Mudanças Socioespaciais em um Mundo Globalizado

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Mudanças Socioespaciais em um Mundo Globalizado"

Transcrição

1 Mudanças Socioespaciais em um Mundo Globalizado Colégio Salesiano São José 8º ano Geografia Professor: Juliano

2 Mudanças no Espaço Geográfico Como ocorrem essas mudanças: Formas; Funções; Fluxos; Modos de vida.

3 Mudanças no Espaço Geográfico Alguns conceitos: Cidade/campo e rural/urbano; Crescimento vertical/horizontal; Público/privado e individual/coletivo; Vila/povoado.

4 Mudanças no Espaço Geográfico Principais mudanças: Atividades de lazer; Construções; Redes de transportes e vias de circulação; Atividades de trabalho, tecnologia e redes de informação e comunicação; Características naturais (clima, relevo, hidrografia e vegetação).

5 Megacidades e Cidades Globais: novas formas e funções urbanas O processo de urbanização avançou e formaram-se cidades com mais de um milhão de habitantes; Em 2004, aproximadamente, 48% da população mundial morava em grandes aglomerações urbanas. Em 2030 estima-se que poderemos ter mais de 5 bilhões de pessoas morando em grandes cidades.

6 Megacidades e Cidades Globais: novas formas e funções urbanas Muitos cientistas e estudiosos acreditam que a formação de aglomerações urbanas com elevadas densidades demográficas era um fenômeno típico e característico dos países Desenvolvidos. A partir de um estudo da ONU, verificou-se que havia grandes deslocamentos de população para as metrópoles e cidades mundiais, principalmente nos países subdesenvolvidos.

7 Megacidades e Cidades Globais: novas formas e funções urbanas As projeções e estimativas futuras indicam uma multiplicação das grandes cidades nas áreas mais pobres do planeta, bastante diferente do cenário mundial doa nos anos 1950, quando apenas 100 aglomerações urbanas tinham mais de um milhão de habitantes, e a maioria situava-se em países ricos; Para entender melhor esse processo é necessário fazermos algumas diferenciações e conhecermos alguns conceitos geográficos. Esses conceitos são: metrópole, megalópole, cidade global e megacidade.

8 Metrópole É formada por um conjunto de municípios ligados a um município principal. Os municípios de uma metrópole são bastante integrados, apresentando um conjunto diversificado de relações ligadas à moradia; ao comércio; às trocas de informações; aos locais de trabalho, de estudo, de atendimento médico-hospitalar etc. Segundo Milton Santos, as metrópoles são lugares complexos. Nelas se concentram muitos tipos de atividades. Esta multiplicidade de funções leva à concentração financeira, cultural e informacional.

9 Megalópole Corresponde a união e as interações de duas ou mais metrópoles. Exemplo: Rio de Janeiro (RJ) e São Paulo (SP).

10 Megacidade Em termos populacionais, correspondem às aglomerações urbanas que ultrapassam a marca de 10 milhões de habitantes; O surgimento das megacidades é um fenômeno bastante recente e está associado à rápida urbanização mundial; Nos países subdesenvolvidos, a crescente urbanização vem ocorrendo principalmente após os anos 1950/1960;

11 Megacidade Exemplo: Londres: levou mais de 130 anos para passar de 1 milhão a mais de 8 milhões de habitantes; Lagos (Nigéria): em menos de 60 anos (1950 até 2004), passou de 290 mil habitantes a 8 milhões e trezentos mil, e nas estimativas para ao ano de 2015, ela poderá atingir 24 milhões de habitantes. Além das megacidades serem definidas pela quantidade de habitantes, possuem outras características bem específicas:

12 Megacidade Concentram funções complexas e seletivas, com uma rede estruturada de serviços avançados (consultorias, marketing e publicidade, gerenciamento de sistemas de tecnologias avançadas, entre outros; Concentram funções produtivas e administrativas interligadas com diferentes países. E exercem um forte controle das redes de comunicação e informação, desde a produção quanto à circulação de informação e conhecimentos;

13 Megacidade Concentram a difusão de novas tecnologias tanto no processo econômicos como no cotidiano de parte da população; Concentram órgãos públicos representativos das diferentes esferas de poder (embaixadas, órgãos públicos federais, estaduais, municipais). As áreas de influência delas se estendem por diferentes espaços, interferindo sobre eles, articulando-os, integrando-os, formando redes que se reproduzem nas escalas geográficas nacionais, internacionais, regionais e locais.

14 Megacidade

15 Conhecendo mais sobre as Megacidades e Cidades Globais Megacidades e Cidades Globais são fenômenos recentes. Os fatores que as caracterizam estão relacionados: Às relações e influências que exercem sobre vastas parcelas do espaço geográfico; Ao conjunto de funções urbanas que desenvolvem; À elevada concentração de atividades altamente especializadas; À centralidade que exercem em relação à produção, controle, disseminação e transmissão de informações e ideias; Às grandes aglomerações com intensa circulação terrestre, marítima, fluvial ou aérea.

16 Conhecendo mais sobre as Megacidades e Cidades Globais Toronto, Londres, Nova Iorque, São Paulo, Paris, Moscou, Tóquio e Buenos Aires figuram entre as principais cidades globais. O que as torna globais é a forte concentração de sedes de grupos empresariais e instituições financeiras transnacionais que atuem em muitos países. Nesses centros são tomadas decisões que interferem e afetam a vida e a organização das atividades econômicas de milhões de pessoas, num mesmo país ou em diferentes países.

17 Conhecendo mais sobre as Megacidades e Cidades Globais As cidades globais incorporam um conjunto de inovações tecnológicas das telecomunicações e da informática. Para que elas se relacionem e se integrem espacialmente é fundamental que as informações sobre os mercados de capitais e empresariais possam ser enviadas simultaneamente para várias localidades do mundo, dependendo assim, de um sistema interligado de comunicações e informações.

18 Diferentes tipos de Desigualdades no Espaço Mundial e seus Efeitos O aumento e o crescimento das cidades na escala mundial poderia nos passar uma ideia de que as transformações técnicas e espaciais trariam como reflexo um aumento da riqueza produzida, da força e do poderio econômico das empresas e instituições nelas localizadas ou mesmo de uma situação de bem-estar social dos habitantes que nelas residem.

19 Diferentes tipos de Desigualdades no Espaço Mundial e seus Efeitos Desde a década de 1980, novas transformações espaciais estão em andamento, aceleradas pela globalização. As desigualdades socioespaciais acentuaram-se e a riqueza econômica gerada mundialmente ficou ainda mais concentrada que nas épocas anteriores. Portanto, nossos olhares sobre as desigualdades socioespaciais e sua distribuição no espaço geográfico mundial devem ser múltiplos e abrangentes.

20 Diferentes tipos de Desigualdades no Espaço Mundial e seus Efeitos Eles precisam resgatar valores humanos, a valorização da vida, a melhoria dos espaços de violência e a expansão da cidadania para todos. Analisando alguns indicadores socioeconômicos, refletiremos sobre a situação atual da humanidade nas ilhas de prosperidade e nos oceanos de desigualdade

21 Diferentes tipos de Desigualdades no Espaço Mundial e seus Efeitos Por meio desse estudo, podemos perceber que em muitos países e áreas continentais a situação de carência e exclusão chega a atingir níveis inaceitáveis para o exercício de uma vida digna com condições básicas satisfatórias para a sobrevivência. Nos anos 1980 e 1990, isso aconteceu em alguns países desenvolvidos e na maioria dos subdesenvolvidos. Nessa época, em grande parte da América Latina, da Ásia e da África houve um aumento do número de habitantes vivendo em situação de pobreza ou de miséria absoluta.

22 Diferentes tipos de Desigualdades no Espaço Mundial e seus Efeitos Nesse mesmo período, a renda mundial ficou ainda mais concentrada que nos períodos históricos anteriores. Como resultado cruel do processo de globalização e das transformações socioespaciais a ele associadas, estamos vivenciando um intenso processo de exclusão social. Para uma parcela crescente da população mundial, a vida urbana passou a estar associada ao desemprego, à falta de oportunidade para estudar e se desenvolver plenamente, à expansão de bairros e moradias em situação bastante precária, à favelização, à expansão de cortiços, à formação de guetos.

23 Conhecendo outro aspecto da Globalização: o poder econômico das Multinacionais e dos Bancos

24

25 O poder das Multinacionais e dos Bancos Após a II Guerra Mundial, o mundo atravessou um período de grandes inovações tecnológicas, crescimento urbano e das atividades industriais e de serviços. Esse processo teve efeitos na vida cotidiana dos indivíduos, modificando seus costumes e seu trabalho. Transnacional: estão em vários continentes. Multinacional: proprietários são de diversas nacionalidades.

26 O poder das Multinacionais e dos Bancos A situação das multinacionais tem semelhanças e diferenças. Elas podem atuar em diferentes setores da economia ao mesmo tempo: Petrobrás: atividade primária extração de petróleo, secundária refino do petróleo, terciária comercialização dos subprodutos postos de gasolina da BR.

27 Fluxos de Investimentos, Informações e Mercadorias: relações com Multinacionais e Bancos

28 Relações Multinacionais e Bancos Os grandes beneficiados no processo de globalização foram os capitais financeiros e as empresas multinacionais. Eles existem há muito tempo, porém, até a década de 1930, sua quantidade ainda era limitada. Bancos e multinacionais concentraram- se e fortaleceram-se a partir do final da II Guerra Mundial. A multiplicação das redes de computadores, comunicação por satélite e cabos de fibras óticas também está associada ao desenvolvimento das multinacionais e do sistema financeiro.

29 Relações Multinacionais e Bancos Como suas filiais e sedes estavam espalhadas por diversos lugares do mundo, existia a necessidade de trocarem informações, dados, decisões capitais, etc. assim, podemos perceber outro tipo de fluxo que se intensificou e foi facilitado pelos meios de comunicação no processo de globalização: fluxos de informações e investimentos. Os progressos nos sistemas de transporte implicaram maior velocidade no fluxo de mercadorias. O fluxo de investimentos, pessoas, informação, mercadoria e capitais era intenso no inicio do século XXI.

30 Relações Multinacionais e Bancos As transnacionais têm um imenso poder de influenciar os costumes da humanidade: por meio de propagandas, poder político, monopolizando ideia e acontecimentos divulgados pelos meios de comunicação, uso de satélites e webcams para ter controle do que acontece nos mais diferentes espaços, impõem condições aos governos interessados em receber seus investimentos como isenção de impostos, flexibilização dos direitos trabalhistas, flexibilização nas leis de proteção ambiental.

31 Relações Multinacionais e Bancos O controle dos modos de vida das pessoas, do trabalho e dos fluxos parece ser uma das características mais preocupantes do mundo globalizado. Ele está ocorrendo em espaços internos e externos, individuais e coletivos, públicos e privados. Outro tipo de controle que as transnacionais, sistema financeiro, governo exercem é sobre o trabalho. Existe forte pressão para alterar as leis trabalhistas.

32 Algumas Imagens...

33

34

35

36

Colégio São Paulo Geografia Prof. Eder Rubens - 2013

Colégio São Paulo Geografia Prof. Eder Rubens - 2013 Colégio São Paulo Geografia Prof. Eder Rubens - 2013 CAP. 02 A Dinâmica dos espaços da Globalização. (9º ano) *Estudaremos a difusão do modo capitalista de produção, ou seja, do modo de produzir bens e

Leia mais

OBSERVATORIUM: Revista Eletrônica de Geografia, v.3, n.9, p. 147-151, abr. 2012.

OBSERVATORIUM: Revista Eletrônica de Geografia, v.3, n.9, p. 147-151, abr. 2012. DIAS, P. S. Território e informação: o circuito da produção publicitária na cidade de São Paulo. 101 f. Dissertação (Mestrado em Geografia)-Instituto de Geociências, Universidade Estadual de Campinas,

Leia mais

MATRIZ BÁSICA DO REFERENCIAL CURRICULAR DE BETIM 1 CICLO- GEOGRAFIA

MATRIZ BÁSICA DO REFERENCIAL CURRICULAR DE BETIM 1 CICLO- GEOGRAFIA PREFEITURA MUNICIPAL DE BETIM SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SEMED DIVISÃO PEDAGÓGICA 2010 MATRIZ BÁSICA DO REFERENCIAL CURRICULAR DE BETIM 1 CICLO- GEOGRAFIA 06 ANOS 07 ANOS 08 ANOS COMPETÊNCIAS HABILIDADES

Leia mais

GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 12 O BRASIL NEOLIBERAL E OS DESAFIOS PARA O SÉCULO XXI

GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 12 O BRASIL NEOLIBERAL E OS DESAFIOS PARA O SÉCULO XXI GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 12 O BRASIL NEOLIBERAL E OS DESAFIOS PARA O SÉCULO XXI Como pode cair no enem A desconcentração industrial verificada no Brasil, na última década, decorre, entre outros fatores,

Leia mais

GEOGRAFIA: UM MUNDO EM REDE

GEOGRAFIA: UM MUNDO EM REDE GEOGRAFIA: UM MUNDO EM REDE Serão analisadas as marcas do ser humano nas paisagens e suas ações como fatores significativos de mudanças nas dinâmicas naturais, possibilitando refletir sobre a era industrial

Leia mais

Metrópoles americanas e a urbanização

Metrópoles americanas e a urbanização Metrópoles americanas e a urbanização Metrópole A principal cidade de uma densa rede urbana, com população geralmente superior a 1 milhão de habitantes. Megalópole O conjunto constituído pela interligação

Leia mais

O TERRITÓRIO BRASILEIRO. 6. Fronteiras Terrestres

O TERRITÓRIO BRASILEIRO. 6. Fronteiras Terrestres O TERRITÓRIO BRASILEIRO 6. Fronteiras Terrestres Até o começo do século XVII, os colonizadores se concentraram em cidades fundadas na região litorânea do Brasil, principalmente no Nordeste. A principal

Leia mais

A ONU ESTIMA QUE, ATÉ 2050, DOIS TERÇOS DA POPULAÇÃO MUNDIAL ESTARÃO MORANDO EM ÁREAS URBANAS.

A ONU ESTIMA QUE, ATÉ 2050, DOIS TERÇOS DA POPULAÇÃO MUNDIAL ESTARÃO MORANDO EM ÁREAS URBANAS. A ONU ESTIMA QUE, ATÉ 2050, DOIS TERÇOS DA POPULAÇÃO MUNDIAL ESTARÃO MORANDO EM ÁREAS URBANAS. EM 1950, O NÚMERO CORRESPONDIA A APENAS UM TERÇO DA POPULAÇÃO TOTAL. CERCA DE 90% DO AVANÇO DA POPULAÇÃO URBANA

Leia mais

O que é globalização

O que é globalização O que é globalização - Fase atual de expansão do capitalismo, fruto do avanço tecnológico em diversos setores da economia e da modernização dos sistemas de comunicação e transportes. - É responsável pela

Leia mais

Desenvolvimento. Unidade 6: América: contrastes no desenvolvimento

Desenvolvimento. Unidade 6: América: contrastes no desenvolvimento Unidade 6: América: contrastes no desenvolvimento Capítulo 1: América: Um continente de Contrastes Capítulo 2: Estados Unidos e Canadá Apresentação elaborada pelos alunos do 8º Ano A Desenvolvimento Processo

Leia mais

2 Histórico da Telefonia Móvel no Brasil

2 Histórico da Telefonia Móvel no Brasil LÓGICAS TERRITORIAIS DAS REDES DE TELEFONIA MÓVEL NO BRASIL Felipe Serra da Silva Prof. Rubens de Toledo Junior 1 Introdução Pretendemos aqui estudar as lógicas territoriais das redes de telefonia móvel

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Pró-Reitoria de Graduação Diretoria de Processos Seletivos 2ª ETAPA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Pró-Reitoria de Graduação Diretoria de Processos Seletivos 2ª ETAPA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Pró-Reitoria de Graduação Diretoria de Processos Seletivos PAAES - Programa de Ação Afirmativa de Ingresso no Ensino Superior

Leia mais

Geografia Agrária Geral

Geografia Agrária Geral 1. (Uerj) Geografia Agrária Geral Analisando os gráficos, verifica-se que, além dos EUA, alguns países europeus são simultaneamente grandes exportadores e grandes importadores de produtos agrícolas. Apresente,

Leia mais

A GLOBALIZAÇÃO UM MUNDO EM MUDANÇA

A GLOBALIZAÇÃO UM MUNDO EM MUDANÇA A GLOBALIZAÇÃO UM MUNDO EM MUDANÇA Que dimensões sociológicas existem numa passeio ao supermercado? A variedade de produtos importados que costumamos ver nos supermercados depende de laços econômicos

Leia mais

A urbanização Brasileira

A urbanização Brasileira A urbanização Brasileira Brasil Evolução da população ruralurbana entre 1940 e 2006. Fonte: IBGE. Anuário estatístico do Brasil, 1986, 1990, 1993 e 1997; Censo demográfico, 2000; Síntese Fonte: IBGE. Anuário

Leia mais

A USINA HIDRELÉTRICA DO ESTREITO-MA: ANÁLISE DE SEUS ESPAÇOS DE INFLUÊNCIA SOB A CONTRIBUIÇÃO DO TRABALHO DE MILTON SANTOS

A USINA HIDRELÉTRICA DO ESTREITO-MA: ANÁLISE DE SEUS ESPAÇOS DE INFLUÊNCIA SOB A CONTRIBUIÇÃO DO TRABALHO DE MILTON SANTOS Thaís Samara de Castro Bezerra José Carlos Bezerra Universidade Estadual da Paraíba UEPB thaissamara@hotmail.com karligor@hotmail.com A USINA HIDRELÉTRICA DO ESTREITO-MA: ANÁLISE DE SEUS ESPAÇOS DE INFLUÊNCIA

Leia mais

EXERCÍCIOS ON LINE DE GEOGRAFIA 8º 2º TRI. Assinale a única alternativa que não indica uma característica do sistema capitalista.

EXERCÍCIOS ON LINE DE GEOGRAFIA 8º 2º TRI. Assinale a única alternativa que não indica uma característica do sistema capitalista. EXERCÍCIOS ON LINE DE GEOGRAFIA 8º 2º TRI Questão 1 Assinale a única alternativa que não indica uma característica do sistema capitalista. a) Os preços das mercadorias variam de acordo com a procura por

Leia mais

Aula5 POPULAÇÃO E DEMOGRAFIA NO BRASIL. Debora Barbosa da Silva

Aula5 POPULAÇÃO E DEMOGRAFIA NO BRASIL. Debora Barbosa da Silva Aula5 POPULAÇÃO E DEMOGRAFIA NO BRASIL META Refletir sobre as características da população brasileira como fundamento para a compreensão da organização do território e das políticas de planejamento e desenvolvimento

Leia mais

Roteiro de Estudos. 2 trimestre - 2015 Disciplina: Geografia 2ª série

Roteiro de Estudos. 2 trimestre - 2015 Disciplina: Geografia 2ª série Roteiro de Estudos 2 trimestre - 2015 Disciplina: Geografia 2ª série Professor: Eduardo O que devo saber: Globalização, comércio mundial e blocos econômicos. O Comércio Global. O protecionismo. O comércio

Leia mais

Geografia Leituras e Interação

Geografia Leituras e Interação Apontamentos das obras LeYa em relação às Orientações Teórico-Metodológicas para o Ensino Médio do estado de PERNAMBUCO Geografia Leituras e Interação 2 Caro professor, Este guia foi desenvolvido para

Leia mais

Carta Verde das Américas 2013

Carta Verde das Américas 2013 Carta Verde das Américas 2013 CONSIDERANDO que o Planeta Terra não tem recursos inesgotáveis que possam sustentar um consumo desordenado, sem consciência socioambiental! Que, em função disso, precisamos

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2ª PROVA PARCIAL DE GEOGRAFIA Aluno(a): Nº Ano: 8º Turma: Data: 04/06/2011 Nota: Professor: Edvaldo Valor da Prova: 40 pontos Assinatura do responsável: Orientações

Leia mais

Desafio mundial. Paralelamente a questões

Desafio mundial. Paralelamente a questões KPMG Business Magazine 31 Getty Images/Alexander Bryljaev Muitas tendências apontadas pelo estudo já são evidentes, e a lentidão na busca de soluções para mitigá-las trará sérias consequências para a população

Leia mais

erradicar a pobreza extrema e a fome

erradicar a pobreza extrema e a fome objetivo 1. erradicar a pobreza extrema e a fome Para a Declaração dos Direitos Humanos toda pessoa tem direito a um padrão de vida capaz de assegurar a si e a sua família saúde e bem-estar, inclusive

Leia mais

Urbanização Brasileira

Urbanização Brasileira Urbanização Brasileira O Brasil é um país com mais de 190 milhões de habitantes. A cada 100 pessoas que vivem no Brasil, 84 moram nas cidades e 16 no campo. A população urbana brasileira teve seu maior

Leia mais

A produção e a vida na era globalizada Junho/2005

A produção e a vida na era globalizada Junho/2005 A produção e a vida na era globalizada Junho/2005 Clécia Rodrigues da Silva* Introdução O século XXI surge com novas formas de circulação de bens e consumo, a mundialização do capital, as novas formas

Leia mais

Evolução da população do Rio Grande do Sul. Maria de Lourdes Teixeira Jardim Fundação de Economia e Estatística. 1 - Introdução

Evolução da população do Rio Grande do Sul. Maria de Lourdes Teixeira Jardim Fundação de Economia e Estatística. 1 - Introdução Evolução da população do Rio Grande do Sul. Maria de Lourdes Teixeira Jardim Fundação de Economia e Estatística Área Temática: Emprego e Mercado de Trabalho, Demografia Econômica. 1 - Introdução Este texto

Leia mais

Após a década de 1990, várias pessoas em todo o mundo mantêm hábito de consumo semelhantes.

Após a década de 1990, várias pessoas em todo o mundo mantêm hábito de consumo semelhantes. A ECONOMIA GLOBAL Após a década de 1990, várias pessoas em todo o mundo mantêm hábito de consumo semelhantes. O século XX marcou o momento em que hábitos culturais, passaram a ser ditados pelas grandes

Leia mais

Portadores de Deficiência: pauta de discussão Marta Rovery de Souza Alguns dados são significativos para expressar a magnitude da situação das pessoas com deficiência. Segundo a Organização Mundial de

Leia mais

5 Considerações Finais 5.1 Conclusão

5 Considerações Finais 5.1 Conclusão 5 Considerações Finais 5.1 Conclusão Nos dias atuais, nota-se que a marca exerce papel relevante para criar a diferenciação da empresa e de seus produtos tanto no mercado interno como nos mercados internacionais.

Leia mais

A organização do espaço na América Latina

A organização do espaço na América Latina Tifonimages/ Dreamstime.com Joetex1/ Dreamstime.com A organização do espaço na América Latina Vista da cidade de Santiago, capital e maior cidade do Chile. Monocultura de milho na Argentina. Andresr/ Shutterstock

Leia mais

Histórico. Com o final da Segunda Guerra Mundial, tem. sofre um freio em seu crescimento global. O final da Velha Ordem Mundial entre os anos

Histórico. Com o final da Segunda Guerra Mundial, tem. sofre um freio em seu crescimento global. O final da Velha Ordem Mundial entre os anos Histórico As iniciadas no século XV, são consideradas como o marco inicial da (capitalismo comercial). O fenômeno segue crescendo com o período do Neocolonialismo europeu na Ásia e na África. Paralelamente

Leia mais

ENSINO MÉDIO. Geografia

ENSINO MÉDIO. Geografia ENSINO MÉDIO Geografia 2011 Governador do Estado de Pernambuco EDUARDO HENRIQUE ACCIOLY CAMPOS Secretário de Educação do Estado ANDERSON STEVENS LEÔNIDAS GOMES EQUIPE DE ELABORAÇÃO Evandro Ribeiro de Souza

Leia mais

ROTEIRO PARA A CONFERÊNCIA DO PPS SOBRE CIDADES E GOVERNANÇA DEMOCRÁTICA. A cidade é a pauta: o século XIX foi dos

ROTEIRO PARA A CONFERÊNCIA DO PPS SOBRE CIDADES E GOVERNANÇA DEMOCRÁTICA. A cidade é a pauta: o século XIX foi dos ROTEIRO PARA A CONFERÊNCIA DO PPS SOBRE CIDADES E GOVERNANÇA DEMOCRÁTICA A cidade é a pauta: o século XIX foi dos impérios, o século XX, das nações, o século XXI é das cidades. As megacidades são o futuro

Leia mais

HABILIDADES CONTEÚDO METODOLOGIA/ESTRATÉGIAS HORA/ AULA I - CONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIA: II - PRODUÇÃO DO ESPAÇO GEOGRÁFICO:

HABILIDADES CONTEÚDO METODOLOGIA/ESTRATÉGIAS HORA/ AULA I - CONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIA: II - PRODUÇÃO DO ESPAÇO GEOGRÁFICO: CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA ENSINO MÉDIO ÁREA CURRICULAR: CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS DISCIPLINA: GEOGRAFIA SÉRIE CH ANO 1ª 68 2012 COMPETÊNCIAS: Compreender

Leia mais

27) No futuro, o que acontecerá com a mão de obra desqualificada? Explique?

27) No futuro, o que acontecerá com a mão de obra desqualificada? Explique? 27) No futuro, o que acontecerá com a mão de obra desqualificada? Explique? A implantação da informática em quase todos os campos de atividades humanas tem seu lado positivo, mas, por outro lado, a mão

Leia mais

INDICADORES DE SUSTENTABILIDADE PARA O ENFRENTAMENTO DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS EM ÁREAS URBANAS: UM ESTUDO DE CASO NO MUNICÍPIO DE BELÉM, PARÁ, BRASIL

INDICADORES DE SUSTENTABILIDADE PARA O ENFRENTAMENTO DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS EM ÁREAS URBANAS: UM ESTUDO DE CASO NO MUNICÍPIO DE BELÉM, PARÁ, BRASIL INDICADORES DE SUSTENTABILIDADE PARA O ENFRENTAMENTO DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS EM ÁREAS URBANAS: UM ESTUDO DE CASO NO MUNICÍPIO DE BELÉM, PARÁ, BRASIL Priscila da Silva Batista Instituto Tecnológico, Universidade

Leia mais

GLOBALIZAÇÃO E POLÍTICA INTERNACIONAL. Professora Luísa Pieniz

GLOBALIZAÇÃO E POLÍTICA INTERNACIONAL. Professora Luísa Pieniz GLOBALIZAÇÃO E POLÍTICA INTERNACIONAL Professora Luísa Pieniz Leornardo Boff Globalização: processo mundial de homogeneização do modo de produção capitalista, de globalização dos mercados e das transações

Leia mais

Professor: MARCOS ROBERTO Disciplina: HISTÓRIA Aluno(a): Série: 9º ano - REGULAR Turno: MANHÃ Turma: Data:

Professor: MARCOS ROBERTO Disciplina: HISTÓRIA Aluno(a): Série: 9º ano - REGULAR Turno: MANHÃ Turma: Data: Professor: MARCOS ROBERTO Disciplina: HISTÓRIA Aluno(a): Série: 9º ano - REGULAR Turno: MANHÃ Turma: Data: REVISÃO FINAL PARA O SIMULADO 1ª Avaliação: Imperialismo na Ásia e na África 01. Podemos sempre

Leia mais

22/08/12 A CIDADE É O PRINCIPAL LUGAR DE REALIZAÇÃO DA ARQUITETURA ARQUITETURA CIDADE ARQUITETURA CIDADE ARQUITETURA CIDADE PUC GOIÁS PROJETO 1

22/08/12 A CIDADE É O PRINCIPAL LUGAR DE REALIZAÇÃO DA ARQUITETURA ARQUITETURA CIDADE ARQUITETURA CIDADE ARQUITETURA CIDADE PUC GOIÁS PROJETO 1 PUC GOIÁS PROJETO 1 Dragonfly A CIDADE É O PRINCIPAL LUGAR DE REALIZAÇÃO DA ARQUITETURA Paris - França 1 A CIDADE É O PRINCIPAL LUGAR DE REALIZAÇÃO DA ARQUITETURA PLANEJAMENTO URBANO DESENHO URBANO PROJETOS

Leia mais

Conteúdo: O planeta onde vivemos. Globo terrestre e planisfério. Consumismo. Latifúndio. A fome. CIÊNCIAS HUMANAS

Conteúdo: O planeta onde vivemos. Globo terrestre e planisfério. Consumismo. Latifúndio. A fome. CIÊNCIAS HUMANAS 2 Conteúdo: O planeta onde vivemos. Globo terrestre e planisfério. Consumismo. Latifúndio. A fome. 3 Habilidades: Conhecer e descrever as características do planeta terra. Diferenciar consumo e consumismo.

Leia mais

URBANIZAÇÃO LUGAR É A BASE

URBANIZAÇÃO LUGAR É A BASE URBANIZAÇÃO LUGAR É A BASE. DA REPRODUÇÃO DA VIDA E PODE SER ANALISADO PELA TRÍADE HABITANTE- IDENTIDADE-LUGAR. OBJETIVOS ESPECÍFICOS A. Caracterizar o fenômeno da urbanização como maior intervenção humana

Leia mais

RESPOSTAS DAS SUGESTÕES DE AVALIAÇÃO GEOGRAFIA 9 o ANO

RESPOSTAS DAS SUGESTÕES DE AVALIAÇÃO GEOGRAFIA 9 o ANO RESPOSTAS DAS SUGESTÕES DE AVALIAÇÃO GEOGRAFIA 9 o ANO Unidade 5 1. (D) Arábia Saudita e Irã (A) Rússia (F) Indonésia e Tailândia (C) Índia e Paquistão (E) China e Japão (B) Cazaquistão e Uzbequistão 2.

Leia mais

Documento de Apoio da Declaração de Gaborone para Sustentabilidade na África

Documento de Apoio da Declaração de Gaborone para Sustentabilidade na África Documento de Apoio da Declaração de Gaborone para Sustentabilidade na África O documento de apoio da Declaração de Gaborone para a sustentabilidade na África é um paradigma transformador na busca pelo

Leia mais

Cadeias Produtivas Solidárias

Cadeias Produtivas Solidárias Cadeias Produtivas Solidárias Euclides André Mance IFiL, Curitiba, 11/2002 Definição Sintética As cadeias produtivas compõem todas as etapas realizadas para elaborar, distribuir e comercializar um bem

Leia mais

Contagem da População 2015

Contagem da População 2015 Contagem da População 2015 A nossa realidade Um país de dimensões continentais com 8.515.767 km 2, caracterizado por uma diversidade de paisagens ímpar, dos pampas gaúchos até a floresta Amazônica, com

Leia mais

GEOGRAFIA-2009. Com base nas informações do texto, na análise do mapa e nos conhecimentos sobre os elementos e fatores geográficos do clima,

GEOGRAFIA-2009. Com base nas informações do texto, na análise do mapa e nos conhecimentos sobre os elementos e fatores geográficos do clima, UFBA UFBA- -2ª2ªFASE FASE 2009 2009-2009 01. A variação climática na superfície terrestre está diretamente ligada à localização de cada região nas diversas latitudes, sendo, portanto, resultante do comportamento

Leia mais

Desigualdade Entre Escolas Públicas no Brasil: Um Olhar Inicial

Desigualdade Entre Escolas Públicas no Brasil: Um Olhar Inicial 29 Desigualdade Entre Escolas Públicas no Brasil: Um Olhar Inicial Gabriel Barreto Correa (*) Isabel Opice (**) 1 Introdução Não é novidade que o Brasil apresenta, além de índices educacionais muito baixos

Leia mais

A REORGANIZAÇÃO DE SÃO PAULO A PARTIR DO MERCADO DE CAPITAIS E DO CIRCUITO DE INFORMAÇÕES FINANCEIRAS

A REORGANIZAÇÃO DE SÃO PAULO A PARTIR DO MERCADO DE CAPITAIS E DO CIRCUITO DE INFORMAÇÕES FINANCEIRAS A REORGANIZAÇÃO DE SÃO PAULO A PARTIR DO MERCADO DE CAPITAIS E DO CIRCUITO DE INFORMAÇÕES FINANCEIRAS André Buonani Pasti AGB - Campinas Estudante de Graduação em Geografia IG/UNICAMP GEOPLAN Lab. Investigações

Leia mais

PETRÓLEO E GÁS NATURAL

PETRÓLEO E GÁS NATURAL PANORAMA DOS MERCADOS DE PETRÓLEO E GÁS NATURAL NO BRASIL E NO MUNDO* Ivan Magalhães Júnior** * Novembro de 2004. ** Engenheiro da Área de Planejamento do BNDES. PETRÓLEO E GÁS NATURAL Resumo O objetivo

Leia mais

Problemas Sociais Urbanos

Problemas Sociais Urbanos Problemas Sociais Urbanos Segundo a ONU, 30% da população das cidades vivem na absoluta pobreza. Entre 20 e 40 milhões de famílias não tem onde morar e cerca de 920 milhões vivem em favelas ou áreas irregulares.

Leia mais

Nota técnica produzida para o projeto Cresce Brasil + Engenharia + Desenvolvimento

Nota técnica produzida para o projeto Cresce Brasil + Engenharia + Desenvolvimento Nota técnica produzida para o projeto Cresce Brasil + Engenharia + Desenvolvimento Agosto/2009 SDS Edifício Eldorado salas 106/109 CEP 70392-901 Brasília DF Telefax: (61) 3225-2288 E-mail: fneng@fne.org.br

Leia mais

9. o ANO FUNDAMENTAL PROF. ª ANDREZA XAVIER PROF. WALACE VINENTE

9. o ANO FUNDAMENTAL PROF. ª ANDREZA XAVIER PROF. WALACE VINENTE 9. o ANO FUNDAMENTAL PROF. ª ANDREZA XAVIER PROF. WALACE VINENTE A A Unidade III Cidadania e movimento. 2 A A Aula 16.2 Conteúdo Os três tipos de industrialização. 3 A A Habilidade Compreender o processo

Leia mais

O PROCESSO DE URBANIZAÇÃO

O PROCESSO DE URBANIZAÇÃO O PROCESSO DE URBANIZAÇÃO Capitulo 11 páginas 45 a 46 PROF. º Eraldo Morais GEOGRAFIA UM BREVE HISTÓRICO SOBRE URBANIZAÇÃO AS PRIMEIRAS CIDADES SURGIRAM NA MESOPOTÂMIA (ATUAL IRAQUE), DEPOIS VIERAM ÀS

Leia mais

PROVA MENSAL QUESTÃO 1

PROVA MENSAL QUESTÃO 1 PROVA MENSAL QUESTÃO 1 a) (0,5) O texto acima retrata uma característica urbana que virou uma tendência com o avanço da globalização. Identifique essa característica, utilizando-se de elementos do texto.

Leia mais

Curso de Formação de Conselheiros em Direitos Humanos Abril Julho/2006

Curso de Formação de Conselheiros em Direitos Humanos Abril Julho/2006 Curso de Formação de Conselheiros em Direitos Humanos Abril Julho/2006 Realização: Ágere Cooperação em Advocacy Apoio: Secretaria Especial dos Direitos Humanos/PR Módulo III: Conselhos dos Direitos no

Leia mais

PEP - 2016-6ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO GEOGRAFIA

PEP - 2016-6ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO GEOGRAFIA 1 PEP - 2016-6ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO GEOGRAFIA 1 a QUESTÃO (Valor 6,0) Analisar o emprego das novas tecnologias de informação e comunicação no mundo contemporâneo, de 1950

Leia mais

19 22 de Outubro de 2014, MINASCENTRO, Belo Horizonte MG

19 22 de Outubro de 2014, MINASCENTRO, Belo Horizonte MG 2º Simpósio Brasileiro de Saúde e Ambiente 19 22 de Outubro de 2014, MINASCENTRO, Belo Horizonte MG Eixo 1. Desenvolvimento socioeconômico e conflitos territoriais DESENVOLVIMENTO CAPITALISTA E SEUS IMPACTOS

Leia mais

Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires

Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires Professor: Josiane Vill Disciplina: Geografia Série: 3ª Ano Tema da aula: Crescimento populacional: tendências e dilemas Objetivo da aula: contextualizar

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 113 Discurso por ocasião da visita

Leia mais

Com relação aos Compromissos Nacionais

Com relação aos Compromissos Nacionais Plano de Ação México Com relação aos Compromissos Nacionais 1. Nos último anos, o Ministério da Cultura do Brasil (MinC) vem debatendo com especial ênfase o impacto econômico propiciado pela música na

Leia mais

Fármacos e medicamentos

Fármacos e medicamentos Fármacos e medicamentos Marcos Henrique de Castro Oliveira * Fármacos são substâncias químicas, isto é, moléculas puras que apresentam uma atividade biológica útil para fins de manutenção da saúde humana.

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS DE ECONOMIA SOLIDÁRIA

POLÍTICAS PÚBLICAS DE ECONOMIA SOLIDÁRIA POLÍTICAS PÚBLICAS DE ECONOMIA SOLIDÁRIA 1. Concepções e diretrizes políticas para áreas; Quando falamos de economia solidária não estamos apenas falando de geração de trabalho e renda através de empreendimentos

Leia mais

Padrão de Desempenho 1: Sistemas de Gerenciamento e Avaliação Socioambiental

Padrão de Desempenho 1: Sistemas de Gerenciamento e Avaliação Socioambiental Introdução 1. O Padrão de Desempenho 1 destaca a importância do gerenciamento do desempenho socioambiental durante o ciclo de um projeto (qualquer atividade comercial sujeita a avaliação e administração).

Leia mais

América Latina: Herança Colonial e Diversidade Cultural. Capítulo 38

América Latina: Herança Colonial e Diversidade Cultural. Capítulo 38 América Latina: Herança Colonial e Diversidade Cultural Capítulo 38 Expansão marítima européia; Mercantilismo (capitalismo comercial); Tratado de Tordesilhas (limites coloniais entre Portugal e Espanha):

Leia mais

Agosto. São Paulo Brasil. connectedsmartcities.com.br

Agosto. São Paulo Brasil. connectedsmartcities.com.br 03 a 05 Agosto 2015 São Paulo Brasil connectedsmartcities.com.br Por que Connected Smart Cities? As grandes e modernas cidades são, talvez, as mais importantes realizações do homem, por serem responsáveis,

Leia mais

Cidadania Global na HP

Cidadania Global na HP Cidadania Global na HP Mensagem abrangente Com o alcance global da HP, vem sua responsabilidade global. Levamos a sério nossa função como ativo econômico, intelectual e social para as Comunidades em que

Leia mais

GLOBALIZAÇÃO. O tema da redução da jornada de trabalho é, ainda hoje, uma questão envolta em polêmicas.

GLOBALIZAÇÃO. O tema da redução da jornada de trabalho é, ainda hoje, uma questão envolta em polêmicas. LISTA: 01 1ª série Ensino Médio Professor(a): B - Negão Turma: A ( ) / B ( ) Aluno(a): Segmento temático: GLOBALIZAÇÃO DIA: MÊS: 01 2016 QUESTÃO 01 03 (PUC-RIO-2012-1) O tema da redução da jornada de trabalho

Leia mais

Conferência eletrônica O uso de águas servidas não tratadas na agricultura dos países mais pobres

Conferência eletrônica O uso de águas servidas não tratadas na agricultura dos países mais pobres Conferência eletrônica O uso de águas servidas não tratadas na agricultura dos países mais pobres Judith Kaspersma - RUAF Foto: Kranjac-Berisavljevic - dreno principal na cidade de Tamale, Gana Entre 24

Leia mais

O papel do internacionalista frente ao comércio exterior brasileiro

O papel do internacionalista frente ao comércio exterior brasileiro O papel do internacionalista frente ao comércio exterior brasileiro Camila Nogueira 1 Camila Texeira Introdução Com o fim da guerra fria o mundo veio a passar por uma série de mudanças no sistema internacional,

Leia mais

INTRODUÇÃO A RELEVÂNCIA DOS BRICS

INTRODUÇÃO A RELEVÂNCIA DOS BRICS INTRODUÇÃO Entre os dias 04 e 06 de junho de 2012, a cidade do Rio de Janeiro sediará a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), durante a qual entidades da sociedade civil

Leia mais

ABORDAGEM DA RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL NO ÂMBITO DAS ADMINSTRAÇÕES PÚBLICA E PRIVADA

ABORDAGEM DA RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL NO ÂMBITO DAS ADMINSTRAÇÕES PÚBLICA E PRIVADA ABORDAGEM DA RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL NO ÂMBITO DAS ADMINSTRAÇÕES PÚBLICA E PRIVADA Alvaro YANAGUI 1 RESUMO: O presente artigo integra assuntos da responsabilidade social e ambiental no que tange

Leia mais

AS ORIGENS DO SUBDESENVOLVIMENTO

AS ORIGENS DO SUBDESENVOLVIMENTO AS ORIGENS DO SUBDESENVOLVIMENTO 1. A TEORIA LIBERAL Os Países pobres são pobres porque não atingiram ainda a eficiência produtiva e o equilíbrio econômico necessário à manutenção de um ciclo de prosperidade

Leia mais

CLÁUDIA REGINA VIEIRA LIMA

CLÁUDIA REGINA VIEIRA LIMA CLÁUDIA REGINA VIEIRA LIMA POLÍTICAS PÚBLICAS PARA A TERCEIRA IDADE NO DISTRITO FEDERAL: Instituições de Longa Permanência & Centros de Convivência Projeto de pesquisa apresentado ao Programa de Pós-Graduação

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2012 Conteúdos Habilidades Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2012 Conteúdos Habilidades Avaliação Disciplina: Geografia Trimestre: 1º O Brasil: - A extensão do território brasileiro - A localização do Brasil no continente e no planeta - As fronteiras nacionais (marítimas e terrestres) As regiões brasileiras:

Leia mais

Rio+20: Uma oportunidade para acelerar a transição para a economia verde e tirar milhões de pessoas da pobreza

Rio+20: Uma oportunidade para acelerar a transição para a economia verde e tirar milhões de pessoas da pobreza Comunicado de imprensa Rio+20: Uma oportunidade para acelerar a transição para a economia verde e tirar milhões de pessoas da pobreza O novo relatório apresenta políticas-chave e constrói os alicerces

Leia mais

A Mineração Industrial em Goiás

A Mineração Industrial em Goiás A Mineração Industrial em Goiás Luciano Ferreira da Silva 1 Resumo: A extração mineral constitui atividade de relevante importância para a economia do estado de Goiás, ocupando posição de destaque no cenário

Leia mais

RESPOSTAS DAS SUGESTÕES DE AVALIAÇÃO GEOGRAFIA 9 o ANO

RESPOSTAS DAS SUGESTÕES DE AVALIAÇÃO GEOGRAFIA 9 o ANO RESPOSTAS DAS SUGESTÕES DE AVALIAÇÃO GEOGRAFIA 9 o ANO Unidade 7 1. (V) a maior parte do relevo africano é formada de planaltos elevados, sem variações significativas em seu modelado. (F) por ter formações

Leia mais

ASSISTÊNCIA SOCIAL: UM RECORTE HORIZONTAL NO ATENDIMENTO DAS POLÍTICAS SOCIAIS

ASSISTÊNCIA SOCIAL: UM RECORTE HORIZONTAL NO ATENDIMENTO DAS POLÍTICAS SOCIAIS ASSISTÊNCIA SOCIAL: UM RECORTE HORIZONTAL NO ATENDIMENTO DAS POLÍTICAS SOCIAIS Mônica Abranches 1 No Brasil, no final da década de 70, a reflexão e o debate sobre a Assistência Social reaparecem e surge

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome O Brasil assume o desafio de acabar com a miséria O Brasil assume o desafio de acabar com a

Leia mais

Programa de Estudos dos Estados e Municípios - PEEM

Programa de Estudos dos Estados e Municípios - PEEM Programa de Estudos dos Estados e Municípios - PEEM Coordenador(es): Istvan Karoly Kasznar METAS O PEEM Programa dos Estudos dos Estados e Municípios, foi concebido para atender as crescentes demandas

Leia mais

Seminário de Políticas de Desenvolvimento Regional. Seis cidades buscando soluções regionais para problemas em comum

Seminário de Políticas de Desenvolvimento Regional. Seis cidades buscando soluções regionais para problemas em comum Seminário de Políticas de Desenvolvimento Regional Seis cidades buscando soluções regionais para problemas em comum Abril de 2011 2 CONISUD Seminário de Políticas de Desenvolvimento Regional abril de 2011

Leia mais

Urbanização no Brasil

Urbanização no Brasil Urbanização no Brasil Urbanização é o aumento proporcional da população urbana em relação à população rural. Segundo esse conceito, só ocorre urbanização quando o crescimento da população urbana é superior

Leia mais

Processo Seletivo/UFU - julho 2007-1ª Prova Comum GEOGRAFIA QUESTÃO 11. TAXAS DE URBANIZAÇÃO EM PAÍSES SELECIONADOS, 2003 (em %)

Processo Seletivo/UFU - julho 2007-1ª Prova Comum GEOGRAFIA QUESTÃO 11. TAXAS DE URBANIZAÇÃO EM PAÍSES SELECIONADOS, 2003 (em %) GEOGRAFIA QUESTÃO 11 Observe a tabela. TAXAS DE URBANIZAÇÃO EM PAÍSES SELECIONADOS, 2003 (em %) * Estimativa. Fonte: Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento PNUD, 2003. Com relação ao processo

Leia mais

RUMO AO FUTURO QUE QUEREMOS. Acabar com a fome e fazer a transição para sistemas agrícolas e alimentares sustentáveis

RUMO AO FUTURO QUE QUEREMOS. Acabar com a fome e fazer a transição para sistemas agrícolas e alimentares sustentáveis RUMO AO FUTURO QUE QUEREMOS Acabar com a fome e fazer a transição para sistemas agrícolas e alimentares sustentáveis O futuro que queremos não se concretizará enquanto a fome e a subnutrição persistirem,

Leia mais

Investimentos no Brasil: Hotéis & Resorts -2011

Investimentos no Brasil: Hotéis & Resorts -2011 Investimentos no Brasil: Hotéis & Resorts -2011 INVESTIMENTOS NO BRASIL: HOTÉIS & RESORTS - 2011 Este relatório foi realizado pela BSH Travel Research, divisão estatística da BSH International e apresenta

Leia mais

- Reconhecer as redes que possibilitam a circulação de informações, mercadorias e pessoas.

- Reconhecer as redes que possibilitam a circulação de informações, mercadorias e pessoas. EIXO TEMÁTICO I: GEOGRAFIAS DO COTIDIANO Tema 1: Cotidiano de Convivência, Trabalho e Lazer Tópico 6: Redes e circulação Objetivos: - Reconhecer as redes que possibilitam a circulação de informações, mercadorias

Leia mais

AEDB CURSO DE ADMINISTRAÇÃO AULA 1 GESTÃO DE NEGÓCIOS INTERNACIONAIS

AEDB CURSO DE ADMINISTRAÇÃO AULA 1 GESTÃO DE NEGÓCIOS INTERNACIONAIS AEDB CURSO DE ADMINISTRAÇÃO AULA 1 GESTÃO DE NEGÓCIOS INTERNACIONAIS * NEGÓCIOS INTERNACIONAIS: Definição: Por negócios internacionais entende-se todo negócio realizado além das fronteiras de um país.

Leia mais

Recebo com emoção o título de doutor Honoris Causa da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira.

Recebo com emoção o título de doutor Honoris Causa da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira. Discurso do Ex-Presidente Lula Outorga do Título de Doutor Honoris Causa da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira 1 de Março de 2013 Recebo com emoção o título de doutor

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca SOLENIDADE DE LANÇAMENTO DO SISTEMA

Leia mais

GEOGRAFIA. População Brasileira

GEOGRAFIA. População Brasileira População Brasileira No Brasil a concentração populacional tem sua maior ocorrência em áreas litorâneas ou próximas ao litoral. Temos como fatores contribuintes as faixas de planície, clima tropical, sem

Leia mais

GEOGRAFIA. 49 TOPOGRAFIA As curvas de nível são linhas que unem pontos com a mesma altitude. A partir delas pode ser

GEOGRAFIA. 49 TOPOGRAFIA As curvas de nível são linhas que unem pontos com a mesma altitude. A partir delas pode ser GEOGRAFIA 49 TOPOGRAFIA As curvas de nível são linhas que unem pontos com a mesma altitude. A partir delas pode ser determinada a declividade do terreno e pode ser traçado seu perfil. Observe a figura.

Leia mais

Workshop Cooperação Internacional e rede de cidades

Workshop Cooperação Internacional e rede de cidades Workshop Cooperação Internacional e rede de cidades Vicente Trevas, Vice-Presidente da RIAD e Subchefe de Assuntos Federativos da Presidência da República do Brasil. Inicialmente, gostaria de colocar algumas

Leia mais

que implica a redescoberta ou a invenção de actividades produtivas de proximidade. Esta posição tem-se traduzido na identificação, criação e promoção

que implica a redescoberta ou a invenção de actividades produtivas de proximidade. Esta posição tem-se traduzido na identificação, criação e promoção Globalização Segundo Giddens, globalização é a intensificação de relações sociais mundiais que unem localidades distantes de tal modo que os acontecimentos locais são condicionados por eventos que acontecem

Leia mais

1º SEMINÁRIO DESAFIOS DO SANEAMENTO ASSEMAE RS

1º SEMINÁRIO DESAFIOS DO SANEAMENTO ASSEMAE RS 1º SEMINÁRIO DESAFIOS DO SANEAMENTO ASSEMAE RS A sustentabilidade e a integração prática das diferentes modalidades do saneamento: água, esgoto, drenagem e resíduos sólidos Porto Alegre, 01 de dezembro

Leia mais

ipea políticas sociais acompanhamento e análise 7 ago. 2003 117 GASTOS SOCIAIS: FOCALIZAR VERSUS UNIVERSALIZAR José Márcio Camargo*

ipea políticas sociais acompanhamento e análise 7 ago. 2003 117 GASTOS SOCIAIS: FOCALIZAR VERSUS UNIVERSALIZAR José Márcio Camargo* GASTOS SOCIAIS: FOCALIZAR VERSUS UNIVERSALIZAR José Márcio Camargo* Como deve ser estruturada a política social de um país? A resposta a essa pergunta independe do grau de desenvolvimento do país, da porcentagem

Leia mais

Cidades globais e megacidades

Cidades globais e megacidades Cidades globais e megacidades Na foto, Munbai, Índia Milton Santos chama a atenção para o importante fato de que não há um espaço global, mas apenas espaços da globalização, ligados por redes. Propõe que

Leia mais

Sugestões de avaliação. Geografia 7 o ano Unidade 1

Sugestões de avaliação. Geografia 7 o ano Unidade 1 Sugestões de avaliação Geografia 7 o ano Unidade 1 5 Unidade 1 Nome: Data: 1. Verdadeiro ( V ) ou falso ( F )? Responda considerando a localização do território brasileiro no planeta. a) o oceano que banha

Leia mais