A NEWSLETTER TRIMESTRE Sumário ANO II - 5ª ED. ABRIL Prezados colaboradores, clientes, parceiros e fornecedores,

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A NEWSLETTER TRIMESTRE 2012. Sumário ANO II - 5ª ED. ABRIL 2012. Prezados colaboradores, clientes, parceiros e fornecedores,"

Transcrição

1 2 TRIMESTRE 2012 A NEWSLETTER DEGRÉMONT SUDAMÉRICA recursos Humanos Arca do saber recebe doação significativa DA SUEZ ENVIRONNEMENT PREMIAÇÕES troféu INOVAÇÃO SUEZ ENVIRONnEMENT Eventos 1º Encontro técnico sindesam SeguRANÇA 1000 DIAS SEM ACIDENTES PAMO CODELCO TecnOLOGIAS Oxiblue TM MbBR TM Sumário ANO II - 5ª ED. ABRIL 2012 Sustentabilidade dia mundial DA ÁGUA 6º fórum mundial da água Responsabilidade social voluntários DA VALE STARTUP posta EM MARCHA ETA SUAPE Contato EDITOrial Planta de Dessalinização - Minera Escondida, Chile Prezados colaboradores, clientes, parceiros e fornecedores, Nos últimos cinco anos, o crescimento da Degrémont Sudamérica acompanhou o crescimento do Brasil, sendo assim, com a realização de contratos de porte significativo para clientes dos setores de Óleo & Gás e Papel & Celulose, nosso departamento de Execução de Contratos aproveitou o momento e fortaleceu atividades de grande importância para a realização dos projetos: Planejamento - desenvolvimento de ferramentas específicas para seguir melhor as interfaces entre Engenharia / Compras / Obra / Comissionamento; QSMS - implementação da cultura de nossa casa matriz (França) e integrando os requisitos dos nossos Clientes; Posta em Marcha - Entrega das plantas, através das atividades de comissionamento e operação, com o objetivo de fazer deste o melhor momento para o Cliente. Com os novos contratos iniciados em 2011, estamos aperfeiçoando nossas ferramentas, implementando nossa cultura cada dia mais para alcançar a excelência e buscar oferecer aos nossos Clientes o que eles precisam e anseiam: entrega no prazo e na medida do possível sem custos adicionais. Hoje, podemos reafirmar a todos nossos Clientes e parceiros sulamericanos que a Degrémont, com bases fortes e históricas no Brasil e na Argentina e com presença e referências também no Chile, Colômbia e Peru, esta pronta para atender os futuros projetos e desafios em todos os países do continente. «Comprometidos Juntos pela Água, Fonte de Vida» François Unal Diretor de Execução 1

2 Recursos Humanos Arca do Saber recebe doação significativa ONG apoiada pela Degrémont Brasil foi premiada pela Suez Environnement C omo celebração de boas-vindas ao ano de 2012, a Suez Environnement organizou um evento lúdico em que os colaboradores da empresa, através de jogos, tiveram a oportunidade de acumular pontos cambiáveis em euros à benefício de algumas associações. Desta forma, a Arca do Saber - ONG franco-brasileira apoiada por Degrémont Brasil que promove atividades educativas e sociais para crianças e adolescentes da Favela Vila Prudente no centro de São Paulo foi beneficiada com uma doação de 9.959,00 para apoiar alguns de seus projetos orientados para evitar o risco de marginalização e exclusão social. Agnes Campi e Cecile Flambard, ex-voluntárias da Arca de Noé no Brasil, receberam das mãos de Sabine Rous, diretora de comunicações da Degrémont, o cheque a ordem da associação. Premiações Degrémont recebe premiação da Suez Environnement A empresa recebeu o troféu inovação e o prêmio máximo N o dia 27 de março a Degrémont Sudamérica juntamente com a OIS - Ondeo Industrial Solution, recebeu o grande prêmio da Suez Environnement - Troféu de Inovação 2012, na categoria Business Development, pelo projeto Remoção de Sulfatos para Água de Injeção em Poços de Petróleo. Este projeto foi desenvolvido em parceria pelas duas empresas, e teve como objetivos a inclusão da Degrémont na Lista Mestra de Fornecedores Marítimos da Petrobras, bem como atender uma demanda crescente no mercado off shore upstream brasileiro. Fabián Fenoglio e Sylvio Andraus responsáveis da Degrémont pelo projeto premiado pela Suez Environnement. Fabián Fenoglio (Degrémont), Antoine Coatalem (Ondeo Is) e Cathy Fuchs(Ondeo IS) recebem o prêmio na cerimônia da Suez Environnement. 2

3 Eventos 1º Encontro Técnico Sindesam N os dias 19 e 20 de abril, foi realizado o I Encontro Técnico Sindesam que teve como objetivo, apresentar diversas tecnologias para o saneamento básico e ambiental. Para isso, o evento contou com 16 palestrantes das empresas mais importantes do setor além de 4 debatedores renomados, permitindo um contato próximo, troca de idéias e excelente oportunidade de contato entre as mais de 200 pessoas que estiveram no evento, criando novas conexões e reais oportunidades de negócios. O debate realizado ao final do encontro reuniu profissionais com notória capacidade e influência no mercado, são formadores de opinião e discutiram em profundidade os aspectos técnicos ligados ao tema: Reuso de Efluentes Equipamentos e Sistemas, Situação Atual e Perspectivas de Futuro. Para este debate, tivemos a participação de: Prof. Dr. Pedro Além Sobrinho / POLI USP Prof. Dr. Sérgio Roberto Ceccato Tree BIO / POLI - USP Eng. Eduardo Torres PETROBRÁS Eng. Adilson Menegatte M. Campos SABESP Foram apresentados temas atuais e de interesse de todos os profissionais que atuam direta ou indiretamente neste setor, com um grande volume de informações, que só seria encontrado em cursos muito específicos ou eventos internacionais. TEMAS DISCUTIDOS Tratamento de Águas Tratamento de Efluentes Resíduos Sólidos Remediação de Solos Contaminados Reuso e Reciclagem Sustentabilidade Preservação Ambiental Novas Tecnologias Otimização de Processos Redução de Custos Fabián Fenoglio - Diretor Técnico Adjunto da Degrémont - palestrou sobre Tecnologias de Tratamento de Lodo e Valorização Energética. Fabián Fenoglio, Diretor Técnico da Degrémont, foi um dos palestrantes e seu tema foi Novas Tecnologias para: Adesamento, Digestão, Secagem, Pirólise, Gaseificação, Incineração, Cogeração e Compostagem. Sua apresentação possibilitou a todos uma palestra focada e esclarecedora. O evento foi um sucesso e teve todos os convites esgotados. Segurança 1000 dias sem acidentes A Obra da Degrémont - PAMo Codelco celebra os 1000 dias sem acidentes Comunicamos com extremo orgulho que o site da PAMo (Santiago - Chile) completou no mês de março 1000 dias sem acidentes com afastamento envolvendo funcionário Degrémont. Parabéns a todos os funcionários da equipe da PAMo pelo resultado! 3

4 Tecnologias Oxyblue Tratamento de águas residuais utilizando ozônio e biofiltração associada. Oxyblue - Um conceito novo no mercado, combina alta biodegradabilidade, através do contato controlado entre matéria orgânica de difícil degradação e ozônio, seguido de um tratamento biológico tradicional através de biofiltração (Biofor ). Tecnologia Oxyblue Com o objetivo de reduzir radicalmente as cargas de poluição de difícil degradação nas águas residuais, o Oxyblue usa as propriedades de alta oxidação do ozônio para iniciar e impulsionar o processo de degradação da matéria orgânica residual. No final deste primeiro passo do processo de tratamento, o efluente é redirecionado para o Biofor ( biofiltro aerado), onde as bactérias eliminam a poluição de carbono e de nitrogênio. Posicionado no final de uma linha de tratamento biológico, o Oxyblue compreende 2 unidades principais: uma torre de ozônio através da qual o efluente entra em contato com o gás ozônio e o Biofor, integrando culturas biológicas fixas (leito composto por argila expandida ou biolita, onde microorganismos se desenvolvem). reuso despejos EFICIÊNCIA E MEIO AMBIENTE ECONOMIA Até 60% de eliminação da DQO, assim como traços de outros poluentes. Reforça a eliminação da poluição orgânica não-biodegradável e micropoluentes de difícil degradação nos efluentes urbanos e industriais; Significante diminuição no consumo de reagentes e significante aumento na vida útil de sistemas de ultrafiltração; Custo de investimento recuperável nos primeiros anos de utilização. FÁCIL IMPLANTAÇÃO Flexibilidade quanto a variações de carga; Pequenas dimensões e design modular oferece rápida adaptação às mudanças de vazões e cargas. ALGUMAS REFERÊNCIAS Syral, Groupe Tereos, Nesle - França (capacidade de 250 m³/h); Groupe SCA, Austria (capacidade de m³/h); PetroChina Company Ltd, China (capacidade de 1.600m³/h). 4

5 Tecnologias Meteor - MBBR Meteor - MBBR (Moving Bed BioFilm Reactor), tecnologia de tratamento de efluentes por culturas fixas fluidizadas, usada no tratamento de efluentes industriais e urbanos. Projetado de acordo com as características do efluente a ser tratado e de acordo com os requisitos a serem atingidos no final do tratamento. Pode ser projetado incluindo áreas específicas e dedicadas a prédenitrificação, tratamento do carbono, nitrificação, pós-denitrificação, etc. Os elementos móveis (Biofilm ou carriers) específicos para esta aplicação foram projetados de modo a oferecer uma área de crescimento ideal para a biomassa. Eles são mantidos em suspensão por meio de fluidização (sistema de ar injetado e/ou agitação mecânica de acordo com as áreas de tratamento) e telas metálicas, planas ou tubulares, impedem a saída ou fuga destes elementos do interior do reator. Do reator à unidade de separação: Durante o tratamento, o excesso de biomassa formada, se desprende dos suportes (carriers) e é retida nas unidades de separação. Estas unidades de separação estão localizadas após o reator biológico e podem ser um sistema de flotação de alta velocidade (Greendaf ) ou um sistema de filtração mecânica (Compakblue ). A recirculação do lodo não é necessária neste processo. Nas unidades de separação as taxas de redução de fosfato pode atingir a ordem de 95%. A separação pode ser melhorada pela adição de adjuvantes de coagulação e floculação. Greendaf TM DESEMPENHO E MEIO AMBIENTE Layout compacto: unidade biológica e separador; Permite o tratamento de nutrientes (nitrogênio, fósforo); Inclui reatores que reproduzem depuração natural; Atende as mais exigentes normas de descarga. Meteor MBBR TM Compakblue TM Flexibilidade de Operação Funciona continuamente e não requer materiais ou acessórios para lavagem; Equipamento modular e expansível que pode se adaptar aos diversos tamanhos das plantas e aos objetivos do tratamento (pré-denitrificação, o tratamento de carbono, nitrificação e pós-denitrificação); Flexibilidade com relação às variações de carga, portanto, seu uso é perfeitamente adequado para áreas turísticas; Adaptável ao tratamento de efluentes de baixas temperaturas. Algumas Referências Greendaf TM Moorhead, Minnesota, EUA ( capacidade de m³/d); Moundsville, EUA (capacidade de m³/d); Anderson, EUA (capacidade de m³/d). 5

6 Sustentabilidade 6º Fórum Mundial da Água evento que ocorre de três em três O anos aconteceu em Marselha - França, nos dias 12 a 17 de março: o 6º Fórum Mundial da Água (6th WWF), que reuniu a comunidade do setor da água e os responsáveis políticos e decisores de todas as regiões do mundo para debater idéias e tentar encontrar soluções no domínio da segurança dos recursos hídricos. O 6º Fórum Mundial da Água, subordinado ao tema: Tempo para soluções, identificou 12 prioridades fundamentais para a ação no domínio da água, agrupadas em três direções estratégicas, designadamente: assegurar o bem-estar de todos, contribuir para o desenvolvimento econômico e manter o planeta azul. Houve uma grande diversidade de nacionalidades dos participantes. A África, uma das regiões que mais sofre com problemas de saneamento básico no mundo, recebeu um dos maiores resultados do fórum, a doação de 600 milhões de Euros da França para iniciativas relacionadas a água. No Fórum, os palestrantes brasileiros convidados foram: a diretora-presidente Dilma Pena, o senador paulista Aloysio Nunes Ferreira, o secretário de Saneamento e Recursos Hídricos do Estado de São Paulo, Edson Giriboni, o ex-deputado federal e ambientalista Fabio Feldman, o superintendente de Comunicação da Sabesp, Adriano Stringhini, os diretores da SOS Mata Atlântica, Mario Mantovani e Maria Luiza Ribeiro, o diretor de operação da Aquapolo Ambiental, Fernando Gomes, o superintendente de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico e Inovação da Sabesp, Américo Sampaio, e o lead economist do Banco Mundial, Carlos Velez. Em sua palestra a presidente da Cia Sabesp, Dilma Pena destacou o crescimento da rede de água da Companhia nos últimos 10 anos e sua importância para a cidadania. O site Planeta Sustentável publicou uma entrevista com a presidente da Sabesp que contou que a companhia foi convidada por Benedito Braga, o presidente do fórum, e aproveitou a oportunidade para mostrar ao mundo o que estão fazendo. A empresa foi procurada pela Tunísia, Rússia e China, interessados em conhecer as tecnologias usadas no tratamento de esgotos e em conhecer a Estação de Tratamento de Barueri, obra feita pela Degrémont, uma das maiores das Américas. Um dos temas mais abordados foi o Rio+20, foram discutidas as propostas que irão delinear a temática da água no encontro do Brasil, o Fórum foi considerado um inside event em relação a Rio+20. A conferência da ONU - Rio+20- sobre o desenvolvimento sustentável e a erradicação da pobreza, acontecerá de 13 a 22 de junho no Rio de Janeiro. Dia Mundial da Água A água e a segurança alimentar No dia 22 de março de 1992, a ONU criou o Dia Mundial Da Água e a Declaração Universal dos Direitos da Água. Com isso, todos os anos a Degrémont e diversas outras empresas e organizações responsáveis celebram esta data discutindo sobre temas relacionados a este importante bem natural. A escassez natural da água doce no mundo, agravada pela poluição, crescimento demográfico e uso desordenado dos recursos naturais fazem da água um bem a cada dia mais escasso e assim impedindo o desenvolvimento de diversas regiões. Caso não sejam adotadas medidas necessárias de elevar a produtividade hídrica em todo o mundo, em um futuro próximo isso poderá comprometer a produção de alimentos no planeta. É preciso ter consciência de que a água não deve ser desperdiçada e que seu uso deve ser bem controlado e administrado. No Dia Mundial da Água a Degrémont enviou um marketing a todos os colaboradores, clientes e parceiros para celebrar esta data e lembrar a importância deste bem. 6

7 7

8 Responsabilidade Social Voluntários da Vale A Cia Vale e seu legado de sustentabilidade nas regiões onde atuam Voluntários Vale é um programa O que incentiva uma postura socialmente responsável dos colaboradores para fortalecer o diálogo social e contribuir para o desenvolvimento das localidades em que a empresa atua. Opinião de quem participa O programa conta com cerca de 30 redes locais, com aproximadamente 100 grupos de ação e diversos voluntários individuais em todo o país. Em conjunto, os três grupos formam a Rede Voluntários Vale. Já faço trabalho voluntário a 7 anos em outras áreas e hoje atuo no voluntários da Vale e na Júnior Achivement. Fazer parte do voluntariado Vale foi uma enorme conquista. Atuei na campanha de ajuda as vítimas da chuva no Espirito Santo, com muita alegria de saber que estava realizando uma tarefa onde pude ajudar várias famílias necessitadas que ali estavam passando por momentos muito difíceis. Em outubro de 2005, o Portal Voluntários Vale foi criado para conectar esses voluntários, estimulando a comunicação e, principalmente, a promoção de novas ações. Conseguimos arrecadar 1.634kg de alimentos, itens de higiene pessoal e até um carrinho de bebê. Cada vez mais acredito que nós precisamos sair de uma atitude ética passiva, de transferência de responsabilidades, para uma atitude ativa assumindo, cada um de nós, o compromisso de resguardar nosso mundo, e o voluntariado pode ser um grande começo. Gleidiane Gregório Técnica em Segurança do Trabalho Degrémont/ Vale START UP SUAPE inicia a Posta em Marcha No dia 17 de fevereiro foi iniciada a operação, em sua capacidade mínima, da Estação de Tratamento de Água (ETA) da Petroquímica Suape. Foi preciso cerca de seis dias até o enchimento de água completo dos tanques. No entanto, nesta primeira etapa foram produzidos em torno de 15 mil m³ de água industrial e m³ de água desmineralizada. A ETA operou com uma vazão média de 230 m³/h de água industrial e 100 m³/h de água desmineralizada, que serão utilizadas para reuso no processo de lavagem de sistemas operacionais da unidade industrial e para testes hidrostáticos. Futuramente a ETA funcionará em plena capacidade tratando água industrial a uma vazão de m³/h e água desmineralizada com uma vazão de 380 m³/h, atendendo todo o complexo industrial da Petroquímica Suape. A Degrémont reconhece todo o trabalho e dedicação dos colaboradores e terceiros envolvidos nesse desafio. Parabéns a todos! Comprometidos juntos pela água, fonte de vida. Contato Degrémont Tratamento de Águas Ltda. Av. do Café, Torre A 7º Andar São Paulo, BR Tel: Fax: Alonso de Córdova, 5151 Conjunto Santiago, CL Tel: Fax: Talcahuano, 718-6º piso C 1013APP - Buenos Aires, ARG Tel: Fax: facebook.com/degremontsudamerica twitter.com/degremontsudame

DEGRÉMONT AMÉRICA LATINA

DEGRÉMONT AMÉRICA LATINA 3 TRIMESTRE 2014 NEWSLETTER DEGRÉMONT AMÉRICA LATINA CONTATO SUMÁRIO ANO IIII - X ED. AGOSTO 2014 EVENTOS FENASAN & RIO OIL & GAS ORGANIZAÇÃO O NOVO COMERCIAL DEGRÉMONT BRASIL CERTIFICAÇÕES DESTAQUE PRESERVAÇÃO

Leia mais

NEWSLETTER DEGRÉMONT LATAM

NEWSLETTER DEGRÉMONT LATAM NEWSLETTER DEGRÉMONT LATAM Nº 11 JANEIRO 2015 EDITORIAL Mauro Rial Diretor AdministrativoFinanceiro Degrémont Latam Prezados clientes, colaboradores, sócios e fornecedores, Aproveito a oportunidade para

Leia mais

Melhorias na Estação de Tratamento de Água e Esgoto para combate ao stress hídrico

Melhorias na Estação de Tratamento de Água e Esgoto para combate ao stress hídrico Melhorias na Estação de Tratamento de Água e Esgoto para combate ao stress hídrico Sr. Sylvio Andraus Vice- Presidente SINDESAM Agosto/2015 Índice ABIMAQ / SINDESAM Exemplos de Melhoria em Plantas de Água

Leia mais

Práticas e Processos Inovadores em Tratamento de Água e Efluentes, Reuso e Aproveitamento Energético de Lodo e Resíduos Urbanos.

Práticas e Processos Inovadores em Tratamento de Água e Efluentes, Reuso e Aproveitamento Energético de Lodo e Resíduos Urbanos. Práticas e Processos Inovadores em Tratamento de Água e Efluentes, Reuso e Aproveitamento Energético de Lodo e Resíduos Urbanos Junho /2013 Índice ABIMAQ / SINDESAM Desafios Futuros e Tecnologia Futuro

Leia mais

Reuso macroexterno: reuso de efluentes provenientes de estações de tratamento administradas por concessionárias ou de outra indústria;

Reuso macroexterno: reuso de efluentes provenientes de estações de tratamento administradas por concessionárias ou de outra indústria; Um local de grande potencialidade de reutilização de efluentes de ETE s é o setor industrial, afirma Giordani (2002), visto que várias fases dos processos produtivos podem aceitar águas de menor qualidade,

Leia mais

REUSO DE ÁGUA A PARTIR DE EFLUENTE TRATADO TÉCNICAS E INOVAÇÕES

REUSO DE ÁGUA A PARTIR DE EFLUENTE TRATADO TÉCNICAS E INOVAÇÕES REUSO DE ÁGUA A PARTIR DE EFLUENTE TRATADO TÉCNICAS E INOVAÇÕES OBTER ÁGUA DE REUSO DE BOA QUALIDADE COMEÇA POR UM SISTEMA TRATAMENTO DE ESGOTOS DE ALTA PERFORMANCE TRATAMENTO PRIMÁRIO: CONSISTE NA SEPARAÇÃO

Leia mais

Tecnologias em tratamentos de água, esgoto e lodos como forças motivadoras para acelerar a universalização do Saneamento no Brasil

Tecnologias em tratamentos de água, esgoto e lodos como forças motivadoras para acelerar a universalização do Saneamento no Brasil Tecnologias em tratamentos de água, esgoto e lodos como forças motivadoras para acelerar a universalização do Saneamento no Brasil Palestrante: Valdir Folgosi Dez/2010 Índice Abimaq / Sindesam Tecnologias

Leia mais

Sumário. p.3. 1 I SUEZ environnement. p.8. 2 I SUEZ environnement, pronta a revolução dos recursos. p.14

Sumário. p.3. 1 I SUEZ environnement. p.8. 2 I SUEZ environnement, pronta a revolução dos recursos. p.14 Apresentação corporativa Março de 2015 Sumário 1 I SUEZ environnement Pontos chaves e figuras 2 I SUEZ environnement, pronta a revolução dos recursos Estamos prestes a começar a revolução dos recursos

Leia mais

GESTÃO DE RESÍDUOS E PASSIVOS AMBIENTAIS XEROX

GESTÃO DE RESÍDUOS E PASSIVOS AMBIENTAIS XEROX GESTÃO DE RESÍDUOS E PASSIVOS AMBIENTAIS XEROX Elias S. Assayag eassayag@internext.com.br Leonardo A. Forte leonardoforte@manaus.br Universidade do Amazonas, Departamento de Hidráulica e Saneamento da

Leia mais

JUNTOS COMPROMETIDOS PELA ÁGUA, FONTE DE VIDA

JUNTOS COMPROMETIDOS PELA ÁGUA, FONTE DE VIDA JUNTOS COMPROMETIDOS PELA ÁGUA, FONTE DE VIDA JUNTOS COMPROMETIDOS PELA ÁGUA, FONTE DE VIDA FONTE DE SOLUÇÕES FONTE DE ÊXITO ESPECIALISTAS EM TRATAMENTO DE ÁGUAS 70 ANOS DE EXPERIÊNCIA A Degrémont concebe,

Leia mais

ETAPAS DE UM TRATAMENTO DE EFLUENTE

ETAPAS DE UM TRATAMENTO DE EFLUENTE ETAPAS DE UM TRATAMENTO DE EFLUENTE Estação de Tratamento de Efluente (ETE) compreende basicamente as seguintes etapas: Pré-tratamento (gradeamento e desarenação), Tratamento primário (floculação e sedimentação),

Leia mais

CÂMARA TEMÁTICA DE TRATAMENTO DE ESGOTOS NBR-12.209 ABNT

CÂMARA TEMÁTICA DE TRATAMENTO DE ESGOTOS NBR-12.209 ABNT CÂMARA TEMÁTICA DE TRATAMENTO DE ESGOTOS NORMA BRASILEIRA PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS HIDRAULICO SANITÁRIOS DE ESTAÇÕES DE TRATAMENTO DE ESGOTOS SANITÁRIOS NBR-12.209 ABNT Eduardo Pacheco Jordão, Dr.Eng.

Leia mais

Tratamento de Efluentes

Tratamento de Efluentes Tratamento de Efluentes A IMPORTÂNCIA DO TRATAMENTO DE EFLUENTES E A REGULAMENTAÇÃO DO SETOR INTRODUÇÃO Conservar a qualidade da água é fundamental, uma vez que apenas 4% de toda água disponível no mundo

Leia mais

Protocolo, ed. V 21/01/2013

Protocolo, ed. V 21/01/2013 2013 Protocolo, ed. V Preparo e Dosagem 21/01/2013 www.ecosynth.com.br Protocolo ATM - ed.05 (jan/2013) Página 2 1. APRESENTAÇÃO A propriedade de ocupar áreas destinadas a expansão industrial, custo de

Leia mais

Sumário. manua_pratic_05a_(1-8)_2014_cs4_01.indd 9 26/05/2014 15:40:32

Sumário. manua_pratic_05a_(1-8)_2014_cs4_01.indd 9 26/05/2014 15:40:32 Sumário Apresentação... 15 Capítulo 1 Qualidade da água e saneamento... 17 Referências bibliográficas...24 Capítulo 2... 25 Resumo geral da teoria... 25 2.1 Poluição e contaminação dos recursos hídricos...25

Leia mais

REUSO PLANEJADO DA ÁGUA: UMA QUESTÃO DE INTELIGÊNCIA...

REUSO PLANEJADO DA ÁGUA: UMA QUESTÃO DE INTELIGÊNCIA... REUSO ÁGUA: INTELIGÊNCIA... PLANEJADO DA UMA QUESTÃO DE CONSUMO DE ÁGUA doméstico Indústria Agricultura 18,60% 8,00% 22,40% 22,00% 59,00% 70,00% Brasil Mundo Consumo mundial = 3.240 km 3 / ano Consumo

Leia mais

1986 2000 2013 VALORES

1986 2000 2013 VALORES HISTÓRIA Motivado pelo espírito empreendedor e acreditando num futuro de oportunidades, em 1986 o fundador da JDF deu início a suas atividades como uma pequena oficina de manutenção de máquinas. No início

Leia mais

FUNDAMENTOS DA GESTÃO

FUNDAMENTOS DA GESTÃO A Ultrapar realizou em 2011 um programa de comunicação e disseminação do tema sustentabilidade entre seus colaboradores, com uma série de iniciativas voltadas para o engajamento e treinamento das pessoas.

Leia mais

TRATAMENTO DE ESGOTOS E GERAÇÃO DE ENERGIA

TRATAMENTO DE ESGOTOS E GERAÇÃO DE ENERGIA Universidade Federal do Rio de Janeiro Escola Politécnica, Depto. de Recursos Hídricos e Meio Ambiente TRATAMENTO DE ESGOTOS E GERAÇÃO DE ENERGIA Eduardo Pacheco Jordão, Dr. Eng. GMI, florianópolis 2014

Leia mais

Tratamento de Efluentes na Indústria e Estabelecimentos de Alimentos

Tratamento de Efluentes na Indústria e Estabelecimentos de Alimentos IV Curso de Controle de Qualidade na Indústria de Alimentos Tratamento de Efluentes na Indústria e Estabelecimentos de Alimentos Por: Djalma Dias da Silveira Eng. Químico Centro de Tecnologia - UFSM A

Leia mais

ETAPAS DE UM TRATAMENTO DE EFLUENTE

ETAPAS DE UM TRATAMENTO DE EFLUENTE ETAPAS DE UM TRATAMENTO DE EFLUENTE O funcionamento de uma Estação de Tratamento de Efluente (ETE) compreende basicamente as seguintes etapas: pré-tratamento (gradeamento e desarenação), tratamento primário

Leia mais

ULTRAVIOLETA DESINFECÇÃO DE ÁGUA E EFLUENTES COM RAIOS. Sistema de decantação. Fenasan 2013. tratamento de água e efluentes

ULTRAVIOLETA DESINFECÇÃO DE ÁGUA E EFLUENTES COM RAIOS. Sistema de decantação. Fenasan 2013. tratamento de água e efluentes revista especializada em tratamento de DESINFECÇÃO DE ÁGUA E EFLUENTES COM RAIOS ULTRAVIOLETA Sistema de decantação Ação dos decantadores em tratamento de água Fenasan 2013 9 772236 261064 junho/julho-2013

Leia mais

Sistemas Compactos de Tratamento de Esgotos Sanitários para Pequenos Municípios

Sistemas Compactos de Tratamento de Esgotos Sanitários para Pequenos Municípios Comitê de Gerenciamento da Bacia Hidrográfica do Alto Rio Jacuí - COAJU III Seminário Estadual sobre os Usos Múltiplos da Água Erechim, 30 de julho de 2010 Sistemas Compactos de Tratamento de Esgotos Sanitários

Leia mais

Acquasolution Consultoria Ambiental Programa de Capacitação e Desenvol- vimento Operacional em Tratamento de Água e Efl uentes AcquaTraining

Acquasolution Consultoria Ambiental Programa de Capacitação e Desenvol- vimento Operacional em Tratamento de Água e Efl uentes AcquaTraining 2 QUEM SOMOS A Acquasolution Consultoria Ambiental é uma empresa provedora de soluções integradas em sistemas de tratamento de água e efluentes voltada para a melhoria do gerenciamento das operações e

Leia mais

Aula 1º P ESA A Importância do Tratamento dos Esgotos

Aula 1º P ESA A Importância do Tratamento dos Esgotos Aula 1º P ESA A Importância do Tratamento dos Esgotos 28/05/2013 Ana Silvia Pereira Santos anasilvia.santos@ufjf.edu.br Temas Poluição da Água Níveis de atendimento no Brasil em relação ao esgotamento

Leia mais

Avaliação da Eficiência Inicial de Wetlands Construídos no Pós-Tratamento de Reator UASB

Avaliação da Eficiência Inicial de Wetlands Construídos no Pós-Tratamento de Reator UASB Avaliação da Eficiência Inicial de Wetlands Construídos no Pós-Tratamento de Reator UASB 3 rd International Workshop: Advances in Cleaner Production Vitor Cano (Bolsista FAPESP) Bianca Gomes (Bolsista

Leia mais

Um pouco da nossa história

Um pouco da nossa história Um pouco da nossa história Possui 250 empresas Presente 57 países 119 mil empregados Produtos presente 175 países US$ 63,4 bilhões faturamento Instalada em SP em 1933 Em 1954 mudou-se para SJC 1 milhão

Leia mais

TRATAMENTO DA ÁGUA. Professora: Raquel Malta Química 3ª série - Ensino Médio

TRATAMENTO DA ÁGUA. Professora: Raquel Malta Química 3ª série - Ensino Médio TRATAMENTO DA ÁGUA Professora: Raquel Malta Química 3ª série - Ensino Médio Água poluída: água inadequada para beber ou para fazer nossa higiene. Diversas substâncias naturalmente presentes na água são

Leia mais

DIVISÃO AMBIENTAL. Nosso diferencial:

DIVISÃO AMBIENTAL. Nosso diferencial: A EMPRESA Apoiada em sólidas parcerias, a VIP Soluções é uma empresa de gerenciamento ambiental, provedora de soluções tecnológicas integradas. Nosso diferencial: Ética e segurança para nossos clientes,

Leia mais

Apresentação Hendrik Wernick Mercado de Biogás Opus Solutions 1ª CONFERÊNCIA DAS RENOVÁVEIS À EFICIÊNCIA ENERGÉTICA. São Paulo 23/10/2012

Apresentação Hendrik Wernick Mercado de Biogás Opus Solutions 1ª CONFERÊNCIA DAS RENOVÁVEIS À EFICIÊNCIA ENERGÉTICA. São Paulo 23/10/2012 Apresentação Hendrik Wernick Mercado de Biogás Opus Solutions 1ª CONFERÊNCIA DAS RENOVÁVEIS À EFICIÊNCIA ENERGÉTICA São Paulo 23/10/2012 1 Composição Composição do biogás: Metano CH 4 45 75 Vol% Dióxido

Leia mais

Abaixo pode ver como funciona a maior das 197 ETAs de São Paulo, a de Guaraú, que fica na zona norte da capital e abastece 8,1 milhões de pessoas!

Abaixo pode ver como funciona a maior das 197 ETAs de São Paulo, a de Guaraú, que fica na zona norte da capital e abastece 8,1 milhões de pessoas! A água captada de rios ou represas vem com folhas, peixes, lodo e muitas bactérias. Para chegar às casas limpa e sem cheiro, ela passa cerca de três horas dentro de uma estação de tratamento (ETA), o que

Leia mais

Degrémont Equipamentos

Degrémont Equipamentos Degrémont Equipamentos ç ~ para tratamento de águas e efluentes Soluções Tradição, know How e inovação para o meio ambiente Degrémont Equipamentos Equipamentos Tecnologias patenteadas com alto valor agregado,

Leia mais

II-109 PÓS-TRATAMENTO DE EFLUENTE DE EMBALAGENS METÁLICAS UTILIZANDO REATOR DE BATELADA SEQUENCIAL (RBS) PARA REMOÇÃO DA DEMANDA QUÍMICA DE OXIGÊNIO

II-109 PÓS-TRATAMENTO DE EFLUENTE DE EMBALAGENS METÁLICAS UTILIZANDO REATOR DE BATELADA SEQUENCIAL (RBS) PARA REMOÇÃO DA DEMANDA QUÍMICA DE OXIGÊNIO II-19 PÓS-TRATAMENTO DE EFLUENTE DE EMBALAGENS METÁLICAS UTILIZANDO REATOR DE BATELADA SEQUENCIAL (RBS) PARA REMOÇÃO DA DEMANDA QUÍMICA DE OXIGÊNIO Marcelo Hemkemeier (1) Químico Industrial pela Universidade

Leia mais

ETEs COMPACTAS VERTICAIS BIOFIBER

ETEs COMPACTAS VERTICAIS BIOFIBER ETEs COMPACTAS VERTICAIS BIOFIBER APRESENTAÇÃO O tratamento de esgoto nos centros urbanos tem se mostrado um desafio crescente. Devido à área requerida para implantação, bem como dos maus odores característicos

Leia mais

AEROTEC SANEAMENTO BÁSICO LTDA.

AEROTEC SANEAMENTO BÁSICO LTDA. INTRODUÇÃO Todo e qualquer sistema de captação e tratamento de efluente doméstico tem como destino final de descarte desse material, direta ou indiretamente, corpos d água como seus receptores. A qualidade

Leia mais

Pulsapak. Planta Compacta de Tratamento de Água Potável

Pulsapak. Planta Compacta de Tratamento de Água Potável Pulsapak Planta Compacta de Tratamento de Água Potável Pulsapak Planta Compacta de Tratamento de Água Potável Cidade de Plantagenet, Ontário. Vazão: 70 m3/h (308 US GPM). O Pulsapak, uma planta compacta

Leia mais

Futuro é já! Universalização só virá com vontade política e enfrentando corporações estatais

Futuro é já! Universalização só virá com vontade política e enfrentando corporações estatais TRATAMENTO E REÚSO: GRANDES EMPRESAS FORNECEM SOLUÇÕES SOB MEDIDA Ano 3 nº 16 Maio/Junho de 2010 R$ 10,00 Ano 2 nº 16 Maio/Junho de 2010 R$ 10,00 Água - Gestão e Sustentabilidade Ranking Balanço de 81

Leia mais

Apresentação Comercial Março/2013 TRATAMENTO DE ÁGUA E EFLUENTES

Apresentação Comercial Março/2013 TRATAMENTO DE ÁGUA E EFLUENTES Apresentação Comercial Março/2013 TRATAMENTO DE ÁGUA E EFLUENTES Atualmente, 1/3 da população mundial sofre escassez de água. Em 2050, mais de 2/3 da população mundial sofrerá deste problema! [ ] É consenso

Leia mais

CET 303 Química Aplicada. Relatório: Visita técnica Estação de tratamento de água ETA 3 Capim Fino, em Piracicaba. Data da visita: 02.04.

CET 303 Química Aplicada. Relatório: Visita técnica Estação de tratamento de água ETA 3 Capim Fino, em Piracicaba. Data da visita: 02.04. Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Tecnologia - FT Curso de Especialização em Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável CET 303 Química Aplicada Relatório: Visita técnica Estação de tratamento

Leia mais

RECICLAGEM DE ÁGUA. CENIBRA Belo Oriente Minas Gerais

RECICLAGEM DE ÁGUA. CENIBRA Belo Oriente Minas Gerais RECICLAGEM DE ÁGUA CENIBRA Belo Oriente Minas Gerais Junho/2014 PROCESSO PRODUTIVO Preparo do Cavaco Cozimento e Branqueamento Secagem e Enfardamento Gerador de Energia Evaporação Caldeira de Recuperação

Leia mais

Tratamento Descentralizado de Efluentes HUBER BioMem

Tratamento Descentralizado de Efluentes HUBER BioMem WASTE WATER Solutions Tratamento Descentralizado de Efluentes HUBER BioMem Solução HUBER para Tratamento Decentralizado de Efluentes Unidades móveis e fixas Uma variedade de opções de reutilização de efluentes

Leia mais

Veolia Water Technologies Brasil Fermentec - Engenharia de Processos e Novas Tecnologias

Veolia Water Technologies Brasil Fermentec - Engenharia de Processos e Novas Tecnologias FERMENTAÇÃO COM ALTO TEOR ALCOÓLICO, BIODIGESTÃO E CONCENTRAÇÃO DE VINHAÇA: SOLUÇÃO INTEGRADA PARA A USINA SUSTENTÁVEL E GERAÇÃO DE ENERGIA Veolia Water Technologies Brasil Fermentec - Engenharia de Processos

Leia mais

Capacitação das empresas de tecnologias e fabricantes de água e esgoto por nossas associadas. Palestrante: Valdir Folgosi

Capacitação das empresas de tecnologias e fabricantes de água e esgoto por nossas associadas. Palestrante: Valdir Folgosi Capacitação das empresas de tecnologias e fabricantes de água e esgoto por nossas associadas Palestrante: Valdir Folgosi Maio-2010 Índice Abimaq / Sindesam Relação do nosso setor com o setor industrial

Leia mais

ASPECTOS TÉCNICOS RELEVANTES PARA O DIMENSIONAMENTO DE SISTEMAS DE TRATAMENTO BIOLÓGICO AERÓBIO E ANAERÓBIO

ASPECTOS TÉCNICOS RELEVANTES PARA O DIMENSIONAMENTO DE SISTEMAS DE TRATAMENTO BIOLÓGICO AERÓBIO E ANAERÓBIO ASPECTOS TÉCNICOS RELEVANTES PARA O DIMENSIONAMENTO DE SISTEMAS DE TRATAMENTO BIOLÓGICO AERÓBIO E ANAERÓBIO PEDRO ALEM SOBRINHO ESCOLA POLITÉCNICA - USP TRATAMENTO DE ESGOTO O INÍCIO 1.850 1.900 MOTIVO

Leia mais

A empresa. A estrutura. A flutrol

A empresa. A estrutura. A flutrol A flutrol A empresa A Flutrol é uma empresa 100% Brasileira e totalmente voltada a produção de soluções avançadas em controle de fluidos. É fabricante de equipamentos para geração de pressão hidráulica

Leia mais

Reuso para uso Urbano não Potável

Reuso para uso Urbano não Potável 6 Seminário sobre Tecnologias Limpas Porto Alegre, 10 de Junho de 2015 Painel :Alternativas Práticas de Reuso Reuso para uso Urbano não Potável Eng. Américo de Oliveira Sampaio Coordenador de Saneamento

Leia mais

Gestão total da água. Sistemas de tratamento de água e de águas residuais para navios e plataformas marítimas

Gestão total da água. Sistemas de tratamento de água e de águas residuais para navios e plataformas marítimas Gestão total da água Sistemas de tratamento de água e de águas residuais para navios e plataformas marítimas Tecnologias da água Fabricado na Alemanha Longa Experiência A RWO Marine Water Technology é

Leia mais

DELTA AMBIENTAL Grupo Delta Vinil Estações Compactas de Tratamento de Esgotos Sanitários. Estações Compactas de Tratamento de Esgoto - ECTE

DELTA AMBIENTAL Grupo Delta Vinil Estações Compactas de Tratamento de Esgotos Sanitários. Estações Compactas de Tratamento de Esgoto - ECTE Estações Compactas de Tratamento de Esgoto - ECTE 1) APRESENTAÇÃO A Delta Ambiental oferece diversas opções de, com o intuito de poder adequar a melhor solução em termos de custo/benefício para cada situação

Leia mais

Política de Sustentabilidade

Política de Sustentabilidade Política de Sustentabilidade Síntese O Compromisso ALIANSCE para a Sustentabilidade demonstra o nosso pacto com a ética nos negócios, o desenvolvimento das comunidades do entorno de nossos empreendimentos,

Leia mais

Tecitec implanta Estação de Tratamento Biológico

Tecitec implanta Estação de Tratamento Biológico Matéria de Capa Tecitec implanta Estação de Tratamento Biológico Este sistema de tratamento de efluentes desenvolvido pela empresa constitui um passo importante rumo ao reuso não-potável de água, com baixos

Leia mais

Reflexões sobre a Ética em Empresas de Tecnologia O Caso Petrobras. Heitor Chagas de Oliveira Gerente Executivo Recursos Humanos

Reflexões sobre a Ética em Empresas de Tecnologia O Caso Petrobras. Heitor Chagas de Oliveira Gerente Executivo Recursos Humanos Reflexões sobre a Ética em Empresas de Tecnologia O Caso Petrobras Heitor Chagas de Oliveira Gerente Executivo Recursos Humanos Sustentabilidade e Competitividade SUSTENTABILIDADE pode ser entendida como

Leia mais

TRATAMENTO DE CHORUME

TRATAMENTO DE CHORUME TRATAMENTO DE CHORUME Com tecnologias de alta performance e custos compatíveis com o mercado brasileiro 6 de Agosto, 2014 Sede do CREA, Rio de Janeiro, Brasil O QUE É CHORUME? Lixiviação de água durante

Leia mais

FILOSOFIA EMPRESARIAL

FILOSOFIA EMPRESARIAL FILOSOFIA EMPRESARIAL FILOSOFIA EMPRESARIAL Bebidas S/A Troféu Prata FILOSOFIA EMPRESARIAL MISSÃO SACIAR NATURALMENTE A SEDE DOS GAÚCHOS. Bebidas S/A Troféu Prata FILOSOFIA EMPRESARIAL VISÃO QUEREMOS SER

Leia mais

UNIDADE DE NEGÓCIO DE TRATAMENTO DE ESGOTOS DA METROPOLITANA MT. Aquapolo Ambiental Uma Parceria de Sucesso

UNIDADE DE NEGÓCIO DE TRATAMENTO DE ESGOTOS DA METROPOLITANA MT. Aquapolo Ambiental Uma Parceria de Sucesso UNIDADE DE NEGÓCIO DE TRATAMENTO DE ESGOTOS DA METROPOLITANA MT Aquapolo Ambiental Uma Parceria de Sucesso José Luiz Salvadori Lorenzi Superintendente Abril/2008 PAUTA SABESP SOLUÇÕES AMBIENTAIS ÁGUA DE

Leia mais

Reunião Técnica Plano de Segurança da Água. 23 de novembro de 2010 - OPAS

Reunião Técnica Plano de Segurança da Água. 23 de novembro de 2010 - OPAS Reunião Técnica Plano de Segurança da Água 23 de novembro de 2010 - OPAS Introdução Qualidade da água e saneamento inadequados provocam 1,8 milhão de mortes infantis a cada ano no mundo (OMS, 2004), o

Leia mais

TRATAMENTO DE ESGOTO SANITÁRIO PALESTRANTE: ENG. JOSÉ ANTONIO MONTEIRO FERREIRA. www.mcleodferreira.com.br

TRATAMENTO DE ESGOTO SANITÁRIO PALESTRANTE: ENG. JOSÉ ANTONIO MONTEIRO FERREIRA. www.mcleodferreira.com.br TRATAMENTO DE ESGOTO SANITÁRIO PALESTRANTE: ENG. JOSÉ ANTONIO MONTEIRO FERREIRA McLEOD FERREIRA CONSULTORIA TÉCNICA E COMERCIAL S/C LTDA. www.mcleodferreira.com.br Limpando o Ar Pittsburgh Fonte: AWMA

Leia mais

REFERÊNCIAS DE PROJETOS DE RECICLAGEM...8

REFERÊNCIAS DE PROJETOS DE RECICLAGEM...8 Índice EP ENGENHARIA DO PROCESSO...4 NOSSA ESTRUTURA DE PROJETOS E ADMINISTRATIVA...5 ESTRUTURA LABORATORIAL - EP ANALÍTICA...6 LABORATÓRIOS DE ANÁLISES AMBIENTAIS...7 REFERÊNCIAS DE PROJETOS DE RECICLAGEM...8

Leia mais

CATÁLOGO GERAL DE PRODUTOS. Movimentação de Granéis

CATÁLOGO GERAL DE PRODUTOS. Movimentação de Granéis CATÁLOGO GERAL DE PRODUTOS Movimentação de Granéis Há mais de 88 anos garantindo os melhores resultados para nossos clientes. 03 A Companhia Experiência aliada à inovação. É isso que faz a Kepler Weber

Leia mais

Tecnologia 100% Nacional Transformação e Recuperação Energética de Resíduos Orgânicos

Tecnologia 100% Nacional Transformação e Recuperação Energética de Resíduos Orgânicos Tecnologia 100% Nacional Transformação e Recuperação Energética de Resíduos Orgânicos Pirólise Convencional (400 C x 60 minutos x pressão atmosférica) Quantidade ano 2011 (1.000 t) Motivação (exemplo)

Leia mais

Opersan Resíduos Industriais Sociedade Ltda. 3º Prêmio FIESP de Conservação e Reuso de Água

Opersan Resíduos Industriais Sociedade Ltda. 3º Prêmio FIESP de Conservação e Reuso de Água Opersan Resíduos Industriais Sociedade Ltda. 3º Prêmio FIESP de Conservação e Reuso de Água Projeto de Reuso de Água Eng. Juliano Saltorato Fevereiro 2008 1) Identificação da Empresa: Endereço completo

Leia mais

ARQUITETURA E A SUSTENTABILIDADE DA ÁGUA NO MEIO URBANO.

ARQUITETURA E A SUSTENTABILIDADE DA ÁGUA NO MEIO URBANO. ARQUITETURA E A SUSTENTABILIDADE DA ÁGUA NO MEIO URBANO. Palestra: Desenvolvimento Sustentável em Bacias Hidrográficas Aspectos Conceituais (Ambientais Econômicos e Sociais) e sua relação com arquitetura

Leia mais

AÇÕES IMPLEMENTADAS PARA O REUSO DE ÁGUA NA FÁBRICA PALESTRANTE: JOÃO HENRIQUE TEIXEIRA CAMACHO

AÇÕES IMPLEMENTADAS PARA O REUSO DE ÁGUA NA FÁBRICA PALESTRANTE: JOÃO HENRIQUE TEIXEIRA CAMACHO AÇÕES IMPLEMENTADAS PARA O REUSO DE ÁGUA NA FÁBRICA PALESTRANTE: JOÃO HENRIQUE TEIXEIRA CAMACHO . . A SITUAÇÃO DA ÁGUA NO BRASIL. O Brasil detém 11,6% da água doce superficial do mundo. Os 70 % da água

Leia mais

Encadeamento Produtivo entre Grandes e Pequenas Empresas. Recife, 19 de outubro de 2012

Encadeamento Produtivo entre Grandes e Pequenas Empresas. Recife, 19 de outubro de 2012 Encadeamento Produtivo entre Grandes e Pequenas Empresas Recife, 19 de outubro de 2012 Programa Vínculos Pernambuco (PVPE) Objetivo Geral Contribuir para geração de vínculos de negócios sustentáveis entre

Leia mais

Apresentação Geral W2E Bioenergia. Empresa Produtos Soluções Tecnologia Diferenciais Meio Ambiente. www.w2ebioenergia.com.br

Apresentação Geral W2E Bioenergia. Empresa Produtos Soluções Tecnologia Diferenciais Meio Ambiente. www.w2ebioenergia.com.br Apresentação Geral W2E Bioenergia Empresa Produtos Soluções Tecnologia Diferenciais Meio Ambiente 1 www.w2ebioenergia.com.br 1 - A Empresa A W2E Bioenergia foi criada em 2010 tendo como base um desafio

Leia mais

Tanques Sépticos e Disposição de Efluentes de Tanques Sépticos

Tanques Sépticos e Disposição de Efluentes de Tanques Sépticos UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO DECIV DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL Tanques Sépticos e Disposição de Efluentes de Tanques Sépticos DISCIPLINA: SANEAMENTO PROF. CARLOS EDUARDO F MELLO e-mail: cefmello@gmail.com

Leia mais

Lançamento. 25/agosto/2009

Lançamento. 25/agosto/2009 Lançamento Programa de Voluntariado Empresarial Sabesp 25/agosto/2009 Cenário externo Modelo de desenvolvimento insustentável; Desequilíbrio ambiental e escassez de recursos naturais; Aumento da pobreza,

Leia mais

Banco de Boas Práticas Ambientais: Cases de. Antônio Malard FEAM 09/06/2015

Banco de Boas Práticas Ambientais: Cases de. Antônio Malard FEAM 09/06/2015 Banco de Boas Práticas Ambientais: Cases de Reuso de Água Antônio Malard FEAM 09/06/2015 Sumário Legislações de Reuso; Consumo de Água na Indústria; Experiências de Sucesso: Banco de Boas Práticas Ambientais;

Leia mais

Responsabilidade Social e Ambiental na Petrobras

Responsabilidade Social e Ambiental na Petrobras Responsabilidade Social e Ambiental na Petrobras Carlos Alberto Ribeiro de Figueiredo Janice Dias PETROBRAS - Comunicação Nacional RESPONSABILIDADE SOCIAL SOCIAL CORPORATIVA Necessidade Assistencialismo

Leia mais

Erro! ROTEIRO PARA INSPEÇÃO SISTEMAS E SOLUÇÕES ALTERNATIVAS COLETIVAS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA COM REDE DE DISTRIBUIÇÃO

Erro! ROTEIRO PARA INSPEÇÃO SISTEMAS E SOLUÇÕES ALTERNATIVAS COLETIVAS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA COM REDE DE DISTRIBUIÇÃO Erro! ROTEIRO PARA INSPEÇÃO SISTEMAS E SOLUÇÕES ALTERNATIVAS COLETIVAS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA COM REDE DE DISTRIBUIÇÃO Formulário de Entrada de Dados - PARTE A - IDENTIFICAÇÃO DO SISTEMA OU SOLUÇÃO ALTERNATIVA

Leia mais

TÍTULO: ESTUDOS SOBRE O TRATAMENTO DA ÁGUA UTILIZANDO COMO COAGULANTES AS CASCAS ABÓBORA, BANANA, CHUCHU E MORINGA.

TÍTULO: ESTUDOS SOBRE O TRATAMENTO DA ÁGUA UTILIZANDO COMO COAGULANTES AS CASCAS ABÓBORA, BANANA, CHUCHU E MORINGA. TÍTULO: ESTUDOS SOBRE O TRATAMENTO DA ÁGUA UTILIZANDO COMO COAGULANTES AS CASCAS ABÓBORA, BANANA, CHUCHU E MORINGA. CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA SUBÁREA: QUÍMICA INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE

Leia mais

TRATAMENTOS BIOLÓGICOS TRATAMENTOS BIOLÓGICOS

TRATAMENTOS BIOLÓGICOS TRATAMENTOS BIOLÓGICOS SISTEMA AERÓBICO X SISTEMA ANAERÓBICO AERÓBICO SISTEMA DE TRATAMENTO BIOLÓGICO COM INGESTÃO DE OXIGÊNIO PURO OU EM FORMA DE AR COMPRIMIDO HAVENDO SELEÇÃO DE ORGANISMOS AERÓBICOS. ANAERÓBICO SISTEMA DE

Leia mais

LODOS ATIVADOS. Profa. Margarita María Dueñas O.

LODOS ATIVADOS. Profa. Margarita María Dueñas O. LODOS ATIVADOS Profa. Margarita María Dueñas O. LODOS ATIVADOS São os flocos produzidos num esgoto bruto o decantado pelo crescimento de bactérias ou outros microorganismos, na presença de oxigênio dissolvido

Leia mais

Introdução. Sistemas. Tecnologia. Produtos e Serviços

Introdução. Sistemas. Tecnologia. Produtos e Serviços Introdução Apresentamos nosso catálogo técnico geral. Nele inserimos nossa linha de produtos que podem ser padronizados ou de projetos desenvolvidos para casos específicos. Pedimos a gentileza de nos contatar

Leia mais

Engº. Gandhi Giordano

Engº. Gandhi Giordano Processos físico-químicos e biológicos associados para tratamento de chorume Engº. Gandhi Giordano Professor Adjunto do Departamento de Engª Sanitária e Meio Ambiente da UERJ Diretor Técnico da TECMA Tecnologia

Leia mais

SAAE Serviço autônomo de Água e Esgoto. Sistemas de Tratamento de Esgoto

SAAE Serviço autônomo de Água e Esgoto. Sistemas de Tratamento de Esgoto SAAE Serviço autônomo de Água e Esgoto Sistemas de Tratamento de Esgoto Aracruz, junho de 2006 1 1. Tecnologias de tratamento O tratamento biológico é a forma mais eficiente de remoção da matéria orgânica

Leia mais

Química das Águas - parte 3

Química das Águas - parte 3 QUÍMICA AMBIENTAL Química das Águas - parte 3 Aula S07 - Purificação de águas poluídas (Tratamento de esgoto) Prof. Rafael Arromba de Sousa Departamento de Química UFJF 2º período de 2013 Recapitulando...

Leia mais

SISTEMA COMPACTO DE TRATAMENTO DE ESGOTO SANITÁRIO EM PLÁSTICO REFORÇADO /COMPÓSITO TUCUNARÉ 32000 TUCUNARÉ 32000

SISTEMA COMPACTO DE TRATAMENTO DE ESGOTO SANITÁRIO EM PLÁSTICO REFORÇADO /COMPÓSITO TUCUNARÉ 32000 TUCUNARÉ 32000 SISTEMA COMPACTO DE TRATAMENTO DE ESGOTO SANITÁRIO EM PLÁSTICO REFORÇADO /COMPÓSITO TUCUNARÉ 32000 EEA Empresa de Engenharia Ambiental Ltda. OWENS CORNING AMÉRICA LATINA RIO CLARO-SP Cuidando do Meio Ambiente

Leia mais

Referência na gestão otimizada de recursos na América Latina

Referência na gestão otimizada de recursos na América Latina Referência na gestão otimizada de recursos na Renovando o mundo O mundo desenvolve-se e necessita de novos recursos: recursos naturais, econômicos e humanos. A nossa contribuição consiste em conceber e

Leia mais

AULA 11: Tratamento de Efluentes

AULA 11: Tratamento de Efluentes Centro Universitário da Zona Oeste Curso: Tecnologia em Produção de Fármacos e Farmácia Período: 5 período Disciplina: Microbiologia Industrial Professora: Sabrina Dias AULA 11: Tratamento de efluentes

Leia mais

Tecnologias Disponíveis. Indústria para Saneamento Básico e Ambiental

Tecnologias Disponíveis. Indústria para Saneamento Básico e Ambiental Tecnologias Disponíveis Indústria para Saneamento Básico e Ambiental Sr. Valdir Folgosi Presidente SINDESAM Outubro/2014 Índice SINDESAM Vista geral do saneamento Desafios Futuros Tecnologias dos Associados

Leia mais

Colaboração no setor ambiental e de sustentabilidade fomenta parcerias no eixo Brasil-Itália

Colaboração no setor ambiental e de sustentabilidade fomenta parcerias no eixo Brasil-Itália Colaboração no setor ambiental e de sustentabilidade fomenta parcerias no eixo Brasil-Itália Feira Internacional de Meio Ambiente Industrial e Sustentabilidade recebe quatro empresas italianas que trazem

Leia mais

Portugal 2020. Pedro Gomes Nunes. Director Executivo. Lisboa, Fevereiro 2014. www.risa.pt

Portugal 2020. Pedro Gomes Nunes. Director Executivo. Lisboa, Fevereiro 2014. www.risa.pt Pedro Gomes Nunes Director Executivo Lisboa, Fevereiro 2014 RISA - Apresentação ÁREAS DE NEGÓCIO Estudos e Projectos + 20 anos de experiência + 1.500 candidaturas a Fundos Comunitários aprovadas. + 1,6

Leia mais

Clipping, Segunda-feira, 04 de Janeiro de 2010 Jornal do Commercio PE (28/12/09) - online Porto Gente (04/01/10) online

Clipping, Segunda-feira, 04 de Janeiro de 2010 Jornal do Commercio PE (28/12/09) - online Porto Gente (04/01/10) online Clipping, Segunda-feira, 04 de Janeiro de 2010 Jornal do Commercio PE (28/12/09) - online Porto Gente (04/01/10) online Pernambuco Na indústria, mais demanda por trabalho Texto publicado em 28 de Dezembro

Leia mais

Reed Exhibitions Alcantara Machado & Reed Expositions France

Reed Exhibitions Alcantara Machado & Reed Expositions France Reed Exhibitions Alcantara Machado & Reed Expositions France Estrutura do grupo Reed Elsevier REED EXHIBITIONS Alcance Global 500 eventos por ano 43 países 43 setores da economia 7 milhões de visitantes

Leia mais

Depuração das aguas residuais provenientes da plantas de tratamento das superficies. Gianfranco Verona

Depuração das aguas residuais provenientes da plantas de tratamento das superficies. Gianfranco Verona Depuração das aguas residuais provenientes da plantas de tratamento das superficies Gianfranco Verona DESCARTE ZERO NUMA CABINE DE PINTURA SKIMMERFLOT Para o tratamento e a reutilização de águas provenientes

Leia mais

UM SISTEMA DE TRATAMENTO DE EFLUENTES DE BAIXO CUSTO

UM SISTEMA DE TRATAMENTO DE EFLUENTES DE BAIXO CUSTO UM SISTEMA DE TRATAMENTO DE EFLUENTES DE BAIXO CUSTO Resumo Até alguns anos atrás, os sistemas anaeróbicos de tratamento de efluentes eram considerados como "caixas pretas", cheios de segredos e truques,

Leia mais

PROCESSOS OXIDATIVOS AVANÇADOS (POA) NO TRATAMENTO IN SITU DE CORPOS DE ÁGUA SUPERFICIAIS. Marco Antonio Fernandes Locatelli, Dr.

PROCESSOS OXIDATIVOS AVANÇADOS (POA) NO TRATAMENTO IN SITU DE CORPOS DE ÁGUA SUPERFICIAIS. Marco Antonio Fernandes Locatelli, Dr. PROCESSOS OXIDATIVOS AVANÇADOS (POA) NO TRATAMENTO IN SITU DE CORPOS DE ÁGUA SUPERFICIAIS Marco Antonio Fernandes Locatelli, Dr. REAÇÕES DE OXIDAÇÃO Envolvem transferência de elétrons Espécie oxidada x

Leia mais

Encanador. 4) Número de Aulas: O trabalho será realizado em cinco etapas, divididas em aulas a critério do professor.

Encanador. 4) Número de Aulas: O trabalho será realizado em cinco etapas, divididas em aulas a critério do professor. Encanador 1) Objetivos Gerais Aprofundar os conhecimentos sobre o profissional que tem como um dos focos de trabalho a água e o saneamento básico, assim como problemas que podem ocorrer quando houver sinistros

Leia mais

Gestão de Emissões de Gases de Efeito Estufa. Fabio Abdala Gerente de Sustentabilidade, ALCOA

Gestão de Emissões de Gases de Efeito Estufa. Fabio Abdala Gerente de Sustentabilidade, ALCOA Gestão de Emissões de Gases de Efeito Estufa Fabio Abdala Gerente de Sustentabilidade, ALCOA 2º. DEBATE SOBRE MINERAÇÃO TJ/PA e PUC/SP Tribunal de Justiça do Pará - Belém, 30/09/2011 Gestão Estratégica

Leia mais

Revista Meio Ambiente Industrial. Revista Meio Ambiente Industrial. m u. s D. rc e. P a. P a tr. r ia F a i. Mídia Kit 2012

Revista Meio Ambiente Industrial. Revista Meio Ambiente Industrial. m u. s D. rc e. P a. P a tr. r ia F a i. Mídia Kit 2012 Projeto Site Porta l Ace rvo La nça me nto Not ícias A rtigo s Colu nistas Eventos Meio Ambiente Ofere cime nto D inâ m ico At u aliz ad o P a tr o cín io P a rc e r ia F im a i Revista Mídia Kit 2012

Leia mais

MINIMIZAÇÃO DE EFLUENTES NO PROCESSO INDUSTRIAL

MINIMIZAÇÃO DE EFLUENTES NO PROCESSO INDUSTRIAL MINIMIZAÇÃO DE EFLUENTES NO PROCESSO INDUSTRIAL JOSÉ LUIZ PAPA ACQUA ENGENHARIA E CONSULTORIA S/C LTDA. www.acquaeng.com.br - Introdução - Escolha do Processo Industrial - Avaliação de Parâmetros de Poluição

Leia mais

Gestão Ambiental 19/3/2012. MÓDULO Gerenciamento e Controle de Poluição da Água. Tema: DISPONIBILIDADE HÍDRICA: as Águas do Planeta

Gestão Ambiental 19/3/2012. MÓDULO Gerenciamento e Controle de Poluição da Água. Tema: DISPONIBILIDADE HÍDRICA: as Águas do Planeta Gestão Ambiental Profª Denise A. F. Neves MÓDULO Gerenciamento e Controle de Poluição da Água Tema: DISPONIBILIDADE HÍDRICA: as Águas do Planeta Objetivos: Entender a distribuição da água no Planeta. Reconhecer

Leia mais

PRAIA LIMPA É A NOSSA CARA. TRATAMENTO BIOLÓGICO DE EFLUENTES

PRAIA LIMPA É A NOSSA CARA. TRATAMENTO BIOLÓGICO DE EFLUENTES PRAIA LIMPA É A NOSSA CARA. TRATAMENTO BIOLÓGICO DE EFLUENTES Cartilha 1 - Série Educação Ambiental Uma prática para o bem de todos EXPEDIENTE Projeto Educação Ambiental Cartilha 1 - Série Educação Ambiental

Leia mais

Tratamento de Efluentes: fundamentais no setor de tratamento de superfície

Tratamento de Efluentes: fundamentais no setor de tratamento de superfície Tratamento de Efluentes: fundamentais no setor de tratamento de superfície Além de uma análise técnica bastante interessante sobre a importância do tratamento de efluentes no nosso setor, feito por um

Leia mais

Geração de energia elétrica a partir do tratamento anaeróbico da vinhaça.

Geração de energia elétrica a partir do tratamento anaeróbico da vinhaça. Geração de energia elétrica a partir do tratamento anaeróbico da vinhaça. Suelem Correia GARCIA¹; Rutiele Tamara Januário RODRIGUES¹; Júlio César Benfenatti FERREIRA². ¹Estudante de Engenharia de Produção

Leia mais

PROTEÇÃO AMBIENTAL. Professor André Pereira Rosa

PROTEÇÃO AMBIENTAL. Professor André Pereira Rosa PROTEÇÃO AMBIENTAL Professor André Pereira Rosa ALTERAÇÃO DA QUALIDADE DAS ÁGUAS CARACTERÍSTICAS DAS IMPUREZAS 99,9 % 0,1 % Esgotos Sólidos Poluição tratamento Impurezas justificam a instalação de ETE

Leia mais

Nossa História. Ajudando o mundo a produzir os alimentos de que precisa

Nossa História. Ajudando o mundo a produzir os alimentos de que precisa Nossa História Ajudando o mundo a produzir os alimentos de que precisa O desafio é imenso: acabar com a fome, dobrar a produção de alimentos até 2050 e ajudar a reduzir o impacto ambiental da agricultura

Leia mais

GESTÃO DE RECURSOS HÍDRICOS ESTUDO DE CASO: LATICÍNIO DO COLÉGIO AGRÍCOLA ESTADUAL MANOEL RIBAS

GESTÃO DE RECURSOS HÍDRICOS ESTUDO DE CASO: LATICÍNIO DO COLÉGIO AGRÍCOLA ESTADUAL MANOEL RIBAS GESTÃO DE RECURSOS HÍDRICOS ESTUDO DE CASO: LATICÍNIO DO COLÉGIO AGRÍCOLA ESTADUAL MANOEL RIBAS Ana Cláudia Ueda (*), Magali Bernardes Maganhini * Universidade Tecnológica Federal do Paraná Câmpus Apucarana.

Leia mais

Eficiência de remoção de DBO dos principais processos de tratamento de esgotos adotados no Brasil

Eficiência de remoção de DBO dos principais processos de tratamento de esgotos adotados no Brasil Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo - SABESP Associação das Empresas de Saneamento Básico Estaduais - AESBE Eficiência de remoção de DBO dos principais processos de tratamento de esgotos

Leia mais