CURSO: ARQUITETURA E URBANISMO COMPONENTE CURRICULAR: SEMINÁRIO DE CULTURA CONTEMPORÂNEA II ANTROPOLOGIA. Professora: Me. Camila Sissa Antunes

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CURSO: ARQUITETURA E URBANISMO COMPONENTE CURRICULAR: SEMINÁRIO DE CULTURA CONTEMPORÂNEA II ANTROPOLOGIA. Professora: Me. Camila Sissa Antunes"

Transcrição

1 CURSO: ARQUITETURA E URBANISMO COMPONENTE CURRICULAR: SEMINÁRIO DE CULTURA CONTEMPORÂNEA II ANTROPOLOGIA Professora: Me. Camila Sissa Antunes

2 ANTROPOLOGIA URBANA Etnografias do espaço público RUA como cenário estratégico para a observação da vida citadina e urbana. Etnografia de perto e de dentro (Magnani multiplicidades das dinâmicas urbanas. Etnografia urbana é pensada sempre na escala de quem a pratica, de quem a significa. Espaço urbano visto por seus deslocamentos e mobilidades relação entre a materialidade dos espaços e a (re)produção simbólica de novas identidades.

3 ANTROPOLOGIA URBANA A vida cotidiana se caracteriza por seu caráter criativo, os nativos criam territorializações peculiares; Há uma dimensão subjetiva da produção de ordens socioespaciais por meio de classificações morais; Pesquisas mostram que é necessário relacionar a morfologia do espaço e as práticas da vida cotidiana; Cultura dos arquitetos e urbanistas versus Cultura dos habitantes (que dinamizam os espaços projetados);

4 ANTROPOLOGIA URBANA Etnografia urbana é pensada sempre na escala de quem a pratica, de quem a significa. Espaço urbano visto por seus deslocamentos e mobilidades relação entre a materialidade dos espaços e a (re)produção simbólica de novas identidades. A vida cotidiana se caracteriza por seu caráter criativo, os nativos criam territorializações peculiares; Pesquisas mostram que é necessário relacionar a morfologia do espaço e as práticas da vida cotidiana (Certeau, 1994); Ocupação irregular da favela Cangaíba (SP), que cresceu sob o viaduto do mesmo nome

5 ANTROPOLOGIA URBANA Ethos comunitário, redes de solidariedade, relações de vizinhança e de parentesco, modos de vida, estratégias de sobrevivência, formas de sociabilidade ênfase em dimensões cotidianas e em representações simbólicas. Periferia visto não apenas como espacialidade específica de segregação social, mas também como processo, inscrito num campo diversificado de representações nativas.

6 ANTROPOLOGIA DAS PERIFERIAS URBANAS A antropologia, juntamente com outras ciências humanas, tem se dedicado especialmente a partir das décadas de 1970 e 1980 ao estudo das periferias urbanas e processos de desigualdades sociais e espaciais na metrópole. Análises micro sociais, considerando em primeiro plano os atores, modos de vida, cotidiano, formas de lazer, mobilizações coletivas, entre outros.

7 ANTROPOLOGIA DAS PERIFERIAS URBANAS Dicotomia centro-periferia homogeneidade com relação às condições geográficas e de vida nas periferias, em oposição às regiões centrais que teriam satisfatórios equipamentos urbanos e melhores condições de vida (Marques e Bichir, 2001; Frúgoli Jr., 2005). Enfoque desde a construção das identidades sociais dos bairros de baixa renda e suas formas de organização e ação coletiva, até estudos de cunho mais analítico que tentaram determinar as formas características de produção das metrópoles brasileiras e suas periferias.

8 ANTROPOLOGIA DAS PERIFERIAS URBANAS O interesse pela moradia dos pobres na cidade ganha maior visibilidade a partir dos anos 1960, principalmente com o desenvolvimento do interesse pelas favelas cariocas e pelas periferias que surgiam nas regiões metropolitanas. As primeiras abordagens de cunho acadêmico das favelas cariocas se fizeram no contexto do debate sobre a articulação entre a teoria da marginalidade social e a ideia de uma cultura da pobreza.

9 ANTROPOLOGIA DAS PERIFERIAS URBANAS Compartilho da perspectiva teórica de pensar não somente a produção socioespacial da periferia, como também processos internos que envolvem elaborações estéticas e simbólicas que dizem da representação nativa ou de dentro destes lugares (Frúgoli Jr. 2005). Ser da periferia significa participar de certo ethos que inclui tanto a capacidade para enfrentar as duras condições de vida, quanto pertencer a redes de sociabilidade, a compartilhar certos gostos e valores (Magnani, 2006, p. 39).

10 ANTROPOLOGIA URBANA Ethos comunitário, redes de solidariedade, relações de vizinhança e de parentesco, modos de vida, estratégias de sobrevivência, formas de sociabilidade ênfase em dimensões cotidianas e em representações simbólicas. Periferia vista não apenas como espacialidade específica de segregação social, mas também como processo, inscrito num campo diversificado de representações nativas. A Maré antigamente era uma comunidade de palafitas toda a região era permeada pela água e foi sendo aterrada em sucessivos tempos. Vista parcial do complexo da Maré, em imagem de 1971.

11 ANTROPOLOGIA DAS PERIFERIAS URBANAS Para compreender as espacialidades da periferia, torna-se imprescindível a compreensão de suas apropriações. Importante os sujeitos envolvidos diretamente nestes espaços, em uma multiplicidade de relações, sob condições e contextos diversos e através de práticas e experiências cotidianas permeadas por conflitos, negociações e invenções. Deste modo, encarar a periferia para além de um conceito, mas como um campo de práticas, estas entendidas conforme Certeau (1994), justaposições entre as dimensões qualitativamente heterogêneas de espaço e tempo. Importa, portanto, perceber a constituição da periferia como processo, como experiência, como tramas em constante transformação.

12 ATIVIDADE EM SALA Em trios, leiam o texto Planeta de Favelas de Mike Davis, disponível no material de apoio, e escrevam um texto articulando os curtas assistidos em aula, a partir dos aspectos indicados abaixo, as aulas teóricas, e fazendo pelo menos três citações do texto (com comentários articuladores). Observar: modos de vida específicos da favela ethos comunitário, formas de lazer, distinções centro- periferia, identidades sociais, características dos moradores, uso do espaço publico, estigmas preconceito. DAVIS, Mike. Planeta de favelas In: Davis, Mike. Planeta Favela. Trad. Beatriz Medina. São Paulo: Boitempo, Título original: Planet of slums

ÀS MARGENS DA CIDADE: EXPERIÊNCIAS E COTIDIANO NAS PERIFERIAS DE CHAPECÓ (SC)

ÀS MARGENS DA CIDADE: EXPERIÊNCIAS E COTIDIANO NAS PERIFERIAS DE CHAPECÓ (SC) ÀS MARGENS DA CIDADE: EXPERIÊNCIAS E COTIDIANO NAS PERIFERIAS DE CHAPECÓ (SC) Camila Sissa Antunes Professora, mestre em Antropologia Social (UFSC) Doutoranda em Antropologia Social (UFSC) Bolsista do

Leia mais

Desnaturalização e estranhamento: experiência do PIBID em Sociologia. Anabelly Brederodes Cássio Tavares

Desnaturalização e estranhamento: experiência do PIBID em Sociologia. Anabelly Brederodes Cássio Tavares Desnaturalização e estranhamento: experiência do PIBID em Sociologia Anabelly Brederodes Cássio Tavares Resumo O trabalho tem como objetivo refletir sobre a prática de ensino e aprendizagem, como um processo

Leia mais

O Serviço Social em Defesa pelo Direito à cidade: Limites e Possibilidades da Intervenção Profissional

O Serviço Social em Defesa pelo Direito à cidade: Limites e Possibilidades da Intervenção Profissional O Serviço Social em Defesa pelo Direito à cidade: Limites e Possibilidades da Intervenção Profissional Tânia Maria Ramos de Godoi Diniz Londrina, Agosto de 2011 O direito à cidade é um direito coletivo,

Leia mais

Introdução à Geografia Econômica

Introdução à Geografia Econômica Introdução à Geografia Econômica Aula A NOVA GEOGRAFIA ECONÔMICA META Analisar a abordagem da geografia econômica dentro de uma perspectiva contemporânea, tomando como parâmetro analítico os estudos de

Leia mais

OS PROJETOS DE TRABALHO E SUA PRODUÇÃO ACADÊMICA NOS GT07 E GT12 DA ANPED ENTRE OS ANOS 2000/2013

OS PROJETOS DE TRABALHO E SUA PRODUÇÃO ACADÊMICA NOS GT07 E GT12 DA ANPED ENTRE OS ANOS 2000/2013 OS PROJETOS DE TRABALHO E SUA PRODUÇÃO ACADÊMICA NOS GT07 E GT12 DA ANPED ENTRE OS ANOS 2000/2013 Resumo Indira Aparecida Santana Aragão 1 - FCT/UNESP Grupo de Trabalho Educação da Infância Agência Financiadora:

Leia mais

Conteúdo: Aula 1: As paisagens do mundo. O que é paisagem? A paisagem e as marcas do tempo. Aula 2: A paisagem e as desigualdades sociais.

Conteúdo: Aula 1: As paisagens do mundo. O que é paisagem? A paisagem e as marcas do tempo. Aula 2: A paisagem e as desigualdades sociais. Conteúdo: Aula 1: As paisagens do mundo. O que é paisagem? A paisagem e as marcas do tempo. Aula 2: A paisagem e as desigualdades sociais. 2 Habilidades: Aula 1: Entender que as características peculiares

Leia mais

PARTIDO DOS TRABALHADORES DIRETÓRIO ESTADUAL DO CEARÁ

PARTIDO DOS TRABALHADORES DIRETÓRIO ESTADUAL DO CEARÁ REUNIÃO DA EXECUTIVA ESTADUAL RESOLUÇÃO PT CEARÁ: DIRETRIZES PARA O MODO PETISTA DE GOVERNAR O CEARÁ Após 32 (trinta e dois) anos da primeira disputa ao governo do estado, com a candidatura do inesquecível

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Anais. III Seminário Internacional Sociedade Inclusiva. Ações Inclusivas de Sucesso

Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Anais. III Seminário Internacional Sociedade Inclusiva. Ações Inclusivas de Sucesso Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais Anais III Seminário Internacional Sociedade Inclusiva Ações Inclusivas de Sucesso Belo Horizonte 24 a 28 de maio de 2004 Realização: Pró-reitoria de Extensão

Leia mais

Fabíola Nascimento Camilo Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais/UERJ fabiola.nc@ig.com.br. Introdução

Fabíola Nascimento Camilo Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais/UERJ fabiola.nc@ig.com.br. Introdução AS PRÁTICAS DE LAZER EM UMA FAVELA CARIOCA: DA ESSENCIALIZAÇÃO AO COMPARTILHAMENTO DE PRÁTICAS SOCIAIS SOB A PERSPECTIVA DA DISTINÇÃO SOCIAL E ESPACIAL ENTRE JOVENS NA CIDADE Introdução Fabíola Nascimento

Leia mais

Pré-vestibulares comunitários e o movimento territorial: Os casos dos pré-vestibulares da Maré e do Caju *

Pré-vestibulares comunitários e o movimento territorial: Os casos dos pré-vestibulares da Maré e do Caju * Pré-vestibulares comunitários e o movimento territorial: Os casos dos pré-vestibulares da Maré e do Caju * Kayobi de Azevedo Vargas Discente do Curso de Especialização em Ensino de Geografia Universidade

Leia mais

19 METROPOLIZAÇÃO, POBREZA, QUALIDADE DE VIDA E SUSTENTABILIDADE

19 METROPOLIZAÇÃO, POBREZA, QUALIDADE DE VIDA E SUSTENTABILIDADE 19 METROPOLIZAÇÃO, POBREZA, QUALIDADE DE VIDA E SUSTENTABILIDADE Luis de La Mora A mesa está composta por pesquisadores franceses e brasileiros, de vários estados do Nordeste do Brasil, que vem trabalhando

Leia mais

A ETNOGRAFIA COMO POTENCIAL ARTICULADOR PARA A TERAPIA OCUPACIONAL SOCIAL.

A ETNOGRAFIA COMO POTENCIAL ARTICULADOR PARA A TERAPIA OCUPACIONAL SOCIAL. A ETNOGRAFIA COMO POTENCIAL ARTICULADOR PARA A TERAPIA OCUPACIONAL SOCIAL. Autoras: Marina Di Napoli Pastore Universidade Federal de São Carlos / Casa das Áfricas; Denise Dias Barros Universidade de São

Leia mais

Divisor de águas : uma etnografia sobre as trajetórias de alunos sobreviventes ao. primeiro ano do ensino médio em uma escola estadual carioca.

Divisor de águas : uma etnografia sobre as trajetórias de alunos sobreviventes ao. primeiro ano do ensino médio em uma escola estadual carioca. Divisor de águas : uma etnografia sobre as trajetórias de alunos sobreviventes ao primeiro ano do ensino médio em uma escola estadual carioca. Mylena Gomes Curvello mylenagcurvello@hotmail.com 9 período

Leia mais

UNMP. Painel Balanço do Minha Casa, Minha Vida

UNMP. Painel Balanço do Minha Casa, Minha Vida UNMP 13o. Encontro Nacional de Moradia Popular, Belem - PA Painel Balanço do Minha Casa, Minha Vida Francisco Comaru Francisco.comaru@ufabc.edu.br 3 Problemas centrais (realacionados entre si) dos diagnosticos

Leia mais

A SOCIABILIDADE INTRAMUROS DE FAMÍLIAS RESIDENTES EM CONDOMÍNIOS FECHADOS: O CASO DO CONDOMÍNIO RECANTO DA SERRA EM VIÇOSA-MG. 1

A SOCIABILIDADE INTRAMUROS DE FAMÍLIAS RESIDENTES EM CONDOMÍNIOS FECHADOS: O CASO DO CONDOMÍNIO RECANTO DA SERRA EM VIÇOSA-MG. 1 A SOCIABILIDADE INTRAMUROS DE FAMÍLIAS RESIDENTES EM CONDOMÍNIOS FECHADOS: O CASO DO CONDOMÍNIO RECANTO DA SERRA EM VIÇOSA-MG. 1 Josélia Godoy Portugal 2 Neide Maria de Almeida Pinto 3 Ana Louise de Carvalho

Leia mais

INSTITUTO DE ARQUITETOS DO BRASIL

INSTITUTO DE ARQUITETOS DO BRASIL TRANSFORMAR ASSENTAMENTOS IRREGULARES EM BAIRROS Autor(es): Gabriel Carvalho Soares de Souza, Alexandre Klüppel, Bruno Michel, Irisa Parada e Rodrigo Scorcelli Ao considerar a Favela como um fenômeno que

Leia mais

Populações Indígenas da Cidade de Manaus Inserção na Cidade e Ligação com a Cultura *

Populações Indígenas da Cidade de Manaus Inserção na Cidade e Ligação com a Cultura * Populações Indígenas da Cidade de Manaus Inserção na Cidade e Ligação com a Cultura * Evelyne Marie Therese Mainbourg FIOCRUZ/Centro Leônidas & Maria Deane Maria Ivanilde Araújo Universidade do Amazonas/

Leia mais

CAPITAL SOLIDÁRIO? O TRABALHO NO CONTEXTO DAS ORGANIZAÇÕES PRODUTIVAS POPULARES E AS PERSPECTIVAS SOBRE

CAPITAL SOLIDÁRIO? O TRABALHO NO CONTEXTO DAS ORGANIZAÇÕES PRODUTIVAS POPULARES E AS PERSPECTIVAS SOBRE CAPITAL SOLIDÁRIO? O TRABALHO NO CONTEXTO DAS ORGANIZAÇÕES PRODUTIVAS POPULARES E AS PERSPECTIVAS SOBRE A POLÍTICA DA ECONOMIA SOLIDÁRIA Luara Caiana Sousa e Silva INTRODUÇÃO O processo de reestruturação

Leia mais

Q+50 RELATÓRIO FINAL 151113

Q+50 RELATÓRIO FINAL 151113 Q+50 RELATÓRIO FINAL 151113 consolidação das contribuições e propostas O Instituto de Arquitetos do Brasil IAB Entidade de representação de arquitetos e urbanistas brasileiros, com noventa e dois anos

Leia mais

A PRODUÇÃO DO ESPAÇO URBANO NO BAIRRO DA MARAMBAIA, BELÉM-PA: UM ESTUDO DE CASO

A PRODUÇÃO DO ESPAÇO URBANO NO BAIRRO DA MARAMBAIA, BELÉM-PA: UM ESTUDO DE CASO A PRODUÇÃO DO ESPAÇO URBANO NO BAIRRO DA MARAMBAIA, BELÉM-PA: UM ESTUDO DE CASO Evandro Neves evandronevez@live.com Universidade do Estado do Pará Filipe Dias Evandro Neves li.pedias@hotmail.com Universidade

Leia mais

O ESPAÇO URBANO DE VILA VELHA-ES E A SEGREGAÇÃO SÓCIO ESPACIL ENTRE 1970 E 2010

O ESPAÇO URBANO DE VILA VELHA-ES E A SEGREGAÇÃO SÓCIO ESPACIL ENTRE 1970 E 2010 O ESPAÇO URBANO DE VILA VELHA-ES E A SEGREGAÇÃO SÓCIO ESPACIL ENTRE 1970 E 2010 Eder Lira Universidade federal do Espírito Santo-UFES. Brasil ederlira@hotmail.com INTRODUÇÃO O projeto lança uma proposta

Leia mais

Relatório Devolutivo 10 e 11/09/2014 Sertãozinho / SP

Relatório Devolutivo 10 e 11/09/2014 Sertãozinho / SP Projeto Rede Cidadania e Qualidade de Vida FIOCRUZ / MinC Relatório Devolutivo 10 e 11/09/2014 Sertãozinho / SP Programa CEU - Centro de Artes e Esportes Unificados Projeto Rede Cidadania e Qualidade de

Leia mais

WORKSHOP Governança Metropolitana e Mobilidade: Análise comparativa Curitiba e Montreal. Dias 28 e 29 de junho de 2012

WORKSHOP Governança Metropolitana e Mobilidade: Análise comparativa Curitiba e Montreal. Dias 28 e 29 de junho de 2012 WORKSHOP Governança Metropolitana e Mobilidade: Análise comparativa Curitiba e Montreal Dias 28 e 29 de junho de 2012 INCLUSÃO DO EXCLUÍDO? POLÍTICA DE MOBILIDADE E DINÂMICA DO MERCADO DE TERRAS NA EXPANSÃO

Leia mais

Geografia Agrária Geral

Geografia Agrária Geral 1. (Uerj) Geografia Agrária Geral Analisando os gráficos, verifica-se que, além dos EUA, alguns países europeus são simultaneamente grandes exportadores e grandes importadores de produtos agrícolas. Apresente,

Leia mais

O FUNCIONAMENTO DA INCLUSÃO/EXCLUSÃO, EM RECORTES DE DISCURSOS DE SUJEITOS COTISTAS, NA UNEMAT

O FUNCIONAMENTO DA INCLUSÃO/EXCLUSÃO, EM RECORTES DE DISCURSOS DE SUJEITOS COTISTAS, NA UNEMAT O FUNCIONAMENTO DA INCLUSÃO/EXCLUSÃO, EM RECORTES DE DISCURSOS DE SUJEITOS COTISTAS, NA UNEMAT 1. Introdução Adelita Balbinot 1 Olímpia Maluf-Souza 2 As condições de produção dos discursos em torno das

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia PRGRA Pró-Reitoria de Graduação DIRPS Diretoria de Processos Seletivos

Universidade Federal de Uberlândia PRGRA Pró-Reitoria de Graduação DIRPS Diretoria de Processos Seletivos SOCIOLOGIA Gabarito Final - Questão 1 a) Exige-se que o candidato apresente 3 (três) dentre as características abaixo: São entendidas como possíveis características: Redefinição da relação tempo-espaço;

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE MAQUETES COMO RECURSO DE ENSINO EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL NOS ANOS 6º ANOS

UTILIZAÇÃO DE MAQUETES COMO RECURSO DE ENSINO EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL NOS ANOS 6º ANOS UTILIZAÇÃO DE MAQUETES COMO RECURSO DE ENSINO EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL NOS ANOS 6º ANOS Resumo Regiane Aparecida Kusman 1 - TUIUTI-PR Grupo de Trabalho - Educação e Meio Ambiente Agência Financiadora: não

Leia mais

Antropologia, Cultura, Educação e Educação Física

Antropologia, Cultura, Educação e Educação Física Antropologia, Cultura, Educação e Educação Física Jocimar Daolio Faculdade de Educação Física da UNICAMP Objetivo Discutir o conceito de Cultura (sob o ponto de vista antropológico)

Leia mais

ESPAÇOS MIGRATÓRIOS E REDES SOCIAIS NA CIDADE DE PRUDENTÓPOLIS-PR

ESPAÇOS MIGRATÓRIOS E REDES SOCIAIS NA CIDADE DE PRUDENTÓPOLIS-PR ESPAÇOS MIGRATÓRIOS E REDES SOCIAIS NA CIDADE DE PRUDENTÓPOLIS-PR Vanessa dos Santos Pereira Discente do curso de Geografia da UNICENTRO-Irati Bolsista do Programa Institucional de Iniciação Científica

Leia mais

Problemas Sociais Urbanos

Problemas Sociais Urbanos Problemas Sociais Urbanos Segundo a ONU, 30% da população das cidades vivem na absoluta pobreza. Entre 20 e 40 milhões de famílias não tem onde morar e cerca de 920 milhões vivem em favelas ou áreas irregulares.

Leia mais

Fundação Getulio Vargas Rio de Janeiro AMBIENTALIS 2009 AS DIMENSÕES DA SUSTENTABILIDADE. - Roberto P. Guimarães - Fundação Getulio Vargas

Fundação Getulio Vargas Rio de Janeiro AMBIENTALIS 2009 AS DIMENSÕES DA SUSTENTABILIDADE. - Roberto P. Guimarães - Fundação Getulio Vargas Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas Fundação Getulio Vargas Rio de Janeiro AMBIENTALIS 2009 AS DIMENSÕES DA SUSTENTABILIDADE - Roberto P. Guimarães - Fundação Getulio Vargas Escola

Leia mais

Urban View. Urban Reports. Êxodo urbano: por que as cidades de médio porte estão atraindo os moradores das metrópoles?

Urban View. Urban Reports. Êxodo urbano: por que as cidades de médio porte estão atraindo os moradores das metrópoles? Urban View Urban Reports Êxodo urbano: por que as cidades de médio porte Morar nos grandes centros tem suas vantagens, como mais opções de trabalho, educação e lazer. Mas também tem seu lado negativo.

Leia mais

A tecnologia na gestão de projetos sociais em habitação: estudo de caso Cohab Minas - Joully Mayrink Magalhães

A tecnologia na gestão de projetos sociais em habitação: estudo de caso Cohab Minas - Joully Mayrink Magalhães A tecnologia na gestão de projetos sociais em habitação: estudo de caso Cohab Minas - Joully Mayrink Magalhães Joully Mayrink Magalhães Assistente Social da Cohab Minas. Especialista em Gestão de Negócios

Leia mais

APÊNDICE C: Pré-análise das representações dos Grupos focais por tema e Grupo trabalhado

APÊNDICE C: Pré-análise das representações dos Grupos focais por tema e Grupo trabalhado APÊNDICE C: Pré-análise das representações dos Grupos focais por tema e Grupo trabalhado Tema: A cidade de Goiânia e o goianiense Questões abordadas: Falem o que é Goiânia para vocês. Como vocês veem a

Leia mais

CONSTRUINDO CONTEXTOS DE SOCIABILIDADE E LUDICIDADE COM CRIANÇAS NO PARQUE ELIANA: UMA EXPERIÊNCIA DE SUCESSO

CONSTRUINDO CONTEXTOS DE SOCIABILIDADE E LUDICIDADE COM CRIANÇAS NO PARQUE ELIANA: UMA EXPERIÊNCIA DE SUCESSO CONSTRUINDO CONTEXTOS DE SOCIABILIDADE E LUDICIDADE COM CRIANÇAS NO PARQUE ELIANA: UMA EXPERIÊNCIA DE SUCESSO Efigênia Alves Neres (Bolsista-PREX/UFPI) 1 Maria do Carmo Alves do Bomfim (Professora Orientadora/

Leia mais

Rumo à Copa: uma vida sob o despejo 1

Rumo à Copa: uma vida sob o despejo 1 Rumo à Copa: uma vida sob o despejo 1 Marina Escarminio do NASCIMENTO 2 Marina Lopes Mustafá FRANCISCO 3 André Cioli T. SANTORO 4 Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, SP RESUMO Este trabalho

Leia mais

PARADIGMAS INOVADORES EM PLANEJAMENTO URBANO E GESTÃO*

PARADIGMAS INOVADORES EM PLANEJAMENTO URBANO E GESTÃO* PARADIGMAS INOVADORES EM PLANEJAMENTO URBANO E GESTÃO* BEATRIZ FLEURY E SILVA 1 LUIZ ANTÔNIO N. FALCOSKI 2 SILVA, B. F. e; FALCOSKI, L. A. N. Paradigmas inovadores em planejamento urbano e gestão Semina:

Leia mais

CARTA ABERTA PELO DIREITO A CIDADE E A GESTÃO DEMOCRÁTICA

CARTA ABERTA PELO DIREITO A CIDADE E A GESTÃO DEMOCRÁTICA CARTA ABERTA PELO DIREITO A CIDADE E A GESTÃO DEMOCRÁTICA Apesar de nos últimos anos ter-se dado visibilidade apenas ao discurso único capitaneado pelo IPPUC, vários movimentos populares, associações de

Leia mais

Habitação Social e Cidadania: a experiência do programa Morar Feliz em Campos/RJ

Habitação Social e Cidadania: a experiência do programa Morar Feliz em Campos/RJ Cidadania na Sociedade do Conhecimento Habitação Social e Cidadania: a experiência do programa Morar Feliz em Campos/RJ Ana Paula Serpa Nogueira de Arruda Bolsista da CAPES Processo 10394125, Brasil. Doutoramento

Leia mais

XVI ENANPUR. Encontro Nacional da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional

XVI ENANPUR. Encontro Nacional da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional XVI ENANPUR Encontro Nacional da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional BELO HORIZONTE, 18 A 22 DE MAIO DE 2015 INSTITUIÇÕES PROMOTORAS Associação Nacional de

Leia mais

NOVAS PERSPECTIVAS E NOVO OLHAR SOBRE A PRÁTICA DA ADOÇÃO:

NOVAS PERSPECTIVAS E NOVO OLHAR SOBRE A PRÁTICA DA ADOÇÃO: NOVAS PERSPECTIVAS E NOVO OLHAR SOBRE A PRÁTICA DA ADOÇÃO: Andreia Winkelmann Ineiva Teresinha Kreutz Louzada INTRODUÇÃO: O tema da adoção instiga muita curiosidade e torna-se extremamente necessário à

Leia mais

Sustentabilidade do uso e ocupação do solo em áreas metropolitanas: expansão residencial em áreas de proteção de mananciais ou risco ambiental

Sustentabilidade do uso e ocupação do solo em áreas metropolitanas: expansão residencial em áreas de proteção de mananciais ou risco ambiental Sustentabilidade do uso e ocupação do solo em áreas metropolitanas: expansão residencial em áreas de proteção de mananciais ou risco ambiental Favelas O nome favela revela o cotidiano de milhares de brasileiros

Leia mais

PROJETOS DE GERAÇÃO DE TRABALHO E RENDA, UMA INSERÇÃO INFORMAL NO MERCADO, SOBRE POSSIBILIDADES DE INCLUSÃO SOCIAL

PROJETOS DE GERAÇÃO DE TRABALHO E RENDA, UMA INSERÇÃO INFORMAL NO MERCADO, SOBRE POSSIBILIDADES DE INCLUSÃO SOCIAL PROJETOS DE GERAÇÃO DE TRABALHO E RENDA, UMA INSERÇÃO INFORMAL NO MERCADO, SOBRE POSSIBILIDADES DE INCLUSÃO SOCIAL Luana Vianna dos Santos Maia Tatiane da Fonseca Cesar Resumo: O artigo apresentou uma

Leia mais

Danilo Munhoz Alves Corrêa Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC-Rio danilomunhoz@globo.com. 1 - Introdução

Danilo Munhoz Alves Corrêa Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC-Rio danilomunhoz@globo.com. 1 - Introdução Sistema Modal de Transportes no Município do Rio de Janeiro: a modernização dos eixos de circulação na cidade carioca para a Copa do Mundo de Futebol em 2014 e as Olimpíadas em 2016. 1 - Introdução Danilo

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAPÁ CONSELHO SUPERIOR UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N 009/2011-CONSU/UEAP

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAPÁ CONSELHO SUPERIOR UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N 009/2011-CONSU/UEAP UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAPÁ CONSELHO SUPERIOR UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N 009/2011-CONSU/UEAP Aprova a matriz curricular do Curso de Especialização em Educação Ambiental e uso Sustentável da Sociobiodiversidade

Leia mais

PRD-2014: PALESTRAS e OFICINAS - CICLO 1. SISTEMA DE INSCRIçÕES: de 27 de fevereiro a 12 de março de 2014

PRD-2014: PALESTRAS e OFICINAS - CICLO 1. SISTEMA DE INSCRIçÕES: de 27 de fevereiro a 12 de março de 2014 PRD-2014: PALESTRAS e OFICINAS - CICLO 1 SISTEMA DE INSCRIçÕES: de 27 de fevereiro a 12 de março de 2014 As inscrições nos eventos do ciclo 1 deverão ser feitas on-line a partir da página do Programa (www.cp2.g12.br/blog/prdcp2).

Leia mais

Sociabilidade e jocosidade entre os jovens em um contexto de mudanças socioespaciais Resultado de investigación finalizada

Sociabilidade e jocosidade entre os jovens em um contexto de mudanças socioespaciais Resultado de investigación finalizada Sociabilidade e jocosidade entre os jovens em um contexto de mudanças socioespaciais Resultado de investigación finalizada Resumo GT 22- Sociologia da infância e da juventude Flavia Alves de Sousa Este

Leia mais

Uma alternativa para chegar mais perto dos clientes

Uma alternativa para chegar mais perto dos clientes PREMIO NACIONAL DE QUALIDADE EM SANEAMENTO PNQS 2012 Relatório de Descrição de Prática de Gestão Uma alternativa para chegar mais perto dos clientes Categoria: Inovação da Gestão em Saneamento IGS Setembro

Leia mais

ESPACIAL DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO - RJ Gisele dos Santos de Miranda Clarisse da Cunha Müller PUC Rio gigisa@gmail.com

ESPACIAL DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO - RJ Gisele dos Santos de Miranda Clarisse da Cunha Müller PUC Rio gigisa@gmail.com AS TRANSFORMAÇÕES LOCAIS NO BAIRRO RIO DA PRATA, EM CAMPO GRANDE, A PARTIR DA EXPANSÃO DE CONDOMÍNIOS FECHADOS: UMA PERSPECTIVA MULTIESCALAR DA DINÂMICA INTRODUÇÃO ESPACIAL DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO

Leia mais

AS TRANSFORMAÇÕES SOCIOESPACIAIS NA REGIÃO DO BARREIRO: A METROPOLIZAÇÃO NA PERIFERIA DE BELO HORIZONTE.

AS TRANSFORMAÇÕES SOCIOESPACIAIS NA REGIÃO DO BARREIRO: A METROPOLIZAÇÃO NA PERIFERIA DE BELO HORIZONTE. AS TRANSFORMAÇÕES SOCIOESPACIAIS NA REGIÃO DO BARREIRO: A METROPOLIZAÇÃO NA PERIFERIA DE BELO HORIZONTE. Saulo de Paula Pinto e Souza Evânio dos Santos Branquinho 1068 saulodepaula@gmail.com Geografia

Leia mais

Projetos Interdisciplinares Por quê? Quando? Como?

Projetos Interdisciplinares Por quê? Quando? Como? Projetos Interdisciplinares Por quê? Quando? Como? Profª. Ms. Maria Cecília Nobrega de Almeida Augusto 26 e 27/10/2011 A aula de hoje: Situando a discussão sobre projetos interdisciplinares; O conceito

Leia mais

Transcriça o da Entrevista

Transcriça o da Entrevista Transcriça o da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Ex praticante Clarice Local: Núcleo de Arte Grécia Data: 08.10.2013 Horário: 14h Duração da entrevista: 1h COR PRETA

Leia mais

ASSISTÊNCIA SOCIAL: UM RECORTE HORIZONTAL NO ATENDIMENTO DAS POLÍTICAS SOCIAIS

ASSISTÊNCIA SOCIAL: UM RECORTE HORIZONTAL NO ATENDIMENTO DAS POLÍTICAS SOCIAIS ASSISTÊNCIA SOCIAL: UM RECORTE HORIZONTAL NO ATENDIMENTO DAS POLÍTICAS SOCIAIS Mônica Abranches 1 No Brasil, no final da década de 70, a reflexão e o debate sobre a Assistência Social reaparecem e surge

Leia mais

Educação Estética e o Espaço Escolar: o brincar no contexto da dificuldade de aprendizagem.

Educação Estética e o Espaço Escolar: o brincar no contexto da dificuldade de aprendizagem. Universidade Federal do Rio de Janeiro Programa em Pós-graduação em Educação Agência de Fomento: CAPES Eixo temático: Pesquisa e Práticas Educacionais Categoria: Pôster Educação Estética e o Espaço Escolar:

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM TERAPIA OCUPACIONAL 1 º PERÍODO

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM TERAPIA OCUPACIONAL 1 º PERÍODO EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM TERAPIA OCUPACIONAL 1 º PERÍODO 1) História da Terapia Ocupacional (30 hs) EMENTA: Marcos históricos que antecederam o surgimento formal da profissão de

Leia mais

MUDANÇAS DA ORDEM URBANA DAS METRÓPOLES LIVROS COMPARATIVOS Ciência e Tecnologia Ministério da Ciência e Tecnologia

MUDANÇAS DA ORDEM URBANA DAS METRÓPOLES LIVROS COMPARATIVOS Ciência e Tecnologia Ministério da Ciência e Tecnologia MUDANÇAS DA ORDEM URBANA DAS METRÓPOLES LIVROS COMPARATIVOS Ciência e Tecnologia Ministério da Ciência e Tecnologia Capítulo 6 Organização Social do Território e formas de provisão de moradia Seminário

Leia mais

Análise do IBEU para a RIDE-DF e a AMB

Análise do IBEU para a RIDE-DF e a AMB Análise do IBEU para a RIDE-DF e a AMB Rômulo José da Costa Ribeiro Professor Doutor da Universidade de Brasília UnB, Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo PPG-FAU, Programa de Pós-Graduação

Leia mais

Projeto Diálogos com o Ensino Médio. Curso de Atualização Juventude Brasileira e Ensino Médio Inovador - JUBEMI

Projeto Diálogos com o Ensino Médio. Curso de Atualização Juventude Brasileira e Ensino Médio Inovador - JUBEMI Projeto Diálogos com o Ensino Médio Curso de Atualização Juventude Brasileira e Ensino Médio Inovador - JUBEMI Novembro, 2012 1 Módulo V Eixo Temático III Juventudes e Territórios: O Campo e a Cidade Autoria

Leia mais

XIX Encontro Regional de História da ANPUH São Paulo

XIX Encontro Regional de História da ANPUH São Paulo XIX Encontro Regional de História da ANPUH São Paulo Autor: Profa Dra Sandra Leila de Paula Título do Trabalho: Análise Sociológica de Desenhos Infantis: uma nova perspectiva de análise para grupos de

Leia mais

Urbanização, Metropolização e Mobilidade Espacial da População: Um breve ensaio além dos números

Urbanização, Metropolização e Mobilidade Espacial da População: Um breve ensaio além dos números Taller Nacional sobre Migración interna y desarrollo en Brasil: diagnóstico, perspectivas y políticas 30 de Abril 2007, Brasilia, Brasil Organizado por la Comisión Económica para América Latina y el Caribe,

Leia mais

GESTÃO DO DESEMPENHO EM GESTÃO DE PESSOAS NA ESFERA PÚBLICA

GESTÃO DO DESEMPENHO EM GESTÃO DE PESSOAS NA ESFERA PÚBLICA GESTÃO DO DESEMPENHO EM GESTÃO DE PESSOAS NA ESFERA PÚBLICA SONIA RIOS Economista / Administradora de Empresas Gestão Privada e Pública / Psicóloga Consultora Empresarial Especialista em Gestão Estratégica

Leia mais

PERSPECTIVAS DO INTEGRAÇÃO TERRITORIAL E MAIO/2012

PERSPECTIVAS DO INTEGRAÇÃO TERRITORIAL E MAIO/2012 PERSPECTIVAS DO DESENVOLVIMENTO. INTEGRAÇÃO TERRITORIAL E GESTÃO COMPARTILHADA MAIO/2012 Documento de Contribuição Brasileira à Conferência RIO +20, entre os principais resultados a serem alcançados deverão

Leia mais

PLANO DE ENSINO DE DISCIPLINA

PLANO DE ENSINO DE DISCIPLINA PLANO DE ENSINO DE DISCIPLINA CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO Disciplina: Projeto Urbano e Paisagístico I PUP I Carga horária: 80 horas Ano Letivo: 2012 Série: 2ª Série Justificativa da Inclusão da Disciplina

Leia mais

Indicadores de Percepção da Cidade de São Paulo JANEIRO DE 2009

Indicadores de Percepção da Cidade de São Paulo JANEIRO DE 2009 Indicadores de Percepção da Cidade de São Paulo JANEIRO DE 2009 1 Recortes por região e renda familiar 2 Pertencimento à cidade de São Paulo Numa escala de 1 a, em que 1 significa que para você a cidade

Leia mais

Em discurso polêmico na abertura da Feira do Livro de Frankfurt, escritor Luiz Ruffato faz duras críticas às desigualdades sociais brasileiras

Em discurso polêmico na abertura da Feira do Livro de Frankfurt, escritor Luiz Ruffato faz duras críticas às desigualdades sociais brasileiras Em discurso polêmico na abertura da Feira do Livro de Frankfurt, escritor Luiz Ruffato faz duras críticas às desigualdades sociais brasileiras O que significa ser escritor num país situado na periferia

Leia mais

A AÇÃO CONTINUADA CLIC E A OFICINA DE LITERATURA E BIBLIOTECA

A AÇÃO CONTINUADA CLIC E A OFICINA DE LITERATURA E BIBLIOTECA A AÇÃO CONTINUADA CLIC E A OFICINA DE LITERATURA E BIBLIOTECA Ana Elisa Prates 1 O avanço na construção de um país leitor passa por um processo consistente de formação de leitores aptos a absorver o conhecimento

Leia mais

ASSESSORIA DE IMPRENSA. criativa. Flora Daemon. Coordenadora de Imprensa e Doutoranda em Comunicação (UFF) floradaemon@yahoo.com.

ASSESSORIA DE IMPRENSA. criativa. Flora Daemon. Coordenadora de Imprensa e Doutoranda em Comunicação (UFF) floradaemon@yahoo.com. ASSESSORIA DE IMPRENSA criativa Flora Daemon Coordenadora de Imprensa e Doutoranda em Comunicação (UFF) floradaemon@yahoo.com.br CENÁRIO Região Sudeste: Maior concentração de empresas do país: 64,5% Região

Leia mais

DIÁLOGOS PARA A SUPERAÇÃO DA POBREZA

DIÁLOGOS PARA A SUPERAÇÃO DA POBREZA PARTE III DIÁLOGOS PARA A SUPERAÇÃO DA POBREZA Gilberto Carvalho Crescer distribuindo renda, reduzindo desigualdades e promovendo a inclusão social. Esse foi o desafio assumido pela presidente Dilma Rousseff

Leia mais

ROTEIRO DIÁRIO (Plano de Aula)

ROTEIRO DIÁRIO (Plano de Aula) ROTEIRO DIÁRIO (Plano de Aula) Componente Curricular: Ensino Religioso / 7º ano Ano Letivo: 2014 Professor Ministrante: Lúcia Clemeci Carga Horária: 5 horas/ aula Data: 02/ 07/2014 Aula: 03 Título: Crescimento

Leia mais

Notas sobre a exclusão social e as suas diferenças

Notas sobre a exclusão social e as suas diferenças Notas sobre a exclusão social e as suas diferenças Ana Paula Gomes Daniel e-mail: anapauladnl@gmail.com Acadêmica do curso de Ciências Econômicas /UNICENTRO Flavia Diana Marcondes dos Santos e-mail: flaviadianam@gmail.com

Leia mais

Círculo Fluminense de Estudos Filológicos e Linguísticos 205

Círculo Fluminense de Estudos Filológicos e Linguísticos 205 Círculo Fluminense de Estudos Filológicos e Linguísticos 205 OS NOMES DE LUGARES DE ORIGEM INDÍGENA NOS LIVROS DIDÁTICOS DE GEOGRAFIA DO 6º AO 9º DO ENSINO FUNDAMENTAL: UMA PROPOSTA DE ESTUDO TOPONÍMICO

Leia mais

PRODUÇÃO DO ESPAÇO E A VERTICALIZAÇÃO EM PONTA NEGRA, NATAL-RN

PRODUÇÃO DO ESPAÇO E A VERTICALIZAÇÃO EM PONTA NEGRA, NATAL-RN Mariana de Vasconcelos Pinheiro¹ Márcio Moraes Valença (Orientador da Pesquisa)² ¹UFRN - marianavasconcelos@globo.com ²UFRN marciovalenca@ufrnet.br PRODUÇÃO DO ESPAÇO E A VERTICALIZAÇÃO EM PONTA NEGRA,

Leia mais

Estímulo Experimental: Texto para filmagem dos discursos políticos (Brasil Thad Dunning)

Estímulo Experimental: Texto para filmagem dos discursos políticos (Brasil Thad Dunning) Estímulo Experimental: Texto para filmagem dos discursos políticos (Brasil Thad Dunning) DISCURSOS 1, 2, 3 e 4 sem mensagem de raça ou classe (o texto do discurso é para ser lido duas vezes por cada ator,

Leia mais

Dimensões do cuidado e reinserção social do usuário de crack e outras drogas

Dimensões do cuidado e reinserção social do usuário de crack e outras drogas Módulo 5 A organização da atenção Potencialidades do usuário 143 Dimensões do cuidado e reinserção social do usuário de crack e outras drogas Marluce Miguel de Siqueira; Ilza Carla Nascimento; Paula Aristeu

Leia mais

PERCEPÇÃO DE PROFESSORES SOBRE AULAS CAMPO NA EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM UMA ESCOLA PÚBLICA DO MUNICÍPIO DE BARREIRAS- BA

PERCEPÇÃO DE PROFESSORES SOBRE AULAS CAMPO NA EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM UMA ESCOLA PÚBLICA DO MUNICÍPIO DE BARREIRAS- BA PERCEPÇÃO DE PROFESSORES SOBRE AULAS CAMPO NA EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM UMA ESCOLA PÚBLICA DO MUNICÍPIO DE BARREIRAS- BA Luciene Lopes da Conceição - Graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas/UNEB;

Leia mais

Autor: Pedro Henrique d Avila Mascarenhas, psiquiatra, psicodramatista professor supervisor FEBRAP,psicanalista.

Autor: Pedro Henrique d Avila Mascarenhas, psiquiatra, psicodramatista professor supervisor FEBRAP,psicanalista. 1 Autor: Pedro Henrique d Avila Mascarenhas, psiquiatra, psicodramatista professor supervisor FEBRAP,psicanalista. Título: Psicodrama no Centro Cultural São Paulo. Contribuições para reflexão. Resumo:

Leia mais

ENTRE O PASSADO E O PRESENTE: A CONSTRUÇÃO E AFIRMAÇÃO DA IDENTIDADE ÉTNICA DOS CIGANOS DA CIDADE ALTA, LIMOEIRO DO NORTE CE 1

ENTRE O PASSADO E O PRESENTE: A CONSTRUÇÃO E AFIRMAÇÃO DA IDENTIDADE ÉTNICA DOS CIGANOS DA CIDADE ALTA, LIMOEIRO DO NORTE CE 1 ENTRE O PASSADO E O PRESENTE: A CONSTRUÇÃO E AFIRMAÇÃO DA IDENTIDADE ÉTNICA DOS CIGANOS DA CIDADE ALTA, LIMOEIRO DO NORTE CE 1 BETWEEN THE PAST AND THE PRESENT: THE CONSTRUCTION AND AFFIRMATION OF ETHNIC

Leia mais

A PRÁTICA PEDAGÓGICA E O ESTUDO ETNOGRÁFICO NA ESCOLA COMO INSTRUMENTO PARA A SUPERAÇÃO DA DESIGUALDADE RACIAL

A PRÁTICA PEDAGÓGICA E O ESTUDO ETNOGRÁFICO NA ESCOLA COMO INSTRUMENTO PARA A SUPERAÇÃO DA DESIGUALDADE RACIAL Universidade Federal de Santa Maria I Seminário Políticas Públicas e Ações Afirmativas Universidade Federal de Santa Maria Observatório de Ações Afirmativas 20 e 21 de outubro de 2015 A PRÁTICA PEDAGÓGICA

Leia mais

A Escola Livre de Teatro e O alfabeto pegou fogo Vilma Campos dos Santos Leite Preâmbulo

A Escola Livre de Teatro e O alfabeto pegou fogo Vilma Campos dos Santos Leite Preâmbulo A Escola Livre de Teatro e O alfabeto pegou fogo Vilma Campos dos Santos Leite UFU Universidade Federal de Uberlândia Palavras chave : Formação Teatral; Pedagogia do Teatro; História do Teatro Preâmbulo

Leia mais

A INFLUÊNCIA DOCENTE NA (RE)CONSTRUÇÃO DO SIGNIFICADO DE LUGAR POR ALUNOS DE UMA ESCOLA PÚBLICA DE FEIRA DE SANTANA-BA 1

A INFLUÊNCIA DOCENTE NA (RE)CONSTRUÇÃO DO SIGNIFICADO DE LUGAR POR ALUNOS DE UMA ESCOLA PÚBLICA DE FEIRA DE SANTANA-BA 1 64 A INFLUÊNCIA DOCENTE NA (RE)CONSTRUÇÃO DO SIGNIFICADO DE LUGAR POR ALUNOS DE UMA ESCOLA PÚBLICA DE FEIRA DE SANTANA-BA 1 Edson da Silva Santos e-mail: edsonsporte@hotmail.com Bolsista FAPESB, Bacharelando

Leia mais

O TRABALHO COM GÊNEROS TEXTUAIS NA SALA DE AULA UNIDADE 5 ANO 2

O TRABALHO COM GÊNEROS TEXTUAIS NA SALA DE AULA UNIDADE 5 ANO 2 O TRABALHO COM GÊNEROS TEXTUAIS NA SALA DE AULA UNIDADE 5 ANO 2 O TRABALHO COM GÊNEROS TEXTUAIS NA SALA DE AULA INICIANDO A CONVERSA APROFUNDANDO O TEMA Por que ensinar gêneros textuais na escola? Registro

Leia mais

Sessão Temática: Códigos da Cidade: construções normativas em projetos Coordenação : Rosângela Lunardelli Cavallazzzi

Sessão Temática: Códigos da Cidade: construções normativas em projetos Coordenação : Rosângela Lunardelli Cavallazzzi I Encontro Nacional da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo (I ENANPARQ): Arquitetura, Cidade, Paisagem e Território: percursos e prospectivas 29 de Novembro a 03

Leia mais

PROPOSTA DE INDICADORES PARA ANÁLISE DA ACESSIBILIDADE ÀS NOVAS TECNOLOGIAS DE TRANSPORTE EM FAVELAS

PROPOSTA DE INDICADORES PARA ANÁLISE DA ACESSIBILIDADE ÀS NOVAS TECNOLOGIAS DE TRANSPORTE EM FAVELAS PROPOSTA DE INDICADORES PARA ANÁLISE DA ACESSIBILIDADE ÀS NOVAS TECNOLOGIAS DE TRANSPORTE EM FAVELAS Carolinne de Morais Gonçalves Renata Albergaria de Mello Bandeira Carlos Alexandre de Bastos Vasconcellos

Leia mais

PLANO DE GOVERNO TULIO BANDEIRA PTC 36

PLANO DE GOVERNO TULIO BANDEIRA PTC 36 PLANO DE GOVERNO TULIO BANDEIRA PTC 36 GESTÃO PÚBLICA Garantir ampla participação popular na formulação e acompanhamento das políticas públicas; Criação do SOS Oprimidos, onde atenda desde pessoas carentes

Leia mais

CONSULTORIA E ASSESSORIA: um espaço ocupacional para os assistentes sociais

CONSULTORIA E ASSESSORIA: um espaço ocupacional para os assistentes sociais Apresenta... Realidade atual: transformação da educação em mercadoria Aumento geométrico de cursos de Serviço Social presenciais e a distância Quantidade versus qualidade Resultado: excesso de profissionais

Leia mais

Page 1 of 6. Capítulo III Educação e Sustentabilidade MEIO AMBIENTE, EDUCAÇÃO E CIDADANIA: DESAFIOS DA MUDANÇA. Pedro Jacobi\USP 1

Page 1 of 6. Capítulo III Educação e Sustentabilidade MEIO AMBIENTE, EDUCAÇÃO E CIDADANIA: DESAFIOS DA MUDANÇA. Pedro Jacobi\USP 1 Page 1 of 6 Capítulo III Educação e Sustentabilidade Para ler o PDF instale o programa leitor, clique aqui. Versão para Impressão em PDF, clique aqui. MEIO AMBIENTE, EDUCAÇÃO E CIDADANIA: DESAFIOS DA MUDANÇA

Leia mais

XI SHCU SESSÃO DE INTERLOCUÇÃO DE GRUPOS DE PESQUISA

XI SHCU SESSÃO DE INTERLOCUÇÃO DE GRUPOS DE PESQUISA XI SHCU SESSÃO DE INTERLOCUÇÃO DE GRUPOS DE PESQUISA Esta seção contém a contribuição de pesquisadores que abordam aspectos do processo de urbanização e novas formas de tecido urbano mais recentes manifestadas

Leia mais

Doador do Futuro - Trabalho com adolescentes de escolas do 1º e 2º graus

Doador do Futuro - Trabalho com adolescentes de escolas do 1º e 2º graus Doador do Futuro - Trabalho com adolescentes de escolas do 1º e 2º graus Autores: Medeiros, Sueli B; Silva, Maria F. P. Hemope Recife - Brasil O desenvolvimento social de um país envolve vários aspectos,

Leia mais

Valor Econômico 18/03/2011 Caderno Eu&Fim de Semana Honra ao mérito?

Valor Econômico 18/03/2011 Caderno Eu&Fim de Semana Honra ao mérito? Valor Econômico 18/03/2011 Caderno Eu&Fim de Semana Honra ao mérito? É mais justa uma sociedade na qual a sua posição alcançada na vida adulta depende mais do mérito das suas habilidades adquiridas - pela

Leia mais

TESE. Moradia e Meio Ambiente: desmanchando consensos em torno do conflito entre o. Direito à Moradia Digna e o Direito ao Meio Ambiente Sustentável

TESE. Moradia e Meio Ambiente: desmanchando consensos em torno do conflito entre o. Direito à Moradia Digna e o Direito ao Meio Ambiente Sustentável TESE Moradia e Meio Ambiente: desmanchando consensos em torno do conflito entre o Direito à Moradia Digna e o Direito ao Meio Ambiente Sustentável Carlos Henrique A. Loureiro Defensor Público Defensoria

Leia mais

4º DISTRITO SECRETARIA DO PLANEJAMENTO MUNICIPAL PROGRAMA PORTO DO FUTURO

4º DISTRITO SECRETARIA DO PLANEJAMENTO MUNICIPAL PROGRAMA PORTO DO FUTURO 4º DISTRITO SECRETARIA DO PLANEJAMENTO MUNICIPAL PROGRAMA PORTO DO FUTURO Grupo de Trabalho / Secretaria do Planejamento Municipal / SPM: Arquitetos: Míriam Maciel Echel Tânia Regina S. C. de Oliveira

Leia mais

Prêmio Servidor Cidadão

Prêmio Servidor Cidadão Prêmio Servidor Cidadão REGULAMENTO 10 ª Edição A Secretaria de Administração do Estado da Bahia torna público o Regulamento da 10ª Edição do Prêmio Servidor Cidadão. O Prêmio será regido de acordo com

Leia mais

Reflexão sobre o espírito do público na arquitetura contemporânea.

Reflexão sobre o espírito do público na arquitetura contemporânea. XX Congresso Brasileiro de Arquitetos Fortaleza, 22 04 14 Reflexão sobre o espírito do público na arquitetura contemporânea. Arquiteto Sérgio Magalhães Muito boa noite. Minha saudação cordial a todos.

Leia mais

OS SENTIDOS DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS NA CONTEMPORANEIDADE Amanda Sampaio França

OS SENTIDOS DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS NA CONTEMPORANEIDADE Amanda Sampaio França OS SENTIDOS DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS NA CONTEMPORANEIDADE Amanda Sampaio França amandi'a_07@hotmail.com Jaqueline dos Santos Costa santoscosta_jaqueline@hotmail.com Mirsa Gabriela gabiflorosa@hotmail.com

Leia mais

CULTURA Kita Pedroza, Dante Gasltadoni e João Roberto Ripper* As imagens das favelas cariocas expostas neste ensaio NE permitem

CULTURA Kita Pedroza, Dante Gasltadoni e João Roberto Ripper* As imagens das favelas cariocas expostas neste ensaio NE permitem C U L T CULTURA Kita Pedroza, Dante Gasltadoni e João Roberto Ripper* A favela vê As imagens das favelas cariocas expostas neste ensaio NE permitem uma insuspeita conexão entre os domínios da física e

Leia mais

[Rio] Cidade Criativa: Cultura como Quarto Pilar do Desenvolvimento

[Rio] Cidade Criativa: Cultura como Quarto Pilar do Desenvolvimento 1 [Rio] Cidade Criativa: Cultura como Quarto Pilar do Desenvolvimento Regina Miranda Presidente, Fórum Internacional Rio Cidade Criativa Diretora, Cidade Criativa / Transformações Culturais Com a evolução

Leia mais

Conheça nosso site e acompanhe nossas reflexões: http://filosofiadodesign.com/

Conheça nosso site e acompanhe nossas reflexões: http://filosofiadodesign.com/ Este curso é uma iniciativa do site Filosofia do Design, um espaço virtual que busca promover um diálogo entre o campo do design e a tradição filosófica, incluindo suas derivações nas ciências humanas

Leia mais

A cidadedo futuro. Marcus Quintella marcus.quintella@fgv.br

A cidadedo futuro. Marcus Quintella marcus.quintella@fgv.br A cidadedo futuro Marcus Quintella marcus.quintella@fgv.br O transporte público multimodal é chave para cidades eficientes e sustentáveis Integraçãoé a base da multimodalidade Fonte: Capima (capima.com.br)

Leia mais

ANÁLISE DA DEGRADAÇÃO DO BIOMA CAATINGA NAS IMEDIAÇÕES DA CIDADE DE SANTA CECÍLIA PB

ANÁLISE DA DEGRADAÇÃO DO BIOMA CAATINGA NAS IMEDIAÇÕES DA CIDADE DE SANTA CECÍLIA PB ANÁLISE DA DEGRADAÇÃO DO BIOMA CAATINGA NAS IMEDIAÇÕES DA CIDADE DE SANTA CECÍLIA PB Roseana Barbosa da Silva Graduada em Geografia, Universidade Estadual do Vale do Acaraú UVA/UNAVIDA E-mail: roseanabsilva@gmail.com.br

Leia mais