Atualização em Farmacoterapia. Ocitocina tópica

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Atualização em Farmacoterapia. Ocitocina tópica"

Transcrição

1 Atualização em Farmacoterapia 1 Ocitocina tópica Benefício no tratamento da atrofia vaginal em mulheres pósmenopausa, restaurando epitélio vaginal, sem efeitos adversos e alterações hormonais sistêmicas 1. O tratamento com estradiol intravaginal apresenta alívio nos sintomas vaginais, melhorando a atrofia urogenital, diminuindo o ph e aumentando a maturação do epitélio vaginal e uretral 4. A aplicação tópica de estrógenos associados à testosterona apresentase eficaz no alívio dos sintomas da atrofia urogenital e na melhoria da função sexual em mulheres na pósmenopausa 6.

2 Estudos & Atualidades Estudo randomizado, duplo-cego e placebo-controlado avalia os efeitos da ocitocina tópica na reversão da atrofia vaginal em mulheres pós-menopausa 1. 2 Neste estudo, 20 mulheres no período pós-menopausa, com sintomas de atrofia vaginal como secura, dores, prurido, desconforto e sangramento vaginal foram randomizadas em dois grupos e receberam os seguintes tratamentos: Grupo 1 (n=10) Ocitocina gel tópico 1mg/ml Grupo 2 (n=10) Gel placebo 1ml O tratamento teve duração de sete dias. Cada paciente recebeu 7 aplicadores intravaginais de 1ml contendo ocitocina tópica ou placebo, sendo aplicados antes de dormir. Antes e após tratamento foram realizados exames ginecológicos, inspeção visual e colposcópica da vagina. Biópsias da mucosa vaginal foram realizadas e amostras de sangue foram coletadas para análise dos níveis circulantes de estradiol e ocitocina. As pacientes que receberam o tratamento com a ocitocina gel tópico não demonstraram sinais de atrofia vaginal após sete dias de tratamento. A mucosa vaginal das pacientes apresentou-se visualmente mais saudável e espessa, bem vascularizada, lisa e livre de sangramento; Após o tratamento com a ocitocina gel tópico, 70% das pacientes apresentaram alívio dos sintomas relacionados à atrofia vaginal, como dores vaginais, prurido, sensação de queimação e desconforto sexual; Dentro do grupo tratado com ocitocina, seis pacientes apresentavam a mucosa vaginal com aspecto atrófico antes do tratamento. Todas estas pacientes apresentaram o padrão histopatológico do epitélio normalizado após o tratamento com ocitocina gel tópico; Os níveis plasmáticos de estradiol e ocitocina não apresentaram diferenças significativas em ambos os grupos de tratamento quando comparados ao início do tratamento; Não foram observados efeitos adversos durante o período do estudo. O tratamento com ocitocina gel tópico apresenta-se benéfico no tratamento da atrofia vaginal em mulheres pós-menopausa, com resultados satisfatórios em 70% das pacientes, restaurando o epitélio vaginal e não apresentando efeitos adversos nem alterações hormonais sistêmicas 1. Proposta Terapêutica Ocitocina tópica 1 Ocitocina...1mg Gel base de carboximetilcelulose qsp...1ml Utilizar aplicador vaginal com 1ml do produto Aplicar via intravaginal à noite, antes de dormir. A ocitocina atua localizadamente na vagina, não sendo mediada pelo estrogênio. O estrogênio é conhecido por aumentar o número de receptores de ocitocina e aumentar sua liberação, porém a ocitocina não demonstra aumentar a função e o número de receptores de estrogênio. Estudo demonstrou que o tratamento tópico com ocitocina não apresenta diferença significativa nos níveis circulantes de estradiol ou ocitocina, demonstrando ser uma alternativa no tratamento da atrofia vaginal em mulheres que não podem utilizar o estrogênio 1,2,3.

3 Percentual de pacientes (%) Média do escore analisado Estudos & Atualidades 3 Estudo multicêntrico, randomizado e duplo-cego avalia a eficácia do tratamento com estradiol em mulheres pós-menopausa apresentando atrofia vaginal 4. Neste estudo, 230 mulheres pós-menopausa, idade superior a 45 anos, apresentando atrofia vaginal, com sintomas de dor e secura da vagina, foram randomizadas em três grupos e receberam os seguintes tratamentos: Grupo 1 (n=91) Estradiol 25µg (óvulo vaginal) Grupo 2 (n=92) Estradiol 10µg (óvulo vaginal) Grupo 3 (n=47) Placebo O tratamento teve duração de doze semanas. As pacientes foram instruídas a aplicar via intravaginal um óvulo ao dia por quatorze dias e subsequentemente um óvulo duas vezes por semana, sempre no mesmo horário. Avaliações de eficácia e segurança foram mensuradas após 2, 4, 7 e 12 semanas. Foram avaliados os sintomas da atrofia vaginal (secura, dor, irritação e dispareunia) e a saúde vaginal (grau de integridade epitelial e espessura, secreções, cor e ph vaginal). A severidade dos sintomas foi avaliada pela escala de 4-pontos (0=sem sintomas a 3=severo). Após as doze semanas de tratamento, as pacientes passaram a fazer parte de um estudo aberto, recebendo o tratamento com estradiol 25µg / duas vezes por semana, por até 52 semanas para avaliação do endométrio nas pacientes com vaginite relacionada à deficiência de estrogênio. As pacientes que receberam tratamento com estradiol apresentaram melhora significativa da saúde vaginal quando comparado ao placebo ou início do tratamento; Após doze semanas de tratamento, as pacientes tratadas com ambas as doses de estradiol apresentam redução do ph da vaginal; Comparando as pacientes tratadas com estradiol 10µg e 25µg, não foram observadas diferenças significativas nos valores de maturação ou escore de composição dos sintomas vaginais; Após as 52 semanas do estudo aberto (todas as pacientes utilizaram estradiol 25µg), observou-se que a eficácia do tratamento realizado foi mantida; Os principais efeitos adversos observados foram: dores de cabeça, dor abdominal, candidíase, infecção do trato respiratório superior, vaginite e desconforto vaginal. O tratamento com estradiol intravaginal proporciona alívio nos sintomas vaginais, melhorando a atrofia, diminuindo o ph e aumentando a maturação do epitélio urogenital, demonstrando resultados mais evidentes na concentração de 25µg 4. 2,5 2 1,5 1 0, Semanas *p<0,05. **p<0,005 versus placebo Alívio dos sintomas da atrofia vaginal (secura, dores e irritação da vagina) após tratamento com estradiol ou placebo 4. Placebo estradio 10mcg estradiol 25mcg Proporção de pacientes que apresentaram redução de ph vaginal após doze semanas de tratamento com estradiol ou placebo * ** 51 Placebo Estradiol 10mcg Estradiol 25mcg * Propostas Terapêuticas Óvulo vaginal com estradiol Estradiol...25µg 4 Óvulo base qsp...1un Inserir um óvulo ao dia por quatorze dias. Após este período, inserir um óvulo duas vezes por semana. Óvulo vaginal com estradiol Estradiol...10µg 4,5 Óvulo base qsp...1un Inserir um óvulo ao dia por quatorze dias. Após este período, inserir um óvulo duas vezes por semana. Estudo randomizado, multicêntrico e placebo-controlado avaliou a utilização de dose ultrabaixa de 10µg de estradiol, demonstrando eficácia no tratamento e manejo dos sintomas da distrofia vaginal associadas à deficiência de estrogênio em mulheres na pós-menopausa, normalizando o ph e perfil citológico da vagina e melhorando significativamente os sintomas de incômodo urogenital logo após início da terapia 5.

4 Estudos & Atualidades 4 Estudo avalia o efeito da aplicação de estrógenos tópicos com ou sem testosterona no tratamento da disfunção vulvovaginal e da disfunção sexual em mulheres na pós-menopausa 6. Neste estudo, 75 mulheres na pós-menopausa com atrofia urogenital e disfunção sexual foram randomizadas em três grupos e receberam os seguintes tratamentos: Grupo 1 Creme vaginal com estrógenos Grupo 2 Creme vaginal com estrógenos + testosterona Grupo 3 Controle O tratamento teve duração de doze semanas. As análises foram realizadas no início e após 12 semanas de tratamento, sendo mensurada a pontuação urogenital e sexualidade, índice de saúde vaginal e o índice de maturação vaginal. Após doze semanas de tratamento, observou-se melhora significativa em todos os parâmetros do estudo relacionados com a melhora dos sintomas da atrofia urogenital e disfunção sexual nos grupos tratados com estrógenos e estrógenos + testosterona quando comparados ao grupo controle; O escore de sexualidade observado nas mulheres pós-menopausa foi maior no grupo que recebeu o tratamento com o creme vaginal com estrógenos + testosterona combinados; Não foram observados efeitos adversos e os tratamentos foram bem aceitos pelas pacientes. A aplicação tópica de estrógenos associados à testosterona apresenta-se eficaz no alívio dos sintomas da atrofia urogenital e na melhoria da função sexual em mulheres na pósmenopausa 6. O tratamento com creme vaginal contendo testosterona melhora os sinais e sintomas da atrofia vaginal em mulheres com câncer de mama, sob tratamento com inibidores da aromatase, não apresentando aumento significativo nos níveis séricos de estradiol e testosterona 7. A utilização de um creme vaginal contendo estrógenos conjugados em baixas doses apresenta segurança e eficácia no tratamento da atrofia vaginal em mulheres pós-menopausa, demonstrando segurança endometrial, com resultados sustentados após um ano do tratamento 8. Propostas Terapêuticas Creme vaginal com estrógenos + testosterona Testosterona...300µg 6,7 Estrógenos conjugados...300µg 6,8 Creme vaginal com testosterona Testosterona...300µg 7 Creme vaginal com estrógenos conjugados Estrógenos conjugados...300µg 6,8 A terapia com estrógenos tem se mostrado eficaz no restabelecimento da anatomia vaginal juntamente com alívio dos sintomas da vaginite atrófica. A administração oral e vaginal das terapias de estrógenos é efetiva no alívio dos sintomas, embora a terapia estrogênica vaginal promova resultados superiores no alívio dos sintomas quando comparado com a terapia oral 9.

5 Propriedades e Mecanismo de Ação 5 Aumenta taxa de cicatrização de feridas; Aumenta fluxo sanguíneo na mucosa vaginal; Ocitocina na atrofia vaginal 1 : Estimula secreção de fatores de crescimento; Induz mitose em vários tipos de células; Ocitocina tópica 1mg/ml. Neutraliza alguns tipos de câncer, como câncer de mama, endometrial, ovariano e de cólon. O mecanismo de ação envolve a promoção do crescimento de células normais. Testosterona 7 : Estradiol 10 : Estrógenos conjugados 8 : Induz à proliferação do epitélio vaginal; Principal estrógeno produzido pelos ovários; Reduz sinais e sintomas da atrofia vaginal; Pode reverter atrofia vaginal pela supressão do estrogênio; No caso do tratamento com inibidores da aromatase, este não interfere na sua atividade. Mantem os tecidos vaginais lubrificados e saudáveis; Níveis de estrógenos diminuem depois da menopausa e os tecidos vaginais se tornam atróficos (fino, seco e encolhido); Melhora índice de maturação vaginal; Reduz da secura, prurido e irritação vaginal. Testosterona tópica 300µg/ml. Estradiol tópico 10-25µg/ml. Estrógenos conjugados tópico 300µg/ml. Literatura Consultada 1. Jonasson AF, Edwall L, Uvnäs-Moberg K. Topical oxytocin reverses vaginal atrophy in postmenopausal women: a doubleblind randomized pilot study. Menopause Int Dec;17(4): Burbach JPH, Adan RAH, Van Tol HHM, et al. Regulation of the rat oxytocin gene by estradiol. J Neuroendocrinol 1990;2: Mitchell MD, Haynes PF, Anderson AB, et al. Plasma oxytocin concentration during the menstrual cycle. Eur J Obstet Gynaecol Reprod Biol 1982;12: Bachmann G, Lobo RA, Gut R, Nachtigall L, Notelovitz M. Efficacy of low-dose estradiol vaginal tablets in the treatment of atrophic vaginitis: a randomized controlled trial. Obstet Gynecol Jan;111(1): Simon J, Nachtigall L, Gut R, Lang E, Archer DF, Utian W. Effective treatment of vaginal atrophy with an ultra-low-dose estradiol vaginal tablet. Obstet Gynecol Nov;112(5): Raghunandan C, Agrawal S, Dubey P, Choudhury M, Jain A. A comparative study of the effects of local estrogen with or without local testosterone on vulvovaginal and sexual dysfunction in postmenopausal women. J Sex Med Mar;7(3): Witherby S, Johnson J, Demers L, Mount S, Littenberg B, Maclean CD, Wood M, Muss H. Topical testosterone for breast cancer patients with vaginal atrophy related to aromatase inhibitors: a phase I/II study. Oncologist. 2011;16(4): Bachmann G, Bouchard C, Hoppe D, Ranganath R, Altomare C, Vieweg A, Graepel J, Helzner E. Efficacy and safety of lowdose regimens of conjugated estrogens cream administered vaginally. Menopause Jul-Aug;16(4): Lynch C. Vaginal estrogen therapy for the treatment of atrophic vaginitis. J Womens Health (Larchmt) Oct;18(10): Stiles M, Redmer J, Paddock E, Schrager S. Gynecologic issues in geriatric women. J Womens Health (Larchmt) Jan;21(1):4-9.

Ácido hialurônico versus Estradiol

Ácido hialurônico versus Estradiol Atualização em Farmacoterapia 1 Ácido hialurônico versus Estradiol Estudo compara a utilização tópica destes dois agentes no tratamento dos sinais e sintomas da vaginite atrófica 1. A aplicação tópica

Leia mais

Vitex agnus castus. Alternativa terapêutica eficaz, segura e bem tolerada para os sintomas da síndrome pré-menstrual moderada a severa 1.

Vitex agnus castus. Alternativa terapêutica eficaz, segura e bem tolerada para os sintomas da síndrome pré-menstrual moderada a severa 1. Atualização em Nutracêuticos 1 Alternativa terapêutica eficaz, segura e bem tolerada para os sintomas da síndrome pré-menstrual moderada a severa 1. O extrato seco de é um tratamento que demonstra resultados

Leia mais

Terapia hormonal de baixa dose. Elvira Maria Mafaldo Soares UFRN/SOGORN

Terapia hormonal de baixa dose. Elvira Maria Mafaldo Soares UFRN/SOGORN Terapia hormonal de baixa dose Elvira Maria Mafaldo Soares UFRN/SOGORN Alterações endócrinas no Climatério pg/ml mui/ml mui/ml 150 FSH 80 60 100 50 0-8 -6-4 -2 0 2 4 6 8 anos Menopausa LH Estradiol 40

Leia mais

DAPOXETINA CLORIDRATO NOVO AGENTE CONTRA EJACULAÇÃO PRECOCE

DAPOXETINA CLORIDRATO NOVO AGENTE CONTRA EJACULAÇÃO PRECOCE DAPOXETINA CLORIDRATO NOVO AGENTE CONTRA EJACULAÇÃO PRECOCE A ejaculação precoce (EP) permanente não se tornou um sintoma extinto, embora as pesquisas científicas nessa área pareçam ter cessado (Renshaw,

Leia mais

Clomifeno Citrato. Aplicações. Possibilidade do uso de diferentes dosagens de acordo com a necessidade do paciente. Indicações

Clomifeno Citrato. Aplicações. Possibilidade do uso de diferentes dosagens de acordo com a necessidade do paciente. Indicações Material Técnico Identificação Fórmula Molecular: C 26 H 28 ClNO.C 6 H 8 O 7 Peso molecular: 598,08 DCB/ DCI: 02293 citrato de clomifeno CAS: 50-41-9 INCI: Não aplicável Sinonímia: Citrato de Clomifeno

Leia mais

Creme de progesterona 2% Veículo

Creme de progesterona 2% Veículo Creme de Progesterona 2% Aumento da Elasticidade e da Firmeza da Pele de Mulheres na Peri e na Pós-Menopausa, Sem Promover Efeitos Colaterais Sérios (1) O objetivo deste Informe Científico é apresentar

Leia mais

Atuação da Acupuntura na dor articular decorrente do uso do inibidor de aromatase como parte do tratamento do câncer de mama

Atuação da Acupuntura na dor articular decorrente do uso do inibidor de aromatase como parte do tratamento do câncer de mama Atuação da Acupuntura na dor articular decorrente do uso do inibidor de aromatase como parte do tratamento do câncer de mama O câncer de mama - 2º tipo de câncer mais freqüente no mundo e o mais comum

Leia mais

SISTEMA REPRODUTOR. Sistema reprodutor feminino

SISTEMA REPRODUTOR. Sistema reprodutor feminino SISTEMA REPRODUTOR A reprodução é de importância tremenda para os seres vivos, pois é por meio dela que os organismos transmitem suas características hereditariamente e garantem a sobrevivência de suas

Leia mais

NEOPLASIA INTRAEPITELIAL VULVAR RIO DE JANEIRO 2013

NEOPLASIA INTRAEPITELIAL VULVAR RIO DE JANEIRO 2013 NEOPLASIA INTRAEPITELIAL VULVAR diagnóstico e conduta RIO DE JANEIRO 2013 A NIV aumentou em 4 vezes nos EUA entre 1973 e 2000 A regressão da NIV existe O câncer invasor está presente em 3% das mulheres

Leia mais

Resumo Os sintomas decorrentes da atrofia vulvovaginal são muito comuns no. Abstract The symptoms resulting from vulvovaginal atrophy are very common

Resumo Os sintomas decorrentes da atrofia vulvovaginal são muito comuns no. Abstract The symptoms resulting from vulvovaginal atrophy are very common revisão Promestrieno no tratamento da atrofia vulvovaginal: revisão sistemática Promestriene for treatment of vulvovaginal atrophy: a systematic review Luciano de Melo Pompei 1 ésar Eduardo Fernandes 2

Leia mais

Peróxido de benzoíla

Peróxido de benzoíla Material Técnico Peróxido de benzoíla Identificação Fórmula Molecular: C 14 H 10 O 4 Peso molecular: 242,2 DCB / DCI: 07003 Peróxido de benzoíla CAS 94-36-0 INCI: Benzoyl peroxide Denominação botânica:

Leia mais

Climatério Resumo de diretriz NHG M73 (primeira revisão, abril 2012)

Climatério Resumo de diretriz NHG M73 (primeira revisão, abril 2012) Climatério Resumo de diretriz NHG M73 (primeira revisão, abril 2012) Bouma J, De Jonge M, De Laat EAT, Eekhof H, Engel HF, Groeneveld FPMJ, Stevens NTJM, Verduijn MM, Goudswaard AN, Opstelten W, De Vries

Leia mais

Pode ser utilizada isolada ou associada no tratamento adjuvante e paliativo de câncer gastrointestinal, onde pode ser associada ao ácido fólico.

Pode ser utilizada isolada ou associada no tratamento adjuvante e paliativo de câncer gastrointestinal, onde pode ser associada ao ácido fólico. Material Técnico Identificação Fórmula Molecular: C 4 H 3 FN 2 O 2 Peso molecular: 130,1 DCB/ DCI: 04174 - fluoruracila CAS: 51-21-8 INCI: Não aplicável Sinonímia: Fluorouracil, 5-Fluorouracil, 5-Fluoropyrimidine-2,4(1H,3H)-dione.

Leia mais

Associação Entre Capsaicina e Isoflavonas é Eficaz na Alopecia

Associação Entre Capsaicina e Isoflavonas é Eficaz na Alopecia Associação Entre Capsaicina e Isoflavonas é Eficaz na Alopecia Estímula o Crescimento Capilar Via Ativação de IGF-1 Eficácia Comprovada In Vivo e Através de Estudo Clínico Tratamento Livre de Efeitos Adversos

Leia mais

UNIDADE DE PESQUISA CLÍNICA Centro de Medicina Reprodutiva Dr Carlos Isaia Filho Ltda. Pinus pinaster

UNIDADE DE PESQUISA CLÍNICA Centro de Medicina Reprodutiva Dr Carlos Isaia Filho Ltda. Pinus pinaster Pinus pinaster Apresentação: Bioméd. Celina Sena da Silveira 16/Jul/2014 Extrato seco da casca de Pinus pinaster 1 Flavonóides bioativos hidrossolúveis com alta biodisponibilidade de: proantocianidinas,

Leia mais

Colágeno bioidêntico

Colágeno bioidêntico Atualização em Nutracêuticos 1 Colágeno bioidêntico Eficaz no tratamento da osteoartrite dos joelhos, reduzindo as dores durante as atividades diárias 1. A associação colágeno tipo II + glucosamina + condroitina

Leia mais

triancinolona acetonida

triancinolona acetonida triancinolona acetonida Germed Farmacêutica Ltda. Pasta 1,0mg/ g IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO triancinolona acetonida Medicamento Genérico, Lei nº. 9.787, de 1999. APRESENTAÇÕES: triancinolona acetonida

Leia mais

Influência do peso corporal no tratamento adjuvante do câncer de mama

Influência do peso corporal no tratamento adjuvante do câncer de mama Influência do peso corporal no tratamento adjuvante do câncer de mama Declaro não haver conflito de interesse Dra Maria Cecília Monteiro Dela Vega Médica Oncologista Clínica- CEBROM e Hospital Araujo Jorge

Leia mais

Mirtazapina é Indicada para o Tratamento de Fibromialgia

Mirtazapina é Indicada para o Tratamento de Fibromialgia Mirtazapina é Indicada para o Tratamento de Fibromialgia Melhora a Qualidade de Vida dos Pacientes Diminui a Dor Musculoesquelética Beneficia a Qualidade do Sono Reduz a Incapacidade Relacionada à Doença

Leia mais

Atualização em Terapêutica Dermatológica. Herpes Labial

Atualização em Terapêutica Dermatológica. Herpes Labial Atualização em Terapêutica Dermatológica 1 Herpes Labial Estudo publicado no Journal of Clinical Virology apresenta dados atuais para o manejo e as recomendações terapêuticas para alcançar sucesso na terapia

Leia mais

Naproxeno. Identificação. Denominação botânica: Não aplicável. Aplicações

Naproxeno. Identificação. Denominação botânica: Não aplicável. Aplicações Material Técnico Naproxeno Identificação Fórmula Molecular: C 14 H 14 O 3 Peso molecular: 230,3 DCB / DCI: 06233 -Naproxeno CAS: 22204-53-1 INCI: Não aplicável. Denominação botânica: Não aplicável. Sinonímia:

Leia mais

Sedavan. (cloridrato de ambroxol)

Sedavan. (cloridrato de ambroxol) Sedavan (cloridrato de ambroxol) VIDFARMA INDÚSTRIA DE MEDICAMENTOS LTDA. xarope adulto 6 mg/ml xarope pediátrico 3 mg/ ml SEDAVAN todas apresentações) PROFISSIONAL SEDAVAN cloridrato de ambroxol APRESENTAÇÕES

Leia mais

SAÚDE DA MULHER FACULDADE PITÁGORAS BETIM PROFª DANIELE REZENDE FISIOLOGIA DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO

SAÚDE DA MULHER FACULDADE PITÁGORAS BETIM PROFª DANIELE REZENDE FISIOLOGIA DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO SAÚDE DA MULHER FACULDADE PITÁGORAS BETIM PROFª DANIELE REZENDE FISIOLOGIA DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO As estruturas reprodutivas femininas externas e internas desenvolvem-se

Leia mais

APRESENTAÇÃO Creme vaginal de 10 mg/g: embalagem com 35 g + 6 aplicadores descartáveis.

APRESENTAÇÃO Creme vaginal de 10 mg/g: embalagem com 35 g + 6 aplicadores descartáveis. clotrimazol Medicamento Genérico, Lei nº 9.787, de 1999 APRESENTAÇÃO Creme vaginal de 10 mg/g: embalagem com 35 g + 6 aplicadores descartáveis. USO VAGINAL USO ADULTO COMPOSIÇÃO Cada grama de creme vaginal

Leia mais

ATUALIZAÇÃO CLÍNICA CLIMATÉRIO CARMEN VERA GIACOBBO DAUDT MÉDICA DE FAMÍLIA E COMUNIDADE GRAMADO, 03 DE ABRIL DE 2014.

ATUALIZAÇÃO CLÍNICA CLIMATÉRIO CARMEN VERA GIACOBBO DAUDT MÉDICA DE FAMÍLIA E COMUNIDADE GRAMADO, 03 DE ABRIL DE 2014. ATUALIZAÇÃO CLÍNICA CLIMATÉRIO CARMEN VERA GIACOBBO DAUDT MÉDICA DE FAMÍLIA E COMUNIDADE GRAMADO, 03 DE ABRIL DE 2014. Maria, 49 anos, branca, dona-de-casa, vem à consulta de revisão com seu médico de

Leia mais

Climatério. Indicações e Contraindicações. ao Uso da Terapia Hormonal

Climatério. Indicações e Contraindicações. ao Uso da Terapia Hormonal Climatério Indicações e Contraindicações ao Uso da Terapia Hormonal Profa. Dra. Miriam S Wanderley Área de Ginecologia e Obstetrícia Faculdade de Medicina/ UnB Sintomas Vasomotores Principal indicação

Leia mais

ALLERGAN PRODUTOS FARMACÊUTICOS LTDA

ALLERGAN PRODUTOS FARMACÊUTICOS LTDA FRESH TEARS ALLERGAN PRODUTOS FARMACÊUTICOS LTDA Solução Oftálmica Estéril carmelose sódica 0,5% BULA PARA O PROFISSIONAL DE SAÚDE Lubrificante Ocular APRESENTAÇÃO Solução Oftálmica Estéril Frasco plástico

Leia mais

Estradiol + Testosterona

Estradiol + Testosterona Atualização Mensal em Farmacoterapia Hormônios Bioidênticos Estradiol + Testosterona Tratamento da disfunção sexual e vulvovaginal em mulheres pós menopausadas. Hormônios Bioidênticos Estradiol + Testosterona

Leia mais

cloridrato de ambroxol LEGRAND PHARMA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA LTDA. xarope adulto 30 mg/5 ml

cloridrato de ambroxol LEGRAND PHARMA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA LTDA. xarope adulto 30 mg/5 ml cloridrato de ambroxol LEGRAND PHARMA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA LTDA. xarope adulto 30 mg/5 ml I IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO cloridrato de ambroxol Medicamento Genérico, Lei nº 9.787, de 1999 APRESENTAÇÕES

Leia mais

Terapêutica com Hormônios Bioidênticos

Terapêutica com Hormônios Bioidênticos Atualização em Terapêutica Hormonal 1 Terapêutica com Hormônios Bioidênticos Estriol Bioidêntico Considerações Iniciais e Propriedades Conhecido também por Oestriol, o estriol (E3) é um dos três estrógenos

Leia mais

COMPOSIÇÃO Cada um g do gel contém 17-β estradiol... 0,6 mg; excipientes q.s.p...1 g. (carbômero 980, trolamina, álcool etílico 96% e água)

COMPOSIÇÃO Cada um g do gel contém 17-β estradiol... 0,6 mg; excipientes q.s.p...1 g. (carbômero 980, trolamina, álcool etílico 96% e água) Oestrogel estradiol FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO Gel - Embalagem contendo 80 g + uma régua dosadora. USO ADULTO VIA TRANSDÉRMICA COMPOSIÇÃO Cada um g do gel contém 17-β estradiol... 0,6 mg; excipientes

Leia mais

TERAPIA DE REPOSIÇÃO HORMONAL. Prof. Eduardo J. Campos Leite Universidade Federal de Pernambuco Disciplina de Ginecologia campolei@terra.com.

TERAPIA DE REPOSIÇÃO HORMONAL. Prof. Eduardo J. Campos Leite Universidade Federal de Pernambuco Disciplina de Ginecologia campolei@terra.com. TERAPIA DE REPOSIÇÃO HORMONAL Prof. Eduardo J. Campos Leite Universidade Federal de Pernambuco Disciplina de Ginecologia campolei@terra.com.br Estrogênios? O que existe por trás desta linda mulher? T R

Leia mais

Raniê Ralph GO. 24 de Setembro de 2008. Professor Sobral. Ciclo Menstrual

Raniê Ralph GO. 24 de Setembro de 2008. Professor Sobral. Ciclo Menstrual 24 de Setembro de 2008. Professor Sobral. Ciclo Menstrual Fisiologia O ciclo menstrual para ocorrer depende de uma série de intercomunicações entre diversos compartimentos femininos. Todo o ciclo menstrual

Leia mais

Cranberry. Tratamento e prevenção infecção urinária

Cranberry. Tratamento e prevenção infecção urinária Cranberry Tratamento e prevenção infecção urinária Nome científico: Vaccinium macrocarpon Família: Ericaceae Parte utilizada: fruto Ativos: antocianidinas, flavonóides, proantocianidinas, taninos condensados

Leia mais

TESTE DE AVALIAÇÃO ESCRITA º 2 MÓDULO 2. Prova Escrita de Consulta da Disciplina de Saúde Infantil

TESTE DE AVALIAÇÃO ESCRITA º 2 MÓDULO 2. Prova Escrita de Consulta da Disciplina de Saúde Infantil TESTE DE AVALIAÇÃO ESCRITA º 2 MÓDULO 2 Curso Profissional de Técnico de Apoio à Infância/Ensino Secundário Prova Escrita de Consulta da Disciplina de Saúde Infantil Turma [I] do 10º Ano de Escolaridade

Leia mais

Neo Fresh. (carmelose sódica)

Neo Fresh. (carmelose sódica) Neo Fresh (carmelose sódica) Brainfarma Indústria Química e Farmacêutica S.A. Solução oftálmica estéril 5mg/mL (0,5%) I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO: NEO FRESH carmelose sódica 0,5% APRESENTAÇÃO Solução

Leia mais

Ciclo Menstrual. Ciclo Menstrual. Ciclo ovariano. Ciclo ovariano 17/08/2014. (primeira menstruação) (ausência de menstruação por 1 ano)

Ciclo Menstrual. Ciclo Menstrual. Ciclo ovariano. Ciclo ovariano 17/08/2014. (primeira menstruação) (ausência de menstruação por 1 ano) CICLO MENSTRUAL Ciclo Menstrual A maioria das mulheres passará por 300 a 400 ciclos menstruais durante sua vida Os ciclos variam entre 21 a 36 dias, em média 28 dias O sangramento dura de 3 a 8 dias A

Leia mais

Atualização em Farmacoterapia Boro e Anastrozol

Atualização em Farmacoterapia Boro e Anastrozol Atualização em Farmacoterapia 1 Boro e Anastrozol Benefícios sobre a síntese de testosterona 1,3. A suplementação com Boro aumenta os níveis plasmáticos de testosterona, além de reduzir significativamente

Leia mais

ZOLADEX 3,6 mg e ZOLADEX LA 10,8 mg (acetato de gosserrelina)

ZOLADEX 3,6 mg e ZOLADEX LA 10,8 mg (acetato de gosserrelina) ZOLADEX 3,6 mg e ZOLADEX LA 10,8 mg (acetato de gosserrelina) I) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO ZOLADEX acetato de gosserrelina APRESENTAÇÃO Atenção: seringa com sistema de proteção da agulha Depot de 3,6

Leia mais

Cranberry (Vaccinium macrocarpon) Tratamento e Prevenção da Infecção Urinária

Cranberry (Vaccinium macrocarpon) Tratamento e Prevenção da Infecção Urinária Cranberry (Vaccinium macrocarpon) Tratamento e Prevenção da Infecção Urinária Cranberry é uma planta nativa da América do Norte que apresenta em sua composição antocianidinas, flavonóides, proantocianidinas,

Leia mais

06/02/2012. Sinais e Sintomas SINAIS E SINTOMAS APARELHO REPRODUTOR FEMININO SEMIOLOGIA. Anamnese Sistema Genital Feminino

06/02/2012. Sinais e Sintomas SINAIS E SINTOMAS APARELHO REPRODUTOR FEMININO SEMIOLOGIA. Anamnese Sistema Genital Feminino CENTRO UNIVERSITÁRIO - UNA CURSO: ENFERMAGEM APARELHO REPRODUTOR FEMININO SEMIOLOGIA Anamnese Sistema Genital Feminino Idade da menarca Duração do fluxo Periodicidade ou intervalo entre as menstruações.

Leia mais

Sistema Endócrino. Introdução. Glândulas e suas secreções. 1. Hipotálamo: 2. Hipófise anterior (adeno-hipófise):

Sistema Endócrino. Introdução. Glândulas e suas secreções. 1. Hipotálamo: 2. Hipófise anterior (adeno-hipófise): Introdução Sistema Endócrino O sistema endócrino é composto por um grupo de tecidos especializados (glândulas) cuja função é produzir e liberar na corrente sanguínea substâncias chamadas Hormônios. Os

Leia mais

Antistax Vitis vinifera L. 360 mg de extrato FITOTERÁPICO. Comprimidos revestidos: embalagens com 18 e 30 comprimidos revestidos.

Antistax Vitis vinifera L. 360 mg de extrato FITOTERÁPICO. Comprimidos revestidos: embalagens com 18 e 30 comprimidos revestidos. Antistax Vitis vinifera L. 360 mg de extrato FITOTERÁPICO Forma farmacêutica e apresentações Comprimidos revestidos: embalagens com 18 e 30 comprimidos revestidos. Via oral Uso adulto Cada comprimido revestido

Leia mais

Para compreender como os cistos se formam nos ovários é preciso conhecer um pouco sobre o ciclo menstrual da mulher.

Para compreender como os cistos se formam nos ovários é preciso conhecer um pouco sobre o ciclo menstrual da mulher. Cistos de Ovário Os ovários são dois pequenos órgãos, um em cada lado do útero. É normal o desenvolvimento de pequenos cistos (bolsas contendo líquidos) nos ovários. Estes cistos são inofensivos e na maioria

Leia mais

Prolia para osteoporose

Prolia para osteoporose Data: 29/06/2013 Nota Técnica 105/2013 Número do processo: 0110170-82.2013-813.0525 Solicitante: Juiz de Direito Dr. Napoleão da Silva Chaves Réu: Estado de Minas Gerais Medicamento Material Procedimento

Leia mais

ZOLADEX 3,6 mg e ZOLADEX LA 10,8 mg acetato de gosserrelina

ZOLADEX 3,6 mg e ZOLADEX LA 10,8 mg acetato de gosserrelina ZOLADEX 3,6 mg e ZOLADEX LA 10,8 mg acetato de gosserrelina I) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO ZOLADEX acetato de gosserrelina Atenção: seringa com sistema de proteção da agulha APRESENTAÇÃO Depot de 3,6

Leia mais

Motivações para se Tornar Sexualmente Ativo

Motivações para se Tornar Sexualmente Ativo Motivações para se Tornar Sexualmente Ativo Atividade Sexual Desejo de engravidar Sentir-se mulher ou homem Sentir-se desejável Intimidade / Cumplicidade Desejo de ter filho Expressão/ Afirmação Excitação/

Leia mais

TEMA: Denosumabe (Prolia ) no tratamento da osteoporose

TEMA: Denosumabe (Prolia ) no tratamento da osteoporose NTRR 219/2013 Solicitante: Juíza de Direito Dra. Regina Célia Silva Neves Data: 15/11/2013 Medicamento X Material Procedimento Cobertura Número do processo: 0010752-47.2013.8.13.0322 Réu: Estado de Minas

Leia mais

Clotrimazol GERMED FARMACÊUTICA LTDA. Creme vaginal. 10 mg/ g

Clotrimazol GERMED FARMACÊUTICA LTDA. Creme vaginal. 10 mg/ g Clotrimazol GERMED FARMACÊUTICA LTDA Creme vaginal 10 mg/ g Clotrimazol medicamento genérico Lei n 9.787, de 1999 APRESENTAÇÕES Creme vaginal. Embalagem com 35 g de creme vaginal 10mg/g + 6 aplicadores

Leia mais

Sinonímia: Ascorbate de Calcium; Ascorbato cálcico; Calcii ascorbas; Calcii Ascorbas Dihydricus; Calcium, ascorbate de.

Sinonímia: Ascorbate de Calcium; Ascorbato cálcico; Calcii ascorbas; Calcii Ascorbas Dihydricus; Calcium, ascorbate de. Material Técnico Identificação Fórmula Molecular: (C 6 H 7 O 6 )2Ca,2H 2 O Peso molecular: 426.3. DCB/ DCI: 00106 Ascorbato de cálcio. CAS: 5743-27-1. INCI:. Sinonímia: Ascorbate de Calcium; Ascorbato

Leia mais

PLESONAX. (bisacodil)

PLESONAX. (bisacodil) PLESONAX (bisacodil) Brainfarma Indústria Química e Farmacêutica S.A. Comprimidos Revestidos 5mg I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO: PLESONAX bisacodil APRESENTAÇÃO Comprimidos revestidos Embalagem contendo

Leia mais

Apresentação: Cartucho contendo 3 blísteres com 10 comprimidos Cartucho contendo frasco de vidro com 30 comprimidos

Apresentação: Cartucho contendo 3 blísteres com 10 comprimidos Cartucho contendo frasco de vidro com 30 comprimidos Primosiston acetato de noretisterona etinilestradiol Informação importante! Leia com atenção! Forma farmacêutica: Comprimido Apresentação: Cartucho contendo 3 blísteres com 10 comprimidos Cartucho contendo

Leia mais

MÉTODOS HORMONAIS. São comprimidos que contêm estrogênio e progestogênio associados.

MÉTODOS HORMONAIS. São comprimidos que contêm estrogênio e progestogênio associados. MÉTODOS HORMONAIS 1 - ANTICONCEPCIONAIS HORMONAIS ORAIS (PÍLULAS) É o método mais difundido e usado no mundo. As pílulas são consideradas um método reversível muito eficaz e o mais efetivo dos métodos

Leia mais

DALAP (adapaleno) Biosintética Farmacêutica Ltda. Gel dermatológico 1 mg

DALAP (adapaleno) Biosintética Farmacêutica Ltda. Gel dermatológico 1 mg DALAP (adapaleno) Biosintética Farmacêutica Ltda. Gel dermatológico 1 mg BULA PARA PROFISSIONAL DE SAÚDE Bula de acordo com a Resolução-RDC nº 47/2009 I- IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO DALAP adapaleno APRESENTAÇÕES

Leia mais

LACTO PURGA. (bisacodil)

LACTO PURGA. (bisacodil) LACTO PURGA (bisacodil) Cosmed Indústria de Cosméticos e Medicamentos S.A. Comprimido Revestido 5mg I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO: LACTO PURGA bisacodil APRESENTAÇÕES Embalagens contendo 25 blisters

Leia mais

Hipogonadismo Feminino

Hipogonadismo Feminino Hipogonadismo Feminino Hipogonadismo Feminino Luíz Antônio de Araújo Diretor do Departamento de Neuroendocrinologia da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Presidente do Clube da Hipófise

Leia mais

TRH E CÂNCER DE MAMA FONTE:

TRH E CÂNCER DE MAMA FONTE: VALÉRIA COUTINHO FONTE: SINTOMAS (precoces) ACHADOS FÍSICOS (Intermediárias) DOENÇAS (Tardias) Fogacho Insônia Irritabilidade Distúrbio do humor Atrofia vaginal Incontinência urinária Atrofia da pele Osteoporose

Leia mais

o estado da arte em 2015 Amália Martins Ana Fatela Ermelinda Pinguicha Tereza Paula

o estado da arte em 2015 Amália Martins Ana Fatela Ermelinda Pinguicha Tereza Paula o estado da arte em 2015 Amália Martins Ana Fatela Ermelinda Pinguicha Tereza Paula WHI, DOPS, KEEPS, ELITE DOPS 2012 E2 trifasico NETA E2 16 1006 45-58 (49,7) >3>24M (7) morte, EAM risco mortalidade,

Leia mais

TEXTO DE BULA. Vitanol-A tretinoína Gel alcoólico a 0,01% - 0,025% - 0,05% Creme a 0,025% - 0,05% - 0,1%

TEXTO DE BULA. Vitanol-A tretinoína Gel alcoólico a 0,01% - 0,025% - 0,05% Creme a 0,025% - 0,05% - 0,1% 1 TEXTO DE BULA Vitanol-A tretinoína Gel alcoólico a 0,01% - 0,025% - 0,05% Creme a 0,025% - 0,05% - 0,1% USO EXTERNO EM ADULTO E EM PACIENTES ACIMA DE 12 ANOS VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA Apresentação:

Leia mais

Diretrizes Assistenciais. Medicina Psicossomática e Psiquiatria

Diretrizes Assistenciais. Medicina Psicossomática e Psiquiatria Diretrizes Assistenciais Medicina Psicossomática e Psiquiatria Versão eletrônica atualizada em fev/2012 TRATAMENTO DE TABAGISMO Indicação: Pacientes tabagistas atendidos na SBIBAE Contraindicação: Não

Leia mais

Paper-PET Lucas de Araujo Aquino. Dr. Nagraj Huilgol. Division of Radiation Oncology, Dr. Balabhai Nanavati Hospital Mumbai, Índia

Paper-PET Lucas de Araujo Aquino. Dr. Nagraj Huilgol. Division of Radiation Oncology, Dr. Balabhai Nanavati Hospital Mumbai, Índia Paper-PET Lucas de Araujo Aquino Dr. Nagraj Huilgol Division of Radiation Oncology, Dr. Balabhai Nanavati Hospital Mumbai, Índia Câncer de pênis - Câncer urogenital incomum - Tratamento tradicional consiste

Leia mais

Alendronato de sódio trihidrat

Alendronato de sódio trihidrat Material Técnico Alendronato de sódio trihidrat Identificação Fórmula Molecular: C 4 H 12 NNaO 7 P 2. 3 H 2 O Peso molecular: 325.1 DCB / DCI: 00097-Alendronato de sódio tri-hidratado CAS 121268-17-5 INCI:

Leia mais

SISTEMAS GENITAIS HUMANOS

SISTEMAS GENITAIS HUMANOS https://naturalmath.wikispaces.com/birds+and+learning SISTEMAS GENITAIS HUMANOS Maximiliano Mendes 2015 maxaug.blogspot.com Youtube.com/maxaug 1 Somos uma espécie: Dioica: cada organismo possui apenas

Leia mais

ALBOCRESIL. Takeda Pharma Ltda. Solução 360 mg/g

ALBOCRESIL. Takeda Pharma Ltda. Solução 360 mg/g ALBOCRESIL Takeda Pharma Ltda. Solução 360 mg/g BULA PARA PACIENTE RDC 47/2009 ALBOCRESIL policresuleno APRESENTAÇÕES Solução concentrada de 360 mg/g de policresuleno. Frasco com 12 ml. USO TÓPICO E VAGINAL

Leia mais

RADIOTERAPIA HIPOFRACIONADA EM MAMA: INDICAÇÕES E RESULTADOS

RADIOTERAPIA HIPOFRACIONADA EM MAMA: INDICAÇÕES E RESULTADOS III ENCONTRO DE RESIDENTES DA SBRT 2012 RADIOTERAPIA HIPOFRACIONADA EM MAMA: INDICAÇÕES E RESULTADOS VINICIUS T. MOSCHINI DA SILVA Residente de Radioterapia HSPE/IAMSPE -SP Introdução O câncer de mama:

Leia mais

Paracetamol pó. Identificação. Aplicações

Paracetamol pó. Identificação. Aplicações Material Técnico Paracetamol pó Identificação Fórmula Molecular: C 8 H 9 NO 2 Peso molecular: 151,2 DCB / DCI: 06827-Paracetamol CAS: 103-90-2 INCI: Não aplicável. Denominação botânica: Não aplicável.

Leia mais

Colpotrofine promestrieno

Colpotrofine promestrieno Colpotrofine promestrieno FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO Creme vaginal. Bisnagas com 15 g e 30g, acompanha aplicador. USO TÓPICO VAGINAL - ADULTO COMPOSIÇÃO Cada grama do creme vaginal contém: promestrieno...

Leia mais

TEMA: Ácido hialurônico para tratamento da cistite intersticial

TEMA: Ácido hialurônico para tratamento da cistite intersticial NTRR 124/2014 Solicitante: Juiza Mônika Alessandra Machado Gomes Alves Data: 01/07/2014 Medicamento x Material Procedimento Cobertura Número do processo: 060049781-88.2014 Réu: Estado de Minas Gerais TEMA:

Leia mais

Bicalutamida inibe o estímulo androgênico, resultando assim na regressão dos tumores prostáticos.

Bicalutamida inibe o estímulo androgênico, resultando assim na regressão dos tumores prostáticos. BICALUTAMIDA Medicamento genérico Lei n 9.787, de 1999 Oral Comprimido revestido USO ADULTO Forma Farmacêutica e Apresentação da Bicalutamida Embalagem com 30 comprimidos contendo 50 mg de bicalutamida.

Leia mais

ZOLADEX (acetato de gosserrelina) AstraZeneca do Brasil Ltda. Depot. 3,6 mg e 10,8 mg

ZOLADEX (acetato de gosserrelina) AstraZeneca do Brasil Ltda. Depot. 3,6 mg e 10,8 mg ZOLADEX (acetato de gosserrelina) AstraZeneca do Brasil Ltda. Depot 3,6 mg e 10,8 mg ZOLADEX 3,6 mg e ZOLADEX LA 10,8 mg acetato de gosserrelina I) IDENTIFICAÇÃO DO ZOLADEX acetato de gosserrelina Atenção:

Leia mais

O GUIA COMPLETO TIRE TODAS SUAS DÚVIDAS SOBRE ANDROPAUSA

O GUIA COMPLETO TIRE TODAS SUAS DÚVIDAS SOBRE ANDROPAUSA O GUIA COMPLETO TIRE TODAS SUAS DÚVIDAS SOBRE ANDROPAUSA O QUE É ANDROPAUSA? Problemas hormonais surgidos em função da idade avançada não são exclusivos das mulheres. Embora a menopausa seja um termo conhecido

Leia mais

Gel de Acetato de zinco

Gel de Acetato de zinco Atualização em Farmacoterapia 1 Gel de Acetato de zinco Formulação diferenciada é opção para o tratamento tópico vaginal e retal contra infestação por Herpes simplex vírus tipo II 1. A pomada de própolis

Leia mais

CLOTRIGEL. Glenmark Farmacêutica Ltda. Creme vaginal 100 mg/5g. Clotrigel_VP01

CLOTRIGEL. Glenmark Farmacêutica Ltda. Creme vaginal 100 mg/5g. Clotrigel_VP01 CLOTRIGEL Glenmark Farmacêutica Ltda. Creme vaginal 100 mg/5g CLOTRIGEL clotrimazol I) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Nome genérico: clotrimazol APRESENTAÇÕES Cada bisnaga de Clotrigel contém 20g de creme

Leia mais

BUDECORT Aqua budesonida

BUDECORT Aqua budesonida BUDECORT Aqua budesonida I) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO BUDECORT Aqua budesonida APRESENTAÇÕES Suspensão em spray nasal de 32 mcg/dose em embalagens com um frasco contendo 120 doses. Suspensão em spray

Leia mais

Radioterapia de Intensidade Modulada (IMRT) no Tratamento do. Câncer de Cabeça e Pescoço. Contexto da Medicina Baseada em Evidências

Radioterapia de Intensidade Modulada (IMRT) no Tratamento do. Câncer de Cabeça e Pescoço. Contexto da Medicina Baseada em Evidências CONGRESSO DE AUDITORIA - NATAL - 2015 Radioterapia de Intensidade Modulada (IMRT) no Tratamento do Câncer de Cabeça e Pescoço Contexto da Medicina Baseada em Evidências Tratamento do Câncer de Cabeça e

Leia mais

Easy PDF Creator is professional software to create PDF. If you wish to remove this line, buy it now.

Easy PDF Creator is professional software to create PDF. If you wish to remove this line, buy it now. TL06 NIC 2 - PODE SER TRATADO CONSERVADORAMENTE? MÔNICA CHRISTINA DA SILVA RIAL, SANTOS AAS, SANTOS RE, CECATO LM, HIME FCCL, SESTOKAS SR OBJETIVO: analisar perfil e achados colposcópicos das pacientes

Leia mais

Cetoconazol. Prati-Donaduzzi Creme dermatológico 20 mg/g. Cetoconazol_bula_profissional

Cetoconazol. Prati-Donaduzzi Creme dermatológico 20 mg/g. Cetoconazol_bula_profissional Cetoconazol Prati-Donaduzzi Creme dermatológico 20 mg/g Cetoconazol_bula_profissional INFORMAÇÕES TÉCNICAS AOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE cetoconazol Medicamento genérico Lei n 9.787, de 1999 APRESENTAÇÕES

Leia mais

DISTÚRBIOS URINÁRIOS DO CLIMATÉRIO : Bethania Rodrigues Maia Orientadora : Ana Luisa

DISTÚRBIOS URINÁRIOS DO CLIMATÉRIO : Bethania Rodrigues Maia Orientadora : Ana Luisa DISTÚRBIOS URINÁRIOS DO CLIMATÉRIO : Avaliação clínica e urodinâmica Bethania Rodrigues Maia Orientadora : Ana Luisa INTRODUÇÃO CLIMATÉRIO : Fase da vida da mulher na qual ocorre a transição do período

Leia mais

INCI. Biocomplexo anticelulítico de plantas da Amazônia com destacada ação Drenante. Definição

INCI. Biocomplexo anticelulítico de plantas da Amazônia com destacada ação Drenante. Definição Produto INCI Definição SLIMBUSTER H Water and Butylene Glycol and PEG-40 Hydrogenated Castor Oil and Ptychopetalum Olacoides Extract and Trichilia Catigua Extract and Pfaffia sp Extract Biocomplexo anticelulítico

Leia mais

ILOSONE. Valeant Farmacêutica do Brasil Ltda Gel 20 mg/g

ILOSONE. Valeant Farmacêutica do Brasil Ltda Gel 20 mg/g ILOSONE Valeant Farmacêutica do Brasil Ltda Gel 20 mg/g ILOSONE eritromicina Forma farmacêutica e apresentação Gel Tópico (20mg/g) - Embalagem com uma bisnaga de 60 g. USO EXTERNO VIA TÓPICA USO ADULTO

Leia mais

FADIGA EM PACIENTES COM CÂNCER DE MAMA EM RADIOTERAPIA CONVENCIONAL. E-mail: julyanaweb@hotmail.com. E-mail: dalete.mota@gmail.com

FADIGA EM PACIENTES COM CÂNCER DE MAMA EM RADIOTERAPIA CONVENCIONAL. E-mail: julyanaweb@hotmail.com. E-mail: dalete.mota@gmail.com FADIGA EM PACIENTES COM CÂNCER DE MAMA EM RADIOTERAPIA CONVENCIONAL Julyana Cândido Bahia 1, Dálete Delalibera Corrêa de Faria Mota 2 1 Acadêmica da Faculdade de Enfermagem/ Universidade Federal de Goiás

Leia mais

CONCENTRAÇÃO 160 mg/ml de fosfato de sódio monobásico e 60 mg/ml de fosfato de sódio dibásico.

CONCENTRAÇÃO 160 mg/ml de fosfato de sódio monobásico e 60 mg/ml de fosfato de sódio dibásico. L-ENEMA Fosfato de Sódio Monobásico, Fosfato de Sódio Dibásico. FORMA FARMACÊUTICA Solução retal APRESENTAÇÕES Linha Hospitalar: Caixa contendo 50 frascos graduados de polietileno de baixa densidade incolor,

Leia mais

UNIÃO DAS INSTITUIÇÕES DE SERVIÇO, ENSINO E PESQUISA LTDA - UNISEPE CENTRO UNIVERSITÁRIO AMPARENSE - UNIFIA

UNIÃO DAS INSTITUIÇÕES DE SERVIÇO, ENSINO E PESQUISA LTDA - UNISEPE CENTRO UNIVERSITÁRIO AMPARENSE - UNIFIA TRATAMENTO AGUDO DA PIELONEFRITE POR ESCHERICHIA COLI EM GESTANTES. TREATMENT OF ACUTE PYELONEPHRITIS ESCHERICHIA COLI IN PREGNANCY. Danielle Souza Oliveira 2 ; João Victor Fornari 1 ; Daniele Rodrigues

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL - UNISC DEPARTAMENTO DE FARMÁCIA DISCIPLINA DE FISIOLOGIA GERAL HORMÔNIOS MASCULINOS

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL - UNISC DEPARTAMENTO DE FARMÁCIA DISCIPLINA DE FISIOLOGIA GERAL HORMÔNIOS MASCULINOS UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL - UNISC DEPARTAMENTO DE FARMÁCIA DISCIPLINA DE FISIOLOGIA GERAL HORMÔNIOS MASCULINOS Andiara Onizzolo Marques Isadora Schmachtenberg Manoela Zaccani Maristela Ullrich

Leia mais

PREVALÊNCIA DE INCONTINÊNCIA URINÁRIA EM MULHERES NO PERÍODO DO CLIMATÉRIO 1

PREVALÊNCIA DE INCONTINÊNCIA URINÁRIA EM MULHERES NO PERÍODO DO CLIMATÉRIO 1 PREVALÊNCIA DE INCONTINÊNCIA URINÁRIA EM MULHERES NO PERÍODO DO CLIMATÉRIO 1 Thaís Lorenzen De Mélo 2, Marília Martins 3, Evelise Moraes Berlezi 4, Daniela Zeni Dreher 5. 1 Trabalho vinculado a pesquisa

Leia mais

Bupropiona Cloridrato

Bupropiona Cloridrato Material Técnico Bupropiona Cloridrato Identificação Fórmula Molecular: C 13 H 18 CINO - HCl Peso molecular: 276,21 DCB / DCI: 01558 CAS: 31677-93-7 INCI: Não aplicável Denominação botânica: Não aplicável

Leia mais

B. FOLHETO INFORMATIVO

B. FOLHETO INFORMATIVO B. FOLHETO INFORMATIVO 18 FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Ellaone 30 mg comprimido Acetato de ulipristal Leia atentamente este folheto antes de utilizar o medicamento. - Conserve este

Leia mais

Testosterona bioidêntica

Testosterona bioidêntica Atualização em Farmacoterapia 1 bioidêntica Eficácia na hipoatividade sexual em mulheres, melhorando libido e frequência da atividade sexual 1. A aplicação tópica de estrogênio associado à testosterona

Leia mais

APROVAÇÃO DE EMBALAGEM

APROVAÇÃO DE EMBALAGEM NOT CLT CAPS BRE_NOT CLT CAPS BRE NOUV 03/01/12 10:11 Page1 DIMENSÕES: 210x175mm CORES: Black Programa: QuarkXpress Fontes: Times new roman - Agfa Rotis Semi Serif APROVAÇÃO DE EMBALAGEM NOT CLT CAPS BRE_NOT

Leia mais

Paciente de Alto Risco

Paciente de Alto Risco Paciente de Alto Risco Novas Fronteiras do Bloqueio Estrogênico na Prevenção do Câncer de Mama Não há conflitos de interesse. Nunca recebi qualquer forma de pagamento ou auxílio financeiro de entidade

Leia mais

AVALIAÇÃO DE TRATAMENTOS ENDODÔNTICOS REALIZADOS POR ALUNOS DE GRADUAÇÃO COM PROSERVAÇÃO DE SEIS MESES

AVALIAÇÃO DE TRATAMENTOS ENDODÔNTICOS REALIZADOS POR ALUNOS DE GRADUAÇÃO COM PROSERVAÇÃO DE SEIS MESES AVALIAÇÃO DE TRATAMENTOS ENDODÔNTICOS REALIZADOS POR ALUNOS DE GRADUAÇÃO COM PROSERVAÇÃO DE SEIS MESES Dhebora do Canto 1 ; Beatriz do Nascimento Hernandes 2 ; Fausto Rodrigo Victorino 3 RESUMO: Pode-se

Leia mais