UMA RETROSPECTIVA DIDÁTICA E LEGAL

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UMA RETROSPECTIVA DIDÁTICA E LEGAL"

Transcrição

1 UMA RETROSPECTIVA DIDÁTICA E LEGAL

2 A educação é um fenômeno próprio dos seres humanos significa afirmar que ela é, ao mesmo tempo, uma exigência do e para o processo de trabalho, bem como é, ela própria, um processo de trabalho.

3 O trabalho pode ser classificado em material e não material. A educação é caracterizada como trabalho não material ao produzir ideias, conceitos, valores, símbolos, hábitos, atitudes e habilidades, ou seja, a produção do saber, seja sobre a natureza, sobre a cultura, isto é, o conjunto da produção humana.

4 Segundo SAVIANI, 2013, o objeto da educação diz respeito à identificação dos elementos culturais que precisam ser assimilados pelos indivíduos da espécie humana para que eles se tornem humanos. É papel da educação a seleção do essencial e do acessório a ser ensinado na escola (clássico, como fundamental, como essencial) à descoberta das formas mais adequadas para atingir esse objetivo. trata-se da organização dos meios (conteúdos, espaço, tempo e procedimentos) através dos quais, progressivamente, cada indivíduo singular realize, na forma de segunda natureza, a humanidade produzida historicamente

5 Segundo FARIAS et all, 2011, p. 30, não é demais lembrar que, sendo a educação uma prática social histórica e dinâmica, as tendências pedagógicas não se apresentam de forma estanque e sequenciada por uma cronologia linear. O despontar de uma não significa, necessariamente, o silenciar de outras. A possibilidade da presença de várias orientações em um mesmo período histórico evidencia a contradição, o conflito e o confronto entre diferentes, e até antagônicos, projetos educacionais e sociais.

6 Dermeval Saviani toma a categoria "marginalidade" como referência para compreender a educação como instrumento de sua superação (equalização social) ou de sua redução (discriminação social). teorias não críiticas, crítico-reprodutivistas críticas. José Carlos Libâneo classifica as tendências educacionais em Liberais Progressistas.

7 A perspectiva positivista concebe a sociedade como uma grande máquina, um corpo vivo, em que cada uma de suas peças ou órgãos - os indivíduos - tem um lugar e uma função que lhe é própria.

8 Tendência pedagógica tradicional, herança jesuítica. Tendência pedagógica renovada progressivista, herança do pragmatismo de J. Dewey. Tendência pedagógica renovada não diretiva, legado da psicologização do ensino. Tendênca pedagógica tecnicista, transposição dos princípios fabris para o chão da escola (taylorismo e fordismo).

9 contrapõem-se aos positivistas, porque notam os conflitos sociais (classista: a desigualdade e a exclusão), negam a harmonia e a perfeição do modelo social capitalista; denunciam a natureza degenerativa deste tipo de sociedade. Percebem o movimento, a transformação em todas as coisas, defendem a necessidade e a possibilidade de mudança e de criação de outra ordem social.

10 Para os teóricos crítico-reprodutivistas, a mudança social é necessária e possível, contudo, não realizável nos Aparelhos Ideológicos do Estado (AIE), dado o seu comprometimento com os interesses da classe social detentora dos meios de produção e, por conseguinte, do poder político. Para estes, a escola - como um dos AIE - é, tão/somente, instrumento que mantém, conserva e reproduz o status quo, um espaço de dominação, alienação e, consequentemente, de morte dos desejos de mudança (SAVIANI, 1985).

11 Teoria da Violência Simbólica, apresentada por Bourdieu e Passeron.

12 Teoria da Escola como aparelho ideológico de Estado, formulada por Althusser. Teoria da Escola Dualista, de autoria de Baudelot e Establet.

13 Os jesuítas foram os principais educadores no Brasil de 1549 a 1759 Indígenas catequese Classe dominante Ler, escreve e aprender a contar Excluídos: Pobres, escravos e mulheres

14 O plano de instrução: Ratio Studiorum formação do homem universal, humanista e cristão. cultura geral, enciclopédico e alheio à realidade da vida de Colônia. Esses eram os alicerces da Pedagogia Tradicional na vertente religiosa que, de acordo com SAVIANI (1984, p. 12), é marcada por uma visão essencialista de homem, isto é, o homem constituído por uma essência universal e imutável.

15 Estudo privado, em que o mestre prescrevia o método de estudo, a matéria e o horário; As aulas, ministradas de forma expositiva; a repetição visando repetir, decorar e expor em aula; O desafio, estimulando a competição; A disputa, outro recurso metodológico era visto como uma defesa de tese. Os exames eram orais e escritos, visando avaliar o aproveitamento do aluno.

16 Marques de Pombal expulsa os jesuítas do Brasil. Os Professores leigos começaram a ser admitidos para as aulas-régias. Por volta de 1870, o Brasil vive o seu período de iluminismo - independentes da influencia religiosa. Em 1890 aprovada a reforma de Benjamim Constant sob a influência do positivismo.

17 Inspirou a criação da escola pública, laica, universal e gratuita. Ênfase ao ensino humanístico de cultura geral, centrada no professor, que transmite a todos os alunos indistintamente a verdade universal e enciclopédica; A relação pedagógica que se desenvolve de forma hierarquizada e verticalista, onde o aluno é educado para seguir atentamente a exposição do professor;

18 O método de ensino, calcado nos cinco passos formais de Herbart preparação, apresentação, comparação, assimilação, Generalização aplicação.

19 A Didática, no bojo da Pedagogia Tradicional leiga, está centrada no intelecto, na essência, atribuindo um caráter dogmático aos conteúdos; os métodos são princípios universais e lógicos; o professor se torna o centro do processo de aprendizagem, concebendo o aluno como um ser receptivo e passivo. A disciplina é a forma de garantir a atenção, o silêncio e a ordem.

20 Escolas Normais inicicou em A inclusão da Didática como disciplina em cursos de formação de professores para o então ensino secundário, ocorreu quase um século depois, ou seja, em 1934.

21 Vamos aprender com Gramsci (1978) e Giroux (1983) que a escola, mesmo na condição de AIE, é também um espaço de luta possível, tanto quanto os movimentos sociais e classistas organizados pelos trabalhadores.

22 Para as tendências pedagógicas progressistas o papel da escola é contribuir com a elaboração e consolidação de outro modelo social. Uma sociedade fundada na igualdade de direitos e oportunidades, na cooperação e na justiça social. instrumentalizar as classes trabalhadoras com elementos teóricos e práticos essenciais à transformação da realidade.

23 As tendências pedagógicas progressistas: empenham na defesa de mudanças sociais profundas. As tendências pedagógicas progressivistas: acreditam na possibilidade de empreender reformas que aperfeiçoem o atual modelo social.

24 A tendência pedagógica libertadora Propõe o desafio da promoção de situações educativas que ensejem a capacidade de desvelamento dos véus que encobrem a realidade. Esta atitude visa a fomentar uma consciência política e, por consequência, desalienar os oprimidos e explorados, conforme nos ensina Paulo Freire (1983).

25 A tendência pedagógica libertária Considera a importância da contribuição das experiências coletivas e democráticas de organização grupal e de autogestão pedagógica. Acredita ser este o primeiro passo para a gestão coletiva e democrática da nova sociedade a ser erguida.

26 Para a tendência pedagógica histórico-critica O compromisso fundamental da educação escolar é o de assegurar aos dominados a apropriação crítica do saber científico e universal. Este constitui um instrumento de luta, por excelência, para a elaboração de um novo projeto social.

Processos Pedagógicos em Enfermagem TENDÊNCIAS PEDAGÓGICAS

Processos Pedagógicos em Enfermagem TENDÊNCIAS PEDAGÓGICAS Processos Pedagógicos em Enfermagem TENDÊNCIAS PEDAGÓGICAS Aprender é apropriar-se ativamente do conteúdo da experiencia humana, daquilo que seu grupo social conhece. (DAVIS & OLIVEIRA, 1992) Ato de produzir,

Leia mais

CURRÍCULO, FUNÇÃO SOCIAL DA ESCOLA E AS TENDÊNCIAS DE EDUCAÇÃO. India Mara Ap.Dalavia de Souza Holleben NRE PONTA GROSSA

CURRÍCULO, FUNÇÃO SOCIAL DA ESCOLA E AS TENDÊNCIAS DE EDUCAÇÃO. India Mara Ap.Dalavia de Souza Holleben NRE PONTA GROSSA CURRÍCULO, FUNÇÃO SOCIAL DA ESCOLA E AS TENDÊNCIAS DE EDUCAÇÃO India Mara Ap.Dalavia de Souza Holleben NRE PONTA GROSSA TEORIAS CRÍTICAS NA FORMULAÇÃO DAS TENDÊNCIAS PEDAGÓGICAS Concepção Dialética de

Leia mais

TENDÊNCIAS PEDAGÓGICASRELAÇÃO EDUCAÇÃO E SOCIEDADE

TENDÊNCIAS PEDAGÓGICASRELAÇÃO EDUCAÇÃO E SOCIEDADE TENDÊNCIAS PEDAGÓGICASRELAÇÃO EDUCAÇÃO E SOCIEDADE Pedagogia Liberal TRADICIONAL ESCOLA NOVA (OU ATIVA) RENOVADA, RENOVADORA TECNICISTA PROGRESSIVISTA (OU PROGRESSIVA) NÃO DIRETIVA Hora de cantarolar Na

Leia mais

O que nós entendemos por PEDAGOGIA

O que nós entendemos por PEDAGOGIA O que nós entendemos por PEDAGOGIA paidos=crian =criança; a; agoigen=conduzir, levar Pedagogia: Levar as crianças as (à( escola) Pedagogia: Conjunto de meios, técnicas, t de recursos que auxiliam o professor

Leia mais

Novas Propostas Pedagógicas ou Abordagens para o Ensino. Profa. Dra. Edna Maura Zuffi Depto. Matemática ICMC- USP

Novas Propostas Pedagógicas ou Abordagens para o Ensino. Profa. Dra. Edna Maura Zuffi Depto. Matemática ICMC- USP Novas Propostas Pedagógicas ou Abordagens para o Ensino Profa. Dra. Edna Maura Zuffi Depto. Matemática ICMC- USP O que é a educação? Educação Escolar Instrução Ensino Meios e ações Personalidade valores

Leia mais

SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO ROSILDA SILVIO SOUZA

SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO ROSILDA SILVIO SOUZA SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO ROSILDA SILVIO SOUZA A consciência de nossa humanidade nesta era planetária deveria conduzir-nos à solidariedade e à comiseração recíproca, de indivíduo para indivíduo, de todos

Leia mais

Tendências Pedagógicas Brasileiras

Tendências Pedagógicas Brasileiras Tendências Pedagógicas Brasileiras O professor não deve usar apenas uma tendência pedagógica isoladamente, mas se apropriar de todas para saber qual será a mais eficaz de acordo com cada situação e para

Leia mais

Sociologia Geral e da Educação

Sociologia Geral e da Educação Sociologia Geral e da Educação Objetivo:Discutir a função social da escola Conteúdos: capítulos 7, 8 e 9 Metodologia: Aula expositiva dialogada Apresentação do vídeo Para que serve a escola Apresentação

Leia mais

Profa. Pos.doc. Hortência de Abreu Gonçalves

Profa. Pos.doc. Hortência de Abreu Gonçalves Profa. Pos.doc. Hortência de Abreu Gonçalves PRÁTICA PEDAGÓGICA O século XXI trouxe consigo, posturas diferenciadas na educação brasileira, em decorrência das transformações sociais, políticas e econômicas

Leia mais

PROGRAD / COSEAC PEDAGOGIA - Angra dos Reis - Gabarito

PROGRAD / COSEAC PEDAGOGIA - Angra dos Reis - Gabarito Prova de Conhecimentos Específicos 1 a QUESTÃO: (2,0 pontos) A profissão docente, embora pouco prestigiada na sociedade brasileira, é muito importante, pois ser professor significa, entre outros aspectos,

Leia mais

OS OBJETIVOS E CONTEÚDOS DE ENSINO. In: LIBÂNEO, J. C. (1994). Didática. São Paulo: Cortez.

OS OBJETIVOS E CONTEÚDOS DE ENSINO. In: LIBÂNEO, J. C. (1994). Didática. São Paulo: Cortez. OS OBJETIVOS E CONTEÚDOS DE ENSINO In: LIBÂNEO, J. C. (1994). Didática. São Paulo: Cortez. Objetivos e conteúdos de ensino Conteúdos: base objetiva da instrução referidos aos objetivos e viabilizados pelos

Leia mais

Currículo Escolar. Contextualização. Instrumentalização. Teleaula 2. Refletir sobre currículo. Profa. Me. Inge R. F. Suhr

Currículo Escolar. Contextualização. Instrumentalização. Teleaula 2. Refletir sobre currículo. Profa. Me. Inge R. F. Suhr Currículo Escolar Teleaula 2 Contextualização Profa. Me. Inge R. F. Suhr Que realidade se põe? Como isso afeta a questão do currículo? Refletir sobre currículo Expansão industrial X finalidade da educação

Leia mais

APRENDENDO A PROFISSÃO. Grupo: Aline Chima, Arthur Silva e Francielly Morais

APRENDENDO A PROFISSÃO. Grupo: Aline Chima, Arthur Silva e Francielly Morais DIDÁTICA E DOCÊNCIA APRENDENDO A PROFISSÃO Grupo: Aline Chima, Arthur Silva e Francielly Morais Autoras Isabel Maria Sabino de Farias Josete de Oliveira Castelo Branco Sales Maria Margarete Sampaio de

Leia mais

O Currículo Escolar O mais antigo e persistente significado que se associa «curriculum»

O Currículo Escolar O mais antigo e persistente significado que se associa «curriculum» O Currículo Escolar O mais antigo e persistente significado que se associa a «curriculum» é o de matérias, geralmente organizadas como disciplinas escolares que foram escolhidas para serem ensinadas a

Leia mais

História das ideias pedagógicas do Brasil

História das ideias pedagógicas do Brasil História das ideias pedagógicas do Brasil (Demerval Saviani) Didática Da Matemática - 12/04/2017 Profª Delci Heinle Klein Compreensão do desenvolvimento das ideias pedagógicas no Brasil - ideias educacionais:

Leia mais

DIDÁTICA A DIDÁTICA E AS TENDÊNCIAS PEDAGÓGICAS

DIDÁTICA A DIDÁTICA E AS TENDÊNCIAS PEDAGÓGICAS DIDÁTICA A DIDÁTICA E AS TENDÊNCIAS PEDAGÓGICAS Comenius registra sua ideias na primeira obra clássica, chamada Didática Magna. Os demais pensadores e teóricos como Rousseau, Pestalozzi e Herbart formaram

Leia mais

DIMENSÕES PEDAGÓGICAS DO PPP

DIMENSÕES PEDAGÓGICAS DO PPP Programa Escola de Conselhos PREAE/UFMS Formação continuada de socioeducadores Escola de Conselhos PREAE/UFM S DIMENSÕES PEDAGÓGICAS DO PPP Profa. Maria F. Adimari mfadimari@hotmail.com O QUE É EDUCAÇÃO?

Leia mais

RESUMO DO LIVRO: PENSAMENTO PEDAGOGICO BRASILEIRO MOACIR GADOTTI

RESUMO DO LIVRO: PENSAMENTO PEDAGOGICO BRASILEIRO MOACIR GADOTTI FACNORTE - FACULDADE DO NORTE DO PARANÁ INSTITUTO QUALIFIQUE & CONSULTORIA IQC POLO: SÃO LUIS - MA DEPARTAMENTO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISAS PÓS-GRADUAÇÃO MESTRADO PROFISINALIZANTE EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO

Leia mais

Questões Jogo VFA. Tendência Liberal Tradicional

Questões Jogo VFA. Tendência Liberal Tradicional Questões Jogo VFA Tendência Pedagógicas Didática I Professora Jamily Tendência Liberal Tradicional 1A A escola tem o papel de formar os alunos padronizando-os, pois o caminho para o saber é único e será

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS CURSO DE PEDAGOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS CURSO DE PEDAGOGIA 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS CURSO DE PEDAGOGIA I IDENTIFICAÇÃO Disciplina: História da Educação Brasileira Carga Horária: 60h Créditos: 04 II APRESENTAÇÃO O conhecimento

Leia mais

Educação Matemática MATEMÁTICA LICENCIATURA. Professora Andréa Cardoso

Educação Matemática MATEMÁTICA LICENCIATURA. Professora Andréa Cardoso Educação Matemática MATEMÁTICA LICENCIATURA Professora Andréa Cardoso OBJETIVO DA AULA Conhecer os principais movimentos reformistas para a disciplina de Matemática 2 UNIDADE I: EDUCAÇÃO MATEMÁTICA E ENSINO

Leia mais

Teorias Educacionais Brasileiras

Teorias Educacionais Brasileiras Page 1 of 6 Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Ensino de Graduação Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia Disciplina: Filosofia da Educação I Educador: João Nascimento Borges Filho Teorias

Leia mais

Católicos e protestantes disputam a primazia na organização racional do ensino. o ensino, cria - A Didática Magna - arte de ensinar

Católicos e protestantes disputam a primazia na organização racional do ensino. o ensino, cria - A Didática Magna - arte de ensinar DIDÁTICA sistema virtual.udesc.br DIDÁTICA Arte de instruir, ensinar. Técnica de dirigir e orientar a aprendizagem. Ciência auxiliar da Pedagogia. ORIGEM DA DIDÁTICA França (1231-1256) - surgem os Colégios

Leia mais

Tendências Pedagógicas

Tendências Pedagógicas Fundamentos Históricos, Filosóficos e Sociológicos da Educação Profª Simone Peres Senador Canedo, 22/08/2009 Pedagogia liberal Tradicional Renovada progressivista Renovada não-diretiva Tecnicista Pedagogia

Leia mais

Maria Helena da Silva Virgínio 1 Maria José Moreira da Silva 2 COMO ELABORAR RESENHA. João Pessoa/Pb 2012

Maria Helena da Silva Virgínio 1 Maria José Moreira da Silva 2 COMO ELABORAR RESENHA. João Pessoa/Pb 2012 UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA UFPB CENTRO DE EDUCAÇÃO CE COORDENAÇÃO DO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA EAD DEPARTAMENTO DE HABILITAÇÕES PEDAGÓGICAS DHP DEPARTAMENTO DE MÍDIAS INTEGRADAS NA EDUCAÇÃO

Leia mais

Universidade de São Paulo Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Enf. Psiquiátrica e Ciências Humanas. Profa. Karina de M. Conte

Universidade de São Paulo Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Enf. Psiquiátrica e Ciências Humanas. Profa. Karina de M. Conte Universidade de São Paulo Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Enf. Psiquiátrica e Ciências Humanas Profa. Karina de M. Conte 2017 DIDÁTICA II Favorecer a compreensão do processo de elaboração, gestão,

Leia mais

PROPOSTA TRANSFORMADORA FINALIDADE DA EDUCAÇÃO

PROPOSTA TRANSFORMADORA FINALIDADE DA EDUCAÇÃO FINALIDADE DA EDUCAÇÃO Proporcionar aos homens e as mulheres o desenvolvimento da vivacidade, da invenção e reinvenção, a participação política, a sua condição de sujeito histórico. O saber sistematizado

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Curso: Pedagogia. Disciplina: Filosofia da Educação I. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º

PLANO DE ENSINO. Curso: Pedagogia. Disciplina: Filosofia da Educação I. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º PLANO DE ENSINO 2016 Curso: Pedagogia Disciplina: Filosofia da Educação I Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º 1 - Ementa (sumário, resumo) Conceitos básicos: filosofia, filosofia da educação

Leia mais

ALGUMAS REFLEXÕES SOBRE AS PROPOSTAS EDUCACIONAIS DE JOHN DEWEY PARA UMA SOCIEDADE DEMOCRÁTICA

ALGUMAS REFLEXÕES SOBRE AS PROPOSTAS EDUCACIONAIS DE JOHN DEWEY PARA UMA SOCIEDADE DEMOCRÁTICA PENSAMENTO PEDAGÓGICO NA ÉPOCA CONTEMPORÂNEA Escola Nova e sua Teoria: - Dewey: aprender fazendo da ed. tradicional à ed. nova; A Pedagogia Tecnicista de Tendência Liberal O pensamento pedagógico antiautoritário

Leia mais

Os Herdeiros Pierre Bourdieu e Jean-Claude Passeron

Os Herdeiros Pierre Bourdieu e Jean-Claude Passeron Pierre Bourdieu e Jean-Claude Passeron A escola transforma as desigualdades sociais (culturais) em desigualdades escolares. Os estudantes mais favorecidos, não só devem ao meio de origem os hábitos, o

Leia mais

tendências educacionais: concepção histórico-cultural e teoria histórico-crítica

tendências educacionais: concepção histórico-cultural e teoria histórico-crítica tendências educacionais: concepção histórico-cultural e teoria histórico-crítica Vera Regina Oliveira Alves 1 RESUMO: Este artigo visa levantar questionamentos referentes às tendências educacionais em

Leia mais

Escola Tradicional - Educação 2015/2

Escola Tradicional - Educação 2015/2 Giovane Z. Arus Kellin Veloso Lilian Camargo Lucas Moller 2015/2 INTRODUÇÃO Será abordado, as principais características sobre a escola tradicional a partir dos aspectos: Filosóficos; Espistemológicos;

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E tecnologia PARAÍBA. Ministério da Educação

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E tecnologia PARAÍBA. Ministério da Educação INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E tecnologia PARAÍBA Ministério da Educação Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba - Campus Cajazeiras Diretoria de Ensino / Coord. do Curso

Leia mais

Hellen de Andrade Lira Márcia Maria de Carvalho

Hellen de Andrade Lira Márcia Maria de Carvalho Hellen de Andrade Lira Márcia Maria de Carvalho Este livro não pretende trazer uma visão ontológica sobre o currículo, tendo em vista que segundo o autor as definições nos revelam o que determinada teoria

Leia mais

CARGA HORÁRIA SEMANAL: 03 CRÉDITO: 03

CARGA HORÁRIA SEMANAL: 03 CRÉDITO: 03 1. IDENTIFICAÇÃO PERÍODO: 3º CARGA HORÁRIA SEMANAL: 03 CRÉDITO: 03 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 45 NOME DA DISCIPLINA: HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO BRASILEIRA NOME DO CURSO: PEDAGOGIA 2. EMENTA Retrospectiva Histórica

Leia mais

CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CRÉDITO: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 NOME DA DISCIPLINA: HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO BRASILEIRA NOME DO CURSO: PEDAGOGIA

CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CRÉDITO: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 NOME DA DISCIPLINA: HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO BRASILEIRA NOME DO CURSO: PEDAGOGIA 1. IDENTIFICAÇÃO PERÍODO: 3º CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CRÉDITO: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 NOME DA DISCIPLINA: HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO BRASILEIRA NOME DO CURSO: PEDAGOGIA 2. EMENTA Retrospectiva Histórica

Leia mais

REFLEXÕES SOBRE A CRISE DA UNIVERSIDADE: O NEODUALISMO

REFLEXÕES SOBRE A CRISE DA UNIVERSIDADE: O NEODUALISMO REFLEXÕES SOBRE A CRISE DA UNIVERSIDADE: O NEODUALISMO Marcos Luiz Ribeiro Faculdade Sumaré Formação de Docentes para o Ensino Superior marcoslribeiro@msn.com Reflexões sobre a Crise da Universidade: o

Leia mais

PLANO DE ENSINO Curso:

PLANO DE ENSINO Curso: PLANO DE ENSINO Curso: Semestre letivo: 2º Licenciatura em Pedagogia Disciplina: Sociologia da Educação Período: 2017 Carga Horária: 50h Estudo da educação em sua dimensão política, interferindo nos rumos

Leia mais

I Fórum da Educação de Jovens e Adultos. Região das Águas. Roda de conversa nº 3: Matriz Curricular e Livro Didático para EJA

I Fórum da Educação de Jovens e Adultos. Região das Águas. Roda de conversa nº 3: Matriz Curricular e Livro Didático para EJA I Fórum da Educação de Jovens e Adultos Região das Águas Roda de conversa nº 3: Matriz Curricular e Livro Didático para EJA Professora: Dinorá de Castro Gomes gomes.diza@gmail.com Itumbiara Agosto de 2010

Leia mais

10 Ensinar e aprender Sociologia no ensino médio

10 Ensinar e aprender Sociologia no ensino médio A introdução da Sociologia no ensino médio é de fundamental importância para a formação da juventude, que vive momento histórico de intensas transformações sociais, crescente incerteza quanto ao futuro

Leia mais

E nas aulas anteriores... O que é História? Quem produz História? O que são fontes Históricas?

E nas aulas anteriores... O que é História? Quem produz História? O que são fontes Históricas? E nas aulas anteriores... O que é História? Quem produz História? O que são fontes Históricas? História e Pedagogia História: É a interpretação da ação transformadora do homem no tempo; Pedagogia: Teoria

Leia mais

ANÁLISE DOS CONCEITOS EDUCACIONAIS NAS TENDÊNCIAS PEDAGÓGICAS LIBERAIS E PROGRESSISTAS

ANÁLISE DOS CONCEITOS EDUCACIONAIS NAS TENDÊNCIAS PEDAGÓGICAS LIBERAIS E PROGRESSISTAS SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO LICENCIATURA EM MATEMÁTICA ELISANDRO RAFAEL BAUMGARTEN ANÁLISE DOS CONCEITOS EDUCACIONAIS NAS TENDÊNCIAS PEDAGÓGICAS LIBERAIS E PROGRESSISTAS Horizontina 2015 ELISANDRO

Leia mais

Tema 01 - A Natureza Revolucionária do Pensamento. Tema 02 O Saber Humano e o Surgimento da Sociologia.

Tema 01 - A Natureza Revolucionária do Pensamento. Tema 02 O Saber Humano e o Surgimento da Sociologia. FACULDADE SUMARÉ PLANO DE ENSINO Curso: Letras Língua Portuguesa Componente Curricular: Sociologia da Educação Semestre letivo: 2º Semestre Professor(es): Carga Horária: 50h Período: 2017_1 Estudo da educação

Leia mais

A partir de nossas análises e estudos, preencha adequadamente as lacunas da sentença abaixo, na respectiva ordem:

A partir de nossas análises e estudos, preencha adequadamente as lacunas da sentença abaixo, na respectiva ordem: Questão 1 A partir de nossas análises e estudos, preencha adequadamente as lacunas da sentença abaixo, na respectiva ordem: O desconhecimento das condições histórico-sociais concretas em que vivemos, produzidas

Leia mais

PEDAGOGIA HISTÓRICO-CRÍTICA E O PAPEL DO ENSINO DE BIOLOGIA NA FORMAÇÃO DA CONCEPÇÃO DE MUNDO

PEDAGOGIA HISTÓRICO-CRÍTICA E O PAPEL DO ENSINO DE BIOLOGIA NA FORMAÇÃO DA CONCEPÇÃO DE MUNDO PEDAGOGIA HISTÓRICO-CRÍTICA E O PAPEL DO ENSINO DE BIOLOGIA NA FORMAÇÃO DA CONCEPÇÃO DE MUNDO PEREIRA, Lucas Monteiro UNESP lucasmontp@gmail.com CAMPOS, Luciana M. Lunardi UNESP camposml@ibb.unesp.br Introdução

Leia mais

PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM. Simone de Oliveira Camillo

PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM. Simone de Oliveira Camillo PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM Simone de Oliveira Camillo PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM: diferentes concepções PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM paradigmas que orientam a formação docente; prática docente e

Leia mais

24/07/2014. As origens da Sociologia. A questão do conhecimento

24/07/2014. As origens da Sociologia. A questão do conhecimento Tema 1: O enfoque do Positivismo para a Educação Professora Ma. Mariciane Mores Nunes As origens da Sociologia Sociologia: ciência que explica a dinâmica das sociedades contemporâneas. Envolve: herança

Leia mais

A EDUCAÇÃO FÍSICA NA ESCOLA DE APLICAÇÃO DA UFPA-EAUFPA. PALAVRAS CHAVE: Educação Física. Escola. Organização do Trabalho Pedagógico.

A EDUCAÇÃO FÍSICA NA ESCOLA DE APLICAÇÃO DA UFPA-EAUFPA. PALAVRAS CHAVE: Educação Física. Escola. Organização do Trabalho Pedagógico. A EDUCAÇÃO FÍSICA NA ESCOLA DE APLICAÇÃO DA UFPA-EAUFPA RESUMO: André Luis Ferreira LEPEL/UFPA Escola de Aplicação/UFPA luiscastillho@gmail.com Esta Pesquisa tem como objetivo central compreender a organização

Leia mais

AÇÕES COMPARTILHADAS NA ESCOLA

AÇÕES COMPARTILHADAS NA ESCOLA AÇÕES COMPARTILHADAS NA ESCOLA Gadotti (1996) relata que dentre as mudanças estruturais mais importantes introduzidas nas escolas, destacaramse o restabelecimento dos Conselhos de Escola e os Grêmios Estudantis,

Leia mais

AS PROSPOSTAS DE AULA DO SÉCULO XX. OBJETIVOS Ao nal desta aula o aluno deverá: conhecer um pouco da trajetória da Didática até o início do século XX.

AS PROSPOSTAS DE AULA DO SÉCULO XX. OBJETIVOS Ao nal desta aula o aluno deverá: conhecer um pouco da trajetória da Didática até o início do século XX. AS PROSPOSTAS DE AULA DO SÉCULO XX META Apresentar brevemente a trajetória da didática no século XX. OBJETIVOS Ao nal desta aula o aluno deverá: conhecer um pouco da trajetória da Didática até o início

Leia mais

09/08/2013. Educação e Trabalho como práticas sociais. Eixo III - EDUCAÇÃO, TRABALHO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: Trabalho

09/08/2013. Educação e Trabalho como práticas sociais. Eixo III - EDUCAÇÃO, TRABALHO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: Trabalho Educação e Trabalho como práticas sociais Eixo III - EDUCAÇÃO, TRABALHO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CULTURA, CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SAÚDE, MEIO AMBIENTE Prof. Me. Jeferson Gonzalez Trabalho Transformação

Leia mais

A sociologia de Marx. A sociologia de Marx Monitor: Pedro Ribeiro 24/05/2014. Material de apoio para Monitoria

A sociologia de Marx. A sociologia de Marx Monitor: Pedro Ribeiro 24/05/2014. Material de apoio para Monitoria 1. (Uel) O marxismo contribuiu para a discussão da relação entre indivíduo e sociedade. Diferente de Émile Durkheim e Max Weber, Marx considerava que não se pode pensar a relação indivíduo sociedade separadamente

Leia mais

Documentos de Identidade

Documentos de Identidade ISSN 1981-1225 Dossiê Foucault N. 3 dezembro 2006/março 2007 Organização: Margareth Rago & Adilton L. Martins Osvaldo Mariotto Cerezer Professor Departamento de História UNEMAT Correio eletrônico: omcerezer@hotmail.com

Leia mais

PLANO DE ENSINO Dados da Unidade Curricular

PLANO DE ENSINO Dados da Unidade Curricular PLANO DE ENSINO Dados da Unidade Curricular Unidade Curricular: Sociologia e Filosofia V Curso: CTI em Mecânica Módulo: V Semestre: 2017-2 Forma/Nível: (X) integrado ( ) subsequente ( ) concomitante (

Leia mais

POR UMA PEDAGOGIA CRÍTICA: A CONTRIBUIÇÃO DA DIDÁTICA RADICAL

POR UMA PEDAGOGIA CRÍTICA: A CONTRIBUIÇÃO DA DIDÁTICA RADICAL POR UMA PEDAGOGIA CRÍTICA: A CONTRIBUIÇÃO DA DIDÁTICA RADICAL Vanessa Campos de Lara Jakimiu 1 Resumo: O presente estudo, fundamentado no ideário teórico desenvolvido por Giroux traz em seu conteúdo uma

Leia mais

HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO BRASIL - PERÍODO JESUÍTICO

HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO BRASIL - PERÍODO JESUÍTICO HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO BRASIL - PERÍODO JESUÍTICO (1549-1759) 1 Contexto da Colonização do Brasil em 1500 Início do Capitalismo Comercial na Europa Formação dos Estados Nacionais Absolutismo monárquico

Leia mais

Tendências Pedagógicas

Tendências Pedagógicas Tendências Pedagógicas O professor deve estar ao par das teorias e tendências pedagógicas ao problematizar suas questões do cotidiano e ao pensar sua prática, sem contudo estar firmemente preso a uma delas.

Leia mais

Objetivo: Apresentar o Caderno V de modo a compreender sua concepção metodológica a partir de oficinas.

Objetivo: Apresentar o Caderno V de modo a compreender sua concepção metodológica a partir de oficinas. Pacto Nacional Para o Fortalecimento do Ensino Médio Encontro de Planejamento Professor Formador de IES Duílio Tavares de Lima 03/2015 CADERNO 5 - Áreas de conhecimento e integração curricular Tema: Apresentação

Leia mais

A aula como forma de organização do ensino.

A aula como forma de organização do ensino. 27/abr 5ª feira 19h às 22h Organização da Aula: Elementos estruturantes Método e estratégias de ensino. 04/mai 5ª feira 19h às 22h Organização da Aula: Elementos estruturantes - processo de avaliação da

Leia mais

Teorias do Currículo. Teorias Críticas

Teorias do Currículo. Teorias Críticas Teorias do Currículo Teorias Críticas A essência do currículo: o professor como mais do que um técnico de ensino As Teorias Críticas centradas na escola abordam o currículo como resultado de determinada

Leia mais

LATIM ORIGEM E ABRANGÊNCIA CURSO, PERCURSO, ATO DE CORRER

LATIM ORIGEM E ABRANGÊNCIA CURSO, PERCURSO, ATO DE CORRER O CURRÍCULO O que é currículo? Etimologicamente o termo currículo encontra a sua raiz na palavra latina curriculum, derivada do verbo currere, que significa caminho ou percurso a seguir. CURRICULUM = LATIM

Leia mais

ABORDAGENS/CONCEPÇÕES PEDAGÓGICAS DA EDUCAÇÃO FÍSICA

ABORDAGENS/CONCEPÇÕES PEDAGÓGICAS DA EDUCAÇÃO FÍSICA ABORDAGENS/CONCEPÇÕES PEDAGÓGICAS DA EDUCAÇÃO FÍSICA Abordagens Pedagógicas Surgem da década de 80 influenciadas por discussões na área educacional com o intuito de romper com o modelo hegemônico do esporte

Leia mais

RESENHA: DUARTE, NEWTON. SOCIEDADE DO CONHECIMENTO OU SOCIEDADE DAS ILUSÕES? CAMPINAS-SP: AUTORES ASSOCIADOS, 2003.

RESENHA: DUARTE, NEWTON. SOCIEDADE DO CONHECIMENTO OU SOCIEDADE DAS ILUSÕES? CAMPINAS-SP: AUTORES ASSOCIADOS, 2003. RESENHA 267 268 RESENHA: DUARTE, NEWTON. SOCIEDADE DO CONHECIMENTO OU SOCIEDADE DAS ILUSÕES? CAMPINAS-SP: AUTORES ASSOCIADOS, 2003. Vol.10 nº 19 jan./jun.2015 Marcos Roberto Lima¹ Em um contexto marcado

Leia mais

Pedagogia da Autonomia. FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2000.

Pedagogia da Autonomia. FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2000. Pedagogia da Autonomia FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2000. Pressupostos a Educação é libertadora desde que o seu sujeito seja

Leia mais

Roteiro para análise do filme Escritores da. Liberdade

Roteiro para análise do filme Escritores da. Liberdade Roteiro para análise do filme Escritores da Liberdade É importante reforçar que toda a comunidade escolar é responsável e participante no processo educativo e que a ação dos funcionários na escola é, sobretudo,

Leia mais

P á g i n a 1. Caderno de formação #4

P á g i n a 1. Caderno de formação #4 P á g i n a 1 P á g i n a 2 REDEFININDO O ANARQUISMO: Este caderno de formação como os anteriores está baseado teoricamente na dissertação de mestrado do militante anarquista Felipe Corrêa intitulada:

Leia mais

AUTORES Aldo Vannucchi (Brasil) Ismar Capistrano Costa Filho (Brasil) Theodor Adorno (Alemanha) Max Horkheimer (Alemanha) Roberto DaMatta (Brasil)

AUTORES Aldo Vannucchi (Brasil) Ismar Capistrano Costa Filho (Brasil) Theodor Adorno (Alemanha) Max Horkheimer (Alemanha) Roberto DaMatta (Brasil) CULTURA POPULAR CULTURA ERUDITA E CULTURA INDUSTRIAL AUTORES Aldo Vannucchi (Brasil) Ismar Capistrano Costa Filho (Brasil) Theodor Adorno (Alemanha) Max Horkheimer (Alemanha) Roberto DaMatta (Brasil) Antonio

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO VERBO EDUCACIONAL

PÓS-GRADUAÇÃO VERBO EDUCACIONAL PÓS-GRADUAÇÃO VERBO EDUCACIONAL A Verbo Educacional, uma das empresas do Grupo Verbo, oferece aos profissionais de múltiplas áreas do conhecimento a praticidade do ensino a distância aliado a possibilidade

Leia mais

O TRABALHO E AS RELAÇÕES COM A CONSTRUÇÃO DO SER SOCIAL

O TRABALHO E AS RELAÇÕES COM A CONSTRUÇÃO DO SER SOCIAL O TRABALHO E AS RELAÇÕES COM A CONSTRUÇÃO DO SER SOCIAL Camila Marisa Pereira Greiciane Pereira 1 RESUMO: Propõe-se discutir o papel do trabalho na construção do ser social, bem como sua importância e

Leia mais

como se deu seu desenvolvimento e identificando quais fatores condicionaram sua manifestação. Duarte (2001), outro pesquisador representante dessa

como se deu seu desenvolvimento e identificando quais fatores condicionaram sua manifestação. Duarte (2001), outro pesquisador representante dessa 1 PEDAGOGIA HISTÓRICO-CRÍTICA E FORMAÇÃO DE PROFESSORES: PROPOSIÇÕES E CATEGORIAS MAZZEU, Lidiane Teixeira Brasil UNESP GT-08: Formação de Professores Agência Financiadora: CNPq O presente texto consiste

Leia mais

Faculdade Zumbi dos Palmares RESUMO SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO EDUCAÇÃO E BUROCRACIA O MITO DA EDUCAÇÃO LIBERTADORA

Faculdade Zumbi dos Palmares RESUMO SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO EDUCAÇÃO E BUROCRACIA O MITO DA EDUCAÇÃO LIBERTADORA INSTITUTO AFRO BRASILEIRO DE ENSINO SUPERIOR Faculdade Zumbi dos Palmares Faculdade de Pedagogia RESUMO SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO EDUCAÇÃO E BUROCRACIA O MITO DA EDUCAÇÃO LIBERTADORA JOYCE MOURÃO RODRIGUES

Leia mais

As Tendências Pedagógicas. gicas

As Tendências Pedagógicas. gicas 2ª Aula Teórica de Fundamentos Históricos, Filosóficos e Sociológicos da Educação A Educação no Século S XX As Tendências Pedagógicas gicas Profª.. Cláudia T. Nascimento A Educação no Século S XX No início

Leia mais

OPÇÕES PEDAGÓGICAS DO PROCESSO EDUCATIVO

OPÇÕES PEDAGÓGICAS DO PROCESSO EDUCATIVO DO PROCESSO EDUCATIVO Conceito de Educação O conjunto de todos os processos através dos quais a pessoa desenvolve capacidades, atitudes, e outras formas de comportamento positivo na sociedade onde vive.

Leia mais

FORMAÇÃO DE PROFESSORES PARA A EMANCIPAÇÃO HUMANA

FORMAÇÃO DE PROFESSORES PARA A EMANCIPAÇÃO HUMANA FORMAÇÃO DE PROFESSORES PARA A EMANCIPAÇÃO HUMANA Drª Gisele Masson Departamento de Educação Programa de Pós-graduação em Educação OS FUNDAMENTOS NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR A concepção de educação está vinculada

Leia mais

Teorias curriculares: teoria tradicional campo epistemológico e teóricos

Teorias curriculares: teoria tradicional campo epistemológico e teóricos Teorias curriculares: teoria tradicional campo epistemológico e teóricos Objetivo da Aula Reconhecer a importância da teoria para explicar, descrever e compreender os fenômenos curriculares. Identificar

Leia mais

PARÂMETRO CURRICULAR E O LIVRO DIDÁTICO NO BRASIL: UM SABER NECESSÁRIO AO PROFESSOR

PARÂMETRO CURRICULAR E O LIVRO DIDÁTICO NO BRASIL: UM SABER NECESSÁRIO AO PROFESSOR PARÂMETRO CURRICULAR E O LIVRO DIDÁTICO NO BRASIL: UM SABER NECESSÁRIO AO PROFESSOR Suzanna Neves Ferreira Universidade Federal de Goiás UFG- Regional Jataí RESUMO O presente artigo apresenta os resultados

Leia mais

ENESEB V ENCONTRO NACIONAL SOBRE O ENSINO DE SOCIOLOGIA NA EDUCAÇÃO BÁSICA. 23 à 25 de julho de 2017 PAINEL/POSTER

ENESEB V ENCONTRO NACIONAL SOBRE O ENSINO DE SOCIOLOGIA NA EDUCAÇÃO BÁSICA. 23 à 25 de julho de 2017 PAINEL/POSTER ENESEB V ENCONTRO NACIONAL SOBRE O ENSINO DE SOCIOLOGIA NA EDUCAÇÃO BÁSICA 23 à 25 de julho de 2017 PAINEL/POSTER JUVENTUDE SEUS SABERES, SUA CULTURA E SUA IDENTIDADE. Mirian Gomes de Souza Cristiane Santos

Leia mais

FLORIDA CHRISTIAN UNIVERSITY MASTER OF ARTS IN EDUCATION WITH FOCUS IN PRINCIPLED EDUCATION JULIANA POMPEO HELPA

FLORIDA CHRISTIAN UNIVERSITY MASTER OF ARTS IN EDUCATION WITH FOCUS IN PRINCIPLED EDUCATION JULIANA POMPEO HELPA FLORIDA CHRISTIAN UNIVERSITY MASTER OF ARTS IN EDUCATION WITH FOCUS IN PRINCIPLED EDUCATION JULIANA POMPEO HELPA Trabalho apresentado conforme exigência do programa de Master of Arts in Education with

Leia mais

UNESP AS DIFERENTES CONCEPÇÕES DE EXTENSÃO RURAL. Antonio Lázaro Sant Ana (Prof. Unesp Ilha Solteira)

UNESP AS DIFERENTES CONCEPÇÕES DE EXTENSÃO RURAL. Antonio Lázaro Sant Ana (Prof. Unesp Ilha Solteira) UNESP UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO CÂMPUS DE ILHA SOLTEIRA Disciplina Comunicação e Extensão Rural Curso de Graduação em Agronomia e Zootecnia AS DIFERENTES CONCEPÇÕES DE EXTENSÃO

Leia mais

Sala 8 Gestão Pedagógica E. E. PROFA. NIDELSE MARTINS DE ALMEIDA

Sala 8 Gestão Pedagógica E. E. PROFA. NIDELSE MARTINS DE ALMEIDA Expectativas de aprendizagem: transposição do currículo prescrito para a prática docente Sala 8 Gestão Pedagógica E. E. PROFA. NIDELSE MARTINS DE ALMEIDA Professor(es) Apresentador(es): ALEX SILVIO DE

Leia mais

Introdução à História da Educação Brasileira

Introdução à História da Educação Brasileira Introdução à História da Educação Brasileira Profª Tathiane Milaré Desembarque de Pedro Álvares Cabral em Porto Seguro : 1500 Obra de Oscar Pereira da Silva, "Desembarque de Cabral em Porto Seguro", mostra

Leia mais

FUNDAMENTOS DA SUPERVISÃO ESCOLAR

FUNDAMENTOS DA SUPERVISÃO ESCOLAR FUNDAMENTOS DA SUPERVISÃO ESCOLAR Profª. Carla Verônica AULA 03 SUPERVISÃO E PLANEJAMENTO PEDAGÓGICO Identificar os princípios da gestão participativa; Analisar a dialética do ambiente escolar; Perceber

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Curso: Pedagogia. Disciplina: Planejamento e Avaliação Educacional. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 6º

PLANO DE ENSINO. Curso: Pedagogia. Disciplina: Planejamento e Avaliação Educacional. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 6º PLANO DE ENSINO 2016 Curso: Pedagogia Disciplina: Planejamento e Avaliação Educacional Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 6º 1 - Ementa (sumário resumo) Aspectos históricos e socioeconômicos

Leia mais

Disciplina: Didática Aplicada ao Ensino de Ciências e Biologia Prof.ª Dra. Eduarda Maria Schneider Aula 03/05

Disciplina: Didática Aplicada ao Ensino de Ciências e Biologia Prof.ª Dra. Eduarda Maria Schneider Aula 03/05 Disciplina: Didática Aplicada ao Ensino de Ciências e Biologia Prof.ª Dra. Eduarda Maria Schneider Aula 03/05 Questões conceituais METODOLOGIA Etimologicamente : Origem Grega Methodos (objetivo, finalidade),

Leia mais

Assiduidade/Pontualidade. Estruturação do pensamento de forma a comunicar adequadamente as ideias. Erros ortográficos.

Assiduidade/Pontualidade. Estruturação do pensamento de forma a comunicar adequadamente as ideias. Erros ortográficos. CRITÉRIOS DE PERFIL DE 5.º A N O Conhece e exerce os seus direitos e deveres em diálogo e no respeito pelos outros; Reflete sobre os problemas sentidos por cada um e pela sociedade; Toma consciência dos

Leia mais

PEDAGOGIA HISTÓRICO-CRÍTICA: UMA POSSIBILIDADE PARA A PRÁTICA PEDAGÓGICA DE UM PROFESSOR DE GEOGRAFIA

PEDAGOGIA HISTÓRICO-CRÍTICA: UMA POSSIBILIDADE PARA A PRÁTICA PEDAGÓGICA DE UM PROFESSOR DE GEOGRAFIA PEDAGOGIA HISTÓRICO-CRÍTICA: UMA POSSIBILIDADE PARA A PRÁTICA PEDAGÓGICA DE UM PROFESSOR DE GEOGRAFIA Eixo 02: Formação continuada e desenvolvimento profissional de Professores da Educação Básica 1. Introdução

Leia mais

ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO. Edital nº 10/2007 GS/SEED. Prova 25/11/2007 PROFESSOR PEDAGOGO FUNDAMENTOS DA EDUCAÇÃO

ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO. Edital nº 10/2007 GS/SEED. Prova 25/11/2007 PROFESSOR PEDAGOGO FUNDAMENTOS DA EDUCAÇÃO Edital nº 10/2007 GS/SEED Prova 25/11/2007 PROFESSOR PEDAGOGO FUNDAMENTOS DA EDUCAÇÃO 01 - A Educação Brasileira, ao longo de sua história, foi marcada por diferentes pedagogias. Correlacione cada educador

Leia mais

A AULA COMO FORMA DE ORGANIZAÇÃO DO ENSINO

A AULA COMO FORMA DE ORGANIZAÇÃO DO ENSINO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE ENFERMAGEM DE RIBEIRÃO PRETO DIDÁTICA II A AULA COMO FORMA DE ORGANIZAÇÃO DO ENSINO Profa. Dra. Karina de Melo Conte AULA, ESCOLA E EDUCAÇÃO ESCOLAR Conhecimentos Hábitos

Leia mais

Grupo de Trabalho: GT03 CULTURAS JUVENIS NA ESCOLA. IFPR - Instituto Federal do Paraná (Rua Rua Antônio Carlos Rodrigues, Porto Seguro, PR)

Grupo de Trabalho: GT03 CULTURAS JUVENIS NA ESCOLA. IFPR - Instituto Federal do Paraná (Rua Rua Antônio Carlos Rodrigues, Porto Seguro, PR) Grupo de Trabalho: GT03 CULTURAS JUVENIS NA ESCOLA Sandra Amarantes ¹, Maicon Silva ² IFPR - Instituto Federal do Paraná (Rua Rua Antônio Carlos Rodrigues, 453 - Porto Seguro, PR) ÉTICA E HUMANIZAÇÃO NO

Leia mais

AS METODOLOGIAS DE ENSINO DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: A METODOLOGIA CRÍTICO SUPERADORA

AS METODOLOGIAS DE ENSINO DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: A METODOLOGIA CRÍTICO SUPERADORA AS METODOLOGIAS DE ENSINO DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: A METODOLOGIA CRÍTICO SUPERADORA Gabriel Pereira Paes Neto LEPEL-UFPA/SEDUC-PA gabrieledfisica@hotmail.com Ney Ferreira França LEPEL-UFPA/SEDUC-PA

Leia mais

Os desafios da Equidade e da Inclusão na Formação de Professores de Educação Especial. David Rodrigues

Os desafios da Equidade e da Inclusão na Formação de Professores de Educação Especial. David Rodrigues Os desafios da Equidade e da Inclusão na Formação de Professores de Educação Especial David Rodrigues Educação no Mundo: desafios atuais 1. Universalidade (metas do milénio UNESCO) 2. Qualidade (ex.: abandono

Leia mais

TENDÊNCIA HISTÓRICO-CRÍTICA: UMA PROPOSTA PARA A PRÁTICA DOS PROFESSRES NO MUNICÍPIO DE APUCARANA

TENDÊNCIA HISTÓRICO-CRÍTICA: UMA PROPOSTA PARA A PRÁTICA DOS PROFESSRES NO MUNICÍPIO DE APUCARANA TENDÊNCIA HISTÓRICO-CRÍTICA: UMA PROPOSTA PARA A PRÁTICA DOS PROFESSRES NO MUNICÍPIO DE APUCARANA SILVA, R.L.; MALDONADO, S.B. RESUMO Este trabalho teve como objetivo analisar a presença da tendência históricocrítica

Leia mais

APRENDER E ENSINAR EM ACAMPAMENTOS-MST- TOCANTINS: REFLEXÕES SOBRE SABERES CONSTRUÍDOS NA LUTA PELA TERRA.

APRENDER E ENSINAR EM ACAMPAMENTOS-MST- TOCANTINS: REFLEXÕES SOBRE SABERES CONSTRUÍDOS NA LUTA PELA TERRA. APRENDER E ENSINAR EM ACAMPAMENTOS-MST- TOCANTINS: REFLEXÕES SOBRE SABERES CONSTRUÍDOS NA LUTA PELA TERRA. Mariane Emanuelle da S.Lucena Orientador 2 ; Rejane C. Medeiros de Almeida. 1 Aluno do Curso de

Leia mais

Escola Nova. Renovação da escola pública burguesa. História da Educação Escola Nova. Prof. Manoel dos Passos da Silva Costa

Escola Nova. Renovação da escola pública burguesa. História da Educação Escola Nova. Prof. Manoel dos Passos da Silva Costa Escola Nova Renovação da escola pública burguesa Prof. Manoel dos Passos da Silva Costa Escola Nova não diz respeito a um só tipo de escola, ou sistema didático determinado, mas a todo um conjunto de princípios

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Didática I Carga Horária Semestral: 40 horas Semestre do Curso: 4º 1 - Ementa (sumário, resumo) A Didática e os fundamentos educacionais

Leia mais

Formação e Valorização Profissional dos/as Funcionários/as de Escola

Formação e Valorização Profissional dos/as Funcionários/as de Escola Formação e Valorização Profissional dos/as Funcionários/as de Escola Problemas e Desafios ao Sistema Nacional e ao novo PNE 7ª Conferência Nacional de Educação da CNTE Brasília, 10/10/2009 1. Introdução

Leia mais

A Mística do Educador:

A Mística do Educador: A Mística do Educador: A educação popular é um ato de amor. É um gesto humano e político de entrega a fim de que as pessoas se realizem como gente, como classe e como povo. A missão educativa junto a sujeitos

Leia mais

Agente de transformação social Orientador do desenvolvimento sócio-cognitivo do estudante Paradigma de conduta sócio-política

Agente de transformação social Orientador do desenvolvimento sócio-cognitivo do estudante Paradigma de conduta sócio-política CONCEPÇÕES DE CURRÍCULO Ana Maria Iorio Dias março/2012 Educação função social primordial a incorporação ativa de conhecimentos e experiências i produzidas por gerações e sua socialização; produção do

Leia mais

PRÁTICAS AVALIATIVAS NA HISTÓRIA DAS TENDÊNCIAS PEDAGÓGICAS NO BRASIL. Introdução. Enredo Histórico da Avaliação

PRÁTICAS AVALIATIVAS NA HISTÓRIA DAS TENDÊNCIAS PEDAGÓGICAS NO BRASIL. Introdução. Enredo Histórico da Avaliação 572 573 PRÁTICAS AVALIATIVAS NA HISTÓRIA DAS TENDÊNCIAS PEDAGÓGICAS NO BRASIL Maria de Lourdes da Silva Neta Universidade Estadual do Ceará UECE E-mail:lourdesneta11@yahoo.com.br Antonio Germano Magalhães

Leia mais

Tendência Empírico-Ativista. Marina Macedo Ferreira - 13/02/2017

Tendência Empírico-Ativista. Marina Macedo Ferreira - 13/02/2017 Tendência Empírico-Ativista Marina Macedo Ferreira - 13/02/2017 Contexto Em meio às reformas da Educação Brasileira, surgem as Tendências de Fiorentini, que se baseiam em metodologias de ensino para matemática,

Leia mais