Ministério de Minas e Energia Eletrobras Eletrobras Distribuição Roraima

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ministério de Minas e Energia Eletrobras Eletrobras Distribuição Roraima"

Transcrição

1 Ministério de Minas e Energia Eletrobras Eletrobras Distribuição Roraima Relatório de Gestão 2011 PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIA ANUAL RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE Maio/2012

2 Ministério de Minas e Energia Eletrobras Eletrobras Distribuição Roraima Relatório de Gestão 2011 PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIA ANUAL RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2011 Relatório de Gestão do exercício de 2011 apresentado aos órgãos de controle interno e externo como prestação de contas ordinária anual a que esta Unidade está obrigada nos termos do art. 70 da Constituição Federal, elaborado de acordo com as disposições da Instrução Normativa TCU nº 63/2010, da Decisão Normativa TCU nº 108/2010 e da Portaria-TCU nº 123/2011 e das orientações do órgão de controle interno, conforme Portaria CGU 2.546/ Boa Vista-RR, maio/2012

3 SIGLAS E ABREVIATURAS UTILIZADAS NESTE RELATÓRIO Relatório de Gestão 2011 AGO - Assembleia Geral Ordinária ANEEL - Agência Nacional de Energia Elétrica CER - Centrais Elétricas de Roraima CERR - Companhia Energética de Roraima CIPA Comissão Interna de Prevenção a Acidentes CMDE - Contrato de Metas de Desempenho Empresarial CNAE - Classificação Nacional de Atividades Econômicas DEC - Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora DEST - Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais DF - Diretoria Financeira DFF - Departamento de Planejamento e Controle Financeiro DG - Diretoria de Gestão DGA - Departamento de Administração DGP - Departamento de Gestão de Pessoas DGT - Departamento de TI e Telecomunicações EDE - Empresa de Distribuição da Eletrobras EDRR - Empresa de Distribuição de Roraima Eletrobras Centrais Elétricas Brasileiras S.A Eletronorte - Centrais Elétricas do Norte do Brasil S.A ER - Empresa de Referência FEC - Frequência Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora INAD - Inadimplência LOA - Lei Orçamentária Anual LPT - Luz Para Todos MME - Ministério de Minas e Energia PCN - Plano de Contingencia do Negócio PCR - Plano de Carreira e Remuneração P&D - Pesquisa e Desenvolvimento PEE - Programa de Eficiência Energética PMD - Plano de Melhoria de Desempenho PMSO Pessoal, Material, Serviços e Outros PR - Presidência PRS - Assessoria Especial de Suprimento PTSE Plano de Transformação do Sistema Eletrobras ROL - Receita Operacional Líquida RTP Revisão Tarifária Periódica SGD - Sistema de Gestão de Desempenho SIGPLAN - Sistema de Informações Gerenciais e de Planejamento do Plano Plurianual TMAE - Tempo Médio de Atendimento Emergencial ao consumidor TCU Tribunal de Contas da União UC(s) Unidade(s) Consumidora(s) UNISE - Universidade Corporativa do Sistema Eletrobras - 3 -

4 SUMÁRIO 1. Identificação da Unidade Jurisdicionada Informações sobre o planejamento e gestão orçamentária e financeira a) Responsabilidades institucionais da Unidade b) Estratégia de atuação frente às responsabilidades institucionais c) Programas de Governo sob a responsabilidade da unidade d) Desempenho Orçamentário e Financeiro Informações sobre o reconhecimento de passivos por insuficiência de créditos ou recursos Informações sobre a movimentação e os saldos de Restos a Pagar de Exercícios Anteriores Informações sobre recursos humanos da unidade Informação sobre as transferências mediante convênio, contrato de repasse, termo de parceria, termo de cooperação, termo de compromisso ou outros acordos, ajustes ou instrumentos congêneres, vigentes no exercício de referência Declaração referente a contratos e convênios conforme art. 19 da Lei nº / Informações sobre o cumprimento das obrigações estabelecidas na Lei nº 8.730/ Informações sobre o funcionamento do sistema de controle interno da UJ Informações quanto à adoção de critérios de sustentabilidade ambiental Informações sobre a gestão do patrimônio imobiliário de responsabilidade da UJ Informações sobre a gestão de Tecnologia da Informação Informações sobre Renúncia Tributária Informações sobre as providências adotadas para atender às deliberações exaradas em acórdãos do TCU ou em relatórios de auditoria do órgão de controle interno a)deliberações do TCU atendidas no exercício b) Deliberações do TCU pendentes de atendimento ao final do exercício c) Recomendações do OCI atendidas no exercício d) Recomendações do OCI pendentes de atendimento ao final exercício Informações sobre o tratamento das recomendações realizadas pela unidade de controle interno a) Recomendações da unidade de controle interno ou de auditoria interna atendidas no exercício b) Recomendações da unidade de controle interno ou de auditoria interna pendentes de atendimento Demonstrações contábeis previstas na Lei nº 6.404/76, incluindo as notas explicativas Composição acionária do capital social da UJ Parecer da auditoria independente sobre as demonstrações contábeis Informações sobre a remuneração paga aos administradores da UJ Informações sobre as entidades fechadas de previdência complementar PREVINORTE Considerações finais e agradecimentos

5 ORGANOGRAMA - 5 -

6 Relatório de Gestão

7 Relatório de Gestão 2010 INTRODUÇÃO O presente relatório tem como objetivo prestar contas e tornar públicas as ações empreendidas no exercício de 2011 pela Boa Vista Energia S.A. (Eletrobras Distribuição Roraima) por meio deste Relatório Anual de Gestão 2011, de acordo com a Resolução TCU 234/2010, Portaria TCU 123/2011, Instrução Normativa TCU nº 63/2010, Decisão Normativa TCU 108/2010, Decisão Normativa TCU 117/2011, e nas orientações do órgão de controle interno conforme Portaria CGU 2.546/2010. Elaboramos uma abordagem resumida daquilo que pudemos realizar com base no que foi programado para o ano, de acordo com os objetivos e metas pactuados. Além das atividades específicas, abordamos uma síntese daquelas ações voltadas para a melhoria contínua do processo de distribuição de energia elétrica, atividade esta em que a Eletrobras Distribuição Roraima está focada. Salientamos que alguns itens da Decisão Normativa TCU nº 108/2010, Anexo II, não se aplicam à natureza jurídica desta Unidade Jurisdicionada. São eles: Parte A Item 3 - Informações sobre o reconhecimento de passivos por insuficiência de créditos ou recursos; Item 4 - Informações sobre a movimentação e os saldos de Restos a Pagar de Exercícios Anteriores; Item 13* - Informações sobre a utilização de cartões de pagamento do governo federal; Item 14 - Informações sobre Renúncia Tributária * item já não previsto na DN 108/2010 para esta natureza jurídica. Parte B Item 1 Declaração do contador responsável pela unidade jurisdicionada atestando que os demonstrativos contábeis previstos na Lei n.º 4.320/64) e o demonstrativo levantado por unidade gestora responsável UGR refletem a adequada situação orçamentária, financeira e patrimonial da unidade jurisdicionada que apresenta relatório de gestão; Item 2 Demonstrações contábeis previstas na Lei nº 4.320/64, incluindo as notas explicativas

8 PARTE A Informações gerais sobre a Gestão - 8 -

9 1. Identificação da Unidade Jurisdicionada (item 1 da Parte A do anexo II DN TCU 108/10) Poder: Presidência da República Federativa do Brasil Poder e Órgão de Vinculação Órgão de Vinculação: Ministério de Minas e Energia Código SIORG: 2852 Denominação completa: Boa Vista Energia S.A. Denominação abreviada: Eletrobras Distribuição Roraima Identificação da Unidade Jurisdicionada Código SIORG: Código LOA (Unidade Orçamentária): Código SIAFI: Situação: Ativa Natureza Jurídica: Sociedade de Economia Mista Principal Atividade: Distribuição de Energia Elétrica Código CNAE: Telefones/Fax de contato: (095) (095) (095) Página na Internet: Endereço Postal: Av. Ene Garcez, Centro, Boa Vista RR. CEP: Normas relacionadas à Unidade Jurisdicionada Normas de criação e alteração da Unidade Jurisdicionada Com a inclusão da Eletronorte no Programa Nacional de Desestatização, por meio do Decreto nº 1.503/95, de 25/05/1995, e após aprovação da Lei nº 9.491/97 e autorizada pela Medida Provisória nº , de 29/04/1998 (convertida na Lei 9.648, de 1998), foi criada a Boa Vista Energia S.A. Outras normas infralegais relacionadas à gestão e estrutura da Unidade Jurisdicionada - Termo de Compromisso de Assunção de Direitos e Obrigações, em 3 de fevereiro de Contrato de Concessão 021/2001 estabelecido com o Poder Concedente, por meio de Órgão Regulador, Agência Nacional de Energia Elétrica ANEEL. - Normas que regem o Setor Elétrico Brasileiro. - Estatuto publicado no Diário Oficial nº 31, de 13 de fevereiro de 1998, SEÇÃO 01, páginas 55 e 56. Manuais e publicações relacionadas às atividades da Unidade Jurisdicionada - Manuais da Organização e da Qualidade - Regulamento de Gestão - Procedimentos Operacionais Não se aplica à unidade jurisdicionada. Unidades Gestoras e Gestões relacionadas à Unidade Jurisdicionada - 9 -

10 2. Informações sobre o planejamento e gestão orçamentária e financeira (item 2 da Parte A do anexo II DN TCU 108/10) a) Responsabilidades institucionais da Unidade I. Competência Institucional Relatório de Gestão 2011 O ano de 1989 foi marcado pelo surgimento da Regional da Eletronorte em Boa Vista, com a encampação de parte da Centrais Elétricas de Roraima CER, atualmente titulada Companhia Energética de Roraima CERR, pelas Centrais Elétricas do Norte do Brasil S.A. Eletronorte. Esta regional surgiu com o propósito de empresa de distribuição, comercialização e geração de energia elétrica, assumindo assim as atividades até então desenvolvidas pela CERR na Capital. Já em 23 de dezembro de 1997, foi criada a Boa Vista Energia S/A denominada neste relatório de Empresa, começando a atuar no município de Boa Vista em 3 de fevereiro de 1998, a partir da assinatura do Termo de Compromisso de Assunção de Direitos e Obrigações, juntamente com a Eletronorte. Atua no mercado de acordo com a legislação e normas que regem o setor elétrico brasileiro, conforme Contrato de Concessão nº 021/2001, estabelecido com o Poder Concedente por meio do Órgão Regulador, Agência Nacional de Energia Elétrica ANEEL. Seu Estatuto foi publicado no Diário Oficial da União, nº 31, em 13 de fevereiro de 1998, seção 01, páginas 55 e 56. É uma Sociedade Anônima Fechada Empresa Pública, sendo uma subsidiária integral da Eletronorte, inscrita no CNPJ nº / , controlada pela Eletrobras e vinculada ao Ministério de Minas e Energia - MME. A partir de julho de 2001, com a construção da Linha de Transmissão em tensão de 230 KV, a Subestação de Santa Elena do Uairen na Venezuela, pertencente à CVG EDELCA, foi interligada à Subestação Boa Vista de propriedade da Eletronorte, situada na região do Monte Cristo, zona rural deste município. Dessa Subestação derivam as linhas de Subtransmissão de 69 KV, interligando a SE Boa Vista às Subestações Centro e Floresta da Eletrobras Distribuição Roraima. Com isso, o Estado de Roraima, mais especificamente, os municípios de Boa Vista, Cantá, Bonfim, Mucajaí, Iracema e Alto Alegre, passaram a ser supridos pela energia elétrica proveniente da Usina Hidrelétrica de Guri, instalada na Venezuela. Assim, os parques térmicos da Empresa e da CERR foram substituídos por um sistema de energia confiável, o que garantiu uma maior confiabilidade e continuidade no fornecimento da energia elétrica à capital do Estado de Roraima e localidades vizinhas, proporcionado uma melhor qualidade de vida a essa população. Recentemente, com o Plano de Transformação do Sistema Eletrobras, foi definida e implantada uma nova arquitetura de marca para as empresas que compõem o Sistema Eletrobras. Nesse contexto, como participante desse Sistema, a Boa Vista Energia com a nova arquitetura e marca construída, a partir de março de 2010 passou a se chamar Eletrobras Distribuição Roraima, ficando sob a gestão da Holding Eletrobras

11 II. Objetivos Estratégicos A Missão do Sistema Eletrobras, base de sua razão de ser e identidade institucional, consiste em: Atuar nos mercados de energia de forma integrada, rentável e sustentável. A Visão do Sistema Eletrobras, imagem que sintetiza a situação desejada para a instituição no ano de 2020, é a seguinte: Em 2020, ser o maior sistema empresarial global de energia limpa, com rentabilidade comparável às das melhores empresas do setor elétrico. Os Valores que balizam as práticas e os comportamentos do Sistema Eletrobras e dos seus integrantes, representando suas doutrinas essenciais e permanentes, são: Foco em resultados Empreendedorismo e inovação Valorização e comprometimento das pessoas Ética e Transparência Ao longo do ano, Eletrobras Distribuição Roraima esteve focada nas diretrizes estabelecidas pela Holding às seis empresas distribuidoras do grupo, realizando ações do plano estratégico de negócio integrado, mantendo o equilíbrio econômico-financeiro e aprimorando os requisitos de atendimento relativos aos critérios de exigências da concessão e dos agentes e parceiros envolvidos no sistema. Paralelamente, planejou e executou trabalhos de melhoria e reforço no sistema de distribuição, visando disponibilizar serviços de qualidade e, por consequência, maior confiabilidade do sistema elétrico no Estado de Roraima. No Relatório que ora se apresenta pode ser visto um resumo das realizações e resultados que deram continuidade ao Plano de Transformação e Fortalecimento do Sistema Eletrobras (PTSE), que contempla um conjunto de 41 projetos (ou ações), distribuídos em quatro vetores de atuação, definidos pelo Ministério de Minas e Energia MME. A Empresa teve participação efetiva no conjunto de projetos que tiveram o objetivo de implementar uma nova visão de futuro, alinhada ao novo ambiente institucional do Setor Elétrico Brasileiro, com foco na eficiência empresarial para obter melhores resultados para as diversas partes interessadas (stakeholders). Também foi dado prosseguimento ao Plano de Melhoria de Desempenho (PMD) com estabelecimento de metas e ações para o quinquênio A parceria firmada com o Banco Mundial em projetos de infraestrutura, melhorias operacionais e combate às perdas de energia elétrica fará com que um conjunto de ações planejadas e coordenadas sejam executadas, a fim de conquistar objetivos comuns às seis empresas, tais como redução da frequência e da duração das interrupções de energia elétrica, ampliação do investimento na expansão e melhoria dos sistemas de distribuição, fortalecimento institucional e capacitação técnica. Em termos de realização orçamentária destaque para o exercício de 2011 onde a Eletrobras Distribuição Roraima obteve uma realização de 75,27% do seu orçamento de investimento, a maior dos últimos dois anos. Inúmeras ações realizadas ao longo do ano com o objetivo de reduzir o índice de perdas da Empresa resultou no registro de 15,78% de perdas globais em 2011, o menor índice nos últimos anos, fruto dos esforços que vêm sendo realizados com o processo de seleção de unidades consumidoras com indicativos de irregularidades para inspeção e a realização de suspensão de fornecimento de energia em unidades consumidoras na condição de clandestinas. Em julho de 2011 o Sistema de Gestão do Desempenho SGD foi lançado oficialmente a todos os empregados e empregadas da Empresa. Essa ferramenta irá proporcionar o desenvolvimento das potencialidades dos profissionais subsidiando em processos de Gestão de Pessoas, tais como: remuneração, carreira, seleção interna, treinamento, desenvolvimento e gestão da qualidade de vida no trabalho e contribuir para aumentar os níveis de produtividade da Empresa e do Sistema Eletrobras

12 No ano de 2012, a estratégia é dar continuidade ao ciclo de ações já realizadas, explorando as oportunidades de crescimento, com foco na redução da inadimplência, perdas de energia elétrica e melhoria na qualidade dos serviços, uma vez que a Eletrobras Distribuição Roraima entende que para um crescimento rentável e sustentável, o cliente deve perceber cada vez mais qualidade no serviço que lhe é prestado

13 b) Estratégia de atuação frente às responsabilidades institucionais I. Análise do andamento do plano estratégico Atualmente, o mercado de energia comercializada na capital de Roraima vem demonstrando crescimento contínuo, registrando no ano de 2011 uma taxa de crescimento de 8,88% em relação ao ano anterior. O segmento privado foi o que mais cresceu, apresentando taxa de 10,59%, alavancado pelas classes Residencial e Comercial, com taxas de crescimento de 11,31% e 10,87%, respectivamente. O segmento público registrou taxa de crescimento de 3,63%, valor consideravelmente inferior ao registrado no segmento privado. Neste contexto, destaca-se o Poder Público, Serviço Público e Iluminação Pública, com taxas de crescimento de 4,66%, 2,69% e 0,91%, respectivamente. O desempenho quanto à qualidade e continuidade dos serviços prestados de energia elétrica é medido com base nos seguintes indicadores: DEC (Duração Equivalente de Interrupção por Consumidor), que mede o período de tempo em que o consumidor permaneceu sem energia elétrica, registrou 12,62 horas acumuladas em 2011, uma redução significativa em relação ao ano passado (16,97 horas); FEC (Frequência Equivalente de Interrupção por Consumidor), que mede a quantidade de vezes em que o consumidor teve o serviço interrompido, registrou 20,09 interrupções no ano, também tendo melhoria em relação ao histórico do ano anterior (22 interrupções); já o TMAE (Tempo Médio de Atendimento Emergencial ao consumidor), que mede o intervalo entre uma reclamação de interrupção e o seu restabelecimento, sofreu acréscimo passando de 72 minutos em 2010 para 87,38 minutos em 2011 em decorrência dos fatores climáticos que interferiram diretamente nesse último indicador. Com os resultados dos indicadores apresentados, a Empresa se manteve dentro dos limites estabelecidos pelo órgão regulador, ANEEL. No ambiente econômico-financeiro, a Empresa apresentou em 2011 um prejuízo líquido de R$ 174,1 milhões em suas Demonstrações Contábeis. Seguindo os fatores do ano anterior, seus maiores impactos foram decorrentes do: a) o aumento da despesa financeira, ocasionado pela inadimplência do contrato de suprimento de energia elétrica com a Eletronorte; b) aumento da despesa com Provisões: para Redução ao Valor Recuperável de Ativos (Impairment); Contingencias; e para Créditos de Liquidação Duvidosos, provocada principalmente pela inadimplência das faturas e parcelamentos de energia elétrica com os Poderes Público Estadual e Municipal. Mesmo tendo reajuste médio de 12,91% em sua tarifa, a tarifa Residencial da Empresa ficou classificada no ranking das distribuidoras de energia elétrica como a 2ª mais baixa do Brasil, conforme divulgado no site da ANEEL. Plano Estratégico Foi definido no Plano de Melhoria de Desempenho - PMD, um conjunto ações organizadas por temas diversos (expansão da rede, tecnologia da informação, operação e manutenção, etc) onde foram estabelecidas responsabilidades e metas a serem alcançadas. As ações estratégicas da Empresa para o período de estão consolidadas nesse plano, contemplando os seguintes direcionamentos estratégicos: Redução de Perdas de Energia Elétrica; Redução de Inadimplência e equacionamento de estoque de recebíveis; Atingimento de metas do Programa Luz para Todos; Melhoria da Qualidade dos Serviços; Expansão da Rede para atender o crescimento do mercado; Adequar o PMSO (Pessoal, Material, Serviços e Outros) à Empresa de Referência definida pela ANEEL; Vinculação dos projetos de PEE e P&D aos objetivos empresariais e à aprovação da ANEEL; Renovação da Tecnologia da Informação; Outras ações relevantes

14 Em novembro/2011 os líderes dos macroprocessos corporativos estiveram reunidos para definirem o Plano de Negócios das seis Empresas de Distribuição do Grupo Eletrobras. Na ocasião, foram tratados cenários atuais das Empresas, as ações corretivas iniciadas com planejamento local e as ações estratégicas para o alcance dos objetivos. Em 2011, as metas seguidas foram norteadas pelo Contrato de Metas de Desempenho Empresarial - CMDE, abordado mais adiante nesse relatório. Aniversario da Marca No dia 22 de março de 2011 a Eletrobras Distribuição Roraima comemorou um ano de mudança de sua marca decorrente do Plano de Transformação das empresas do grupo Eletrobras. E com grande satisfação a marca Eletrobras figura entre as 500 marcas mundiais mais valiosas, em um ranking divulgado pela renomada consultoria inglesa Brand Finance. Uma marca que, por meio de pesquisas junto à população foi identificada como moderna, associada à brasilidade e às práticas sustentáveis. Marca Anterior Marca Atual Além disso, com o objetivo de capacitar o maior número possível de colaboradores internos em relação às diretrizes estratégicas da marca Eletrobras, compartilhando os objetivos corporativos definidos para todas as empresas, fortalecendo relações e transformando os envolvidos em embaixadores da marca, o Comitê da Marca promoveu oficinas da marca. Comunicação Corporativa: Foi definida uma política integrada de comunicação corporativa com foco específico nos processos direcionados aos públicos de interesse da Eletrobras. Algumas iniciativas para adoção da política estão sendo implantadas tendo como base o plano estratégico empresarial e respectiva estratégia de marca para as empresas Eletrobras. Política de Patrocínios: Foi definida e aprovada uma Política de Patrocínios para as empresas Eletrobras estabelecendo diretrizes para uma atuação integrada que reforce a presença das empresas de acordo com o novo posicionamento estratégico. Edital de Cultura: Pelo segundo ano consecutivo (2010 e 2011) foi lançado um Edital de seleção pública de patrocínio a projetos culturais das empresas Eletrobras. A concessão e a participação de todas as empresas possui abrangência nacional e visa atender às demandas culturais nas áreas de Teatro, Cinema e Patrimônio Imaterial. Gestão Integrada de Pessoas Novo Plano de Carreira PCR: O PCR das empresas do Sistema Eletrobras foi concluído, aprovado e implantando. Um Plano unificado composto de políticas e procedimentos para o gerenciamento da Carreira, Remuneração e Avaliação dos profissionais do Sistema Eletrobras que aderiram ao novo plano. Novo Sistema de Gestão de Desempenho SGD: O modelo do SGD das empresas do Sistema Eletrobras foi implantado. O Sistema irá proporcionar o desenvolvimento das potencialidades dos profissionais, subsidiar processos de Gestão de Pessoas, tais como: remuneração, carreira, seleção interna, treinamento, desenvolvimento e gestão da qualidade de vida no trabalho e contribuir para aumentar os níveis de produtividade da Empresa e do Sistema Eletrobras

15 Clima Organizacional: O Modelo Unificado de Clima Organizacional elaborado e definido pelas empresas do Sistema Eletrobras contou com a 2ª Pesquisa Unificada de Clima Organizacional das empresas Eletrobras em O índice de participação da Eletrobras Distribuição Roraima foi de 91%, o maior do Sistema. Os resultados orientarão a elaboração de Planos de Ação para melhorias contínuas no Clima Organizacional das empresas e a definição e apuração de indicadores no âmbito do CMDE (Contrato de Metas de Desempenho Empresarial). Plano de Capacitação e Universidade Corporativa Unise: Com o fortalecimento da parceria entre a UNISE Universidade Corporativa do Sistema Eletrobras e a Empresa o Capital Intelectual foi desenvolvido com foco nas estratégias empresariais, visando melhorias contínuas no desempenho e maior retorno financeiro. Destacamos os cursos de Especialização em Gestão de Perdas, Negócio de Energia Elétrica, Governança de Tecnologia da Informação e Comunicação, Comercialização de Energia Elétrica e Automação e Smart Grid. Reorganização do Modelo de Gestão Empresarial Diagnóstico dos negócios e operações: Foi realizado amplo diagnóstico dos negócios e operações das empresas Eletrobras, identificando as estruturas, macroprocessos, funções e recursos existentes e apontando aqueles que necessitam de mudanças para evitar a destruição de valor e aumento dos seus resultados. A implantação do novo modelo ocorreu em dezembro de 2009, com ajustes nos anos de 2010 e Tais ajustes são naturais, uma vez que sair de uma estrutura essencialmente funcional para uma matricial requer aprendizado e gestão de mudança. Realizar essa manobra em seis empresas ao mesmo tempo, torna o trabalho muito mais desafiador. Modelo organizacional para a Eletrobras: O modelo organizacional da Eletrobras é por processos. Isso significa que o funcionamento se dá de forma matricial, tendo suas ações planejadas e executadas na Empresa, sob diretrizes e orientação de um Coordenador - Geral de Macroprocesso. Tal função vem sendo exercida por empregados das Empresas Eletrobras de Distribuição, ou Assistentes de Diretores, com vistas a unificar os procedimentos. Os gerentes funcionais, por sua vez, são responsáveis por alocar os recursos em cada EDE, de forma que as diretrizes dos Macroprocessos sejam atingidas. Sustentabilidade Política e Comitê de Sustentabilidade: Foi aprovada uma política de Sustentabilidade para as empresas Eletrobras. O Comitê de Sustentabilidade, vinculado ao Conselho de Administração, e integrado por representantes de todas as empresas, passou a operar para gerir a política e os respectivos planos de ações. Planos de Ação: Capacitação das Distribuidoras no desenvolvimento de projetos socioambientais e de sustentabilidade no período de 26 a , no Rio de Janeiro - RJ, houve oficina de capacitação para as áreas de sustentabilidade das seis EDE s com dois objetivos: Capacitação em planejamento, elaboração e monitoramento de projetos; Elaboração do novo Plano de Ação de Sustentabilidade para o biênio 2012/2013. Algumas ações, programas e projetos foram definidos, conforme a seguir: Conscientização dos colaboradores quanto ao conceito de sustentabilidade; Desenvolvimento de projetos sociais; Apoio ao Programa Brasil Sem Miséria do Governo Federal; Emissão de Relatório de Sustentabilidade, gestão dos Indicadores ISE Bovespa

16 Gestão de Riscos: A Diretoria Executiva da Empresa aprovou, por intermédio de normativos internos, a implementação da Política de Gestão de Riscos da Eletrobras Distribuição Roraima. Em agosto de 2011, foi divulgado internamente para todos os colaboradores, por meio da mídia eletrônica local, o nome do responsável pelo acompanhamento do mapeamento dos processos da Empresa, dando assim publicidade aos atos e personificação às ações. Controles Internos: A Eletrobras Distribuição Roraima atua identificando falhas e mitigando os riscos inerentes aos processos por meio dos trabalhos desenvolvidos nas suas diversas áreas. Além disso, com implantação da política de gestão de riscos, o mapeamento dos processos e o monitoramento destes, propiciará melhores resultados aos processos, resultados estes mensuráveis num futuro próximo. Ratificando a obrigatoriedade em manter a certificação dos processos em negócios devido à atuação da Eletrobras no mercado internacional de ações. Essa certificação faz parte da política de gestão de riscos da Holding, tendo como objetivo buscar sempre melhorias nos controles internos e permanecer atuando fortemente neste mercado. Adoção de critérios de sustentabilidade ambiental na aquisição de bens: Foi aprovada pela Diretoria Executiva através de Relatório e Nota Técnica com o apoio do Processo de Sustentabilidade, em agosto de 2011, a adoção de critérios de sustentabilidade ambiental a aquisição de bens, a considerar nos editais e contratos de aquisição de bens, quando couber, critérios de sustentabilidade ambiental que atendam aos seguintes requisitos: 1. Economia de energia, água, combustível e uso de matéria prima; 2. Possibilidade de reutilização, reciclagem ou reabastecimento; 3. Fabricação por fonte não poluidora; 4. Não causar prejuízos à natureza; 5. Existência de certificado ambiental, como requisito avaliativo; 6. Tecnologias e materiais que reduzam o impacto ambiental. II. Análise do plano de ação da unidade referente ao exercício a que se referir o relatório de gestão As ações estratégicas da Empresa foram consolidadas no Plano de Melhoria de Desempenho (PMD) para o período de , contemplando os direcionamentos estratégicos de forma a assegurar. Dando continuidade às ações iniciadas em 2010, as orientações estratégicas para o ano de 2011 permaneceram conforme quadro a seguir: Rentabilidade Um Lucro Líquido de 9,95% sobre a Base de Remuneração Líquida, conforme estabelecido no Contrato de Concessão e na Revisão Tarifária Periódica (RTP) da ANEEL. Pagamento de dividendos aos Acionistas O pagamento de 100% dos lucros auferidos, na forma de dividendos, após as deduções em lei e na gestão do negócio. Produtividade dos Gastos Operacionais A realização de custos operacionais de operação e administração com PMSO no limite financeiro, estabelecido na Empresa de Referência (ER), com os devidos ajustes relativos ao crescimento do ativo e do mercado, tomando como referência o limite mínimo de redução de 50% da diferença em relação à ER indicada. Geração de Caixa (LAJIDA) Um planejamento e realização de receita e despesa de modo a obter uma Geração de Caixa acima de 20% da Receita Líquida, ao final do horizonte projetado. Nível de Inadimplência da Conta de Consumidores Um estoque de contas de energia vencidas e não pagas abaixo de 10% do faturamento anual

17 Qualidade dos Serviços Índices e padrões de qualidade de serviços aos consumidores, conforme estabelecido no contrato de concessão, e avaliação do nível de satisfação do consumidor dentro do melhor índice da área de atuação da controlada. Perdas de Energia Um nível de perdas de energia global dentro do limite, estabelecido pela ANEEL na RTP 2009, e realizar ações para acelerar a redução de perda de energia em nível próximo a melhor prática existente no país. Investimentos Regulatórios para Operação e Manutenção A realização dos investimentos em operação e manutenção das instalações em conformidade com os valores e limites fixados na RTP, do Ciclo de 2009 a Investimento para o Projeto Luz para Todos A universalização rural através do cumprimento da meta de ligação de consumidores rurais, conforme metas estabelecidas entre Controladora e Ministério de Minas e Energia (MME). Investimento de Expansão do Sistema Elétrico e Melhoria do Sistema de Medição e Automação para Redução de Perdas e melhoria da qualidade do fornecimento As condições e meios necessários à negociação e implementação do Projeto em negociação com o Banco Mundial, visando melhorar o desempenho das operações e resultados da Controlada preconizados no projeto. Rentabilidade dos Investimentos Investimentos que gerem valor presente líquido positivo, considerando a aplicação da taxa de desconto real mínimo de 8,5% ao ano no fluxo de caixa do investimento, conforme parâmetro definido pela controladora. Endividamento Uma dívida total com empréstimos e financiamentos máximo de 2,5 vezes o valor da Geração de Caixa da Controlada. Após esse limite, estabelecer negociação com a Controladora para aportes de recursos das operações e investimentos na forma de aumento do capital social ou autorização especial para esse endividamento. Estrutura de Capital Aumento de capital com a Controladora, visando sua participação no capital próprio situar-se dentro do parâmetro estabelecido na RTP/2009, com meta de Patrimônio Líquido igual a 50% do ativo total. Acidente de Trabalho Nível zero de acidente de trabalho com empregado próprio e terceirizados. Clima Organizacional Condições de trabalho que permitam a obtenção da satisfação do empregado. Aprimorar os Métodos de Gestão Alterações e a melhoria dos métodos de gestão e sinergia entre as empresas de distribuidoras envolvendo: i) centralização e padronização das compras de materiais e serviços e controle de estoques; ii) cumprimento das recomendações do diagnóstico contábil e controle interno em geral recomendado pelo auditor externo; iii) implementar e consolidar a nova estrutura organizacional, atribuições e procedimentos operacionais, bem como todas as atividades de controle interno estabelecidos no contrato de concessão. iv) implantar novas ferramentas (hardwares e softwares) para melhorar o controle financeiro e operacional; v) capacitar os empregados; vi) consolidar as políticas de divulgação e comunicação, em especial os recursos da TV Corporativa. Meio Ambiente A minimização de impactos ao meio ambiente dentro da área de atuação e influência da controlada

18 Seguindo a metodologia inicial, o modelo de gestão do PMD tem como ferramenta principal a utilização de reuniões de Análise Crítica de Desempenho, e conta ainda com um Painel de Indicadores de Desempenho com os principais indicadores de desempenho financeiro e não financeiro, que são acompanhados visando à eficácia das ações e o alinhamento aos direcionamentos estratégicos. Em setembro de 2011, foi iniciado um novo Plano de Negócio para as Empresas de Distribuição do Sistema Eletrobras, dando continuidade a diversas ações do Plano de Melhoria de Desempenho, aproveitando parte da sua estrutura inicial. Até o final do ano de 2011 o novo Plano de Negócio ainda não havia sido concluído em sua totalidade, assunto este que será abordado na próxima edição deste relatório. Contrato de Metas de Desempenho Empresarial Em continuidade às diretrizes do Plano de Transformação da Eletrobras, a empresa vem adotando ações quanto à adequação da sua estrutura de capital, a fim de minimizar os custos de capital da Empresa e maximizar a geração de valor para seus acionistas. Por essa razão, busca aprimorar o perfil de endividamento quanto aos custos, prazos e indexadores. Conforme discorrido no Relatório de Gestão 2010, a EDRR assinou em 2009, o Contrato de Metas de Desempenho Empresarial CMDE, com as metas e resultados a serem alcançadas para maior eficiência, robustez e rentabilidade financeira, e as condições de acompanhamento e monitoramento do Contrato. O desempenho dos indicadores e metas estabelecidos no CMDE no ano de 2011 está apresentado na tabela a seguir. DESCRIÇÃO DA META Reduzir gastos com o PMSO em relação à Receita Operacional Líquida ROL Manter o Serviço da Dívida nos níveis projetados pelas empresas no estudo de reestruturação de capital Aumentar a rentabilidade sobre o Patrimônio Líquido Aumentar o nível histórico de realização de investimentos Aumentar o nível da Margem Operacional Aumentar o índice de Satisfação dos Consumidores Reduzir a Duração Equivalente de Interrupção do Cliente DEC Reduzir a Frequência Equivalente de Interrupção do Cliente FEC Reduzir o Tempo Médio de Atendimento TMA Reduzir o nível de Perdas de Energia fora da tarifa INDICADOR UTILIZADO INDICADORES ECONÔMICOS FINANCEIROS DESEMPENHO UNIDADE PERFIL REALIZADO META % PMSO / ROL % melhor 61,78 36,6 68,8 Serviço da Dívida / EBITDA % melhor (3,51) (144) 97,56 Lucro Líquido / Patrim. Líquido % melhor NA (4,7) Invest. Realizado / Invest. % melhor 75,27 84 (10,4) Aprovado INDICADORES OPERACIONAIS Resultado Operacional / ROL IASC ANEEL % melhor % melhor 84,04 (14,40) (684) Não divulgada 63,4 DEC horas melhor 12,62 12,5 1 FEC nº vezes melhor 20,09 27,6 (27,2) TMA minutos melhor 87, % Perdas Real - % Perdas Regulatórias % melhor 1,56 (3,91) (140)

19 Reduzir a Inadimplência (INAD) dos consumidores Obter um nível de satisfação dos colaboradores Manter um montante de investimentos sociais em relação à Receita Operacional Líquida Manter um montante de investimentos ambientais em relação à Receita Operacional Líquida INAD % melhor 25,36 5,8 337 Índice de Satisfação dos Colaboradores INDICADORES SÓCIO-AMBIENTAIS Montante de Invest. Sociais / ROL Montante de Invest. Ambientais / ROL % melhor 70, ,2 % melhor NA 0,42 % melhor NA 0,

20 c) Programas de Governo sob a responsabilidade da unidade Conforme já exposto anteriormente, em atendimento à estratégia definida em seu Planejamento Estratégico e às diretrizes de políticas públicas estabelecidas pelo Governo Federal, foram desenvolvidas atividades importantes, as quais visam garantir a boa performance da Organização. Neste propósito, investiu recursos na ordem de R$ 32,68 milhões, destinados a atender aos seguintes programas: I. Execução dos programas de Governo sob a responsabilidade da UJ Código no PPA: 0273 QUADRO A.2.1 DEMONSTRATIVO DA EXECUÇÃO POR PROGRAMA DE GOVERNO Tipo do Programa: Finalístico Identificação do Programa de Governo Denominação: Luz para Todos Objetivo Geral: Garantir o equilíbrio entre oferta e demanda de energia elétrica, com qualidade, confiabilidade e modicidade tarifária. Objetivos Específicos: Promover o acesso à energia elétrica para famílias de baixo poder aquisitivo e para escolas, postos de saúde e sistemas rurais de bombeamento d'água. Gerente: Ildo Wilson Grüdtner Responsável: Elielda Diógenes Chaves Público Alvo: População de baixo poder aquisitivo e sem acesso à energia elétrica no meio rural, demandas comunitárias de escolas, postos de saúde, usuários de sistemas de bombeamento d'água e empreendedores nacionais desenvolvedores de equipamentos ou serviços adequados ao atendimento elétrico rural. Inicial Dotação Final Informações orçamentárias e financeiras do Programa Em R$ 1,00 Despesa Empenhada Despesa Liquidada Restos a Pagar não processados Valores Pagos , , , ,28 Ordem Indicador (Unidade medida) Informações sobre os resultados alcançados Referência Índice previsto no exercício Índice atingido no exercício Data Índice inicial Índice final 1 % Realização ,46 Fórmula de Cálculo do Índice Percentual de Realização Financeira = Montante realizado/montante Previsto Análise do Resultado Alcançado AÇÃO 10WO Ampliação do Sistema de Distribuição de Energia Elétrica Rural Luz Para Todos O resultado positivo desta Ação apesar do intenso período chuvoso no estado de Roraima, decorreu de iniciar-se o ano de 2011 com a efetiva contratação da empresa incumbida da realização das obras do Programa Luz para Todos, propiciando o tempo adequado para o ajustamento do prazo de execução do Contrato às vicissitudes do período. Análise Crítica AÇÃO 10WO Ampliação do Sistema de Distribuição de Energia Elétrica Rural Luz Para Todos A realização de R$ ,00, correspondente a 88,50% da dotação de R$ ,00, aprovada para o Projeto, retrata a execução de obras para o atendimento de 945 domicílios, para uma meta de atendimentos, com a construção de 466,13 km de redes rurais de distribuição de energia elétrica, que necessitaram da implantação de postes e a instalação de 834 transformadores. Para este resultado, a Eletrobras Distribuição Roraima emitiu dois Termos de Aditamento de prazo ao Contrato com a empresa contratada para execução das obras, visando superar os transtornos causados pelas fortes chuvas, a saber, baixa produtividade no desenvolvimento da construção das redes de distribuição, devido a alagamentos, terrenos com baixa resistência a carregamento e dificuldades de acesso a determinadas áreas a serem atendidas

21 Fonte: Sistema SIGPLAN Código no PPA: 1042 Tipo do Programa: Finalístico Identificação do Programa de Governo Denominação: Energia nos Sistemas Isolados Objetivo Geral: Garantir o equilíbrio entre oferta e demanda de energia elétrica, com qualidade, confiabilidade e modicidade tarifária. Objetivos Específicos: Ampliar a oferta de geração e transmissão de energia elétrica e reduzir as perdas técnicas e comerciais nos sistemas isolados. Gerente: Ildo Wilson Grüdtner Público Alvo: Consumidores de energia elétrica nos Estados do Acre, Amapá, Amazonas, Rondônia e Roraima Inicial Dotação Final Responsável: Elielda Diógenes Chaves Informações orçamentárias e financeiras do Programa Em R$ 1,00 Despesa Empenhada Despesa Liquidada Restos a Pagar não processados Valores Pagos , , , ,33 Ordem Indicador (Unidade medida) Informações sobre os resultados alcançados Referência Índice previsto no exercício Índice atingido no exercício Data Índice inicial Índice final 2 % Realização ,03 Fórmula de Cálculo do Índice Percentual de Realização Financeira = Montante realizado/montante Previsto Análise do Resultado Alcançado Este Programa tem como desdobramento as ações: - AÇÃO 101Z - AMPLIAÇÃO DO SISTEMA DE SUBTRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA DE BOA VISTA (RR). A dotação aprovada para esta ação foi de R$ ,00. A realização foi de R$ ,62. O avanço físico foi de acordo com o projetado, permitindo vislumbrar a conclusão da obra no prazo estabelecido. - AÇÃO 10C6 - MODERNIZAÇÃO E ADEQUAÇÃO DE SISTEMA DE COMERCIALIZAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO - REDUÇÃO DE PERDAS TÉCNICAS E COMERCIAIS NA ÁREA DE CONCESSÃO DA BOA VISTA ENERGIA (RR). A dotação orçamentária aprovada para esta ação foi de R$ ,00. A realização foi de R$ ,56. Houve uma redução no índice de perdas de energia elétrica totais de 16,14% em 2010 para 15,78% em 2011, gerando uma variação a menor na ordem de 0,36%. - AÇÃO MANUTENÇÃO DO SISTEMA DE SUBTRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA EM BOA VISTA (RR). Esta Ação proporcionou a Empresa e as unidades consumidoras algumas melhorias significativas como: Aumento do faturamento, pois há disponibilidade segura no fornecimento de energia elétrica, menos interrupções no sistema de rede de distribuição em decorrência de ações na melhoria no processo de manutenção preventiva e corretiva. Redução do DEC, FEC e TMA e IASC, melhoria da imagem da empresa no quesito menos interrupção por falta de energia (Satisfação do Cliente-IASC). Diminuição de reclamações junto à ouvidoria e perante Aneel, redução de ações na justiça e menos pagamentos por danos elétricos (Ressarcimento). Permitiu uma maior confiabilidade e qualidade do fornecimento de Energia Elétrica. Favoreceu a otimização dos processos de serviços realizados pelas equipes. Garantiu o melhor atendimento às resoluções e portarias da Aneel (Prodist). Conseguiu-se validar por mais um período a Manutenção da ISO 9001/2008. Regularizou-se alguns consumidores clandestinos e atendemos novos consumidores, com a realização de obras de extensão de rede em média e baixa tensão. Reduziram-se as reclamações de variações de níveis de tensão, com realizações de obras de melhorias de divisão e adequação de circuitos de rede de média e baixa tensão. - AÇÃO MANUTENÇÃO DE SISTEMA DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA EM BOA VISTA (RR) Esta Ação proporcionou a Empresa e as unidades consumidoras algumas melhorias significativas como: Aumento do

22 faturamento, pois há disponibilidade segura no fornecimento de energia elétrica, menos interrupções no sistema de rede de distribuição em decorrência de ações na melhoria no processo de manutenção preventiva e corretiva. Redução do DEC, FEC e TMA e IASC, melhoria da imagem da empresa no quesito menos interrupção por falta de energia (Satisfação do Cliente-IASC). Diminuição de reclamações junto à ouvidoria e perante Aneel, redução de ações na justiça e menos pagamentos por danos elétricos (Ressarcimento). Permitiu uma maior confiabilidade e qualidade do fornecimento de Energia Elétrica. Favoreceu a otimização dos processos de serviços realizados pelas equipes. Garantiu o melhor atendimento às resoluções e portarias da Aneel (Prodist). Conseguiu-se validar por mais um período a Manutenção da ISO 9001/2008. Regularizou-se alguns consumidores clandestinos e atendemos novos consumidores, com a realização de obras de extensão de rede em média e baixa tensão. Reduziram-se as reclamações de variações de níveis de tensão, com realizações de obras de melhorias de divisão e adequação de circuitos de rede de média e baixa tensão. - AÇÃO AMPLIAÇÃO DA REDE URBANA DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA EM BOA VISTA (RR). A dotação orçamentária aprovada de R$ ,00. A realização financeira foi de R$ ,74.Foram ligadas novas unidades consumidoras e alcançado um nível de atendimento aos consumidores dentro dos padrões exigidos pela ANEEL. Verifica-se que foram atendidas as demandas de novas ligações em áreas legalizadas e aumento de carga dos clientes do município de Boa Vista, alcançando-se assim os objetivos traçados. Análise Crítica - AÇÃO 101Z - AMPLIAÇÃO DO SISTEMA DE SUBTRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA DE BOA VISTA (RR). A dotação aprovada foi de R$ ,00 e a realização foi de R$ ,62, correspondendo a 103,73% do quantitativo aprovado. A previsão de conclusão desta obra é para julho/2012. A potência instalada desta SE será ampliada em 50%, passando de 53,2 MVA para 79,8 MVA. - AÇÃO 10C6 - MODERNIZAÇÃO E ADEQUAÇÃO DE SISTEMA DE COMERCIALIZAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO - REDUÇÃO DE PERDAS TÉCNICAS E COMERCIAIS NA ÁREA DE CONCESSÃO DA BOA VISTA ENERGIA (RR). A realização foi de R$ ,56, correspondendo a 60,28% da dotação aprovada de R$ ,00. Foram realizadas suspensões de fornecimento em unidades consumidoras na condição de clandestinas, inspecionadas unidades consumidoras, unidades consumidoras foram regularizadas, adquiridos medidores eletrônicos, medidores obsoletos com mais de 15 anos foram substituídos, laudos de medidores emitidos, MWh recuperados por meio do processo de recuperação de faturamento. O desvio financeiro ocorreu devido à redefinição na realização dos projetos que serão financiados pelo o Banco Mundial, ocasionando um atraso e reprogramação dos projetos corporativos previstos. Mesmo com a baixa realização houve uma redução nas perdas elétricas totais de 16,14% em 2010 para 15,78% em AÇÃO MANUTENÇÃO DO SISTEMA DE SUBTRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA EM BOA VISTA (RR). A dotação aprovada foi de R$ ,00 e a realização de R$ ,00. O desvio na realização financeira foi decorrente dos prazos legais no processo licitatório e devido aos prazos de entrega de alguns equipamentos que são de 180 dias, diante disso alguns equipamentos serão entregue somente em AÇÃO MANUTENÇÃO DE SISTEMA DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA EM BOA VISTA (RR) A dotação aprovada foi de R$ ,00 e a realização foi de R$ ,41, correspondendo a 72,20%, do quantitativo aprovado. Foram substituídos 1041 postes de madeira por postes de concreto, bem como foram realizadas 158 adequações de rede e 45 divisões e houve também a construção de 69 pequenas extensões de Rede de Distribuição de Energia Elétrica, totalizando uma ampliação na referida rede de 53,342 Km, proporcionando melhor performance da rede de distribuição de energia elétrica. Houve uma redução no DEC em 31% sobre o realizado em 2010, o FEC em 36% e as Perdas saiu de 15,92% em 2010 para 15,78% em O que proporcionou o alcance das metas estabelecidas pela ANEEL para o DEC e o FEC. - AÇÃO AMPLIAÇÃO DA REDE URBANA DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA EM BOA VISTA (RR). A realização financeira foi de R$ ,74, correspondendo a 104,55% da dotação aprovada de R$ ,00. O desvio financeiro ocorrido esta dentro do desvio permitido para projeções. Houve redução no DEC, FEC e Perdas Totais. Os índices de DEC e FEC ficaram dentro das metas estabelecidas pela ANEEL Fonte: Sistema SIGPLAN

23 Identificação do Programa de Governo Código no PPA: 0807 Denominação: Investimento das Empresas Estatais em Infra-Estrutura de Apoio Tipo do Programa: Apoio às Políticas Públicas e Áreas Especiais Objetivo Geral: Apoio às Políticas Públicas e Áreas Especiais Objetivos Específicos: Dotar a área administrativa de condições necessárias para prestar adequado suporte à área operacional Gerente: vários Responsável: Elielda Diógenes Chaves Público Alvo: Governo Inicial Dotação Final Informações orçamentárias e financeiras do Programa Em R$ 1,00 Despesa Empenhada Despesa Liquidada Restos a Pagar não processados Valores Pagos , , , ,00 Ordem Indicador (Unidade medida) Informações sobre os resultados alcançados Referência Índice previsto no exercício Índice atingido no exercício Data Índice inicial Índice final 3 % Realização ,81 Fórmula de Cálculo do Índice Percentual de Realização Financeira = Montante realizado/montante Previsto Análise do Resultado Alcançado Este Programa tem como desdobramento as ações: - AÇÃO MANUTENÇÃO E ADEQUAÇÃO DE BENS IMÓVEIS O resultado alcançado, nas obras realizadas foi possibilitar a utilização dos imóveis da empresa dentro de um padrão aceitável de segurança, comodidade e praticidade, contribuindo para a melhoria do clima organizacional nas áreas trabalhadas e na adequação de outros locais, de forma que pudessem cumprir sua destinação específica, como ocorreu com a construção da base dos bancos de capacitores, serviço que uma vez realizado, possibilitou a instalação de equipamentos que diminuíram o fenômeno chamado afundamento de tensão. - AÇÃO MANUTENÇÃO E ADEQUAÇÃO DE BENS MÓVEIS, VEÍCULOS, MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS A troca de aparelhos obsoletos e/ou que já apresentavam alto custo de manutenção, como o que ocorreu com algumas centrais de ar tipo Split, teve como resultado a redução dos altos custos de manutenção. Com relação aos veículos adquiridos no final de 2011, o resultado foi a redução de custos com manutenção, pois os veículos que foram substituídos já se encontravam com mais de cinco anos de uso e totalmente depreciados, ação essa que proporcionou uma melhora considerável nos nossos indicadores DEC, FEC e TMA. AÇÃO MANUTENÇÃO E ADEQUAÇÃO DE ATIVOS DE INFORMÁTICA, INFORMAÇÃO E TELEPROCESSAMENTO. A continuidade da melhoria da infraestrutura de comunicação, o inicio da implementação do PCN Plano de Contingencia do Negócio, a compra de softwares importantes para o bom funcionamento dos sistemas corporativos, a compra de sistemas para atendimento de resoluções da Aneel como a resolução 367 que modifica o modo de contabilização da empresa, a compra de sistemas para atendimento a resoluções da ANS são resultados importantes relativos à continuidade do negócio. Análise Crítica

24 - AÇÃO MANUTENÇÃO E ADEQUAÇÃO DE BENS IMÓVEIS Houve uma realização de R$ ,00, correspondendo a 17,73% da dotação de R$ ,00. O desvio financeiro ocorreu devido a demora na aprovação da solicitação de suplementação encaminhada ao DEST em julho de 2011, sendo que a mesma só foi aprovada através da Lei , de 08/12/2011, não havendo assim tempo hábil para a emissão de licitação e contratação de Materiais e/ou Serviços. Na execução dos serviços de reforma predial, houve atraso em virtude de não existir engenheiro civil nos quadros da empresa. Além disso, a reforma do Departamento Financeiro foi postergada para o ano de 2012 objetivando dar prioridade a outras demandas. Quanto à reforma da Loja de Atendimento foi necessário que a parte elétrica fosse feita por engenheiro elétrico da Boa Vista Energia S.A., contribuindo para a demora no início da obra, cujo término está previsto para abril de Já a conclusão do Centro de Medição Remota está prevista para meados de AÇÃO MANUTENÇÃO E ADEQUAÇÃO DE BENS MÓVEIS, VEÍCULOS, MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS A dotação aprovada foi de R$ ,00 e a realizada foi de R$ ,77 correspondendo a 36,89% de realização. O desvio financeiro ocorreu devido a demora na aprovação da solicitação de suplementação encaminhada ao DEST em julho de 2011, sendo que a mesma só foi aprovada através da Lei , de , não havendo assim tempo hábil para a emissão de licitação e contratação de Materiais e/ou Serviços. Houve ainda o fracasso parcial da licitação para aquisição de veículos, em que na licitação para aquisição de caminhonetes os preços propostos pelos licitantes ficaram acima do preço estimado, colhido nas agências de automóveis de Boa Vista-RR. Além disso, a demanda prevista para os serviços foi inferior ao planejado, como no caso da redução dos valores referentes à média de manutenção de veículos, que ficou abaixo do valor médio estimado, valores que se espera cair mais ainda, com a aquisição de veículos novos concluída no final de 2011 que já entraram em operação. AÇÃO MANUTENÇÃO E ADEQUAÇÃO DE ATIVOS DE INFORMÁTICA, INFORMAÇÃO E TELEPROCESSAMENTO. A dotação aprovada foi de R$ ,00 e a realizada foi de R$ ,00 correspondendo a 50,28% de realização. O desvio financeiro ocorreu basicamente em decorrência da demora na definição de alguns projetos que deverá ser financiado pelo Banco Mundial e na definição do sistema corporativo a ser adotado pelas seis Empresas de Distribuição de Energia, não havendo assim tempo hábil para a emissão de licitação e contratação de Materiais e/ou Serviços. Fonte: Sistema SIGPLAN

25 Relatório de Gestão 2010 II. Execução física das ações realizadas pela UJ. QUADRO A.2.2 EXECUÇÃO FÍSICA DAS AÇÕES REALIZADAS Função Subfunção Programa Ação Tipo da Ação Prioridade Unidade de Medida Meta prevista Meta realizada Meta a ser realizada em WO Projeto 1 UC s ligadas Z Projeto 3 % de execução física , C6 Projeto 3 UC s Regularizadas Atividade Atividade Atividade 3 % de execução física , Atividade Atividade Atividade Análise Crítica AÇÃO 10WO: Como enunciado antes, este resultado é consequência da intensidade do período chuvoso, que abateu o estado de Roraima no ano de 2011, reduzindo a produtividade do desenvolvimento da construção das redes de distribuição, visto os alagamentos, terrenos com baixa resistência a carregamento e as dificuldades de acesso a determinadas áreas a serem atendidas. AÇÃO 101Z: Realizado 3,73% a mais. Desvio financeiro ocorrido está dentro do desvio permitido para projeções. AÇÃO 10C6: Apesar do não alcance da meta de unidades consumidoras regularizadas, houve uma redução no índice de perdas de energia elétrica totais de 2010 para 2011 na ordem de 0,36%. AÇÃO 8779: Realizado 4,55% a mais. Desvio financeiro ocorrido está dentro do desvio permitido para projeções

26 CRÉDITOS LOA Relatório de Gestão 2010 d) Desempenho Orçamentário e Financeiro I. Programação Orçamentária das Despesas QUADRO A IDENTIFICAÇÃO DAS UNIDADES ORÇAMENTÁRIAS Denominação das Unidades Orçamentárias Código da UO Código SIAFI da UGO Boa Vista Energia S.A QUADRO A.2.4 PROGRAMAÇÃO DE DESPESAS CORRENTES (valores em R$ 1,00) Grupos de Despesas Correntes Origem dos Créditos Orçamentários 1 Pessoal e Encargos Sociais 2 Juros e Encargos da Dívida 3- Outras Despesas Correntes Exercícios Exercícios Exercícios Dotação proposta pela UO PLOA LOA Suplementares Especiais Abertos Reabertos Extraordinários Créditos Cancelados Outras Operações Abertos Reabertos Total Fonte: Decreto nº 6.997, de ; Decreto nº 7.417, de ; Decreto nº 7.375, de e Decreto nº 7.605, de e seus anexos

27 CRÉDITOS LOA Relatório de Gestão 2011 QUADRO A.2.5 PROGRAMAÇÃO DE DESPESAS CAPITAL (valores em R$ 1,00) Grupos de Despesas de Capital Origem dos Créditos Orçamentários 4 Investimento 5 Inversões Financeiras 6- Amortização da Dívida Exercícios Exercícios Exercícios Dotação proposta pela UO PLOA LOA Suplementares Especiais Abertos Reabertos Extraordinários Créditos Cancelados Outras Operações Abertos Reabertos Total Fonte: Decreto nº 6.997, de ; Decreto nº 7.417, de ; Decreto nº 7.375, de e Decreto nº 7.605, de e seus anexos

28 CRÉDITOS LOA Relatório de Gestão 2011 (valores em R$ 1,00) QUADRO A.2.6 RESUMO DA PROGRAMAÇÃO DE DESPESAS E DA RESERVA DE CONTIGÊNCIA Despesas Correntes Despesas de Capital 9 Reserva de Contingência Origem dos Créditos Orçamentários Exercícios Exercícios Exercícios Dotação proposta pela UO PLOA LOA Suplementares Especiais Abertos Reabertos Extraordinários Créditos Cancelados Outras Operações Abertos Reabertos Total Fonte: Decreto nº 6.997, de ; Decreto nº 7.417, de ; Decreto nº 7.375, de e Decreto nº 7.605, de e seus anexos. Observação: As despesas da Boa Vista Energia são aprovadas através de Decreto e não através da LOA, como indica o quadro acima. A realização das despesas ficou dentro do previsto. QUADRO A.2.7 MOVIMENTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA POR GRUPO DE DESPESA Não se aplica à natureza jurídica da UJ (valores em R$ 1,00)

29 II. Execução Orçamentária da Despesa II.a. Execução Orçamentária de Créditos originários da UJ (valores em R$ mil) QUADRO A.2.8 DESPESAS POR MODALIDADE DE CONTRATAÇÃO DOS CRÉDITOS ORIGINÁRIOS DA UJ Modalidade de Contratação Modalidade de Licitação Despesa Liquidada Despesa Paga Convite 0,00 0,00 Tomada de Preços 54, ,053 Concorrência 229,471 68,023 Pregão , ,898 Concurso 0,00 0,00 Consulta 0,00 0,00 Registro de Preços 939, ,205 Contratações Diretas Dispensa 4.746, ,939 Inexigibilidade 331,811 66,114 Regime de Execução Especial Suprimento de Fundos 349, ,369 Pagamento de Pessoal Pagamento em Folha Diárias 156, ,875 Outros Fonte: DF/DFF

30 Relatório de Gestão 2010 QUADRO A.2.9 DESPESAS CORRENTES POR GRUPO E ELEMENTO DE DESPESAS DOS CRÉDITOS ORIGINÁRIOS DA UJ (valores em R$ 1,00) Grupos de Despesa Despesa Empenhada Despesa Liquidada RP não processados Valores Pagos Despesas de Pessoal Juros e Encargos da Dívida Outras Despesas Correntes Fonte: Relatórios internos de Acompanhamento do PDG. Observação: Este quadro foi modificado considerando o regime jurídico da UJ. QUADRO A.2.10 DESPESAS DE CAPITAL POR GRUPO E ELEMENTO DE DESPESA DOS CRÉDITOS ORIGINÁRIOS DA UJ (valores em R$ 1,00) Grupos de Despesa Despesa Empenhada Despesa Liquidada RP não processados Valores Pagos Investimentos Inversões Financeiras 6 Amortização da Dívida Fonte: Relatórios internos de Acompanhamento do PDG. Observação: Este quadro foi modificado considerando o regime jurídico da UJ. Análise crítica Com relação à Amortização, Juros e Encargos da Dívida, com base na Resolução da Diretoria Executiva RES-332/2011 de , do período de até ficou suspenso o pagamento do Principal de todos os contratos celebrados com a Eletrobrás. A baixa realização ocorreu devido à inclusão do Serviço da Dívida referente aos financiamentos do Banco Mundial, sendo que os mesmos não ocorreram em 2011, e devido ao parcelamento da dívida de compra de energia com a Eletronorte que estava prevista para setembro de 2011, onde a qual só foi concretizada em novembro de 2011, não havendo tempo hábil para realização do mesmo. A Despesa Liquidada de Investimento já foi justificada na Letra C Item I. As despesas de Pessoal ocorreram dentro do previsto. Dentro de Outras Despesas Correntes, a baixa realização de material foi em decorrência do fornecimento de combustível para Produção de Energia - Geração, diante de termos firmado um contrato de 24 meses com dois Produtores Independentes, impostos através de Decreto e de Portaria do Ministério de Minas e Energia, para suprir 60% de Energia, já que a Venezuela informou que haveria racionamento durante esse período, sendo que a mesma racionou apenas 04 meses. Desta forma não houve geração e, por conseguinte, não realizando o fornecimento de combustível. A Boa Vista Energia está utilizando o referido contrato como reserva fria de energia para utilizar apenas em casos emergenciais. Referindo-se aos Tributos pode-se dizer, também, que a baixa realização foi decorrente da não aquisição de combustível para Geração. Quanto a Serviços de Terceiros e Demais Dispêndios Correntes, a baixa realização deu-se em decorrência do Contrato de Metas da Diretoria para reduzir o PMSO

31 (valores em R$ 1,00) QUADRO A.2.11 DESPESAS POR MODALIDADE DE CONTRATAÇÃO DOS CRÉDITOS RECEBIDOS POR MOVIMENTAÇÃO Não se aplica à natureza jurídica da UJ Fonte: DF/DFF QUADRO A.2.12 DESPESAS CORRENTES POR GRUPO E ELEMENTO DE DESPESA DOS CRÉDITOS RECEBIDOS POR MOVIMENTAÇÃO Não se aplica à natureza jurídica da UJ Fonte: DF/DFF QUADRO A.2.13 DESPESAS DE CAPITAL POR GRUPO E ELEMENTO DE DESPESA DOS CRÉDITOS RECEBIDOS POR MOVIMENTAÇÃO Não se aplica à natureza jurídica da UJ Fonte: DF/DFF III. Indicadores Institucionais O assunto já foi tratado no item 2. b), II (CMDE)

32 3. Informações sobre o reconhecimento de passivos por insuficiência de créditos ou recursos (item 3 da Parte A do anexo II DN TCU 108/10) Não se aplica à natureza jurídica da UJ

33 4. Informações sobre a movimentação e os saldos de Restos a Pagar de Exercícios Anteriores (item 4 da Parte A do anexo II DN TCU 108/10) Não se aplica à natureza jurídica da UJ

34 5. Informações sobre recursos humanos da unidade (item 5 da Parte A do anexo II DN TCU 108/10) QUADRO A.5.1 FORÇA DE TRABALHO - Situação apurada em 31/12/2011 Tipologias dos Cargos Lotação Autorizada Efetiva Ingressos em 2011 Egressos em Servidores em cargos efetivos ( ) Membros de poder e agentes políticos Servidores de Carreira ( ) Servidores de carreira vinculada ao órgão Servidores de carreira em exercício descentralizado Servidores de carreira em exercício provisório Servidores requisitados de outros órgãos e esferas Servidores com Contratos Temporários Total de Servidores (1+2) Fonte: DG/DGP/Processo de Administração de Pessoal QUADRO A.5.2 SITUAÇÕES QUE REDUZEM A FORÇA DE TRABALHO - Situação em 31/12/2011 Tipologias dos Afastamentos Quantidade de pessoas na situação em 31 de dezembro 1. Cedidos ( ) Exercício de Cargo em Comissão Exercício de Função de Confiança Outras situações previstas em leis específicas (especificar as leis) 0 2. Afastamentos ( ) Para Exercício de Mandato Eletivo Para Estudo ou Missão no Exterior Para Serviço em Organismo Internacional Para Participação em Programa de Pós-graduação Stricto Sensu no País 0 3. Removidos ( ) De oficio, no interesse da Administração A pedido, a critério da Administração A pedido, independentemente do interesse da Administração para acompanhar cônjuge/companheiro A pedido, independentemente do interesse da Administração por Motivo de saúde A pedido, independentemente do interesse da Administração por Processo seletivo 0 4. Licença remunerada ( )

35 4.1. Doença em pessoa da família Capacitação 0 5. Licença não remunerada ( ) Afastamento do cônjuge ou companheiro Serviço militar Atividade política Interesses particulares Mandato classista 0 6. Outras situações (Especificar o ato normativo) 0 7. Total de servidores afastados em 31 de dezembro ( ) 0 Fonte: DG/DGP/Processo de Administração de Pessoal QUADRO A.5.3 DETALHAMENTO ESTRUTURA DE CARGOS EM COMISSÃO E FUNÇÕES GRATIFICADAS - Situação em 31/12/2011 Tipologias dos cargos em comissão e das funções gratificadas Lotação Autorizada Efetiva Ingressos em 2011 Egressos em Cargos em comissão Cargos Natureza Especial Grupo Direção e Assessoramento superior Servidores de carreira vinculada ao órgão Servidores de carreira em exercício descentralizado Servidores de outros órgãos e esferas Sem vínculo Aposentados Funções gratificadas Servidores de carreira vinculada ao órgão Servidores de carreira em exercício descentralizado Servidores de outros órgãos e esferas Total de servidores em cargos e em função (1+2) Fonte: DG/DGP/Processo de Administração de Pessoal

36 QUADRO A.5.4 QUANTIDADE DE SERVIDORES POR FAIXA ETÁRIA - Situação apurada em 31/12/2011 Tipologias do Cargo Quantidade de Servidores por Faixa Etária Até 30 anos De 31 a 40 anos De 41 a 50 anos De 51 a 60 anos Acima de 60 anos 1. Provimento de cargo efetivo Membros de poder e agentes políticos Servidores de Carreira Servidores com Contratos Temporários Provimento de cargo em comissão Cargos de Natureza Especial Grupo Direção e Assessoramento Superior Funções gratificadas Totais (1+2) Fonte: DG/DGP/Processo de Administração de Pessoal QUADRO A.5.5 QUANTIDADE DE SERVIDORES POR NÍVEL DE ESCOLARIDADE Situação apurada em 31/12/2011 Tipologias do Cargo Quantidade de pessoas por nível de escolaridade Provimento de cargo efetivo Membros de poder e agentes políticos Servidores de Carreira Servidores com Contratos Temporários Provimento de cargo em comissão Cargos de Natureza Especial Grupo Direção e Assessoramento Superior Funções gratificadas Totais (1+2) LEGENDA Nível de Escolaridade 1 - Analfabeto; 2 - Alfabetizado sem cursos regulares; 3 - Primeiro grau incompleto; 4 - Primeiro grau; 5 - Segundo grau ou técnico; 6 - Superior; 7 - Aperfeiçoamento / Especialização / Pós- Graduação; 8 Mestrado; 9 - Doutorado; 10 - Não Classificada. Fonte: DG/DGP/Processo de Administração de Pessoal

37 QUADRO A.5.6 COMPOSIÇÃO DO QUADRO DE SERVIDORES INATIVOS - Situação apurada em 31/12/2011 Regime de proventos / Regime de aposentadoria Quantidade de Servidores aposentados Quantidade de Aposentadorias iniciadas em Integral Voluntária Compulsória Invalidez Permanente Outras Proporcional Voluntária Compulsória Invalidez Permanente Outras Totais (1+2) 8 0 Fonte: DG/DGP/Processo de Administração de Pessoal QUADRO A.5.7 COMPOSIÇÃO DO QUADRO DE INSTITUIDORES DE PENSÃO - Situação apurada em 31/12/2011 Regime de proventos do servidor instituidor Quantidade de Beneficiários acumulada até 31/12/2011 Quantidade de Beneficiários iniciadas em Aposentado Integral Proporcional Em atividade Totais (1+2) 0 0 Fonte: DG/DGP/Processo de Administração de Pessoal

38 QUADRO A.5.8 COMPOSIÇÃO DO QUADRO DE ESTAGIÁRIOS Nível de escolaridade Quantitativo de contratos de estágio vigentes Despesa no exercício 1º Trimestre 2º Trimestre 3º Trimestre 4º Trimestre (em R$ 1,00) 1. Nível superior , Área Fim , Área Meio ,62 2. Nível Médio , Área Fim , Área Meio ,47 3. Total (1+2) ,00 Quantitativos de estagiários informados de forma acumulada no trimestre. Fonte: DG/DGP

39 Tipologias / Exercícios Vencimentos e vantagens fixas QUADRO A.5.9 QUADRO DE CUSTOS DE PESSOAL NOS EXERCÍCIOS DE 2009, 2010 e Despesas Variáveis Retribuições Gratificações Adicionais Indenizações Benefícios Assistenciais e previdenciários Demais despesas variáveis Valores em R$ 1,00 Membros de poder e agentes políticos Servidores de Carreira que não ocupam cargo de provimento em comissão , , , , , , , , , , , , , , , , , ,23 Servidores com Contratos Temporários Servidores Cedidos com ônus ou em Licença Servidores ocupantes de Cargos de Natureza Especial , , , , , ,49 Servidores ocupantes de cargos do Grupo Direção e Assessoramento Superior Servidores ocupantes de Funções gratificadas , , , , , ,75 Observação: As informações referentes às verbas salariais estão unificadas no item servidores de carreira, tendo em vista que estas não estão estratificadas dessa forma em folha de pagamento. Salientamos que nos adequaremos ao novo modelo de informações solicitadas para que o próximo relatório seja informado da forma solicitada. Os valores dos custos de recursos humanos informados em 2011 sofreram adequações quanto ao posicionamento dos dados das despesas nos campos da planilha para adequação conforme Portaria TCU n.123, de 12/05/2011. Total Fonte: DG/DGP

40 QUADRO A.5.9 CARGOS E ATIVIDADES INERENTES A CATEGORIA FUNCIONAIS DO PLANO DE CARGOS Descrição dos cargos e atividades do plano de cargos do órgão em que há Quantidade no final do exercício ocorrência de servidores terceirizados Ingressos em 2011 Egressos em 2011 PMO Profissional de Nível Médio Operacional PMS Profissional de Nível Médio Suporte (eletricista) Análise crítica da situação da terceirização no órgão Realizamos um trabalho de identificação de Atividade Fim e Atividade Meio com vistas a primeirização de empregados terceirizados, o qual aguardamos posicionamento do Ministério Público do Trabalho. QUADRO A.5.10 RELAÇÃO DOS EMPREGADOS TERCEIRIZADOS SUBSTITUÍDOS EM DECORRÊNCIA DA REALIZAÇÃO DE CONCURSO PÚBLICO OU DE PROVIMENTO ADICIONAL AUTORIZADOS Não ocorreu substituição de terceirizados. QUADRO A.5.11 AUTORIZAÇÕES PARA REALIZAÇÃO DE CONCURSOS PÚBLICOS OU PROVIMENTO ADICIONAL PARA SUBSTITUIÇÃO DE TERCEIRIZADOS Não ocorreu substituição de terceirizados

41 Nome: Boa Vista Energia S.A. UG/Gestão: Departamento de Administração Ano do contrato Área QUADRO A.5.12 CONTRATOS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE LIMPEZA E HIGIENE E VIGILÂNCIA OSTENSIVA Nat. Identificação do Contrato Unidade Contratante CNPJ: / Informações sobre os contratos Empresa Contratada (CNPJ) 2010 L O DGA OC 7309 Amaron Comércio e Serviços Ltda. CNPJ: / L O DGA OC 8809 GETEC Comércio e Serviços Ltda. CNPJ: / L O DGA OC 8917 Vittória Construções e Comércio Ltda-ME CNPJ: / Union Security Serv. de Seg. e Transp. de Valores 2010 V O DGA OC 7896 Ltda. CNPJ: / Union Security Serv. de Seg. e Transp. de Valores 2011 V O DGA OC 8959 Ltda. CNPJ: / LEGENDA Área: (L) Limpeza e Higiene; (V) Vigilância Ostensiva. Natureza: (O) Ordinária; (E) Emergencial. Nível de Escolaridade: (F) Ensino Fundamental; (M) Ensino Médio; (S) Ensino Superior. Situação do Contrato: (A) Ativo Normal; (P) Ativo Prorrogado; (E) Encerrado. Quantidade de trabalhadores: (P) Prevista no contrato; (C) Efetivamente contratada. Fonte: DG/DGA/Processo de Serviços Gerais Período contratual de execução das atividades contratadas Nível de Escolaridade exigido dos trabalhadores contratados F M S Início Fim P C P C P C 13/05/ /09/ E 06/09/ /11/ E 10/11/ /09/ A 06/10/ /12/ E 06/12/ /12/ A Sit

42 QUADRO A.5.13 CONTRATOS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS COM LOCAÇÃO DE MÃO DE OBRA Unidade Contratante Nome: Boa Vista Energia S.A. UG/Gestão: Departamento de Administração CNPJ: / Informações sobre os contratos Período contratual de Nível de Escolaridade exigido dos Empresa Contratada Ano do Identificação do execução das atividades trabalhadores contratados Área Nat. (CNPJ) contrato Contrato contratadas F M S Sit. Início Fim P C P C P C O DGA OC 7330 HRCS Conser. e Serviços Ltda. CNPJ: / /05/ /09/ E O DGA OC 8811 KL Serviços Empresariais Ltda. CNPJ: / /09/ /09/ A O DGA OC 7651 Romulo P. da Silva CNPJ: / /09/ /06/ E O DASC 0079 Renildo Correia da Silva EPP CNPJ: / /08/ /08/ E O DGA OC 8815 M. do Espirito Santo Lima CNPJ: / /09/ /09/ A O DGA OC 8901 Costa & Ramalho Ltda. ME CNPJ: / /10/ /10/ A LEGENDA Área: 1. Apoio Administrativo Técnico e Operacional; 2. Manutenção e Conservação de Bens Imóveis 3. Serviços de Copa e Cozinha; 4. Manutenção e conservação de Bens Móveis; 5. Serviços de Brigada de Incêndio; 6. Apoio Administrativo Menores Aprendizes; 7. Outras. Natureza: (O) Ordinária; (E) Emergencial. Nível de Escolaridade: (F) Ensino Fundamental; (M) Ensino Médio; (S) Ensino Superior. Situação do Contrato: (A) Ativo Normal; (P) Ativo Prorrogado; (E) Encerrado. Quantidade de trabalhadores: (P) Prevista no contrato; (C) Efetivamente contratada. Observação: O contrato DGA 8901/2011 tem por objeto a contratação de serviço de locação de veículos com motoristas. Os empregados envolvidos na prestação deste serviço são de nível médio, não estando previsto em contrato. O contrato DGA OC 7651/2010 tinha por objeto a contratação dos serviços de reprografia, cópias heliográficas e plastificação, com fornecimento de mão de obra que ficava na Boa Vista Energia S.A. O empregado envolvido na prestação deste serviço era de nível médio, não estando previsto em contrato. O Contrato foi modificado, sendo agora o Contrato DGA OC 8788/2011. O material é enviado para a contratada e esta manda entregar o produto pronto sem quaisquer funcionários trabalhando dentro da Boa Vista Energia. Fonte: DG/DGA/Processo de Serviços Gerais

43 Indicadores Gerenciais Sobre Recursos Humanos a) Absenteísmo A Eletrobras Distribuição Roraima mantém controle de frequência eletrônico dos seus colaboradores em cumprimento a Portaria 1510 do MTE. Complementarmente, é utilizado o Controle Individual de Frequência para justificativa dos horários não contemplados pela folha de frequência. Neste documento são mencionados os motivos (ausências por licenças, por motivo de doença do servidor, por motivo de doença em pessoa da família, licença à gestante, acidente em serviço etc). b) Acidentes de trabalho A empresa monitora os acidentes de trabalho ocorridos através de Relatório de Acidentes do Trabalho onde são repassados ao Gestor da área do acidentado, se ocorrer. Quando nos é solicitada a abertura da Comunicação de Acidente do Trabalho CAT On Line junto ao Instituto Nacional do Seguro Social - INSS, ficamos com uma cópia do processo para orientar o colaborador acidentado quanto aos seus direitos trabalhistas. Adquirimos recentemente equipamentos de proteção Individual e Coletiva para nossos eletricistas orientando-os no seu uso, guarda e conservação, atendendo às Normas Regulamentadoras NR6 Equipamentos de Proteção Individual EPI, NR10 Instalações e Serviços em Eletricidade, NR5 Comissão Interna de Prevenção de Acidentes CIPA, prestando assessoria a esta última nos programas de prevenção: SIPAT (Semana Interna de Prevenção de Acidente), PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais), LTCAT (Laudo Técnico de Condições Ambientais), DDS (Dialogo Diário de Segurança), inspeções de rotina em campo, caso sejam programadas ou não, Mapeamento de Riscos nas dependências da empresa etc. Para tanto, utilizamos os seguintes indicadores: TGA (Taxa de Gravidade de Acidente) Tempo de afastamento em dias X dividido pelo total de homem horas em exposição (horas normais + horas extras) Ano Meta Realizado Análise Muito boa Boa ,60 Muito Boa Escala: Até 500 Muito Boa De 500, Boa De 1000, Regular Acima de 2000 Péssima TFA (Taxa de Freqüência de Acidente) Números de acidentes com afastamento no período X dividido pelo total de homem horas em exposição (HHE). Ano Meta Realizado Análise ,99 Muito boa ,04 Muito boa ,87 Boa Escala: Até 20 Muito Boa De 20,01 40 Boa De 40,01 60 Regular Acima de 60 Péssima

44 c) Desempenho Funcional - Foi implantado em 2011 o Sistema de Gestão do Desempenho - SGD. A implantação do Sistema ocorreu em todas as empresas do Grupo Eletrobras e a aferição dos resultados ocorrerá até abril de 2012 e do resultado será realizado um plano de desempenho individual e aplicação de Mérito. d) Satisfação e Motivação Anualmente a Eletrobras Distribuição Roraima realiza Estudo do Clima Organizacional - ECO com seus colaboradores visando à obtenção de norteadores para seus objetivos estratégicos na dimensão gestão de pessoas. Em 2011 a pesquisa foi realizada e os resultados serão apresentados em maio de 2012 com a Publicação da revista do Clima. e) Desempenho funcional/ Níveis Salariais Com o Programa de Transformação do Sistema Eletrobras, foi implantado em novembro de 2010 o novo Plano de Carreira e Remuneração- PCR, com objetivo de Fortalecimento do Sistema Eletrobras; Padronização das políticas e diretrizes de Gestão de Pessoas; Estabelecimento de diretrizes para as ações de Gestão de Pessoas em todo o Sistema; Integração e interação das áreas de Gestão de Pessoas do Sistema; Obtenção de vantagem competitiva. Além disso, o PCR visa garantir a equidade e igualdade de tratamento independentemente de sexo, raça, cor, religião, deficiência, estado civil, orientação sexual, situação familiar, idade ou qualquer outra condição, estabelecendo diretrizes para progressão na carreira e consequente política salarial. f) Educação Continuada Fundamental para garantir a competitividade das empresas no mercado, a Educação Corporativa prepara o indivíduo para exercer o seu papel e atuar como um profissional criativo, inovador, motivador, elevando seu potencial humano e o capital intelectual da organização, buscando atingir seus objetivos estratégicos. Umas das principais ferramentas para alavancar os objetivos estratégicos da organização é o Levantamento de Necessidades de Educação Corporativa e alocação de recursos para o cumprimento do plano. A gestão do plano é acompanhada através de dois indicadores: IFE Índice Físico em Educação Medição das horas treinadas em comparação as horas trabalhadas. Fórmula: IFE = Quantidade de Horas Treinadas X 100 Horas Treinadas Para 2011 foi estabelecida a meta de 38% das horas trabalhadas destinadas à Educação Corporativa. A meta foi alcançada, sendo realizados 40%. O grande destaque das ações educacionais foi a realização do Treinamento POP s - Procedimento Operacional Padrão, que estabelece as normas de segurança aos eletricistas dos serviços de campo, como inspeção de poste, ATAS (Abrir, Testar, Aterrar, Sinalizar), Trabalhos em Altura, Operação de Chaves e Substituição de Postes

45 Relatório de Gestão IIE Índice de Investimento em Educação Medição do valor investido por colaborador. Formula: IIE = dos custos realizado no mês por empregado Total de empregados do quadro Entende-se por custos: Passagem, hospedagem, táxi, diárias e valor de inscrição ou contratação, ou ainda, mensalidades de pós-graduação. Meta estabelecida R$ 3.200,00 (três mil e duzentos reais) por colaborador por ano, onde a meta foi alcançada com a realização de R$ 3.240,

46 6. Informação sobre as transferências mediante convênio, contrato de repasse, termo de parceria, termo de cooperação, termo de compromisso ou outros acordos, ajustes ou instrumentos congêneres, vigentes no exercício de referência. (item 6 da Parte A do anexo II DN TCU 108/10) Não ocorreram transferências no exercício

47 Relatório de Gestão Declaração referente a contratos e convênios conforme art. 19 da Lei nº /10 (item 7 da Parte A do anexo II DN TCU 108/10)

48 8. Informações sobre o cumprimento das obrigações estabelecidas na Lei nº 8.730/93 (item 8 da Parte A do anexo II DN TCU 108/10) QUADRO A.8.1 DEMONSTRATIVO DO CUMPRIMENTO, POR AUTORIDADES E SERVIDORES DA UJ, DA OBRIGAÇÃO DE ENTREGAR A DBR Detentores de Cargos e Funções obrigados a entregar a DBR Autoridades (Incisos I a VI do art. 1º da Lei nº 8.730/93) Cargos Eletivos Funções Comissionadas (Cargo, Emprego, Função de Confiança ou em Comissão) Situação em relação às exigências da Lei nº 8.730/93 Momento da Ocorrência da Obrigação de Entregar a DBR Posse ou Início do exercício de Função ou Cargo Final do exercício da Função ou Cargo Final do exercício financeiro Obrigados a entregar a DBR Entregaram a DBR Não cumpriram a obrigação Obrigados a entregar a DBR Entregaram a DBR Não cumpriram a obrigação Obrigados a entregar a DBR Entregaram a DBR Não cumpriram a obrigação Análise crítica Em atendimento à Lei 8.730/93, a Eletrobras Distribuição Roraima encaminha anualmente a todos os seus empregados do quadro efetivo, incluindo-se também aqueles ocupantes de Cargos Comissionados, Diretores, Conselheiros, Gerentes, Assistentes e Assessores, uma solicitação de encaminhamento da Declaração de Ajuste Anual de Bens e Rendas apresentada à Secretaria da Receita Federal, em envelope lacrado e assinado. Tais declarações relativas a bens e rendas do exercício anterior, após serem coletadas, ficam sob a guarda do Departamento de Gestão de Pessoas à disposição dos órgãos de controle, caso haja alguma demanda. Fonte: DG/DGP

49 9. Informações sobre o funcionamento do sistema de controle interno da UJ (item 9 da Parte A do anexo II DN TCU 108/10) Aspectos do sistema de controle interno Avaliação Ambiente de Controle Os altos dirigentes da UJ percebem os controles internos como essenciais à consecução dos objetivos da unidade e dão suporte adequado ao seu funcionamento. x 2. Os mecanismos gerais de controle instituídos pela UJ são percebidos por todos os servidores e funcionários nos diversos níveis da estrutura da unidade. x 3. A comunicação dentro da UJ é adequada e eficiente. x 4. Existe código formalizado de ética ou de conduta. x 5. Os procedimentos e as instruções operacionais são padronizados e estão postos em documentos formais. x 6. Há mecanismos que garantem ou incentivam a participação dos funcionários e servidores dos diversos níveis da estrutura da UJ na elaboração dos procedimentos, das instruções operacionais ou código de ética ou conduta. x 7. As delegações de autoridade e competência são acompanhadas de definições claras das responsabilidades. x 8. Existe adequada segregação de funções nos processos da competência da x UJ. 9. Os controles internos adotados contribuem para a consecução dos x resultados planejados pela UJ. Avaliação de Risco Os objetivos e metas da unidade jurisdicionada estão formalizados. 11. Há clara identificação dos processos críticos para a consecução dos objetivos e metas da unidade. 12. É prática da unidade o diagnóstico dos riscos (de origem interna ou externa) envolvidos nos seus processos estratégicos, bem como a identificação da probabilidade de ocorrência desses riscos e a consequente adoção de medidas para mitigá-los. 13. É prática da unidade a definição de níveis de riscos operacionais, de informações e de conformidade que podem ser assumidos pelos diversos níveis da gestão. 14. A avaliação de riscos é feita de forma contínua, de modo a identificar mudanças no perfil de risco da UJ, ocasionadas por transformações nos ambientes interno e externo. 15. Os riscos identificados são mensurados e classificados de modo a serem tratados em uma escala de prioridades e a gerar informações úteis à tomada de decisão. 16. Existe histórico de fraudes e perdas decorrentes de fragilidades nos processos internos da unidade. 17. Na ocorrência de fraudes e desvios, é prática da unidade instaurar sindicância para apurar responsabilidades e exigir eventuais ressarcimentos. 18. Há norma ou regulamento para as atividades de guarda, estoque e inventário de bens e valores de responsabilidade da unidade. x x x x x x X x x

50 Procedimentos de Controle Existem políticas e ações, de natureza preventiva ou de detecção, para diminuir os riscos e alcançar os objetivos da UJ, claramente estabelecidas. x 20. As atividades de controle adotadas pela UJ são apropriadas e funcionam consistentemente de acordo com um plano de longo prazo. x 21. As atividades de controle adotadas pela UJ possuem custo apropriado ao nível de benefícios que possam derivar de sua aplicação. x 22. As atividades de controle adotadas pela UJ são abrangentes e razoáveis e estão diretamente relacionados com os objetivos de controle. x Informação e Comunicação A informação relevante para UJ é devidamente identificada, documentada, armazenada e comunicada tempestivamente às pessoas adequadas. x 24. As informações consideradas relevantes pela UJ são dotadas de qualidade suficiente para permitir ao gestor tomar as decisões apropriadas. x 25. A informação disponível à UJ é apropriada, tempestiva, atual, precisa e acessível. x 26. A Informação divulgada internamente atende às expectativas dos diversos grupos e indivíduos da UJ, contribuindo para a execução das responsabilidades de forma eficaz. x 27. A comunicação das informações perpassa todos os níveis hierárquicos da UJ, em todas as direções, por todos os seus componentes e por toda a sua estrutura. x Monitoramento O sistema de controle interno da UJ é constantemente monitorado para avaliar sua validade e qualidade ao longo do tempo. x 29. O sistema de controle interno da UJ tem sido considerado adequado e efetivo pelas avaliações sofridas. x 30. O sistema de controle interno da UJ tem contribuído para a melhoria de seu desempenho. x Considerações gerais: LEGENDA Níveis de Avaliação: (1) Totalmente inválida: Significa que o fundamento descrito na afirmativa é integralmente não aplicado no contexto da UJ. (2) Parcialmente inválida: Significa que o fundamento descrito na afirmativa é parcialmente aplicado no contexto da UJ, porém, em sua minoria. (3) Neutra: Significa que não há como afirmar a proporção de aplicação do fundamento descrito na afirmativa no contexto da UJ. (4) Parcialmente válida: Significa que o fundamento descrito na afirmativa é parcialmente aplicado no contexto da UJ, porém, em sua maioria. (5) Totalmente válido. Significa que o fundamento descrito na afirmativa é integralmente aplicado no contexto da UJ

51 10. Informações quanto à adoção de critérios de sustentabilidade ambiental (item 10 da Parte A do anexo II DN TCU 108/10) Gestão Ambiental e Licitações Sustentáveis Aspectos sobre a gestão ambiental Avaliação Licitações Sustentáveis A UJ tem incluído critérios de sustentabilidade ambiental em suas licitações que levem em consideração os processos de extração ou fabricação, utilização e descarte dos produtos e matérias primas. Se houver concordância com a afirmação acima, quais critérios de sustentabilidade ambiental foram aplicados? 2. Em uma análise das aquisições dos últimos cinco anos, os produtos atualmente adquiridos pela unidade são produzidos com menor consumo de matéria-prima e maior quantidade de conteúdo reciclável. 3. A aquisição de produtos pela unidade é feita dando-se preferência àqueles fabricados por fonte não poluidora bem como por materiais que não prejudicam a natureza (ex. produtos de limpeza biodegradáveis). 4. Nos procedimentos licitatórios realizados pela unidade, tem sido considerada a existência de certificação ambiental por parte das empresas participantes e produtoras (ex: ISO), como critério avaliativo ou mesmo condição na aquisição de produtos e serviços. Se houver concordância com a afirmação acima, qual certificação ambiental tem sido considerada nesses procedimentos? 5. No último exercício, a unidade adquiriu bens/produtos que colaboram para o menor consumo de energia e/ou água (ex: torneiras automáticas, lâmpadas econômicas). Se houver concordância com a afirmação acima, qual o impacto da aquisição desses produtos sobre o consumo de água e energia? (1) 6. No último exercício, a unidade adquiriu bens/produtos reciclados (ex: papel reciclado). Se houver concordância com a afirmação acima, quais foram os produtos adquiridos? (2) 7. No último exercício, a instituição adquiriu veículos automotores mais eficientes e menos poluentes ou que utilizam combustíveis alternativos. Se houver concordância com a afirmação acima, este critério específico utilizado foi incluído no procedimento licitatório? (3) 8. Existe uma preferência pela aquisição de bens/produtos passíveis de reutilização, reciclagem ou reabastecimento (refil e/ou recarga). Se houver concordância com a afirmação acima, como essa preferência tem sido manifestada nos procedimentos licitatórios? 9. Para a aquisição de bens/produtos é levada em conta os aspectos de durabilidade e qualidade de tais bens/produtos. 10. Os projetos básicos ou executivos, na contratação de obras e serviços de engenharia, possuem exigências que levem à economia da manutenção e operacionalização da edificação, à redução do consumo de energia e água e à X X X X X X X X X X

52 utilização de tecnologias e materiais que reduzam o impacto ambiental. 11. Na unidade ocorre separação dos resíduos recicláveis descartados, bem como sua destinação, como referido no Decreto nº 5.940/ Nos últimos exercícios, a UJ promoveu campanhas entre os servidores visando a diminuir o consumo de água e energia elétrica. Se houver concordância com a afirmação acima, como se procedeu a essa campanha (palestras, folders, comunicações oficiais, etc.)? (4) 13. Nos últimos exercícios, a UJ promoveu campanhas de conscientização da necessidade de proteção do meio ambiente e preservação de recursos naturais voltadas para os seus servidores. Relatório de Gestão 2011 Se houver concordância com a afirmação acima, como se procedeu a essa campanha (palestras, folders, comunicações oficiais, etc.)? (5) Considerações Gerais: (1) Redução de aproximados 1,96% no consumo de energia comparado com 2010 (consumo em 2011: 1.047,21MWh // 2010 = 1.068,17MWh). (2) Papel reciclado. (3) Sim, Exigência de combustível alternativo, como condição editalícia. (4) Programa 4R, folders, etc. (5) Programa 4R, folders, palestras, visitas de conscientização, etc. LEGENDA Níveis de Avaliação: (1) Totalmente inválida: Significa que o fundamento descrito na afirmativa é integralmente não aplicado no contexto da UJ. (2) Parcialmente inválida: Significa que o fundamento descrito na afirmativa é parcialmente aplicado no contexto da UJ, porém, em sua minoria. (3) Neutra: Significa que não há como afirmar a proporção de aplicação do fundamento descrito na afirmativa no contexto da UJ. (4) Parcialmente válida: Significa que o fundamento descrito na afirmativa é parcialmente aplicado no contexto da UJ, porém, em sua maioria. (5) Totalmente válida: Significa que o fundamento descrito na afirmativa é integralmente aplicado no contexto da UJ. Fonte: PR/PRS X X x

53 11. Informações sobre a gestão do patrimônio imobiliário de responsabilidade da UJ (item 11 da Parte A do anexo II DN TCU 108/10) Não temos em nossos registros contábeis, patrimônio imobiliário na condição de Bens de Uso Especial, de propriedade da União ou locado a terceiros

54 12. Informações sobre a gestão de Tecnologia da Informação (item 12 da Parte A do anexo II DN TCU 108/10) Planejamento Gestão de TI da UJ Quesitos a serem avaliados 1. Há planejamento institucional em vigor ou existe área que faz o planejamento da UJ como um todo. 2. Há Planejamento Estratégico para a área de TI em vigor. X 3. Há comitê que decida sobre a priorização das ações e investimentos de TI para a UJ. Recursos Humanos de TI Avaliação Quantitativo de servidores e de terceirizados atuando na área de TI. 11 empregados e 00 terceirizados 5. Há carreiras específicas para a área de TI no plano de cargos do Órgão/Entidade. Segurança da Informação 6. Existe uma área específica, com responsabilidades definidas, para lidar estrategicamente com segurança da informação. 7. Existe Política de Segurança da Informação (PSI) em vigor que tenha sido instituída mediante documento específico. Desenvolvimento e Produção de Sistemas 8. É efetuada avaliação para verificar se os recursos de TI são compatíveis com as necessidades da UJ. 9. O desenvolvimento de sistemas quando feito na UJ segue metodologia definida. 10. É efetuada a gestão de acordos de níveis de serviço das soluções de TI do Órgão/Entidade oferecidas aos seus clientes. 11. Nos contratos celebrados pela UJ é exigido acordo de nível de serviço. X Contratação e Gestão de Bens e Serviços de TI 12. Nível de participação de terceirização de bens e serviços de TI em relação ao desenvolvimento interno da própria UJ. 12. Na elaboração do projeto básico das contratações de TI são explicitados os benefícios da contratação em termos de resultado para UJ e não somente em termos de TI. 13. O Órgão/Entidade adota processo de trabalho formalizado ou possui área específica de gestão de contratos de bens e serviços de TI. 14. Há transferência de conhecimento para servidores do Órgão/Entidade referente a produtos e serviços de TI terceirizados? X X X X X X X X 10% de participação LEGENDA Níveis de avaliação: (1) Totalmente inválida: Significa que a afirmativa é integralmente NÃO aplicada ao contexto da UJ. (2) Parcialmente inválida: Significa que a afirmativa é parcialmente aplicada ao contexto da UJ, porém, em sua minoria. (3) Neutra: Significa que não há como afirmar a proporção de aplicação do fundamento descrito na afirmativa no contexto da UJ. (4) Parcialmente válida: Significa que a afirmativa é parcialmente aplicada ao contexto da UJ, porém, em sua maioria. (5) Totalmente válida: Significa que a afirmativa é integralmente aplicada ao contexto da UJ. Fonte: DG/DGT X X X

55 13. Informações sobre Renúncia Tributária (item 14 da Parte A do anexo II DN TCU 108/10) Não se aplica à natureza jurídica da UJ

56 14. Informações sobre as providências adotadas para atender às deliberações exaradas em acórdãos do TCU ou em relatórios de auditoria do órgão de controle interno (item 15 da Parte A do anexo II DN TCU 108/10) a)deliberações do TCU atendidas no exercício. QUADRO A.15.1 CUMPRIMENTO DAS DELIBERAÇÕES DO TCU ATENDIDAS NO EXERCÍCIO Denominação completa: Unidade Jurisdicionada Código SIORG Boa Vista Energia S.A Deliberações do TCU Deliberações expedidas pelo TCU Ordem Processo Acórdão Item Tipo Comunicação Expedida 001 TC / ª Câmara do Acordão 1683/2010 Órgão/entidade objeto da determinação e/ou recomendação COMUNICAÇÃO Ofício 231/2011 TCU/SECEX-RR Código SIORG Boa Vista Energia S.A Descrição da Deliberação: Converte a determinação do Acordão 1683/2010, em recomendação. À Boa Vista Energia S.A. - BOVESA que, no caso de eventual prorrogação do contrato de vigilância e segurança armada em vigor (Contrato DASC nº 0015/2009, celebrado com a empresa Union Security Serviços de Segurança e Transporte de Valores Ltda.) ou de realização de novo procedimento licitatório, observe as orientações expedidas pela Portaria SLTI nº 10, de 2009 e suas posteriores alterações, sobretudo no que concerne aos limites de preços a serem praticados ou justifique a impossibilidade de cumpri-las. Providências Adotadas Setor responsável pela implementação Código SIORG Boa Vista Energia S.A Síntese da providência adotada: A área acatou a recomendação, e cientificou a todos do Departamento de Administração sobre o cumprimento do Acórdão. Informou ainda que os serviços que estão mencionados na Portaria SLTI nº 10/2009 não contemplam o serviço de vigilância monitorada que é o objetivo de qualquer contratação de vigilância por parte da Boa Vista Energia S.A. O processo licitatório foi lançado no formato da referida Portaria, porém o seu resultado foi deserto, em razão de atuarem no mercado local, Boa Vista RR, somente 02 (duas) empresas de vigilância. Em um segundo momento, simplificamos a forma da prestação do serviço, retirando o serviço de vigilância armada para o atendimento ao normativo, ainda assim a licitação foi fracassada. Desta forma e diante da necessidade dos serviços houve a contratação da empresa de vigilância em conformidade com a Lei 8666/93 e o disposto na referida Portaria que cautelarmente permitiu que fosse justificada qualquer impossibilidade. Recomendação já atendida, conforme descrito na prestação de Contas do exercício Análise crítica dos fatores positivos/negativos que facilitaram/prejudicaram a adoção de providências pelo gestor Fonte: CAD Interna

57 b) Deliberações do TCU pendentes de atendimento ao final do exercício. Relatório de Gestão 2011 QUADRO A.15.2 SITUAÇÃO DAS DELIBERAÇÕES DO TCU QUE PERMANECEM PENDENTES DE ATENDIMENTO NO EXERCÍCIO Denominação completa: Unidade Jurisdicionada Código SIORG Boa Vista Energia S.A Deliberações do TCU Deliberações expedidas pelo TCU Ordem Processo Acórdão Item Tipo Comunicação Expedida / /2009- PL/ DE Órgão/entidade objeto da determinação e/ou recomendação Oficio nº 707/2009-TCU/SECEX- RR DE Código SIORG Boa Vista Energia S.A Descrição da Deliberação: Adote, dentro do prazo de 60 dias, a contar da notificação, se ainda não fez, as medidas necessárias para concluir a regularização da situação da propriedade dos bens imóveis de seu patrimônio, tanto no que diz respeito à lavra de escritura definitiva, quanto ao componente registro. Justificativa para o seu não cumprimento: Justificativa apresentada pelo seu não cumprimento Setor responsável pela implementação Departamento de Administração - DGA Código SIORG Em complemento as ações que visam à regularização de alguns bens imóveis, informamos que encontram-se em andamento as medidas que visam o atendimento a recomendação acima, conforme demonstrados a seguir: Por intermédio do , de e documentos apresentados, restam 03 lotes a serem regularizados, que se encontram em nome do Governo do Estado de Roraima, cuja documentação dos terrenos, ainda encontram-se em tramitação na Casa Civil para desafetação. Os 02 (dois) lotes em nome da Companhia Energética de Roraima CER está faltando a emissão do Título Definitivo para a devida regularização. Quanto aos 04 lotes em nome da Eletronorte, a documentação encontra-se em trâmite para a devida regularização em nome da Boa Vista Energia SA, ou devolução àquela empresa. Análise crítica dos fatores positivos/negativos que facilitaram/prejudicaram a adoção de providências pelo gestor Devido à morosidade na tramitação dos processos para a regularização dos imóveis, por parte dos Órgãos competentes e junto às empresas citadas, a recomendação ainda não foi atendida na sua totalidade. Fonte: CAD Interna

58 c) Recomendações do OCI atendidas no exercício. QUADRO A RELATÓRIO DE CUMPRIMENTO DAS RECOMENDAÇÕES DO OCI Unidade Jurisdicionada Denominação completa: Código SIORG Boa Vista Energia S.A Recomendações do OCI Recomendações expedidas pelo OCI Ordem Identificação Relatório de Item do RA Comunicação Expedida 4.a Relatório de nº (022) 30397/2011/CGU- Regional /RR/CGU-PR Órgão/entidade objeto da determinação e/ou recomendação Código SIORG Boa Vista Energia S.A : Recomenda-se à Eletrobras Distribuição Roraima que cumpra a Portaria Interministerial MP/CGU n.º 298/2007, solicitando aos colaboradores listados na tabela abaixo, bem como, a todos os colaboradores da empresa, que ainda não o fizeram, a apresentação da declaração de bens e rendas ou o preenchimento da autorização para acesso aos dados da declaração. Síntese da providência adotada: Providências Adotadas Setor responsável pela implementação Departamento de Gestão de Pessoas Código SIORG Foram tomadas as providências de regularização quanto à apresentação da Declaração de Bens e Renda ou entrega de Formulário de Autorização de Acesso para aos dados da declaração de imposto de renda, e encontram-se disponíveis na área de Gestão de Pessoas. Ressaltamos que 04 (quatro) empregados deixaram de entregar a declaração de bens, ou a respectiva autorização para acesso, no entanto, estaremos formalizando junto aos mesmos para a regularização, em definitivo, deste apontamento até Através do MEMO DGP 7084, de , a área informou que os empregados mencionados no relatório , já providenciaram a entrega do formulário de acesso as informações da declaração de bens e rendas ou entregaram as declarações. A recomendação fora atendida e regularizada. Análise crítica dos fatores positivos/negativos que facilitaram/prejudicaram a adoção de providências pelo gestor Dificuldade na entrega da declaração de bens pelos empregados, principalmente, que trabalham em regime de turno. Fonte: CAD Interna

59 d) Recomendações do OCI pendentes de atendimento ao final exercício Relatório de Gestão 2011 QUADRO A.15.4 SITUAÇÃO DAS RECOMENDAÇÕES DO OCI QUE PERMANECEM PENDENTES DE ATENDIMENTO NO EXERCÍCIO Unidade Jurisdicionada Denominação completa: Código SIORG Boa Vista Energia S.A Recomendações do OCI Recomendações expedidas pelo OCI Ordem Item do RA Comunicação Expedida 1.a Relatório de nº (030) Órgão/entidade objeto da recomendação 30397/2011/CGU- Regional /RR/CGU-PR Código SIORG Boa Vista Energia S.A : Recomenda-se à Eletrobras Distribuição Roraima que no prazo de 90 (noventa) dias efetue um levantamento atualizado do passivo de contas de energia elétrica em atraso, pertencentes aos poderes públicos, Municipal e Estadual, bem como, das empresas públicas: Companhia Energética de Roraima (CERR); Companhia de Águas e Esgotos de Roraima (CAER); Companhia Desenvolvimento Roraima (Codesaima); e Empresa Municipal de Habitação e Urbanismo de Boa Vista (Emhur). De posse desse levantamento contate os responsáveis pelas Entidades para que regularizem as pendências apuradas e, em caso de não atendimento, efetue a suspensão do fornecimento de energia elétrica dos consumidores da classe poder público, nos termos dos artigos 91 e 94 da Resolução ANEEL nº. 456, de 26/11/2000, de forma semelhante à providência que tem sido tomada em relação às demais classes de consumidores. Justificativa para o seu não cumprimento: Providências adotadas Setor responsável pela implementação Departamento de Comercial - DCC Código SIORG Em atendimento a recomendação da Controladoria Geral da União, posta no item Inadimplência, do Relatório de Anual de Contas N.º ª Parte, apresentamos a seguir as ações que estão sendo realizadas pela Eletrobras Distribuição Roraima a fim de negociar os débitos pendentes com o Poder Público Estadual: 1. Em foi realizada a primeira reunião com o Governador do Estado de Roraima a fim de negociar os débitos pendentes com a Eletrobras Distribuição Roraima - EDRR; 2. Em foi realizada reunião com a Presidente da Companhia Energética de Roraima CERR, sendo solicitado desta Distribuidora as minutas dos Termos de Confissão de Dívida TCD s, realizados nos anos de 2009 e 2010, os quais foram encaminhados àquela Presidência na mesma data; 3. Em foi realizada nova reunião para homologação das propostas apresentadas pela EDRR, entretanto, ainda não foi possível estabelecer consenso entre as partes; 4. Em foi encaminhado a Presidência da CERR, por , simulações de parcelamento a fim de obter uma resposta positiva e o agendamento da próxima reunião para finalmente concluir a negociação. Apesar do empenho desta Distribuidora em buscar negociação dos débitos junto aos Poderes Públicos, ainda não foi possível finalizar as negociações. Análise crítica dos fatores positivos/negativos que facilitaram/prejudicaram a adoção de providências pelo gestor Como ponto negativo há uma considerável morosidade nas negociações por parte dos poderes públicos, tornando os débitos cada vez maiores. Outro fator a ser considerado é que no Orçamento dos Poderes Públicos existe a previsão para os pagamentos das despesas fixas, no entanto, não há por parte destes o efetivo pagamento, onerando os cofres públicos, já que é inevitável a aplicação de multa, juros e correção monetária sobre os valores não pagos na data de vencimento. Fonte: CAD Interna

60 Unidade Jurisdicionada Denominação completa: Código SIORG Boa Vista Energia S.A Recomendações do OCI Recomendações expedidas pelo OCI Ordem Item do RA Comunicação Expedida 2.a Relatório de nº (031) Órgão/entidade objeto da recomendação 30397/2011/CGU- Regional /RR/CGU-PR Código SIORG Boa Vista Energia S.A : Recomenda-se à Eletrobras Distribuição Roraima que estruture um plano para reduzir progressivamente o estoque de recursos a aplicar em projetos de P&D e EE, zerando o saldo em no máximo 3 anos, de forma a cumprir tempestivamente a obrigação legal imposta pela Lei nº /2000, evitando o pagamento de juros pela não aplicação dos recursos no prazo definido pela Legislação. Justificativa para o seu não cumprimento: Providências adotadas Setor responsável pela implementação Assessoria de Regulação Código SIORG Em atendimento a recomendação descrita foi elaborado um planejamento, para o período 2011 a 2013, objetivando a aplicação dos recursos destinados a projetos em Pesquisa e Desenvolvimento P&D e Eficiência Energética EE, de forma a atingir o equilíbrio dos valores registrados nas contas contábeis, para investimentos, respectivos, conforme as diretrizes do agente regulador, a Agencia Nacional de Energia Elétrica ANEEL. Indicação dos projetos a serem desenvolvidos para a eliminação dos gaps. Encontra-se em andamento as ações para redução dos valores a serem investidos nos projetos de Pesquisa e Desenvolvimento P&D e Eficiência Energética EE Análise crítica dos fatores positivos/negativos que facilitaram/prejudicaram a adoção de providências pelo gestor Ponto positivo: inovação tecnológica da atividade da empresa. Os investimentos nessa área impactam positivamente na empresa, inclusive contribuindo para a melhoria dos processos internos (P&D) e na sociedade em relação ao estímulo ao uso racional e adequado da energia elétrica (EE). Pontos de melhoria: realização dos investimentos nas datas planejadas. Nem sempre é possível realizar os investimentos previstos na data estimada nos planos de gestão devido à complexidade de julgamentos técnicos dos processos de contratações dos projetos de P&D e EE e do número reduzido de organizações que tenham expertise e qualidade na prestação de serviços e produtos nessas áreas. Fonte: CAD Interna

61 Unidade Jurisdicionada Denominação completa: Código SIORG Boa Vista Energia S.A Recomendações do OCI Recomendações expedidas pelo OCI Ordem Item do RA Comunicação Expedida 3.a Relatório de nº (034) Órgão/entidade objeto da recomendação 30397/2011/CGU- Regional /RR/CGU-PR Código SIORG Boa Vista Energia S.A : Recomenda-se à Eletrobras Distribuição Roraima que institua formalmente o Comitê Estratégico de Tecnologia da Informação, Automação, Telecomunicação e Processos Organizacionais (Cotipo), conforme estava previsto nas diretrizes da Política Integrada de Tecnologia da Informação, Automação e Telecomunicação do sistema Eletrobras. Providências adotadas Setor responsável pela implementação Departamento de Tecnologia da Informação e Telecomunicações Justificativa para o seu não cumprimento: Código SIORG Informamos que, por intermédio, da Resolução de Diretoria Executiva nº 101/2011, encontra-se aprovada a criação do Comitê de Tecnologia da Informação, bem como a designação dos empregados que compõe o Comitê, conforme Portaria DG nº 046/2011. Quanto ao Plano Diretor de Tecnologia da Informação PDTI, para as seis distribuidoras de energia elétrica, após estudos técnicos, foi possível definir a estratégia de implantação, para atendimento aos itens a seguir relacionados, sendo necessária a contratação de uma empresa para contemplação destes no PDTI, com prazo para 06/2012. Análise da cadeia de valor de primeiro nível: Detalhamento até o nível de processo; Análise da relevância do recurso de TIC. Mapeamento dos processos atuais; Proposição do Modelo Organizacional e dos Processos Gerenciais - Cobit (ITIL, PMI, MPS Br); Definição dos gaps entre o novo modelo e o atual; Indicação dos projetos a serem desenvolvidos para a eliminação dos gaps. Assim, as ações de regularização encontram em andamento, com prazo para a contratação até 06/2012. ( MEMO DTG 7094, de ) Análise crítica dos fatores positivos/negativos que facilitaram/prejudicaram a adoção de providências pelo gestor A criação do Comitê de Tecnologia da Informação, assim como a implantação do PDTI, irão proporcionar uma interação mais efetiva entre a área de TI e as demais áreas da Empresa, melhorando os serviços de TI conforme as determinações da Instrução Normativa Nº 04 (MPOG/SLTI). Fonte: CAD Interna

62 15. Informações sobre o tratamento das recomendações realizadas pela unidade de controle interno (item 16 da Parte A do anexo II DN TCU 108/10) a) Recomendações da unidade de controle interno ou de auditoria interna atendidas no exercício. QUADROS A.16.1 INFORMAÇÕES SOBRE RECOMENDAÇÃO DA UNIDADE DE CONTROLE INTERNO OU DE AUDITORIA INTERNA ATENDIDA NO EXERCÍCIO Data do Relatório de Item do Relatório de 1.5 Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 1025/ /03/2011 CAD 001/ Teste na área de Tecnologia da Informação e Telecomunicações. Departamento de TI e Telecomunicações- DGT. Elaborar um Plano de Continuidade de Negócios abrangente, iniciando com uma Análise de Impacto nos Negócios, contemplando os principais cenários de contingência que podem vitimar a Companhia. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de TI e Telecomunicações- DGT. O Departamento de TI já participa do Comitê de Tecnologia da Informação, Automação e Telecomunicação do Sistema Eletrobrás COTISE. Sendo que cada empresa também deverá contar com um Comitê estratégico de Tecnologia da Informação, Automação, Telecomunicação e Processos Organizacionais COTIPO, pra apoiar a aplicação da Política de forma localizada. Existe Planejamento Estratégico onde há definição das metas e objetivos estratégicos relativos a TI com orientação de objetivo estratégico Implantar novas tecnologias que desdobrado no PMD 2010 a 2014, consta apresentação do mesmo no anexo I apresentação do Planejamento Estratégico. Em razão do atendimento de outras demandas prioritárias como as seguintes aquisições: licenças Oracle, Sistema SGA (atendimento a Resolução nº 367 da ANEEL), servidores Blade, sistema de faturamento em campo da área comercial, sistema para o Departamento de Operação e Manutenção, a implementação da ação será adiada para o ano de O Departamento vem implementando varias ações que contemplam as melhorias para a continuidade ao plano de negócio da Empresa, e orientadas no Planejamento Estratégico. Devido ao andamento das ações estarem previstas para o período , para as soluções de melhorias a serem implantadas, este ponto será objeto de analise no próximo teste na área de TI. Fonte: CAD Interna

63 Data do Relatório de Item do Relatório de 1.6 Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 1025/ /03/2011 CAD 001/ Teste na área de Tecnologia da Informação e Telecomunicações. Departamento de TI e Telecomunicações- DGT. Implementar metodologias de melhores práticas na Gestão de Tecnologia da Informação que resultarão em aumento da qualidade e segurança nos processos de gestão, satisfação dos usuários internos e externos, e melhor exposição das áreas ligadas a T. I. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de TI e Telecomunicações- DGT. No portfólio de projetos, PMD 2011, consta projeto nº 58 Implantar Governança de TI COBIT, anexo II, com inicio para ano de MEMO DGT 2024/2011 de MEMO DGT 3979/2011 Resposta CGU contendo resposta ao Of. nº 19301/2011/DIENE/DI/SFC/CGU-PR em anexo consta DGT-RR-Solicitação da Nº da controladoria geral da união.pdf, enviada a CAD no dia O assunto será objeto de análise no próximo teste. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 1.7 Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 1025/ /03/2011 CAD 001/ Teste na área de Tecnologia da Informação e Telecomunicações. Departamento de TI e Telecomunicações- DGT. Aplicar políticas de incentivo a qualificação e certificação dos empregados da TI, bem como se abster de utilização de software sem licença (pirata), resguardando a Companhia de ações relativas a ressarcimentos de valores devidos pela utilização sem autorização. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de TI e Telecomunicações- DGT. O entendimento do DGT permanece o mesmo, irá utilizar a ferramenta SGD (Sistema de Gestão de Desempenho) como forma de avaliação dos colaboradores, incentivando a qualificação e certificação dos mesmos. As evidências relativas aos softwares adquiridos pela empresa podem ser verificadas nas pastas do arquivo do departamento DGT, pois se trata de muitos documentos o que é inviável materializar, pois gerará custos desnecessários para a empresa, caso seja necessário enviarão as pastas de processos de compra da área

64 O DGT irá utilizar a ferramenta SGD (Sistema de Gestão de Desempenho) como forma de avaliação dos colaboradores, para incentivar a qualificação e certificação dos empregados. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 2.4 Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 1025/ /03/2011 CAD 001/ Teste na área de Tecnologia da Informação e Telecomunicações. Departamento de TI e Telecomunicações- DGT. Estabelecer uma função de Administração de Segurança da Informação com independência em relação à Gestão dos recursos de infra estrutura de TI de modo a garantir efetivamente o controle dos acessos, inclusive dos profissionais que, por sua função podem acessar dados, mas não deveriam poder criar eliminar outros usuários e eliminar trilhas do que tenham feito. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de TI e Telecomunicações- DGT O Departamento de TI e Telecomunicações- DGT solicitou a aprovação da Política de Segurança da Informação da Eletrobrás Distribuição Roraima. Foi aprovada a Política de segurança. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 2.5 Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 1025/ /03/2011 CAD 001/ Teste na área de Tecnologia da Informação e Telecomunicações. Departamento de TI e Telecomunicações- DGT. Implementar políticas de relatórios das últimas instalações e atualizações dos software e hardware, inclusive o controle de manutenções, bem como propiciar o registro de log, logon inválidos, acesso, direitos de usuários privilegiados e de emergência. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de TI e Telecomunicações- DGT

65 O DGT adquiriu a ferramenta de segurança de conteúdo (antivírus), os funcionários do processo de infra estrutura foram treinados nas ferramentas adquiridas, as evidências estão na pasta do processo de compra, se for necessário enviamos ao CAD. Foi adquirida a ferramenta de segurança de conteúdo (antivírus) e foi feito o treinamento dos funcionários de infra estrutura nas ferramentas adquiridas. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 3.8 Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 1025/ /03/2011 CAD 001/ Teste na área de Tecnologia da Informação e Telecomunicações. Departamento de TI e Telecomunicações- DGT. Cumprir integra o que preceitua o PO-GAO-019, efetivação diária dos Backups, gravando-os em fitas DLT / DAT semanal/quinzenal/mensal no que couber, etiquetando e arquivando em local externo seguro protegido contra o calor, umidade, e outros fenômenos da natureza. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de TI e Telecomunicações- DGT. Foram enviadas evidências de que o backup está sendo feito, assim como as fichas de controle de backups realizados Backup-Logico GED pdf, Backup-Logico-GED pdf e Backup-Logico-AJURI pdf. O local tem ar condicionado, portanto as fitas não estão expostas ao calor nem a umidade. Os backups estão sendo feitos e as fitas estão protegidas do calor e da umidade. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 3.9 Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 1025/ /03/2011 CAD 001/ Teste na área de Tecnologia da Informação e Telecomunicações. Departamento de TI e Telecomunicações- DGT. Imediata manutenção, conserto, ou substituição do equipamento de leitura / gravação DRIVE DLT, haja vista que possuímos contrato com empresa para esses fins, solucionando efetivamente e atualizando as gravações dos Backups. responsável pelo atendimento da recomendação

66 Departamento de TI e Telecomunicações- DGT. Foi enviada evidencia de que os gravadores e softwares estão em pleno funcionamento. Os gravadores e softwares estão em pleno funcionamento. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 3.10 Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 1025/ /03/2011 CAD 001/ Teste na área de Tecnologia da Informação e Telecomunicações. Departamento de TI e Telecomunicações- DGT. Instalação de Scanner remoto do antivírus OfficeScan como prevenção contra invasores (vírus) externo, solução de segurança essencial para o preservação dos hardwares e softwares da Companhia, lembrando que pagamos um valor significativo anual pela solução. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de TI e Telecomunicações- DGT. Foi solucionado em 18/03/2011, conforme informativo enviado para toda empresa. Fonte: CAD Interna

67 Data do Relatório de Item do Relatório de 3.11 Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 1025/ /03/2011 CAD 001/ Teste na área de Tecnologia da Informação e Telecomunicações. Departamento de TI e Telecomunicações- DGT. Instituir Bibliotecas de programas protegidas contra alterações, passando a requerer um procedimento de liberação de acesso por cópia controlada dos analistas com base em um Projeto devidamente aprovado, controlado e autorizados por gestores da área de Sistemas ou, em caráter emergencial, pelos gestores dos processos de TI. Segregar a Função de Administrador de Bancos de Dados (DBA) de Analista de Sistemas, por representar alto risco de que os acessos a dados indevidos sejam permitidos acidental ou intencionalmente e não detectados. Implementar políticas de acesso restrito a rede mundial de computadores (internet) entre os empregados da TI, e controle de downloads de aplicativos e programas sem licença e de qualquer conteúdo inadequado as necessidades da área. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de TI e Telecomunicações- DGT. Foi enviada evidência de que a política de segurança foi implementada. Os administradores da rede possuem acesso à rede conforme as suas funções administrativas. Quanto ao acesso à internet, todos possuem as mesmas regras devido a configuração de Proxy/firewall. A Política de Segurança já foi implementada. Fonte: CAD Interna

68 Data do Relatório de Item do Relatório de 3.12 Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 1025/ /03/2011 CAD 001/ Teste na área de Tecnologia da Informação e Telecomunicações. Departamento de TI e Telecomunicações- DGT. Levantamento completo das necessidades de informática das áreas, a fim de promover bloqueios nos recursos de informática disponível nos equipamentos (hardware) de uso contínuo nas dependências e fora delas (notebook). responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de TI e Telecomunicações- DGT. Foi solucionado em 18/03/2011, conforme informativo enviado para toda empresa. Foi solucionado em 18/03/2011. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 4.5 Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 1025/ /03/2011. CAD 001/ Teste na área de Tecnologia da Informação e Telecomunicações. Departamento de TI e Telecomunicações- DGT. Abster-se de nomear um técnico em edificações para fiscalizar obras que não estão de acordo com as atribuições do cargo de técnico de edificações, tais como fiscalizar obras que possuam projeto estrutural ou construção que esteja acima das especificações autorizadas para o referido cargo. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de TI e Telecomunicações- DGT. Foi reiterado no dia solicitando resposta do Departamento de Administração DGA, conforme anexo Relatório original CAD msg. Fonte: CAD Interna

69 Data do Relatório de Item do Relatório de 4.6 Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 1025/ /03/2011 CAD 001/ Teste na área de Tecnologia da Informação e Telecomunicações. Departamento de TI e Telecomunicações- DGT. Incluir no Projeto Básico de obras de edificações a obrigatoriedade do projeto contra incêndio. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de TI e Telecomunicações- DGT. Incluir no Projeto Básico de obras de edificações a obrigatoriedade do projeto contra incêndio. Foi reiterado no dia solicitando resposta do Departamento de Administração DGA, conforme anexo Relatório original CAD msg. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 4.7 Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 1025/ /03/2011 CAD 001/ Teste na área de Tecnologia da Informação e Telecomunicações. Departamento de TI e Telecomunicações- DGT. Incluir em todas as obras de edificações a necessidade de itens fundamentais para a acessibilidade dos portadores de necessidades especiais, em cumprimento ao disposto na legislação referente ao assunto. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de TI e Telecomunicações- DGT. Foi reiterado no dia solicitando resposta do Departamento de Administração DGA, conforme anexo Relatório original CAD msg. O assunto será objeto de análise no próximo teste. Fonte: CAD Interna

70 Data do Relatório de Item do Relatório de 4.8 Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 1025/ CAD 001/ Teste na área de Tecnologia da Informação e Telecomunicações. Departamento de TI e Telecomunicações- DGT. Abster-se de delegar atribuições específicas, como a elaboração do projeto elétrico referente à ampliação do prédio do DGT e CMR, a empregados cuja competência é estritamente administrativa, implicando assim em desvio de função. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de TI e Telecomunicações- DGT. Foi reiterado no dia solicitando resposta do Departamento de Administração DGA, conforme anexo Relatório original CAD msg. O assunto será objeto de análise no próximo teste. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 5.2 Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 1025/ CAD 001/ Teste na área de Tecnologia da Informação e Telecomunicações. Departamento de TI e Telecomunicações- DGT. Encaminhar a Interna, a conclusão dos trabalhos relativos a Sindicância, objetivando a regularização definitiva do questionamento apontado no relatório. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de TI e Telecomunicações- DGT. Quanto as falhas na execução contratual, referente a aquisição do Sistema de Gerenciamento de Documentos GED. Foi enviado anexo VIII documento solução de sindicância Roraima. A conclusão dos trabalhos relativos à sindicância foi enviada a Interna. Morosidade no atendimento e conclusão do processo. Fonte: CAD Interna

71 Data do Relatório de Item do Relatório de 6.4 Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 1025/ CAD 001/ Teste na área de Tecnologia da Informação e Telecomunicações. Departamento de TI e Telecomunicações- DGT. Implementar ações que visem adequar o espaço físico para evitar a utilização de materiais que facilite a propagação das possíveis chamas no caso de incêndio, uma vez que o contrato referente a ampliação é omisso quanto a utilização de matérias que evitem a propagação do fogo. Cabe ressaltar a necessidade de viabilizar treinamento referente ao combate a incêndio, para mais colaboradores deste Departamento. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de TI e Telecomunicações- DGT. No portfólio de projetos, PMD 2011, consta projeto nº 49 Implantar gerenciamento de eventos segurança da informação (SIEM), anexo II, com finalização ate dezembro de O assunto será objeto análise no próximo teste. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 6.6 Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 1025/ CAD 001/ Teste na área de Tecnologia da Informação e Telecomunicações. Departamento de TI e Telecomunicações- DGT. O processo de alienação das peças inservíveis estará concluído até o dia Contudo, após a implementação do ITIL é que teremos um controle mais eficaz de todos os equipamentos. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de TI e Telecomunicações- DGT. Está previsto no novo prédio um espaço para tal fim. O assunto será objeto de análise no próximo teste. Fonte: CAD Interna

72 Data do Relatório de Item do Relatório de 6.8 Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 1025/ /03/2011 CAD 001/ Teste na área de Tecnologia da Informação e Telecomunicações. Departamento de TI e Telecomunicações- DGT. Implantar controles eficazes das peças retiradas dos equipamentos inservíveis, bem como fazer um inventário periódico das referidas peças e delegar um responsável da área para essa atividade. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de TI e Telecomunicações- DGT. O processo de alienação das peças inservíveis estará concluído até o dia Contudo, após a implementação do ITIL é que teremos um controle mais eficaz de todos os equipamentos. Conclusão do processo de alienação das peças inservíveis. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 6.10 Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 1025/ CAD 001/ Teste na área de Tecnologia da Informação e Telecomunicações. Departamento de TI e Telecomunicações- DGT. Envidar esforços, junto a Assistente da Diretoria de Gestão, no intuito de demonstrar a necessidade de treinamento, avaliando a matriz de competência e habilidade, conforme complexidade das atividades desenvolvidas pelos analistas de sistema. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de TI e Telecomunicações- DGT. O Processo de Educação Corporativa estará realizando contratação de uma instituição, através de Ata de Registro de Preços, para ministrar os referidos treinamentos. Contratação de uma instituição para ministrar os treinamentos. Fonte: CAD Interna

73 Data do Relatório de Item do Relatório de 1.4 CAD 002/ Teste nos Cumprimentos de Normas de Segurança do Trabalho - CIPA/SEDE. Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 1186/ /03/2011 Diretoria de Gestão DG Envidar esforços junto á área de Treinamento, objetivando a entrega dos certificados aos empregados aprovados e que tenham efetivamente participado do Treinamento - CIPA, realizado em abril de 2010, em cumprimento ao normativo legal. responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Gestão DG. O DG informou que foram adotadas várias ações na área para que todas as atividades possam ser desempenhadas com qualidade e na busca de cumprimento de prazos, em atendimento aos Procedimentos Operacionais existentes na empresa e que os certificados das ações internas ministradas pela Boa Vista Energia S/A serão entregues imediatamente após a conclusão do curso. Os certificados das ações internas ministradas pela Boa Vista Energia S/A serão entregues imediatamente após a conclusão do curso. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 1.5 CAD 002/ Teste nos Cumprimentos de Normas de Segurança do Trabalho - CIPA/SEDE. Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 1186/ /03/2011 Diretoria de Gestão DG Rever a designação dos membros representantes do empregador, na CIPA/SEDE, constantes na Portaria 079 de , haja vista o descumprimento do determinado no Item 5.32 da NR 5, que trata do treinamento para os membros da CIPA. responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Gestão DG. Tendo em vista que a Portaria 079 de teve sua vigência expirada em , não cabe mais revisar a designação dos membros acima mencionados. Informamos que a nova designação dos membros estará cumprindo a Norma NR 5, onde todos serão devidamente treinados e atingido a carga horária mínima exigida para recebimento do certificado

74 A nova designação dos membros estará cumprindo a Norma NR 5, onde todos serão devidamente treinados e atingido a carga horária mínima exigida para recebimento do certificado. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 1.6 CAD 002/ Teste nos Cumprimentos de Normas de Segurança do Trabalho - CIPA/SEDE. Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 1186/ /03/2011 Diretoria de Gestão DG Atuar de forma célere, nos processos de realização e conclusão de Cursos/treinamento dos membros das CIPA S, (Item 5.32 NR 5), para que seja alcançado os objetivos conforme as legislações vigentes, uma vez que a capacitação é obrigatória a todos os membros. responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Gestão DG. Para a nova composição da CIPA, estamos buscando todas as ações necessárias para atingir os objetivos estabelecidos na legislação vigente, capacitando todos os membros eleitos e indicados para compor a CIPA. Buscaram-se todas as ações necessárias para atingir os objetivos estabelecidos na legislação vigente, capacitando todos os membros eleitos e indicados para compor a CIPA. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 1.7 CAD 002/ Teste nos Cumprimentos de Normas de Segurança do Trabalho - CIPA/SEDE. Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 1186/ /03/2011 Diretoria de Gestão DG Ainda, observar que os cursos de treinamento para membros da CIPA são validos por apenas (1) um ano, e os membros reeleitos não estão dispensados dos treinamentos antes da posse. responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Gestão DG

75 O processo de Educação Corporativa providenciou o treinamento para todos os membros da CIPA, titulares e suplentes eleitos e indicados pela empresa, inclusive para os membros que estão reeleitos e que foram novamente indicados para compor a CIPA 2011/2012, tendo em vista que o treinamento é válido por apenas (01) um ano. Foi providenciado o treinamento para todos os membros da CIPA, titulares e suplentes eleitos e indicados pela empresa, inclusive para os membros que estão reeleitos. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 2.3 CAD 002/ Teste nos Cumprimentos de Normas de Segurança do Trabalho - CIPA/SEDE. Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 1186/ /03/2011 Diretoria de Gestão DG Em conjunto com a Comissão Paritária promover ações, no intuito de atualizar o, credenciamento dos empregados que percebem a periculosidade, de forma a rever a qualificação/habitação necessária e as respectivas atribuições dos cargos em área de risco, em razão da nova reestruturação organizacional. responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Gestão DG. À Comissão Paritária cabe analisar os novos pedidos de credenciamentos para empregados que fazem jus à percepção do Adicional de Periculosidade. Quanto à revisão da qualificação/habilitação necessária e as respectivas atribuições dos cargos, informamos que este trabalho estará sendo desenvolvido com a contratação de uma empresa especializada para a emissão de laudos de periculosidade. Fonte: CAD Interna

76 Data do Relatório de Item do Relatório de 2.4 CAD 002/ Teste nos Cumprimentos de Normas de Segurança do Trabalho - CIPA/SEDE. Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 1186/ /03/2011 Diretoria de Gestão DG Avaliar junto a Diretoria de Gestão a necessidade de promover novos estudos referentes a percepção de periculosidade e outros adicionais, face a nova estrutura organizacional, a nova definição dada a processo já existentes, funções assumidas por empregados devido a implantação do novo Plano de Carreira e Remuneração, e Laudo Pericial n 01/2006. responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Gestão DG. A Diretoria já determinou a contratação de um perito que realizará novos estudos para a percepção do adicional de periculosidade, e está em fase de contratação pela Eletrobrás Holding. Foi determinada a contratação de um perito que realizará novos estudos para a percepção do adicional de periculosidade. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 2.4 CAD 002/ Teste nos Cumprimentos de Normas de Segurança do Trabalho - CIPA/SEDE. Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 1186/ /03/2011 Diretoria de Gestão DG Para o item 2.2, implementar ações que visem inserir nos Procedimentos Operacionais, de forma clara e objetiva, as responsabilidades e atribuições do líder do Processo de Benefício, Segurança e Medicina do Trabalho, haja vista que estão sob a sua subordinação o médico do trabalho e os técnicos em Segurança do Trabalho, subordinações estas bastante especificam, e conflitantes com as funções do Líder de Processo. responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Gestão DG. A Diretoria de Gestão está elaborando um Relatório de Diretoria Executiva, propondo as mudanças abaixo mencionadas. Após a aprovação junto á Diretoria Executiva, a Secretaria Geral estará emitindo a Resolução para conhecimento de toda empresa

77 1) Extinguir o Processo de Benefícios, Segurança e Medicina do Trabalho da ED RR; 2) Criar o Processo de Segurança e Medicina do Trabalho na ED RR; 3) Retornar o subprocesso de benefícios para o processo de Administração de Pessoal da ED RR. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 2.4 Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 1650/ CAD 003/ Teste na Administração dos Benefícios e no Programa de Proteção e Recuperação à Saúde PPRS. Departamento de Gestão de Pessoas DGP. Cumprir o que preceitua a Lei 8.666/93 Licitações e Contratos, quanto às obrigações do contratado em manter atualizados os documentos necessários, durante a execução do serviço, que validam o Termo pactuado entre a parte contratante e a contratada. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Gestão de Pessoas DGP. Foram revistos os Termos de Credenciamento os quais estão a disposição da CAD para novas análises sobre as evidencias. Os termos de credenciamento foram revisados. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 2.5 Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 1650/ CAD 003/ Teste na Administração dos Benefícios e no Programa de Proteção e Recuperação à Saúde PPRS. Departamento de Gestão de Pessoas DGP. Lembramos que a impropriedade acima fora objeto de análise no Relatório CAI 001/2009, reincidência, sendo está passível de aplicação de penalidade, conforme determina o PO-GRH-004, Item V, subitem 1 e 4, bem como apurar as responsabilidades dos que deram causa, haja vista que a empresa vem pagando pelo serviço, sem a correta adequação do contrato, descumprindo a Lei 8.666/93,e seus artigos. responsável pelo atendimento da recomendação

78 Departamento de Gestão de Pessoas DGP. Foram revistos os Termos de Credenciamento os quais estão à disposição da CAD para novas análises sobre as evidencias. Os termos de credenciamento foram revisados. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 2.6 Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 1650/ CAD 003/ Teste na Administração dos Benefícios e no Programa de Proteção e Recuperação à Saúde PPRS. Departamento de Gestão de Pessoas DGP. Revisar e atualizar todos os contratos de credenciamento administrado pela área, enquadrando-os conforme preceitua a Lei 8.666/93, legislação vigente e os Procedimentos Operacionais da Companhia. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Gestão de Pessoas DGP. Foram revistos os Termos de Credenciamento os quais estão a disposição da CAD para novas análises sobre as evidencias. Os termos de credenciamento foram revisados. Fonte: CAD Interna

79 Data do Relatório de Item do Relatório de 3.3 Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 1650/ CAD 003/ Teste na Administração dos Benefícios e no Programa de Proteção e Recuperação à Saúde PPRS. Departamento de Gestão de Pessoas DGP. Manter a tempestividade no controle e acompanhamento das cláusulas pactuadas, nos contratos, de forma a cumprir fielmente o preceitua a Lei 8.666/93, legislações vigentes, e os Procedimentos Operacionais da Companhia, evitando futuros questionamentos pelos Órgãos de Controle Externo, pelo não aditamento em tempo hábil dos contratos firmados com a Empresa. Adicionalmente, evitarmos ainda os constantes constrangimentos dos empregados nos guichês de pagamentos dos estabelecimentos comerciais. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Gestão de Pessoas DGP. O contrato encontra se devidamente regularizado, inclusive sem vigência, pois já fora encerrado. Regularização do contrato de credenciamento. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 5.2 Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 1650/ CAD 003/ Teste na Administração dos Benefícios e no Programa de Proteção e Recuperação à Saúde PPRS. Departamento de Gestão de Pessoas DGP. Instruir os empregados responsáveis pelo processo de reembolso de benefícios a verificar juntos aos analistas de sistema do programa ISA-HC, a parametrização do programa para atender a tabela de reembolso, conforme normas internas estabelecidas pela empresa, Adicionalmente, efetuar um levantamento dos valores pagos a menor e fazer o reembolso correto, evitando assim que os empregados vêm requerer estes valores judicialmente, gerando desgaste para a empresa. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Gestão de Pessoas DGP. A tabela já esta devidamente ajustada e atualizada para análise

80 A tabela foi ajustada. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 6.2 Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 1650/ CAD 003/ Teste na Administração dos Benefícios e no Programa de Proteção e Recuperação à Saúde PPRS. Departamento de Gestão de Pessoas DGP. Em conjunto com os analistas de sistema do programa ISA-HC, e empregados responsáveis pelo o processo de débitos gerados pela utilização do TFD, a implementar medidas que visem adequar ou parametrizar o programa, para o lançamento dos débitos referentes o uso do TFD, de forma a identificar os corretos descontos. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Gestão de Pessoas DGP. O DGP está buscando a melhoria e parametrização do sistema atendendo a recomendação da CAD. A melhoria e parametrização do sistema. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 7.2 Comunicação Expedida/Data MEMO 1650/ CAD 003/ Teste na Administração dos Benefícios e no Programa de Proteção e Recuperação à Saúde PPRS. Departamento de Gestão de Pessoas DGP. Cumprir rigorosamente a Norma Regulamentadora - NR 007, uma vez que a ausência de itens obrigatórios no ASO poderá acarreta multas e sanções por parte dos Órgãos Fiscalizadores. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Gestão de Pessoas DGP

81 O DGP acatou a recomendação e já realizou reunião com o Processo de Medicina e Segurança do Trabalho repassando a todos a necessidade de melhoria nos processos, onde repassaram os apontamentos da CAD. A recomendação foi acatada. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 8.2 Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 1650/ CAD 003/ Teste na Administração dos Benefícios e no Programa de Proteção e Recuperação à Saúde PPRS. Departamento de Gestão de Pessoas DGP. Avaliar a obrigatoriedade e a necessidade do exame odontológico para a admissão do empregado, descrita no PO GRH 006. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Gestão de Pessoas DGP. O DGP providenciou um levantamento dos exames obrigatórios e orientou os empregados responsáveis quanto ao cumprimento dos procedimentos operacionais. Os empregados responsáveis foram orientados quanto ao cumprimento dos procedimentos. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 8.3 Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 1650/ CAD 003/ Teste na Administração dos Benefícios e no Programa de Proteção e Recuperação à Saúde PPRS. Departamento de Gestão de Pessoas DGP. Constatamos, por intermédios dos ASOs, que os empregados que percebem Adicional de Insalubridade, matrícula e , não realizam o exame periódico semestralmente, descumprindo o disposto no PO GRH 007. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Gestão de Pessoas DGP. Devido existirem algumas especialidades médicas que solicitam o prazo de até 30 dias para exames médicos, os prazos

82 são concedidos de acordo com a justificativa do empregado. O DGP está ampliando a rede de conveniados a fim de evitar que fatos desta natureza voltem a ocorrer. Ampliação da rede de conveniados. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 8.4 Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 1650/ CAD 003/ Teste na Administração dos Benefícios e no Programa de Proteção e Recuperação à Saúde PPRS. Departamento de Gestão de Pessoas DGP. O PO-GRH-007 preceitua O Diretor e/ou empregado com idade superior a 40 (quarenta) anos completos será (ão) submetido(s) a apurada pesquisa para verificação de possível presença de doenças degenerativas, sendo ainda submetidos(s) anualmente a exames de lipidograma, glicemia, cardiológico e outros exames e pareceres que se fizerem necessários, no entanto constatamos por amostragem, que os funcionários matrículas e , possuem mais de 40 anos de idade, e realizaram apenas os exames laboratoriais, oftalmológico e Clínicos, descumprindo o que preceitua no item Tipo de Exames - Título V- NORMAS, PO-GRH-007, do EXAME MÉDICO PERIODICO. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Gestão de Pessoas DGP. O DGP acatou a recomendação e que estará atendendo o que preceitua o item Tipo de Exames, Título V Normas, PO GRH-007. O DGP acatou a recomendação. Fonte: CAD Interna

83 Data do Relatório de Item do Relatório de 8.5 Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 1650/ CAD 003/ Teste na Administração dos Benefícios e no Programa de Proteção e Recuperação à Saúde PPRS. Departamento de Gestão de Pessoas DGP. O PO GRH 007 preceitua que os exames periódicos devem ser realizados em ate 30 dias a partir da data de apresentação ao serviço médico, no entanto há um número expressivo de empregados que solicitam prorrogação de prazo, apesar de não haver no P.O. cláusulas que estipulem prorrogação de prazo. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Gestão de Pessoas DGP. O DGP está ampliando a rede de conveniados para evitar que estes fatos voltem a ocorrer. Ampliação da rede de conveniados. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 8.6 Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 1650/ CAD 003/ Teste na Administração dos Benefícios e no Programa de Proteção e Recuperação à Saúde PPRS. Departamento de Gestão de Pessoas DGP. Cumprir rigorosamente o que preceitua o PO GRH 007, bem como avaliar se prazo dado para a realização de exames periódicos é adequado, em razão das ocorrências apontadas. Adicionalmente, observar que o que o descumprimento do prazo dado para a realização dos exames, implica em penalidades ao empregado. (PO GHR Item Penalidade e Empregados inadimplentes). responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Gestão de Pessoas DGP. O DGP está ampliando a rede de conveniados para evitar que estes fatos voltem a ocorrer. Ampliação da rede de conveniados. Fonte: CAD Interna

84 Data do Relatório de Item do Relatório de 8.9 Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 1650/ CAD 003/ Teste na Administração dos Benefícios e no Programa de Proteção e Recuperação à Saúde PPRS. Departamento de Gestão de Pessoas DGP. Orientar a área para que na aquisição de lençóis, dentre outros materiais a realizar pesquisa de preço com o mínimo de 03 fornecedores, conforme orientação catedrática. Adicionalmente, avaliar a possibilidade de adquirir lençóis descartáveis ao invés de lençol de algodão, por esses serem mais higiênicos. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Gestão de Pessoas DGP. Os empregados da área foram orientados a cumprir a recomendação da CAD. Os empregados foram orientados. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 8.10 Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 1650/ CAD 003/ Teste na Administração dos Benefícios e no Programa de Proteção e Recuperação à Saúde PPRS. Departamento de Gestão de Pessoas DGP. Manter cópia de toda documentação referente a aquisição de medicamentos de forma organizada na própria área, haja vista que a solicitação e a ordenação do pagamento da referida aquisição são de responsabilidade do Líder do Processo., com a finalidade de manter um histórico, bem como efetuar um controle Entrada e Saída de medicamentos. Ainda, considerando que a análise não foi possível, demonstrar a existência de um controle de Entrada e Saída de medicamentos. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Gestão de Pessoas DGP. O DGP melhorou os controles internos. Melhora do controle interno

85 Data do Relatório de Item do Relatório de 1.2 Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 2209/ CAD 004/ Teste no Programa de Pesquisa e Desenvolvimento e Eficiência Energética. Diretoria de Assuntos Regulatórios e Projetos Especiais - DR A gerente da Assessoria de Eficiência Energética e P&D, juntamente com o Departamento de Contabilidade, analisar a apuração da ROL e dos valores informados a ANEEL, dentro do período competência determinado pela legislação vigente, verificando e acompanhando os lançamentos feitos pelo DFC para posterior recolhimento aos órgãos regulamentados pela ANEEL, conforme os prazos previstos. responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Assuntos Regulatórios e Projetos Especiais - DR Departamento de Contabilidade informe a ROL DEFINITIVA no prazo máximo de, até o 20º dia consecutivo do mês subsequente para providencias e pagamento na data sem necessidade de ajustes. Este assunto será objeto de análise no próximo teste. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 1.3 Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 2209/ CAD 004/ Teste no Programa de Pesquisa e Desenvolvimento e Eficiência Energética. Diretoria de Assuntos Regulatórios e Projetos Especiais - DR Promover os devidos ajustes dos recolhimentos pagos a maior ou a menor, aos órgãos mencionados, nos meses analisados pela equipe de Auditores, bem como implementar ações que visem melhorias nos procedimentos relativos à apuração e contabilização das contribuições àquelas Instituições. responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Assuntos Regulatórios e Projetos Especiais - DR Departamento de contabilidade, proceder à correta estratificação dos valores, por órgão/entidade (FNDCT/MME) e encaminhar informação a ANEEL através de ofício; DFC Proceder à atualização monetária (juros e multa), considerando a competência originaria; DRP- encaminhar GRUs e boleto bancários para pagamento. Esse assunto será objeto de análise no próximo teste

86 Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 2.2 Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 2209/ CAD 004/2011- Teste no Programa de Pesquisa e Desenvolvimento e Eficiência Energética. Diretoria de Assuntos Regulatórios e Projetos Especiais - DR A gerente da Assessoria de Eficiência Energética e P&D para acompanhar junto no portal da agência reguladora ANEEL, conforme Manual de Pesquisa e Desenvolvimento do Setor de Energia Elétrica no vínculo Educação/Pesquisa e Desenvolvimento, os valores de P&D e o saldo da conta de P&D mensalmente, evitando assim que a empresa seja penalizada pela o órgão regulador. responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Assuntos Regulatórios e Projetos Especiais - DR Departamento de Contabilidade, proceder a correta informações no portal da ANEEL, uma vez que a apuração se origina na área. O assunto será objeto de análise no próximo teste. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 3.2 Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 2209/ CAD 004/2011- Teste no Programa de Pesquisa e Desenvolvimento e Eficiência Energética. Diretoria de Assuntos Regulatórios e Projetos Especiais - DR A Assessoria de Eficiência Energética e P&D, enviar esforços para a elaboração de projetos, bem como, buscar alternativas que possam viabilizar os projetos, objetivando o atendimento a legislação vigente da agência reguladora. responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Assuntos Regulatórios e Projetos Especiais - DR Como forma de acompanhamento, a Agencia Nacional de Energia Elétrica ANEEL, solicita anualmente das empresas de distribuição de energia elétrica planilhas de movimentação das contas de investimento em P&D e PEE, Plano de Investimento, Meta de redução Gradual bem como as justificativas relativas ao estabelecido no Art. 8º da Resolução Normativa nº316 (iii). Vale ressaltar ainda que a Boa Vista Energia S/A, possui coordenação matricial lotado na Diretoria da Distribuição, com representante designado para os processos de P&D e PEE e a adimplência regulatória quanto ao montante dos recursos a serem investigados

87 Esse assunto será objeto de análise no próximo teste. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 4.5 Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 2209/ CAD 004/2011- Teste no Programa de Pesquisa e Desenvolvimento e Eficiência Energética. Diretoria de Assuntos Regulatórios e Projetos Especiais - DR Abster-se ao recebimento da Anotação de Responsabilidade Técnica - ART que descaracteriza a responsabilidade técnica acordada em contrato, conforme mencionado no item 4.1, haja vista que o contrato fora executado, ainda que inconstante. responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Assuntos Regulatórios e Projetos Especiais - DR O equivoco foi sanado na convalidação contratual realizada com a ESSENCIS SOLUÇÕES AMBIENTAIS. O equivoco foi sanado na convalidação contratual realizada com a ESSENCIS SOLUÇÕES AMBIENTAIS. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 4.6 Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 2209/ CAD 004/2011- Teste no Programa de Pesquisa e Desenvolvimento e Eficiência Energética. Diretoria de Assuntos Regulatórios e Projetos Especiais - DR Acordar o mais rápido possível os valores devidos e não pagos pelos dias parados, ocasionados pela displicência da área DFC, no controle do vencimento da Certificação Digital, ferramenta imprescindível fiscal, evitando demandas judiciais, todavia que, a contratada não contribuiu para paralisação. responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Assuntos Regulatórios e Projetos Especiais - DR Os valores contratuais excedentes suportados pela contratada foram devidamente acertados entre as partes, e após relatório técnico administrativo da área, encaminhado para encerramento definitivo do contrato e sua liquidação financeira

88 Os valores contratuais excedentes suportados pela contratada foram devidamente acertados entre as partes, e após relatório técnico administrativo da área. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 4.7 Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 2209/ CAD 004/2011- Teste no Programa de Pesquisa e Desenvolvimento e Eficiência Energética. Diretoria de Assuntos Regulatórios e Projetos Especiais - DR Revisar para os próximos Programas de Eficiência Energética os termos de Recebimento e Compromisso, incluindo cláusulas que dificultem e ressarcem a Companhia de possíveis desvios do objeto. responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Assuntos Regulatórios e Projetos Especiais DR. Foi atentado para diversas melhorias que podem ser inseridas, inclusive quanto às exigências do termo de Recebimento e compromisso e seu cumprimento por parte do consumidor beneficiado pelo projeto. Quanto ao fato de se estabelecer o TRC cláusula sobre o ressarcimento do valor do equipamento substituído caso o beneficiado se desfaça dele encontra-se na assessoria sob análise e estudo de legalidade. Foi atentado para melhorias que podem ser inseridas. E o estudo da legalidade quanto a se estabelecer ao TRC cláusula sobre o ressarcimento do valor do equipamento substituído caso o beneficiado se desfaça dele. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 4.8 Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 2209/ CAD 004/2011- Teste no Programa de Pesquisa e Desenvolvimento e Eficiência Energética. Diretoria de Assuntos Regulatórios e Projetos Especiais - DR Apurar as responsabilidades dos que deram causa, para o vencimento da Certificação Digital da Nota Fiscal Eletrônica, haja vista que a paralização das entregas fora por falha da contratante, gerando passivo aproximado de 18% (dezoito por cento) a mais, a ser pago pela empresa por não disponibilidade das Notas Fiscais Eletrônicas, descumprindo o que preceitua a Cláusula Quinta Da obrigação da contratante, do contrato DGA 0C 7394/2010, com o ressarcimento dos valores pagos pela companhia devido à paralisação. responsável pelo atendimento da recomendação

89 Diretoria de Assuntos Regulatórios e Projetos Especiais DR. Observa-se que, antes do vencimento do certificado digital, diante de todas as situações demonstradas, nota-se que o DFC (equipe da Coordenação Fiscal) juntamente com o DF (Assistente do Diretor Financeiro e Secretária Executiva) agiu com eficiência, demonstrando espírito de equipe e comprometimento empresarial mesmo durante o afastamento da Coordenadora do Processo Fiscal devido à sua gravidez de risco (30.09 a ), que ao sexto mês foi internada na Maternidade do Estado de Roraima. A sugestão do preposto, conforme prevê o Estatuto Social e a legislação sobre o tema em questão, foi lançada para agilizar a entrega e assinatura de uma de nossas obrigações fiscais anual, a ECD (nossa e de outras EDEs), cuja assinatura do Diretor Presidente (através do e-cpf) é conjunta com o do Contador. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de CAD 005/ Teste na Administração dos Serviços Gerais e de Apoio. Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 3629/ /07/2011 Departamento de Administração DGA Orientar o gestor do contrato DGA OC 7309/2010, que faça de modo mais eficiente e eficaz à conferência de todos os itens que foram entregues, assim como fazer um acompanhamento criterioso quando da recepção dos materiais contratados junto ao preposto da empresa fornecedora, e empregados responsáveis pela aplicação dos produtos, no sentido de não haver desperdício e oneração na planilha de custos. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Administração DGA. Foi realizada análise dos processos de pagamentos e planilhas de quantitativos de materiais e constatou-se que a quantidade de entregas de material está de acordo com o pedido do gestor. Os processos de pagamento e planilhas quantitativas de materiais e contatou-se que a quantidade de entregas está sendo de acordo com o pedido do gestor. Fonte: CAD Interna

90 Data do Relatório de Item do Relatório de CAD 005/ Teste na Administração dos Serviços Gerais e de Apoio. Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 3629/ /07/2011 Departamento de Administração DGA Rever os valores pagos a maior junto ao fornecedor pelo o item, forros descartáveis para assentos sanitários, que foram descritos nas planilhas de materiais de consumo mensal durante toda a vigência do contrato com o valor a maior em R$ 2.127,50 (dois mil e cento e vinte sete reais e cinquenta centavos). responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Administração DGA. Em 18/07/11 foi encaminhado à contratada a CTA DGA 203/11 informando a incoerência no valor do item Refil de forro descartável para assento sanitário e dando um prazo de 05 dias úteis para a contratada se manifestar sobre o assunto. Em 25/07/11 a contratada encaminhou resposta a qual foi enviada ao jurídico para emissão de parecer quanto aos argumentos expostos (cópia em anexo). Em 12/08/11 a Assessoria Jurídica encaminhou o Parecer PRJ-177/2011 (cópia em anexo), onde esclarece não ter ocorrido o prejuízo para a Administração, uma vez que a contratação é por preço global e foi inferior ao inicialmente orçado/estimado. Foi esclarecido não ter ocorrido o prejuízo para a Administração, uma vez que a contratação é por preço global e foi inferior ao iniciante orçado/estimado. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de CAD 005/ Teste na Administração dos Serviços Gerais e de Apoio. Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 3629/ /07/2011 Departamento de Administração DGA Acompanhar o fechamento e encerramento do contrato DGA OC 7309/2010, em razão do baixo saldo, evitando pagamento além do previsto na contratação, de forma a evitar possível questionamento por parte dos órgãos e controles externos, bem como efetuar as respectivas glosas, no que couber. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Administração DGA. Em 13/05/11 foi emitido o 1º termo aditivo ao contrato prorrogando o prazo por mais 03 meses. Não havendo, portanto problemas quanto ao saldo do referido contrato. Não há problemas quanto ao saldo referido contrato

91 Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de e CAD 005/ Teste na Administração dos Serviços Gerais e de Apoio. Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 3629/ /07/2011 Departamento de Administração DGA Envidar esforços junto a contratada, para que esta disponibilize imediatamente os equipamentos de rádio frequência nos postos de vigilância armada, acordados em contrato, haja vista que é de vital importância para eficiência nas atividades de vigilância. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Administração DGA. Em 20/04/11 foi encaminhada a CTA DGA-082/2011, solicitando a contratada a regularização das pendências nela evidenciadas. A contratada revisou todos os pontos evidenciados e apresentou, entretanto posteriormente, verificou-se que os problemas persistiam. Em 09/09/11 foi encaminhada a CTA DGA-254/2011 à empresa de vigilância referente a aplicação de penalidade de multa por descumprimento de itens do contrato e reincidência nas inconformidades relacionadas na carta anterior. A contratada emitiu carta solicitando dilatação do prazo para defesa, que foi acatado pela gestão do contrato e em 20/09/11 foi encaminhada defesa para análise. Em 26/10/11 foi encaminhada a CTA DGA 369/2011 informando que a contratante não acatou a defesa, mas somente reavaliou o montante da multa. A contratante não acatou a defesa, mas somente reavaliou o montante da multa. Este Ponto será objeto de análise no próximo teste. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de CAD 005/ Teste na Administração dos Serviços Gerais e de Apoio. Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 3629/ /07/2011 Departamento de Administração DGA Promover as imediatas correções e substituições das Cláusulas pactuadas, de forma a adequar o contrato, abstendo-se dos atalhos de informática (copiar/colar), sempre que possível, logrando práticas de correção/revisão. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Administração DGA

92 Foi encaminhado o memorando DGA OC 3697/2011 (cópia em anexo) ao Processo de Compras e Contratações para que procedam com as devidas correções no contrato. O Termo de Apostilamento está em andamento no Processo de Compras e Contratações. O assunto será objeto de análise no próximo teste. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de CAD 005/ Teste na Administração dos Serviços Gerais e de Apoio. Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 3629/ /07/2011 Departamento de Administração DGA Apurar os valores cobrados a maior nas faturas mensais pagas indevidamente, glosando a diferença, e implementar prática de conferência de valores. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Administração DGA. Foi solicitada a empresa CLARO que nos encaminhassem as faturas detalhadas do período evidenciado, para que pudéssemos realizar o levantamento destes valores com maior rapidez, entretanto foi nos informado que só era possível encaminhar dos últimos 03 meses. O gestor está abrindo todas as faturas para levantar os valores e posteriormente encaminhar para cobrança da diferença. O gestor está abrindo todas as faturas para levantar os valores e posteriormente encaminhar para cobrança da diferença. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de 09/09/11 Item do Relatório de 1.5 CAD 006/ Teste nas Disponibilidades Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 4838/ /09/11 Departamento de Planejamento e Controle Financeiro DFF. Atentar para o cumprimento das normas contidas nos Manuais de Procedimentos Internos, com vista a subsidiar a legitimidade dos processos de pagamentos realizados pelo FRC, apensando toda a documentação necessária. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Planejamento e Controle Financeiro DFF

93 A Financeira encaminhará expediente às demais áreas da empresa com o escopo de reforçar o cumprimento Procedimentos que regulam os processos de pagamentos encaminhados para liquidação. A gerência acatou as recomendações da Interna. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de 09/09/11 Item do Relatório de 1.6 CAD 006/ Teste nas Disponibilidades Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 4838/ /09/11. Departamento de Planejamento e Controle Financeiro DFF. Fazer o acompanhamento e cobrança tempestiva junto aos empregados que estão em atraso com suas obrigações, conforme os procedimentos internos da empresa não consignam êxito solicitar das áreas competentes as penalidades previstas no referidos procedimentos. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Planejamento e Controle Financeiro DFF. A Financeira encaminhou expediente às demais áreas da empresa com o escopo de reforçar a observância dos Procedimentos que regulam os processos Adiantamentos de Viagens a Serviços. A gerência acatou as recomendações da Interna. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de 09/09/11 Item do Relatório de 2.9 CAD 006/ Teste nas Disponibilidades Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 4838/ /09/11. Departamento de Planejamento e Controle Financeiro DFF. Fazer conciliação dos lançamentos feitos pelos agentes arrecadadores nas contas da empresa, principalmente nas tarifas cobradas pelos serviços de arrecadação, dando legitimidade e transparência nas contas bancárias gerenciadas por esta tesouraria. responsável pelo atendimento da recomendação

94 Departamento de Planejamento e Controle Financeiro DFF. Foi orientado através de reunião com a equipe do Processo de Finanças e Tesouraria que os procedimentos de conciliação deveriam ser revisados imediatamente, atentando para o saneamento tempestivo de qualquer divergência identificada. A gerência acatou as recomendações da Interna. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de 09/09/11 Item do Relatório de 2.10 CAD 006/ Teste nas Disponibilidades Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 4838/ /09/11. Departamento de Planejamento e Controle Financeiro DFF. Verificar e informar a esta auditoria, a causa do aumento substancial no valor das tarifas cobradas pelo banco do Brasil, a partir de março de 2010, pois conforme apurado por esta CAD os valores passam de R$ 3,00 (três reais) por autenticação. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Planejamento e Controle Financeiro DFF. Por inflexibilidade do Banco do Brasil ficamos a descoberto com o Contrato de Arrecadação por um período. Tal situação só foi equacionada após intervenção do Comitê de Gestão junto ao Superintendente do BB no Estado. A diferença apontada está em processo de avalição pelas partes, já existindo pedido de revisão de valores cobrados e a respectiva devolução de valores cobrados a maior. A conclusão será imediatamente comunicada á Interna. O assunto será objeto de análise no próximo teste. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de 09/09/11 Item do Relatório de 3.4 CAD 006/ Teste nas Disponibilidades Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 4838/ /09/11. Departamento de Planejamento e Controle Financeiro DFF. Instruir ao líder do processo de Finanças e Tesouraria a certificar os lançamentos feitos no fluxo de caixa, pois este é uma ferramenta de controle das informações fidedignas para análise e tomadas de decisão pela diretoria, como também serve para certificação de lançamentos diários e transparência das entradas e saídas de valores do caixa da empresa

95 responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Planejamento e Controle Financeiro DFF. Foi emitido expediente a toda empresa relatando os fatos ocorridos e solicitando controle efetivo quando do início do preenchimento sistêmico. Foi orientado através de reunião com a equipe do Processo de Finanças e Tesouraria que os procedimentos de conciliação deveriam ser revisados imediatamente, atentando para o saneamento tempestivo de qualquer divergência identificada. Foi solicitado controle e efetivo quanto ao início do preenchimento sistêmico. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de 09/09/11 Item do Relatório de 4.4 CAD 006/ Teste nas Disponibilidades Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 4838/ /09/11. Departamento de Planejamento e Controle Financeiro DFF. Face ao exposto recomendamos ao DFF, orientar a Coordenação de finanças e tesouraria, providências para o controle mais eficaz com os canhotos dos cheques emitidos, pois são objeto de análise e comprovação de saque de numerários das contas da empresa. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Planejamento e Controle Financeiro DFF. Foi orientado através de reunião com a equipe do Processo de Finanças e Tesouraria que os procedimentos de arquivamento e inutilização de cheques e documentos deveriam ser revisados imediatamente, atentando para o saneamento tempestivo de qualquer problema ou divergência identificada. Revisão imediata no processo de arquivamento e inutilização de cheques e documentos. Fonte: CAD Interna

96 Data do Relatório de 09/09/2011 Item do Relatório de 1.4 CAD 007/ Teste na Administração de Materiais e Bens Patrimoniais. Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 4877/ /09/2011 Diretoria de Gestão DG. Aplicar o que preceitua o PO-GMA-001, resguardando as informações na sua fidedignidade, harmonizando um melhor controle do estoque. responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Gestão DG. Os postes 9/200 foram devolvidos ao estoque, conforme Relatório de Transações Diversas do Inventario. Os demais postes (11/200) e materiais em sobra foram retirados pelas áreas solicitantes. Os postes 9/200 foram devolvidos ao estoque, conforme Relatório de Transações Diversas do Inventario. Os demais postes (11/200) e materiais em sobra foram retirados pelas áreas solicitantes. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de 09/09/2011 Item do Relatório de 1.6 CAD 007/ Teste na Administração de Materiais e Bens Patrimoniais. Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 4877/ /09/2011 Diretoria de Gestão DG. Parametrizar as datas de emissão/recebimento, evitando o lançamento no sistema posterior ao recebimento dos mesmos. responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Gestão DG. A data de recebimento na NRM corresponde a data do recebimento do Relatório Definitivo emitido pela comissão ou gestor do contrato. O ideal é que as duas datas coincidam, caso não ocorra, deverá haver uma justificativa. Nos casos das NRMs citadas houveram situações que impossibilitaram que as datas fossem coincidentes, como a não liberação do contrato ou da RC de ajuste, não liberação do orçamento de investimento no inicio do ano. A data de recebimento na NRM corresponde a data do recebimento do Relatório Definitivo emitido pela comissão ou gestor do contrato. O ideal é que as duas datas coincidam, caso não ocorra, deverá haver uma justificativa. Nos casos das NRMs citadas houveram situações que impossibilitaram que as datas fossem coincidentes, como a não liberação do contrato ou da RC de ajuste, não liberação do orçamento de investimento no inicio do ano. Fonte: CAD Interna

97 Data do Relatório de 09/09/2011 Item do Relatório de 2.3 CAD 007/ Teste na Administração de Materiais e Bens Patrimoniais. Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 4877/ /09/2011 Diretoria de Gestão DG. Providenciar imediatamente, aditamento do Contrato de Comodato, celebrado com Companhia Energética de Roraima S/A CERR, enquadrando-o dentro da Legislação vigente, bem como a regularização do desacordo identificado na Cláusula supra do Contrato de Comodato com Amazonas Distribuidora de Energia S/A, evitando assim questionamento de órgãos fiscalizadores. responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Gestão DG. O representante da Boa Vista Energia junto ao contrato de comodato (Sr. Luis Renato) foi notificado quanto à divergência e o mesmo está tomando as devidas providencias para correção do contrato de comodato formalizado pela Amazonas Distribuidora, responsável pela elaboração e gestão do comodato. As providências estão sendo tomadas para a correção do contrato de comodato formalizado pela Amazonas Distribuidora. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 1.3 CAD 008/ Contrato de Concessão n 21/2001 ANEEL. Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 6003/ /11/11 Diretoria de Assuntos Regulatórios e Projetos Especiais - DR O líder de processo, responsável pela apuração e envio dos indicadores, a informar a agência reguladora - ANEEL, os indicadores de continuidade, conforme os prazos previstos nas legislações vigentes, se resguardando de possíveis penalidades que poderão ser aplicadas pelo agente regulador. responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Assuntos Regulatórios e Projetos Especiais - DR O problema da não apuração dos indicadores DEF e FEC, motivo das penalidades aplicadas pela ANEEL, foi solucionado em definitivo com a implantação do Sistema de Gerenciamento da Distribuição SGD. As rotinas de envio foram ajustadas pelo Departamento de Operação e Manutenção e os indicadores pendentes foram enviados conforme evidências anexas. Enviado Memorando DR 7059/2011 com as orientações ao Departamento de Operação e Manutenção

98 O problema da não apuração dos indicadores DEF e FEC foi solucionado, as rotinas de envio foram ajustadas pelo Departamento de Operação e Manutenção e os indicadores pendentes foram enviados. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 2.2 CAD 008/ Contrato de Concessão n 21/2001 ANEEL. Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 6003/ /11/11 Diretoria de Assuntos Regulatórios e Projetos Especiais - DR Em conjunto com os gerentes da Diretoria de Regulação, acompanhe tempestivamente todos os procedimentos referentes à distribuição de energia elétrica, que estão elencados na CLÁUSULA SEGUNDA do contrato de concessão nº 021/2001- ANEEL. responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Assuntos Regulatórios e Projetos Especiais - DR Em função do volume de informações a DRR monitora por amostragem os indicadores comerciais e de qualidade do sistema elétrico. Em função do volume de informações a DRR monitora por amostragem os indicadores comerciais e de qualidade do sistema elétrico. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 2.3 CAD 008/ Contrato de Concessão n 21/2001 ANEEL. Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 6003/ /11/11 Diretoria de Assuntos Regulatórios e Projetos Especiais - DR Acompanhe tempestivamente os processos que se encontram em aberto na ANEEL, relativos às multas, até o seu arquivamento definitivo, assim como manter esta Interna informada, haja vista a obrigatoriedade de a informação compor a Prestação Anual de Contas da Boa Vista Energia S/A. responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Assuntos Regulatórios e Projetos Especiais - DR

99 Acompanhamento em prática, na rotina da Assessoria de Assuntos Regulatórios. Acompanhamento em prática, na rotina da Assessoria de Assuntos Regulatórios. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 2.4 CAD 008/ Contrato de Concessão n 21/2001 ANEEL. Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 6003/ /11/11 Diretoria de Assuntos Regulatórios e Projetos Especiais - DR Verifique, mantendo históricos, e apresente a Diretoria os reais motivos que resultaram a incidência de multas, haja vista a recomendação da Controladoria Geral da União - CGU, em seu Relatório de de Gestão nº , referente ao exercício 2003, Item Adoção de medidas que evitem o pagamento de juros e multas em virtude de se revestirem em prejuízo para Empresa.... responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Assuntos Regulatórios e Projetos Especiais - DR Prática já executada pela área. Prática já executada pela área. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 3.2 CAD 008/ Contrato de Concessão n 21/2001 ANEEL. Comunicação Expedida/Data MEMO CAD 6003/ /11/11 Diretoria de Assuntos Regulatórios e Projetos Especiais - DR Envidar esforços, no intuito de atendimento ao prazo para entrega da documentação, assim como a elaboração de projeto que vise atender todos os normativos da agência reguladora e legislações pertinentes, objetivando a assinatura do novo contrato de concessão para a distribuição de energia elétrica, em Boa Vista- RR

100 responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Assuntos Regulatórios e Projetos Especiais - DR Esta concessionária desde o mês de Dezembro de 2011, por decisão da Diretoria Executiva acompanha semanalmente a adimplência das certidões de regularidade da ANEEL, fiscal e tributária dos fiscos municipal, estadual e federal conforme exposto no documento. Esses são os comprovantes de regularidade e adimplemento que deverão ser encaminhados para o órgão regulador junto ao requerimento de prorrogação da concessão até Acompanhamento semanal da adimplência das certidões de regularidade da ANEEL, fiscal e tributária dos fiscos municipal, estadual e federal. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de Comunicação Expedida/Data CI CAD 021/2010 de CAD nº 002/2010 Procedimentos de Comercialização Perdas Comerciais DEPARTAMENTO DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO - DOM Regulamentar em procedimento operacional os prazos relacionados à aferição de medidores, respeitando a legislação vigente, fazendo constar os fatos que motivaram o atraso no atendimento aos serviços, sempre que for o caso, como forma de subsidiar possíveis questionamentos por parte dos Órgãos Fiscalizadores; responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Operação DOM O processo de realização de Ensaios em Laboratório de Medição sofrerá algumas mudanças, onde serão modificados vários procedimentos internos no decorrer de 2011 e 2012, visando a atender as exigências da ANEEL. Dessa forma, há a dificuldade na realização da revisão do Procedimento Operacional conforme recomendado pela auditoria interna. Após a realização das adequações necessárias em atendimento às exigências da ANEEL, o Departamento de Medição e Fiscalização irá revisar o Procedimento Operacional. Os Procedimentos Operacionais foram alterados, e a publicação da Resolução ANEEL 414/2010, aprovada em 09 de Setembro de 2010, trouxe algumas mudanças no processo de realização de Ensaios em Laboratório de Medição, sendo uma delas a necessidade de realizar a Avaliação Técnica em Equipamentos de Medição no laboratório da distribuidora ou de terceiro, desde que certificado como posto de ensaio autorizado pelo órgão metrológico ou entidade por ele delegada, conforme 7º do Artigo 137, da Resolução. Fonte: CAD Interna

101 Data do Relatório de Item do Relatório de Comunicação Expedida/Data CI CAD 021/2010 de CAD nº 002/2010 Procedimentos de Comercialização Perdas Comerciais DEPARTAMENTO DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO - DOM Regulamentar em procedimento operacional os prazos relacionados à formalização de processos administrativos de recuperação de faturamento, prevendo todas as etapas e tempo para cada estágio. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Operação DOM O Departamento de Medição e Fiscalização se comprometeu a realizará a revisão do Procedimento Operacional ate o mês de outubro de Os Procedimentos Operacionais foram alterados, e a publicação da Resolução ANEEL 414/2010, aprovada em 09 de Setembro de 2010, trouxe algumas mudanças no processo. FATORES POSITIVOS: não identificados FATORES NEGATIVOS: não identificados Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de Comunicação Expedida/Data CI CAD 021/2010 de CAD nº 002/2010 Procedimentos de Comercialização Perdas Comerciais DEPARTAMENTO DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO-DOM Prever, nos documentos contratuais (no caso de realização de serviços por empresas terceirizadas) e nos procedimentos operacionais (no caso de empregados efetivos), as sanções cabíveis e aplicáveis, no caso de perda do material, considerando que além do custo unitário inerente a cada lacre, devem ser considerados também outros valores agregados e as consequências no caso de aplicação indevida do referido material. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Operação e Manutenção-DOM A área se manifestou, alegando que o Contrato DASC 0123/2009, já trata da possibilidade de ressarcimento de quaisquer danos causados pela Contratada à Eletrobrás Distribuição Roraima e /ou a terceiros, ficando a Eletrobrás Distribuição Roraima, autorizada a descontar os danos causados na fatura prevista para pagamento, e em casos de insuficiência desta, da execução da garantia. Também informou que nos casos em que ocorra perda de lacres, obrigatoriamente deve-se registrar Boletim de Ocorrência na Delegacia de Repressão a Crimes contra Administração Pública NRCASP, que realizará a investigação do fato

102 Esse assunto será objeto de análise pela auditoria interna no próximo teste. FATORES POSITIVOS: não identificados FATORES NEGATIVOS: não identificados Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de Comunicação Expedida/Data CI CAD 021/2010 de CAD nº 002/2010 Procedimentos de Comercialização Perdas Comerciais DEPARTAMENTO DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO-DOM A substituição imediata dos profissionais terceirizados, itens 6.1.1, contratados, sem a habilitação e qualificação necessárias para o desempenho das funções estabelecidas em contrato, resguardando a Companhia de possíveis questionamentos pelos órgãos de controle externo, tais como: Ministério do Trabalho e Emprego - MTE e Controladoria Geral da União CGU responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Operação e Manutenção-DOM A área auditada está ciente da necessidade de cumprir fielmente as Cláusulas Contratuais. Para isso, informaram que os itens questionados estão sendo observados para que fatos semelhantes não ocorram em novas contratações. Esse assunto será objeto de análise pela auditoria interna no próximo teste. FATORES POSITIVOS: não identificados FATORES NEGATIVOS: não identificados Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de Comunicação Expedida/Data CI CAD 021/2010 de CAD nº 002/2010 Procedimentos de Comercialização Perdas Comerciais DEPARTAMENTO DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO-DOM Aplicação do que preceitua a Cláusula Nona, Art. 70, item I, do Contrato DASC 0123/2009, combinado com o Art. 66 da Lei 8.666/93, item 6.1.6, devido ao descumprimento de prazo pactuado. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Operação e Manutenção-DOM

103 A área tomou todas as providências para aplicação de penalidades, conforme a cláusula Décima Nona, que trata da multa e penalidades, quando necessárias. Esse assunto será objeto de análise pela auditoria interna no próximo teste. FATORES POSITIVOS: não identificados FATORES NEGATIVOS: não identificados Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de Comunicação Expedida/Data CI CAD 021/2010 de CAD nº 002/2010 Procedimentos de Comercialização Perdas Comerciais DEPARTAMENTO DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO - DOM Regulamentar em procedimento operacional os prazos relacionados à aferição de medidores, respeitando a legislação vigente, fazendo constar os fatos que motivaram o atraso no atendimento aos serviços, sempre que for o caso, como forma de subsidiar possíveis questionamentos por parte dos Órgãos Fiscalizadores; responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Operação DOM O processo de realização de Ensaios em Laboratório de Medição sofrerá algumas mudanças, onde serão modificados vários procedimentos internos no decorrer de 2011 e 2012, visando a atender as exigências da ANEEL. Dessa forma, há a dificuldade na realização da revisão do Procedimento Operacional conforme recomendado pela auditoria interna. Após a realização das adequações necessárias em atendimento às exigências da ANEEL, o Departamento de Medição e Fiscalização irá revisar o Procedimento Operacional. Os Procedimentos Operacionais foram alterados, e a publicação da Resolução ANEEL 414/2010, aprovada em 09 de Setembro de 2010, trouxe algumas mudanças no processo de realização de Ensaios em Laboratório de Medição, sendo uma delas a necessidade de realizar a Avaliação Técnica em Equipamentos de Medição no laboratório da distribuidora ou de terceiro, desde que certificado como posto de ensaio autorizado pelo órgão metrológico ou entidade por ele delegada, conforme 7º do Artigo 137, da Resolução. Fonte: CAD Interna

104 Data do Relatório de Item do Relatório de Comunicação Expedida/Data CI CAD 021/2010 de CAD nº 002/2010 Procedimentos de Comercialização Perdas Comerciais DEPARTAMENTO DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO - DOM Regulamentar em procedimento operacional os prazos relacionados à formalização de processos administrativos de recuperação de faturamento, prevendo todas as etapas e tempo para cada estágio. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Operação DOM O Departamento de Medição e Fiscalização se comprometeu a realizará a revisão do Procedimento Operacional ate o mês de outubro de Os Procedimentos Operacionais foram alterados, e a publicação da Resolução ANEEL 414/2010, aprovada em 09 de Setembro de 2010, trouxe algumas mudanças no processo. FATORES POSITIVOS: não identificados FATORES NEGATIVOS: não identificados Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de Comunicação Expedida/Data CI CAD 021/2010 de CAD nº 002/2010 Procedimentos de Comercialização Perdas Comerciais DEPARTAMENTO DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO-DOM Prever, nos documentos contratuais (no caso de realização de serviços por empresas terceirizadas) e nos procedimentos operacionais (no caso de empregados efetivos), as sanções cabíveis e aplicáveis, no caso de perda do material, considerando que além do custo unitário inerente a cada lacre, devem ser considerados também outros valores agregados e as consequências no caso de aplicação indevida do referido material. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Operação e Manutenção-DOM A área se manifestou, alegando que o Contrato DASC 0123/2009, já trata da possibilidade de ressarcimento de quaisquer danos causados pela Contratada à Eletrobrás Distribuição Roraima e /ou a terceiros, ficando a Eletrobrás Distribuição Roraima, autorizada a descontar os danos causados na fatura prevista para pagamento, e em casos de insuficiência desta, da execução da garantia. Também informou que nos casos em que ocorra perda de lacres, obrigatoriamente deve-se registrar Boletim de Ocorrência na Delegacia de Repressão a Crimes contra Administração Pública NRCASP, que realizará a investigação do fato

105 Esse assunto será objeto de análise pela auditoria interna no próximo teste. FATORES POSITIVOS: não identificados FATORES NEGATIVOS: não identificados Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de Comunicação Expedida/Data CI CAD 021/2010 de CAD nº 002/2010 Procedimentos de Comercialização Perdas Comerciais DEPARTAMENTO DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO-DOM A substituição imediata dos profissionais terceirizados, itens 6.1.1, contratados, sem a habilitação e qualificação necessárias para o desempenho das funções estabelecidas em contrato, resguardando a Companhia de possíveis questionamentos pelos órgãos de controle externo, tais como: Ministério do Trabalho e Emprego - MTE e Controladoria Geral da União CGU responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Operação e Manutenção-DOM A área auditada está ciente da necessidade de cumprir fielmente as Cláusulas Contratuais. Para isso, informaram que os itens questionados estão sendo observados para que fatos semelhantes não ocorram em novas contratações. Esse assunto será objeto de análise pela auditoria interna no próximo teste. FATORES POSITIVOS: não identificados FATORES NEGATIVOS: não identificados Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de Comunicação Expedida/Data CI CAD 021/2010 de CAD nº 002/2010 Procedimentos de Comercialização Perdas Comerciais DEPARTAMENTO DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO-DOM Aplicação do que preceitua a Cláusula Nona, Art. 70, item I, do Contrato DASC 0123/2009, combinado com o Art. 66 da Lei 8.666/93, item 6.1.6, devido ao descumprimento de prazo pactuado. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Operação e Manutenção-DOM

106 A área tomou todas as providências para aplicação de penalidades, conforme a cláusula Décima Nona, que trata da multa e penalidades, quando necessárias. Esse assunto será objeto de análise pela auditoria interna no próximo teste. FATORES POSITIVOS: não identificados FATORES NEGATIVOS: não identificados Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de Comunicação Expedida/Data CI CAD 037/2010 de CAD nº 003/2010 Procedimentos de Comercialização - Faturamento DEPARTAMENTO COMERCIAL - DC Rever valores das multas aplicadas e, caso sejam irreversíveis, adotar procedimento de cobrança por meio de ação regressiva à empresa de Correios e Telégrafos. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento Comercial DCC A multa aplicada pela ANEEL foi contestada na esfera administrativa, porém sem sucesso. Atualmente a Diretoria Executiva avalia a possibilidade de contestá-la na esfera judicial. A ação regressiva depende do desenrolar desta questão, porém fica registrado nosso entendimento de movê-la, no caso da declinar da ação judicial contra a ANEEL ou da ação ser movida e não ter sucesso. MEMO DCC 2300/2011 DE 04/05/2011) FATORES POSITIVOS: não identificados FATORES NEGATIVOS: não identificados Fonte: CAD Interna

107 Data do Relatório de Item do Relatório de Comunicação Expedida/Data CI CAD 037/2010 de CAD nº 003/2010 Procedimentos de Comercialização - Faturamento DEPARTAMENTO COMERCIAL - DC Verificar se há outra forma de utilização da rede de distribuição da Eletrobras Distribuição Roraima que não seja remunerada, informando os valores devidos ao Departamento Comercial e, quando pertinente, a retirada dos equipamentos e afins (faixas, cartazes, caixas acústicas, cabos, propagandas diversas etc). responsável pelo atendimento da recomendação Departamento Comercial - DCC Em pesquisa ao praticado por outras empresas do setor e leitura à Resolução Conjunta ANEEL/ANATEL/ANP nº 001/1999 e Resolução ANEEL nº 581/2002 se verifica que o agente que explora serviços públicos de energia elétrica, serviços de telecomunicações de interesse coletivo ou serviços de transporte dutoviário de petróleo, seus derivados e gás natural, tem direito a compartilhar infra-estrutura de outro agente de qualquer destes setores, de forma não discriminatória e a preços e condições justos e razoáveis, na forma deste Regulamento. No tocante a retirada de equipamentos, no caso da negativa em assinar o contrato de compartilhamento de infraestrutura, informamos que esta ação já é realizada pela EDRR. FATORES POSITIVOS: não identificados FATORES NEGATIVOS: não identificados Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de Comunicação Expedida/Data CI CAD 040/2010 de CAD nº 004/2010 Procedimentos relativos ao Ativo Permanente DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE - DFC Implementar nos Procedimentos Operacionais normatização referente aos prazos inerentes a cada fase do processo de alienação. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Contabilidade - DFC A Normatização está a cargo do Processo de Desenvolvimento Organizacional, coordenado pelo senhor Luiz Almeida e da equipe das EDE s, responsável pela normatização dos procedimentos das empresas. A Normatização para a criação dos Procedimentos Operacionais pertinentes foi submetida para aprovação pela DE na reunião do dia 14/12/2010. Processo iniciado, a ser verificado no próximo teste da área

108 FATORES POSITIVOS: não identificados FATORES NEGATIVOS: Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de Comunicação Expedida/Data CI CAD 040/2010 de CAD nº 004/2010 Procedimentos relativos ao Ativo Permanente DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE - DFC Propor à respectiva Diretoria a atualização dos procedimentos operacionais inserindo os prazos previstos para cada fase do processo de imobilização, evidenciando a responsabilidade de cada área em todo o processo. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Contabilidade - DFC Os Procedimentos Operacionais foram revisados. Melhorias no processo. FATORES POSITIVOS: não identificados FATORES NEGATIVOS: não identificados Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de Comunicação Expedida/Data CI CAD 040/2010 de CAD nº 004/2010 Procedimentos relativos ao Ativo Permanente DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE - DFC Envidar esforços junto ao DGA, no intuito de adequar o espaço físico onde é acomodado o Arquivo Permanente do DFC, de modo que atenda plenamente as exigências legais, no que tange ao processo de arquivamento e conservação da documentação Contábil. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Contabilidade - DFC Disponibilização de sala para ser utilizada como arquivo, onde será providenciada uma estufa para secagem do material úmido

109 Serão objeto de análise pela auditoria interna nos próximos trabalhos. FATORES NEGATIVOS: não identificados FATORES POSITIVOS: não identificados. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de Comunicação Expedida/Data CI CAD 040/2010 de CAD nº 004/2010 Procedimentos relativos ao Ativo Permanente DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE - DFC Verificar a conveniência de manter o bem dentre os ativos da empresa, de forma que este venha a contribuir com o resultado operacional desta e, caso entendimento seja contrário, providenciar a imediata alienação do bem evitando maior desgaste pelo tempo e a consequente perda de valor financeiro do item. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento comercial - DCC A área informou que atualmente o trailer será utilizado em todos os eventos externos da sustentabilidade, independentemente do Sistema Comercial Ajuri estar funcionando. Nesses eventos serão feitos registros de clientes para recebimento de benefício da tarifa social de energia elétrica TSEE, criada pelo Governo Federal, bem como, serão feitas atualizações cadastrais no atendimento on line e divulgação dos serviços realizados pela Eletrobras e demais esclarecimentos necessários. A nossa primeira participação utilizando o Trailer será na ação social do SESI, que acontecerá no dia 20 de agosto de 2011, em comemoração ao Dia Nacional da Construção Social. Esse assunto será objeto de análise pela auditoria interna no próximo teste. FATORES NEGATIVOS: não identificados FATORES POSITIVOS: não identificados. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 1.5 Comunicação Expedida/Data CI CAD 045/2010 de CAD nº 005/2010 Administração de Materiais e bens Patrimoniais DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO - DGA Cumprir tempestivamente o que preceitua o PO-GMA-001, resguardando as informações na sua fidedignidade, proporcionando um melhor controle do estoque

110 responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Administração - DGA Foi realizado inventario anual em dezembro de 2010, onde toda e quaisquer pendencias latentes foram definitivamente acertadas, não restando pendências de repasse para Esse assunto será objeto de Follow Up pela auditoria interna. FATORES NEGATIVOS: não identificados. FATORES POSITIVOS: não identificados. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 1.6 Comunicação Expedida/Data CI CAD 045/2010 de CAD nº 005/2010 Administração de Materiais e bens Patrimoniais DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO - DGA Providenciar o imediato retorno dos materiais do Almoxarifado que se encontra nas dependências da UTE - FLORESTA, sob a guarda das Centrais Elétricas do Norte ELETRONORTE, cumprindo o que preceitua o PO-GMA-001, evitando demanda dos controles externos, haja vista que fora objeto de análise em testes anteriores. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Administração - DGA A área informou que todos os materiais que se encontravam na ELN foram transferidos para a área de armazenagem reservada na UTE Floresta em novembro/2011, não restando outros materiais a serem transferidos. Esse assunto será objeto de análise pela auditoria interna no próximo teste. FATORES NEGATIVOS: não identificados. FATORES POSITIVOS: não identificados. Fonte: CAD Interna

111 Data do Relatório de Item do Relatório de 2.4 Comunicação Expedida/Data CI CAD 045/2010 de CAD nº 005/2010 Administração de Materiais e bens Patrimoniais DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO - DGA Acionar imediatamente a empresa responsável pela realização dos serviços de reforma para que cumpra as cláusulas pactuadas no contrato DASC 0140/2008, e promova correção das imperfeições do telhado, bem como a substituição do forro. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Administração - DGA Devido à impossibilidade de contato com a empresa Construtora GM LTDA, a área realizará a convocação da respectiva empresa através de jornal impresso, e solicitará a aplicação de penalidades, em cumprimento ao que rege o contrato firmado. Esse assunto será objeto de follou up pela auditoria interna. FATORES NEGATIVOS: Não observação quanto a execução dos serviços. FATORES POSITIVOS: não identificados. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 2.5 Comunicação Expedida/Data CI CAD 045/2010 de CAD nº 005/2010 Administração de Materiais e bens Patrimoniais DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO - DGA Providenciar a imediata manutenção ou substituição das câmeras e ou software defeituosos, em cumprimento às cláusulas pactuadas no contrato DASC 0001/2008. Atentar ainda para que as futuras substituições sejam a contento, efetuando-as antes do vencimento. Promover a guarda efetiva das chaves na portaria da Companhia facilitando assim, o acesso ao Almoxarifado em qualquer hora do dia/noite, ou em situações de urgência e emergência. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Administração - DGA A área gestora do Contrato foi notificada para avaliação e resolução dos problemas identificados, ate a data limite de 01/06/11. Este assunto, constou no Relatório de CAD 007/2011, onde o gestor informou que o sistema de circuito fechado, a área responsável pela gestão do contrato de manutenção é o Processo de Serviços Gerais, portanto seria conveniente que tal ponto de auditoria fosse levantado para a respectiva área responder

112 Ainda, informamos que foi solicitado à área jurídica que acionasse judicialmente a empresa ADR por não cumprimento de garantia contratual. (MEMO DGA 4535/11) O processo encontra-se na Assessoria Jurídica, com acompanhamento do DGA através do gerente do Departamento de Administração DGA. Esse assunto será objeto de follou up pela auditoria interna. FATORES NEGATIVOS: Não observação dos termos pactuados no contrato, visto que os serviços de vigilância através de câmeras estão com defeitos e não cobrados do contratado, sendo acionada a Assessoria Jurídica para as devidas cobranças judicialmente. FATORES POSITIVOS: não identificados. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de CAD nº 006/2010 Teste nos Procedimentos dos Serviços Gerais Comunicação Expedida/Data CI DAD 052/2010 de DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO - DGA Promover a atualização do Procedimento Operacional - PO GAD 002, que trata do serviço de reprografia, uma vez que o respectivo PO enuncia que as autorizações têm que ser assinadas pelos gerentes, no entanto a função de gerente nível G2 fora extinta, passando a compor a figura do Líder de Processo. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Administração - DGA Estão sendo feitas adequações nos Procedimentos Operacionais, que serão unificadas para todas as Empresas Distribuidoras. A área emitiu a Circular nº. 028/2010 orientando quanto ao preenchimento das requisições de reprografia. Esse assunto será objeto de análise pela auditoria interna no próximo teste. FATORES NEGATIVOS: não identificados. FATORES POSITIVOS: não identificados. Fonte: CAD Interna

113 Data do Relatório de Item do Relatório de CAD nº 006/2010 Teste nos Procedimentos dos Serviços Gerais Comunicação Expedida/Data CI DAD 052/2010 de DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO - DGA Apurar as responsabilidades pelos prejuízos causados pelo desaparecimento das resmas de papel e os motivos que levaram as pessoas envolvidas ao não registro de Boletim de Ocorrência, descumprindo o que preceitua o PO-GRH-004, Item v, subitem 1, letras a, d, h, subitem 2, letras b, f, subitem 7 e 9, ressarcindo a Empresa pelos danos causados aos cofres da Companhia, passivo de aplicação do PO-GRH-004, subitem 4, 5, letras a, b, c. Por conseguinte ressarcimento também dos objetos furtados contidos nos BO s, supra citados. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Administração - DGA A área encaminhou o MEMO DGA 4961 ao Departamento Comercial-DC, solicitando nova manifestação da área quanto às providências que foram adotadas. Quando do recebimento de resposta da DC, estarão encaminhando à auditoria interna. Esse assunto será objeto de follow up pela auditoria interna no próximo teste. FATORES NEGATIVOS: não identificados. FATORES POSITIVOS: não identificados. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de CAD nº 006/2010 Teste nos Procedimentos dos Serviços Gerais Comunicação Expedida/Data CI DAD 052/2010 de DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO - DGA Glosar a cobrança referente ao uso de Guincho da Contratada, ressarcindo a Companhia dos serviços cobrados indevidamente, onde a remoção dos veículos está contemplada na Cláusula Nona Obrigações da Contratada e seus itens. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Administração - DGA A área se compromete a realizar um controle mais rigoroso para a prestação dos serviços de manutenção veicular. Quanto a glosa, o referido contrato foi encerrado, tendo sido emitido termo de quitação e recebimento, não cabendo mais reivindicações ou cobranças de débitos uma vez que as partes, no termo dão plena quitação sobre todos os serviços prestados e pagamentos efetuados. Esse assunto será objeto de análise pela auditoria interna no próximo teste

114 FATORES NEGATIVOS: necessidade de observar melhor os termos pactuados, e efetuar um melhor acompanhamento na execução dos contratos. FATORES POSITIVOS: não identificados. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de CAD nº 006/2010 Teste nos Procedimentos dos Serviços Gerais Comunicação Expedida/Data CI DAD 052/2010 de DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO - DGA Glosar os valores pagos pelos serviços executados sem apresentação do Relatório de Defeito de Veículo RDV. Revisar todos os pagamentos de Janeiro a Agosto de 2010, efetivado com a empresa TEC DIESEL COM. E SERV. BOMBAS INJETORAS LTDA utilizando a TTRA como referência, identificando as possíveis distorções nos pagamentos acima dos valores de mercado, e providenciando a imediata glosa dos mesmos, e apurar as responsabilidades dos que deram causa ao objeto, conforme preceitua os PO s GAD 008, e GRH-004. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Administração - DGA O serviço realizado no veículo Silverado foi solicitado através da O.S a qual especificou problema elétrico. Entretanto como se tratava de defeito elétrico, foi verificado que havia danificado o sistema de refrigeração do veículo, novamente sendo autorizado pelo gestor da contratação, cobrado e atestado tal serviço. É comum o condutor indicar, por desconhecimento técnico, um defeito inexistente no veiculo, mas o técnico mecânico é orientado para que, identificados o real defeito no veiculo, ou que possam vir a ocasionar outros problemas, deve realizar o conserto. Informamos ainda que este contrato é o mesmo referido no item 1.5.4, o qual foi encerrado. O contrato com a empresa em questão foi encerrado, não podendo mais se cobrado glosa. Esse assunto será objeto de análise pela auditoria interna no próximo teste. FATORES NEGATIVOS: não observação termos pactuados, e companhamento na execução dos contratos.fatores POSITIVOS: não identificados. Fonte: CAD Interna

115 Data do Relatório de Item do Relatório de CAD nº 006/2010 Teste nos Procedimentos dos Serviços Gerais Comunicação Expedida/Data CI DAD 052/2010 de DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO - DGA Realizar um levantamento minucioso de todos os pagamentos realizados durante a vigência do contrato utilizando como parâmetro hora/serviço a TTRA, identificando os valores pagos indevidamente a maior, apurar as responsabilidades de quem deu causa ao objeto, ressarcindo aos cofres da companhia os valores em voga, utilizando os preceitos dos Procedimentos Operacionais - PO s GAD 008 e GRH-004. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Administração - DGA A área informou que o Gestor da Contratação elaborou termo de referencia, porém o serviço de guincho deveria ser cobrado, pois a oficina mecânica terceiriza esse tipo de serviço. Esse assunto será objeto de análise pela auditoria interna no próximo teste. FATORES NEGATIVOS: não identificados. FATORES POSITIVOS: não identificados. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de CAD nº 006/2010 Teste nos Procedimentos dos Serviços Gerais Comunicação Expedida/Data CI DAD 052/2010 de DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO - DGA Acionar a empresa ADR ENGENHARIA LTDA, solicitando o cumprimento da Cláusula Décima Primeira da Garantia o mais breve possível, bem como fazer a interligação entre os circuitos SE Centro, Distribuição, SE Floresta, e SE Equatorial, proporcionando um melhor monitoramento das imagens geradas, ainda reposicionar os dois monitores de controle de imagens, instalando o servidor, e um Monitor na sala do Líder do processo de Serviços Gerais, e na portaria da Sede da Companhia facilitando o monitoramento e back up das imagens. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Administração - DGA A empresa ADR ENGENHARIA LTDA foi comunicada através dos documentos CE-DGA-250/2010 e CTA-DGA-078/2011, reiterando a comunicação externa anterior e solicitando comparecimento do técnico da empresa para que realize nova

116 avaliação do sistema para colocá-lo em funcionamento. Foi estabelecido prazo de 30(trinta) dias para manifestação por parte da empresa em questão, podendo ser acionada judicialmente, caso se recuse a cumprir o acordado. Esse assunto foi objeto de análise no follow up do Relatório CAD 007/2011 item 3.3). FATORES NEGATIVOS: Demora na solução do problema identificado. FATORES POSITIVOS: não identificados. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de CAD nº 006/2010 Teste nos Procedimentos dos Serviços Gerais Comunicação Expedida/Data CI DAD 052/2010 de DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO - DGA Buscar junto aos órgãos fiscalizadores, autorização para a criação de vagas para estacionamentos, destinadas aos deficientes físicos, em frente ao prédio da ouvidoria e a entrada principal de prédio sede. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Administração - DGA Já se encontra na área de Licitações, conforme MEMO DGA 4949/2011, a solicitação para emissão de contrato referente à Ata de Registro de Preços 001/2011 da Concorrência 007/2011, onde está previsto vagas destinadas aos deficientes físicos em frente a entrada principal, da ouvidoria e do treinamento. Esse assunto será objeto de análise pela auditoria interna no próximo teste. FATORES NEGATIVOS: não identificados. FATORES POSITIVOS: não identificados. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de CAD nº 006/2010 Teste nos Procedimentos dos Serviços Gerais Comunicação Expedida/Data CI DAD 052/2010 de DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO - DGA Adequar e/ou reformar os prédios, onde estão instaladas as referidas áreas, pois os desgastes no prédio, como infiltração e umidade poderão trazer danos aos equipamentos elétricos, bem como à saúde e risco aos empregados das áreas

117 responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Administração - DGA Para o orçamento de 2011, somente poderá ser contempladas as adequações de acessibilidade, reforma da Loja de Atendimento, reforma do Laboratório de Medidores e reforma do prédio da Distribuição São Pedro. O restante das adequações necessárias, serão efetuadas somente em 2012, pois o valor orçamento ainda está para revisão e é possível emitir contratos sem as Requisições de Compras empenhadas. Esse assunto será objeto de análise pela auditoria interna no próximo teste. FATORES NEGATIVOS: não identificados. FATORES POSITIVOS: não identificados. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de CAD nº 006/2010 Teste nos Procedimentos dos Serviços Gerais Comunicação Expedida/Data CI DAD 052/2010 de DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO - DGA Juntamente com a Assistente da Diretoria de Gestão, criar controles rígidos de entrada e saída de empregados pelo setor de Ouvidoria e Loja Comercial. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Administração - DGA A área de compras estará providenciando a contratação para aquisição das catracas, conforme autorização através da Nota Técnica DGA 028/2011, de Esse assunto será objeto de análise pela auditoria interna no próximo teste. FATORES NEGATIVOS: não identificados. FATORES POSITIVOS: não identificados. Fonte: CAD Interna

118 Data do Relatório de Item do Relatório de CAD nº 006/2010 Teste nos Procedimentos dos Serviços Gerais Comunicação Expedida/Data CI DAD 052/2010 de DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO - DGA Delegar a responsabilidade do controle de entrada e saída de visitantes a um empregado com as atribuições específicas, bem como instruir o mesmo segundo o disposto no P.O. GAD 005. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Administração - DGA A área informa que, com a aquisição da catraca, torna-se desnecessário o controle de entrada e saída de visitantes, atribuindo-lhe a um empregado com as atribuições especificas. Esse assunto será objeto de análise pela auditoria interna no próximo teste. FATORES NEGATIVOS: não identificados. FATORES POSITIVOS: não identificados. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de CAD nº 008/2010 Teste nos procedimentos Licitatórios Comunicação Expedida/Data CI CAD 065/2010 de DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO - DGA Atentar para o fiel cumprimento do que preceitua os procedimentos internos, em especial ao PO-GLA-001 e irrestrita obediência à legislação, sob pena de nulidade dos atos e aplicação de sanções cabíveis pelos órgãos externos de fiscalização. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Administração DGA A área informou que a CSE DGT 084/2010, referente ao contrato DGA OC 7478/2010 e que não constava acostada ao processo, consta na folha 101 dos autos do processo. Esse assunto será objeto de análise pela auditoria interna no próximo teste. FATORES NEGATIVOS: não identificados. FATORES POSITIVOS: não identificados. Fonte: CAD Interna

119 Data do Relatório de Item do Relatório de CAD nº 008/2010 Teste nos procedimentos Licitatórios Comunicação Expedida/Data CI CAD 065/2010 de DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO - DGA Abster-se da solicitação do carimbo de Informamos que há dotação orçamentária, adotado pelo Departamento de Planejamento e Monitoramento Financeiro, evitando-se assim que haja procedimentos desnecessários e que não agrega valor ao processo de licitação, visto que encontra-se respaldado no P.O GLA 004 itens 6 das IV DEFINICOES, de 2007 e P.O 001, item 4.3, das V - NORMAS/CONSIDERAÇÕES GERAIS, publicado em 2008, que a emissão e aprovação da RC, só ocorrem quando efetivamente há dotação orçamentária. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Administração - DGA O gerente do Departamento de Administração encaminhou a todos os gerentes e lideres, informando da não necessidade do carimbo de dotação orçamentária nas requisições de compras. Esse assunto será objeto de análise pela auditoria interna no próximo teste. FATORES NEGATIVOS: não identificados. FATORES POSITIVOS: não identificados. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de CAD nº 008/2010 Teste nos procedimentos Licitatórios Comunicação Expedida/Data CI CAD 065/2010 de DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO - DGA Necessidade de uma avaliação sobre estrutura de pessoal, e ocorrências relativas aos horários de trabalho, a fim de propor, junto aos superiores, uma melhor adequação quanto a pessoal e atividades correlacionadas. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Administração - DGA Os empregados de matrícula 9723, , pregoeiros, foram dispensados do registro de ponto, conforme autorização no de 29/10/10 e o funcionário de matrícula , somente chegou 02 dias após o horário das 08:00 e que hoje não faz mais parte do quadro da empresa, devido sua transferência para outra EDE

120 Esse assunto será objeto de análise pela auditoria interna no próximo teste. FATORES NEGATIVOS: não identificados. FATORES POSITIVOS: não identificados. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de CAD nº 008/2010 Teste nos procedimentos Licitatórios Comunicação Expedida/Data CI CAD 065/2010 de DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO - DGA Observar o que indica o PO-GLA-001, cumprindo na totalidade os seus dispositivos, atentando para o que normatiza o PO-GRH-004, item 5, subitem 1, letra a e item 2, letra b e g, sob pena de aplicação das sanções impostas pelo PO-GRH-004, subitens 4, e 5. responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Administração - DGA Está sendo realizado um estudo, a pedido do Presidente das Distribuidoras, estando a cargo do Assistente da Presidência, o qual tem prazo até 30 de setembro de 2011 para a entrega da proposta de trabalho, de forma a sistematizar o planejamento de aquisições, institucionalizando o ressuprimento automático tanto dos materiais de custeio quanto os de investimento, evitando-se a falta de material e/ou a imobilidade do mesmo, pela não retirada pelas áreas interessadas, por falha de planejamento. Esse assunto será objeto de análise pela auditoria interna no próximo teste. FATORES NEGATIVOS: não identificados. FATORES POSITIVOS: não identificados. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 2.1 Comunicação Expedida/Data CI CAD 066/2010 de CAD 009/ Acompanhamento do Contrato de Metas de Desempenho Operacional. Diretoria Financeira DF. Justificar, de forma mais detalhada no Relatório Executivo, os reais motivos do não alcance das metas, assim como fazer constar as providências necessárias a serem implementadas com a finalidade de melhorias e correções dos desvios apurados. responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria Financeira DF

121 A Diretoria de Distribuição da Eletrobrás ordenou que os relatórios das empresas de distribuição fossem elaborados e consolidados pelo Departamento de Acompanhamento das Empresas Federalizadas da Eletrobrás Verificando a necessidade de melhor justificar as realizações dos indicadores do relatório, identificado nos últimos três relatórios trimestrais, esta Assistência solicitou ao responsável, que o relatório fosse elaborado pela Eletrobrás Distribuição Roraima - EDRR Estando de acordo, a área elaborou o relatório, referente ao quarto trimestre do ano de Foi verificado através do relatório que foi atendida a recomendação no que tange a apresentação de justificativas e detalhamentos relativos ao cumprimento ou não, dos termos pactuados. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 2.2 Comunicação Expedida/Data CI CAD 066/2010 de CAD 009/ Acompanhamento do Contrato de Metas de Desempenho Operacional. Diretoria Financeira DF. Monitorar e atualizar tempestivamente os resultados alcançados relativos aos indicadores econômicos financeiros, operacionais e sócio-ambientais, pactuados no CMDE, objetivando o cumprimento das metas e a imediata regularização dos desvios surgidos. responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria Financeira DF. As respectivas Diretorias, subsidiadas pelos seus departamentos, sendo conhecedores do Contrato e dos indicadores, acompanham mensalmente os resultados. Quando da necessidade de corrigir os desvios, os gestores levam para a reunião do Comitê de Gestão para apreciação e quando possível tomar as decisões para regularização. Adicionalmente, nas reuniões semanais do Comitê de Gestão, os membros apreciam tempestivamente os assuntos relacionados às situações econômico-financeira, operacionais, administrativos e ambientais, que estão diretamente ou indiretamente relacionados às metas e resultados empresarias do CMDE. Ainda há de se observar, na atualização do referido relatório, os prazos estabelecidos pela Eletrobrás para divulgação das informações contábeis. Esses prazos são respeitados considerando a apreciação das Demonstrações Contábeis pela Externa e as adequações às Normas Internacionais de Contabilidade que foi necessário um esforço hercúleo no exercício de 2010 para atender exigências da Lei /2007. O assunto será objeto de análise no próximo teste. Fonte: CAD Interna

122 Data do Relatório de Item do Relatório de 2.3 Comunicação Expedida/Data CI CAD 066/2010 de CAD 009/ Acompanhamento do Contrato de Metas de Desempenho Operacional. Diretoria Financeira DF. Envolver todas as áreas que possuem ações diretamente com as metas pactuadas, haja vista o cumprimento dos termos contratados entre as Empresas. responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria Financeira DF. Foi solicitado em reunião do Comitê de Gestão, para que os Assistentes repassem para os seus subordinados (Gerentes, Líderes e Colaboradores) as informações do contrato, objetivo e orientações estratégicas, sendo reforçado pelo Representante do Comitê de Gestão. Buscou-se também envolver o Conselho Fiscal, sendo apresentando os indicadores e metas pactuados no CMDE e discutindo os desafios para alcançar os resultados empresariais pretendidos. A área salientou também, que todos os gestores da empresa têm o conhecimento das metas pactuadas por meio do Plano de Melhoria de Desempenho PMD. Antes de pactuar as metas, os gestores e colaboradores são envolvidos na construção dos planos de ações. A ação já foi implementada. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 2.4 Comunicação Expedida/Data CI CAD 066/2010 de CAD 009/ Acompanhamento do Contrato de Metas de Desempenho Operacional. Diretoria Financeira DF. Adicionalmente, envolver todo o Comitê Gestor quanto ao andamento dos resultados do CMDE, haja vista as atribuições e responsabilidades deste pela coordenação, acompanhamento e controle das atividades da Empresa, de acordo com os planos, orientações e decisões da Diretoria Executiva, de forma a divulgar a informação e buscar alternativas que possam melhorar os nossos indicadores. responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria Financeira DF. A área apresentou em reunião do Comitê de Gestão o Relatório Executivo com os resultados realizados no trimestre e acumulado no período, entregando uma cópia impressa do relatório e em arquivo magnético enviado por correio eletrônico para cada membro do Comitê

123 Foi apresentado em reunião do Comitê de Gestão o Relatório Executivo com os resultados realizados no trimestre e acumulado no período. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 2.5 Comunicação Expedida/Data CI CAD 066/2010 de CAD 009/ Acompanhamento do Contrato de Metas de Desempenho Operacional. Diretoria Financeira DF. Em conjunto com a área de Tecnologia da Informação, inserir o relatório Executivo do CMDE na Intranet, de forma a dar conhecimento a todos os interessados quanto ao andamento dos termos pactuados. responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria Financeira DF. Foi procurada a área de Tecnologia da Informação reforçando a necessidade de disponibilizar no sitio interno (Intranet), as informações do CMDE. Em razão da grande demanda da Diretoria Financeira e da área de sustentabilidade, verificou-se a necessidade de contratação de empresa para remodelar e reestrutura os sítios da empresa. Está em fase de conclusão a reestruturação do sitio interno (Intranet) e externo da EDRR, contemplando um sub-menu especialmente para tratar do CMDE, com a publicação do contrato, indicadores, resultados e relatórios. A área procurou a área de TI reforçando a necessidade de disponibilizar na intranet as informações do CMDE. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 2.6 Comunicação Expedida/Data CI CAD 066/2010 de CAD 009/ Acompanhamento do Contrato de Metas de Desempenho Operacional. Este assunto será objeto de analise no próximo teste. Diretoria Financeira DF. Indicar um responsável para a atualização e inserção dos resultados alcançados, justificativas e proposições de melhorias, haja vista a necessidade de manter a informação atualizada a qualquer tempo, com vistas a subsidiar a alta administração. responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria Financeira DF

124 A área acatou algumas sugestões apontadas como necessidade de melhoria, na qual, reafirmamou nas justificativas apresentadas nos itens acima, as devidas regularizações. Verificou-se que há metas financeiras pactuadas, cujos índices alcançados influenciam no resultado operacional da Empresa, por isso o CMDE foi assinado para melhoria no Desempenho da Empresa. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de CAD 011/2010 Teste nos Procedimentos de Orçamento Comunicação Expedida/Data CI CAD 068/2010 de Diretoria Financeira - DF Em menor espaço de tempo possível, vistoria prévia do local mencionando, tendo em vista a possibilidade de ocorrência de acidentes de trabalho, dado o tempo que já ocorrem tais impropriedades. responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria Financeira - DF A área observou as instalações físicas da área de Coordenação Planejamento, Orçamento e Monitoramento Financeiro, e confirmamos as inconsistências apontadas nas constatações deste relatório. A área informou que já constava no Plano de Melhorias e Desempenho PMD para 2011, os recursos necessários para a adequação e ampliação de infraestrutura do Departamento Financeiro, visando a regularização das inconsistências. O assunto será objeto de análise no próximo teste. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de CAD 011/2010 Teste nos Procedimentos de Orçamento Comunicação Expedida/Data CI CAD 068/2010 de Diretoria Financeira - DF Meios eficientes que visem adequar as instalações mencionadas, objetivando melhores condições de acomodação para os empregados, e por conseguinte o melhor desenvolvimento das atividades da área. responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria Financeira - DF

125 A área informou que já consta no Plano de Melhorias e Desempenho PMD para 2011, os recursos necessários para a adequação e ampliação de infra-estrutura do Departamento Financeiro, visando a regularização das inconsistências. O assunto será objeto de análise no próximo teste. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de e CAD 013/ Teste no Programa Luz Para Todos. Comunicação Expedida/Data CI CAD 070/2010 de Presidência PR. Apensar aos processos licitatórios os documentos comprobatórios dos atos e fatos ocorridos em todas as suas fases, objetivando a fidedignidade na composição do acervo documental, itens e 1.1.2; Atentar para o fiel cumprimento do que preceitua os procedimentos internos, em especial ao PO-GLA-001 e irrestrita obediência à legislação, sob pena de nulidade dos atos e aplicação de sanções cabíveis pelos órgãos externos de fiscalização. responsável pelo atendimento da recomendação Presidência PR. A área informou que sobre o item ausência do Seguro Garantia no valor de 2,5% (dois e meio por cento) do valor do contrato, R$ ,32 (trezentos e trinta e quatro mil novecentos e trinta e dois reais e trinta e dois centavos), descumprindo o que preceitua o Art. 56. a área informou que documento original foi recebido pelo DGA e suas cópias encaminhadas, em , ao DFF e ao LPT. Informou ainda que consta nos autos do processo de execução do contrato DGA OC 7832, a ART n , cujo descrito não foca assuntos específicos, ou seja, é abrangente. Para sanar esta característica esta sendo providenciada nova Anotação de Responsabilidade Técnica- ART, consignando o objeto da contratação, número do Contrato, valor, prazo de vigência e datas de inicio e término. O assunto será objeto de análise no próximo teste. Fonte: CAD Interna

126 Data do Relatório de Item do Relatório de CAD 013/ Teste no Programa Luz Para Todos. Comunicação Expedida/Data CI CAD 070/2010 de Presidência PR. Para o item 1.1.3, prover os pareceres jurídicos de forma consistente, com clareza, e respectivos normativos legais, a fim de propiciar ao gestor a correta tomada de decisão, principalmente para as contratações de grandes vultos, haja vista que os pareceres apensos ao processo estão caracterizados como meramente opinativo. responsável pelo atendimento da recomendação Presidência PR. A área se manifestou dizendo que os pareceres jurídicos estão apresentados de forma clara com as ressalvas pertinentes, bem como fundamentados nos Princípios jurídicos tal como da supremacia do interesse público, razoabilidade, eficiência, proporcionalidade, entre outros, no entanto, faz-se oportuno registrar, em resposta a recomendação desta auditoria, a natureza jurídica bem como a definição do Parecer obrigatório de cunho vinculativo e do Parecer jurídico opinativo. O assunto será objeto de análise no próximo teste. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de CAD 013/ Teste no Programa Luz Para Todos. Comunicação Expedida/Data CI CAD 070/2010 de Presidência PR. Considerando que o Decreto n 7324 de estendeu o prazo para execução das obras do LPT até , a tímida realização física e financeira do Programa, devido aos problemas relatados, referentes aos processos de contratação deserta, rescisão contratual do Consorcio, até a efetiva contratação, implementar ações que visem o atendimento total dos domicílios cadastrados, bem como observar as cláusulas contratuais relativas a execução do Programa, objetivando a eficiência e eficácia no cumprimento do Programa em que estamos inseridos. responsável pelo atendimento da recomendação Presidência PR. A área justificou, expondo o motivo da baixa realização, mencionada nos itens e 1.2.3, do orçamento do Programa Luz para Todos no ano de 2010 e o baixíssimo número de atendimentos para a meta estipulada de ligações. O Programa Luz para Todos ciente de suas responsabilidades, e perfilado com as recomendações da, esta tomando todas as providências para consecução de seus objetivos

127 O assunto será objeto de análise no próximo teste. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 3 CAD 013/ Teste no Programa Luz Para Todos. Comunicação Expedida/Data CI CAD 070/2010 de Presidência PR. 3.1 A 1ª Tranche já fora fiscalizado pela Eletrobrás, faltando apenas a Certificação da Independente, fato este, que já está sendo providenciado pela ELB com um Aditamento ou nova contratação da PriceWhiteHouse, pois no Contrato ECPS 023/2004, cláusula 18, item 18.11, exige que o Programa seja auditado pela mesma empresa que audita os Balanços da Empresa; 3.2 A 2ª Tranche o contrato foi rescindido devido à perda do prazo para execução e os valores do repasse devolvidos com juros e multa, haja vista que a empresa contratada para execução dos serviços abandonou o contrato, fato que provocou a rescisão do mesmo com aplicação de multas, e ressarcimento dos prejuízos, que esta sendo acompanhado pela Área, e Assessoria Jurídica da Empresa. 3.3 A 3ª Tranche o contrato foi assinado pela Diretoria Executiva, no dia responsável pelo atendimento da recomendação Presidência PR. Item 3.1: O relato apresentado no referido item condiz com a situação atual da 1ª Tranche, não havendo nada a acrescentar; Item 3.2: O Contrato da 2ª Tranche foi rescindido unilateralmente pela Eletrobras, em virtude da Eletrobras Distribuição Roraima não ter executado em tempo hábil o programa de obras que era objeto do instrumento contratual. Ressalta-se que à época quem executava as obras do Programa Luz para Todos era exclusivamente o 6º Batalhão de Engenharia de Construção 6º BECnst, por intermédio do Convênio 001/2004 firmado com o Ministério da Defesa/Exército Brasileiro, sendo que o mesmo, por motivos internos e de efetivos, colocou as obras da 2ª Tranche em segundo plano (o 1º plano era a construção da Ponte Brasil-Guiana e parte da recuperação da Rodovia Manaus-Porto Velho - BR-319) atrasando todo o cronograma Financeiro. Item 3.3: Na 3ª Tranche, cuja assinatura se deu somente em , portanto inexistia na época da auditagem, houve rescisão de contrato com Fornecedor Contratado (Consórcio Nortwoltes), tendo sido necessário a execução da Garantia Contratual no valor de R$ ,99, sendo que o restante do prejuízo apurado está sendo pleiteado na esfera jurídica. Houve nova contratação de empresa para realização do Programa de Obras (INTEC Instalações Técnicas de Engenharia Ltda.) a qual vem realizando o cronograma dentro da expectativa. O assunto será objeto de análise no próximo teste. Fonte: CAD Interna

128 Data do Relatório de Item do Relatório de 1 Comunicação Expedida/Data CI CAD 071/2012 de CAD 014/ Teste Especial Acompanhamento da Inadimplência Contrato com Empresa Monreal. Presidência - PR Recomendação ao Comitê Gestor que, em conjunto com o Departamento Comercial, apresente proposta mais vantajosa para a Eletrobrás Distribuição Roraima no tocante à recuperação de ativos desta empresa, visando obter maior eficiência no referido processo. responsável pelo atendimento da recomendação Presidência PR. Por determinação da diretoria da Eletrobrás, após a análise de vários relatórios gerados pelas seis distribuidoras de energia elétrica do grupo Eletrobrás, foi sinalizada a abertura de novo processo licitatório para contratação de empresa prestadora do serviço de corte e religação de energia; As seis empresas estão trabalhando atualmente na elaboração do Termo de Referência e na Planilha de Custos, visando a abertura do processo licitatório para a contratação de nova empresa. As empresas estão trabalhando atualmente na elaboração do Termo de Referência e na Planilha de Custos, visando a abertura do processo licitatório para a contratação de nova empresa. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 3.13 Comunicação Expedida/Data CI CAD 069 de CAD nº 012/2010 Teste na Administração de Pessoal Folha de Pagamento DIRETORIA DE GESTÃO Normatizar os processos de pagamento dos estagiários, bem como definir data para entrega de CIF e pagamento das bolsas. responsável pelo atendimento da recomendação ELETROBRAS DISTRIBUIÇÃO RORAIMA BOA VISTA ENERGIA A área emitiu Nota Técnica 029/2011, a qual normatizou o processo de pagamento dos estagiários Esse assunto será objeto de análise pela auditoria interna no próximo teste

129 FATORES NEGATIVOS: não identificados. FATORES POSITIVOS: não identificados. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 3.14 Comunicação Expedida/Data CI CAD 069 de CAD nº 012/2010 Teste na Administração de Pessoal Folha de Pagamento DIRETORIA DE GESTÃO Verificar junto ao Órgão responsável, Empresa Municipal de Desenvolvimento Urbano e habitacional Emhur, a tarifação do transporte coletivo, de forma a ajustar corretamente para todas as classes; responsável pelo atendimento da recomendação ELETROBRAS DISTRIBUIÇÃO RORAIMA BOA VISTA ENERGIA Foi determinado pela Empresa, através da RD 014/2010, que o valor a ser pago por Auxilio Transporte deve ser de R$ 5,00, o qual voltou a ser pago a partir de setembro/2011. Houve o pagamento retroativo dos valores pagos a menor no período de fevereiro a agosto de Esse assunto será objeto de análise pela auditoria interna no próximo teste. FATORES NEGATIVOS: não identificados. FATORES POSITIVOS: não identificados. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 3.18 Comunicação Expedida/Data CI CAD 069 de CAD nº 012/2010 Teste na Administração de Pessoal Folha de Pagamento DIRETORIA DE GESTÃO Implantar meios mais eficientes no controle de frequências dos estagiários, a exemplo citamos o ponto eletrônico. responsável pelo atendimento da recomendação ELETROBRAS DISTRIBUIÇÃO RORAIMA BOA VISTA ENERGIA A área concorda com o posicionamento da CAD e irá viabilizar nova sistemática quando da implementação do novo ERP (ORACLE)

130 Esse assunto será objeto de análise pela auditoria interna no próximo teste. FATORES NEGATIVOS: não identificados. FATORES POSITIVOS: não identificados. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 3.19 Comunicação Expedida/Data CI CAD 069 de CAD nº 012/2010 Teste na Administração de Pessoal Folha de Pagamento DIRETORIA DE GESTÃO Atualizar o Procedimento Operacional PO-GRH-15 referente ao Estágio de estudantes. responsável pelo atendimento da recomendação ELETROBRAS DISTRIBUIÇÃO RORAIMA BOA VISTA ENERGIA A área informou que os contratos vigentes serão cumpridos ate o término em e nas novas contratações será obedecido o horário da empresa ( informativo das novas diretrizes) Esse assunto será objeto de análise pela auditoria interna no próximo teste. FATORES NEGATIVOS: não identificados. FATORES POSITIVOS: não identificados. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 4.2 Comunicação Expedida/Data CI CAD 069 de CAD nº 012/2010 Teste na Administração de Pessoal Folha de Pagamento DIRETORIA DE GESTÃO Regularizar a situação da estagiária Eliomara Chaves Pereira com a rescisão do contrato de estágio, e atentar-se para as vedações impostas pelo Decreto 7203 de 2010 responsável pelo atendimento da recomendação ELETROBRAS DISTRIBUIÇÃO RORAIMA BOA VISTA ENERGIA O contrato da estagiária encerrou em e nas novas contratações cujo critério seja somente a entrevista de seleção, será exigida uma declaração de que o estagiário não possui arrimo de família com empregados, implementando

131 melhorias no processo de seleção de entrevistas que aprimore ainda mais a transparência nos processos de seleção de estágio da empresa. (MEMO DGP 5168/2011 de ). No que se refere ao apontamento, informamos que já implementamos melhorias no processo de seleção de entrevistas que aprimore ainda mais a transparência nos processos de seleção de estágio de nossa empresa. Adicionalmente, informamos que a estagiária não faz mais parte do quadro de estagiários desta empresa.(memo DGP 5777/2011 de ) Melhorias no processo para a contratação de estagiários, haja vista a orientação da CAD, para abster-se de usar o critério de exclusão de parentes, através de Declaração, conforme informado pelo gestor do DGP, haja vista a proibição na Constituição Federal, e sim implementar medidas, que demonstrem no processo seletivo de responsabilidade da Boa Vista Energia, o princípio de isonomia e transparência, juntado ao processo seletivo feito pela a empresa contratada, e a entrevista feita pelo especialista de recrutamentos de pessoas da empresa.esse assunto será objeto de análise pela auditoria interna no próximo teste. Fonte: CAD Interna Data do Relatório de Item do Relatório de 6.2 Comunicação Expedida/Data CI CAD 069 de CAD nº 012/2010 Teste na Administração de Pessoal Folha de Pagamento DIRETORIA DE GESTÃO Atentar para as atribuições e requisitos necessários, quando da designação do empregado para exercer a substituição na função de confiança nos Departamentos e Assessorias com as suas especificidades. responsável pelo atendimento da recomendação ELETROBRAS DISTRIBUIÇÃO RORAIMA BOA VISTA ENERGIA Sobre este aspecto não concordamos com o posicionamento da CAD, tendo em vista que a nomeação e a distribuição dos cargos de confiança é atribuição da Diretoria da Empresa, não cabendo contestação sobre as referidas indicações. O que não é permitido pela legislação é o exercício da profissão, por profissional que não possui formação exigida para tal. Nesse caso especificamente o substituto indicado, por não possuir formação em Direito, não poderia emitir pareceres, mas poderia exercer a função de Gerente de Assessoria Jurídica. Diante do exposto, solicitamos a CAD que reveja seu posicionamento. (MEMO DGP 623/2011 de ). Através da CI PRJ 028/2010, a área solicitou nomeação formal de substituto indicado para cargo de confiança, bem como justificativas pela substituição. (MEMO DGP 5168/2011 de ). Foi revisto o posicionamento e atualmente o quadro da Assessoria tem outro advogado que substitui o gerente imediatamente superior. No caso específico, a escolaridade é de fundamental importância, haja vista ser uma área sensível da Administração pública, cujos assuntos ali tratados têm características muito próprias, pautadas em legislações específicas da área Jurídica. Cabe salientar que o Gestor, no momento da substituição é responsável pelas demandas surgidas tanto administrativas quanto as de opinião. Fonte: CAD Interna

132 b) Recomendações da unidade de controle interno ou de auditoria interna pendentes de atendimento QUADROS A.16.2 INFORMAÇÕES SOBRE RECOMENDAÇÃO DE UNIDADE DE AUDITORIA INTERNA PENDENTE DE ATENDIMENTO NO FINAL DO EXERCÍCIO DE REFERÊNCIA Item do Relatório de 6.2 Comunicação Expedida MEMO CAD 1025/2011 de CAD 001/ Teste na área de Tecnologia da Informação e Telecomunicações. Departamento de TI e Telecomunicações- DGT. Implementar ações que visem adequar o espaço físico para evitar a utilização de materiais que facilite a propagação das possíveis chamas no caso de incêndio, uma vez que o contrato referente a ampliação é omisso quanto a utilização de matérias que evitem a propagação do fogo. Cabe ressaltar a necessidade de viabilizar treinamento referente ao combate a incêndio, para mais colaboradores deste Departamento. Justificativas da unidade interna responsável responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de TI e Telecomunicações- DGT. Justificativas para o não atendimento Foi encaminhado no dia ao processo de serviços gerais, conforme anexo VII, solicitando adequação para o ponto 6.1 levantado. (MEMO DGT 2024/2011 de ). Reiterado no dia solicitando resposta do Departamento de Administração DGA, conforme anexo.msg. (MEMO DGT 4999/2011 de ). Encaminhado as evidências do Relatório de Inspeção da Segurança do Trabalho, elaborado pelo o Técnico de Segurança do Trabalho o empregado Elton Souza Cordeiro, recomendou a orientação Técnica da área especializada no assunto em sistema de combate á incêndio e evacuação de edificações que é a entidade do corpo de Bombeiros do Estado. (MEMO DGA 7148/2011 de ). Ainda se encontra em andamento, em razão de aguardar a avaliação especializada do Corpo de Bombeiro. Fonte: CAD Interna Item do Relatório de 1.4 CAD 003/ Teste na Administração dos Benefícios e no Programa de Proteção e Recuperação à Saúde PPRS. Comunicação Expedida MEMO CAD 1650/2011 de Departamento de Gestão de Pessoas DGP. Cumprir rigorosamente a Cláusula Nona e Parágrafo Único, do Acordo Coletivo de Trabalho ACT 2010/2011 Pauta Específica, os Procedimentos Operacionais PO S GRH-004, GRH-016, e legislações vigentes, objetivando respaldar a Empresa de futuros questionamentos pelos Órgãos de Controle Externo. Justificativas da unidade interna responsável responsável pelo atendimento da recomendação

133 Departamento de Gestão de Pessoas DGP. Justificativas para o não atendimento Em resposta ao ítem 1 referente ao Tratamento Fora de Domicílio que gerou a Recomendação 1.4 e 1.5, informamos que concordamos em parte com o apontamento da Interna e que já estamos ajustando o Processo de Benefício com vistas a evitar que tais fatos voltem a ocorrer. Adicionalmente informamos que encaminhamos memorando DGP 3031 a Assistente da Diretoria de Gestão solicitando providencias no sentido de apurar as responsabilidades. (MEMO DGP 3038/2011 de ). O processo de ajuste para concessão do beneficio de adiantamento de valor referente a TFD, ainda se encontra em andamento. Fonte: CAD Interna Item do Relatório de 1.5 CAD 003/ Teste na Administração dos Benefícios e no Programa de Proteção e Recuperação à Saúde PPRS. Comunicação Expedida MEMO CAD 1650/2011 de Departamento de Gestão de Pessoas DGP. Abster-se de conceder autorizações unilaterais, haja vista que a área gestora subsidiou-a com as informações precisas sobre a margem consignada exaurida, impropriedade passiva de aplicação do PO-GRH-004, Item V, itens 4, 5, pelo não cumprimento das legislações vigentes e PO s supracitados, assim como promover o que preceitua o item 9, do PO-GRH-004, e apuração das responsabilidades pelas impropriedades administrativas, por se tratar da não observância ao normativos vigentes. Justificativas da unidade interna responsável responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Gestão de Pessoas DGP. Justificativas para o não atendimento Em resposta ao ítem 1 referente ao Tratamento Fora de Domicílio que gerou a Recomendação 1.4 e 1.5, informamos que concordamos em parte com o apontamento da Interna e que já estamos ajustando o Processo de Benefício com vistas a evitar que tais fatos voltem a ocorrer. Adicionalmente informamos que encaminhamos memorando DGP 3031 a Assistente da Diretoria de Gestão solicitando providencias no sentido de apurar as responsabilidades. (MEMO DGP 3038/2011 de ). O processo de ajuste para concessão do beneficio, relativo a adiantamento de valor, para empregado em TFD, ainda se encontra em andamento. Fonte: CAD Interna

134 Item do Relatório de 4.3 CAD 003/ Teste na Administração dos Benefícios e no Programa de Proteção e Recuperação à Saúde PPRS. Comunicação Expedida MEMO CAD 1650/2011 de 01/03/2011 Departamento de Gestão de Pessoas DGP. Instruir aos empregados em questão, quanto ao ressarcimento dos valores pagos pela Boa Vista Energia S/A, dentro da margem consignada, conforme preceitua o PO-GRH-032 item 3, lembrando que se trata de benefício com regras definidas a serem cumpridas. Pois o reembolso ao retroativo do auxílio educacional pago aos empregados em tela, gera um precedente de grande monta, pois passa gerar direito a este benefício, todos os empregados que possuem filhos em condições iguais aos empregados solicitantes. Justificativas da unidade interna responsável responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Gestão de Pessoas DGP. Justificativas para o não atendimento Em resposta ao item 4 que originou a recomendação 4.3 informamos a CAD que embora conste no texto da Nota Técnica DGP 002/2011, a negativa da solicitação, o direcionamento da Diretoria de Gestão era para o pagamento dos valores retroativos para os empregados pelo qual estava dando o de acordo conforme despacho evidenciado pela CAD. Salientamos que somente os Diretores tem essa prerrogativa conforme manuais de atribuições da empresa. Adicionalmente informamos a CAD que o Departamento de Gestão de Pessoas envidará esforços no sentido de emitir posicionamentos técnicos com mais clareza a fim de evitar transtornos desta natureza. (MEMO DGP 3038/2011 de ). A documentação foi enviada a Diretoria de Gestão para a reavaliação do posicionamento do Diretor, cujo despacho na Nota Técnica era de acordo com o Parecer da DGP, e houve interpretação equivocada pelo gerente subordinado quanto ao auxilio educação. Fonte: CAD Interna Item do Relatório de 2.6 CAD 006/ Teste nas Disponibilidades Comunicação Expedida MEMO CAD 4838/2011 de /11. Departamento de Planejamento e Controle Financeiro DFF. Face aos fatos discriminados acima, promover o mais breve possível, os aditamentos dos contratos de arrecadação que estão vencidos, evitando com que a empresa seja apenada pelos Órgãos de Fiscalização. Justificativas da unidade interna responsável responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Planejamento e Controle Financeiro DFF. Justificativas para o não atendimento As renovações contratuais estão em processo de finalização, onde serão remetidas cópias à auditoria Interna para verificação. Válido observar que a Eletrobras criou um grupo de trabalho com integrantes de cada Distribuidora com o objetivo de negociar corporativamente junto às instituições bancárias com vistas na redução de tarifas. Ainda se encontram em andamento as negociações com os Bancos Oficiais para promover os aditamentos dos contratos de arrecadação. Fonte: CAD Interna

135 Item do Relatório de 2.7 CAD 006/ Teste nas Disponibilidades Comunicação Expedida MEMO CAD 4838/2011 de Departamento de Planejamento e Controle Financeiro DFF. Negociar juntos aos agentes arrecadadores banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, preços próximos aos praticados pelo os demais agentes arrecadadores, pois a empresa mantém valores em reais bastante significativos durante vários dias no mês em contas correntes destas instituições. Justificativas da unidade interna responsável responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Planejamento e Controle Financeiro DFF. Justificativas para o não atendimento O aumento substancial na modalidade GUICHÊ ocorre em virtude do mesmo não representar 6% do montante de faturas arrecadadas pelas duas Instituições Bancárias citadas no item 2.2, citadas. (na CEF não representa nem 0,8% do montante). Tal majoração garante a redução das demais modalidades. Ressalto que tal justificativa foi apresentada junto ao Conselho Fiscal desta Concessionária, sendo considerada assertiva e adequada. Ainda se encontram em andamento as negociações com os Bancos Oficiais para promover os aditamentos dos contratos de arrecadação. Fonte: CAD Interna Item do Relatório de 2.8 CAD 006/ Teste nas Disponibilidades Comunicação Expedida MEMO CAD 4838/2011 de Departamento de Planejamento e Controle Financeiro DFF. Orientar a divisão de tesouraria, manter a guarda de todos os contratos de arrecadação sob sua responsabilidade, em local seguro e de fácil acesso, para quando solicitados pelos órgãos de controle, estarem sempre disponíveis. Justificativas da unidade interna responsável responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Planejamento e Controle Financeiro DFF. Justificativas para o não atendimento As renovações contratuais estão em processo de finalização, onde serão sendo remetidas cópias à auditoria Interna para verificação. Válido observar que a Eletrobras criou um grupo de trabalho com integrantes de cada Distribuidora com o objetivo de negociar corporativamente junto às instituições bancárias com vistas na redução de tarifas. Ainda se encontram em andamento as negociações com o Banco Santander, para posterior aditamento do contrato de arrecadação. Fonte: CAD Interna

136 Item do Relatório de 1.5 CAD 007/ Teste na Administração de Materiais e Bens Patrimoniais. Comunicação Expedida MEMO CAD 4877/2012 de Diretoria de Gestão DG. Efetivar a sistematização imediata das sobras de materiais da Linha de Transmissão 69 KV, contemplando no Módulo Recebimento Integrado RI da Companhia, cumprindo o que preceitua o PO-GMA-001, Item VII, evitando demanda dos controles externos, haja vista que fora objeto de análise em testes anteriores. Justificativas da unidade interna responsável responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Gestão DG. Justificativas para o não atendimento Efetivaremos a entrada em estoque, em almoxarifado virtual próprio para materiais de sobra de obras, após um levantamento do preço médio e estado de conservação dos mesmos. MEMO DGA 5734 de Em andamento, com previsão para conclusão em maio/2012. Fonte: CAD Interna Item do Relatório de 3.4 CAD 007/2011- Teste na Administração de Materiais e Bens Patrimoniais. Comunicação Expedida MEMO CAD 4877/2012 de Diretoria de Gestão DG. Acionar, imediatamente, a área responsável pelas manutenções e correções, ou o que for mais ágil, e promover correção das imperfeições do telhado, bem como a substituição do forro, e a manutenção urgente dos ventiladores de paredes, item 3.1. Cumprir o que preceitua o P0-GRH-004, Item V, subitem 1.2, e aplicar o que couber referente aos subitens 4 e 5 do PO em epígrafe aos gestores do processo pelo não cumprimento das recomendações (follow-up) e inobservância das normas internas, haja vista serem teimosas. Justificativas da unidade interna responsável responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Gestão DG. Justificativas para o não atendimento Para resolução dos problemas que restaram no Almoxarifado por conta da reforma realizada pela empresa GM, a DGA procederá com os consertos através de outra empresa contratada em 2011 no ano de 2012, devido a falta de orçamento para MEMO DGA 5734 de Informamos que foi solicitado à área jurídica que acionasse judicialmente a empresa GM por não cumprimento de garantia contratual, conforme MEMO DGA 5713/11, anexo. Em andamento com previsão de conclusão em Fonte: CAD Interna

137 Item do Relatório de 3.5 CAD 007/ Teste na Administração de Materiais e Bens Patrimoniais. Comunicação Expedida MEMO CAD 4877/2012 de Diretoria de Gestão DG. Agilizar, em definitivo, a manutenção ou substituição das câmeras, e/ou software (atualização) defeituosos. Preocupando-se com o vencimento vindouro da garantia compactuado no contrato DASC 0001/2008, bem como promover a guarda efetiva das chaves na portaria da Companhia facilitando assim, o acesso ao Almoxarifado em qualquer hora do dia/noite, ou em situações de urgência e emergência, item 3.2, 3.3. Justificativas da unidade interna responsável responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Gestão DG. Justificativas para o não atendimento Com relação à disponibilização da chave junto à guarita é uma decisão administrativa que não cabe a CAD decidir, e sim apenas sugerir, sendo que já foram informadas as razões para tal decisão. (MEMO DGA 5734 de ) Ainda, informamos que foi solicitado à área jurídica que acionasse judicialmente a empresa ADR por não cumprimento de garantia contratual, conforme MEMO DGA 4535/11. Aguardando um posicionamento quanto a ação na justiça. Fonte: CAD Interna Item do Relatório de 4.2 CAD 007/ Teste na Administração de Materiais e Bens Patrimoniais. Comunicação Expedida MEMO CAD 4877/2012 de Diretoria de Gestão DG. Interceder junto a Diretoria de Gestão, com subsídios e informações por intermédio de relatório, quanto a imediata necessidade de alienação dos bens inservíveis que se depreciam aceleradamente, fazendo cumprir o PO-GMA-003 e legislações vigentes, desobstruindo e melhorando o espaço físico do Almoxarifado e proporcionando a melhoria no acondicionamento dos bens e materiais servíveis a Companhia. Justificativas da unidade interna responsável responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Gestão DG. Justificativas para o não atendimento Informamos em dezembro/11 a leiloeira Tatiana Paula Zani foi contratada através do contrato PRS OC 8939/11, em janeiro/12 sua equipe realizou o levantamento dos materiais para alienação, e ainda estamos fechando as documentações necessárias para encaminhar para aprovação da Diretoria a alienação, com previsão de realização do leilão em abril/12. (MEMO DGA 5734 de ) Em andamento com previsão de conclusão em abril/2012. Fonte: CAD Interna

138 Item do Relatório de 1.4 CAD 009/ Teste na Administração de Gestão de Pessoas - Desenvolvimento e Capacitação Profissional. Comunicação Expedida MEMO CAD 6041/2011 de Diretoria de Gestão DG. Solicitar dos empregados beneficiados com o Auxílio Educação, os documentos ausentes nas respectivas pastas, de forma a atender as formalidades necessárias para a contemplação do beneficio. Justificativas da unidade interna responsável responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Gestão DG. Justificativas para o não atendimento Após analise minuciosa e entrevista com o colaborador concluímos que o descumprido do PO-GRH-030 foi a ausência de Declaração de Trancamento de Matricula do 2º Semestre que deveria ter sido cursado no período de julho a dezembro de 2009 e a duplicidade de pagamento da 1ª parcela/matricula no momento da continuação do 2º semestre cursado de fato no período de janeiro a junho de 2010, no valor de R$ 324,00. (Anexo 1 Quadro Demonstrativo, Solicitação do Benefício Auxílio Educação Ensino Superior e Solicitação de Continuidade do Benefício Auxílio Educação Ensino Superior e mensalidades do período de janeiro/2009 a dezembro/2011). Após questionado, o colaborador entregou em 20/12/2011 recibo de pagamento da solicitação de Declaração de Trancamento de Matrícula. (Anexo 2) Aguardando a documentação do empregado com prazo de regularização do ponto. Fonte: CAD Interna CAD 009/ Teste na Administração de Gestão de Pessoas - Desenvolvimento e Capacitação Profissional. Item do Relatório de 1.5 Comunicação Expedida MEMO CAD 6041/2011 de Diretoria de Gestão DG. Implementar procedimentos, e aprovação junto ao superior imediato, que visem à inclusão de Termos de Compromisso, como forma de garantir o retorno do capital financeiro aplicado na ação educacional, bem como aplicação dos conhecimentos adquiridos nas atividades correlatas às funções desempenhadas pelos empregados contemplados, objetivando melhorias nos processos e procedimentos operacionais da Empresa. Justificativas da unidade interna responsável responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Gestão DG. Justificativas para o não atendimento Não há como incluir o Termo de Compromisso na Norma e Procedimentos conforme Parecer Jurídico PRJ/170/2007. (anexo 4). Não houve descumprimento do PO-GRH-030, haja vista a existência na pasta da colaboradora do Termo de Justificativa, informando o trancamento no curso de Direito, datado de 02/02/2007, (anexo 5) conforme Anexo I Penalidades do procedimento supramencionado. O Procedimento Operacional não proíbe o colaborador de trocar de curso, proíbe de participar de ações educacionais de

139 longa duração durante 2 anos (24 meses). Por tanto se a colaboradora passou 42 meses sem participar de outro curso de Graduação reembolsado pela empresa, concluímos que não houve lapso temporal mencionado no relatório em questão. Item 25 do PO-GRH-030 e Anexo I Penalidades: Quando do trancamento da ação educacional de graduação, o colaborador terá o prazo máximo de 2 (dois) anos para retornar ao mesmo, caso contrário será considerado como abandono, ficando durante este período impedido de participar de outra Ação Educacional de Graduação ou de curso de longa duração bem como, obrigado a ressarcir à Empresa em 100% (cem por cento) dos custos despendidos com a ação educacional; Ainda cumprindo o procedimento, no item 25, informamos que foi providenciado o desconto em folha de pagamento conforme MEMO 7058 de 26/12/2011(anexo 6). Informamos ainda, que houve aproveitamento de disciplinas no curso de Engenharia da Produção, o que foi deduzido do valor a ser descontado da colaboradora através de folha de pagamento conforme quadro demonstrativo. Ainda encontra-se em análise os procedimentos que deram suporte a concessão do beneficio de auxilio educação, a fim de não incorrer em erro, na adoção de medidas para regularização do ponto. Fonte: CAD Interna Item do Relatório de 1.6 CAD 009/ Teste na Administração de Gestão de Pessoas - Desenvolvimento e Capacitação Profissional. Comunicação Expedida MEMO CAD 6041/2011 de Diretoria de Gestão DG. Apurar as responsabilidades, e providenciar a devolução dos valores pagos indevidamente, na sua integralidade, em conformidade com os parâmetros da margem consignada, e promover ações que visem a suspensão imediata do benefício, pelo não cumprimento das regras descritas, conforme PO-GRH-030, Item V, subitem 25, 29, e Item VI, Item 1, subitens 1.1, 1.2, 1.3, Item 2, subitem 2.1, 2.6. Observar atentamente, e aplicar na sua integralidade os preceitos contidos nos Procedimentos Operacionais, Normas, e legislações vigentes. Justificativas da unidade interna responsável responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Gestão DG. Justificativas para o não atendimento Concluímos que as observações do relatório em questão são improcedentes. O colaborador iniciou o curso de Ciências Contábeis em janeiro de 2003 e o curso de Bacharel em Direito em janeiro de 2007 regidos pela RD 002/2003 de 17/01/2003. (anexo 7 RD 002/2003). Devido algumas interpretações em procedimentos internos, a área realizará nova análise, que deram suporte a concessão do beneficio de auxilio educação, a fim de não incorrer em erro, na adoção de medidas para regularização do ponto. Fonte: CAD Interna

140 Item do Relatório de 2.2 CAD 009/ Teste na Administração de Gestão de Pessoas - Desenvolvimento e Capacitação Profissional. Comunicação Expedida MEMO CAD 6041/2011 de Diretoria de Gestão DG. Promover junto ao empregado e da área de Gestão de Pessoas a imediata devolução dos reembolsos pagos indevidos, conforme margem consignada, bem como instituir rotinas e controles de conferência dos valores pagos, visando demonstrar a fidedignidade dos registros, e a certificação do cumprimento dos procedimentos operacionais. Justificativas da unidade interna responsável responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Gestão DG. Justificativas para o não atendimento Conforme análise do Contrato de Prestação de Serviços Educacionais firmado entre a Faculdade Atual da Amazônia e o aluno/colaborador , concluímos que os pagamentos indevidos foram de duas mensalidades. Acontece que o colaborador participa de cursos integrados Fiscal e Tributaria e Pública. O curso de Fiscal e Tributaria foi autorizado pela empresa, (anexo 8) enquanto que o curso de Pública foi assumido pelo colaborador. O curso integrado funciona em dois módulos, sendo o primeiro módulo básico para os dois cursos com valor fixo de R$ 420,00 (quatrocentos e vinte reais), conforme Cláusula 1ª 1º do Primeiro Aditamento ao Contrato. Os valores são divididos a partir do segundo módulo, onde houve o reembolso indevido de R$ 490,00, e será solicitado o ressarcimento através desconto em folha de pagamento. Fonte: CAD Interna Item do Relatório de 3.3 CAD 009/ Teste na Administração de Gestão de Pessoas - Desenvolvimento e Capacitação Profissional. Comunicação Expedida MEMO CAD 6041/2011 de Diretoria de Gestão DG. Implementar medidas que visem à conferência de todos os documentos exigidos nos normativos vigentes, bem como solicitar dos empregados beneficiados com auxilio educação, relativo à graduação, Pós-graduação, Mestrado e Doutorado, a imediata apresentação dos documentos ausentes nas pastas de documentação, sob pena de aplicação dos normativos internos, os quais implicam na perda do referido benefício. Justificativas da unidade interna responsável responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Gestão DG. Justificativas para o não atendimento

141 Item do Relatório de 1.3 CAD 10/ Teste nos Procedimentos de Licitação. Comunicação Expedida MEMO CAD 7049/2011 de Diretoria de Gestão - DG Orientar os gestores responsáveis pela realização dos eventos, a se abster de realizar despesa com serviços de alimentação, que não sejam vinculados com os objetivos institucionais da Empresa. Justificativas da unidade interna responsável responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Gestão - DG Justificativas para o não atendimento Em razão da conclusão dos trabalhos em final do exercício o prazo para resposta tem a previsão para Fonte: CAD Interna Item do Relatório de 1.4 CAD 10/ Teste nos Procedimentos de Licitação. Comunicação Expedida MEMO CAD 7049/2011 de Diretoria de Gestão - DG Orientar os gestores, solicitantes dos eventos com fornecimento de alimentação, vinculados aos objetivos institucionais da Empresa, que efetuem o acompanhamento relativo à participação dos empregados, tendo em vista que foi constatada, através de lista de presença, a evasão dos participantes em certos eventos realizados no ano de Justificativas da unidade interna responsável responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Gestão - DG Justificativas para o não atendimento Em razão da conclusão dos trabalhos em final do exercício o prazo para resposta tem a previsão para

142 Item do Relatório de 2.3 CAD 10/ Teste nos Procedimentos de Licitação. Comunicação Expedida MEMO CAD 7049/2011 de Diretoria de Gestão - DG Orientar a gestora do contrato, responsável pelo recebimento dos objetos contratados e o técnico em refrigeração que assinaram juntos o relatório técnico, a serem mais criteriosos quando do recebimento de materiais e bens patrimoniais, de forma, a apor o efetivo aceite no Termo de Recebimento, somente quando o objeto tiver as especificações idênticas ao do termo de referência, sob pena de serem responsabilizados, pela administração, por desatenção nos serviços prestados. Justificativas da unidade interna responsável responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Gestão - DG Justificativas para o não atendimento Em razão da conclusão dos trabalhos em final do exercício o prazo para resposta tem a previsão para Fonte: CAD Interna Item do Relatório de 3.4 CAD 10/ Teste nos Procedimentos de Licitação. Comunicação Expedida MEMO CAD 7049/2011 de Diretoria de Gestão - DG Abstenha-se de pegar carona em processo licitatório, que não seja vantajoso para a Eletrobrás Distribuição Roraima, pois conforme levantamento, a Empresa pagou pelo contrato DGA OC 8225/2010, com a EMBRATEL, o valor a maior em R$ ,48 (cento e dezesseis mil, trezentos e um reais e quarenta e oito centavos), pelo mesmo objeto contratado pela Secretaria de Estado da Gestão Estratégica e Administração do Estado de Roraima SEGAD, visto que o principio básico para se pegar carona nas atas de registro é proposta mais vantajosa, objetos semelhantes e quantidades iguais; Justificativas da unidade interna responsável responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Gestão - DG Justificativas para o não atendimento Em razão da conclusão dos trabalhos em final do exercício o prazo para resposta tem a previsão para

143 Item do Relatório de 3.5 CAD 10/ Teste nos Procedimentos de Licitação. Comunicação Expedida MEMO CAD 7049/2011 de Diretoria de Gestão DG. Analisar os preços de mercado, pois atualmente se oferece serviços de link de internet, por preços bem inferiores aos contratados. É do conhecimento de todos que a própria Telemar Norte Leste vende link de 10 (dez) Mbps, por R$ 129,90 (cento e vinte nove reais e noventa centavos) mensais, para pessoa física com garantia de 01 (um) Mbps de Download, quando estamos pagando pelos mesmos serviços, em torno de R$ ,16 (trinta e sete mil, trezentos e quarenta e sete reais e dezesseis centavos), mensalmente; Justificativas da unidade interna responsável responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Gestão DG. Justificativas para o não atendimento Em razão da conclusão dos trabalhos em final do exercício o prazo para resposta tem a previsão para Fonte: CAD Interna Item do Relatório de 3.6 CAD 10/ Teste nos Procedimentos de Licitação. Comunicação Expedida MEMO CAD 7049/2011 de Diretoria de Gestão DG. Avaliar o contrato DASC 0017/2006, com a empresa Brasileira de Telecomunicações S/A Embratel, quanto ao fato de pagarmos pelo serviço de link de conexão, denominado Primelink de 2 (dois) Mbps R$ 8.992,68 (oito mil, novecentos e noventa e dois reais e sessenta e oito centavos), valor mensal, buscando sempre a melhor e mais vantajosa contratação para a Administração. Justificativas da unidade interna responsável responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Gestão DG. Justificativas para o não atendimento Em razão da conclusão dos trabalhos em final do exercício o prazo para resposta tem a previsão para

144 Item do Relatório de 4.3 CAD 10/ Teste nos Procedimentos de Licitação. Comunicação Expedida MEMO CAD 7049/2011 de Diretoria de Gestão DG. Orientar os gestores, bem como a Líder de Processo de Desenvolvimento e Capacitação, a efetuar análise de propostas de preços, quando da contratação, em conjunto com as demais Empresas do grupo Eletrobrás, a fim de obter efetivamente, a proposta mais vantajosa para EDRR, de forma, a buscar negociar o melhor preço, principalmente quando o objeto da contratação for idêntico para todas as Empresas, como o caso dos cursos de capacitação. Adicionalmente, observamos uma aula ministrada, por uma Instituição de renome, tanto no Amazonas quanto em Roraima, em nada difere quando o conteúdo programático é o mesmo. Constatamos ainda, que não há comprovação de compatibilidade de preços com os praticados no mercado. Justificativas da unidade interna responsável responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Gestão DG. Justificativas para o não atendimento Em razão da conclusão dos trabalhos em final do exercício o prazo para resposta tem a previsão para Fonte: CAD Interna Item do Relatório de 5.3 CAD 10/ Teste nos Procedimentos de Licitação. Comunicação Expedida MEMO CAD 7049/2011 de Diretoria de Gestão DG. Apensar aos processos licitatórios os documentos comprobatórios dos atos e fatos ocorridos em todas as suas fases, objetivando a fidedignidade na composição do acervo documental. Justificativas da unidade interna responsável responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Gestão DG. Justificativas para o não atendimento Em razão da conclusão dos trabalhos em final do exercício o prazo para resposta tem a previsão para

145 Item do Relatório de 5.4 CAD 10/ Teste nos Procedimentos de Licitação. Comunicação Expedida MEMO CAD 7049/2011 de Diretoria de Gestão DG. Atentar para o fiel cumprimento do que preceitua os procedimentos internos, em especial ao PO-GLA-001, Itens IV nº 22, 23, e 24, e irrestrita obediência à legislação, sob pena de nulidade dos atos e aplicação de sanções cabíveis pelos órgãos externos de fiscalização. Justificativas da unidade interna responsável responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Gestão DG. Justificativas para o não atendimento Em razão da conclusão dos trabalhos em final do exercício o prazo para resposta tem a previsão para Fonte: CAD Interna Item do Relatório de 1.5 Comunicação Expedida MEMO CAD 88/2012 de CAD 011/ Teste na Administração de Pessoal - Folha de Pagamento. Diretoria de Gestão de Pessoas DGP. Reduzir o banco de horas credor e devedor dos empregados, com compensação ou pagamento, conforme preceitua o PO-GRH- 009, Item V, subitem 7, assim como manter maior rigor nos controles individuais de frequências, a fim de evitar a construção de bancos de horas exorbitantes, bem como efetuar uma avaliação quanto à necessidade de aumento de pessoal, ou se for o caso o remanejamento, bem como a distribuição das atividades desenvolvidas pelas áreas, propondo desta forma ações corretivas e melhorias para os empregados na execução de suas tarefas. Justificativas da unidade interna responsável responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Gestão de Pessoas DGP. Justificativas para o não atendimento Devido a data do envio do Relatório de à área auditada, o atendimento aos questionamentos tem sua previsão para

146 Item do Relatório de 1.6 CAD 011/ Teste na Administração de Pessoal Folha de Pagamento. Comunicação Expedida MEMO CAD 88/2012 de Diretoria de Gestão de Pessoas DGP. Orientar os colaboradores e gestores quanto à exigência do registro de ponto nas entradas e saídas, evitando o preenchimento manual. Justificativas da unidade interna responsável responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Gestão de Pessoas DGP. Justificativas para o não atendimento Devido a data do envio do Relatório de à área auditada, o atendimento aos questionamentos tem sua previsão para Fonte: CAD Interna Item do Relatório de 1.7 Comunicação Expedida MEMO CAD 88/2012 de CAD 011/ Teste na Administração de Pessoal - Folha de Pagamento. Diretoria de Gestão de Pessoas DGP. Recomendar aos gestores, o acompanhamento da realização da jornada normal de trabalho dos colaboradores, e a verificação de ocorrências de frequências, adotando as providências necessárias para compensação, justificativa, abono ou desconto da referida ocorrência, conforme preceitua o PO-GRH-009, item VI, subitem 2, assim como caberá a área de Recursos Humanos a fiscalização, controle e apuração da frequência dos empregados da Boa Vista Energia S/A. Justificativas da unidade interna responsável responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Gestão de Pessoas DGP. Justificativas para o não atendimento Devido a data do envio do Relatório de à área auditada, o atendimento aos questionamentos tem sua previsão para

147 Item do Relatório de 2.5 Comunicação Expedida MEMO CAD 88/2012 de CAD 011/ Teste na Administração de Pessoal - Folha de Pagamento. Diretoria de Gestão de Pessoas DGP. Que cumpra as resoluções e legislações vigentes, regularizando o Relatório de Atividades RA, e o Termo de Compromisso de Estagiário TCE, apensando-os nas respectivas pastas dos estagiários, item 2.1 e 2.3, melhorando o controle de freqüência, proporcionando um grau de excelência na rotina, item 2.2 e promovendo a regularização dos valores pagos indevidamente, item 2.4. Justificativas da unidade interna responsável responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Gestão de Pessoas DGP. Justificativas para o não atendimento Devido a data do envio do Relatório de à área auditada, o atendimento aos questionamentos tem sua previsão para Fonte: CAD Interna Item do Relatório de 3.5 Comunicação Expedida MEMO CAD 88/2012 de CAD 011/ Teste na Administração de Pessoal - Folha de Pagamento. Diretoria de Gestão de Pessoas DGP. Provocar a Assessoria Jurídica PRJ, para manifestação através de parecer sobre o objeto, atentar para o cumprimento das legislações vigentes e promover a regularização dos itens 3.1, 3.2, 3.3, 3.4 elencados, promovendo a isonomia salarial, através da equiparação salarial, evitando demandas trabalhistas desnecessárias e insatisfação pessoal, e corroborar a correção dentro das normas vigentes. Justificativas da unidade interna responsável responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Gestão de Pessoas DGP. Justificativas para o não atendimento Devido a data do envio do Relatório de à área auditada, o atendimento aos questionamentos tem sua previsão para Fonte: CAD Interna

148 Item do Relatório de 4.2 Comunicação Expedida MEMO CAD 88/2012 de CAD 011/ Teste na Administração de Pessoal - Folha de Pagamento. Diretoria de Gestão de Pessoas DGP Diante das impropriedades identificadas fazer um levantamento de todos os profissionais investidos nos Cargos de Nível Superior NS, e solicitar os comprovantes de pagamentos das respectivas anuidades, bem como as certidões de regularidade fiscal juntos aos Conselhos de Classe evitando, assim que a Companhia seja penalizada por futuras fiscalizações dos mesmos. Justificativas da unidade interna responsável responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria de Gestão de Pessoas DGP Justificativas para o não atendimento Devido a data do envio do Relatório de à área auditada, o atendimento aos questionamentos tem sua previsão para Fonte: CAD Interna Item do Relatório de 1.4 Comunicação Expedida MEMO CAD 338/2012 de CAD 013/ Teste no Programa Luz Para Todos - LPT e Diretrizes Orçamentárias. Programa Luz Para Todos - PLT, Presidência - PR Apesar de este ser responsável apenas pela fiscalização da execução dos serviços, alertamos para acompanhar e orientar, tecnicamente, a atuação das áreas envolvidas na gestão, fiscalização e ações vinculadas ao Programa Luz Para Todos, para atender a real finalidade deste. Justificativas da unidade interna responsável responsável pelo atendimento da recomendação Programa Luz Para Todos - PLT, Presidência - PR Justificativas para o não atendimento Devido a data do envio do Relatório de à área auditada, o atendimento aos questionamentos tem sua previsão para Fonte: CAD Interna

149 Item do Relatório de 1.5 Comunicação Expedida MEMO CAD 338/2012 de CAD 013/ Teste no Programa Luz Para Todos - LPT e Diretrizes Orçamentárias. Programa Luz Para Todos - PLT, Presidência - PR Verificar e informar as residências com padrões instalados que demonstram real abandono, para que se avalie o risco de serem furtados todos os Kits (trafo, cabos, conector, padrão), evitando prejuízos futuros para a Empresa, que é a executora e responsável pelo Programa LPT. Justificativas da unidade interna responsável responsável pelo atendimento da recomendação Programa Luz Para Todos - PLT, Presidência - PR Justificativas para o não atendimento Devido a data do envio do Relatório de à área auditada, o atendimento aos questionamentos tem sua previsão para Fonte: CAD Interna Item do Relatório de 2.2 Comunicação Expedida MEMO CAD 338/2012 de CAD 013/ Teste no Programa Luz Para Todos - LPT e Diretrizes Orçamentárias. Programa Luz Para Todos - PLT, Presidência - PR Realizar, tempestivamente, os lançamentos dos desembolsos realizados em pagamentos de despesas do Programa Luz Para Todos, referentes às realizações dos períodos, atendendo o manual de operacionalização deste programa. Justificativas da unidade interna responsável responsável pelo atendimento da recomendação Programa Luz Para Todos - PLT, Presidência - PR Justificativas para o não atendimento Devido a data do envio do Relatório de à área auditada, o atendimento aos questionamentos tem sua previsão para Fonte: CAD Interna

150 Item do Relatório de CAD 011/2010 Teste nos Procedimentos de Orçamento Comunicação Expedida CI CAD 068/2010 de Diretoria Financeira - DF Considerando o disposto no artigo 7, inciso I, da Instrução Normativa n 01, de 03 de janeiro de 2007, da Controladoria Geral da União CGU, onde a Interna deverá abordar, anualmente, um relato gerencial quanto ao cumprimento das metas previstas no Plano plurianual e na lei de Diretrizes Orçamentárias, para cada programa do Governo ou trabalho da entidade, e ainda o histórico da baixa realização orçamentária, conforme demonstrado no Quadro II, vimos salientar que o assunto já fora tratado em testes anteriores, sendo, portanto, reincidentes, e merecendo ações corretivas em curto espaço de tempo, por parte de todos os gestores, assim como uma especial atenção, no acompanhamento do orçamento dos investimentos planejados, a fim de evitar cortes nas futuras solicitações e aprovações orçamentárias, pelo Órgão deliberador e ainda. Justificativas da unidade interna responsável responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria Financeira - DF Justificativas para o não atendimento 1.1.8, e Focado na reversão do histórico de baixa realização orçamentaria o CGE implementará ações de acompanhamento tempestivo junto ao corpo gerencial da empresa. Ainda não evidenciou a esta auditoria o Plano de Ação para o exercício futuro. Fonte: CAD Interna Item do Relatório de CAD 011/2010 Teste nos Procedimentos de Orçamento Comunicação Expedida CI CAD 068/2010 de Diretoria Financeira - DF Exigir que os gestores das áreas responsáveis cumpram rigorosamente o cronograma de realização Orçamentária, haja vista que a baixa realização tornouse um hábito, pois a reincidências dos anos de 2006, 2007 e 2009 não serviram de alerta para uma gestão mais eficiente. Além disso, prever somente aquelas ações que realmente tem a possibilidade futura de realização. Justificativas da unidade interna responsável responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria Financeira - DF Justificativas para o não atendimento 1.1.8, e Focado na reversão do histórico de baixa realização orçamentaria o CGE implementará ações de acompanhamento tempestivo junto ao corpo gerencial da empresa. Ainda não evidenciou a esta auditoria o Plano de Ação para o exercício futuro. Fonte: CAD Interna

151 Item do Relatório de CAD 011/2010 Teste nos Procedimentos de Orçamento Comunicação Expedida CI CAD 068/2010 de Diretoria Financeira - DF Ainda, estabelecer junto aos gestores das áreas, um cronograma mais eficiente de acompanhamento da realização do orçamento, de forma que o desembolso dos recursos torne-se o mais linear possível com vistas a uma melhor previsão do fluxo de caixa, abstendo-se de solicitar revisões que não sejam necessárias para o cumprimento das metas empresariais. Justificativas da unidade interna responsável responsável pelo atendimento da recomendação Diretoria Financeira - DF Justificativas para o não atendimento CAD 013/ Teste no Programa Luz Para Todos 1.1.8, e Focado na reversão do histórico de baixa realização orçamentaria o CGE implementará ações de acompanhamento tempestivo junto ao corpo gerencial da empresa. Ainda não evidenciou a esta auditoria o Plano de Ação para o exercício futuro. Fonte: CAD Interna Item do Relatório de Comunicação Expedida CI CAD 058/2011 de Relatório CAD nº 007/2010 Teste nos procedimentos referentes a manutenção em linhas e redes Departamento de Operação e Manutenção - DOM Obter junto à contratada a respectiva licença, a fim de evitar multas do órgão regulador (ANATEL). Justificativas da unidade interna responsável responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Operação e Manutenção - DOM Justificativas para o não atendimento Conforme MEMO 2692/2011, informamos ao CAD que estávamos aguardando posicionamento definitivo da DGT quanto à responsabilidade de obtenção de licenças de rádio fonia para as equipes terceirizadas, pois recebemos uma informação extra-oficial de que somente a proprietária da frequência, neste caso a EDRR, pode solicitar licenças adicionais impedindo que as empresas contratadas possam fazê-la; Como a área responsável pelas licenças confirmou a informação, foi passada para a DGT desde junho/2011 a quantidade necessária de licenças para atender ao DOM, e até o momento não obtemos resposta para a resolução do problema. Fonte: CAD Interna

152 Item do Relatório de Comunicação Expedida CI CAD 040/2010 de Relatório CAD nº 004/2010 Procedimentos relativos ao Ativo Permanente Departamento de Contabilidade - DFC Providenciar a alienação em menor espaço de tempo possível, visto que os ativos que não mais estão sendo utilizados pela empresa terão desvalorização de acordo com o tempo em que permanecerem inservíveis. Justificativas da unidade interna responsável responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Contabilidade - DFC Justificativas para o não atendimento A Resolução nº. 020/99 da ANEEL normatiza que a avaliação dos bens a serem alienados pela BVE deverá ser feita por três peritos (pessoa física) ou uma empresa (pessoa jurídica). A contratação de perícia para realizar a avaliação sempre foi um empecilho para a realização de leilões devido à carência de interessados em participar nas licitações. Em 2006 foi feito uma dispensa de licitação, que possibilitou o leilão ocorrido em 2007, devido ao fracasso do processo licitação CV 096/2006, que apesar de reaberto, foi fracassado duas vezes. Em 2009 foi realizado dos processos na tentativa de contratação da perícia, o e o mas novamente os dois foram fracassados. Em 2010 a solicitação para a dispensa de licitação não foi autorizada devido ao valor da proposta do perito, Eng. Cícero J osé de Miranda Correia, estar substancialmente alta em relação aos anos anteriores, e também por já haver sido sugerido pela assistente do Diretor de Gestão, Srª Auria Neiva Pereira, a contratação centralizada para atender todas as EDE s. Atualmente o processo para contratação centralizada dos serviços de leiloeiro com avaliação de materiais para as 6 distribuidoras está sendo dirigido pela equipe de analistas de compras da Amazonas Energia. Conforme cópia de anexo enviado pelo Sr. Moises, responsável pelo macro processo de compras e contratações da Eletrobrás, fomos orientados a não prosseguir com a contratação paralela. Ocorre que, numa contratação centralizada, os prazos de conclusão são mais demorados devido à volume de informações a serem processadas; também, devido a esse tipo de serviço estar sendo contratado pela primeira vez para todas as EDE s ocorre uma demora na escolha do melhor modelo de licitação e até no fechamento do termo de referência que atenda a necessidade de todas as empresas. Após ser lançada a licitação para a contratação centralizada, após uns 60 dias, aproximadamente, estarão disponíveis para as EDE s as atas de registros de preços, sendo possível a confecção dos contratos, mais uns vinte dias para a formalização, após assinatura, sendo contado o prazo de trinta dias tempo necessário para a avaliação e arrumação dos lotes, sendo possível a realização do leilão. É difícil precisar em quanto tempo será realizado o leilão, pois existem muitos fatores que interferem nessa previsão, por exemplo: o tempo necessário que a equipe da Amazonas Energia levará para lançar o edital; também, a licitação ser bem sucedida e não haver recursos, etc., mas caso todo o processo de contratação ocorra da melhor forma possível, em até 110 dias após o lançamento da licitação, será possível lançar o leilão para alienação de bens. Prazo de Implementação: A área se comprometeu a implementar as providencias recomendadas, ate a data de Fonte: CAD Interna

153 Item do Relatório de Comunicação Expedida CI CAD 040/2010 de Relatório CAD nº 004/2010 Procedimentos relativos ao Ativo Permanente Departamento de Administração - DGA Promover meios adequados para guarda e conservação dos itens em desuso evitando assim a depreciação acelerada dos referidos bens. Justificativas da unidade interna responsável responsável pelo atendimento da recomendação Departamento de Administração - DGA Justificativas para o não atendimento Devido a falta de previsão para o orçamento de 2011 não é possível realizar a construção para esse ano que possibilite o aumento da área com cobertura de armazenagem de materiais, inclusive materiais para alienação. Mas existe a intenção da DGA em aumentar o espaço do Almoxarifado através da construção de cobertura metálica de 970m2 de área, a qual se estenderá da atual área externa coberta do Almoxarifado até a Lateral do futuro CMR/DGT. No levantamento do projeto da área foi orçado o valor de aproximadamente R$ ,00, que será proposto para o orçamento de 2012/2013. Com essa cobertura e o leilão centralizado dos bens inservíveis, poderemos guardar e conservar adequadamente os materiais inservíveis até sua alienação. Ainda, foi manifesto pala assistente do Diretor de Gestão, que há interesse da Diretoria em ser feito investimentos na estrutura e padronização dos almoxarifados das EDE s. Atualmente esse projeto encontra-se em fase de captação de informações para levantamento das necessidades de cada EDE e, caso se concretize tais investimentos, para a Boa Vista Energia será construído um novo almoxarifado com estrutura ampla, moderna e direcionada às novas necessidades de logística da BVE, que possibilitarão maior espaço otimizado de armazenagem.(memo DGA 3734/2011 de ) Prazo limite de implementação: Fonte: CAD Interna

154 PARTE B Informações contábeis da Gestão

155 16. Demonstrações contábeis previstas na Lei nº 6.404/76, incluindo as notas explicativas (item 3 da Parte B do anexo II DN TCU108//10) As demonstrações contábeis são partes integrantes deste relatório e constam no Anexo I juntamente com as notas explicativas. A empresa também coloca à disposição dos interessados para consulta o Relatório Anual de Administração, documento este disciplinado pela lei 6.404/

156 Relatório de Gestão Composição acionária do capital social da UJ (item 4 da Parte B do anexo II DN TCU 108/10)

157 18. Parecer da auditoria independente sobre as demonstrações contábeis (item 5 da Parte B do anexo II DN TCU 108/10)

158 Relatório de Gestão

159 Relatório de Gestão 2011

160 PARTE C Conteúdo específico

161 19. Informações sobre a remuneração paga aos administradores da UJ (item 12 da Parte C do anexo II DN TCU 108/10) Relatório de Gestão 2011 Política de remuneração dos membros da diretoria estatutária, conselhos de administração e fiscal. De acordo com a Ata da Assembleia Geral Ordinária de 07/06/2011, fixou o montante global referente a remuneração a ser paga aos seus administradores, no período compreendido entre abril de 2011 e março de 2012, incluindo os honorários mensais bem como os demais benefícios indiretos na Ata da referida assembleia, sendo estes reajustados em 6,3% limitados a ,63. Da mesma forma, os honorários mensais dos membros do Conselho de Administração e dos titulares do Conselho Fiscal foram fixados pela AGO em um décimo do que em média mensal forem pagos aos membros da Diretoria Executiva. Os honorários dos Diretores, considerando a transformação do Sistema Eletrobras onde a gestão da Eletrobras Distribuição Roraima passou a ser centralizada com as demais 5 (cinco) distribuidoras do sistema. Em 2011 foi nomeado um Diretor de Operação para cada empresa de Distribuição do sistema Eletrobras. Com base na AGO o valor dos honorários do Diretor de Operação compreende R$ ,64 e o honorário de um Conselheiro compreende R$ 1.680,

162 Remuneração dos Conselhos de Administração e Fiscal ATUALIZADO QUADRO C.12.1 REMUNERAÇÃO DOS CONSELHOS DE ADMINISTRAÇÃO E FISCAL Valores em R$ 1,00 Conselho de Administração Nome do Conselheiro(a) Juliana Nunes Escorcio Lima Moura Período Remuneração Início Fim jan fev mar abr mai jun Jul ago set ou nov dez Total , , , , , ,40 Nome do Conselheiro(a) (T/S) Período Conselho Fiscal Remuneração Início Fim jan fev mar abr mai jun jul ago set ou nov dez Total Jose Jorge Vilela Lobo , , , , , , , , , , , , ,74 Edvaldo Luis Risso , , , , , , , , , , , , ,74 Soraya Freitas Caixeta Fonte: DG/DGP/Processo de Administração de Pessoal , , , , , , , , , , , , ,

163 QUADRO C.12.2 SÍNTESE DA REMUNERAÇÃO DOS ADMINISTRADORES Valores em R$ 1,00 Identificação do Órgão Órgão: CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO Remuneração dos Administradores EXERCÍCIO Número de membros: I Remuneração Fixa (a+b+c+d) 8.600, , ,59 a) salário ou pró-labore 7.900, , ,75 b) benefícios diretos e indiretos 0,00 0,00 0,00 c) remuneração por participação em comitês 0,00 0,00 0,00 d) outros (13º salário) 1.680,86 395, ,25 II Remuneração variável (e+f+g+h+i)) 0,00 0,00 0,00 a) bônus 0,00 0,00 0,00 b) participação nos resultados 0,00 0,00 0,00 c) remuneração por participação em reuniões 0,00 0,00 0,00 d) comissões 0,00 0,00 0,00 e) outros 0,00 0,00 0,00 III Total da Remuneração ( I + II) 8.600, , ,59 IV Benefícios pós-emprego 0,00 0,00 0,00 V Benefícios motivados pela cessação do exercício do cargo 0,00 0,00 0,00 VI Remuneração baseada em ações 0,00 0,00 0,

164 Identificação do Órgão Órgão: CONSELHO FISCAL Remuneração dos Administradores EXERCÍCIO Número de membros: I Remuneração Fixa (a+b+c+d) , , ,75 a) salário ou pró-labore , , ,00 b) benefícios diretos e indiretos 0,00 0,00 0,00 c) remuneração por participação em comitês 0,00 0,00 0,00 d) outros (13º salário) 5.042, , ,75 II Remuneração variável (e+f+g+h+i)) 0,00 0,00 0,00 a) bônus 0,00 0,00 0,00 b) participação nos resultados 0,00 0,00 0,00 c) remuneração por participação em reuniões 0,00 0,00 0,00 d) comissões 0,00 0,00 0,00 e) outros 0,00 0,00 0,00 III Total da Remuneração ( I + II) , , ,75 IV Benefícios pós-emprego 0,00 0,00 0,00 V Benefícios motivados pela cessação do exercício do cargo 0,00 0,00 0,00 VI Remuneração baseada em ações 0,00 0,00 0,00 Fonte: DG/DGP/Processo de Administração de Pessoal

165 Identificação do Órgão Órgão: DIRETORIA EXECUTIVA Remuneração dos Administradores EXERCÍCIO Número de membros: I Remuneração Fixa (a+b+c+d) ,78 0, ,56 a) salário ou pró-labore ,30 0, ,00 b) benefícios diretos e indiretos 1.486,84 0,00 0,00 c) remuneração por participação em comitês 0,00 0,00 0,00 d) outros (13º salário) ,64 0, ,56 II Remuneração variável (e+f+g+h+i)) 0,00 0,00 0,00 a) bônus 0,00 0,00 0,00 b) participação nos resultados 0,00 0, ,42 c) remuneração por participação em reuniões 0,00 0,00 0,00 d) comissões 0,00 0,00 0,00 e) outros 0,00 0,00 0,00 III Total da Remuneração ( I + II) ,78 0, ,98 IV Benefícios pós-emprego 0,00 0,00 0,00 V Benefícios motivados pela cessação do exercício do cargo 0,00 0,00 0,00 VI Remuneração baseada em ações 0,00 0,00 0,00 Fonte: DG/DGP/Processo de Administração de Pessoal

166 Não há ocorrência durante o ano de Fonte: DG/DGP/Processo de Administração de Pessoal QUADRO C.12.3 DETALHAMENTO DE ITENS DA REMUNERAÇÃO VARIÁVEL DOS ADMINISTRADORES

167 20. Informações sobre as entidades fechadas de previdência complementar PREVINORTE (item 36 da Parte C do anexo II DN108/2010) I. Informações sobre as entidades fechadas de previdência complementar patrocinadas, em especial quanto à correta aplicação dos recursos repassados e à conformidade com a legislação pertinente e com os objetivos a que se destinarem: a) Nome: PREVINORTE Fundação de Previdência Complementar b) Razão Social: PREVINORTE Fundação de Previdência Complementar c) CNPJ: / d) Demonstrativo Anual, contendo: d.1. Valor total da folha de pagamento dos empregados participantes da Eletrobras Distribuição Roraima: MÊS VALOR Janeiro/2011 R$ ,94 Fevereiro/2011 R$ ,32 Março/2011 R$ ,49 Abril/2011 R$ ,11 Maio/2011 R$ ,02 Junho/2011 R$ ,81 Julho/2011 R$ ,33 Agosto/2011 R$ ,99 Setembro/2011 R$ ,93 Outubro/2011 R$ ,65 Novembro/2011 R$ ,93 Dezembro/2011 R$ ,15 13º/2011 R$ ,42 TOTAL R$ ,09 Fonte: PREVINORTE

168 d.2 e d3. Valor total das contribuições pagas pelos empregados participantes e pela patrocinadora (item I, letra d, subitens 2 e 3): MÊS DE REFERÊNCIA CONTRIBUIÇÕES PAGAS PELOS: PATROCINADOR PARTICIPANTES TOTAL Janeiro , , ,94 Fevereiro , , ,22 Março , , ,08 Abril , , ,94 Maio , , ,06 Junho , , ,84 Julho , , ,22 Agosto , , ,42 Setembro , , ,25 Outubro , , ,64 Novembro , , ,38 Dezembro * , , ,86 13º * , , ,85 TOTAL , , ,70 * Valores repassados em janeiro/2011. FONTE: PREVINORTE d.4. Valor total de outros recursos repassados pela patrocinadora: Mês de referência Empréstimos consignados Janeiro ,23 Fevereiro ,84 Março ,21 Abril ,21 Maio ,29 Junho ,99 Julho ,44 Agosto ,13 Setembro ,44 Outubro ,77 Novembro ,75 Dezembro ,53 TOTAL ,

169 d.5. Discriminação da razão ou motivo do repasse de recursos que não sejam contribuições: São valores descontados na folha de pagamento e repassados à PREVINORTE, referentes às prestações de empréstimos concedidos aos seus participantes. d.6. Valor total por tipo de aplicação e respectiva fundamentação legal: Segmento Valor (R$) Alocação Política Resolução CMN nº 3.792/2009 RENDA FIXA ,61 84,56% até 100% até 100% Títulos Públicos ,57 Créditos Privados e Depósitos ,67 Fundos de Investimentos ,37 Referenciado ,35 Renda Fixa ,45 Multimercado ,76 Direitos Creditórios (FIDC) ,81 RENDA VARIÁVEL ,23 3,43% até 70% até 70% Ações ,93 Dividendos 3.490,11 Fundos de Investimento ,19 Ações ,19 INVESTIMENTOS ESTRUTURADOS ,75 4,64% até 20% até 20% Fundos de Investimentos ,75 INVESTIMENTOS IMOBILIÁRIOS ,84 2,32% até 8% até 8% OPERAÇÕES COM PARTICIPANTES ,18 5,11% até 15% até 15% ( + ) Outros realizáveis 29,30 Total ,91 ( + ) Disponível 1.373,42 ( - ) Valores a Pagar (Programa de Investimentos) ,85 ( - ) Contingências 443,25 ( = ) Total Recursos Garantidores ,23 Retorno das Aplicações - Exercício 2011: Plano 03-A (Benefício Definido): 12,32% a.a. Plano 03-B (Contribuição Definida): 13,01% a.a

170 d.7. Manifestação da Secretaria de Previdência Complementar: Não há ocorrências no período

171 d.8. Avaliação da política de investimentos da entidade fechada de previdência complementar, evidenciado o retorno das aplicações, bem como sua conformidade com a Resolução 3792/2009, do Conselho Monetário Nacional: O retorno das aplicações para o Exercício 2011 é: Plano 02-A (Benefício Definido): 12,32% a.a. Plano 03-B (Contribuição Definida): 13,01% a.a

172 Relatório de Gestão e) Conclusões contidas no parecer da auditoria independente;

173 Relatório de Gestão

174 f) Conclusões do último estudo atuarial; O estudo atuarial é parte integrante deste relatório e está descrito no Anexo II. II. Informações sobre as ações de fiscalização empreendidas no exercício com base no disposto no art. 25 da Lei Complementar nº 108/2001, demonstrando o tipo de fiscalização efetuada, a data em que ocorreu, as principais constatações e as providências adotadas para sanear as irregularidades verificadas. A Eletronorte, na condição de patrocinadora da Previnorte Fundação de Previdência Complementar, supervisiona de forma sistemática a sua entidade fechada, em parceria com as demais patrocinadoras (Amazonas Distribuidora de Energia S.A., Boa Vista Energia S.A. e Eletroacre), através: Da participação de representantes no Conselho Deliberativo, que se reúne mensalmente; Da participação de representante no Conselho Fiscal, que se reúne mensalmente; Da auditoria realizada, anualmente, pelos Auditores da Eletronorte. Essa auditoria compreendeu e avaliou os procedimentos internos da Previnorte no ano de 2011, que concluiu ter a Previnorte adotado as providências para a regularização dos ajustes apontados. Diante de todo o exposto, informamos que o art. 25 da Lei Complementar nº 108/2001 foi plenamente observado pelo patrocinador ao longo do exercício de

175 21. Considerações finais e agradecimentos Por mais um ano sucessivo, elaboramos o Relatório de Gestão de acordo com os requisitos disciplinados pelos normativos do Tribunal de Contas da União, no que diz respeito ao conteúdo e forma de apresentação da Prestação Anual de Contas. Para a Eletrobras Distribuição Roraima, entendemos que a cada ano buscamos um processo de melhoria contínua, onde tentamos criteriosamente atender na totalidade todo o conteúdo exigido por aquele órgão. Muitos esforços foram desenvolvidos objetivando o atendimento integral destes normativos, de forma que a Eletrobras Distribuição Roraima leve à sociedade, ao longo deste e dos próximos anos, resultados cada vez mais satisfatórios e claros. Eles serão alcançados com os esforços de todos os colaboradores, pessoas indispensáveis e elementares em tudo aquilo que estamos mostrando para os interessados. A Eletrobras Distribuição Roraima agradece o esforço de todos os seus colaboradores, clientes e fornecedores. Em especial ao seu acionista, Conselho de Administração e Conselho Fiscal, bem como aos Governos Federal, Estadual, Municipal, à Agência Reguladora, aos Órgãos de Controle Interno e demais autoridades. Boa Vista-RR, 22 de maio de Joaquim Roberto Rodrigues Moreira Assistente do Diretor-Presidente Conforme RD-118/

176 Anexos ANEXOS

177 ANEXO I DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS E NOTAS EXPLICATIVAS

178 BALANÇOS PATRIMONIAIS Em milhares de reais

179 BALANÇOS PATRIMONIAIS Em milhares de reais As notas explicativas da Administração são partes integrantes das Demonstrações Contábeis

180 DEMONSTRAÇÕES DO RESULTADO Em milhares de reais, exceto quando indicado de outra forma As notas explicativas da Administração são partes integrantes das Demonstrações Contábeis

181 DEMONSTRAÇÕES DO RESULTADO ABRANGENTE Em milhares de reais As notas explicativas da Administração são partes integrantes das Demonstrações Contábeis

182 DEMONSTRAÇÕES DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO (PASSIVO A DESCOBERTO) Em milhares de reais As notas explicativas da Administração são partes integrantes das Demonstrações Contábeis

183 DEMONSTRAÇÕES DOS FLUXOS DE CAIXA Em milhares de reais As notas explicativas da Administração são partes integrantes das Demonstrações Contábeis

Ministério de Minas e Energia Centrais Elétricas Brasileiras S.A. Eletrobras ANEXO VI DESCRIÇÃO DO PROJETO ENERGIA+

Ministério de Minas e Energia Centrais Elétricas Brasileiras S.A. Eletrobras ANEXO VI DESCRIÇÃO DO PROJETO ENERGIA+ Ministério de Minas e Energia Centrais Elétricas Brasileiras S.A. Eletrobras ANEXO VI DESCRIÇÃO DO PROJETO ENERGIA+ CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA A PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ORGANIZAÇÃO DE CONGRESSOS, EXPOSIÇÕES,

Leia mais

Política de Logística de Suprimento

Política de Logística de Suprimento Política de Logística de Suprimento Política de Logística de Suprimento Política de Logística de Suprimento 5 1. Objetivo Aumentar a eficiência e competitividade das empresas Eletrobras, através da integração

Leia mais

MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES SECRETARIA EXECUTIVA PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIA ANUAL RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2013

MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES SECRETARIA EXECUTIVA PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIA ANUAL RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2013 MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES SECRETARIA EXECUTIVA PRESTAÇÃO DE CONTAS ORDINÁRIA ANUAL RELATÓRIO DE GESTÃO DO EXERCÍCIO DE 2013 Brasília - DF / 2014 MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES SECRETARIA EXECUTIVA PRESTAÇÃO

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO E PROCESSO ANUAL DE CONTAS

RELATÓRIO DE GESTÃO E PROCESSO ANUAL DE CONTAS RELATÓRIO DE GESTÃO E PROCESSO ANUAL DE CONTAS (Normativos e composição) Outubro - 2010 Coordenação-Geral de Técnicas, Procedimentos e Qualidade DCTEQ Eveline Brito Coordenadora-Geral de Técnicas, Procedimentos

Leia mais

POLÍTICA DE LOGÍSTICA DE SUPRIMENTO DO SISTEMA ELETROBRÁS. Sistema. Eletrobrás

POLÍTICA DE LOGÍSTICA DE SUPRIMENTO DO SISTEMA ELETROBRÁS. Sistema. Eletrobrás POLÍTICA DE LOGÍSTICA DE SUPRIMENTO DO SISTEMA ELETROBRÁS Sistema Eletrobrás Política de Logística de Suprimento do Sistema Eletrobrás POLÍTICA DE LOGÍSTICA DE SUPRIMENTO 4 POLÍTICA DE Logística de Suprimento

Leia mais

Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras

Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras Setembro de 2010 Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras DECLARAÇÃO Nós, das empresas Eletrobras, comprometemo-nos a contribuir efetivamente

Leia mais

Declaração de apoio contínuo ao Pacto Global

Declaração de apoio contínuo ao Pacto Global SUMÁRIO 03 Declaração de apoio contínuo ao Pacto Global 04 Quem Somos 05 Nossa Missão, Visão e Valores 06 Pacto Global ONU 07 Direitos Humanos 10 Respeito ao Trabalho 17 Meio Ambiente 20 Anticorrupção

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS TIPO DE AUDITORIA: Auditoria de Gestão EXERCÍCIO: 2010 PROCESSO: 00190-015347/2011-28

Leia mais

CENTRAIS ELÉTRICAS DO NORTE DO BRASIL S.A. COMPETÊNCIAS ATRIBUIÇÕES ORGANIZACIONAIS DIRETORIA DE OPERAÇÃO

CENTRAIS ELÉTRICAS DO NORTE DO BRASIL S.A. COMPETÊNCIAS ATRIBUIÇÕES ORGANIZACIONAIS DIRETORIA DE OPERAÇÃO CENTRAIS ELÉTRICAS DO NORTE DO BRASIL S.A. COMPETÊNCIAS ATRIBUIÇÕES ORGANIZACIONAIS DIRETORIA DE OPERAÇÃO DIRETORIA DE OPERAÇÃO Cabe à Diretoria de Operação a gestão dos negócios geração, transmissão e

Leia mais

Política de Sustentabilidade das empresas Eletrobras

Política de Sustentabilidade das empresas Eletrobras Política de Sustentabilidade das empresas Eletrobras 1. DECLARAÇÃO Nós, das empresas Eletrobras, comprometemo-nos a contribuir efetivamente para o desenvolvimento sustentável, das áreas onde atuamos e

Leia mais

EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL

EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL Nº 8, quinta-feira, 26 de abril de 202 ISSN 677-7042 09 EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL pelo código 00020204260009 0 ISSN 677-7042 Nº 8, quinta-feira, 26 de abril de 202 COMERCIALIZAÇÃO PROIBIDA

Leia mais

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti e d a id 4 m IN r fo a n m Co co M a n ua l Governança AMIGA Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti Um dos grandes desafios atuais da administração

Leia mais

Principais Realizações para Modernização das empresas Eletrobras

Principais Realizações para Modernização das empresas Eletrobras Principais Realizações para Modernização das empresas Eletrobras Fev-2011 1 Introdução O Modelo Institucional do Setor Elétrico Brasileiro, implantado após a Constituição de 1988, provocou profundas mudanças

Leia mais

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS Versão 2.0 09/02/2015 Sumário 1 Objetivo... 3 1.1 Objetivos Específicos... 3 2 Conceitos... 4 3 Princípios... 5 4 Diretrizes... 5 4.1

Leia mais

Política de Estruturação de Negócios e Gestão de Participações

Política de Estruturação de Negócios e Gestão de Participações Política de Estruturação de Negócios e Gestão de Participações Outubro de 2013 Conteúdo 1. Objetivo... 3 2. Princípios... 4 3. Diretrizes... 5 4. Responsabilidades... 6 5. Conceitos... 7 6. Disposições

Leia mais

UNIDADE DE AUDITORIA INTERNA (UAUDI) Conceitos & Normativos

UNIDADE DE AUDITORIA INTERNA (UAUDI) Conceitos & Normativos UNIDADE DE AUDITORIA INTERNA (UAUDI) Conceitos & Normativos Exercício 2015 Auditoria Interna Unidade de Auditoria Interna - CEFET/RJ Normativos: Portaria nº 07, de 15/01/2001: cria a Unidade de Auditoria

Leia mais

Questão de auditoria Informações Requeridas Fontes de Informação Procedimentos Possíveis Achados

Questão de auditoria Informações Requeridas Fontes de Informação Procedimentos Possíveis Achados Questão de auditoria Informações Requeridas Fontes de Informação s Possíveis Achados 1 As características da unidade de controle interno atendem aos preceitos normativos e jurisprudenciais? Ato que criou

Leia mais

RESOLUÇÃO - TCU Nº 247, de 7 de dezembro de 2011

RESOLUÇÃO - TCU Nº 247, de 7 de dezembro de 2011 RESOLUÇÃO - TCU Nº 247, de 7 de dezembro de 2011 Dispõe sobre a Política de Governança de Tecnologia da Informação do Tribunal de Contas da União (PGTI/TCU). O TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO, no uso de suas

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Elaboração Luiz Guilherme D CQSMS 10 00 Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes Avaliação da Necessidade de Treinamento

Leia mais

Programa de Remuneração Variável 2015

Programa de Remuneração Variável 2015 Programa de Remuneração Variável 2015 APRESENTAÇÃO A Remuneração Variável é parte representativa nas práticas de gestão de pessoas. O modelo tradicional de pagamento através de salário fixo, tornou-se

Leia mais

Plano de Contas Aplicado ao Setor Público

Plano de Contas Aplicado ao Setor Público Plano de Contas Aplicado ao Setor Público Fonte: Apresentação da Coordenação Geral de Contabilidade STN/CCONT do Tesouro Nacional Última Atualização: 14/09/2009 1 Manual de Contabilidade Aplicada ao Setor

Leia mais

PORTARIA-TCU Nº 150, DE 3 DE JULHO DE 2012

PORTARIA-TCU Nº 150, DE 3 DE JULHO DE 2012 PORTARIA-TCU Nº 150, DE 3 DE JULHO DE 2012 Dispõe sobre orientações às unidades jurisdicionadas ao Tribunal quanto à elaboração dos conteúdos dos relatórios de gestão referentes ao exercício de 2012. O

Leia mais

Direcional Engenharia S.A.

Direcional Engenharia S.A. 1 Direcional Engenharia S.A. Relatório da Administração Exercício encerrado em 31 / 12 / 2007 Para a Direcional Engenharia S.A., o ano de 2007 foi marcado por recordes e fortes mudanças: registramos marcas

Leia mais

Planejamento Estratégico de TIC. da Justiça Militar do Estado. do Rio Grande do Sul

Planejamento Estratégico de TIC. da Justiça Militar do Estado. do Rio Grande do Sul Planejamento Estratégico de TIC da Justiça Militar do Estado do Rio Grande do Sul MAPA ESTRATÉGICO DE TIC DA JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO (RS) MISSÃO: Gerar, manter e atualizar soluções tecnológicas eficazes,

Leia mais

Associação de Reguladores de Energia dos Países de Língua Oficial Portuguesa

Associação de Reguladores de Energia dos Países de Língua Oficial Portuguesa II Conferência RELOP Associação de Reguladores de Energia dos Países de Língua Oficial Portuguesa AES SUL - Concessionária de Distribuição de Energia Elétrica da Região Sul do Brasil Estratégias Empresariais:

Leia mais

20 12 RELATÓRIO DE GESTÃO

20 12 RELATÓRIO DE GESTÃO 20 12 RELATÓRIO DE GESTÃO SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS SEBRAE NACIONAL RELATÓRIO DE GESTÃO 2012 Brasília / 2012 2012. Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas

Leia mais

Política de Gestão de Pessoas

Política de Gestão de Pessoas julho 2010 5 1. Política No Sistema Eletrobras, as pessoas são agentes e beneficiárias do fortalecimento organizacional, contribuindo para a competitividade, rentabilidade e sustentabilidade empresarial.

Leia mais

MINISTÉRIO DAS CIDADES CONSELHO DAS CIDADES RESOLUÇÃO RECOMENDADA N 75, DE 02 DE JULHO DE 2009

MINISTÉRIO DAS CIDADES CONSELHO DAS CIDADES RESOLUÇÃO RECOMENDADA N 75, DE 02 DE JULHO DE 2009 DOU de 05/10/09 seção 01 nº 190 pág. 51 MINISTÉRIO DAS CIDADES CONSELHO DAS CIDADES RESOLUÇÃO RECOMENDADA N 75, DE 02 DE JULHO DE 2009 Estabelece orientações relativas à Política de Saneamento Básico e

Leia mais

GESTÃO DO SISTEMA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA: AÇÕES IMEDIATAS APÓS A TRANSFERÊNCIA DOS ATIVOS

GESTÃO DO SISTEMA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA: AÇÕES IMEDIATAS APÓS A TRANSFERÊNCIA DOS ATIVOS GESTÃO DO SISTEMA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA: AÇÕES IMEDIATAS APÓS A TRANSFERÊNCIA DOS ATIVOS ILUMEXPO 2015 4ª Exposição e Fórum de Gestão de Iluminação Pública Luciana Hamada / Junho 2015 IBAM, MUNICÍPIO E

Leia mais

Consórcio Fênix Rua Cândido Ramos nº550 - CEP 88090.800 Capoeiras - Florianópolis/SC - Brasil CNPJ 19.962.391/0001-53 sac@consorciofenix.com.

Consórcio Fênix Rua Cândido Ramos nº550 - CEP 88090.800 Capoeiras - Florianópolis/SC - Brasil CNPJ 19.962.391/0001-53 sac@consorciofenix.com. 1 2 CONSÓRCIO FÊNIX PREFEITURA MUNICIPAL DE FLORIANÓPOLIS SECRETARIA MUNICIPAL DE MOBILIDADE URBANA - SMMU MANUAL DOS USUÁRIOS DO SISTEMA SIM MODALIDADE POR ÔNIBUS DIREITOS E DEVERES DAS PARTES ENVOLVIDAS

Leia mais

ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020

ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020 ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020 1 Missão 2 Exercer o controle externo da administração pública municipal, contribuindo para o seu aperfeiçoamento, em benefício da sociedade. Visão Ser reconhecida

Leia mais

Ordem dos Advogados do Brasil

Ordem dos Advogados do Brasil EXCELENTÍSSIMOS SENHORES: PRESIDENTE, DIRETORES E MEMBROS DO EGRÉGIO CONSELHO DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL, SECÇÃO DE SÃO PAULO. Para os devidos fins, apresentamos as Demonstrações Contábeis referentes

Leia mais

REGULAMENTO DO PLANO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA - PGA

REGULAMENTO DO PLANO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA - PGA INSTITUTO GEIPREV DE SEGURIDADE SOCIAL REGULAMENTO DO PLANO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA - PGA Regulamento aprovado pelo Conselho Deliberativo do GEIPREV na 123ª reunião realizada em 27/11/2009. 1 SUMÁRIO

Leia mais

Reestruturação da Área Financeira

Reestruturação da Área Financeira 1 Reestruturação da Área Financeira Documentação e publicação na intranet da CEDAE, de 58 fluxos dos processos para promover a divulgação, transparência e conhecimento de como funcionam as atividades das

Leia mais

Conjunto de pessoas que formam a força de trabalho das empresas.

Conjunto de pessoas que formam a força de trabalho das empresas. 1. OBJETIVOS Estabelecer diretrizes que norteiem as ações das Empresas Eletrobras quanto à promoção do desenvolvimento sustentável, buscando equilibrar oportunidades de negócio com responsabilidade social,

Leia mais

ENTIDADES AUTO-REGULADORAS DO MERCADO ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO

ENTIDADES AUTO-REGULADORAS DO MERCADO ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO BM&FBOVESPA A BM&FBOVESPA é muito mais do que um espaço de negociação: lista empresas e fundos; realiza negociação de ações, títulos, contratos derivativos; divulga cotações; produz índices de mercado;

Leia mais

Líder em consultoria no agronegócio

Líder em consultoria no agronegócio MPRADO COOPERATIVAS mprado.com.br COOPERATIVAS 15 ANOS 70 Consultores 25 Estados 300 cidade s 500 clientes Líder em consultoria no agronegócio 2. Finanças 2.1 Orçamento anual integrado Objetivo: Melhorar

Leia mais

Relatório de Gestão 2009. Relatório de Gestão BOA VISTA ENERGIA S.A. Prestação Anual de Contas ao MME/CISET, SFCI e TCU Exercício 2009

Relatório de Gestão 2009. Relatório de Gestão BOA VISTA ENERGIA S.A. Prestação Anual de Contas ao MME/CISET, SFCI e TCU Exercício 2009 Relatório de Gestão BOA VISTA ENERGIA S.A. 2009 1 ÍNDICE 1. Identificação da unidade jurisdicionada (item 1 da Parte A do anexo II DNº 100)... 3 2. Objetivos e Metas Institucionais (item 2 da Parte A do

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 1. Introdução Em 31 de dezembro de 2014 a SANEAGO operava os sistemas de abastecimento de água e coleta e/ou tratamento de esgoto de 225 dos 246 municípios do Estado de Goiás,

Leia mais

Atuação da Auditoria Interna na Avaliação da Gestão de Tecnologia da Informação

Atuação da Auditoria Interna na Avaliação da Gestão de Tecnologia da Informação Atuação da Auditoria Interna na Avaliação da Gestão de Tecnologia da Informação Emerson de Melo Brasília Novembro/2011 Principais Modelos de Referência para Auditoria de TI Como focar no negócio da Instituição

Leia mais

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI 2014-2016

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI 2014-2016 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUDESTE DE MINAS GERAIS Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI 2014-2016 Versão 1.0 1 APRESENTAÇÃO O Planejamento

Leia mais

Felipe Pedroso Castelo Branco Cassemiro Martins BALANCED SCORECARD FACULDADE BELO HORIZONTE

Felipe Pedroso Castelo Branco Cassemiro Martins BALANCED SCORECARD FACULDADE BELO HORIZONTE Felipe Pedroso Castelo Branco Cassemiro Martins BALANCED SCORECARD FACULDADE BELO HORIZONTE Belo Horizonte 2011 Felipe Pedroso Castelo Branco Cassemiro Martins BALANCED SCORECARD FACULDADE BELO HORIZONTE

Leia mais

ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário

ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário RESOLUÇÃO Nº 99, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2009 Dispõe sobre o Planejamento Estratégico de TIC no âmbito do Poder Judiciário e dá outras providências. ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário Planejamento

Leia mais

COAPI Coordenação-Geral de Análise de Projetos de Investimento ANÁLISE DO INVESTIMENTO PÚBLICO PELO TESOURO NACIONAL

COAPI Coordenação-Geral de Análise de Projetos de Investimento ANÁLISE DO INVESTIMENTO PÚBLICO PELO TESOURO NACIONAL COAPI Coordenação-Geral de Análise de Projetos de Investimento ANÁLISE DO INVESTIMENTO PÚBLICO PELO TESOURO NACIONAL Dezembro de 2011 1 Missão do Ministério da Fazenda: Estruturar as políticas econômicas

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL GE Distributed Power Jose Renato Bruzadin Sales Manager Brazil T +55 11 2504-8829 M+55 11 99196-4809 Jose.bruzadini@ge.com São Paulo, 11 de Julho de 2014 NOME DA INSTITUIÇÃO: GE Distributed Power AGÊNCIA

Leia mais

Plano Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação. Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região

Plano Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação. Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região Plano Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região Dezembro/2010 2 TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Missão: Prover soluções efetivas de tecnologia

Leia mais

Resultados 1T07 10 de maio de 2007

Resultados 1T07 10 de maio de 2007 PUBLICIDADE CAIXA CRESCEU 102% BASE DE ASSINANTES BANDA LARGA CRESCEU 32% São Paulo, O UOL (BOVESPA: UOLL4) anuncia hoje os resultados do 1T07. As demonstrações financeiras da Companhia são elaboradas

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3ª REGIÃO Controle de Versões Autor da Solicitação: Subseção de Governança de TIC Email:dtic.governanca@trt3.jus.br Ramal: 7966 Versão Data Notas da Revisão 1 03.02.2015 Versão atualizada de acordo com os novos

Leia mais

Subitem CONTEÚDOS DO RELATÓRIO DE GESTÃO Todas as unidades jurisdicionadas, exceto as relacionadas na Parte C.

Subitem CONTEÚDOS DO RELATÓRIO DE GESTÃO Todas as unidades jurisdicionadas, exceto as relacionadas na Parte C. ANEXO II À DECISÃO NORMATIVA-TCU Nº 134, DE 4 DE DEZEMBRO DE 2013 PARTE A CONTEÚDOS GERAIS Os conteúdos desta Parte A são aplicáveis às unidades jurisdicionadas relacionadas no Anexo I e não destacadas

Leia mais

Agenda Regulatória ANEEL 2014/2015 - Destaques

Agenda Regulatória ANEEL 2014/2015 - Destaques Agenda Regulatória ANEEL 2014/2015 - Destaques Carlos Alberto Mattar Superintendente - SRD 13 de março de 2014 Rio de Janeiro - RJ Sumário I. Balanço 2013 II. Pautas para GTDC - 2014 III. Principais audiências

Leia mais

CONSULTORIA MUDAR NEM SEMPRE É FÁCIL, MAS AS VEZES É NECESSÁRIO

CONSULTORIA MUDAR NEM SEMPRE É FÁCIL, MAS AS VEZES É NECESSÁRIO MUDAR NEM SEMPRE É FÁCIL, MAS AS VEZES É NECESSÁRIO CONTEÚDO 1 APRESENTAÇÃO 2 PÁGINA 4 3 4 PÁGINA 9 PÁGINA 5 PÁGINA 3 APRESENTAÇÃO 1 O cenário de inovação e incertezas do século 21 posiciona o trabalho

Leia mais

DELOITE TOUCHE TOHMATSU Código PO-SIGA POLITICA CORPORATIVA Revisão 02

DELOITE TOUCHE TOHMATSU Código PO-SIGA POLITICA CORPORATIVA Revisão 02 Pagina 1/6 ÍNDICE 1. OBJETIVO...3 2. ABRANGÊNCIA / APLICAÇÃO...3 3. REFERÊNCIAS...3 4. DEFINIÇÕES...3 5. DIRETRIZES E RESPONSABILIDADES...4 5.1 POLITICAS...4 5.2 COMPROMISSOS...4 5.3 RESPONSABILIDADES...5

Leia mais

Política Ambiental das Empresas Eletrobras

Política Ambiental das Empresas Eletrobras Política Ambiental das Empresas Eletrobras Versão 2.0 16/05/2013 Sumário 1 Objetivo... 3 2 Princípios... 3 3 Diretrizes... 3 3.1 Diretrizes Gerais... 3 3.1.1 Articulação Interna... 3 3.1.2 Articulação

Leia mais

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE 1) OBJETIVOS - Apresentar de forma transparente as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente

Leia mais

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS METODOLOGIA DE AUDITORIA PARA AVALIAÇÃO DE CONTROLES E CUMPRIMENTO DE PROCESSOS DE TI NARDON, NASI AUDITORES E CONSULTORES CobiT

Leia mais

Relatório Metas Nacionais do Judiciário Diagnóstico Situacional TJAL

Relatório Metas Nacionais do Judiciário Diagnóstico Situacional TJAL Relatório Metas Nacionais do Judiciário Diagnóstico Situacional TJAL Assessoria de Planejamento de Modernização do Poder - APMP Divisão de Estatística do Tribunal de Justiça - DETJ Assessoria de Planejamento

Leia mais

EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 ANEXO 9 DO CONTRATO PLANO DE TRANSFERÊNCIA OPERACIONAL (PTO)

EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 ANEXO 9 DO CONTRATO PLANO DE TRANSFERÊNCIA OPERACIONAL (PTO) EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 CONCESSÃO PARA AMPLIAÇÃO, MANUTENÇÃO E EXPLORAÇÃO DOS AEROPORTOS INTERNACIONAIS BRASÍLIA CAMPINAS GUARULHOS EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 ANEXO 9 DO CONTRATO PLANO DE TRANSFERÊNCIA

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO INTEGRADA

POLÍTICA DE GESTÃO INTEGRADA Conteúdo 1. OBJETIVO... 3 2. APLICAÇÃO... 3 3. SGI-AMAZUL... 3 4. SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE... 3 5. QUALIDADE... 4 6. DOCUMENTAÇÃO... 5 6. ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES... 6 7. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA...

Leia mais

Evolução do lucro líquido (em milhões de reais) - jan fev mar abr mai jun jul ago set

Evolução do lucro líquido (em milhões de reais) - jan fev mar abr mai jun jul ago set DISCUSSÃO E ANÁLISE PELA ADMINISTRAÇÃO DO RESULTADO NÃO CONSOLIDADO DAS OPERACÕES: PERÍODO DE JANEIRO A SETEMBRO DE 2001 COMPARATIVO AO PERÍODO DE JANEIRO A SETEMBRO DE 2000 (em milhões de reais, exceto

Leia mais

ENGENHARIA CONSULTIVA FOMENTAR O PARQUE CONSULTIVO NACIONAL

ENGENHARIA CONSULTIVA FOMENTAR O PARQUE CONSULTIVO NACIONAL ENGENHARIA CONSULTIVA FOMENTAR O PARQUE CONSULTIVO NACIONAL A Engenharia Consultiva Nacional e a Construção da Infraestrutura Um breve diagnóstico O setor de infraestrutura apresenta aspectos distintos

Leia mais

DIGITALIZAÇÃO E GESTÃO INTELIGENTE DA MEDIÇÃO COMO FERRAMENTA DE CONTROLE DE PERDAS E PROTEÇÃO DA RECEITA

DIGITALIZAÇÃO E GESTÃO INTELIGENTE DA MEDIÇÃO COMO FERRAMENTA DE CONTROLE DE PERDAS E PROTEÇÃO DA RECEITA DIGITALIZAÇÃO E GESTÃO INTELIGENTE DA MEDIÇÃO COMO FERRAMENTA DE CONTROLE DE PERDAS E PROTEÇÃO DA RECEITA MOTIVADORES Níveis elevados de perdas não técnicas das empresas Restrições mais rígidas (ambientais,

Leia mais

Setor Elétrico Brasileiro Um Breve histórico. Pontos Básicos da regulação para a Distribuição. Desafios regulatórios Associados à Distribuição

Setor Elétrico Brasileiro Um Breve histórico. Pontos Básicos da regulação para a Distribuição. Desafios regulatórios Associados à Distribuição viii SUMÁRIO Apresentação Prefácio e Agradecimentos Introdução C a p í t u l o 1 Setor Elétrico Brasileiro Um Breve histórico 1.1 Mudanças ocorridas nos anos 1990 1.2 Avanços e aprimoramentos em 2003 C

Leia mais

COPASA COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS

COPASA COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS COPASA COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS Apresentação A Companhia de Saneamento de Minas Gerais, COPASA, criada em 1963, é uma empresa vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Regional e Política

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA LICITAÇÃO DE AGÊNCIA DE EVENTOS

TERMO DE REFERÊNCIA PARA LICITAÇÃO DE AGÊNCIA DE EVENTOS 1. Objeto: 1.1.1. Contratação de empresa para prestação, sob demanda, de serviços de planejamento, organização, coordenação, execução, fiscalização e avaliação de eventos com a viabilização de infra-estrutura

Leia mais

INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA. TERMO DE REFERÊNCIA CONS - OPE 03 01 Vaga

INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA. TERMO DE REFERÊNCIA CONS - OPE 03 01 Vaga INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA TERMO DE REFERÊNCIA CONS - OPE 03 01 Vaga 1. IDENTIFICAÇÃO DA CONSULTORIA Consultoria para promover estudos, formular proposições e apoiar as Unidades

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 7.405, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2010. Institui o Programa Pró-Catador, denomina Comitê Interministerial para Inclusão Social

Leia mais

Política de Sustentabilidade

Política de Sustentabilidade Política de Sustentabilidade Síntese O Compromisso ALIANSCE para a Sustentabilidade demonstra o nosso pacto com a ética nos negócios, o desenvolvimento das comunidades do entorno de nossos empreendimentos,

Leia mais

FUNDAMENTOS DA GESTÃO FINANCEIRA

FUNDAMENTOS DA GESTÃO FINANCEIRA Unidade II FUNDAMENTOS DA GESTÃO FINANCEIRA Prof. Jean Cavaleiro Objetivos Ampliar a visão sobre os conceitos de Gestão Financeira; Conhecer modelos de estrutura financeira e seus resultados; Conhecer

Leia mais

Resultados do 1T15 Maio, 2015

Resultados do 1T15 Maio, 2015 Resultados do Maio, 2015 Destaques Operacional e Qualidade do Serviço Redução de 0,83 p.p. nas perdas totais no vs., totalizando 9,3% FEC de 3,21 vezes, 26,5% menor do que no ; DEC de 9,08 horas, 7,8%

Leia mais

Custos no Serviço Público. Brasília DF 18 DE SETEMBRO DE 2014

Custos no Serviço Público. Brasília DF 18 DE SETEMBRO DE 2014 Custos no Serviço Público Brasília DF 18 DE SETEMBRO DE 2014 1 Objetivos do Gestor BUSCA CONSTANTE Eficiência no uso dos recursos públicos Eficácia no atingimento das metas (quantidade e qualidade) Efetividade

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental

Política de Responsabilidade Socioambiental Política de Responsabilidade Socioambiental SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 OBJETIVO... 3 3 DETALHAMENTO... 3 3.1 Definições... 3 3.2 Envolvimento de partes interessadas... 4 3.3 Conformidade com a Legislação

Leia mais

Legislação Tributária ARRECADAÇÃO. Início dos Efeitos 10057/2014 14-02-2014 14-02-2014 1 14/02/2014 14/02/2014

Legislação Tributária ARRECADAÇÃO. Início dos Efeitos 10057/2014 14-02-2014 14-02-2014 1 14/02/2014 14/02/2014 Legislação Tributária ARRECADAÇÃO Ato: Lei Número/Complemento Assinatura Publicação Pág. D.O. Início da Vigência Início dos Efeitos 10057/2014 14-02-2014 14-02-2014 1 14/02/2014 14/02/2014 Ementa: Cria

Leia mais

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades;

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades; POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE OBJETIVO Esta Política tem como objetivos: - Apresentar as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente as inovações

Leia mais

RELATÓRIO DE GERENCIAMENTO DO RISCO OPERACIONAL NO BANCO BMG POSIÇAO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2008

RELATÓRIO DE GERENCIAMENTO DO RISCO OPERACIONAL NO BANCO BMG POSIÇAO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2008 SUPERINTENDÊNCIA DE CONTROLE GERÊNCIA DE CONTROLE DE TESOURARIA ANÁLISE DE RISCO OPERACIONAL RELATÓRIO DE GERENCIAMENTO DO RISCO OPERACIONAL NO BANCO BMG POSIÇAO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2008 Belo Horizonte

Leia mais

1. Esta Política Institucional de Gestão de Continuidade de Negócios:

1. Esta Política Institucional de Gestão de Continuidade de Negócios: 1. Esta Política Institucional de Gestão de Continuidade de Negócios: a) é elaborada por proposta da área de gestão de continuidade de negócios da Confederação Nacional das Cooperativas do Sicoob Sicoob

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE DA CONSTRUTORA COPEMA

MANUAL DA QUALIDADE DA CONSTRUTORA COPEMA 1/10 INFORMAÇÕES SOBRE A EMPRESA... 2 ABRANGÊNCIA DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE... 3 1. SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE:... 4 - MANUAL DA QUALIDADE... 4 Escopo do SGQ e definição dos clientes... 4 Política

Leia mais

Nossas soluções para o setor sucroenergético

Nossas soluções para o setor sucroenergético www.pwc.com.br Nossas soluções para o setor sucroenergético Centro PwC de Serviços em Agribusiness Outubro de 2013 Agrícola Gestão de fornecedores de cana Revisão da estrutura de relacionamento entre usina

Leia mais

Sistema de Custos do Setor Público: a experiência brasileira

Sistema de Custos do Setor Público: a experiência brasileira XXIII SEMINÁRIO INTERNACIONAL DO CILEA Sistema de Custos do Setor Público: a experiência brasileira Nelson Machado Camboriu, julho 2011 Ambiente e Desafios Democratização e ampliação da participação social

Leia mais

www.pwc.com.br Gerenciamento de capital e ICAAP

www.pwc.com.br Gerenciamento de capital e ICAAP www.pwc.com.br Gerenciamento de capital e ICAAP Como desenvolver uma abordagem eficaz de gerenciamento de capital e um processo interno de avaliação da adequação de capital (ICAAP) A crise financeira de

Leia mais

Valores Pessoas; Trabalho em Equipe; Conduta Ética; Orientação ao Cliente; Orientação a Resultados; Inovação; e Comunidade e Meio Ambiente.

Valores Pessoas; Trabalho em Equipe; Conduta Ética; Orientação ao Cliente; Orientação a Resultados; Inovação; e Comunidade e Meio Ambiente. CÓDIGO DE ÉTICA EMPRESARIAL 1 INTRODUÇÃO O Código de Ética Empresarial da COELCE, apresenta os princípios direcionadores das políticas adotadas pela empresa e que norteiam as ações e relações com suas

Leia mais

Alinhamento entre Estratégia e Processos

Alinhamento entre Estratégia e Processos Fabíola Azevedo Grijó Superintendente Estratégia e Governança São Paulo, 05/06/13 Alinhamento entre Estratégia e Processos Agenda Seguros Unimed Modelo de Gestão Integrada Kaplan & Norton Sistema de Gestão

Leia mais

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação (PETI) Secretaria de Tecnologia da Informação Florianópolis, março de 2010. Apresentação A informatização crescente vem impactando diretamente

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa DECRETO Nº 49.377, DE 16 DE JULHO DE 2012. (publicado no DOE n.º 137, de 17 de julho de 2012) Institui o Programa

Leia mais

PROJETO DE ORGANISMO INTERNACIONAL EDITAL Nº 1/2008 (BRA/03/032)

PROJETO DE ORGANISMO INTERNACIONAL EDITAL Nº 1/2008 (BRA/03/032) PROJETO DE ORGANISMO INTERNACIONAL EDITAL Nº 1/2008 (BRA/03/032) SELECIONA PROFISSIONAL, COM O SEGUINTE PERFIL: CONSULTOR (Consultor por Produto - Serviços Não Continuados) Consultor Especialista em Projetos

Leia mais

NOVO MODELO DE CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO. A experiência do Estado do Rio de Janeiro na implementação do PCASP.

NOVO MODELO DE CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO. A experiência do Estado do Rio de Janeiro na implementação do PCASP. NOVO MODELO DE CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO A experiência do Estado do Rio de Janeiro na implementação do PCASP. A CONTADORIA GERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Entendendo a estrutura administrativa

Leia mais

Sustentabilidade no Grupo Boticário. Atuação com a Rede de Franquias

Sustentabilidade no Grupo Boticário. Atuação com a Rede de Franquias Sustentabilidade no Grupo Boticário Atuação com a Rede de Franquias Mais de 6.000 colaboradores. Sede (Fábrica e Escritórios) em São José dos Pinhais (PR) Escritórios em Curitiba (PR) e São Paulo (SP).

Leia mais

PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COOPE. www.ucp.fazenda.gov.br

PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COOPE. www.ucp.fazenda.gov.br COORDENAÇÃO-GERAL DE PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COOPE www.ucp.fazenda.gov.br PROGRAMAS EM ANDAMENTO Programa Nacional de Apoio à Gestão Administrativa e Fiscal dos Municípios Brasileiros - PNAFM

Leia mais

ATO Nº 61/2015. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

ATO Nº 61/2015. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, ATO Nº 61/2015 Aprova alteração no Plano de Auditoria de Longo Prazo PALP Quadriênio 2014/2017, no âmbito do Tribunal Regional do Trabalho da 7ª Região. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA

Leia mais

Estrutura de Gerenciamento do Risco Operacional - 2010

Estrutura de Gerenciamento do Risco Operacional - 2010 Estrutura de Gerenciamento do Risco Operacional - 2010 Sumário 1. Introdução:...3 2. Abrangência:...3 3. Estrutura do Gerenciamento de Risco Operacional:...3 3.1. Estrutura de Gerenciamento do Risco Operacional:...4

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO SINTÉTICO 2013 2016 - REVISÃO 2014

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO SINTÉTICO 2013 2016 - REVISÃO 2014 Anexo à Resolução CGM 1.143 DE 08/07/2014 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO SINTÉTICO 2013 2016 - REVISÃO 2014 INTRODUÇÃO Este trabalho é o produto de discussões finalizados em fevereiro de 2014, junto à Comissão

Leia mais

Resultados 1º Trimestre 2015 13.05. Rio de Janeiro, 13 de maio de 2015

Resultados 1º Trimestre 2015 13.05. Rio de Janeiro, 13 de maio de 2015 Resultados 1º Trimestre 2015 13.05 Rio de Janeiro, 13 de maio de 2015 RECEITA LÍQUIDA ATINGE R$ 68,5 MILHÕES NO 1T15, CRESCIMENTO DE 7,1% EM RELAÇÃO AO 1T14. EBITDA CONSOLIDADO ATINGE R$ 7,8 MILHÕES, QUEDA

Leia mais

1. COMISSÃO EXECUTIVA DE RECURSOS HUMANOS

1. COMISSÃO EXECUTIVA DE RECURSOS HUMANOS Governança Corporativa se faz com Estruturas O Itaú se orgulha de ser um banco essencialmente colegiado. A Diretoria atua de forma integrada e as decisões são tomadas em conjunto, buscando sempre o consenso

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE RORAIMA

NOTAS EXPLICATIVAS AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE RORAIMA NOTAS EXPLICATIVAS AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE RORAIMA 1. CONTEXTO ORGANIZACIONAL O Tribunal de Contas é um órgão com autonomia orçamentária e financeira de auxílio ao

Leia mais

PEÇAS INTEGRANTES DO PROCESSO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL DA ANA CONFORME IN/TCU

PEÇAS INTEGRANTES DO PROCESSO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL DA ANA CONFORME IN/TCU ANEXO I PEÇAS INTEGRANTES DO PROCESSO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL DA ANA CONFORME IN/TCU nº 47, de 2004, DN/TCU nº 81, de 2006, e NE/CGU nº 03, de 2006, instituída pela Portaria CGU nº 555, de 2006 Discriminação

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 199 DE 27 DE DEZEMBRO DE 2013

RESOLUÇÃO Nº. 199 DE 27 DE DEZEMBRO DE 2013 RESOLUÇÃO Nº. 199 DE 27 DE DEZEMBRO DE 2013 A PRESIDENTE EM EXERCÍCIO DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO DA, no uso de suas atribuições legais e CONSIDERANDO que as entidades da Administração Pública Federal indireta

Leia mais

Melhores Práticas para a Elaboração e Divulgação do Relatório Anual

Melhores Práticas para a Elaboração e Divulgação do Relatório Anual Melhores Práticas para a Elaboração e Divulgação do Relatório Anual Pronunciamento de Orientação CODIM COLETIVA DE IMPRENSA Participantes: Relatores: Edina Biava Abrasca; Marco Antonio Muzilli IBRACON;

Leia mais

Programa de Remuneração Variável 2011

Programa de Remuneração Variável 2011 Programa de Remuneração Variável 2011 Sistema de Gestão É o conjunto de processos que permite traduzir as estratégias em ações alinhadas em todos os níveis de forma a garantir o alcance da Missão e Visão,

Leia mais

Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura

Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura Termo de Referência para Contratação de Consultoria - TR Modalidade Pessoa Física Vaga Código TR/PF/IICA-005/2010 PCT BRA/09/001 - Acesso e uso da energia elétrica como fator de desenvolvimento de comunidades

Leia mais

Avenida Jamaris, 100, 10º e 3º andar, Moema São Paulo SP 04078-000 55 (11) 5051-8880

Avenida Jamaris, 100, 10º e 3º andar, Moema São Paulo SP 04078-000 55 (11) 5051-8880 APRESENTAÇÃO DA EMPRESA E DOS SERVIÇOS AUDITORIA CONSULTORIA EMPRESARIAL CORPORATE FINANCE EXPANSÃO DE NEGÓCIOS CONTABILIDADE INTRODUÇÃO A FATORA tem mais de 10 anos de experiência em auditoria e consultoria

Leia mais

RHIND Group. Rhind Group. Nossa Equipe. Nosso objetivo

RHIND Group. Rhind Group. Nossa Equipe. Nosso objetivo Rhind Group É uma empresa estruturada para prover soluções em consultoria e assessoria empresarial aos seus clientes e parceiros de negócios. Com larga experiência no mercado, a Rhind Group tem uma trajetória

Leia mais