Autoria: Juarez Perfeito, Oscar Dalfovo, Fernanda S. Macha Ostetto

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Autoria: Juarez Perfeito, Oscar Dalfovo, Fernanda S. Macha Ostetto"

Transcrição

1 A Utilização da Internet como Instrumento de Ações Estratégicas de Marketing: Uma Aplicação Realizada nas Empresas Têxteis de Médio e Grande Porte do Estado de Santa Catarina 1 Autoria: Juarez Perfeito, Oscar Dalfovo, Fernanda S. Macha Ostetto RESUMO O objetivo deste estudo foi verificar se as ações de marketing realizadas através da internet estão realmente trazendo resultados positivos para a indústria têxtil de médio e grande porte do Estado de Santa Catarina e qual a importância da internet como instrumento de marketing para estas organizações. Por meio de uma pesquisa quantitativa realizada em 2005, entrou-se em contato com as empresas de médio (12 empresas) e grande porte (20 empresas) através de um questionário estruturado com perguntas fechadas. Os resultados mostram que as empresas médias estão há menos tempo utilizando a internet em suas ações de marketing em relação às grandes empresas, mas, de modo geral, o desenvolvimento de sites e o envio de direto são as ações mais utilizadas por ambas. Um dos fatores importantes que levaram as empresas ao ambiente on-line foi a busca por eficiência e a criação de relacionamento com os diversos públicos-alvo, principalmente o consumidor final e os revendedores. Por fim, conclui-se que há um consenso sobre a importância da internet para a realização das ações de marketing, que as grandes empresas têxteis já estão utilizando a internet há algum tempo e uma boa parte das empresas médias também estão na world wide web, o que evidencia que os resultados com o uso da rede tendem a ser positivos, embora a maioria delas não possui um banco de dados estruturado. 1 INTRODUÇÃO A internet começa a fazer parte de nosso dia-a-dia, ampliando suas fronteiras. Seu uso não é mais exclusividade dos jovens e adolescentes. Já é possível ver profissionais de todas as áreas e idades acessando a rede mundial. Basta avaliarmos a proliferação de s, sites, home-pages e outros termos que surgiram atrelados a ela. Programas de mensagens instantâneas, como o ICQ e o MSN Messenger, também estão entrando na rotina das organizações para assuntos de trabalho. Conforme Teixeira Jr. (2005), 870 milhões de pessoas no mundo usam softwares de mensagem instantânea, sendo que 50 milhões são usuários corporativos. No Brasil, a disseminação do uso da internet também é representativa, afinal o país é considerado o segundo colocado entre os maiores usuários do software MSN Messenger para conversa instantânea pela internet. Estima-se que alcance o número de quinhentos mil novos usuários deste software por mês, o índice de crescimento mais alto do mundo (TEIXEIRA JR., 2005). Como esta forma de comunicação on-line ainda é muito nova, mesmo com números tão altos e perspectivas de crescimento, as empresas brasileiras parecem ter pouco conhecimento sobre as melhores e mais eficazes formas de atuar na rede mundial,

2 2 seja na venda, no atendimento ou no relacionamento com o cliente. As ações de marketing através da internet só agora parecem estar mais profissionalizadas, ou seja, com recursos tecnológicos e softwares de suporte mais apropriados e ações mais focadas e coerentes. Tudo leva a crer que se está no fim da era spam, ou seja, o envio indiscriminado de ofertas por e- mail, e que já há uma adaptação a este novo meio de comunicação. Essa explosão de conectividade possibilitada pelo advento da internet, também conduziu à quebra de alguns paradigmas no marketing tradicional. Enquanto o marketing original mantém foco na satisfação das necessidades dos clientes por meio de trocas que fossem mutuamente benéficas, com os profissionais de marketing iniciando e controlando estes processos de troca, com a internet os clientes cada vez mais tomam as rédeas da situação. Na era da internet, o cliente escolhe que informação necessita, que ofertas o interessam e quanto está disposto a pagar (SHETH, 2002). É o que Kotler (1995) intitula de marketing reverso. De acordo com Jim Sterne (2000, p.1), por mais maravilhosa que possa parecer a perspectiva para as novas tecnologias advindas da internet e das comunicações globais (World Wide Web), o seu valor para os negócios é medido estritamente pelo seu impacto na linha dos resultados. No contexto de adaptação às novas tecnologias, este estudo pretende verificar se as ações de marketing realizadas pela internet estão realmente trazendo resultado positivo para as empresas de médio e grande porte do setor têxtil. Desta forma, buscou-se identificar como essas empresas estão utilizando a internet e o grau de importância da internet para a realização de ações de marketing. 2 O Marketing na Internet A grande vantagem da internet para os negócios é a possibilidade de os clientes terem como interagir com a marca, enquanto outros meios de comunicação esperam uma atitude mais passiva do consumidor. (BRUNER, 1998, p. 14). Kotler (1999) previa o surgimento do marketing eletrônico quando salientava que em 1999 mais de cem milhões de pessoas em todo o mundo podiam se conectar à internet e já haviam mais de um milhão e meio de nomes de domínios registrados na rede. Também afirmava que o comércio eletrônico havia rendido vinte bilhões de dólares em 1998 e estimava que alcançasse trezentos e vinte e sete bilhões em 2002.

3 3 Dentre as vantagens do comércio eletrônico, o autor (Idem, Ibidem, p. 258) destaca disponibilidade a qualquer hora do dia ou da noite, economia de tempo e dinheiro, o preço é potencialmente menor. E sobre as desvantagens, ele aponta que há um tempo entre a compra e o recebimento do produto comprado que pode ser razoavelmente longo, não há possibilidade de tocar ou sentir o produto. Kotler (1999) propõe uma nova avaliação do marketing, a partir de uma comparação entre o marketing tradicional e o que o autor chama de cibermarketing, com base em quatro atividades do marketing: propaganda, serviços ao cliente, vendas e pesquisa de mercado, conforme apresentado no quadro 1. ATIVIDADE DE MARKETING MARKETING TRADICIONAL CIBERMARKETING PROPAGANDA SERVIÇOS AO CLIENTE VENDAS Prepara material impresso, em vídeo ou em áudio, e utiliza meios de comunicação tradicionais, como televisão, rádio, jornais e revistas. Normalmente apenas as informações bastante limitadas podem ser apresentadas. Oferece serviço cinco dias por semana, oito horas por dia, na loja ou pelo telefone, em resposta a ligações de clientes; oferece visitas às instalações dos clientes para manutenção ou consertos. Visita ou telefona para clientes potenciais ou efetivos e demonstra o produto fisicamente ou por meio de equipamento de projeção. Insere informações abrangentes na página Internet da empresa e compra banners em outros sites. Oferece resposta e serviços sete dias por semana, 24 horas por dia; envia soluções por telefone, fax ou ; mantém diálogos on-line, e resolve problemas a distância por meio de diagnósticos computadorizados. Realiza videoconferências com clientes potenciais e demonstra o produto na tela do computador. PESQUISA DE MERCADO Utiliza entrevistas individuais e em grupo e pesquisas pelo correio ou telefone. Utiliza grupos de discussão para conversas. Além disso, utiliza entrevistas e questionários via . Quadro 1 - Como o marketing mudará com o cibermarketing Fonte: Kotler (1999, p. 264) Com relação às desvantagens do cibermarketing, vários autores salientam a dispersão da mensagem através de um clique ao receber uma mensagem indesejada, o internauta nem abre, apenas a exclui rapidamente da tela, entre outras apresentadas no quadro 3.

4 4 VANTAGENS DO CIBERMARKETING Focalização da mensagem ao público-alvo. Interatividade entre o consumidor e o produto. Visibilidade. Personalização. Monitoramento on-line da navegação. Atualização e inclusão de informações de forma rápida, on-line. DESVANTAGENS DO CIBERMARKETING Dispersão da mensagem através de um clique. Volume muito grande de informações disponíveis. Facilidade na comparação de preço entre os produtos. Processa somente informações verbais e visuais na avaliação de um produto. Quadro 2 - As vantagens e desvantagens do Cibermarketing Fonte: Seybold (1998), Zeff; Aronson (2000), Cintrin et al (2003) 2.1 Customer Relationship Management (CRM) e Data Mining Apesar de CRM ser sigla de uma palavra norte-americana, é bastante utilizada no Brasil e principalmente no marketing de relacionamento. Conforme Cardoso; Filho (2001, p. 40), CRM é uma combinação de processos de negócios e tecnologia, que busca entender os clientes das empresas mediante várias perspectivas: quem são eles, o que eles fazem, do que eles gostam. Os autores também explicam que o CRM trata do planejamento, gerenciamento e operacionalização da experiência do cliente, aplicando as mais avançadas tecnologias de informação visando à fidelização e criação de valor (Idem, Ibidem, p ), e acrescentam que cabe à empresa definir qual dos quatro diferentes programas de CRM irá utilizar: recuperar clientes, conquistar a lealdade, executar serviços de cross-sell e up-sell e transformar prospects em clientes. De acordo com Dalfovo (2004), para utilizar-se de CRM é necessário possuir um banco de dados, entendido como uma coleção de informações. Em pesquisa realizada por Reinert (2004, p. 112) em empresas catarinenses, poucas sabem exatamente o que é CRM e para que é utilizado. A maioria das empresas confunde CRM com instrumento para captação de consumidores. 3 MÉTODO E TÉCNICA DE PESQUISA A partir dos objetivos desta proposta de investigação científica, podemos caracterizála como uma pesquisa descritiva feita através do método quantitativo realizada em 2005 no Estado de Santa Catarina. A primeira etapa deste estudo corresponde a uma pesquisa bibliográfica sobre o tema e uma fundamentação teórico-empírica que antecedem o trabalho

5 5 de campo para coleta de dados e a análise dos dados coletados. A segunda fase deste estudo é a realização de uma pesquisa de campo (32 empresas) que teve como foco as ações estratégicas de marketing realizadas através da internet com uma análise individualizada de cada ação. A última etapa deste trabalho se constitui numa análise dos dados gerados a partir da pesquisa de campo com as empresas têxteis de médio e grande porte. Os dados foram coletados com base na revisão bibliográfica e por meio de um questionário estruturado com perguntas fechadas e objetivas a aplicado nas organizações que compõem o universo de investigação. Todos os questionários foram aplicados aos responsáveis pelo marketing da empresa ou aos funcionários que respondem pelas ações de marketing realizadas através da internet. Neste caso, não foi estabelecido um cargo específico, prevendo a diferença na titularidade das funções e o organograma das empresas, principalmente entre as de médio e grande porte. 4. RESULTADOS Conforme gráfico 1, do total de 32 empresas apresenta-se 20 médias e 12 grandes, sendo que uma empresa grande, apesar de explicar que utiliza a internet e como utiliza no marketing, não respondeu o questionário por inteiro alegando que algumas informações não poderiam ser liberadas. Do total de empresas médias entrevistadas apenas uma está na internet a menos de um mês e sugeriu não responder o questionário por estar a muito pouco tempo, outra empresa média alegou apenas ter um site para marcar presença na world wide web, pois estão em fase de contratação de um profissional de marketing e preferiu não responder o questionário. total de empresas respondentes empresas grandes 0 12 empresas médias empresas entrevistadas ainda não estão na internet* Gráfico 1 Total de empresas respondentes e sua classificação

6 6 4.1 A UTILIZAÇÃO DA INTERNET NAS AÇÕES DE RELACIONAMENTO E VENDA A pesquisa aponta que as empresas médias estão começando a trabalhar com a internet há pouco tempo, pois apenas 5 % declararam estar utilizando a internet há mais de 6 anos e 40% das empresas médias entrevistadas ainda não adotaram a internet e nem possuem site. Nas grandes empresas, o cenário é diferente, ou seja, todas as empresas entrevistadas estão presentes na rede mundial, sendo que 33% estão na internet há mais de 6 anos e 50% há pelo menos 3 anos (oscilação entre 3 e 6 anos). Considera-se, através destes dados, o amadurecimento maior das grandes empresas na utilização da internet pelo tempo em que estas podem estar testando a aplicando diversas ações no ambiente virtual e acompanhando suas experiências, conforme demonstrado no gráfico 2. de 11 a 15 anos 0% 3% 8% de 7 a 10 anos 5% 16% 33% de 3 a 6 anos 30% 38% 50% no m áximo 2 anos 8% 19% 25% ainda não entrou na in te rn e t 0% 25% 40% 0% 20% 40% 60% médias empresas grandes empresas to ta l ge ra l Gráfico 2 Tempo que as empresas vêm utilizando a internet em ações de marketing Quando perguntadas sobre para quais públicos direcionam suas ações na internet, não houve muita diferença entre as empresas médias e as grandes. Considerando todas as empresas, responderam que 90% das ações são feitas para o consumidor final, 86% para os revendedores e 67% para vendedores. Os investidores e acionistas também foram mencionados por quatro empresas como públicos a que a internet se destina, representando 29% do total, como apresentado no gráfico 3.

7 7 Investidores e acionistas fornecedores 29% 36% 20% 19% 27% 10% vendedores 67% 73% 60% revendedores consum idores finais 86% 82% 90% 90% 91% 90% 0% 40% 80% 120% m édias em presas grandes em presas total geral Gráfico 3 Público ao qual se destinam as ações pela internet Neste aspecto, conclui-se que a internet tem um foco maior para o consumidor final e também para os revendedores. Ao visitar o site das empresas entrevistadas, vê-se o site da empresa como um facilitador para o revendedor, já que oferece catálogos eletrônicos do produto, facilidade no contato com a empresa e divulgação da marca e seus produtos ao consumidor final. Com relação à existência ou não de um banco de dados nas empresas pesquisadas, a pesquisa aponta que 41% possuem um banco de dados. Esta é uma informação relevante na questão sobre a utilização da internet em ações de relacionamento. Afinal, a maioria das empresas não aproveita a facilidade da internet para gerar bancos de dados e a partir destes desenvolver ações de relacionamento. As grandes empresas parecem aproveitar um pouco melhor este tipo de instrumento, mencionando espontaneamente, na questão relacionada aos resultados alcançados (questão nº 6), que a internet possibilita relacionamentos com consumidores finais e revendedores. Nesta pesquisa, parte significativa das grandes empresas (50%) informa ter um banco de dados, sendo que nas médias empresas apenas 30% possuem um banco de dados de clientes, como se pode verificar no gráfico 4. Não 50% 59% 70% Sim 30% 41% 50% 0% 20% 40% 60% 80% médias empresas grandes empresas total geral

8 8 Gráfico 4 Existência de banco de dados Uma primeira análise parcial das respostas à questão 13, sobre as ações que já foram realizadas pelas empresas e a avaliação do resultado, se foi positivo ou não, permitiu identificar as ações mais utilizadas. De todas as empresas pesquisadas, 66% possuem site e 95% das empresas que têm site fazem ações de direto. Percebe-se, a partir deste dado, que o direto é uma ação muito utilizada pelas empresas que estão presentes na world wide web, porém, menos da metade destas empresas (41%) tem o seu próprio banco de dados. Neste caso, a partir do cruzamento das informações, conclui-se que as empresas que não possuem banco de dados apenas respondem dos consumidores e revendedores sem manter um cadastro atualizado destes contatos ou compram listas externas para envio de e- mails de venda ou divulgação de algum produto ou serviço. Conforme demonstrado no gráfico 4, as outras ações de marketing apresentadas não chegam a ser utilizadas nem por 50% das empresas pesquisadas, com exceção do direto que é uma utilização quase unânime. As ações relacionadas à pesquisa/teste de produtos, relacionamento, pedido eletrônico, catálogo eletrônico e mala eletrônica foram ações sugeridas por algumas empresas, mas sem um número representativo, conforme apresentado no gráfico 5. catálogo de produtos eletrônico newsletter eletrônica pesquisa / teste de produtos relacionamento mala eletrônica compra de palavras 5% 5% 5% 9% 5% 9% hotsite de promoções banner eletrônico concursos ou jogos on-line pop-ups cupons eletrônicos 18% 23% 27% 36% 18% direto 91% 0% 30% 60% 90% 120% Gráfico 5 Ações realizadas pela internet (questão 13 parcial)

9 9 4.2 O RESULTADO DAS AÇÕES DE MARKETING PELA INTERNET E A SUA A IMPORTÂNCIA São muitos os resultados alcançados através da internet, segundo esta pesquisa. Eficiência no atendimento ao público é o resultado mais mencionado pelas médias e grandes empresas, representando 80% e 82% das respostas, respectivamente. As grandes empresas também consideram a satisfação do cliente algo possível através da internet (82%) e outros pontos como: aumento de vendas (55%) e aumento de carteira de clientes (55%). Para o setor têxtil, a venda através da internet, principalmente a venda direta, não parece ser foco nas ações de marketing e 48% do total das empresas entrevistadas consideram aumento de vendas como um resultado alcançado, ou seja, aproximadamente metade dos respondentes, conforme apresentado no gráfico 6. Este dado parece estar coerente, pois em entrevista realizada por Reinert (2004) com uma grande empresa do setor têxtil, há a seguinte explicação quanto à venda direta: a experiência com venda direta não foi tão positiva quanto se esperava se comparado ao volume total vendido e o custo de manter o estoque específico para as vendas on-line. Além disso, o consumidor ainda quer provar as peças que pretende comprar, o que inibe a venda on-line no setor têxtil (REINERT, 2004). cria relacionamentos 19% 18% 20% eficiência no atendimento ao público 81% 82% 80% aumento da carteira de clientes 10% 33% 55% satisfação do cliente 50% 67% 82% aumento de vendas 48% 55% 40% 0% 20% 40% 60% 80% 100% médias empresas grandes empresas total geral Gráfico 6 Resultados alcançados através das ações de marketing na internet A importância da internet nas ações de marketing para as empresas do setor têxtil se confirma através deste estudo. Ao se questionar sobre a importância da internet como instrumento para a execução das ações estratégicas de marketing, nenhum entrevistado

10 10 declarou não ter importância, 62% afirmaram ser importante e 38% muito importante. O percentual de profissionais das médias empresas que respondeu ser muito importante foi de 40% contra 36% das grandes empresas. Percebe-se, com este resultado, que apesar de as empresas de porte médio estarem usando há menos tempo a internet no marketing, há uma expectativa um pouco maior em relação a este instrumento on-line e os resultados que ele pode trazer, conforme apresentado no gráfico 7. sem importância 0% 0% 0% importante 62% 64% 60% muito importante 38% 36% 40% 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% médias empresas grandes empresas total geral Gráfico 7 A importância da Internet para a realização de ações de marketing Podem ser feitas diferentes análises a partir do cruzamento dos dados referentes às empresas que responderam que a internet é importante ou muito importante e dos relativos ao tempo que estão utilizando a internet. As que declararam muito importante são empresas que estão há um pouco mais de tempo na internet do que as que afirmaram ser importante. Podese concluir que as empresas de médio porte que estão há menos tempo no mercado parecem ter maiores expectativas em relação às ações pela internet do que as que se encontram mais consolidadas. As empresas de grande porte apresentam uma visão mais conservadora, fundamentada em experiências já adquiridas pelo uso deste novo instrumento de marketing. Os dados estão sintetizados no gráfico anos 0% 13% 7-10 anos 15% 38% 3-6 anos 38% 62% máx. 2 anos 13% 23% 0% 30% 60% 90% muito importante importante

11 11 Gráfico 8 Cruzamento entre importância da internet e o tempo que utiliza a internet para ações de marketing Os motivos que levam as empresas têxteis a utilizar a internet como instrumento de marketing são os mais variados. A busca por eficiência foi considerada por 90% dos entrevistados o motivo mais forte e se destaca novamente no caso das empresas de grande porte: todas assinalaram este item. Outro motivo mencionado nesta pesquisa foi a questão da modernidade. Enquanto as grandes empresas concentram seus motivos em busca por eficiência (100%), modernidade (64%), exigência do consumidor (36%) e aspectos financeiros (36%), as médias empresas focam apenas na eficiência (80%) e na modernidade (70%). Mas vale ressaltar que a questão da concorrência é considerada apenas pelas médias empresas (40%). Nas grandes empresas, apenas 9% consideraram a concorrência como motivo para se implantar o uso da internet, conforme mostrado no gráfico 9. outro exigência do consumidor financeiro busca por eficiência concorrência modernidade 10% 9% 10% 33% 36% 30% 29% 36% 20% 24% 9% 40% 90% 100% 80% 67% 64% 70% 0% 30% 60% 90% 120% médias empresas grandes empresas total geral Gráfico 9 Fatores que levam as empresas a utilizarem a internet para a realização das ações de marketing A partir do cruzamento dos dados referentes às empresas que buscam eficiência nas ações pela internet com a freqüência de controle das ações, pode-se entender que 21% controlam sempre as suas ações e 47% controlam quase sempre, conforme apresentado no gráfico 10.

12 12 0% buscam eficiência 32% 47% 21% 0% 10% 20% 30% 40% 50% sempre controlam às vezes controlam quase sempre controlam nunca controlam Gráfico 10 Cruzamento entre as empresas que buscam eficiência e a freqüência de controle das ações realizadas Isto significa que menos da metade das empresas (32%) controlam às vezes as ações pela internet. De forma geral, pode-se concluir que a maioria das respondentes (68%) busca eficiência e controla mais efetivamente as ações. O que comprova a afirmação de Kotler(1999) quanto a importância das empresas de possuirem pontos de verificação nas ações pela internet, só assim pode-se descartar ações negativas, manter ações que trazem bons resultados para a empresa e, ainda, buscar novas oportunidades pela intenet. 5. CONSIDERAÇÕES FINAIS A utilização da internet como instrumento para a realização de ações de marketing se apresenta como uma realidade global. Diversos são os autores que já apresentam de forma clara a diferença entre o marketing tradicional e o que alguns chamam de cibermarketing ou internet marketing. No ambiente em que estas duas formas de marketing estão inseridas, temse uma comunicação específica para cada uma delas, por isso o comportamento do consumidor tradicional e o do consumidor internauta devem ser avaliados separadamente, conforme sugere Bickerton; Bickerton e Pardesi (2001). E compreender as particularidades do marketing na internet constitui tarefa imprescindível ao se planejar e realizar ações estratégicas de marketing pela internet. A partir de um entendimento inicial sobre as diferenças do marketing tradicional e do marketing na Internet, a análise pôde ser realizada de forma mais completa no setor têxtil. Por meio do presente estudo foi possível entender de que forma e com que objetivos as empresas têxteis estão utilizando a internet como um instrumento para a realização de ações de

13 13 marketing, avaliando os tipos de ações aos quais este setor dá mais ênfase, os resultados já alcançados e os motivos que estão levando estas empresas a utilizar a internet como instrumento de marketing. A presente pesquisa possibilitou que se alcançasse o objetivo geral proposto que incluiu a intenção de verificar se as ações de marketing realizadas através da internet estão trazendo resultado positivo para a indústria têxtil. Neste aspecto, há uma forte tendência para o resultado positivo ou positivo na maioria das vezes. De todas as ações mencionadas que foram feitas pela internet, 37% foram mencionadas como positivas e 47% positivas na maioria das vezes. As empresas que mencionaram nem positiva nem negativa representam apenas 14% e os 2% restantes responderam negativo na maioria das vezes. Nenhuma das empresas entrevistadas mencionou que alguma das ações foi totalmente negativa. Pode-se concluir que 84% das ações já realizadas pela indústria têxtil através da internet são positivas ou positivas na maioria das vezes, o que confirma a tendência positiva para a internet como instrumento de marketing. O segundo ponto mencionado no objetivo geral da pesquisa trata da importância da internet para o marketing das empresas do setor têxtil e, nesta perspectiva, pode-se perceber um alto grau de importância. Afinal, nenhuma empresa entrevistada considerou sem importância e 32% responderam ser muito importante. Alguns pontos devem ser destacados na análise geral da pesquisa como, por exemplo, a baixa utilização da internet como fonte provedora de um banco de dados que facilite o relacionamento entre os clientes. De acordo com esta pesquisa, neste aspecto a internet poderia ser melhor aproveitada, ao se considerar que várias empresas indicaram espontaneamente a internet como canal de relacionamento com clientes e revendedores e que, do total de empresas entrevistadas, apenas 41% possuem banco de dados. Das ações de marketing possíveis através da internet, a pesquisa apresenta uma forte tendência a dois tipos de ação. A primeira é a utilização do site como estratégia de marketing e a segunda está voltada para o marketing direto através de direto. O que foi possível perceber através da realização da pesquisa é que a primeira ação de marketing na internet é o desenvolvimento de um site, pois as empresas que responderam não fazer nada na internet não tinham site. Já as empresas que mencionaram não querer responder, pois estavam começando na internet, explicavam que tinham lançado o site há muito pouco tempo.

14 14 Após a análise das informações geradas a partir deste estudo foi possível vislumbrar outros tipos de análises relacionados ao tema desta pesquisa que poderão ajudar as empresas do setor têxtil que estão começando a utilizar a internet, principalmente as de médio porte, a realizar novas ações de marketing on-line e criar ou renovar ações já existentes, de forma a conseguir cada vez mais e melhores resultados. Até mesmo as empresas que já estão há algum tempo utilizando a internet poderão reavaliar suas estratégias. Sugere-se, como tema de estudos futuros, a análise comparativa dos sites das empresas têxteis com o objetivo de entender as características mais comuns nos sites deste segmento, a facilidade de navegação no site como incentivador ou inibidor do acesso ao público a que se destina, bem como realizar testes com outras formas de marketing pouco exploradas na rede. A aplicação dos dados coletados nesta pesquisa e processados através da ferramenta Data Mining é outra forma interessante de análise que viabilizará novos cruzamentos e outras conclusões. Os resultados do estudo aqui apresentado podem ser utilizados em novas investigações que busquem identificar o padrão de utilização da internet como instrumento das ações de marketing na indústria têxtil, separados por score, do tipo mais comum ao menos comum. Outras pesquisas com as mesmas variáveis, aplicadas a outros setores ou outras regiões nas quais o setor têxtil está presente, seriam interessantes para comparação com as informações aqui coletadas. Todas as sugestões aqui apresentadas podem servir como base para o contínuo aprendizado do marketing on-line que surgiu a partir da proliferação dos acessos à internet no Brasil e no mundo. Afinal, é forte a perspectiva de um crescimento ainda maior da utilização da internet no dia-a-dia das pessoas, principalmente no Brasil. REFERÊNCIAS BARBIERI, Carlos. BI-Business Intelligence: modelagem & tecnologia. - Rio de Janeiro: Axcel Books, REINERT, Venilton. O uso estratégico da internet nos planejamentos de marketing das empresas: uma perspectiva das empresas catarinenses. Florianópolis: UFSC, Originalmente apresentada como tese de doutorado, Universidade Federal de Santa Catarina, SEYBOLD, Patrícia B. and MARSHAK, Ronny T. Customers.com: how to create a profitable business strategy for the Internetand beyond. New York: Times Business, SHETH, Jagdish N.; ESHGHI, Abdolreza e KRISHNAN, Balaji C. Marketing na Internet. Porto Alegre: Bookman, 2002.

15 15 STERNE, Jim. Marketing na internet: integrando a Internet à sua estratégia de marketing. Rio de Janeiro: Campus, STONE, Merlin; WOODCOCK, Neil. Marketing de relacionamento. São Paulo: Littera Mundi, SWIFT, Ronald S. CRM-Customer Relationship Management: o revolucionário marketing de relacionamento com o cliente. 5. ed. Rio de Janeiro: Campus, VASSOS, Tom. Marketing estratégico na internet. São Paulo: Makron Books, VAVRA, Terry G. Marketing de relacionamento (aftermarketing). São Paulo: Atlas, WEINMAN, Lynda. Design gráfico na internet. São Paulo: Quark do Brasil, ZEFF, Robbin; ARONSON, Brad. Publicidade na Internet. Rio de Janeiro: Campus, 2000.

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida Unidade IV MERCADOLOGIA Profº. Roberto Almeida Conteúdo Aula 4: Marketing de Relacionamento A Evolução do Marketing E-marketing A Internet como ferramenta As novas regras de Mercado A Nova Era da Economia

Leia mais

Sistemas de Gerenciamento do Relacionamento com o Cliente (Customer Relationship Management CRM)

Sistemas de Gerenciamento do Relacionamento com o Cliente (Customer Relationship Management CRM) CRM Definição De um modo muito resumido, pode definir-se CRM como sendo uma estratégia de negócio que visa identificar, fazer crescer, e manter um relacionamento lucrativo e de longo prazo com os clientes.

Leia mais

*Todos os direitos reservados.

*Todos os direitos reservados. *Todos os direitos reservados. A cada ano, as grandes empresas de tecnologia criam novas ferramentas Para o novo mundo digital. Sempre temos que nos renovar para novas tecnologias, a Karmake está preparada.

Leia mais

PESQUISA O USO DO E-MAIL MARKETING NAS CORPORAÇÕES BRASILEIRAS 4ª EDIÇÃO - 2009

PESQUISA O USO DO E-MAIL MARKETING NAS CORPORAÇÕES BRASILEIRAS 4ª EDIÇÃO - 2009 PESQUISA O USO DO E-MAIL MARKETING NAS CORPORAÇÕES BRASILEIRAS 4ª EDIÇÃO - 2009 REALIZAÇÃO TABULAÇÃO Quem Somos A WBI BRASIL é uma empresa especializada em planejamento de marketing digital, que presta

Leia mais

Comércio eletrônico: uma reflexão da Publicidade on line

Comércio eletrônico: uma reflexão da Publicidade on line UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA - UFSC EGC DISCIPLINA: COMÉRCIO ELETRÔNICO Comércio eletrônico: uma reflexão da Publicidade on line Elaisa Ana Stocco COMÉRCIO ELETRÔNICO A chave da estratégia de

Leia mais

Programas de Comunicação Interativa

Programas de Comunicação Interativa Prof. Edmundo W. Lobassi O final do século XX marca uma nova configuração econômica no mundo. A globalização obriga o mercado a posicionar-se de forma diferenciada e esse fato exige, dos anunciantes e

Leia mais

Comparativo entre os meios de comunicação para atingir 50 milhões de usuários

Comparativo entre os meios de comunicação para atingir 50 milhões de usuários Comparativo entre os meios de comunicação para atingir 50 milhões de usuários Fonte: TAKAHASHI, 2000; VEJA ONLINE, 2006 Definições de comércio eletrônico/e-business E - BUSINESS, acrônimo do termo em

Leia mais

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 05 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

Tecnologia e Sistemas de Informações ERP e CRM

Tecnologia e Sistemas de Informações ERP e CRM Universidade Federal do Vale do São Francisco Tecnologia e Sistemas de Informações ERP e CRM Prof. Ricardo Argenton Ramos Aula 6 ERP Enterprise Resource Planning Sistemas Integrados de Gestão Empresarial

Leia mais

O uso da tecnologia CRM em uma empresa de pequeno porte no município de Bambuí-MG

O uso da tecnologia CRM em uma empresa de pequeno porte no município de Bambuí-MG O uso da tecnologia CRM em uma empresa de pequeno porte no município de Bambuí-MG Caroline Passatore¹, Dayvid de Oliveira¹, Gustavo Nunes Bolina¹, Gabriela Ribeiro¹, Júlio César Benfenatti Ferreira² 1

Leia mais

UNIMEP MBA em Gestão e Negócios

UNIMEP MBA em Gestão e Negócios UNIMEP MBA em Gestão e Negócios Módulo: Sistemas de Informações Gerenciais Aula 4 TI com foco nos Negócios: Áreas envolvidas (Parte II) Flávio I. Callegari www.flaviocallegari.pro.br O perfil do profissional

Leia mais

Profa. Reane Franco Goulart

Profa. Reane Franco Goulart Sistemas CRM Profa. Reane Franco Goulart Tópicos Definição do CRM O CRM surgiu quando? Empresa sem foco no CRM e com foco no CRM ParaqueCRM é utilizado? CRM não é tecnologia, CRM é conceito! CRM - Customer

Leia mais

A Importância do Marketing nos Serviços da. Área de Saúde - Estratégias utilizadas para fidelizar o cliente

A Importância do Marketing nos Serviços da. Área de Saúde - Estratégias utilizadas para fidelizar o cliente A Importância do Marketing nos Serviços da Área de Saúde - Estratégias utilizadas para fidelizar o cliente Hellen Souza¹ Universidade do Vale do Rio dos Sinos UNISINOS RESUMO Este artigo aborda a importância

Leia mais

CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT - CRM: SUA EFICÁCIA NOS PROCESSOS DE TOMADA DE DECISÕES EMPRESARIAIS Érika de Souza CAMALIONTE 1 Marcelo LAMPKOWSKI 2

CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT - CRM: SUA EFICÁCIA NOS PROCESSOS DE TOMADA DE DECISÕES EMPRESARIAIS Érika de Souza CAMALIONTE 1 Marcelo LAMPKOWSKI 2 CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT - CRM: SUA EFICÁCIA NOS PROCESSOS DE TOMADA DE DECISÕES EMPRESARIAIS Érika de Souza CAMALIONTE 1 Marcelo LAMPKOWSKI 2 RESUMO: O Customer Relashionship Management CRM ou

Leia mais

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE AURIFLAMA AUTOR(ES):

Leia mais

livrarias. No Brasil, o mercado livreiro é um dos melhores do mundo.

livrarias. No Brasil, o mercado livreiro é um dos melhores do mundo. Universidade Castelo Branco O PROCESSO DE EVOLUÇÃO DO E-COMMERCE DA SARAIVA RUAN CAÍQUE DE JESUS SIMAS Orientação: Prof.ª Carla Mota. Rio de Janeiro, jun. 2014 Introdução O comercio varejista brasileiro

Leia mais

ALGUNS DADOS DA INTERNET NO BRASIL. (11) 3522-5338 - www.cvsweb.com.br comercial@cvsweb.com.br

ALGUNS DADOS DA INTERNET NO BRASIL. (11) 3522-5338 - www.cvsweb.com.br comercial@cvsweb.com.br ALGUNS DADOS DA INTERNET NO BRASIL 2 + 67.500.000 + 67,5 MILHÕES DE INTERNAUTAS NO BRASIL FONTE: IBOPE/NIELSEN 58.290.000 58,2 MILHOES DE INTERNAUTAS NO BRASIL ACESSAM A INTERNET SEMANALMENTE -87% FONTE:

Leia mais

Universidade Cruzeiro do Sul. Campus Virtual Unidade I: Unidade: Gerenciamento de Marketing e Vendas

Universidade Cruzeiro do Sul. Campus Virtual Unidade I: Unidade: Gerenciamento de Marketing e Vendas Universidade Cruzeiro do Sul Campus Virtual Unidade I: Unidade: Gerenciamento de Marketing e Vendas 2010 0 Unidade: Gerenciamento de Marketing e Vendas É necessário o entendimento de como os produtos chegam

Leia mais

Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado

Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado Maio de 2010 Conteúdo Introdução...4 Principais conclusões...5 Dados adicionais da pesquisa...14 Nossas ofertas de serviços em mídias sociais...21

Leia mais

ENDOMARKETING: Utilização como ferramenta de crescimento organizacional

ENDOMARKETING: Utilização como ferramenta de crescimento organizacional ENDOMARKETING: Utilização como ferramenta de crescimento organizacional Carlos Henrique Cangussu Discente do 3º ano do curso de Administração FITL/AEMS Marcelo da Silva Silvestre Discente do 3º ano do

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1. COLABORAÇÃO NAS EMPRESAS Os sistemas colaborativos nas empresas nos oferecem ferramentas para nos ajudar a colaborar, comunicando idéias, compartilhando

Leia mais

O que significa esta sigla?

O que significa esta sigla? CRM Para refletir... Só há duas fontes de vantagem competitiva. A capacidade de aprender mais sobre nossos clientes, mais rápido que o nosso concorrente e a capacidade de transformar este conhecimento

Leia mais

CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes

CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes Mais que implantação, o desafio é mudar a cultura da empresa para documentar todas as interações com o cliente e transformar essas informações em

Leia mais

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex...

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... (/artigos /carreira/comopermanecercalmosob-pressao /89522/) Carreira Como permanecer calmo sob pressão (/artigos/carreira/como-permanecer-calmosob-pressao/89522/)

Leia mais

"CRM para Inteligência de Mercado

CRM para Inteligência de Mercado "CRM para Inteligência de Mercado Patricia Rozenbojm patricia@consumer-voice.com.br CONSUMER Agenda A Empresa Conceitos CRM como ferramenta para Inteligência de Mercado Benefícios Melhores Práticas A Empresa

Leia mais

SISTEMÁTICA WEBMARKETING

SISTEMÁTICA WEBMARKETING SISTEMÁTICA WEBMARKETING Breve descrição de algumas ferramentas Sobre o Webmarketing Web Marketing é uma ferramenta de Marketing com foco na internet, que envolve pesquisa, análise, planejamento estratégico,

Leia mais

PERFIL DOS USUÁRIOS DE E-COMMERCE EM GUAÍBA

PERFIL DOS USUÁRIOS DE E-COMMERCE EM GUAÍBA PERFIL DOS USUÁRIOS DE E-COMMERCE EM GUAÍBA João Antonio Jardim Silveira 1 Amilto Muller ¹ Luciano Fagundes da Silva ¹ Luis Rodrigo Freitas ¹ Marines Costa ¹ RESUMO O presente artigo apresenta os resultados

Leia mais

1. PRÁTICA EFICAZ DE GESTÃO EDUCACIONAL Gestão do ciclo completo de relacionamento com o aluno SRM da Universidade Feevale

1. PRÁTICA EFICAZ DE GESTÃO EDUCACIONAL Gestão do ciclo completo de relacionamento com o aluno SRM da Universidade Feevale RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO 1. PRÁTICA EFICAZ DE GESTÃO EDUCACIONAL Gestão do ciclo completo de relacionamento com o aluno SRM da Universidade Feevale 1.1 Histórico da Prática Eficaz Por meio do Departamento

Leia mais

VAMOS DAR INICIO A MAIS UMA AULA DO CURSO DE PROPAGANDA E MARKETING- 4 MÓDULO COMO GANHAR DINHEIRO COM MALA DIRETA

VAMOS DAR INICIO A MAIS UMA AULA DO CURSO DE PROPAGANDA E MARKETING- 4 MÓDULO COMO GANHAR DINHEIRO COM MALA DIRETA VAMOS DAR INICIO A MAIS UMA AULA DO CURSO DE PROPAGANDA E MARKETING- 4 MÓDULO COMO GANHAR DINHEIRO COM MALA DIRETA 4 E ÚLTIMO MÓDULO: Como Ganhar dinheiro com Mala Direta APRESENTAÇÃO PESSOAL Edileuza

Leia mais

Estratégias de Comunicação para Micro e Pequenas Empresas

Estratégias de Comunicação para Micro e Pequenas Empresas Estratégias de Comunicação para Micro e Pequenas Empresas SEGMENTOS DE ATUAÇÃO Encomendas Mensagens Financeiro Digital Logística Integrada Conveniência Marketing Direto Serviços Internacionais SEGMENTOS

Leia mais

Plataformas de Comércio Eletrônico

Plataformas de Comércio Eletrônico Plataformas de Comércio Eletrônico Plataforma de Ecommerce O sistema responsável pelo gerenciamento e visualização da loja na Web. É o sistema que nos possibilita criar a loja virtual e também gerenciá-la,

Leia mais

Nas áreas urbanas, 44% da população está conectada à internet. 97% das empresas e 23,8% dos domicílios brasileiros estão conectados à internet.

Nas áreas urbanas, 44% da população está conectada à internet. 97% das empresas e 23,8% dos domicílios brasileiros estão conectados à internet. Algumas pesquisa realizada recentemente, revelaram resultados surpreendentes sobre o uso da Internet nas empresas no Brasil. Neste artigo interpreta alguns dados e lhe revela as soluções que podem ajudar

Leia mais

Email marketing: os 10 erros mais comuns

Email marketing: os 10 erros mais comuns Email marketing: os 10 erros mais comuns Publicado em: 18/02/2008 Não ter permissão dos contatos para enviar mensagens Um dos princípios fundamentais do email marketing é trabalhar apenas com contatos

Leia mais

Módulo 4 O que é CRM?

Módulo 4 O que é CRM? Módulo 4 O que é CRM? Todos nós já sabemos a importância de manter os clientes fiéis e a qualidade do atendimento que temos que oferecer para fidelizar cada vez mais os clientes. Atualmente, uma das principais

Leia mais

social media para bares, restaurantes e afins

social media para bares, restaurantes e afins BARTIPS social media para bares, restaurantes e afins O que buscamos? Divulgar seu estabelecimento para milhares de potenciais consumidores. Fazer você ser parte do dia-a-dia de seu cliente Ter suas novidades,

Leia mais

Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões

Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões MÍDIA KIT INTERNET Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões Segundo pesquisa da Nielsen IBOPE, até o 1º trimestre/2014 número 18% maior que o mesmo período de 2013. É a demonstração

Leia mais

Saber muito sobre um cliente é fácil. O desafio é saber tudo sobre cada um dos seus clientes.

Saber muito sobre um cliente é fácil. O desafio é saber tudo sobre cada um dos seus clientes. Saber muito sobre um cliente é fácil. O desafio é saber tudo sobre cada um dos seus clientes. ara descobrir o comportamento de compra dos consumidores Artex, é fundamental conhecer o máximo de informações.

Leia mais

CRM. Customer Relationship Management

CRM. Customer Relationship Management CRM Customer Relationship Management CRM Uma estratégia de negócio para gerenciar e otimizar o relacionamento com o cliente a longo prazo Mercado CRM Uma ferramenta de CRM é um conjunto de processos e

Leia mais

NCR CONNECTIONS. CxBanking

NCR CONNECTIONS. CxBanking CxBanking NCR CONNECTIONS Nossa soluc a o multicanal permite aos bancos implementar rapidamente servic os empresariais personalizados em canais fi sicos e digitais. Um guia de soluções da NCR Visão geral

Leia mais

Marketing digital NARCISO SANTAELLA

Marketing digital NARCISO SANTAELLA Marketing digital 1 Introdução As agências de publicidade recorrem ao marketing digital para conquistar o público que hoje tem na web uma das principais fontes de informação. Utilizar todos os recursos

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (AULA 04)

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (AULA 04) Prof. Breno Leonardo Gomes de Menezes Araújo brenod123@gmail.com http://blog.brenoleonardo.com.br ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (AULA 04) 1 CRM Sistema de Relacionamento com clientes, também

Leia mais

CONSULTOR CARLOS MARTINS AÇAO EM MARKETING

CONSULTOR CARLOS MARTINS AÇAO EM MARKETING CONSULTOR CARLOS MARTINS CRIA - AÇAO EM MARKETING SUA EMPRESA Copyright Consultor Carlos Martins - Todos os direitos reservados wwwcarlosmartinscombr - consultor@carlosmartinscombr Como conquistar Clientes

Leia mais

PRIAD: GESTÃO DE RELACIONAMENTO COM CLIENTES

PRIAD: GESTÃO DE RELACIONAMENTO COM CLIENTES PRIAD: GESTÃO DE RELACIONAMENTO COM CLIENTES ALUNO RA: ASSINATURA: DATA: / / AS RESPOSTAS DEVERRÃO SER TOTALMENTE MANUSCRITAS Prof. Claudio Benossi Questionário: 1. Defina o que é Marketing? 2. Quais são

Leia mais

. Indice. 1 Introdução. 2 Quem Somos. 3 O que Fazemos. 4 Planejamento. 5 Serviços. 6 Cases. 9 Conclusão

. Indice. 1 Introdução. 2 Quem Somos. 3 O que Fazemos. 4 Planejamento. 5 Serviços. 6 Cases. 9 Conclusão . Indice 1 Introdução 2 Quem Somos 3 O que Fazemos 4 Planejamento 5 Serviços 6 Cases 9 Conclusão . Introdução 11 Segundo dados de uma pesquisa Ibope de 2013, o Brasil ocupa a terceira posição em quantidade

Leia mais

HSM Management Update nº16 - Janeiro 2005

HSM Management Update nº16 - Janeiro 2005 Pesquisa realizada com empresas industriais paulistas revela que a Internet e outras tecnologias de informação estão provocando uma revolução silenciosa na manufatura, mas continuam sendo subutilizadas.

Leia mais

SUA MAIS NOVA AGÊNCIA ON-LINE. PUBLICIDADE DESIGN WEB.

SUA MAIS NOVA AGÊNCIA ON-LINE. PUBLICIDADE DESIGN WEB. SUA MAIS NOVA AGÊNCIA ON-LINE. PUBLICIDADE DESIGN WEB. #estratégia #marketingdigital #websites Somos uma agência especializada em MARKETING DIGITAL 2007 +7 anos de experiência A Ramosdesign foi criada

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Rafael D. Ribeiro, M.Sc,PMP. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br @ribeirord Pesquisa e Propagação do conhecimento: Através da Web, é possível

Leia mais

TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS.

TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS. Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS. CATEGORIA: CONCLUÍDO

Leia mais

Elementos essenciais para criar a Jornada do Cliente. para qualquer nível de profissional de marketing

Elementos essenciais para criar a Jornada do Cliente. para qualquer nível de profissional de marketing 3 Elementos essenciais para criar a Jornada do Cliente para qualquer nível de profissional de marketing Elementos essenciais para criar a Jornada do Cliente para qualquer nível de profissional de marketing

Leia mais

Como fazer marketing de relacionamento

Como fazer marketing de relacionamento Como fazer marketing de relacionamento O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma

Leia mais

Desenvolvendo Campanhas de Geração de Demanda Bem-Sucedidas

Desenvolvendo Campanhas de Geração de Demanda Bem-Sucedidas Desenvolvendo Campanhas de Geração de Demanda Bem-Sucedidas Introdução 1 Tópicos Etapa 1: Conheça seu Público-Alvo 3 Etapa 2: Desenvolva Soluções com Base nas Necessidades de Negócios do Público Alvo 7

Leia mais

Opção. sites. A tua melhor opção!

Opção. sites. A tua melhor opção! Opção A tua melhor opção! Queremos te apresentar um negócio que vai te conduzir ao sucesso!!! O MUNDO... MUDOU! Todos sabemos que a internet tem ocupado um lugar relevante na vida das pessoas, e conseqüentemente,

Leia mais

Gestão do Atendimento e Relacionamento com o Cliente. Prof. Fernando Paixão UCB 2012 Unidade 02 e 03

Gestão do Atendimento e Relacionamento com o Cliente. Prof. Fernando Paixão UCB 2012 Unidade 02 e 03 Prof. Fernando Paixão UCB 2012 Unidade 02 e 03 Marketing de Relacionamento C.R.M. Custumer Relationship Management Marketing de Assiduidade Programa de milhagens Benefício financeiro Brinde por utilização

Leia mais

Prof. Lucas Santiago

Prof. Lucas Santiago Classificação e Tipos de Sistemas de Informação Administração de Sistemas de Informação Prof. Lucas Santiago Classificação e Tipos de Sistemas de Informação Sistemas de Informação são classificados por

Leia mais

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Comercial. CRM e AFV

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Comercial. CRM e AFV Bloco Comercial CRM e AFV Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre os Módulos CRM e AFV, que fazem parte do Bloco Comercial. Todas informações aqui disponibilizadas foram retiradas

Leia mais

9 Considerações Finais

9 Considerações Finais Considerações Finais 181 9 Considerações Finais A hipótese que propõe responder ao problema investigado pela pesquisa afirma que a mensagem veiculada pelo banner pop-up não é devidamente processada pelo

Leia mais

Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento. Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto

Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento. Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto CURRÍCULO DO PROFESSOR Administradora com mestrado e doutorado em engenharia de produção

Leia mais

PROPOSTA PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO: GOVERNANÇA EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO FOCADA NA QUALIDADE DA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS AO CLIENTE

PROPOSTA PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO: GOVERNANÇA EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO FOCADA NA QUALIDADE DA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS AO CLIENTE UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO: SISTEMAS DE INFORMAÇÕES DISCIPLINA: INTRODUÇÃO À PROJETOS PROFESSOR: RENATO CISLAGHI SEMESTRE: 2006/1 PROPOSTA PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO: GOVERNANÇA

Leia mais

Sociedade e Tecnologia

Sociedade e Tecnologia Unidade de Aprendizagem 15 Empresas em Rede Ao final desta aula você será capaz de inovações influenciam na competitividade das organizações, assim como compreender o papel da Inteligência Competitiva

Leia mais

USO DE REDES SOCIAIS EM AMBIENTES CORPORATIVOS. www.gentispanel.com.br

USO DE REDES SOCIAIS EM AMBIENTES CORPORATIVOS. www.gentispanel.com.br USO DE REDES SOCIAIS EM AMBIENTES CORPORATIVOS www.gentispanel.com.br Só quem tem uma base de 6,5 milhões de pessoas pode resolver suas pesquisas de mercado em poucos dias. Pesquisas ad-hoc Consumidores

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL

SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL 1. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL (SIG) Conjunto integrado de pessoas, procedimentos, banco de dados e dispositivos que suprem os gerentes e os tomadores

Leia mais

ARKETING INTERNET SEO CRIATIVIDADE AGÊNCIA CRIAÇÃO

ARKETING INTERNET SEO CRIATIVIDADE AGÊNCIA CRIAÇÃO DESIGN CRIAÇÃO AGÊNCIA USABILIDA ARKETING INTERNET SEO DIGIT CRIATIVIDADE DESDE 1999 NO MERCADO, A M2BRNET É UMA AGÊNCIA DE MARKETING DIGITAL ESPECIALIZADA EM SOLUÇÕES PERSONALIZADAS. SI ARQ Desde 1999

Leia mais

Tecnologia da Informação

Tecnologia da Informação Tecnologia da Informação Gestão Organizacional da Logística Sistemas de Informação Sistemas de informação ERP - CRM O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para

Leia mais

MARKETING MARKETING TRADICIONAL MARKETING ATUAL DEVIDO AO PANORAMA DO MERCADO, AS EMPRESAS BUSCAM: ATRAÇÃO E RETENÇÃO DE CLIENTES

MARKETING MARKETING TRADICIONAL MARKETING ATUAL DEVIDO AO PANORAMA DO MERCADO, AS EMPRESAS BUSCAM: ATRAÇÃO E RETENÇÃO DE CLIENTES MARKETING Mercado Atual Competitivo Produtos / Serviços equivalentes Globalizado Conseqüências Infidelidade dos clientes Consumidores mais exigentes Desafio Conquistar clientes fiéis MARKETING TRADICIONAL

Leia mais

FACULDADE DE COMUNICAÇÃO SOCIAL HABILITAÇÃO EM RELAÇÕES PÚBLICAS ASSESSORIA DE RELAÇÕES PÚBLICAS. Professora Iara Silva INTRANET E EXTRANET

FACULDADE DE COMUNICAÇÃO SOCIAL HABILITAÇÃO EM RELAÇÕES PÚBLICAS ASSESSORIA DE RELAÇÕES PÚBLICAS. Professora Iara Silva INTRANET E EXTRANET FACULDADE DE COMUNICAÇÃO SOCIAL HABILITAÇÃO EM RELAÇÕES PÚBLICAS ASSESSORIA DE RELAÇÕES PÚBLICAS Professora Iara Silva INTRANET E EXTRANET CONCEITOS, OBJETIVOS, BENEFÍCIOS E TENDÊNCIAS Renato Schumacher

Leia mais

A SATISFAÇÃO DOS CLIENTES DE UMA TRANSPORTADORA DA CIDADE DE SÃO PAULO: UM ESTUDO DE CASO

A SATISFAÇÃO DOS CLIENTES DE UMA TRANSPORTADORA DA CIDADE DE SÃO PAULO: UM ESTUDO DE CASO 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 A SATISFAÇÃO DOS CLIENTES DE UMA TRANSPORTADORA DA CIDADE DE SÃO PAULO: UM ESTUDO DE CASO Marcelo Cristian Vieira 1, Carolina Zavadzki Martins 2,Gerliane

Leia mais

Um futuro híbrido: A combinação transformadora entre consumo e prestação de serviços de TI. Sponsored by

Um futuro híbrido: A combinação transformadora entre consumo e prestação de serviços de TI. Sponsored by Um futuro híbrido: A combinação transformadora entre consumo e prestação de serviços de TI Sponsored by Um futuro híbrido: a combinação transformadora entre consumo e prestação de serviços de TI Uma nova

Leia mais

Proposta Comercial. São Leopoldo, 30 de Julho de 2015. À Natural Tech Nutrição Esportiva. Aos cuidados de Everton Lopes. Prezado,

Proposta Comercial. São Leopoldo, 30 de Julho de 2015. À Natural Tech Nutrição Esportiva. Aos cuidados de Everton Lopes. Prezado, São Leopoldo, 30 de Julho de 2015 Proposta Comercial À Natural Tech Nutrição Esportiva Aos cuidados de Everton Lopes Prezado, Apresento à V. Sra., proposta de registro de Domínio, Hospedagem em revenda

Leia mais

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice 2 Índice Introdução... 3 Passo 1 Entender o que é Venda Online e E-commerce... 4 Passo 2 Entender o Mercado de Comércio Eletrônico... 5 Passo 3 Canais de Venda... 6 Passo 4 Como identificar uma Boa Plataforma

Leia mais

Sistemas de Canais Sistemas de Informação

Sistemas de Canais Sistemas de Informação É necessário o entendimento de como os produtos chegam aos clientes, o que ocorre por meio de uma série de entidades de Marketing conhecidas como canais. Os Sistemas de Canais são todos os sistemas envolvidos

Leia mais

Inteligência em. redes sociais. corporativas. Como usar as redes internas de forma estratégica

Inteligência em. redes sociais. corporativas. Como usar as redes internas de forma estratégica Inteligência em redes sociais corporativas Como usar as redes internas de forma estratégica Índice 1 Introdução 2 Por que uma rede social corporativa é um instrumento estratégico 3 Seis maneiras de usar

Leia mais

CRM - Customer Relationship Management

CRM - Customer Relationship Management Profª Carla Mota UCB 2014 Unid 2 aula1 CRM - Customer Relationship Management Estratégia de negócio voltada ao entendimento e a antecipação das necessidades dos clientes atuais e potenciais de uma empresa.

Leia mais

marketing de conteúdo como atrair novos alunos usando estratégias de conteúdo produzido por

marketing de conteúdo como atrair novos alunos usando estratégias de conteúdo produzido por marketing de conteúdo para EAD como atrair novos alunos usando estratégias de conteúdo produzido por índice 03 introdução 06 como fazer: passo a passo 06 1. mapear personas 08 12 2. Organizando o conteúdo

Leia mais

Cliocar Acessórios: A construção de um negócio. A história de um empresário que saiu da estaca zero e construiu uma loja virtual de sucesso.

Cliocar Acessórios: A construção de um negócio. A história de um empresário que saiu da estaca zero e construiu uma loja virtual de sucesso. Cliocar Acessórios: A construção de um negócio A história de um empresário que saiu da estaca zero e construiu uma loja virtual de sucesso. 2 Conteúdo Resumo executivo... 2 Conhecendo o mercado... 2 Loja

Leia mais

http://www.wikiconsultoria.com.br/100-motivos-implantar-crm/

http://www.wikiconsultoria.com.br/100-motivos-implantar-crm/ Dando continuidade a nossa série de artigos dos 100 motivos para implantar um CRM, chegamos a nossa quinta parte, porém como ainda faltam 32 motivos resolvemos liberar a quinta parte em duas etapas para

Leia mais

APRESENTAÇÃO da Empresa

APRESENTAÇÃO da Empresa APRESENTAÇÃO da Empresa EMPRESA ÍNDICE - Sobre a empresa - Política de Qualidade e Código de ética - Comprometidos com a qualidade e satisfação do cliente 04 05 06 SERVIÇOS - Desenvolvimento de Sites -

Leia mais

ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial

ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial Prof. Pedro Luiz de O. Costa Bisneto 14/09/2003 Sumário Introdução... 2 Enterprise Resourse Planning... 2 Business Inteligence... 3 Vantagens

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação

Estratégias em Tecnologia da Informação Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 6 Sistemas de Informações Estratégicas Sistemas integrados e sistemas legados Sistemas de Gerenciamento de Banco de Dados Material de apoio 2 Esclarecimentos

Leia mais

Estudo de Web Marketing para a Prova NP1 Dia da prova: 07/10/2011

Estudo de Web Marketing para a Prova NP1 Dia da prova: 07/10/2011 Curso de Marketing Disciplina: Web Marketing Professor: Roberto Marcello Estudo de Web Marketing para a Prova NP1 Dia da prova: 07/10/2011 Web Marketing Web Marketing é qualquer esforço promocional realizado

Leia mais

AS MÍDIAS SOCIAIS E O SEU ALCANCE PARA A IMAGEM E O AUMENTO DAS VENDAS DAS PEQUENAS EMPRESAS VAREJISTAS DE SANTA FÉ DO SUL (SP) RESUMO

AS MÍDIAS SOCIAIS E O SEU ALCANCE PARA A IMAGEM E O AUMENTO DAS VENDAS DAS PEQUENAS EMPRESAS VAREJISTAS DE SANTA FÉ DO SUL (SP) RESUMO 200 AS MÍDIAS SOCIAIS E O SEU ALCANCE PARA A IMAGEM E O AUMENTO DAS VENDAS DAS PEQUENAS EMPRESAS VAREJISTAS DE SANTA FÉ DO SUL (SP) RESUMO Clayton Cardoso de MORAES 1 Guilherme Bernardo SARDINHA 2 O presente

Leia mais

São Paulo, 24 de novembro de 2005

São Paulo, 24 de novembro de 2005 São Paulo, 24 de novembro de 2005 CGI.br divulga indicadores inéditos sobre a internet no país Além de apresentar as pesquisas sobre penetração e uso da rede em domicílios e empresas, a entidade anuncia

Leia mais

Este documento provê informação atualizada, e simples de entender, para o empreendedor que precisa iniciar ou avaliar suas operações online.

Este documento provê informação atualizada, e simples de entender, para o empreendedor que precisa iniciar ou avaliar suas operações online. Os segredos dos negócios online A Internet comercial está no Brasil há menos de 14 anos. É muito pouco tempo. Nesses poucos anos ela já mudou nossas vidas de muitas maneiras. Do programa de televisão que

Leia mais

Trabalho sobre Social Media Como implementar Social Media na empresa

Trabalho sobre Social Media Como implementar Social Media na empresa Como implementar Social Media na empresa 1 As razões: Empresas ainda desconhecem benefícios do uso de redes sociais Das 2,1 mil empresas ouvidas em estudo do SAS Institute e da Harvard Business Review,

Leia mais

3 METODOLOGIA DA PESQUISA

3 METODOLOGIA DA PESQUISA 3 METODOLOGIA DA PESQUISA O objetivo principal deste estudo, conforme mencionado anteriormente, é identificar, por meio da percepção de consultores, os fatores críticos de sucesso para a implementação

Leia mais

O COMÉRCIO ELETRÔNICO NO BRASIL

O COMÉRCIO ELETRÔNICO NO BRASIL O COMÉRCIO ELETRÔNICO NO BRASIL MARCOS MENDES. MBA em Tecnologia da Informação e da Comunicação na Educação (PUC-RS). Docente das Faculdades IESAP e CEAP. Professor das disciplinas Computação Gráfica,

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO E - COMMERCE UM ESTUDO DE CASO NA LOJASMEL

A IMPORTÂNCIA DO E - COMMERCE UM ESTUDO DE CASO NA LOJASMEL 1 A IMPORTÂNCIA DO E - COMMERCE UM ESTUDO DE CASO NA LOJASMEL Jaqueline Kelly Stipp 1 Jéssica Galindo de Souza 2 Luana Alves dos Santos Lemos 3 Edson Leite Lopes Gimenez 4 RESUMO Esse artigo tem como objetivo

Leia mais

WWW.OUTSIDE.COM.BR Outside On-Line LTDA Telefone: +55 (19) 3869-1484 (19) 9 9441-3292 (claro) Email: carlos@outside.com.br

WWW.OUTSIDE.COM.BR Outside On-Line LTDA Telefone: +55 (19) 3869-1484 (19) 9 9441-3292 (claro) Email: carlos@outside.com.br MARKETING DIGITAL Ações de comunicação que as empresas podem se utilizar por meio da Internet e da telefonia celular e outros meios digitais para divulgar e comercializar seus produtos, conquistar novos

Leia mais

Consultadoria, Pesquisas de Mercado e Opinião

Consultadoria, Pesquisas de Mercado e Opinião Pesquisas de Mercado Online 1. Apresentação O que é a Pesquisadireta? A Pesquisadireta é uma empresa de pesquisas de opinião e mercado exclusivamente online. De uma forma rápida e flexível, sua empresa

Leia mais

Nettion Security & Net View. Mais que um software, gestão em Internet.

Nettion Security & Net View. Mais que um software, gestão em Internet. Nettion Security & Net View Mais que um software, gestão em Internet. Net View & Nettion Security Mais que um software, gestão em Internet. A Net View e a Nettion Security Software se uniram para suprir

Leia mais

Inspire Inove Faça Diferente

Inspire Inove Faça Diferente Inspire Inove Faça Diferente Inspire Inove Faça Diferente Se eu tivesse um único dolar investiria em propaganda. - Henry Ford (Fundador da Motor Ford) As companhias prestam muita atenção ao custo de fazer

Leia mais

Classificação dos Sistemas de Informação

Classificação dos Sistemas de Informação Sistemas de Informação Classificação dos Sistemas de Informação O que veremos? Estaremos examinando o tipo de sistema de informação Gerencial. Veremos também, outras classificações dos sistemas de informação.

Leia mais

TIRE SEU PROJETO DA GAVETA. kinghost.com.br

TIRE SEU PROJETO DA GAVETA. kinghost.com.br TIRE SEU PROJETO DA GAVETA #1 Escolha a ferramenta ideal para impulsionar seu negócio. Existem diversas ferramentas no mercado que podem lhe auxiliar na hora de montar e administrar seu negócio. São plataformas

Leia mais

D E F I N I Ç Õ E S. Estudos comprovaram que e-mails bem segmentados proporcionam entre 20% e 30% de retorno.

D E F I N I Ç Õ E S. Estudos comprovaram que e-mails bem segmentados proporcionam entre 20% e 30% de retorno. D E F I N I Ç Õ E S Estudos comprovaram que e-mails bem segmentados proporcionam entre 20% e 30% de retorno. Um e-mail comercial representa a sua empresa e a sua marca. A forma como ele é percebido pelo

Leia mais

GESTÃO DE RELACIONAMENTO COM O CLIENTE

GESTÃO DE RELACIONAMENTO COM O CLIENTE GESTÃO DE RELACIONAMENTO COM O CLIENTE Professor Wagner Luiz Aula - Como obter sucesso em uma implementação de CRM e o Processo da Comunicação. Março de 2014 São Paulo -SP Call Center & CRM 2007 CRM: do

Leia mais

Objectivos de aprendizagem

Objectivos de aprendizagem Capítulo 6 1 Telecomunicações e redes 2 Objectivos de aprendizagem ƒ Identificar as principais tendências e os grandes desenvolvimentos nas empresas, nas tecnologias e nas aplicações de negócio, das telecomunicações

Leia mais

Pesquisa FGV-EAESP de Comércio Eletrônico no Mercado Brasileiro 16 a Edição 2014

Pesquisa FGV-EAESP de Comércio Eletrônico no Mercado Brasileiro 16 a Edição 2014 Resumo Introdução O Comércio Eletrônico é um dos aspectos relevantes no ambiente empresarial atual e tem recebido atenção especial das empresas nos últimos anos, primeiro por ser considerado como uma grande

Leia mais

Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING

Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING 1 ÍNDICE 03 04 06 07 09 Introdução Menos custos e mais controle Operação customizada à necessidade da empresa Atendimento: o grande diferencial Conclusão Quando

Leia mais

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1 2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Fundamentos da Vantagem Estratégica ou competitiva Os sistemas de informação devem ser vistos como algo mais do que um conjunto de tecnologias que apoiam

Leia mais

JORNADA DE COMPRA. O que é e sua importância para a estratégia de Marketing Digital VECTOR

JORNADA DE COMPRA. O que é e sua importância para a estratégia de Marketing Digital VECTOR O que é e sua importância para a estratégia de Marketing Digital 1 2 3 4 Já falamos muitas vezes sobre produção de conteúdo ser a base de uma estratégia de marketing digital de resultados para a sua empresa.

Leia mais