FOZ$DO$IGUAÇU,$2015$!

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FOZ$DO$IGUAÇU,$2015$!"

Transcrição

1 FOZDOIGUAÇU,2015 XXVIENANGRAD ESTUDO DO PERFIL DE ESTUDANTES EM ADMINISTRAÇÃO E SUA FAMILIARIDADE COM O E-COMMERCE. Osmar Meira de Souza Junior José Mauro de Sousa Balbino Rafaela Módolo de Pinho

2 1" ESTUDODOPERFILDEESTUDANTESEMADMINISTRAÇÃOESUAFAMILIARIDADECOMO E3COMMERCE. ÁreaTemática:empreendedorismoegovernançacorporativa EGC

3 2" RESUMO Omercadodigitalbrasileirovemsedesenvolvendoexponencialmentenosúltimosanos,superandoo crescimento do mercado tradicional. O objetivo desta pesquisa foi avaliar a familiaridade que os graduandos em Administração, da Faculdade Venda Nova do Imigrante, possuem com o E commerceeverificarseoincluiriamcomoumaoportunidadedenegócio,vistoque,essamodalidade de comércio vem ganhando grande representatividade no cenário econômico do Brasil nos últimos anos.paraissoaplicoumseumquestionárioafimdetraçaroperfildosgraduandoscomrelaçãoao temadeconsumoonline*edequemaneirapercebemoecommercecomoumafuturaoportunidade denegócio.emgeralverificoumseque,deacordocomapercepçãodosestudantes,quandoavaliamo Ecommercecomoconsumidores,mostramMsebemíntimosesatisfeitoscomosresultadosdesuas compras, todavia, como oportunidade de negócio, podemse perceber certo receio da maioria em empreendernessenovomercado. PALAVRASCHAVE:.Vendasonline.Mercadoalternativo.Estilosdecomércio. ABSTRACT TheBraziliandigitalmarkethasbeendevelopingexponentiallyinrecentyears,outpacingthegrowth of traditional market. The objective of this research was to evaluate the knowledge s students of businessadministrationcourseatfaveniuniversityaboutemcommerceandalsoverifyiftheyhave beenconsideringemcommerceasabusinessopportunity.faveniuniversityislocalizatedatvenda NovadoImigrate,EspiritoSantoState.Becausethistrademodehasgainedgreatrepresentationin Brazils economic in recent years. Then, it was applied a questionnaire to obtein the graduates regardingonlineconsumerthemeandhowrealizetheemcommerceasafuturebusinessopportunity. Ingeneralitwasfoundthat,accordingtotheperceptionofstudentswhenassessingeMcommerceas consumers show up and close and satisfied with the results of your purchases, however, as a businessopportunity,onecannoticerightfearofthemajoritytoundertakethisnewmarket. KEYWORDS:.Onlinesales,EMcommerce,Market

4 3" 1INTRODUÇÃO Ainternetéumveículodeinformaçãoecomunicaçãoe,comoavançotecnológicoeiníciodaerada globalização,popularizoumseentrediversasclassessociaiscomacessoscadavezmaisfrequentes. Seja por computador, tablet ou até mesmo por um celular, é possível acessar lojas, produtos e serviçosdequalquerlugareaqualquerhora,graçasaofatodeainternetfuncionar24horaspordiae em todos os dias. O cliente se comunica com seu fornecedor diretamente com recursos de multimídia,tendotodaapraticidadedepodercompraroqueprecisasemanecessidadedeiràloja físicaouatémesmodesairdecasa,oquegarantegrandeeconomiadetempoeasegurançaqueas plataformasvirtuaisoferecem. Para Uema (2006) os custos e a oportunidade de encontrar novos clientes com maior rapideze possibilidade de divulgação com maior abrangência, além da interatividade com o consumidor representamimportantesfatoresqueestãolevandoasempresasamigraremsuasatividadesparao comércioeletrônico(ecommerce). Ribeiro (2007, p. 15) em Ecommerce Atraindo e Conquistando Clientes para o Varejo Virtual, afirmaque: Atualmente, vivemos em uma era onde as fronteiras foram rompidas e as empresasconquistaramecontinuamembuscadenovosmercados.muitas dessas organizações foram motivadas a expandirmse a fim de obterem vantagensdecustossobreasempresasconcorrentes.osclientesdispõem demaisopçõesdoquenuncaeatenderàsexigênciasdosmesmoscomum custo mais baixo será a força motriz do sucesso. Hoje, os consumidores exigematendimentorápido,altaqualidade,preçocompetitivo,comodidade nas compras entre outros. E isso foi proporcionado pelo surgimento da Internet, que está introduzindo um novo paradigma no comércio e no relacionamentodasempresascomosclientes.elafezsurgirumnovocanal decomercialização,ochamadocomércioeletrônico. ParaCastro(1998)claramente,qualquercomércioqueenvolvacustosquaseirrisóriosemilhõesde clientespotenciaismereceumestudoaprofundado. Este estudo buscou identificar a afinidade que os graduandos em Administração da Faculdade de Venda Nova do Imigrante FAVENI têm com as compras online e verificar se incluiriam o E commerce como uma oportunidade de negócio, considerando que esta é uma modalidade de comércioquevemganhandogranderepresentatividadenocenárioeconômicodobrasilnosúltimos anos. 2REFERENCIALTEÓRICO 2.1ECOMMERCE:CONCEITOETIPOS SegundoAndrade(2001)citadoporNakamura(2011)em ComércioEletrônicoRiscosnasCompras Pela Internet o EMCommerce é a aplicação de tecnologias de comunicação e informação compartilhadasentreasempresas,procurandoatingirseusobjetivos. Nakamura(2011,p.14)ressaltaaindaquesegundoSmith(2000)oECommercepodeserentendido como: Negócios conduzidos exclusivamente através de um formato eletrônico. Sistemas que se comunicam eletronicamente uns com os outros são sistemasdeemcommerce,etêmdesercapazesdefuncionarnormalmente com quaisquer aplicações da Internet que estiver planejando utilizar. Também se refere a quaisquer funções eletrônicas que auxiliam uma empresanaconduçãodeseusnegócios. SegundoNascimento,SilvaeSantos(2009),oEcommerce temcomoobjetivofacilitaroacessoa produtoseserviçosdemodorápidoefácilemqualquerpartedomundoviainternet,éummodelode

5 4" comércioonlinequepermite:comprarcommelhorespreços,reduzirtempogastocomaprocurade determinadoitem,maiorvariedadesereduçãonoscustosenvolvidos. Para Laudon e Laudon (2010) existem diferentes classificações de comércio eletrônico, cujas descriçõessãoapresentadasaseguir: B2B BussinestoBussines:queéanegociaçãoeletrônicaentreempresas,possibilitandoqueelas possamrealizartransaçõescomerciaisentresipormeioseletrônicos. B2C BussinestoConsumers:representaanegociaçãoeletrônicaentreempresaseconsumidores, sendo um comércio virtual varejista onde uma empresa vende para diversos consumidores classificadoscomopessoasfísicas. C2B ConsumerstoBussines: é a negociação eletrônica entre consumidores e empresas. Em sentidocontráriodapropostaapresentadapelocomérciob2c,contacomamodalidadedevendada pessoafísicaparaaempresa. C2C ConsumertoConsumer:éumtipodenegociaçãoeletrônicaentreconsumidores.Sãopessoas físicasvendendoparapessoasfísicas. 2.2CONTEXTOHISTÓRICO SegundoNakamura(2011)oEcommercesurgiuem1979,comoinglêschamadoMichaelAldrich,o pioneirodascomprasonline*que,utilizandoumatelevisãopersonalizadade26polegadasconectada a um computador doméstico, por meio de um sistema de processamento de tempo de transação atravésdalinhatelefônica. Para Laudon e Laudon (2010), o comércio eletrônico como é conhecido atualmente teve início quandooportaldeinternetnetscap.comidentificouainternetcomoveículodepublicidadeevendas, aceitando anúncio de grandes corporações em 1995, entretanto, foi desacreditado na época. Mas logosepercebeuopotencialdestenovomodelodenegócio,quetevecrescimentoexponencialnos anos seguintes, até 2009, quando se iniciou um processo de desaceleração. Mas vale a pena acrescentarqueestefatonãodiminuisuasreceitas. 2.3MERCADODIGITALNOBRASILESEUCRESCIMENTO Segundo dados disponibilizados pelo WEBJUM (2014), no ano de 2013 o faturamento do E commercebrasileirofoider31bilhõesoquerepresentouumcrescimentode29%comrelaçãoa ano de 2012, que já havia atingido a marca de 22,5 bilhões, um crescimento maior que 20% com relaçãoaoanode2011quandoofaturamentofoide18,7bilhões. Jáem2015,segundoAssociaçãoBrasileiradeComércioEletrônico ABCOMM,ofaturamentototal doecommercebrasileiroem2014foider39,5bilhões,oquerepresentaumcrescimentorealde 27%sobreoanode2013,sendoqueoanofechoucom57milhõesdeeMconsumidores.Aindade acordo com a ABCOMM as categorias que mais se destacaram no período foram os da moda e acessórios, eletrodomésticos, saúde e beleza, eletrônicos e informática. Mauricio Salvador, presidente da ABCOMM afirma que, apesar da desaceleração da economia, o emcommerce se manteveemalta,eumadasrazõeséaofertadepreçosmaisbaixospraticadosemrelaçãoaovarejo físico. SegundopesquisadivulgadapeloEcommerce*News(2015),oBrasiléatualmenteomaiormercado digitaldaaméricalatinaedeve,segundolevantamentodaempresaglobaldepesquisademercado YSats.com,venderem2018oequivalenteaR60,6bilhões,oquecorresponderáa37%detodo faturamento do mercado digital do continente. O Relatório da YSats.com mostrouasituaçãodoe commerce no Brasil, que hoje se encontra na décima primeira posição dos mercados online do mundo e, possivelmente nos próximos quatro anos deve chegar bem próximos aos dez primeiros, impulsionado pelo crescimento das lojas de departamentos e aumento dos consumidores que procuramartigosdeluxo.

6 5" 2.4EMCOMMERCEVERSUSMERCADOFÍSICO Segundo Nascimento, Silva e Santos (2009), o Ecommerce cresceu muito com as mudanças dos hábitosdosclientes,queestãodeixandogradativamentedecompraremlojasfísicasemigrandopara aslojasvirtuais.fatosrelevantesdessamudançadehábitosquesedestacaméaconveniência,a possibilidade se realizar compras 24 horas por dia, 365 dias no ano e dentro de sua própria residência. Este tipo de comércio representa uma praticidade considerável quando se observa grandes centros urbanos ou até mesmo regiões mais afastadas onde o acesso ao comércio tradicional é mais difícil. O custombenefício é parte fundamental da mudança de comportamentodo consumidorondemuitasdasvezes,osbensdeconsumoouserviçoscomercializadospelainternet possuemumpreçomaisatrativoemaiorvariedadedeprodutosemestoque. ParaNakamura(2011),apossibilidadederealizarpesquisadepreços,qualificaçõesdeprodutose suas características, realizar transações bancárias, entre outros benefícios proporcionados pelo mercadodigital,noconfortodaprópriacasaousemsairdoseuambientedetrabalho,éogrande diferencialdocrescimentoaceleradodoecommerce. Laudon e Laudon (2010) em uma breve comparação entre as vantagens e desvantagens de cada mercado(mercadodigitaleomercadotradicional),sendoestasdescritasaseguir: Quanto ao custo da busca, pelo mercado virtual, as pessoas têm um custo baixo já que não é necessáriosairdecasaparaobterinformaçãosobredeterminadotipodeproduto.emalgunscasos jáexistemsitesespecializadosembuscaromelhorprodutoeomelhorpreço,comumarelaçãode todas as lojas virtuais, fazendo inclusive, um comparativo de preços e popularidade da empresa, comoéocasodoportaldebuscaeletrônicabuscapé.aopassoqueparaomercadotradicionaltemm seodesconfortododeslocamentoatéaloja,àsvezes,sendoatésubmetidoaummauatendimento por parte do vendedor ou a sua insistência desnecessária, visto que na maioria das vezes eles trabalhamporcomissão. Emrelaçãoaopreço,pelomercadovirtualtêmMsevaloresmuitobaixoscomrelaçãoaofísico.Nesse tipodemercadoépossíveldiminuiracargatributáriaporprecisardeumamãodeobramenorena maioriadasvezesoespaçocomercialéreduzido,podendoassimrepassartodaessaeconomiapara opreçofinaldoproduto. Noqueserefereàlogística,nomercadovirtual,otempodeesperaparaorecebimentodoproduto peloconsumidorémaior,jáqueosprodutosterãodesertransportados,demorandoalgunsdiaspara chegaremaodestino.nocasodomercadofísico,essaentregaéimediata. Noqueserefereaosriscosnarealizaçãodosnegócios,aexposiçãonomercadovirtualémaiorque ao do mercado físico, já que pode acontecer de a mercadoria não chegar por ter sofrido extravio, chegar com avarias por ter sido transportada incorretamente. Ao passo que no mercado físico o cliente sempre leva o que está comprado para casa, e para acionar a garantia passa por um procedimentomaisdescomplicado. DevidoaessecrescimentoextraordináriodoECommercenoBrasil,osmaisotimistasnoseguimento acreditam que possivelmente o mercado virtual, com todas as suas ferramentas, possibilidades e vantagens,gradativamentetomaráespaçodomercadofísico,atépossivelmenteultrapassandomoem faturamentoeimportância. 3MATERIALEMÉTODOS O presente trabalho foi realizado mediante a uma pesquisa dividida em duas etapas: Na primeira etapa foi efetuada uma pesquisa bibliográfica, realizandomse o levantamento de literaturas visando embasarapesquisadecampo. Nasegundaetapa,foiaplicadaapesquisadecampoadotandoMsecomoinstrumentoparaacoleta das informações um questionário contendo 10 questões, abertas e fechadas, com a finalidade de

7 6" avaliar a familiaridade que os graduandos em Administração da Faculdade de Venda Nova do Imigrante FAVENI, possuem com o Ecommerce e verificar se eles o incluiriam como uma oportunidadedenegócio(apêndicea). Os questionários foram aplicados no mês de maio de 2015, aos graduandos de Administração da FAVENI,emVendaNovadoImigrante,cidadelocalizadanaRegiãoSerranadoEstadodoEspírito Santo. A pesquisa contou com a participação de 76% dos estudantes matriculados no curso de Bacharelado em Administração respondendo ao questionário. As respostas dos graduandos foram analisadas para a tabulação dos dados e elaboração dos gráficos. Para a confecção dos gráficos utilizoumse como ferramenta o Microsoft Excel, considerando somente números inteiros para as porcentagens. Foram abordados na pesquisa os seguintes aspectos: A familiaridade que os graduandos de Administração possuem com as compras através do Ecommerce e se buscariam adotar essa modalidadedecomérciocomoumaoportunidadedenegócio. 4RESULTADOSEDISCUSSÃO 4.1PERFILDOSENTREVISTADOS Considerando a análise do perfil dos graduandos participantes da pesquisa constatoumse que 53% correspondem ao sexo feminino e 47% ao sexo masculino. Os estudantes são jovens, 72% com idadeentre18a23anos,23%comidadeentre24a30anoseosgraduandoscomidadeacimade 30anosrepresentam5%(Figura1). Figura 1: Distribuição percentual dos graduandos do curso de Administração da Faveni, quanto à faixaetária. Quanto à renda, verificoumse que concentra entre um e dois salários mínimos, onde se encontram 74%dosgraduandos.Jáosindivíduosqueganhamentredoisequatrosaláriosrepresentam21%,e commaisdequatrosaláriosmínimosrepresentam2%.esomente3%dosalunossedeclararamsem rendanomomento(figura2). Dogrupodeindivíduosqueganhamdeumadoissaláriosmínimos,60%sãodosexofeminino,que correspondem a 84% de todas as mulheres que responderam o questionário. Já os 40% que pertencem ao sexo masculino, representam 62% dos indivíduos dos homens que responderam o questionário. Dosgraduandosquedeclaramreceberdedoisaquatrosaláriosmínimos,33%sãomulheres,que correspondema13%detodasasgraduandasqueresponderamoquestionário.67% sãohomens, representando30%dototaldeindivíduosdosexomasculinoqueparticiparamdapesquisa.

8 7" Dos universitários que ganham acima de quatro salários mínimos, todos pertencem ao sexo masculino,representando5%detodososhomensqueresponderamoquestionário. Ogrupodeindivíduosquedissenãopossuirrendaérepresentadopor50%demulherese50%de homens, correspondendo assim igualmente a 3% do total de universitários que participaram da pesquisa. Pode se perceber que mesmo com uma amostra bem homogênea de indivíduos nos quesitos de idadeecursodegraduação,nafaculdadedevendanovadoimigrante FAVENIosuniversitários dosexomasculinodocursodebachareladoemadministraçãoganhammaisdoqueosindivíduosdo sexofeminino. Figura2:DistribuiçãopercentualdarendadosgraduandosdocursodeAdministraçãodaFaveni. 4.2FAMILIARIDADEDOSESTUDANTESDEADMINISTRAÇÃOCOMOCOMÉRCIOELETRÔNICO (ECOMMERCE)* QuandoperguntadoaosestudantesdeAdministraçãocomqualfrequênciaelesrealizavamcompra pela internet, 33% responderam que as fazem regularmente, 53%, que gostam de comprar eventualmente,e4%disseramquesórealizamcompraspelocomércioeletrônicoemdatasespeciais (DiadasMães/Pais,Aniversárioseoutrossimilares).Noentanto,háainda10%quedeclararamnão comprarnomercadovirtual(figura3). Assim sendo, embora seja uma pesquisa com um grupo restrito da população, vale considerar o potencialdessetipodecomércioequantotemsidoimportante,paraosempreendimentos. Dosestudantesqueresponderamquecompramregularmentepelainternet,40%delespertencemao sexo feminino, representando 25% do total de mulheres pesquisadas, 60% representam o sexo masculino, correspondendo a 43% do total de homens da amostra. Estes resultados mostram no geralqueosgraduandosdosexomasculinodafavenivêmcomprandocommaiorassiduidadepela internetqueasmulheres. Dos graduandos que responderam que compram eventualmente pela internet, a maioria 60% pertence ao sexo feminino, correspondendo a 60% do total de mulheres que responderam o questionário.jáos40%dosexomasculinocorrespondema44%doshomensqueresponderama pesquisa. Aspessoasquepreferemcomprarsóemdatasespeciais,nasuamaioriasãohomens(60%)oque representa 5% dentre os indivíduos do sexo masculino da amostra. 40% correspondem ao sexo femininorepresentam3%dasgraduandaspesquisadas. Jáogrupodepessoasquenãocompram,sãoformadasprincipalmentepormulheres,representando 62%destesindivíduosoquecorrespondea12%detodasasgraduandaspesquisadas.Oshomens representam 38% deste grupo o que corresponde a 8% dos graduandos do sexo masculino da amostra.masumavezestesresultadosreforçamquenogrupofocodoestudoaspessoasdosexo masculinoestãocomprandomaispelainternetdoqueasdosexofeminino.

9 8" Figura3:DistribuiçãopercentualdafrequênciacomqueosgraduandosdaFavenirealizamcompras peloecommerce. Comoprincipalfatorquelevaosgraduandosacomprarempelainternet,58%respondeuqueopreço dosprodutoséoquemaisosinfluenciam.emseguida,para20%apareceàpossibilidadedeopções diversas para a aquisição dos bens, para 12% o motivo é a comodidade oferecida pelo mercado digital e 10% não compram através dos meios digitais. Um melhor controle da transação não foi consideradopornenhumdosgraduandoscomofatordeimportânciaaooptarporcomprarpormeio docomércioeletrônico(figura4). Figura 4: Distribuição percentual dos principais fatores que motivam as compras através de meios digitaisenãopelomercadotradicional. O preço se mostra como principal fator que leva os indivíduos a comprar pela Internet, sendo que destas pessoas 49% representam o sexo feminino, correspondendo a 54% do número total de mulheres da amostra, os homens correspondem a 51% deste grupo, representando 62% dos indivíduos do sexo masculino pesquisados. Resultados estes que de modo geral mostra que para homensemulheresopreçoémuitoimportanteaooptaremcomprarsuasmercadoriasatravésdo comércioeletrônico.observamsetambémqueestefatortemmaiorrelevânciaparaosexomasculino.

10 9" O grupo de graduandos que apontaram que a diversidade de produtos é o que os levam a comprarempormeioseletrônicossãoformadospor58%demulheres,representando22%detodas as graduandas que responderam o questionário. Os homens que preferem a variedade que o comércioeletrônicoproporcionarepresentam42%destegrupo,correspondendoa18%detodosos graduandosdosexomasculinodapesquisa.oquemostrounoestudo,queoquesitovariedadetem maiorpesoparaasmulheresnahoradedecidiremoptarpelacompraratravésdocomérciovirtual. Dosindivíduosquepreferemacomodidadequeocomércioeletrônicoproporciona,verificouMseque as mulheres representam 53%, correspondendo a 12% de todas as graduandas. Já os homens correspondema47%,representando12%dosgraduandosdosexomasculinodapesquisa. Dentreosestudantesquenãocomprampelomercadoeletrônicoasuamaioriasãomulheres(62%)o querepresenta12%detodasasmulherespesquisadas.oshomensrepresentaram38%destegrupo, correspondendoa8%dosgraduandos. Considerando os bens adquiridos, os estudantes apontaram que os artigos que mais compram na internet incluem os itens de vestuário (roupas, calçados...) como os preferidos com 45% das respostas, os eletrônicos (celulares, Notebooks, TVs) representam 38% das escolhas. Já 6 % responderam que costumam comprar outros itens, sendo que a maioria das pessoas deste grupo apontaramoslivroscomooutraopção de compra com maior popularidade} pessoas que compram cosméticosrepresentaram1%(figura5). Figura5:Distribuiçãopercentualdosartigosquecostumamsercompradoscommaiorfrequênciavia internetpelosgraduandosdafaveni. Do total de pessoas que compram vestuário as mulheres representam 59% deste grupo, correspondendo a 50% de todos os indivíduos do sexo feminino do estudo. Os homens correspondem a 41% deste grupo, representando 39% dos graduandos do sexo masculino da amostra. Os resultados apontam que, neste grupo, as mulheres têm uma disposição maior para compraritensdevestuáriodoqueoshomensatravésdainternet. Dogrupodepessoasqueresponderamquecompramprodutoseletrônicoscommaiorfrequência,os homensforamàmaioria,representando61%destesindivíduos,correspondendoaumtotalde49% detodososgraduandosdosexomasculinopesquisados.39%sãomulheres,correspondendoa28% detodasaspessoasdosexofemininodaamostra. Do grupo de pessoas que compram cosméticos via internet os homens representam 100%, correspondea2%doshomenspesquisados. Dosgraduandosqueresponderamquecompramoutrosartigospelainternet,houvegrandeênfase em livros, 88% pertencem ao sexo feminino, correspondendo a 10% das graduandas. 12% são homens,correspondendoa2%dosgraduandosdosexomasculino.

11 10" As pessoas que não compram correspondem a 10% dos graduandos, este grupo é formado principalmente por mulheres que representam 62% destes indivíduos, correspondendo a 12% de todas as mulheres da pesquisa, Já os 38% de homens representam 8% dos graduandos do sexo masculinopesquisados. Com relação à qualificação das compras que já realizaram pela internet, 27% dos graduandos consideraramaaquisiçãocomoótimas,56%responderamqueforamboase7%disseramqueforam regulares.nãohouvequalificaçõesruins.oquelevaainferirqueascompraspelainternettêmsido, demodogeral,muitoproveitosasparaestegrupodegraduandos(figura6). Figura 6: Distribuição percentual da qualificação das compras já realizadas através do mercado digital. 4.3 ECOMMERCE COMO UMA FUTURA OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO PARA OS GRADUANDOSDEADMINISTRAÇÃO Quantoaumaformadeempreendimentocomercial,osgraduandosforamquestionadoacercadeque opção escolheriam: Comércio Eletrônico (Ecommerce)* ou Comércio Físico tradicional. VerificouMse que44%dosgraduandosoptariampelocomercioeletrônico(ecommerce)*comomodelodenegócio eosoutros56%escolheriamocomérciotradicional. Comoprincipaismotivosparanãoabrirumcomércioeletrônicoesemanternomercadotradicional,a principal razão foi por já se encontrarem posicionados no mercado tradicional da cidade como proprietários ou funcionários e a proximidade que este modelo de negócio permite com o cliente (Figura7).

12 11" Figura 7: Distribuição percentual da escolha dos graduandos entre Comércio Eletrônico (E commerce)oucomérciotradicionalcomoopçãodenegócio. ConsiderandoosgraduandosqueescolheramoEcommerce,comoopçãodeempreendimento,46% apontamcomoprincipalmotivoofatodestetipodecomérciooferecerapossibilidadedemilhõesde clientesempotencial.jáofatodomercadovirtualestardisponível24horas,365diasnoanoépara 35%destegrupoomaisimportante. Obaixocustodedivulgação/operacionaldaempresa,foiapreferênciade19%dosestudantesque escolheriamoecommercecomooportunidadedenegócio.facilidadesempesquisascomparativas não teve importância para os graduandos como fato relevante para escolha do Ecommerce como modalidadedenegócio(figura8). Figura8:FatoresquemotivaramosgraduandosdocursodeadministraçãodaFaveniaoptarempelo Ecommercecomooportunidadedenegócio. QuandoquestionadossobreapercepçãoquetinhamdosdesafiosparaoEcommercenoBrasil,os graduandos consideraram dois principais, entre eles a desconfiança que o consumidor possui ao fornecerseusdadospessoaisparaefetuarascomprasusandoomercadovirtual,jáqueoclientenão temumcontatodiretocomseufornecedor(39%).outros34%apontaramquealogísticadeentrega dasmercadoriasestásendoineficiente,considerandoquemuitasvezesoprodutodemoraachegar por falta de uma entrega mais ágil. Em menor proporção foi apontados ainda o tempo necessário paraatenderassolicitaçõesdetrocademercadoriapelocliente(15%).jápara9%,háofatodeque assolicitaçõesdegarantiasprecisamdeumtempomaiorparaserematendidas,fazendocomqueo cliente fique por um tempo maior do que despendido, quando a aquisição do produto ocorre pelo mercado convencional. Acrescentando nesse caso, que este fato leva á perda de motivação para realizaroutrascompras.finalmente3%responderamoutros,commaiordestaqueparaomotivode queàsvezesasmercadoriasentreguesparaoclienteporalgunsfornecedoresnãoapresentarama qualidadeesperada,gerandoassimaperdadecredibilidadedomercado(figura9).

13 12" Figura 9: Distribuição percentual dos principais desafios para o Ecommerce no Brasil segundo a percepçãodosgraduandosdocursodeadministraçãodafaveni. 5CONSIDERAÇÕESFINAISECONCLUSÕES Diante dos resultados apresentados pode se perceber a familiaridade que os graduandos em AdministraçãodaFavenipossuemcomoEcommerce,sendopossívelverificarseoincluiriamcomo umaoportunidadedenegócio. Com base na análise dos resultados, tevemse a possibilidade de identificar que em sua maioria os estudantes estão familiarizados com o Ecommerce,* e que possuem como hábito realizar compras eventuaisutilizandoestemodelodecomércio.ositensadquiridoscommaiorfrequênciapertencemàs categorias de vestuários e eletrônicos. Em geral, os universitários se dizem satisfeitos com suas compras,nãohavendoqueixasnemqualificaçõesruinsparaassuasnegociações.estefatoconfirma que além do crescimento constante o Ecommerce nacional esta buscando se desenvolver e satisfazerosclientes. Osestudantes,mesmocomprandoeconhecendooEcommerce,nãooescolheriamcomoprimeira opção de empreendimento} prefeririam empreender no mercado tradicional. Como justificativa, os graduandosapresentaramofatodamaioriadelesseremfuncionáriosouatémesmoproprietáriosde algumcomércionomodelotradicional.paraestegrupoaproximidadecomoclientequeestemodelo demercadopermiteémuitoimportante.porém,aquelesqueescolheramoecommerceapresentam comoprincipalmotivoparaaescolhaasoportunidadesqueomercadovirtualoferececomomilhões declientesempotencial,custodedivulgação/operacionaldaempresabaixoeofatodeomercado Virtualestardisponívelaqualquermomentoparaocliente. DemodogeralpodeMseconcluirque,deacordocomapercepçãodosgraduando,quandoavaliamo Ecommerce como consumidores, já estão bem íntimos e satisfeitos com os resultados de suas compras,porémcomooportunidadedenegócio,podeseperceberumreceiodagrandemaioriaem empreendernessenovomercado. REFERÊNCIAS ASSOCIAÇÃOBRASILEIRADECOMÉRCIOELETRÔNICOMABCOMM.E3commercebrasileiro devefaturarr49,8bilhõesem2015,prevêabcomm.2015.disponívelem: <http://www.abcomm.org/noticias/emcommercembrasileiromdevemfaturarmrm498mbilhoesmemm2015mprevem abcomm/>.acessoem:05abr.2015.

14 13" CASTRO,Alvarode.MarketingnaInternet:EMcommerce.RiodeJaneiro:BrasportLivrose MultímidiaLtda,1998,147p. CRESCIMENTOdoEMcommerceBrasil.WEBJUMP,2014.Disponívelem: <http://www.webjump.com.br/lojamvirtual/crescimentomemcommercembrasil/>.acessoem:05abr EMCOMMERCEbrasileirodevefaturarR49,8bilhõesem2015,prevêABComm.E3commerce News,2015.Disponívelem:<http://ecommercenews.com.br/noticias/pesquisasMnoticias/eMcommerceM brasileiromdevemfaturarmrm498mbilhoesmemm2015>.acessoem:06fev EMCOMMERCEbrasileirodeveultrapassarbarreiradosR60bilhõesem2018.E3commerceNews, 2015.Disponívelem:<http://ecommercenews.com.br/noticias/pesquisasMnoticias/eMcommerceM brasileiromdevemfaturarmrm498mbilhoesmemm2015>.acessoem:06abr LAUDON,Kenneth}LAUDON,JaneSistemasdeInformaçãoGerenciais.9.ed.SãoPaulo. PessonPrenteceHall,2010,428p. NAKAMURA,AndréMassami.Comércioeletrônicoriscosnascompraspelainternet f. Monografia(Especialização)MCursodeTecnólogoemProcessamentodeDados,Faculdadede TecnologiadeSãoPaulo,SãoPaulo,2011.Disponívelem: <http://www.fatecsp.br/dti/tcc/tcc0027.pdf>.acessoem:01fev NASCIMENTO,AndréRibeirodo}SILVA,BrunaFerreirada}SANTOS,GiseleGomesdos.EM commerce:omelhorcaminhonomercadoatual f.tcc(graduação)mcursode AdministraçãoMMarketing,CentroUniversitárioEurípidesdeMarília Univem,MarÍlia,2009. Disponívelem:<http://aberto.univem.edu.br/bitstream/handle/11077/496/EMcommerce:OMelhor CaminhonoMercadoAtual.pdf?sequence=1>.Acessoem:21fev RIBEIRO,KarinaTakazonoBorgato.E3commerce atraindoeconquistandoclientesparao varejovirtualsinop/mt f.tcc(graduação)mcursodeadministração,departamento deadministração,fundaçãouniversidadedoestadodematogrosso Unemat,Sinop,2007. Disponívelem: <https://casesdesucesso.files.wordpress.com/2008/03/ecommerce_atraindo_e_conquistando_clientes _para_o_varejo_virtual.pdf>.acessoem:14fev UEMA,Evelin.Ocrescimentodoe3commercenoBrasil:estudodecasodo: submarino f.tcc(graduação)mcursodeadministraçãodeempresas,faculdadedasaméricas,sãopaulo, 2006.Disponívelem:<http://www.portalamericas.edu.br/revista/pdf/ed3/art2.pdf>.Acessoem:01fev

15 14" APÊNDICEA:Estruturadoquestionárioadotadonapesquisa,sobreafamiliaridadedosacadêmicos docursodeadministraçãocomoecommerce. : 1M Sexo?()Feminino()Masculino 2M Idade?()18a23()24a30()30oumais 3M Qualéasuamédiaderendamensal? ()Deumadoissaláriosmínimos}()Quatrooumaissaláriomínimos} ()Dedoisaquatrosaláriosmínimos} 4M ComquefrequênciavocêcomprapelaInternet? ()Regularmente}()Eventualmente()Nãocompro} ()Sóemdatasespeciaiscomo:DiadasMães/Pais,Aniversárioseoutrossimilares} 5M Qualéoprincipalfatorqueo(a)levaapreferirrealizarascomprasatravésdemeiosdigitais enãopelomercadotradicional? ()Preço}()Variedade}()Comodidade} ()Ummelhorcontrolesobreatransação}()NãoCompro} 6M Quaissãoosartigosquevocêcostumacomprarcommaiorfrequênciaviainternet? ()Vestuário(roupas,calçados...)}()Camamesaebanho} ()Eletrônicos(Celulares,Notebooks,TV...)}()Cosméticos} ()Outros:Indicar: 7M Vocêqualificaosresultadosdesuascompraspelainternetcomo? ()Ótimo}()Bom}()Regular}()Ruim}()Aindanãoutilizei} 8M Você,comograduandoemAdministração,seestivessehojecomaoportunidadedeabrirum comércio,optariapelocomérciovirtualoupelocomérciofísicotradicional. ()Mercadovirtual}()MercadoFísicotradicional} Porque? 9M Sevocêoptoupelomercadovirtual(Ecommerce)naquestãoanterior,qualdessesfatores vocêacreditaquetenhammaiorimportânciaparaessemercado? ()Milhõesdeclientesempotencial} ()Custodedivulgação/operacionaldaempresaserbaixo} ()Facilidadesempesquisascomparativas} ()OMercadoVirtualestádisponível24horaspordia365diasnoano} ()Outros:Indicar: 10M Emsuaopinião,comograduandonocursodeAdministração,qualéatualmenteoprincipal desafioparaoecommercenobrasil? ()Alogísticadeentregadasmercadoriasineficiente,gerandoatrasos} ()Adesconfiançaqueoconsumidorpossuiaofornecerseusdadospessoaisparaefetuar compras} ()Assolicitaçõesdetrocasdemoradaseburocráticas} ()Assolicitaçõesdegarantiademoraremmaistempoparaserematendidas} ()Outros:indicar:

MARKETING NA INTERNET

MARKETING NA INTERNET MARKETING NA INTERNET HUGO HOCH CONSULTOR DE MARKETING ER. BAURU SEBRAE-SP hugoh@sebraesp.com.br Marketing na Internet O que é? o Marketing na Internet, também referido como: i-marketing, web marketing,

Leia mais

Comércio na internet: muito mais que e-commerce

Comércio na internet: muito mais que e-commerce Comércio na internet: muito mais que e-commerce Sophia Mind A Sophia Mind Pesquisa e Inteligência de Mercado é a empresa do grupo de comunicação feminina Bolsa de Mulher voltada para pesquisa e inteligência

Leia mais

TÍTULO: COMERCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO

TÍTULO: COMERCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO TÍTULO: COMERCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE AURIFLAMA AUTOR(ES): EBERSON EVANDRO DA SILVA GUNDIN, PAULO

Leia mais

O CONSUMO VIRTUAL NO BRASIL

O CONSUMO VIRTUAL NO BRASIL O CONSUMO VIRTUAL NO BRASIL Março 2015 1. PANORAMA DO CONSUMO VIRTUAL NO BRASIL Eletroeletrônicos, livros e calçados foram os itens mais comprados em 2014. Índice de satisfação do consumidor virtual brasileiro

Leia mais

Comércio Eletrônico FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE

Comércio Eletrônico FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE Comércio Eletrônico FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE Definição Toda atividade de compra e venda realizada com recursos eletrônicos; Uso de mecanismos eletrônicos para a

Leia mais

PESQUISA DE POTENCIAL DE COMPRAS PARA O NATAL

PESQUISA DE POTENCIAL DE COMPRAS PARA O NATAL PESQUISA DE POTENCIAL DE COMPRAS PARA O NATAL Macapá-AP, Dezembro de 2014 RESULTADOS DA PESQUISA O Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Comércio do Estado do Amapá (IPDC), ligado a Fecomércio Amapá,

Leia mais

Apostila. Comércio Eletrônico. e-commerce. Professor: Edson Almeida Junior. Comércio Eletrônico

Apostila. Comércio Eletrônico. e-commerce. Professor: Edson Almeida Junior. Comércio Eletrônico Apostila Comércio Eletrônico e-commerce Professor: Edson Almeida Junior Material compilado por Edson Almeida Junior Disponível em http://www.edsonalmeidajunior.com.br MSN: eajr@hotmail.com E-Mail: eajr@hotmail.com

Leia mais

TIC Domicílios 2007 Comércio Eletrônico

TIC Domicílios 2007 Comércio Eletrônico TIC Domicílios 2007 Comércio Eletrônico DESTAQUES 2007 O Estudo sobre Comércio Eletrônico da TIC Domicílios 2007 apontou que: Quase a metade das pessoas que já utilizaram a internet declarou ter realizado

Leia mais

O que é comércio eletrônico?

O que é comércio eletrônico? COMÉRCIO ELETRÔNICO O que é comércio eletrônico? O comércio eletrônico ou e-commerce é a compra e venda de mercadorias ou serviços por meio da Internet, onde as chamadas Lojas Virtuais oferecem seus produtos

Leia mais

Faculdade de Tecnologia Senac Goiás. Alunos: Erik de Oliveira Douglas Ferreira, Raphael Beghelli, João Victor Alves. Professor : Diogo Ananias

Faculdade de Tecnologia Senac Goiás. Alunos: Erik de Oliveira Douglas Ferreira, Raphael Beghelli, João Victor Alves. Professor : Diogo Ananias Faculdade de Tecnologia Senac Goiás. Alunos: Erik de Oliveira Douglas Ferreira, Raphael Beghelli, João Victor Alves. Professor : Diogo Ananias CONSULTORIA COMÉRCIO ELETRÔNICO CONSULTORIA PARA IMPLANTAÇÃO

Leia mais

Wagner K. Arendt Coordenador de TI FCDL/SC

Wagner K. Arendt Coordenador de TI FCDL/SC Wagner K. Arendt Coordenador de TI FCDL/SC sua empresa na Internet A criação de um site é uma regra geral para empresas que querem sobreviver em um mercado cada vez mais agressivo e um mundo globalizado,

Leia mais

Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico.

Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico. Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico. TENDÊNCIAS NO COMÉRCIO ELETRÔNICO Atualmente, muitos negócios são realizados de forma eletrônica não sendo necessário sair de casa para fazer compras

Leia mais

PERFIL DOS USUÁRIOS DE E-COMMERCE EM GUAÍBA

PERFIL DOS USUÁRIOS DE E-COMMERCE EM GUAÍBA PERFIL DOS USUÁRIOS DE E-COMMERCE EM GUAÍBA João Antonio Jardim Silveira 1 Amilto Muller ¹ Luciano Fagundes da Silva ¹ Luis Rodrigo Freitas ¹ Marines Costa ¹ RESUMO O presente artigo apresenta os resultados

Leia mais

1 Descrição do Problema 1.1.Introdução

1 Descrição do Problema 1.1.Introdução 14 1 Descrição do Problema 1.1.Introdução Desde a década de 90, a Internet tem-se mostrado importante instrumento na vida cotidiana do consumidor, não somente para ampliar a pesquisa de informações sobre

Leia mais

Utilização do comércio eletrônico como elemento facilitador da sociedade

Utilização do comércio eletrônico como elemento facilitador da sociedade Utilização do comércio eletrônico como elemento facilitador da sociedade Prof. Esp. Lângesson Lopes da Silva. Professor da Faculdade José Augusto Vieira. e-mail: prof_langesson@yahoo.com.br Cleide Ane

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO E - COMMERCE UM ESTUDO DE CASO NA LOJASMEL

A IMPORTÂNCIA DO E - COMMERCE UM ESTUDO DE CASO NA LOJASMEL 1 A IMPORTÂNCIA DO E - COMMERCE UM ESTUDO DE CASO NA LOJASMEL Jaqueline Kelly Stipp 1 Jéssica Galindo de Souza 2 Luana Alves dos Santos Lemos 3 Edson Leite Lopes Gimenez 4 RESUMO Esse artigo tem como objetivo

Leia mais

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA Indicadores CNI RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA Perfil do Consumidor Brasileiro Brasileiros barganham e esperam promoções para adquirir bens de maior valor 64% Esperam por promoções para ir às compras

Leia mais

PESQUISA DE POTENCIAL DE COMPRAS PARA O DIA DAS MÃES

PESQUISA DE POTENCIAL DE COMPRAS PARA O DIA DAS MÃES PESQUISA DE POTENCIAL DE COMPRAS PARA O DIA DAS MÃES Macapá-AP, Abril de 2015 A Pesquisa sobre o potencial de compras para o dia das mães, foi realizada pelo IPDC/AP nos dias 22 e 24 de abril tem como

Leia mais

Introdução. 1. O que é e-commerce?

Introdução. 1. O que é e-commerce? Introdução As vendas na internet crescem a cada dia mais no Brasil e no mundo, isto é fato. Entretanto, dominar esta ferramenta ainda pode ser um mistério tanto para micro quanto para pequenos e médios

Leia mais

Pesquisa Logística no E-commerce Brasileiro 2015 Mauricio Salvador Presidente

Pesquisa Logística no E-commerce Brasileiro 2015 Mauricio Salvador Presidente Pesquisa Logística no E-commerce Brasileiro 2015 Mauricio Salvador Presidente AGRADECIMENTOS! A ABComm agradece o apoio dos mantenedores 2015 METODOLOGIA Foram coletados 451 questionários válidos no campo

Leia mais

E-COMMERCE COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR FRENTE ÀS TRANSAÇÕES ON-LINE 1. Tahinan Pattat 2, Luciano Zamberlan 3.

E-COMMERCE COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR FRENTE ÀS TRANSAÇÕES ON-LINE 1. Tahinan Pattat 2, Luciano Zamberlan 3. E-COMMERCE COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR FRENTE ÀS TRANSAÇÕES ON-LINE 1 Tahinan Pattat 2, Luciano Zamberlan 3. 1 Trabalho de conclusão de curso de Administração da Unijuí 2 Aluno do Curso de Administração

Leia mais

Tecnologia da Informação. Prof. Odilon Zappe Jr

Tecnologia da Informação. Prof. Odilon Zappe Jr Tecnologia da Informação Prof. Odilon Zappe Jr Vantagens e Desvantagens do Comércio Eletrônico Vantagens Aumento do número de contatos da empresa com fornecedores e com outras empresas do mesmo ramo, e

Leia mais

FMU - FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS E-COMMERCE, SOCIAL COMMERCE, MOBILE MARKETING E MARKETING DE PERMISSÃO.

FMU - FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS E-COMMERCE, SOCIAL COMMERCE, MOBILE MARKETING E MARKETING DE PERMISSÃO. FMU - FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS E-COMMERCE, SOCIAL COMMERCE, MOBILE MARKETING E MARKETING DE PERMISSÃO. São Paulo - SP 2016 RENAN ROCHA ALVES - RA: 6448758 E-COMMERCE, SOCIAL COMMERCE, MOBILE MARKETING

Leia mais

Comércio Eletrônico. Comércio Eletrônico. Grau de digitalização. Caracteriza-se Comércio eletrônico pelo grau de digitalização:

Comércio Eletrônico. Comércio Eletrônico. Grau de digitalização. Caracteriza-se Comércio eletrônico pelo grau de digitalização: Comércio Eletrônico FTS Faculdade Taboão da Serra Curso de Administração de Sistemas de Informações Disciplina: Comércio Eletrônico Comércio Eletrônico Caracteriza-se Comércio eletrônico pelo grau de digitalização:

Leia mais

Apesquisa suplementar sobre acesso à Internet e posse de telefone

Apesquisa suplementar sobre acesso à Internet e posse de telefone Análise dos resultados Apesquisa suplementar sobre acesso à Internet e posse de telefone móvel celular para uso pessoal ampliou a investigação rotineira da PNAD, que restringe o levantamento sobre o assunto

Leia mais

E-commerce: a transformação do internauta em consumidor

E-commerce: a transformação do internauta em consumidor E-commerce: a transformação do internauta em consumidor Keyti Tamyris Simões Leite (FATEB) keyti.tamyris@gmail.com Camila Lopes Ferreira (FATEB/UTFPR) cmilalf@bol.com.br Resumo: Muitas empresas estão optando

Leia mais

Comércio Eletrônico e-commerce Aula 5. Prof. Msc. Ubirajara Junior biraifba@gmail.com

Comércio Eletrônico e-commerce Aula 5. Prof. Msc. Ubirajara Junior biraifba@gmail.com Comércio Eletrônico e-commerce Aula 5 Prof. Msc. Ubirajara Junior biraifba@gmail.com Introdução Mudança no ambiente empresarial; Ligação com o desenvolvimento de tecnologia da informação. Características

Leia mais

INTENÇÃO DE COMPRA NATAL 2014

INTENÇÃO DE COMPRA NATAL 2014 1 INTENÇÃO DE COMPRA NATAL 2014 2 Faculdade Estácio de Sá de Campo Grande Intenção de Compra para o Natal 2014 Rua Venâncio Borges do Nascimento, 377 Jardim Tv Morena Campo Grande - MS, 79050-700 Fone:

Leia mais

Desembaraço. Informações da indústria como você nunca viu

Desembaraço. Informações da indústria como você nunca viu Desembaraço Informações da indústria como você nunca viu Introdução É uma ferramenta dominada pela geração Y, mas que foi criada pela geração X. Ela aproxima quem está longe e tem distanciado quem está

Leia mais

A empresa digital: comércio e negócios eletrônicos

A empresa digital: comércio e negócios eletrônicos Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 06 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

NEGÓCIOS NA ERA DIGITAL. Prof. Msc. Adolfo Colares adolfo@ceap.br twitter: @adolfocolares facebook: Adolfo Colares

NEGÓCIOS NA ERA DIGITAL. Prof. Msc. Adolfo Colares adolfo@ceap.br twitter: @adolfocolares facebook: Adolfo Colares NEGÓCIOS NA ERA DIGITAL Prof. Msc. Adolfo Colares adolfo@ceap.br twitter: @adolfocolares facebook: Adolfo Colares MODELOS DE NEGÓCIOS DIGITAIS Tópicos: ü e- business ü e- commerce ü e- procurement ü e-

Leia mais

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr Tecnologia da Informação Prof Odilon Zappe Jr Comércio Eletrônico Um breve histórico Comércio compra, venda, troca de produtos e serviços; Incrementado pelos Fenícios, Árabes, Assírios e Babilônios uso

Leia mais

E-commerce Fundamentos

E-commerce Fundamentos E-commerce Fundamentos Flávio Augusto Martins Wanderley Professor flavio@mwan.com.br 1 / 65 Conteúdo desta aula Conceitos. Evolução do comércio eletrônico. Modalidades. O que vem no futuro. 2 / 65 Conceito

Leia mais

Guia de Vendas Online para Iniciantes

Guia de Vendas Online para Iniciantes Guia de Vendas Online para Iniciantes ebook SUMÁRIO Introdução: Dúvidas comuns para quem deseja começar a vender pela internet... 2 Capítulo 1: O é e-commerce?... 3 Capítulo 3: Como funcionam os principais

Leia mais

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TÉCNICO JURÍDICO

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TÉCNICO JURÍDICO CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO ETEC JORGE STREET TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TÉCNICO JURÍDICO COMÉRCIO ELETRÔNICO - TRANSAÇÕES VIRTUAIS Daniela Firmino

Leia mais

PESQUISA SOBRE MERCADO ERÓTICO E SENSUAL BRASILEIRO 2014

PESQUISA SOBRE MERCADO ERÓTICO E SENSUAL BRASILEIRO 2014 PESQUISA SOBRE MERCADO ERÓTICO E SENSUAL BRASILEIRO 2014 www.brazilpanels.com.br www.abeme.com.br www.abcomm.com.br INTRODUÇÃO A pesquisa sobre o Mercado Erótico e Sensual Brasileiro 2014 teve uma iniciativa

Leia mais

Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce).

Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce). Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce). A natureza global da tecnologia, a oportunidade de atingir

Leia mais

COMÉRCIO DE RUA É O PREFERIDO ENTRE OS MORADORES DA GRANDE VITÓRIA

COMÉRCIO DE RUA É O PREFERIDO ENTRE OS MORADORES DA GRANDE VITÓRIA COMÉRCIO DE RUA É O PREFERIDO ENTRE OS MORADORES DA GRANDE VITÓRIA Priscila Zanotti Pizol e Luciana Zamprogne A Futura foi às ruas para saber mais a respeito do setor varejista da Grande Vitória, conhecer

Leia mais

Pesquisa de. Dia dos Namorados

Pesquisa de. Dia dos Namorados ASSESSORIA ECONÔMICA Pesquisa de Dia dos Namorados 2013 Pesquisa realizada pelo Instituto Fecomércio de Pesquisa - IFEP Relatório elaborado pela Assessoria Econômica Fecomércio-RS PESQUISA DIA DOS NAMORADOS

Leia mais

Comércio Eletrônico AULA 06. Sistemas para Internet. Professora Ms Karen Reis

Comércio Eletrônico AULA 06. Sistemas para Internet. Professora Ms Karen Reis Comércio Eletrônico AULA 06 Professora Ms Karen Reis 2011 Sistemas para Internet 1 APRESENTAÇÃO ESTUDOS DE ESTUDOS DE CASOS B2B B2C B2G G2C G2G C2C 2 Os emarketplaces podem ser classificados em verticais

Leia mais

COMÉRCIO ELETRÔNICO UM BREVE HISTÓRICO

COMÉRCIO ELETRÔNICO UM BREVE HISTÓRICO UM BREVE HISTÓRICO COMÉRCIO ELETRÔNICO O comércio sempre existiu desde que surgiram as sociedades. Ele é dito como o processo de comprar, vender e trocar produtos e serviços. Inicialmente praticado pelos

Leia mais

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce...

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce... Sumário Bleez Agência Digital... 3 Quem sou eu... 4 Introdução... 5 Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7 Quem está comprando no ecommerce... 10 Por que os brasileiros estão comprando mais... 12 O

Leia mais

ANÁLISE SOCIOECONÔMICA DOS COMPRADORES DE PRODUTOS PELA INTERNET DE SANTA MARIA - RS

ANÁLISE SOCIOECONÔMICA DOS COMPRADORES DE PRODUTOS PELA INTERNET DE SANTA MARIA - RS Eixo Temático: Inovação e Sustentabilidade ANÁLISE SOCIOECONÔMICA DOS COMPRADORES DE PRODUTOS PELA INTERNET DE SANTA MARIA - RS SOCIOECONOMIC ANALYSIS OF BUYERS PRODUCTS ON THE INTERNET OF SANTA MARIA

Leia mais

Varejo virtual ERA DIGITAL. por Tânia M. Vidigal Limeira FGV-EAESP

Varejo virtual ERA DIGITAL. por Tânia M. Vidigal Limeira FGV-EAESP ERA DIGITAL Varejo virtual Ovolume de operações registrado recentemente no âmbito do comércio eletrônico atesta que a Internet ainda não chegou às suas últimas fronteiras. Vencidas as barreiras tecnológicas

Leia mais

Estratégia e Regras do Negócio: E-Commerce. O que é e-commerce?

Estratégia e Regras do Negócio: E-Commerce. O que é e-commerce? E-Commerce O que é e-commerce? Comércio electrónico ou e-commerce é um conceito aplicável a qualquer tipo de negócio ou transação comercial que implique a transferência de informação através da Internet.

Leia mais

Pesquisa. Intenção de

Pesquisa. Intenção de Pesquisa SPC BRASIL: Intenção de Compras para o Natal Novembro/2013 Pesquisa do SPC Brasil revela que brasileiros pretendem gastar mais e comprar mais presentes neste Natal Se depender dos consumidores

Leia mais

E-COMMERCE: DIFERENCIAL NO MERCADO

E-COMMERCE: DIFERENCIAL NO MERCADO E-COMMERCE: DIFERENCIAL NO MERCADO Antonio Donizete Lemes (Docente das Faculdades Integradas de Três Lagoas-AEMS) e-mail: lemesad@ig.com.br Desireé de Castro Perecin (Discente do 4º ano do curso de Administração

Leia mais

O COMÉRCIO ELETRÔNICO NO BRASIL

O COMÉRCIO ELETRÔNICO NO BRASIL O COMÉRCIO ELETRÔNICO NO BRASIL MARCOS MENDES. MBA em Tecnologia da Informação e da Comunicação na Educação (PUC-RS). Docente das Faculdades IESAP e CEAP. Professor das disciplinas Computação Gráfica,

Leia mais

Comércio Eletrônico em Números

Comércio Eletrônico em Números Comércio Eletrônico em Números Evolução do E-commerce no Brasil 23 milhões é um grande número. 78 milhões 23 milhões Enorme potencial de crescimento no Brasil Mas fica pequeno se comprarmos com o número

Leia mais

INTENÇÃO DE COMPRA DIA DAS CRIANÇAS 2014

INTENÇÃO DE COMPRA DIA DAS CRIANÇAS 2014 PE MPRA DIA DAS CRIANÇAS 2014 1 MPRA DIA DAS CRIANÇAS 2014 PE MPRA DIA DAS CRIANÇAS 2014 2 Faculdade Estácio de Sá de Campo Grande Intenção de Compra para o Dia das Crianças 2014 Rua Venâncio Borges do

Leia mais

Metodologia. Entrevistas com amostra de usuárias brasileiras de internet via questionário online. Quantidade de entrevistas realizadas: 656

Metodologia. Entrevistas com amostra de usuárias brasileiras de internet via questionário online. Quantidade de entrevistas realizadas: 656 Compras - Natal Sophia Mind A Sophia Mind Pesquisa e Inteligência de Mercado é a empresa do grupo de comunicação feminina Bolsa de Mulher voltada para pesquisa e inteligência de mercado. Cem por cento

Leia mais

Americanas.com x Lojas Americanas 1

Americanas.com x Lojas Americanas 1 Americanas.com x Lojas Americanas 1 Rayra Costa da SILVA 2 Gabriela Lima RIBEIRO 3 Hugo Osvaldo ACOSTA REINALDO 4 Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, CE RESUMO Mesmo que no site Americanas.com haja

Leia mais

A Black Friday é uma das principais datas da atualidade para o comércio brasileiro movimentou cerca de R$871 milhões de reais na sua última edição*

A Black Friday é uma das principais datas da atualidade para o comércio brasileiro movimentou cerca de R$871 milhões de reais na sua última edição* A Black Friday é uma das principais datas da atualidade para o comércio brasileiro movimentou cerca de R$871 milhões de reais na sua última edição* Dentre os resultados temos: 48% de aumento nas vendas

Leia mais

Nos próximos. 30 minutos. 1 Objetivos 2 Metodologia 3 Perfil do Consumidor 4 Processo de Decisão 5 Conclusões

Nos próximos. 30 minutos. 1 Objetivos 2 Metodologia 3 Perfil do Consumidor 4 Processo de Decisão 5 Conclusões Nos próximos 30 minutos 1 Objetivos 2 Metodologia 3 Perfil do Consumidor 4 Processo de Decisão 5 Conclusões Objetivos do estudo Buscando melhor entender a demanda e relevância da internet no processo de

Leia mais

PESQUISA DIA DAS CRIANÇAS - NATAL

PESQUISA DIA DAS CRIANÇAS - NATAL PESQUISA DIA DAS CRIANÇAS - NATAL Natal, setembro de 2015 1 Sumário 1. Aspectos Metodológicos... 3 2. Descrição dos Resultados... 4 Itens de comemoração... 4 Gastos com presente... 4 Local e quando compra...

Leia mais

Como o consumidor brasileiro paga as contas (consumidores) Outubro 2012

Como o consumidor brasileiro paga as contas (consumidores) Outubro 2012 Como o consumidor brasileiro paga as contas (consumidores) Outubro 2012 METODOLOGIA Plano amostral Público alvo: Consumidores de todas as Capitais do Brasil. Tamanho amostral da Pesquisa Perfil Adimplente

Leia mais

emarket Digital Sales é uma empresa de varejo online, especializada na análise, implantação, gestão e operação de lojas virtuais.

emarket Digital Sales é uma empresa de varejo online, especializada na análise, implantação, gestão e operação de lojas virtuais. Nós amamos e-commerce! f emarket Digital Sales é uma empresa de varejo online, especializada na análise, implantação, gestão e operação de lojas virtuais. Além do e-commerce full service, na emarket você

Leia mais

TÍTULO: UMA ANÁLISE SOBRE O C2C NO MODELO CONVENCIONAL E ELETRÔNICO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO

TÍTULO: UMA ANÁLISE SOBRE O C2C NO MODELO CONVENCIONAL E ELETRÔNICO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO TÍTULO: UMA ANÁLISE SOBRE O C2C NO MODELO CONVENCIONAL E ELETRÔNICO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE AURIFLAMA AUTOR(ES): ISABELI BONFIM,

Leia mais

2ª Conferência. Internet, Negócio e Redes Sociais Financiar, Inovar e Empreender. 21 de novembro de 2013 Auditório do ISEGI

2ª Conferência. Internet, Negócio e Redes Sociais Financiar, Inovar e Empreender. 21 de novembro de 2013 Auditório do ISEGI 2ª Conferência Internet, Negócio e Redes Sociais Financiar, Inovar e Empreender 21 de novembro de 2013 Auditório do ISEGI Patrocinador Principal Patrocinadores Globais APDSI Internet, Negócio e Redes Sociais

Leia mais

Gestão de Projetos e. Gestão de Projetos e. Sistemas de Informação. Aula 5. E-Business. Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini

Gestão de Projetos e. Gestão de Projetos e. Sistemas de Informação. Aula 5. E-Business. Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini Gestão de Projetos e Sistemas de Informação Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br Gestão de Projetos e Sistemas de Informação E-Business Electronic Business 2 1 Transformação

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS NATAL 2012 CONVÊNIO UCDB-ACICG-PMCG

RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS NATAL 2012 CONVÊNIO UCDB-ACICG-PMCG RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS NATAL 2012 CONVÊNIO UCDB-ACICG-PMCG 15/12/2012 RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS NATAL 2012 CONVÊNIO UCDB-ACICG-PMCG Professores Responsáveis:

Leia mais

E-COMMERCE COMO FERRAMENTA DE VENDAS

E-COMMERCE COMO FERRAMENTA DE VENDAS Central de Cases E-COMMERCE COMO FERRAMENTA DE VENDAS www.espm.br/centraldecases Central de Cases E-COMMERCE COMO FERRAMENTA DE VENDAS Preparado pelo Prof. Vicente Martin Mastrocola, da ESPM SP. Disciplinas

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS DIA DAS CRIANÇAS 2012

RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS DIA DAS CRIANÇAS 2012 RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS DIA DAS CRIANÇAS 2012 CONVÊNIO UCDB-ACICG-PMCG 26/09/2012 RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS DIA DAS CRIANÇAS 2012 CONVÊNIO UCDB-ACICG-PMCG

Leia mais

O uso do Crédito por consumidores que não possuem conta corrente

O uso do Crédito por consumidores que não possuem conta corrente O uso do Crédito por consumidores que não possuem conta corrente Maio de 2015 Slide 1 OBJETIVOS DO ESTUDO Mapear atitudes e comportamentos das pessoas que não possuem conta corrente em banco com relação

Leia mais

SISTEMAS PARA INTERNET

SISTEMAS PARA INTERNET Unidade II SISTEMAS PARA INTERNET E SOFTWARE LIVRE Prof. Emanuel Matos Sumário Unidade II Comércio Eletrônico Tecnologia de Comércio Eletrônico Categorias do Comércio Eletrônico M-commerce Comércio eletrônico

Leia mais

Muito ALÉM de uma simples LOJA VIRTUAL. Vanessa Kupczik

Muito ALÉM de uma simples LOJA VIRTUAL. Vanessa Kupczik Muito ALÉM de uma simples LOJA VIRTUAL. Vanessa Kupczik Mestre em Design (UFPR). MBA e pós-graduação em Marketing (UFPR). Pós-graduada em Web Design (PUCPR). Graduação em Desenho Industrial (UFPR). Técnico

Leia mais

Estratégias de Marketing Digital

Estratégias de Marketing Digital Estratégias de Marketing Digital @SandraTurchi www.sandraturchi.com.br E-commerce no Mundo Movimentou US$ 1 trilhão em 2012 Tíquete médio US$ 73 Brasil será o 4º país até 2015 (atrás de China, EUA e Japão).

Leia mais

Sistemas Integrados de Gestão I

Sistemas Integrados de Gestão I Sistema Binário Faculdades Integradas Campos Salles Sistemas Integrados de Gestão I Aula - 9 Comércio Eletrônico (E-commerce) Carlos Antonio José Oliviero São Paulo - 2012 O que a Web mudou na vida das

Leia mais

COMÉRCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) Disciplina: DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO Prof. Afonso Celso M. Madeira 8º semestre

COMÉRCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) Disciplina: DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO Prof. Afonso Celso M. Madeira 8º semestre COMÉRCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) Disciplina: DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO Prof. Afonso Celso M. Madeira 8º semestre E-COMMERCE x E-BUSINESS E-COMMERCE processos pelos quais consumidores, fornecedores e

Leia mais

Metodologia. Entrevistas com amostra de usuárias brasileiras de internet via questionário online.

Metodologia. Entrevistas com amostra de usuárias brasileiras de internet via questionário online. Assunto E-commerce Metodologia Entrevistas com amostra de usuárias brasileiras de internet via questionário online. Quantidade de entrevistas realizadas: 1.652 mulheres Perfil: 18 a 50 anos Mercado: Brasil

Leia mais

E-BUSINESS AGENDA. Profª. Kelly Hannel

E-BUSINESS AGENDA. Profª. Kelly Hannel E-BUSINESS Profª. Kelly Hannel AGENDA Evolução da internet nos negócios Conceitos de E-BUSINESS e COMÉRCIO ELETRÔNICO Identificando tendências do E-BUSINESS Quadro das interações possíveis no meio eletrônico

Leia mais

E-COMMERCE: UM ESTUDO DIRIGIDO AO CONSUMO DE LIVROS E ARTIGOS TEXTUAIS PELA COMUNIDADE ACADÊMICA

E-COMMERCE: UM ESTUDO DIRIGIDO AO CONSUMO DE LIVROS E ARTIGOS TEXTUAIS PELA COMUNIDADE ACADÊMICA 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 E-COMMERCE: UM ESTUDO DIRIGIDO AO CONSUMO DE LIVROS E ARTIGOS TEXTUAIS PELA COMUNIDADE ACADÊMICA Gustavo Antonie Risso 1, Marcela Bortotti Favero 2 RESUMO:

Leia mais

Pesquisa sobre Logística no E-commerce Brasileiro 2013

Pesquisa sobre Logística no E-commerce Brasileiro 2013 Pesquisa sobre Logística no E-commerce Brasileiro 2013 www.brazilpanels.com.br www.abcomm.com.br www.ecommerceschool.com.br Apoio: INTRODUÇÃO A Logística foi escolhida para ser o tema do primeiro estudo

Leia mais

BLACK FRIDAY BRASIL 2015 PROPOSTA DE MONITORAMENTO E INTENÇÃO DE COMPRA NO AMBIENTE DIGITAL

BLACK FRIDAY BRASIL 2015 PROPOSTA DE MONITORAMENTO E INTENÇÃO DE COMPRA NO AMBIENTE DIGITAL BLACK FRIDAY BRASIL 2015 PROPOSTA DE MONITORAMENTO E INTENÇÃO DE COMPRA NO AMBIENTE DIGITAL DIRECIONADA A ESTRATÉGIAS DE ANUNCIANTES, AGÊNCIAS E PLATAFORMAS DIGITAIS AGENDA CENÁRIO DIGITAL BLACK FRIDAY:

Leia mais

DNA DE CORREDOR UM RAIO-X NA SUBCULTURA RUNNING DO BRASIL

DNA DE CORREDOR UM RAIO-X NA SUBCULTURA RUNNING DO BRASIL DNA DE CORREDOR UM RAIO-X NA SUBCULTURA RUNNING DO BRASIL IMERSÃO NO UNIVERSO RUNNING Indivíduo Arquétipos A sociedade Cultura e tendências Relações de consumo Relações de marcas NUNCA HOUVE UMA PESQUISA

Leia mais

Uso do Crédito (consumidores) Setembro 2012

Uso do Crédito (consumidores) Setembro 2012 Uso do Crédito (consumidores) Setembro 2012 METODOLOGIA Plano amostral Público alvo: Consumidores de todas as Capitais do Brasil. Tamanho amostral da Pesquisa: 623 casos, gerando um erro máximo de 3,9%

Leia mais

Venda de tecidos tem destaque em setembro

Venda de tecidos tem destaque em setembro Venda de tecidos tem destaque em setembro setembro / 2009 Temos avaliado, mês a mês, um ritmo favorável nas vendas e no faturamento do comércio que, em alguns segmentos, assume patamares pré-crise. Neste

Leia mais

Pesquisa intenções de compras para o Dia dos Pais

Pesquisa intenções de compras para o Dia dos Pais Federação do Comércio do Estado de Santa Catarina Pesquisa intenções de compras para o Dia dos Pais Perfil do Consumidor para Grande Florianópolis DPLAN - Núcleo de Pesquisas PESQUISA INTENÇÕES DE COMPRAS

Leia mais

Site Empresarial Uma oportunidade de negócios na Internet. jairolm@sebraesp.com.br

Site Empresarial Uma oportunidade de negócios na Internet. jairolm@sebraesp.com.br Site Empresarial Uma oportunidade de negócios na Internet jairolm@sebraesp.com.br O SEBRAE e o que ele pode fazer pelo seu negócio Consultorias SEBRAE Mais Programas setoriais Palestras Trilha de aprendizagem

Leia mais

EXPECTATIVAS, GESTÃO E AÇÕES DOS EMPRESÁRIOS DO COMÉRCIO VAREJISTA PARA O NATAL DE 2013 MACAPÁ - 2013

EXPECTATIVAS, GESTÃO E AÇÕES DOS EMPRESÁRIOS DO COMÉRCIO VAREJISTA PARA O NATAL DE 2013 MACAPÁ - 2013 EXPECTATIVAS, GESTÃO E AÇÕES DOS EMPRESÁRIOS DO COMÉRCIO VAREJISTA PARA O NATAL DE 2013 MACAPÁ - 2013 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 POPULAÇÃO... 3 4 COLETA DE DADOS... 3 5 RESULTADOS... 4 Ilustração 1 -

Leia mais

Artigo: Um olhar feminino na Internet

Artigo: Um olhar feminino na Internet Artigo: Um olhar feminino na Internet Por Tatiane Pocai Dellapiazza - aluna do primeiro ano do Curso de Comunicação Social - Centro UNISAL - Americana. Introdução: O Brasil chega perto de comemorar seu

Leia mais

Evolução e Gerenciamento do Comércio Eletrônico

Evolução e Gerenciamento do Comércio Eletrônico Evolução e Gerenciamento do Comércio Eletrônico Ana Carolina de Almeida anacarolina@snt.com.br UBM Djavan Wallace Almeida Dias djavandias@gmail.com UBM Jonas de Souza Carvalho jonass_carvalho@hotmail.com

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos COMÉRCIO VAREJISTA NOVEMBRO DE 2015

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos COMÉRCIO VAREJISTA NOVEMBRO DE 2015 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos COMÉRCIO VAREJISTA NOVEMBRO DE 2015 PRODUTOS O COMÉRCIO RESPONDE POR 12,7% DO PIB BRASILEIRO O COMÉRCIO VAREJISTA É RESPONSÁVEL POR 42% DO COMÉRCIO

Leia mais

Tópicos de Ambiente Web Internet: negócios eletrônicos, novas tendencias e tecnologias

Tópicos de Ambiente Web Internet: negócios eletrônicos, novas tendencias e tecnologias Tópicos de Ambiente Web Internet: negócios eletrônicos, novas tendencias e tecnologias Professora: Sheila Cáceres Uma mensagem enviada em internet é dividida em pacotes de tamanho uniforme. Cada pacote

Leia mais

Trabalho Final. Apresentação do site de Comércio Eletrônico (.ppt) : Elaborar o Site de Comércio Eletrônico proposto:

Trabalho Final. Apresentação do site de Comércio Eletrônico (.ppt) : Elaborar o Site de Comércio Eletrônico proposto: Comércio Eletrônico Faculdade de Tecnologia SENAC Curso Superior de Análise e Desenvolvimento de Sistemas Unidade Curricular: Comércio Eletrônico Edécio Fernando Iepsen (edecio@terra.com.br) Apresentação

Leia mais

Vantagens e desvantagens dos livros eletrônicos se comparado com os livros impressos (físicos) na opinião do público

Vantagens e desvantagens dos livros eletrônicos se comparado com os livros impressos (físicos) na opinião do público VIII WORKSHOP DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA DO CENTRO PAULA SOUZA São Paulo, 9 e 10 de outubro de 2013 Sistemas produtivos: da inovação à sustentabilidade ISSN: 2175-1897 Vantagens e desvantagens dos livros

Leia mais

Fidelização dos consumidores aos planos de saúde e grau de interesse por quem não possui o benefício

Fidelização dos consumidores aos planos de saúde e grau de interesse por quem não possui o benefício 1 Fidelização dos consumidores aos planos de saúde e grau de interesse por quem não possui o benefício 2013 Índice 2 OBJETIVO E PÚBLICO ALVO METODOLOGIA PLANO DE SAÚDE O MERCADO DE PLANO DE SAÚDE PERFIL

Leia mais

Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 4.1

Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 4.1 Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 4.1 4 OBJETIVOS OBJETIVOS A EMPRESA DIGITAL: COMÉRCIO E NEGÓCIOS ELETRÔNICOS Como a tecnologia de Internet mudou propostas de valor e modelos de negócios

Leia mais

PESQUISA SOBRE O POTENCIAL DE COMPRA PARA O DIA DAS MÃES

PESQUISA SOBRE O POTENCIAL DE COMPRA PARA O DIA DAS MÃES PESQUISA SOBRE O POTENCIAL DE COMPRA PARA O DIA DAS MÃES SUMÁRIO 1. RESULTADOS SINTÉTICOS DA PESQUISA... 4 Ilustração 1 - Consumidores que irão comprar algum produto para presentear no Dia das Mães...

Leia mais

CONHEÇA A NOSSA EMPRESA >>

CONHEÇA A NOSSA EMPRESA >> CONHEÇA A NOSSA EMPRESA >> Para se candidatar a Vaga de Promotor(a) iremos dividir por etapas a apresentação e o treinamento: Primeira Etapa: 1. Apresentação da Empresa e seus Canais de Vendas 2. Apresentação

Leia mais

A EMPRESA DIGITAL: COMÉRCIO E NEGÓCIOS ELETRÔNICOS

A EMPRESA DIGITAL: COMÉRCIO E NEGÓCIOS ELETRÔNICOS A EMPRESA DIGITAL: COMÉRCIO E NEGÓCIOS ELETRÔNICOS 1 OBJETIVOS 1. Como a tecnologia de Internet mudou propostas de valor e modelos de negócios? 2. O que é comércio eletrônico?? Como esse tipo de comércio

Leia mais

Pesquisa de Orçamento Doméstico

Pesquisa de Orçamento Doméstico Fonte: Sistema Fecomércio MG EE A Pesquisa de Orçamento Doméstico de Belo Horizonte é um balizador do comportamento das famílias, relativo aos seus compromissos correntes e financeiros. A falta de planejamento,

Leia mais

Tema: O que, como, quando e quanto compra é o que precisamos entender. tomada de decisão do jovem na hora da compra.

Tema: O que, como, quando e quanto compra é o que precisamos entender. tomada de decisão do jovem na hora da compra. Radar Jovem 2015 Tema: Já sabemos que o jovem é um dos consumidores que mais possui poder aquisitivo do país*. O que, como, quando e quanto compra é o que precisamos entender agora. Nesse estudo iremos

Leia mais

O sucesso do comércio eletrônico depende tanto da infra-estrutura de negócio, quanto da infra-estrutura de tecnologia (Pickering, 2000).

O sucesso do comércio eletrônico depende tanto da infra-estrutura de negócio, quanto da infra-estrutura de tecnologia (Pickering, 2000). Comércio Eletrônico É a compra e a venda de informações, produtos e serviços por meio de redes de computadores. (Kalakota, 1997) É a realização de toda a cadeia de valor dos processos de negócios em um

Leia mais

Aplicação Web para comércio eletrônico institucional Guilherme CORRÊA¹; Thiago DIAS².

Aplicação Web para comércio eletrônico institucional Guilherme CORRÊA¹; Thiago DIAS². Aplicação Web para comércio eletrônico institucional Guilherme CORRÊA¹; Thiago DIAS². ¹Estudante do curso Análise e Desenvolvimento de sistemas. Instituto Federal de Minas Gerais campus Bambuí. Rod. Bambuí

Leia mais

IPA INSTITUTO DE PESQUISA AVANTIS Professor Coordenador Thiago Santos IPA@AVANTIS.EDU.BR

IPA INSTITUTO DE PESQUISA AVANTIS Professor Coordenador Thiago Santos IPA@AVANTIS.EDU.BR IPA INSTITUTO DE PESQUISA AVANTIS Professor Coordenador Thiago Santos IPA@AVANTIS.EDU.BR IPA Instituto de Pesquisa Avantis Objetivos: - Socializar os conhecimentos e informações originadas por pesquisas

Leia mais

Objetivos. Universo. Transformação. Administração 10/10/2012. Entender as definições de e-business e e- commerce;

Objetivos. Universo. Transformação. Administração 10/10/2012. Entender as definições de e-business e e- commerce; Objetivos Administração Profª Natacha Pouget Módulo: Gestão de Inovação e Ativos Intangíveis Tema da Aula: E-Business e Tecnologia da Informação I Entender as definições de e-business e e- commerce; Conhecer

Leia mais

22ª edição. Índice. Copyright e-bit Todos os Direitos Reservados. O que é WebShoppers... 03

22ª edição. Índice. Copyright e-bit Todos os Direitos Reservados. O que é WebShoppers... 03 Índice O que é WebShoppers...... 03 A e-bit... 04 Dados WebShoppers: Metodologia...... 06 Sumário Executivo... 08 Estrutura do Relatório... 09 Parte I Balanço do 1 semestre de 2010... 10 Meio ano de puro

Leia mais

PNAD - Segurança Alimentar 2004 2009. Insegurança alimentar diminui, mas ainda atinge 30,2% dos domicílios brasileiros

PNAD - Segurança Alimentar 2004 2009. Insegurança alimentar diminui, mas ainda atinge 30,2% dos domicílios brasileiros 1 of 5 11/26/2010 2:57 PM Comunicação Social 26 de novembro de 2010 PNAD - Segurança Alimentar 2004 2009 Insegurança alimentar diminui, mas ainda atinge 30,2% dos domicílios brasileiros O número de domicílios

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS DIA DAS CRIANÇAS 2013

RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS DIA DAS CRIANÇAS 2013 RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS DIA DAS CRIANÇAS 2013 CONVÊNIO UCDB-ACICG 20/09/2013 RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRAS DIA DAS CRIANÇAS 2013 CONVÊNIO UCDB-ACICG Professores

Leia mais