CAPA. Arquivo Pessoal

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CAPA. Arquivo Pessoal"

Transcrição

1 CAPA Arquivo Pessoal Aline e Rogério: mesmo com a Endometriose, casal não perde as esperanças de realizar o sonho de ter um filho, nem que seja por meio da fertilização in vitro 48

2 A endometriose rouba o direito da mulher de ser Mulher! Uma em cada dez mulheres brasileiras é portadora da doença. Sem cura, o diagnóstico geralmente é feito tardiamente, o que vem causando a infertilidade em mais de 40% das pacientes. Algumas endojornalistas usam a profissão para conscientizar a sociedade e lutam pelo reconhecimento da doença como social e de saúde pública. ROBHSON ABREU 0s números são alarmantes. De sete a dez milhões de brasileiras têm endometriose e 50% delas podem ficar inférteis. Porém, 55% das mulheres acometidas pela endometriose não sabem o que é, já 66% delas não conseguem identificar a que essa doença tipicamente feminina está associada. Para alguns especialistas a endometriose, conhecida como uma doença das mulheres modernas, tem causas genéticas e podem começar desde a primeira até a última menstruação. Na maioria dos casos, as endomulheres podem desenvolver quadros de depressão, estresse emocional, além de não ter uma vida social, profissional e pessoal normal. A endometriose acontece quando o endométrio tecido que reveste a parede interna do útero cresce em outras áreas. Na maioria dos casos, a região atingida é a pélvica, ovários, intestino, reto, a membrana que reveste a pélvis e a bexiga. Entretanto, pode alcançar órgãos mais distantes, como pulmão e sistema nervoso central. O principal sintoma da doença é a dor. O ginecologista e professor Carlos Alberto Petta, membro da Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo (SOGESP), informa que 80% das mulheres apresentam essa manifestação. A cólica menstrual é muito intensa nesses casos. A paciente pode ter, também, dor na relação sexual, alteração intestinal quando o intestino fica solto durante a menstruação e, às vezes, dores ao urinar, esclarece. 49

3 Arquivo Pessoal Cleurice: diagnóstico tardio não prejudicou o sonho de ser mãe. Hoje, a Endometriose foi reduzida com o fim da menstruação e início da menopausa Em recente pesquisa comportamental realizada pela Sociedade Brasileira de Endometriose e Ginecologia Minimamente Invasiva (SBE), as causas da doença ainda são desconhecidas. Geralmente, o diagnóstico acontece quando a paciente tem em torno dos 30 anos. Infelizmente, o diagnóstico não costuma ser tão rápido por falta de informação e acesso aos serviços de saúde, o que se torna um problema para as mulheres, afirma o médico e presidente da entidade, Maurício Simões Abrão. Há três décadas, ter um diagnóstico preciso e inicial da endometriose era quase que impossível. Cleurice Fernandes Alves, jornalista, hoje com seus 67 anos, lembra que há 30 anos não se falava na doença. Tudo era relacionado à cólica e dores menstruais. Eu chegava a ficar de cama quando estava menstruada. Meu diagnóstico só veio quando me casei e não conseguia engravidar. Na época, fiz tratamento por mais de três anos com o médico mineiro Afrânio Ferreira Coelho, conta a jornalista. Durante o tratamento, Cleurice teve sua menstruação interrompida por 50 nove meses. Era como se fosse uma gravidez artificial e ela tinha que tomar hormônios o tempo todo, além de injeções na barriga. Para muitas mulheres como Cleurice, a endometriose é uma doença muito sofrida. Além das fortes dores, muitas apresentam quadro de anemia, devido à perda constante de sangue até 15 dias ou mais, dependendo do nível da doença. A jornalista goiana e hoje radicada em São Paulo, Caroline Salazar, também passou por situações semelhantes. Desde os 13 anos, ela sofre com a endometriose. Na adolescência, seus ginecologistas achavam que as dores e cólicas eram decorrentes da menstruação. Em 2009, somente aos 30 anos, foi que o diagnóstico veio. De lá pra cá, Caroline sempre foi tratada como uma paciente que teve cisto de ovário e operada de apendicite, porém ambos já eram a manifestação da endometriose. Os medicamentos já não faziam mais efeito e a dor era contínua diuturnamente, sete dias por semana, 24 horas por dia. Eu não aguentava ficar em pé. Fiz ultrassom e tinha dores antes e durante a menstruação, conta a jornalista goiana. Hoje, após passar por dois processos cirúrgicos, o último realizado em junho de 2012, Caroline já não sente mais dores e comemora o sucesso da operação realizada pelo doutor Hélio Sato. Somente quando foi tentar engravidar, três anos depois, que ela teve sangramento anormal na primeira menstruação depois da retirada do DIU de progesterona (ou Mirena), mas sem dores. Já as outras menstruações foram normais. Depois de quase duas décadas, a jornalista sofreu com as dores severas da doença sem ter um diagnóstico. A endometriose afeta mulheres durante os principais anos de suas vidas. No momento em que elas deveriam estar terminando seus estudos, iniciando ou mantendo suas carreiras, construindo relacionamentos e, talvez, começando a formar uma família. De acordo com a ONU (Organizações das Nações Unidas), a endometriose afeta 176 milhões de mulheres no mundo todo. O Estudo Global de Saúde da Mulher (GSWH) reuniu mulheres entre 18 e 45 anos, de 16 centros em 10 países (inclusive o Brasil) nos cinco continentes e os resultados são alarmantes e preocupam diversas entidades.

4 O QUE É A ENDOMETRIOSE? O endométrio, tecido que reveste o útero (e descama, formando a menstruação), passa a crescer em outras áreas, como ovários, trompas, intestino, cavidade abdominal, etc. TRATAMENTO Até agora, a doença era tratada com drogas que interrompem o funcionamento dos ovários, causando menopausa temporária, por via injetável ou por aerossol nasal; outra opção é o DIU hormonal que bloqueia a ovulação e a menstruação, inibindo o crescimento do endométrio. Ovário ÚTERO VAGINA OVÁRIO TUBA UTERINA Cavidade Abdominal Bexiga Útero QUAIS AS CAUSAS E SINTOMAS? Tendência familiar, genética, fatores imunológicos, qualidade de vida ruim, produção excessiva de hormônios. Como sintomas, as dores intensas, alterações urinárias ou intestinais durante o período menstrual, dor durante a relação sexual, dificuldade para engravidar, cólicas incapacitantes, entre outros...

5 Renata D Almeida Caroline e a pequena Bárbara: a luta contra a doença não está sendo em vão e suas ações têm inspirado mulheres de diversas partes do mundo 52

6 É muito comum que as mulheres vivam por muitos anos com a dor causada pela endometriose antes de receberem um diagnóstico oficial. Isso, muitas vezes, significa um atraso na gestão da doença, e, consequentemente, afetando de forma negativa a sua vida profissional, social e psicológica. É importante que as mulheres conheçam mais sobre os sintomas da endometriose, em vez de apenas ficarem pensando que a dor pélvica é normal. Elas precisam saber que a dor da endometriose é real e pode ser tratada. Por isso, é importante que falem com seus ginecologistas, reforça o doutor Abraão. Casos como os de Cleurice e Caroline ilustram bem a dor sentida por milhares de mulheres que têm que conviver com a doença sem mesmo saber o que lhes acomete. Aliado a isso, elas ainda sofrem com o descaso por parte dos planos de saúde que não querem tratar a endometriose como uma doença comum, os mesmos acreditam que o mal seja pré-existente. Reconhecendo os sintomas Fatores que a endometriose estaria associada: 38% Cólicas menstruais 18% Alteração hormonal 15% Genética 11% Anemia 5% DST 13% Não se associa a nenhum desses fatores TIPOS DE TRATAMENTO 25% Cirurgia por Laparoscopia 24% Uso de antinflamatórios 20% Cirurgia para a retirada dos ovários 14% Uso de anticoncepcionais 12% Uso de DIU hormonal 5% Laqueadura CONHECIMENTO SOBRE A DOENÇA 55% Das entrevistadas não sabem o que é a Endometriose 63% Não conhecem ninguém que tenha Endometriose 37% Conhecem alguém que tenha Endometriose Os sintomas da endometriose podem variar de acordo com cada paciente. Existem mulheres que sofrem dores incapacitantes e outras, cerca de 12%, que não sentem nenhum tipo de desconforto. A doença acomete hoje cerca de seis milhões de brasileiras, sendo que até 50% delas podem ficar inférteis. Entre os sintomas mais comuns estão as cólicas menstruais intensas, dores pré-menstruais, dores durante as relações sexuais e dores difusas ou crônicas na região pélvica. Algumas mulheres podem ainda apresentar outros sintomas como fadiga crônica e exaustão, sangramento menstrual intenso ou irregular, alterações intestinais ou urinárias durante a menstruação, dificuldade para engravidar e até mesmo infertilidade. O ginecologista, Carlos Alberto Petta, e professor do Departamento de Ginecologia da Unicamp, reforça que o diagnóstico ainda é demorado. Na pesquisa realizada pela SBE, somente 33% das mulheres citaram infertilidade, cólica menstrual intensa e dor durante a relação sexual como os principais sintomas da endometriose. A ENDOMETRIOSE NO BRASIL 87% das mulheres em Manaus não sabem o 89% das mulheres em Goiânia não sabem o 87% das mulheres em Belo Horizonte não sabem o 68% das mulheres em Salvador e Fortaleza sabem o 59% das mulheres no Rio de Janeiro sabem o 71% das mulheres em São Paulo sabem o que é Endometriose 28% das mulheres em Curitiba sabem o Aline do Espírito Santo, jornalista mineira, 38 anos, afirma que seu caso pode ser considerado atípico entre as FONTE: Pesquisa da Sociedade Brasileira de Endometriose e Ginecologia Minimamente Invasiva (SBE) com cinco mil mulheres acima de 18 anos de todas as regiões do país (contemplando as capitais: São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Salvador, Fortaleza, Belo Horizonte, Goiânia e Manaus).

7 Divulgação Como diagnosticar e tratar a endometriose? Ainda não existe prevenção. A patologia pode surgir em mulheres altamente estressadas, que comem muita gordura saturada e são sedentárias, assim como entre aquelas que seguem uma dieta balanceada, praticam atividade física e mantêm baixos níveis de estresse diário. No grupo de risco, estão apenas as mulheres que apresentam casos na família. Não existe cura, apenas o controle da doença. Ela cessa com a menopausa, porque encerra o estimulo hormonal. O tratamento varia com a idade, gravidade dos sintomas e o desejo de ter filhos. Assim, é dividido em dois grupos: o clínico e o cirúrgico. Carlos Alberto: a conscientização de todas as mulheres é fundamental para a busca de diagnóstico e tratamento da endometriose de forma correta e sem tantas sequelas graves ao aparelho reprodutor pacientes que apresentam os sintomas da endometriose. Apesar de ter sido diagnosticada com a doença em seu nível IV, um dos piores segundo os especialistas, ela conta que nunca sentiu fortes dores e muito menos perdeu o apetite sexual. Ela teve cólica apenas uma vez na adolescência, aos 13 anos e, há cerca de dois anos, quando parou de tomar o anticoncepcional. Em setembro de 2012, Aline e o marido, o advogado Rogério Santanna, resolveram que era a hora de aumentar a família. Ela parou de usar a pílula e começaram as tentativas. Seu ginecologista deu um prazo de três meses e, se ela não engravidasse, começaria os exames de rotina. Passado o período, nada. Foi realizado um ultrassom e o resultado mostrou trompas e ovário normais. Mais um tempo de tentativas e nada! O médico então sugeriu a Histerossalpingografia, pois achava que poderia ser alguma anormalidade nas trompas. Exame feito e trompas perfeitas. O rastreamento com ovulação também estava normal, com ovulação perfeita. Mesmo com tudo favorável para engravidar, não engravidei e aí sim, tive uma cólica terrível. Percebemos então que poderia ser endometriose. Fiz um ultrassom com preparo de intestino e nesse exame foi comprovada a endometriose grau IV no intestino, borda do ânus e aderências, recorda a jornalista. Mesmo não sentindo os sintomas ditos típicos da endometriose, Aline não vem sendo submetida a nenhum tratando mais forte e nem ingerindo medicamentos voltados à redução das dores decorrentes da doença. Ela afirma que não pode operar devido à idade, 38 anos, e também, porque a endometriose está no intestino. Trata-se de uma operação muito agressiva e meu ovário grudou no intestino. Não posso correr o risco de perdê-lo e, com isso, perder o meu sonho em ser mãe, observa. No primeiro caso, indica-se o uso de medicamentos para controle da dor, anti-inflamatórios e analgésicos, além de exercícios e técnicas de relaxamento. Pode-se, também, optar pelo tratamento hormonal, com a interrupção do ciclo menstrual, criando um estado de pseudogravidez com administração de pílulas anticoncepcionais de estrogênio e progesterona e compostos específicos para o tratamento da endometriose como derivados de progesterona apenas e análogos do GnRH. Já o cirúrgico, a opção é a laparoscopia, que retira ou destrói o tecido. Sempre se evita cirurgias mutilantes, com a preservação dos órgãos. A retirada de útero e ovários só é recomendada em casos graves quando a mulher não deseja mais ter filhos. A remoção cirúrgica das lesões de endometriose pode ser uma opção. Conforme pesquisa comportamental da SBE, 88% das mulheres brasileiras desconhecem as opções de tratamento para a doença. É importante que toda mulher tenha o hábito de ir ao ginecologista para promover o acompanhamento de sua saúde, além de ficar atenta aos sintomas da endometriose. Como primeiro passo, há o exame ginecológico. Em seguida, o médico poderá requisitar os exames laboratoriais e de imagem; visualização das lesões por laparoscopia; ressonância pélvica ou ultrassonografia transvaginal e um exame de sangue chamado marcador tumoral CA-125, que se altera nos casos mais avançados da doença. 54

8 Em alguns casos os sintomas não são tão perceptíveis com a realização de exames. Existem mulheres passam a vida inteira com dores abdominais achando que são apenas as cólicas menstruais. Passei minha vida inteira tomando doses de Buscopan, pois acreditava que as dores terríveis eram cólicas menstruais. Sempre ia ao ginecologista e ele nunca me falou da doença, e eu nem sabia que ela existia. Somente quando engravidei e perdi minha filha aos quatro meses e meio de gestação é que fui diagnosticada com endometriose. Passados alguns anos, engravidei novamente, tomei várias injeções para segurar a gravidez e hoje meu filho tem 14 anos. Mas não foi nada fácil. Hoje, em meus 55 anos, as dores terminaram com a menopausa, mas sofri muito, desabafa a professora mineira Tânia Luiza de Abreu. Após ser diagnosticada, a jornalista Caroline Salazar foi submetida a duas cirurgias devido à doença e às aderências pélvicas. Suas alças intestinais estavam grudadas em outros órgãos, o que aumentava ainda mais a dor. Com todo o processo, aliado ao preconceito que levou ao desemprego, por conta do tratamento que fazia para tratar a dispareunia, ela desenvolveu depressão profunda. Graças a um ex-namorado que estava trabalhando numa palestra de endometriose fui diagnosticada. Ele não aguentava ver o tanto que eu sofria. A endometriose rouba o direito da mulher de ser mulher, desabafa. Fiquei muito deprimida quando soube que tinha a doença. Estava em um momento péssimo da vida e pensei em morrer. No dia 21 de março, fará um ano que descobri a doença. Hoje, faço terapia e lido bem com a doença. Mas quando tenho cólica, não gosto nem de falar. E para diminuir a dor tomo Buscopan na veia ou Ponstam, mas sempre no hospital e com acompanhamento médico, pondera Aline do Espírito Santo. Quando não há um controle adequado da doença, ela pode evoluir e acarretar mais complicações ou até desencadear outras patologias, como o câncer. Sabe-se, porém, que o risco de a doença virar câncer é mínimo varia de 0,5% a 1% do total. De acordo com o doutor Carlos Alberto Petta, as pacientes acometidas apresentam diminuição da qualidade de vida e redução de suas atividades, gerando problemas psicossociais, frustração e isolamento. Há também um impacto causado pelas perdas de horas de trabalho, absenteísmo etc. A maioria das mulheres também não sabe quais são os principais sintomas da doença, nem como são feitos o diagnóstico e tratamento, completa o presidente da Sociedade Brasileira de Endometriose. Endometriose pode causar infertilidade? Atualmente a endometriose lidera as causas de infertilidade entre mulheres acima dos 25 anos, sendo possível que aproximadamente 30 a 40% das mulheres inférteis tenham algum grau de endometriose. A doença pode causar o estreitamento das trompas, órgão que conduz o óvulo ao útero, além de poder se associar a alterações hormonais e imunológicas que dificultariam a gestação. A boa notícia é que os métodos de reprodução assistida (Inseminação Intrauterina e Fertilização In-Vitro ) têm excelente indicação nos casos da doença e podem, efetivamente, ajudar o casal a conseguir a gravidez. No caso da inseminação, aestimulação ovariana pode corrigir a disfunção ovulatória da endometriose e o aumento da quantidade de espermatozoides ativos nas trompas pode facilitar a fertilização do óvulo. Já a Fertilização In-Vitro (FIV) é realizada fora do organismo, em laboratório, após coleta dos óvulos e espermatozoides. Os gametas não estariam submetidos ao processo inflamatório crônico da pelve. As chances de gravidez são, portanto, Divulgação Gravidez: o sonho de milhares de mulheres com endometriose tem se tornado realidade graças à Fertilização In Vitro realizada em clínicas de fertilização 55

9 muito boas, dependendo da idade da mulher e da qualidade dos embriões produzidos, diz o especialista em Reprodução Humana Assistida, o doutor Edilberto de Araújo Filho, do Centro de Reprodução Humana (CRH) de Rio Preto, interior de São Paulo. Foi o que aconteceu com a jornalista Caroline Salazar. Aos 35 anos, após constatar baixa ovulação, ela optou pela FIV. De oito folículos do ovário direito ela teve dois óvulos, mas apenas um era bom e virou embrião. Por conta da sua idade, quase 36, ela teria que ter implantado três embriões para ter de 30 a 40% de chances de engravidar, mas conseguiu engravidar com apenas um. No início do mês de março de 2015, nasceu Bárbara, nome dado em homenagem a Santa Bárbara, padroeira da endojornalista. A pequena nasceu com 2,420 Kg e 45 centímetros. Geralmente a FIV é o método escolhido por casais inférteis com endometriose grave. A jornalista Aline do Espírito Santo e o advogado Rogério Santanna optaram por este método e planejam, para este ano, a inseminação. Cada tentativa custa, em média, R$ 15 mil nas clínicas de fertilização. O valor pode ser até maior dependendo da complexidade e da gravidade do caso. Com a doença, Aline não consegue engravidar. Somente com a FIV é que conseguiremos realizar nosso sonho em ter um bebê, completa o advogado. Já Cleurice Fernandes teve a sorte de engravidar pelos métodos naturais. Após o nascimento de sua filha Daniela, as dores diminuíram bastante. Inclusive o médico disse que ela poderia ter mais filhos. Porém, ela não teve coragem, devido às complicações da gestação. Foi muito difícil. Além da endometriose, tenho útero retrovertido. Como sequela, fiquei com muitas aderências. A doença costuma invadir partes do intestino. Hoje, não tenho mais endometriose, com a menopausa ela some, desabafa. As endojornalistas Jornalistas por formação, Caroline Salazar e Aline do Espírito Santo abusam da profissão para conhecer cada vez mais a endometriose, doença pela qual ambas são acometidas. No ano de 2010, Caroline criou o blog A Endometriose e Eu (http://aendometrioseeeu.blogspot. 56 com.br), uma espécie de diário de bordo que conta suas histórias, medos, alegrias e que conscientiza as milhares de mulheres sobre o que é a doença. A iniciativa deu tão certo que hoje a mídia social é uma das mais acessadas e importante fonte de informação para as endomulheres. O blog recebe a participação de médicos e cientistas do Brasil e do exterior e de muitas portadoras que também, a exemplo de Caroline, contam suas histórias de vida. Muitos depoimentos emocionados e emocionantes de mulheres que viram na mídia social um espaço de desabafo e também de troca de experiência. Em 2012, o blog foi eleito o TOP1 na categoria saúde pessoal, o mais votado do País. Em 2013, recebeu o TOP 3 na mesma categoria. Com sua linguagem simples, direta e a forma como retrata principalmente as dores e a incompreensão da sociedade com a doença, o blog é uma das mídias sociais mais lidas do mundo. A jornalista, que um dia sonhou em ganhar muitos prêmios no jornalismo, é hoje a principal ativista no Brasil na causa e foi eleita a capitã da Million Women March for Endometriosis (Marcha Mundial pela Conscientização da Endometriose), idealizada pelo médico americano Camran Nezhat. Anualmente, as endomulheres saem às ruas para lutar pelo reconhecimento da doença como sendo de caráter social e de saúde pública. No Brasil, a marcha, que é promovida em mais de 60 países, será realizada no dia 28 de março em quatro cidades São Paulo (no vão do Masp), Porto Alegre (Hospital Fêmina), Campo Grande (Praça Ary Coelho) e Londrina (Calçadão de Londrina). O horário de início de concentração em todos os pontos será às 9h e o início da caminhada às 10h. Já Aline, que participa de vários grupos sobre a doença nas redes sociais e no aplicativo WhatsApp, está criando o blog Para ser mãe. A intenção é contar sua experiência com a doença e também trocar conhecimentos. Temos sempre que mostrar nossa cara. Algumas endomulheres têm vergonha em assumir a doença pelo fato de serem inférteis e por puro preconceito d a família e dos amigos. É por isso que muitas são diagnosticadas tardiamente. Não é vergonha ter endometriose. Nós, como jornalistas e portadoras, temos que fazer nosso papel que é de informar à sociedade sobre essa doença silenciosa que, pode não matar, mas que nos tira o direito de ser mulher, de ser profissional e de ser mãe, afirma a comunicadora mineira. É bom lembrar que a conscientização sobre a endometriose é fundamental para a busca de diagnóstico e tratamento. As mulheres precisam entender que não é normal sentir cólicas fortes todo mês. Não é normal tentar engravidar e um ano depois não conseguir. É preciso uma boa avaliação ginecológica, pois elas podem ter uma piora no quadro sem o acompanhamento de um profissional. Com o auxílio de especialistas, há melhora na qualidade de vida, conclui o médico Carlos Alberto Petta. Divulgação A Endometriose e Eu : o blog de Caroline é uma grande referência para as endomulheres

GUIA PARA PACIENTES. Anotações

GUIA PARA PACIENTES. Anotações Anotações ENTENDENDO DO OS MIOMAS MAS UTERINOS GUIA PARA PACIENTES 1620641 - Produzido em maio/2010 AstraZeneca do Brasil Ltda. Rodovia Raposo Tavares, km 26,9 CEP 06707-000 - Cotia/SP ACCESS net/sac 0800

Leia mais

SOLUÇÃO PARA A INFERTILIDADE

SOLUÇÃO PARA A INFERTILIDADE Revista: Carta Capital 28 de Agosto de 2002 SOLUÇÃO PARA A INFERTILIDADE DOIS ESPECIALISTAS DIZEM O QUE É CIÊNCIA E O QUE É MITO, ESCLARECEM AS POSSÍVEIS CAUSAS DO PROBLEMA E AS MELHORES ALTERNATIVAS PARA

Leia mais

Milagre do Nascimento

Milagre do Nascimento Milagre do Nascimento A ciência colabora com o sonho de casais que não poderiam ter filhos por métodos tradicionais. Por Viviane Bittencourt A inseminação artificial é um dos métodos da reprodução assistida

Leia mais

Para compreender como os cistos se formam nos ovários é preciso conhecer um pouco sobre o ciclo menstrual da mulher.

Para compreender como os cistos se formam nos ovários é preciso conhecer um pouco sobre o ciclo menstrual da mulher. Cistos de Ovário Os ovários são dois pequenos órgãos, um em cada lado do útero. É normal o desenvolvimento de pequenos cistos (bolsas contendo líquidos) nos ovários. Estes cistos são inofensivos e na maioria

Leia mais

Unidade 1 - REPRODUÇÃO E MANIPULAÇÃO DA FERTILIDADE

Unidade 1 - REPRODUÇÃO E MANIPULAÇÃO DA FERTILIDADE Que modificações ocorrem no organismo feminino após a nidação? A nidação e as primeiras fases de gestação encontram-se sob estreito controlo hormonal. A hormona hcg estimula o corpo lúteo a produzir hormonas,

Leia mais

ANATOMIA E FISIOLOGIA DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO. Curso Inicial & Integração Novos Representantes

ANATOMIA E FISIOLOGIA DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO. Curso Inicial & Integração Novos Representantes ANATOMIA E FISIOLOGIA DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO Curso Inicial & Integração Novos Representantes 1 SISTEMA REPRODUTOR FEMININO O conjunto de órgãos do sistema reprodutor feminino tem como função principal

Leia mais

ÍNDICE - 21/08/2006 O Popular (GO)...2 Cidades...2

ÍNDICE - 21/08/2006 O Popular (GO)...2 Cidades...2 ÍNDICE - 21/08/2006 O Popular (GO)...2 Cidades...2 Pais doam embrião congelado para engravidar mulher infértil...2 Adormecidos no nitrogênio líquido há até dez anos...3 À espera da chance de ser mãe...3

Leia mais

Minha filha está ficando uma moça!

Minha filha está ficando uma moça! Minha filha está ficando uma moça! A UU L AL A O que faz as meninas se transformarem em mulheres? O que acontece com seu corpo? Em geral, todos nós, homens e mulheres, somos capazes de lembrar muito bem

Leia mais

FILIAÇÃO NA FECUNDAÇÃO IN VITRO. Thiago Kotula Brondani

FILIAÇÃO NA FECUNDAÇÃO IN VITRO. Thiago Kotula Brondani 1 FILIAÇÃO NA FECUNDAÇÃO IN VITRO Thiago Kotula Brondani Os avanços médicos-científicos e a disseminação das técnicas de reprodução humana assistida tornaram necessária a imposição de limites éticos e

Leia mais

Mas por que só pode entrar um espermatozóide no óvulo???

Mas por que só pode entrar um espermatozóide no óvulo??? Mas por que só pode entrar um espermatozóide no óvulo??? Lembre-se que os seres humanos só podem ter 46 cromossomos, sendo um par sexual, por exemplo: se dois espermatozóides com cromossomo sexual X e

Leia mais

Alternativa fértil Médicos e pacientes recorrem a terapias complementares para auxiliar no combate à infertilidade

Alternativa fértil Médicos e pacientes recorrem a terapias complementares para auxiliar no combate à infertilidade Assuntos Principais: SAÚDE; TERAPIA ALTERNATIVA; FERTILIZAÇÃO; INFERTILIDADE; GRAVIDEZ; MULHER; MATERNIDADE; FAMÍLIA; ACUPUNTURA; MEDICINA HOLÍSTICA; HOMEOPATIA; IOGA Autor: FLÁVIA MANTOVANI; MARCOS DÁVILA

Leia mais

Perpetuando a vida - 1

Perpetuando a vida - 1 A U A UL LA Perpetuando a vida - 1 Atenção Exercícios Lineu chegou radiante à lanchonete. Finalmente tinha recebido a notícia do médico, a notícia que tanto esperava. Em vez do tradicional suco de laranja,

Leia mais

PREVINA O CÂNCER DO COLO DO ÚTERO

PREVINA O CÂNCER DO COLO DO ÚTERO SENADO FEDERAL PREVINA O CÂNCER DO COLO DO ÚTERO SENADOR CLÉSIO ANDRADE 2 Previna o câncer do colo do útero apresentação O câncer do colo do útero continua matando muitas mulheres. Especialmente no Brasil,

Leia mais

Tipos de Anticoncepcionais

Tipos de Anticoncepcionais Tipos de Anticoncepcionais Dr. Orlando de Castro Neto Métodos anticoncepcionais ou métodos contraceptivos são maneiras, medicamentos e dispositivos usados para evitar a gravidez. Muitas vezes o método

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS UNIPAC

UNIVERSIDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS UNIPAC UNIVERSIDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS UNIPAC Campus BOM DESPACHO Endometriose Integrantes: Amanda Gabriela Silva Alves Amanda Xavier Zica Graciete Meire Andrade Docente : Eduardo Nogueira Cortez Isa Raquel

Leia mais

O GUIA COMPLETO TIRE TODAS SUAS DÚVIDAS SOBRE ANDROPAUSA

O GUIA COMPLETO TIRE TODAS SUAS DÚVIDAS SOBRE ANDROPAUSA O GUIA COMPLETO TIRE TODAS SUAS DÚVIDAS SOBRE ANDROPAUSA O QUE É ANDROPAUSA? Problemas hormonais surgidos em função da idade avançada não são exclusivos das mulheres. Embora a menopausa seja um termo conhecido

Leia mais

3º Bimestre Preciosidades da vida AULA: 113 Conteúdos:

3º Bimestre Preciosidades da vida AULA: 113 Conteúdos: CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA I 3º Bimestre Preciosidades da vida AULA: 113 Conteúdos: Tempo verbal: presente. Propriedade comutativa da multiplicação.

Leia mais

CANCER DE MAMA FERNANDO CAMILO MAGIONI ENFERMEIRO DO TRABALHO

CANCER DE MAMA FERNANDO CAMILO MAGIONI ENFERMEIRO DO TRABALHO CANCER DE MAMA FERNANDO CAMILO MAGIONI ENFERMEIRO DO TRABALHO OS TIPOS DE CANCER DE MAMA O câncer de mama ocorre quando as células deste órgão passam a se dividir e se reproduzir muito rápido e de forma

Leia mais

HORMÔNIOS SEXUAIS SISTEMA ENDÓCRINO FISIOLOGIA HUMANA

HORMÔNIOS SEXUAIS SISTEMA ENDÓCRINO FISIOLOGIA HUMANA HORMÔNIOS SEXUAIS SISTEMA ENDÓCRINO FISIOLOGIA HUMANA GLÂNDULAS SEXUAIS GÔNADAS MASCULINAS = TESTÍCULOS GÔNADAS FEMININAS = OVÁRIOS PRODUZEM GAMETAS E HORMÔNIOS SEXUAIS CONTROLE HORMONAL DO SISTEMA TESTÍCULOS

Leia mais

Diagnóstico de endometriose

Diagnóstico de endometriose Diagnóstico de endometriose Endometriose se caracteriza pelo achado de glândulas e/ou estroma endometrial em locais anormais. Acomete aproximadamente 15% das mulheres em idade fértil tornando-se uma doença

Leia mais

MÉTODOS HORMONAIS. São comprimidos que contêm estrogênio e progestogênio associados.

MÉTODOS HORMONAIS. São comprimidos que contêm estrogênio e progestogênio associados. MÉTODOS HORMONAIS 1 - ANTICONCEPCIONAIS HORMONAIS ORAIS (PÍLULAS) É o método mais difundido e usado no mundo. As pílulas são consideradas um método reversível muito eficaz e o mais efetivo dos métodos

Leia mais

Sim. Principalmente se a mulher estiver no período fértil.

Sim. Principalmente se a mulher estiver no período fértil. É legal saber! Gravidez Transar uma única vez, pode engravidar? Sim. Principalmente se a mulher estiver no período fértil. Minha menstruação na desceu. Estou grávida? Depende. É importante cada mulher

Leia mais

Ciclo Menstrual. Ciclo Menstrual. Ciclo ovariano. Ciclo ovariano 17/08/2014. (primeira menstruação) (ausência de menstruação por 1 ano)

Ciclo Menstrual. Ciclo Menstrual. Ciclo ovariano. Ciclo ovariano 17/08/2014. (primeira menstruação) (ausência de menstruação por 1 ano) CICLO MENSTRUAL Ciclo Menstrual A maioria das mulheres passará por 300 a 400 ciclos menstruais durante sua vida Os ciclos variam entre 21 a 36 dias, em média 28 dias O sangramento dura de 3 a 8 dias A

Leia mais

O que é câncer de mama?

O que é câncer de mama? Câncer de Mama O que é câncer de mama? O câncer de mama é a doença em que as células normais da mama começam a se modificar, multiplicando-se sem controle e deixando de morrer, formando uma massa de células

Leia mais

Perpetuando a vida - 2

Perpetuando a vida - 2 A U A UL LA Acesse: http://fuvestibular.com.br/ Perpetuando a vida - 2 Atenção - Maria, olhe só o resultado do exame: positivo para gonadotrofina coriônica! Alberto e Maria olharam um para o outro, sem

Leia mais

Os exames que avaliam a fertilidade do casal

Os exames que avaliam a fertilidade do casal CAPÍTULO 4 Os exames que avaliam a fertilidade do casal Na pesquisa da fertilidade, os fatores são estudados levando-se em consideração cada uma das etapas no processo de reprodução. Para cada uma delas,

Leia mais

ESPECIAL 2014. SAÚDE da Mulher

ESPECIAL 2014. SAÚDE da Mulher ESPECIAL 2014 SAÚDE da Mulher ESPECIAL 2014 SAÚDE da MULHER APRESENTAÇÃO A mulher redefiniu seu papel na sociedade e tem hoje grandes desafios e variadas demandas que terminam por impactar no seu estilo

Leia mais

(www.gineco.com.br) Com relação às alterações hormonais que ocorrem no ciclo menstrual, é correto afirmar que

(www.gineco.com.br) Com relação às alterações hormonais que ocorrem no ciclo menstrual, é correto afirmar que 01 - (Unicastelo SP) O gráfico representa os níveis de concentração dos diferentes hormônios femininos, no organismo, durante o ciclo menstrual. (www.gineco.com.br) Com relação às alterações hormonais

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Projeto Gestar

Mostra de Projetos 2011. Projeto Gestar Mostra de Projetos 2011 Projeto Gestar Mostra Local de: São José dos Pinhais Categoria do projeto: I - Projetos em implantação, com resultados parciais Nome da Instituição/Empresa: Instituto Ser-Vir Cidade:

Leia mais

METODOS CONTRACEPTIVOS ENF. MARIANA P. JUSTINO

METODOS CONTRACEPTIVOS ENF. MARIANA P. JUSTINO METODOS CONTRACEPTIVOS ENF. MARIANA P. JUSTINO METODOS DE BARREIRA Imobilizam os espermatozóides, impedindo-os de entrar em contato com o óvulo e de haver fecundação. Espermicidas (sob a forma de óvulos,

Leia mais

MÉTODOS CONTRACEPTIVOS. Professora Daiana Escola La Salle Águas Claras 8º ano

MÉTODOS CONTRACEPTIVOS. Professora Daiana Escola La Salle Águas Claras 8º ano MÉTODOS CONTRACEPTIVOS Professora Daiana Escola La Salle Águas Claras 8º ano METODOS DE BARREIRA Imobilizam os espermatozoides, impedindo-os de entrar em contato com o óvulo e ocorrer a fecundação. Espermicidas

Leia mais

Fonte: Jornal Carreira & Sucesso - 151ª Edição

Fonte: Jornal Carreira & Sucesso - 151ª Edição IDENTIFICANDO A DEPRESSÃO Querida Internauta, Lendo o que você nos escreveu, mesmo não sendo uma profissional da área de saúde, é possível identificar alguns sintomas de uma doença silenciosa - a Depressão.

Leia mais

Informe Público - Out/2010 Santa Maria / RS. www.labpasteursm.com.br SEXUALIDADE E CONTRACEPÇÃO

Informe Público - Out/2010 Santa Maria / RS. www.labpasteursm.com.br SEXUALIDADE E CONTRACEPÇÃO SEXUALIDADE E CONTRACEPÇÃO O início da vida sexual é um momento marcante na adolescência. São tantas dúvidas, medos preconceitos e mitos, que as vezes ficamos confusos! O exercício da sexualidade exige

Leia mais

MÉTODOS CONTRACEPTIVOS

MÉTODOS CONTRACEPTIVOS MÉTODOS CONTRACEPTIVOS MÉTODOS CONTRACEPTIVOS 1. MÉTODOS COMPORTAMENTAIS Os métodos contraceptivos são utilizados por pessoas que têm vida sexual ativa e querem evitar uma gravidez. Além disso, alguns

Leia mais

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 42 APARELHO REPRODUTOR FEMININO

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 42 APARELHO REPRODUTOR FEMININO BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 42 APARELHO REPRODUTOR FEMININO Fixação 1) (UERJ) O gráfico abaixo ilustra um padrão de níveis plasmáticos de vários hormônios durante o ciclo menstrual da mulher. a) Estabeleça

Leia mais

FISIOLOGIA DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO

FISIOLOGIA DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO 1 UNIVERSIDADE DE CUIABÁ Atividade Presencial: estudo através de Textos e Questionários realizado em sala de aula SOBRE A FISIOLOGIA DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO CADA ESTUDANTE DEVERÁ IMPRIMIR E LEVAR

Leia mais

10º Imagem da Semana: Ultrassonografia Transvaginal

10º Imagem da Semana: Ultrassonografia Transvaginal 10º Imagem da Semana: Ultrassonografia Transvaginal Enunciado Paciente de 28 anos, nuligesta, procura atendimento devido à infertilidade conjugal presente há 1 ano. Relata também dismenorreia, disúria

Leia mais

REPRODUÇÃO HUMANA MÉTODOS CONTRACEPTIVOS OU ANTICONCEPCIONAIS. Prof. Me. Cristino Rêgo 8º Ano Ensino Fundamental II

REPRODUÇÃO HUMANA MÉTODOS CONTRACEPTIVOS OU ANTICONCEPCIONAIS. Prof. Me. Cristino Rêgo 8º Ano Ensino Fundamental II REPRODUÇÃO HUMANA MÉTODOS CONTRACEPTIVOS OU ANTICONCEPCIONAIS Prof. Me. Cristino Rêgo 8º Ano Ensino Fundamental II Métodos Contraceptivos ou Anticoncepcionais 1 Coito Interrompido (Onanismo): Consiste

Leia mais

Enfermagem 7º Semestre. Saúde da Mulher. Prof.ª Ludmila Balancieri.

Enfermagem 7º Semestre. Saúde da Mulher. Prof.ª Ludmila Balancieri. Enfermagem 7º Semestre. Saúde da Mulher. Prof.ª Ludmila Balancieri. Menstruação. É a perda periódica que se origina na mucosa uterina, caracterizada por sangramento uterino, que ocorre na mulher desde

Leia mais

7ª série / 8º ano U. E. 11

7ª série / 8º ano U. E. 11 7ª série / 8º ano U. E. 11 Os sistemas genitais masculino e feminino A espécie humana se reproduz sexuadamente. As células reprodutivas femininas os óvulos são produzidas nos ovários da mulher, e as células

Leia mais

SENADO FEDERAL PRESSÃO CONTROLADA SENADOR CLÉSIO ANDRADE

SENADO FEDERAL PRESSÃO CONTROLADA SENADOR CLÉSIO ANDRADE SENADO FEDERAL PRESSÃO CONTROLADA SENADOR CLÉSIO ANDRADE 2 Pressão controlada apresentação Chamada popularmente de pressão alta, a hipertensão é grave por dois motivos: não apresenta sintomas, ou seja,

Leia mais

Ela te enlouquece? Conheça mitos e verdades sobre a TPM 27/04/ 2015. Ibmed.com.br. Postado por Redação IBMED

Ela te enlouquece? Conheça mitos e verdades sobre a TPM 27/04/ 2015. Ibmed.com.br. Postado por Redação IBMED Ela te enlouquece? Conheça mitos e verdades sobre a TPM Postado por Redação IBMED 1) Toda Mulher tem TPM. MITO Nem toda mulher sofre com Tensão Pré-Menstrual e há algumas, muito poucas, que não exibem

Leia mais

Bem Explicado - Centro de Explicações Lda. C.N. 9º Ano Reprodução humana

Bem Explicado - Centro de Explicações Lda. C.N. 9º Ano Reprodução humana Bem Explicado - Centro de Explicações Lda. C.N. 9º Ano Reprodução humana Nome: Data: / / 1. Os sistemas reprodutores masculino e feminino são diferentes apesar de serem constituídos por estruturas com

Leia mais

CPMG- SGT NADER ALVES DOS SANTOS CÂNCER DE PRÓSTATA PROF.WEBER

CPMG- SGT NADER ALVES DOS SANTOS CÂNCER DE PRÓSTATA PROF.WEBER CPMG- SGT NADER ALVES DOS SANTOS CÂNCER DE PRÓSTATA PROF.WEBER Próstata Sobre o Câncer Sintomas Diagnóstico e exame Tratamento Recomendações O QUE É A PRÓSTATA? A próstata é uma glândula que tem o tamanho

Leia mais

Fator emocional. Fertilidade Natural: Fator emocional CAPÍTULO 8

Fator emocional. Fertilidade Natural: Fator emocional CAPÍTULO 8 CAPÍTULO 8 Fator emocional O projeto comum de ter filhos, construir a própria família, constitui um momento existencial muito importante, tanto para o homem como para a mulher. A maternidade e a paternidade

Leia mais

Hipogonadismo. O que é Hipogonadismo? Causas 25/02/ 2015. Minhavida.com.br

Hipogonadismo. O que é Hipogonadismo? Causas 25/02/ 2015. Minhavida.com.br Hipogonadismo O que é Hipogonadismo? Hipogonadismo é uma doença na qual as gônadas (testículos nos homens e ovários nas mulheres) não produzem quantidades adequadas de hormônios sexuais, como a testosterona

Leia mais

Vida nova Jovens contam como superaram doenças graves. Depois de um câncer de mama aos 23 anos, Dolores Cardoso teve um filho, escreveu um livro e

Vida nova Jovens contam como superaram doenças graves. Depois de um câncer de mama aos 23 anos, Dolores Cardoso teve um filho, escreveu um livro e Sexta Vida nova Jovens contam como superaram doenças graves. Depois de um câncer de mama aos 23 anos, Dolores Cardoso teve um filho, escreveu um livro e mudou o rumo da vida profissional FOLHA DA SEXTA

Leia mais

Maria da Conceição Muniz Ribeiro

Maria da Conceição Muniz Ribeiro Maria da Conceição Muniz Ribeiro Os miomas são a principal causa de histerectomia em nosso meio, sendo responsável por um terço do total de indicações de histerectomia. Aproximadamente 30 a 50% de todas

Leia mais

Veículo: Site Correio Braziliense Data: 11/11/2011

Veículo: Site Correio Braziliense Data: 11/11/2011 Veículo: Site Correio Braziliense Data: 11/11/2011 Seção: Saúde Pág.: http://bit.ly/ve3bse Assunto: Precauções necessárias Tumores no ovário atingem cerca de 220 mil mulheres a cada ano no mundo Com alto

Leia mais

Câncer de Mama COMO SÃO AS MAMAS:

Câncer de Mama COMO SÃO AS MAMAS: Câncer de Mama COMO SÃO AS MAMAS: As mamas (ou seios) são glândulas e sua função principal é a produção de leite. Elas são compostas de lobos que se dividem em porções menores, os lóbulos, e ductos, que

Leia mais

Prótese de silicone tem prazo de validade; veja respostas sobre implante

Prótese de silicone tem prazo de validade; veja respostas sobre implante Página 1 de 6 22/10/2009-11h42 Prótese de silicone tem prazo de validade; veja respostas sobre implante GABRIELA CUPANI da Folha de S.Paulo Nenhuma prótese de mama dura para sempre. Embora os especialistas

Leia mais

PLANEJANDO A GRAVIDEZ

PLANEJANDO A GRAVIDEZ dicas POSITHIVAS PLANEJANDO A GRAVIDEZ Uma pessoa que vive com HIV/aids pode ter filhos biológicos? Pode. As pessoas que vivem com HIV/aids não devem abandonar seus sonhos, incluindo o desejo de construir

Leia mais

ABORDAGEM DO CASAL INFÉRTIL

ABORDAGEM DO CASAL INFÉRTIL ABORDAGEM DO CASAL INFÉRTIL DEFINIÇÃO Infertilidade é a incapacidade do casal engravidar, após um ano de relações sexuais regulares, sem uso de método contraceptivos. A chance de um casal normal engravidar

Leia mais

Gravidez Semana a Semana com Bruna Galdeano

Gravidez Semana a Semana com Bruna Galdeano Desde o momento em que o óvulo é fecundado pelo espermatozoide, seu futuro bebê começa uma aventura extraordinária dentro de sua barriga, assim passando de um aglomerado de células a um perfeito ser humano.

Leia mais

TD DE CIÊNCIAS 8ª. série PROFa. Marjory Tôrres. INTRODUÇÃO À GENÉTICA Os princípios básicos da Hereditariedade

TD DE CIÊNCIAS 8ª. série PROFa. Marjory Tôrres. INTRODUÇÃO À GENÉTICA Os princípios básicos da Hereditariedade TD DE CIÊNCIAS 8ª. série PROFa. Marjory Tôrres INTRODUÇÃO À GENÉTICA Os princípios básicos da Hereditariedade Todas as pessoas são diferentes, cada um é único, apresentam características que são próprias

Leia mais

Apesar de ser um tumor maligno, é uma doença curável se descoberta a tempo, o que nem sempre é possível, pois o medo do diagnóstico é muito grande,

Apesar de ser um tumor maligno, é uma doença curável se descoberta a tempo, o que nem sempre é possível, pois o medo do diagnóstico é muito grande, Cancêr de Mama: É a causa mais frequente de morte por câncer na mulher, embora existam meios de detecção precoce que apresentam boa eficiência (exame clínico e auto-exame, mamografia e ultrassonografia).

Leia mais

CÂNCER DE MAMA: é preciso falar disso. Ministério da Saúde Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva

CÂNCER DE MAMA: é preciso falar disso. Ministério da Saúde Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva CÂNCER DE MAMA: é preciso falar disso Ministério da Saúde Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva 2014 Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva/ Ministério da Saúde. Esta

Leia mais

Sexualidade e Câncer de Mama

Sexualidade e Câncer de Mama Sexualidade e Câncer de Mama LÚCIO FLAVO DALRI GINECOLOGIA MASTOLOGIA CIRURGIA PÉLVICA MÉDICO EM RIO DO SUL - SC PRESIDENTE DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE MASTOLOGIA REGIONAL DE SC CHEFE DO SERVIÇO DE MASTOLOGIA

Leia mais

CANCER DE COLO DE UTERO FERNANDO CAMILO MAGIONI ENFERMEIRO DO TRABALHO

CANCER DE COLO DE UTERO FERNANDO CAMILO MAGIONI ENFERMEIRO DO TRABALHO CANCER DE COLO DE UTERO FERNANDO CAMILO MAGIONI ENFERMEIRO DO TRABALHO CANCER DE COLO DE UTERO O câncer de colo uterino é o câncer mais comum entre as mulheres no Brasil, correspondendo a, aproximadamente,

Leia mais

Vamos falar sobre câncer?

Vamos falar sobre câncer? Vamos falar sobre câncer? O SIEMACO sempre está ao lado dos trabalhadores, seja na luta por melhores condições de trabalho, lazer e educação ou na manutenção da saúde, visando a promoção e ascensão social.

Leia mais

Será que estou grávida?

Será que estou grávida? A UU L AL A Será que estou grávida? - Alzira tá diferente... Tá com a cara redonda, inchada. Está com cara de grávida! - Não sei o que eu tenho. Toda manhã acordo enjoada e vomitando. - A Neide engordou

Leia mais

Doenças Sexualmente Transmissíveis (pág. 273)

Doenças Sexualmente Transmissíveis (pág. 273) Doenças Sexualmente Transmissíveis (pág. 273) -DST (no passado conhecidas como doenças venéreas ou doenças de rua ); - São doenças transmitidas por meio de ato sexual ou contato com sangue do doente; -

Leia mais

Gestação de Substituição ASPECTOS PSICOLÓGICOS II Simpósio de Direito Biomédico OAB Cássia Cançado Avelar Psicóloga Centro Pró-Criar Gestação de Substituição Esse tratamento é indicado para pacientes que

Leia mais

DA MULHER Manual prático para viver com saúde os melhores anos da vida

DA MULHER Manual prático para viver com saúde os melhores anos da vida Dr. JOSÉ BENTO Médico ginecologista e obstetra A MELHOR IDADE DA MULHER Manual prático para viver com saúde os melhores anos da vida Sumário Apresentação... 7 Introdução... 11 Capítulo 1 Um corpo de mudanças...

Leia mais

Nome/Código arquivo: 2013_11_12 Mem.Reun.Saúde _ Escola do Evangelho Belo Monte Vitória do Xingu

Nome/Código arquivo: 2013_11_12 Mem.Reun.Saúde _ Escola do Evangelho Belo Monte Vitória do Xingu Assunto: Orientar e esclarecer as dúvidas da população sobre as Ações Preventivas na Área de Saúde Pública em virtude da construção da UHE Belo Monte. Redator: Èrica Silva Data: 12-11-2013 Duração: 14h30min

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde

Pesquisa Nacional de Saúde Diretoria de Pesquisas Coordenação de Trabalho e Rendimento Pesquisa Nacional de Saúde 21/08/15 Histórico INVESTIGAÇÃO DO TEMA SAÚDE... 1998 2003 2008 2013 PNAD Características da PNS Pesquisa Domiciliar

Leia mais

CÂNCER DE MAMA: é preciso falar disso. Ministério da Saúde Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva

CÂNCER DE MAMA: é preciso falar disso. Ministério da Saúde Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva CÂNCER DE MAMA: é preciso falar disso Ministério da Saúde Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva Cartilha_Outubro Rosa_Mitos_26-09-2014.indd 1 08/10/2014 14:24:37 2014 Instituto Nacional

Leia mais

CÂNCER DE MAMA: é preciso falar disso. Ministério da Saúde Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva

CÂNCER DE MAMA: é preciso falar disso. Ministério da Saúde Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva CÂNCER DE MAMA: é preciso falar disso Ministério da Saúde Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva 2014 Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva/ Ministério da Saúde. Esta

Leia mais

SENSUALIDADE E SEXUALIDADE NA ADOLESCÊNCIA. Sexualidade X Sensualidade

SENSUALIDADE E SEXUALIDADE NA ADOLESCÊNCIA. Sexualidade X Sensualidade SENSUALIDADE E SEXUALIDADE NA ADOLESCÊNCIA A adolescência é uma fase de transição, mudança da infância para a vida adulta. Nesse momento acontecem várias modificações no corpo, surgem várias dúvidas, medo,

Leia mais

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 43 MÉTODOS CONTRACEPTIVOS

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 43 MÉTODOS CONTRACEPTIVOS BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 43 MÉTODOS CONTRACEPTIVOS Como pode cair no enem? (UFC) A pílula do dia seguinte é composta de hormônios, os mesmos da pílula anticoncepcional comum, só que em doses mais elevadas.

Leia mais

REPRODUÇÃO HUMANA. Profª Fernanda Biazin

REPRODUÇÃO HUMANA. Profª Fernanda Biazin REPRODUÇÃO HUMANA Profª Fernanda Biazin Puberdade: período de transição do desenvolvimento humano, correspondente à passagem da fase da infância para adolescência. Alterações morfológicas e fisiológicas

Leia mais

OUTUBRO. um mes PARA RELEMBRAR A IMPORTANCIA DA. prevencao. COMPARTILHE ESSA IDEIA.

OUTUBRO. um mes PARA RELEMBRAR A IMPORTANCIA DA. prevencao. COMPARTILHE ESSA IDEIA. OUTUBRO ROSA ^ um mes PARA RELEMBRAR A IMPORTANCIA DA ~ prevencao. COMPARTILHE ESSA IDEIA. ~ ^ O movimento popular internacionalmente conhecido como Outubro Rosa é comemorado em todo o mundo. O nome remete

Leia mais

PROPEDÊUTICA BÁSICA DO CASAL INFÉRTIL

PROPEDÊUTICA BÁSICA DO CASAL INFÉRTIL PROPEDÊUTICA BÁSICA DO CASAL INFÉRTIL Profa. Márcia Mendonça Carneiro Departamento de Ginecologia e Obstetrícia FM-UFMG Ambulatório de Dor Pélvica Crônica e Endometriose HC- UFMG G INFERTILIDADE Incapacidade

Leia mais

Avaliação da Infertilidade

Avaliação da Infertilidade Avaliação da Infertilidade Dr. Eduardo Camelo de Castro Ginecologista e Obstetra Professor do Curso de Pós Graduação em Reprodução Humana da PUC-GO Experiência devastadora, comparanda ao divórcio e ao

Leia mais

Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira O que é a Menopausa?

Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira O que é a Menopausa? Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira O que é a Menopausa? Menopausa é a parada de funcionamento dos ovários, ou seja, os ovários deixam

Leia mais

Hipotireoidismo. O que é Tireóide?

Hipotireoidismo. O que é Tireóide? Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira Hipotireoidismo O que é Tireóide? É uma glândula localizada na parte anterior do pescoço, bem abaixo

Leia mais

DIAGNÓSTICO MÉDICO DADOS EPIDEMIOLÓGICOS FATORES DE RISCO FATORES DE RISCO 01/05/2015

DIAGNÓSTICO MÉDICO DADOS EPIDEMIOLÓGICOS FATORES DE RISCO FATORES DE RISCO 01/05/2015 01/05/2015 CÂNCER UTERINO É o câncer que se forma no colo do útero. Nessa parte, há células que podem CÂNCER CERVICAL se modificar produzindo um câncer. Em geral, é um câncer de crescimento lento, e pode

Leia mais