Capítulo 7. Sequenciamento das Tarefas

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Capítulo 7. Sequenciamento das Tarefas"

Transcrição

1 Capítulo 7 Sequenciamento das Tarefas

2 RELACIONAMENTO ENTRE TAREFAS Para que o cronograma do projeto seja executado corretamente e as mudanças inseridas seja calculadas de forma correta é importante relacionar todas as atividades do projeto. A rede de precedência determina a seqüência de realização de atividades do projeto. Existem quatro tipos de conectores de precedência para o relacionamento entre atividades. CONECTORES DE PRECEDÊNCIA Término a Início (TI) Indica que a atividade sucessora só terá início quando a sua predecessora for concluída. PREDECESSORA TI SUCESSORA Início a Início (II) Indica que a atividade sucessora será iniciada em conjunto com a atividade predecessora. PREDECESSORA II SUCESSORA Término a Término (TT) Indica que a atividade sucessora terminará em conjunto com a atividade predecessora. PREDECESSORA TT SUCESSORA Início a término (IT) Indica que a atividade sucessora será concluída quando a atividade predecessora iniciar.

3 126 PREDECESSORA IT SUCESSORA Existem várias maneiras de relacionar as atividades no Microsoft Project, então vejamos como realizar esses relacionamentos. RELACIONANDO ATIVIDADES ATRAVÉS DA BARRA DE FERRAMENTAS Para relacionar atividades através da barra de ferramentas siga os passos abaixo: 1 Selecione as tarefas que deseja vincular; 2 Na barra de ferramentas padrão acione o botão Vincular Tarefa; Automaticamente o Microsoft Project criará um relacionamento TI (Término p/ Início). DESFAZENDO UM RELACIONAMENTO Para desfazer um relacionamento entre atividades, siga os passos abaixo: 1 Selecione as tarefas que serão desvinculadas; 2 Na barra de ferramentas padrão pressione o botão Desvincular Tarefas. As tarefas selecionadas e vinculadas terão seus relacionamentos desfeitos. RELACIONANDO TAREFAS COM O MOUSE Para relacionar atividades através do quadro de informações sobre a tarefa siga os passos abaixo:

4 127 1 Posicione o cursor do mouse sobre a barra de Gantt da primeira tarefa do relacionamento; 2 Pressione e segure o botão esquerdo do mouse arrastando o cursor até a barra de Gantt da segunda tarefa do relacionamento. RELACIONANDO TAREFAS ATRAVÉS DO QUADRO INFORMAÇÕES SOBRE A TAREFA Para relacionar atividades através do quadro de informações sobre a tarefa siga os passos abaixo: 1 Dê um duplo clique sobre a tarefa sucessora; 2 No quadro informações sobre a tarefa (Figura Sequenciamento 1) acione a guia Predecessoras; 3 Na coluna ID preencha com o número de ID da tarefa com o qual será feito o relacionamento; 4 Pressione OK para confirmar. Sequenciamento 1

5 128 RELACIONANDO TAREFAS ATRAVÉS DA COLUNA PREDECESSORAS Para relacionar tarefas através da coluna predecessoras siga os passos abaixo: 1 Selecione a tarefa sucessora e posicione o cursor de edição na coluna predecessoras; 2 Na coluna predecessoras digite o número da ID da tarefa com a qual será feito o relacionamento e pressione <ENTER>. RELACIONANDO TAREFAS ATRAVÉS DO MENU Para relacionar tarefas através do menu siga os passos abaixo: 1 Selecione as tarefas que serão vinculadas; 2 Acione o menu Editar / Vincular tarefas. EDITANDO RELACIONAMENTOS Nem sempre precisamos de relacionamentos TI, muitas vezes necessitamos de outros tipos de relacionamentos. Para editar um relacionamento já existente siga os passos abaixo: 1 Posicione o cursor do mouse sobre a seta de relacionamento que aparece entre duas tarefas;

6 129 2 Dê um duplo clique sobre a seta de relacionamento; 3 Na janela Dependência Entre Tarefas (Sequenciamento 2) mude o tipo para II (Início p/ Início) e pressione OK. Sequenciamento 2 LATÊNCIA Em algumas situações necessitamos inserir antecipações ou atrasos nas atividades relacionadas para enquadrá-las corretamente ao planejamento. A esses atrasos ou antecipações chamamos de latência, que podem ser positivos(atraso) ou negativos (antecipação). Para inserir uma latência a uma tarefa siga os passos abaixo: 1 Posicione o cursor do mouse sobre a seta de relacionamento da tarefa que será modificada e dê um duplo clique para acessar a janela de dependência entre tarefas; 2 Na janela Dependência Entre Tarefas inclua a latência e pressione OK; Sequenciamento 3

7 130 DICA:Você também pode inserir uma latência, dando um duplo clique sobre o nome da atividade e no quadro de Informações sobre a Tarefa na guia Predecessoras preencha a coluna latência. Ou ainda preenchendo a coluna predecessoras da tabela de entrada acrescentando um sinal de adição após o número da ID relacionada e digitando o tempo de latência.ex: 3TI + 1dia ou 3TI - 1dia. DICA II As latências também podem ser inseridas em percentual. Por exemplo podemos inserir que uma tarefa esta relacionada com outra usando um conector II com um latência de 50%. Se a tarefa predecessora for de 4 dias a tarefa sucessora começará 2 dias após o inicio da predecessora. Se a tarefa predecessora aumentar a duração para 6 dias, a tarefa sucessora só iniciará após 3 dias do inicio da predecessora. Ex: 3II+50% CALCULANDO O CAMINHO CRÍTICO Após determinar a duração e o sequenciamento das tarefas, podemos calcular o caminho crítico do projeto. O caminho crítico é o caminho mais longo ou o caminho de folga zero. São as atividades que não podem atrasar, pois comprometem os prazos do projeto. O caminho crítico toma como base a data de inicio mais cedo e a data de inicio mais tarde de uma tarefa. As tarefas que não têm essa margem de atraso permitida são as tarefas críticas. Para trabalharmos com caminho crítico no Microsoft Project, precisamos conhecer alguns termos: Margem de Atraso Tempo que uma tarefa pode atrasar sem impactar nas tarefas sucessoras. Margem de Atraso Total Tempo que uma tarefa pode atrasar sem impactar no prazo final do projeto. Inicio Data de inicio mais cedo de uma tarefa. Término Data de término mais cedo de uma tarefa. Inicio Atrasado Data de inicio mais tarde de uma tarefa. Término Atrasado Data de término mais tarde de uma tarefa.

8 131 ANALISANDO O CAMINHO CRÍTICO NO MS-PROJECT A medida em que as tarefas são cadastradas e suas respectivas durações e precedências definidas, automaticamente o Project vai calculando o caminho crítico do projeto. Para visualizar o caminho crítico do projeto, basta clicar sobre o modo de exibição Gantt de Controle na barra de modos do MS-Project (Figura sequnciamento 4). sequenciamento 4 No modo de exibição Gantt de Controle é possível identificar as tarefas críticas, através das cores das barras de gantt. As barras vermelhas são as tarefas críticas e as azuis as tarefas não críticas. Para analisarmos melhor o caminho crítico é necessário exibir a tabela de cronograma para verificarmos as folgas das tarefas dos projetos. Para exibir a tabela de cronograma siga os passos abaixo: 1 Com o modo de exibição gantt de controle selecionado, acione o menu Exibir / Tabela; 2 Clique sobre a tabela Cronograma.

9 132 sequenciamento 5 Na tabela Cronograma é possível verificarmos os prazos mais cedo e mais tarde de uma tarefa e analisarmos as folgas existentes no caminho não crítico. ALTERANDO A MARGEM DE FOLGA DO CAMINHO CRÍTICO Embora qualquer tarefa que tenha folga seja considerada não crítica, não é incomum casos de tarefas não críticas que em virtude de sua importância e da pequena folga existente, serem consideradas críticas pelo gerente de projetos. Com o MS-Project, podemos alterar o limite de folga estabelecido para identificação das tarefas críticas. Por exemplo, podemos dizer que todas as tarefas que tiverem folga menor ou igual a 5 dias também serão consideradas críticas. Para alterar a margem de atraso do caminho crítico, siga os passos abaixo: 1 Acione o menu Ferramentas / Opções; 2 Clique sobre a guia Cálculo;

10 133 sequenciamento 6 3 Na opção Tarefas são críticas quando a margem de atraso é menor ou igual a, digite a margem desejada em dias; 4 Pressione o botão OK. CALCULANDO CAMINHOS CRÍTICOS INDENPENDENTES O caminho crítico é calculado em relação ao prazo total do projeto. Uma outra forma de tornar o cálculo do caminho crítico mais criterioso é calcular múltiplos caminhos críticos, que consiste em isolar blocos de sequenciamento e trata-los como um caminho crítico isolado. Para calcular múltiplos caminhos críticos no MS-Project, siga os passos abaixo:

11 134 1 Acione o menu Ferramentas / Opções; 2 Clique sobre a guia Cálculo; 3 Marque o checkbox Calcular Caminhos Críticos Independentes ; 4 Pressione o botão OK. CALCULANDO UM ÚNICO CAMINHO CRÍTICO EM PROJETOS CONSOLIDADOS Quando criamos um projeto consolidado, cada projeto tem um caminho crítico próprio. Para analisarmos um único caminho crítico de todos os projetos inseridos na visão consolidada devemos seguir os passos abaixo: 1 Acione o menu Ferramentas / Opções; 2 Clique sobre a guia Cálculo; 3 Marque o checkbox Os projetos inseridos são calculados como tarefas de resumo ; 4 Pressione o botão OK. FORMANTANDO O CAMINHO CRÍTICO Embora o modo de exibição Gantt de Controle mostre as tarefas críticas do projeto, podemos formatar outros modos de exibição para destacar as tarefas críticas do projeto. Para formatar o caminho crítico do projeto utilizando o assistente de gráfico de gantt, siga os passos abaixo: 1 No modo de exibição Gráfico de Gantt, acione o menu Formatar / Assistente de Gráfico de Gantt;

12 135 sequenciamento 7 2 Na primeira etapa do assistente, pressione o botão Avançar; sequenciamento 8 3 Na segunda etapa do assistente, selecione o botão de radio Caminho Crítico e pressione o botão Concluir. PERT/CPM Para exibir um diagrama de precedência com a visão do caminho crítico, basta acionar o modo de exibição Diagrama de Rede.

13 136 sequenciamento 9

Para inserir custo fixo às tarefas, siga os passos abaixo :

Para inserir custo fixo às tarefas, siga os passos abaixo : Capítulo 9 Custos 166 CUSTOS INSERINDO CUSTO FIXO AO PROJETO O custo total do projeto é o custo total de recurso somado ao custo total de custos fixos. O custo com recurso já é computado quando alocamos

Leia mais

Capítulo 6. Trabalhando com Tarefas

Capítulo 6. Trabalhando com Tarefas Capítulo 6 Trabalhando com Tarefas 94 4.1 INSERINDO TAREFAS INSERINDO UMA NOVA TAREFA A base para o desenvolvimento do projeto são as tarefas que serão executadas por ele. Sem essa informação não há como

Leia mais

Microsoft Project 2003

Microsoft Project 2003 Microsoft Project 2003 1 [Módulo 4] Microsoft Project 2003 2 Definindo durações Inter-relacionamentorelacionamento Caminho crítico Microsoft Project 2003 3 1 Duração das Atividades Microsoft Project 2003

Leia mais

Funções básicas Cronograma Cronograma Funções Básicas

Funções básicas Cronograma Cronograma Funções Básicas Funções Básicas Fevereiro 2015 - 1) Selecionar o menu Portfólio > Projetos, clique para janela projetos abrir. 2) Selecione botão incluir para abrir um projeto. Preencha os campos obrigatórios nos Dados

Leia mais

Sumário. Ambiente de Trabalho... Erro! Indicador não definido.

Sumário. Ambiente de Trabalho... Erro! Indicador não definido. Sumário Ambiente de Trabalho... Erro! Indicador não definido. Introdução ao Project Um projeto é uma seqüência bem definida de eventos, com um início e um final identificável. O foco de um projeto é obter

Leia mais

MANUAL COMO CRIAR UM PROJETO

MANUAL COMO CRIAR UM PROJETO MANUAL COMO CRIAR UM PROJETO MICROSOFT PROJECT 2010 Menu: Projeto > Informações do Projeto 1º Passo: Criando um novo projeto Um projeto pode ser agendado a partir da Data de inicio do projeto ou Data de

Leia mais

Microsoft Project 2007

Microsoft Project 2007 www.gerentedeprojeto.net.br Microsoft Project 2007 Metodologia de Cálculo de Redes Parte I Alexandre Paiva de Lacerda Costa, PMP, MCTS, ITIL Sumário Introdução... 3 Métodos de Diagramação de Redes... 3

Leia mais

FAQ Como compartilhar arquivos e pastas? Compartilhamento no Windows 7

FAQ Como compartilhar arquivos e pastas? Compartilhamento no Windows 7 FAQ Como compartilhar arquivos e pastas? v.1.1 01 de setembro de 2015 Compartilhamento no Windows 7 1. Crie uma nova pasta: 1. Vá até o local (Por exemplo, unidade Documentos (D:) ou Área de Trabalho)

Leia mais

Capítulo 8. Recursos

Capítulo 8. Recursos Capítulo 8 Recursos 138 TRABALHANDO COM RECURSOS CRIANDO A LISTA DE RECURSOS DO PROJETO Para completarmos o planejamento precisamos listar os recursos que serão utilizados no projeto. Esse processo é feito

Leia mais

Neste curso, seguiremos um tutorial de aprendizado. Este tutorial, por sua vez, segue as nossas etapas essenciais de planejamento como visto abaixo.

Neste curso, seguiremos um tutorial de aprendizado. Este tutorial, por sua vez, segue as nossas etapas essenciais de planejamento como visto abaixo. 1. Criação e Edição de Projetos 1.1. Visão Geral: Neste curso, seguiremos um tutorial de aprendizado. Este tutorial, por sua vez, segue as nossas etapas essenciais de planejamento como visto abaixo. Planejamento

Leia mais

Microsoft Project 98

Microsoft Project 98 1 FEA/USP - Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP Disciplina EAD-651 Modelos de Redes Introdução ao Microsoft Project 98 Prof. Antonio Geraldo da Rocha Vidal Outubro/2003 2 SUMÁRIO

Leia mais

Trabalho Interdisciplinar. MS Project

Trabalho Interdisciplinar. MS Project Aula Prática: Introdução ao Microsoft Project Professional MS Project Como vimos em nossas aulas, a EAP Estrutura Analítica do Projeto é o primeiro passo para criar um cronograma de um projeto estruturado.

Leia mais

Guia Prático, de utilização da Metodologia Basic Methodware, no Serena OpenProj versão 1.4. A3.1 Criando um Projeto no Serena OpenProj

Guia Prático, de utilização da Metodologia Basic Methodware, no Serena OpenProj versão 1.4. A3.1 Criando um Projeto no Serena OpenProj Guia Prático, de utilização da Metodologia Basic Methodware, no Serena OpenProj versão 1.4 Aplicação no Projeto exemplo: Treinamento em Gerenciamento de Projetos Colaboração: Flávio Giovani Brasil de Carvalho

Leia mais

Para iniciar um Inventário, clique no botão Inserir ( primeiramente os campos solicitados na aba Identificação.

Para iniciar um Inventário, clique no botão Inserir ( primeiramente os campos solicitados na aba Identificação. Incluir um Inventário Para iniciar um Inventário, clique no botão Inserir ( primeiramente os campos solicitados na aba Identificação. ) e preencha Clique na aba Itens e depois no botão Carregar Produtos

Leia mais

ANÁLISE DE PROJETO NO TEMPO. Construção de uma pequena casa: Código Tarefa Duração Precedências

ANÁLISE DE PROJETO NO TEMPO. Construção de uma pequena casa: Código Tarefa Duração Precedências CAPÍTULO 3 ANÁLISE DE PROJETO NO TEMPO Exemplo Construção de uma pequena casa: Código Tarefa Duração Precedências (semanas) 1 Preparo do terreno 2 --- 2 Fundações 3 1 3 Alvenaria 3 2 4 Esgotos 1 2 5 Telhado

Leia mais

❶ No Sistema Gênesis, na Aba ESTOQUE

❶ No Sistema Gênesis, na Aba ESTOQUE ❶ No Sistema Gênesis, na Aba ESTOQUE a) Checagem de Estoque - Verifique o estoque dos produtos desejados. b) Listar produtos com a quantia de estoque mínimo atingido: ESTOQUE / RELATÓRIO / ALERTA DE COMPRA

Leia mais

GUIA DE AUXÍLIO PARA GERENCIAMENTO DE PROJETOS METODOLOGIA IFES

GUIA DE AUXÍLIO PARA GERENCIAMENTO DE PROJETOS METODOLOGIA IFES GUIA DE AUXÍLIO PARA GERENCIAMENTO DE PROJETOS METODOLOGIA IFES SUMÁRIO 1. PREENCHIMENTO DA PLANILHA DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS...3 1.1 Menu...3 1.2 Termo de Abertura...4 1.3 Plano do Projeto...5 1.4

Leia mais

Painel de Controle. SISGEM - Gestão de Empreendimentos

Painel de Controle. SISGEM - Gestão de Empreendimentos Painel de Controle SISGEM - Gestão de Empreendimentos Painel de Controle: Conceito O Painel de Controle é um painel gráfico que exibe as informações gerenciais consolidadas dos empreendimentos controlados

Leia mais

Sistema de Planejamento

Sistema de Planejamento Sistema de Planejamento Copyright 2013 by Softplan Rod. José Carlos Daux, km 1, Nº 10 Centro de Tecnologia Ilhasoft - ParqueTecAlfa João Paulo CEP 88030-000 Florianópolis SC Telefone: (48) 3027-8000 Homepage:

Leia mais

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Financeiro)

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Financeiro) SuperStore Sistema para Automação de Óticas MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Financeiro) Contato: (34) 9974-7848 http://www.superstoreudi.com.br superstoreudi@superstoreudi.com.br SUMÁRIO 1 LANÇAMENTO DE CONTAS

Leia mais

30/10/2012. Ciclo de vida típico. Módulo: Projeto de Investimento e Financiamento 2º sem 2012. Objetivos

30/10/2012. Ciclo de vida típico. Módulo: Projeto de Investimento e Financiamento 2º sem 2012. Objetivos Gestão financeira GESTÃO DE PROJETOS 2 Planejamento, execução e conclusão do projeto Módulo: Projeto de Investimento e Financiamento 2º sem 2012 Objetivos Compreender os passos e requisitos de um plano

Leia mais

Projeto é um empreendimento temporário, com objetivo de criar um produto, um resultado ou serviço único. Projetos podem estar integrados em um

Projeto é um empreendimento temporário, com objetivo de criar um produto, um resultado ou serviço único. Projetos podem estar integrados em um Projetos, Programas e Portfólios Projeto é um empreendimento temporário, com objetivo de criar um produto, um resultado ou serviço único. Projetos podem estar integrados em um programa, quando se relacionam

Leia mais

O tratamento de informação através de planilha eletrônica, aplicada ao software Excel

O tratamento de informação através de planilha eletrônica, aplicada ao software Excel Instituto Federal Catarinense Campus Avançado Sombrio Educação Matemática e Tecnologias O tratamento de informação através de planilha eletrônica, aplicada ao software Excel Letícia Fontana Paulo Malu

Leia mais

Questão - 01. Essência do Excel 2003...

Questão - 01. Essência do Excel 2003... Valdir Questão - 01 Como deve proceder o usuário do Microsoft para que sejam atualizados os cálculos das funções ou fórmulas utilizadas nas planilhas? a) Pressionar a tecla F9 no teclado b) Pressionar

Leia mais

POWERPOINT BÁSICO. Facilitador Alisson Cleiton dos Santos Analista Programador / Professor contato@alissoncleiton.com.br

POWERPOINT BÁSICO. Facilitador Alisson Cleiton dos Santos Analista Programador / Professor contato@alissoncleiton.com.br POWERPOINT BÁSICO Facilitador Alisson Cleiton dos Santos Analista Programador / Professor contato@alissoncleiton.com.br POWER POINT INICIANDO O POWERPOINT 2000 Para iniciar o PowerPoint 2000. A partir

Leia mais

Projetos. Guia de início rápido

Projetos. Guia de início rápido Projetos Guia de início rápido Controlar suas tarefas A lista de tarefas do SharePoint é útil para manter o controle de tudo o que precisa ser feito em um projeto. É possível adicionar as datas de início

Leia mais

INSTALAÇÃO DO MICROSOFT WINDOWS SHAREPOINT SERVICES 2.0

INSTALAÇÃO DO MICROSOFT WINDOWS SHAREPOINT SERVICES 2.0 CAPÍTULO 18 INSTALANDO E CONFIGURANDO O MICROSOFT OFFICE PROJECT SERVER 2003 INSTALAÇÃO DO MICROSOFT WINDOWS SHAREPOINT SERVICES 2.0 Antes de começar a instalação do Microsoft Office Project Server 2003

Leia mais

WORD. Professor: Leandro Crescencio E-mail: leandromc@inf.ufsm.br. http://www.inf.ufsm.br/~leandromc. Colégio Politécnico 1

WORD. Professor: Leandro Crescencio E-mail: leandromc@inf.ufsm.br. http://www.inf.ufsm.br/~leandromc. Colégio Politécnico 1 WORD Professor: Leandro Crescencio E-mail: leandromc@inf.ufsm.br http://www.inf.ufsm.br/~leandromc Colégio Politécnico 1 WORD Mala direta Cartas Modelo Mesclar Etiquetas de endereçamento Formulários Barra

Leia mais

NESSE MANUAL VÃO SER SOLUCIONADAS AS SEGUINTES DÚVIDAS DE USO:

NESSE MANUAL VÃO SER SOLUCIONADAS AS SEGUINTES DÚVIDAS DE USO: NESSE MANUAL VÃO SER SOLUCIONADAS AS SEGUINTES DÚVIDAS DE USO: Sumário NA AGENDA COMO FAÇO PARA VER PACIENTES COM TRATAMENTO EM ABERTO MAIS SEM AGENDAMENTO?... 2 COMO FAÇO PARA PROCURAR UM PACIENTE E IMPRIMIR

Leia mais

FEMA Fundação Educacional Machado de Assis INFORMÁTICA Técnico em Segurança do Trabalho P OW ERPOI NT. Escola Técnica Machado de Assis Imprensa

FEMA Fundação Educacional Machado de Assis INFORMÁTICA Técnico em Segurança do Trabalho P OW ERPOI NT. Escola Técnica Machado de Assis Imprensa P OW ERPOI NT 1 INTRODUÇÃO... 3 1. Iniciando o PowerPoint... 3 2. Assistente de AutoConteúdo... 4 3. Modelo... 5 4. Iniciar uma apresentação em branco... 6 5. Modo de Exibição... 6 6. Slide Mestre... 7

Leia mais

Entre na opção FERRAMENTAS e logo a seguir selecione a opção Contas, como indicado na figura abaixo.

Entre na opção FERRAMENTAS e logo a seguir selecione a opção Contas, como indicado na figura abaixo. Para configurar sua nova conta de e-mail no Outlook Express Entre na opção FERRAMENTAS e logo a seguir selecione a opção Contas, como indicado na figura abaixo. Logo após sigas as instruções como mostrados

Leia mais

MICROSOFT EXCEL - AULA NÚMERO 01

MICROSOFT EXCEL - AULA NÚMERO 01 MICROSOFT EXCEL - AULA NÚMERO 01 Introduzindo Dados Com o Microsoft Excel é fácil introduzir informações numa planilha e mudar, excluir ou acrescentar dados. Você vai aprender a: - Abrir e salvar um arquivo

Leia mais

Estatística no EXCEL

Estatística no EXCEL Estatística no EXCEL Prof. Ms. Osorio Moreira Couto Junior 1. Ferramentas... 2 2. Planilha de dados... 3 2.1. Introdução... 3 2.2. Formatação de células... 4 2.3. Inserir ou Excluir Linhas e Colunas...

Leia mais

Sistema de Ponto Eletrônico. Ponto Secullum 4

Sistema de Ponto Eletrônico. Ponto Secullum 4 Sistema de Ponto Eletrônico Ponto Secullum 4 Clique no icone Ponto Secullum 4 para abrir o Programa Digite seu usuário e senha Obs: A senha deverá ser alterada no 1º acesso Clique no botão Fechar Para

Leia mais

Sistema da Comissão Nacional de Residência Médica

Sistema da Comissão Nacional de Residência Médica Sistema da Comissão Nacional de Residência Médica APRESENTAÇÃO: Este Manual apresenta as telas que são utilizadas para a navegação no Sistema de Comissão Nacional de Residência Médica. Neste manual estão

Leia mais

2. ENTRADA DE DADOS 2.1. TEXTOS

2. ENTRADA DE DADOS 2.1. TEXTOS 2. ENTRADA DE DADOS Os dados digitados em uma célula são divididos em duas categorias principais: constantes ou fórmulas. Um valor constante é um dado digitado diretamente na célula e que não é alterado.

Leia mais

INFORMÁTICA WORD. TELA DO WORD Nome do Arquivo que esta sendo editado: Botão Office Diversos Textos Barra de Títulos Nome do programa: Microsoft Word

INFORMÁTICA WORD. TELA DO WORD Nome do Arquivo que esta sendo editado: Botão Office Diversos Textos Barra de Títulos Nome do programa: Microsoft Word WORD INTRODUÇÃO O MS Word é um editor de textos cujos recursos facilitam a criação de documentos, memorandos, cartas comerciais ou pessoais, enfim, tudo aquilo que se relaciona a texto. Até mesmo páginas

Leia mais

Menu Notas Fiscais Entradas. Sugestão de Compras: 1º passo: selecionar os critérios de pesquisa e filtros:

Menu Notas Fiscais Entradas. Sugestão de Compras: 1º passo: selecionar os critérios de pesquisa e filtros: Menu Notas Fiscais Entradas (não é um manual) Sugestão de Compras: 1º passo: selecionar os critérios de pesquisa e filtros: Loja desejada. Fornecedor desejado (com marcas homologadas). Filtro para ignorar

Leia mais

Capítulo 10. Múltiplos Projetos

Capítulo 10. Múltiplos Projetos Capítulo 10 Múltiplos Projetos 183 TRABALHANDO COM MÚTIPLOS PROJETOS CONSOLIDAÇÃO DE PROJETOS Quando possuímos um programa extenso, torna-se necessário quebrá-lo em subprojetos, onde cada gerência está

Leia mais

Iniciando o Word 2010. Criar um novo documento. Salvando um Documento. Microsoft Office Word

Iniciando o Word 2010. Criar um novo documento. Salvando um Documento. Microsoft Office Word 1 Iniciando o Word 2010 O Word é um editor de texto que utilizado para criar, formatar e imprimir texto utilizado para criar, formatar e imprimir textos. Devido a grande quantidade de recursos disponíveis

Leia mais

Projeto Churrasco dos Sonhos

Projeto Churrasco dos Sonhos www.gerentedeprojeto.net.br Projeto Churrasco dos Sonhos Definindo atividades Alexandre Paiva de Lacerda Costa, PMP, MCTS, ITIL Sumário Introdução... 4 Definição de Atividades... 6 Marcos ou Milestones...

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PROJETOS

GERENCIAMENTO DE PROJETOS GERENCIAMENTO DE PROJETOS SERENA OPEN PROJ FABIANO KEIJI TAGUCHI ESTE MATERIAL TEM UM OBJETIVO DE COMPLEMENTAR OS ASSUNTOS ABORDADOS DENTRO DE SALA DE AULA, TORNANDO-SE UM GUIA PARA UTILIZAÇÃO DA FERRAMENTA

Leia mais

Unidade 1: O Painel de Controle do Excel *

Unidade 1: O Painel de Controle do Excel * Unidade 1: O Painel de Controle do Excel * material do 2010* 1.0 Introdução O Excel nos ajuda a compreender melhor os dados graças à sua organização em células (organizadas em linhas e colunas) e ao uso

Leia mais

1 Inicie um novo. Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007. projeto

1 Inicie um novo. Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007. projeto Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007 1 Inicie um novo Antes de começar um novo, uma organização deve determinar se ele se enquadra em suas metas estratégicas. Os executivos

Leia mais

Aula Número 01. Sumário

Aula Número 01. Sumário Aula Número 01 Sumário Conceitos Básicos:... 3 Movendo-se numa Planilha... 4 Selecionando Múltiplas Células... 4 Abrindo e Salvando um Arquivo... 6 Salvando um arquivo... 8 Introduzindo e Editando Dados...

Leia mais

Programa de Edição de Textos- Profª Érica Barcelos CAPÍTULO 2

Programa de Edição de Textos- Profª Érica Barcelos CAPÍTULO 2 Programa de Edição de Textos- Profª Érica Barcelos CAPÍTULO 2 2. MANIPULAÇÃO DE DOCUMENTOS Os processadores de textos possibilitam a criação e a manipulação de diversos modelos de documentos. Com eles

Leia mais

13. COMPRE NA BAIXA, VENDA NA ALTA

13. COMPRE NA BAIXA, VENDA NA ALTA ENSINO MÉDIO 13. COMPRE NA BAIXA, VENDA NA ALTA Gestão de uma carteira de investimentos Áreas: M, LP SOFTWARES NECESSÁRIOS: MICROSOFT WORD 2000 MICROSOFT EXCEL 2000 MICROSOFT POWERPOINT 2000 SOFTWARE OPCIONAL:

Leia mais

Instruções para instalação do Virtual Lab (ChemLab 2.5 ou Physics 3.0)

Instruções para instalação do Virtual Lab (ChemLab 2.5 ou Physics 3.0) Instruções para instalação do Virtual Lab (ChemLab 2.5 ou Physics 3.0) 1. Pré-requisitos para instalação do Virtual Lab Windows XP, Windows Vista ou Windows 7 Adobe AIR instalado. Disponível em: http://get.adobe.com/br/air/

Leia mais

ALBUM DE FOTOGRAFIAS NO POWER POINT

ALBUM DE FOTOGRAFIAS NO POWER POINT ALBUM DE FOTOGRAFIAS NO POWER POINT O PowerPoint é uma poderosa ferramenta que faz parte do pacote Office da Microsoft. O principal uso desse programa é a criação de apresentação de slides, para mostrar

Leia mais

MS- Project 2003 - USANDO O CALENDÁRIO - USANDO O DIAGRAMA DE REDE - ADICIONANDO TEXTOS E DESENHOS LIVRES AO DIAGRAMA DE REDE

MS- Project 2003 - USANDO O CALENDÁRIO - USANDO O DIAGRAMA DE REDE - ADICIONANDO TEXTOS E DESENHOS LIVRES AO DIAGRAMA DE REDE Introdução - O MS-PROJECT - O QUE O MS-PROJECT PODE FAZER - CARACTERÍSTICAS DO MS-PROJECT - RECURSOS DO AMBIENTE WINDOWS Iniciando o MS-Project - OS MODOS DE EXIBIÇÃO DO MS-PROJECT - PRINCIPAIS MODOS DE

Leia mais

Montar planilhas de uma forma organizada e clara.

Montar planilhas de uma forma organizada e clara. 1 Treinamento do Office 2007 EXCEL Objetivos Após concluir este curso você poderá: Montar planilhas de uma forma organizada e clara. Layout da planilha Inserir gráficos Realizar operações matemáticas 2

Leia mais

Aula Au 3 la 7 Windows-Internet

Aula Au 3 la 7 Windows-Internet Aula 37 Aula Ferramenta de Captura 2 Você pode usar a Ferramenta de Captura para obter um recorte de qualquer objeto na tela e, em seguida, anotar, salvar ou compartilhar a imagem. 3 Vamos fazer o seguinte:

Leia mais

APOSTILA MS-PROJECT CONCEITOS BÁSICOS

APOSTILA MS-PROJECT CONCEITOS BÁSICOS APOSTILA MS-PROJECT CONCEITOS BÁSICOS GRUPO CMA PLANEJAMENTO Sumário Visão Geral:... 4 Barra de Menus... 5 Barra de Ferramentas Padrão... 6 Barra de Formatação... 7 Barra de Modos... 8 Principais Visões:...

Leia mais

Introdução ao Planejamento de Projetos

Introdução ao Planejamento de Projetos Sumário i Sumário 1. Introdução ao Planejamento de Projetos... 1 1.1. Conceitos de Planejamento e Gerenciamento de Projeto... 1 1.2. Função do MS Project... 1 2. Conhecendo o MS Project... 3 2.1. Área

Leia mais

Microsoft Excel. Formulários PARTE 8 SUMÁRIO

Microsoft Excel. Formulários PARTE 8 SUMÁRIO Microsoft Excel Formulários PARTE 8 SUMÁRIO 1-) Formulários Personalizados no Excel... 2 1.1-) Botão Caixa de combinação.... 4 1.2-) Botão Caixa de opção.... 8 1.3-) Caixa de Grupo.... 11 1-) Formulários

Leia mais

MICROSOFT EXCEL - AULA NÚMERO 04

MICROSOFT EXCEL - AULA NÚMERO 04 MICROSOFT EXCEL - AULA NÚMERO 4 Fazendo Gráficos de Seus Dados Uma planilha calcula e apresenta as diferenças e semelhanças entre os números e suas modificações ao longo do tempo. Mas os dados em si não

Leia mais

Banco de Dados Microsoft Access: Criar tabelas

Banco de Dados Microsoft Access: Criar tabelas Banco de Dados Microsoft Access: Criar s Vitor Valerio de Souza Campos Objetivos do curso 1. Criar uma no modo de exibição Folha de Dados. 2. Definir tipos de dados para os campos na. 3. Criar uma no modo

Leia mais

Manual das funcionalidades Webmail AASP

Manual das funcionalidades Webmail AASP Manual das funcionalidades Webmail AASP 1. Configurações iniciais 2. Regras 3. Histórico da conta 4. Autorresposta 5. Dados de acesso (alterando senha de acesso) 6. Identidade (assinatura) 7. Redirecionamento

Leia mais

Amostra OpenOffice.org 2.0 Writer SUMÁRIO

Amostra OpenOffice.org 2.0 Writer SUMÁRIO Amostra OpenOffice.org 2.0 Writer SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 2. INSERIR TEXTO 3. SALVAR UM DOCUMENTO 4. FECHAR UM DOCUMENTO 5. INICIAR UM NOVO DOCUMENTO 6. ABRIR UM DOCUMENTO 7. SELECIONAR TEXTO 8. RECORTAR,

Leia mais

INTRODUÇÃO INICIANDO O WORD INSERIR TEXTO

INTRODUÇÃO INICIANDO O WORD INSERIR TEXTO SUMÁRIO 01 - INTRODUÇÃO 02 - INICIANDO O WORD 03 - INSERIR TEXTO 04 - SALVAR UM DOCUMENTO 05 - FECHAR UM DOCUMENTO 06 - INICIAR UM NOVO DOCUMENTO 07 - ABRIR UM DOCUMENTO 08 - SELECIONAR TEXTO 09 - RECORTAR,

Leia mais

CAPÍTULO 19 TRABALHANDO COM PROJETOS EMPRESARIAIS

CAPÍTULO 19 TRABALHANDO COM PROJETOS EMPRESARIAIS CAPÍTULO 19 TRABALHANDO COM PROJETOS EMPRESARIAIS 106 PROJETOS EMPRESARIAIS Quando trabalhamos com o Microsoft Office Project no ambiente EPM, temos o conceito de projetos empresariais. Um projeto empresarial

Leia mais

Tutorial Administrativo (Backoffice)

Tutorial Administrativo (Backoffice) Manual - Software ENTRANDO NO SISTEMA BACKOFFICE Para entrar no sitema Backoffice, digite no seu navegador de internet o seguinte endereço: http://pesquisa.webbyapp.com/ Entre com o login e senha. Caso

Leia mais

Planilha Eletrônica Excel

Planilha Eletrônica Excel COLÉGIO LA SALLE CANOAS Técnico em Informática Planilha Eletrônica Excel Excel Prof. Valter N. Silva Colégio La Salle Canoas Página 2 1. NOÇÕES BÁSICAS O Microsoft Excel 7.0 é um programa de planilha eletrônica,

Leia mais

Banco de Dados Microsoft Access: Criar tabelas. Vitor Valerio de Souza Campos

Banco de Dados Microsoft Access: Criar tabelas. Vitor Valerio de Souza Campos Banco de Dados Microsoft Access: Criar tabelas Vitor Valerio de Souza Campos Objetivos do curso 1. Criar uma tabela no modo de exibição Folha de Dados. 2. Definir tipos de dados para os campos na tabela.

Leia mais

Clique na célula sobre a qual você deseja comentar.

Clique na célula sobre a qual você deseja comentar. , *+!!!!& Um comentário é uma anotação que você anexa a uma célula, separado do restante do conteúdo da célula. Os comentários são úteis como lembretes para você mesmo, como anotar como funciona uma fórmula,

Leia mais

CERTIFICADO DE CONCLUSÃO LIVRO E CERTIFICADO

CERTIFICADO DE CONCLUSÃO LIVRO E CERTIFICADO LIVRO E CERTIFICADO 1. Informações Gerais. Esta opção do sistema controla formulários de certificados de conclusão dos cursos que são disponibilizados pelas escolas. O sistema controla o livro de registros

Leia mais

Aula 04 Word. Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br http://www.profbrunogomes.com.br/

Aula 04 Word. Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br http://www.profbrunogomes.com.br/ Aula 04 Word Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br http://www.profbrunogomes.com.br/ Agenda da Aula Editor de Texto - Word Microsoft Office Conjunto de aplicativos para escritório que contém programas

Leia mais

PRINCÍPIOS DE INFORMÁTICA PRÁTICA 08 1. OBJETIVO 2. BASE TEÓRICA. 2.1 Criando Mapas no Excel. 2.2 Utilizando o Mapa

PRINCÍPIOS DE INFORMÁTICA PRÁTICA 08 1. OBJETIVO 2. BASE TEÓRICA. 2.1 Criando Mapas no Excel. 2.2 Utilizando o Mapa PRINCÍPIOS DE INFORMÁTICA PRÁTICA 08 1. OBJETIVO Aprender a utilizar mapas, colocar filtros em tabelas e a criar tabelas e gráficos dinâmicos no MS-Excel. Esse roteiro foi escrito inicialmente para o Excel

Leia mais

SSE 3.0. Guia Rápido. Módulo Secretaria. Nesta Edição

SSE 3.0. Guia Rápido. Módulo Secretaria. Nesta Edição SSE 3.0 Guia Rápido Módulo Secretaria Nesta Edição 1 Acessando o Módulo Secretaria 2 Cadastros Auxiliares 3 Criação de Modelos Definindo o Layout do Modelo Alterando o Layout do Cabeçalho 4 Parametrização

Leia mais

Superintendência Regional de Ensino de Ubá - MG Núcleo de Tecnologia Educacional NTE/Ubá. LibreOffice Impress Editor de Apresentação

Superintendência Regional de Ensino de Ubá - MG Núcleo de Tecnologia Educacional NTE/Ubá. LibreOffice Impress Editor de Apresentação Superintendência Regional de Ensino de Ubá - MG Núcleo de Tecnologia Educacional NTE/Ubá LibreOffice Impress Editor de Apresentação Iniciando o Impress no Linux Educacional 4 1. Clique no botão 'LE' no

Leia mais

Treinamento em BrOffice.org Writer

Treinamento em BrOffice.org Writer Treinamento em BrOffice.org Writer 1 Índice I. INTRODUÇÃO...3 II. BARRA DE FERRAMENTAS...3 III. CONFIGURAR PÁGINA...4 1. Tamanho, Margens e Orientação...5 2. Cabeçalhos...6 3. Rodapés...6 4. Numerando

Leia mais

Table of Contents. PowerPoint XP

Table of Contents. PowerPoint XP Table of Contents Finalizando a apresentação...1 Usando anotações...1 Desfazer e repetir...1 Localizar e substituir...2 Substituir...2 Efeitos de transição...3 Esquema de animação...6 Controlando os tempos

Leia mais

Aula 03 PowerPoint 2007

Aula 03 PowerPoint 2007 Aula 03 PowerPoint 2007 Professor: Bruno Gomes Disciplina: Informática Básica Curso: Gestão de Turismo Sumário da aula: 1. Abrindo o PowerPoint; 2. Conhecendo a Tela do PowerPoint; 3. Criando uma Nova

Leia mais

Basicão de Estatística no EXCEL

Basicão de Estatística no EXCEL Basicão de Estatística no EXCEL Bertolo, Luiz A. Agosto 2008 2 I. Introdução II. Ferramentas III. Planilha de dados 3.1 Introdução 3.2 Formatação de células 3.3 Inserir ou excluir linhas e colunas 3.4

Leia mais

Dicas para usar melhor o Word 2007

Dicas para usar melhor o Word 2007 Dicas para usar melhor o Word 2007 Quem está acostumado (ou não) a trabalhar com o Word, não costuma ter todo o tempo do mundo disponível para descobrir as funcionalidades de versões recentemente lançadas.

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS. Instruções para Uso do Software VISIO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS. Instruções para Uso do Software VISIO UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS Instruções para Uso do Software VISIO Fevereiro/2006 Instruções para uso do Visio... 03 Instruções para Uso do Software VISIO 2 Instruções para uso do Visio O Visio 2003...

Leia mais

ROBERTO OLIVEIRA CUNHA

ROBERTO OLIVEIRA CUNHA LEIAME APRESENTAÇÃO Nenhuma informação do TUTORIAL DO MICRO- SOFT OFFICE WORD 2003 poderá ser copiada, movida ou modificada sem autorização prévia e escrita do Programador Roberto Oliveira Cunha. Programador:

Leia mais

Rogério Fernandes da Costa rogerio@nrsystem.com

Rogério Fernandes da Costa rogerio@nrsystem.com Rogério Fernandes da Costa rogerio@nrsystem.com Rogério Fernandes da Costa MBA em Gestão de Projetos pelo Centro Universitário de Santo André. Vivência em projetos em empresas como Termomecânica, FIESP

Leia mais

Prática 1 - Microsoft Excel

Prática 1 - Microsoft Excel Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Estado da Paraíba, Campus Sousa Disciplina: Informática Básica Prática 1 - Microsoft Excel Assunto: Tópicos abordados: Prática Utilização dos recursos

Leia mais

CRIANDO BANCOS DE DADOS NO SQL SERVER 2008 R2 COM O SQL SERVER MANAGEMENT STUDIO

CRIANDO BANCOS DE DADOS NO SQL SERVER 2008 R2 COM O SQL SERVER MANAGEMENT STUDIO CRIANDO BANCOS DE DADOS NO SQL SERVER 2008 R2 COM O SQL SERVER MANAGEMENT STUDIO Antes de criarmos um novo Banco de Dados quero fazer um pequeno parênteses sobre segurança. Você deve ter notado que sempre

Leia mais

Temporada de Minicursos. MS Project

Temporada de Minicursos. MS Project Temporada de Minicursos MS Project Udinart Prata Rabelo PET Civil UFC Sumário 1. INTRODUÇÃO AO GERENCIAMENTO DE PROJETOS... 3 1.1. Definição de Projeto... 3 1.2. Ciclo de Vida de um Projeto... 3 1.2.1.

Leia mais

PRACTICO LIV! FINANCEIRO DRE DEMONSTRATIVO DE RESULTADO DO EXERCÍCIO

PRACTICO LIV! FINANCEIRO DRE DEMONSTRATIVO DE RESULTADO DO EXERCÍCIO PRACTICO LIV! FINANCEIRO DRE DEMONSTRATIVO DE RESULTADO DO EXERCÍCIO Acessando o Menu Gerencial>D.R.E temos: D.R.E (Demonstrativo de Resultado do Exercício) D.R.E. (Demonstrativo de Resultado do Exercício)

Leia mais

Unidade III 1. APRESENTANDO PLANILHAS ELETRÔNICAS. 1.1) Conceito de Planilha Eletrônica. 1.2) Inicializando o Excel e o Calc

Unidade III 1. APRESENTANDO PLANILHAS ELETRÔNICAS. 1.1) Conceito de Planilha Eletrônica. 1.2) Inicializando o Excel e o Calc Unidade III 1. APRESENTANDO PLANILHAS ELETRÔNICAS 1.1) Conceito de Planilha Eletrônica Em certa época, a planilha era um pedaço de papel que os contadores e planejadores de empresas utilizavam para colocar

Leia mais

AULA 3: BrOffice Writer Numeração de páginas e outros comandos. Ao final dessa aula, você deverá ser capaz de:

AULA 3: BrOffice Writer Numeração de páginas e outros comandos. Ao final dessa aula, você deverá ser capaz de: AULA 3: BrOffice Writer Numeração de páginas e outros comandos Objetivo Ao final dessa aula, você deverá ser capaz de: Conhecer o controle de exibição do documento; Fazer a correção ortográfica do documento

Leia mais

1. O Word 2010 BR oferece a possibilidade de salvar um arquivo digitado, clicando

1. O Word 2010 BR oferece a possibilidade de salvar um arquivo digitado, clicando QUESTÕES WORD 2007/2010 PROF.JULIO RAMOS PAG.1 1. O Word 2010 BR oferece a possibilidade de salvar um arquivo digitado, clicando na opção da guia Arquivo, por meio de uma janela padronizada. Essa janela

Leia mais

Exemplo Cartão de Visita 88 x 48mm

Exemplo Cartão de Visita 88 x 48mm Criando e configurando arquivos para impressão gráfica no Adobe Photoshop Exemplo Cartão de Visita 88 x 48mm Etapa 1 Crie um novo documento em Arquivo>Novo e configure-o com as especificações mostradas

Leia mais

Validação de dados. Determinamos qual tipo de informação será aceita e dentro de qual intervalo.

Validação de dados. Determinamos qual tipo de informação será aceita e dentro de qual intervalo. Validação de dados Por meio do recurso de validação, podemos definir que tipo de informação gostaríamos que fosse aceita em um intervalo de células ou uma mensagem de auxílio ao usuário indicando qual

Leia mais

SIAP - Sistema de Apoio ao Professor

SIAP - Sistema de Apoio ao Professor Introdução O SIAP, Sistema de Apoio ao Professor, é um programa que vai contribuir, de forma decisiva, com o cotidiano escolar de alunos, professores, gestores e funcionários administrativos. Com a implantação

Leia mais

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Neste capítulo nós iremos examinar as características da interface do gerenciador de arquivos Konqueror. Através dele realizaremos as principais operações com arquivos

Leia mais

MANUAL DE PREENCHIMENTO DO SISTEMA DE REMOÇÃO COORDENAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS (CODES) DEZEMBRO/2015

MANUAL DE PREENCHIMENTO DO SISTEMA DE REMOÇÃO COORDENAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS (CODES) DEZEMBRO/2015 MANUAL DE PREENCHIMENTO DO SISTEMA DE REMOÇÃO COORDENAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS (CODES) DEZEMBRO/2015 Acessando o Sistemas Para acessar o sistema, utilize o navegador Chrome Versão 40 ou superior.

Leia mais

MANUAL DE EXPORTAÇÃO DE CERTIFICADO SERVIDOR WEB APACHE PARA SERVIDOR WEB MICROSOFT IIS

MANUAL DE EXPORTAÇÃO DE CERTIFICADO SERVIDOR WEB APACHE PARA SERVIDOR WEB MICROSOFT IIS MANUAL DE EXPORTAÇÃO DE CERTIFICADO SERVIDOR WEB APACHE PARA SERVIDOR WEB MICROSOFT IIS Para confecção desse manual, foi usado o Sistema Operacional Windows XP Professional com SP2, Servidor Web Microsoft

Leia mais

Sistema Protocolo, Tramitação e Arquivamento de Processos Manual do Usuário

Sistema Protocolo, Tramitação e Arquivamento de Processos Manual do Usuário SERVIÇO PÚBLICO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ ARQUIVO CENTRAL Sistema Protocolo, Tramitação e Arquivamento de Processos Manual do Usuário Belém Pará Fevereiro 2000 Sumário Introdução... 3 Acesso ao Sistema...

Leia mais

Serviço Seguro de Mensagens Instantâneas

Serviço Seguro de Mensagens Instantâneas COORDENADORIA DA RECEITA ESTADUAL GERÊNCIA DE CONTROLE E INFORMAÇÕES Serviço Seguro de Mensagens Instantâneas Jabber & Exodus Jabber é um protocolo aberto, baseado em XML para troca de mensagens instantâneas.

Leia mais

A p o s t i l a M i c r o s o f t A c c e s s 97

A p o s t i l a M i c r o s o f t A c c e s s 97 A p o s t i l a M i c r o s o f t A c c e s s 97 Índice a) Access 97 b) Iniciando o Access c) Passo- a- passo d) Tabelas e) Exercício f) Consultas g) Passo- a- passo h) Formulários i) Passo- a- passo j)

Leia mais

Barra de ferramentas padrão. Barra de formatação. Barra de desenho Painel de Tarefas

Barra de ferramentas padrão. Barra de formatação. Barra de desenho Painel de Tarefas Microsoft Power Point 2003 No Microsoft PowerPoint 2003, você cria sua apresentação usando apenas um arquivo, ele contém tudo o que você precisa uma estrutura para sua apresentação, os slides, o material

Leia mais

Escola Info Jardins. Microsoft Excel Aula 1

Escola Info Jardins. Microsoft Excel Aula 1 Microsoft Excel Aula 1 O que é o Microsoft Excel? Excel é um programa de planilhas do sistema Microsoft Office. Você pode usar o Excel para criar e formatar pastas de trabalho (um conjunto de planilhas).

Leia mais

Sumário I. Acesso ao sistema CRMTEL II. Filtro de Clientes III. Atribuindo a Segmentação Atribuindo o Mailing VI.

Sumário I. Acesso ao sistema CRMTEL II. Filtro de Clientes III. Atribuindo a Segmentação Atribuindo o Mailing VI. Módulo Clientes 2 Sumário I. Acesso ao sistema CRMTEL... 4 II. Filtro de Clientes... 5 III. Atribuindo a Segmentação... 6 V. Atribuindo o Mailing... 10 VI. Encarteirando Clientes... 12 VII. Relatórios...

Leia mais

HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR PARA SECRETÁRIAS

HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR PARA SECRETÁRIAS HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR PARA SECRETÁRIAS 1 - A TELA AGENDA 1.1 - TIPOS DE AGENDA 1.1.1 AGENDA NORMAL 1.1.2 AGENDA ENCAIXE 2 - AGENDANDO CONSULTAS 2.1 - AGENDANDO UMA CONSULTA NA AGENDA

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO FUNCIONAL. Versão 1.3

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO FUNCIONAL. Versão 1.3 MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO FUNCIONAL Versão 1.3 Sumário 1. ACESSO AO SISTEMA... 3 1.1. Primeiro acesso ao sistema... 3 1.2. Como alterar a senha no primeiro acesso... 4

Leia mais

INE 7001 - Procedimentos de Análise Bidimensional de variáveis QUANTITATIVAS utilizando o Microsoft Excel. Professor Marcelo Menezes Reis

INE 7001 - Procedimentos de Análise Bidimensional de variáveis QUANTITATIVAS utilizando o Microsoft Excel. Professor Marcelo Menezes Reis INE 7001 - Procedimentos de Análise Bidimensional de variáveis QUANTITATIVAS utilizando o Microsoft Excel. Professor Marcelo Menezes Reis O objetivo deste texto é apresentar os principais procedimentos

Leia mais