Pesquisa de Avaliação da Feira do Empreendedor Visitantes e Expositores SEBRAE/SE SETEMBRO/2010

Save this PDF as:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Pesquisa de Avaliação da Feira do Empreendedor 2010. Visitantes e Expositores SEBRAE/SE SETEMBRO/2010"

Transcrição

1 Pesquisa de Avaliação da Feira do Empreendedor 2010 Visitantes e Expositores SEBRAE/SE SETEMBRO/2010

2 Sumário Introdução 3 Objetivos Estratégicos 4 Metodologia 5 Resultados Estratégicos 9 Resultados Reação 13 Resultados Impacto 81 2

3 Introdução Este relatório traz os resultados da Pesquisa de Reação e Impacto da Feira do Empreendedor SEBRAE realizada na cidade de Aracaju/SE. A consolidação desse trabalho partiu da iniciativa da Unidade de Atendimento Individual do SEBRAE Nacional (UAI) e dos trabalhos desenvolvidos em anos anteriores que buscou uma reformulação completa do trabalho com foco na adoção de um padrão nacional de levantamento de dados. Essa pesquisa foi realizada no período de 19 a 30 de agosto de 2010, e teve como principal objetivo avaliar o impacto da Feira do Empreendedor no empreendedorismo e no ambiente empresarial de visitantes e expositores. A análise dos resultados foi feita por meio de tabelas e gráficos de freqüência acompanhadas por comentários. Ao final foram feitas recomendações estratégicas para melhoria dos processos envolvidos na organização e gestão do evento e dos indicadores do projeto. 3

4 Objetivos Estratégicos Com objetivos distintos, dois diferentes instrumentos foram projetados para o levantamento das informações que embasam a comparação dos dois perfis, visitante e expositor. Instrumento de Avaliação da Reação Visitantes: Avaliar de forma geral a Feira do Empreendedor. Abordados temas que vão desde o layout do local até o bem-estar dos visitantes, a comunicação do evento e a abertura de novos negócios; Expositores: Avaliar a organização do evento, o interesse do expositor no evento e a abertura de novos negócios. Instrumento de Avaliação do Impacto Visitantes: Avaliar o impacto da Feira do Empreendedor 2010 na abertura de novos negócios, nos novos interesses pessoais, nos contatos empresariais e na imagem do evento como um todo; Expositores: Avaliar o impacto da Feira do Empreendedor 2010 na abertura de novos negócios das empresas expositoras, em novos interesses empresariais e na imagem do evento como um todo. 4

5 Metodologia Público Alvo da Feira do Empreendedor O Circuito Feira do Empreendedor atinge dois públicos com perfis, expectativas e resultados significativamente diferentes: Visitantes preferencialmente categorizados como empresário potencial candidato a empresário ou empresários interessados na abertura de novos negócios. Expositores empresas ofertantes de produtos e/ou serviços que formam uma nova unidade produtiva ou fonte alternativa de renda. 5

6 Metodologia Instrumentos de Coleta dos Dados Foram desenvolvidos 3 instrumentos de coleta dos dados para cada público. Visitante Ficha de inscrição do Visitante Questionário de Avaliação da Reação do Visitante Questionário de Avaliação do Impacto do Visitante Expositor Ficha de Inscrição do Expositor Questionário de Avaliação da Reação do Expositor Questionário de Avaliação do Impacto do Expositor 6

7 Metodologia Público Alvo da Pesquisa de Avaliação O público alvo da pesquisa é diferente do público freqüentador da Feira do Empreendedor. O público alvo será identificado pelo primeiro item de qualificação do participante constante da Ficha de Inscrição do Visitante. Será composto pelos participantes que assinalaram os itens 1, 2 e 3. *Qual das alternativas a seguir melhor descreve sua situação atual? (escolha apenas uma alternativa) 1-( ) Pretendo abrir um negócio futuramente; 2-( ) Tenho um negócio há menos de 2 anos e quero ampliar, melhorar ou diversificar a empresa 3-( ) Tenho um negócio há mais de 2 anos e quero ampliar, melhorar ou diversificar a empresa 4-( ) Vim conhecer a Feira Obs: Embora visitantes com outros interesses possam participar do evento, eles não serão considerados no cálculo dos indicadores finalísticos e intermediários. 7

8 Metodologia Plano Amostral Foram considerados dois designs amostrais para os públicos em questão: Visitante: Amostragem Aleatória Simples Expositor: Censo O tamanho da amostra da pesquisa com visitantes foi desenhado para que a margem de erro máxima ao final do ciclo de pesquisas reação impacto não ultrapassasse os 5%. Para tanto, foram entrevistados na pesquisa de reação 540 visitantes e 100 expositores. Ao final, a margem de erro para a pesquisa foi de: Reação: 4,1% 8

9 Resultados Estratégicos Para avaliar o impacto do Circuito Feira do Empreendedor 2009/2010 foram definidos, pelo comitê gestor do projeto, três indicadores denominados de resultados finalísticos e intermediários: Resultado Finalístico 1: Aumentar em 5% a abertura de novos negócios para os participantes do Circuito Feiras, até maio de 2014; Resultado Finalístico 2: Manter média do índice de satisfação do público alvo do projeto acima de 80%, até maio de 2014; Resultado Intermediário 3: Aumentar em 10% a participação de visitantes do Circuito Feira do Empreendedor que pretendam abrir um negócio futuramente ou têm um negócio e quer ampliar, melhorar ou diversificar a empresa até maio de A seguir, estão apresentados os resultados estratégicos desta etapa da Feira do Empreendedor. 9

10 Resultado Finalístico 1 Aumentar em 5% a abertura de novos negócios para os participantes do Circuito Feiras Aguardando pesquisa de IMPACTO Indicador: A freqüência do número de novos negócios abertos será calculada em função do número de visitantes que responderam Sim, abriu algum negócio após participar da Feira do Empreendedor, dividido pelo tamanho do público alvo. Método de Cálculo: Avaliação por metodologia de pesquisa estruturada para o Circuito Feira do Empreendedor Levantamento de dados junto ao público alvo por meio da pergunta 15 do Questionário de Avaliação do Impacto Visitante. 15. O(a) sr(a) abriu algum negócio após participar da Feira do Empreendedor ( a ) Sim ( b ) Não 10

11 Resultado Finalístico 2 Manter média do índice de satisfação do público alvo do projeto acima de 80% RI1 85% Indicador: A freqüência do índice de satisfação será obtida pela nota média da satisfação geral com a Feira do Empreendedor, dividida pela nota máxima possível, ou seja, 10; Método de Cálculo: Avaliação por metodologia de pesquisa estruturada para o Circuito Feira do Empreendedor Levantamento de dados junto ao público alvo por meio da pergunta 26 do Questionário de Avaliação da Reação do Visitante. 26. Numa escala de 0 a 10, avalie sua satisfação geral com a Feira do Empreendedor: Nota: 11

12 Resultado Intermediário 3 Aumentar em 10% a participação de visitantes do Circuito Feira do Empreendedor que pretendam abrir um negócio futuramente ou têm um negócio e quer ampliar, melhorar ou diversificar a empresa RI2 68% Indicador: A freqüência do número de candidatos a empresários é obtida por meio da contagem de visitantes que assinalaram o item 1 Pretendo abrir um negócio futuramente, dividido pelo número total do público alvo. Método de cálculo: Avaliação por metodologia de pesquisa estruturada para o Circuito Feira do Empreendedor Levantamento de dados junto ao público alvo por meio do item que caracteriza o visitante na Ficha de Inscrição do Visitante. *Qual das alternativas a seguir melhor descreve sua situação atual? (escolha apenas uma alternativa) 1-( ) Pretendo abrir um negócio futuramente; 2-( ) Tenho um negócio há menos de 2 anos e quero ampliar, melhorar ou diversificar a empresa 3-( ) Tenho um negócio há mais de 2 anos e quero ampliar, melhorar ou diversificar a empresa 4-( ) Vim conhecer a Feira 12

13 Avaliação da Reação Visitantes

14 Acima de 80 anos 70 a 80 anos 60 a 70 anos 50 a 60 anos Perfil Faixa Etária 0,2% 0,8% 4,2% 11,4% A maioria dos visitantes da Feira do Empreendedor, 59,1%, possuem idade entre 20 e 40 anos. 30,3% possuem entre 40 e 60 anos. 40 a 50 anos 30 a 40 anos 18,9% 25,1% Uma minoria (5,4%) possui menos de 20 anos 20 a 30 anos 10 a 20 anos 5,3% 34,0% Pouco mais de 5% possui mais de 60 anos 0 a 10 anos 0,1% Cadastro - população total:

15 Perfil Sexo 51,0% 49,0% Masculino Feminino Dos participantes da Feira do Empreendedor 2010 que preencheram a ficha de cadastro, praticamente metade era homem e metade, mulher. Cadastro - população total:

16 50,3% Qual das alternativas representa sua situação empreendedora atual (escolha apenas uma alternativa)? 6,6% 9,3% 33,7% Tenho um negócio há mais de 2 anos e quero ampliar, melhorar ou diversificar a empresa Pretendo abrir um negócio futuramente Vim conhecer a Feira Tenho um negócio há menos de 2 anos e quero ampliar, melhorar ou diversificar a empresa Das pessoas que preencheram a ficha de cadastro, metade foi apenas visitar a Feira do Empreendedor, 33,7% planejam abrir o negócio futuramente e 15,9% já possui um negócio e pretende ampliar, melhorar ou diversificar a empresa. População Total: 8983 Cadastro - população total:

17 Qual o principal motivo da sua visita à Feira do Empreendedor? Buscar informações Participar de cursos, palestras, oficinas e seminários Pesquisar equipamentos, fornecedores, serviços, suprimentos, etc. Buscar novas formas de ganhar dinheiro Abrir um novo negócio Cadastro - população total: ,4% 12,3% 8,1% 23,4% 40,8% A maioria dos visitantes, 40,8%, participou da Feira com o intuito de buscar. informações. 23,4% afirmaram que foram até a Feira para participar dos cursos, palestras, oficinas e seminários. 15,4% foram pesquisar equipamentos e buscar novas formas de ganhar dinheiro. 12,3% foram com o interesse de buscar novas formas de ganhar dinheiro. 17

18 Qual o setor de atividade do seu negócio? 4,2% 32,6% 8,2% 9,2% 45,9% Comércio Indústria Serviços Agronegócios Artesanato Dos visitantes, quase a metade (45,9%) tem a sua atividade presente no comércio. Uma porcentagem significativa (32,6%) tem suas atividades no setor de serviços. Cadastro - população total:

19 O (a) Sr(a) possui algum empreendimento legalizado, com CNPJ ou carteirinha? 83,3% 15,7% 1,0% CNPJ Carteirinha Nenhuma das opções A maioria dos visitantes (83,3%), relatou possuir nenhuma das opções apresentadas(cnpj ou carteirinha), quando perguntados se possuem empreendimento legalizado. 15,7% afirmou possuir empreendimento com CNPJ. Cadastro - população total:

20 Esta foi a primeira vez que o Sr. / a Sra. participou do evento? 26,7% 73,3% Sim Não A maioria dos visitantes entrevistados (73,3%) afirmou ter sido a primeira vez que participou da Feira do Empreendedor e 26,7% relataram já terem participado de outras Feiras do Empreendedor anteriormente. População total:

21 O Sr. / a Sra. já tinha ouvido falar do SEBRAE antes? 2,2% Sim Não Quase a totalidade dos entrevistados (97,8%) conhecia o SEBRAE antes da participação da Feira do Empreendedor, apenas 2,2% relataram o contrário. 97,8% População total:

22 *O(a) Sr(a) havia utilizado outros produtos ou serviços do SEBRAE? Quais? Nenhum Cursos Presenciais Outras Feiras Palestras Cursos on-line Orientação Consultorias Estudos e pesquisas Call Center 3,7% 2,6% 2,3% 1,7% 0,2% 14,8% 14,3% 19,1% 41,2% Dos visitantes entrevistados, 41,2% relataram nunca terem utilizado algum serviço do SEBRAE. 19,1% estiveram em cursos presenciais, 14,8%, em outras feiras e 14,3%, em palestras. Total de respostas: 643 * Reposta múltipla 22

23 Como o Sr. / a Sra. tomou conhecimento da Feira do Empreendedor SEBRAE? TV Conhecidos / Amigos / Familiares Placa, Faixa, Out-door, Bus-door ou Mala direta para minha casa / Através da {EmpresaPromotora} Internet Outros meios {UtilizadosSEBRAE} No próprio SEBRAE Rádio 8,9% 6,1% 5,7% 5,7% 5,0% 4,6% 1,7% 22,4% Dos entrevistados, a maioria (60,5%) tomou conhecimento do SEBRAE por meio de TV e por Conhecidos / Amigos / Familiares; 38,1% 8,9% tomou conhecimento da Feira por placa, faixa, outdoor ou similar. Jornal 1,5% Recebi um telefonema 0,2% População Total:

24 O Sr. já possui um negócio próprio? A maioria dos entrevistados (60%), não possui um negócio próprio. 60% 40% Sim Não 40% dos entrevistados afirmaram que possuem negócio próprio. População Total:

25 *A sua empresa é formal, ou seja, possui CNPJ? 35,6% 64,4% Sim Não Daqueles que afirmaram possuir negócio próprio, a maioria (64,4%) afirmou possuir CNPJ, enquanto 35,6% afirmaram que não possuem. População Total: 216 *Aqueles que afirmaram ter um negócio próprio 25

26 *Antes de ir à Feira do Empreendedor, o Sr. / a Sra. já havia pensado em montar um negócio próprio? 14,7% 85,3% Sim Não Daqueles visitantes que afirmaram não possuir negócio próprio, a maioria (85,3%) já havia pensado em montar o próprio negócio, enquanto 14,7% não havia pensado. População Total: 401 * Somente aqueles que não possuem negócio próprio 26

27 *E depois de ir à Feira do Empreendedor, o Sr. / a Sra. (ainda) pensa em montar um negócio próprio? 12,0% 88,0% Sim Não Dos entrevistados que afirmaram não possuir negócio próprio, 88% informou que após visitar a feira pensam em montar o próprio negócio, enquanto apenas 12% apresentaram resposta contrária. População Total: 401 * Somente aqueles que não possuem negócio próprio População Total:

28 *E por quê ainda não montou seu negócio? Não tenho dinheiro suficiente Percebo que preciso me preparar melhor Outra resposta Estou analisando o mercado Já estou montando o negócio Ainda não escolhi a idéia Não tenho um bom sócio 8,5% 5,9% 5,1% 0,8% 20,1% 23,5% 36,0% Dentre as justificativas apresentadas pelos entrevistados, 36% alegaram insuficiência de dinheiro, 23,5% percebe que precisa se preparar melhor e 20,1% afirmam outros motivos além dos mencionados; 8,5% ainda está analisando o mercado e 5,9% dos entrevistados já estão montando seu negócio. População Total: 353 *Somente aqueles que querem abrir um negócio 28

29 *Em que ramo de atividade o seu negócio funcionará? Comércio Serviços Ainda não sei Artesanato Indústria Agronegócios 9,1% 4,8% 4,5% 4,5% 29,5% Dos potenciais empreendedores, a maioria (72,6%) afirma querer trabalhar no ramo de comércio e serviços; 43,1% 9,1% ainda não sabe e 4,8%, no artesanato. Outro 4,5% População Total: 353 *Somente aqueles que querem abrir um negócio 29

30 *Por que não pensa em montar um negócio? Outra resposta Percebo que preciso me preparar melhor Gosto do que faço hoje Não tenho dinheiro Acho muito arriscado 10,4% 4,2% 4,2% 2,1% Dos entrevistados que afirmaram não pretender montar um negócio, a maioria (79,2%) optou por outras respostas além das mencionadas. 79,2% 10,4% justificou que precisa se preparar melhor. População Total: 48 *Apenas aqueles que não querem montar um negócio 30

31 Após visitar a Feira do Empreendedor SEBRAE, o Sr. / a Sra. sente que o seu objetivo foi atingido ou não? 21,9% 9,1% 69,1% Sim, foi atingido Não, não foi atingido Não sabe avaliar Após visitarem a feira, a maioria dos entrevistados (69,1%) afirmou que o objetivo foi atingido e 21,9% afirmou o contrário. Sendo que 9,1% não soube avaliar. População Total:

32 Numa escala de 0 a 10, avalie sua satisfação geral com a Feira do Empreendedor SEBRAE: ,4% 10,2% 18,0% 33,5% 33,9% Entre os entrevistados, 33,5% atribuíram a nota 9, 33,9% a nota 8, 18% a nota 10 e 10,2%, a nota 7. A soma das outras notas totaliza 4,5%. 5 1,5% 4 0,2% 3 0,2% 2 0,2% População Total:

33 Avaliação da Feira Localização Ótima Boa Regular Ruim Não sabe 1,7% 0,2% 0,6% 31,3% 66,3% A localização da Feira do Empreendedor 2010 foi muito bem avaliada, pois 66,3% dos entrevistados consideraram que a feira estava otimamente localizada e 31,3% consideraram bem localizada. Alcançando, assim, 97,6% de aprovação com relação ao local. População Total:

34 Avaliação da Feira Credenciamento Ótimo Bom Regular 12,2% 32,0% 47,8% Em relação ao processo de credenciamento da Feira, 47,8% dos entrevistados o consideraram bom, 32% ótimo e 12,2%, regular. Ruim 5,4% As outras avaliações somam 8%. Não sabe 2,6% População Total:

35 Avaliação da Feira Organização Geral Ótima Boa Regular Ruim Não sabe 0,6% 0,7% 4,3% 40,7% 53,7% A organização da Feira foi avaliada como ótima por mais da metade dos entrevistados (53,7%), como boa, por 40,7% e regular por 4,3% dos respondentes. As outras avaliações somam 1,3% População Total:

36 Avaliação da Feira Atendimento Estandes Ótimo Bom Regular 4,3% 43,0% 50,4% O atendimento nos estandes da Feira foi considerado como ótimo por 50,4% dos entrevistados, como bom por 43% destes e regular por 4,3% dos respondentes. Ruim 0,4% As outras avaliações somam 2,4% Não sabe 2,0% População Total:

37 Avaliação da Feira Atendimento Organização Ótimo Bom Regular Ruim 0,7% 3,3% 45,4% 48,1% Dentre os entrevistados, 48,1% consideraram o atendimento da organização bom, 45,4% ótimo e 3,3% regular. 2,4% não souberam avaliar. Não sabe 2,4% População Total:

38 Avaliação da Feira Atividades Paralelas Ótima Boa Regular Ruim Não sabe 0,9% 4,4% 21,9% 36,5% 36,3% Em relação a atividades paralelas, como shows, festas, etc., 36,5% dos respondentes avaliaram como boa e 21,9%, como ótima. Entretanto, 36,3% dos entrevistados não souberam responder. População Total:

39 Avaliação da Feira Nível do Público Ótimo Bom Regular Ruim 0,4% 5,9% 26,3% 63,9% Na avaliação da feira, 63,9% dos entrevistados consideraram o nível do público como bom, 26,3% como ótimo e 5,9% como regular. Não sabe 3,5% População Total:

40 Avaliação da Feira Qualidade dos Estandes Ótima Boa Regular Ruim 0,7% 3,7% 44,8% 48,5% Na avaliação da qualidade dos estandes, 48,5% dos entrevistados avaliaram ótima, 44,8% como boa e 3,7% como regular. As outras avaliações somam 2,9%. Não sabe 2,2% População Total:

41 Avaliação da Feira Qualidade dos Cursos, Palestras e Oficinas Ótima Boa Regular Não sabe 2,6% 25,7% 35,7% 35,9% Na avaliação dos cursos, palestras e oficinas, 35,7% dos entrevistados responderam como de ótima qualidade, 25,7% como de boa qualidade e 2,6% como regular. Porém 35,9% dos entrevistados não souberam avaliar. População Total:

42 Avaliação da Feira Qualidade das Informações Ótima Boa Regular Ruim Não sabe 1,5% 7,2% 11,3% 33,1% Na avaliação da qualidade das informações para a montagem do negócio, 46,9% dos entrevistados a consideraram boa, 33,1% ótima e 7,2% regular, 46,9% Sendo que 11,3% não souberam avaliar. População Total:

43 Avaliação da Feira Utilidades das informações Ótimo 34,4% Em relação a utilidade das Bom Regular Ruim 0,9% 6,7% 53,2% informações obtidas, 34,4% dos entrevistados a consideraram ótima, 53,2% boa, 6,7% regular e 4,8% não souberam avaliar. Não sabe 4,8% População Total:

44 Avaliação da Feira Estrutura do local Ótimo Bom Regular 3,2% 37,6% Na avaliação da estrutura do local da Feira, 58% dos entrevistados a consideraram como ótima, 37,6% como boa e 3,2% como regular. 58,0% Ruim 0,4% Não sabe 0,9% População Total:

45 Avaliação da Feira Estacionamento Ótimo Bom Regular Ruim Não sabe 15,7% 20,2% 17,4% 12,2% 34,4% Na avaliação do estacionamento da Feira, 34,4% dos entrevistados o consideraram bom, 15,7% como ótimo, 20,2% como regular e 17,4% como ruim. Entretanto, 12,2% dos entrevistados não souberam avaliar. População Total:

46 O Sr. / a Sra. chegou a fechar algum negócio durante a Feira do Empreendedor? 6,1% Sim Não Do total de entrevistados, 93,9% não fecharam negócio durante a realização da Feira e 6,1% do total de entrevistados realizaram negócios durante a feira. 93,9% População Total:

47 O Sr. / a Sra. voltaria a visitar outra Feira do Empreendedor promovida pelo SEBRAE? 0,6% 1,3% Do total de pessoas entrevistadas, em Sim Não Talvez Aracaju/SE, quase a totalidade (98,2%) 98,2% voltariam a visitar a Feira do Empreendedor SEBRAE. População Total:

48 O(a) sr(a) indicaria a Feira do Empreendedor para outras pessoas que pretendem abrir um negócio? 1,9% Em Aracaju/SE, 98,2% indicariam a Feira do Empreendedor SEBRAE. Sim Não 98,2% População Total:

49 Pesquisa de Reação Expositores

50 45,9% Perfil Setor de Atuação 8,2% 1,5% 28,9% 15,6% Comércio Indústria Serviços Agronegócios Artesanato Dentre os expositores presentes na Feira do Empreendedor 2010, 45,9% se encontram no setor de serviços, 28,9% no comércio e 15,6% na indústria. Total de respostas:

51 Perfil - Porte (Faturamento) - 17,0% 14,1% 25,9% 43,0% Microempresa - Até R$ 240 mil anuais Pequeno - De R$ 240,000,01 até 2,400,000,00 anuais Médio - de R$ 2,400,000,01 até 60 milhões anuais Grande - acima de 60 milhões anuais Em relação ao porte dos expositores participantes da Feira do Empreendedor, 43% são constituídas de microempresas, 25,9% de pequeno porte, 17% de médio porte e 14,1% de grande porte. Total de respostas:

52 Perfil - Área de Atuação - 11,9% 8,2% Somente Capital do Estado Todo o Estado 37,0% 43,0% Vários Estados Internacional Em relação a área de atuação destas empresas, 43% atuam em todos os estados, 37% atuam em vários estados, 11,9% atuam internacionalmente e 8,2% atuam somente na capital do estado. Total de respostas:

53 Perfil - Constituição Jurídica - Sociedade Empresarial 58,5% Setor Público- Administração Direta Empresário Individual Outras Organizações privadas sem fins lucrativos Associação ou Sindicato Setor Público - Administração Indireta Cooperativa Autônomo Empreendedor individual (EI) 10,4% 10,4% 5,9% 5,2% 4,4% 3,0% 1,5% 0,7% Dentre os expositores presentes na Feira, 58,5% são sociedades empresariais, 10,4% são empresários individuais, a mesma proporção pertence à administração direta e, 5,9% são outras organizações privadas sem fins lucrativos. Total de respostas:

54 Perfil - Tipo de Empresa - 20,0% Empresas Expositoras de Oportunidades de Negócios 2,2% 3,7% Empresas de serviços de infraestrutura do evento Empresas de apoio financeiro/creditício 74,1% Empresas de apoio e desenvolvimento tecnológico e/ou social Em relação ao tipo de empresa que estão presentes na Feira, 74,1% são empresas expositoras de oportunidades de negócios e, 20% são empresas de apoio e desenvolvimento tecnológico e/ou social. Total de respostas:

55 Foi a primeira vez que o Sr. / a Sra. participou como expositor do evento? 29,0% Sim Não 71,0% Dentre os expositores entrevistados, 71,0% da amostra afirma que é a primeira participação e 29,0% afirma já ter participado de outras edições da feira. Total de respostas:

56 E o Sr. / a Sra. já tinha ouvido falar do SEBRAE antes? 1,4% Sim Não 98,6% Do total de entrevistados 98,6% afirmaram que conhecia o SEBRAE antes da sua participação na Feira do Empreendedor. Total de respostas: 71 * Somente aqueles que ainda não haviam sido expositores 56

57 Quais produtos ou serviços do SEBRAE o Sr(a) havia utilizado? Palestras Outras Feiras 23,2% 22,0% Cursos Presenciais 16,6% Consultorias Orientação 8,3% 9,5% Nenhum Estudos e pesquisas Cursos on-line 5,8% 5,4% 5,0% Call Center 2,5% Acesso ao Crédito 1,7% Dos expositores entrevistados, 23,2% afirmaram ter participado de palestras, 22,0% já participaram de outras feiras, 16,6% cursos presenciais, 9,5% já realizaram consultoria, 8,3% orientações. Por outro lado, 5,8% não utilizaram nenhum produto ou serviço do SEBRAE. Total de respostas: 241 * Resposta múltipla 57

58 Como o Sr. / a Sra. tomou conhecimento da Feira do Empreendedor SEBRAE? No próprio SEBRAE 65,0% Internet Conhecidos / Amigos / Familiares Recebi um telefonema Através da {EmpresaPromotora} TV Rádio Entidade Empresarial Mala direta para minha casa / Trabalho 10,0% 8,0% 6,0% 6,0% 2,0% 1,0% 1,0% 1,0% Dos expositores entrevistados, 65,0% souberam da Feira através do próprio SEBRAE, e 10,0% através da internet. Total de respostas:

59 E qual foi o principal motivo que levou o Sr. / a Sra. a expor seu negócio na Feira do Empreendedor SEBRAE deste ano? Divulgação institucional (da marca, dos produtos e serviços, da atividade) 71,0% Ampliação dos relacionamentos / contatos da empresa na região (com fornecedores, clientes, representantes / revendedores e outros parceiros) 15,0% Comercialização de produtos / serviços já previamente existentes na empresa 7,0% Lançamento de novos produtos / serviços, linhas, atividades ou pontos comerciais 5,0% Busca de informações sobre a clientela / conhecer o mercado consumidor da região 2,0% Dos expositores entrevistados 71,0% responderam como principal motivo a divulgação institucional, 15,0% ampliação dos relacionamentos / contatos da empresa na região, 7,0% a comercialização de produtos e, 5,0% lançamento de novos produtos. Total de respostas:

60 O seu negócio ofereceu oportunidades que pudessem ser compradas ou contratadas pelos visitantes da Feira do Empreendedor SEBRAE? 8,0% Sim Não 92,0% Dos expositores entrevistados, 92,2% ofereceram oportunidades que pudessem ser comercializadas e 8,0% não ofereceram. Total de respostas:

61 Quantos visitantes diferentes o Sr. / a Sra. lembra-se de ter conversado na Feira do Empreendedor? 17,0% Entre 01 e 30 63,0% 20,0% Entre 31 e 60 Mais de 60 visitantes diferentes Dos expositores entrevistados, 63,0% relataram ter conversado com mais de 60 visitantes diferentes na Feira do Empreendedor. Para 20,0% dos entrevistados, o contato ficou entre 31 e 60 visitantes e, 17,0% entre 1 e 30 visitantes. Total de respostas:

62 O Sr. / a Sra. chegou a fechar algum negócio durante a Feira do Empreendedor? 42,0% 58,0% Sim Não Dos expositores entrevistados, 58,0% afirmaram que fecharam negócios durante a feira e 42,0% responderam que não fecharam negócio durante o evento. Total de respostas:

63 Foi marcada alguma visita / reunião com clientes ou parceiros potenciais que visitaram seu estande na Feira do Empreendedor? 15,0% Sim Não 85,0% Entre os entrevistados, 85,0% dos expositores afirmaram ter marcado visita/reunião com os clientes e/ou prospects e 15,0% não marcaram. Total de respostas:

64 Pretende encontrar algum dos visitantes que foram ao seu estande na Feira do Empreendedor com o intuito de fazer negócios? 1,0% 2,0% Sim Não Talvez 97,0% Dos expositores respondentes, 97,0% pretendem encontrar algum visitante que foi ao seu estande na Feira com o objetivo de realizar negócios. Total de respostas:

65 Após expor na Feira do Empreendedor SEBRAE, o Sr. / a Sra. sente que o seu objetivo foi atingido ou não? 3,0% 4,0% Sim, foi atingido, Não, não foi atingido, Não sabe avaliar 93,0% Dos expositores entrevistados, 93,3% afirmaram que seus objetivos foram atingidos durante a realização da feira, 4,0% responderam que não e 3,1% não souberam avaliar. Total de respostas:

66 10 Avaliação Feira - Satisfação Geral - 34,0% 9 29,0% 8 23,0% 7 6,0% 6 5,0% 5 2,0% 3 1,0% Durante a avaliação da satisfação geral da Feira, 34,0% dos expositores atribuíram a nota 10, 29,0% a nota 9 e 23,0% a nota 8 e, 14,0% avaliaram com nota abaixo de 8. Total de respostas:

67 1,0% Avaliação Feira - Processo de Montagem - 5,0% 34,0% 60,0% Ótimo Bom Regular Ruim O processo de montagem da Feira do Empreendedor 2010 foi considerado ótimo por 60,0% dos entrevistados. Para 34,0% foi bom e para 5,0% regular. Total de respostas:

68 2,0% Avaliação Feira - Segurança - 9,0% 28,0% 61,0% Ótimo Bom Regular Ruim A segurança da Feira foi avaliada ótima pela maioria dos entrevistados (61,0%), enquanto 28,0% relataram ter sido boa ao passo que, somente 9,0% da amostra consideraram a segurança regular. Total de respostas:

69 Avaliação Feira - Atendimento da Organização - 3,0% 1,0% 28,0% 68,0% Ótimo Bom Regular Ruim Durante a avaliação do atendimento da organização, 68,0% dos expositores entrevistados o consideraram ótimo, 28,0% o consideraram bom e apenas 3,0% regular. Total de respostas:

70 2,0% 1,0% Avaliação Feira - Nível do Público - 18,0% 43,0% 36,0% Ótimo Bom Regular Ruim Não sabe O nível do público da Feira para 43,0% dos respondentes foi bom, 36,0% avaliaram como ótimo e 18,0% consideraram regular. Total de respostas:

71 2,0% 7,0% Avaliação Feira - Atividades Paralelas - 6,0% 53,0% 32,0% Ótimo Bom Regular Ruim Não sabe As atividades paralelas, como shows e festas, foram avaliadas como boa para 53,0% dos expositores, como ótimo para 32,0% da amostra e regular para 6,0%. Enquanto 7,0% não souberam avaliar. Total de respostas:

72 3,0% 2,0% Avaliação Feira - Adequação do Público - 16,0% 28,0% Ótimo Bom Regular Ruim Não sabe 51,0% Dentre os expositores entrevistados, 51,0% consideraram boa a adequação do público a Feira, 28,0% a consideraram ótima, e 16,0% consideraram como regular. Total de respostas:

73 1,0% Avaliação Feira - Qualidade dos Estandes - 7,0% 34,0% 58,0% Ótimo Bom Regular Ruim Avaliando a qualidade dos estandes, a maioria (58,0%) dos expositores entrevistados a consideraram ótima, 34,0% a consideraram boa e 7,0% regular. Total de respostas:

74 Avaliação Feira - Preparo do Público para Negócios - 4,0% 1,0% 17,0% 19,0% Ótimo Bom Regular Ruim Não sabe 59,0% Na avaliação do preparo do público para negócios, 59,0% dos expositores afirmaram bom, 19,0% consideraram regular, 17,0% como ótimo e, 4,0% ruim. Total de respostas:

75 2,0% Avaliação Feira - Adequação do estande à expectativa do público - 9,0% 51,0% 38,0% Ótimo Bom Regular Ruim Dos respondentes, 51,0%, afirmaram que a adequação do seu estande à expectativa do público foi boa, 38,0% ótima, 9,0% regular e, 2,0% ruim. Total de respostas:

76 1,0% 2,0% 2,0% Avaliação Feira - Localização - 29,0% 66,0% Ótimo Bom Regular Ruim Não sabe Em relação a localização da Feira do Empreendedor, 66,0% dos expositores entrevistados a consideraram ótima, 29,0% boa e 2,0% como ruim. Total de respostas:

77 Avaliação Feira - Estrutura - 5,0% 4,0% 28,0% 63,0% Ótimo Bom Regular Ruim Avaliando a estrutura do local onde a Feira foi realizada, 63,0% dos expositores entrevistados a consideraram ótima, 28,0% a consideraram boa e 5,0% regular. Total de respostas:

78 Avaliação Feira - Estacionamento - 8,0% 13,0% 20,0% 16,0% 43,0% Ótimo Bom Regular Ruim Não sabe Em relação ao estacionamento, 43,0% dos expositores entrevistados o consideraram bom, 20,0% o consideraram ruim, 16,0% regular e, 13,3% avaliaram como ótimo. Total de respostas:

79 O Sr. / a Sra. voltaria a expor seu negócio em outra Feira do Empreendedor promovida pelo SEBRAE? 1,0% 1,0% Sim Não Talvez 98,0% Dos expositores entrevistados, 98,0% deles voltariam a expor na Feira e,1,0% disseram que não voltariam. Total de respostas:

80 Indicação Sim 100,0% Todos os expositores entrevistados afirmaram que indicariam a feira do empreendedor para outras pessoas que pretendem abrir um negócio. Total de respostas:

Pense globalmente, atue localmente Think globally, act locally. Carlos Alberto dos Santos Diretor Técnico - Sebrae Nacional

Pense globalmente, atue localmente Think globally, act locally. Carlos Alberto dos Santos Diretor Técnico - Sebrae Nacional Pense globalmente, atue localmente Think globally, act locally Carlos Alberto dos Santos Diretor Técnico - Sebrae Nacional 1 O Financiamento dos Pequenos Negócios no Brasil 2 O Financiamento dos Pequenos

Leia mais

planodenegocioapostilaempreendedorismo_exerc.doc Empreendedorismo EXERCÍCIO DE NIVELAMENTO PERGUNTAS E RESPOSTAS

planodenegocioapostilaempreendedorismo_exerc.doc Empreendedorismo EXERCÍCIO DE NIVELAMENTO PERGUNTAS E RESPOSTAS EXERCÍCIO DE NIVELAMENTO PERGUNTAS E RESPOSTAS 1) Qual o conceito de empreendedor?...empreendedor é um indivíduo que imagina, desenvolve e realiza visões. Ele está sempre buscando novas idéias e criando

Leia mais

Motivos de transferência do negócio por parte dos franqueados

Motivos de transferência do negócio por parte dos franqueados Motivos de transferência do negócio por parte dos franqueados Por Maria Teresa Somma Com o intuito de entender os motivos que levam franqueados a transferir o seu negócio, foi realizada uma pesquisa exploratória

Leia mais

PESQUISA ASSOCIATIVISMO E REPRESENTAÇÃO POPULAR:

PESQUISA ASSOCIATIVISMO E REPRESENTAÇÃO POPULAR: PESQUISA ASSOCIATIVISMO E REPRESENTAÇÃO POPULAR: Comparações entre a América Latina e a Índia Uma pesquisa internacional desenvolvido pelos institutos de pesquisa IDS CENTRO BRASILEIRO DE ANÁLISE E PLANEJAMENTO-CEBRAP

Leia mais

PESQUISA DIA DAS CRIANÇAS - MOSSORÓ

PESQUISA DIA DAS CRIANÇAS - MOSSORÓ PESQUISA DIA DAS CRIANÇAS - MOSSORÓ Mossoró, setembro de 2015 1 Sumário 1. Aspectos Metodológicos... 3 2. Descrição dos Resultados... 4 Itens de comemoração... 4 Gastos com presente... 4 Local e quando

Leia mais

Planejamento Financeiro Feminino

Planejamento Financeiro Feminino Planejamento Financeiro Feminino Sophia Mind A Sophia Mind Pesquisa e Inteligência de Mercado é a empresa do grupo de comunicação feminina Bolsa de Mulher voltada para pesquisa e inteligência de mercado.

Leia mais

O uso do Crédito por consumidores que não possuem conta corrente

O uso do Crédito por consumidores que não possuem conta corrente O uso do Crédito por consumidores que não possuem conta corrente Maio de 2015 Slide 1 OBJETIVOS DO ESTUDO Mapear atitudes e comportamentos das pessoas que não possuem conta corrente em banco com relação

Leia mais

Como IDENTIFICAr AS oportunidades E CoNqUISTAr o ClIENTE

Como IDENTIFICAr AS oportunidades E CoNqUISTAr o ClIENTE Como IDENTIFICAr AS oportunidades E CoNqUISTAr o ClIENTE A abertura de empresas tem uma grande importância na sociedade em que vivemos, pois gera diversos benefícios, como empregos e riquezas para o país.

Leia mais

COMPONENTES DA ESTRUTURA DO PLANO DE NEGÓCIO

COMPONENTES DA ESTRUTURA DO PLANO DE NEGÓCIO COMPONENTES DA ESTRUTURA DO PLANO DE NEGÓCIO No Modelo de Plano de Negócio, disponível no seu ambiente do Concurso você terá um passo a passo para elaborar o seu Plano, bem como todo o conteúdo necessário

Leia mais

A última relação sexual

A última relação sexual PARTE G QUESTIONÁRIO AUTO-PREENCHIDO (V1 - M) As próximas perguntas são sobre a sua vida sexual. É muito importante que responda, pois só assim poderemos ter informação sobre os hábitos sexuais da população

Leia mais

Modos de vida no município de Paraty - Ponta Negra

Modos de vida no município de Paraty - Ponta Negra Modos de vida no município de Paraty - Ponta Negra Resultados gerais Dezembro 2010 Projeto Community-based resource management and food security in coastal Brazil (Universidade Estadual de Campinas/UNICAMP)

Leia mais

PESQUISA DATAPOPULAR: PERCEPÇÃO SOBRE A QUALIDADE DA EDUCAÇÃO NAS ESCOLAS ESTADUAIS DE SÃO PAULO

PESQUISA DATAPOPULAR: PERCEPÇÃO SOBRE A QUALIDADE DA EDUCAÇÃO NAS ESCOLAS ESTADUAIS DE SÃO PAULO PESQUISA DATAPOPULAR: PERCEPÇÃO SOBRE A QUALIDADE DA EDUCAÇÃO NAS ESCOLAS ESTADUAIS DE SÃO PAULO OBJETIVOS QUALIDADE NAS ESCOLAS Mapear percepções de Professores, Pais e Alunos de São Paulo sobre o que

Leia mais

Plano de Negócios e Pesquisas de Mercado: Ninguém Vive Sem

Plano de Negócios e Pesquisas de Mercado: Ninguém Vive Sem Plano de Negócios e Pesquisas de Mercado: Ninguém Vive Sem Henrique Montserrat Fernandez Muitas pessoas, antes de abrir a empresa, já têm uma idéia do que ela produzirá. Mas será que é isso que os clientes

Leia mais

:: aula 3. :: O Cliente: suas necessidades e problemáticas. :: Habilidades a ser desenvolvidas

:: aula 3. :: O Cliente: suas necessidades e problemáticas. :: Habilidades a ser desenvolvidas :: Nome do Curso Análise e Desenvolvimento de Sistemas :: Nome da Unidade Curricular Programação WEB :: Tema da aula O Cliente: levantamento de dados, suas necessidades e problemáticas. :: Fase / Etapa

Leia mais

Retratos da Sociedade Brasileira: Inclusão Financeira

Retratos da Sociedade Brasileira: Inclusão Financeira Pesquisa CNI - IBOPE Retratos da Sociedade Brasileira: Inclusão Financeira Junho de 2012 SUMÁRIO: Meios de pagamento Transferência de dinheiro Conta corrente e poupança Endividamento Reserva de dinheiro

Leia mais

3 Método 3.1. Entrevistas iniciais

3 Método 3.1. Entrevistas iniciais 3 Método 3.1. Entrevistas iniciais Os primeiros passos para elaboração do questionário foram entrevistas semiestruturadas feitas pelo telefone com o objetivo de descobrir o tempo máximo de lembrança das

Leia mais

E Entrevistador E18 Entrevistado 18 Sexo Masculino Idade 29anos Área de Formação Técnico Superior de Serviço Social

E Entrevistador E18 Entrevistado 18 Sexo Masculino Idade 29anos Área de Formação Técnico Superior de Serviço Social Transcrição de Entrevista nº 18 E Entrevistador E18 Entrevistado 18 Sexo Masculino Idade 29anos Área de Formação Técnico Superior de Serviço Social E - Acredita que a educação de uma criança é diferente

Leia mais

Futuro Profissional um incentivo à inserção de jovens no mercado de trabalho

Futuro Profissional um incentivo à inserção de jovens no mercado de trabalho Futuro Profissional um incentivo à inserção de jovens no mercado de trabalho SOUSA, Pedro H. 1 Palavras-chave: Mercado de Trabalho, Formação Acadêmica, Empreendedorismo. Introdução: O mercado de trabalho

Leia mais

Associados Comerciais estabelecidos fora dos Estados Unidos Número da Política: LEGL.POL.102

Associados Comerciais estabelecidos fora dos Estados Unidos Número da Política: LEGL.POL.102 1.0 Finalidade 1.1 A CommScope, Inc. e suas empresas afiliadas ( CommScope ) podem, a qualquer tempo, contratar consultores, agentes de vendas, conselheiros e outros representantes e, frequentemente, estabelecer

Leia mais

Lógicas de Supervisão Pedagógica em Contexto de Avaliação de Desempenho Docente. ENTREVISTA - Professor Avaliado - E 5

Lógicas de Supervisão Pedagógica em Contexto de Avaliação de Desempenho Docente. ENTREVISTA - Professor Avaliado - E 5 Sexo Idade Grupo de Anos de Escola docência serviço Feminino 46 Filosofia 22 Distrito do Porto A professora, da disciplina de Filosofia, disponibilizou-se para conversar comigo sobre o processo de avaliação

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA

UNIVERSIDADE PAULISTA CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA , UNIVERSIDADE PAULISTA CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA MANUAL ESPECÍFICO Projeto Integrado Multidisciplinar II PIM II RECURSOS HUMANOS 2º semestre, turmas ingressantes em Agosto. São Paulo 2011 1 PIM

Leia mais

POR QUE FAZER ENGENHARIA FÍSICA NO BRASIL? QUEM ESTÁ CURSANDO ENGENHARIA FÍSICA NA UFSCAR?

POR QUE FAZER ENGENHARIA FÍSICA NO BRASIL? QUEM ESTÁ CURSANDO ENGENHARIA FÍSICA NA UFSCAR? POR QUE FAZER ENGENHARIA FÍSICA NO BRASIL? QUEM ESTÁ CURSANDO ENGENHARIA FÍSICA NA UFSCAR? Póvoa, J. M, Ducinei Garcia Departamento de Física - Universidade Federal de São Carlos Via Washington Luiz, Km

Leia mais

Expectativas dos Pequenos Negócios para 2015

Expectativas dos Pequenos Negócios para 2015 Expectativas dos Pequenos Negócios para 2015 Relatório Final Brasília, Novembro/2014 Método Objetivo geral: Levantar as expectativas para 2015 dos pequenos negócios atendidos pelo SEBRAE Método: Pesquisa

Leia mais

Soluções criativas de baixo custo para Educação Financeira e Previdenciária

Soluções criativas de baixo custo para Educação Financeira e Previdenciária Soluções criativas de baixo custo para Educação Financeira e Previdenciária Rakel Azevedo Membro da CTN de Educação da Abrapp Assessora de Comunicação da Fundação Celpos Comissão Técnica Nacional de educação

Leia mais

CTIC - Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Tecnologias Digitais para Informação e Comunicação CHAMADA DE PROJETOS

CTIC - Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Tecnologias Digitais para Informação e Comunicação CHAMADA DE PROJETOS CTIC - Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Tecnologias Digitais para Informação e Comunicação CHAMADA DE PROJETOS Virtualização de Redes e Serviços O Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Tecnologias

Leia mais

PERFIL DOS PARTICIPANTES DO PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO BOM NEGÓCIO PARANÁ NA REGIÃO SUDOESTE DO PARANÁ

PERFIL DOS PARTICIPANTES DO PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO BOM NEGÓCIO PARANÁ NA REGIÃO SUDOESTE DO PARANÁ 1 PERFIL DOS PARTICIPANTES DO PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO BOM NEGÓCIO PARANÁ NA REGIÃO SUDOESTE DO PARANÁ Marta Paiz 1 Márcia Bonifácio Stooc 2 Adriana Picagevicz Mellk 3 Jaime Antonio Stoffel 4 Nelson Alpini

Leia mais

GUIA DE BOAS PRÁTICAS

GUIA DE BOAS PRÁTICAS GUIA DE BOAS PRÁTICAS A RODADA DE NEGÓCIOS A RODADA DE NEGÓCIOS É UM EVENTO EMPRESARIAL ORGANIZADO PARA PROMOVER NEGÓCIOS E PARCERIAS. Em um mesmo local estão empresas convidadas com interesse em comprar,

Leia mais

MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V. Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo.

MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V. Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo. 1 MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo Abril / 2014 Metodologia 2 Metodologia 3 Técnica Pesquisa quantitativa,

Leia mais

Otimizada para Crescimento:

Otimizada para Crescimento: Quinta Pesquisa Anual de Mudança na Cadeia de Suprimentos RESUMO REGIONAL: AMÉRICA LATINA Otimizada para Crescimento: Executivos de alta tecnologia se adaptam para se adequar às demandas mundiais INTRODUÇÃO

Leia mais

Mais da metade dos brasileiros pagam compras com o cartão de crédito, principalmente roupas, calçados e eletrodomésticos

Mais da metade dos brasileiros pagam compras com o cartão de crédito, principalmente roupas, calçados e eletrodomésticos USO DO CARTÃO DE CRÉDITO Mais da metade dos brasileiros pagam compras com o cartão de crédito, principalmente roupas, calçados e eletrodomésticos Mais da metade dos brasileiros (53%) faz uso do cartão

Leia mais

O PIPE I LÍNGUAS ESTRANGEIRAS

O PIPE I LÍNGUAS ESTRANGEIRAS O PIPE I LÍNGUAS ESTRANGEIRAS O PIPE I Línguas Estrangeiras foi desenvolvido juntamente com as Disciplinas de Aprendizagem Crítico-Reflexiva das Línguas Inglesa, Francesa e Espanhola. O objetivo desse

Leia mais

Transcrição da Teleconferência Resultados do 3T09 - Inpar 18 de novembro de 2009

Transcrição da Teleconferência Resultados do 3T09 - Inpar 18 de novembro de 2009 Transcrição da Teleconferência Resultados do 3T09 - Inpar 18 de novembro de 2009 Bom dia, e obrigada por aguardarem. Sejam bem-vindos à teleconferência da Inpar para discussão dos resultados referentes

Leia mais

Oportunidades para o Jovem Administrador em Novos Negócios

Oportunidades para o Jovem Administrador em Novos Negócios Oportunidades para o Jovem Administrador em Novos Negócios As MPEs As micro e pequenas empresas contribuem de forma significativa para o desenvolvimento econômico de um País. No Brasil, elas representam

Leia mais

Gestão dos Pequenos Negócios

Gestão dos Pequenos Negócios Gestão dos Pequenos Negócios x Rangel Miranda Gerente Regional do Sebrae Porto Velho, RO, 20 de outubro de 2015 A Conjuntura Atual Queda na produção industrial Desemprego Alta dos juros Restrição ao crédito

Leia mais

Uma história de confiança.

Uma história de confiança. Uma história de confiança. Tudo começou em março de 1969. Já na década de 70, impulsionada pelo chamado milagre econômico brasileiro, decorrente de maciços investimentos governamentais em infraestrutura

Leia mais

Questionário de avaliação de Práticas X Resultados de projetos - Carlos Magno Xavier (magno@beware.com.br)

Questionário de avaliação de Práticas X Resultados de projetos - Carlos Magno Xavier (magno@beware.com.br) Obrigado por acessar esta pesquisa. Sei como é escasso o seu tempo, mas tenha a certeza que você estará contribuindo não somente para uma tese de doutorado, mas também para a melhoria das práticas da Comunidade

Leia mais

"Organizar evento é como uma grande orquestra"

Organizar evento é como uma grande orquestra "Organizar evento é como uma grande orquestra" Publicação: 25 de Maio de 2014 às 00:00 O primeiro evento que ela organizou foi aos 12 anos, a festa junina da escola. O que Tânia Trevisan não imaginava

Leia mais

RELATÓRIO DE PESQUISA APLICADA AOS CANDIDATOS A ESTAGIÁRIOS DE DIREITO E JORNALISMO DO MPT CEARENSE

RELATÓRIO DE PESQUISA APLICADA AOS CANDIDATOS A ESTAGIÁRIOS DE DIREITO E JORNALISMO DO MPT CEARENSE RELATÓRIO DE PESQUISA APLICADA AOS CANDIDATOS A ESTAGIÁRIOS DE DIREITO E JORNALISMO DO MPT CEARENSE ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL FORTALEZA ABRIL/2011 2 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONHECIMENTO PRÉVIO

Leia mais

O papel das empresas e o lucro. 20 de Setembro de 2009

O papel das empresas e o lucro. 20 de Setembro de 2009 O papel das empresas e o lucro 1 20 de Setembro de 2009 O papel das empresas e o lucro Roberta Atherton Magalhães Dias No ano de 2005, a Futura realizou uma pesquisa que avaliava, na percepção dos capixabas,

Leia mais

Satisfação dos consumidores: estudo de caso em um supermercado de Bambuí/MG

Satisfação dos consumidores: estudo de caso em um supermercado de Bambuí/MG Satisfação dos consumidores: estudo de caso em um supermercado de Bambuí/MG Ana Clara Rosado Silva (1) ; Daiane Oliveira Borges (2) ; Tatiana Morais Leite (3) ; Vanessa Oliveira Couto (4) ; Patrícia Carvalho

Leia mais

5 Considerações finais

5 Considerações finais 5 Considerações finais 5.1. Conclusões A presente dissertação teve o objetivo principal de investigar a visão dos alunos que se formam em Administração sobre RSC e o seu ensino. Para alcançar esse objetivo,

Leia mais

Empreendedorismo das Migrantes Brasileiras em tempos de crise: Portugal e Brasil?

Empreendedorismo das Migrantes Brasileiras em tempos de crise: Portugal e Brasil? Empreendedorismo das Migrantes Brasileiras em tempos de crise: Portugal e Brasil? Suelda de Albuquerque Ferreira/Teresa Sofia Teixeira Jorge Malheiros Beatriz Padilla XVI Seminário Académico APEC Horizontes

Leia mais

Sessão 4: Avaliação na perspectiva de diferentes tipos de organizações do setor sem fins lucrativos

Sessão 4: Avaliação na perspectiva de diferentes tipos de organizações do setor sem fins lucrativos Sessão 4: Avaliação na perspectiva de diferentes tipos de organizações do setor sem fins lucrativos Avaliação Econômica como instrumento para o aprimoramento da gestão das ações sociais 26/09/2013 Fundação

Leia mais

Responsabilidade Social nas MPEs Paulistas. Dezembro de 2004

Responsabilidade Social nas MPEs Paulistas. Dezembro de 2004 Responsabilidade Social nas MPEs Paulistas Dezembro de 2004 1 Responsabilidade Social Forma de gestão que se define pela relação ética e transparente da empresa com todos os públicos com os quais se relaciona

Leia mais

DESCRIÇÃO DAS PRÁTICAS DE GESTÃO DA INICIATIVA

DESCRIÇÃO DAS PRÁTICAS DE GESTÃO DA INICIATIVA DESCRIÇÃO DAS PRÁTICAS DE GESTÃO DA INICIATIVA Como é sabido existe um consenso de que é necessário imprimir qualidade nas ações realizadas pela administração pública. Para alcançar esse objetivo, pressupõe-se

Leia mais

Liderança Organizacional

Liderança Organizacional Liderança Organizacional Mauricio Lima Competência 07 Desenvolvimento de Recursos, Finanças e Legislação Corporativa Fundamentação Teórica Entre as atividades mais importantes do líder está a responsabilidade

Leia mais

PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DE EGRESSOS Faculdade de Mantena

PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DE EGRESSOS Faculdade de Mantena PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DE EGRESSOS Faculdade de Mantena MANTENA - MG OBJETIVO GERAL O Programa de Acompanhamento de Egressos da FAMA tem o objetivo geral de criar mecanismos que permitam a contínua

Leia mais

OBJETIVO MATERIAL POPULAÇÃO APLICAÇÃO INSTRUÇÕES 31/08/2011

OBJETIVO MATERIAL POPULAÇÃO APLICAÇÃO INSTRUÇÕES 31/08/2011 OBJETIVO TESTE DE ATENÇÃO CONCENTRADA TEACO-FF Avaliação Psicológica II Professora: Patrícia Volpato Avalia a capacidade de uma pessoa em selecionar apenas uma fonte de informação diante de vários estímulos

Leia mais

Profa. Cleide de Freitas. Unidade I PLANO DE NEGÓCIOS

Profa. Cleide de Freitas. Unidade I PLANO DE NEGÓCIOS Profa. Cleide de Freitas Unidade I PLANO DE NEGÓCIOS O que vamos ver hoje Ideias e Oportunidades Oportunidades x Experiência de mercado O que é um plano de negócios? Identificação e análise de oportunidades

Leia mais

SINCOR-SP 2015 NOVEMBRO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2015 NOVEMBRO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS NOVEMBRO 20 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 Sumário Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita

Leia mais

Conceito e Processo do Planejamento Estratégico

Conceito e Processo do Planejamento Estratégico ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Estratégia de Negócios em TI (Parte 2) Conceito e Processo do Planejamento Prof. Me. Walteno Martins Parreira Jr Vídeo: Os três porquinhos http://www.youtube.com/watch?v=eo4msbm113g

Leia mais

Encontrar a oportunidade de franquia perfeita para você! Esse é o nosso negócio!

Encontrar a oportunidade de franquia perfeita para você! Esse é o nosso negócio! Encontrar a oportunidade de franquia perfeita para você! Esse é o nosso negócio! Escolher a franquia ideal pode ser uma das decisões mais difíceis que você já fez......deixe-nos torná-la mais fácil. Quem

Leia mais

Pesquisa Nacional de Franquias

Pesquisa Nacional de Franquias Pesquisa Nacional de Franquias Perfil e comportamento dos clientes em praças de alimentação São Paulo, maio de 2011 Pesquisa nacional Perfil e Comportamento de Clientes de Praças de Alimentação 1 Agenda

Leia mais

ações de cidadania Atendimento direto ECE-SP recebe a comunidade com equipe qualificada e atividades orientadas Revista Linha Direta

ações de cidadania Atendimento direto ECE-SP recebe a comunidade com equipe qualificada e atividades orientadas Revista Linha Direta ações de cidadania Atendimento direto ECE-SP recebe a comunidade com equipe qualificada e atividades orientadas Valéria Araújo Quando crianças, adolescentes, jovens e familiares do distrito da Brasilândia

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA: UM INSTRUMENTO AO PROCESSO DECISÓRIO

DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA: UM INSTRUMENTO AO PROCESSO DECISÓRIO DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA: UM INSTRUMENTO AO PROCESSO DECISÓRIO Priscila Rubbo 1 Paulo Roberto Pegoraro 2 Resumo: O demonstrativo do fluxo de caixa tem como finalidade a projeção das entradas e saídas

Leia mais

A EMPREGABILIDADE DOS PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS E SUAS IMPLICAÇÕES NA CIDADE DE LINS

A EMPREGABILIDADE DOS PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS E SUAS IMPLICAÇÕES NA CIDADE DE LINS A EMPREGABILIDADE DOS PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS E SUAS IMPLICAÇÕES NA CIDADE DE LINS Jéssica Pavan Milani, Unisalesiano, jessicamilani@hotmail.com Maria Tereza Ferreira Rossler, Unisalesiano,

Leia mais

Uso do Crédito (consumidores) Setembro 2012

Uso do Crédito (consumidores) Setembro 2012 Uso do Crédito (consumidores) Setembro 2012 METODOLOGIA Plano amostral Público alvo: Consumidores de todas as Capitais do Brasil. Tamanho amostral da Pesquisa: 623 casos, gerando um erro máximo de 3,9%

Leia mais

Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, por ocasião da visita à Comunidade Linha Caravaggio

Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, por ocasião da visita à Comunidade Linha Caravaggio Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, por ocasião da visita à Comunidade Linha Caravaggio Chapecó-SC, 23 de junho de 2006 Presidente: É um programa, talvez

Leia mais

Redação do Site Inovação Tecnológica - 28/08/2009. Humanos aprimorados versus humanos comuns

Redação do Site Inovação Tecnológica - 28/08/2009. Humanos aprimorados versus humanos comuns VOCÊ ESTÁ PREPARADO PARA CONVIVER COM OS HUMANOS APRIMORADOS? http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=voce-esta-preparado-conviver-humanosaprimorados&id=010850090828 Redação do

Leia mais

Oficina DESENVOLVA A SUA EMPRESA

Oficina DESENVOLVA A SUA EMPRESA Oficina DESENVOLVA A SUA EMPRESA Henrique Rafael da Silva Romão Escritório Regional de Sorocaba Unidade de Educação 1 IDENTIDADE INSTITUCIONAL NEGÓCIO Espaço que a organização pretende ocupar em relação

Leia mais

POBREZA, SEGURANÇA ALIMENTAR E SAÚDE NO BRASIL

POBREZA, SEGURANÇA ALIMENTAR E SAÚDE NO BRASIL POBREZA, SEGURANÇA ALIMENTAR E SAÚDE NO BRASIL Escrito por: Angela Kageyama Rodolfo Hoffmann Consultora: FECAMP Contrato: 206066 ÌNDICE Insegurança alimentar, educação e na PNAD de 2004... 3. Dados gerais

Leia mais

Identificação do projeto

Identificação do projeto Seção 1 Identificação do projeto ESTUDO BÍBLICO Respondendo a uma necessidade Leia Neemias 1 Neemias era um judeu exilado em uma terra alheia. Alguns dos judeus haviam regressado para Judá depois que os

Leia mais

Práticas Utilizadas em Projetos Externos: A Busca Pela Excelência das Consultorias. Categoria: Workshop Temática: Projetos

Práticas Utilizadas em Projetos Externos: A Busca Pela Excelência das Consultorias. Categoria: Workshop Temática: Projetos Práticas Utilizadas em Projetos Externos: A Busca Pela Excelência das Consultorias. Categoria: Workshop Temática: Projetos CONTATOS Caroline Barin Menezes Diretora de Consultorias carolinebarin@objetivajr.com

Leia mais

1.000 Receitas e Dicas Para Facilitar a Sua Vida

1.000 Receitas e Dicas Para Facilitar a Sua Vida 1.000 Receitas e Dicas Para Facilitar a Sua Vida O Que Determina o Sucesso de Uma Dieta? Você vê o bolo acima e pensa: Nunca poderei comer um doce se estiver de dieta. Esse é o principal fator que levam

Leia mais

BEM-VINDA!! WWW.BOLSADEIDEASDENEGOCIO.COM

BEM-VINDA!! WWW.BOLSADEIDEASDENEGOCIO.COM BEM-VINDA!! Meu nome é Ives Lopes e eu sou a autora deste guia 22 ideias de negócios para começar já. Vê essa foto? Sou eu em minha Esmalteria, a Eva Nail Club. Foi um sucesso enquanto durou, mas infelizmente

Leia mais

DataSenado. Secretaria de Transparência DataSenado. Março de 2013

DataSenado. Secretaria de Transparência DataSenado. Março de 2013 Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher DataSenado Março de 2013 Mulheres conhecem a Lei Maria da Penha, mas 700 mil ainda sofrem agressões no Brasil Passados quase 7 desde sua sanção, a Lei 11.340

Leia mais

b) Possibilitar a conscientização na hora da opção pela disciplina; c) Conhecer a importância da disciplina para o curso;

b) Possibilitar a conscientização na hora da opção pela disciplina; c) Conhecer a importância da disciplina para o curso; Curso: CIÊNCIAS CONTÁBEIS Disciplinas Pontuação 20 Pontos Contabilidade Básica II Salomão Dantas Soares Economia Ivaldo Dantas Métodos Quantitativos Aplicados Francisco de Assis Matemática Financeira -

Leia mais

Aula 05 - Compromissos

Aula 05 - Compromissos Aula 05 - Compromissos Objetivos Agendar compromissos, utilizando verbos no infinitivo ou a estrutura (ir) + ter que + verbos no infinitivo; conversar ao telefone, reconhecendo e empregando expressões

Leia mais

TRAÇOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA EM SÃO LUÍS- MA: UM DIAGNÓSTICO DO PERFIL SOCIOCULTURAL E EDUCACIONAL DE ALUNOS DAS ESCOLAS PARCEIRAS DO PIBID.

TRAÇOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA EM SÃO LUÍS- MA: UM DIAGNÓSTICO DO PERFIL SOCIOCULTURAL E EDUCACIONAL DE ALUNOS DAS ESCOLAS PARCEIRAS DO PIBID. TRAÇOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA EM SÃO LUÍS- MA: UM DIAGNÓSTICO DO PERFIL SOCIOCULTURAL E EDUCACIONAL DE ALUNOS DAS ESCOLAS PARCEIRAS DO PIBID. Resumo Alcenir Amorim de Sousa 1 1 Instituto Federal de educação

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO NOME: ENDEREÇO: TELEFONE(S): EMAIL: DATA DE CONCLUSÃO:

IDENTIFICAÇÃO NOME: ENDEREÇO: TELEFONE(S): EMAIL: DATA DE CONCLUSÃO: QUESTIONÁRIO EGRESSOS DO CURSO BACHARELADO EM ENFERMAGEM IDENTIFICAÇÃO NOME: ENDEREÇO: TELEFONE(S): EMAIL: DATA DE CONCLUSÃO: QUESTIONÁRIO PARA O EGRESSO DE ENFERMAGEM PARTE I EMPREGABILIDADE 1. Atualmente

Leia mais

CIA. INDUSTRIAL VALE DO PARAÍBA S/A. UM CASO DE SUCESSO?

CIA. INDUSTRIAL VALE DO PARAÍBA S/A. UM CASO DE SUCESSO? CIA. INDUSTRIAL VALE DO PARAÍBA S/A. UM CASO DE SUCESSO? Autoria: Amadeu Nosé Junior Mestre em Administração de Empresas Universidade Presbiteriana Mackenzie A Cia. Industrial Vale do Paraíba S/A., é uma

Leia mais

9 Como o aluno (pré)adolescente vê o livro didático de inglês

9 Como o aluno (pré)adolescente vê o livro didático de inglês Cap. 9 Como o aluno (pré)adolescente vê o livro didático de inglês 92 9 Como o aluno (pré)adolescente vê o livro didático de inglês Nesta parte do trabalho, analisarei alguns resultados da análise dos

Leia mais

7 etapas para construir um Projeto Integrado de Negócios Sustentáveis de sucesso

7 etapas para construir um Projeto Integrado de Negócios Sustentáveis de sucesso 7 etapas para construir um Projeto Integrado de Negócios Sustentáveis de sucesso Saiba como colocar o PINS em prática no agronegócio e explore suas melhores opções de atuação em rede. Quando uma empresa

Leia mais

Para se tornar um FRANQUEADO. www.helpdigitalti.com.br

Para se tornar um FRANQUEADO. www.helpdigitalti.com.br OS PRIMEIROS PASSOS OS PRIMEIROS PASSOS Para se tornar um FRANQUEADO www.helpdigitalti.com.br PROCURO UMA FRANQUIA MAS NÃO SEI POR ONDE COMEÇAR Para se tornar um franqueado é necessário avaliar se OS SEUS

Leia mais

PROJETO TENDÊNCIAS. Relatório Parcial Pesquisa de Mercado Etapa Quantitativa

PROJETO TENDÊNCIAS. Relatório Parcial Pesquisa de Mercado Etapa Quantitativa PROJETO TENDÊNCIAS Relatório Parcial Pesquisa de Mercado Etapa Quantitativa Preparado por Ibope Inteligência Para Associação de Marketing Promocional Maio/2009 Introdução Objetivos: Investigar o mercado

Leia mais

4 Contextualização da pesquisa

4 Contextualização da pesquisa 4 Contextualização da pesquisa 4.1. Cenário de pequenas empresas e medias empresas no Brasil A abreviação para pequena e média empresa PME (em inglês SME) tornou-se um padrão internacional quando se refere

Leia mais

GRATUITA. consultoria.

GRATUITA. consultoria. Sua empresa cresceu? Você está sem tempo para planejar o futuro do seu negócio? Sente dificuldades em delegar tarefas? Não encontra ninguém para trocar experiências semelhantes? Está na hora de conhecer

Leia mais

o hemofílico. Meu filho também será?

o hemofílico. Meu filho também será? A U A UL LA Sou hemofílico. Meu filho também será? Nas aulas anteriores, você estudou alguns casos de herança genética, tanto no homem quanto em outros animais. Nesta aula, analisaremos a herança da hemofilia.

Leia mais

Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional MAPEAMENTO DE SAN NOS MUNICÍPIOS 2015 MANUAL DE ORIENTAÇÃO

Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional MAPEAMENTO DE SAN NOS MUNICÍPIOS 2015 MANUAL DE ORIENTAÇÃO 1. FORMULÁRIO DO MAPASAN 2014 COM ORIENTAÇÕES Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional MAPEAMENTO DE SAN NOS MUNICÍPIOS 2015 MANUAL DE ORIENTAÇÃO Prefeituras Municipais RECOMENDAMOS A LEITURA

Leia mais

PROF. LÍVIO GIOSA PRESIDENTE DO CENAM CENTRO NACIONAL DE MODERNIZAÇÃO EMPRESARIAL (OUTUBRO/ 2010)

PROF. LÍVIO GIOSA PRESIDENTE DO CENAM CENTRO NACIONAL DE MODERNIZAÇÃO EMPRESARIAL (OUTUBRO/ 2010) PROF. LÍVIO GIOSA PRESIDENTE DO CENAM CENTRO NACIONAL DE MODERNIZAÇÃO EMPRESARIAL (OUTUBRO/ 2010) METODOLOGIA DA PESQUISA PESQUISA QUANTITATIVA POR AMOSTRAGEM. PROTEÇÃO E PRESERVAÇÃO DO SIGILO Dados para

Leia mais

LOJA DE LIVROS E ARTIGOS RELIGIOSOS

LOJA DE LIVROS E ARTIGOS RELIGIOSOS LOJA DE LIVROS E ARTIGOS RELIGIOSOS FICHA TÉCNICA Setor da Economia: Terciário. Ramo de Atividade: Livros e Artigos Religiosos. Tipo de Negócio: Comércio de Livros e Artigos Religiosos. APRESENTAÇÃO Diante

Leia mais

Tema 2: Mercado. Assunto 2: Conhecendo o mercado consumidor. Unidade 1: Muito prazer, cliente

Tema 2: Mercado. Assunto 2: Conhecendo o mercado consumidor. Unidade 1: Muito prazer, cliente Tema 2: Mercado Assunto 2: Conhecendo o mercado consumidor Unidade 1: Muito prazer, cliente Olá, caro(a) aluno(a). Este material destina-se ao seu uso como aluno(a) inscrito(a) no Curso Aprender a Empreender

Leia mais

Informações do Questionário. Programa Autoavaliação Institucional - UFSM - 2014. Questionário Segmento Egresso

Informações do Questionário. Programa Autoavaliação Institucional - UFSM - 2014. Questionário Segmento Egresso Informações do Questionário Programa Autoavaliação Institucional - UFSM - 2014 Questionário Segmento Egresso Descrição do Programa A aplicação do instrumento de autoavaliação é fundamental para toda instituição

Leia mais

FORMULÁRIO PARA INSCRIÇÃO EMPRETEC

FORMULÁRIO PARA INSCRIÇÃO EMPRETEC FORMULÁRIO PARA INSCRIÇÃO EMPRETEC PROGRAMA PARA EMPREENDEDORES DADOS PESSOAIS E DA EMPRESA (Interesse do Sebrae) PONTUAÇÃO: DATA DA ENTREVISTA: / / 1. NOME COMPLETO: E-mail: 2. SEXO: ( ) MASCULINO ( )

Leia mais

A ÁLGEBRA NO ENSINO FUNDAMENTAL: RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA DE INTERVENÇÃO

A ÁLGEBRA NO ENSINO FUNDAMENTAL: RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA DE INTERVENÇÃO A ÁLGEBRA NO ENSINO FUNDAMENTAL: RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA DE INTERVENÇÃO Vilmara Luiza Almeida Cabral UFPB/Campus IV Resumo: O presente relato aborda o trabalho desenvolvido no projeto de intervenção

Leia mais

Efeitos das ações educativas do Curso de Qualificação Profissional Formação de Jardineiros na vida dos participantes.

Efeitos das ações educativas do Curso de Qualificação Profissional Formação de Jardineiros na vida dos participantes. Efeitos das ações educativas do Curso de Qualificação Profissional Formação de Jardineiros na vida dos participantes. Katiúcia Dias Fernandes 1 Silvério José Coelho 2 Introdução Entre os grandes temas

Leia mais

Empreenda! 9ª Edição Roteiro de Apoio ao Plano de Negócios. Preparamos este roteiro para ajudá-lo (a) a desenvolver o seu Plano de Negócios.

Empreenda! 9ª Edição Roteiro de Apoio ao Plano de Negócios. Preparamos este roteiro para ajudá-lo (a) a desenvolver o seu Plano de Negócios. Empreenda! 9ª Edição Roteiro de Apoio ao Plano de Negócios Caro (a) aluno (a), Preparamos este roteiro para ajudá-lo (a) a desenvolver o seu Plano de Negócios. O Plano de Negócios deverá ter no máximo

Leia mais

VALIDAÇÃO DE HIPÓTESES

VALIDAÇÃO DE HIPÓTESES Ferramenta para auxiliar o processo de VALIDAÇÃO DE HIPÓTESES Carlos Eduardo Bizzotto - Eliza Coral - Guilherme Paludetto - Janice Maciel - Jéssica dos Santos Sumário 1 Introdução...3 2 Quadro de Validação:

Leia mais

Política de cotas para mulheres na política tem 75% de aprovação

Política de cotas para mulheres na política tem 75% de aprovação Política de cotas para mulheres na política tem 75% de aprovação População conhece pouco a atual lei de cotas, mas acha que os partidos que não cumprem a lei deveriam ser punidos A maioria da população

Leia mais

11. EDUCAÇÃO PROFISSIONAL

11. EDUCAÇÃO PROFISSIONAL 11. EDUCAÇÃO PROFISSIONAL A educação profissional no Brasil já assumiu diferentes funções no decorrer de toda a história educacional brasileira. Até a promulgação da atual LDBEN, a educação profissional

Leia mais

RELATÓRIOS GERENCIAIS

RELATÓRIOS GERENCIAIS RELATÓRIOS GERENCIAIS Neste treinamento vamos abordar o funcionamento dos seguintes relatórios gerenciais do SisMoura: Curva ABC Fluxo de Caixa Semanal Análise de Lucratividade Análise Financeira o Ponto

Leia mais

Recupere a saúde financeira e garanta um futuro tranquilo. Campus da UNESP de São José do Rio Preto, 30/09/2015

Recupere a saúde financeira e garanta um futuro tranquilo. Campus da UNESP de São José do Rio Preto, 30/09/2015 Recupere a saúde financeira e garanta um futuro tranquilo Campus da UNESP de São José do Rio Preto, 30/09/2015 Objetivo geral Disseminar conhecimento financeiro e previdenciário dentro e fora da SP-PREVCOM

Leia mais

ASPECTOS PRINCIPAIS SOBRE

ASPECTOS PRINCIPAIS SOBRE ASPECTOS PRINCIPAIS SOBRE EMPREENDEDORISMO Empreendedorismo A Administração da revolução O empreendedorismo é uma revolução silenciosa, que será para o século 21 mais do que a revolução industrial foi

Leia mais

Arquivo Público do Estado de São Paulo Oficina O(s) uso(s) de documentos de arquivo na sala de aula

Arquivo Público do Estado de São Paulo Oficina O(s) uso(s) de documentos de arquivo na sala de aula Michele Maria do Nascimento Faculdades Metropolitanas Unidas - FMU Arquivo Público do Estado de São Paulo Oficina O(s) uso(s) de documentos de arquivo na sala de aula Sequência Didática: As transformações

Leia mais

SINCOR-SP 2015 DEZEMBRO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2015 DEZEMBRO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS DEZEMBRO 20 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 Sumário Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita

Leia mais

No E-book anterior 5 PASSOS PARA MUDAR SUA HISTÓRIA, foi passado. alguns exercícios onde é realizada uma análise da sua situação atual para

No E-book anterior 5 PASSOS PARA MUDAR SUA HISTÓRIA, foi passado. alguns exercícios onde é realizada uma análise da sua situação atual para QUAL NEGÓCIO DEVO COMEÇAR? No E-book anterior 5 PASSOS PARA MUDAR SUA HISTÓRIA, foi passado alguns exercícios onde é realizada uma análise da sua situação atual para então definir seus objetivos e sonhos.

Leia mais

Levantamento Qualitativo e Quantitativo

Levantamento Qualitativo e Quantitativo Estabelecer ações conjuntas no sentido de enfrentar os desafios e potencializar as muitas oportunidades existentes para o desenvolvimento do setor artesanal, gerando oportunidades de trabalho e renda,

Leia mais

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses Estudo de Caso Cliente: Rafael Marques Duração do processo: 12 meses Coach: Rodrigo Santiago Minha idéia inicial de coaching era a de uma pessoa que me ajudaria a me organizar e me trazer idéias novas,

Leia mais

Sumário Executivo. Pesquisa Quantitativa de Avaliação do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil PETI

Sumário Executivo. Pesquisa Quantitativa de Avaliação do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil PETI Sumário Executivo Pesquisa Quantitativa de Avaliação do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil PETI Fundação Euclides da Cunha FEC/Data UFF Secretaria de Avaliação e Gestão da Informação Ministério

Leia mais

PROJETO LÍNGUA DE FORA

PROJETO LÍNGUA DE FORA DESCRIÇÃO PROJETO LÍNGUA DE FORA O, de responsabilidade dos professores da disciplina de estágio supervisionado das línguas espanhola, francesa e inglesa, corresponde a 50 horas de estágio, das 200 horas

Leia mais