Se sim passar para apresentação 2 abaixo, se não passar para A2 A2 Será possível falar com essa pessoa numa outra altura?

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Se sim passar para apresentação 2 abaixo, se não passar para A2 A2 Será possível falar com essa pessoa numa outra altura?"

Transcrição

1 Entrevistador: Nome: Data: Número de telefone: Prefixo: Sufixo: Hora de início da entrevista: Apresentação 1 Bom dia/tarde, o meu nome é.. A Faculdade de Medicina da Universidade do Porto está a realizar um estudo acerca de alergias a medicamentos na população adulta da região do Porto. Com a sua participação poderá contribuir para melhorar os nossos conhecimentos nesta área, ajudando a tornar mais segura a toma de medicamentos a quem deles precisa. Para garantir a qualidade do estudo teremos que fazer uma selecção aleatória da pessoa a entrevistar em sua casa. Por este motivo precisamos de entrevistar a próxima pessoa a fazer anos entre as pessoas com mais de 18 anos que moram em sua casa. A1 Será possível falar com essa pessoa? Se sim passar para apresentação 2 abaixo, se não passar para A2 A2 Será possível falar com essa pessoa numa outra altura? Se sim questionar sobre a melhor altura para contactar, se não considerar uma não resposta. A3 Quando poderei então contactar essa pessoa? Dia Hora Apresentação 2 Bom dia/tarde, o meu nome é.. A Faculdade de Medicina da Universidade do Porto está a realizar um estudo acerca de alergias a medicamentos na população adulta da região do Porto. Com a sua participação poderá contribuir para melhorar os nossos conhecimentos nesta área, ajudando a tornar mais segura a toma de medicamentos a quem deles precisa. A sua colaboração é por isto muito importante e requer unicamente a resposta a algumas perguntas breves, que demorarão cerca de 5 minutos. Página 1

2 Q1 Alguma vez, ao longo da sua vida, sentiu-se mal ou teve problemas por ter tomado um medicamento? (ao responder a esta questão pense só nas ocasiões em que um medicamento lhe possa ter provocado uma reacção indesejável para além das reacções mais banais e habituais, como por exemplo diarreia de curta duração, dores de estômago ligeiras ou prisão de ventre passageira). Alguma vez, ao longo da sua vida, teve algum tipo de reacção a medicamentos para além destas situações mais banais e habituais? Q2 (Se sim em Q1) Com quantos medicamentos já lhe aconteceu sentir-se mal? Nº Q3.0 (Se sim em Q1) Em alguma dessas ocasiões a reacção foi na pele (por exemplo manchas na pele, borbulhas, comichão, inchaço, etc)? Se sim passar para Q3.1, se não passar para Q4.0 Q3.1 Qual ou quais os medicamentos que estava a tomar nessa altura e que podem ter provocado essa reacção? (se mais que uma ocasião mencionar só os da última dessas ocasiões) Q3.2 Era a primeira vez, ao longo da sua vida, que tomava esse(s) medicamento(s)? Q3.3 Que idade tinha a última vez que teve este tipo de reacção na pele provocada pelo(s) medicamento(s)? anos Q3.4 Quando esta reacção aconteceu, quanto tempo antes tinha tomado o medicamento? Menos de 1 hora depois 1 Entre 1 hora e um dia depois 2 Mais de um dia depois 3 Q3.5 Quanto tempo aproximadamente durou a reacção (em dias)? dias Q3.6 Alguma vez teve essa mesma reacção sem estar a tomar medicamentos (sem que estivesse relacionada com a toma de medicamentos)? Página 2

3 Q4.0 (Se sim em Q1) Em alguma dessas ocasiões a reacção foi respiratória (por exemplo falta de ar, aperto na garganta, chiadeira, nariz a pingar, espirros, etc)? Se sim passar para Q4.1, se não passar para Q5.0 Q4.1 Qual ou quais os medicamentos que estava a tomar nessa altura e que podem ter provocado essa reacção? (se mais que uma ocasião mencionar só os da última dessas ocasiões) Q4.2 Era a primeira vez, ao longo da sua vida, que tomava esse(s) medicamento(s)? Q4.3 Que idade tinha a última vez que teve este tipo de reacção na pele provocada pelo(s) medicamento(s)? anos Q4.4 Quando esta reacção aconteceu, quanto tempo antes tinha tomado o medicamento? Menos de 1 hora depois 1 Entre 1 hora e um dia depois 2 Mais de um dia depois 3 Q4.5 Quanto tempo aproximadamente durou a reacção (em dias)? dias Q4.6 Alguma vez teve essa mesma reacção sem estar a tomar medicamentos (sem que estivesse relacionada com a toma de medicamentos)? Q5.0 (Se sim em Q1) Em alguma dessas ocasiões a reacção foi digestiva (por exemplo vómitos, diarreia grave durante vários dias, dor de estômago intensa e persistente)? Se sim passar para Q5.1, se não passar para Q6.0 Q5.1 Qual ou quais os medicamentos que estava a tomar nessa altura e que podem ter provocado essa reacção? (se mais que uma ocasião mencionar só os da última dessas ocasiões) Página 3

4 Med 1 Med 3 Med 5 Med 2 Med 4 Med 6 Q5.2 Era a primeira vez, ao longo da sua vida, que tomava esse(s) medicamento(s)? Q5.3 Que idade tinha a última vez que teve este tipo de reacção na pele provocada pelo(s) medicamento(s)? anos Q5.4 Quando esta reacção aconteceu, quanto tempo antes tinha tomado o medicamento? Menos de 1 hora depois 1 Entre 1 hora e um dia depois 2 Mais de um dia depois 3 Q5.5 Quanto tempo aproximadamente durou a reacção (em dias)? dias Q5.6 Alguma vez teve essa mesma reacção sem estar a tomar medicamentos (sem que estivesse relacionada com a toma de medicamentos)? Q6.0 (Se sim em Q1) Em alguma dessas ocasiões teve outro tipo de reacções que não fossem na pele, respiratórias ou digestivas? Se sim passar para Q6.1, se não passar para Q7.0 Q6.1 Que tipo de reacção foi? Q6.2 Qual ou quais os medicamentos que estava a tomar nessa altura e que podem ter provocado essa reacção? (se mais que uma ocasião mencionar só os da última dessas ocasiões) Q6.3 Era a primeira vez, ao longo da sua vida, que tomava esse(s) medicamento(s)? Página 4

5 Q6.4 Que idade tinha a última vez que teve este tipo de reacção na pele provocada pelo(s) medicamento(s)? anos Q6.5 Quando esta reacção aconteceu, quanto tempo antes tinha tomado o medicamento? Menos de 1 hora depois 1 Entre 1 hora e um dia depois 2 Mais de um dia depois 3 Q6.6 Quanto tempo aproximadamente durou a reacção (em dias)? dias Q6.7 Alguma vez teve essa mesma reacção sem estar a tomar medicamentos (sem que estivesse relacionada com a toma de medicamentos)? Q7.0 Em alguma dessas ocasiões teve que ir ao médico por causa dessa reacção? Se sim passar para Q7.1, se não passar para Q8.0 Q7.1 Das reacções de que já falamos quais foram as que o(a) levaram a ir ao médico? Da pele 1 Respiratórias 2 Digestivas 3 Outra (a indicada em Q6.1) 4 Página 5

6 Q8.0 Em alguma dessas ocasiões teve que ir fazer algum tratamento médico por causa dessa reacção? Se sim passar para Q8.1, se não passar para Q9.0 Q8.1 Das reacções de que já falamos quais foram as que precisaram de tratamento médico? Da pele 1 Respiratórias 2 Digestivas 3 Outra (a indicada em Q6.1) 4 Q9.0 Alguma vez voltou a tomar de novo algum dos medicamentos que estava a tomar quando teve essa(s) reacção(ões) indesejada(s)? Se sim passar para Q9.1, se não passar para Q10.0 Q9.1 Voltou a ter os mesmos problemas/reacções quando tomou de novo esse(s) medicamento(s)? Q9.1 Quais os nomes dos medicamentos com que voltou a ter problemas? Q10.0 Acha que é alérgico a algum medicamento? Se sim passar para Q10.1, se não passar para Q11.0 Q10.1 Quais os medicamentos a que acha que é alérgico? (se grupos ou famílias de medicamentos indicar a designação do grupo ou família) Página 6

7 Q11.0 Alguma vez um médico lhe confirmou e lhe disse especificamente que era alérgico a algum medicamento? Se sim passar para Q11.1, se não passar para Q12.0 Q11.1 Quais os medicamentos a que o médico lhe disse que era alérgico? (se grupos ou famílias de medicamentos indicar a designação do grupo ou família) Q12.0 Alguma vez fez algum tipo de teste ou análise para saber se é alérgico a algum dos medicamentos com que teve problemas e que foram atrás mencionados? Se sim passar para Q12.1, se não passar para Q13.0 Q12.1 Quais as análises que fez para confirmar as alergias a medicamentos? Q13.0 Tem alguma doença alérgica? Se sim passar para Q13.1, se não passar para Q14.0 Q13.1 Qual? Asma 1 Rinite 2 Urticária 3 Outra 4 Qual? Q14.0 Tem algum outro tipo de alergias (ex: alimentos, animais, pólens)? Se sim passar para Q14.1, se não passar para Q15.0 Q14.1 É alérgico(a) a quê? Página 7

8 Q15.0 Sofre de alguma doença em particular? Se sim passar para Q15.1, se não passar para Q16 Q15.1 Quais? Q16 Qual é a sua idade? anos Q17 Sexo? Masculino 1 Feminino 0 Q18 Qual a sua Freguesia de residência? Chegamos ao fim da entrevista. Muito obrigado pela sua valiosa colaboração. Página 8

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Laxido Laranja, pó para solução oral

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Laxido Laranja, pó para solução oral FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Laxido Laranja, pó para solução oral Este folheto contém informações importantes para si. Leia-o atentamente. Este medicamento pode ser adquirido sem receita

Leia mais

VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE SUÍNA:

VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE SUÍNA: Portuguese VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE SUÍNA: informação para pais de crianças com mais de seis meses e menos de cinco anos de idade Gripe. Proteja-se a si e aos outros. 1 Índice Sobre este folheto 3 O que

Leia mais

VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE SUÍNA: o que precisa de saber

VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE SUÍNA: o que precisa de saber Portuguese VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE SUÍNA: o que precisa de saber Gripe. Proteja-se a si e aos outros. 1 Índice O que é a gripe suína? 3 Sobre a vacina contra a gripe suína 3 Que mais preciso de saber?

Leia mais

Gripe Proteja-se! Faça Chuva ou faça Sol, vacine-se a partir de Outubro e até ao final do Inverno. Consulte o seu médico

Gripe Proteja-se! Faça Chuva ou faça Sol, vacine-se a partir de Outubro e até ao final do Inverno. Consulte o seu médico Gripe Proteja-se! Faça Chuva ou faça Sol, vacine-se a partir de Outubro e até ao final do Inverno. Consulte o seu médico Gripe Perguntas Frequentes Perguntas frequentes sobre a gripe sazonal O que é a

Leia mais

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Zorix 150 mg Comprimidos revestidos por película Moclobemida Leia atentamente este folheto antes de tomar este medicamento. - Conserve este folheto. Pode

Leia mais

Barómetro APAV INTERCAMPUS Perceção da População Portuguesa sobre Stalking, Cyberstalking, Bullying e Cyberbullying Preparado para: Associação

Barómetro APAV INTERCAMPUS Perceção da População Portuguesa sobre Stalking, Cyberstalking, Bullying e Cyberbullying Preparado para: Associação 1 Barómetro APAV Perceção da População Portuguesa sobre Stalking, Cyberstalking, Bullying e Cyberbullying Preparado para: Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV) Junho de 2013 2 Índice 2 Metodologia

Leia mais

[cover] Depois de a sua criança ser vacinada

[cover] Depois de a sua criança ser vacinada [cover] Depois de a sua criança ser vacinada Vacinar a sua criança significa que tomou uma decisão importante para a proteger contra uma ou mais doenças infecciosas. Para que saiba o que esperar depois

Leia mais

Os Seus Cuidados de Saúde Envolva-se

Os Seus Cuidados de Saúde Envolva-se Os Seus Cuidados de Saúde Envolva-se O financiamento para este projecto foi fornecido pelo Ministério da Saúde e Cuidados de Longo Termo do Ontário www.oha.com 1. Envolva-se nos seus cuidados de saúde.

Leia mais

Lógicas de Supervisão Pedagógica em Contexto de Avaliação de Desempenho Docente ENTREVISTA - Professor Avaliado - E 2

Lógicas de Supervisão Pedagógica em Contexto de Avaliação de Desempenho Docente ENTREVISTA - Professor Avaliado - E 2 Sexo Idade Grupo de docência Feminino 40 Inglês (3º ciclo/secundário) Anos de Escola serviço 20 Distrito do Porto A professora, da disciplina de Inglês, disponibilizou-se para conversar comigo sobre o

Leia mais

VACINE-SE A PARTIR DE 1 DE OUTUBRO CONSULTE O SEU MÉDICO

VACINE-SE A PARTIR DE 1 DE OUTUBRO CONSULTE O SEU MÉDICO VACINE-SE A PARTIR DE 1 DE OUTUBRO CONSULTE O SEU MÉDICO Perguntas frequentes sobre a gripe sazonal O que é a gripe? É uma doença infecciosa aguda das vias respiratórias, causada pelo vírus da gripe. Em

Leia mais

Aula 5 Modelo de Roteiro Para Ser Usado nas Suas Entrevistas

Aula 5 Modelo de Roteiro Para Ser Usado nas Suas Entrevistas Aula 5 Modelo de Roteiro Para Ser Usado nas Suas Entrevistas OBS: Tudo que estiver nessa formatação: [vermelho] são os espaços onde você deve preencher com informações pertinentes ao seu projeto (avatar,

Leia mais

DENGUE. Jamila Rainha Jamila Rainha é cientista social e consultora de Pesquisa 3235-5436/9959-2986

DENGUE. Jamila Rainha Jamila Rainha é cientista social e consultora de Pesquisa 3235-5436/9959-2986 DENGUE A Secretaria de Saúde do Estado do Espírito Santo confirmou a primeira morte causada por dengue hemorrágica no ano de 2009. A vítima era moradora da Serra (terceiro município em números de casos

Leia mais

OS CUIDADOS PALIATIVOS EM PORTUGAL. Resultados Quantitativos

OS CUIDADOS PALIATIVOS EM PORTUGAL. Resultados Quantitativos OS CUIDADOS PALIATIVOS EM PORTUGAL Resultados Quantitativos Outubro 2008 1 METODOLOGIA FICHA TÉCNICA Total da Amostra: 606 Entrevistas telefónicas, realizadas por CATI (computer assisted telephone interview).

Leia mais

5. No último ano, alguma vez notou alterações da cor da sua pele, como vermelho, branco ou arroxeado?

5. No último ano, alguma vez notou alterações da cor da sua pele, como vermelho, branco ou arroxeado? Appendix 1. Portuguese version of COMPASS 31 1. No último ano, alguma vez sentiu-se fraco ou estonteado (sensação de tontura) ou teve dificuldade em pensar logo após se levantar de uma posição sentada

Leia mais

Survey de Satisfação de Clientes 2009

Survey de Satisfação de Clientes 2009 Survey de Satisfação de Clientes Fevereiro de 2010 Índice 1. Sumário Executivo 4 2. Metodologia 6 3. Estratificação da Amostra 7 4. Classificação das pontuações 8 5. Apresentação de Resultados das Urgências

Leia mais

Origem dos dados... 3. Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 4. Variáveis de conteúdo... 4

Origem dos dados... 3. Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 4. Variáveis de conteúdo... 4 Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Doenças Crônicas artrite/reumatismo, problema crônico de coluna, distúrbio osteomuscular relacionado ao trabalho (DORT), depressão e outros problemas mentais Notas

Leia mais

APRESENTAÇÕES Solução oral extrato etanólico das raízes de Pelargonium sidoides D.C. Eps 7630-825 mg. Embalagens com 20 ml e 50 ml.

APRESENTAÇÕES Solução oral extrato etanólico das raízes de Pelargonium sidoides D.C. Eps 7630-825 mg. Embalagens com 20 ml e 50 ml. Umckan Pelargonium sidoides Extrato Eps 7630 Nomenclatura botânica: Pelargonium sidoides, D.C. Nomenclatura popular: Umckaloabo Família: Geraniaceae Parte utilizada: raízes APRESENTAÇÕES Solução oral extrato

Leia mais

NOVAS TECNOLOGIAS E INVASÃO DE PRIVACIDADE

NOVAS TECNOLOGIAS E INVASÃO DE PRIVACIDADE NOVAS TECNOLOGIAS E INVASÃO DE PRIVACIDADE Leandro de Souza Lino Com a onda de violência que gira em torno dos grandes centros urb, é cada vez mais comum encontrar câmeras de segurança instaladas em diversos

Leia mais

Vacinação para o seu filho do 6º ano do ensino básico (P6) Portuguese translation of Protecting your child against flu - Vaccination for your P6 child

Vacinação para o seu filho do 6º ano do ensino básico (P6) Portuguese translation of Protecting your child against flu - Vaccination for your P6 child Proteger o seu filho da gripe Vacinação para o seu filho do 6º ano do ensino básico (P6) Portuguese translation of Protecting your child against flu - Vaccination for your P6 child Proteger o seu filho

Leia mais

Objectivos Pedagógicos

Objectivos Pedagógicos Programa de Ciências da Natureza 6º Ano Tema: Ambiente de Vida Capítulo II- Agressões do meio e integridade do organismo 1) Os Micróbios No Capítulo 1.3, Micróbios Nocivos, são apresentadas várias situações

Leia mais

Proposta de questionário

Proposta de questionário Proposta de questionário Estudo de opinião Telefónico Concelho de Mangualde Cod. 0452009 Janeiro 2009 Capital Social 55.000 Euros P.C. 502 175 907 1 Questionário Índice Questões introdutórias... 3 Dados

Leia mais

CENTRO SOCIAL DA PAROQUIA DE RIO TINTO

CENTRO SOCIAL DA PAROQUIA DE RIO TINTO CENTRO SOCIAL DA PAROQUIA DE RIO TINTO Os nossos objectivos Entre outros, são: acolher e tratar, com todo respeito, as pessoas que connosco querem passar a última etapa da sua peregrinação em paz e alegria.

Leia mais

Doenças Respiratórias O QUE SÃO E COMO AS PREVENIR?

Doenças Respiratórias O QUE SÃO E COMO AS PREVENIR? Doenças Respiratórias O QUE SÃO E COMO AS PREVENIR? O NÚMERO DE PESSOAS AFETADAS POR DOENÇAS RESPIRATÓRIAS EVITÁVEIS NÃO PÁRA DE AUMENTAR. AS CRIANÇAS E OS MAIS VELHOS SÃO OS MAIS ATINGIDOS. SÃO DOENÇAS

Leia mais

Brochura com informação de segurança para o doente sobre KEYTRUDA. (pembrolizumab)

Brochura com informação de segurança para o doente sobre KEYTRUDA. (pembrolizumab) Brochura com informação de segurança para o doente sobre KEYTRUDA (pembrolizumab) Este medicamento está sujeito a monitorização adicional. Isto irá permitir a rápida identificação de nova informação de

Leia mais

APRESENTAÇÕES Solução oral extrato etanólico das raízes de Pelargonium sidoides D.C. Eps 7630-825 mg. Embalagens com 20 ml e 50 ml.

APRESENTAÇÕES Solução oral extrato etanólico das raízes de Pelargonium sidoides D.C. Eps 7630-825 mg. Embalagens com 20 ml e 50 ml. Umckan Pelargonium sidoides Extrato Eps 7630 Nomenclatura botânica: Pelargonium sidoides, D.C. Nomenclatura popular: Umckaloabo Família: Geraniaceae Parte utilizada: raízes APRESENTAÇÕES Solução oral extrato

Leia mais

ESCALA DE AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS FAMILIARES COM OS SERVIÇOS DE SAÚDE MENTAL (SATIS-BR)

ESCALA DE AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS FAMILIARES COM OS SERVIÇOS DE SAÚDE MENTAL (SATIS-BR) ESCALA DE AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS FAMILIARES COM OS SERVIÇOS DE SAÚDE MENTAL (SATIS-BR) Bandeira, M.; Mercier, C.; Perreault,M.; Libério, M.MA e Pitta, AMF (00). Escala Brasileira de Avaliação da Satisfação

Leia mais

FICHA DE MATRÍCULA Dados da Criança

FICHA DE MATRÍCULA Dados da Criança FICHA DE MATRÍCULA Dados da Criança Nome: Data de nasc: / / Sexo: Masculino Feminino Dados da Mãe Nome: data de nasc: / / Nacionalidade: Endereço Res.: Tel Res.: Celular: Empresa: Cargo: End. Cml.: RG.:

Leia mais

Esalerg gotas. Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A. solução oral 1,25 mg/ml

Esalerg gotas. Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A. solução oral 1,25 mg/ml Esalerg gotas Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A. solução oral 1,25 mg/ml BULA PARA PACIENTE Bula de acordo com a Resolução-RDC nº 47/2009 I- IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO ESALERG GOTAS (desloratadina)

Leia mais

Pessoal 1 1 1 1 1 1 1 1 1

Pessoal 1 1 1 1 1 1 1 1 1 SÉRIE N.º FOLHA DE CONTACTOS N.º Nome do entrevistado: Telefone: Rua : N.º : Andar : Porta : Localidade : Entrevistador REGISTO DAS VISITAS Modo de Visita (Visita = todas as tentativas feitas para falar

Leia mais

Isto doi mesmo muito!!!

Isto doi mesmo muito!!! INFORMAÇÃO MOLAXOLE SOBRE OBSTIPAÇÃO Isto doi mesmo muito!!! Tenho estado aqui sentado a chorar durante mais de meia hora. B_OTC.indd 1 10/10/14 11:31 SOFRE DE OBSTIPAÇÃO QUE PRECISA SER TRATADA¹? Coloque

Leia mais

Cartas enviadas para a ZON

Cartas enviadas para a ZON Cartas enviadas para a ZON 1ª CARTA Bruno Cardoso Pimentel Macedo Praceta da Bela Vista nº8 4720-286 Carrazedo Amares ZON TV Cabo Portugal, S.A. Edifício ZON Rua Ator António Silva, 9 Campo Grande 1600-404

Leia mais

Gripe A. Dr. Basil Ribeiro. Prof. Doutor Manuel Teixeira Veríssimo. Faculdade de Medicina de Coimbra Medicina Interna e Medicina Desportiva

Gripe A. Dr. Basil Ribeiro. Prof. Doutor Manuel Teixeira Veríssimo. Faculdade de Medicina de Coimbra Medicina Interna e Medicina Desportiva Gripe A Dr. Basil Ribeiro Medicina Desportiva Prof. Doutor Manuel Teixeira Veríssimo Faculdade de Medicina de Coimbra Medicina Interna e Medicina Desportiva Vírus H1N1 - Introdução Gripe dos porcos altamente

Leia mais

PARA CERTIFICAÇÃO INTERNACIONAL

PARA CERTIFICAÇÃO INTERNACIONAL Panorama Social Viviani Bovo - Brasil 1 RELATÓRIO FINAL PARA CERTIFICAÇÃO INTERNACIONAL PANORAMA SOCIAL Viviani Bovo Campinas - Brasil Panorama Social Viviani Bovo - Brasil 2 Relatório para Certificação

Leia mais

APROVADO EM 06-08-2010 INFARMED. FOLHETO INFORMATIVO: Informação para o Utilizador. STREPFEN 8,75 mg Pastilhas. Flurbiprofeno

APROVADO EM 06-08-2010 INFARMED. FOLHETO INFORMATIVO: Informação para o Utilizador. STREPFEN 8,75 mg Pastilhas. Flurbiprofeno FOLHETO INFORMATIVO: Informação para o Utilizador STREPFEN 8,75 mg Pastilhas Flurbiprofeno Este folheto contém informações importantes para si. Leia-o atentamente. - Este medicamento pode ser adquirido

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE O DIA MUNDIAL SEM CARRO SETEMBRO/ OUTUBRO DE 2007 JOB939 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL Levantar junto à população da área em estudo opiniões relacionadas

Leia mais

Uso correcto dos medicamentos

Uso correcto dos medicamentos Uso correcto dos medicamentos CAPÍTULO 6 Curar sem medicamentos Para curar a maioria das doenças, não é necessário utilizar medicamentos. O organismo tem as suas defesas próprias, ou maneiras de resistir

Leia mais

Transcrição de Entrevista n º 22

Transcrição de Entrevista n º 22 Transcrição de Entrevista n º 22 E Entrevistador E22 Entrevistado 22 Sexo Masculino Idade 50 anos Área de Formação Engenharia Electrotécnica E - Acredita que a educação de uma criança é diferente perante

Leia mais

Transcrição de Entrevista nº 14

Transcrição de Entrevista nº 14 Transcrição de Entrevista nº 14 E Entrevistador E14 Entrevistado 14 Sexo Feminino Idade 50anos Área de Formação Engenharia Electrotécnica e dos Computadores Professor Ensino Superior - Investigação E -

Leia mais

APROVADO EM 13-11-2015 INFARMED. Folheto informativo: Informação para o utilizador Ácido alendrónico Cinfa 70 mg comprimidos Ácido alendrónico

APROVADO EM 13-11-2015 INFARMED. Folheto informativo: Informação para o utilizador Ácido alendrónico Cinfa 70 mg comprimidos Ácido alendrónico Folheto informativo: Informação para o utilizador Ácido alendrónico Cinfa 70 mg comprimidos Ácido alendrónico Leia com atenção todo este folheto antes de começar a tomar este medicamento, pois contém informação

Leia mais

QUESTIONÁRIO SÓCIO-FAMILIAR

QUESTIONÁRIO SÓCIO-FAMILIAR Universidade Federal de Pelotas Departamento de Medicina Social Centro de Pesquisas Epidemiológicas QUESTIONÁRIO SÓCIO-FAMILIAR 1 IDENTIFICAÇÃO DO QUESTIONÁRIO 1. Questionário Sócio-Familiar 2. Modelo

Leia mais

Universidade Federal de Pelotas Centro de Pesquisas Epidemiológicas Coorte de Nascimentos de 2015 VISITA DE 3 MESES QUESTIONÁRIO GEMELAR

Universidade Federal de Pelotas Centro de Pesquisas Epidemiológicas Coorte de Nascimentos de 2015 VISITA DE 3 MESES QUESTIONÁRIO GEMELAR Universidade Federal de Pelotas Centro de Pesquisas Epidemiológicas Coorte de Nascimentos de 2015 VISITA DE 3 MESES QUESTIONÁRIO GEMELAR INFORMAÇÕES DO PERINATAL A CONFIRMAR/CORRIGIR 0a. Qual o seu nome

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Doenças Crônicas doenças do pulmão, câncer, insuficiência renal crônica e outras doenças crônicas Notas Técnicas

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Doenças Crônicas doenças do pulmão, câncer, insuficiência renal crônica e outras doenças crônicas Notas Técnicas Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Doenças Crônicas doenças do pulmão, câncer, insuficiência renal crônica e outras doenças crônicas Notas Técnicas Sumário Origem dos dados... 3 Descrição das variáveis

Leia mais

O Nicorette Goma para mascar medicamentosa de 2 mg ou 4 mg. apresenta-se sob a forma farmacêutica de goma para mascar medicamentosa.

O Nicorette Goma para mascar medicamentosa de 2 mg ou 4 mg. apresenta-se sob a forma farmacêutica de goma para mascar medicamentosa. FOLHETO INFORMATIVO Leia atentamente este folheto antes de tomar o medicamento - Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o ler novamente. - Caso tenha dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Leia mais

O que esperar quando é colocado em quarentena CS255151B

O que esperar quando é colocado em quarentena CS255151B O que esperar quando é colocado em quarentena O que esperar quando é colocado em quarentena 1 A quarentena ajuda-nos a travar a transmissão do Ébola. Sabemos que pode ser difícil, mas é necessário para

Leia mais

A1. Número da Entrevista: A2. Iniciais do Entrevistador: A3. Data: / /2007 A4. Nome da Entidade [POR EXTENSO E A SIGLA]:

A1. Número da Entrevista: A2. Iniciais do Entrevistador: A3. Data: / /2007 A4. Nome da Entidade [POR EXTENSO E A SIGLA]: CENTRO BRASILEIRO DE ANÁLISE E PLANEJAMENTO-CEBRAP A Reforma de Serviços Públicos: O Papel da Ação Coletiva e da Accountability Social (Delhi, Cidade de México e São Paulo) QUESTIONÁRIO PARA LIDERANÇAS

Leia mais

1 O que é Urografina (Forma farmacêutica e Categoria farmacoterapêutica)

1 O que é Urografina (Forma farmacêutica e Categoria farmacoterapêutica) O nome do seu medicamento é: UROGRAFINA Leia atentamente este folheto antes de utilizar o medicamento. Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o reler. Caso ainda tenha dúvidas, fale com o seu médico

Leia mais

1. O QUE É PARACETAMOL BLUEPHARMA E PARA QUE É UTILIZADO. Grupo Farmacoterapêutico: 2.10 - Sistema Nervoso Central - Analgésicos e antipiréticos

1. O QUE É PARACETAMOL BLUEPHARMA E PARA QUE É UTILIZADO. Grupo Farmacoterapêutico: 2.10 - Sistema Nervoso Central - Analgésicos e antipiréticos Folheto Informativo Informação para o utilizador Paracetamol Bluepharma Paracetamol Este folheto contém informações importantes para si. Leia-o atentamente Este medicamento pode ser adquirido sem receita

Leia mais

Estudo de investigação sobre a comunicação no âmbito do programa Janela Aberta à Família. Introdução

Estudo de investigação sobre a comunicação no âmbito do programa Janela Aberta à Família. Introdução Estudo de investigação sobre a comunicação no âmbito do programa Janela Aberta à Família Introdução O programa Janela Aberta à Família (website em www.janela-aberta-familia.org) teve início no Algarve

Leia mais

Guia para o tratamento com Lucentis (ranibizumab) Para a perda de visão devida a Edema Macular Diabético (EMD) Informação importante para o doente

Guia para o tratamento com Lucentis (ranibizumab) Para a perda de visão devida a Edema Macular Diabético (EMD) Informação importante para o doente Guia para o tratamento com Lucentis (ranibizumab) Para a perda de visão devida a Edema Macular Diabético (EMD) Informação importante para o doente Secção 1 Sobre o Lucentis Este caderno de informação foi

Leia mais

O que é a asma? A asma é uma doença crónica do pulmão que, embora não tenha cura, pode ser controlada.

O que é a asma? A asma é uma doença crónica do pulmão que, embora não tenha cura, pode ser controlada. FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Lukair 10 mg comprimido revestido por película Montelucaste Leia com atenção todo este folheto antes de começar a tomar este medicamento pois contém informação

Leia mais

INQUÉRITO SOBRE OS SISTEMAS DE FINANCIAMENTO, SUPORTE, E FORNECIMENTO DE SERVIÇOS DO SECTOR DE SAÚDE

INQUÉRITO SOBRE OS SISTEMAS DE FINANCIAMENTO, SUPORTE, E FORNECIMENTO DE SERVIÇOS DO SECTOR DE SAÚDE INQUÉRITO SOBRE OS SISTEMAS DE FINANCIAMENTO, SUPORTE, E FORNECIMENTO DE SERVIÇOS DO SECTOR DE SAÚDE MINISTÉRIO DE SAÚDE MINISTÉRIO DO PLANO E FINANÇAS Questionário U2: Pessoal da unidade CÓDIGO DO QUESTIONÁRIO

Leia mais

BULLYING. Patrícia Gonoring

BULLYING. Patrícia Gonoring BULLYING Patrícia Gonoring A tragédia de Realengo, em que Wellington Menezes de Oliveira, o responsável pelo massacre, teria sido vítima de bullying na mesma escola em que mais tarde se transformara de

Leia mais

fui acompanhando pelo site da DHL o estado da encomenda. Como se pode aferir na figura

fui acompanhando pelo site da DHL o estado da encomenda. Como se pode aferir na figura Boa Tarde! Venho pelo presente documento proceder a uma reclamação inerente ao serviço de entrega com a referência 1369403490, expedida no dia 24/12/2016. Assim que a encomenda foi expedida, fui acompanhando

Leia mais

IMIGRANTES E SERVIÇOS FINANCEIROS QUESTIONÁRIO. N questionário. Cidade em que habita:. Sexo: M F Idade:

IMIGRANTES E SERVIÇOS FINANCEIROS QUESTIONÁRIO. N questionário. Cidade em que habita:. Sexo: M F Idade: IMIGRANTES E SERVIÇOS FINANCEIROS QUESTIONÁRIO N questionário Cidade em que habita:. Sexo: M F Idade: Grau de Ensino: 1. Nenhum 2. Escola primária ou ciclo preparatório 3. Escola Secundária/qualificações

Leia mais

Ass. de Comunicação www.ptexto.com.br. Veículo: Correio Braziliense Data: 17/04/2011 Seção: Trabalho Pág.: 3 Assunto: Great Place to Work

Ass. de Comunicação www.ptexto.com.br. Veículo: Correio Braziliense Data: 17/04/2011 Seção: Trabalho Pág.: 3 Assunto: Great Place to Work Veículo: Correio Braziliense Data: 17/04/2011 Seção: Trabalho Pág.: 3 Assunto: Great Place to Work Veículo: Correio Braziliense Data: 17/04/2011 Seção: Saúde Pág.: 27 Assunto: Amados mas perigosos Veículo:

Leia mais

X00301 13. Outro (Especifique: ) (siga X4)

X00301 13. Outro (Especifique: ) (siga X4) Módulo X. Atendimento médico Neste módulo, vamos fazer perguntas sobre o atendimento médico, acesso ao atendimento e sua avaliação sobre o atendimento recebido no serviço de saúde. X1. Quando foi a última

Leia mais

Transcrição de Entrevista nº 5

Transcrição de Entrevista nº 5 Transcrição de Entrevista nº 5 E Entrevistador E5 Entrevistado 5 Sexo Feminino Idade 31 anos Área de Formação Engenharia Electrotécnica e Telecomunicações E - Acredita que a educação de uma criança é diferente

Leia mais

Composite International Diagnostic Interview (CIDI 2.1) LifeTime

Composite International Diagnostic Interview (CIDI 2.1) LifeTime Composite International Diagnostic Interview (CIDI 2.1) LifeTime Centro de Treinamento CIDI/Brasil/OMS Universidade Federal de São Paulo - Escola Paulista de Medicina Diretor CIDI/Brasil: Prof. Dr. Miguel

Leia mais

MAIS DE 70% NÃO SABEM DENUNCIAR UMA OBRA IRREGULAR

MAIS DE 70% NÃO SABEM DENUNCIAR UMA OBRA IRREGULAR MAIS DE 70% NÃO SABEM DENUNCIAR UMA OBRA IRREGULAR Emmanuelle Serrano Queiroz O tema fiscalização de obras está bastante estampado na mídia devido aos vários acontecimentos. Pelo fato de o assunto ter

Leia mais

Ambos os métodos possuem vantagens e desvantagens, por isso deve se analisar cada caso para decidir qual o mais apropriado.

Ambos os métodos possuem vantagens e desvantagens, por isso deve se analisar cada caso para decidir qual o mais apropriado. Módulo 4 Como Organizar a Pesquisa O questionário e a observação são dois métodos básicos de coleta de dados. No questionário os dados são coletados através de perguntas, enquanto que no outro método apenas

Leia mais

COMPOSIÇÃO Cada 100 ml de solução contém: fusafungina (DCB 04367)...500 mg excipientes q.s.p...100 ml de solução

COMPOSIÇÃO Cada 100 ml de solução contém: fusafungina (DCB 04367)...500 mg excipientes q.s.p...100 ml de solução IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO: LOCABIOTAL fusafungina 5,0 mg/ml APRESENTAÇÕES: Aerossol contendo 5,0 mg/ml de fusafungina. Embalagem contendo gerador portátil dosificador de 10 ml de solução e dois inaladores

Leia mais

Caracterização das práticas contraceptivas das mulheres em Portugal

Caracterização das práticas contraceptivas das mulheres em Portugal Caracterização das práticas contraceptivas das mulheres em Portugal Apresentação de resultados do estudo Porto, 8 de Março de 2005 Objectivos Objectivo principal O objectivo principal deste estudo é a

Leia mais

D. Morbidade Horário de Início : :

D. Morbidade Horário de Início : : D. Morbidade Horário de Início : : Agora vou perguntar sobre doenças crônicas e infecciosas. Vou fazer perguntas sobre diagnóstico de doenças, uso dos serviços de saúde e tratamento dos problemas. D1 D2

Leia mais

Índice de Impactos Odontológicos no Desempenho das Atividades Diárias da Criança (OIDP-Infantil)

Índice de Impactos Odontológicos no Desempenho das Atividades Diárias da Criança (OIDP-Infantil) Índice de Impactos Odontológicos no Desempenho das Atividades Diárias da Criança (OIDP-Infantil) Instruções para aplicação Identificação A identificação da criança deve ser preenchida antes da aplicação

Leia mais

CESOP. Data /05/2007 Hora do início : Hora do fim : Entrevistador:

CESOP. Data /05/2007 Hora do início : Hora do fim : Entrevistador: Inquérito n.º CESOP Saúde e Sexualidade Versão Masculina (V2) Data /05/2007 Hora do início : Hora do fim : Entrevistador: Chamo-me e trabalho para o Centro de Estudos e Sondagens de Opinião da Universidade

Leia mais

de de património imaterial

de de património imaterial de Kit recolha de património imaterial FICHA DE ENTREVISTA / HISTÓRIA DE VIDA FICHA N.º NOME DO ENTREVISTADO: ENTREVISTA REALIZADA POR: LOCAL: DATA: DURAÇÃO (HORAS): TIPOS DE REGISTO OU GRAVAÇÃO: ÁUDIO

Leia mais

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR. Clopidogrel Vida 75 mg Comprimidos revestidos por película Clopidogrel

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR. Clopidogrel Vida 75 mg Comprimidos revestidos por película Clopidogrel FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Clopidogrel Vida 75 mg Comprimidos revestidos por película Clopidogrel Leia atentamente este folheto antes de tomar este medicamento. - Conserve este folheto.

Leia mais

1. Muito boa 2. Boa 3. Regular 4. Ruim 5. Muito Ruim. 1. Sim 2. Não. 1. Muito boa 2. Boa 3. Regular 4. Ruim 5. Muito Ruim

1. Muito boa 2. Boa 3. Regular 4. Ruim 5. Muito Ruim. 1. Sim 2. Não. 1. Muito boa 2. Boa 3. Regular 4. Ruim 5. Muito Ruim ..... I. Saúde dos Idosos (indivíduos com 60 anos e mais) Horário de Início :. Primeiramente, gostaria de fazer algumas perguntas sobre os primeiros 15 anos de sua vida.. I1 I2 I3 Como o(a) sr(a) descreveria

Leia mais

AV2. Formulário 2. Autópsia verbal. Criança com um ano de idade ou mais e menos de 10 anos de idade

AV2. Formulário 2. Autópsia verbal. Criança com um ano de idade ou mais e menos de 10 anos de idade MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria de Vigilância em Saúde Departamento de Análise de Situação de Saúde Formulário 2 Autópsia verbal Criança com um ano de idade ou mais e menos de 10 anos de idade AV2 IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

Para a obtenção de informações complementares, poderá ainda consultar os seguintes links da Direcção Geral de Saúde: A AICOPA LINHA DE SAÚDE AÇORES

Para a obtenção de informações complementares, poderá ainda consultar os seguintes links da Direcção Geral de Saúde: A AICOPA LINHA DE SAÚDE AÇORES Diversos Circular n.º 72/2009 15 de Julho de 2009 Assunto: Gripe A (H1N1) Algumas considerações importantes. Caro Associado: Considerando a nova estirpe de vírus da Gripe A (H1N1), e perante o seu risco

Leia mais

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR. Amlodipina Jaba 5 mg comprimidos Amlodipina Jaba 10 mg comprimidos. Amlodipina

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR. Amlodipina Jaba 5 mg comprimidos Amlodipina Jaba 10 mg comprimidos. Amlodipina FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Amlodipina Jaba 5 mg comprimidos Amlodipina Jaba 10 mg comprimidos Amlodipina Leia com atenção todo este folheto antes de começar a tomar este medicamento

Leia mais

Estudo sobre Serviços e Apoios Não Residenciais de Violência Doméstica Formulário de feedback sobre o programa

Estudo sobre Serviços e Apoios Não Residenciais de Violência Doméstica Formulário de feedback sobre o programa Código do programa: Código do estado: Estudo sobre Serviços e Apoios Não Residenciais de Violência Doméstica Formulário de feedback sobre o programa Instruções: Responda às perguntas abaixo relacionadas

Leia mais

Inquérito público aos Brasileiros residentes em Portugal 25 de Maio de 2006

Inquérito público aos Brasileiros residentes em Portugal 25 de Maio de 2006 Inquérito público aos Brasileiros residentes em Portugal 25 de Maio de 2006 Metodologia Dimensão da amostra Datas das entrevistas Margem de erro Idioma das entrevistas 1,000 Brasileiros adultos 23 Novembro

Leia mais

Voltaren Emulgelex é utilizado para aliviar a dor e reduzir a inflamação e o inchaço em numerosas condições dolorosas articulares e musculares.

Voltaren Emulgelex é utilizado para aliviar a dor e reduzir a inflamação e o inchaço em numerosas condições dolorosas articulares e musculares. FOLHETO INFORMATIVO: Informação para o utilizador Voltaren Emulgelex, 23,2 mg/g, gel Diclofenac dietilamónio Este folheto contém informações importantes para si. Leia-o atentamente. Utilize sempre Voltaren

Leia mais

Uso do Crédito (consumidores) Setembro 2012

Uso do Crédito (consumidores) Setembro 2012 Uso do Crédito (consumidores) Setembro 2012 METODOLOGIA Plano amostral Público alvo: Consumidores de todas as Capitais do Brasil. Tamanho amostral da Pesquisa: 623 casos, gerando um erro máximo de 3,9%

Leia mais

Agente Infectante. Vetor / Transmissão. Doença. Sinais e Sintomas Hemorragias na pele, no nariz e em outros locais. Febre, fraqueza, dores musculares.

Agente Infectante. Vetor / Transmissão. Doença. Sinais e Sintomas Hemorragias na pele, no nariz e em outros locais. Febre, fraqueza, dores musculares. Dengue Dengue Agente Infectante Arbovirus Vetor / Transmissão Picada do mosquito Aedes Aegypti Sinais e Sintomas Hemorragias na pele, no nariz e em outros locais. Febre, fraqueza, dores musculares. Profilaxia

Leia mais

NOVAS TECNOLOGIAS E INVASÃO DE PRIVACIDADE

NOVAS TECNOLOGIAS E INVASÃO DE PRIVACIDADE NOVAS TECNOLOGIAS E INVASÃO DE PRIVACIDADE Leandro de Souza Lino Com o advento das novas tecnologias, como telefones celulares equipados com câmeras fotográficas e/ou filmadoras, além das câmeras de segurança

Leia mais

Pesquisa sobre o grau de satisfação da população quanto aos serviços relativos à recepção de denúncias da Polícia Judiciária de Macau (2011)

Pesquisa sobre o grau de satisfação da população quanto aos serviços relativos à recepção de denúncias da Polícia Judiciária de Macau (2011) Pesquisa sobre o grau de satisfação da população quanto aos serviços relativos à recepção de denúncias da Polícia Judiciária de Macau (2011) Tendo por objectivo optimizar constantemente os serviços relativos

Leia mais

PROJETO Manifestações de Março/2015

PROJETO Manifestações de Março/2015 PROJETO Manifestações de Março/2015 NOTA METODOLÓGICA Tipo de pesquisa: Quantitativa, realizada face a face, com aplicação de questionário estruturado, de cerca de 10 minutos de duração, composto por questões

Leia mais

www.cpsol.com.br TEMA 003 CONHEÇA E PREVINA AS DOENÇAS DO INVERNO

www.cpsol.com.br TEMA 003 CONHEÇA E PREVINA AS DOENÇAS DO INVERNO TEMA 003 CONHEÇA E PREVINA AS DOENÇAS DO INVERNO 1/8 O inverno chegou e junto com ele maiores problemas com as doenças respiratórias entre outras Isso não ocorre por acaso já que pé nesta estação onde

Leia mais

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Montelucaste Generis 10 mg Comprimidos Montelucaste de sódio Leia atentamente este folheto antes de tomar este medicamento -Conserve este folheto. Pode

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO APÊNDICES 182 APÊNDICE A UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO - FACED PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO PPGE MESTRADO EM EDUCAÇÃO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO PESQUISA:

Leia mais

Mulheres grávidas ou a amamentar*

Mulheres grávidas ou a amamentar* Doença pelo novo vírus da gripe A(H1N1) Fase Pandémica 6 OMS Mulheres grávidas ou a amamentar* Destaques: A análise dos casos ocorridos, a nível global, confirma que as grávidas constituem um grupo de

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA Relatório Técnico PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA O Estatuto do Idoso três anos depois da promulgação 16 a 22 de agosto de 2006 Dados Técnicos Pesquisa Pesquisa de opinião pública de abrangência restrita ao

Leia mais

RESIDÊNCIA MÉDICA E HUMANIZAÇÃO: Mudanças na ótica e na ética das relações durante a residência médica

RESIDÊNCIA MÉDICA E HUMANIZAÇÃO: Mudanças na ótica e na ética das relações durante a residência médica RESIDÊNCIA MÉDICA E HUMANIZAÇÃO: Mudanças na ótica e na ética das relações durante a residência médica Autores: Glenda Garrafa Mori glendagmori@yahoo.com.br Irene Abramovich iabramo@uol.com.br Paulo Monteiro

Leia mais

AVALIAÇÃO DOS PLANOS DE SAÚDE PELOS USUÁRIOS ANO II SÃO PAULO 2013

AVALIAÇÃO DOS PLANOS DE SAÚDE PELOS USUÁRIOS ANO II SÃO PAULO 2013 1 AVALIAÇÃO DOS PLANOS DE SAÚDE PELOS USUÁRIOS ANO II SÃO PAULO Temas 2 Objetivo e metodologia Utilização dos serviços do plano de saúde e ocorrência de problemas Reclamação ou recurso contra o plano de

Leia mais

Boletim Epidemiológico Volume 01, Nº 2, 04 de Julho 2013.

Boletim Epidemiológico Volume 01, Nº 2, 04 de Julho 2013. Boletim Epidemiológico Volume 0, Nº 2, 04 de Julho 20. Influenza O controle da Influenza no país continua sendo feito por monitoramento - vigilância de Síndrome Gripal (SG) e da Síndrome Respiratória Aguda

Leia mais

Depressão. A depressão afecta pessoas de formas diferentes e pode causar vários sintomas físicos, psicológicos (mentais) e sociais.

Depressão. A depressão afecta pessoas de formas diferentes e pode causar vários sintomas físicos, psicológicos (mentais) e sociais. Depressão Introdução A depressão é uma doença séria. Se estiver deprimido, pode ter sentimentos de tristeza extrema que duram longos períodos. Esses sentimentos são muitas vezes suficientemente severos

Leia mais

Gripe pandémica. Factos que deve conhecer acerca da gripe pandémica

Gripe pandémica. Factos que deve conhecer acerca da gripe pandémica Gripe pandémica Factos que deve conhecer acerca da gripe pandémica De que trata esta brochura? Esta brochura apresenta informações acerca da gripe pandémica. Dá resposta a 10 perguntas importantes acerca

Leia mais

Informações aos Pais sobre a Gripe nas Creches

Informações aos Pais sobre a Gripe nas Creches The Commonwealth of Massachusetts Executive Office of Health and Human Services Department of Public Health Informações aos Pais sobre a Gripe nas Creches 18 de setembro, 2009 A gripe H1N1 (suína) voltará

Leia mais

Items para as sub-escalas do IPQ-R (versão Portuguesa)

Items para as sub-escalas do IPQ-R (versão Portuguesa) Items para as sub-escalas do IPQ-R (versão Portuguesa) 1. Identidade (soma dos sintomas marcados com sim na coluna 2) 2. Duração (aguda/cronica) (items IP1 - IP5 + IP18) 3. Consequências (items IP6 - IP11)

Leia mais

capítulo 3 Estatuto do Idoso, direitos e violações

capítulo 3 Estatuto do Idoso, direitos e violações capítulo Estatuto do Idoso, direitos e violações _IDOSOS NO BRASIL > vivências, desafios e expectativas na ª idade. Estatuto do Idoso, direitos e violações A maioria da população brasileira na ª idade

Leia mais