Questões - Festas populares do mês de junho

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Questões - Festas populares do mês de junho"

Transcrição

1 Questões - Festas populares do mês de junho 1. Descreva os elementos característicos da Festa Junina presentes nas imagens. Abertura de São João 2011, no Pelourinho 2. Cultura, folclore e tradição: como essas palavras se relacionam com as festas populares que ocorrem no mês de junho? 3. Observando as imagens a seguir, quais semelhanças existem entre as festas juninas e as festas de Boi-bumbá?

2 Quadrilha - São João - Parque do Povo - Campina Grande - PB Bumba meu boi - Feira de São Cristóvão - RJ 4. Numere a segunda coluna de acordo com a primeira relacionando a Festa Junina e suas características regionais. (1) Região Nordeste ( ) Incorporou-se o pastel e o cachorro-quente ao cardápio da Festa Junina. (2) Região Sul ( ) As festas juninas são influenciadas pelo país vizinho Paraguai. (3) Região Centro-Oeste ( ) Dançam também na quadrilha o Vanerão. (4) Região Sudeste ( ) A Festa Junina é ofuscada por um festival folclórico. (5) Região Norte ( ) O forró é o grande destaque das festas juninas. 5. Qual o sentido da fogueira durante a Festa Junina?

3 6. Qual a diferença entre as danças folclóricas e as danças dos grupos parafolclóricos? 7. O Festival de Parintins é um grande festival de folclore. Cite outros grandes eventos folclóricos espalhados pelo Brasil. 8. Quais as diferenças entre Cultura Popular e Cultura Erudita? 9. Por que as festas populares são tão importantes para a identidade cultural? 10. Ao espalhar-se pelo país, o Bumba meu boi adquire nomes, ritmos, formas de apresentação, indumentárias, personagens, instrumentos, adereços e temas diferentes. Cite alguns elementos importantes das festividades do Bumba meu boi.

4

5 Gabarito 1. A imagem apresenta elementos muito marcantes das festas juninas: a indumentária, as pessoas estão fantasiadas com roupas típicas que lembram um Brasil rural; a decoração com as bandeirinhas e os balões de São João; e a própria posse do grupo que indica que estão dançando uma quadrilha junina. 2. O folclore é fruto da tradição, que vai passando de geração a geração e criando diversas tradições que se modificam com o tempo. Os elementos vão se modificando porque o fato cultural é dinâmico, mas a base permanece a mesma. A cultura é o modo como os conhecimentos são construídos coletivamente gerando traços típicos de determinado grupo de pessoas. A tradição não pode ser considerada algo atrasado e estagnado. A tradição diz muito sobre a história de seu povo, seus costumes e, logo, sua cultura como um todo. 3. As duas festas possuem elementos muito próximos: como a necessidade de um vestuário diferente, as cores marcantes, e a própria dança que é o fato mais marcante dessas festas. As duas festas também possuem um enredo, a festa junina com o casamento do matuto e lendas do boi mágico. 4. (1) Região Nordeste ( 4 ) Incorporou o pastel e o cachorro-quente ao cardápio da Festa Junina. (2) Região Sul ( 3 ) As festas juninas são influenciadas pelo país vizinho Paraguai. (3) Região Centro-Oeste ( 2 ) Dançam também na quadrilha o Vanerão. (4) Região Sudeste ( 5 ) A Festa Junina é ofuscada por um festival folclórico. (5) Região Norte ( 1 ) O forró é o grande destaque das festas juninas. 5. A fogueira já possuiu vários significados ao longo da história. Quando ainda era uma festa pagã, na Idade Média era utilizada para se comemorar as boas colheitas e em homenagem à fertilidade da terra. Com o domínio cultural do Catolicismo, a fogueira passou a ser utilizada como uma medida para os insetos que poderiam destruir as plantações e um ato de louvor a São João. Hoje, a fogueira é uma divertida tradição que não pode faltar na Festa Junina e, em algumas regiões do país, serve também para se aquecer do frio nessa época do ano. 6. A quadrilha tradicional é um elemento bastante comum das Festas Juninas. É um costume de certos agrupamentos como escolas e igrejas durante o mês de junho. A quadrilha tem a função de divertir quem participa e quem assiste, sem o compromisso de saber fazer certo ou não os passos da dança. Uma brincadeira para ser feita em comunidade obedecendo a certa forma que se preservou como o tempo. Já os grupos parafolclóricos tem a função de oferecer um espetáculo

6 de dança à sua plateia, inovando nos passos e trazendo novidades na coreografia, figurino e música. 7. O Brasil possui grandes festividades populares como o São João, que em diversas cidades são produzidos festivais grandes e muito importantes para a cultura local. O Carnaval carioca possui muitas semelhanças com o Festival de Parintins pela grandiosidade do evento, as alegorias e fantasias. Fato curioso que Parintins possui o Bumbódromo, local onde acontece o festival, assim como o famoso Sambódromo carioca. 8. A cultura popular é a cultura do povo, passada dentro do círculo familiar ou pelas comunidades. O saber popular é geralmente transmitido oralmente. Já a cultura erudita surge nos círculos acadêmicos, frutos de pesquisa e elaboração intelectual sistematizada. As duas definições só podem ser entendidas se consideradas como teorias que se complementam, ou seja, as culturas erudita e popular convivem e se influenciam. 9. A identidade cultural é o conjunto de relações sociais e patrimônios simbólicos. Nesse sentido, a festa popular é importante para se perpetuar a história e cultura de um povo, que assim consegue se identificar no espaço e no tempo. A identidade cultural envolve um amplo número de situações que vão desde a fala até a participação em certos eventos. 10. A lenda do boi e a dança são os elementos presentes nessa manifestação, independente da região do Brasil. A esses elementos essenciais são agregados outros que podem variar de acordo com a localidade. Durante a encenação, que é semelhante a um auto, misturam-se danças, músicas, teatro e circo, de acordo com a região onde acontece o fato folclórico.

Campina Grande: A Maior Festa Junina do Brasil

Campina Grande: A Maior Festa Junina do Brasil 4ºano 1.4 MATEMÁTICA 2º período 11 de junho de 2014 Cuide da organização da sua avaliação, escreva de forma legível, fique atento à ortografia e elabore respostas claras. Tudo isso será considerado na

Leia mais

Com fantasias, alunos do Infantil dançaram as marchinhas do Carnaval

Com fantasias, alunos do Infantil dançaram as marchinhas do Carnaval FourC leva o sambódromo para a Escola, unindo diversão e aprendizagem Máscaras, samba-enredo, alegorias, fantasias e muita alegria aliada ao estudo, o aprendizado e a diversão! Foi assim o Carnaval na

Leia mais

A FESTA CAIPIRA NAS 5 REGIÕES DO BRASIL

A FESTA CAIPIRA NAS 5 REGIÕES DO BRASIL A FESTA CAIPIRA NAS 5 REGIÕES DO BRASIL OBRA COLABORATIVA Blog De Unimed Para Unimed Esta é uma obra colaborativa realizada em parceria com as Unimeds sócias da Central Nacional Unimed. Todas as informações

Leia mais

EDUCAÇÃO DO CAMPO: A FESTA JUNINA COMO EXPERIÊNCIA EDUCATIVA

EDUCAÇÃO DO CAMPO: A FESTA JUNINA COMO EXPERIÊNCIA EDUCATIVA EDUCAÇÃO DO CAMPO: A FESTA JUNINA COMO EXPERIÊNCIA EDUCATIVA Heleni Aparecida Dos Santos 1 ; Marciane Maria Mendes 2. RESUMO O presente artigo busca abordar a importância da interação das famílias da comunidade

Leia mais

SIMULADO DE ARTES FUNDAMENTAL

SIMULADO DE ARTES FUNDAMENTAL NOME: DATA DE ENTREGA: / / SIMULADO DE ARTES FUNDAMENTAL 1) Há algum tempo atrás, os livros, as revistas, os jornais, as fotografias, o cinema e a televisão eram em preto e branco. Hoje as cores fazem

Leia mais

24 junho a.c 1545-1563 1584 1627 1641 1769 1808 1950. Acontecimento 1641 Ano da proibição do uso de fogueiras e fogos de artifício.

24 junho a.c 1545-1563 1584 1627 1641 1769 1808 1950. Acontecimento 1641 Ano da proibição do uso de fogueiras e fogos de artifício. Salvador da Bahia Leitura: atividades RESPOSTAS Pula a fogueira, João! 1. 24 junho a.c 1545-1563 1584 1627 1641 1769 1808 1950 Data Acontecimento 1641 Ano da proibição do uso de fogueiras e fogos de artifício.

Leia mais

Cruzadex. Festas Juninas. Novos jogos em nosso site. www.bichosdamata.com.br

Cruzadex. Festas Juninas. Novos jogos em nosso site. www.bichosdamata.com.br Festas Juninas Esta festividade foi trazida para o Brasil pelos portugueses, ainda durante o período colonial e recebeu inicialmente o nome de festa joanina por causa de São João. Logo a festa foi incorporada

Leia mais

Projeto São João Literário Promovendo a cultura popular, incentivando a leitura e a produção literária.

Projeto São João Literário Promovendo a cultura popular, incentivando a leitura e a produção literária. Projeto São João Literário Promovendo a cultura popular, incentivando a leitura e a produção literária. Histórico e Justificativa No ano de 2012, ao participar de uma quadrilha temática, em homenagem ao

Leia mais

Externato Cantinho Escolar. Plano Anual de Atividades

Externato Cantinho Escolar. Plano Anual de Atividades Externato Cantinho Escolar Plano Anual de Atividades Ano letivo 2014 / 2015 Pré-escolar e 1º Ciclo Ação Local Objetivos Atividades Materiais Recursos Humanos Receção dos Fomentar a integração da criança

Leia mais

Conteúdos. Diversidade Cultural Ginástica Rítmica

Conteúdos. Diversidade Cultural Ginástica Rítmica Conteúdos Diversidade Cultural Ginástica Rítmica Habilidades Reconhecer os conceitos trabalhados na Unidade III Aplicar teoricamente os conteúdos estudados na unidade III PAUTA DO DO DIA DIA Acolhida Revisão

Leia mais

Estudar as heranças formativas que caracterizam a grande maioria das festas brasileiras;

Estudar as heranças formativas que caracterizam a grande maioria das festas brasileiras; Objetivos Estudar as heranças formativas que caracterizam a grande maioria das festas brasileiras; Estruturar o profissional de eventos para compreender os mecanismos formadores da identidade festiva do

Leia mais

Projeto Datas Comemorativas

Projeto Datas Comemorativas I - Tema: Conhecer para Aprender II - Período: 2012 Projeto Datas Comemorativas III - Justificativa As datas comemorativas estão sempre presentes no cotidiano escolar, oportunizando situações que favorecem

Leia mais

EDITAL Nº 01/2015 SECRETARIA DE CULTURA, TURISMO E MEIO AMBIENTE EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA DE APOIO AOS FESTEJOS JUNINOS DE SÃO MIGUEL DO TAPUIO

EDITAL Nº 01/2015 SECRETARIA DE CULTURA, TURISMO E MEIO AMBIENTE EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA DE APOIO AOS FESTEJOS JUNINOS DE SÃO MIGUEL DO TAPUIO EDITAL Nº 01/2015 SECRETARIA DE CULTURA, TURISMO E MEIO AMBIENTE EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA DE APOIO AOS FESTEJOS JUNINOS DE SÃO MIGUEL DO TAPUIO 2015 O Secretário Municipal de Cultura de São Miguel do

Leia mais

OS MEMBROS DA MINHA FAMÍLIA

OS MEMBROS DA MINHA FAMÍLIA NOME OS MEMBROS DA MINHA FAMÍLIA ESTABELEÇO RELAÇÕES DE PARENTESCO : avós, pais, irmãos, tios, sobrinhos Quem pertence à nossa família? Observa as seguintes imagens. Como podes observar, nas imagens estão

Leia mais

regulação e comunicação nos seres vivos e nas máquinas. c. apenas pode ser visualizada; arte se resume apenas a obras que podem ser vistas.

regulação e comunicação nos seres vivos e nas máquinas. c. apenas pode ser visualizada; arte se resume apenas a obras que podem ser vistas. Atividade extra Arte e cotidiano Exercício 1 A arte é um conjunto de procedimentos que são utilizados para realizar obras e no qual aplicamos nossos conhecimentos. Apresenta-se sob variadas formas, como

Leia mais

DATAS COMEMORATIVAS. FESTAS JUNINAS 12 de junho Santo Antônio 24 de junho São João 29 de junho São Pedro

DATAS COMEMORATIVAS. FESTAS JUNINAS 12 de junho Santo Antônio 24 de junho São João 29 de junho São Pedro FESTAS JUNINAS 12 de junho Santo Antônio 24 de junho São João 29 de junho São Pedro As festas juninas fazem parte da tradição católica, mas em muitos lugares essas festas perderam essa característica.

Leia mais

AVALIAÇÃO DA UNIDADE II PONTUAÇÃO: 7,5 PONTOS

AVALIAÇÃO DA UNIDADE II PONTUAÇÃO: 7,5 PONTOS DA UNIDADE II PONTUAÇÃO: 7,5 PONTOS Questão 01: A dança representa a arte de mexer o corpo, através de uma cadência de movimentos e ritmos previamente estabelecidos ou improvisados, criando uma harmonia

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL IV

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL IV CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL 2013 DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL IV DISCIPLINA : MUNDO SOCIAL OBJETIVOS GERAIS Demonstrar interesse e curiosidade pelo mundo social e natural, formulando

Leia mais

As atividades econômicas realizadas pelas pessoas costumam ser agrupadas em três setores.

As atividades econômicas realizadas pelas pessoas costumam ser agrupadas em três setores. SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA UNIDADE: DATA: 03 / 2 / 205 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 5.º ANO/EF ALUNO(A): TURMA: N.º: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

2. O fato folclórico

2. O fato folclórico (...) O folclore, apesar de não percebermos, acompanha a nossa existência e tem grande influência na nossa maneira de pensar, sentir e agir. Quando crianças fomos embalados pelas cantigas de ninar e pelos

Leia mais

Barra do Garças Estado de Mato Grosso

Barra do Garças Estado de Mato Grosso Barra do Garças Estado de Mato Grosso ;;w :;;;;;:;wl:w Ano 2015 Poder Legislativo Municipal Plenário das DPiihPrarííP Protocolo N. 0 348, Liv. 24, Fls. Em 24/04/20 1 5. às 15:25hs. O Projeto de Lei O Projeto

Leia mais

4ºano. 2º período 1.4 CIÊNCIAS. 11 de junho de 2014

4ºano. 2º período 1.4 CIÊNCIAS. 11 de junho de 2014 4ºano 1.4 CIÊNCIAS 2º período 11 de junho de 2014 Cuide da organização da sua avaliação, escreva de forma legível, fique atento à ortografia e elabore respostas claras. Tudo isso será considerado na correção.

Leia mais

INSTITUTO BRASIL SOLIDÁRIO Programa de Desenvolvimento da Educação - PDE SÃO JOÃO LITERÁRIO

INSTITUTO BRASIL SOLIDÁRIO Programa de Desenvolvimento da Educação - PDE SÃO JOÃO LITERÁRIO INSTITUTO Programa de Desenvolvimento BRASIL da Educação SOLIDÁRIO - PDE SÃO JOÃO LITERÁRIO É uma excelente oportunidade para se trabalhar com a produção literária, presente na cultura popular; Adivinhas,

Leia mais

Colégio Cor Jesu Brasília DF. Plano de Curso 2011 INFANTIL IV EDUCAÇÃO INFANTIL

Colégio Cor Jesu Brasília DF. Plano de Curso 2011 INFANTIL IV EDUCAÇÃO INFANTIL Colégio Cor Jesu Brasília DF Plano de Curso 2011 INFANTIL IV EDUCAÇÃO INFANTIL Disciplina: NATUREZA e SOCIEDADE Ano: INFANTIL IV Educação Infantil Competências Habilidades a serem desenvolvidas Eixo/Conteúdos

Leia mais

DATA: 06 / 12 / 2013 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 5.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR: 10,0 MÉDIA: 6,0 RESULTADO: %

DATA: 06 / 12 / 2013 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 5.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR: 10,0 MÉDIA: 6,0 RESULTADO: % SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA UNIDADE: DATA: 06 / 12 / 2013 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 5.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

Projetos Pedagógicos. Agosto 2012

Projetos Pedagógicos. Agosto 2012 Projetos Pedagógicos Agosto 2012 JOGOS PEDAGÓGICOS Biblioteca... Lugar de conhecimento, imaginação e criatividade. A criança que ainda não sabe ler convencionalmente pode fazê-lo por meio da escuta da

Leia mais

Círculo Fluminense de Estudos Filológicos e Linguísticos

Círculo Fluminense de Estudos Filológicos e Linguísticos Círculo Fluminense de Estudos Filológicos e Linguísticos A TRANSMUTAÇÃO DE LINGUAGENS NO MOVIMENTO CRIADOR DO CARNAVALESCO PAULO BARROS Juliana dos Santos Barbosa (UEL) juliana.barbosa@londrina.pr.gov.br

Leia mais

Lindo e Triste Brasil

Lindo e Triste Brasil SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 07 / / 0 II AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 5.º ANO/EF UNIDADE: ALUNO(A): Nº: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR: 0,0 MÉDIA:

Leia mais

AGENDINHA ARAPIRACA Secretaria Municipal de Cultura e Turismo

AGENDINHA ARAPIRACA Secretaria Municipal de Cultura e Turismo AGENDINHA ARAPIRACA Secretaria Municipal de Cultura e Turismo Matéria: O Maior São João Comunitário do Brasil FOTO DA CAPA: ENTRANDO NO CLIMA DE SÃO JOÃO Cultura, comunitária e democraticamente, o maior

Leia mais

REGULAMENTO GERAL PARA AS ATIVIDADES DISCENTES DA 2ª FEIRA CULTURA DO RECONCAVO BAIANO DO IF BAIANO CAMPUS GOVERNADOR MANGABEIRA

REGULAMENTO GERAL PARA AS ATIVIDADES DISCENTES DA 2ª FEIRA CULTURA DO RECONCAVO BAIANO DO IF BAIANO CAMPUS GOVERNADOR MANGABEIRA REGULAMENTO GERAL PARA AS ATIVIDADES DISCENTES DA 2ª FEIRA CULTURA DO RECONCAVO BAIANO DO IF BAIANO CAMPUS GOVERNADOR MANGABEIRA 1 DA FINALIDADE A 2ª Feira de Cultura do Recôncavo do IF Baiano Campus Governador

Leia mais

A criança e as mídias

A criança e as mídias 34 A criança e as mídias - João, vá dormir, já está ficando tarde!!! - Pera aí, mãe, só mais um pouquinho! - Tá na hora de criança dormir! - Mas o desenho já tá acabando... só mais um pouquinho... - Tá

Leia mais

Conteúdos: Leitura e interpretação oral e escrita de textos. Produção textual.

Conteúdos: Leitura e interpretação oral e escrita de textos. Produção textual. CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA A 1 Conteúdos: Leitura e interpretação oral e escrita de textos. Produção textual. CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA

Leia mais

Estudos da Natureza na Educação Infantil

Estudos da Natureza na Educação Infantil Estudos da Natureza na Educação Infantil Referenciais Curriculares Nacionais da Educação Infantil (RCNEI) parte 3 Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.com 2015

Leia mais

Colégio Cor Jesu Brasília DF. Plano de Curso 2011. Educação Infantil III

Colégio Cor Jesu Brasília DF. Plano de Curso 2011. Educação Infantil III Colégio Cor Jesu Brasília DF Plano de Curso 2011 Educação Infantil III Área de conhecimento: Linguagem Série: Infantil III Educação Infantil Competências Habilidades a serem desenvolvidas Eixo/Conteúdos

Leia mais

8º Ano 2015 4º Bimestre Artes Prof. Juva

8º Ano 2015 4º Bimestre Artes Prof. Juva 8º Ano 2015 4º Bimestre Artes Prof. Juva Manifestações de Arte Popular No Brasil a arte popular é aquela produzida por alguém que não possui uma instrução acadêmica em arte, mas produz obras que contém

Leia mais

PROJETO TERRA CHÃO - DANÇA E ARTE

PROJETO TERRA CHÃO - DANÇA E ARTE PROJETO TERRA CHÃO - DANÇA E ARTE 1. JUSTIFICATIVA A região do Baixo Tocantins apresenta-se na área cultural e artística, é um grande celeiro de talentos, que vem enraizado culturalmente em nosso povo,

Leia mais

InfoReggae - Edição 17 Grupos: Makala Música & Dança 01 de novembro de 2013. Coordenador Executivo José Júnior

InfoReggae - Edição 17 Grupos: Makala Música & Dança 01 de novembro de 2013. Coordenador Executivo José Júnior O Grupo Cultural AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens das camadas populares.

Leia mais

FESTAS JUNINAS: CULTURA, RELIGIOSIDADE E TRADIÇÃO

FESTAS JUNINAS: CULTURA, RELIGIOSIDADE E TRADIÇÃO FESTAS JUNINAS: CULTURA, RELIGIOSIDADE E TRADIÇÃO Capelinha de melão / É de São João / É de cravo, é de rosa / É de manjericão. São João está dormindo / Não me ouve não / Acordai, acordai / Acordai, João.

Leia mais

Saber Viver promoveu grande festa de São João. pág. 7. Palestra e exposição ensinaram sobre a importância do exército

Saber Viver promoveu grande festa de São João. pág. 7. Palestra e exposição ensinaram sobre a importância do exército ano 2 n 5 - abr/mai/jun 2012 Saber Viver promoveu grande festa de São João pág. 7 Alunos vivenciaram a Páscoa de forma especial este ano pág. 3 Palestra e exposição ensinaram sobre a importância do exército

Leia mais

Bumba meu boi. Conhecer a diversidade cultural brasileira. Conhecer a lenda do bumba meu boi. Conhecer a origem das danças e folguedos.

Bumba meu boi. Conhecer a diversidade cultural brasileira. Conhecer a lenda do bumba meu boi. Conhecer a origem das danças e folguedos. 5 0 a O - fu dame tal Justificativa O projeto possibilita à criança conhecer e comparar os diferentes grupos sociais e suas tradições históricas. Consiste em apresentar atividades com a intenção de propiciar

Leia mais

MURAL- JUNHO 2015. Compromisso COMO CONSERTAR O MUNDO

MURAL- JUNHO 2015. Compromisso COMO CONSERTAR O MUNDO Compromisso COMO CONSERTAR O MUNDO Papel importante destinado a cientistas, juristas e educadores que, na tarefa de realizar está difícil missão de consertar o mundo, puseram-se a trabalho. Trancados,

Leia mais

Festival de Parintins 6 dias 23 a 28 de Junho de 2015 Maior manifestação folclórica da Amazônia

Festival de Parintins 6 dias 23 a 28 de Junho de 2015 Maior manifestação folclórica da Amazônia Cunhã Poranga, personagem típico do festival que representa a força através da beleza. Embarque nesta viagem cultural para o maior festival folclórico da Amazônia! Navegaremos pelo rio Amazonas a bordo

Leia mais

1. O que é Folclore? Uma análise histórica e crítica do conceito.

1. O que é Folclore? Uma análise histórica e crítica do conceito. Objetivos Proporcionar o entendimento das características gerais do processo folclórico brasileiro; Estruturar o profissional de Eventos para conhecer particularidades de alguns acontecimentos que envolvem

Leia mais

Colégio Nossa Senhora da Soledade C O N T E Ú D O S. Eu vim para servir (cf.mc10,45) Grupo 3 EDUCAÇÃO INFANTIL

Colégio Nossa Senhora da Soledade C O N T E Ú D O S. Eu vim para servir (cf.mc10,45) Grupo 3 EDUCAÇÃO INFANTIL Colégio Nossa Senhora da Soledade C O N T E Ú D O S Eu vim para servir (cf.mc10,45) Grupo 3 EDUCAÇÃO INFANTIL Prezado(a) aluno(a): Novo ano, novas expectativas, novos desejos, novos anseios e um novo caminho

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL 2015 DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III OBJETIVOS GERAIS Construção da autoimagem e desenvolvimento da autoestima; Reconhecimento e descoberta do próprio

Leia mais

O FOLCLORE DE PERNAMBUCO

O FOLCLORE DE PERNAMBUCO O FOLCLORE DE PERNAMBUCO O QUE É FOLCLORE Folclore é tudo simboliza os hábitos do povo, que foram conservados através do tempo, como conhecimento passado de geração em geração, por meio de lendas, canções,

Leia mais

ARRAIÁ DA SOLIDARIEDADE

ARRAIÁ DA SOLIDARIEDADE ARRAIÁ DA SOLIDARIEDADE DEFINIÇÃO Festa Junina: O mês de junho é marcado por fogueiras, danças, comidas típicas e muitas bandeirinhas em todo o país, apesar das peculiaridades e características próprias

Leia mais

PROJETO: HAPPY HALLOWEEN 2012

PROJETO: HAPPY HALLOWEEN 2012 PROJETO: HAPPY HALLOWEEN 2012 ESCOLA ESTADUAL ANTONIO COELHO Introdução Halloween é uma festa comemorativa celebrada todo dia 31 de Outubro, véspera do dia de Todos os Santos. Ela é realizada em grande

Leia mais

DATA TEMA OBJETIVOS ATIVIDADES RECURSOS

DATA TEMA OBJETIVOS ATIVIDADES RECURSOS PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2014/2015 (Resposta Social de Creche) DATA TEMA OBJETIVOS ATIVIDADES RECURSOS Setembro Integração/adaptação das Crianças Reunião de Pais 24/09/2014 Outono - Promover a integração

Leia mais

Festa de Nossa Senhora da Abadia no município de Jataí/GO: uma expressão cultural

Festa de Nossa Senhora da Abadia no município de Jataí/GO: uma expressão cultural Festa de Nossa Senhora da Abadia no município de Jataí/GO: uma expressão cultural Marlene Flauzina OLIVEIRA Mestranda em Geografia - Programa de Pós-Graduação Campus Jataí/UFG mflauzina@hotmail.com Eguimar

Leia mais

INFORMATIVO 2014 EDITORIAL

INFORMATIVO 2014 EDITORIAL 1 INFORMATIVO 2014 EDITORIAL A educação compreendida no seu contexto mais amplo e significativo pretende estimular, desenvolver e gerar novos desafios que impulsionam os estudantes para o conhecimento

Leia mais

Trens turísticos e o patrimônio cultural. Roberta Abalen Dias

Trens turísticos e o patrimônio cultural. Roberta Abalen Dias Trens turísticos e o patrimônio cultural Roberta Abalen Dias Atualmente o Turismo é considerado uma atividade de grande importância econômica, responsável por geração de emprego e renda. Tal atividade

Leia mais

Bumba meu boi. Conhecer a diversidade cultural brasileira. Conhecer a lenda do bumba meu boi. Conhecer a origem das danças e folguedos.

Bumba meu boi. Conhecer a diversidade cultural brasileira. Conhecer a lenda do bumba meu boi. Conhecer a origem das danças e folguedos. 2 0 a O - fu dame tal Justificativa O projeto possibilita à criança conhecer e comparar os diferentes grupos sociais e suas tradições históricas. Consiste em apresentar atividades com a intenção de propiciar

Leia mais

Sala: 3 anos (1) Educadora: Isabel Ferreira

Sala: 3 anos (1) Educadora: Isabel Ferreira Sala: 3 anos (1) Educadora: Isabel Ferreira SETEMBRO A Escola as Cores (cont.) Estabelecer relações com os outros e conhecer as regras e os comportamentos sociais na sala; Utilizar de forma adequada os

Leia mais

REFLEXÕES PEDAGÓGICAS SOBRE A DANÇA NO ENSINO MÉDIO

REFLEXÕES PEDAGÓGICAS SOBRE A DANÇA NO ENSINO MÉDIO REFLEXÕES PEDAGÓGICAS SOBRE A DANÇA NO ENSINO MÉDIO Izabele Trindade Caldas (CALDAS I. T.) e Elaine Melo de Brito Costa (COSTA E. M. DE B.). Departamento de Educação Física Universidade Estadual da Paraíba

Leia mais

TRABALHANDO A CULTURA ALAGOANA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: UMA EXPERIÊNCIA DO PIBID DE PEDAGOGIA

TRABALHANDO A CULTURA ALAGOANA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: UMA EXPERIÊNCIA DO PIBID DE PEDAGOGIA TRABALHANDO A CULTURA ALAGOANA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: UMA EXPERIÊNCIA DO PIBID DE PEDAGOGIA Pedro Henrique Santos da Silva - Bianca dos Santos Cristovão - Luciana Maria da Silva* - RESUMO O Programa Institucional

Leia mais

Contação de Histórias PEF

Contação de Histórias PEF Contação de Histórias PEF Qual a importância da narração oral? -Exerce influência tanto sobre aspectos intelectuais quanto emocionais da criança. -Tem a capacidade de estimular a imaginação, a criatividade

Leia mais

PARTE DIVERSIFICADA 2º TRIMESTRE TEMA- CUIDAR DA CASA COMUM LEMA: A FESTA JUNINA RESGATANDO A IDENTIDADE COMUM ATRAVÉS DE DANÇAS TÍPICAS

PARTE DIVERSIFICADA 2º TRIMESTRE TEMA- CUIDAR DA CASA COMUM LEMA: A FESTA JUNINA RESGATANDO A IDENTIDADE COMUM ATRAVÉS DE DANÇAS TÍPICAS PARTE DIVERSIFICADA 2º TRIMESTRE TEMA- CUIDAR DA CASA COMUM LEMA: A FESTA JUNINA RESGATANDO A IDENTIDADE COMUM ATRAVÉS DE DANÇAS TÍPICAS Educadores: Ano/turma: 6º ao 9º anos Vespertino / Matutino Disciplina:

Leia mais

Minissarau do 1 ano. Saídas pedagógicas

Minissarau do 1 ano. Saídas pedagógicas Agosto/2015 Minissarau do 1 ano Ao final do semestre fizemos uma singela apresentação onde os alunos do 1 ano do Ensino Fundamental puderam experimentar a sensação de estar diante do público e de compreenderem

Leia mais

CICLO JUNINO FESTA DE SÃO JOÃO *Claudia Lima

CICLO JUNINO FESTA DE SÃO JOÃO *Claudia Lima CICLO JUNINO FESTA DE SÃO JOÃO *Claudia Lima FESTEJOS JUNINOS Os festejos juninos, de junho ou, joaninos, de São João, representam uma tradição que bem identifica o Nordeste, isso diante de sua grande

Leia mais

As novas aventuras da Banda Osquindô!

As novas aventuras da Banda Osquindô! As novas aventuras da Banda Osquindô! Crianças e adultos brincando juntos em shows inesquecíveis! Há sete anos, quando começamos a divulgar nossos shows, descobrimos que existiam poucos espaços dedicados

Leia mais

Estudar a idéia de ritual, introduzindo e prevendo a aplicação de conceitos e caracterizações gerais no cotidiano do profissional de Eventos.

Estudar a idéia de ritual, introduzindo e prevendo a aplicação de conceitos e caracterizações gerais no cotidiano do profissional de Eventos. Objetivos Estudar a idéia de ritual, introduzindo e prevendo a aplicação de conceitos e caracterizações gerais no cotidiano do profissional de Eventos. 1. O ritual: elementos formativos "O ritual é um

Leia mais

3 Jornal da Federação - 2012 ENCONTRO REGIONAL SUDESTE 4 Jornal da Federação - 2012 ENCONTRO REGIONAL NORDESTE Jornal da Federação - 2012 ENCONTRO REGIONAL SUL 5 Jornal da Federação - 2012 ENCONTRO REGIONAL

Leia mais

Festas de Outubro em Santa Catarina!!

Festas de Outubro em Santa Catarina!! ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE SUPERINTENDÊNCIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE DIRETORIA DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA GERÊNCIA DE VIGILÂNCIA DAS DST/HIV/AIDS E HEPATITES VIRAIS Festas de

Leia mais

SUGESTÃO DE PLANEJAMENTO 1 º BIMESTRE JARDIM II EDUCAÇÃO INFANTIL

SUGESTÃO DE PLANEJAMENTO 1 º BIMESTRE JARDIM II EDUCAÇÃO INFANTIL [ SUGESTÃO DE PLANEJAMENTO 1 º BIMESTRE JARDIM II EDUCAÇÃO INFANTIL 1ª Semana 2ª Semana 3ª Semana 4ª Semana (novidades/curiosidades sobre as férias / adaptação).. Produção Oral. Falando sobre a Família.

Leia mais

PROJETO DAS FACULDADES MAGSUL

PROJETO DAS FACULDADES MAGSUL Pedagogia: Aut. Dec. nº 93110 de 13/08/86 / Reconhecido Port. Nº 717 de 21/12/89/ Renovação Rec. Port. nº 3.648 de 17/10/2005 Educação Física: Aut. Port. nº 766 de 31/05/00 / Rec. Port. nº 3.755 de 24/10/05

Leia mais

MÚSICA. ÔNCALO GRUPO PAULISTANO 1º de fevereiro

MÚSICA. ÔNCALO GRUPO PAULISTANO 1º de fevereiro MÚSICA ÔNCALO GRUPO PAULISTANO 1º de fevereiro Espalhando o conceito de street band no país e no mundo, o Grupo Ôncalo traz um repertório instrumental que homenageia Tim Maia, inovando o conceito de Fanfarra

Leia mais

A Dança é a arte de mexer o corpo, através de uma cadência de movimentos e ritmos, criando uma harmonia própria. Não é somente através do som de uma

A Dança é a arte de mexer o corpo, através de uma cadência de movimentos e ritmos, criando uma harmonia própria. Não é somente através do som de uma Dança Desde 1982, no dia 29 de abril, comemora-se o dia internacional da dança, instituído pela UNESCO em homenagem ao criador do balé moderno, Jean- Georges Noverre. A Dança é a arte de mexer o corpo,

Leia mais

Patrimônios na BR-135

Patrimônios na BR-135 Patrimônios na BR-135 Conhecer para preservar e valorizar nossas riquezas! Gestão Ambiental da nova BR-135 2 Patrimônios Cartilha de Educação Ambiental Tema: Patrimônios na BR-135 Ano III, número 1, I

Leia mais

FORTALECENDO SABERES CONTEÚDO E HABILIDADES APRENDER A APRENDER DINÂMICA LOCAL INTERATIVA I ARTES. Conteúdo: Aula 1 e 2: Canção de roda.

FORTALECENDO SABERES CONTEÚDO E HABILIDADES APRENDER A APRENDER DINÂMICA LOCAL INTERATIVA I ARTES. Conteúdo: Aula 1 e 2: Canção de roda. Conteúdo: Aula 1 e 2: Canção de roda. 2 Habilidades: H12 Reconhecer diferentes funções da arte, do trabalho da produção dos artistas em seus meios culturais. 3 Música clássica- baseada no folclore Heitor

Leia mais

O CARNAVAL E AS FANTASIAS DE CLOVIS : CULTURA SIMBÓLICA

O CARNAVAL E AS FANTASIAS DE CLOVIS : CULTURA SIMBÓLICA O CARNAVAL E AS FANTASIAS DE CLOVIS : CULTURA SIMBÓLICA Celio Pinto de Souza Faculdade Machado de Assis Pós Graduado em Docência do Ensino Superior Resumo: O trabalho que elaboramos é decorrente da observação

Leia mais

1. Você já conhecia o Theatro Municipal? sim 16 não 16

1. Você já conhecia o Theatro Municipal? sim 16 não 16 1. Você já conhecia o Theatro Municipal? sim 16 não 16 Não 50% Sim 50% 2. Você já conhecia o Museu do Theatro Municipal? sim 4 não 28 sim 12% não 8 3. Você já tinha assistido a uma ópera antes? sim 12

Leia mais

Bumba meu boi. Conhecer a diversidade cultural brasileira. Conhecer a lenda do bumba meu boi. Conhecer a origem das danças e folguedos.

Bumba meu boi. Conhecer a diversidade cultural brasileira. Conhecer a lenda do bumba meu boi. Conhecer a origem das danças e folguedos. e ucáçá~o I fa til Justificativa O projeto possibilita à criança conhecer e comparar os diferentes grupos sociais e suas tradições históricas. Consiste em apresentar atividades com a intenção de propiciar

Leia mais

6. o ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF. FRANCISCA AGUIAR PROF. SUZY PINTO

6. o ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF. FRANCISCA AGUIAR PROF. SUZY PINTO 6. o ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF. FRANCISCA AGUIAR PROF. SUZY PINTO Unidade II Cultura: a pluralidade na expressão humana. Aula 5.2 Conteúdo Os personagens do folclore brasileiro Habilidades Identificar

Leia mais

Salvador da Bahia Leitura: atividades RESPOSTAS. A festa é do povo

Salvador da Bahia Leitura: atividades RESPOSTAS. A festa é do povo Salvador da Bahia Leitura: atividades RESPOSTAS A festa é do povo 1. 2. A) O casamento na roça faz parte dos festejos juninos e antigamente era considerado um sacramento, já que em muitos locais isolados

Leia mais

As manifestações culturais e o turismo: um estudo acerca do Círio de Nazaré, Paixão de Cristo e do Chuva de Balas no país de Mossoró

As manifestações culturais e o turismo: um estudo acerca do Círio de Nazaré, Paixão de Cristo e do Chuva de Balas no país de Mossoró As manifestações culturais e o turismo: um estudo acerca do Círio de Nazaré, Paixão de Cristo e do Chuva de Balas no país de Mossoró Isabella Ludimilla Barbosa DO NASCIMENTO Resumo: A cultura é um elemento

Leia mais

OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL. A prática da educação infantil deve se organizar de modo que as crianças desenvolvam as seguintes capacidades:

OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL. A prática da educação infantil deve se organizar de modo que as crianças desenvolvam as seguintes capacidades: OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANUAL EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL V - 2012 A prática da educação infantil deve se organizar de modo que as crianças desenvolvam as seguintes capacidades:

Leia mais

Candonguêro de São João

Candonguêro de São João 1 Candonguêro de São João Candonguêro de São João é um show que visa rememorar a tradição cultural das festas juninas e dos padroeiros dos Arraiás : Santo Antônio, São João e São Pedro. Existe na memória

Leia mais

CURSO: ARTE E LITERATURA ESPÍRITA INFANTIL

CURSO: ARTE E LITERATURA ESPÍRITA INFANTIL CURSO: ARTE E LITERATURA ESPÍRITA INFANTIL Curso: ARTE E LITERATURA NA EVANGELIZAÇÃO PLANO DE AULA Objetivo: Compreender a importância da Arte e Literatura Espírita Infantil como fonte de auxílio na melhoria

Leia mais

Educação e cultura brasileira para falantes de herança na região de VA, MD e DC ABRACE, Inc. Introdução Histórico

Educação e cultura brasileira para falantes de herança na região de VA, MD e DC ABRACE, Inc. Introdução Histórico 1 Educação e cultura brasileira para falantes de herança na região de VA, MD e DC ABRACE, Inc. Ana Lúcia Lico Associação Brasileira de Cultura e Educação Introdução A missão da ABRACE é preservar e promover

Leia mais

Gruta Nossa Senhora de Lourdes Parque Passo Velho do Afonso

Gruta Nossa Senhora de Lourdes Parque Passo Velho do Afonso Serra Gaúcha Brasil Gruta Nossa Senhora de Lourdes Parque Passo Velho do Afonso Histórico Religiosidade A religiosidade cultuada pelos imigrantes italianos ainda tem forte presença em Nova Araçá. O município

Leia mais

PROJETO DAS FACULDADES MAGSUL 2013

PROJETO DAS FACULDADES MAGSUL 2013 Pedagogia: Aut. Dec. nº 93110 de 13/08/86 / Reconhecido Port. Nº 717 de 21/12/89/ Renovação Rec. Port. nº 3.648 de 17/10/2005 Educação Física: Aut. Port. nº 766 de 31/05/00 / Rec. Port. nº 3.755 de 24/10/05

Leia mais

EMEF PROFª ANNA RUIZ FERNANDES FURLANI

EMEF PROFª ANNA RUIZ FERNANDES FURLANI EMEF PROFª ANNA RUIZ FERNANDES FURLANI A EMEF PROFª ANNA RUIZ FERNANDES FURLANI atende alunos em período integral, oferecendo juntamente com o Departamento de Educação de Pederneiras um ensino diferenciado,

Leia mais

Congada PROJETOS CULTURAIS. 3 0 a O - fu dame tal. Justificativa

Congada PROJETOS CULTURAIS. 3 0 a O - fu dame tal. Justificativa Congada 3 0 a - fu dame tal Justificativa J CL Brasil é um país com grande diversidade étnica e cultural. É preciso dar importância e valorizar a cultura dentro e fora da escola, criando manifestações

Leia mais

Resgatar antigas formas de brincar pode auxiliar na educação e também. na formação e no desenvolvimento da criança.

Resgatar antigas formas de brincar pode auxiliar na educação e também. na formação e no desenvolvimento da criança. www.iguatemy.com.br COMUNICADO 25-23 de Agosto de 2013 Ed. Infantil / Berçário / Integral Resgatar antigas formas de brincar pode auxiliar na educação e também na formação e no desenvolvimento da criança.

Leia mais

Há muito tempo eu escuto esse papo furado Dizendo que o samba acabou Só se foi quando o dia clareou. (Paulinho da Viola)

Há muito tempo eu escuto esse papo furado Dizendo que o samba acabou Só se foi quando o dia clareou. (Paulinho da Viola) Diego Mattoso USP Online - www.usp.br mattoso@usp.br Julho de 2005 USP Notícias http://noticias.usp.br/canalacontece/artigo.php?id=9397 Pesquisa mostra porque o samba é um dos gêneros mais representativos

Leia mais

2 Importância e contribuição dos eventos na atividade econômica, 3

2 Importância e contribuição dos eventos na atividade econômica, 3 Apresentação, xiii 1 Conceito e expressão de um evento, 1 2 Importância e contribuição dos eventos na atividade econômica, 3 3 Tipos e características dos eventos, 5 3.1 Banquete/jantar de gala, 6 3.2

Leia mais

20 Anos de Tradição Carinho, Amor e Educação.

20 Anos de Tradição Carinho, Amor e Educação. Colégio Tutto Amore Colégio Sapience Carinho, Amor e Educação. Trabalhamos com meio-período e integral em todos os níveis de ensino. www.tuttoamore.com.br Nossa História No ano de 1993 deu-se o ponto de

Leia mais

1. Com base na leitura do texto, escreva Certo (C) ou Errado (E) para as afirmações a seguir.

1. Com base na leitura do texto, escreva Certo (C) ou Errado (E) para as afirmações a seguir. Salvador da Bahia Leitura: atividades A festa é do povo 1. Com base na leitura do texto, escreva Certo (C) ou Errado (E) para as afirmações a seguir. A) O casamento na roça faz parte dos festejos juninos

Leia mais

São Sabas Júnior Sabinhas Ed. Infantil CURSO DE FÉRIAS/12 PERÍODO: 29/06 A 27/07

São Sabas Júnior Sabinhas Ed. Infantil CURSO DE FÉRIAS/12 PERÍODO: 29/06 A 27/07 São Sabas Júnior Sabinhas Ed. Infantil CURSO DE FÉRIAS/12 PERÍODO: 29/06 A 27/07 Srs. Pais, Assunto: CURSO DE FÉRIAS PARA ALUNOS E AMIGOS O CURSO: Durante o mês de Julho os Professores e Monitores estarão

Leia mais

Palavras-chave: Música caipira. Literatura. Valores. Imaginário. Cultura.

Palavras-chave: Música caipira. Literatura. Valores. Imaginário. Cultura. A MÚSICA CAIPIRA E A LITERATURA: do imaginário à representação cultural Meire Lisboa Santos Gonçalves Resumo: As manifestações sobre a tradição e cultura caipira e o seu reconhecimento são temáticas muito

Leia mais

Marilia Leite Conceição

Marilia Leite Conceição Marilia Leite Conceição Introdução Presença dos conhecimentos sobre natureza e sociedade na Educação Infantil: idéias e práticas correntes A criança, a natureza e a sociedade Objetivos Crianças de zero

Leia mais

Casamento da Virgem, Matias de Arteaga- Barroco espanhol.

Casamento da Virgem, Matias de Arteaga- Barroco espanhol. Apresentação: A pintura escolhida para a leitura analítica intitula-se Casamento da Virgem, de Matias de Arteaga (1633-1703), pintor pertencente ao barroco espanhol. Entre suas obras estão Uma aparição

Leia mais

PRAIA DO JACARÉ JOÃO PESSOA PB

PRAIA DO JACARÉ JOÃO PESSOA PB PRAIA DO JACARÉ JOÃO PESSOA PB A tradição de assistir ao pôr do sol ouvindo o Bolero de Ravel na Paraíba começou com uma grande coincidência. Um grupo de amigos se reuniu para assistir ao fenômeno na Praia

Leia mais

FANTASIA DE ENFERMEIRA NO CARNAVAL DO RIO DE JANEIRO (1916)

FANTASIA DE ENFERMEIRA NO CARNAVAL DO RIO DE JANEIRO (1916) FANTASIA DE ENFERMEIRA NO CARNAVAL DO RIO DE JANEIRO (1916) Há anos, no mes de fevereiro ou março, de acordo com o calendário lunar, no Brasil, e em especial no Rio de Janeiro, ocorre a festa de carnaval.

Leia mais

Danças folclóricas para jovens: Uma proposta do projeto novos talentos CAPES/UFOP

Danças folclóricas para jovens: Uma proposta do projeto novos talentos CAPES/UFOP Dias Martins Fonseca, Marcela; Silveira, Adrianne Vanessa Chaves da; Pereira, Raiane Aparecida; Castro Bergamini, Juliana Danças folclóricas para jovens: Uma proposta do projeto novos talentos CAPES/UFOP

Leia mais

Luiz Carlos Prestes Filho C O D E P I N Comissão Estadual de Defesa da Propriedade Intelectual Direitos da Personalidade e Direitos Intelectuais Na Cadeia Produtiva da Economia

Leia mais

HABILIDADES. Compreender que cada pessoa é única e especial. Valorizar a identidade de cada um. Descobrir e conhecer a sua história de vida.

HABILIDADES. Compreender que cada pessoa é única e especial. Valorizar a identidade de cada um. Descobrir e conhecer a sua história de vida. Disciplina: História Trimestre: 1º PLANEJAMENTO ANUAL - 2012 Série: 2º ano Turma: 21, 22, 23 e 24 CONTEÚDOS HABILIDADES AVALIAÇÕES Unidade 1 Cada um tem um jeito de ser. Descobrindo a minha história. Eu

Leia mais

Grupo de pesquisa, montagem e produção de espetáculos teatrais e eventos culturais. CNC 03, Lote 15, Sala 102, Parte A Taguatinga, DF CEP 72.

Grupo de pesquisa, montagem e produção de espetáculos teatrais e eventos culturais. CNC 03, Lote 15, Sala 102, Parte A Taguatinga, DF CEP 72. Grupo de pesquisa, montagem e produção de espetáculos teatrais e eventos culturais. CNC 03, Lote 15, Sala 102, Parte A Taguatinga, DF CEP 72.115-535 (61) 8180.8080 ou contato@celeirodasantas.art.br Blog:

Leia mais

Plano Anual de Atividades (2014/2015) Intervenientes Calendarização Objetivos da Atividade. 1º Período Setembro de 2014

Plano Anual de Atividades (2014/2015) Intervenientes Calendarização Objetivos da Atividade. 1º Período Setembro de 2014 Plano Anual de Atividades (2014/2015) Atividade Curricular Intervenientes Calendarização Objetivos da Atividade 1º Período Setembro de 2014 Início do ano lectivo /Pais 1ª Quinzena de Setembro Reunião de

Leia mais