 1.1. CONSULTA AO CATÁLOGO POR DIGITAÇÃO...5 1.2. CONSULTA AO CATÁLOGO POR LISTAGEM...8 2. CATÁLOGO

Leia mais

BearingNet - Orçamentos Contenuto

BearingNet - Orçamentos Contenuto Contenuto Introdução... 2 Caixa de questionários... 3 Em curso (vender)... 3 Guardado (vender)... 3 Mostrar tudo... 3 Caixa de orçamentos... 3 Em curso (Comprar)... 3 Guardado (Comprar)... 3 Procura de

Leia mais

ROTEIRO PARA RECADASTRAMENTO DE POSTOS DE COMBUSTÍVEIS

ROTEIRO PARA RECADASTRAMENTO DE POSTOS DE COMBUSTÍVEIS CONTATOS PARA ESCLARECIMENTO DE DÚVIDAS OU SOLUÇÃO DE DIFICULDADES COM O SISTEMA: IBAMA/Brasília: (61) 3316 1677 IBAMA/Vitória: (27) 3089 1190 / 1191 ROTEIRO PARA RECADASTRAMENTO DE POSTOS DE COMBUSTÍVEIS

Leia mais

Cotação OnLine. Manual do Usuário

Cotação OnLine. Manual do Usuário Cotação OnLine Manual do Usuário Última Revisão 10-10-2010 Histórico de Revisões Data Descrição Versão 01-12-2010 Primeira versão do manual 1.0.0 Delf Tecnologia 2 ÍNDICE 1. Introdução... 4 1.1 O que é

Leia mais

Diagrama de fluxo de dados na Plataforma Vicon SAGA. Terminologias de bancos de dados: Banco de Dados, Tabela, Campos, Registros

Diagrama de fluxo de dados na Plataforma Vicon SAGA. Terminologias de bancos de dados: Banco de Dados, Tabela, Campos, Registros Exercício Objetivo Aplicativo Exercício para ambientação com Sistemas de Informação e Bancos de Dados. O usuário criará modelará um banco de dados aplicado ao contexto de desastres; realizará cadastros

Leia mais

Passo-a-passo: Pedido Combinado

Passo-a-passo: Pedido Combinado Passo-a-passo: Pedido Combinado O pedido combinado é simples assim! PEDIDO COMBINADO PAGAMENTO PONTOS ENDEREÇO DE ENTREGA SEPARAÇÃO CAIXAS DANFE DEVOLUÇÕES Somente um Empresário é responsável pelo pedido

Leia mais

Gerenciador de Multi-Projetos. Manual do Usuário. 2000 GMP Corporation

Gerenciador de Multi-Projetos. Manual do Usuário. 2000 GMP Corporation GMP Corporation Gerenciador de Multi-Projetos Manual do Usuário 2000 GMP Corporation Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 24/08/2004 1.0 Versão inicial do documento Bárbara Siqueira Equipe

Leia mais

SERVIÇO DE CORREIO ELETRÔNICO PADRÃO DO HUWC

SERVIÇO DE CORREIO ELETRÔNICO PADRÃO DO HUWC SERVIÇO DE CORREIO ELETRÔNICO PADRÃO DO HUWC Sumário Apresentação 3 Serviços oferecidos 3 1. Entrar 4 2. Enviar mensagem 5 3. Leitura das mensagens 6 4. Mensagens com arquivos anexados 6 5. Gerenciamento

Leia mais

Módulo Locação de Roupas

Módulo Locação de Roupas Módulo Locação de Roupas Conteúdo Caso de uso... 3 Descrição do funcionamento de todas as telas do sistema.... 12 Apontamento para acertos... 12 Confirmar Reserva... 13 Relação de Reservas... 14 Relação

Leia mais

CRUZAMENTO DE VARIÁVEIS, ANÁLISE BIVARIADA E GRÁFICOS

CRUZAMENTO DE VARIÁVEIS, ANÁLISE BIVARIADA E GRÁFICOS Sphinx APRENDIZ - p.201 8 ANÁLISES CRUZADAS E MÚLTIPLAS CRUZAMENTO DE VARIÁVEIS, ANÁLISE BIVARIADA E GRÁFICOS O sistema permite que sejam feitos cruzamentos dos mais diversos tipos de variáveis. Os cruzamentos,

Leia mais

PROCEDIMENTO DO CLIENTE

PROCEDIMENTO DO CLIENTE PROCEDIMENTO DO CLIENTE Título: Manual da Loja Virtual. Objetivo: Como anunciar produtos e acompanhar as vendas. Onde: Empresa Quem: Cliente Quando: Início Através deste manual, veremos como anunciar e

Leia mais

Manual de Conciliação Bancária

Manual de Conciliação Bancária Manual de Conciliação Bancária Índice Conciliação Bancária... 2 O módulo de Conciliação Bancária no SIGEF... 3 Conciliação Bancária Extrato Bancário... 5 Fazendo a Conciliação Bancária Extrato Bancário...

Leia mais

Sumário FPD Formulário de projeto P&D...4

Sumário FPD Formulário de projeto P&D...4 1 de 22 Sumário FPD Formulário de projeto P&D...4 Introdução...4 Cadastrando e atualizando dados de projetos de P&D...4 Cadastrando novo projeto...5 Cadastrando coordenador do projeto...5 Cadastrando dados

Leia mais

e-sus Atenção Básica Manual de Utilização do Sistema Prontuário Eletrônico do Cidadão - PEC

e-sus Atenção Básica Manual de Utilização do Sistema Prontuário Eletrônico do Cidadão - PEC e-sus Atenção Básica Manual de Utilização do Sistema Prontuário Eletrônico do Cidadão - PEC PERFIL ENFERMEIRO Sumário 1. INTRODUÇÃO... 3 2. ORIENTAÇÕES GERAIS... 4 3. CIDADÃO... 6 3.1 Visualizar prontuário...

Leia mais