1º SIMULADO ENEM - 2º ANO LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS. 90 Questões 04 de maio - sábado

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1º SIMULADO ENEM - 2º ANO LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS. 90 Questões 04 de maio - sábado"

Transcrição

1 1º SIMULADO ENEM - 2º ANO 2013 LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS 90 Questões 04 de maio - sábado

2 ORIENTAÇÕES PARA APLICAÇÃO DO SIMULADO ENEM 1º TRI 1. A prova terá duração de 5h. 2. O aluno não poderá sair para beber água ou ir ao banheiro, antes de 3 horas de prova. 3. O aluno não poderá levar a prova para casa. 4. O preenchimento do gabarito deve ser feito com caneta AZUL ou PRETA. NÃO É PERMITIDO O USO DE CANETAS COM PONTAS POROSAS. 5. O preenchimento incorreto do gabarito implicará na anulação da questão ou de todo o gabarito. 6. Durante a prova, o aluno não poderá manter nada em cima da carteira ou no colo, a não ser lápis, caneta e borracha. Bolsas, mochilas e outros pertences deverão ficar no tablado, junto ao quadro. Não será permitido empréstimo de material entre alunos. 7. O aluno que portar celular deverá mantê-lo na bolsa e desligado, sob pena de ter a prova recolhida, caso o mesmo venha a ser usado ou tocar. Caso não tenha bolsa, colocá-lo na base do quadro durante a prova. 8. O fiscal deve conferir o preenchimento do gabarito antes de liberar a saída dos alunos. 9. O gabarito do 1º dia de prova estará disponível no site a partir das 17 horas da sexta-feira, dia 03/ O gabarito do 2º dia de prova estará disponível no site a partir das 14 horas do sábado, dia 04/ O prazo máximo para conferir qualquer dúvida sobre o gabarito da prova encerra dia 06/05, 2ª feira. Isto deve ser feito diretamente com o professor ou com a Pedagoga da Unidade.

3 INSTRUÇÕES PARA O PREENCHIMENTO DO CARTÃO RESPOSTA O ALUNO PODERÁ PREENCHER PREENCHER DESTA FORMA, QUE O CARTÃO RESPOSTA DESTA FORMA. SERÁ LIDO NORMALMENTE. O ALUNO DEVERÁ É PROIBIDO COLOCAR QUALQUER TIPO DE INFORMAÇÃO NESTE LOCAL. FORMA ERRADA DE PREEN- CHIMENTO

4

5 LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS 2º ANOS 1. (C8/H25) Texto I A variação de uma língua é o modo pelo qual ela se diferencia, sistemática e coerentemente, de acordo com o contexto histórico, geográfico e sociocultural no qual os falantes dessa língua se manifestam verbalmente. É o conjunto das diferenças de realização linguística - falada ou escrita - pelos locutores de uma mesma língua. Tais diferenças decorrem do fato de o sistema lingüístico não ser unitário, mas comportar vários eixos de diferenciação: estilístico, regional, sociocultural, ocupacional e etário. A variação e a mudança podem ocorrer em algum ou em vários dos subsistemas constitutivos de uma língua (fonético, morfológico, sintático e semântico). O conjunto dessas mudanças constitui a evolução dessa língua. Texto II Tiro Ao Álvaro Adoniran Barbosa De tanto levar frechada do teu olhar Meu peito até parece sabe o quê? Táubua de tiro ao álvaro Não tem mais onde furar Táuba de tiro ao álvaro Não tem mais onde furar Teu olhar mata mais do que bala de carabina Que veneno e estriquinina que peixeira de baiano Teu olhar mata mais que atropelamento de automóver Mata mais que bala de revórver acesso em 13/04/13 Levando-se em consideração os conceitos abordados no texto I, pode-se afirmar que a variação linguística no texto de Adoniram Barbosa deu-se no nível a) etário. b) sintático. c) morfológico. d) fonético. e) semântico. COMENTÁRIOS: ao se observar atentamente o texto de Adoniram Barbosa, verifica-se que há algumas palavras que sofreram alteração: frechada, táuba, revorver, entre outras. Tais alterações se deram no nível fonético, porque os sons sofreram alteração: flechada perdeu o l que foi substituído por outro fonema, outro som, R. Essa troca ou modificação de sons pode ser observada em outras palavras. 1

6 Texto para as questões 2, 3 e 4. Franqueadoras devem estabelecer políticas de uso de redes sociais em suas redes 5 10 São Paulo, 12 de março de 2013 Fazer parte de redes sociais é uma realidade estabelecida no cotidiano de todos os que usam a Internet - e o Brasil é um dos países com mais adeptos. Uma recente pesquisa da Nielsen aponta, por exemplo, que 75% dos brasileiros usam celulares para acessar redes sociais, a taxa mais alta entre dez países pesquisados. Diante deste cenário, torna-se praticamente impossível que uma empresa franqueadora impeça seus franqueados de utilizar essas ferramentas digitais. Até porque mesmo que uma empresa não esteja em uma rede social por meio de uma página própria, a chance do próprio franqueado, como pessoa física, fazer parte deste grupo digital é muito grande. Com isso, é quase inevitável que uma empresa ou marca não esteja em uma rede social, direta ou indiretamente. As redes sociais podem inclusive ajudar a fortalecer e posicionar a marca de empresas de diferentes segmentos. Por meio do Facebook, por exemplo, é possível estabelecer uma relação mais próxima e interativa com os clientes, o que pode gerar melhoria no atendimento, na elaboração de estratégias e no lançamento de serviços e produtos, entre outras ações. (...) acesso em 13/03/13 2. (C8H27) Em linguística, os pronomes são um conjunto fechado de palavras de uma língua que podem substituir substantivos variados, ou frases derivadas deles, na formação de sentenças. Em geral, os empregos de cada pronome podem depender da natureza gramatical ou semântica do substantivo representado, de sua função gramatical na sentença, e das palavras próximas. A associação (dêixis) entre o pronome e a entidade que ele representa é geralmente definida pelo contexto e pode mudar ao longo do discurso. Assinale a alternativa em que a palavra em destaque é pronome e em que o referente dele foi corretamente apresentado. a) (...) no cotidiano de todos (...) : todos: cotidiano. Linha 2 b) (...) os que usam a Internet (...) : que: os. Linha 2 c) (...) Diante deste cenário (...) : deste: redes sociais. Linha 5 d) (...) praticamente impossível que uma empresa (...) : que: uma empresa. Linha 5 e) (...) o que pode gerar melhoria no atendimento (...) : o: clientes. Linha 12 Gabarito: B COMENTÁRIOS: na alternativa B, encontra-se o pronome relativo que, apresentando como referente outro pronome: os, que tem valor do demonstrativo aqueles. 3. (C8H 27) Releia o trecho: (...) torna-se praticamente impossível que uma empresa franqueadora impeça seus franqueados (...). linha 5 Em língua portuguesa, a palavra se, assim como outras, assume diferentes funções e sentidos. Assinale a alternativa em que a palavra se apresenta a mesma função e o mesmo sentido do trecho retirado do texto. a) Durante o inverno, em períodos bem frios, veste-se blusa bem quente para aquecer o corpo. b) Gosta-se muito de chocolate, mas isso não significa que as pessoas possam abusar do consumo de tal produto. c) Todos ficarão felizes se o resultado esperado durante os Jogos Olímpicos for favorável ao Brasil. d) Quando há muito temporal, não se vive feliz nas grandes cidades. e) Estava-se satisfeito porque havia recebido todos os direitos trabalhistas. Gabarito: A COMENTÁRIOS: No trecho retirado, o se é pronome apassivador, fazendo parte de um período composto, em que o sujeito está em forma de oração. Tal situação ocorre no item a, porém o sujeito não está em forma de oração, mas é representado por blusa quente. 2

7 4. (C8H27) Leia a tira. acesso em 14/03/2013 Observe a palavra me na última fala de Calvin. Ela está diretamente relacionada com uma palavra de forma bem específica na língua portuguesa. Leia mais um tira de Calvin e assinale a alternativa em que a palavra ou expressão em destaque se relaciona com outra da mesma classe gramatical com a qual se relaciona o me. acesso em 14/03/13 a) Primeiro quadrinho: de cinco minutos. b) Segundo quadrinho: do cérebro. c) Segundo quadrinho: em cinco minutos. d) Segundo quadrinho: do sistema nervoso central. e) Último quadrinho: com as anotações. Gabarito: E COMENTÁRIOS: Pretende-se que o aluno consiga perceber que o pronome está se relacionando com um verbo, assim como ocorre com as anotações, que se relaciona com o verbo terminar. A relação entre as palavras é de suma importância para compreensão e construção de um texto. 3

8 5. (C1H20) O Sujeito sem Predicado Um Sujeito sem Predicado ia acolá como alguém descomplicado foi andando, foi falando mas no caminho ficou calado; Pois não sabia quem ele era, se era assim ou era assado. Falaram que o Sujeito não era nada sem predicado. Ele todo A-Sujeitado, sabia que não era bem falado, assim foi logo atrás de um Predicado. Quando encontrou um Predicado, percebeu o quanto era bem falado; pois havia tanto palavreado que quando argumentado, se enchia de pompa todo floreado. Ia lá o tal Sujeito, mas agora não ia só, agora, ele era complicado; pois o tal Sujeito, era agora Predicalizado. Retirado de Segundo o Dicionário da Lingua Portuguesa Aurélio 8ª edição, sujeito significa, em Estudos da Linguagem...Termo da oração a respeito do qual se anuncia alguma coisa e com o qual o verbo concorda. A partir dessa informação e de seus conhecimentos sobre os tipos de sujeito, pode-se concluir que o verso retirado do texto que apresenta oração sem sujeito é: a) foi andando, foi falando b) foi logo atrás de um Predicado c) Falaram que o sujeito não era nada d) pois havia tanto palavreado que e) Ia lá o tal Sujeito Comentário: A alternativa d apresenta oração sem sujeito, pois seu verbo, haver é impessoal, quando tem sentido de existir. As alternativas a e b têm sujeito oculto elíptico; c apresenta sujeito oculto desinencial, na primeira oração, e sujeito simples, na segunda; a alternativa e também apresenta sujeito simples. 6. (C8H27) Páris, filho do rei de Troia, raptou Helena, mulher de um rei grego. Isso provocou um sangrento conflito de dez anos, entre os séculos XIII e XII a.c. Foi o primeiro choque entre o ocidente e o oriente. Mas os gregos conseguiram enganar os troianos. Deixaram à porta de seus muros fortificados um imenso cavalo de madeira. Os troianos, felizes com o presente, puseram-no para dentro. À noite, os soldados gregos, que estavam escondidos no cavalo, saíram e abriram as portas da fortaleza para a invasão. Daí surgiu a expressão presente de grego. DUARTE, Marcelo. O guia dos curiosos. São Paulo: Companhia das Letras, No fragmento puseram-no, a forma pronominal no apresenta correta classificação sintática como a) sujeito b) predicativo do sujeito c) objeto direto d) objeto indireto e) complemento nominal Gabarito: C Comentário: A forma pronominal no retoma a ideia de o presente ( um imenso cavalo de madeira ), servindo de complemento para o Verbo Transitivo Direto Circunstancial pôr, sendo classificado, portanto, como objeto direto, contido na alternativa c. 4

9 7. (C9H29) O ASSASSINO ERA O ESCRIBA Meu professor de análise sintática era o tipo do sujeito inexistente. Um pleonasmo, o principal predicado da sua vida, regular como um paradigma da 1ª conjugação. Entre uma oração subordinada e um adjunto adverbial, ele não tinha dúvidas: sempre achava um jeito assindético de nos torturar com um aposto. Casou com uma regência. Foi infeliz. Era possessivo como um pronome. E ela era bitransitiva. Tentou ir para os EUA. Não deu. Acharam um artigo indefinido em sua bagagem. A interjeição do bigode declinava partículas expletivas, conectivos e agentes da passiva, o tempo todo. Um dia, matei-o com um objeto direto na cabeça. Paulo Leminski O predicado é tudo aquilo que constitui a oração, com exceção do sujeito. Os predicados devem possuir necessariamente um verbo; contudo, o núcleo do predicado pode ser um verbo, um nome ou os dois. A alternativa que possui predicado verbo-nominal é a) Casou com uma regência b) Foi infeliz c) E ela era bitransitiva d) Acharam um artigo indefinido em sua bagagem e) Um dia, matei-o com um objeto direto na cabeça Comentário: A alternativa d é a única que possui oração com verbo significativo ( acharam ) e predicativo ( indefinido ) do objeto, tendo, portanto, núcleo verbal e nominal do predicado. (Fuvest-SP - Adaptada) Leia o texto abaixo e responda às questões 8, 9 e 10: A carruagem parou ao pé de uma casa amarelada, com uma portinha pequena. Logo à entrada um cheiro mole e salobro enojou-a. A escada, de degraus gastos, subia ingrememente, apertada entre paredes onde a cal caía, e a umidade fizera nódoas. No patamar da sobreloja, uma janela com um gradeadozinho de arame, parda do pó acumulado, coberta de teias de aranha, coava a luz suja do saguão. E por trás de uma portinha, ao lado, sentia-se o ranger de um berço, o chorar doloroso de uma criança. Eça de Queirós, O primo Basílio. 8. (C5/H17) Observando-se os recursos de estilo presentes na composição desse trecho, é correto afirmar que a) o acúmulo de pormenores induz a uma percepção impessoal e neutra do real. b) a descrição assume caráter detalhista, dando dimensão subjetiva à percepção do espaço. c) as descrições veiculam as impressões do narrador, e o monólogo interior, as da personagem. d) a carência de adjetivos confere caráter objetivo e real à representação do espaço. e) o predomínio da descrição confere realidade ao relato, eliminando seus resíduos subjetivos. Gabarito: B Comentário: Os detalhes da descrição conferem uma visão subjetiva, denotando tanto sensações emocionais, quanto sensações dos sentidos. 5

10 9. (C6/H19) Leia o trecho a seguir e, sobre a Estilística, identifique a resposta correta: A carruagem parou ao pé de uma casa amarelada, com uma portinha pequena. Logo à entrada um cheiro mole e salobro enojou-a. Pela utilização do signo, o autor leva o leitor a inferir que a) a fônica leva o leitor aos sentimentos mais profundos. b) pelos cinco sentidos associa-se cheiro a textura. c) há a presença da antítese, assonância e da aliteração. d) o léxico está presente em cheiro mole e salobro. e) a estilística manipula a linguagem adequadamente. Comentário: A Estilística léxica permite ao autor utilizar a polissemia como recurso de linguagem para conferir diferentes sentidos às palavras. 10. (C6/H19)... A escada, de degraus gastos, subia ingrememente, apertada entre paredes onde a cal caía, e a umidade fizera nódoas. No patamar da sobreloja, uma janela com um gradeadozinho de arame, parda do pó acumulado, coberta de teias de aranha, coava a luz suja do saguão. No trecho acima, identifica-se a utilização da Estilística léxica em a)...coava a luz suja do saguão. b)...apertada entre paredes onde a cal caía. c)...uma janela com um gradeadozinho. d)...coberta de teias de aranha. e)...e a umidade fizera nódoas. Gabarito: A Comentário: A utilização do léxico pela figura de linguagem, a polissemia, utilizando o verbo coar, o qual assume sentido diferente do verbete de dicionário. Leia a música e responda: EU BEBO SIM (Luiz Antônio e João do Violão) Eu bebo sim, Eu tô vivendo. Tem gente que não bebe E tá morrendo Tem gente que já tá com o pé na cova, Não bebeu e isso prova Que a bebida não faz mal Uma pro santo, desce o choro, a saideira Desce toda a prateleira, Diz que a vida tá legal. Eu bebo sim, Eu tô vivendo Tem gente que não bebe E tá morrendo Tem gente que detesta um pileque Diz que é coisa de moleque, cafajeste ou coisa assim Mas essa gente, Quando tá com a cara cheia Vira chave de cadeia, E esvazia o botequim Eu bebo sim, Eu tô vivendo Tem gente que não bebe E tá morrendo Bebida não faz mal a ninguém Água faz mal à saúde 6

11 11. (C4/H13) Em geral, todo texto expressa uma tese, mas isso nem sempre é comum em músicas. Pode-se identificar uma crítica na letra de Eu bebo sim? De acordo com sua análise, o autor a) faz apologia ao uso de drogas lícitas. b) afirma que as pessoas bebem por questões culturais. c) nega o despeito daqueles que não bebem. d) enaltece os rituais que antecem o ato de beber. e) acredita que quem não bebe se preocupa desnecessariamente. Gabarito: E Comentário: Para o autor da música, a bebida é uma forma de despreocupação, de libertação dos problemas, e quem sabe evitar a morte. 12. (C7/H21) Sabemos que a língua, um dos principais instrumentos de comunicação entre os seres humanos, não se apresenta uniformemente. Ela possui variedades de acordo com as condições sociais, regionais, culturais e históricas em que é produzida. Neste texto, podemos observar uma dessas variedades. Assinale a alternativa que estabelece um comentário INADEQUADO quanto à variedade da língua empregada na letra da música. a) Ao se produzir um texto, o produtor deve privilegiar o uso da norma culta/padrão. Portanto, é errado escrever um texto que contenha a variante coloquial. b) As construções eu tô vivendo e tem gente que já tá com o pé na cova são exemplos da variedade coloquial da língua. c) As construções eu tô vivendo e tem gente que já tá com o pé na cova correspondem, respectivamente, a eu estou vivendo e a Há pessoas que estão morrendo. d) A variante coloquial, que predomina na linguagem oral, não deve ser vista com preconceito pelos falantes da língua, uma vez que essa é uma das formas de se utilizar a língua. e) A linguagem coloquial tem licença poética, embora a norma culta/padrão tenha mais prestígio social que a variante coloquial. Gabarito: A Comentário: Embora textos devam ser escritos utilizando a norma padrão, a linguagem coloquial é perfeitamente coerente, principalmente quando o objetivo é alcançar a sonoridade, pela estilística, além de se obter mais sonoridade. O comentário é inadequado. 13. (C1/H1) Uma das características de um texto coerente é o processo de retomadas textuais que podem acontecer dentro ou fora dessa realidade, criando a coerência com o contexto em que está inserido. Ciente disso, assinale a opção que condiz com o texto: a) Tem gente que não bebe E tá morrendo refere-se aos que ingerem cachaça ou até mesmo ingerem álcool. b) Isso prova a expressão isso retoma a ideia de que quem bebe é que morre, diferente dos que não bebem. c) Diz que é coisa de moleque/ Cafajeste ou coisa assim discurso proferido por aqueles que não bebem e estão com o pé na cova. d) Tem gente que detesta um pileque a expressão gente refere-se às pessoas que não se opõem aos que bebem. e) Mas essa gente,/quando está com a cara cheia a expressão essa gente refere-se aos que em geral bebem, mas criticam. Gabarito: C Comentário: O discurso apresentado na letra C é o que está coerente com a realidade do texto. As pessoas que não bebem criticam os que bebem, por acreditarem que a bebida leva à morte, mas a morte pode vir de outras formas. 7

12 14. (C8/H26) Algumas vezes, a diferença de posição de uma palavra ou grupo de palavras na frase altera o sentido da mesma, outras vezes o sentido se mantém. Com base nesta afirmativa, assinale a opção em que a mudança de posição muda o sentido que foi estabelecido na frase: a) Pessoas sobrecarregadas de trabalho e responsabilidades sempre se queixam... / Pessoas sobrecarregadas de trabalho e responsabilidades se queixam sempre... b) Os avanços tecnológicos determinam mudanças radicais na carreira profissional. / Os avanços tecnológicos determinam radicais mudanças na carreira profissional. c)...e as ameaças ao sucesso e ao bolso são inúmeras. /... e são inúmeras as ameaças ao sucesso e ao bolso. d) A essa altura, o estresse negativo já deve ter-se instalado. / O estresse negativo já deve ter-se instalado a essa altura. e) Em momento algum da história da humanidade o provérbio tempo é dinheiro ganhou tanta expressão... / Em algum momento da história da humanidade o provérbio tempo é dinheiro ganhou tanta expressão... Gabarito: E Comentário: O pronome indefinido algum sofre alteração de sentido, conforme venha antes ou depois do substantivo. Se vier antes do substantivo, significa em um certo momento, um momento que não foi definido. Se vier depois, corresponde a nenhum. 15. (C8/H27) Seria ótimo se as pessoas vivessem em paz consigo mesmas e com os outros, não pensando em ter, mas em ser e em dar ao próximo. Nas alternativas a seguir, vamos reescrever uma parte de um texto no passado, como se tudo isso já tivesse sido superado, e faremos as devidas adaptações. Assinale a alternativa em que um dos tempos verbais empregados rompe com a correlação verbal, indicando a ausência de paralelismo: a) Em momento algum da história da humanidade o provérbio tempo é dinheiro ganhou tanta expressão... Pessoas sobrecarregadas de trabalho e responsabilidades sempre se queixavam de que seus dias eram curtos e agiam como se eles fossem inesgotáveis. b) O ritmo de compromissos era incessante. Os avanços tecnológicos determinavam mudanças radicais na carreira profissional. c) A violência rondava a casa, a esquina, o carro, enquanto o trânsito infernizava e atrasava a agenda. d) Medo, tensão e vigília: os inimigos estavam por toda parte, vinham em sua direção e as ameaças ao sucesso e ao bolso foram inúmeras. e) Se você fechasse os olhos, logo alguém lhe passaria a perna. Comentário: Medo, tensão e vigília: os inimigos estavam por toda parte, vinham em sua direção e as ameaças ao sucesso e ao bolso foram inúmeras. Aqui o paralelismo foi quebrado, tendo em vista que os dois primeiros verbos estão no pretérito imperfeito, seguindo o fluxo da narrativa como uma ação que tem uma duração no passado, e o último aparece no pretérito perfeito, que dá a ideia de uma ação acabada. Esta mudança temporal quebra a sequência narrativa. Dicionário escolar reconhece gírias como 'periguete' O novo dicionário Aurélio, edição escolar, foi lançado na última Bienal do Livro no Rio de Janeiro, em setembro de 2012, e apresenta definições de palavras como periguete que significaria moça ou mulher que, não tendo namorado, demonstra interesse por qualquer um, enquanto tuitar é definido como postar ou acompanhar algo postado no Twitter. Termos como bullying, blog e deletar também estão entre os verbetes integrados. Segundo Valéria Zelik, responsável pela edição do manual, O uso é o que habilita uma palavra a entrar para o dicionário. A língua tem muitas nuances, e o dicionário é um reflexo disso, não o contrário. As palavras são inseridas no dicionário depois de uma longa pesquisa nos meios de comunicação de massa e em obras literárias e acadêmicas. Quando a palavra ou a expressão é encontrada, ela leva em torno de cinco anos de quarentena, para que seu uso seja estudado. Afinal, quando a expressão é apenas uma gíria da moda, não é necessário adicioná-las do dicionário. Disponível em Acesso em 12/04/

13 16. (C8H25) Segundo o texto, uma palavra só é passível de ser registrada em manuais linguísticos como os dicionários, quando a) advém de algum estrangeirismo, não possuindo equivalente semântico em nosso idioma, como é o caso do verbo tuitar. b) são palavras apresentadas, ainda que em uma única vez, nos meios de comunicação de massa e em obras literárias. c) sua utilização torna-se impraticável após um período de quarentena que, para os linguistas, dura em torno de cinco anos. d) há um uso social recorrente do termo, sendo essa recorrência comprovada por pesquisas, por meio de diversas situações comunicativas. e) trata-se de uma expressão considerada gíria da moda, que rapidamente é acrescida ao vocábulo idiomático, a fim de que se possa ampliar seu léxico. Comentário: Conforme apontado no texto, para que novas palavras incorporem o léxico de um idioma, deve haver, antes, uma pesquisa apurada que comprove a pertinência de sua inclusão; As palavras são inseridas no dicionário depois de uma longa pesquisa nos meios de comunicação de massa e em obras literárias e acadêmicas. 17. (C7H23) Dentre as alternativas abaixo, assinale a que melhor resume a ideia do excerto em destaque: O uso é o que habilita uma palavra a entrar para o dicionário. A língua tem muitas nuances, e o dicionário é um reflexo disso, não o contrário. a) A língua apresenta, no uso, apenas os termos catalogados no dicionário. b) O dicionário é a mais fiel orientação para o uso da língua. c) O dicionário apresenta todas as possibilidades de uso da língua. d) Existem diversos tipos de dicionário, cada um correspondente a uma nuance da língua. e) Os dicionários apresentam uma síntese do que se observa com o uso da língua. Gabarito: E Comentário: Os dicionários apenas apresentam uma síntese dos vocábulos possíveis de serem empregados em situações comunicativas de um idioma; o uso da língua abrange muito mais palavras do que o que se tem em registro. 18. (C9H29) Se observados juntos, é possível encontrar relação de semelhança semântica entre o contexto de uso dos termos tuitar, blog e deletar, já que todos tratam de conceitos advindos do âmbito a) escolar b) cibernético c) publicitário d) acadêmico e) empresarial Gabarito: B Comentário: Todos os termos relacionados pela questão correspondem ao âmbito da internet, podendo, portanto, serem classificados como pertencentes ao contexto cibernético. Ler ou não ler, eis a questão Com o tempo ocupado pela televisão e pela internet, adolescentes deixam os livros em segundo plano Não existe estudo científico que comprove, mas há uma percepção disseminada sobre a geração atual: ela não gosta de ler. A constatação parte dos professores. Eles se queixam de que só com muito esforço conseguem obrigar seus alunos a ler os clássicos da literatura. [...] Os pais endossam a percepção de repulsa dos jovens pelos livros. Reclamam frequentemente que os filhos padecem de falta de concentração e, por isso, não são capazes de ler as obras básicas para entender a matéria. Por que isso acontece? O que faz com que uma geração leia e outra fuja dos livros? Há diversas explicações, mas todas acabam convergindo para um mesmo ponto. Quando as pessoas recebem a informação mastigada na televisão, nos gibis, na internet, acabam tendo preguiça de ler, um ato que exige esforço e reflexão. Extraído de Acesso em 14/04/

14 19. (C7, H23) Segundo a reportagem, a principal motivação para o déficit no índice de leitura entre os jovens seria a) a falta de incentivo, por parte dos professores. b) a dinâmica atual de aquisição facilitada de informações. c) a linguagem rebuscada apresentada nos clássicos da literatura. d) a ausência de incentivo dos responsáveis. e) a ausência de tempo livre em sua rotina de atividades. Gabarito: B Comentário: A nova dinâmica de transmissão de informações, observada principalmente nos veículos de internet e televisão (listados no texto), apresentam uma facilitação, ao receptor, na interpretação dos dados transmitidos. 20. (C7H22) O título e a imagem que acompanham o conteúdo da reportagem dialogam com uma famosa obra da literatura inglesa. Trata-se do texto Hamlet, do autor William Shakespeare, que contém a célebre frase Ser ou não ser, eis a questão ; essa utilização, no texto da revista Veja, por meio de paródia, pode ser interpretada como a) a dúvida em aderir a prática de leitura como própria de indivíduos jovens, assim como se classifica o personagem Hamlet. b) a atividade de leitura como uma escolha do receptor juvenil para que se consiga interpretar determinada questão. c) uma crítica ao descaso juvenil para o exercício de leitura, baseando-se em uma obra artística que exige tal prática. d) uma releitura que apresenta a significação mais adequada à enunciação proferida na obra original pelo personagem de Shakespeare. e) a prática de leitura sendo uma atividade promotora de dúvida, ou, como trata a fala de Hamlet, de questão. Gabarito: C Comentário: A paródia, produzida sobre uma obra artística da literatura pode ser interpretada como uma crítica ao descaso na recepção de textos literários (conforme se classifica a obra Hamlet). 21. (C6, H18) A utilização de um texto já existente - ou de sua ideia - na elaboração de outro (como observado com a famosa frase de Hamlet na reportagem sobre leitura) configura a situação linguística denominada a) metalinguagem b) neologismo c) intertextualidade d) empréstimo e) vício de linguagem Gabarito: C Comentário: Pode-se definir a intertextualidade como sendo a criação de um texto a partir de um outro texto já existente. Evidentemente, o fenômeno da intertextualidade está ligado ao "conhecimento do mundo", que deve ser compartilhado, ou seja, comum ao produtor e ao receptor de textos. O diálogo pode ocorrer ou não em diversas áreas do conhecimento, não se restringindo a textos literários. 22. (C1H1) Na charge abaixo, veiculada recentemente no Facebook, para que se possa alcançar o efeito humorístico pretendido pelo autor, a fala da personagem Ponto de Exclamação deve ser interpretada observando-se 10

15 a) a notória diferença de formatos físicos entre os símbolos apresentados. b) a recorrente utilização conjunta desses símbolos para representar a escrita de discursos imorais. c) o fato de a cena se passar em um ambiente típico de bar, local onde mais se utilizam esses símbolos. d) a situação de que, na cena, a exclamação é o único elemento classificado como sinal de pontuação, sendo todos os outros apenas símbolos gráficos. e) o fato de os sinais de pontuação só serem utilizados em contextos comunicativos que configuram situações classificadas como baixaria. Gabarito: B Comentário: Os sinais gráficos contidos na charge são conjuntamente utilizados, na linguagem informal, para representar discursos imorais, que apresentam algum tipo de transgressão a valores éticos e/ou morais. 23. (C4/H17) O Naturalismo é uma ramificação do Realismo e uma das suas principais características é a retratação da sociedade de uma forma bem objetiva. Os naturalistas abordam a existência humana de forma materialista. O homem é encarado como produto biológico passando a agir de acordo com seus instintos, chegando a ser comparado com os animais (zoomorfização). Segundo o Naturalismo, o homem é desprovido do livre-arbítrio, ou seja, o homem é uma máquina guiada por vários fatores: leis físicas e químicas, hereditariedade e meio social, além de estar sempre à mercê de forças que nem sempre consegue controlar. Para os naturalistas, o homem é um brinquedo nas mãos do destino e deve ser estudado cientificamente. Cristina Gomes Fonte: Marque a alternativa cuja ilustração melhor retrata o NATURALISMO. a) d) b) e) c) Gabarito: A Comentário: a ilustração demonstra a periferia das cidades, a precariedade das construções o que provoca distância do ambiente realista (no núcleo das cidades/aristocracia). 11

16 24. (C5/H15) Uma das alternativas traz características contrárias ao ideal do Parnasianismo: a) Prevalência de formas fixas de composição poética. b) Anseio de liberdade criadora. c) Preocupação com a perfeição formal. d) Gosto pela precisão descritiva. e) Ideal de objetividade no tratamento dos temas. Gabarito: B O Parnasianismo preocupa-se muito com a perfeição formal, com a criação do verso tecnicamente perfeito o que faz desaparecer qualquer anseio de liberdade criadora. 25. (C5/H16) É dado o trecho: O cinema brasileiro, assim como a própria ideia de brasilidade não define muito claramente um objeto, um conjunto de traços ou uma delimitação territorial seja ela geográfica ou cultural. Após quinhentos anos de colonização, ainda duvidamos da nossa descendência eurocêntrica, e quanto ao cinema, apenas no final do Século XX podemos saber de um cinema feito por indígenas, se quisermos nos ater ao fato de que o território brasileiro era já povoado por outros povos quando os portugueses e outros povos descobriram o Brasil. Os artefatos tecnológicos foram trazidos, pelo menos os primeiros, por imigrantes europeus e, a própria exibição, se destinava aos citadinos, tendo em relação ao índio brasileiro uma visão antropológica da civilização cultural (...) SANTOS, Júlio César dos. Quem Precisa de um Cinema Brasileiro? In: Revista Bravo!, ed. Abril, 2010 Essa discussão acerca de um cinema nacional é também reflexo de outra, anterior: uma literatura nacional, que fosse capaz de revelar, observar e discutir a problemática social do país, além de uma busca pela identidade específica da região. Essa discussão teve início a) com os movimentos liderados por Castro Alves durante o início do Romantismo. b) com o Realismo machadiano, que revelou a contemporaneidade nas letras nacionais. c) com a dissociação da literatura portuguesa feita pelos naturalistas, que preferiam descrever favelas e ambientes aristocráticos. d) com os parnasianos, que buscaram conectar o Brasil aos países europeus. e) com o Romantismo, que, tentando romper com os moldes portugueses, tentou criar uma língua e uma cultura nacionais. Gabarito: E Comentário: Os autores românticos buscaram realizar uma cultura brasileira, influenciados pelo ideal de independência. 26. (C5/H16) Eis os textos: Disponível em: Feminista sábado domingo segunda terça quarta quinta e na sexta lobiswoman. LEDUSHA. De Leve. In: Poesia. Ed. Brasiliense. São Paulo,

17 Ambos os textos concentram sua essência: a) na metáfora. b) na ironia. c) na hipérbole. d) na metonímia. e) no trocadilho. Gabarito: B Comentário: Ambos os textos trabalham a contradição, que é a essência da ironia. 27. (C5 / H16) Observe o texto abaixo: Morena dos olhos d água / Tira os teus olhos do mar Vem ver que a vida inda vale / o sorriso que eu tenho pra te dar Descansa em meu pobre peito / que jamais enfrenta o mar Mas que tem abraço estreito, morena, / com jeito de te agradar (...) C. Buarque de Hollanda O elemento feminino se relaciona no texto: a) à subjetividade b) ao Barroco c) à antítese d) aos hipérbatos e) ao heroísmo Gabarito: A O que sobressai é a visão do eu-lírico sobre a mulher. 28. (C5/H16) Eis a afirmação: O texto realista representa a realidade, mas não é, de fato, esse ideal de tempo e espaço e personagem, a saber: o que acontece num texto de Flaubert ou de Machado de Assis não aconteceu nem acontece, na realidade, mas é algo factível (...) Se olharmos bem detidamente, a grande farsa se mostra com unhas e dentes. CARMONE, Luiz Sérgio. Teorias. Ed. Martins Fontes. São Paulo, 1994 Afirma-se corretamente Isto não é um cachimbo, afirma a frase em francês. A ilustração representa um quadro do pintor belga René Magritte. a) que um texto realista despreza as noções de tempo e espaço e cria realidades que podem, por coincidência, acaso ou destino, acontecer, de fato. b) que a arte pode ser um espelho do real, mas nunca o será, assim como um texto literário sempre representará a forma como seu autor enxerga a realidade. c) que a arte plástica, assim como a literatura, somente valem a pena quando representam uma realidade palpável ao homem. d) que o sensorialismo, leitura e apreensão visual são instrumentos de uma realidade que vai além da obra, pois se referem ao leitor-espectador (a realidade). e) que o literato e o artista plástico assemelham-se sempre pela forma como representam a realidade. Gabarito: B Comentário: Por mais que o Realismo se aproxime do real, ele não será a representação deste já que a obra de ficção é verossímil, mas não verdadeira. 13

18 29. (C5/H15) Leia o trecho de A HORA DA ESTRELA, de C. Lispector: Será que eu enriqueceria este relato se usasse alguns difíceis termos técnicos? Mas aí que está: esta história não tem nenhuma técnica, nem de estilo, ela é ao deus-dará. Eu que também não mancharia por nada neste mundo com palavras brilhantes uma vida parca como a da datilógrafa. No texto, o narrador questiona-se quanto ao modo e, até, à possibilidade de narrar a história. De acordo com o trecho acima, isso deriva do fato de ser ele um narrador a) iniciante, que não domina as técnicas necessárias ao relato literário. b) pós-moderno, para quem as preocupações de estilo são ultrapassadas. c) impessoal, que aspira a um grau de objetividade máxima no relato. d) objetivista, que se preocupa apenas com a precisão técnica do relato. e) autocrítico, que percebe a inadequação de um estilo sofisticado para narrar a vida popular. Resposta: E Comentário: Rodrigo S. M., narrador de A Hora da Estrela, assume uma postura crítica em relação à personagem principal, Macabéa; pois o tempo todo está desdenhando dela, apenas em alguns momentos, mostra-se solicito com os sofrimentos da protagonista. 30. (C1/H1) Devo registrar aqui uma alegria. É que a moça num aflitivo domingo sem farofa teve uma inesperada felicidade que era inexplicável: no cais do porto viu um arco-íris. Experimentando o leve êxtase, ambicionou logo outro: queria ver, como uma vez em Maceió, espocarem mudos fogos de artifício. Ela quis mais porque É MESMO UMA VERDADE QUE QUANDO SE DÁ A MÃO, ESSA GENTINHA QUER TODO O RESTO, O ZÉ-POVINHO SONHA COM FOME DE TUDO. E QUER MAS SEM DIREITO ALGUM, POIS NÃO É? (Clarice Lispector, "A hora da estrela") Considerando-se no contexto da obra o trecho destacado, é correto afirmar que, nele, o narrador a) assume momentaneamente as convicções elitistas que, no entanto, procura ocultar no restante da narrativa. b) reproduz, em estilo indireto livre, os pensamentos da própria Macabéa diante dos fogos de artifício. c) hesita quanto ao modo correto de interpretar a reação de Macabéa frente ao espetáculo. d) adota uma atitude panfletária, criticando diretamente as injustiças sociais e cobrando sua superação. e) retoma uma frase feita, que expressa preconceito antipopular, desenvolvendo-a na direção da ironia. Resposta: E Comentário: O narrador brinca ironicamente com os preconceitos bastante difundidos em relação às classes populares. 31. (C5/H15) Clarice Lispector se enquadra no chamado Pós-Modernismo, desconstrói, em suas obras, a narrativa tradicional, como se pode observar no trecho destacado, abaixo, em A hora da estrela. Ele se aproximou e com voz cantada de nordestino que a emocionou, perguntou-lhe: E se me desculpe, senhorinha, posso convidar a passear? Sim, respondeu atabalhoadamente com pressa antes que ele mudasse de idéia. (...) Eu não entendo seu nome disse ela. Olímpico? Macabéa fingiu enorme curiosidade, escondendo dele que ela nunca entendia tudo muito bem e que isso era assim mesmo. Mas ele, galinho de briga que era, arrepiou-se todo com a pergunta tola e que ele não sabia responder. Disse aborrecido: Eu sei mas não quero dizer! Não faz mal, não faz mal, não faz mal... a gente não precisa entender o nome. 14

19 Acerca dessa obra de Clarice Lispector, assinale a alternativa correta: a) Macabéa, personagem central, costumava ir ao cinema uma vez por mês e tentava encarnar a vida das estrelas de Hollywood. No final da obra, finalmente, consegue esse intento, e vira estrela de cinema. b) A protagonista da história é uma menina do sertão que vai morar no Rio de Janeiro. Ela vivia num limbo pessoal, sem alcançar o melhor nem o pior. Ela somente vivia, expirando e inspirando, expirando e inspirando, ou seja, seu viver era ralo. c) Olímpico, a figura masculina central, tem em comum com Macabéa o fato de vir do Nordeste e ser pobre e tão ingênuo quanto ela. Devido às características que vê nela, apaixona-se assim que a encontra. d) Apesar da profundidade de sua narrativa e da grandeza do que busca mostrar, a linguagem de Clarice, nessa obra, é surpreendentemente simples, e, nos diálogos entre os personagens, a autora opta pela linguagem regional. e) Madame Carlota e Glória são personagens secundárias na história. No entanto, ambas têm importância vital para a vida da protagonista, que conta com a ajuda delas em seus momentos de maior dificuldade. Gabarito: B A respeito da obra A Hora da Estrela de Clarice Lispector, as características mais importantes são: emprego do fluxo de consciência, metalinguagem e o monólogo interior. O romance é narrado por Rodrigo S.M, um narrador interposto, que reflete a sua vida na personagem Macabéa ao projetar-se na protagonista uma menina do sertão que vai morar no Rio de Janeiro. Ela era uma anônima com um único objetivo: viver, simplesmente. O romance expressa uma inquietude com marcas psicológicas e anseios de uma visão de mundo. Retrata a profundidade da narrativa com uma linguagem simples, porém, trabalhada através das digressões e capaz de exteriorizar o oculto do ser. 32. (C5/H16) O autor de Triste Fim de Policarpo Quaresma é um pré-modernista e aborda em seus romances a vida simples dos pobres e dos mestiços. Reveste seu texto com a linguagem descontraída dos menos privilegiados socialmente. O autor descrito acima é a) Euclides da Cunha b) Graça Aranha c) Manuel Bandeira d) Lima Barreto e) Graciliano Ramos No romance, Lima Barreto discute principalmente a questão do nacionalismo, mas também fala do abismo existente entre as pessoas idealistas e aquelas que se preocupam apenas com seus interesses e com sua vida comum. Com uma narrativa leve que em alguns pontos chega a ser cômica, mas sempre salpicada de pequenas críticas a vários aspectos da sociedade. Texto para as próximas 33 questões: Many Norwegians were shocked and wrote to the newspapers when Princess Anne - President of the Save the Children Fund - was shown on television snubbing a five-year-old while visiting a hospital nursery in Oslo at the weekend. But a Buckingham Palace spokesman said last night that the impression gained was "totally untrue," and was the result of the film being edited and "taken out of context." The Princess, in Norway for a fund-raising day for a national children's charity, appeared on television on Sunday night. When five-year-old Oeyvind Stroem tried to shake hands with her, he appeared to have been spurned. "No cuddle, not even a smile..." the Dagbladet newspaper bannered on its front page. The media said it received "thousands" of phone calls objecting to the Princess's manner and suggesting that she should "go home". Norway's largest circulating newspaper, Verdens Gang, said that most of its callers asked how a Princess, who was a mother herself, could show such coolness towards a child. A spokesman for Princess Anne said last night: "The television clip was taken out of context and gave a totally untrue impression." 33. (C2/H5,6) O objetivo da viagem da Princesa Anne à Noruega foi a) comparecer a um programa de televisão. b) fazer uma doação ao "Save the Children Fund". c) participar de uma campanha de caridade. d) prestar solidariedade ao garoto Oeyvind Stroem. e) visitar um hospital em Oslo. Gabarito: C Comentário: O aluno poderia identificar a resposta na 1ª linha do 2º parágrafo, The Princess, in Norway for a fund-raising day for a national children's charity... 15

20 34. (C2/H56) A polêmica criada durante a estada da princesa na Noruega deve-se ao fato de ela ter a) aparecido em um programa noturno de televisão. b) gravado um comercial com uma criança norueguesa. c) representado o Palácio de Buckingham. d) sido indiferente a uma criança. e) tocado uma criança de cinco anos. Comentário: O aluno poderia identificar a resposta na 2ª e 3ª linhas do 2º parágrafo, When five-year-old Oeyvind Stroem tried to shake hands with her, he appeared to have been spurned. "No cuddle, not even a smile..." 35. (C2/H5) (Enem) A tira, definida como um segmento de história em quadrinhos, pode transmitir uma mensagem com efeito de humor. A presença desse efeito no diálogo entre Jon e Garfield acontece porque a) Jon pensa que sua ex-namorada é maluca e que Garfield não sabia disso. b) JodelI é a única namorada maluca que Jon teve, e Garfield acha isso estranho. c) Garfield tem certeza de que a ex-namorada de Jon é sensata, o maluco é o amigo. d) Garfield conhece as ex-namoradas de Jon e considera mais de uma como maluca. e) Jon caracteriza a ex-namorada como maluca e não entende a cara de Garfield. - Comentário: pelas características de Garfield, que é um gato com senso de humor, ele sugere no último quadrinho que Jon tem mais de uma namorada louca, pois ele pede para Jon ser mais específico. Viñeta para las cuestiones 36 y 37: De acuerdo con el texto, los padres piensan que sus hijos a) necesitan estar más tiempo en la escuela. b) quieren disponer de una mayor libertad. c) deben llevar más deberes para casa. d) prefieren quedarse en casa sin hacer nada. e) están conformes ante las exigencias impuestas. Gabarito: A Conforme o texto, com a placa de Queremos más horas de clase en la escuela, os pais sinalizam que seus filhos necessitam estar mais horas na escola. 16

21 37. El texto manifiesta la a) dedicación plena de los padres a sus hijos. b) divergencia de opiniones entre padres e hijos. c) presencia de autoridad por parte de los padres. d) actitud de conformidad de los niños. e) solidez de los valores familiares. Gabarito: B Pode-se afirmar que os pais querem que seus filhos fiquem mais horas na escola e os filhos o contrário. Isso denota a divergência de opiniões entre pais e filhos. 38. Leia os textos para responder a questão. Ante una auténtica crisis alimentaria global Cientos de millones de personas en todo el mundo pasan hambre todos los días porque gran parte de la tierra arable se utiliza para cultivar cereales para piensos, para animales, en vez de cultivar cereales alimentarios para las personas. Y las vacas y demás ganado alimentado con estos piensos son consumidos por los más ricos del planeta, mientras que los pobres se mueren de hambre. En el último medio siglo, nuestra sociedad global ha erigido una escala de proteínas mundial artificial, en la que el vacuno y otros animales alimentados a base de cereales se sitúan en el peldaño superior. Hoy en día, las poblaciones ricas, principalmente en Europa, Norteamérica y Japón, están encaramadas en lo más alto de esa cadena alimentaria, y devoran la riqueza del planeta. En los países en desarrollo el tema de la reforma agraria ha aglutinado periódicamente a la población campesina y ha provocado levantamientos políticos populistas. No obstante, mientras la cuestión de la propiedad y control de la tierra ha sido un tema de gran importancia pública, el uso de la tierra ha tenido menor interés para el diálogo político. Aun así, la decisión de utilizar la tierra para crear una cadena alimentaria artificial, la más injusta en la historia, ha sumido en la miseria a cientos de millones de personas en el mundo. La opinión pública no era consciente de que, al mismo tiempo, Etiopía estaba utilizando parte de su tierra agrícola para cultivar linaza, semillas de algodón y colza y exportándolas como alimento de ganado al Reino Unido y a otros países europeos. Es terrible que un 80% de los niños hambrientos en el mundo vivan en países con excedentes alimentarios, la mayoría en forma de piensos para animales que, a su vez, sólo serán consumidos por los más ricos. Hoy en día, un asombroso 36% del cereal mundial se destina a la alimentación de ganado. Mientras los consumidores ricos comen, literalmente, hasta morir, con dietas en las que abundan las carnes grasas, cerca de 20 millones de personas mueren cada año en el mundo debido al hambre y a enfermedades con ella relacionadas. Se calcula que el hambre crónica contribuye al 60% de las muertes infantiles. Los consumidores de carne de vaca en el primer mundo están tan alejados de la cara amarga del complejo cereales/carne que no saben o no les preocupa el modo en que sus preferencias dietéticas afectan la vida de los demás y la política de otros países. Texto de Jeremy Rifkin, adaptado de "El País", 10/06/2002. GLOSSÁRIO Pienso - s.m. Alimento seco para o gado; ração. 17

22 TEXTO II Sobre os dois textos, é correto afirmar que a) abordam o problema da fome. b) defendem uma política alimentícia mais equilibrada no mundo. c) comentam sobre a morte de crianças, na Etiópia, causada pela fome. d) enfocam, de forma divergente, a situação da fome na Etiópia. e) o Texto I critica os hábitos consumistas que estão representados na segunda tira de quadrinhos do Texto II. Gabarito: A 39. (C4/H13) O belo romântico é justamente o belo subjetivo, característico, mutável, contraposto ao belo clássico objetivo, universal, imutável. (ARGAN, Giulio Carlo, Arte Moderna, p. 17). Sobre a arte do Neoclassicismo, é correto afirmar que a) a pintura do Romantismo pode ser considerada como retomada à pintura do Neoclassicismo, apresentando uma predileção em retratar a mitologia greco-romana em grande parte de suas obras. b) a pintura neoclássica retoma algumas características do período Barroco, como a valorização do contraste entre claro-escuro para exaltar o divino. c) buscou a idealização por meio da exuberância da natureza e de formas resgatadas do passado barroco, capazes de expressar valores universais e eternos. d) apesar das diferentes temáticas em relação à arte do Renascimento, os pintores neoclássicos negaram as regras e convenções das academias de belas artes a favor da liberdade de expressão artística e da subjetividade do autor. e) adotaram a arte greco-romana como modelo de equilíbrio, proporção e clareza, condenando os excessos da arte Barroca. Gabarito: E COMENTÁRIO: O Neoclassicismo foi um movimento cultural nascido na Europa em meados do século XVIII, que teve larga influência na arte e cultura de todo o ocidente até meados do século XIX. Teve como base os ideais do Iluminismo e um renovado interesse pela cultura da Antiguidade Clássica, advogando os princípios da moderação, equilíbrio e idealismo como uma reação contra os excessos decorativos e dramáticos do Barroco. 18

23 40. (C4/H14) A fotografia jornalística é hoje uma realidade corriqueira exercida por qualquer um que tenha um smartphone na mão e capture cenas do cotidiano. Prática essa que, no passado, cabia aos artistas através de desenhos, pinturas e gravuras. Do homem à botânica, das etnias que construíam a Colônia aos animais que habitavam as suas florestas, o Brasil colonial foi fartamente retratado por pintores e desenhistas como, por exemplo, o francês Jean-Baptiste Debret. Autor da gravura abaixo, Combate aos Botocudos, Debret possibilita uma viagem ao Brasil colônia do século XIX. Combate aos Botocudos", de Jean-Baptiste Debret (Foto: Reprodução) Observando as imagens abaixo, é possível relacionar a situação atual do indígena no Brasil com a cena retratada na obra de Debret na opção: a) d) Extraído de 05/04/ h b) e) Extraído de 05/04/ :15h c) Extraído de 05/04 17:18h Extraído de 05/05 17:18h Extraído de 05/04 17:20h 19

24 Gabarito: C COMENTÁRIO: A obra Combate aos Botocudos de Debret e a fotografia que aparece na alternativa c que retrata parte das manifestações ocorridas em março de 2013 sobre a desocupação da aldeia Maracanã exibe o conflito e disputa pelo território brasileiro entre brancos e índios, desocupação e apropriação das terras ocupadas pelos indígenas a favor do desenvolvimento e crescimento das cidades em detrimento duma cultura nativa preestabelecida. 41. (C4/H14) O Renascimento, enquanto fenômeno cultural observado na Europa Ocidental no início da Idade Moderna, encontra-se inserido no processo de transição do feudalismo para o capitalismo, expressando o pensamento e a visão de mundos próprios de uma sociedade mercantil e, portanto, mais aberta e dinâmica. Leia os relatos a seguir: Que o teu trabalho seja perfeito para que, mesmo depois da tua morte, ele permaneça. Experiência, mãe de toda a certeza. Só o pintor universal tem valor Disponível em Esses são trechos de Leonardo da Vinci, personagem importante do Renascimento. Neles, o autor exalta compreensão, experiência, universalismo, valores que marcaram a) a sabedoria popular e o domínio da maioria, como mecanismo de combate ao poder aristocrático e de oposição aos novos segmentos sociais em ascensão. b) o humanismo, que pregou a determinação das ações humanas pelo divino e negou que o homem tivesse a capacidade de agir sobre o mundo, transformando-o de acordo com sua vontade e interesse. c) o resgate, pelos intelectuais renascentistas, dos ideais medievais ligados aos dogmas do catolicismo, sobretudo da concepção teocêntrica de mundo. d) o humanismo como postura ideológica que configurou a transição para a Idade Moderna. A valorização do homem por sua razão e por suas criações, difundindo a confiança nas potencialidades humanas e superando o misticismo dominante no período medieval. e) o Racionalismo e o Geocentrismo (convicção de que tudo pode ser explicado pela razão e pela ciência; concepção de que a Terra é o centro do universo). COMENTÁRIO: A valorização do homem foi uma das bases fundamentais que definiram o desenvolvimento dos princípios renascentistas. O humanismo é um dos princípios norteadores que legitimam uma nova forma de conhecimento de si e do mundo. O experimento era umas das premissas fundamentais que lançavam o homem ao conhecimento do mundo. Dessa forma, razão e o conhecimento das coisas se mostram intimamente vinculadas a esse processo. 42. (C4/H13) Na arte grega desenvolvida durante o período da antiguidade sobressaíam-se alguns critérios que foram considerados pelos estudiosos da arte como clássicos. Posteriormente, esses princípios serviram de base para o desenvolvimento de novos estilos e movimentos da arte europeia. Eles ressurgiram no Renascimento e na arte Neoclássica, e até hoje influenciam a cultura contemporânea ocidental. Figura I Vênus de Milo.130 a.c. (Foto Reprodução) Figura II Michelangelo. David d.c. (Foto Reprodução) Figura III Bertel Thorwaldsen. Cupido e as três graças (Foto Reprodução) 20

25 Considerando o texto e as figuras acima, e acerca dos princípios da arte clássica, assinale a opção correta: a) A beleza clássica defende uma estética que conjuga valores idealistas com uma fidedigna representação da natureza, evitando o retrato de extremos emocionais, mantendo-se geralmente numa atmosfera formal de equilíbrio e harmonia. b) A movimentação gerada pela forte presença das figuras apresentadas caracteriza a arte clássica. c) A principal preocupação da arte clássica é a educação religiosa e divulgação do Cristianismo desde a Idade Média. d) A arte clássica tem como princípio vital o misticismo que valoriza a emoção e a integração de Deus com os fiéis. e) A escultura neoclássica é caracterizada por construções monumentais, exuberantes, suntuosas, com figuras esvoaçantes sempre sugerindo movimento. Gabarito: A COMENTÁRIO: A escultura é uma importante expressão da cultura grega. Foi instrumento de uma série de valores daquela sociedade, estando ligada a inúmeras esferas da vida e do saber, como a religião, a política, a ciência, a decoração de espaços e edifícios públicos. Influenciou o desenvolvimento da escultura romana, da arte renascentista e neoclássica, e é uma referência das mais relevantes mesmo nos dias de hoje para toda a cultura ocidental. Centrada na representação do homem, estabeleceu uma aliança entre a imitação realista e quase científica das formas naturais e sua idealização. Também foi importante na inauguração de um novo ramo filosófico, a estética, que propunha três questões essenciais, o equilíbrio, a harmonia e a perspectiva. 43. (C3/H9) Conceitos e importância das lutas Antes de se tornarem esportes, as lutas ou as artes marciais tiveram duas conotações principais: eram praticadas com o objetivo guerreiro ou tinham um apelo filosófico como concepção de vida bastante significativa. Atualmente, nos deparamos com a grande expansão das artes marciais em nível mundial. As raízes orientais foram se disseminando, ora pela necessidade de luta pela sobrevivência ou para a defesa pessoal, ora pela possibilidade de ter as artes marciais como própria filosofia de vida. CARREIRO, E. A. Educação Física na escola: Implicações para prática pedagógica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2008 (fragmento). Um dos problemas da violência que está presente principalmente nos grandes centros urbanos são as brigas e os enfrentamentos de torcidas organizadas, além da formação de gangues, que se apropriam de gestos das lutas, resultando, muitas vezes, em fatalidades. Portanto, o verdadeiro objetivo da aprendizagem desses movimentos foi mal compreendido, afinal as lutas a) se tornaram um esporte, mas eram praticados com o objetivo guerreiro afim de garantir a sobrevivência. b) apresentam a possibilidade de desenvolver o autocontrole, o respeito ao outro e a formação do caráter. c) possuem como objetivo principal a defesa pessoal por meio de golpes agressivos sobre o adversário. d) sofreram transformações em seus princípios filosóficos em razão da sua disseminação sobre o mundo. e) se disseminaram pela necessidade de luta pela sobrevivência ou como filosofia pessoal de vida. Gabarito: E O texto afirma que o verdadeiro objetivo da aprendizagem das lutas foi mal compreendido porque inicialmente não se aplicava a brigas e confrontos de torcidas organizadas; conforme o primeiro parágrafo afirma, as lutas se disseminaram pela necessidade de luta pela sobrevivência ou como filosofia pessoal de vida. 44. (C3/H10) Ao realizar com seus alunos o teste de chute à meta, qual a valência física que o Professor de Educação Física pretende avaliar? a) Flexibilidade. b) Equilíbrio. c) Resistência aeróbica. d) Força isométrica. e) Coordenação. Gabarito: E Para se efetuar um chute a uma meta designada necessita-se de coordenação para que a bola vá em direção ao alvo. 21

26 45. (C3/H10) É consenso que a obesidade infantil vem aumentando de forma significativa e que ela determina várias complicações na infância e na idade adulta. Na infância, o manejo pode ser ainda mais difícil do que na fase adulta, pois está relacionado a mudanças de hábitos e disponibilidade dos pais, além de uma falta de entendimento da criança quanto aos danos da obesidade. Obesidade infantil de Mello ED et alii. Jornal de Pediatria - Vol. 80, Nº3, 2004 Baseado no texto acima, pode-se afirmar que o aumento da obesidade infantil está ligada diretamente à (ao) a) classe econômica em que o indivíduo está inserido. b) sexo, idade e maturidade sexual. c) hábitos alimentares e estilo de vida familiar. d) nível de escolaridade da população. e) genética, sistema fisiológico e metabólico. Gabarito: C Comentário: Tem-se observado um aumento da prevalência de obesidade, o qual está estritamente relacionado com mudanças no estilo de vida (outros tipos de brincadeiras, mais tempo frente à televisão e jogos de computadores, maior dificuldade de brincar na rua pela falta de segurança) e nos hábitos alimentares (maior apelo comercial pelos produtos rico em carboidratos simples, gorduras e calorias, maior facilidade de fazer preparações ricas em gorduras e calorias e menor custo de produtos de padaria). MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS 46. (C2 H7) Um triângulo isósceles tem dois lados congruentes (de medidas iguais) e o outro lado é chamado de base. Se em um triângulo isósceles o ângulo externo relativo ao vértice oposto da base mede 130, então os ângulos internos deste triângulo medem a) 10, 40 e 130. b) 25, 25 e 130. c) 50, 60 e 70. d) 60, 60 e 60. e) 50, 65 e 65. Gabarito: E 47. (C2 H9) Uma pessoa pegou um mapa rasgado em que constava um terreno delimitado por quatro ruas. Na parte visível do mapa, vê-se que o ângulo formado pela rua Saturno e pela rua Júpiter é 90 ; o ângulo formado pela rua Júpiter e pela rua Netuno é 110 e o ângulo formado pela rua Netuno e pela rua Marte é 100. Nessas condições, a medida de um ângulo formado pelas ruas Marte e Saturno, na parte rasgada do mapa, é de a) 50. b) 60. c) 70. d) 80. e) 90. Gabarito: B 48. (C6H25) O gráfico abaixo mostra o número de competições de natação das últimas olimpíadas e o número de recordes mundiais quebrados em cada uma delas. 22

27 De acordo com esse gráfico, a) sem considerar a Olimpíada de 2012 em Londres, a maior razão entre o número de provas e o número de recordes quebrados aconteceu na Olimpíada de 2008, em Pequim. b) para que a razão entre o número de provas e o número de recordes quebrados da Olimpíada de Londres se equipare à de Pequim, seriam necessários mais 4 recordes mundiais quebrados. c) caso não seja quebrado mais nenhum recorde na Olimpíada de Londres, o número de recordes quebrados na Olimpíada de Sydney seria o mesmo do número de recordes quebrados em Atenas e Londres, juntos. d) a média de recordes quebrados nas Olimpíadas de Sydney, Atenas e Pequim é de 17 recordes quebrados por olimpíada. e) nas Olimpíadas de Sydney e Atenas, foram quebrados, ao todo, 64 recordes mundiais. Gabarito: C 49. (C6 H26) O gráfico abaixo mostra a precipitação de chuva (em cm), acumulada por mês, ocorrida em Cascavel, no período de 1 de janeiro de 2011 a 30 de junho de Com base nas informações do gráfico é possível afirmar que a) quatro meses registraram queda da quantidade de chuva em relação ao mês anterior. b) o segundo trimestre do ano foi mais chuvoso que o primeiro trimestre. c) fevereiro acumulou mais chuva do que todos os outros meses juntos. d) em maio não choveu. e) fevereiro acumulou mais chuva que os quatro meses seguintes. Gabarito: E 50. (C1H1) Considere que no primeiro dia do Rock in Rio 2011, em um certo momento, o público presente era de cem mil pessoas e que a Cidade do Rock, local do evento, dispunha de quatro portões por onde podiam sair, no máximo, 1250 pessoas por minuto, em cada portão. Nestas circunstâncias, o tempo mínimo, em minutos, para esvaziar a Cidade do Rock será de a) 80 b) 60 c) 50 d) 40 e) 20 Gabarito: E 51. (C4H18) Um automóvel de uma fábrica é vendido para uma revendedora por R$ ,00. Essa revendedora vende este mesmo automóvel ao consumidor por R$ ,00. É CORRETO afirmar que a porcentagem de aumento aplicada pela revendedora sobre o preço de fábrica foi de a) 0,40%. b) 70%. c) 35%. d) 40%. e) 42%. Gabarito: E 23

28 52. (C2 H9) Um balão atmosférico, lançado em Bauru (343 quilômetros a Noroeste de São Paulo), na noite do último domingo, caiu nesta segunda-feira em Cuiabá Paulista, na região de Presidente Prudente, assustando agricultores da região. O artefato faz parte do programa Projeto Hibiscus, desenvolvido por Brasil, França, Argentina, Inglaterra e Itália, para a medição do comportamento da camada de ozônio, e sua descida se deu após o cumprimento do tempo previsto de medição. Disponível em: Acesso em: 02 maio Na data do acontecido, duas pessoas avistaram o balão. Uma estava a 1,8 km da posição vertical do balão e o avistou sob um ângulo de 60 ; a outra estava a 5,5 km da posição vertical do balão, alinhada com a primeira, e no mesmo sentido, conforme se vê na figura, e o avistou sob um ângulo de 30. Qual a altura aproximada em que se encontrava o balão? a) 1,8 km b) 1,9 km c) 3,1 km d) 3,7 km e) 5,5 km Gabarito: C 53. (C6H24) O gráfico a seguir apresenta dados referentes aos funcionários de uma empresa. Analisando o gráfico, pode-se afirmar que a) 40% dos homens cursaram uma escola técnica. b) 57% das mulheres não cursaram uma escola técnica. c) 75% do total dos funcionários cursaram uma escola técnica. d) 43% das mulheres cursaram uma escola técnica. e) 50% do total de funcionários são homens. Gabarito: E 54. (C6 H24) O gráfico, a seguir, representa o faturamento mensal correspondente ao total de ganho menos o total de gastos de uma indústria automobilística. 24

29 Analisando esse gráfico, é correto afirmar que o faturamento da empresa: a) foi negativo no primeiro semestre. b) foi negativo em março e nulo em novembro. c) manteve-se constante entre junho e setembro. d) diminuiu entre os meses de fevereiro e março. e) manteve-se constante durante o primeiro trimestre. 55. (C2 H8) Na figura adiante, as retas r e s são paralelas, o ângulo 1 mede 45 e o ângulo 2 mede 55. A medida, em graus, do ângulo 3 é: a) 50 b) 55 c) 60 d) 80 e) 100 Gabarito: E 56. (C4H16) Uma máquina demora 27 segundos para produzir uma peça. O tempo necessário para produzir 150 peças é a) 1 hora, 7 minutos e 3 segundos. b) 1 hora, 7 minutos e 30 segundos. c) 1 hora, 57 minutos e 30 segundos. d) 1 hora, 30 minutos e 7 segundos. e) 1 hora, 34 minutos e 3 segundos. Gabarito: B 57. (C2 H9) Um instrumento musical é formado por 6 cordas paralelas de comprimentos diferentes as quais estão fixadas em duas hastes retas, sendo que uma delas está perpendicular às cordas. O comprimento da maior corda é de 50 cm, e o da menor é de 30 cm. Sabendo que a haste não perpendicular às cordas possui 25 cm de comprimento da primeira à última corda, se todas as cordas são equidistantes, a distância entre duas cordas seguidas, em centímetros, é: a) 3. b) 2,5. c) 2. d) 1,5. e) 1. Gabarito: A 58. (C1H2) O código de uma inscrição tem 14 algarismos; dois deles e suas respectivas posições estão indicados abaixo. 5 8 x 25

30 Considere que, nesse código, a soma de três algarismos consecutivos seja sempre igual a 20. O algarismo representado por x será divisor do seguinte número: a) 49 b) 64 c) 81 d) 125 e) 145 Gabarito: A 59. (C2 H8) Um estudante do Curso de Edificações do IFPE tem que medir a largura de um rio. Para isso ele toma os pontos A e C que estão em margens opostas do rio. Em seguida, ele caminha de A até o ponto B, distante 100 metros, de tal forma que os segmentos AB e AC são perpendiculares. Usando instrumento de precisão, a partir do ponto B ele visa o ponto C e em seguida o ponto A, determinando o ângulo CBˆA que mede 37º. Com isso, ele determinou a largura do rio e achou, em metros Dados: sen (37º) = 0,60, cos (37º) = 0,80 e tg (37º) = 0,75 a) 60 b) 65 c) 70 d) 75 e) (C2 H8) Uma circunferência de raio R é tangente externamente a duas circunferências de raio r, com r < R. As três circunferências são tangentes a uma mesma reta, como ilustrado a seguir. Qual a distância entre os centros das circunferências de raio r? a) 4 Rr b) 3 Rr c) 2 Rr d) Rr e) Rr /2 Gabarito: A 61. (C6H25) A tabela abaixo apresenta os preços pagos ao produtor de açaí, por quilograma da fruta, nos meses de julho/2011 e julho/2012 em estados da região Norte. Estados Unidade Julho/2011 Julho/2012 Acre (AC) kg 0,75 1,00 Amapá (AP) kg 1,30 1,49 Amazonas (AM) kg 0,98 0,94 Maranhão (MA) kg 1,21 1,37 Pará (PA) kg 2,16 1,69 Rondônia (RO) kg 0,65 1,25 26

31 Sobre a variação de preço, considerando-se a tabela, é correto afirmar que o(a) a) maior variação de preço ocorreu no estado do Acre. b) maior decrescimento de preço ocorreu no estado do Amazonas. c) taxa de variação de preço no estado do Maranhão foi de, aproximadamente, 13%. d) taxa de variação de preço no estado do Pará foi de, aproximadamente, 15%. e) maior preço pago em julho/2012 foi no estado do Amapá. Gabarito: C 62. (C6H25) O dono de uma farmácia resolveu colocar à vista do público o gráfico mostrado a seguir, que apresenta a evolução do total de vendas (em Reais) de certo medicamento ao longo do ano de De acordo com o gráfico, os meses em que ocorreram, respectivamente, a maior e a menor venda absoluta em 2011 foram: a) março e abril. b) março e agosto. c) agosto e setembro. d) junho e setembro. e) junho e agosto. Gabarito: E 63. (C5H21) Uma confeitaria vende salgados a R$0,80 a unidade e doces a R$1,10 a unidade. Para uma festa, foram encomendados 200 salgados e 100 doces. Na hora do pagamento da compra, o caixa se enganou e inverteu as quantidades, registrando 100 salgados e 200 doces. Esse engano fez com que o valor cobrado fosse: a) R$30,00 a mais do que o valor correto. b) R$30,00 a menos do que o valor correto. c) R$20,00 a mais do que o valor correto. d) R$20,00 a menos do que o valor correto. e) igual ao valor correto. Gabarito: A 64. (C1H3) A capacidade mínima, em BTU/h, de um aparelho de ar-condicionado, para ambientes sem exposição ao sol, pode ser determinada da seguinte forma: 600 BTU/h por m 2, considerando-se até duas pessoas no ambiente; para cada pessoa adicional nesse ambiente, acrescentar 600 BTU/h; acrescentar mais 600 BTU/h para cada equipamento eletrônico em funcionamento no ambiente. Será instalado um aparelho de ar-condicionado em uma sala sem exposição ao sol, de dimensões 4 m x 5 m, em que permaneçam quatro pessoas e possua um aparelho de televisão em funcionamento. A capacidade mínima, em BTU/h, desse aparelho de ar-condicionado deve ser: a) b) c) d) e)

32 65. (C1H3) Fernanda estava com uma forte inflamação na garganta e foi consultar um especialista. O médico receitou-lhe dois antibióticos. O primeiro deve ser tomado a cada uma hora e trinta minutos e o segundo a cada duas horas e trinta minutos. Sabendo que Fernanda iniciou o tratamento às 7h30min da manhã tomando os dois medicamentos ao mesmo tempo, então ela tomará, à noite, os dois medicamentos juntos às a) 20h. b) 21h. c) 21h30min. d) 22h. e) 22h30min Gabarito: E 66. (C2H7) A figura 1 representa um determinado encaixe no plano de 7 ladrilhos poligonais regulares (1 hexágono, 2 triângulos, 4 quadrados), sem sobreposições e cortes. Em relação aos 6 ladrilhos triangulares colocados perfeitamente nos espaços da figura 1, como indicado na figura 2, é correto dizer que: a) 2 são triângulos equiláteros e 4 são triângulos isósceles de ângulo da base medindo 15. b) 2 são triângulos equiláteros e 4 são triângulos isósceles de ângulo da base medindo 30. c) 2 são triângulos isósceles de ângulo da base medindo 50 e 4 são triângulos isósceles de ângulo da base medindo 30. d) 2 são triângulos equiláteros e 4 são triângulos retângulos isósceles. e) 2 são triângulos equiláteros e 4 são triângulos escalenos. 67. (C4 H17) Um imóvel em São Paulo foi comprado por x reais, valorizou 10% e foi vendido por R$ ,00. Um imóvel em Porto Alegre foi comprado por y reais, desvalorizou 10% e também foi vendido por R$ ,00. Os valores de x e y são a) x = e y = b) x = e y = c) x = e y = d) x = e y = e) x = e y = Gabarito: B 68. (C1H1) João decidiu contratar os serviços de uma empresa por telefone através do SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor). O atendente ditou para João o número de protocolo de atendimento da ligação e pediu que ele anotasse. Entretanto, João não entendeu um dos algarismos ditados pelo atendente e anotou o número , sendo que o espaço vazio é o do algarismo que João não entendeu. De acordo com essas informações, a posição ocupada pelo algarismo que falta no número de protocolo é a de: a) centena. b) dezena de milhar. c) centena de milhar. d) milhão. e) centena de milhão. Gabarito:C 28

33 69. (C2H9) Na figura, a seguir, um fazendeiro (F) dista 600 m da base da montanha (ponto B). A medida do ângulo A ˆF B é igual a 30º. Ao calcular a altura da montanha, em metros, o fazendeiro encontrou a medida correspondente a a) b) c) d) e) Gabarito: A 70. (C2H8) Na figura acima, que representa o projeto de uma escada com 5 degraus de mesma altura, o comprimento total do corrimão é igual a a) 1,8 m. b) 1,9 m. c) 2,0 m. d) 2,1m. e) 2,2 m. 71. Dez professores se reuniram para a formulação de questões para uma prova. Para melhor eficácia foram separados em dois grupos, um grupo com 6 professores para a elaboração de questões de álgebra e outro grupo com 4 professores para a elaboração de questões de Geometria, temos assim o total de: a) 210 maneiras de formar esses dois grupos; b) 211 maneiras de formar esses dois grupos; c) 220 maneiras de formar esses dois grupos; d) 5064 maneiras de formar esses dois grupos; e) maneiras de formar esses dois grupos. GABARITO: A 29

34 72. (C5H21) A respeito da idade de três amigos, Antônio, Pedro e João, sabe-se que a idade de Antônio é igual à soma das idades de Pedro e de João, acrescida de 16 anos e que o quadrado da idade de Antônio é igual ao quadrado da soma das idades de Pedro e de João, acrescido de anos. Assim, é correto dizer que: a) Antônio tem 43 anos. b) entre os três amigos, Antônio é o mais jovem. c) entre os três amigos, João é o mais idoso. d) a soma das idades dos três amigos é 102 anos. e) Pedro e João têm, juntos, 59 anos. 73. (C1H3) Para a realização de um serviço temporário, uma empresa paga R$ 16,00 por hora trabalhada. Do total a ser pago pelo serviço prestado, há uma dedução de 25 % para imposto de renda, seguridade social e imposto sobre serviço. Sabendo que o valor recebido por uma pessoa contratada para esse serviço, após a dedução dos impostos, foi de R$ 864,00, é correto afirmar que ele trabalhou a) 72 horas b) 56 horas c) 48 horas d) 44 horas e) 36 horas Gabarito: A 74. (C1H5) Numa pesquisa sobre intenção de voto para governador de um estado, realizada em determinada cidade, o candidato C obteve 25% dos votos. Essa mesma pesquisa apresenta 35% dos eleitores como indecisos e, dentre esses indícios, a porcentagem de rejeição ao candidato C (não votam nele de modo nenhum) é 40%. Considerando que os resultados da pesquisa foram confirmados exatamente na apuração da eleição e que os 100 mil eleitores existentes nessa cidade votaram, podemos afirmar que a) o candidato C teve exatamente 20 mil votos. b) os eleitores indecisos citados são 65 mil. c) não votam no candidato C um total de 40 mil eleitores. d) o número máximo de votos que pode ser obtido pelo candidato C é 46 mil. e) o número mínimo de votos que pode ser obtido pelo candidato C é 30 mil. 75. (C1H1) Leia o texto a seguir. A safra nos anos de 2011/2012 está prevista como uma safra mais açucareira, devido ao alto preço do produto. Em relação à safra anterior, a produção brasileira de açúcar deve aumentar 4,5%, para 39,5 milhões de toneladas, no limite operacional das usinas. Já a produção total de álcool deve cair 4%, para 26,1 bilhões de litros. Adaptado de folha de São Paulo, 22 de fevereiro de 2011, p. 89. De acordo com o texto, é correto dizer que na safra anterior à de 2011/2012 foram produzidos, aproximadamente, a) 37,8 milhões de toneladas de açúcar e 65,3 bilhões de litros de álcool. b) 27,2 milhões de toneladas de açúcar e 37,8 bilhões de litros de álcool. c) 71,8 milhões de toneladas de açúcar e 65,3 bilhões de litros de álcool. d) 37,8 milhões de toneladas de açúcar e 27,2 bilhões de litros de álcool. e) 27,2 milhões de toneladas de açúcar e 652 bilhões de litros de álcool. 30

35 76. (C1H4) Necessitando de reposicionamento no mercado, uma empresa de autopeças dispensou parte de seus funcionários, mantendo seu nível de produção e aumentando sua produtividade em 20%. N A produtividade P de uma empresa é calculada pela fórmula P, em que N significa o nível de E produção (número de peças produzidas) em determinado período e E é o número de funcionários utilizados nesse período para produção de peças. A diminuição percentual do número de funcionários na empresa em questão foi da ordem de, aproximadamente, a) 10% b) 15% c) 17% d) 20% e) 83% Gabarito: C 77. (C2H6) Um artista plástico montou o painel ilustrado pela figura a seguir utilizando seis azulejos quadrados de padrão único. Entre as figuras abaixo, aquela que representa o azulejo - padrão usado pelo artista é Gabarito: C 31

36 78. (A1H5) Atualmente, as montadoras têm concentrado sua fabricação em veículos bicombustíveis, ou seja, veículos movidos a álcool e/ou a gasolina. Fabiana comprou um veículo bicombustível e gastou R$ 79,20 (setenta e nove reais e vinte centavos) para encher o tanque, que comporta 50 litros. Considerando-se que, no posto em que Fabiana abasteceu, um litro de gasolina custa R$ 2,40 (dois reais e quarenta centavos) e um litro de álcool custa R$ 1,20 (um real e vinte centavos), as quantidades de litros, respectivamente, de gasolina e de álcool, utilizadas para encher o tanque foram de a) 38 e 12 b) 34 e 16 c) 25 e 25 d) 16 e 34 e) 12 e (C6H24) O gráfico abaixo informa a quantidade de calorias gastas por uma pessoa, no período de 1 hora, quando faz determinada atividade. Baseado nos dados do gráfico, é verdade afirmar que a razão entre as quantidades de calorias gastas ao a) ficar sentado e ao jogar basquetebol é de 2/5. b) cavalgar e ao correr é de 1/5. c) nadar e ao pedalar é de 1/2. d) nadar e ao jogar basquetebol é 2/5. e) pedalar e ao correr é de 1/3. Gabarito: C 80. (C1H4) Para fazer 800 chocolates, todos com o mesmo peso, são necessários 12 litros de leite. O aumento da produção em 25%, mantendo a qualidade do produto, representa a) chocolates e a necessidade de 15 litros de leite. b) chocolates e a necessidade de 20 litros de leite. c) chocolates e a necessidade de 25 litros de leite. d) chocolates e a necessidade de 30 litros de leite. e) chocolates e a necessidade de 30 litros de leite. Gabarito: A 81. (C1H1) Aldair gosta de brincar com os irmãos. Em uma das brincadeiras, elaborou um quadro com quatro símbolos, em que cada símbolo representa um número natural. O desafio era descobrir o número que o símbolo x representa. Para ajudar os irmãos, ele deu as seguintes dicas: a soma dos símbolos da linha 2 é igual a 30; a soma dos símbolos da coluna 2 é 20; a soma dos símbolos da coluna 4 é

37 Sua irmã mais nova, que é muito esperta, afirmou corretamente que o símbolo x representa o número a) 3 b) 5 c) 7 d) 8 e) 9 Gabarito: E 82. (C1H5) O serviço de monitoramento de queimadas informou que a área de uma região destruída por uma delas foi de: 0,4 km 2. Se essa região tivesse o formato de um quadrado, a medida do lado desse quadrado estaria entre a) 100 e 200 metros. b) 200 e 400 metros. c) 400 e 600 metros. d) 600 e 800 metros. e) 800 e 900 metros. 83. (C1H5) Para determinar a altura de uma torre, um topógrafo coloca o teodolito a 120 m da base e obtém um ângulo de 30 0, conforme mostra a figura. Sabendo que a luneta do teodolito está a 1,70 do solo, qual aproximadamente a altura da torre? (Dados: sen30 0 = 0,5; cos30 0 = 0,87 e tg30 0 = 0,58). a) 69,6 m b) 63,7 m c) 74,8 m d) 71,3 m e) 72 m 84. (A3H11) Medindo a distância, em linha reta, entre as cidades de Cariacica e Linhares no mapa, verificamos que distam 12 cm. Pela escala utilizada, verificamos que cada centímetro no mapa corresponde a 18 km na realidade. Assim, usando o mapa e a escala correspondente, vemos que a) a distância em linha reta entre as cidades é 150 km. b) a distância em linha reta entre as cidades é 200 km. c) a distância em linha reta entre as cidades é 300 km. d) a distância em linha reta entre as cidades é 216 km. e) a distância em linha reta entre as cidades é 180 km. 33

38 85. (C1H3) Uma empresa possui um sistema de controle de qualidade que classifica o seu desempenho financeiro anual, tendo como base o do ano anterior. Os conceitos são insuficiente, quando o crescimento é menor que 1%; regular, quando o crescimento é maior ou igual a 1% e menor que 5%; bom, quando o crescimento é maior ou igual a 5% e menor que 10%; ótimo, quando é maior ou igual a 10% e menor que 20%; e excelente, quando é maior ou igual a 20%. Essa empresa apresentou lucro de R$ ,00 em 2008 e de R$ ,00 em De acordo com esse sistema de controle de qualidade, o desempenho financeiro dessa empresa no ano de 2009 deve ser considerado a) insuficiente b) regular c) bom d) ótimo e) excelente Gabarito: C 86. (C1H1) Um pacote de viagem de cinco dias para dois passageiros, com destino a determinado ponto turístico, é vendido por uma operadora de turismo da seguinte forma: 1 passageiro... R$ 898,00 2 passageiro... R$ 748,00 Total 2 passageiros...r$ 1646,00 De acordo com as informações apresentadas, o gasto médio diário do primeiro passageiro supera o do segundo passageiro em a) R$ 20,00 b) R$ 30,00 c) R$ 40,00 d) R$ 50,00 e) R$ 60,00 Gabarito: B 87. (C1H3) Para que uma pessoa viva diariamente dentro do índice recomendado de higiene e bem estar, segundo a Organização Mundial da Saúde, ela precisa de 50 litros de água por dia. A tabela seguinte mostra a utilização diária média de água por pessoas em alguns países. País Volume diário médio de água por pessoa (em litros) EUA 575 BRASIL 185 ÍNDIA 135 CHINA 85 ANGOLA 15 RDH ONU A partir da análise dos dados dessa tabela, é correto afirmar que o volume diário médio de água utilizado por a) 1 angolano é igual ao recomendado pela OMS. b) 4 indianos é igual ao utilizado por 8 chineses. c) 1 brasileiro corresponde a aproximadamente 32% daquele utilizado por 1 estadunidense. d) 1 brasileiro corresponde a aproximadamente 43% daquele utilizado por 1 estadunidense. e) 1 brasileiro corresponde a aproximadamente 50% daquele utilizado por 1 estadunidense. Gabarito: C 88. (C1H3) O time profissional de futebol de uma cidade participará do campeonato estadual. Para promover a participação da torcida local, o clube desse time propôs diferentes formas para compra de ingressos, possibilitando ao torcedor escolher a melhor opção para si. Proposta 1: taxa de 50 reais por jogo Proposta 2: taxa de 200 reais para o clube mais 25 reais por jogo Proposta 3: taxa de 500 reais para o clube mais 10 reais por jogo 34

39 José assistirá a sete jogos e Carlos, a 11. As melhores opções para José e Carlos são, respectivamente, as propostas a) 1 e 2 b) 1 e 3 c) 2 e 1 d) 2 e 2 e) 3 e 2 Gabarito: A 89. (C2H7) Considere que a idade dos alunos de um curso foi representada no gráfico a seguir. A melhor representação de média da idade desses alunos é a) 18 anos e 1 mês b) 17 anos e 2 meses c) 16 anos e 7 meses d) 16 anos e 9 meses e) 19 meses 90. (C6H24) A Organização Mundial da Saúde é clara: um adulto deve ingerir, no máximo, 50 gramas de açúcar por dia (o equivalente a dez colheres de chá [...]). Mas o quanto, de fato, comemos desse doce ingrediente escondido em alimentos não fica claro. [...] A tabela abaixo mostra o quanto cada alimento possui de açúcar. Considerando as informações da tabela, podemos afirmar que 7 bolachas recheadas equivalem, em quantidade de açúcar, a a) dois pães franceses e uma porção de cereal matinal com açúcar. b) um Milk Shake de 150 m e metade de um potinho de sorvete. c) um copo de refrigerante, um brigadeiro grande e uma porção de cereal matinal com açúcar. d) dois brigadeiros grandes e um copo de refrigerante. e) uma barrinha de chocolate e um pão francês. Gabarito: C 35

Classes Gramaticais: Pronome

Classes Gramaticais: Pronome Classes Gramaticais: Pronome Conceito É a palavra que representa uma pessoa do discurso. Pode se referir a um substantivo ou simplesmente substituí-lo. Ex.: Maria, vi os teus lábios, mas não os beijei.

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE PORTUGUÊS 6.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE PORTUGUÊS 6.º ANO DE PORTUGUÊS 6.º ANO Ano Letivo 2015 2016 PERFIL DO ALUNO No final do 6.º ano de escolaridade, o aluno deve ser capaz de: interpretar e produzir textos orais com diferentes finalidades e coerência, apresentando

Leia mais

ESCOLA BÁSICA FERNANDO CALDEIRA Currículo de Português. Departamento de Línguas. Currículo de Português - 7º ano

ESCOLA BÁSICA FERNANDO CALDEIRA Currículo de Português. Departamento de Línguas. Currículo de Português - 7º ano Departamento de Línguas Currículo de Português - Domínio: Oralidade Interpretar discursos orais com diferentes graus de formalidade e complexidade. Registar, tratar e reter a informação. Participar oportuna

Leia mais

As questões a seguir foram extraídas de provas de concurso.

As questões a seguir foram extraídas de provas de concurso. COMENTÁRIO QUESTÕES DE PORTUGUÊS PROFESSORA: FABYANA MUNIZ As questões a seguir foram extraídas de provas de concurso. 1. (FCC)...estima-se que sejam 20 línguas. (2º parágrafo) O verbo flexionado nos mesmos

Leia mais

Século XIX na Europa as inovações na arte. Predomínio do neoclassicismo ou academicismo

Século XIX na Europa as inovações na arte. Predomínio do neoclassicismo ou academicismo Século XIX na Europa as inovações na arte { Predomínio do neoclassicismo ou academicismo ANTIGUIDADE CLÁSSICA IDADE MÉDIA NEOCLASSICISMO OU ACADEMICISMO ROMANTISMO RENASCIMENTO BARROCO ROCOCÓ NEOCLÁSSICO

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE

PLANO DE TRABALHO DOCENTE COLÉGIO ESTADUAL CRISTO REI ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO Rua das Ameixeiras, 119 Núcleo Cristo Rei Fone/Fax: 0xx42 3624 3095 CEP 85060-160 Guarapuava Paraná grpcristorei@seed.pr.gov.br PLANO DE TRABALHO

Leia mais

Questões com textos não verbais. Prof. Bruno Augusto

Questões com textos não verbais. Prof. Bruno Augusto Questões com textos não verbais Prof. Bruno Augusto (ENEM) Em uma conversa ou leitura de um texto, corre-se o risco de atribuir um significado inadequado a um termo ou expressão, e isso pode levar a certos

Leia mais

Colégio Monteiro Lobato

Colégio Monteiro Lobato Colégio Monteiro Lobato Disciplina: Anual 2013 Redação Professor (a): Barbara Venturoso Série: 6º ano Turma: A PLANEJAMENTO ANUAL 2013 Plano de curso Conteúdos Procedimentos Objetivos Avaliações 1º Trimestre

Leia mais

INSTITUTO TECNOLÓGICO DE AERONÁUTICA Orientações para a Redação

INSTITUTO TECNOLÓGICO DE AERONÁUTICA Orientações para a Redação I - Proposta de Redação INSTITUTO TECNOLÓGICO DE AERONÁUTICA Orientações para a Redação A proposta de redação do vestibular do ITA pode ser composta de textos verbais, não verbais (foto ou ilustração,

Leia mais

Professora Verônica Ferreira PROVA CESGRANRIO 2012 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL TÉCNICO BANCÁRIO

Professora Verônica Ferreira PROVA CESGRANRIO 2012 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL TÉCNICO BANCÁRIO Professora Verônica Ferreira PROVA CESGRANRIO 2012 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL TÉCNICO BANCÁRIO 1 Q236899 Prova: CESGRANRIO - 2012 - Caixa - Técnico Bancário Disciplina: Português Assuntos: 6. Interpretação

Leia mais

Neoclassicismo. Segundo a leitura acima analise os itens e marque uma ÚNICA alternativa:

Neoclassicismo. Segundo a leitura acima analise os itens e marque uma ÚNICA alternativa: Neoclassicismo Questão 01 De acordo com a tendência neoclássica, uma obra de arte só seria perfeitamente bela na medida em que imitasse não as formas da natureza, mas as que os artistas clássicos gregos

Leia mais

Solução Comentada Prova de Língua Portuguesa

Solução Comentada Prova de Língua Portuguesa Leia as questões da prova e, em seguida, responda-as preenchendo os parênteses com V (verdadeiro) ou F (falso). Texto 1 Januária 08 Toda gente homenageia Januária na janela Até o mar faz maré cheia Pra

Leia mais

AS NOVELAS E A EDUCAÇÃO

AS NOVELAS E A EDUCAÇÃO Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSA A 1 ạ SÉRIE DO ENSINO MÉDIO EM 2012 Disciplina: PoRTUGUÊs Prova: desafio nota: Texto para as questões de 1 a 8. AS NOVELAS E A EDUCAÇÃO

Leia mais

EXERCÍCIOS SOBRE RENASCIMENTO

EXERCÍCIOS SOBRE RENASCIMENTO EXERCÍCIOS SOBRE RENASCIMENTO TEXTO O termo Renascimento é comumente aplicado à civilização européia que se desenvolveu entre 1300 e 1650. Além de reviver a antiga cultura greco-romana, ocorreram nesse

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE EDUCAÇÃO DIRETORIA DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE EDUCAÇÃO DIRETORIA DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE EDUCAÇÃO DIRETORIA DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO Sequência de Aulas de Língua Portuguesa Produção de uma Fotonovela 1. Nível de

Leia mais

inglês MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DE EDIÇÕES SM Comparativos Curriculares SM língua estrangeira moderna ensino médio

inglês MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DE EDIÇÕES SM Comparativos Curriculares SM língua estrangeira moderna ensino médio MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DE EDIÇÕES SM língua estrangeira moderna Comparativos Curriculares SM inglês ensino médio A coleção Alive High Língua Estrangeira Moderna Inglês e o currículo do Estado de Goiás

Leia mais

CARTAS: REGISTRANDO A VIDA

CARTAS: REGISTRANDO A VIDA CARTAS: REGISTRANDO A VIDA A carta abaixo foi escrita na época da ditadura militar. Ela traduz a alegria de um pai por acreditar estar próxima sua liberdade e, assim, a possibilidade do reencontro com

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO FINAL DE LÍNGUA PORTUGUESA

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO FINAL DE LÍNGUA PORTUGUESA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO FINAL DE LÍNGUA PORTUGUESA Nome: Nº 8º Data / / Professor: Nota: A INTRODUÇÃO Agora, você terá a oportunidade de recuperar os conteúdos do ano por meio de um roteiro de estudo. Leia

Leia mais

Esperamos que este pequeno material seja esclarecedor e que possa levar mais gente a se interessar pela língua que falamos.

Esperamos que este pequeno material seja esclarecedor e que possa levar mais gente a se interessar pela língua que falamos. Apresentação Será que a Língua Portuguesa é mesmo difícil? Por que é comum ouvir brasileiros dizerem que não sabem falar português? Será que a experiência escolar com o ensino de Língua Portuguesa causa

Leia mais

Português. Índice de aulas. Tipologias textuais

Português. Índice de aulas. Tipologias textuais Índice de aulas Tipologias textuais Texto narrativo em prosa Ação Personagens Narrador Espaço Tempo Modalidades do discurso A consequência dos semáforos, de António Lobo Antunes História sem palavras,

Leia mais

PROVA BIMESTRAL Língua portuguesa

PROVA BIMESTRAL Língua portuguesa 9 o ano 1 o bimestre PROVA BIMESTRAL Língua portuguesa Escola: Nome: Turma: n o : Responda às questões 1, 2 e 3, após a leitura de um fragmento do texto Homem no mar, de Rubem Braga. De minha varanda vejo,

Leia mais

AS TRÊS EXPERIÊNCIAS

AS TRÊS EXPERIÊNCIAS Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSA O 8 Ọ ANO EM 2014 Disciplina: PoRTUGUÊs Prova: desafio nota: Texto para as questões de 1 a 7. AS TRÊS EXPERIÊNCIAS Há três coisas para

Leia mais

Gabarito de Inglês. Question 6. Question 1. Question 7. Question 2. Question 8. Question 3. Question 9. Question 4. Question 10.

Gabarito de Inglês. Question 6. Question 1. Question 7. Question 2. Question 8. Question 3. Question 9. Question 4. Question 10. Question 1 Question Question LETRA: E Fácil Question 4 LETRA: A Fácil Question 5 Gabarito de Inglês Question 6 LETRA: D Difícil Question 7 LETRA: A Média Question 8 LETRA: C Difícil Question 9 Question

Leia mais

Produzindo e divulgando fotos e vídeos. Aula 1 Criando um vídeo

Produzindo e divulgando fotos e vídeos. Aula 1 Criando um vídeo Produzindo e divulgando fotos e vídeos Aula 1 Criando um vídeo Objetivos 1 Conhecer um pouco da história dos filmes. 2 Identificar a importância de um planejamento. 3 Entender como criar um roteiro. 4

Leia mais

Guia do Professor / Vozes da Cidade / Conhecendo.../ Eduardo Guimarães. Conhecendo a Cidade

Guia do Professor / Vozes da Cidade / Conhecendo.../ Eduardo Guimarães. Conhecendo a Cidade Guia do Professor / Vozes da Cidade / Conhecendo.../ Eduardo Guimarães 1 Guia do Professor Episódio Conhecendo a Cidade Programa Vozes da Cidade Apresentação Como já vimos nos trabalhos desenvolvidos para

Leia mais

COLÉGIO ESTADUAL CRISTO REI ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO

COLÉGIO ESTADUAL CRISTO REI ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO COLÉGIO ESTADUAL CRISTO REI ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO Rua das Ameixeiras, 119 Núcleo Cristo Rei Fone/Fax: 0xx42 3624 3095 CEP 85060-160 Guarapuava Paraná grpcristorei@seed.pr.gov.br PLANO DE TRABALHO

Leia mais

Uma chaminé esfumaçante em forma de arma apontada contra a cabeça só pode colocar a poluição como uma arma letal.

Uma chaminé esfumaçante em forma de arma apontada contra a cabeça só pode colocar a poluição como uma arma letal. 1. A legenda mais apropriada para a charge é: A poluição é uma arma que pode matar. Uma chaminé esfumaçante em forma de arma apontada contra a cabeça só pode colocar a poluição como uma arma letal. 02.

Leia mais

Gabarito - LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA BRASILEIRA - Grupos D, E, F e G. Leia o conceito de pontuação e os fragmentos de texto abaixo:

Gabarito - LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA BRASILEIRA - Grupos D, E, F e G. Leia o conceito de pontuação e os fragmentos de texto abaixo: Leia o conceito de pontuação e os fragmentos de texto abaixo: Pontuar é sinalizar gramatical e expressivamente um texto. Celso Cunha, Gramática do Português Contemporâneo, p.618. Texto I Que bom vento

Leia mais

PROVA COMENTADA PELOS PROFESSORES DO CURSO POSITIVO

PROVA COMENTADA PELOS PROFESSORES DO CURSO POSITIVO PROVA COMENTADA PELOS 1 Lya Luft apresenta, no 1º parágrafo do texto, sua tese acerca do que venha a ser o posicionamento ideal da família:...família deveria ser careta., i.e., humana, aberta, atenta,

Leia mais

RESPOSTAS AOS RECURSOS IMPRETADOS POR CANDIDATOS DO VESTIBULAR 2012

RESPOSTAS AOS RECURSOS IMPRETADOS POR CANDIDATOS DO VESTIBULAR 2012 RESPOSTAS AOS RECURSOS IMPRETADOS POR CANDIDATOS DO VESTIBULAR 2012 1º DIA Prova de Língua Portuguesa Questão 2 Na questão 2, o enunciado diz claramente que o que se está avaliando é o significado que

Leia mais

DISCIPLINA: LINGUA PORTUGUESA

DISCIPLINA: LINGUA PORTUGUESA DISCIPLINA: LINGUA PORTUGUESA EMENTA: A Língua Portuguesa priorizará os conteúdos estruturantes (ouvir, falar, ler e escrever) tendo como fundamentação teórica o sociointeracionismo. APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA

Leia mais

Nome: Vão acabar comigo?

Nome: Vão acabar comigo? Disciplina: LÍNGUA PORTUGUESA Ano / Série: 8º Professor(a): JULIANE GALINDO Data: / / 2014 Roteiro de Recuperação Final Nome: Matéria: Interpretação de texto Sujeito e tipos Predicado e tipos Complementos

Leia mais

Curso: Letras Português ( 1 ª Licenciatura) II Bloco

Curso: Letras Português ( 1 ª Licenciatura) II Bloco Curso: Letras Português ( 1 ª Licenciatura) I Bloco Filosofia da Educação 60 horas Metodologia Científica 60 horas Iniciação à Leitura e Produção de Textos Acadêmicos 60 horas Introdução à filosofia e

Leia mais

DATA: 18/12/2015 VALOR: 20,0 Pontos NOTA: RELAÇÃO DOCONTEÚDO PARA A RECUPERAÇÃO FINAL

DATA: 18/12/2015 VALOR: 20,0 Pontos NOTA: RELAÇÃO DOCONTEÚDO PARA A RECUPERAÇÃO FINAL DISCIPLINA: ARTE PROFESSORA: Cristiana de Souza DATA: 18/12/2015 VALOR: 20,0 Pontos NOTA: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL SÉRIE: 6º ANO TURMA: ALUNO (A): RELAÇÃO DOCONTEÚDO PARA A RECUPERAÇÃO FINAL Nº: 01.

Leia mais

Português. 1. Leia os seguintes poemas e faça o que se pede:

Português. 1. Leia os seguintes poemas e faça o que se pede: Português Leitura de texto 3 os anos Wilton fev/11 Nome: Nº: Turma: 1. Leia os seguintes poemas e faça o que se pede: Longe do estéril turbilhão da rua, Beneditino escreve! No aconchego Do claustro, na

Leia mais

Composição fotográfica

Composição fotográfica Composição fotográfica É a seleção e os arranjos agradáveis dos assuntos dentro da área a ser fotografada. Os arranjos são feitos colocando-se figuras ou objetos em determinadas posições. Às vezes, na

Leia mais

Prova Objetiva Prova de Redação

Prova Objetiva Prova de Redação CAp - FUNEMAC 2014 1ª série do Ensino Médio Prova Objetiva Prova de Redação 10/11/2013 Este caderno, com 20 páginas numeradas, contém 40 questões objetivas de Língua Portuguesa e de Matemática, além da

Leia mais

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar 1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar nosso amor 4. Porque a gente discute nossos problemas

Leia mais

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA DESENGANO FADE IN: CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA Celular modelo jovial e colorido, escovas, batons e objetos para prender os cabelos sobre móvel de madeira. A GAROTA tem 19 anos, magra, não

Leia mais

Considerando a função social das informações geradas nos sistemas de comunicação e informação, o ambiente virtual descrito no texto exemplifica

Considerando a função social das informações geradas nos sistemas de comunicação e informação, o ambiente virtual descrito no texto exemplifica 01) O "Portal Domínio Público", lançado em novembro de 2004, propõe o compartilhamento de conhecimentos de forma equânime e gratuita, colocando à disposição de todos os usuários da Internet, uma biblioteca

Leia mais

OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES

OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES Introdução ao tema A importância da mitologia grega para a civilização ocidental é tão grande que, mesmo depois de séculos, ela continua presente no nosso imaginário. Muitas

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA LOGOTIPO MACMILLAN BRASIL Utilização colorido; preto/branco e negativo Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que

Leia mais

Olimpíada de LP Escrevendo o futuro

Olimpíada de LP Escrevendo o futuro Olimpíada de LP Escrevendo o futuro QUATRO GÊNEROS EM CARTAZ: OS CAMINHOS DA ESCRITA Cristiane Cagnoto Mori 19/03/2012 Referências bibliográficas RANGEL, Egon de Oliveira. Caminhos da escrita: O que precisariam

Leia mais

Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos PORTUGUÊS 7º ano Ano letivo 2015 2016 ORALIDADE LEITURA / EDUCAÇÃO LITERÁRIA 1º PERÍODO CONTEÚDOS

Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos PORTUGUÊS 7º ano Ano letivo 2015 2016 ORALIDADE LEITURA / EDUCAÇÃO LITERÁRIA 1º PERÍODO CONTEÚDOS Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos PORTUGUÊS 7º ano Ano letivo 2015 2016 1º PERÍODO CONTEÚDOS ORALIDADE Elementos constitutivos do texto publicitário. Ouvinte. Informação. Princípios reguladores

Leia mais

Descoberta e Invenção: o lugar da argumentação nos textos dissertativos

Descoberta e Invenção: o lugar da argumentação nos textos dissertativos Atividade extra Descoberta e Invenção: o lugar da argumentação nos textos dissertativos Questão 1 (UFPR 2013) Leia o texto a seguir: Ao realizar um experimento no laboratório da escola, um estudante fez

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL. Sondagem 2014 6º ANO. Língua Portuguesa

ENSINO FUNDAMENTAL. Sondagem 2014 6º ANO. Língua Portuguesa ENSINO FUNDAMENTAL O processo de sondagem Colégio Sion busca detectar, no aluno, pré-requisitos que possibilitem inseri-lo adequadamente no ano pretendido. As disciplinas de Língua Portuguesa e são os

Leia mais

ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ENSINO MÉDIO

ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ENSINO MÉDIO ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ENSINO MÉDIO I PORTUGUÊS: Compreensão e interpretação de texto. Ortografia: divisão silábica, pontuação, hífen, sinônimo, acentuação gráfica, crase. Morfologia: classes de

Leia mais

Arquitetura e Urbanismo

Arquitetura e Urbanismo Aptidão Arquitetura e Urbanismo APTIDÃO EM ARQUITETURA E URBANISMO 1. INTRODUÇÃO Considerando que o trabalho do arquiteto é na verdade a articulação de inúmeras variáveis que se materializam e se configuram

Leia mais

Coleção Escola Aprendente. Matrizes Curriculares para o Ensino Médio

Coleção Escola Aprendente. Matrizes Curriculares para o Ensino Médio Coleção Escola Aprendente Matrizes Curriculares para o Ensino Médio Projeto Gráfico Jozias Rodrigues Feliciano de Magalhães Jr. Márcio Magalhães Diagramação Eletrônica Jozias Rodrigues Márcio Magalhães

Leia mais

PROGRAMA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA ANOS FINAIS / SRE - CURVELO

PROGRAMA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA ANOS FINAIS / SRE - CURVELO 61 Poema O que é: Segundo o poeta Carlos Drummond de Andrade, entre coisas e palavras principalmente entre palavras circulamos. As palavras, entretanto, não circulam entre nós como folhas soltas no ar.

Leia mais

QUESTÃO 04 QUESTÃO 05

QUESTÃO 04 QUESTÃO 05 QUESTÃO 01 Arte abstrata é uma arte: a) que tem a intenção de representar figuras geométricas. b) que não pretende representar figuras ou objetos como realmente são. c) sequencial, como, por exemplo, a

Leia mais

*Não foi propriamente um movimento ou escola literária; * Trata-se de uma fase de transição para o Modernismo, nas duas primeiras décadas do século

*Não foi propriamente um movimento ou escola literária; * Trata-se de uma fase de transição para o Modernismo, nas duas primeiras décadas do século *Não foi propriamente um movimento ou escola literária; * Trata-se de uma fase de transição para o Modernismo, nas duas primeiras décadas do século XX; * É quando surge uma literatura social, através de

Leia mais

TELEJORNALISMO E ESTUDOS CULTURAIS

TELEJORNALISMO E ESTUDOS CULTURAIS Sétimo Fórum Nacional de Professores de Jornalismo Praia dos Ingleses, SC, abril de 2004 GT: Laboratório de Jornalismo Eletrônico Trabalho: TELEJORNALISMO E ESTUDOS CULTURAIS Autora: Célia Maria Ladeira

Leia mais

1ª. Apostila de Filosofia O que é Filosofia? Para que a Filosofia? A atitude filosófica. Apresentação

1ª. Apostila de Filosofia O que é Filosofia? Para que a Filosofia? A atitude filosófica. Apresentação 1 1ª. Apostila de Filosofia O que é Filosofia? Para que a Filosofia? A atitude filosófica. Apresentação O objetivo principal de Introdução Filosofia é despertar no aluno a percepção que a análise, reflexão

Leia mais

A Cobronça, a Princesa e a Surpresa

A Cobronça, a Princesa e a Surpresa elaboração: PROF. DR. JOSÉ NICOLAU GREGORIN FILHO A Cobronça, a Princesa e a Surpresa escrito por & ilustrado por Celso Linck Fê Os Projetos de Leitura: concepção Buscando o oferecimento de subsídios práticos

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS Cultura Brasileira 1º PERÍODO O fenômeno cultural. Cultura(s) no Brasil. Cultura regional e

Leia mais

Texto 1 O FUTEBOL E A MATEMÁTICA Modelo matemático prevê gols no futebol Moacyr Scliar

Texto 1 O FUTEBOL E A MATEMÁTICA Modelo matemático prevê gols no futebol Moacyr Scliar PROFESSOR: EQUIPE DE PORTUGUÊS BANCO DE QUESTÕES - LÍNGUA PORTUGUESA - 5 ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ========================================================================== Texto 1 O FUTEBOL E A MATEMÁTICA

Leia mais

Admissão de alunos 2016

Admissão de alunos 2016 Tradição em Excelência Admissão de alunos 2016 CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS 8⁰ ANO ENSINO FUNDAMENTAL II CIÊNCIAS 1. ORIGEM DA TERRA 1.1. Origem da vida no Planeta Terra (principais teorias). 1.2. Fósseis,

Leia mais

Apropriação da Leitura e da Escrita. Elvira Souza Lima. (transcrição)

Apropriação da Leitura e da Escrita. Elvira Souza Lima. (transcrição) Apropriação da Leitura e da Escrita Elvira Souza Lima (transcrição) Nós estamos num momento de estatísticas não muito boas sobre a alfabetização no Brasil. Mas nós temos que pensar historicamente. Um fato

Leia mais

Nível Médio Prova 1: Compreensão leitora e língua em uso

Nível Médio Prova 1: Compreensão leitora e língua em uso TEXTO 1 Leia o texto abaixo e nas alternativas de múltipla escolha, assinale a opção correta. INTERCÂMBIO BOA VIAGEM 1 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 Cursos de intercâmbio são uma

Leia mais

REDAÇÃO DISSERTAÇÃO AULA 5. Professora Sandra Franco

REDAÇÃO DISSERTAÇÃO AULA 5. Professora Sandra Franco REDAÇÃO AULA 5 Professora Sandra Franco DISSERTAÇÃO 1. Definição de Dissertação. 2. Roteiro para dissertação. 3. Partes da dissertação. 4. Prática. 5. Recomendações Gerais. 6. Leitura Complementar. 1.

Leia mais

JAKOBSON, DUCHAMP E O ENSINO DE ARTE

JAKOBSON, DUCHAMP E O ENSINO DE ARTE JAKOBSON, DUCHAMP E O ENSINO DE ARTE Terezinha Losada Resumo: A obra Fonte de Marcel Duchamp é normalmente apontada pela crítica de arte como a síntese e a expressão mais radical da ruptura com a tradição

Leia mais

A diferença entre charge, cartum, tirinha e caricatura

A diferença entre charge, cartum, tirinha e caricatura A diferença entre charge, cartum, tirinha e caricatura É essencial que todo vestibulando saiba diferenciar e interpretar charges, cartuns, tirinhas e caricaturas. Dessa forma buscarei elucidar as semelhanças

Leia mais

Av. Moaci, 965 Moema São Paulo SP CEP: 04083-002 Tel. +55 (11) 2532-4813 www.geekie.com.br. Prezados colégios,

Av. Moaci, 965 Moema São Paulo SP CEP: 04083-002 Tel. +55 (11) 2532-4813 www.geekie.com.br. Prezados colégios, Prezados colégios, Buscando atender a demanda por GeekieTestes para o 1º e 2º anos do Ensino Médio, elaboramos nossa Matriz Geekie de Avaliação para 2014. Nela, buscamos contemplar os principais conteúdos

Leia mais

7 Tal pai, tal filho. Acabada a assembléia da comunidade de. Cenatexto

7 Tal pai, tal filho. Acabada a assembléia da comunidade de. Cenatexto JANELA A U L A 7 Tal pai, tal filho Cenatexto Acabada a assembléia da comunidade de Júpiter da Serra, em que se discutiu a expansão da mineradora, dona Ana volta para casa com o Samuel, seu garotinho.

Leia mais

DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA - 2008. Disciplinas Teórica Prática Estágio Total. 1º Período

DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA - 2008. Disciplinas Teórica Prática Estágio Total. 1º Período MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas. UNIFAL-MG Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700. Alfenas/MG. CEP 37130-000 Fone: (35) 3299-1000. Fax: (35) 3299-1063 DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE

Leia mais

Caro aluno! O CURSO AVANÇADO DE PORTUGUÊS (FGV) está voltado para o concursando que se destina a realizar as provas da banca FGV. Nossa estratégia é

Caro aluno! O CURSO AVANÇADO DE PORTUGUÊS (FGV) está voltado para o concursando que se destina a realizar as provas da banca FGV. Nossa estratégia é Caro aluno! O CURSO AVANÇADO DE PORTUGUÊS (FGV) está voltado para o concursando que se destina a realizar as provas da banca FGV. Nossa estratégia é que o aluno NÃO DECORE NADA em Língua Portuguesa. Se

Leia mais

endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA O 7.O ANO EM 2015 Disciplina: Prova: PoRTUGUÊs

endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA O 7.O ANO EM 2015 Disciplina: Prova: PoRTUGUÊs Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSA O 7.O ANO EM 2015 Disciplina: Prova: PoRTUGUÊs desafio nota: Texto para as questões 1 e 2. (Disponível em: .

Leia mais

Aluno(a): Nº. Disciplina: Português Data da prova: 03/10/2014. P1-4 BIMESTRE. Análise de textos poéticos. Texto 1. Um homem também chora

Aluno(a): Nº. Disciplina: Português Data da prova: 03/10/2014. P1-4 BIMESTRE. Análise de textos poéticos. Texto 1. Um homem também chora Lista de Exercícios Aluno(a): Nº. Professor: Daniel Série: 9 ano Disciplina: Português Data da prova: 03/10/2014. P1-4 BIMESTRE Análise de textos poéticos Texto 1 Um homem também chora Um homem também

Leia mais

PORTUGUÊS COMENTÁRIO DA PROVA

PORTUGUÊS COMENTÁRIO DA PROVA COMENTÁRIO DA PROVA Excetuando-se as questões de Literatura, a diversidade racial foi a temática desta prova. Novamente, uma prova parecida com a dos anos anteriores, com uma grande diferença para melhor:

Leia mais

2- Nas frases a seguir estão destacadas quatro formas verbais de um mesmo verbo. Compare-as.

2- Nas frases a seguir estão destacadas quatro formas verbais de um mesmo verbo. Compare-as. FICHA DA SEMANA 5º ANO A / B Instruções: 1- Cada atividade terá uma data de realização e deverá ser entregue a professora no dia seguinte; 2- As atividades deverão ser copiadas e respondidas no caderno,

Leia mais

Content Area Grade Quarter Língua Portuguesa 6ª Serie Unidade I

Content Area Grade Quarter Língua Portuguesa 6ª Serie Unidade I Content Area Grade Quarter Língua 6ª Serie Unidade I Texto: parágrafos: descritivo/comparativo; reconto; resenha crítica, anedota, cartum, revista em quadrinhos Linguística: comunicação: elementos/códigos;

Leia mais

Plano de Estudo 3ª Etapa

Plano de Estudo 3ª Etapa Plano de Estudo 3ª Etapa NÍVEL DE ENSINO: ENSINO FUNDAMENTAL I ANO: 4º Querido (a) aluno(a), SAÚDE E PAZ! Esse plano de estudo tem como finalidade ajudá-lo (a) a se organizar melhor em seu hábito de estudo

Leia mais

PROPOSTA PEDAGÓGICA. Elaborada por Ana Carolina Carvalho

PROPOSTA PEDAGÓGICA. Elaborada por Ana Carolina Carvalho PROPOSTA PEDAGÓGICA Elaborada por Ana Carolina Carvalho PROPOSTA PEDAGÓGICA Crianças do Brasil Suas histórias, seus brinquedos, seus sonhos elaborada por ANA CAROLINA CARVALHO livro de JOSÉ SANTOS ilustrações

Leia mais

TIPO DE AVALIAÇÃO: Lista de Exercícios - Recuperação

TIPO DE AVALIAÇÃO: Lista de Exercícios - Recuperação TIPO DE AVALIAÇÃO: Lista de Exercícios - Recuperação Nome: Nº 8º ano / Ensino Fundamental Turma: Disciplina(s): Português Data: Professor(a): Érica Beatriz Nota: Leia o texto de Clarice Lispector e veja

Leia mais

ROTEIRO DE ESTUDO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 2.º ANO/EF - 2015

ROTEIRO DE ESTUDO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 2.º ANO/EF - 2015 SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA MANTENEDORA DA PUC Minas E DO COLÉGIO SANTA MARIA ROTEIRO DE ESTUDO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 2.º ANO/EF - 2015 Caro(a) aluno(a), É tempo de conferir os conteúdos estudados

Leia mais

Educação inclusiva para surdos: desmistificando pressupostos

Educação inclusiva para surdos: desmistificando pressupostos Educação inclusiva para surdos: desmistificando pressupostos Paula Botelho Mestre em Educação pela Faculdade de Educação da UFMG. Coordenadora do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação de Surdos (GEPES),

Leia mais

Práticas Leitoras & Produção de Textos Acadêmicos

Práticas Leitoras & Produção de Textos Acadêmicos Práticas Leitoras & Produção de Textos Acadêmicos Práticas Leitoras & Produção de Textos Acadêmicos Módulo 1 A Linguagem Acadêmica Prof. Walace de Almeida Rodrigues 1 IFMG Campus Formiga Prof. Walace de

Leia mais

LICENCIATURA EM LÍNGUA ESPANHOLA E RESPECTIVAS LITERATURAS

LICENCIATURA EM LÍNGUA ESPANHOLA E RESPECTIVAS LITERATURAS LICENCIATURA EM LÍNGUA ESPANHOLA E RESPECTIVAS LITERATURAS Curso 1/20K Ingresso a partir de 2011/1 Fundamentos dos Estudos Literários Codicred: 12224-04 NÍVEL I Ementa: Funções da literatura. Discurso

Leia mais

A relação entre a fala e a escrita

A relação entre a fala e a escrita A relação entre a fala e a escrita Karen Alves da Silva Proposta e objetivo: Partindo de um episódio de escrita, podemos refletir sobre: de que maneira está posta a relação entre escrita e oralidade; como

Leia mais

Romantismo. Questão 01 Sobre a Arte no Romantismo, julgue os itens a seguir em (C) CERTOS ou (E) ERRADOS:

Romantismo. Questão 01 Sobre a Arte no Romantismo, julgue os itens a seguir em (C) CERTOS ou (E) ERRADOS: Romantismo Questão 01 Sobre a Arte no Romantismo, julgue os itens a seguir em (C) CERTOS ou (E) ERRADOS: 1. ( C ) Foi a primeira e forte reação ao Neoclassicismo. 2. ( E ) O romantismo não valorizava a

Leia mais

Questão 01 Interpretação de texto. Questão 02 Acentuação gráfica

Questão 01 Interpretação de texto. Questão 02 Acentuação gráfica COMENTÁRIOS E RESPOSTAS À PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA DE NÍVEL MÉDIO PARA AGENTE ADMINSITRATIVO AUXILIAR PORTO ALEGRE DO CONCURSO DA FUNDAÇÃO ESTADUAL DE PROTEÇÃO E PESQUISA EM SAÚDE FEPS PROVA REALIZADA

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

Pão, pão, pão. Estêvão Marques, Marina Pittier e Fê Sztok Ionit Zilberman. escrito por. ilustrado por

Pão, pão, pão. Estêvão Marques, Marina Pittier e Fê Sztok Ionit Zilberman. escrito por. ilustrado por elaboração: Tatiana Pita Mestre em Educação pela PUC (SP) Pão, pão, pão escrito por ilustrado por Estêvão Marques, Marina Pittier e Fê Sztok Ionit Zilberman 2 O encanto e as descobertas que o livro nos

Leia mais

PROGRAMA DO 7ª SÉRIE / 8º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL II - 2014 I UNIDADE

PROGRAMA DO 7ª SÉRIE / 8º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL II - 2014 I UNIDADE COORDENAÇÃO COLÉGIO OFICINA 1 PROGRAMA DO 7ª SÉRIE / 8º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL II - 2014 I UNIDADE DISCIPLINA CONTEÚDO COMPETÊNCIAS E HABILIDADES LÍNGUA PORTUGUESA REDAÇÃO OFICINA DE LEITURA ARTES EDUCAÇÃO

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia

Universidade Federal de Uberlândia PRIMEIRA QUESTÃO A) É importante que o candidato ressalte o fato de que, na ilha, a princípio, tudo é eletivo : cabe aos indivíduos escolher os seus papéis. Esta liberdade da constituição do sujeito deve

Leia mais

PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA 11ª Classe

PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA 11ª Classe PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA 11ª Classe Formação de Professores para o Pré-Escolar e para o Ensino Primário Opção: Ensino Primário Ficha Técnica Título Programa de Metodologia

Leia mais

CONCURSO DE ADMISSÃO 2015/2016 PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA (PROVA 3) 1º Ano / Ensino Médio

CONCURSO DE ADMISSÃO 2015/2016 PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA (PROVA 3) 1º Ano / Ensino Médio Leia atentamente o texto 1 e responda às questões de 01 a 06, assinalando a única alternativa correta. Texto 1 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30

Leia mais

I. Complete o texto seguinte com as formas correctas dos verbos ser ou estar. (5 pontos)

I. Complete o texto seguinte com as formas correctas dos verbos ser ou estar. (5 pontos) I. Complete o texto seguinte com as formas correctas dos verbos ser ou estar. Hoje. domingo e o tempo. bom. Por isso nós. todos fora de casa.. a passear à beira-mar.. agradável passar um pouco de tempo

Leia mais

SIMULADO DE PORTUGUÊS

SIMULADO DE PORTUGUÊS SIMULADO DE PORTUGUÊS Professora: Fabyana Muniz Texto I O desafio da qualidade É uma conquista civilizatória para o Brasil ter a imensa maioria das crianças em idade escolar com acesso às salas de aula,

Leia mais

A soma será feita da seguinte forma:

A soma será feita da seguinte forma: TESTE VOCACIONAL Teste sua vocação Testes vocacionais não fazem milagres, não têm poder de apontar uma única profissão a ser seguida, mas são um bom norte acerca de aptidões e interesses. O questionário

Leia mais

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Escola Municipal de Ensino Fundamental David Canabarro Florianópolis, 3892 Mathias Velho/Canoas Fone: 34561876/emef.davidcanabarro@gmail.com DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Nome: Stefani do Prado Guimarães Ano

Leia mais

PROCESSO SELETIVO Nº 061/2015 PREFEITURA MUNICIPAL DE BIRIGUI - SP

PROCESSO SELETIVO Nº 061/2015 PREFEITURA MUNICIPAL DE BIRIGUI - SP PROCESSO SELETIVO Nº 061/2015 PREFEITURA MUNICIPAL DE BIRIGUI - SP PROFESSOR II DE ARTES Nome do(a) Candidato(a) Número de Inscrição Este caderno de questões esta assim constituído: DISCIPLINAS Nº QUESTOES

Leia mais

Vestibular UFRGS 2013 Resolução da Prova de Língua Portuguesa

Vestibular UFRGS 2013 Resolução da Prova de Língua Portuguesa 01. Alternativa (E) Vestibular UFRGS 2013 Resolução da Prova de Língua Portuguesa Alternativa que contém palavras grafadas de acordo com o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa - VOLP 02. Alternativa

Leia mais

Prefeitura Municipal de Santo Ângelo A N E XO II. (Do Conteúdo Programático)

Prefeitura Municipal de Santo Ângelo A N E XO II. (Do Conteúdo Programático) 1 A N E XO II (Do Conteúdo Programático) 2 Cargos: CARPINTEIRO, COZINHEIRA, PADEIRO, PINTOR (LETRISTA). Português: Ortografia (escrita correta das palavras). Divisão silábica. Pontuação. Acentuação Gráfica.

Leia mais

1ª PARTE: MÚLTIPLA ESCOLHA

1ª PARTE: MÚLTIPLA ESCOLHA 1ª PARTE: MÚLTIPLA ESCOLHA (Marque com um X a única opção que atende ao que é solicitado em cada questão.) TEXTO I GENTE É BICHO E BICHO É GENTE 01 Querido Diário, não tenho mais dúvida de que este mundo

Leia mais

FACCAT FACULDADES INTEGRADAS DE TAQUARA Nomes: Ana Carvalho, Tairini, Ellen, Tâmiris, Cássia, Cátia Weber. Professor: Zenar Schein Data:

FACCAT FACULDADES INTEGRADAS DE TAQUARA Nomes: Ana Carvalho, Tairini, Ellen, Tâmiris, Cássia, Cátia Weber. Professor: Zenar Schein Data: FACCAT FACULDADES INTEGRADAS DE TAQUARA Nomes: Ana Carvalho, Tairini, Ellen, Tâmiris, Cássia, Cátia Weber. Professor: Zenar Schein Data: Listagem Conteúdos: 6º ano ensino fundamental Morfologia Fonética

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Linguagem oral dominada, Representação escrita, Sistema simbólico.

PALAVRAS-CHAVE: Linguagem oral dominada, Representação escrita, Sistema simbólico. 7.00.00.00-0 - CIÊNCIAS HUMANAS 7.08.00.00-6 Educação A APRENDIZAGEM DA LEITURA E DA ESCRITA: A LINGUAGEM ORAL DOMINADA E SUA CORRELAÇÃO COM A APRENDIZAGEM DA ESCRITA GIOVANNA GAGGINI RODON Curso de Pedagogia

Leia mais

Priscilla Cabett SANTOS 2 Talita Maria dos Santos Galvão da SILVA 3 Luiz Antônio FELICIANO 4 Faculdades Integradas Teresa D Ávila, Lorena, SP

Priscilla Cabett SANTOS 2 Talita Maria dos Santos Galvão da SILVA 3 Luiz Antônio FELICIANO 4 Faculdades Integradas Teresa D Ávila, Lorena, SP Brasil: qual é o teu negócio? 1 Priscilla Cabett SANTOS 2 Talita Maria dos Santos Galvão da SILVA 3 Luiz Antônio FELICIANO 4 Faculdades Integradas Teresa D Ávila, Lorena, SP RESUMO Baseado na composição

Leia mais

Guia do Professor / Vozes da Cidade / Conhecendo.../ Eduardo Guimarães. Conhecendo a Cidade

Guia do Professor / Vozes da Cidade / Conhecendo.../ Eduardo Guimarães. Conhecendo a Cidade 1 Guia do Professor Episódio Conhecendo a Cidade Programa Vozes da Cidade Apresentação Como já vimos nos trabalhos desenvolvidos para o episódio 1, os trabalhos para o episódio 2 também trazem várias questões

Leia mais