Esclarecimento: As versões dos navegadores a serem utilizadas pelo PSIM estão descrito no item do projeto básico.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Esclarecimento: As versões dos navegadores a serem utilizadas pelo PSIM estão descrito no item 2.4.1.12 do projeto básico."

Transcrição

1 1 Dúvida: Por favor, nos explique alguns casos tipicos de uso para o monitoramento central? Esclarecimento: Recepção e tratamento de eventos provenientes da central de alarme, validação de ocorrências com acesso as imagens câmeras da dependência, abertura compartilhada de cofres e casas fortes etc. 2 Dúvida: Estamos considerando que todas as licensas de SW PSIM serao instaladas em servidores do Banco em Brasilia (data center por exemplo) sendo que todos os centros a serem monitorados remotamente terao acesso atraves de interface web-base. Não haverá portanto nenhuma licença a ser instalada em servidores remotos. Esta correto o nosso entendimento? 3 Dúvida: Os eventos de controle e deteccao de incendio/fogo serão integrados diretamente ao PSIM ou também passíveis de serem integrados aos sistemas de controle de acesso? Esclarecimento: O PSIM deverá estar apto a integrar os eventos de diferentes canais de monitoramento, como o de controle e detecção de incêndio/fogo seguindo as funcionalidades descritas no projeto básico. 4 Dúvida: Existe padronização na plataforma de navegadores web (ou seja, IE9, etc.)? Se não, há expectativa de que isso pode ser conseguido? Esclarecimento: As versões dos navegadores a serem utilizadas pelo PSIM estão descrito no item do projeto básico. 5 Dúvida: Após o período desta contratacao inicial de 48 meses, qual será o procedimento? Haverá a extensão automática deste contrato por igual periodo? O fornecedor sera avisado em quanto tempo antes do final deste periodo inicial de contratacao? Esclarecimento: Não haverá extensão automática, a recontratação do mesmo fornecedor estará vinculada a uma avaliação a ser feita no final do contrato seguindo os prazos da legislação vigente. 6 Dúvida: Como fornecedor da solucao de PSIM nossa empresa podera responder a esta RFP diretamente ou apenas atraves de revendedores autorizados no país? Em caso de apenas atraves de revendedores locais, sera possivel respondermos a esta RFP atraves de mais de 01 revendedor autorizado? 1 / 5

2 Esclarecimento: Não existe restrição. 7 Dúvida: A possível integração com sistemas de vídeo analítico (descrita no item 2.1.4, item f ) sera feita sobre qual quantidade estimada de cameras? Poderemos sugerir a tecnologia para esta integracao considerando quais necessidades especificas dos ambientes a serem monitorados? Em termos de funcionalidades do sistema de video analitico? Esclarecimento: Os sinais de vídeo analítico deverão ser tratados como os demais sinais descritos no item de acordo com as funcionalidades a serem disponibilizadas pelos mediadores dos dispositivos. 8 Dúvida: A tabela descrita na página 34 em 3.13 Cronograma de Implementação: não nos apresenta o numero de usuários simultaneos por cada um dos 04 anos. Qual quantidade devera ser considera para cada um dos anos em funcao do valor total de usuários e acessos simultaneos decritos na pagina 5 item e ? Esclarecimento: O PSIM deve estar apto para a capacidade de usuários simultâneos descritas no item e independentemente da quantidade de canais integrado as centrais. 9 Dúvida: A tabela descrita na página 34 em 3.13 Cronograma de Implementacao. Caso a quantidade dos sensores descrita não seja ativada em um determinado ano, dentro destas estimativas e por motivos de indisponibilidade, podemos considerar que a diferenca (a menor ou maior) sera re-alocada integralmente para o proximo ano?, a quantidade fornecida no cronograma é uma expectativa. 10 Dúvida: O termo de aceite descrito na RFP em relação a ativação dos mediadores? Haverá um teste de performance e/ou validacao com uma descrição prévia para que saibamos em detalhes as caracateristicas do termo de aceite para cada um dos sub-sistemas a serem integrados ao PSIM? Esclarecimento: Não. A integração deverá respeitar a limitação das funcionalidades disponíveis na API do fabricante. 11 Dúvida: Em relacao a tabela descrita na pagina 34 em 3.1 Cronograma de Implementacao: O Banco está considerando estes quantitativos como passiveis de serem integrados a este projeto PSIM de forma que os mesmos estarao disponiveis nas datas previstas, ou tratam-se de projecoes podendo sofrer alteracoes em volumes? 2 / 5

3 Esclarecimento: A quantidade é estimada, mas segue um cálculo de canais atuais e futuro que o Banco deve dispor. 12 Dúvida: Em relacao a tabela descrita na pagina 34 em 3.1 Cronograma de Implementacao: Considerando-se que os canais de monitoramento aqui descritos tratam-se de estimativas, o Banco poderia nos fornecer os valores minimos a serem considerados para efeito de quotacao de precos? Caso estes valores minimos nao sejam fornecidos devemos entao para efeito de cotação de preços efetuar a quotacao para estes valores totais aqui descritos? (Unitários e totais)? Esclarecimento: Na proposta utilize as quantidades estimadas como base para a sua cotação de preços. 13 Dúvida: Necessitamos receber mais detalhes (versoes a serem usadas nas integracoes) de todos os dispositivos descritos em Dispositivos de CFTV (pagina 33-34). A versão ativa para efeito de integracao eh uma informacao muito importante para nossa equipe de engenharia Esclarecimento: Todas as versões dos modelos descritos no item. 14 Dúvida: No item 11-Precificacao. Como em pergunta anterior, entendemos ser importante adicionar aqui também o número de usuários simultâneos a serem considerados por cada um dos quatro (04) anos bem como do total para cada uma destas etapas. Esclarecimento: Ver resposta 8 15 Dúvida: Finalmente no item 5 Criterios de Avaliacao (pagina 5/5) sobre o processo de decisao. Esta RFP sera avaliada para seu vencedor por um índice a serem aplicação aos preços e atendimento das especificacoes tecnicas? Séria possível um maior esclarecimento sobre o julgamento das propostas? Esclarecimento: Esta proposta de preço deve ser respondida associando o preço com a entrega dos requisitos descritos no Projeto Básico. Ela servirá como base para avaliação orçamentária do processo licitatório. 16 Dúvida: Entendemos que a precificação deverá ser considerada a quantidade total de cada fase, bem como será assim as fases de entrega, sempre baseados na quantidade total por fase. Está correto nosso entendimento? 3 / 5

4 Esclarecimento: As quantidades de licenças de canais descritas no item 3.13 é uma estimativa, utilizando como base os canais que o Banco dispõe atualmente e no futuro. E para efeito da precificação o entendimento está correto, deve ser utilizado os valores totais pro fase com base. 17 Dúvida: Os requerimentos de análise (software analítico) para CFTV deverá ser considerado para todas os equipamentos desse tipo? Esclarecimento: Os sinais de vídeo analítico deverão ser tratados como os demais sinais descritos no item de acordo com as funcionalidades a serem disponibilizadas pelos mediadores dos dispositivos. O PSIM, por definição é um aplicativo de tratamento e correlacionamento de eventos e situações. Os processamentos de vídeo análise ocorreram embarcados no dispositivos de áudio-vídeo ou em aplicativo dedicado para esta função que não faz parte do escopo do projeto. Ou seja, o PSIM deve ser capaz de receber e tratar eventos de qualquer natureza originados de diversas fontes (dispositivos ou aplicativos). 18 Dúvida: No item do Projeto Básico, entendemos que o "tratamento" inclui análise, alarmes, quando necessário, e desenho e acompanhamento de todo o fluxo (workflow) relacionado ao tipo de evento, incluindo envio de requisições para participantes internos e externos ao BB (ex: Corpo de Bombeiros). Está correto nosso entendimento? Esclarecimento: O PSIM não será integrado com sistemas externos ao Banco. 19 Dúvida: O item do Projeto Básico, entendemos que a garantia de integração futura está baseada nas tecnologias e API's atualmente conhecidas, uma vez que não há como prever novas tecnologias, protocolos, fabricantes ou outras tendências que podem ser disruptivas com a tecnologia contratada e/ou não compatíveis. Está correto nosso entendimento? Esclarecimento: A remuneração do fornecedor ocorre apenas por canal de monitoramento ativado nos PSIM. Portanto, no decorrer da vida útil do aplicativo, caso o Banco venha a adquirir novos dispositivos ou aplicativos de monitoramento, para que seja ativada a recepção de evento no PSIM é necessária previamente a integração com as novas API e/ou correlacionamento com o banco de dados das novas origens de eventos. 20 Dúvida: Referente ao item 2.1.6, do Projeto Básico, entendemos que a "conectividade" citada refere-se a conectividade lógica, não estando previstas componentes de conectividade física como cabos, conectores, circuitos elétricos e afins. Está correto nosso entendimento? Esclarecimento: SIM 4 / 5

5 21 Dúvida: Referente ao item solicitamos informar quais são os sistemas legados e em qual tecnologia foram desenvolvidos? Esclarecimento: Os sistemas e dispositivos legados estão identificados nos itens 3.12, 4.3, 4.4 e 4.5 do projeto básico. 22 Dúvida: Entendemos que o critério para definição de "interface amigável" descrita no item do Projeto Básico refere-se a interface gráfica e não em linhas de código (linguagem de programação). Está correto nosso entendimento? 23 Dúvida: Também no item , entendemos que a modelagem de processos deverá ser compatível e integradas com as ferramentas de modelagem de processos utilizadas atualmente pelo Banco. Está correto nosso entendimento? Esclarecimento: Desejável, mas não mandatório a ser avaliado na apresentação da solução pelo proponente. 24 Dúvida: Referente ao item 2, solicitamos informar de a arquitetura de tratamento dos eventos deverá ser feita em servidores locais, distribuídos nas unidade dos BB (exemplo: agências e prédios administrativos), em ambiente centralizado ou em ambos, a definir por tipo de componente monitorado? Esclarecimento: A aplicação deverá ser instalada em ambiente centralizado. Os usuários irão se utilizar de cliente web para acessar e operar o PSIM. Não haverá servidores instalados em ambientes monitorados (agências, etc). 25 Dúvida: Referente ao item 2.3.6, quais funcionalidades deverão ser disponibilizadas em tempo real? Esclarecimento: Todas. Limitadas a capacidade da infraestrutura de rede e comunicação do BANCO. 26 Dúvida: Referente ao item , entendemos que solução deverá ser compatível com protocolos IPv4 e Ipv6 e compatível com a infraestrutura de rede e segurança atual do BB. Está correto nosso entendimento? 5 / 5

Esclarecimento: Não, a operação de matching ocorre no lado cliente da solução, de forma distribuída.

Esclarecimento: Não, a operação de matching ocorre no lado cliente da solução, de forma distribuída. 1 Dúvida: - Em relação ao item 1.2 da Seção 2 - Requisitos funcionais, entendemos que a solução proposta poderá funcionar em uma arquitetura Web e que na parte cliente estará apenas o componente de captura

Leia mais

EDITAL CONCORRÊNCIA PÚBLICA N.º 001/2015 PROCESSO ADMINISTRATIVO 009/2015

EDITAL CONCORRÊNCIA PÚBLICA N.º 001/2015 PROCESSO ADMINISTRATIVO 009/2015 Londrina, 07 de outubro de 2015. EDITAL CONCORRÊNCIA PÚBLICA N.º 001/2015 PROCESSO ADMINISTRATIVO 009/2015 OBJETO: Art.1º. Constitui objeto desta licitação a aquisição de 01 (uma) Plataforma de Solução

Leia mais

Banco do Brasil S.A. Consulta ao Mercado - RFP - Request for Proposa Aquisição de Ferramenta de Gestão de Limites Dúvida de Fornecedor

Banco do Brasil S.A. Consulta ao Mercado - RFP - Request for Proposa Aquisição de Ferramenta de Gestão de Limites Dúvida de Fornecedor 1. Em relação ao módulo para Atribuição de Limites, entendemos que Banco do Brasil busca uma solução para o processo de originação/concessão de crédito. Frente a essa necessidade, o Banco do Brasil busca

Leia mais

1 de 6 25/08/2015 10:22

1 de 6 25/08/2015 10:22 1 de 6 25/08/2015 10:22 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria Executiva Subsecretaria de Planejamento e Orçamento Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano Termo de Adjudicação

Leia mais

MENSAGEM PREGÃO ELETRÔNICO N. 61/2008 ESCLARECIMENTO 2

MENSAGEM PREGÃO ELETRÔNICO N. 61/2008 ESCLARECIMENTO 2 MENSAGEM Assunto: Esclarecimento 2 Referência: Pregão Eletrônico n. 61/2008 Data: 17/12/2008 Objeto: Contratação de empresa especializada para fornecimento de solução informatizada e integrada para o acompanhamento

Leia mais

RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00008/2015-001 SRP

RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00008/2015-001 SRP 26430 - INST.FED.DE EDUC.,CIENC.E TEC.S.PERNAMBUCANO 158149 - INST.FED.EDUC.CIENC.E TEC.SERTãO PERNAMBUCANO RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00008/2015-001 SRP 1 - Itens da Licitação 1 - EQUIPAMENTO

Leia mais

Comunicação via interface SNMP

Comunicação via interface SNMP Comunicação via interface SNMP 1 - FUNCIONAMENTO: Os No-breaks PROTEC possuem 3 interfaces de comunicação: Interface RS232, interface USB e interface SNMP. Todas elas permitem o controle e o monitoramento

Leia mais

Contrato de Adesão. As partes, acima qualificadas, têm entre si justas e acordadas as seguintes cláusulas e condições:

Contrato de Adesão. As partes, acima qualificadas, têm entre si justas e acordadas as seguintes cláusulas e condições: A Contratada Fundação CPqD Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações, sediada na Rodovia Campinas/Mogi-Mirim (SP-340), Km 118,5, em Campinas SP, inscrita no CNPJ/MF sob o n.º 02.641.663/0001-10

Leia mais

Especificações da oferta Gerenciamento de dispositivos distribuídos: Gerenciamento de ativos

Especificações da oferta Gerenciamento de dispositivos distribuídos: Gerenciamento de ativos Visão geral do Serviço Especificações da oferta Gerenciamento de dispositivos distribuídos: Gerenciamento de ativos Os Serviços de gerenciamento de dispositivos distribuídos ajudam você a controlar ativos

Leia mais

DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 BAIXA DE CONTAS A PAGAR RELEASE 4.1

DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 BAIXA DE CONTAS A PAGAR RELEASE 4.1 DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 BAIXA DE CONTAS A PAGAR RELEASE 4.1 SUMÁRIO DEFINIÇÃO DE REQUISITOS 4 1. INTRODUÇÃO 4 1.1 FINALIDADE 4 1.2 ESCOPO 4 1.3 DEFINIÇÕES, ACRÔNIMOS

Leia mais

PREGÃO PRESENCIAL Nº 005/2014-EMAP

PREGÃO PRESENCIAL Nº 005/2014-EMAP PREGÃO PRESENCIAL Nº 005/2014-EMAP O Pregoeiro da Empresa Maranhense de Administração Portuária - EMAP, designado pela Portaria nº 149/2013-PRE, de 29 de agosto de 2013, em razão de solicitação da empresa

Leia mais

A seguir, respostas aos questionamentos referentes ao Pregão Presencial nº 17/14:

A seguir, respostas aos questionamentos referentes ao Pregão Presencial nº 17/14: Senhores, A seguir, respostas aos questionamentos referentes ao Pregão Presencial nº 17/14: Questionamento 1: 2. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS MÍNIMCAS No que diz respeito ao subitem 2.1.2, temos a seguinte

Leia mais

No item 2.10 é mencionada a ferramenta de controle de acesso. Qual o nível de integração requerido e quais os métodos disponíveis nesta ferramenta?

No item 2.10 é mencionada a ferramenta de controle de acesso. Qual o nível de integração requerido e quais os métodos disponíveis nesta ferramenta? Perguntas: 1. 2. 3. Entendemos que o processo de mudança será realizado através do CMDB atual e que esta mudança deverá ser refletida na solução de DCIM. Além deste processo haverá alguma outra forma de

Leia mais

Request for Proposal RFP

Request for Proposal RFP Request for Proposal RFP Termos Gerais Solução de Monitoramento Integrado de Segurança e Ambiência Sumário Introdução... 2 1. Objetivo... 2 2. Termos e Condições... 3 2.1. Confidencialidade... 3 2.2. Responsabilidade...

Leia mais

DAS CARACTERÍSTICAS MÍNIMAS

DAS CARACTERÍSTICAS MÍNIMAS TERMO DE REFERÊNCIA DO OBJETO Contratação de empresa especializada para elaboração de projeto, fornecimento de materiais e instalação de Circuito Fechado de TV (CFTV) para o Museu da Língua Portuguesa.

Leia mais

PROPOSTA COMERCIAL - SISTEMA EMISSOR DE NF-e 2.0

PROPOSTA COMERCIAL - SISTEMA EMISSOR DE NF-e 2.0 PROPOSTA COMERCIAL - SISTEMA EMISSOR DE NF-e 2.0 Caro cliente, O MakerPlanet.COM é uma empresa especializada na prestação de serviços para desenvolvedores na plataforma Maker, nosso objetivo auxiliá-lo

Leia mais

1) QUANTIDADE E DETALHAMENTO DE ESPECIFICAÇÕES DE EQUIPAMENTOS. O item 1.1.1.2 das Condições Gerais do Objeto dispõe o seguinte:

1) QUANTIDADE E DETALHAMENTO DE ESPECIFICAÇÕES DE EQUIPAMENTOS. O item 1.1.1.2 das Condições Gerais do Objeto dispõe o seguinte: 1) QUANTIDADE E DETALHAMENTO DE ESPECIFICAÇÕES DE EQUIPAMENTOS. O item 1.1.1.2 das Condições Gerais do Objeto dispõe o seguinte: 1.1.1.2 Nos CSR, os quais executarão ações comandadas pelo CM e supervisionarão

Leia mais

Governo do Estado de São Paulo SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO

Governo do Estado de São Paulo SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO Governo do Estado de São Paulo SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO Questionamentos Empresa: G4S 1) qual tamanho da banda que será fornecida para transmissão das

Leia mais

O que é o Virto ERP? Onde sua empresa quer chegar? Apresentação. Modelo de funcionamento

O que é o Virto ERP? Onde sua empresa quer chegar? Apresentação. Modelo de funcionamento HOME O QUE É TOUR MÓDULOS POR QUE SOMOS DIFERENTES METODOLOGIA CLIENTES DÚVIDAS PREÇOS FALE CONOSCO Suporte Sou Cliente Onde sua empresa quer chegar? Sistemas de gestão precisam ajudar sua empresa a atingir

Leia mais

CAPITULO 4 A ARQUITETURA LÓGICA PARA O AMBIENTE

CAPITULO 4 A ARQUITETURA LÓGICA PARA O AMBIENTE CAPITULO 4 A ARQUITETURA LÓGICA PARA O AMBIENTE A proposta para o ambiente apresentada neste trabalho é baseada no conjunto de requisitos levantados no capítulo anterior. Este levantamento, sugere uma

Leia mais

AO BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL BNDES A/C: CARLA SCHWDE / ELIANE CRISTINA

AO BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL BNDES A/C: CARLA SCHWDE / ELIANE CRISTINA AO BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL BNDES A/C: CARLA SCHWDE / ELIANE CRISTINA PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 21/2009 BNDES Ref.: Informações complementares acerca do Atestado da Celesc. A

Leia mais

Serviço HP IMC EAD Implementation

Serviço HP IMC EAD Implementation Serviço HP IMC EAD Implementation Dados técnicos O serviço HP IMC EAD Implementation tem o objetivo de fornecer a personalização do módulo Endpoint Admission Defense de acordo com as necessidades do Cliente

Leia mais

Request For Proposal (RFP) Desenvolvimento de um Web Site para a Varella Vídeo

Request For Proposal (RFP) Desenvolvimento de um Web Site para a Varella Vídeo Request For Proposal (RFP) Desenvolvimento de um Web Site para a Varella Vídeo OBJETIVO O objetivo deste documento elaborado pela Varella Vídeo é fornecer as informações necessárias para que empresas cuja

Leia mais

Cláudia Araújo Coordenadora Diego Macêdo Programador Marcelo Rodrigues Suporte

Cláudia Araújo Coordenadora Diego Macêdo Programador Marcelo Rodrigues Suporte BCON Sistema de Controle de Vendas e Estoque Declaração de escopo Versão 1.0 Histórico de Revisão Elaborado por: Filipe de Almeida do Amaral Versão 1.0 Aprovado por: Marcelo Persegona 22/03/2011 Time da

Leia mais

A empresa CLEMAR ENGENHARIA LTDA., solicita os seguintes esclarecimentos:

A empresa CLEMAR ENGENHARIA LTDA., solicita os seguintes esclarecimentos: COP-148/2009 Processo nº 000578-14.89/09-2 Assunto: Esclarecimento A empresa CLEMAR ENGENHARIA LTDA., solicita os seguintes esclarecimentos: Questionamento 1: CABEAMENTO ESTRUTURADO: Utilizando os diagramas

Leia mais

ESCLARECIMENTOS AO PREGÃO Nº 653/2006

ESCLARECIMENTOS AO PREGÃO Nº 653/2006 MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRA-ESTRUTURA DE TRANSPORTES COORDENAÇÃO-GERAL DE ADMINISTRAÇÃO GERAL ESCLARECIMENTOS AO PREGÃO Nº 653/2006 Ref. Processo nº 50600.009513/2006-99 OBJETO:

Leia mais

CATÁLOGO DE SERVIÇOS DIRETORIA DE SUPORTE COMPUTACIONAL VERSÃO 1.0

CATÁLOGO DE SERVIÇOS DIRETORIA DE SUPORTE COMPUTACIONAL VERSÃO 1.0 CATÁLOGO DE SERVIÇOS DIRETORIA DE SUPORTE COMPUTACIONAL VERSÃO 1.0 2011 1 1. APRESENTAÇÃO No momento de sua concepção não haviam informações detalhadas e organizadas sobre os serviços de Tecnologia da

Leia mais

MSc Eliton Smith elitonsmith@gmail.com. Gerenciamento e Administração de Redes

MSc Eliton Smith elitonsmith@gmail.com. Gerenciamento e Administração de Redes MSc Eliton Smith elitonsmith@gmail.com Gerenciamento e Administração de Redes 2 Gerência de Redes ou Gerenciamento de Redes É o controle de qualquer objeto passível de ser monitorado numa estrutura de

Leia mais

ESCLARECIMENTO I EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL Nº. 157/2015

ESCLARECIMENTO I EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL Nº. 157/2015 ESCLARECIMENTO I EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL Nº. 157/2015 O SESI/SENAI-PR, através de sua Comissão de Licitação, torna público o ESCLARECIMENTO referente ao edital de licitação acima relacionado, conforme

Leia mais

Política de Utilização da Rede Sem Fio (Wireless)

Política de Utilização da Rede Sem Fio (Wireless) Política de Utilização da Rede Sem Fio (Wireless) UNISC Setor de Informática/Redes Atualizado em 22/07/2008 1. Definição Uma rede sem fio (Wireless) significa que é possível uma transmissão de dados via

Leia mais

Request for Proposal RFP

Request for Proposal RFP Request for Proposal RFP Termos Gerais Solução de Monitoramento Integrado de Segurança e Ambiência 1 / 6 Sumário Introdução... 3 1. Objetivo... 3 2. Termos e Condições... 5 2.1. Confidencialidade... 5

Leia mais

O Banco do Brasil não exige que o toner seja original, cabe ao fornecedor oferecer a melhor proposta desde que atenda ao item 2.24.2 e 2.26.

O Banco do Brasil não exige que o toner seja original, cabe ao fornecedor oferecer a melhor proposta desde que atenda ao item 2.24.2 e 2.26. 1 Dúvida: Diretoria de Apoio aos Negócios e Operações Referente aos itens: item 1.3.3.3., item 2.24, item 2.24.2. Entendemos que todos os PROPONENTES deveriam ofertar apenas toners originais do fabricante

Leia mais

DEPARTAMENTO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS Coordenadoria de Apoio Logístico Departamento de Apoio Operacional TERMO DE REFERÊNCIA

DEPARTAMENTO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS Coordenadoria de Apoio Logístico Departamento de Apoio Operacional TERMO DE REFERÊNCIA Processo n.º E-04/. /2012. Contratação de empresa para fornecimento e instalação de sistema de gerenciamento de tráfego para elevadores do prédio da SEFAZ, localizado na Avenida Presidente Vargas, 670

Leia mais

TERMO DE USO DE SERVIÇO DE VALOR ADICIONADO (SVA)

TERMO DE USO DE SERVIÇO DE VALOR ADICIONADO (SVA) TERMO DE USO DE SERVIÇO DE VALOR ADICIONADO (SVA) Código do Serviço: 3005001 Nome do Serviço: Data de Publicação: 30/04/2013 Entrada em Vigor: SAN AUTENTICAÇÃO 01/06/2013 Versão: 1.0000 Status: Publicado

Leia mais

ESCLARECIMENTO Nº 02

ESCLARECIMENTO Nº 02 ESCLARECIMENTO Nº 02 PREGÃO PRESENCIAL nº 13/02613 OBJETO: ADM. CENTRAL - Contratação de empresa especializada para a prestação de serviços de Contact Center, destinado ao atendimento dos clientes da Celesc

Leia mais

ENGENHARIA DE SOFTWARE

ENGENHARIA DE SOFTWARE ENGENHARIA DE SOFTWARE PARTE 2 LINGUAGEM DE MODELAÇÃO UML CAP. 8 UML MODELAÇÃO DA ARQUITETURA Tópicos Conceito de Diagramas Físicos Fundamentos dos Diagramas de Componentes componentes interface quando

Leia mais

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS SISTEMAS DISTRIBUÍDOS Cluster, Grid e computação em nuvem Slide 8 Nielsen C. Damasceno Introdução Inicialmente, os ambientes distribuídos eram formados através de um cluster. Com o avanço das tecnologias

Leia mais

Access Professional Edition O sistema de controle de acesso flexível que cresce com o seu negócio

Access Professional Edition O sistema de controle de acesso flexível que cresce com o seu negócio Access Professional Edition O sistema de controle de acesso flexível que cresce com o seu negócio 2 Access Professional Edition: a solução de controle de acesso ideal para empresas de pequeno e médio porte

Leia mais

MENSAGEM PREGÃO ELETRÔNICO N. 45/2014 ESCLARECIMENTO N. 2

MENSAGEM PREGÃO ELETRÔNICO N. 45/2014 ESCLARECIMENTO N. 2 MENSAGEM Assunto: Esclarecimento Referência: Pregão Eletrônico n. 45/2014 Data: 06/3/2015 Objeto: Registro de Preços para fornecimento de equipamentos, componentes de solução de rede local, incluindo instalação

Leia mais

QUESTIONAMENTOS ACERCA DO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 24/2015 - BNDES. Em resposta aos questionamentos formulados, o BNDES esclarece:

QUESTIONAMENTOS ACERCA DO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 24/2015 - BNDES. Em resposta aos questionamentos formulados, o BNDES esclarece: QUESTIONAMENTOS ACERCA DO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 24/2015 - BNDES Prezado Senhor, Em resposta aos questionamentos formulados, o BNDES esclarece: 1. Item 1.1.2 - Onde podemos encontrar os procedimentos,

Leia mais

Nota Técnica 2012/003. Divulga Orientações para Utilização da SVC

Nota Técnica 2012/003. Divulga Orientações para Utilização da SVC Projeto Conhecimento de Transporte Eletrônico Nota Técnica 2012/003 Divulga Orientações para Utilização da SVC Maio 2012 Pág. 1 / 12 1. Resumo Esta Nota Técnica divulga e esclarece os procedimentos operacionais

Leia mais

A ESCOLHA DE SISTEMA PARA AUTOMAÇÃO DE BIBLIOTECAS. A decisão de automatizar

A ESCOLHA DE SISTEMA PARA AUTOMAÇÃO DE BIBLIOTECAS. A decisão de automatizar A ESCOLHA DE SISTEMA PARA AUTOMAÇÃO DE BIBLIOTECAS A decisão de automatizar 1 A decisão de automatizar Deve identificar os seguintes aspectos: Cultura, missão, objetivos da instituição; Características

Leia mais

QUESTINAMENTOS AO EDITAL DE CONCORRÊNCIA 01/2013

QUESTINAMENTOS AO EDITAL DE CONCORRÊNCIA 01/2013 QUESTINAMENTOS AO EDITAL DE CONCORRÊNCIA 01/2013 Prezados Senhores da comissão de licitação da UENF, seguem alguns questionamentos acerca do edital de concorrência 01/2013 para esclarecimentos: 1. ANEXO

Leia mais

CONSULTA AO MERCADO RFI REQUEST FOR INFORMATION CONSOLIDAÇÃO DE DÚVIDAS APRESENTADAS

CONSULTA AO MERCADO RFI REQUEST FOR INFORMATION CONSOLIDAÇÃO DE DÚVIDAS APRESENTADAS CONSULTA AO MERCADO RFI REQUEST FOR INFORMATION CONSOLIDAÇÃO DE DÚVIDAS APRESENTADAS 1. Dúvidas Gerais Pergunta: Os processos e metodologias de avaliação de riscos do Banco estão definidos e implantados?

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 2ª REGIÃO Secretaria de Tecnologia da Informação

TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 2ª REGIÃO Secretaria de Tecnologia da Informação TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 2ª REGIÃO Secretaria de Tecnologia da Informação REGIONALIZAÇÃO DE SERVIÇOS DE TI MAPEAMENTO DE PROVIDÊNCIAS INICIAIS Março/2014 V 1.1 REGIONALIZAÇÃO DE SERVIÇOS DE TI MAPEAMENTO

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MANUTENÇÔES EVOLUTIVAS NO SITE PRO-SST DO SESI

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MANUTENÇÔES EVOLUTIVAS NO SITE PRO-SST DO SESI ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MANUTENÇÔES EVOLUTIVAS NO SITE PRO-SST DO SESI 1. OBJETO 1.1. Contratação de empresa especializada para executar serviços de manutenção evolutiva, corretiva, adaptativa e normativa

Leia mais

Ref.: Consulta Pública Solução Educacional

Ref.: Consulta Pública Solução Educacional Belo Horizonte, 11 de junho de 2013 À Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais Rod. Pref. Américo Gianetti, Serra Verde - Prédio Minas, 11º andar 31.630-900 Belo Horizonte Minas Gerais Ref.: Consulta

Leia mais

SISTEMA DE GERÊNCIA - DmView

SISTEMA DE GERÊNCIA - DmView Sistema de Gerenciamento DmView O DmView é o Sistema de Gerência desenvolvido para supervisionar e configurar os equipamentos DATACOM, disponibilizando funções para gerência de supervisão, falhas, configuração,

Leia mais

EQUIPAMENTOS E SISTEMAS DE SEGURANÇA

EQUIPAMENTOS E SISTEMAS DE SEGURANÇA Itatiba, 12 de Outubro de 2013 COTAÇÃO I - TERRAS DE SAN MARCO - 2013 Solicitação de Proposta Solicitação N 1 - TERRAS DE SAN MARCO EQUIPAMENTOS E SISTEMAS DE SEGURANÇA Seleção de fornecedor para fornecimento

Leia mais

Brasília, 19/09/2013. A Rede Nacional do Ministério Público Federal Ref.: Projeto Básico e Especificações Técnicas

Brasília, 19/09/2013. A Rede Nacional do Ministério Público Federal Ref.: Projeto Básico e Especificações Técnicas Brasília, 19/09/2013. A Rede Nacional do Ministério Público Federal Ref.: Projeto Básico e Especificações Técnicas Prezados, A Telemar Norte Leste S/A, pessoa jurídica de direito privado, prestadora de

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 2013/023 ESCLARECIMENTOS

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 2013/023 ESCLARECIMENTOS Esclarecimento I PERGUNTA 1: PREGÃO ELETRÔNICO Nº 2013/023 ESCLARECIMENTOS 7.5.3. documentação técnica do fabricante dos componentes cotados, incluindo partes de manuais e catálogos, que comprovem o atendimento

Leia mais

Funcionalidade Escalabilidade Adaptabilidade Gerenciabilidade

Funcionalidade Escalabilidade Adaptabilidade Gerenciabilidade Projeto de Redes Requisitos Funcionalidade -- A rede precisa funcionar. A rede precisa permitir que os usuários desempenhem os seus deveres profissionais. A rede precisa oferecer conectividade de usuário-para-usuário

Leia mais

Índice. Para encerrar um atendimento (suporte)... 17. Conversa... 17. Adicionar Pessoa (na mesma conversa)... 20

Índice. Para encerrar um atendimento (suporte)... 17. Conversa... 17. Adicionar Pessoa (na mesma conversa)... 20 Guia de utilização Índice Introdução... 3 O que é o sistema BlueTalk... 3 Quem vai utilizar?... 3 A utilização do BlueTalk pelo estagiário do Programa Acessa Escola... 5 A arquitetura do sistema BlueTalk...

Leia mais

RESPOSTA AO QUESTIONAMENTO FORMULADO POR EMPRESA INTERESSADA NO CERTAME.

RESPOSTA AO QUESTIONAMENTO FORMULADO POR EMPRESA INTERESSADA NO CERTAME. RESPOSTA AO QUESTIONAMENTO FORMULADO POR EMPRESA INTERESSADA NO CERTAME. Brasília, 10 de fevereiro de 2010. Pregão n 062/2009 Lote 1: Lote 2: Operação, Gerenciamento de Redes, Servidores, Storage & Archive,

Leia mais

Arquitetura de Sistemas Distribuídos. Introdução a Sistemas Distribuídos

Arquitetura de Sistemas Distribuídos. Introdução a Sistemas Distribuídos Introdução a Sistemas Distribuídos Definição: "Um sistema distribuído é uma coleção de computadores autônomos conectados por uma rede e equipados com um sistema de software distribuído." "Um sistema distribuído

Leia mais

DESCRITIVO TÉCNICO INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE REDES

DESCRITIVO TÉCNICO INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE REDES DESCRITIVO TÉCNICO INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE REDES 39 A, por resolução do seu Comitê Técnico, em acordo com o Estatuto e as Regras da Competição, adotou as exigências mínimas que seguem no tocante a esta

Leia mais

EXIN Cloud Computing Fundamentos

EXIN Cloud Computing Fundamentos Exame Simulado EXIN Cloud Computing Fundamentos Edição Maio 2013 Copyright 2013 EXIN Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser publicado, reproduzido, copiado ou armazenada

Leia mais

MODULO SERVIDOR DE GERENCIAMENTO DE CHAVES DE ENCRIPTAÇÃO AÉREA OTAR P25, FASE 2

MODULO SERVIDOR DE GERENCIAMENTO DE CHAVES DE ENCRIPTAÇÃO AÉREA OTAR P25, FASE 2 MODULO SERVIDOR DE GERENCIAMENTO DE CHAVES DE ENCRIPTAÇÃO AÉREA OTAR P25, FASE 2 Servidor de Gerenciamento de Chaves de Encriptação Aérea (Criptofonia) OTAR (Over The Air Rekeying), para emprego na rede

Leia mais

UM NOVO CONCEITO EM HOSPEDAGEM DE DOMÍNIO

UM NOVO CONCEITO EM HOSPEDAGEM DE DOMÍNIO www.origy.com.br UM NOVO CONCEITO EM HOSPEDAGEM DE DOMÍNIO CARACTERÍSTICAS: E-MAIL IMAP * Acesso simultâneo e centralizado, via aplicativo, webmail e celular/smartphone * Alta capacidade de armazenamento

Leia mais

Edital Porto de Imbituba S.A.

Edital Porto de Imbituba S.A. Edital Porto de Imbituba S.A. Análise do Anexo I Termo de Referência Itens: 2.3.1.2 - Identificar as parametrizações necessárias para atender as especificidades da CONTRATANTE, observado o escopo da contratação;

Leia mais

Software de monitoramento Módulo CONDOR CFTV V1 R1

Software de monitoramento Módulo CONDOR CFTV V1 R1 Software de monitoramento Módulo CONDOR CFTV V1 R1 Versão 30/06/2014 FOR Segurança Eletrônica Rua dos Lírios, 75 - Chácara Primavera Campinas, SP (19) 3256-0768 1 de 12 Conteúdo A cópia total ou parcial

Leia mais

AGENDA. O Portal Corporativo. Arquitetura da Informação. Metodologia de Levantamento. Instrumentos Utilizados. Ferramentas

AGENDA. O Portal Corporativo. Arquitetura da Informação. Metodologia de Levantamento. Instrumentos Utilizados. Ferramentas AGENDA O Portal Corporativo Arquitetura da Informação Metodologia de Levantamento Instrumentos Utilizados Ferramentas PORTAL CORPORATIVO Na sociedade da informação é cada vez mais presente a necessidade

Leia mais

Especificação Técnica

Especificação Técnica Pág. 1/8 CONTRATAÇÃO DE SOLUÇÃO SMS Pág. 2/8 Equipe Responsável Elaboração Assinatura Data Divisão de Padrões de Tecnologia DIPT Aprovação Assinatura Data Departamento de Arquitetura Técnica DEAT Pág.

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI 1. PI06 TI 1.1. Processos a serem Atendidos pelos APLICATIVOS DESENVOLVIDOS Os seguintes processos do MACROPROCESSO

Leia mais

Guia de Especificação. Vijeo Citect

Guia de Especificação. Vijeo Citect Guia de Especificação Vijeo Citect Guia de Especificação Vijeo Citect > Este documento destina-se à auxiliar nas especificações do software SCADA Vijeo Citect. > Descreve as licenças disponíveis e mostra

Leia mais

Em 2012, a Prosoft planejou o lançamento da Versão 5 dos seus produtos.

Em 2012, a Prosoft planejou o lançamento da Versão 5 dos seus produtos. VERSÃO 5 Outubro/2012 Release Notes Não deixe de atualizar o seu sistema Planejamos a entrega ao longo do exercício de 2012 com mais de 140 melhorias. Mais segurança, agilidade e facilidade de uso, atendendo

Leia mais

ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA SOCIAL COMISSÃO ESPECIAL DE LICITAÇÃO RELATÓRIO DE PEDIDO DE ESCLARECIMENTO

ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA SOCIAL COMISSÃO ESPECIAL DE LICITAÇÃO RELATÓRIO DE PEDIDO DE ESCLARECIMENTO ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA SOCIAL COMISSÃO ESPECIAL DE LICITAÇÃO RELATÓRIO DE PEDIDO DE ESCLARECIMENTO PROCESSO: 2100-411/2013 LICITAÇÃO: Pregão Presencial em âmbito Internacional

Leia mais

1º Nível: Contato inicial responsável pelo registro de todas as solici tações e pela finalização do maior número possível de atendimentos.

1º Nível: Contato inicial responsável pelo registro de todas as solici tações e pela finalização do maior número possível de atendimentos. O QUE É? Serviço de atendimento telefônico ao usuário para resolução de problemas de TI ou outras solicitações relativas a assuntos predefinidos. Oferecido em dois níveis: 1º Nível: Contato inicial responsável

Leia mais

Portal de Fornecedores Não-Revenda

Portal de Fornecedores Não-Revenda Portal de Fornecedores Não-Revenda Introdução ao Portal e Requisitos Técnicos Consulte nesta orientação os processos iniciais para cadastro e acesso ao Portal de Fornecedores Não Revenda assim como os

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul PREFEITURA MUNICIPAL DE PELOTAS S.A.F.- DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS E PATRIMÔNIO 1/5 ANEXO I

Estado do Rio Grande do Sul PREFEITURA MUNICIPAL DE PELOTAS S.A.F.- DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS E PATRIMÔNIO 1/5 ANEXO I S.A.F.- DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS E PATRIMÔNIO 1/5 ANEXO I MEMORIAL TÉCNICO DESCRITIVO CENTRAIS DE ALARMES O presente memorial tem por objetivo descrever as instalações do sistema de proteção

Leia mais

ATA DE REUNIÃO. 1) Recebimento de eventuais questionamentos e/ou solicitações de esclarecimentos Até 18/02/2009 às 18:00 horas;

ATA DE REUNIÃO. 1) Recebimento de eventuais questionamentos e/ou solicitações de esclarecimentos Até 18/02/2009 às 18:00 horas; ATA DE REUNIÃO CONSULTA PÚBLICA PARA AQUISIÇÃO DE SOLUÇÃO WEB-EDI Troca Eletrônica de Dados. Local Dataprev Rua Cosme Velho nº 06 Cosme Velho Rio de Janeiro / RJ. Data: 06/03/2009 10:30 horas. Consolidação

Leia mais

ScatiSuite, A melhor ferramenta para a gravação e a gestão do CFTV

ScatiSuite, A melhor ferramenta para a gravação e a gestão do CFTV ScatiSuite, A melhor ferramenta para a gravação e a gestão do CFTV www.scati.com info@scati.com Índice Scati Suite Caraterísticas gerais Gravação Aplicações cliente de gestão Outras funcionalidades Scati

Leia mais

RELAÇÃO DOS PRODUTOS ALARME, CFTV E SERVIÇOS

RELAÇÃO DOS PRODUTOS ALARME, CFTV E SERVIÇOS RELAÇÃO DOS PRODUTOS ALARME, CFTV E SERVIÇOS SISTEMA DE ALARME 1. PROPOSTA COMERCIAL DE SISTEMA DE ALARME PACOTE LIGTH - Sistema de Alarme com Monitoramento 24H e Seguro de Bens Item Descrição Qtd VR R$

Leia mais

FACSENAC. SISGEP SISTEMA GERENCIADOR PEDAGÓGICO DRP (Documento de Requisitos do Projeto de Rede)

FACSENAC. SISGEP SISTEMA GERENCIADOR PEDAGÓGICO DRP (Documento de Requisitos do Projeto de Rede) FACSENAC SISTEMA GERENCIADOR PEDAGÓGICO Versão: 1.2 Data: 25/11/2011 Identificador do documento: Documento de Visão V. 1.7 Histórico de revisões Versão Data Descrição Autor 1.0 03/10/2011 Primeira Edição

Leia mais

O acesso a informações públicas será assegurado mediante:

O acesso a informações públicas será assegurado mediante: SIMRECI Sistema de Relacionamento com o Cidadão O SIMRECI é um programa de computador que oferece ferramentas para a gestão do relacionamento com o cidadão e, especialmente garante ao poder público atender

Leia mais

QUESTIONAMENTOS EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO No.14000174/2014 AC

QUESTIONAMENTOS EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO No.14000174/2014 AC QUESTIONAMENTOS EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO No.14000174/2014 AC Questionamento 1 No subitem 5.2.3 da Especificação Técnica, embora seja pedida a utilização de aceleração de tráfego HTTP e TCP Spoofing, não

Leia mais

QUESTIONAMENTO 06 ACERCA DO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 16/2013 BNDES

QUESTIONAMENTO 06 ACERCA DO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 16/2013 BNDES QUESTIONAMENTO 06 ACERCA DO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 16/2013 BNDES Pergunta 01: No EDITAL do PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 16/2013 BNDES, no item 4.17. II há a afirmação sobre a não aceitação de proposta

Leia mais

Serviço de gestão, operação, monitoramento e. atividades do datacenter interno

Serviço de gestão, operação, monitoramento e. atividades do datacenter interno Serviço de gestão, operação, monitoramento e documentação das atividades do datacenter interno VISÃO POR TECNOLOGIA MODELO DE OPERAÇÃO IN LOCO -ASSISTIDA A LPCti disponibiliza uma equipe de profissionais

Leia mais

Anexo I Formulário para Proposta

Anexo I Formulário para Proposta PLATAFORMA CGI.br Solicitação de Propostas SP Anexo I Formulário para Proposta Data: 05/07/2013 Versão: 1.1 Plataforma CGI.br Solicitação de Propostas - SP Anexo I Formulário para Proposta 1. Estrutura

Leia mais

Conceitos e pré- requisitos, versão V3

Conceitos e pré- requisitos, versão V3 cccccccccccc Conceitos e pré- requisitos, versão V3 Daxis Sistemas Inteligentes Todos os direitos reservados Índice Integração TOTVS RM... 3 Banco de dados... 3 Topologia GLADIUS RM... 4 Projeto corporativo

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO DE SITE

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO DE SITE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO DE SITE A CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES DE VICTOR GRAEFF, pessoa jurídica de direito público, inscrita no CNPJ/MF 07.329.693/0001-00, com sede na Avenida

Leia mais

Sobre o questionamento dessa empresa informo o seguinte:

Sobre o questionamento dessa empresa informo o seguinte: PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO Ofício nº 020/2011-PREG/PGR REF. Pregão 054 /2011 Brasília, 10 de junho de 2011 DO: Pregoeiro/Procuradoria Geral

Leia mais

O que são sistemas supervisórios?

O que são sistemas supervisórios? O que são sistemas supervisórios? Ana Paula Gonçalves da Silva, Marcelo Salvador ana-paula@elipse.com.br, marcelo@elipse.com.br RT 025.04 Criado: 10/09/2004 Atualizado: 20/12/2005 Palavras-chave: sistemas

Leia mais

Sistemas SCADAS. Apresentação dos sistemas de supervisão do mercado de automação: - Elipse E3 (fabricante Eilpse)

Sistemas SCADAS. Apresentação dos sistemas de supervisão do mercado de automação: - Elipse E3 (fabricante Eilpse) A palavra SCADA é um acrônimo para Supervisory Control And Data Acquisition. Os primeiros sistemas SCADA, basicamente telemétricos, permitiam informar periodicamente o estado corrente do processo industrial,

Leia mais

Dell Infrastructure Consulting Services

Dell Infrastructure Consulting Services Proposta de Serviços Profissionais Implementação do Dell OpenManage 1. Apresentação da proposta Esta proposta foi elaborada pela Dell com o objetivo de fornecer os serviços profissionais de implementação

Leia mais

ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 04/14 CREMEB

ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 04/14 CREMEB ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 04/14 CREMEB 1 - DO OBJETO Constitui objeto da presente licitação a aquisição de: 1.1-08 (oito) LICENÇAS modalidade MICROSOFT OPEN, sendo: 01

Leia mais

Classificação::Modelo de implantação

Classificação::Modelo de implantação Classificação::Modelo de implantação Modelo de implantação::privado Operada unicamente por uma organização; A infra-estrutura de nuvem é utilizada exclusivamente por uma organização: Nuvem local ou remota;

Leia mais

3 Um Framework Orientado a Aspectos para Monitoramento e Análise de Processos de Negócio

3 Um Framework Orientado a Aspectos para Monitoramento e Análise de Processos de Negócio 32 3 Um Framework Orientado a Aspectos para Monitoramento e Análise de Processos de Negócio Este capítulo apresenta o framework orientado a aspectos para monitoramento e análise de processos de negócio

Leia mais

SISTEMA DE MONITORAMENTO DE CONDIÇÕES CLIMÁTICAS

SISTEMA DE MONITORAMENTO DE CONDIÇÕES CLIMÁTICAS SISTEMA DE MONITORAMENTO DE CONDIÇÕES CLIMÁTICAS SUMÁRIO 1 Introdução...5 2 Sistema de monitoramento climático Ressonare...7 2.1 A rede de monitoramento...8 2.2 A coleta, o armazenamento e o acesso aos

Leia mais

ESCLARECIMENTO Nº 03

ESCLARECIMENTO Nº 03 PE.GCM.A.00130.2013 1/30 ESCLARECIMENTO Nº 03 FURNAS Centrais Elétricas S.A. comunica resposta ao pedido de esclarecimento sobre o Edital, efetuado por empresa interessada: 1. GERAL Entendemos que os Relés

Leia mais

COMPANHIA DOCAS DO ESTADO DE SÃO PAULO - CODESP AUTORIDADE PORTUÁRIA DE SANTOS

COMPANHIA DOCAS DO ESTADO DE SÃO PAULO - CODESP AUTORIDADE PORTUÁRIA DE SANTOS Assunto: Resposta aos questionamentos da empresa GTLOG Indústria, Comércio e Serviços de Tecnologia Ltda. ao RDCe 01/2015. De modo a dar continuidade ao processo licitatório da infraestrutura do Portolog

Leia mais

Infraestrutura Básica

Infraestrutura Básica Índice Introdução Características do Mastersaf Componentes do MasterSAF Servidor de Banco de Dados (obrigatório) Estações de Trabalho (obrigatório) Servidor de Arquivos (opcional) Servidor de Aplicações

Leia mais

DESCRITIVO TÉCNICO DE INFRAESTRUTURA. www.b2bnetwork.com.br

DESCRITIVO TÉCNICO DE INFRAESTRUTURA. www.b2bnetwork.com.br DESCRITIVO TÉCNICO DE INFRAESTRUTURA O B2BNetwork é uma plataforma, que é implantada em servidores conectados a uma infraestrutura de rede e/ou de internet. Descrevemos abaixo as possibilidades de ambientes

Leia mais

Proposta Web Site Institucional Porto Feliz, 3 de setembro de 2014.

Proposta Web Site Institucional Porto Feliz, 3 de setembro de 2014. Proposta Web Site Institucional Porto Feliz, 3 de setembro de 2014. 1. Apresentação 2. Projeto Atuando em análise e desenvolvimento de plataformas para negócios digitais a 8 anos estamos sempre buscando

Leia mais

FileMaker Pro 13. Utilização de uma Conexão de Área de Trabalho Remota com o FileMaker Pro 13

FileMaker Pro 13. Utilização de uma Conexão de Área de Trabalho Remota com o FileMaker Pro 13 FileMaker Pro 13 Utilização de uma Conexão de Área de Trabalho Remota com o FileMaker Pro 13 2007-2013 FileMaker Inc. Todos os direitos reservados. FileMaker Inc. 5201 Patrick Henry Drive Santa Clara,

Leia mais

Maior Tranqüilidade - Todos esses benefícios, protegendo seus bens materiais e as pessoas que por ali circulam.

Maior Tranqüilidade - Todos esses benefícios, protegendo seus bens materiais e as pessoas que por ali circulam. 1 - APRESENTAÇÃO Este descritivo tem como objetivo, apresentar o Sistema de Identificação de Visitantes enfocando suas funcionalidades e condições técnicas necessárias de implantação. Vantagens do Sistema

Leia mais

EDIFÍCIO INTELIGENTE CONCEITO E COMPONENTES

EDIFÍCIO INTELIGENTE CONCEITO E COMPONENTES 1 EDIFÍCIO INTELIGENTE CONCEITO E COMPONENTES Dr. Paulo Sérgio Marin, Engº. paulo_marin@paulomarinconsultoria.eng.br 1. Conceito de Edifíco Inteligente Um edifício inteligente pode ser definido como aquele

Leia mais

Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento PNUD CONCORRÊNCIA PÚBLICA INTERNACIONAL Nº 02430/2008

Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento PNUD CONCORRÊNCIA PÚBLICA INTERNACIONAL Nº 02430/2008 Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento PNUD CONCORRÊNCIA PÚBLICA INTERNACIONAL Contratação de empresa especializada em tecnologia da informação para o desenvolvimento de Sistema Nacional de

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2014 SCLCS - SISTEMA DE COMPRAS, LICITAÇÕES, CONTRATOS E SERVIÇOS N.º 01/2014

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2014 SCLCS - SISTEMA DE COMPRAS, LICITAÇÕES, CONTRATOS E SERVIÇOS N.º 01/2014 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2014 SCLCS - SISTEMA DE COMPRAS, LICITAÇÕES, CONTRATOS E SERVIÇOS N.º 01/2014 Versão: 01 Data de aprovação: 7 de outubro de 2014. Ato de aprovação: Resolução n.º 112 /2014 Unidade

Leia mais

Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica

Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica Divisão de Subtransmissão / Departamento de Automação e Telecomunicação Especificação Técnica ETD 00.042 Rádio Comunicação Móvel VHF Dados e Voz Versão:

Leia mais