A SISTEMATIZAÇÃO DOS CONTEÚDOS NOS ESPORTES COLETIVOS: A CONCEPÇÃO DE DOCENTES DO ENSINO SUPERIOR

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A SISTEMATIZAÇÃO DOS CONTEÚDOS NOS ESPORTES COLETIVOS: A CONCEPÇÃO DE DOCENTES DO ENSINO SUPERIOR"

Transcrição

1 A SISTEMATIZAÇÃO DOS CONTEÚDOS NOS ESPORTES COLETIVOS: A CONCEPÇÃO DE DOCENTES DO ENSINO SUPERIOR Osmar Souza Júnior Fernanda Impolcetto Valéria Maciel Heitor Rodrigues Laércio Iório Luciana Venâncio Telma Gaspari Luís Fernando Rosário Aline di Thomazzo Janaína Terra André Barros Gisely Fontalva Carolina Strausser Sá Ana Cristina Bonfá Suraya Darido 1. Introdução Uma das questões que o grupo Letpef 1 tem discutido e pesquisado com certa freqüência refere-se à necessidade da elaboração de referenciais que possibilitem uma seleção e organização dos conteúdos a serem trabalhados na Educação Física escolar que atendam às necessidades da educação dos dias de hoje que busca a formação de cidadãos críticos e atuantes na sociedade. O grupo considera extremamente relevante proporcionar aos professores subsídios que sustentem sua prática pedagógica de maneira objetiva. Durante este estudo estaremos discutindo a sistematização dos esportes coletivos 2. Segundo Tubino (2001) e Tubino et all (2000), o Esporte pode ser classificado sob três aspectos de sua manifestação: o esporte-participação; o esporte-performance ou de rendimento, e o esporte-educação. Os Parâmetros Curriculares Nacionais (BRASIL, 1997) incluem os esportes dentro de seus blocos de conteúdos da Educação Física, compondo por meio destes blocos um conjunto de conhecimentos classificado como cultura corporal do movimento. De acordo com Darido (2003), na década de 1970 a Educação Física passou a ser sinônimo de esporte, passando a ser questionado seu caráter de rendimento apenas no final da década de 80 quando surgem novas abordagens pedagógicas na área. Entretanto, Venâncio et all (2003) admitem que estas contestações não repercutem na prática pedagógica, predominando ainda para muitos profissionais a visão esportivista onde este conteúdo é trabalhado de uma maneira mecanicista/ tecnicista (Kunz, 1991), e não na sua totalidade. Assim como Rangel-Betti (1995) destacamos que criticar o esporte não significa negá-lo. Uma possibilidade de se ampliar o significado do esporte é trabalhá-lo em suas dimensões conceituais, procedimentais e atitudinais, como sugere Zabala (1998). A categoria conceitual refere-se à abordagem de conceitos, fatos e princípios relacionados ao esporte. A categoria procedimental expressa um saber fazer ; tomar decisões e construir instrumentos para analisar

2 processos e resultados obtidos. Já a categoria atitudinal refere-se a normas e regras que orientam padrões de conduta e valores que possibilitam fazer juízo crítico Objetivo A preocupação do presente trabalho foi verificar qual a concepção que alguns professores que trabalham com as modalidades esportivas coletivas futebol, voleibol, basquetebol e handebol no Ensino Superior possuem a respeito da sistematização desses conteúdos ao longo do Ensino Fundamental e Médio. 2. Metodologia O presente estudo consiste em uma pesquisa qualitativa baseada na aplicação de questionários semi-estruturados a professores de instituições de Ensino Superior 3 que são ou já foram responsáveis pelas disciplinas futebol, voleibol, basquetebol e handebol. O questionário contemplava as opiniões com relação a quais conteúdos os alunos devem aprender e como estes conteúdos podem ser organizados ao longo da escolaridade, além da questão da existência ou não de conteúdos considerados pré-requisitos para a aprendizagem de outros Resultados e discussão 3.1. Voleibol 5 Os resultados indicam que da 1ª à 4ª série o ensino deva se centrar nas habilidades motoras básicas, priorizando o rebater, além da utilização de brincadeiras com bola de vôlei e o mini-vôlei. Com relação aos conceitos sugere-se a abordagem da história da modalidade e a utilização de vídeos de jogos. Já a dimensão atitudinal deve favorecer o desenvolvimento da cooperação, socialização, respeito e disciplina. Os professores apontam que na 5ª e 6ª séries deve-se priorizar os fundamentos básicos (saque, manchete e toque) e o sistema 6X0 ou o mini-vôlei ao invés do jogo propriamente dito, como sugere um dos participantes. Do ponto de vista conceitual indica-se o ensino das regras da modalidade abordando a evolução e mudança das mesmas. As atitudes a serem desenvolvidas referem-se à cooperação, respeito e disciplina. Na 7ª e 8ª séries incluem-se os fundamentos ataque, bloqueio, saque por cima e defesa, além dos sistemas 6X0 e 4X2, repetindo-se os conteúdos atitudinais e conceituais do ciclo anterior. Enfim, para o Ensino Médio recomenda-se a inclusão do sistema 5X1 e movimentações técnicas e táticas mais avançadas. Com relação aos conceitos recomenda-se as discussões sobre o jogo e suas influências políticas, sociais e econômicas. Quanto às atitudes prioriza-se a valorização da personalidade dos alunos, da cooperação e tomada de decisão. Com relação à questão dos conteúdos pré-requisitos, os professores apontam a importância de se entender a dinâmica do jogo antes de se aprender a técnica e de se partir das habilidades motoras básicas para posteriormente aprender as técnicas específicas que também devem obedecer, assim como os sistemas, a lógica seqüencial do simples para o complexo Basquetebol 6 No primeiro segmento do Ensino Fundamental, recomenda-se o ensino dos 6 fundamentos relacionados à modalidade (dominar o corpo, a bola, driblar, passar, arremessar e pegar o rebote), enfatizando-se o domínio de corpo e de bola na 1ª e 2ª séries e situações ligadas ao passe, recepção e drible na 3ª e 4ª séries. Já na 5ª e 6ª séries enfatiza-se as finalizações, rebotes e

3 sistemas, finalizando o trabalho no Ensino Fundamental com as ações e os fundamentos específicos do basquetebol na 7ª e 8ª séries. Com relação ao Ensino Médio, se no Ensino Fundamental o aluno aprender, conhecer e vivenciar determinadas práticas na modalidade, possibilita-se trabalhar com a modalidade em situações mais complexas do ponto de vista técnico e tático adquirindo autonomia. Os professores reconhecem ainda a importância de se trabalhar o relacionamento entre os alunos e de se ensinar mais do que o simples gesto técnico a conhecer o basquete, sendo que um dos participantes destaca 4 pontos que devem ser levados em conta no planejamento: inclusão, cooperação, diversificação e autonomia. Reconhecem também a importância de se utilizar a mídia por meio de discussões de filmes, análise de atitudes de atletas, além da inclusão do ensino das regras da modalidade de forma contextualizada historicamente. Quanto aos pré-requisitos os professores apontam para uma elevação progressiva do grau de complexidade que ocorre de forma natural, sem necessariamente haver conteúdos que possam ser considerados como pré-requisitos Futebol 7 Durante o 1 segmento de 1ª à 4ª série - do Ensino Fundamental entre as sugestões apontadas, podemos destacar a ênfase no desenvolvimento de atividades de bola com os pés e jogos com regras simplificadas em pequenos grupos. Quanto à dimensão conceitual, um dos colaboradores indica pesquisas e atividades que envolvam a história, os principais jogadores e equipes de futebol e a importância de suas regras e adaptações do jogo. Do ponto de vista atitudinal indica-se o desenvolvimento da cooperação, respeito e socialização. Na 5ª e 6ª séries, os fundamentos básicos do futebol assim como a dinâmica do jogo e táticas podem ser desenvolvidos por meio de jogos da cultura popular. Quanto à dimensão conceitual, recomenda-se que se discuta a história do futebol e das Copas analisando suas interfaces aproveitando oportunidades interdisciplinares e questões de gênero, além das regras. Deve-se valorizar ainda o trabalho em grupo, o respeito, a disciplina, a cooperação e o desenvolvimento afetivo e cognitivo. Na 7ª e 8ª séries podem ser feitas pesquisas sobre ex-jogadores, enquanto na prática o objetivo volta-se para o desenvolvimento da lógica e da tática do jogo. No Ensino Médio, sugere-se relacionar a prática do futebol com aspectos políticos, sociais e econômicos, e como utilizar o futebol para o lazer e a saúde. No aspecto procedimental a ênfase recai sobre a tática, dos posicionamentos e regras do jogo de forma aprofundada. Formação da personalidade, liderança, tomada de decisão e responsabilidades sobressaem-se entre os conteúdos atitudinais. Dentre as estratégias apontadas por um dos professores podemos destacar a utilização de vídeos (como o filme Boleiros ) e a realização de debates sobre questões polêmicas. Com relação à existência de pré-requisitos, um dos professores admite que inicialmente deve-se desenvolver a coordenação motora geral, posteriormente o trabalho volta-se para atividades com bola visando uma adaptação ao material, para em seguida desenvolver os fundamentos específicos, as regras do jogo e finalmente as táticas Handebol 8 Apesar de divergirem com relação à duração dos ciclos de ensino, ambos conjugam a idéia de que nas séries iniciais - 1ª a 4ª séries do Ensino Fundamental - os alunos devem vivenciar habilidades mais gerais, como correr, saltar, arremessar, driblar, através de pequenos jogos. Com relação aos conceitos os professores sugerem o trabalho do valor do gol, o que é brincadeira e o

4 que é jogo, em uma linguagem simples. Na dimensão atitudinal deve-se desenvolver o respeito, a cooperação, tolerância e autonomia através da modificação e construção de novas regras nas brincadeiras e jogos, como salientou um dos professores. Nas séries seguintes - 5ª e 6ª - os professores apontam para aprendizagem de habilidades não tão especificas da modalidade, mas que sejam comum a vários jogos esportivos, como jogar sem bola, ataque/defesa e troca de marcação. Na dimensão conceitual indica-se o ensino das regras, espaços físicos, o que é esporte e o que é handebol. Com relação às atitudes atentar para diversidade e a não-exclusão. Para o último ciclo do Ensino Fundamental - 7ª e 8ª séries - os professores sugerem a aprendizagem técnico-tática do handebol, através de jogos e exercícios que dão ênfase aos arremessos, recepção, passe, bloqueio, sistemas defensivos e combinações ofensivas. Sobre os conceitos propõem-se o ensino da história do handebol e suas regras oficiais. Na dimensão atitudinal deve-se preocupar com o ensino das diferenças entre violência e contato físico, aprender a ouvir orientações e conversar com os colegas dentro de quadra. Já no Ensino Médio os professores recomendam a aprendizagem de elementos técnicotáticos mais complexos, como coberturas, variações de passes conforme a defesa e reposição de bola. Para a dimensão conceitual propõem discussões sobre o handebol na mídia, lesões comuns no handebol, a diferença entre alto nível e lazer, e como são as bases ofensivas mais complexas. 4. Considerações finais Por meio dos resultados apresentados podemos inferir que existe uma lógica na organização dos conteúdos durante a Educação Básica para o trabalho com os esportes coletivos. As respostas dos professores, em geral, indicam que durante o 1 segmento do Ensino Fundamental deve-se priorizar as habilidades motoras básicas, ficando os fundamentos esportivos específicos voltados para o 3 e 4 ciclos do Ensino Fundamental, com uma maior ênfase nos sistemas de jogo a partir do 4 ciclo (7ª e 8ª séries). Já no Ensino Médio a ênfase é dada nos sistemas, técnicas e situações específicas de cada modalidade com um grau maior de complexidade. Analisamos como extremamente significativa e relevante a afirmação de um dos professores que aponta para a necessidade de se conhecer a dinâmica do jogo (neste caso extrapolamos para qualquer uma das modalidades) antes de se desenvolver trabalhos com os fundamentos técnicos. Acreditamos que esta contextualização trará um maior significado à aprendizagem das técnicas. Dentro da mesma perspectiva um dos professores aponta ainda para a necessidade dos alunos entenderem o porquê das regras de uma determinada modalidade. Podemos concluir ainda que os conteúdos procedimentais representam o foco maior da sistematização elaborada por nossos colaboradores, que, contudo, reconhecem a importância de se ensinar conteúdos conceituais, especialmente aqueles relacionados à história e regras dos esportes, e dos atitudinais desenvolvendo valores como o respeito, a cooperação, a disciplina e outros. Os autores, Osmar Souza Júnior, Fernanda Impolcetto, Valéria Maciel, Heitor Rodrigues, Laércio Iório, Luciana Venâncio, Telma Gaspari, Luís Fernando Rosário, Aline di Thomazzo, Janaína Terra, André Barros, Gisely Fontalva, Carolina Strausser Sá, Ana Cristina Bonfá e Suraya Darido são do LETPEF do Departamento de Educação Física da UNESP-Rio Claro. Notas: 1 O presente trabalho foi desenvolvido pelo grupo de estudos LETPEF (Laboratório de Estudos e Trabalhos Pedagógicos em Educação Física) coordenado pela professora doutora Suraya Cristina Darido, sediado no Departamento de Educação Física da Unesp, campus de Rio Claro, estado de São Paulo.

5 2 O presente estudo consultou alguns professores de Instituições de Ensino Superior buscando subsídios para a organização dentro dos programas de Educação Física escolar de alguns conteúdos que o grupo Letpef considerou importantes no desenvolvimento destas aulas. Devido às dificuldades encontradas para contatar professores de algumas áreas, nem todas acabaram fazendo parte dos resultados deste estudo. O grupo optou por apresentar os resultados da pesquisa em 4 diferentes estudos. Neste estudo, estaremos tratando especificamente dos esportes coletivos (futebol, voleibol, handebol e basquetebol). 3 Os questionários foram enviados a 22 professores por ou contatos pessoais, sendo que apenas 10 responderam às questões. Com base nos resultados obtidos foi feita uma análise específica de cada um dos esportes coletivos, possibilitando a apresentação de uma síntese das sugestões destes docentes com relação à organização destes conteúdos na Educação Básica. 4 Em sua estrutura, o questionário oferecia a possibilidade do docente responder às questões de sistematização por meio de um quadro que categorizava os conteúdos em atitudinais, conceituais e procedimentais e se subdividia por ciclos da Educação Básica ou de optar por responder de forma aberta a estas questões. 5 O questionário da modalidade voleibol foi enviado por ou contato pessoal a 7 professores do Ensino Superior, dos quais, 4 responderam. 6 O questionário da modalidade basquetebol foi enviado por para 6 professores do Ensino Superior, dos quais apenas 2 responderam. 7 Com relação ao conteúdo futebol foram contatados 4 professores, dos quais apenas 2 responderam ao questionário. 8 O questionário da modalidade de handebol foi enviado por a 5 professores do Ensino Superior, sendo que apenas dois foram respondidos. Referências bibliográficas BRASIL. Ministerio da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais Terceiro e quarto ciclos do Ensino Fundamental. Brasília: MEC/SEF, DARIDO, S.C. Educação Física na escola: questões e reflexões. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, RANGEL-BETTI, I. C. Esporte na escola: mas é só isso, professor? Motriz. v. 1, n.1, jun. p , TUBINO, M.J.G. et all. Telecurso 2000 Educação para o Esporte. São Paulo: Editora Globo, TUBINO, M.J.G. Dimensões sociais do esporte. São Paulo: Cortez, VENÂNCIO, L. et alli A realidade dos professores de Educação Física na escola: suas dificuldades e sugestões. In: VII Seminário de Educação Física Escolar. São Paulo: USP, 2003, p. 54. ZABALA, A. A prática educativa: como ensinar. Porto Alegre: ArtMed, 1998.

Prof. Ms. Heitor de Andrade Rodrigues. Apresentação:

Prof. Ms. Heitor de Andrade Rodrigues. Apresentação: Prof. Ms. Heitor de Andrade Rodrigues Apresentação: É formado em Licenciatura Plena em Educação Física pela Universidade Estadual Paulista (UNESP-RC), possui mestrado em Ciências da Motricidade (UNESP-RC)

Leia mais

ENCAMINHAMENTOS METODOLÓGICOS E RECURSOS DIDÁTICOS

ENCAMINHAMENTOS METODOLÓGICOS E RECURSOS DIDÁTICOS , PLANO DE TRABALHO DOCENTE 2014 DISCIPLINA: EDUCAÇÃO FÍSICA SÉRIE: 2ºB ano BIMESTRE: 1º PROFESSORA: SELMA MARIA DE MELLO DE SOUZA FREIRE CONTEÚDO ESTRUTURAN TE CONTEÚDOS ESPECÍFICOS JUSTIFICATIVA/ OBJETIVOS

Leia mais

PLANO DE DISCIPLINA DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR

PLANO DE DISCIPLINA DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR NOME: EDUCAÇÃO FÍSICA II PLANO DE DISCIPLINA DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR CURSO: TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO ANO: 2º CARGA HORÁRIA: 3 A/S - 120 H/A 100 H/R DOCENTE RESPONSÁVEL: ANA

Leia mais

Procuramos verificar o que propõem alguns professores que ministram disciplinas relacionadas aos temas em questão nos cursos de licenciatura em

Procuramos verificar o que propõem alguns professores que ministram disciplinas relacionadas aos temas em questão nos cursos de licenciatura em A SISTEMATIZAÇÃO DOS CONTEÚDOS DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR RELACIONADA AOS TEMAS JOGOS E BRINCADEIRAS E CAPOEIRA, NA PERSPECTIVA DE DOCENTES DO ENSINO SUPERIOR André Barros Laércio Iório Luciana Venâncio

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA E AS NOVAS PROPOSIÇÕES: COMO ENSINAR ESPORTES COLETIVOS?

EDUCAÇÃO FÍSICA E AS NOVAS PROPOSIÇÕES: COMO ENSINAR ESPORTES COLETIVOS? EDUCAÇÃO FÍSICA E AS NOVAS PROPOSIÇÕES: COMO ENSINAR ESPORTES COLETIVOS? Karine Beltrame Alessandra Galvão José Ribamar Santiago Júnior Fernanda Ragonha Vanessa Camargo Augusto Lima Silva Betina Bastos

Leia mais

ESPORTE E EDUCAÇÃO: UMA RELAÇÃO IMPRESCINDÍVEL. SURAYA CRISTINA DARIDO UNESP Rio Claro - SP Coordenadora do LETPEF

ESPORTE E EDUCAÇÃO: UMA RELAÇÃO IMPRESCINDÍVEL. SURAYA CRISTINA DARIDO UNESP Rio Claro - SP Coordenadora do LETPEF ESPORTE E EDUCAÇÃO: UMA RELAÇÃO IMPRESCINDÍVEL SURAYA CRISTINA DARIDO UNESP Rio Claro - SP Coordenadora do LETPEF PRESSUPOSTO - 1 - Esporte não é educacional em si, depende do tratamento pedagógico utilizado.

Leia mais

PLANEJAMENTO PEDAGÓGICO. Seleção e organização de conteúdos. Educação Física Meios de ensino. Aptidão Física. Cultura

PLANEJAMENTO PEDAGÓGICO. Seleção e organização de conteúdos. Educação Física Meios de ensino. Aptidão Física. Cultura DIDÁTICA PLANEJAMENTO PEDAGÓGICO Conhecimento da realidade - Nível dos alunos Determinação de objetivos Seleção e organização de conteúdos - Unidades - Subunidades - Prog. Pedagógica. - Filosofia da Escola

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Informação e Comunicação CURSO: Manutenção e Suporte em Informática FORMA/GRAU:( x )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Controle e Processos Industriais CURSO: Técnico Integrado em Química FORMA/GRAU:( x )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura

Leia mais

PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR

PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR Nome: Educação Física Curso: Técnico em Meio Ambiente Integrado ao Ensino Médio Série: 1º, 2º, 3º Ano Carga Horária: 80h/a (67/H) Docente Responsável: EMENTA

Leia mais

O VÔLEI COMO ELEMENTO DE SOCIALIZAÇÃO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA

O VÔLEI COMO ELEMENTO DE SOCIALIZAÇÃO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA O VÔLEI COMO ELEMENTO DE SOCIALIZAÇÃO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA SILVA, Maria Rita Rezende 1 VESPASIANO, Bruno de Souza 2 1 Discente do curso de Educação Física da Faculdade de Ciências Sociais e Agrárias

Leia mais

TÍTULO: A CAPOEIRA COMO FERRAMENTA DIDÁTICA NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR

TÍTULO: A CAPOEIRA COMO FERRAMENTA DIDÁTICA NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR TÍTULO: A CAPOEIRA COMO FERRAMENTA DIDÁTICA NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: EDUCAÇÃO FÍSICA INSTITUIÇÃO: FACULDADE DIADEMA AUTOR(ES): MARISA

Leia mais

INICIAÇÃO AO FUTEBOL. Concepções metodológicas do treinamento INTRODUÇÃO:

INICIAÇÃO AO FUTEBOL. Concepções metodológicas do treinamento INTRODUÇÃO: INICIAÇÃO AO FUTEBOL Concepções metodológicas do treinamento INTRODUÇÃO: O jogo de futebol não é feito apenas de fundamentos (movimentos técnicos), a relação com a bola é uma das competências essênciais

Leia mais

A PEDAGOGIA DO ESPORTE NA ATUAÇÃO PROFISSIONAL DOS PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA.

A PEDAGOGIA DO ESPORTE NA ATUAÇÃO PROFISSIONAL DOS PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA. A PEDAGOGIA DO ESPORTE NA ATUAÇÃO PROFISSIONAL DOS PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA. Marcos Vinicius Morais Ferreira¹ (IC), André Luís dos Santos Seabra² (PQ) marcos-moraisf@hotmail.com Universidade Estadual

Leia mais

Escola Especial Renascer APAE - Lucas do Rio Verde - MT. Futsal Escolar

Escola Especial Renascer APAE - Lucas do Rio Verde - MT. Futsal Escolar Escola Especial Renascer APAE - Lucas do Rio Verde - MT Futsal Escolar Prof. Ivan Gonçalves dos Santos Lucas do Rio Verde MT - 2009 Introdução A Educação Física é uma disciplina pedagógica permeada de

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Fundamentos e Metodologia em Educação Infantil II Código da Disciplina: EDU 334 Curso: Pedagogia Período de oferta da disciplina: 6º Faculdade responsável: PEDAGOGIA

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE EDUCAÇÃO FÍSICA

PLANO DE TRABALHO DOCENTE EDUCAÇÃO FÍSICA PLANO DE TRABALHO DOCENTE EDUCAÇÃO FÍSICA PROF. RAVILSON CAMPINA DO SIMÃO/2012 SÉRIE: 7ª TURMA: A/B/C HORAS/AULA: 03 PERÍODO: 08/02/2012 a 19/12/2011 populares -Elástico, 5 maria bulica, bets,peteca, queimada

Leia mais

CONHECIMENTO E PREFERÊNCIA DOS ALUNOS DO 9º ANO DE UMA ESCOLA ESTADUAL DA CIDADE DE MUZAMBINHO- MG EM RELAÇÃO AS MODALIDADES ESPORTIVAS.

CONHECIMENTO E PREFERÊNCIA DOS ALUNOS DO 9º ANO DE UMA ESCOLA ESTADUAL DA CIDADE DE MUZAMBINHO- MG EM RELAÇÃO AS MODALIDADES ESPORTIVAS. 6ª Jornada Científica e Tecnológica e 3º Simpósio de Pós-Graduação do IFSULDEMINAS 04 e 05 de novembro de 2014, Pouso Alegre/MG CONHECIMENTO E PREFERÊNCIA DOS ALUNOS DO 9º ANO DE UMA ESCOLA ESTADUAL DA

Leia mais

Estações de Movimento. E.E. Doutor Carlos Garcia. Professor(es) Apresentador(es): Valéria Penha Ferreira Rodrigo de Alencar.

Estações de Movimento. E.E. Doutor Carlos Garcia. Professor(es) Apresentador(es): Valéria Penha Ferreira Rodrigo de Alencar. Estações de Movimento E.E. Doutor Carlos Garcia Professor(es) Apresentador(es): Valéria Penha Ferreira Rodrigo de Alencar Realização: Foco do Projeto O presente projeto foi elaborado de forma interdisciplinar

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO AMAZONAS-UEA PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA PÓS-GRADUAÇÃO EM METODOLOGIA DO ENSINO DE EDUCAÇÃO FÍSICA RICARDO ALFREDO MAIA DA SILVA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO AMAZONAS-UEA PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA PÓS-GRADUAÇÃO EM METODOLOGIA DO ENSINO DE EDUCAÇÃO FÍSICA RICARDO ALFREDO MAIA DA SILVA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO AMAZONAS-UEA PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA PÓS-GRADUAÇÃO EM METODOLOGIA DO ENSINO DE EDUCAÇÃO FÍSICA RICARDO ALFREDO MAIA DA SILVA O FUTSAL FEMININO NA ESCOLA MANAUS AM 2015 UNIVERSIDADE

Leia mais

CURSO O JOGO COMO ESPAÇO DE ALFABETIZAÇÃO CORPORAL II FORMAÇÃO INTERNACIONAL EM EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR. Prof. Fabio D Angelo Novembro 2017

CURSO O JOGO COMO ESPAÇO DE ALFABETIZAÇÃO CORPORAL II FORMAÇÃO INTERNACIONAL EM EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR. Prof. Fabio D Angelo Novembro 2017 II FORMAÇÃO INTERNACIONAL EM EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR MÓDULO 4 EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR NO ENSINO FUNDAMENTAL CURSO O JOGO COMO ESPAÇO DE ALFABETIZAÇÃO CORPORAL Prof. Fabio D Angelo Novembro 2017 O JOGO

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGO EFETIVO PROFESSOR DE ENSINO BÁSICO, TÉCNICO E TECNOLÓGICO Edital 10/2015 Campus Muriaé FOLHA DE PROVA

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGO EFETIVO PROFESSOR DE ENSINO BÁSICO, TÉCNICO E TECNOLÓGICO Edital 10/2015 Campus Muriaé FOLHA DE PROVA Tema 01: POSSIBILIDADES DE CONTEÚDO PARA AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA NO CONTEXTO DO ENSINO BÁSICO TÉCNICO E TECNOLÓGICO De acordo com a Lei nº 11.892, de 29 de dezembro de 2008, os Institutos Federais de

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III, IV e V EDUCAÇÃO FÍSICA

DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III, IV e V EDUCAÇÃO FÍSICA CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN ENSINO INFANTIL 2015 DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III, IV e V EDUCAÇÃO FÍSICA OBJETIVOS GERAIS Favorecer o desenvolvimento corporal e mental harmônicos, a melhoria

Leia mais

O ESPORTE EDUCACIONAL FORMANDO CRIANÇAS NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA NO ENSINO FUNDAMENTAL II

O ESPORTE EDUCACIONAL FORMANDO CRIANÇAS NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA NO ENSINO FUNDAMENTAL II O ESPORTE EDUCACIONAL FORMANDO CRIANÇAS NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA NO ENSINO FUNDAMENTAL II Patrícia Gonçalves da Silva 1, Daniela Moraes Scoss 1 1 Centro Universitário Ítalo Brasileiro, UNIITALO, Av.

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES 1º ao 5º ANO EDUCAÇÃO FÍSICA

DIRETRIZES CURRICULARES 1º ao 5º ANO EDUCAÇÃO FÍSICA CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN ENSINO FUNDAMENTAL 2015 DIRETRIZES CURRICULARES 1º ao 5º ANO EDUCAÇÃO FÍSICA OBJETIVO GERAL Favorecer o desenvolvimento corporal e mental harmônicos, consolidar hábitos

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE EDUCAÇÃO FÍSICA BACHARELADO Introdução à Educação Física Apresentação e contextualização da Educação Física e da cultura universitária em geral; Discussão

Leia mais

Processo para o ensino e desenvolvimento do futebol e futsal: ESTÁGIOS DE INICIANTES, AVANÇADOS E DE DOMÍNIO

Processo para o ensino e desenvolvimento do futebol e futsal: ESTÁGIOS DE INICIANTES, AVANÇADOS E DE DOMÍNIO Processo para o ensino e desenvolvimento do futebol e futsal: ESTÁGIOS DE INICIANTES, AVANÇADOS E DE DOMÍNIO Processo para o ensino do futebol/ futsal A metodologia para o ensino do futebol até a especialização

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal do Amapá UNIFAP Coordenação do Curso de Educação Física CCEF

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal do Amapá UNIFAP Coordenação do Curso de Educação Física CCEF DISCIPLINA DO 8º SEMESTRE I IDENTIFICAÇÃO DISCIPLINA Código Denominação Créditos CH Total CH Semanal EF Estágio Supervisionado III 10 150 10 II INDICAÇÃO DE PRÉ-REQUISITO(S) Estágio Supervisionado II III

Leia mais

Pró-Reitoria de Graduação. Plano de Ensino 2º Quadrimestre de Caracterização da disciplina Práticas de Ensino de Biologia l NHT

Pró-Reitoria de Graduação. Plano de Ensino 2º Quadrimestre de Caracterização da disciplina Práticas de Ensino de Biologia l NHT Código da disciplina: NHT1083-15 Nome da disciplina: Caracterização da disciplina Práticas de Ensino de Biologia l Créditos (T- P-I): Código da turma: Docente(s) responsável(is): (2-1-4) Carga horária:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E DESPORTOS DEPARTAMENTO DE DESPORTOS PROGRAMA DE ENSINO 2016/1

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E DESPORTOS DEPARTAMENTO DE DESPORTOS PROGRAMA DE ENSINO 2016/1 CAMPUS: Goiabeiras - CEFD CURSO: Educação Física PROGRAMA DE ENSINO 2016/1 HABILITAÇÃO: Licenciatura, de graduação plena, de formação de professores da Educação Básica em nível superior DEPARTAMENTO RESPONSÁVEL:

Leia mais

PROMOÇÃO DE SAÚDE NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA RESUMO

PROMOÇÃO DE SAÚDE NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA RESUMO PROMOÇÃO DE SAÚDE NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA Acadêmicas: Amanda Luiza Rauber Godinho Lucilla Joceli Waschburger Professoras Orientadoras: Sandra Fachineto e Elis Regina Frigeri RESUMO O estágio Curricular

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PIAUÍ - IFPI CAMPUS FLORIANO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PIAUÍ - IFPI CAMPUS FLORIANO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PIAUÍ - IFPI CAMPUS FLORIANO EDITAL Nº 003/2016, DE 14 DE JANEIRO DE 2016 Seleção para Alunos de Pós-Graduação Lato Sensu para

Leia mais

Didática e Formação de Professores: provocações. Bernardete A. Gatti Fundação Carlos Chagas

Didática e Formação de Professores: provocações. Bernardete A. Gatti Fundação Carlos Chagas Didática e Formação de Professores: provocações Bernardete A. Gatti Fundação Carlos Chagas Vivemos tensões nas propostas e concretizações da formação inicial de professores, com padrões culturais formativos

Leia mais

Eletiva: Somando Medalhas

Eletiva: Somando Medalhas Eletiva: Somando Medalhas E.E.E.I. Olímpio Catão Professor(es) Apresentador(es): Cristina Lucas Costa Silvia Helena Zonzini Realização: Foco do Projeto Experimentação de práticas esportivas. Conhecimento

Leia mais

AS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR NO MUNICÍPIO DE BAGÉ-RS: forma de abordagem dos esportes coletivos

AS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR NO MUNICÍPIO DE BAGÉ-RS: forma de abordagem dos esportes coletivos AS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR NO MUNICÍPIO DE BAGÉ-RS: forma de abordagem dos esportes coletivos Pedro Augusto P. Valêncio de Bem / URCAMP Antonio Evanhoé P. de Souza Sobrinho / URCAMP Luiz Fernando

Leia mais

INTRODUÇÃO CARACTERÍSTICAS DO JOGO (HUIZINGA, 1999)

INTRODUÇÃO CARACTERÍSTICAS DO JOGO (HUIZINGA, 1999) VOLUNTÁRIO FIM EM SI MESMO REGRAS OBRIGATÓRIAS ENTRE FRIVOLIDADE E ÊXTASE ABSORVE OS JOGADORES PARA O MUNDO DO JOGO INTRODUÇÃO CARACTERÍSTICAS DO JOGO (HUIZINGA, 1999) IMPULSO À AUTO-SUPERAÇÃO SERIAMENTE

Leia mais

PLANO DE CURSO. Código: FIS09 Carga Horária: 60 Créditos: 03 Pré-requisito: Período: IV Ano:

PLANO DE CURSO. Código: FIS09 Carga Horária: 60 Créditos: 03 Pré-requisito: Período: IV Ano: PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Licenciatura em Educação Física Disciplina: Educação Física na Infância Professor: Gilson Pereira Souza E-mail: professorgilsonpereira@gmail.com Código:

Leia mais

OS CONTEÚDOS DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR E OS SABERES DOS PROFESSORES

OS CONTEÚDOS DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR E OS SABERES DOS PROFESSORES OS CONTEÚDOS DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR E OS SABERES DOS PROFESSORES Caio Eduardo Dias¹; Cleverson Antonio Gomes Vieira²; Ms. Marilene Ferreira Lima Oliveira³. Estudante do Curso de Educação Física; e-mail:

Leia mais

PLANO DE ENSINO 2017

PLANO DE ENSINO 2017 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DA 2ª FASE DO ENSINO FUNDAMENTAL E ENSINO MÉDIO PLANO DE ENSINO 2017 Disciplina: Educação

Leia mais

Didática Aplicada ao Ensino de Ciências e Biologia

Didática Aplicada ao Ensino de Ciências e Biologia Universidade Tecnológica Federal do Paraná Curso Ciências Biológicas Licenciatura Campus Santa Helena Didática Aplicada ao Ensino de Ciências e Biologia Docente: Dra. Eduarda Maria Schneider E-mail: emschneider@utfpr.edu.br

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PLANO DE ENSINO Código Unidade 040 CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE Curso Etapa Sem. / Ano EDUCAÇÃO FISICA 4ª. ETAPA

Leia mais

ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM

ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM 1. Curso: Missão do Colégio: Promover o desenvolvimento do cidadão e, na sua ação educativa,

Leia mais

PLANO DE CURSO. 2. Identificar os conteúdos socioeducativos do ensino/aprendizagem do voleibol e do Handebol;

PLANO DE CURSO. 2. Identificar os conteúdos socioeducativos do ensino/aprendizagem do voleibol e do Handebol; PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Licenciatura em Educação Física Disciplina: Teoria e Metodologia das Modalidades Esportivas Coletivas I Professor: Israel Caboclo de Lima Neto E-mail: israel.educfisico@hotmail.com

Leia mais

VOLEIBOL ESCOLAR. AEMS Rev. Conexão Eletrônica Três Lagoas, MS - Volume 14 Número 1 Ano 2017.

VOLEIBOL ESCOLAR. AEMS Rev. Conexão Eletrônica Três Lagoas, MS - Volume 14 Número 1 Ano 2017. VOLEIBOL ESCOLAR Mateus Henrique da Silva Paula Graduando em educação física, Faculdades Integradas de Três Lagoas FITL/AEMS Omar Dorigan Junior Graduando em educação física, Faculdades Integradas de Três

Leia mais

O DIZER DOS ESTUDANTES SOBRE O FUTEBOL PRESENTE NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA

O DIZER DOS ESTUDANTES SOBRE O FUTEBOL PRESENTE NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA O DIZER DOS ESTUDANTES SOBRE O FUTEBOL PRESENTE NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA Fabrício João Milan Lilian Beatriz Schwinn Rodrigues Universidade Comunitária da Região de Chapecó, Unochapecó O presente trabalho

Leia mais

INFORMAÇÃO-Prova de Equivalência à Frequência 2º Ciclo do Ensino Básico. Despacho Normativo nº 6A/2015 de 5 de março

INFORMAÇÃO-Prova de Equivalência à Frequência 2º Ciclo do Ensino Básico. Despacho Normativo nº 6A/2015 de 5 de março INFORMAÇÃO-Prova de Equivalência à Frequência 2º Ciclo do Ensino Básico Despacho Normativo nº 6A/2015 de 5 de março Disciplina: EDUCAÇÃO FÍSICA Código: 28 Tipo de Prova: ESCRITA E PRÁTICA 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA - EAD (Currículo iniciado em 2016)

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA - EAD (Currículo iniciado em 2016) EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA - EAD (Currículo iniciado em 2016) ANATOMIA HUMANA APLICADA À EDUCAÇÃO FÍSICA D0041/I 68 H Introdução ao estudo da anatomia humana.

Leia mais

ANATOMIA DO APARELHO LOCOMOTOR

ANATOMIA DO APARELHO LOCOMOTOR 1ª Série 6MOR017 ANATOMIA DO APARELHO LOCOMOTOR Estudo dos aparelhos - locomotor e cárdio-respiratório e sua relação com movimento humano culturalmente construído. 6SOC108 ANTROPOLOGIA A Construção social

Leia mais

EEB SÃO JOÃO BATISTA

EEB SÃO JOÃO BATISTA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BRUSQUE - UNIFEBE EEB SÃO JOÃO BATISTA Coordenador Institucional: Marcilene Pöpper Gomes Coordenador de Área: João Derli Souza Santos Professor(a) Supervisor(a): Carla Regiane Vargas

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PLANO DE ENSINO Unidade Universitária: CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE Curso: EDUCAÇÃO FISICA Núcleo Temático: Disciplina:

Leia mais

TORNEIOS ESPORTIVOS MARÇO REGULAMENTO DISPOSIÇÕES GERAIS

TORNEIOS ESPORTIVOS MARÇO REGULAMENTO DISPOSIÇÕES GERAIS DISPOSIÇÕES GERAIS REALIZAÇÃO 19 de março de 2016 no Centro de Práticas Esportivas da Universidade de São Paulo, para crianças nascidas entre 2007 e 2004. CERIMÔNIA DE ABERTURA Em cada grupo, às 08h30

Leia mais

TRANSFORMAÇÃO DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: OS PRIMEIROS PASSOS DE UMA ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL1 1

TRANSFORMAÇÃO DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: OS PRIMEIROS PASSOS DE UMA ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL1 1 TRANSFORMAÇÃO DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: OS PRIMEIROS PASSOS DE UMA ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL1 1 Isadora Somavila 2, Fernando Jaime González 3. 1 Trabalho vinculado ao projeto Transformação da Educação

Leia mais

FESTIVAL DE INICIAÇÃO ESPORTIVA

FESTIVAL DE INICIAÇÃO ESPORTIVA FESTIVAL DE INICIAÇÃO ESPORTIVA Projeto: Festival de Iniciação Esportiva Publicação no D.O.U 28/12/2015 Seção 1 Pág 125 Beneficiários Diretos: 300 crianças/adolescentes Valor Total aprovado: R$ 302.681,74

Leia mais

No entanto, não podemos esquecer que estes são espaços pedagógicos, onde o processo de ensino e aprendizagem é desenvolvido de uma forma mais lúdica,

No entanto, não podemos esquecer que estes são espaços pedagógicos, onde o processo de ensino e aprendizagem é desenvolvido de uma forma mais lúdica, PROJETO TECENDO CIDADANIA: PROJETO DE APOIO AO ESTUDO DOS TEMAS TRANSVERSAIS Autores: Leonardo Cristovam de JESUS, aluno do IFC Campus Avançado Sombrio e bolsista do projeto. Ana Maria de MORAES, Pedagoga

Leia mais

CORPO E MOVIMENTO: Uma proposta curricular de Educação Física na Educação Infantil na Prefeitura Municipal de Paulínia

CORPO E MOVIMENTO: Uma proposta curricular de Educação Física na Educação Infantil na Prefeitura Municipal de Paulínia CORPO E MOVIMENTO: Uma proposta curricular de Educação Física na Educação Infantil na Prefeitura Municipal de Paulínia PROFESSORES: Andiara Lima Ede Carlos Jesus José Carlos de Oliveira Júnior RESUMO:

Leia mais

DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA

DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO CÓDIGO: EDU321 DISCIPLINA: DIDÁTICA I CARGA HORÁRIA: 60h EMENTA: A natureza da prática pedagógica

Leia mais

Educação Física - 6º AO 9º ANO

Educação Física - 6º AO 9º ANO Conteúdos Programáticos Propostos para a Disciplina: Bimestre 6º ano 7º ano 8º ano 9º ano 1º bimestre Jogo e : Competição e cooperação Jogos populares Jogos pré-desportivos Jogos cooperativos : modalidade

Leia mais

Pontos para Concurso Público para Docente do Magistério Superior Edital 01/2009

Pontos para Concurso Público para Docente do Magistério Superior Edital 01/2009 Desporto Coletivo 1. Origem e evolução do Desporto Coletivo no Brasil: histórico e tendências atuais 2. Processos pedagógicos de iniciação do Desporto Coletivo no contexto escolar 3. A utilização de equipamentos

Leia mais

UMA PROPOSTA DE FORMAÇÃO INTEGRAL ATRAVÉS DO ESPORTE

UMA PROPOSTA DE FORMAÇÃO INTEGRAL ATRAVÉS DO ESPORTE UMA PROPOSTA DE FORMAÇÃO INTEGRAL ATRAVÉS DO ESPORTE UMA DAS PRIMEIRAS ESCOLAS DE ESPORTES DE SÃO PAULO A MedSport oferece, desde 1981, Iniciação Poliesportiva para crianças e jovens de 4 a 15 anos. Por

Leia mais

E.E.B. SÃO JOÃO BATISTA

E.E.B. SÃO JOÃO BATISTA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BRUSQUE - UNIFEBE E.E.B. SÃO JOÃO BATISTA Coordenador Institucional: Marcilene Pöpper Gomes Coordenador de Área: João Derli Souza Santos Professora Supervisora: Carla Regiane Vargas

Leia mais

Estudo dirigido Corridas e Marcha (Responda apenas nos espaços indicados)

Estudo dirigido Corridas e Marcha (Responda apenas nos espaços indicados) Nome: Estudo dirigido Corridas e Marcha (Responda apenas nos espaços indicados) Observe a figura acima e responda as questões a seguir: 1. A sequência se refere à prova de. 2. Em que distâncias essa prova

Leia mais

Fernanda Moreto Impolcetto,; Aline Di Thomazzo; Ana Cristina Bonfá

Fernanda Moreto Impolcetto,; Aline Di Thomazzo; Ana Cristina Bonfá Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte 2007, 6(1) 89-109 EDUCAÇÃO FÍSICA NO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO: A SISTEMATIZAÇÃO DOS CONTEÚDOS NA PERSPECTIVA DE DOCENTES UNIVERSITÁRIOS SISTEMATIZAÇÃO DOS

Leia mais

UNIDADE DIDÁTICA DE BASQUETEBOL BASEADA NO MODELO DE ENSINO SITUACIONAL ATIVO. 1. Jean Cargnelutti Dalla Rosa 2.

UNIDADE DIDÁTICA DE BASQUETEBOL BASEADA NO MODELO DE ENSINO SITUACIONAL ATIVO. 1. Jean Cargnelutti Dalla Rosa 2. UNIDADE DIDÁTICA DE BASQUETEBOL BASEADA NO MODELO DE ENSINO SITUACIONAL ATIVO. 1 Jean Cargnelutti Dalla Rosa 2. 1 Relato de experiencia realizado através de uma pratica pedagógica 2 Aluno do Curso de Educação

Leia mais

INICIAÇÃO DESPORTIVA INICIAÇÃO AO FUTSAL Prof.: Msd.: Ricardo Luiz Pace Jr.

INICIAÇÃO DESPORTIVA INICIAÇÃO AO FUTSAL Prof.: Msd.: Ricardo Luiz Pace Jr. INICIAÇÃO DESPORTIVA INICIAÇÃO AO FUTSAL Prof.: Msd.: Ricardo Luiz Pace Jr. INICIAÇÃO DESPORTIVA Primeiro contato da criança com o esporte de interesse. Suas regras, fundamentos, movimentações vão sendo

Leia mais

Código: Vigência: 2009 Carga Horária: 64 Série: 1ª

Código: Vigência: 2009 Carga Horária: 64 Série: 1ª Departamento: Educação Física Unidade: Faculdade de Educação Física Curso: Educação Física Grade Curricular Disciplina: Metodologia do Voleibol - Bacharelado Código: Vigência: 2009 Carga Horária: 64 Série:

Leia mais

FUTSAL NAS CATEGORIAS DE BASE. CONSTRUÇÃO DO JOGO DEFENSIVO: Conceitos e atividade práticas

FUTSAL NAS CATEGORIAS DE BASE. CONSTRUÇÃO DO JOGO DEFENSIVO: Conceitos e atividade práticas FUTSAL NAS CATEGORIAS DE BASE CONSTRUÇÃO DO JOGO DEFENSIVO: Conceitos e atividade práticas INTRODUÇÃO O futsal é uma modalidade em que ações apresentam grande imprevisibilidade e variabilidade, exigindo

Leia mais

CURSO: PEDAGOGIA EMENTAS º PERÍODO

CURSO: PEDAGOGIA EMENTAS º PERÍODO CURSO: PEDAGOGIA EMENTAS - 2016.1 1º PERÍODO DISCIPLINA: HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO Estudo da história geral da Educação e da Pedagogia, enfatizando a educação brasileira. Políticas ao longo da história engendradas

Leia mais

RESUMO. Para alcançar os objetivos propostos foi utilizada a metodologia da saúde renovada, além desta foi feito uso da abordagem

RESUMO. Para alcançar os objetivos propostos foi utilizada a metodologia da saúde renovada, além desta foi feito uso da abordagem PROPOSTA DIDÁTICA METODOLÓGICA VOLTADA PARA EDUCAÇÃO EM SAÚDE: INTRODUZINDO CONCEITOS E PRÁTICAS RELACIONADAS A ATIVIDADE FÍSICA E NUTRIÇÃO DE CRIANÇAS Acadêmicas: Adriane Gomes Eliege Cevi Elisandra Sovrani

Leia mais

INFORMAÇÃO-Prova de Equivalência à Frequência 2º Ciclo do Ensino Básico. Despacho Normativo nº 1-G/2016 de 6 de abril

INFORMAÇÃO-Prova de Equivalência à Frequência 2º Ciclo do Ensino Básico. Despacho Normativo nº 1-G/2016 de 6 de abril INFORMAÇÃO-Prova de Equivalência à Frequência 2º Ciclo do Ensino Básico Despacho Normativo nº 1-G/2016 de 6 de abril Disciplina: EDUCAÇÃO FÍSICA - PCA Código: 28 Tipo de Prova: ESCRITA E PRÁTICA 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

* Qual das afirmativas abaixo NÃO REPRESENTA abordagens pedagógicas surgidas a partir dessa época?

* Qual das afirmativas abaixo NÃO REPRESENTA abordagens pedagógicas surgidas a partir dessa época? 1. A Educação Física Escolar brasileira, a partir da década de 1980, foi marcada por um movimento de renovação que propunha romper/superar com o modelo mecanicista, esportivista e biologicista que orientava

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E DESPORTOS DEPARTAMENTO DE DESPORTOS PROGRAMA DE ENSINO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E DESPORTOS DEPARTAMENTO DE DESPORTOS PROGRAMA DE ENSINO CAMPUS: Goiabeiras - CEFD CURSO: Educação Física UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO PROGRAMA DE ENSINO 2016.2 HABILITAÇÃO: Licenciatura, de graduação plena, de formação de professores da Educação Básica

Leia mais

ESPECIFICIDADE TÉCNICA NO BASQUETEBOL: CLUBES X SELEÇÕES

ESPECIFICIDADE TÉCNICA NO BASQUETEBOL: CLUBES X SELEÇÕES ESPECIFICIDADE TÉCNICA NO BASQUETEBOL: CLUBES X SELEÇÕES Victor H.A. Okazaki; Fábio H.A. Okazaki; Birgit Keller; Jeffer E. Sasaki Centro de Estudos do Movimento Humano - CEMOVH RESUMO O presente estudo

Leia mais

Gabarito do Caderno do Aluno para o professor

Gabarito do Caderno do Aluno para o professor Gabarito do Caderno do Aluno para o professor Prezado(a) Professor(a), O Caderno do Aluno é mais um instrumento para servir de apoio ao seu trabalho e ao aprendizado do aluno. Elaborado a partir do Caderno

Leia mais

IMPACTOS NEGATIVOS (Do problema) Falta de investimento em Recursos materiais e humanos; Professores desmotivados; Salas superlotadas;

IMPACTOS NEGATIVOS (Do problema) Falta de investimento em Recursos materiais e humanos; Professores desmotivados; Salas superlotadas; REFLEXÃO E AÇÃO 3 Faça uma reflexão acerca do esquema apresentado como síntese desta unidade do Caderno. A seguir, em pequenos grupos, discuta com seus colegas e escreva os principais problemas da escola

Leia mais

Conteúdos: como se aprende

Conteúdos: como se aprende Conteúdos: como se aprende Geralmente utilizamos o termo conteúdos quando tratamos dos conhecimentos específicos das disciplinas ou matérias escolares. Mas, se nos atermos a uma concepção educativa integral,

Leia mais

ANATOMIA DO APARELHO LOCOMOTOR

ANATOMIA DO APARELHO LOCOMOTOR 1ª Série 6MOR017 ANATOMIA DO APARELHO LOCOMOTOR Estudo dos aparelhos - locomotor e cárdio-respiratório e sua relação com movimento humano culturalmente construído. 6SOC108 ANTROPOLOGIA A Construção social

Leia mais

Como usar o Manual das Práticas CAPÍTULO. cap4.indd 1 27/05/13 18:02

Como usar o Manual das Práticas CAPÍTULO. cap4.indd 1 27/05/13 18:02 4 Como usar o Manual das Práticas CAPÍTULO cap4.indd 1 27/05/13 18:02 cap4.indd 2 27/05/13 18:02 CONSIDERAÇÕES COMO USAR O MANUAL DAS PRÁTICAS Como usar o Manual das Práticas Pablo Juan Greco Siomara A.

Leia mais

Atividades rítmicas e expressão corporal

Atividades rítmicas e expressão corporal Atividades rítmicas e expressão corporal LADAINHAS CANTIGAS BRINQUEDOS CANTADOS FOLCLORE MOVIMENTOS COMBINADOS DE RÍTMOS DIFERENTES RODAS Estas atividades estão relacionados com o folclore brasileiro,

Leia mais

6MOR001 ANATOMIA DO APARELHO LOCOMOTOR Estudo dos aparelhos - locomotor e cárdio-respiratório e sua relação com a cultura corporal do movimento.

6MOR001 ANATOMIA DO APARELHO LOCOMOTOR Estudo dos aparelhos - locomotor e cárdio-respiratório e sua relação com a cultura corporal do movimento. 1ª Série 6MOR001 ANATOMIA DO APARELHO LOCOMOTOR Estudo dos aparelhos - locomotor e cárdio-respiratório e sua relação com a cultura corporal do movimento. 6DES002 ASPECTOS TEÓRICO-METODOLOGICOS DE MODALIDADES

Leia mais

Disciplina - Desporto

Disciplina - Desporto AGRUPAMENTO DE ESCOLAS AMADORA OESTE Ano Letivo 2014/2015 Planificação Anual Disciplina - Desporto Cursos Vocacionais de 2º Ciclo A- Planificação da Área Curricular de Desporto Tendo em conta as Competências

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: PERSPECTIVA DOS ALUNOS

EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: PERSPECTIVA DOS ALUNOS EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: PERSPECTIVA DOS ALUNOS Maiara Beatriz Giordani Guariente Suhellen Lee Porto Orsoli Silva Resumo: A Educação Física, componente obrigatório da Educação Básica deve desenvolver sua

Leia mais

OLIMPÍADAS DISNEY E.E. PROFª IRENE RIBEIRO. Professor(es) Apresentador(es): Luís Fernando Alves da Silva Marisa Cunsolo.

OLIMPÍADAS DISNEY E.E. PROFª IRENE RIBEIRO. Professor(es) Apresentador(es): Luís Fernando Alves da Silva Marisa Cunsolo. OLIMPÍADAS DISNEY E.E. PROFª IRENE RIBEIRO Professor(es) Apresentador(es): Luís Fernando Alves da Silva Marisa Cunsolo Realização: Foco do Projeto Os professores de Educação Física da E.E. Profª Irene

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO FUTSAL NOS ANOS ESCOLARES INICIAS

A IMPORTÂNCIA DO FUTSAL NOS ANOS ESCOLARES INICIAS A IMPORTÂNCIA DO FUTSAL NOS ANOS ESCOLARES INICIAS Rivison José da Costa Júnior RESUMO O presente estudo visa relatar a importância de ensinar futsal para crianças, nos primeiros anos de escolaridade,

Leia mais

Secretaria Municipal de Educação

Secretaria Municipal de Educação Secretaria Municipal de Educação Processo Seletivo (edital 002/2006) Caderno de Prova Educação Básica na Rede Municipal de Ensino e Entidades Conveniadas Educação Física (9912) Secretaria Municipal de

Leia mais

COLÉGIO NOSSA SENHORA DA ASSUNÇÃO

COLÉGIO NOSSA SENHORA DA ASSUNÇÃO COLÉGIO NOSSA SENHORA DA ASSUNÇÃO PLANEJAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2016 Professores Responsáveis Prof. Ana Paula da Costa Ricart Prof. Danielle Naegele Fernandes Prof. Eduardo Henrique Leal Prof. Idalina

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PLANO DE ENSINO Unidade Universitária: CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE Curso: EDUCAÇÃO FISICA Núcleo Temático: Disciplina:

Leia mais

Questões dos 6º anos

Questões dos 6º anos 2012 - AVALIAÇÃO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DO 4ª BIMESTRE Questões dos 6º anos 1- Lembrando que tanto o futebol como o handebol são esportes coletivos, quais comportamentos podemos observar com relação a forma

Leia mais

PROGRAMA DE ENSINO 2016

PROGRAMA DE ENSINO 2016 PROGRAMA DE ENSINO 2016 IDENTIFICAÇÃO CURSO: Técnico em Agropecuária integrado ao Ensino Médio DISCIPLINA: Educação Física II SÉRIE/TURMAS: 2º anos B e C/A e D CARGA HORÁRIA ANUAL: 80 h.a. DIAS DA SEMANA:

Leia mais

Resolução CEB nº 3, de 26 de junho de Apresentado por: Luciane Pinto, Paulo Henrique Silva e Vanessa Ferreira Backes.

Resolução CEB nº 3, de 26 de junho de Apresentado por: Luciane Pinto, Paulo Henrique Silva e Vanessa Ferreira Backes. Resolução CEB nº 3, de 26 de junho de 1998 Apresentado por: Luciane Pinto, Paulo Henrique Silva e Vanessa Ferreira Backes. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio. O Presidente

Leia mais

PROGRAMA DE COMPONENTE CURRICULAR

PROGRAMA DE COMPONENTE CURRICULAR ! UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS, AMBIENTAIS E BIOLÓGICAS COORDENAÇÃO ACADÊMICA FORMULÁ RIO R0092 PROGRAMA DE COMPONENTE CURRICULAR COMPONENTE CURRICULAR CÓDIGO

Leia mais

EMENTAS DE DISCIPLINAS - LICENCIATURA NÍVEL I

EMENTAS DE DISCIPLINAS - LICENCIATURA NÍVEL I EMENTAS DE DISCIPLINAS - LICENCIATURA 31157-04 Anatomia Humana NÍVEL I Estudo sobre a estruturação do organismo humano com ênfase nas características morfológicas dos sistemas anatômicos respiratório,

Leia mais

METODOLÓGICO E RECURSOS DIDÁTICOS

METODOLÓGICO E RECURSOS DIDÁTICOS PLANO DE TRABALHO DOCENTE (PTD) Professor (a):selma Maria de Mello - Disciplina: Educação Física - Ano: 2014 - Período: 1º Bimestre Curso: Ensino Médio e Profissionalizante Turma: 1º ano A matutino ESTRUTURANTES

Leia mais

PARECER DOS RECURSOS

PARECER DOS RECURSOS 11) Considerando a conceituação teórica sobre o jogo apresentada na Proposta Curricular de SC, analise as afirmações a seguir. l A criança, por exemplo, joga/brinca de uma forma individual, centrada em

Leia mais

CENTRO DE CONVIVÊNCIA ESCOLA BAIRRO

CENTRO DE CONVIVÊNCIA ESCOLA BAIRRO CENTRO DE CONVIVÊNCIA ESCOLA BAIRRO ESTRUTURA DE TRABALHO Os CCEB atendem a comunidade escolar no contra turno com oficinas diversificadas que atendem os alunos da faixa etária de 6 à 12 anos que estudam

Leia mais

A PROPOSTA DIDÁTICO-PEDAGÓGICA DOS PROFESSORES TITULARES DAS SÉRIES/ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL PARA AS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA

A PROPOSTA DIDÁTICO-PEDAGÓGICA DOS PROFESSORES TITULARES DAS SÉRIES/ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL PARA AS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA A PROPOSTA DIDÁTICO-PEDAGÓGICA DOS PROFESSORES TITULARES DAS SÉRIES/ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL PARA AS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA Daiane Toigo Trentin 1 - IFRS Rachel Pietrobon 2 - UCS RESUMO: Este

Leia mais

METODOLOGIAS DE ENSINO NA APRENDIZAGEM DO FUTSAL MÉTODO ANALÍTICO OU GLOBAL

METODOLOGIAS DE ENSINO NA APRENDIZAGEM DO FUTSAL MÉTODO ANALÍTICO OU GLOBAL METODOLOGIAS DE ENSINO NA APRENDIZAGEM DO FUTSAL MÉTODO ANALÍTICO OU GLOBAL Artur Monteiro / UTAD Luís Vaz / UTAD / CIDESD lvaz@utad.pt ոո Palavras-chave: Educação Física, Ensino, Futsal. INTRODUÇÃO Como

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA 3 ANO

EDUCAÇÃO FÍSICA 3 ANO EDUCAÇÃO FÍSICA 3 ANO PROF. KIM RAONE PROF. MARCUS MELO ENSINO MÉDIO CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade IV Esportes coletivos 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 11.2 Conteúdo Fundamentos do basquetebol 3 CONTEÚDOS

Leia mais

A PRÁTICA DO FUTSAL LÚDICO

A PRÁTICA DO FUTSAL LÚDICO A PRÁTICA DO FUTSAL LÚDICO SILVA, Brenda Catherine Cardoso 1 PEREIRA, Eduí 2 1 Acadêmica do curso de Graduação em Educação Física da Faculdade de Ciências Sociais e Agrárias de Itapeva 2 Docente do curso

Leia mais

OS PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA E SUAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS: REFLEXÕES SOBRE OS MÉTODOS DE ENSINO E APRENDIZAGEM DA MODALIDADE HANDEBOL

OS PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA E SUAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS: REFLEXÕES SOBRE OS MÉTODOS DE ENSINO E APRENDIZAGEM DA MODALIDADE HANDEBOL OS PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA E SUAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS: REFLEXÕES SOBRE OS MÉTODOS DE ENSINO E APRENDIZAGEM DA MODALIDADE HANDEBOL Cássio Coutinho Halabe Graduando em Educação Física pelo PARFOR

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA. Ano Letivo 2014/2015 INFORMAÇÃO PROVA TEÓRICA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA. 12º Ano de Escolaridade Duração: 90 minutos

EDUCAÇÃO FÍSICA. Ano Letivo 2014/2015 INFORMAÇÃO PROVA TEÓRICA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA. 12º Ano de Escolaridade Duração: 90 minutos Ano Letivo 2014/2015 INFORMAÇÃO PROVA TEÓRICA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA EDUCAÇÃO FÍSICA Código 311 2015 12º Ano de Escolaridade Duração: 90 minutos Decreto-Lei nº 139/2012, de 5 de julho I OBJECTO DE

Leia mais