PLANO DE TRABALHO DOCENTE CONTEÚDO ESTRUTURANTE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PLANO DE TRABALHO DOCENTE CONTEÚDO ESTRUTURANTE"

Transcrição

1 COLEGIO ESTADUAL DARIO VELLOZO ENSINO FUNDAMENTAL, MÉDIO E PROFISSIONAL Rua Haroldo Hamilton, 271 Centro - CEP Fone/Fax PLANO DE TRABALHO DOCENTE Professor: Joel Soriano Muniz Turma: 2º Ano do Ensino Médio Disciplina de Língua Portuguesa Ano: 2014 O discurso como prática social. CONTEÚDO ESTRUTURANTE OBJETIVOS Desenvolver no aluno a capacidade de ler e interpretar textos diversos (literários ou não). Desenvolver o uso da língua escrita em situações discursivas por meio de práticas, além do contexto de produção de textos de forma correta e argumentativa. Relacionar a literatura e sua função, dentro do contexto histórico através da estética recepcional. Reconhecer as funções gramaticais propostas. Ler e discutir livros de autores de alguns períodos literários. Desenvolver trabalhos individuais e em grupos, buscar informações, relatar oralmente trabalhos desenvolvidos. JUSTIFICATIVA Utilização da linguagem oral e escrita conforme seu contexto de uso, dominando a norma padrão e proceder à leitura eficaz de diferentes gêneros verbais e não verbais. PRIMEIRO BIMESTRE CONTEÚDOS POR BIMESTRE Estética Romântica. Romantismo em Portugal. Projeto literário do Romantismo. Os primeiros românticos. A tradição do Romantismo. Romantismo no Brasil. Primeira geração: Literatura e nacionalidade. Segunda geração: idealização, paixão e morte. Os ultrarromânticos. Casimiro de Abreu. Alvares de Azevedo. Relação morfossintática: forma e função. Forma linguística. Função linguística. O estudo das classes de palavras (substantivo, adjetivo, pronome, artigo, numeral, interjeição, verbo, advérbio, preposição e conjunção). Relações entre as palavras. Estudo das relações, funções e estruturas. Os enunciados da língua. A frase nos contextos persuasivos.

2 Produção: Crônicas. SEGUNDO BIMESTRE A tradição da segunda geração romântica. O fascínio da morte. Terceira geração: a poesia social. O condoreirismo. Projeto literário da terceira geração. Poesia social. O romance urbano. Joaquim Manuel de Macedo. José de Alencar. O romance romântico. Relação morfossintática: forma e função. Forma linguística. Função linguística. O estudo das classes de palavras (substantivo, adjetivo, pronome, artigo, numeral, interjeição, verbo, advérbio, preposição e conjunção). Relações entre as palavras. Estudo das relações, funções e estruturas. Os enunciados da língua. A frase nos contextos persuasivos. Produção: Biografia. Texto enciclopédico. TERCEIRO BIMESTRE O romance indianista. A prosa indianista. A tradição do indianismo. O romance regionalista. O teatro romântico. O regionalismo. Os sertões brasileiros. A comédia de costumes. A tradição do romance regionalista. Realismo. Realismo em Portugal e no Brasil. Antero de Quental. Machado de Assis. Relação morfossintática: forma e função. Forma linguística. Função linguística. O estudo das classes de palavras (substantivo, adjetivo, pronome, artigo, numeral, interjeição, verbo, advérbio, preposição e conjunção). Relações entre as palavras. Estudo das relações, funções e estruturas. Os enunciados da língua. A frase nos contextos persuasivos. Produção: Carta argumentativa. QUARTO BIMESTRE Naturalismo. A ciência e a literatura. O projeto literário do naturalismo. Aluísio de Azevedo. Raul Pompeia. Parnasianismo. Os parnasianos brasileiros. A lapidação da forma. Simbolismo. Simbolismo português e o brasileiro. Cruz e Souza. A poesia africana de língua portuguesa. Relação morfossintática: forma e função. Forma linguística. Função linguística. O estudo das classes de palavras (substantivo, adjetivo, pronome, artigo, numeral, interjeição, verbo, advérbio, preposição e conjunção). Relações entre as palavras. Estudo das relações, funções e estruturas. Os enunciados da língua. A frase nos contextos persuasivos.

3 Produção: Artigo de opinião. ENCAMINHAMENTO METODOÓGICOS Comentários sobre fatos objetivos, fatos conhecidos pelos alunos dos temas abordados nos gêneros textuais. Citação de todos os textos que contenham algum tipo de relação com o texto principal. Expressão de ideias e pontos de vistas de temas em questão por parte dos alunos. Exploração dos assuntos gramaticais em situações de uso efetivo, observando-os nos mais variados tipos de textos, atividades com frases, exemplos dos próprios alunos, retirar de textos e exercícios estruturais. Resgate da autoestima através de mensagens, frases e vídeos que incentivem a sonhar e buscar a valorização. Pesquisa sobre os temas e gêneros textuais abordados e dos fatos, sem omitir informações básicas. A prática de leitura de diferentes gêneros. Leitura de informação explicita e implícita nos textos. Leitura e estudo da literatura com a seleção de obras que contemplem os diversos movimentos literários. Leitura de vários gêneros textuais para a observação das relações dialógicas. Apresentação de textos produzidos pelos alunos. Dramatização de textos literários ou de própria produção dos alunos. Narração de fatos reais e fictícios. Seleção de discurso de outros, como: filme, entrevista, cena de novela, programa, debate, mesa redonda, reportagem. Discussão sobre o tema a ser produzido. Seleção do gênero, finalidade, interlocutores. Produção textual. Revisão textual. Reestrutura e reescrita textual de produções dos alunos. Leitura, análise e discussão de poesias para verificar os diferentes suportes composicionais, o conteúdo temático, a intencionalidade, a ideologia, as marcas linguísticas, demarcar as vozes presentes e seus efeitos. RECURSOS DIDÁTICOS Vídeos na TV-Pendrive. Livro didático. Livros de literatura. Filmes sugeridos pelas unidades do livro didático. Quadro. Giz. Cópias de textos. Cópias de atividades. CDs. Rádio. DVDs. Internet. Dicionários. Jogos. Caça-Palavras. Palavras-cruzadas. Laboratório de Informática. Máquinas Digitais. Data show. AVALIAÇÃO CRITÉRIOS A avaliação será feita através do registro do processo de aprendizagem em geral e individual da turma de modo a verificar o progresso do aluno nas suas produções escritas e orais nas atividades em sala de aula, e na sua capacidade de resolvê-las. Mantendo um registro próprio do aluno que o mesmo possa verificar o que assimilou do conteúdo apresentado. AVALIAÇÃO INSTRUMENTOS A avaliação será feita de forma continua através de avaliações escritas sobre os conteúdos trabalhados. Trabalho individual extraclasse e em grupos. Atividades de interpretação e análise linguística em textos impressos, fragmentos de obras literárias, poesias dos livros didáticos e outros. Realização de interpretação oral e declamação de poemas. A recuperação paralela será de todas as atividades trabalhadas no bimestre. Seminários. Produções relacionadas ao gênero estudado. A recuperação será feita em seguida às atividades, focando recuperação de conteúdo. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ANTUNES, Irandé. Aula de português: encontro & interação. São Paulo: Parábola Editorial, 2003.

4 . Muito além da por um ensino de línguas sem pedras no caminho. São Paulo: Parábola, Diretrizes. BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: língua portuguesa/ Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, CÂMARA, Jr. Joaquim M. Manual de expressão oral e escrita. 21 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, GERALDI: João Vanderlei. O texto em sala de aula. São Paulo, Ática, GIL NETO: Antônio. A produção de textos na escola. São Paulo, Loyola, KOCH, Ingedore. Interação pela Linguagem. São Paulo, Contexto, MARTINS, Maria Helena. O que é leitura. São Paulo, Brasiliense, PARANÁ. Secretaria Estadual de Educação do Paraná. Diretrizes Curriculares da Educação Básica Língua Portuguesa. Paraná, Sites da internet de acordo com o tema proposto para aula.

5 COLEGIO ESTADUAL DARIO VELLOZO ENSINO FUNDAMENTAL, MÉDIO E PROFISSIONAL Rua Haroldo Hamilton, 271 Centro - CEP Fone/Fax PLANO DE TRABALHO DOCENTE 2014 IDENTIFICAÇÃO PROFESSORA: JOEL SORIANO MUNIZ DISCIPLINA: LÍNGUA PORTUGUESA TURMA: 1º ANO Este é o Plano de Trabalho Docente para o trabalho da Língua Portuguesa para as turmas de 1ºs anos, organizado de acordo com o programa dos conteúdos registrados no PPP (Projeto Político Pedagógico) e PPC (Proposta Pedagógica Curricular) desta Instituição de Ensino para o ano letivo de O discurso como prática social. CONTEÚDO ESTRUTURANTE OBJETIVOS Levar o educando a desenvolver a capacidade e a habilidade de ler e interpretar textos diversos com os variados gêneros textuais, os quais transitam do literário ao não literário. Direcionar o aluno a fazer uso da língua escrita em situações discursivas veiculada por práticas além do contexto da produção de textos. Apresentar a literatura e sua função dentro do contexto histórico social valorizando a estética da recepção. Orientar os alunos a reconhecer as funções gramaticais propostas e fazer uso dos recursos gramaticais e argumentativos adequado a cada situação. Direcioná-los a aprender a ler e discutir com propriedade livros de diferentes épocas e ou escolas literárias. Ampliar a gama de capacidade que os alunos já adquiriram em sua trajetória escolar levandoos à pratica e elaboração de trabalhos individuais e, ou em grupos, com segurança e domínio, podendo assim relatar gráfica e oralmente com eficácia os trabalhos desenvolvidos. JUSTIFICATIVA A elaboração da PDP e sua aplicação objetiva a aquisição da linguagem oral e escrita, sendo ela padrão ou não, conforme o contexto de uso levando em conta os avanços significativos da linguística nos últimos anos. Dominar a norma padrão e realizar a leitura eficaz de diferentes gêneros verbais e não verbais. Com a compreensão e aquisição da linguagem oral e gráfica adequada a cada situação histórico social e o conhecimento da origem da própria história apresentada aos alunos através da literatura. Os mesmos poderão dominar as diferentes situações em que são acometidos, quer seja ela de forma verbal ou não verbal. O curso ressaltará os seguintes aspectos: leitura, análise, interpretação e produção de textos, além de aspectos gramaticais relevantes para o desenvolvimento e utilização da língua portuguesa em sua variante padrão.

6 CONTEÚDOS BÁSICOS PRIMEIRO BIMESTRE Introdução à literatura: Arte, literatura e seus agentes, Linguagem literária. Linguagem: - linguagem e variação lingüística. - Oralidade e escrita. - A dimensão discursiva da linguagem. Produção textual: O discurso: - Discurso e texto. - A interlocução e o contexto. - Os Gêneros do discurso. SEGUNDO BIMESTRE Gêneros literários: - Épico. Lirico. - Dramático. - Literatura é expressão de uma época. Linguagem e sentido: - A construção do sentido. - Efeitos de sentido. Produção textual: Os gêneros do discurso: - Definição e evolução dos gêneros do discurso. - Narração e descrição. TERCEIRO BIMESTRE Uma viagem no tempo: - Primeiras leituras. - Literatura na Idade Média. Humanismo. - Classicismo. Recursos estilísticos: - Figuras de linguagem. A gramática e suas partes. - A estrutura das palavras.. Produção textual: Exposição e injunção: - Reportagem. - Textos instrucionais. QUARTO BIMESTRE A literatura no período colonial: - Primeiras visões do Brasil. Barroco. Arcadismo. Formação de palavras: - Composição e outros processos. - Prefixação e sufixação.

7 Produção textual: Argumentação: - Textos publicitários. - Resenha. ENCAMINHAMENTOS METODOLÓGICOS. ORALIDADE Orientar os alunos sobre o contexto social de uso do gênero a ser trabalhado; definir a postura diante dos colegas; refletir a respeito das características textuais (composição do gênero, as marcas linguístico-enunciativas); organizar a sequência da apresentação Observar a argumentação do aluno seu ponto de vista, além disso o professor deve orientar sobre a adequação da linguagem ao contexto, trabalhar com os turnos de fala, com a interação entre os participantes Ao narrar um fato (real ou fictício), o professor poderá abordar a estrutura da narrativa, refletir sobre o uso de gírias e repetições, explorar os conectivos usados na narração, que apesar de serem marcadores orais, precisam estar adequados ao grau de formalidade/informalidade dos textos, entre outros pontos. Além disso, pode-se analisar a linguagem em uso em outras esferas sociais, como: em programas televisivos (jornais, novelas, propagandas); em programas radiofônicos; no discurso do poder em suas diferentes instâncias: público, privado, enfim, nas mais diversas realizações do discurso oral. Em cenas de novelas, filmes, programas humorísticos e outros, tem-se como explorar a sócio linguística, o professor pode estimular o aluno a perceber se há termos, expressões, sotaques característicos de alguma região, classe social, idade e como estes sotaques ou marcas dialetais são tratados. Além disso, pode solicitar que os alunos transcrevam um trecho de uma cena de novela e analisem, por exemplo, as falas das personagens em momentos de conflito, verificando se apresentam truncamento, hesitações, o que é comum em situações de conflito real. ESCRITA Ampliadas e adequadas de acordo com o contexto: inicialmente, essa prática requer que tanto o professor quanto o aluno planejem o que será produzido: é o momento de ampliar as leituras sobre a temática proposta; ler vários textos do gênero solicitado para a escrita, a fim de melhor compreender a esfera social em que este circula; delimitar o tema da produção; definir o objetivo e a intenção com que escreverá; prever os possíveis interlocutores; pensar sobre a situação em que o texto irá circular; organizar as ideias; em seguida, o aluno escreverá a primeira versão sobre a proposta apresentada, levando em conta a temática, o gênero e o interlocutor, selecionará seus argumentos, suas ideias; enfim, tudo que fora antes planejado, uma vez que essa etapa prevê a anterior (planejar) e a posterior (rever o texto); depois, é hora de reescrever o texto, levando em conta a intenção que se teve ao produzi-lo: nessa etapa, o aluno irá rever o que escreveu, refletir sobre seus argumentos, suas ideias,

8 verificar se os objetivos foram alcançados; observar a continuidade temática; analisar se o texto está claro, se atende à finalidade, ao gênero e ao contexto de circulação; avaliar se a linguagem está adequada às condições de produção, aos interlocutores; rever as normas de sintaxe, bem como a pontuação, ortografia, paragrafação. Se for preciso, tais atividades devem ser retomadas, analisadas e avaliadas (diagnosticadas) durante esse processo. Ressalta-se que, no percurso da produção de texto do aluno, outras práticas de escrita podem acontecer para, então, chegar ao gênero pretendido, por exemplo: se a proposta for produzir uma notícia, o professor poderá encaminhar leituras de notícias, solicitar comentários escritos sobre o fato para os alunos ou resumos, a fim de trabalhar com a síntese de um assunto; em seguida, pode definir um tema para a produção da notícia, indicar a pesquisa sobre a temática e requerer entrevistas sobre o caso para compor a notícia. Nesse caminho, serão trabalhados: a opinião do aluno, o resumo, a pesquisa, a entrevista e a notícia; gêneros orais e escritos diferenciados que colaborarão com o objetivo que se tem: a produção de notícia. Por meio desse processo, que vivencia a prática de planejar, escrever, revisar e reescrever seus textos, o aluno perceberá que a reformulação da escrita não é motivo para constrangimento. O ato de revisar e reformular é antes de mais nada um processo que permite ao locutor refletir sobre seus pontos de vista, sua criatividade, seu imaginário. O refazer textual pode ocorrer de forma individual ou em grupo, considerando a intenção e as circunstâncias da produção e não a mera higienização do texto do aluno, para atender apenas aos recursos exigidos pela gramática. O refazer textual deve ser, portanto, atividade fundamentada na adequação do texto às exigências circunstanciais de sua produção. Para dar oportunidade de socializar a experiência da produção textual, podemos utilizarmonos de diversas estratégias, como: afixar os textos dos alunos no mural da escola, promovendo um rodízio dos mesmos; reunir os diversos textos em uma coletânea ou publicálos no jornal da escola; enviar cartas do leitor (no caso dos alunos) para determinado jornal; encaminhar carta de solicitação dos alunos para a câmara de vereadores da cidade; produção de panfletos a serem distribuídos na comunidade; entre outros. Dessa forma, além de enfatizar o caráter interlocutivo da linguagem, possibilitando aos estudantes constituíremse sujeitos do fazer linguístico, essa prática orientará não apenas a produção de textos significativos, como incentivará a prática da leitura. LEITURA É preciso ter em mente que o grau de familiaridade do leitor com o conteúdo veiculado pelo texto interfere, também, no modo de realizar a leitura (ANTUNES, 2003, p. 77). Para o encaminhamento da prática de leitura, é relevante: realizar atividades que propiciem a reflexão e discussão, tendo em vista o gênero a ser lido: do conteúdo temático, da finalidade, dos possíveis interlocutores, das vozes presentes no discurso e o papel social que elas representam, das ideologias apresentadas no texto, da fonte, dos argumentos elaborados, da intertextualidade. o ensino da prática de leitura requeira um professor que além de posicionar-se como um leitor assíduo, crítico e competente, entenda realmente a complexidade do ato de ler (SILVA, 2002, p. 22). Para a seleção dos textos é importante avaliar o contexto da sala de aula, as experiências de leitura dos alunos, os horizontes de expectativas deles e as sugestões sobre

9 textos que gostariam de ler, para, então, oferecer textos cada vez mais complexos, que possibilitem ampliar as leituras dos educandos. Acredita-se que A qualificação e a capacitação contínua dos leitores ao longo das séries escolares colocam-se como uma garantia de acesso ao saber sistematizado, aos conteúdos do conhecimento que a escola tem de tornar disponíveis aos estudantes (SILVA, 2002, p. 07). Comentários sobre fatos objetivos, fatos conhecidos pelos alunos dos temas abordados nos gêneros textuais. Citação de todos os textos que contenham algum tipo de relação com o texto principal. Expressão de ideias e pontos de vistas de temas em questão por parte dos alunos. Exploração dos assuntos gramaticais em situações de uso efetivo e de observar os mais variados tipos de textos. Atividades com frases, exemplos dos próprios alunos, retirar de textos e exercícios estruturais. Resgate da autoestima através de mensagens, frases e vídeos que incentivem a sonhar e buscar a valorização do próprio eu. Pesquisa sobre os temas e gêneros textuais abordados e dos fatos, sem omitir informações básicas. A prática de leitura de diferentes gêneros. Leitura de informação explicita e implícita nos textos. Leitura e estudo da literatura com a seleção de obras que contemplem os diversos movimentos literários. Leitura de vários gêneros textuais para a observação das relações dialógicas. Apresentação de textos produzidos pelos alunos veiculado pela narração de fatos reais e fictícios. Seleção de discurso de outros, como: filme, entrevista, cena de novela, programa, debate, mesa redonda, reportagem. Discussão sobre o tema a ser produzido. Seleção dos gênero, finalidade e interlocutores. Produção textual, revisão e reestrutura e reescrita das produções dos alunos. Leitura, análise e discussão de diferentes gêneros textuais para verificar os diferentes suportes composicionais, o conteúdo temático, a intencionalidade, a ideologia, as marcas linguísticas, demarcando as vozes presentes e seus efeitos. RECURSOS DIDÁTICOS - Livro didático. - Livros de literatura. - Filmes sugeridos pelas unidades do livro didático. - Quadro. - Giz. Textos diversificados. - Internet. - Dicionários. - Laboratório de Informática. - Máquinas Digitais. Data show. - TV Pendrive. AVALIAÇÃO CRITÉRIOS Se dará por meio da observação do progresso na aquisição da aprendizagem; individual e geral da turma, nas produções escritas e orais das atividades realizadas em sala de aula, bem como na capacidade de resolvê-las. AVALIAÇÃO INSTRUMENTOS A avaliação será continua, tendo como ponto de partida as avaliações escritas, capacidade de se expressar sobre os conteúdos trabalhados. Trabalho individual extraclasse e, ou em grupos. Atividades de interpretação e análise linguística em textos impressos de diferentes gêneros. Prática de leitura. A recuperação paralela será de todas as atividades trabalhadas no bimestre. Produções relacionadas ao gênero estudado. A recuperação será feita em seguida às atividades, focando recuperação de conteúdo.

10 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ANTUNES, Irandé. Aula de português: encontro & interação. São Paulo: Parábola Editorial, Muito além da por um ensino de línguas sem pedras no caminho. São Paulo: Parábola, Diretrizes. BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: língua portuguesa/ Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, CÂMARA, Jr. Joaquim M. Manual de expressão oral e escrita. 21 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, GERALDI: João Vanderlei. O texto em sala de aula. São Paulo, Ática, GIL NETO: Antônio. A produção de textos na escola. São Paulo, Loyola, KOCH, Ingedore. Interação pela Linguagem. São Paulo, Contexto, MARTINS, Maria Helena. O que é leitura. São Paulo, Brasiliense, PARANÁ. Secretaria Estadual de Educação do Paraná. Diretrizes Curriculares da Educação Básica Língua Portuguesa. Paraná, Sites da internet de acordo com o tema proposto para aula.

COLÉGIO ESTADUAL CRISTO REI ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO

COLÉGIO ESTADUAL CRISTO REI ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO COLÉGIO ESTADUAL CRISTO REI ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO Rua das Ameixeiras, 119 Núcleo Cristo Rei Fone/Fax: 0xx42 3624 3095 CEP 85060-160 Guarapuava Paraná grpcristorei@seed.pr.gov.br PLANO DE TRABALHO

Leia mais

ritmo; atividades. linguagem verbal e não verbal); filmes, etc); acordo com o interlocutor; respeitar opiniões alheias. textos;

ritmo; atividades. linguagem verbal e não verbal); filmes, etc); acordo com o interlocutor; respeitar opiniões alheias. textos; PLANO DE AULA 1º BIMESTRE LÍNGUA PORTUGUESA 6 º ANO CONTEÚDO ESTRUTURANTE: O DISCURSO COMO PRÁTICA SOCIALMENTE Professora: Rosangela Manzoni Siqueira CONTEÚDOS BÁSICOS: RETOMADA DOS GÊNEROS TRABALHADOS

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Médio Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Médio Etec Etec: Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Área de conhecimento: Linguagem, Códigos e suas tecnologias Componente Curricular: LPL Série:2ºB,C

Leia mais

Língua Portuguesa. 1º ano. Unidade 1

Língua Portuguesa. 1º ano. Unidade 1 Língua Portuguesa 1º ano Unidade 1 Linguagem Linguagem, língua, fala Unidade 4 - capítulo 12 Linguagem verbal e não verbal Unidade 4 - capítulo 12 e 13 Signo linguístico Unidade 4 - capítulo 12 Denotação

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA LOGOTIPO MACMILLAN BRASIL Utilização colorido; preto/branco e negativo Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL DE LÍNGUA PORTUGUESA

PLANEJAMENTO ANUAL DE LÍNGUA PORTUGUESA COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 PLANEJAMENTO ANUAL DE LÍNGUA PORTUGUESA ANO: 6º anos PROFESSOR(A):

Leia mais

COLÉGIO ESTADUAL PADRE CARMELO PERRONE ENSINO FUNDAMENTAL, MÉDIO E PROFISSONAL.

COLÉGIO ESTADUAL PADRE CARMELO PERRONE ENSINO FUNDAMENTAL, MÉDIO E PROFISSONAL. COLÉGIO ESTADUAL PADRE CARMELO PERRONE ENSINO FUNDAMENTAL, MÉDIO E PROFISSONAL. ENSINO FUNDAMENTAL E ENSINO MÉDIO Língua Portuguesa Apresentação da disciplina O trabalho com a Língua Portuguesa deve propiciar

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL DE LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO

PLANEJAMENTO ANUAL DE LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 PLANEJAMENTO ANUAL DE LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO ANO: 7 ano

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PEDROUÇOS. Planificação de Português

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PEDROUÇOS. Planificação de Português AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PEDROUÇOS Escola Básica 2/3 de Pedrouços Planificação de Português 7. 7ºano de escolaridade Ano letivo 2012/2013 Expressão oral Compreensão oral 1. o Período (+-64 aulas ) ))))))))646464+66666646

Leia mais

SALA DAS SESSÕES DO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO, em Cuiabá, 27 de abril de 2009.

SALA DAS SESSÕES DO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO, em Cuiabá, 27 de abril de 2009. RESOLUÇÃO CONSEPE N.º 74, DE 27 DE ABRIL DE 2009. Dispõe sobre as alterações curriculares e o Projeto Pedagógico do Curso de Letras, licenciatura, com habilitação em Português e Literaturas, do Instituto

Leia mais

Cronograma de Estudos de Português - Projeto Medicina - www.projetomedicina.com.br

Cronograma de Estudos de Português - Projeto Medicina - www.projetomedicina.com.br Cronograma de Estudos de Português - Projeto Medicina - www.projetomedicina.com.br Área Assunto Início Fim Teoria Exercícios Gramática Concordância Gramática Crase Gramática Figuras de Linguagem Gramática

Leia mais

2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL 8.º ANO

2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL 8.º ANO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOSÉ BELCHIOR VIEGAS ESCOLA BÁSICA 2.3 POETA BERNARDO DE PASSOS PORTUGUÊS 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL 8.º ANO (cerca de 165 aulas) 1 ORALIDADE Interpretar discursos orais com diferentes

Leia mais

PPC. Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC METODOLOGIA PARA O ENSINO DE LINGUA PORTUGUESA. Parte 1 (solicitante)

PPC. Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC METODOLOGIA PARA O ENSINO DE LINGUA PORTUGUESA. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE ENSINO CENTRO DE REFENCIA EM FORMAÇÃO E APOIO

Leia mais

ÁLBUM DE FOTOGRAFIA: A PRÁTICA DO LETRAMENTO NA EDUCAÇÃO INFANTIL 59. Elaine Leal Fernandes elfleal@ig.com.br. Apresentação

ÁLBUM DE FOTOGRAFIA: A PRÁTICA DO LETRAMENTO NA EDUCAÇÃO INFANTIL 59. Elaine Leal Fernandes elfleal@ig.com.br. Apresentação ÁLBUM DE FOTOGRAFIA: A PRÁTICA DO LETRAMENTO NA EDUCAÇÃO INFANTIL 59 Elaine Leal Fernandes elfleal@ig.com.br Graduada em pedagogia e fonoaudiologia, Pós-graduada em linguagem, Professora da Creche-Escola

Leia mais

DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA

DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA OBJETIVOS: 1 ano Levar o estudante a realizar a escrita do próprio nome e outros nomes. Promover a escrita das letras do alfabeto. Utilizar a linguagem oral para conversar,

Leia mais

A ORALIZAÇÃO COMO MANIFESTAÇÃO LITERÁRIA EM SALA DE AULA

A ORALIZAÇÃO COMO MANIFESTAÇÃO LITERÁRIA EM SALA DE AULA A ORALIZAÇÃO COMO MANIFESTAÇÃO LITERÁRIA EM SALA DE AULA. AÇÕES DO PIBID/CAPES UFG (SUBPROJETO: LETRAS: PORTUGUÊS) NO COLÉGIO ESTADUAL LYCEU DE GOIÂNIA Bolsistas: SILVA, Danila L.; VAZ, Paula R. de Sena.;

Leia mais

CONHECIMENTOS E CAPACIDADES ENVOLVIDOS NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO 1

CONHECIMENTOS E CAPACIDADES ENVOLVIDOS NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO 1 . PREFEITURA MUNICIPAL DO SALVADOR Secretaria Municipal de Educação e Cultura SMEC Coordenadoria de Ensino e Apoio Pedagógico CENAP CONHECIMENTOS E CAPACIDADES ENVOLVIDOS NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO E

Leia mais

RELEVÂNCIA DA LITERATURA INFANTIL NA EDUCAÇÃO INCLUSIVA

RELEVÂNCIA DA LITERATURA INFANTIL NA EDUCAÇÃO INCLUSIVA 1 RELEVÂNCIA DA LITERATURA INFANTIL NA EDUCAÇÃO INCLUSIVA Catharine Prata Seixas (PIBIC/UFS) Aline Grazielle Santos Soares Pereira (PIBIX/UFS) INTRODUÇÃO Vygotsky (1991), diz que o pensamento e a linguagem

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: PRODUÇÃO ALIMENTÍCIA CURSO: TÉCNICO EM ALIMENTOS FORMA/GRAU: ( x )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Médio Etec Etec: Professor Mário Antonio Verza Código: 164 Município: Palmital Área de conhecimento: Linguagens e códigos Componente Curricular: Língua Portuguesa

Leia mais

Projeto Jornal Educativo Municipal

Projeto Jornal Educativo Municipal Estado de Goiás Prefeitura Municipal de Santa Bárbara de Goiás Secretaria Municipal da Educação Santa Bárbara de Goiás - GO Projeto Jornal Educativo Municipal Santa Bárbara de Goiás Janeiro/2013 Estado

Leia mais

IFA MIRIM PROJETO: LEIA PARA MIM!

IFA MIRIM PROJETO: LEIA PARA MIM! IFA MIRIM PROJETO: LEIA PARA MIM! Meus filhos terão computadores, sim, mas antes terão livros. Sem livros, sem leitura, os nossos filhos serão incapazes de escrever - inclusive a sua própria história.

Leia mais

Compreensão/Expressão oral

Compreensão/Expressão oral ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES PLANIFICAÇÃO ANUAL 3º C.E.B DISCIPLINA: Português ANO: 7º ANO : 2011/2012 SEQUÊNCIA 1 COMPETÊNCIAS/ Compreensão/Expressão oral Dispor-se a escutar. LEITURA

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE FURG PIBID 2014 SUBPROJETO: Interdisciplinar Coordenador de área: Profª. Dra. Elaine Corrêa Pereira

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE FURG PIBID 2014 SUBPROJETO: Interdisciplinar Coordenador de área: Profª. Dra. Elaine Corrêa Pereira UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE FURG PIBID 2014 SUBPROJETO: Interdisciplinar Coordenador de área: Profª. Dra. Elaine Corrêa Pereira Projeto de trabalho Toda criança tem um repertório de conhecimentos

Leia mais

AGRUPAMENTO DE CLARA DE RESENDE COD. 346 779 COD. 152 870

AGRUPAMENTO DE CLARA DE RESENDE COD. 346 779 COD. 152 870 CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO ( Aprovados em Conselho Pedagógico de21 de outubro de 2014 ) No caso específico da disciplina de Português, do 6.º ano de escolaridade, a avaliação incidirá ao nível

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI PROGRAMA DE ACESSO SERIADO (PAS) Programa de Provas Módulo II

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI PROGRAMA DE ACESSO SERIADO (PAS) Programa de Provas Módulo II UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI PROGRAMA DE ACESSO SERIADO (PAS) Programa de Provas Módulo II O programa das matérias do 2º módulo do PAS relaciona-se aos conteúdos curriculares indicados pelos

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO MELQUÍADES VILAR

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO MELQUÍADES VILAR SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO MELQUÍADES VILAR PROJETO LER (Leitura, Escrita e Redação) Ana Paula Correia Taperoá - PB 2014 Ana Paula Correia PROJETO LER

Leia mais

BARBOSA, Maria Julia de Araújo. Pedagogia - UEPB/Campus I julia.araujo13@gmail.com

BARBOSA, Maria Julia de Araújo. Pedagogia - UEPB/Campus I julia.araujo13@gmail.com LIMITES E DIFICULDADES PARA ALFABETIZAR E LETRAR TURMA DA EJA: EXPERIÊNCIA DO PIBID SILVA, Alzira Maria Lima da. Graduanda Pedagogia - UEPB/Campus I alziralima37@hotmail.com BARBOSA, Maria Julia de Araújo.

Leia mais

PROGRAMA DE CONTEÚDOS 2014

PROGRAMA DE CONTEÚDOS 2014 C O L É G I O L A S A L L E Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Guarani, 2000 - Fone (045) 3252-1336 - Fax (045) 3379-5822 http://www.lasalle.edu.br/toledo/ DISCIPLINA: PROFESSOR(A): E-MAIL:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI PROGRAMA DE ACESSO SERIADO (PAS) Programa de Provas Módulo II

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI PROGRAMA DE ACESSO SERIADO (PAS) Programa de Provas Módulo II UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI PROGRAMA DE ACESSO SERIADO (PAS) Programa de Provas Módulo II O programa das matérias do 2º módulo do PAS relaciona-se aos conteúdos curriculares indicados pelos

Leia mais

Vilma Aparecida Gomes

Vilma Aparecida Gomes Leitura e interdisciplinaridade: tecendo redes nos projetos da escola Vilma Aparecida Gomes Mestre em Lingüística pela Universidade Federal de Uberlândia. Professora de Língua Portuguesa da Escola de Educação

Leia mais

Disciplina: O conto em LI Ementa: Análise crítica e interpretação de contos extraídos da produção literária em língua inglesa. Carga Horária: 60h

Disciplina: O conto em LI Ementa: Análise crítica e interpretação de contos extraídos da produção literária em língua inglesa. Carga Horária: 60h 1º Semestre Disciplina: Introdução aos Estudos Literários Ementa: Estudo crítico das noções de literatura. Revisão das categorias tradicionais de gêneros literários e estudo dos novos gêneros ficcionais.

Leia mais

5º ANO LÍNGUA PORTUGUESA MATEMÁTICA

5º ANO LÍNGUA PORTUGUESA MATEMÁTICA PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DIRETORIA DE AVALIAÇÃO EDUCACIONAL E ESTATÍSTICA 5º ANO LÍNGUA PORTUGUESA MATEMÁTICA EIXOS COMPETÊNCIAS HABILIDADES CONTEÚDOS DESCRITORES Palmas-TO/2013

Leia mais

Gêneros discursivos no ciclo da alfabetização 1º ao 3º ano do ensino fundamental

Gêneros discursivos no ciclo da alfabetização 1º ao 3º ano do ensino fundamental Gêneros discursivos no ciclo da alfabetização 1º ao 3º ano do ensino fundamental Não se aprende por exercícios, mas por práticas significativas. Essa afirmação fica quase óbvia se pensarmos em como uma

Leia mais

Palavras-chave: Ensino e aprendizagem. Projetos. Língua Espanhola.

Palavras-chave: Ensino e aprendizagem. Projetos. Língua Espanhola. O ENSINO DE LÍNGUA ESPANHOLA ATRAVÉS DE PROJETOS: TRABALHANDO A DIVERSIDADE LINGUÍSTICA E CULTURAL Ivoneide Aires Alves do Rego Universidade do Estado do Rio Grande do Norte/UERN ivoneideaires@gmail.com

Leia mais

30/07 Sessão de Experiência Pedagógica

30/07 Sessão de Experiência Pedagógica 30/07 Sessão de Experiência Pedagógica INICIAÇÃO CIENTÍFICA NO ENSINO FUNDAMENTAL II UM CAMINHO DE PESQUISA Profª Drª Cleuza Pelá (Escola Cidade Jardim SP) Introdução Quando o Projeto de Minimonografia

Leia mais

Aula SEQUÊNCIAS DIDÁTICAS NO ESTUDO DOS GÊNEROS TEXTUAIS. (Fonte: http://aprendafacil.files.wordpress.com).

Aula SEQUÊNCIAS DIDÁTICAS NO ESTUDO DOS GÊNEROS TEXTUAIS. (Fonte: http://aprendafacil.files.wordpress.com). SEQUÊNCIAS DIDÁTICAS NO ESTUDO DOS GÊNEROS TEXTUAIS Aula 9 META Destacar a importância da progressão no desenvolvimento dos comportamentos leitores e escritores. OBJETIVOS Ao fi nal desta aula, o aluno

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CAMPUS JOINVILLE PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO ESPAÑOL: INTERMEDIARIO

Leia mais

CURRÍCULO 1º ANO do ENSINO UNDAMENTAL LINGUAGEM

CURRÍCULO 1º ANO do ENSINO UNDAMENTAL LINGUAGEM CURRÍCULO do ENSINO UNDAMENTAL LINGUAGEM ORALIDADE Formar frases com seqüência e sentido. Relacionar palavras que iniciam com vogais. Associar primeira letra/som em palavras iniciadas por vogal. Falar

Leia mais

RELATO DE EXPERIÊNCIA DA PRÁTICA DE LEITURA SIMULTÂNEA: FORMANDO COMPORTAMENTO LEITOR

RELATO DE EXPERIÊNCIA DA PRÁTICA DE LEITURA SIMULTÂNEA: FORMANDO COMPORTAMENTO LEITOR RELATO DE EXPERIÊNCIA DA PRÁTICA DE LEITURA SIMULTÂNEA: FORMANDO COMPORTAMENTO LEITOR Cristina Marico Matsubara Prefeitura do Município de São Paulo cr.matsubara@gmail.com Emilio Celso de Oliveira Prefeitura

Leia mais

Elaboração de projetos

Elaboração de projetos Ano: 2013 CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL ARLINDO RIBEIRO Professor: ELIANE STAVINSKI PORTUGUÊS Disciplina: LÍNGUA PORTUGUESA / LITERATURA Série: 2ª A e B CONTEÚDO ESTRUTURANTE: DISCURSO COMO

Leia mais

A CONTRIBUIÇÃO DO PIBID PARA INOVAR AS PRÁTICAS DE LEITURA E ESCRITA NO ENSINO MÉDIO. PALAVRAS CHAVE: PIBID, Interação, Construção, Leitura, Projeto.

A CONTRIBUIÇÃO DO PIBID PARA INOVAR AS PRÁTICAS DE LEITURA E ESCRITA NO ENSINO MÉDIO. PALAVRAS CHAVE: PIBID, Interação, Construção, Leitura, Projeto. A CONTRIBUIÇÃO DO PIBID PARA INOVAR AS PRÁTICAS DE LEITURA E ESCRITA NO ENSINO MÉDIO Fabiana Maria da Silva Nascimento 1 Fabiana Pereira de Oliveira 2 Prof.Esp.Gleison Carlos Souza de Morais 3 Prof. Ma.

Leia mais

Conteúdo Básico Comum (CBC) de LÍNGUA PORTUGUESA do Ensino Médio Exames Supletivos/2013

Conteúdo Básico Comum (CBC) de LÍNGUA PORTUGUESA do Ensino Médio Exames Supletivos/2013 SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS SUBSECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO DO ENSINO MÉDIO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Conteúdo

Leia mais

GUIA DE CORREÇÃO E INTERPRETAÇÃO DE RESULTADOS

GUIA DE CORREÇÃO E INTERPRETAÇÃO DE RESULTADOS GUIA DE CORREÇÃO E INTERPRETAÇÃO DE RESULTADOS TESTE 2 SEGUNDO SEMESTRE 2010 Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Presidência do Instituto Nacional

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA Secretaria de Estado da Educação Diretoria de Educação Básica e Profissional

ESTADO DE SANTA CATARINA Secretaria de Estado da Educação Diretoria de Educação Básica e Profissional ESTADO DE SANTA CATARINA Secretaria de Estado da Educação Diretoria de Educação Básica e Profissional Programa Estadual Novas Oportunidades de Aprendizagem na Educação Básica- PENOA Florianópolis, 2016.

Leia mais

REFLEXÃO E INTERVENÇÃO: PALAVRAS-CHAVE PARA A PRÁTICA EDUCATIVA

REFLEXÃO E INTERVENÇÃO: PALAVRAS-CHAVE PARA A PRÁTICA EDUCATIVA 178 REFLEXÃO E INTERVENÇÃO: PALAVRAS-CHAVE PARA A PRÁTICA EDUCATIVA FEBA, Berta Lúcia Tagliari 1... ler é solidarizar-se pela reflexão, pelo diálogo com o outro, a quem altera e que o altera (YUNES, 2002,

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA LOGOTIPO MACMILLAN BRASIL Utilização colorido; preto/branco e negativo Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que

Leia mais

ESTUDOS DOS ERROS ORTOGRÁFICOS NOS TEXTOS DE ALUNOS DO TERCEIRO ANO DO ENSINO MÉDIO

ESTUDOS DOS ERROS ORTOGRÁFICOS NOS TEXTOS DE ALUNOS DO TERCEIRO ANO DO ENSINO MÉDIO 1 ESTUDOS DOS ERROS ORTOGRÁFICOS NOS TEXTOS DE ALUNOS DO TERCEIRO ANO DO ENSINO MÉDIO Dóbia Pereira dos Santos NASCIMENTO Gisele da Paz NUNES Universidade Federal de Goiás (UFG) Campus Catalão dobia@wgo.com.br

Leia mais

Emília Amaral. Ricardo Silva Leite

Emília Amaral. Ricardo Silva Leite coleção Nov s P l vr s N O V A E D I Ç Ã O Nov s P l vr s Nov e ıç o 2 Ricardo Silva Leite Emília Amaral Mestre em Teoria Literária e doutora em Educação pela Unicamp, professora do Ensino Médio e Superior

Leia mais

Combate à dengue. 1. Justificativa. Sandra Margarete de Oliveira Cajaíba

Combate à dengue. 1. Justificativa. Sandra Margarete de Oliveira Cajaíba Combate à dengue Sandra Margarete de Oliveira Cajaíba O projeto Combate à dengue será desenvolvido no Colégio Municipal Centro Educacional de Tremedal (CET), localizado na cidade de Tremedal (BA), com

Leia mais

A CONSTRUÇÃO DO CURRÍCULO DE EDUCAÇÃO INFANTIL DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE CHAPECÓ SC

A CONSTRUÇÃO DO CURRÍCULO DE EDUCAÇÃO INFANTIL DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE CHAPECÓ SC A CONSTRUÇÃO DO CURRÍCULO DE EDUCAÇÃO INFANTIL DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE CHAPECÓ SC FIGUEIREDO, Anelice Maria Banhara - SME / Chapecó/SC anelicefigueiredo@gmail.com LORENZET, Simone Vergínia - SME

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE PORTUGUÊS - 8.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE PORTUGUÊS - 8.º ANO DE PORTUGUÊS - 8.º ANO Ano Letivo 2014 2015 PERFIL DO ALUNO No final do 8.º ano de escolaridade, o aluno deve ser capaz de: interpretar e produzir discursos/textos orais com diferentes graus de formalidade,

Leia mais

O ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA: ANÁLISE DO PLANO DE AULA

O ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA: ANÁLISE DO PLANO DE AULA O ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA: ANÁLISE DO PLANO DE AULA Adriana Rosicléia Ferreira CASTRO Graduada em Pedagogia pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte/ UERN - CAMEAM Pós-graduanda em Psicopedagogia

Leia mais

DISCURSOS SOBRE A POLÍTICA POR MEIO DE GÊNEROS VARIADOS

DISCURSOS SOBRE A POLÍTICA POR MEIO DE GÊNEROS VARIADOS CAMPUS BAGÉ CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS PIBID LETRAS DISCURSOS SOBRE A POLÍTICA POR MEIO DE GÊNEROS VARIADOS Bolsista: Flávia Azambuja Alves Coordenadora: Professora Drª Fabiana Giovani Supervisora:

Leia mais

DA LITERATURA AO TEATRO: LEITURA E CRIAÇÃO NO ESPAÇO ESCOLAR

DA LITERATURA AO TEATRO: LEITURA E CRIAÇÃO NO ESPAÇO ESCOLAR DA LITERATURA AO TEATRO: LEITURA E CRIAÇÃO NO ESPAÇO ESCOLAR MARINA COELHO PEREIRA (FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE NITERÓI), KAREN CERDEIRA BECK (FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE NITERÓI), TATIANA

Leia mais

REVISTAS SEMANAIS: UM SUPORTE PARA LEITURA DE VÁRIOS GÊNEROS

REVISTAS SEMANAIS: UM SUPORTE PARA LEITURA DE VÁRIOS GÊNEROS REVISTAS SEMANAIS: UM SUPORTE PARA LEITURA DE VÁRIOS GÊNEROS RAFAEL DIREITO TEIXEIRA (UENP). Resumo O trabalho com gêneros textuais é uma exigência no conteúdo programático de Língua Portuguesa do Ensino

Leia mais

Roteiro de estudo recuperação final 1º Médio - Noturno

Roteiro de estudo recuperação final 1º Médio - Noturno Roteiro de estudo recuperação final 1º Médio - Noturno Biologia Interação Gênica pag. 03 a 05 Questões: 4 (página 15) Linkage e crossing-over pag. 17 a 21 Questões: 20 a 22 (páginas 26) Reino Monera e

Leia mais

PLANO DE SEQUÊNCIAS DIDÁTICAS 6º ano / Ensino Fundamental

PLANO DE SEQUÊNCIAS DIDÁTICAS 6º ano / Ensino Fundamental MINISTERIO DA DEFESA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO EXERCITO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO PREPARATORIA E ASSISTENCIAL PLANO DE SEQUÊNCIAS DIDÁTICAS 6º ano / Ensino Fundamental Área: Códigos, linguagens

Leia mais

ANÁLISE DOS GÊNEROS TEXTUAIS ABORDADOS NA COLEÇÃO PROJETO MULTIDISCIPLINAR BURITI DO 1º AO 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL NA EDUCAÇÃO DO CAMPO

ANÁLISE DOS GÊNEROS TEXTUAIS ABORDADOS NA COLEÇÃO PROJETO MULTIDISCIPLINAR BURITI DO 1º AO 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL NA EDUCAÇÃO DO CAMPO ANÁLISE DOS GÊNEROS TEXTUAIS ABORDADOS NA COLEÇÃO PROJETO MULTIDISCIPLINAR BURITI DO 1º AO 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL NA EDUCAÇÃO DO CAMPO INTRODUÇÃO Amanda Fernandes dos Santos; Joelma Miriam de Oliveira;

Leia mais

PLANEJAMENTO DO 1º BIMESTRE DE 2014. Professor(a): Suelen Vivian Gatinho da Silva Componente Curricular: Língua Portuguesa

PLANEJAMENTO DO 1º BIMESTRE DE 2014. Professor(a): Suelen Vivian Gatinho da Silva Componente Curricular: Língua Portuguesa PLANEJAMENTO DO 1º BIMESTRE DE 2014 Professor(a): Suelen Vivian Gatinho da Silva Componente Curricular: Língua Portuguesa Série: 7º Ano Segmento: Ensino Fundamental Data: 06 / 02 / 2014 EMENTA (Objetivo

Leia mais

Perspectivas: língua portuguesa

Perspectivas: língua portuguesa Perspectivas: língua portuguesa Episódio: Oralidade e escrita Resumo O episódio Oralidade e escrita apresenta projetos desenvolvidos por professores de língua portuguesa com turmas de 7ª série (atual 8º

Leia mais

PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DIRETORIA DE AVALIAÇÃO EDUCACIONAL E ESTATÍSTICA 9º ANO

PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DIRETORIA DE AVALIAÇÃO EDUCACIONAL E ESTATÍSTICA 9º ANO PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DIRETORIA DE AVALIAÇÃO EDUCACIONAL E ESTATÍSTICA 9º ANO MATEMÁTICA LÍNGUA PORTUGUESA CIÊNCIAS DA NATUREZA EIXOS COMPETÊNCIAS HABILIDADES CONTEÚDOS

Leia mais

O TRABALHO COM GÊNEROS TEXTUAIS NA SALA DE AULA UNIDADE 5 ANO 2

O TRABALHO COM GÊNEROS TEXTUAIS NA SALA DE AULA UNIDADE 5 ANO 2 O TRABALHO COM GÊNEROS TEXTUAIS NA SALA DE AULA UNIDADE 5 ANO 2 O TRABALHO COM GÊNEROS TEXTUAIS NA SALA DE AULA INICIANDO A CONVERSA APROFUNDANDO O TEMA Por que ensinar gêneros textuais na escola? Registro

Leia mais

O PAPEL DOS OS ESPAÇOS PEDAGÓGICOS ESCOLARES NO DESENOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DAS PRÁTICAS DE LEITURA

O PAPEL DOS OS ESPAÇOS PEDAGÓGICOS ESCOLARES NO DESENOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DAS PRÁTICAS DE LEITURA O PAPEL DOS OS ESPAÇOS PEDAGÓGICOS ESCOLARES NO DESENOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DAS PRÁTICAS DE LEITURA Resumo SAMPAIO, Wany Bernardete de Araujo 1 - UNIR Grupo de Trabalho Práticas e Estágios nas Licenciaturas

Leia mais

Objetivos Domínios/ Conteúdos Atividades Avaliação Tempo

Objetivos Domínios/ Conteúdos Atividades Avaliação Tempo AGRUPAMENTO DE ESCOLAS N.º 1 DE GONDOMAR EB 2/3 de Jovim PLANIFICAÇÃO ANUAL DE PORTUGUÊS 1º Período 5º Ano ANO LETIVO 2013/2014 Objetivos Domínios/ Conteúdos Atividades Avaliação Tempo Conhecer o alfabeto.

Leia mais

O USO DO GÊNERO LETRA DE MÚSICA PARA O DESENVOLVIMENTO DAS COMPETÊNCIAS LINGUÍSTICO- DISCURSIVAS DOS ALUNOS

O USO DO GÊNERO LETRA DE MÚSICA PARA O DESENVOLVIMENTO DAS COMPETÊNCIAS LINGUÍSTICO- DISCURSIVAS DOS ALUNOS O USO DO GÊNERO LETRA DE MÚSICA PARA O DESENVOLVIMENTO DAS COMPETÊNCIAS LINGUÍSTICO- DISCURSIVAS DOS ALUNOS Gilianne Vicente dos Santos; Aline Giseli da Silva Lima; JacineideVirgínia Borges O. da Silva

Leia mais

MUDANÇAS NA PRODUÇÃO ESCRITA DE ESCOLARES COMO EFEITO DE UM PROGRAMA METATEXTUAL (PRONARRAR)

MUDANÇAS NA PRODUÇÃO ESCRITA DE ESCOLARES COMO EFEITO DE UM PROGRAMA METATEXTUAL (PRONARRAR) 1 MUDANÇAS NA PRODUÇÃO ESCRITA DE ESCOLARES COMO EFEITO DE UM PROGRAMA METATEXTUAL (PRONARRAR) Resumo Jáima Pinheiro de Oliveira 1 Márcia dos Reis Santos 2 Karen Regiane Soriano 3 Tema/Simpósio para inscrição

Leia mais

REGULAMENTO DE PROJETOS INTERDISCIPLINARES Curso de Letras Tradutor e Intérprete Bacharelado Currículo: LTI 00001

REGULAMENTO DE PROJETOS INTERDISCIPLINARES Curso de Letras Tradutor e Intérprete Bacharelado Currículo: LTI 00001 REGULAMENTO DE PROJETOS INTERDISCIPLINARES Fundamentação Legal PARECER CNE/CES 492/2001 APROVADO em 03/04/2001 e HOMOLOGADO, com despacho do Ministro em 4/7/2001 e publicação no Diário Oficial da União

Leia mais

PROCESSO DE ADMISSÃO DE NOVOS ALUNOS PARA 2016

PROCESSO DE ADMISSÃO DE NOVOS ALUNOS PARA 2016 PROCESSO DE ADMISSÃO DE NOVOS ALUNOS PARA 2016 Prezado (a) candidato (a), Saúde e Paz! Ao fazer a opção pelo Colégio Padre Eustáquio, você está escolhendo uma escola confessional, católica, que se orienta

Leia mais

Leitura e literatura infanto-juvenil: a contradição da prática

Leitura e literatura infanto-juvenil: a contradição da prática Leitura e literatura infanto-juvenil: a contradição da prática Tatiana Gloor Teixeira Ceres Helena Ziegler Bevilaqua UFSM Chega mais perto e contempla as palavras. Cada uma tem mil faces secretas sob a

Leia mais

COLÉGIO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA

COLÉGIO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL para o 6º ANO LÍNGUA PORTUGUESA Abordagem linguístico-gramatical: Leitura e interpretação dos diferentes gêneros textuais. Reconhecimento e identificação das características

Leia mais

PLANO DE RECUPERAÇÃO FINAL

PLANO DE RECUPERAÇÃO FINAL PLANO DE RECUPERAÇÃO FINAL TURMA: 8º Ano do Ensino Fundamental MATÉRIA: Língua Portuguesa 1- Livros 1-Verificação de leitura dos livros indicados no ano letivo. 2- Gramática 2-Identificar, classificar

Leia mais

LEITURA NO CURRÍCULO PARANAENSE PARA OS ANOS FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL TEORIA E PRÁTICA

LEITURA NO CURRÍCULO PARANAENSE PARA OS ANOS FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL TEORIA E PRÁTICA LEITURA NO CURRÍCULO PARANAENSE PARA OS ANOS FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL TEORIA E PRÁTICA GISELE PAIVA LIMA SANTANA (ESCOLA ESTADUAL PROFESSORA ABIGAIL DOS SANTOS CORRÊA). Resumo As Diretrizes Curriculares

Leia mais

MÍDIAS DIGITAIS EM ATIVIDADES DO PIBID: EXPERIÊNCIAS COM OS ANOS FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL 58

MÍDIAS DIGITAIS EM ATIVIDADES DO PIBID: EXPERIÊNCIAS COM OS ANOS FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL 58 MÍDIAS DIGITAIS EM ATIVIDADES DO PIBID: EXPERIÊNCIAS COM OS ANOS FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL 58 Gabriela Kloth ¹ gabikloth@hotmail.com Thais de Souza Schlichting ² thais_schlichting@hotmail.com ¹ Mestranda

Leia mais

O papel da leitura nos primeiros anos escolares

O papel da leitura nos primeiros anos escolares O papel da leitura nos primeiros anos escolares Janice Aquini PUCRS O que faz a criança considerar o livro como um brinquedo, nos seus primeiros anos de escola, e deixar de valorizá-lo, à medida que vai

Leia mais

A POESIA DE CADA DIA : TEORIA DA POESIA E SUA APLICAÇÃO DIDÁTICA. Palavras-chave: Poesia. Aprendizagem. Teoria Literária

A POESIA DE CADA DIA : TEORIA DA POESIA E SUA APLICAÇÃO DIDÁTICA. Palavras-chave: Poesia. Aprendizagem. Teoria Literária Revista Eletrônica Novo Enfoque, ano 2013, v. 17, n. 17, p. 110 114 A POESIA DE CADA DIA : TEORIA DA POESIA E SUA APLICAÇÃO DIDÁTICA COSTA, Rafael Ramiro Monteiro 1 SANTOS, Marcelo 2 Palavras-chave: Poesia.

Leia mais

COLÉGIO ESTADUAL ALCIDES MUNHOZ ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO

COLÉGIO ESTADUAL ALCIDES MUNHOZ ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO COLÉGIO ESTADUAL ALCIDES MUNHOZ ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO Rua Marechal Floriano Peixoto, 61 Cep:84430-000 Fone/Fax:(42)34361327 e-mail: iuvalcidesmunhoz@seed.pr.gov.br Imbituva - Paraná Projeto de Leitura

Leia mais

SUGESTÕES / ORIENTAÇÕES GERAIS PARA O ORIENTADOR PEDAGÓGICO ACOMPANHAR A RECUPERAÇÃO PARALELA DESENVOLVIDA NA UNIDADE ESCOLAR

SUGESTÕES / ORIENTAÇÕES GERAIS PARA O ORIENTADOR PEDAGÓGICO ACOMPANHAR A RECUPERAÇÃO PARALELA DESENVOLVIDA NA UNIDADE ESCOLAR SUGESTÕES / ORIENTAÇÕES GERAIS PARA O ORIENTADOR PEDAGÓGICO ACOMPANHAR A RECUPERAÇÃO PARALELA DESENVOLVIDA NA UNIDADE ESCOLAR Considerando a importância e a complexidade da atuação do orientador pedagógico

Leia mais

A DINÂMICA DOS ATELIÊS DO CAIC/UEPG CENTRO DE ATENÇÃO INTEGRAL DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE (PERÍODO INTEGRAL): PROJETO EM AÇÃO/REFLEXÃO/AÇÃO

A DINÂMICA DOS ATELIÊS DO CAIC/UEPG CENTRO DE ATENÇÃO INTEGRAL DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE (PERÍODO INTEGRAL): PROJETO EM AÇÃO/REFLEXÃO/AÇÃO 11. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA (X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA A DINÂMICA

Leia mais

HISTÓRIA ORAL NO ENSINO FUNDAMENTAL: O REGIME MILITAR NO EX- TERRITÓRIO DE RORAIMA

HISTÓRIA ORAL NO ENSINO FUNDAMENTAL: O REGIME MILITAR NO EX- TERRITÓRIO DE RORAIMA HISTÓRIA ORAL NO ENSINO FUNDAMENTAL: O REGIME MILITAR NO EX- TERRITÓRIO DE RORAIMA LYSNE NÔZENIR DE LIMA LIRA, 1 HSTÉFFANY PEREIRA MUNIZ 2 1. Introdução Este trabalho foi criado a partir da experiência

Leia mais

Caracterização da Escola

Caracterização da Escola 28 O CORDEL DOS TIRADENTES Flávia Helena Pontes Carneiro* helena.flavia@gmail.com *Graduada em Pedagogia, Mestre em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais, Professora

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL 2015/2016 PORTUGUÊS - 4ºANO

PLANIFICAÇÃO ANUAL 2015/2016 PORTUGUÊS - 4ºANO . Interação discursiva Princípios de cortesia e cooperação Informação, explicação; pergunta. Compreensão e expressão Vocabulário: variedade e precisão Informação: essencial e acessória; implícita Facto

Leia mais

Língua Portuguesa 10º ano. Planificação anual e trimestral

Língua Portuguesa 10º ano. Planificação anual e trimestral Língua Portuguesa 10º ano Planificação anual e trimestral Ano lectivo: 2010 / 2011 As competências e objectivos que a seguir se indicam foram escolhidos e extraídos do Programa, no âmbito da Leitura, da

Leia mais

PRÁTICAS ARTICULADAS: RELATO DE PESQUISA-AÇÃO

PRÁTICAS ARTICULADAS: RELATO DE PESQUISA-AÇÃO PRÁTICAS ARTICULADAS: RELATO DE PESQUISA-AÇÃO Silvana Soares Siqueira Rocha (PG UEM) silsiqrocha@yahoo.com.br Marilurdes Zanini (Orientadora-UEM/Maringá) RESUMO. A preocupação com a formação do professor

Leia mais

PLANEJAMENTO ESCOLAR: ALFABETIZAÇÃO E ENSINO DA LÍNGUA PORTUGUESA UNIDADE 2 ANO 1. Fevereiro de 2013

PLANEJAMENTO ESCOLAR: ALFABETIZAÇÃO E ENSINO DA LÍNGUA PORTUGUESA UNIDADE 2 ANO 1. Fevereiro de 2013 PLANEJAMENTO ESCOLAR: ALFABETIZAÇÃO E ENSINO DA LÍNGUA PORTUGUESA UNIDADE 2 ANO 1 Fevereiro de 2013 Iniciando a conversa Nesta unidade discutiremos a importância do planejamento das atividades, da organização

Leia mais

O PROJETO RECUPERAÇÃO LÚDICA E AS CONTRIBUIÇÕES DO PIBID PEDAGOGIA DA UFGD

O PROJETO RECUPERAÇÃO LÚDICA E AS CONTRIBUIÇÕES DO PIBID PEDAGOGIA DA UFGD O PROJETO RECUPERAÇÃO LÚDICA E AS CONTRIBUIÇÕES DO PIBID PEDAGOGIA DA UFGD Adriele Aparecida Squincalha da Silva 1 ; Ana Paula Cristófari Assis 2 ; Gessica Rodrigues Souza 3 Vera Lucia de Souza 4 ; Kátia

Leia mais

A aula de leitura através do olhar do futuro professor de língua portuguesa

A aula de leitura através do olhar do futuro professor de língua portuguesa A aula de leitura através do olhar do futuro professor de língua portuguesa Dra. Eulália Vera Lúcia Fraga Leurquin 1 Marina Kataoka Barros 2 Resumo Por meio desta comunicação, desejamos refletir sobre

Leia mais

Palavras-chave: Leitura. Oralidade. (Re)escrita. Introdução

Palavras-chave: Leitura. Oralidade. (Re)escrita. Introdução 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA (X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA OS TEXTOS

Leia mais

A CONTRIBUIÇÃO DOS ESTUDOS SOCIOGEOLINGÜÍSTICOS PARA A ESCOLHA LEXICAL NA RECEPÇÃO E PRODUÇÃO DE TEXTOS ORAIS E ESCRITOS

A CONTRIBUIÇÃO DOS ESTUDOS SOCIOGEOLINGÜÍSTICOS PARA A ESCOLHA LEXICAL NA RECEPÇÃO E PRODUÇÃO DE TEXTOS ORAIS E ESCRITOS A CONTRIBUIÇÃO DOS ESTUDOS SOCIOGEOLINGÜÍSTICOS PARA A ESCOLHA LEXICAL NA RECEPÇÃO E PRODUÇÃO DE TEXTOS ORAIS E ESCRITOS Adriana Cristina Cristianini (USP, UNIBAN) dricris@usp.br Márcia Regina Teixeira

Leia mais

Café, cultura, ciência e tecnologia: uma mistura que dá certo!

Café, cultura, ciência e tecnologia: uma mistura que dá certo! Café, cultura, ciência e tecnologia: uma mistura que dá certo! Flávia Aparecida da Silva Zocoler Mestranda em Ensino, História e Filosofia das Ciências e Matemática Bolsista pela Universidade Federal do

Leia mais

O ENSINO DE LÍNGUA INGLESA A PARTIR DO GÊNERO TEXTUAL PROPAGANDA

O ENSINO DE LÍNGUA INGLESA A PARTIR DO GÊNERO TEXTUAL PROPAGANDA O ENSINO DE LÍNGUA INGLESA A PARTIR DO GÊNERO TEXTUAL PROPAGANDA Anilda Costa Alves Jamile Alves da Silva Leônidas José da Silva Jr Universidade Estadual da Paraíba anildauepb@gmail.com milygta10@hotmail.com

Leia mais

ENSINO DE GRAMÁTICA OU ANÁLISE LINGUÍSTICA? SERÁ QUE ESSA ESCOLHA É NECESSÁRIA?

ENSINO DE GRAMÁTICA OU ANÁLISE LINGUÍSTICA? SERÁ QUE ESSA ESCOLHA É NECESSÁRIA? 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( x ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA ENSINO DE

Leia mais

MATEMÁTICA: É PRECISO LER, ESCREVER E SE ENVOLVER

MATEMÁTICA: É PRECISO LER, ESCREVER E SE ENVOLVER MATEMÁTICA: É PRECISO LER, ESCREVER E SE ENVOLVER Nilton Cezar Ferreira 1 Por mais de dois séculos já se faz reformas curriculares no Brasil, no entanto nenhuma dessas reformas conseguiu mudar de forma

Leia mais

ESCOLA LEITORA: UM CAMINHO A SER CONSTRUÍDO

ESCOLA LEITORA: UM CAMINHO A SER CONSTRUÍDO ESCOLA LEITORA: UM CAMINHO A SER CONSTRUÍDO 1.JUSTIFICATIVA O Projeto Escola Leitora: um caminho a ser construído, elaborado e desenvolvido coletivamente desde 2013 em todas as modalidades de ensino que

Leia mais

Orientações Curriculares Nacionais para a Educação Infantil

Orientações Curriculares Nacionais para a Educação Infantil Orientações Curriculares Nacionais para a Educação Infantil Secretaria de Educação Básica Ministério da Educação Processo de revisão DCNEI Encontros Nacionais Reuniões Seminários Audiências Parcerias Perspectivas

Leia mais

ORALIDADE EM UM LIVRO DIDÁTICO DE PORTUGUÊS: ARMADILHAS DE UM (DES)PRESTÍGIO

ORALIDADE EM UM LIVRO DIDÁTICO DE PORTUGUÊS: ARMADILHAS DE UM (DES)PRESTÍGIO Revista Eletrônica de Educação de Alagoas Volume 01. Nº 01. 1º Semestre de 2013 ORALIDADE EM UM LIVRO DIDÁTICO DE PORTUGUÊS: ARMADILHAS DE UM (DES)PRESTÍGIO Quitéria Pereira de ASSIS 1 Maria Aparecida

Leia mais

Unidade IV. Ciência - O homem na construção do conhecimento. APRENDER A APRENDER LÍNGUA PORTUGUESA APRENDER A APRENDER DINÂMICA LOCAL INTERATIVA

Unidade IV. Ciência - O homem na construção do conhecimento. APRENDER A APRENDER LÍNGUA PORTUGUESA APRENDER A APRENDER DINÂMICA LOCAL INTERATIVA A A Unidade IV Ciência - O homem na construção do conhecimento. 2 A A Aula 39.2 Conteúdos: Anúncio publicitário: A construção de um anúncio publicitário. 3 A A Habilidades: Relacionar linguagem verbal

Leia mais

A Formação docente e o ensino da leitura e escrita por meio dos gêneros textuais

A Formação docente e o ensino da leitura e escrita por meio dos gêneros textuais A Formação docente e o ensino da leitura e escrita por meio dos gêneros textuais Dayanne Cristina Moraes de DEUS; Dulcéria TARTUCI; Maria Marta Lopes FLORES; Reila Terezinha da Silva LUZ Departamento de

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO, CULTURA E ASSUNTOS ESTUDANTIS II SIMPÓSIO DE EXTENSÃO, CULTURA E ASSUNTOS ESTUDANTIS 13 e 14 de junho de 2013 O PROJETO DE EXTENSÃO MATEMÁTICA LEGAL

Leia mais

O programa Ler e Escrever: guia de planejamento e orientações didáticas para o professor alfabetizador 1a série. Aula de 9 de maio de 2012

O programa Ler e Escrever: guia de planejamento e orientações didáticas para o professor alfabetizador 1a série. Aula de 9 de maio de 2012 O programa Ler e Escrever: guia de planejamento e orientações didáticas para o professor alfabetizador 1a série Aula de 9 de maio de 2012 Apresentação Não é um programa inovador O momento não é de procurar

Leia mais