Definição do Conceito. Instalação e Gestão de Redes Informáticas. Gestão e organização da informação

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Definição do Conceito. Instalação e Gestão de Redes Informáticas. Gestão e organização da informação"

Transcrição

1 Instalação e Gestão de Redes Informáticas Gestão e organização da informação Definição do Conceito Uma base de dados é, por definição, um conjunto organizado de dados, disponível a todos os utilizadores ou processos da organização que deles tenham necessidade. Uma base de dados é acompanhada, geralmente, por software capaz de actualizar e fazer consultas sobre os dados. Uma base de dados simples pode ser composta por um único ficheiro, constituído por registos; cada registo com um conjunto de campos de formato predefinido. Uma base de dados, juntamente com um sistema de gestão de bases de dados (SGBD), permite o controlo e gestão dos dados de forma a assegurar a sua integridade e eficiência.

2 Definição do Conceito Dados vs Informação A informação é encarada, como um dos recursos mais importantes de uma organização, contribuindo decisivamente para a sua maior ou menor competitividade; A tomada de decisões é um processo complexo, dada a quantidade de informação existente, a sua complexidade e frequência como se altera; Para que a informação possa ser utilizada como um apoio eficaz à tomada de decisão, a informação só tem valor se se verificarem as seguintes condições: Actualidade Só com base em informação actualizada se podem tomar decisões acertadas;

3 Dados vs Informação Correcção só com informação correcta se pode decidir com confiança; Relevância a informação deve ser devidamente filtrada, de tal forma que apenas aquela com relevância para cada situação seja considerada; Disponibilidade a informação tem de ser disponibilizada rapidamente, caso contrário deixa de ser útil; Legibilidade de nada vale que a informação seja actual, precisa, relevante e disponibilizada em tempo oportuno se não puder ser entendida. Dados vs Informação Outro conceito relacionado com a informação é o conceito de dados. Dados e informação são coisas distintas Dados são elementos discretos que, isoladamente, não tem qualquer valor, só se transformam em informação quando relacionados ou interpretados de alguma forma; Informação é o resultado de alguma forma de processamento sobre os dados.

4 Sistemas de Gestão de Ficheiros Os antecessores, em termos de evolução tecnológica, dos modernos sistemas de base de dados foram os sistemas de gestão de ficheiros; Utilizando este tipo de tecnologia, como já foi referido anteriormente, as organizações começaram por optimizar algumas das tarefas até aí realizadas manualmente; A implementação desta tecnologia trouxe alguma rapidez ao processo manual, no entanto os processos no essencial eram executados da mesma forma; Aqui reside o principal problema do percurso evolutivo das tecnologias da informação nas organizações; Sistemas de Gestão de Ficheiros Dada a forma como os fluxos de informação se foram estabelecendo nas organizações, não é invulgar encontrar situações em que, por exemplo, um mesmo documento é criado em várias vias (original + 1º via + 2º via + ), cada uma dela com um destino de processamento diferente

5 Sistemas de Gestão de Ficheiros Guia de produção Nº º Via Ref. Guia de produção Descrição Nº 1234Qtd 1º Via Ref. Descrição Qtd Guia de produção Nº 1234 Original Ref. Descrição Qtd Expedição Gestão de Stocks Controlo de Produção Replicação de um mesmo documento por vários destinos Sistemas de Gestão de Ficheiros Ao original do documento Guia de Produção seria dado entrada no Sistema de Controlo de Produção, enquanto à 1ª via do mesmo documento seria dada entrada no Sistema de Gestão de Stocks, ao passo que à 2ª via desse mesmo documento seria dada entrada no Sistema de Expedição Como os sistemas eram desenvolvidos autonomamente para cada nova aplicação identificada definiam-se novos ficheiros de dados Os sistemas surgiam no panorama informático das organizações, sem qualquer relação entre os sistemas já existentes, constituindo ilhas isoladas entre si

6 Sistemas de Gestão de Ficheiros A tecnologia de SGF só por si não obriga à existência de tanta redundância; É possível desenvolver com esta tecnologia desenvolver outro tipo de soluções, onde os dados necessários às várias aplicações estão organizadas num só ficheiro; Ainda que se resolvam alguns problemas graves, persistem outros igualmente importante. Problemas ao nível da Manutenção (uma alteração no ficheiro e isso propaga-se para todas as aplicações) Problemas de acesso concorrente dos dados partilhados (põe em causa a fiabilidade dos próprios sistemas) Base de Dados O que é? Uma BD é um simples repositório de informação, relacionado com um determinado assunto ou finalidade, armazenada em computador em forma de ficheiros de dados ou tabelas. Para que serve? Serve para gerir vastos conjuntos de informação de modo a facilitar a organização, manutenção e pesquisa de dados.

7 Base de Dados Vantagens básicas sobre os modelos tradicionais: Evita os tradicionais conjuntos volumosos de papeis; A manutenção da informação em papel é um trabalho bastante mais penoso; O computador consegue manusear grandes quantidades de informação num curto espaço de tempo; A informação tende a ser mais actual, correcta e precisa. Organizar a informação numa BD Campo conjunto de bytes que correspondem a uma informação elementar sobre uma entidade ou um acontecimento. Registo conjunto de campos relacionados com a mesma entidade ou acontecimento. Nome Morada Telefone Data nasc. Sexo João Porto M Ana Almada F Carla Sintra F registo campo

8 Desvantagem das BDs monotabela Cliente Endereço Telefone Produto Preço Quantidade Silva Porto 123 Alicate 0,50 5 Silva Porto 123 Martelo 0,75 10 Costa Aveiro 444 Alicate 0,50 10 Marques Lisboa 555 Serra 1,00 14 Silva Porto 123 Serra 1,00 10 Existe informação repetida!!! Desvantagem das BDs monotabela: solução Tabela Clientes: Id Nome Endereço Telefone 1 Silva Porto Costa Aveiro Marques Lisboa 555 Tabela Produtos: Id Nome Preço 1 Martelo 0,75 2 Alicate 0,50 3 Serra 1,00 Tabela Encomendas: IdCli. IdProd. Quant

9 Características das BD s As bases de dados devem facilitar o processo de: Adicionar novos ficheiros Remover ficheiros existentes Inserir novos dados num ficheiro Remover dados de um ficheiro Actualizar dados de um ficheiro Obter informação específica a partir de ficheiros da BD Relativamente aos dados... Os dados estão organizados segundo uma determinada estrutura e interligados, tendo em vista: evoluírem independentemente dos programas; serem partilhados por programas de diferentes aplicações e em ambientes diferentes; a não redundância de informação; manter a sua integridade e protecção; a eficácia do sistema.

10 Sistema gestão de bases de dados SGBD O que é? São programas ou conjuntos integrados de programas que permitem definir, criar e manipular bases de dados, em que os dados são estruturados com independência relativamente aos programas de aplicação que os manipulam. Sistema de Base de Dados Sistema BD = BD + SGBD Aplicação A Aplicação B Aplicação C S G B D Base de Dados

11 Exemplos de SGBD s Oracle; Informix; DB; ADABAS; Ingres; MS Access; Foxpro; Etc... Arquitectura dum SGBD Nível físico: corresponde à forma como os dados da BD são armazenados e organizados internamente no sistema informático. Nível conceptual: corresponde à forma como os dados são estruturados ou organizados ao nível da sua concepção lógica (o nº e o tipo de campos, as relações entre os dados, etc.) Nível de visualização Nível de visualização: corresponde à forma como os dados são apresentados aos utilizadores.

12 SGBD: Arquitectura... Nível de visualização Ficha do aluno Nome: Idade: Consulta do Aluno A Disc. Nota1 Nota2 D D Nível conceptual Nível físico

TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO. SISTEMAS DE GESTÃO DE BASE DE DADOS Microsoft Access TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO. SISTEMAS DE GESTÃO DE BASE DE DADOS Microsoft Access TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Microsoft Access TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO CONCEITOS BÁSICOS 1 Necessidade das base de dados Permite guardar dados dos mais variados tipos; Permite

Leia mais

TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO ACCESS 2010 Conceitos Básicos Ficha Informativa Professor : Vanda Pereira módulo didáctico Conceitos Básicos Necessidade das base de dados Permite guardar dados

Leia mais

Sistemas de Ficheiros. Sistemas de Bases de Dados

Sistemas de Ficheiros. Sistemas de Bases de Dados Sistemas de Bases de Dados Sistemas de Ficheiros Sistemas de Bases de Dados Conceitos Base Dados: são valores discretos que só se transformam em informação quando relacionados ou interpretados de alguma

Leia mais

TIC Unidade 2 Base de Dados. Informação é todo o conjunto de dados devidamente ordenados e organizados de forma a terem significado.

TIC Unidade 2 Base de Dados. Informação é todo o conjunto de dados devidamente ordenados e organizados de forma a terem significado. Conceitos relativos à Informação 1. Informação O que á a informação? Informação é todo o conjunto de dados devidamente ordenados e organizados de forma a terem significado. 2. Dados Em informática designa-se

Leia mais

Base de dados I. Uma base de dados é um simples repositório de informação relacionado com um determinado assunto ou finalidade

Base de dados I. Uma base de dados é um simples repositório de informação relacionado com um determinado assunto ou finalidade Base de dados I O que é? Uma base de dados é um simples repositório de informação relacionado com um determinado assunto ou finalidade Para que serve? Serve para gerir vastos conjuntos de informação de

Leia mais

BANCO DE DADOS. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com

BANCO DE DADOS. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com BANCO DE DADOS Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com Contexto Fazem parte do nosso dia a dia: Operações bancárias Matrícula na universidade Reserva de hotel Controle de biblioteca Comércio

Leia mais

Base de dados do parque nacional de Elevação

Base de dados do parque nacional de Elevação Base de dados do parque nacional de Elevação WWW.ANIEER.COM Protocolo DGEG CERTIEL; Porquê a CERTIEL?; Vantagens do processo; Fluxo da informação; Disponibilização dos acessos aos municípios; Potencialidades

Leia mais

Ficheiros de dados, registos e campos pág. 2 Limitações das bases de dados baseadas numa só tabela pág. 2 Sistemas de Gestão de Base de Dados pág.

Ficheiros de dados, registos e campos pág. 2 Limitações das bases de dados baseadas numa só tabela pág. 2 Sistemas de Gestão de Base de Dados pág. Conteúdos Dos ficheiros de dados aos sistemas de gestão de base de dados Ficheiros de dados, registos e campos pág. 2 Limitações das bases de dados baseadas numa só tabela pág. 2 Sistemas de Gestão de

Leia mais

Banco de Dados I. Construindo modelos de dados confiáveis

Banco de Dados I. Construindo modelos de dados confiáveis Banco de Dados I Construindo modelos de dados confiáveis SILBERSCHATZ et al, Sistemas de Banco de Dados Editora Campus, Rio de Janeiro, 2006, 3ª impressão. DATE, C J., Introdução a sistemas de banco de

Leia mais

Microsoft Access. Nível I. Pedro Fernandes

Microsoft Access. Nível I. Pedro Fernandes Microsoft Access Nível I Introdução Objectivos Introdução; Criar tabelas; Fazer consultas; Elaborar formulários; Executar relatórios. 2 Introdução aos Sistemas de Gestão de Bases de Dados (SGBD) Desde

Leia mais

Objetivos Específico

Objetivos Específico Banco de Dados Ementa (DBA) Conceitos Gerais sobre Banco de Dados Instalação e configuração da Ferramenta de Banco de Dados. Elaboração de projeto de Banco de Dados. Implementação do projeto de Banco de

Leia mais

VISÃO GERAL DE BANCO DE DADOS

VISÃO GERAL DE BANCO DE DADOS Banco de Dados BD_A007 Visão Geral de Banco de Dados 02 de março de 2005 VISÃO GERAL DE BANCO DE DADOS Relação de siglas utilizadas neste trabalho: ABD: Administrador de Banco de Dados. BD: Banco de Dados.

Leia mais

UFCD 786. Instalação e configuração de sistemas de bases de dados

UFCD 786. Instalação e configuração de sistemas de bases de dados UFCD 786 Instalação e configuração de sistemas de bases de dados 1 Noção de Base de Dados De uma forma genérica uma base de dados é um conjunto de dados (BD) Exemplos de BD s: Uma agenda de moradas Uma

Leia mais

Banco de Dados Heterogêneos. Celso Antonio Colom bo Leandro Giaretta

Banco de Dados Heterogêneos. Celso Antonio Colom bo Leandro Giaretta Banco de Dados Heterogêneos Celso Antonio Colom bo Leandro Giaretta Introdução Bancos de Dados Distribuídos podem ser dividos em: sistemas homogêneos ou sistemas Heterogêneos; Banco de dados heterogêneo

Leia mais

BD Oracle. Licenciatura em Engenharia Informática e Computação. Bases de Dados 2003/04

BD Oracle. Licenciatura em Engenharia Informática e Computação. Bases de Dados 2003/04 BD Oracle SGBD Oracle Licenciatura em Engenharia Informática e Computação Bases de Dados 2003/04 BD Oracle Introdução aos SGBD Base de Dados Colecção de dados que descrevem alguma realidade Sistema de

Leia mais

BREVE CARACTERIZAÇÃO DO SUBSISTEMA DE INFORMAÇÃO DE GESTÃO DE CLIENTES DA EPAL, SA. Vítor B. VALE (1)

BREVE CARACTERIZAÇÃO DO SUBSISTEMA DE INFORMAÇÃO DE GESTÃO DE CLIENTES DA EPAL, SA. Vítor B. VALE (1) BREVE CARACTERIZAÇÃO DO SUBSISTEMA DE INFORMAÇÃO DE GESTÃO DE CLIENTES DA EPAL, SA Vítor B. VALE (1) RESUMO O SIGC - Sistema Integrado de Gestão de Clientes, foi analisado e desenvolvido tendo como grande

Leia mais

Tecnologia de Base de Dados Introdução à Base de Dados

Tecnologia de Base de Dados Introdução à Base de Dados Introdução à Base de Dados MSc. Eugénio Alberto Macumbe Plano Temático 1. Introdução à Base de Dados; 2. Modelo Relacional; 3. Modelação de dados; 4. Formas Normais e Processo de Normalização; 5. Operações

Leia mais

Sistemas de Gestão de Bases de Dados

Sistemas de Gestão de Bases de Dados Cadeira de Tecnologias de Informação Ano lectivo 2008/2009 Sistemas de Gestão de Bases de Dados Profª Ana Lucas (Responsável) Mestre Fernando Naves Mestre Cristiane Pedron Engª Filipa Pires da Silva Dr.

Leia mais

Tarefa Orientada 4 Criação das restantes tabelas

Tarefa Orientada 4 Criação das restantes tabelas Tarefa Orientada 4 Criação das restantes Objectivos: Criação de Tabelas. Definição de chave primária. Definição de propriedades (restrições) de campos. O Sistema de Gestão de Bases de Dados MS Access Criação

Leia mais

MATRÍCULA ELECTRÓNICA. Manual do Utilizador ESCOLAS / DRE

MATRÍCULA ELECTRÓNICA. Manual do Utilizador ESCOLAS / DRE MATRÍCULA ELECTRÓNICA Manual do Utilizador ESCOLAS / DRE ÍNDICE 1 PREÂMBULO... 2 2 UTILIZAÇÃO PELOS SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS DOS ESTABELECIMENTOS DE ENSINO... 3 2.1 Matrícula Electrónica - Acesso através

Leia mais

Campos, Ricardo. (2008). Apresentação de Bases de Dados. Access 2007. 260 slides. Bases de Dados

Campos, Ricardo. (2008). Apresentação de Bases de Dados. Access 2007. 260 slides. Bases de Dados Campos, Ricardo. (2008). Apresentação de. Access 2007. 260 Ricardo Campos (ricardo.campos@ipt.pt) Autoria Esta apresentação foi desenvolvida por Ricardo Campos, docente do Instituto Politécnico de Tomar.

Leia mais

Módulo 6: Linguagem de Programação IV 6.1. Introdução 6.2. Bases de Dados 6.2.1. Visão Estrutural 6.2.2. SGBD: Sistema de Gestão de Bases de Dados

Módulo 6: Linguagem de Programação IV 6.1. Introdução 6.2. Bases de Dados 6.2.1. Visão Estrutural 6.2.2. SGBD: Sistema de Gestão de Bases de Dados Curso Profissional de Técnico de Multimédia 12ºAno Disciplina: Sistemas de Informação Módulo 6: Linguagem de Programação IV 6.1. Introdução 6.2. Bases de Dados 6.2.1. Visão Estrutural 6.2.2. SGBD: Sistema

Leia mais

O Programa Enfermeiros de Família. (Página intencionalmente deixada em branco)

O Programa Enfermeiros de Família. (Página intencionalmente deixada em branco) (Página intencionalmente deixada em branco) 2 Conteúdo A Saúde Quem Somos... O programa Enfermeiros de Família... O Enfermeiro de Família Saúde... O desafio de carreira... Principais competências e responsabilidades...

Leia mais

Computador. 1982: os computadores são ferramentas que nos permitem fazer cálculos rápida e comodamente

Computador. 1982: os computadores são ferramentas que nos permitem fazer cálculos rápida e comodamente Computador Algumas definições 1982: os computadores são ferramentas que nos permitem fazer cálculos rápida e comodamente 1985: calculador electrónico usado na investigação espacial e actualmente já noutros

Leia mais

GESTÃO E ORGANIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO

GESTÃO E ORGANIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO GESTÃO E ORGANIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO Curso: Instalação e Operação de Sistemas Informáticos Janeiro de 2012 Formador: Cosmin Constantinescu Conteúdos Tratamento da informação e processos associados Dados

Leia mais

GBD PROF. ANDREZA S. AREÃO

GBD PROF. ANDREZA S. AREÃO GBD PROF. ANDREZA S. AREÃO Dado, Informação e Conhecimento DADO: Estímulos captados pelos sentidos humanos; Símbolos gráficos ou sonoros; Ocorrências registradas (em memória, papel, etc.); Indica uma situação

Leia mais

RELATÓRIO FRANCHISING

RELATÓRIO FRANCHISING RELATÓRIO FRANCHISING ESTUDO DO PERFIL E SATISFAÇÃO DO FRANCHISADO EM PORTUGAL JULHO 2013 Índice ENQUADRAMENTO... 3 METODOLOGIA (FICHA TÉCNICA)... 4 ANÁLISE DE RESULTADOS... 5 CARACTERIZAÇÃO DO FRANCHISADO...

Leia mais

Prof. Antonio Almeida de Barros Jr. Prof. Antonio Almeida de Barros Junior

Prof. Antonio Almeida de Barros Jr. Prof. Antonio Almeida de Barros Junior Prof. Antonio Almeida de Barros Jr. Introdução Dados Informações Banco de Dados Conceitos Básicos em Bancos de Dados Definição BD - Banco de Dados SGBD - Sistema de Gerenciamento de BD Programa de Aplicação

Leia mais

Bases de Dados. O que é uma Base de Dados? Pós-Grduação em SIG

Bases de Dados. O que é uma Base de Dados? Pós-Grduação em SIG Bases de Dados O que é uma Base de Dados? Dados Pode-se começar por tentar dar uma definição do que são Dados. Os dados são factos em bruto, que não são necessáriamente relevantes para qualquer coisa que

Leia mais

Dados. Qualquer elemento (aspecto, fato, medida etc.) representativo, disponível e coletável na realidade. fatos no estado bruto, conforme Platão;

Dados. Qualquer elemento (aspecto, fato, medida etc.) representativo, disponível e coletável na realidade. fatos no estado bruto, conforme Platão; Dados Os Dados são os fatos em sua forma primária, como observamos no mundo. Qualquer elemento (aspecto, fato, medida etc.) representativo, disponível e coletável na realidade. fatos no estado bruto, conforme

Leia mais

+ = Page 2. Sistema : Características. A Empresa como um Sistema. Os Processos de Negócio como Sub-sistemas

+ = Page 2. Sistema : Características. A Empresa como um Sistema. Os Processos de Negócio como Sub-sistemas Sistemas Informação José Cruz Filipe Tópicos Conceito de Sistema A Empresa como um Sistema Conceito de Informação Dados e Informação Informação e o Processo de Decisão Sistema de Informação JCFilipe 1

Leia mais

Relatório SHST - 2003

Relatório SHST - 2003 Relatório da Actividade dos Serviços de Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho Relatório SHST - 2003 Programa de Recolha da Informação Manual de Operação Versão 1.0 DEEP Departamento de Estudos, Estatística

Leia mais

O Manual do ssc. Peter H. Grasch

O Manual do ssc. Peter H. Grasch Peter H. Grasch 2 Conteúdo 1 Introdução 6 2 Usar o ssc 7 2.1 Gerir os utilizadores.................................... 7 2.1.1 Adicionar um utilizador.............................. 8 2.1.1.1 Associar-se

Leia mais

Campos, Ricardo. (2007). Apresentação de Bases de Dados. Microsoft SQL Server 2005. Linguagem SQL. Sql Server BI Development Studio. 457 slides.

Campos, Ricardo. (2007). Apresentação de Bases de Dados. Microsoft SQL Server 2005. Linguagem SQL. Sql Server BI Development Studio. 457 slides. Campos, Ricardo. (2007). Apresentação de. Microsoft SQL Ricardo Campos (ricardo.campos@ipt.pt) Autoria Esta apresentação foi desenvolvida por Ricardo Campos, docente do Instituto Politécnico de Tomar.

Leia mais

Sistemas de Gestão de Bases de Dados

Sistemas de Gestão de Bases de Dados Cadeira de Tecnologias de Informação Ano lectivo 2007/08 Sistemas de Gestão de Bases de Dados Prof. Mário Caldeira Profª Ana Lucas Dr. Fernando Naves Engª Winnie Picoto Engº Luis Vaz Henriques Dr. José

Leia mais

ISEP. Instituto Superior de Engenharia do Porto. Análise de Sistemas Informáticos

ISEP. Instituto Superior de Engenharia do Porto. Análise de Sistemas Informáticos ISEP Instituto Superior de Engenharia do Porto Análise de Sistemas Informáticos Armazenamento de Dados em Rede A Revolução do Armazenamento Partilhado A crise económica e a crescente necessidade de armazenamento

Leia mais

Caderneta de Estágio 2007/2008. Curso Tecnológico de Administração. Aluno: João Adelino Costa Pinheiro, nº 5 da turma G, do 12º ano.

Caderneta de Estágio 2007/2008. Curso Tecnológico de Administração. Aluno: João Adelino Costa Pinheiro, nº 5 da turma G, do 12º ano. Caderneta de Estágio 2007/2008 ESCOLA SECUNDÁRIA DE AMARES Curso Tecnológico de Administração Aluno:, nº 5 da turma G, do 12º ano. IDENTIFICAÇÃO DO ALUNO-FORMANDO Nome: Data de Nascimento: 26 07 1989 B.I.

Leia mais

Bases de Dados II 6638: BSc in Information Systems and Technologies. Cap. 1 Arquitectura de Sistemas de Bases de Dados. Module Introduction

Bases de Dados II 6638: BSc in Information Systems and Technologies. Cap. 1 Arquitectura de Sistemas de Bases de Dados. Module Introduction Bases de Dados II 6638: BSc in Information Systems and Technologies Cap. 1 Module Introduction Objectivos O propósito e a origem da arquitectura de base de dados a três níveis. O conteúdo dos níveis externo,

Leia mais

Base de dados I. Base de dados II

Base de dados I. Base de dados II Base de dados I O que é? Uma base de dados é um simples repositório de informação, relacionada com um determinado assunto ou finalidade, armazenada em computador em forma de ficheiros Para que serve? Serve

Leia mais

2ºCiclo (5º e 6º Anos de escolaridade) 3ºCiclo (7º e 8º Anos de escolaridade)

2ºCiclo (5º e 6º Anos de escolaridade) 3ºCiclo (7º e 8º Anos de escolaridade) Escola Básica e Secundária de Velas Linhas de Exploração do Quadro de da Disciplina de Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) Oferta de Escola 2ºCiclo (5º e 6º Anos de escolaridade) 3ºCiclo (7º

Leia mais

Planificação. Alexandra Baldaque

Planificação. Alexandra Baldaque Planificação Alexandra Baldaque Sumário Modelos de planificação Razões para planificar Fases da planificação Períodos de planificação Instrumentos de planificação Planificação A planificação passa pela

Leia mais

Departamento de Engenharia de Electrónica e Telecomunicações e de Computadores Licenciatura em Engenharia Informática e de Computadores

Departamento de Engenharia de Electrónica e Telecomunicações e de Computadores Licenciatura em Engenharia Informática e de Computadores Instituto Superior de Engenharia de Lisboa Departamento de Engenharia de Electrónica e Telecomunicações e de Computadores Licenciatura em Engenharia Informática e de Computadores Trabalho prático Sistemas

Leia mais

FACULDADE INTEGRADAS DE PARANAÍBA ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS. Bancos de Dados Conceitos Fundamentais

FACULDADE INTEGRADAS DE PARANAÍBA ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS. Bancos de Dados Conceitos Fundamentais FACULDADE INTEGRADAS DE PARANAÍBA ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS Bancos de Dados Conceitos Fundamentais Tópicos Conceitos Básicos Bancos de Dados Sistemas de Bancos de Dados Sistemas de Gerenciamento de Bancos

Leia mais

MANTENHA-SE INFORMADO

MANTENHA-SE INFORMADO MANTENHA-SE INFORMADO * O leitor consente, de forma expressa, a incorporação e o tratamento dos seus dados nos ficheiros automatizados da responsabilidade do Centro Atlântico, para os fins comerciais e

Leia mais

Sistemas de Gestão de Bases de Dados

Sistemas de Gestão de Bases de Dados SGBD Sistemas de Gestão de Bases de Dados Aspectos genéricos sobre bases de dados; Criação de uma base de dados no Microsoft Access; Utilização de uma base de dados: consultas, formulários e relatórios.

Leia mais

Introdução à Banco de Dados. Definição

Introdução à Banco de Dados. Definição Universidade Federal da Bahia Departamento de Ciência da Computação (DCC) Disciplina: Banco de Dados Profª. Daniela Barreiro Claro Introdução à Banco de Dados Definição Um banco de dados é uma coleção

Leia mais

PAINEL DE ADMINISTRADOR

PAINEL DE ADMINISTRADOR PAINEL DE ADMINISTRADOR IMPORTANTE: O Painel de administrador APENAS deverá ser utilizado pelo responsável do sistema. são: Nesta aplicação, poderá configurar todo o sistema de facturação. As opções do

Leia mais

PHC ControlDoc BENEFÍCIOS. _Fim do papel a circular na empresa. _Rapidez de encontrar um documento

PHC ControlDoc BENEFÍCIOS. _Fim do papel a circular na empresa. _Rapidez de encontrar um documento Com o ControlDoc pode arquivar digitalmente todo o tipo de ficheiros (Imagens, Word, Excel, PDF, etc.) e relacioná-los com os dados existentes nas restantes aplicações. PHC ControlDoc Reduza os custos

Leia mais

Rastreabilidade na Indústria Alimentar

Rastreabilidade na Indústria Alimentar Rastreabilidade na Indústria Alimentar Trabalho realizado por: Ana Rita Ferreira nº 3458 Liliana Oliveira nº 3460 Susana Eloy nº 3455 Contextualização do conceito de Rastreabilidade Perigos para a Saúde

Leia mais

ACCESS BÁSICO. Exercício 1 NCE/UFRJ. 1. O que são bancos de dados?...

ACCESS BÁSICO. Exercício 1 NCE/UFRJ. 1. O que são bancos de dados?... Introdução ao Microsoft Access 97 Bancos de dados: o que são e como funcionam Criar e trabalhar com bancos de dados Bancos de dados: o que são e como funcionam 1. O que são bancos de dados? 2. Cite outros

Leia mais

PROGRAMA. Aquisição dos conceitos teóricos mais importantes sobre bases de dados contextualizados à luz de exemplos da sua aplicação no mundo real.

PROGRAMA. Aquisição dos conceitos teóricos mais importantes sobre bases de dados contextualizados à luz de exemplos da sua aplicação no mundo real. PROGRAMA ANO LECTIVO: 2005/2006 CURSO: LICENCIATURA BI-ETÁPICA EM INFORMÁTICA ANO: 2.º DISCIPLINA: BASE DE DADOS DOCENTE RESPONSÁVEL PELA REGÊNCIA: Licenciado Lino Oliveira Objectivos Gerais: Aquisição

Leia mais

2. Conceitos e Arquitetura de Bancos de Dados

2. Conceitos e Arquitetura de Bancos de Dados Bancos de Dados 2. Conceitos e Arquitetura de Bancos de Dados 1 Arquitetura Moderna de SGBD SGBD antigos eram monolíticos e rígidos, voltados para funcionamento em ambientes centralizados (mainframes e

Leia mais

Guia de Estudo. Redes e Internet

Guia de Estudo. Redes e Internet Tecnologias da Informação e Comunicação Guia de Estudo Redes e Internet Aspectos Genéricos Uma rede de computadores é um sistema de comunicação de dados constituído através da interligação de computadores

Leia mais

CASO DE ESTUDO SOBRE SIG

CASO DE ESTUDO SOBRE SIG Laboratório Regional de Engenharia Civil Agência Regional da Energia e Ambiente da Região Autónoma da Madeira Câmara Municipal do Funchal Sistema Integrado para a Implementação de Sustentabilidade CASO

Leia mais

Informática. Aula 7. Redes e Telecomunicações

Informática. Aula 7. Redes e Telecomunicações Informática Aula 7 Redes e Telecomunicações Comunicação Empresarial 2º Ano Ano lectivo 2003-2004 Introdução Para as empresas modernas funcionarem eficazmente, são vitais as ligações que conectam as suas

Leia mais

Carlos Carvalho Paulo Marques JUNHO 2013

Carlos Carvalho Paulo Marques JUNHO 2013 Carlos Carvalho Paulo Marques JUNHO 2013 Desmaterializar e informatizar o processo de forma a: Permitir o armazenamento e fácil consulta à informação; Criar bases de dados sobre o fluxo das mercadorias;

Leia mais

Caderneta de Estágio 2007/2008. Curso Tecnológico de Administração. Aluno: Marisa Daniela Antunes Santos, nº 9 da turma G, do 12º ano.

Caderneta de Estágio 2007/2008. Curso Tecnológico de Administração. Aluno: Marisa Daniela Antunes Santos, nº 9 da turma G, do 12º ano. Caderneta de Estágio 2007/2008 ESCOLA SECUNDÁRIA DE AMARES Curso Tecnológico de Administração Aluno:, nº 9 da turma G, do 12º ano. IDENTIFICAÇÃO DO ALUNO-FORMANDO Nome: Data de Nascimento: 26 02 1989 B.I.

Leia mais

Invenções Implementadas por Computador (IIC) Patentes

Invenções Implementadas por Computador (IIC) Patentes Invenções Implementadas por Computador (IIC) Patentes O que é uma IIC? Uma IIC é uma invenção que recorre a um computador, a uma rede de computadores ou a qualquer outro dispositivo programável (por exemplo

Leia mais

Microsoft Access INTRODUÇÃO. Sumário INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO. O que é Banco de Dados?

Microsoft Access INTRODUÇÃO. Sumário INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO. O que é Banco de Dados? Microsoft Access Sumário 1. 2. ABRINDO UM BANCO DE DADOS PRONTO 3. ASSISTENTE DE BANCO DE DADOS 4. NAVEGANDO PELO BANCO DE DADOS 5. CRIANDO UM BANCO DE DADOS DESDE O INÍCIO 6. CRIANDO COSULTAS 7. CRIANDO

Leia mais

Rentabilize a sua assistência pós-venda e, em simultâneo, surpreenda os seus clientes com o seu profissionalismo

Rentabilize a sua assistência pós-venda e, em simultâneo, surpreenda os seus clientes com o seu profissionalismo PHC Suporte CS DESCRITIVO O PHC Suporte CS permite a qualquer empresa com assistência a clientes pós-venda, gerir todo o seu parque instalado, a actividade de suporte ao público e a performance e produtividade

Leia mais

CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE GESTÃO E PROGRAMAÇÃO DE SISTEMAS INFORMÁTICOS

CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE GESTÃO E PROGRAMAÇÃO DE SISTEMAS INFORMÁTICOS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE GESTÃO E PROGRAMAÇÃO DE SISTEMAS INFORMÁTICOS PLANO DE ESTUDOS Componentes de Formação Total de Horas (a) (Ciclo de Formação) Componente de Formação Sociocultural Português

Leia mais

PHC ControlDoc CS. ππ Empresas e organizações que desejem acabar com a circulação de papel BENEFÍCIOS SOLUCÃO DESTINATÁRIOS

PHC ControlDoc CS. ππ Empresas e organizações que desejem acabar com a circulação de papel BENEFÍCIOS SOLUCÃO DESTINATÁRIOS Com o PHC ControlDoc pode arquivar digitalmente todo o tipo de ficheiros (Imagens, Word, Excel, PDF, etc.) e relacioná-los com os dados existentes nas restantes aplicações. PHC ControlDoc CS Reduza os

Leia mais

PHC ControlDoc CS BENEFÍCIOS. _Fim do papel a circular na empresa. _Rapidez na pesquisa de documentos. _Segurança detalhada no acesso aos documentos

PHC ControlDoc CS BENEFÍCIOS. _Fim do papel a circular na empresa. _Rapidez na pesquisa de documentos. _Segurança detalhada no acesso aos documentos Com o PHC ControlDoc pode arquivar digitalmente todo o tipo de ficheiros (Imagens, Word, Excel, PDF, etc.) e relacioná-los com os dados existentes nas restantes aplicações. PHC ControlDoc CS Reduza os

Leia mais

PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 12ª Classe

PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 12ª Classe república de angola ministério da educação PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO 12ª Classe 2º Ciclo do Ensino Secundário Geral Ensino Técnico-Profissional FASE DE EXPERIMENTAÇÃO Ficha Técnica Título Programa de

Leia mais

Data Warehousing e OLAP

Data Warehousing e OLAP Data Warehousing e OLAP Jornadas de Engenharia Informática Instituto Politécnico da Guarda Henrique Madeira Departamento de Engenharia Informática Faculdade de Ciências e Tecnologia Universidade de Coimbra

Leia mais

Sistema de Informação do Cadastro Geométrico da Propriedade Rústica

Sistema de Informação do Cadastro Geométrico da Propriedade Rústica Sistema de Informação do Cadastro Geométrico da Propriedade Rústica Implementação em 2 freguesias do Concelho de Odemira Luís CARAMBA (lcaramba@sapo.pt) Vanda MACHADO (vmachado@igeo.pt) Henrique OLIVEIRA

Leia mais

TIC Tecnologias da Informação e Comunicação 10º Ano

TIC Tecnologias da Informação e Comunicação 10º Ano TIC Tecnologias da Informação e Comunicação 10º Ano Unidades Conteúdos Objectivos Gerais Nº Aulas (tempos) Módulo 1 Folha de Cálculo Microsoft Excel 2010 Introdução à folha de cálculo o Personalização

Leia mais

Introdução a Banco de Dados Aula 03. Prof. Silvestri www.eduardosilvestri.com.br

Introdução a Banco de Dados Aula 03. Prof. Silvestri www.eduardosilvestri.com.br Introdução a Banco de Dados Aula 03 Prof. Silvestri www.eduardosilvestri.com.br Arquiteturas de Banco de Dados Arquiteturas de BD - Introdução Atualmente, devem-se considerar alguns aspectos relevantes

Leia mais

Departamento de Informática

Departamento de Informática Departamento de Informática Licenciatura em Engenharia Informática Sistemas Distribuídos 1ª chamada, 9 de Janeiro de 2009 1º Semestre, 2009/2010 NOTAS: Leia com atenção cada questão antes de responder.

Leia mais

INF70 Gerenciamento de Banco de Dados 2 Plano de Curso e Introdução

INF70 Gerenciamento de Banco de Dados 2 Plano de Curso e Introdução INF70 Gerenciamento de Banco de Dados 2 Plano de Curso e Introdução Ilmério Reis da Silva ilmerio@facom.ufu.br www.facom.ufu.br/~ilmerio/gbd2 UFU/FACOM/BCC Plano de Curso Ementa Arquitetura de um Sistema

Leia mais

Portal de Requisição de Vinhetas. Pedido de Reconhecimento de Entidade Utilizadora Software. Novo Pedido. Prescritores

Portal de Requisição de Vinhetas. Pedido de Reconhecimento de Entidade Utilizadora Software. Novo Pedido. Prescritores Portal de Requisição de Vinhetas Pedido de Reconhecimento de Entidade Utilizadora Software Novo Pedido Prescritores Guia de utilização versão 1 03 out 2013 Uma vez efetuado o registo de prescritor no Portal,

Leia mais

Porque as suas regras de negócio são específicas, precisa de uma sua solução de gestão que permite gerir essa diferença.

Porque as suas regras de negócio são específicas, precisa de uma sua solução de gestão que permite gerir essa diferença. Porquê NEXT Vision Porque as suas regras de negócio são específicas, precisa de uma sua solução de gestão que permite gerir essa diferença.... Poder de adaptação Porque cabe a si decidir como pretende

Leia mais

PHC Logística CS. ππ Redução de custos operacionais ππ Inventariação mais correcta e fiável ππ Optimização do tempo

PHC Logística CS. ππ Redução de custos operacionais ππ Inventariação mais correcta e fiável ππ Optimização do tempo PHCLogística CS DESCRITIVO O módulo PHC Logística permite fazer o tracking total de uma mercadoria: desde a sua recepção, passando pelo seu armazenamento, até à expedição. PHC Logística CS A solução para

Leia mais

GUIA PRÁTICO REDUÇÃO DE TAXA CONTRIBUTIVA PRÉ REFORMA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO REDUÇÃO DE TAXA CONTRIBUTIVA PRÉ REFORMA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO REDUÇÃO DE TAXA CONTRIBUTIVA PRÉ REFORMA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Redução de Taxa Contributiva Pré Reforma (2005 v4.03) PROPRIEDADE Instituto da

Leia mais

INTRODUÇÃO A BANCO DE DADOS

INTRODUÇÃO A BANCO DE DADOS INTRODUÇÃO A BANCO DE DADOS ÍNDICE INTRODUÇÃO...2 CAPÍTULO I - CONCEITOS BÁSICOS 1. Arquivo...2 2. Registro...2 3. Campo...3 4. Chave Primária...3 CAPÍTULO II - SGBD 1. Sistema Gerenciador de Banco de

Leia mais

INTRODUÇÃO AO MODELO DE DADOS RELACIONAL

INTRODUÇÃO AO MODELO DE DADOS RELACIONAL Departamento de Informática INTRODUÇÃO AO MODELO DE DADOS RELACIONAL Prof. Carlos Pampulim Caldeira Évora, 2004 ÍNDICE 1. Introdução às Bases de Dados Relacionais 1 1.1 Historial 1 1.2 Definição de Base

Leia mais

MANUAL DO UTILIZADOR

MANUAL DO UTILIZADOR MANUAL DO UTILIZADOR Índice 1 Apresentação... 3 2 Registo no ClinicBase... 3 3 Login... 3 4 Área Privada... 3 4.1 Os meus pacientes... 3 4.1.1 Criar novo Paciente... 3 4.1.2 Procura Paciente... 4 4.1.3

Leia mais

Introdução às Bases de Dados

Introdução às Bases de Dados Introdução às Bases de Dados Relacionamentos Simples (Abordagem não Convencional) Raul Ressano Garcia Ficha Técnica EDIÇÃO: Edição do Autor TÍTULO: Introdução às Bases de Dados - Relacionamentos Simples

Leia mais

Escola Básica do 2º e 3º Ciclos S. Paio de Moreira de Cónegos

Escola Básica do 2º e 3º Ciclos S. Paio de Moreira de Cónegos Escola Básica do 2º e 3º Ciclos S. Paio de Moreira de Cónegos Ficha de Avaliação - Matemática 7. Ano A Nome: N.º: Turma: Classificação: Professor: Enc. Educ.: Esta ficha é constituída por duas partes,

Leia mais

Uma Base de Dados é uma colecção de dados partilhados, interrelacionados e usados para múltiplos objectivos.

Uma Base de Dados é uma colecção de dados partilhados, interrelacionados e usados para múltiplos objectivos. 1. Introdução aos Sistemas de Bases de Dados Uma Base de Dados é uma colecção de dados partilhados, interrelacionados e usados para múltiplos objectivos. O conceito de base de dados faz hoje parte do nosso

Leia mais

A solução para consultar e introduzir documentos, imagens e outros ficheiros a partir de um local com acesso à Internet.

A solução para consultar e introduzir documentos, imagens e outros ficheiros a partir de um local com acesso à Internet. dcontroldoc Interno e Externo Descritivo completo A solução para consultar e introduzir documentos, imagens e outros ficheiros a partir de um local com acesso à Internet. Benefícios Facilidade em pesquisar

Leia mais

Gestão da Informação

Gestão da Informação Gestão da Informação Problemas típicos das empresas no âmbito da gestão da informação Luis Borges Gouveia, lmbg@ufp.pt Aveiro, Fevereiro de 2001 elementos de estudo Empresa (abordagem sistémica) conceptualizada

Leia mais

UML (Unified Modelling Language) Diagrama de Classes

UML (Unified Modelling Language) Diagrama de Classes UML (Unified Modelling Language) Diagrama de Classes I Classes... 2 II Relações... 3 II. Associações... 3 II.2 Generalização... 9 III Exemplos de Modelos... III. Tabelas de IRS... III.2 Exames...3 III.3

Leia mais

GESTÃO DOCUMENTAL E FLUXOS DE TRABALHO

GESTÃO DOCUMENTAL E FLUXOS DE TRABALHO GESTÃO DOCUMENTAL E FLUXOS DE TRABALHO 2 GESTÃO DE DOCUMENTOS GESTÃO DE PROCESSOS Não há documentos sem um fluxo associado (workflow). Não há processos (workflows) sem documentos associados. 3 GESTÃO DOCUMENTAL

Leia mais

Etapas da evolução rumo a tomada de decisão: Aplicações Isoladas: dados duplicados, dados inconsistentes, processos duplicados.

Etapas da evolução rumo a tomada de decisão: Aplicações Isoladas: dados duplicados, dados inconsistentes, processos duplicados. Histórico Etapas da evolução rumo a tomada de decisão: Aplicações Isoladas: dados duplicados, dados inconsistentes, processos duplicados. Sistemas Integrados: racionalização de processos, manutenção dos

Leia mais

INE 5613 Banco de Dados I

INE 5613 Banco de Dados I UFSC-CTC-INE Curso de Sistemas de Informação INE 5613 Banco de Dados I 2009/1 http://www.inf.ufsc.br/~ronaldo/ine5613 Programa da Disciplina Objetivo Conteúdo Avaliação Bibliografia 1 Objetivo Esta disciplina

Leia mais

Quick Installation Guide. Central Management Software

Quick Installation Guide. Central Management Software Quick Installation Guide English 繁 中 簡 中 日 本 語 Français Español Deutsch Português Italiano Türkçe Polski Русский Česky Svenska Central Management Software Verifique o conteúdo da embalagem Índice CD do

Leia mais

UNIDADE 1 TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

UNIDADE 1 TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Ensino Regular Diurno Disciplina: T.I.C. Professores: Paula Dias Curso: AC/EC1 Ano: 9.º Turma(s): 2 Diagnosticar o estádio de desenvolvimento das competências em TIC dos alunos. Conhecer os conceitos básicos

Leia mais

Escola Secundária de Paços de Ferreira 2009/2010. Departamento Comercial. Trabalho realizado por: Filipe Cabral n.º8. Tânia Leão n.

Escola Secundária de Paços de Ferreira 2009/2010. Departamento Comercial. Trabalho realizado por: Filipe Cabral n.º8. Tânia Leão n. Escola Secundária de Paços de Ferreira 2009/2010 Departamento Comercial Trabalho realizado por: Filipe Cabral n.º8 Tânia Leão n.º19 Diferença de Aprovisionamento e Compra O aprovisionamento é um conjunto

Leia mais

1. CONCEITOS BÁSICOS DE BD, SBD E SGBD

1. CONCEITOS BÁSICOS DE BD, SBD E SGBD Introdução 1. CONCEITOS BÁSICOS DE BD, SBD E SGBD A importância da informação para a tomada de decisões nas organizações tem impulsionado o desenvolvimento dos sistemas de processamento de informações.

Leia mais

AS REDES COMO UM MODELO DE DADOS GEOGRÁFICO EM EVOLUÇÃO: CASO PRÁTICO NUM SIG.

AS REDES COMO UM MODELO DE DADOS GEOGRÁFICO EM EVOLUÇÃO: CASO PRÁTICO NUM SIG. AS REDES COMO UM MODELO DE DADOS GEOGRÁFICO EM EVOLUÇÃO: CASO PRÁTICO NUM SIG. Carla Vaz Paulo 1 1. INTRODUÇÃO O rápido desenvolvimento urbano nas duas últimas décadas, desencadeou um elevado crescimento

Leia mais

17/10/2008. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet Redes de Computadores

17/10/2008. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet Redes de Computadores Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet Redes de Computadores Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan 1 Unidade 2 Imagem: BARBIERI, Carlos. 2

Leia mais

Programação de. Programa. Bibliografia. Páginas electrónicas de PM. Regras das aulas de laboratório. Métodos de Ensino - Aulas

Programação de. Programa. Bibliografia. Páginas electrónicas de PM. Regras das aulas de laboratório. Métodos de Ensino - Aulas Programa Programação de Microprocessadores 1º Ano 2º Semestre A arquitectura dos computadores A linguagem C 1 aula 7 aulas Talvez haja mais algum assunto a abordar nas aulas seguintes Mestrado Integrado

Leia mais

Base de dados I. Uma base de dados é um simples repositório de informação relacionado com um determinado assunto ou finalidade

Base de dados I. Uma base de dados é um simples repositório de informação relacionado com um determinado assunto ou finalidade Base de dados I O que é? Uma base de dados é um simples repositório de informação relacionado com um determinado assunto ou finalidade Para que serve? Serve para gerir vastos conjuntos de informação de

Leia mais

GM IMOBILIZADO. O parceiro ideal nas tecnologias de Informação. O GM Imobilizado é a solução para a eficaz gestão do Imobilizado de uma organização.

GM IMOBILIZADO. O parceiro ideal nas tecnologias de Informação. O GM Imobilizado é a solução para a eficaz gestão do Imobilizado de uma organização. GM O GM Imobilizado é a solução para a eficaz gestão do Imobilizado de uma organização A solução alia um interface simples e intuitivo a um conjunto de funcionalidades que possibilitam o acompanhamento

Leia mais

GIGrecibos. Sistema de Emissão de Recibos de Donativos. Para Igrejas. Produzido e distribuído por: VIBISinfor Rua Nova, 10 7490-250 MORA

GIGrecibos. Sistema de Emissão de Recibos de Donativos. Para Igrejas. Produzido e distribuído por: VIBISinfor Rua Nova, 10 7490-250 MORA wgig GIGrecibos Sistema de Emissão de Recibos de Donativos Para Igrejas Produzido e distribuído por: VIBISinfor Rua Nova, 10 7490-250 MORA tel: 266403273 www.vibis.com 1 Conteúdo wgig... 1 Avisos legais...

Leia mais