Analysis Services. Manual Básico

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Analysis Services. Manual Básico"

Transcrição

1 Analysis Services Manual Básico Construindo um Banco de Dados OLAP... 2 Criando a origem de dados... 3 Definindo as dimensões... 5 Níveis de dimensão e membros... 8 Construindo o cubo Tabela de fatos...12 Definindo as medidas...13 Adicionando dimensões ao cubo...15 Armazenamento otimizado de um BD OLAP Análise de uso...21 Partições...21 Processando o cubo Elaborado por: Royquener Reuter Dez-2002

2 Construindo um Banco de Dados OLAP O primeiro passo ao utilizar o Analysis Manager é criar seu banco de dados OLAP. Para criá-lo, destaque o ícone do servidor, clique com o botão direito do mouse para exibir um menu de atalho. Escolha New Database no menu de atalho e, na caixa de diálogo exibida, insira o nome de seu banco de dados, clicando Ok, em seguida. Caixa de diálogo New Database Quando retornar ao Server Manager, você verá seu recém-criado banco de dados.

3 Criando a origem de dados Qualquer banco de dados OLAP criado no Analysis Services deve ter uma origem de dados que fornece os dados para preencher as dimensões e medidas dos cubos. A origem de dados para seu banco de dados OLAP pode ser praticamente qualquer armazenamento de dados relacional que possa expor os dados via um provedor OLE DB (modelo de objeto de acesso a dados universal da Microsoft). Para criar uma origem de dados para o banco de dados OLAP, expanda o banco de dados no Analysis Server Manager. Destaque a pasta DataSource. Clique com o botão direito do mouse para exibir um menu de atalho. Escolha New Data Source no menu de atalho. Caixa de diálogo Data Link Properties

4 Esta caixa fornece uma lista de provedores OLE DB disponíveis. O provedor OLE DB deve ser instalado e registrado no servidor para estar disponível nessa lista. Após escolher o provedor OLE DB que você quer utilizar, clique Next. Você então recebe um prompt pedindo informações de conexão. (A Microsoft incorporou inteligência nessa caixa de diálogo para alterar informações requeridas de conexão com base no provedor OLE DB que você escolhe. Isso é feito porque cada provedor de OLE DB talvez requeira parâmetros únicos de conexão a fim de estabelecer uma conexão com a origem de dados). No nosso caso utilizaremos o Data Link Microsoft OLE DB Provider for SQL Server.

5 Definindo as dimensões Após a criação do banco de dados OLAP, o próximo passo é definir suas dimensões compartilhadas. Uma dimensão compartilhada é uma dimensão que está disponível para qualquer cubo no banco de dados OLAP. Lembre-se : as dimensões são categorias através das quais você quer analisar e sintetizar (resumir) seus dados. Exemplos de possíveis dimensões seriam : localização de armazenamento, idade de cliente, sexo de cliente, produto e tempo. Para criar uma nova dimensão compartilhada, expanda o banco de dados e, em seguida, expanda a pasta Library. Destaque a pasta the Shared Dimensions. Clique com o botão direito do mouse para exibir um menu de atalho. Escolha New Dimension no menu de atalho. Clique em Next na tela de introdução e você verá a caixa de diálogo Dimension Wizard. Dimension Wizard

6 O assistente solicitará o tipo de dimensão que você quer criar. O tipo de dimensão será baseado nas tabelas subjacentes de dados originais para sua dimensão. O esquema Star utiliza poucas e grandes tabelas de fatos centralizadas e muitas tabelas de pequena dimensão. O esquema Snowflake troca desempenho pela complicação adicional de manutenção dos metadados de warehouse e transformações requeridas pelos sistemas de origem Depois que escolheu o tipo de dimensão que deseja criar, o próximo passo na criação da dimensão é escolher uma tabela de dimensão. A tabela de dimensão é a que fornece os dados originais para sua dimensão. Em outras palavras, essa tabela fornece os dados sobre a categoria para a qual sua dimensão está sendo criada. Para selecionar uma tabela de dimensão, clique em Next na caixa de diálogo Dimension Wizard. Caixa de diálogo Select Dimension Table

7 Caixa de diálogo Create and Edit Joins Expanda a origem de dados desejada para exibir uma lista de tabelas disponíveis. Lembre-se de que o banco de dados OLAP pode ter diversas origens de dados. (Você pode até criar uma nova origem de dados a partir do Dimension Wizard clicando no botão New Data Source). Você também pode navegar pelos dados que estão contidos na tabela de dimensão selecionada. Escolha a tabela apropriada para a dimensão que você quer criar. NOTA: Se a tabela de dimensão selecionada contiver um campo de data, o Dimension Wizard pergunta se você quer criar uma dimensão padrão ou uma dimensão de tempo. O Analysis Services pode criar automaticamente dimensões de tempo para você com base nas colunas de data utilizando as partes numéricas da data. Uma dimensão de tempo pode ser anual, trimestral, semanal, diária e assim por diante.

8 Níveis de dimensão e membros Após selecionar uma tabela de dimensão, o próximo passo no processo é definir os níveis e membros dentro da dimensão. Caixa de diálogo Dimension Wizard Select Levels Dimension Wizard Select Levels é onde você define os níveis que compõem a hierarquia ou caminho de resumo dos dados de dimensão. O Dimension Wizard permite criar níveis dentro da dimensão. Para criar níveis dentro de uma dimensão, escolha as colunas da tabela de dimensão que correspondam aos níveis que você quer criar e clique no botão >. Você pode utilizar os botões Move Up e Move Down para organizar seus níveis. Considere, por exemplo, a dimensão de localização de cliente. Essa dimensão é composta de informações geográficas sobre a localização de cada cliente. Há uma hierarquia natural dentro dessa dimensão : country, state, city (país, estado, cidade). Cada ponto ao longo da hierarquia

9 representa um nível. Os níveis devem ser organizados dos dados mais resumidos aos menos resumidos. É possível que uma dimensão tenha somente um nível. Isso não é um problema contanto que esse nível seja o único nível de sumarização que é necessário para sua análise de dados. ATENÇÃO: Cuidado ao configurar os níveis. Como mencionado anteriormente, os níveis devem ser organizados dentro de uma dimensão de dados mais resumidos para os dados menos resumidos. Isso implica que cada nível pai contenha menos membros que o nível abaixo dele. Isso mantém um relacionamento essencial de um para muitos entre a hierarquia de dados que assegura um drill-down (análise) e um roll-up (síntese) precisos. Em outras palavras, você não faria muito sentido ter o nível Cidade acima do nível Estado em uma hierarquia de dimensão. Dentro de cada nível estão os membros, que representam os valores dos dados reais dentro das dimensões e os níveis representam a hierarquia. Por exemplo, o nível País dentro da dimensão da localização de cliente talvez consista nos membros : EUA, Canadá e México. Da mesma forma, o nível Estado talvez consista nos membros : Washington, Califórnia e Oregon. Depois que você definiu os níveis e membros, clique em Next nas duas próximas telas de assistente. Essas telas fornecem algumas opções avançadas para criar suas dimensões. As opções padrão são suficientes para essa construção inicial. Agora você terminou o Dimension Wizard e poderá fornecer um nome para sua dimensão e visualizar os dados de dimensão na hierarquia que definiu.

10 Caixa de diálogo Dimension Wizard Finish Clique em Finish e você será levado de volta para o OLAP Manager. Você precisará repetir os passos anteriores para cada dimensão que criar. Deve, também, certificar-se de definir todas as dimensões desejadas antes de começar a criar os cubos. As dimensões fornecem a definição para a maneira como usuários serão capazes de analisar os dados que serão armazenados no banco de dados multidimensional. Na criação de suas dimensões, você deve considerar cuidadosamente todas as maneiras como seus usuários talvez queiram analisar os dados.

11 Construindo o cubo Depois que definiu suas dimensões ou as categorias através das quais você quer analisar e sintetizar os dados, o próximo passo é construir os cubos. O cubo é o bloco de construção básica do banco de dados OLAP Multidimensional. O cubo associa as dimensões que você definiu com os dados quantitativos que você quer analisar, como números de vendas ou custos. Para criar um cubo, expanda o banco de dados e destaque a pasta Cubes. Clique com o botão direito do mouse para exibir um menu de atalho. Escolha New Cube do menu de atalho. Você pode escolher utilizar o assistente ou ir direto para o editor. Vamos utilizar o assistente novamente. Clique em Next na tela de introdução e você verá a caixa de diálogo abaixo : Caixa de diálogo Cube Wizard Select Fact Table.

12 Tabela de fatos O cubo em um banco de dados multidimensional serve para associar dimensões com dados quantitativos. A tabela de fatos é a tabela dentro do armazenamento de dados relacional que contém os dados quantitativos reais que você quer analisar. Tabelas de fato típicas dentro de bancos de dados multidimensionais OLAP são : vendas, orçamentos e custos. Note que esta caixa de diálogo parece idêntica à caixa de diálogo Dimension Wizard. Simplesmente expanda a origem de dados (data source) desejada para ver uma lista de tabelas disponíveis e escolha a tabela de fatos desejada. Em geral, a tabela de fatos é uma tabela que contém registros detalhados orientados à transação, como registros de vendas. NOTA : Cada cubo deve ser baseado em somente uma tabela de fatos. Se mais de uma tabela contiver os dados que você que analisar, deve-se criar um cubo separado para cada uma delas. Na caixa de diálogo Cube Wizard Select Fact Table, clique em Next para definir que dados dentro da tabela de fatos você quer analisar. Esses dados são conhecidos como as medidas do cubo.

13 Caixa de diálogo Cube Wizard Define Measures Definindo as medidas As medidas representam as colunas provenientes da tabela de fatos que contém os dados numéricos que você quer analisar. A caixa de diálogo Cube Wizard Define Measures, funciona da mesma maneira que a caixa de diálogo Dimension Wizard Select Levels. Simplesmente escolha as colunas que você quer analisar e clique no botão >. Ao contrário da definição de níveis de dimensão, não há ordem configurada ou hierarquia para as medidas. Você pode adicionar ao cubo quantas medidas você quiser, contanto que essas colunas estejam presentes na tabela de fatos. CUIDADO: O Cube Wizard mostra automaticamente todas as colunas numéricas que estão disponíveis na tabela de fatos que você escolheu. Embora um ID (número identificador) de armazenamento ou número do

14 cliente possam ser valores numéricos, provavelmente não são medidas quantitativas nas quais você queira incluir um cubo. Na Caixa de diálogo mostrada na figura abaixo, clique em Next para definir as dimensões que você quer incluir ao seu cubo.

15 Adicionando dimensões ao cubo As dimensões fornecem as categorias que são utilizadas para analisar as medidas do cubo. Utilizando o assistente, você pode incluir qualquer dimensão definida anteriormente como dimensões compartilhadas. NOTA: O Cube Wizard permite incluir somente essas dimensões que foram anteriormente definidas como dimensões compartilhadas. Mas, depois que terminou de utilizar o assistente (Wizard), você é automaticamente levado para o Cube Editor, onde poderá adicionar dimensões compartilhadas adicionais ou criar dimensões privadas que estão só disponíveis para o cubo que você está criando. Depois que você definiu as dimensões do cubo e clicou em Next, você terminou o Cube Wizard. Caixa de diálogo Cube Wizard Finish

16 Essa caixa de diálogo permite fornecer um nome para seu cubo e mostra uma representação gráfica das dimensões e medidas que você definiu. Clique em Finish para criar a definição de cubo. Você pode repetir os passos anteriores para criar quantos cubos quiser no banco de dados OLAP. Cada cubo pode ter seu próprio conjunto de dimensões e medidas. Lembre-se : um cubo só pode estar baseado em uma tabela de fatos, assim você precisa de um cubo separado para cada tabela de fatos individual que quiser analisar. Até aqui vimos como criar dimensões que são utilizadas para categorizar e resumir os dados. Vimos como criar o cubo, que define os relacionamentos entre os dados quantitativos que se quer analisar e as dimensões através das quais vai-se analisar esses dados.

17 Armazenamento otimizado de um BD OLAP O método de armazenamento MOLAP envolve armazenar todos os dados detalhados de cubo dentro de um armazenamento de dados multidimensional proprietário. Isto significa que o armazenamento de dados relacional dentro das tabelas de dimensão e tabelas de fatos da origem de dados relacionais subjacentes é gravado em um armazenamento multidimensional otimizado. Antes de utilizar o banco de dados OLAP é necessário processar os cubos que estão contidos dentro do banco de dados. Em termos simples, processar o cubo preenche a definição do cubo com dados transacionais reais a partir do data warehouse ou data mart. Entretanto, antes de realmente preencher o cubo, você precisa estabelecer certas definições de otimização para seu cubo. O Analysis Services fornece dois mecanismos primários para otimizar os cubos dentro do banco de dados OLAP : Agregações e Partições. Para criar agregações destaque o cubo dentro da pasta Cubes na visualização da árvore. Clique com o botão direito do mouse para exibir o menu atalho. A opção Design Storage carregará o Storage Design Wizard. Este assistente ajuda a fazer duas coisas : escolher um modo de armazenamento para seu cubo e dados de agregação e projetar um conjunto de agregações para seu cubo.

18 Caixas de diálogo Design Storage Escolha o modo de armazenamento MOLAP para desempenho máximo de seu cubo. Clique em Next para projetar as agregações para seu cubo.

19 A caixa de diálogo Storage Design Wizard Design Aggregations permite projetar as agregações para seu cubo. O que você realmente faz aqui é informar ao Analysis Services quantas agregações potenciais devem ser criadas para seu cubo. O Analysis Services utiliza algoritmos sofisticados para determinar quais agregações criar. O único controle real que você tem sobre o processo é especificar a compensação entre espaço em disco e desempenho. Na caixa de diálogo clique em Start e você notará que o gráfico (do lado direito da caixa de diálogo) exibe dinamicamente o espaço em disco versus ganho de desempenho enquanto as agregações são projetadas. Depois que o Analysis Services criou as agregações para satisfazer a condição especificada, clique em Next para exibir a caixa de diálogo Storage Design Wizard Finish. Nesta caixa duas opções estão disponíveis : Process now marcar essa opção faz com que o Analysis Services processe todas as agregações quando você clicar em Finish. Por isso, queremos dizer que o Analysis Services realiza todos os cálculos de dados e armazena os dados no modo especificado de armazenamento de dados com o cubo. Save, but don t process now - marcar essa opção permite salvar o projeto de agregação sem realmente calcular ou armazenar os dados. Lembre-se de que você deve processar essas agregações antes de os dados estarem disponíveis para o usuário. Preferencialmente, escolha a opção Process now e clique Finish. O Analysis Services exibe uma janela detalhada de status de todo o processamento. Esse status mostra qualquer operação de banco de dados que estiver sendo realizada e indica o sucesso ou a falha dessas operações.

20 Storage Design Wizard Process Status. NOTA: Uma boa recomendação é sempre configurar o primeiro nível de agregação utilizando uma melhora de desempenho de 20% e então executar o Usage-Based Optimization Wizard depois que o cubo passou por teste de aceitação de usuário durante aproximadamente uma semana. Certifique-se de manter sua comunidade de usuários informada de seus planos. Eles devem estar cientes de que o desempenho experimentado durante a primeira semana não será indicativo do desempenho final no nível de produção.

21 Análise de uso Outra ferramenta que será extremamente valiosa para qualquer DBA incumbido de manter um banco de dados OLAP é o Usage Analysis Wizard. Esse assistente permite ao DBA imprimir vários gráficos que dão alguma indicação de como os cubos dentro de um banco de dados OLAP estão sendo utilizados pelos aplicativos de clientes. Para carregar o Usage Analysis Wizard, destaque seu cubo no Analysis Manager, clique com o botão direito do mouse para exibir o menu atalho e escolha Usage Analysis para exibir a caixa de diálogo. Partições As partições representam o armazenamento físico de dados do cubo e dados de agregação. O cubo é a definição lógica dos dados. Quando você cria um cubo em um banco de dados OLAP, o Analysis Services automaticamente cria uma partição, que pode ser alterada em novas partições. Essas partições são utilizadas para segmentar fisicamente os dados de sua definição lógica de cubo. A potência verdadeira de partições é que cada partição pode ter seu próprio modo de armazenamento e seu próprio conjunto único de agregações. NOTA: Criar partições definidas pelo usuário (aquelas que não são criadas automaticamente pelo Analysis Services) requer o Enterprise Edition do Analysis Services. Se você estiver executando a edição padrão, esse recurso não é suportado.

22 Processando o cubo Obviamente, o negócio orientado a transação não pára, uma vez que um cubo foi criado. Até agora discutimos os cubos como se eles fossem visualizações de instantâneos apenas para leitura de dados transacionais. Embora seja verdadeiro que bancos de dados OLAP sejam utilizados para realizar análise em dados transacionais históricos, esses cubos precisam ser atualizados à medida que as transacionais de dados subjacentes se alteram. Para que um cubo seja preenchido com dados reais, ele deve ser processado. Da mesma forma, para atualizar dados em um cubo, eles devem ser processados. Para atualizar seus dados de cubo, destaque o cubo em OLAP Manager, clique com o botão direito do mouse para exibir um menu de atalho, escolha Process para exibir a caixa de diálogo com as seguintes opções : Incremental Update (Atualização Incremental) : escolha essa opção para adicionar somente dados alterados ao cubo. Os dados existentes de cubo são deixados intactos e as agregações são recalculadas enquanto os usuários ainda estão conectados ao banco de dados. Quando a atualização estiver concluída, os usuários têm acesso aos novos dados. Refresh Data : Escolha essa opção para limpar todos os dados no cubo e preenche-los novamente. Quando você escolhe essa opção, todas as agregações são recalculadas e os dados são armazenados no cubo com base na definição original do cubo. Process : Escolha essa opção somente se a estrutura de seu cubo foi alterada; por exemplo, se você adicionou ou removeu uma dimensão ou medida do cubo. Essa opção reconstrói completamente

23 o cubo com base nas definições atuais de cubo. Esse processo é exatamente o mesmo processo que você executou logo que criou o cubo. O Analysis Services permite conceder acesso de usuário aos cubos logo que os dados do cubo são preenchidos e antes de as agregações serem calculadas. Esse recurso minimiza o tempo que os cubos ficam indisponíveis para seus usuários. Para modificar este comportamento, na Caixa de Diálogo Process a Cube, clique no botão Settings e na seguinte, Caixa de Diálogo Cube Processing Settings, escolha a opção Immediately After Data Is Loaded. Isto permitirá aos usuários acessar dados de cubo antes que as agregações sejam criadas. Esteja ciente, entretanto, que o desempenho da consulta será significativamente pior até todas as agregações serem criadas

Microsoft Analysis Service

Microsoft Analysis Service Microsoft Analysis Service Neste capítulo você verá: BI Development Studio Analysis Services e Cubos Microsoft Analysis Services é um conjunto de serviços que são usados para gerenciar os dados que são

Leia mais

Companhia de Processamento de Dados do Município de São Paulo. Acessando e manipulando Cubos OLAP Utilizando o MS Excel 2000/XP

Companhia de Processamento de Dados do Município de São Paulo. Acessando e manipulando Cubos OLAP Utilizando o MS Excel 2000/XP Companhia de Processamento de Dados do Município de São Paulo Acessando e manipulando Cubos OLAP Utilizando o MS Excel 2000/XP Setembro/2003 Para acessar e manipular os dados existentes nos denominados

Leia mais

Noções de. Microsoft SQL Server. Microsoft SQL Server

Noções de. Microsoft SQL Server. Microsoft SQL Server Noções de 1 Considerações Iniciais Basicamente existem dois tipos de usuários do SQL Server: Implementadores Administradores 2 1 Implementadores Utilizam o SQL Server para criar e alterar base de dados

Leia mais

Tutorial de Inteligência de Negócios: Introdução ao Centro de Data Warehouse

Tutorial de Inteligência de Negócios: Introdução ao Centro de Data Warehouse IBM DB2 Universal Database Tutorial de Inteligência de Negócios: Introdução ao Centro de Data Warehouse Versão 8 IBM DB2 Universal Database Tutorial de Inteligência de Negócios: Introdução ao Centro de

Leia mais

Manual de Utilização

Manual de Utilização Se ainda tiver dúvidas entre em contato com a equipe de atendimento: Por telefone: 0800 642 3090 Por e-mail atendimento@oisolucoespraempresas.com.br Introdução... 3 1. O que é o programa Oi Backup Empresarial?...

Leia mais

CRIANDO BANCOS DE DADOS NO SQL SERVER 2008 R2 COM O SQL SERVER MANAGEMENT STUDIO

CRIANDO BANCOS DE DADOS NO SQL SERVER 2008 R2 COM O SQL SERVER MANAGEMENT STUDIO CRIANDO BANCOS DE DADOS NO SQL SERVER 2008 R2 COM O SQL SERVER MANAGEMENT STUDIO Antes de criarmos um novo Banco de Dados quero fazer um pequeno parênteses sobre segurança. Você deve ter notado que sempre

Leia mais

MICROSOFT EXCEL - AULA NÚMERO 06

MICROSOFT EXCEL - AULA NÚMERO 06 MICROSOFT EXCEL - AULA NÚMERO 06 IMPRIMINDO PLANILHAS E GRÁFICOS Até este ponto, você viu como introduzir dados e criar formulas, formatar texto e criar gráficos. Agora você vai apresentar os dados ou

Leia mais

Unidade 1: O Painel de Controle do Excel *

Unidade 1: O Painel de Controle do Excel * Unidade 1: O Painel de Controle do Excel * material do 2010* 1.0 Introdução O Excel nos ajuda a compreender melhor os dados graças à sua organização em células (organizadas em linhas e colunas) e ao uso

Leia mais

Excel Avançado 2007 Excel Avançado 2007 1

Excel Avançado 2007 Excel Avançado 2007 1 1 Sumário: 1. Introdução...3 2. Funções...3 2.1 Função SE...4 2.2 Botão Inserir...7 2.3 Novas Funções Condicionais...8 2.4 Aninhando Funções...8 3. Análise de Dados Alternativos...9 3.1 Cenários...9 3.2

Leia mais

Capture Pro Software. Introdução. A-61640_pt-br

Capture Pro Software. Introdução. A-61640_pt-br Capture Pro Software Introdução A-61640_pt-br Introdução ao Kodak Capture Pro Software e Capture Pro Limited Edition Instalando o software: Kodak Capture Pro Software e Network Edition... 1 Instalando

Leia mais

Aspectos Avançados. Conteúdo

Aspectos Avançados. Conteúdo Aspectos Avançados Conteúdo Vendo o que existe em seu computador Ambiente de Rede Lixeira Organizando arquivos e pastas Usando o Windows de maneira eficaz Trabalhando com documentos 34 Vendo o que existe

Leia mais

Sistemas Operacionais de Rede INTRODUÇÃO AO ACTIVE DIRECTORY

Sistemas Operacionais de Rede INTRODUÇÃO AO ACTIVE DIRECTORY Sistemas Operacionais de Rede INTRODUÇÃO AO ACTIVE DIRECTORY Conteúdo Programático! Introdução ao Active Directory (AD)! Definições! Estrutura Lógica! Estrutura Física! Instalação do Active Directory (AD)!

Leia mais

Tutorial Business Intelligence

Tutorial Business Intelligence IBM DB2 Universal Database Tutorial Business Intelligence Versão 7 IBM DB2 Universal Database Tutorial Business Intelligence Versão 7 Antes de utilizar estas informações e o produto suportado por elas,

Leia mais

Autor: Júlio Battisti www.juliobattisti.com.br

Autor: Júlio Battisti www.juliobattisti.com.br Autor: Júlio Battisti www.juliobattisti.com.br Livro: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Avançado, Análise de Dados e Cenários, Tabelas e Gráficos Dinâmicos, Macros e Programação VBA - Através de Exemplos

Leia mais

Atualizando do Windows XP para o Windows 7

Atualizando do Windows XP para o Windows 7 Atualizando do Windows XP para o Windows 7 Atualizar o seu PC do Windows XP para o Windows 7 requer uma instalação personalizada, que não preserva seus programas, arquivos ou configurações. Às vezes, ela

Leia mais

Book Flash CS6.indb 8 10/01/2013 16:37:42

Book Flash CS6.indb 8 10/01/2013 16:37:42 1 OBJETIVOS Apresentar o programa, sua interface e suas principais características Abrir, visualizar e salvar arquivos Usar a ajuda do programa Book Flash CS6.indb 7 10/01/2013 16:37:42 Book Flash CS6.indb

Leia mais

Introdução ao X3. Exercício 1: Criando um registro de Contato

Introdução ao X3. Exercício 1: Criando um registro de Contato Introdução ao X3 Exercício 1: Criando um registro de Contato Inicie por adicionar um novo registro de Contato. Navegue para a tabela de Contato clicando na aba de Contato no alto da página. Existem duas

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS FUNDAMENTOS DE Visão geral sobre o Active Directory Um diretório é uma estrutura hierárquica que armazena informações sobre objetos na rede. Um serviço de diretório,

Leia mais

Introdução... 1. Instalação... 2

Introdução... 1. Instalação... 2 ONTE DO Introdução... 1 O que é IPP?... 1 Qual é a função de um software Samsung IPP?... 1 Instalação... 2 Requisitos do sistema... 2 Instalar o software Samsung IPP... 2 Desinstalar o software Samsung

Leia mais

Bem-vindo ao Guia de Introdução - Utilitários

Bem-vindo ao Guia de Introdução - Utilitários Bem-vindo ao Guia de Introdução - Utilitários Table of Contents File Recover... 1 Introdução do File Recover... 1 Instalação... 1 Introdução... 2 iii File Recover Introdução do File Recover Instalação

Leia mais

Google Drive: Acesse e organize seus arquivos

Google Drive: Acesse e organize seus arquivos Google Drive: Acesse e organize seus arquivos Use o Google Drive para armazenar e acessar arquivos, pastas e documentos do Google Docs onde quer que você esteja. Quando você altera um arquivo na web, no

Leia mais

Expandindo um banco de dados SQL de ICM

Expandindo um banco de dados SQL de ICM Expandindo um banco de dados SQL de ICM Índice Introdução Pré-requisitos Requisitos Componentes Utilizados Convenções Fundamentos Expanda o espaço com uso do ICMDBA Quando usar o gerenciador de empreendimento

Leia mais

Módulo 4. Construindo uma solução OLAP

Módulo 4. Construindo uma solução OLAP Módulo 4. Construindo uma solução OLAP Objetivos Diferenciar as diversas formas de armazenamento Compreender o que é e como definir a porcentagem de agregação Conhecer a possibilidade da utilização de

Leia mais

Geração e instalação de Certificado APNS

Geração e instalação de Certificado APNS Geração e instalação de Certificado APNS Manual Rápido para geração e instalação de um Certificado APNS Apple Versão: x.x Manual rápido MobiDM para Certificado APNS Página 1 Índice 1. CERTIFICADO APNS

Leia mais

WORKSHOP Ferramenta OLAP IBM Cognos

WORKSHOP Ferramenta OLAP IBM Cognos WORKSHOP Ferramenta OLAP IBM Cognos O objetivo deste documento é orientar o usuário final na utilização das funcionalidades da ferramenta OLAP IBM Cognos, referente a licença de consumidor. Sumário 1 Query

Leia mais

Status Enterprise Guia do Usuário. Parte 11 Utilidades e Ferramentas

Status Enterprise Guia do Usuário. Parte 11 Utilidades e Ferramentas Guia do Usuário Parte 11 Utilidades e Ferramentas Conteúdos 1 RESUMEN 2 SIMULADOR DE DADOS... 4 2.1 Introducção... 4 2.2 Usando el Simulador de Dados... 4 3 FERRAMENTA DE BANCOS DE DADOS... 5 3.1 Acerca

Leia mais

GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas

GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas GerNFe 1.0 Manual do usuário Página 1/13 GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas O programa GerNFe 1.0 tem como objetivo armazenar em local seguro e de maneira prática para pesquisa,

Leia mais

Auto Treinamento. Versão 10.05.13

Auto Treinamento. Versão 10.05.13 Auto Treinamento Versão 10.05.13 Sumário 1. OBJETIVO... 3 2. CONCEITO DE BUSINESS INTELLIGENCE... 3 3. REALIZANDO CONSULTAS NO BI-PUBLIC... 4 3.2. Abrindo uma aplicação... 4 3.3. Seleções... 6 3.4. Combinando

Leia mais

Microsoft PowerPoint 2003

Microsoft PowerPoint 2003 Página 1 de 36 Índice Conteúdo Nº de página Introdução 3 Área de Trabalho 5 Criando uma nova apresentação 7 Guardar Apresentação 8 Inserir Diapositivos 10 Fechar Apresentação 12 Abrindo Documentos 13 Configurar

Leia mais

Informática - Básico. Paulo Serrano GTTEC/CCUEC-Unicamp

Informática - Básico. Paulo Serrano GTTEC/CCUEC-Unicamp Informática - Básico Paulo Serrano GTTEC/CCUEC-Unicamp Índice Apresentação...06 Quais são as características do Windows?...07 Instalando o Windows...08 Aspectos Básicos...09 O que há na tela do Windows...10

Leia mais

Universidade de São Paulo Centro de Informática de Ribeirão Preto TUTORIAL HOTMAIL

Universidade de São Paulo Centro de Informática de Ribeirão Preto TUTORIAL HOTMAIL Universidade de São Paulo Centro de Informática de Ribeirão Preto TUTORIAL HOTMAIL Tutorial Hotmail Sobre o MSN Hotmail Acessando o Hotmail Como criar uma conta Efetuando o login Verificar mensagens Redigir

Leia mais

Banco de Dados Microsoft Access: Criar tabelas

Banco de Dados Microsoft Access: Criar tabelas Banco de Dados Microsoft Access: Criar s Vitor Valerio de Souza Campos Objetivos do curso 1. Criar uma no modo de exibição Folha de Dados. 2. Definir tipos de dados para os campos na. 3. Criar uma no modo

Leia mais

Computação Móvel 2007/2008

Computação Móvel 2007/2008 Computação Móvel 2007/2008 Tutorial 2 Criação de uma nova publicação de base de dados no SQL Server 2005 Standard Edition / Enterprise Edition / Developer Edition No computador cliente: 1. Estabelecer

Leia mais

Iniciando o MySQL Query Brower

Iniciando o MySQL Query Brower MySQL Query Brower O MySQL Query Browser é uma ferramenta gráfica fornecida pela MySQL AB para criar, executar e otimizar solicitações SQL em um ambiente gráfico. Assim como o MySQL Administrator foi criado

Leia mais

Banco de Dados Microsoft Access: Criar tabelas. Vitor Valerio de Souza Campos

Banco de Dados Microsoft Access: Criar tabelas. Vitor Valerio de Souza Campos Banco de Dados Microsoft Access: Criar tabelas Vitor Valerio de Souza Campos Objetivos do curso 1. Criar uma tabela no modo de exibição Folha de Dados. 2. Definir tipos de dados para os campos na tabela.

Leia mais

Manual para utilização das ferramentas de edição Intranet e Internet.

Manual para utilização das ferramentas de edição Intranet e Internet. Manual para utilização das ferramentas de edição Intranet e Internet. Atualizando os dados da página 1º Passo: O usuário deverá entrar com a sua matrícula e sua senha. A senha é a mesma utilizada para

Leia mais

INTRODUÇÃO. A Claireconference agradece pela escolha!

INTRODUÇÃO. A Claireconference agradece pela escolha! 1 ÍNDICE 1. IMPLEMENTAÇÃO 4 1.1 PAINEL DE CONTROLE 4 1.1.1 SENHA 4 1.1.2 CRIAÇÃO DE USUÁRIOS DO LYNC 5 1.1.3 REDEFINIR SENHA 7 1.1.4 COMPRAR COMPLEMENTOS 9 1.1.5 UPGRADE E DOWNGRADE 10 1.1.5.1 UPGRADE

Leia mais

OneDrive: saiba como usar a nuvem da Microsoft

OneDrive: saiba como usar a nuvem da Microsoft OneDrive: saiba como usar a nuvem da Microsoft O OneDrive é um serviço de armazenamento na nuvem da Microsoft que oferece a opção de guardar até 7 GB de arquivos grátis na rede. Ou seja, o usuário pode

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLOGIA FEDERAL DO PARANÁ. Owncloud SERVIÇO DE COMPARTILHAMENTO EM NUVEM. Manual

UNIVERSIDADE TECNOLOGIA FEDERAL DO PARANÁ. Owncloud SERVIÇO DE COMPARTILHAMENTO EM NUVEM. Manual UNIVERSIDADE TECNOLOGIA FEDERAL DO PARANÁ Owncloud SERVIÇO DE COMPARTILHAMENTO EM NUVEM Manual DIRETORIA DE GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DIRGTI 2015 Sumário 1. Introdução... 3 2. Acessando o serviço...

Leia mais

Configuração do Servidor DHCP no Windows Server 2003

Configuração do Servidor DHCP no Windows Server 2003 Configuração do Servidor DHCP no Windows Server 2003 Como instalar o Serviço DHCP Antes de poder configurar o serviço DHCP, é necessário instalá lo no servidor. O DHCP não é instalado por padrão durante

Leia mais

Unidade 7: Middleware JDBC e Java DB Prof. Daniel Caetano (Fonte: Tutorial Oficial do NetBeans)

Unidade 7: Middleware JDBC e Java DB Prof. Daniel Caetano (Fonte: Tutorial Oficial do NetBeans) Programação Servidor para Sistemas Web 1 Unidade 7: Middleware JDBC e Java DB Prof. Daniel Caetano (Fonte: Tutorial Oficial do NetBeans) Objetivo: Capacitar o aluno para criar bancos de dados usando Java

Leia mais

CONSULTAS AO SQL SERVER 2005 ATRAVÉS DOS OBJETOS VISICONX

CONSULTAS AO SQL SERVER 2005 ATRAVÉS DOS OBJETOS VISICONX CONSULTAS AO SQL SERVER 2005 ATRAVÉS DOS OBJETOS VISICONX Dando continuidade ao tema do nosso último faça-fácil (Boletim Aquarius Automação Industrial Ed.9), nessa edição falaremos sobre os controles VisiconX

Leia mais

Processo de Instalação Limpa do Windows 8.1 em Computadores Philco

Processo de Instalação Limpa do Windows 8.1 em Computadores Philco Processo de Instalação Limpa do Windows 8.1 em Computadores Philco O processo de Instalação Limpa irá remover todos os programas e arquivos de dados do seu computador, substituindo eles com uma instalação

Leia mais

Conteúdo Programático

Conteúdo Programático Conteúdo Programático Introdução ao Active (AD) Definições Estrutura Lógica Estrutura Física Instalação do Active (AD) Atividade Prática 1 Definições do Active Em uma rede do Microsoft Windows Server 2003,

Leia mais

Segurança de Acesso a Banco de Dados no MS SQL Server

Segurança de Acesso a Banco de Dados no MS SQL Server Segurança de Acesso a Banco de Dados no MS SQL Server Para efetuar com sucesso os exemplos que serão mostrados a seguir é necessário que exista no SQL Server uma pessoa que se conecte como Administrador,

Leia mais

Instalação e utilização do Document Distributor

Instalação e utilização do Document Distributor Para ver ou fazer o download desta ou de outras publicações do Lexmark Document Solutions, clique aqui. Instalação e utilização do Document Distributor O Lexmark Document Distributor é composto por pacotes

Leia mais

CAPÍTULO 8 Conexões de banco de dados para programadores ASP.NET

CAPÍTULO 8 Conexões de banco de dados para programadores ASP.NET CAPÍTULO 8 Conexões de banco de dados para programadores ASP.NET Para utilizar um banco de dados com um aplicativo ASP.NET, é necessário criar uma conexão de banco de dados no Macromedia Dreamweaver MX.

Leia mais

Criação de uma base de dados em MS SQL Server e acesso com VB 6. Professor Sérgio Furgeri

Criação de uma base de dados em MS SQL Server e acesso com VB 6. Professor Sérgio Furgeri OBJETIVOS DA AULA: Criação de uma base de dados em MS SQL Server e acesso com VB 6. Fazer uma breve introdução a respeito do MS SQL Server 7.0; Criar uma pequena base de dados no MS SQL Server 7.0; Elaborar

Leia mais

Guia de Atualização do Windows XP para Windows 7

Guia de Atualização do Windows XP para Windows 7 Guia de Atualização do Windows XP para Windows 7 Conteúdo Etapa 1: Saiba se o computador está pronto para o Windows 7... 3 Baixar e instalar o Windows 7 Upgrade Advisor... 3 Abra e execute o Windows 7

Leia mais

CONFIGURAÇÃO MINIMA EXIGIDA:

CONFIGURAÇÃO MINIMA EXIGIDA: Este tutorial parte do princípio que seu usuário já possua conhecimentos básicos sobre hardware, sistema operacional Windows XP ou superior, firewall, protocolo de rede TCP/IP e instalação de software.

Leia mais

Permissão de Usuários

Permissão de Usuários Permissão de Usuários 1 Conteúdo 1. Propósito 3 2. Permissão de Usuários PrefGest 4 3. Permissão de Usuário para PrefCad 10 2 1. Propósito Este documento destina-se a explicar a ação para liberar permissões

Leia mais

Sumário INTRODUÇÃO 3 DICAS PARA CRIAR UM BOM SITE 4

Sumário INTRODUÇÃO 3 DICAS PARA CRIAR UM BOM SITE 4 Sumário Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 5.988 de 14/12/73. Nenhuma parte deste livro, sem prévia autorização por escrito de Celta Informática, poderá ser reproduzida total ou parcialmente,

Leia mais

Migrando para o Outlook 2010

Migrando para o Outlook 2010 Neste guia Microsoft O Microsoft Outlook 2010 está com visual bem diferente, por isso, criamos este guia para ajudar você a minimizar a curva de aprendizado. Leia-o para saber mais sobre as principais

Leia mais

Sumário. Ambiente de Trabalho... Erro! Indicador não definido.

Sumário. Ambiente de Trabalho... Erro! Indicador não definido. Sumário Ambiente de Trabalho... Erro! Indicador não definido. Introdução ao Project Um projeto é uma seqüência bem definida de eventos, com um início e um final identificável. O foco de um projeto é obter

Leia mais

1Conhecendo o Flash O B J E T I V O S

1Conhecendo o Flash O B J E T I V O S 1 O B J E T I V O S Apresentar o programa, sua interface e suas principais características Abrir, visualizar e salvar arquivos Usar a ajuda do programa ADOBE FLASH CS5 9 Atividade 1 Adobe Flash CS5 O Adobe

Leia mais

Descobrindo e analisando. Qlik Sense 1.0.3 Copyright 1993-2015 QlikTech International AB. Todos os direitos reservados.

Descobrindo e analisando. Qlik Sense 1.0.3 Copyright 1993-2015 QlikTech International AB. Todos os direitos reservados. Descobrindo e analisando Qlik Sense 1.0.3 Copyright 1993-2015 QlikTech International AB. Todos os direitos reservados. Copyright 1993-2015 QlikTech International AB. Todos os direitos reservados. Qlik,

Leia mais

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO 1 ÍNDICE 1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO... 3 1.1 REQUISITOS BASICOS DE SOFTWARE... 3 1.2 REQUISITOS BASICOS DE HARDWARE... 3 2 EXECUTANDO O INSTALADOR... 3 2.1 PASSO 01... 3 2.2 PASSO

Leia mais

BACKUP ONLINE PASSOS PARA CONFIGURAÇÃO INICIAL DO PRODUTO

BACKUP ONLINE PASSOS PARA CONFIGURAÇÃO INICIAL DO PRODUTO BACKUP ONLINE PASSOS PARA CONFIGURAÇÃO INICIAL DO PRODUTO Criação de Conta de Usuário...03 Edição da Conta de Usuário...10 Download do Backup Online Embratel...10 Descrição dos Conjuntos de Cópia de Segurança...19

Leia mais

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Goiânia, 16/09/2013 Aluno: Rafael Vitor Prof. Kelly Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Objetivo Esse tutorial tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o IIS 7.0 no Windows Server

Leia mais

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Goiânia, 16/09/2013 Aluno: Rafael Vitor Prof. Kelly Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Objetivo Esse tutorial tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o IIS 7.0 no Windows Server

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO ÊXITO GESTÃO DE PROCESSOS. Dividir Arquivo com Winrar

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO ÊXITO GESTÃO DE PROCESSOS. Dividir Arquivo com Winrar 1 Acesse a pagina http://www.win-rar.com/index.php?id=970&dl=/rar/ wrar393br.exe&btn=1, clique no ícone Download Now. 2 Ao clicar faça Download do Software, ao concluir o download de um duplo clique no

Leia mais

Dicas para usar melhor o Word 2007

Dicas para usar melhor o Word 2007 Dicas para usar melhor o Word 2007 Quem está acostumado (ou não) a trabalhar com o Word, não costuma ter todo o tempo do mundo disponível para descobrir as funcionalidades de versões recentemente lançadas.

Leia mais

Sistemas de Apoio à Decisão (SAD) - Senado

Sistemas de Apoio à Decisão (SAD) - Senado Sistemas de Apoio à Decisão (SAD) - Senado DW OLAP BI Ilka Kawashita Material preparado :Prof. Marcio Vitorino Sumário OLAP Data Warehouse (DW/ETL) Modelagem Multidimensional Data Mining BI - Business

Leia mais

O Primeiro Programa em Visual Studio.net

O Primeiro Programa em Visual Studio.net O Primeiro Programa em Visual Studio.net Já examinamos o primeiro programa escrito em C que servirá de ponto de partida para todos os demais exemplos e exercícios do curso. Agora, aprenderemos como utilizar

Leia mais

Manual PAINT.NET de imagens

Manual PAINT.NET de imagens Manual PAINT.NET de imagens 1. Instalação 1.1 - Para instalar o programa paint.net, o primeiro passo é baixá-lo do endereço a seguir e salvá-lo em seu computador. http://ww2.prefeitura.sp.gov.br/paint_net/paint.net.3.36.exe

Leia mais

Instalando o Lazarus e outros sistemas de suporte. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011

Instalando o Lazarus e outros sistemas de suporte. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Instalando o Lazarus e outros sistemas de suporte Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Edição 1 Levante e ande - Instalando o Lazarus e outros sistemas de suporte. Ano: 02/2011 Nesta Edição

Leia mais

❶ No Sistema Gênesis, na Aba ESTOQUE

❶ No Sistema Gênesis, na Aba ESTOQUE ❶ No Sistema Gênesis, na Aba ESTOQUE a) Checagem de Estoque - Verifique o estoque dos produtos desejados. b) Listar produtos com a quantia de estoque mínimo atingido: ESTOQUE / RELATÓRIO / ALERTA DE COMPRA

Leia mais

MDaemon GroupWare. Versão 1 Manual do Usuário. plugin para o Microsoft Outlook. Trabalhe em Equipe Usando o Outlook e o MDaemon

MDaemon GroupWare. Versão 1 Manual do Usuário. plugin para o Microsoft Outlook. Trabalhe em Equipe Usando o Outlook e o MDaemon MDaemon GroupWare plugin para o Microsoft Outlook Trabalhe em Equipe Usando o Outlook e o MDaemon Versão 1 Manual do Usuário MDaemon GroupWare Plugin for Microsoft Outlook Conteúdo 2003 Alt-N Technologies.

Leia mais

Sumário. 1 Tutorial: Blogs no Clickideia

Sumário. 1 Tutorial: Blogs no Clickideia 1 Tutorial: Blogs no Clickideia Sumário Introdução... 2 Objetivos... 2 Instruções para utilização do Tutorial... 2 Acesso ao Portal e a Home Blog... 3 Página Inicial da área do Blog... 4 Apresentação da

Leia mais

Sumário 1. SOBRE O NFGoiana DESKTOP... 3 1.1. Apresentação... 3 1.2. Informações do sistema... 3 1.3. Acessando o NFGoiana Desktop... 3 1.4.

Sumário 1. SOBRE O NFGoiana DESKTOP... 3 1.1. Apresentação... 3 1.2. Informações do sistema... 3 1.3. Acessando o NFGoiana Desktop... 3 1.4. 1 Sumário 1. SOBRE O NFGoiana DESKTOP... 3 1.1. Apresentação... 3 1.2. Informações do sistema... 3 1.3. Acessando o NFGoiana Desktop... 3 1.4. Interface do sistema... 4 1.4.1. Janela Principal... 4 1.5.

Leia mais

Restauração do Exchange Server.

Restauração do Exchange Server. Restauração do Exchange Server. Considerações Iniciais Como visto anteriormente, não há maiores dificuldades na configuração de backups de um banco Exchange. Reservam-se à restauração as operações mais

Leia mais

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Neste capítulo nós iremos examinar as características da interface do gerenciador de arquivos Konqueror. Através dele realizaremos as principais operações com arquivos

Leia mais

Manual de Usuário do UnB Webmail Destinado aos usuários de e-mail da Universidade de Brasília MODO DINÂMICO

Manual de Usuário do UnB Webmail Destinado aos usuários de e-mail da Universidade de Brasília MODO DINÂMICO Destinado aos usuários de e-mail da Universidade de Brasília MODO DINÂMICO Elaboração: Equipe de Suporte Avançado do CPD SA/SRS/CPD/UnB suporte@unb.br Universidade de Brasília Brasília / 2014 Resumo A

Leia mais

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO - TI Elaborado e adaptado por: Prof.Mestra Rosimeire Ayres

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO - TI Elaborado e adaptado por: Prof.Mestra Rosimeire Ayres TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO - TI Elaborado e adaptado por: Prof.Mestra Rosimeire Ayres Aula 6 Fazendo BI NO EXCEL USANDO TABELA DINÂMICA EXCEL PARA TOMADA DE DECISÕES A ferramenta é nada, o talento é tudo.

Leia mais

Sophos SafeGuard Enterprise 6.00.1

Sophos SafeGuard Enterprise 6.00.1 Sophos SafeGuard Enterprise 6.00.1 Guia: Manual de instalação do Sophos SafeGuard Enterprise 6.00.1 Data do Documento: novembro de 2012 1 Conteúdo 1. Sobre este manual... 3 2. Requisitos de Sistema...

Leia mais

BI Citsmart Fornece orientações necessárias para instalação, configuração e utilização do BI Citsmart.

BI Citsmart Fornece orientações necessárias para instalação, configuração e utilização do BI Citsmart. 16/08/2013 BI Citsmart Fornece orientações necessárias para instalação, configuração e utilização do BI Citsmart. Versão 1.0 19/12/2014 Visão Resumida Data Criação 19/12/2014 Versão Documento 1.0 Projeto

Leia mais

Introdução. Formação Informática Para Estatísticos Na DPINE. Formação Informática Para Estatísticos Na DPINE. Usar Tabelas Dinâmicas em EXCEL

Introdução. Formação Informática Para Estatísticos Na DPINE. Formação Informática Para Estatísticos Na DPINE. Usar Tabelas Dinâmicas em EXCEL Usar Tabelas Dinâmicas em EXCEL Introdução Neste Módulo aprendemos o importante recurso de Tabelas Dinâmicas e Gráficos Dinâmicos. Aprendemos a criar tabelas dinâmicas, a aplicar filtros e a fazer análise

Leia mais

Qlik Sense Cloud. Qlik Sense 2.0.2 Copyright 1993-2015 QlikTech International AB. Todos os direitos reservados.

Qlik Sense Cloud. Qlik Sense 2.0.2 Copyright 1993-2015 QlikTech International AB. Todos os direitos reservados. Qlik Sense Cloud Qlik Sense 2.0.2 Copyright 1993-2015 QlikTech International AB. Todos os direitos reservados. Copyright 1993-2015 QlikTech International AB. Todos os direitos reservados. Qlik, QlikTech,

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Compartilhamento de Arquivos no Google Drive Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Utilização do Google Grupos Introdução...

Leia mais

Informática Aplicada. Aula 2 Windows Vista. Professora: Cintia Caetano

Informática Aplicada. Aula 2 Windows Vista. Professora: Cintia Caetano Informática Aplicada Aula 2 Windows Vista Professora: Cintia Caetano AMBIENTE WINDOWS O Microsoft Windows é um sistema operacional que possui aparência e apresentação aperfeiçoadas para que o trabalho

Leia mais

Manual das funcionalidades Webmail AASP

Manual das funcionalidades Webmail AASP Manual das funcionalidades Webmail AASP 1. Configurações iniciais 2. Regras 3. Histórico da conta 4. Autorresposta 5. Dados de acesso (alterando senha de acesso) 6. Identidade (assinatura) 7. Redirecionamento

Leia mais

Curso de Navegadores e Internet

Curso de Navegadores e Internet Universidade Estadual do Oeste do Paraná Pró Reitoria de Extensão Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Colegiado de Licenciatura em Matemática Colegiado da Ciência da Computação Projeto de Extensão:

Leia mais

Como criar máquinas virtuais no VMware ESXi

Como criar máquinas virtuais no VMware ESXi Como criar máquinas virtuais no VMware ESXi A virtualização de desktops pode ser trabalhada sobre servidores virtuais e esta técnica torna nossa tecnologia ainda mais atraente. Certifique-se que o seu

Leia mais

Guia de Instalação. NSi AutoStore TM 6.0

Guia de Instalação. NSi AutoStore TM 6.0 Guia de Instalação NSi AutoStore TM 6.0 SUMÁRIO PREREQUISITES... 3 INSTALLATION: UPGRADING FROM AUTOSTORE 5.0... 4 INSTALLATION: NEW INSTALLATION... 8 LICENSING... 17 GETTING STARTED... 34 2012 Notable

Leia mais

Trabalhando com banco de dados

Trabalhando com banco de dados Avançado Trabalhando com Aprenda a manipular dados no Excel com a ajuda de outros aplicativos da suíte Office Armazenar e organizar informações são tarefas executadas diariamente por todos nós. Desde o

Leia mais

Microsoft Access: Criar relações para um novo banco de dados. Vitor Valerio de Souza Campos

Microsoft Access: Criar relações para um novo banco de dados. Vitor Valerio de Souza Campos Microsoft Access: Criar relações para um novo banco de Vitor Valerio de Souza Campos Conteúdo do curso Visão geral: relações são essenciais Lição: inclui oito seções Tarefas práticas sugeridas Teste Cartão

Leia mais

V O C Ê N O C O N T R O L E.

V O C Ê N O C O N T R O L E. VOCÊ NO CONTROLE. VOCÊ NO CONTROLE. O que é o Frota Fácil? A Iveco sempre coloca o desejo de seus clientes à frente quando oferece ao mercado novas soluções em transportes. Pensando nisso, foi desenvolvido

Leia mais

AULA 1 Iniciando o Uso do TerraView

AULA 1 Iniciando o Uso do TerraView 1.1 AULA 1 Iniciando o Uso do TerraView Essa aula apresenta o software TerraView apresentando sua interface e sua utilização básica. Todos os arquivos de dados mencionados neste documento bem como o executável

Leia mais

Universidade Federal da Fronteira Sul Campus Chapecó Sistema Operacional

Universidade Federal da Fronteira Sul Campus Chapecó Sistema Operacional Universidade Federal da Fronteira Sul Campus Chapecó Sistema Operacional Elaboração: Prof. Éverton Loreto everton@uffs.edu.br 2010 Objetivo Conhecer as características e recursos do Sistema Operacional

Leia mais

AULA 4 Sistemas Operacionais

AULA 4 Sistemas Operacionais AULA 4 Sistemas Operacionais Disciplina: Introdução à Informática Professor: Gustavo Leitão Email: gustavo.leitao@ifrn.edu.br Sistemas Operacionais Conteúdo: Continuação S.O Funções Básicas Sistema de

Leia mais

Instalando e usando o Document Distributor 1

Instalando e usando o Document Distributor 1 Instalando e usando o 1 O é composto por pacotes de software do servidor e do cliente. O pacote do servidor deve ser instalado em um computador Windows NT, Windows 2000 ou Windows XP. O pacote cliente

Leia mais

MANUAL DO ADMINISTRADOR DO MÓDULO

MANUAL DO ADMINISTRADOR DO MÓDULO MANUAL DO ADMINISTRADOR DO MÓDULO ÍNDICE Relatórios Dinâmicos... 3 Requisitos de Sistema... 4 Estrutura de Dados... 5 Operadores... 6 Tabelas... 7 Tabelas x Campos... 9 Temas... 13 Hierarquia Relacionamento...

Leia mais

Parâmetros de configuração válidos para todos os clientes na conexão entre redes.

Parâmetros de configuração válidos para todos os clientes na conexão entre redes. DHCP - 1 Introdução aos servidores DHCP Um servidor de protocolo de configuração dinâmica de hosts (DHCP, Dinamic Host Configuration Protocol) é um computador que está executando o Windows NT Server, o

Leia mais

Excel 2010 Modulo II

Excel 2010 Modulo II Excel 2010 Modulo II Sumário Nomeando intervalos de células... 1 Classificação e filtro de dados... 3 Subtotais... 6 Validação e auditoria de dados... 8 Validação e auditoria de dados... 9 Cenários...

Leia mais

Windows Explorer. Prof. Valdir

Windows Explorer. Prof. Valdir Do Inglês Explorador de Janelas, o é o programa para gerenciamento de discos, pastas e arquivos no ambiente Windows. É utilizado para a cópia, exclusão, organização e movimentação de arquivos além de criação,

Leia mais

Manual - Gemelo Backup Online WEB

Manual - Gemelo Backup Online WEB Manual - Gemelo Backup Online WEB É um disco virtual que permite acessar seus dados de qualquer lugar através da Internet, além de criar Grupos de Trabalho. Primeiro Acesso Seu Administrador lhe enviará

Leia mais

Para gerar a CSR é necessário que o usuário acesse o console de administração do Microsoft Internet Information Services.

Para gerar a CSR é necessário que o usuário acesse o console de administração do Microsoft Internet Information Services. INSTRUÇÕES PARA GERAÇÃO DA CSR...... no Microsoft Internet Information Services IIS 6.0 Para gerar a CSR é necessário que o usuário acesse o console de administração do Microsoft Internet Information Services.

Leia mais

DB2 Data Warehouse. Alunas: Caroline Beatriz Perlin Elaine Amendola Vanessa Magalhães

DB2 Data Warehouse. Alunas: Caroline Beatriz Perlin Elaine Amendola Vanessa Magalhães DB2 Data Warehouse Alunas: Caroline Beatriz Perlin Elaine Amendola Vanessa Magalhães Agenda Introdução DB2 Data Warehouse Edition (DB2 DWE) Ferramentas Metadados DB2 cube views Materialized Query Tables

Leia mais

atube Catcher versão 3.8 Manual de instalação do software atube Catcher

atube Catcher versão 3.8 Manual de instalação do software atube Catcher atube Catcher versão 3.8 Manual de instalação do software atube Catcher Desenvolvido por: Clarice Mello, Denis Marques Campos Dezembro de 2014 Sumario 1. Objetivo deste manual...3 2. Requisitos para instalação...3

Leia mais

Procedimentos para Instalação da DES 3.0.

Procedimentos para Instalação da DES 3.0. Procedimentos para Instalação da DES 3.0. 1. Acessar o portal BHISSDigital e acessar o menu Sistemas->DES->Instalação >Instalação conforme indicação abaixo: 2. Clicar no link assinalado abaixo: 3. Prosseguir

Leia mais