SARTRE: FENOMENOLOGIA E EXISTENCIALISMO LIBERDADE E RESPONSABILDIADE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SARTRE: FENOMENOLOGIA E EXISTENCIALISMO LIBERDADE E RESPONSABILDIADE"

Transcrição

1 SARTRE: FENOMENOLOGIA E EXISTENCIALISMO LIBERDADE E RESPONSABILDIADE Viver é isto: ficar se equilibrando o tempo todo entre escolhas e consequências Jean Paul Sartre

2 Jean-Paul Sartre - Paris, Sartre é o principal representante do existencialismo, tendo publicado obras significativas como A Náusea de 1938, O Ser e o Nada de 1943 e O Existencialismo é um Humanismo de 1946.

3 Filósofo, romancista, dramaturgo, poeta e jornalista, o francês Jean-Paul Sartre, dentro dos princípios existencialistas, acreditava que o ser humano era dono do próprio destino e definia a vida por um projeto pessoal e pelas próprias ações.

4 FENOMENOLOGIA Sartre foi influenciado pela fenomenologia, fundada por Edmund Husserl (filósofo alemão ) Fenomenologia é o método de investigação que busca compreender o fenômeno, ou seja, compreender como as coisas se apresentam à nossa consciência, captando a sua essência.

5 SARTRE RETOMA A FENOMENOLOGIA Em vez de pressupor que a essência deve ser desvendada pelo pensamento, cabe a Filosofia se debruçar sobre as coisas conforme elas existem.

6 SARTRE E A INFLUÊNCIA DO EXISTENCIALISMO O Existencialismo é uma corrente filosófica e literária que destaca a liberdade individual, a responsabilidade e a subjetividade. O existencialismo considera cada homem como um ser único que é mestre dos seus atos e do seu destino.

7 EXISTENCIALISMO Soren Kierkegaard Contexto histórico Surgiu no século XIX com o pensador dinamarquês Soren Kierkegaard Emerge como movimento nas primeiras décadas do século XX Guerras; Revolução Russa Crack da Bolsa de NY fome, pobreza, desemprego Crises (econômica, social, política, moral, religiosa.)

8 Kierkegaard sustentava a ideia que o indivíduo é o único responsável em dar significado à sua vida e em vivê-la de maneira sincera e apaixonada, apesar da existência de muitos obstáculos e distrações como o desespero, ansiedade, o absurdo, a alienação e o tédio.

9 Para a Filosofia exitencialista ninguém está predeterminado a qualquer coisa, por mais fortes que sejam os fatos que configuram uma situação. Não existe uma natureza humana, pois cada indivíduo se define através de sua existência. O existencialismo funda a liberdade e a responsabilidade humana Eu sou aquilo que faço com o que fazem de mim.

10 A EXISTÊNCIA PRECEDE A ESSÊNCIA Sartre

11 O existencialismo é uma recusa da concepção tradicional sobre o homem, segundo a qual este possuía uma essência dada a priori (homem animal racional), implica a aceitação de que o ser humano primeiramente surge na sua radical espontaneidade e depois se define, se faz aquilo que vem a ser.

12 Liberdade e Engajamento Sartre era um pensador socialista, lutava contra o colonialismo na Argélia, no Marrocos e na Indochina e também era engajado com as pautas dos movimentos Estudantis de 1968.

13 Obra 'A náusea', romance de 1938, marcado pelo existencialismo, é considerado o mais perfeito livro de Sartre. Antoine Roquentin é símbolo de uma geração que descobre a ausência de sentido da vida e tem de lidar com todos os desdobramentos que essa experiência pode suscitar. As reflexões do personagem principal, narradas em forma de diário, versam sobre o significado da existência e atingem seu ponto máximo quando o sentimento de vazio começa a gerar náusea em Roquentin.

14 Obra: O ser e o nada O caráter absolutamente originário da liberdade nos leva a entender que ela não é algo que o homem tenha, e sim algo que ele é. O ser e o nada é um tratado filosófico de 1943

15 Para Sartre o nada é um espaço aberto, assim afirma a separação entre: O ser-para-si: homem dotado de consciência, capaz de perceber a si mesmo e aos objetos do mundo e de preencher sua consciência. O ser-em-si: as coisas físicas e animais que não são capazes de perceber o que está fora de si. Essa definição do Ser e do Nada funda a liberdade e a responsabilidade do homem, visto que ele existe sem que seu ser seja predefinido.

16 A ANGÚSTIA Para Sartre, o peso dessa liberdade aparece em certas situações-limite, nas quais o homem tem de decidir. A angústia resulta da responsabilidade que cada homem tem na escolha de seus atos, pois será sentida por todos.

17 A relação com o outro é uma forma de atestar nossa própria existência, pois o percebemos e somos percebidos por ele. Toda relação humana carrega certa tensão uma vez que o outro percebe nossas falhas e limitações e nelas interfere. Assim, precisamos uns dos outros para nos conhecer e podermos agir no mundo, superar situações adversas e dar um sentido legítimo à nossa existência.

18 SOMOS CONDENADOS Á LIBERDADE O humano é um ser que possui consciência, isto é, interpreta e dá significado ao mundo. O Existencialismo é humanismo: somos constantemente convocados a assumir responsabilidades sobre a nossa existência. "Não importa o que fizeram a você. O que importa é o que você faz com aquilo que fizeram para você". Jean-Paul Sartre ( )

19 SARTRE EM ARARAQUARA A Conferência de Araraquara FFCL Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Araraquara. Clique aqui e leia mais no site da UNESP.

20 Conferência de Araraquara no Anfeteatro da FFCL

21 Sartre, Simone de Beauvoir e o diretor de teatro Zé Celso Martinez Corrêa. Clique aqui e veja entrevista de Sartre ao chegar no Brasil.

22 Sartre, Jorge Amado e Simone de Beauvoir.

23 EXERCÍCIOS 1 O existencialismo foi uma corrente de pensamento que fez do homem efetivamente existente o centro e o núcleo das questões filosóficas, e o ponto de partida para a Ontologia; um dos seus mais conhecidos criadores e pensadores, o francês Jean Paul Sartre, a) Rejeita toda e qualquer dependência da filosofia de Heidegger. b) Não aceita a metodologia fenomenológica e prefere um discurso filosófico mais próximo do dramático. c) Considera que a existência de Deus é a garantia da plena liberdade humana. d) Define o ser humano como um ser em projeto, inacabado, que se completa nas suas relações de solidariedade com os outros. e) Argumenta que a essência do ser para si é sua própria existência.

24 2 - francês Jean-Paul Sartre foi um dos muitos pensadores influenciados pela fenomenologia de Husserl. Partindo de Husserl e da fenomenologia, Sartre afirmou a separação entre o ser-em-sei e o ser-para-si. Como Sartre comenta tal separação? 3- Relacione a frase que segue ao pensamento de Sartre: [O ser] é indeterminação pura e vazio puro. O ser, o imediato indeterminado é, na realidade, nada, nem Mais nem menos que nada. 4 Segundo Sartre, o fato de sermos NADA aumenta nossa responsabilidade na História? Justifique. 5 - Exercendo sua liberdade, cada homem define quem é. Ao mesmo tempo, entra em contato com outros homens, também dotados de liberdade e que podem ser a favor ou contra mim. Como podemos definir a relação com o outro?

FILOSOFIA QUEM É JEAN-PAUL SARTRE?

FILOSOFIA QUEM É JEAN-PAUL SARTRE? FILOSOFIA QUEM É JEAN-PAUL SARTRE? ESSE É O EXISTENCIALISTA SARTRE SARTRE NASCEU EM 21 JUNHO DE 1905 NA FRANÇA. A. ORFÃO DE PAI DESDE 2 ANOS. FEZ SEUS ESTUDOS SECUNDÁRIO EM PARÍS, LYCEE HENRI IV, EM 1924

Leia mais

Existencialismo. Profª Karina Oliveira Bezerra

Existencialismo. Profª Karina Oliveira Bezerra Existencialismo Profª Karina Oliveira Bezerra O termo existencialismo designa o conjunto de tendências filosóficas que, embora divergentes em vários aspectos, têm na existência humana o ponto de partida

Leia mais

A psicologia humanista surgiu na década de 50, ganhando força nos anos 60 e 70; Reação às ideias psicológicas pré-existentes: o behaviorismo e a

A psicologia humanista surgiu na década de 50, ganhando força nos anos 60 e 70; Reação às ideias psicológicas pré-existentes: o behaviorismo e a Humanismo A psicologia humanista surgiu na década de 50, ganhando força nos anos 60 e 70; Reação às ideias psicológicas pré-existentes: o behaviorismo e a psicanálise Os principais constituintes deste

Leia mais

PSICOLOGIA E DIREITOS HUMANOS: Formação, Atuação e Compromisso Social A PERSPECTIVA SARTREANA NO CONCEITO DE LIBERDADE PARA PENSAR O HOMEM

PSICOLOGIA E DIREITOS HUMANOS: Formação, Atuação e Compromisso Social A PERSPECTIVA SARTREANA NO CONCEITO DE LIBERDADE PARA PENSAR O HOMEM A PERSPECTIVA SARTREANA NO CONCEITO DE LIBERDADE PARA PENSAR O HOMEM Nilson Gabriel (Curso de Psicologia, Centro de Estudo e Pesquisa em Psicologia do Amazonas, Manaus-AM, Brasil) Palavras-chave: Fenomenologia-existencial.

Leia mais

Plano de Recuperação Semestral 1º Semestre 2016

Plano de Recuperação Semestral 1º Semestre 2016 Disciplina: Filosofia e Sociologia Série/Ano: 1º ANO Professores: Adriane e Silvio Objetivo: Proporcionar ao aluno a oportunidade de resgatar os conteúdos trabalhados durante o 1º semestre nos quais apresentou

Leia mais

IDEOLOGIA: UMA IDEIA OU UMA INFLUÊNCIA?

IDEOLOGIA: UMA IDEIA OU UMA INFLUÊNCIA? Matheus Silva Freire IDEOLOGIA: UMA IDEIA OU UMA INFLUÊNCIA? Introdução Em resumo, todos têm costumes e coisas que são passadas de geração para geração, que são inquestionáveis. Temos na nossa sociedade

Leia mais

RESOLUÇÕES DE QUESTÕES PROFº DANILO BORGES

RESOLUÇÕES DE QUESTÕES PROFº DANILO BORGES RESOLUÇÕES DE QUESTÕES PROFº DANILO BORGES SARTRE (UFU) Liberdade, para Jean-Paul Sartre (1905-1980), seria assim definida: A) o estar sob o jugo do todo para agir em conformidade consigo mesmo, instaurando

Leia mais

Sartre. Filosofia Monitora: Leidiane Oliveira 17 /11/2015. Material de Apoio para Monitoria

Sartre. Filosofia Monitora: Leidiane Oliveira 17 /11/2015. Material de Apoio para Monitoria Sartre 1. (Ufsj 2013) Leia atentamente os fragmentos abaixo. I. Também tem sido frequentemente ensinado que a fé e a santidade não podem ser atingidas pelo estudo e pela razão, mas sim por inspiração sobrenatural,

Leia mais

Modernidade: o início do pensamento sociológico

Modernidade: o início do pensamento sociológico Modernidade: o início do pensamento sociológico Os dois tipos de solidariedade Solidariedade Mecânica Solidariedade Orgânica Laço de solidariedade Consciência Coletiva Divisão social do trabalho Organização

Leia mais

Husserl, Heidegger e a

Husserl, Heidegger e a Husserl, Heidegger e a fenomenologia Mariângela Areal Guimarães, professora de Filosofia do Instituto Federal do Rio de Janeiro - IFRJ, Doutora em Filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro

Leia mais

"O verdadeiro é o todo." Georg Hegel

O verdadeiro é o todo. Georg Hegel "O verdadeiro é o todo." Georg Hegel Hegel: o evangelista do absoluto By zéck Biografia Georg Wilhelm F. Hegel (1770-1831) 1831) Nasceu em Stuttgart. Foi colega de Schelling. Influências Spinoza, Kant

Leia mais

Unidade: GESTALT. Unidade I:

Unidade: GESTALT. Unidade I: Unidade I: 0 Unidade: GESTALT A ESCOLA DA GESTALT A ORIGEM E A HISTÓRIA DA GESTALT Para Bock e cols (1994) é uma das tendências teóricas mais coerentes e coesas da história da Psicologia. Seus articuladores

Leia mais

Os Sociólogos Clássicos Pt.2

Os Sociólogos Clássicos Pt.2 Os Sociólogos Clássicos Pt.2 Max Weber O conceito de ação social em Weber Karl Marx O materialismo histórico de Marx Teoria Exercícios Max Weber Maximilian Carl Emil Weber (1864 1920) foi um intelectual

Leia mais

Revista Filosofia Capital ISSN Vol. 1, Edição 2, Ano BREVE ANÁLISE FILOSÓFICA DA PESSOA HUMANA DO PERÍODO CLÁSSICO AO CONTEMPORÂNEO

Revista Filosofia Capital ISSN Vol. 1, Edição 2, Ano BREVE ANÁLISE FILOSÓFICA DA PESSOA HUMANA DO PERÍODO CLÁSSICO AO CONTEMPORÂNEO 30 BREVE ANÁLISE FILOSÓFICA DA PESSOA HUMANA DO PERÍODO CLÁSSICO AO CONTEMPORÂNEO Moura Tolledo mouratolledo@bol.com.br Brasília-DF 2006 31 BREVE ANÁLISE FILOSÓFICA DA PESSOA HUMANA DO PERÍODO CLÁSSICO

Leia mais

O Humanismo Existencialista e a Questão da Má-fé Segundo o Pensamento de Jean-Paul Sartre.

O Humanismo Existencialista e a Questão da Má-fé Segundo o Pensamento de Jean-Paul Sartre. O Humanismo Existencialista e a Questão da Má-fé Segundo o Pensamento de Jean-Paul Sartre. O existencialismo sartreano apresenta-nos uma radicalização do humanismo em oposição às concepções tradicionais

Leia mais

ÉTICA NO JOVEM SARTRE: A RELAÇÃO HOMEM E MUNDO.

ÉTICA NO JOVEM SARTRE: A RELAÇÃO HOMEM E MUNDO. ÉTICA NO JOVEM SARTRE: A RELAÇÃO HOMEM E MUNDO. Pedro Nogueira Farias 1 Resumo: A intenção presente é explorar primeiramente a enfática concepção de consciência em germinação no jovem Sartre por intermédio

Leia mais

O caminho moral em Kant: da transição da metafísica dos costumes para a crítica da razão prática pura

O caminho moral em Kant: da transição da metafísica dos costumes para a crítica da razão prática pura O caminho moral em Kant: da transição da metafísica dos costumes para a crítica da razão prática pura Jean Carlos Demboski * A questão moral em Immanuel Kant é referência para compreender as mudanças ocorridas

Leia mais

O EXISTENCIALISMO. O Existencialismo foi a corrente ou tendência filosófica que marcou, especialmente, a primeira metade do século XX.

O EXISTENCIALISMO. O Existencialismo foi a corrente ou tendência filosófica que marcou, especialmente, a primeira metade do século XX. O Existencialismo foi a corrente ou tendência filosófica que marcou, especialmente, a primeira metade do século XX. O termo existencialismo é utilizado para designar o conjunto das manifestações filosóficas

Leia mais

Professor Roberson Calegaro

Professor Roberson Calegaro L I B E R D A D E L I B Ousadia E R D A D E Liberdade, em filosofia, pode ser compreendida tanto negativa quanto positivamente. Negativamente: a ausência de submissão; isto é, qualifica a ideia de que

Leia mais

Fenomenologia. Psicopatologia Geral e Especial Carlos Mota Cardoso

Fenomenologia. Psicopatologia Geral e Especial Carlos Mota Cardoso 1 Sumário O que é a fenomenologia? Fenomenologia Busca da verdade Os três tipos de fenómenos Etimologia do termo fenomenologia Mas como lá chegar? Jaspers: Compreender e Explicar Evolução da fenomenologia

Leia mais

O DIÁLOGO ENTRE LITERATURA E FILOSOFIA NA FICÇÃO BRASILEIRA DO SÉCULO XX

O DIÁLOGO ENTRE LITERATURA E FILOSOFIA NA FICÇÃO BRASILEIRA DO SÉCULO XX PROJETO DE PESQUISA O DIÁLOGO ENTRE LITERATURA E FILOSOFIA NA FICÇÃO BRASILEIRA DO SÉCULO XX Profª. Ms. Patrícia Chanely da Silva Ricarte Coordenadora Prof. Paulo Alberto da Silva Sales Colaborador Acadêmica:

Leia mais

» As palavras têm uma história e fazem a história. O peso e o significado das palavras são influenciados pela história

» As palavras têm uma história e fazem a história. O peso e o significado das palavras são influenciados pela história Denis Hendrick » As palavras têm uma história e fazem a história. O peso e o significado das palavras são influenciados pela história» A palavra cultura não tem equivalente na maioria das línguas orais.

Leia mais

Unidade 2: História da Filosofia. Filosofia Serviço Social Igor Assaf Mendes

Unidade 2: História da Filosofia. Filosofia Serviço Social Igor Assaf Mendes Unidade 2: História da Filosofia Filosofia Serviço Social Igor Assaf Mendes Períodos Históricos da Filosofia Filosofia Grega ou Antiga (Séc. VI a.c. ao VI d.c.) Filosofia Patrística (Séc. I ao VII) Filosofia

Leia mais

FENOMENOLOGIA DA PERCEPÇÃO SEGUNDO MAURICE MERLEAU-PONTY

FENOMENOLOGIA DA PERCEPÇÃO SEGUNDO MAURICE MERLEAU-PONTY FENOMENOLOGIA DA PERCEPÇÃO SEGUNDO MAURICE MERLEAU-PONTY FREITAS, Simone Aparecida* OLIVEIRA, Linda Marques de* SOUZA, Selma Lopes de Oliveira Andrade* SANCHES, Valter BERVIQUE, Janete de Aguirre RESUMO

Leia mais

A RELAÇÃO ENTRE ESCRITOR E LEITOR EM O QUE É A LITERATURA?

A RELAÇÃO ENTRE ESCRITOR E LEITOR EM O QUE É A LITERATURA? 278 A RELAÇÃO ENTRE ESCRITOR E LEITOR EM O QUE É A LITERATURA? Lucila Lang Patriani de Carvalho 1 A proposta de análise presente neste trabalho se estrutura a partir da relação estabelecida no contexto

Leia mais

CONSCIÊNCIA EM SARTRE

CONSCIÊNCIA EM SARTRE CONSCIÊNCIA EM SARTRE Aluno: Marcelo da Silva Norberto Orientador: Sergio L. C. Fernandes Introdução Jean-Paul Sartre foi, sem dúvida alguma, o filósofo mais celebrado no século XX. Sua filosofia influenciou

Leia mais

O EXISTENCIALISMO SARTREANO E A EDUCAÇÃO 1

O EXISTENCIALISMO SARTREANO E A EDUCAÇÃO 1 O EXISTENCIALISMO SARTREANO E A EDUCAÇÃO 1 Luiza Helena Hilgert 2 RESUMO: Como a teoria existencialista sartreana pode contribuir no debate sobre a educação? Como se caracterizaria uma educação existencialista

Leia mais

O PARA-OUTRO ENQUANTO DESCOBERTA DO PARA-SI NO PENSAMENTO DE JEAN-PAUL SARTRE

O PARA-OUTRO ENQUANTO DESCOBERTA DO PARA-SI NO PENSAMENTO DE JEAN-PAUL SARTRE 1 O PARA-OUTRO ENQUANTO DESCOBERTA DO PARA-SI NO PENSAMENTO DE JEAN-PAUL SARTRE Polyelton de Oliveira LIMA 1 polyelton@gmail.com Autor Mestrando em filosofia UFG Martina KORELC 2 Orientadora Palavras-chave:

Leia mais

O EXISTENCIALISMO É UM HUMANISMO : A ESCOLHA, A RESPONSABILIDADE E A ANGÚSTIA EM SARTRE.

O EXISTENCIALISMO É UM HUMANISMO : A ESCOLHA, A RESPONSABILIDADE E A ANGÚSTIA EM SARTRE. O EXISTENCIALISMO É UM HUMANISMO : A ESCOLHA, A RESPONSABILIDADE E A ANGÚSTIA EM SARTRE. DANILO GOMES FERREIRA 1 Resumo: O presente texto visa refletir sobre a noção de escolha, enunciada por Sartre na

Leia mais

PROGRAMA ANUAL DE CONTEÚDOS ENSINO FUNDAMENTAL II - 7ª SÉRIE PROFESSOR EDUARDO EMMERICK FILOSOFIA

PROGRAMA ANUAL DE CONTEÚDOS ENSINO FUNDAMENTAL II - 7ª SÉRIE PROFESSOR EDUARDO EMMERICK FILOSOFIA FILOSOFIA 1º VOLUME (separata) FILOSOFIA E A PERCEPÇÃO DO MUNDO Unidade 01 Apresentação O Começo do Pensamento - A coruja é o símbolo da filosofia. - A história do pensamento. O que é Filosofia - Etimologia

Leia mais

Situação da Filosofia no Mundo Contemporâneo Alain Badiou (Conferência pronunciada na Universidade de São Carlos,1993)

Situação da Filosofia no Mundo Contemporâneo Alain Badiou (Conferência pronunciada na Universidade de São Carlos,1993) Situação da Filosofia no Mundo Contemporâneo Alain Badiou (Conferência pronunciada na Universidade de São Carlos,1993) Situação da Filosofia: herança conceitual da filosofia (SABER) Mundo Contemporâneo:

Leia mais

EXISTENCIALISMO E GESTALT-TERAPIA Resumido e adaptado para o Grupo XXIV do ITGT Profª Marisete Malaguth Mendonça 25 de Janeiro 2013

EXISTENCIALISMO E GESTALT-TERAPIA Resumido e adaptado para o Grupo XXIV do ITGT Profª Marisete Malaguth Mendonça 25 de Janeiro 2013 1 EXISTENCIALISMO E GESTALT-TERAPIA Resumido e adaptado para o Grupo XXIV do ITGT Profª Marisete Malaguth Mendonça 25 de Janeiro 2013 1. As três fontes filosóficas da Psicoterapia Gestáltica: HUMANISMO/

Leia mais

O CAPITALISMO ESTÁ EM CRISE?

O CAPITALISMO ESTÁ EM CRISE? O CAPITALISMO ESTÁ EM CRISE? Nildo Viana Professor da Faculdade de Ciências Sociais da Universidade Federal de Goiás; Doutor em Sociologia; Autor de diversos livros, entre os quais, O Capitalismo na Era

Leia mais

Amor, Poder e Justiça: análises ontológicas e aplicações éticas 185

Amor, Poder e Justiça: análises ontológicas e aplicações éticas 185 Tillich, Paul. Amor, Poder e Justiça: análises ontológicas e aplicações éticas, trad. Sérgio Paulo de Oliveira. São Paulo: Fonte Editorial, 2004, 110pp Essa obra faz parte de um grupo de escritos de Tillich

Leia mais

Conceito de Moral. O conceito de moral está intimamente relacionado com a noção de valor

Conceito de Moral. O conceito de moral está intimamente relacionado com a noção de valor Ética e Moral Conceito de Moral Normas Morais e normas jurídicas Conceito de Ética Macroética e Ética aplicada Vídeo: Direitos e responsabilidades Teoria Exercícios Conceito de Moral A palavra Moral deriva

Leia mais

MORAL E ÉTICA. Consciência Moral: noção de bem e mal/certo e errado/justo e injusto.

MORAL E ÉTICA. Consciência Moral: noção de bem e mal/certo e errado/justo e injusto. MORAL E ÉTICA O homem é um ser dotado de senso moral. Consciência Moral: noção de bem e mal/certo e errado/justo e injusto. Senso moral se manifesta em sentimentos, atitudes, juízos de valor Moral vem

Leia mais

COLÉGIO SANTA TERESINHA R. Madre Beatriz 135 centro Tel. (33)

COLÉGIO SANTA TERESINHA R. Madre Beatriz 135 centro Tel. (33) PROFESSOR: Emiliano Glaydson de Oliveira TURMA: 9º Ano DISCIPLINA: História 1- S QUE SERÃO TRABALHADOS DURANTE A ETAPA : Unidade 2 Intervencionismo e autoritarismo no mundo em crise Cap. 4 O mundo no contexto

Leia mais

EEM CESAR CALS PROVA DE PROGRESSÃO 2015 ÁREA DE CIENCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS DISCIPLINA: FILOSOFIA - SÉRIE: 3º ANO

EEM CESAR CALS PROVA DE PROGRESSÃO 2015 ÁREA DE CIENCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS DISCIPLINA: FILOSOFIA - SÉRIE: 3º ANO EEM CESAR CALS PROVA DE PROGRESSÃO 2015 ÁREA DE CIENCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS DISCIPLINA: FILOSOFIA - SÉRIE: 3º ANO 1. Jean-Paul Sartre pertenceu a qual movimento filosófico? a) Existencialismo b)

Leia mais

Relatório final apresentado como parte das exigências do Curso de Docência do Ensino Superior, ao professor Palmiro Ferreira Costa da Universidade

Relatório final apresentado como parte das exigências do Curso de Docência do Ensino Superior, ao professor Palmiro Ferreira Costa da Universidade UNIVERSIDADE CÂNDIDO MENDES PRÓ REITORIA DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO Instituto de Pesquisas Sócio-Pedagógicas Pós-Graduação Lato Sensu AS INFLUÊNCIAS DO EXISTENCIALISMO NA EDUCAÇÃO Cristiane de Oliveira

Leia mais

CONCEPÇÕES ÉTICAS Mito, Tragédia e Filosofia

CONCEPÇÕES ÉTICAS Mito, Tragédia e Filosofia CONCEPÇÕES ÉTICAS Mito, Tragédia e Filosofia O que caracteriza a consciência mítica é a aceitação do destino: Os costumes dos ancestrais têm raízes no sobrenatural; As ações humanas são determinadas pelos

Leia mais

COLÉGIO CEC 24/08/2015. Conceito de Dialética. Professor: Carlos Eduardo Foganholo DIALÉTICA. Originalmente, é a arte do diálogo, da contraposição de

COLÉGIO CEC 24/08/2015. Conceito de Dialética. Professor: Carlos Eduardo Foganholo DIALÉTICA. Originalmente, é a arte do diálogo, da contraposição de COLÉGIO CEC Professor: Carlos Eduardo Foganholo Conceito de Dialética DIALÉTICA Originalmente, é a arte do diálogo, da contraposição de ideias que leva a outras ideias. O conceito de dialética, porém,

Leia mais

EXISTÊNCIA E LIBERDADE: DIÁLOGOS FILOSÓFICOS E PEDAGÓGICOS EM JEAN-PAUL SARTRE

EXISTÊNCIA E LIBERDADE: DIÁLOGOS FILOSÓFICOS E PEDAGÓGICOS EM JEAN-PAUL SARTRE Diego Ecker Ésio Francisco Salvetti Organizadores Nelio Vieira de Melo Marcelo Fabri Simeão Donizeti Sass Noeli Dutra Rossatto Cecília Pires EXISTÊNCIA E LIBERDADE: DIÁLOGOS FILOSÓFICOS E PEDAGÓGICOS EM

Leia mais

Introdução ao pensamento de Marx 1

Introdução ao pensamento de Marx 1 Introdução ao pensamento de Marx 1 I. Nenhum pensador teve mais influência que Marx, e nenhum foi tão mal compreendido. Ele é um filósofo desconhecido. Muitos motivos fizeram com que seu pensamento filosófico

Leia mais

A filosofia de Espinosa

A filosofia de Espinosa A filosofia de Espinosa Para tratar de qualquer âmbito da filosofia de Espinosa, é necessário de antemão compreender a imagem de Deus feita pelo filósofo, bem como a importância d Ele para sua filosofia.

Leia mais

A obra O Ser e o Tempo é considerada a obra mais importante de sua carreira.

A obra O Ser e o Tempo é considerada a obra mais importante de sua carreira. FILÓSOFOS EXISTENCIALISTAS MODERNOS MARTIN HEIDEGGER Biografia A Biografia de Martin Heidegger demonstra a sua trajetória vivida na Alemanha moderna onde torna-se um instrumento de construção do pensamento:

Leia mais

Tema em Questão. Um passo por vez. Lays Souza & Acsa Torres

Tema em Questão. Um passo por vez. Lays Souza & Acsa Torres Tema em Questão Um passo por vez Lays Souza & Acsa Torres Dedicamos esta obra aos nossos pais que nos incentivaram em todos os momentos de nossas vidas, e aos nossos tutores que nos acompanharam e permitiram

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PROJETO A VEZ DO MESTRE AS INFLUÊNCIAS DO EXISTENCIALISMO NA EDUCAÇÃO

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PROJETO A VEZ DO MESTRE AS INFLUÊNCIAS DO EXISTENCIALISMO NA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PROJETO A VEZ DO MESTRE AS INFLUÊNCIAS DO EXISTENCIALISMO NA EDUCAÇÃO Por: VALÉRIA BORGES RIBEIRO DE SOUZA COELHO Orientadora: Profa. Ms. ANA CRISTINA

Leia mais

Questão metodológica. Sobre o existente. Aula Extra: Filosofia Contemporânea. Prof. Daniel Pansarelli

Questão metodológica. Sobre o existente. Aula Extra: Filosofia Contemporânea. Prof. Daniel Pansarelli Aula Extra: Filosofia Contemporânea Prof. Daniel Pansarelli Fenomenologia, Hermenêutica e Existencialismo INTRODUÇÕES Questão metodológica A HERMENÊUTICA contemporânea é uma das correntes filosóficas derivadas

Leia mais

A ÉTICA NA HISTÓRIA DO PENSAMENTO

A ÉTICA NA HISTÓRIA DO PENSAMENTO SOFISTAS Acreditavam num relativismo moral. O ceticismo dos sofistas os levava a afirmar que, não existindo verdade absoluta, não poderiam existir valores que fossem validos universalmente. A moral variaria

Leia mais

SOMOS LIVRES AO DECIDIR

SOMOS LIVRES AO DECIDIR FILOSOFIA 2º ano Partindo do principio de que liberdade é LIBERDADE DE ESCOLHER Afinal, até onde alcança o poder da nossa liberdade? Nossas escolhas estão ligadas aos princípios morais da nossa sociedade;

Leia mais

Roteiro 16. Livre-arbítrio. FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Programa Filosofia e Ciência Espíritas

Roteiro 16. Livre-arbítrio. FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Programa Filosofia e Ciência Espíritas Roteiro 16 Livre-arbítrio FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Programa Filosofia e Ciência Espíritas Correlacionar o conceito de livre-arbítrio ao de ética, moral, vontade,

Leia mais

22/08/2014. Tema 6: Ciência e Filosofia. Profa. Ma. Mariciane Mores Nunes. Ciência e Filosofia

22/08/2014. Tema 6: Ciência e Filosofia. Profa. Ma. Mariciane Mores Nunes. Ciência e Filosofia Tema 6: Ciência e Filosofia Profa. Ma. Mariciane Mores Nunes Ciência e Filosofia Ciência: vem do latim scientia. Significa sabedoria, conhecimento. Objetivos: Conhecimento sistemático. Tornar o mundo compreensível.

Leia mais

Jean-Paul Sartre Vida e Obra

Jean-Paul Sartre Vida e Obra Jean-Paul Sartre Vida e Obra A Filosofia aparece a alguns como um meio homogêneo: os pensamentos nascem nele, morrem nele, os sistemas nele se edificam para nele desmoronar. Outros consideram-na como certa

Leia mais

SOBRE A FENOMENOLOGIA E A TENTATIVA DE FUNDAMENTAÇÃO ISSN ELETRÔNICO

SOBRE A FENOMENOLOGIA E A TENTATIVA DE FUNDAMENTAÇÃO ISSN ELETRÔNICO ISSN ELETRÔNICO 2316-8080 185 SOBRE A FENOMENOLOGIA E A TENTATIVA DE FUNDAMENTAÇÃO DE UMA CIÊNCIA RIGOROSA. Estanislau Fausto (Bolsista COPES UFS. Membro do NEPHEM.) RESUMO: Edmund Husserl tentou realizar

Leia mais

Introdução. Eduardo Ramos Coimbra de Souza

Introdução. Eduardo Ramos Coimbra de Souza Introdução Eduardo Ramos Coimbra de Souza SciELO Books / SciELO Livros / SciELO Libros SOUZA, ERC. Introdução. In: Schopenhauer e os conhecimentos intuitivo e abstrato: uma teoria sobre as representações

Leia mais

Vocabulário Filosófico Dr. Greg L. Bahnsen

Vocabulário Filosófico Dr. Greg L. Bahnsen 1 Vocabulário Filosófico Dr. Greg L. Bahnsen Tradução: Felipe Sabino de Araújo Neto / felipe@monergismo.com GERAL Razão: capacidade intelectual ou mental do homem. Pressuposição: uma suposição elementar,

Leia mais

O CONCEITO DE LIBERDADE EM O SER E O NADA DE SARTRE: UM RECORTE A PARTIR DO FAZER, DO TER E DO SER

O CONCEITO DE LIBERDADE EM O SER E O NADA DE SARTRE: UM RECORTE A PARTIR DO FAZER, DO TER E DO SER O CONCEITO DE LIBERDADE EM O SER E O NADA DE SARTRE: UM RECORTE A PARTIR DO FAZER, DO TER E DO SER THE CONCEPT OF FREEDOM IN BEING AND NOTHINGNESS BY SARTRE: A PICTURE SET FROM DOING, HAVING AND BEING

Leia mais

A noção agostiniana de Tempo. Colégio Cenecista Dr. José Ferreira Filosofia Professor Uilson Fernandes

A noção agostiniana de Tempo. Colégio Cenecista Dr. José Ferreira Filosofia Professor Uilson Fernandes A noção agostiniana de Tempo. Colégio Cenecista Dr. José Ferreira Filosofia Professor Uilson Fernandes Tempo como sucessão... A ideia de tempo surge a partir da distinção entre passado presente e futuro.

Leia mais

Shakespeare. o gênio original

Shakespeare. o gênio original Shakespeare o gênio original Coleção ESTÉTICAS direção: Roberto Machado Kallias ou Sobre a Beleza Friedrich Schiller Ensaio sobre o Trágico Peter Szondi Nietzsche e a Polêmica sobre O Nascimento da Tragédia

Leia mais

Editorial. Constituição da consciência sartriana e transcendência do ego. José Carlos Aguiar de Souza *

Editorial. Constituição da consciência sartriana e transcendência do ego. José Carlos Aguiar de Souza * Editorial Editorial Constituição da consciência sartriana e transcendência do ego José Carlos Aguiar de Souza * A Semana Filosófica da PUC Minas, em conjunto com o Instituto Santo Tomás de Aquino (Ista)

Leia mais

Fase Fase 02 2 CURRÍCULO DO CURSO. Currículo: Habilitação: Núcleo Fundamental - Bacharelado e Licenciatura em Filosofia 0

Fase Fase 02 2 CURRÍCULO DO CURSO. Currículo: Habilitação: Núcleo Fundamental - Bacharelado e Licenciatura em Filosofia 0 Habilitação: Núcleo Fundamental Bacharelado e Licenciatura em Filosofia 0 Documentação: jetivo: Titulação: Diplomado em: Curso reconhecido pelo Decreto Federal 6266, de 26/06/1959, publicado no Diário

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DESTINADO À CONTRATAÇÃO DE PROFESSOR Nº 2017/1.

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DESTINADO À CONTRATAÇÃO DE PROFESSOR Nº 2017/1. EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DESTINADO À CONTRATAÇÃO DE PROFESSOR Nº 2017/1. O Grupo Kroton de Salvador torna público, para conhecimento dos interessados, os procedimentos e normas que regulamentam a realização

Leia mais

Liberdade. O comportamento moral: O bem e o mal. A ética hoje O QUE É ÉTICA

Liberdade. O comportamento moral: O bem e o mal. A ética hoje O QUE É ÉTICA Liberdade O QUE É ÉTICA O comportamento moral: O bem e o mal A ética hoje LIBERDADE ÉTICA Primeiro... Supomos que o indivíduo é livre Normas - Diz como devemos agir - PODEMOS agir ou não agir conforme

Leia mais

CURRÍCULO DO CURSO. Mínimo: 6 semestres. Prof. Dr. Jaimir Conte

CURRÍCULO DO CURSO. Mínimo: 6 semestres. Prof. Dr. Jaimir Conte Habilitação: Bacharelado e Licenciatura em Filosofia Documentação: jetivo: Titulação: Diplomado em: Renovação Atual de Reconhecimento - Port. nº286/mec de 21/12/12-DOU 27/12/12.Curso reconhecido pelo Decr.

Leia mais

AULA AO VIVO. Professora Laira Pinheiro

AULA AO VIVO. Professora Laira Pinheiro AULA AO VIVO Professora Laira Pinheiro Folha de São Paulo, São Paulo, 28 out., 1993, pg.6, cad.4. Você sabe o que é ética? Será que ela tem preço? Qual é o seu valor? A ética está em crise? Vivemos numa

Leia mais

CONHECIMENTO, REALIDADE E VERDADE

CONHECIMENTO, REALIDADE E VERDADE CONHECIMENTO, REALIDADE E VERDADE SERÁ QUE TUDO QUE VEJO É REAL e VERDADEIRO? Realidade Realismo A primeira opção, chamada provisoriamente de realismo : supõe que a realidade é uma dimensão objetiva,

Leia mais

Filosofia (aula 15) Dimmy Chaar Prof. de Filosofia. SAE

Filosofia (aula 15) Dimmy Chaar Prof. de Filosofia. SAE Filosofia (aula 15) Prof. de Filosofia SAE leodcc@hotmail.com Teoria do Conhecimento Teoria do Conhecimento A crise da Razão Blaise Pascal (1623-1662) Soren Kierkegaard (1813-1855) Pascal (séc. XVII)

Leia mais

AUTORIDADE E ALTERIDADE NO PROCESSO DE CRIAÇÃO DO PAPEL ATRAVÉS DA IMAGINAÇÃO DO ATOR

AUTORIDADE E ALTERIDADE NO PROCESSO DE CRIAÇÃO DO PAPEL ATRAVÉS DA IMAGINAÇÃO DO ATOR AUTORIDADE E ALTERIDADE NO PROCESSO DE CRIAÇÃO DO PAPEL ATRAVÉS DA IMAGINAÇÃO DO ATOR Luciana Mitkiewicz de Souza Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro UNIRIO Imaginação, autoridade, alteridade.

Leia mais

Filosofia Moderna: a nova ciência e o racionalismo.

Filosofia Moderna: a nova ciência e o racionalismo. FILOSOFIA MODERNA Filosofia Moderna: a nova ciência e o racionalismo. Período histórico: Idade Moderna (século XV a XVIII). Transformações que podemos destacar: A passagem do feudalismo para o capitalismo

Leia mais

PADRÃO DE RESPOSTA - FILOSOFIA - Grupo L

PADRÃO DE RESPOSTA - FILOSOFIA - Grupo L PADRÃO DE RESPOSTA - FILOSOFIA - Grupo L 1 a QUESTÃO: (2,0 pontos) Avaliador Revisor No diálogo Fédon, escrito por Platão, seu personagem Sócrates afirma que a dedicação à Filosofia implica que a alma

Leia mais

Filosofia (aula 20) Dimmy Chaar Prof. de Filosofia. SAE

Filosofia (aula 20) Dimmy Chaar Prof. de Filosofia. SAE Filosofia (aula 20) Prof. de Filosofia SAE leodcc@hotmail.com Teorias Éticas - Antropocentrismo; - Reflexão Filosófica; - Ascensão da Burguesia; - Surgimento do Capitalismo; - Visa tornar-se senhor da

Leia mais

A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO. Prof Bruno Tamancoldi

A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO. Prof Bruno Tamancoldi A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO Prof Bruno Tamancoldi META DA AULA Apresentar conceitos sobre o Conhecimento, partindo da Filosofia, distinguindo Ciência e senso comum. OBJETIVOS conceituar lógica e raciocínio;

Leia mais

QUESTÕES MOODLE - 2º ANO 3º BIMESTRE

QUESTÕES MOODLE - 2º ANO 3º BIMESTRE QUESTÕES MOODLE - 2º ANO 3º BIMESTRE 1. Quando nos referimos ao conceito de liberdade, podemos fazê-lo a partir de diversas perspectivas. Há os que descreem da possibilidade de escolha livre e outros para

Leia mais

As origens da filosofia. Os filósofos pré-socráticos

As origens da filosofia. Os filósofos pré-socráticos Na aula de hoje vamos estudar. As origens da filosofia. Os filósofos pré-socráticos O que chamamos de filosofia surgiu na Grécia Antiga. Os filósofos pré socráticos. Os jônios ou Escola de Mileto. Escola

Leia mais

Unidade 2 Conceito de Funções

Unidade 2 Conceito de Funções Unidade 2 Conceito de Funções Conceito Sistema Cartesiano Ortogonal Estudo do domínio, contradomínio e imagem de função Representações de funções por meio de tabelas, gráficos e fórmulas Conceito de Função

Leia mais

Capítulo 10. Modernidade x Pós - Modernidade. O mal estar científico e o mal estar social

Capítulo 10. Modernidade x Pós - Modernidade. O mal estar científico e o mal estar social Capítulo 10 Modernidade x Pós - Modernidade O mal estar científico e o mal estar social Modernidad e As transformações sociais e políticas tornaram o século XIX um cenário de mudanças. Duas grandes revoluções

Leia mais

ÉTICA: FUNDAMENTOS SÓCIO - HISTÓRICOS

ÉTICA: FUNDAMENTOS SÓCIO - HISTÓRICOS ÉTICA: FUNDAMENTOS SÓCIO - HISTÓRICOS Autora: Mônica E. da Silva Ramos CURSO: Serviço Social ÉTICA: Fundamentos sócio - históricos O trabalho ora posto nasce das inquietudes e reflexões da autora desenvolvidas

Leia mais

P L A N O DE C U R S O DISCIPLINA SOCIOLOGIA I. CARGA HORÁRIA TU: 50 horas TC: 30 horas Total: 80 horas. Professora Doutora Márcia Maria de Oliveira

P L A N O DE C U R S O DISCIPLINA SOCIOLOGIA I. CARGA HORÁRIA TU: 50 horas TC: 30 horas Total: 80 horas. Professora Doutora Márcia Maria de Oliveira Curso: LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO DO CAMPO CÓDIGO DRP30156 P L A N O DE C U R S O DISCIPLINA SOCIOLOGIA I HABILITAÇÃO: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS PERÍODO 3 CRÉDITOS 06 CARGA HORÁRIA TU: 50 horas TC: 30 horas

Leia mais

ÉTICA GERAL E PROFISSIONAL MÓDULO 2

ÉTICA GERAL E PROFISSIONAL MÓDULO 2 ÉTICA GERAL E PROFISSIONAL MÓDULO 2 Índice 1. Ética Geral...3 1.1 Conceito de ética... 3 1.2 O conceito de ética e sua relação com a moral... 4 2 1. ÉTICA GERAL 1.1 CONCEITO DE ÉTICA Etimologicamente,

Leia mais

Estratificação Social. Fronteira territorial entre o bairro Morumbi e a comunidade de Paraisópolis. Município de São Paulo.

Estratificação Social. Fronteira territorial entre o bairro Morumbi e a comunidade de Paraisópolis. Município de São Paulo. Estratificação Social Fronteira territorial entre o bairro Morumbi e a comunidade de Paraisópolis. Município de São Paulo. Ao longo da história, podemos observar sinais de desigualdades sociais em todos

Leia mais

IDENTIDADES. Metamorfose. Nome:Stefany Santos

IDENTIDADES. Metamorfose. Nome:Stefany Santos Metamorfose IDENTIDADES Metamorfose Nome:Stefany Santos ÍNDICE O que significa metamorfose? O que significa metamorfose ambulante? Indagações Metamorfose Frase Citação Musica Considerações finais Dedicado

Leia mais

DO ETERNO NO HOMEM. Azizi Manuel Tempesta 1

DO ETERNO NO HOMEM. Azizi Manuel Tempesta 1 RESENHA DO ETERNO NO HOMEM Azizi Manuel Tempesta 1 SCHELER, M. Do eterno no homem. Petrópolis: Vozes; Bragança Paulista: Editora Universitária São Francisco, 2015. Max Scheler foi um filósofo alemão, nascido

Leia mais

Série: Inteligência Emocional - 1º e-book. O que é inteligência

Série: Inteligência Emocional - 1º e-book. O que é inteligência Série: Inteligência Emocional - 1º e-book O que é inteligência Emocional? Sobre o autor Paulo Vieira Escritor e conferencista internacional, Paulo Vieira é Ph.D. em coaching pela Florida Christian University

Leia mais

UMA ABORDAGEM DO CONCEITO DA MÁ-FÉ PROPOSTO POR SARTRE EM SUA PSICANÁLISE EXISTENCIAL

UMA ABORDAGEM DO CONCEITO DA MÁ-FÉ PROPOSTO POR SARTRE EM SUA PSICANÁLISE EXISTENCIAL UMA ABORDAGEM DO CONCEITO DA MÁ-FÉ PROPOSTO POR SARTRE EM SUA PSICANÁLISE EXISTENCIAL Christian de Sousa Ribeiro Graduando em Filosofia da UFRJ Resumo: O presente trabalho consiste em apresentar sucintamente

Leia mais

Platão, desiludido com a. escola de filosofia a Academia.

Platão, desiludido com a. escola de filosofia a Academia. Platão era filho da aristocracia ateniense. Foi discípulo de Sócrates. Sua obra reflete o momento caótico pelo qual passou Atenas no decorrer de sua vida A crise da sociedade ateniense está ligada à guerra

Leia mais

A REFLEXÃO SOBRE A IMAGEM E SUA RELAÇÃO COM A OBRA DE ARTE NO PENSAMENTO DE JEAN-PAUL SARTRE

A REFLEXÃO SOBRE A IMAGEM E SUA RELAÇÃO COM A OBRA DE ARTE NO PENSAMENTO DE JEAN-PAUL SARTRE A REFLEXÃO SOBRE A IMAGEM E SUA RELAÇÃO COM A OBRA DE ARTE NO PENSAMENTO DE JEAN-PAUL SARTRE A REFLEXION ON THE IMAGE AND IT S RELATION TO THE WORK OF ART ACCORDING TO JEAN-PAUL SARTRE S THOUGHT Daniel

Leia mais

9º ANO ENSINO FUNDAMENTAL II PROFESSOR DANILO BORGES

9º ANO ENSINO FUNDAMENTAL II PROFESSOR DANILO BORGES 9º ANO ENSINO FUNDAMENTAL II PROFESSOR DANILO BORGES DAVID HUME - COMPAIXÃO Nascimento: 7 de maio de 1711 Edimburgo, Reino Unido. Morte: 25 de agosto de 1776 (65 anos) Edimburgo, Reino Unido. Hume nega

Leia mais

Sociologia e esperança

Sociologia e esperança Sociologia e esperança estudos avançados 26 (75), 2012 185 186 estudos avançados 26 (75), 2012 A crise da esperança na crise da sociologia José de Souza Martins Neste dossiê estão reunidos os trabalhos

Leia mais

A Filosofia e a Sociologia: contribuições para a Educação

A Filosofia e a Sociologia: contribuições para a Educação A Filosofia e a Sociologia: contribuições para a Educação Fundamentos Filosóficos e Sociológicos da Educação Semana I Prof. Ms. Joel Sossai Coleti O que é? O que é? Filosofia: disciplina que tem como objeto

Leia mais

Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro. Hermenêutica Fenomenológica. Alexandre Rodrigues de Oliveira

Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro. Hermenêutica Fenomenológica. Alexandre Rodrigues de Oliveira Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro Hermenêutica Fenomenológica Alexandre Rodrigues de Oliveira Rio de Janeiro 2009 ALEXANDRE RODRIGUES DE OLIVEIRA Hermenêutica Fenomenológica Artigo Científico

Leia mais

Ser humano como animal simbólico. Fundamentação teórica

Ser humano como animal simbólico. Fundamentação teórica Ser humano como animal simbólico Fundamentação teórica Para casa Baixar o texto Ser humano, um animal simbólico do blog, estudá-lo e trazer as perguntas contidas nele respondidas na próxima aula; Na próxima

Leia mais

A ORIGEM DA FILOSOFIA

A ORIGEM DA FILOSOFIA A ORIGEM DA FILOSOFIA UMA VIDA SEM BUSCA NÃO É DIGNA DE SER VIVIDA. SÓCRATES. A IMPORTÂNCIA DOS GREGOS Sob o impulso dos gregos, a civilização ocidental tomou uma direção diferente da oriental. A filosofia

Leia mais

O Trabalho e as Formações Sociais nos/na: Povos Primitivos. Idade Antiga. Idade Média. Idade Moderna. Tema da aula de hoje! Idade Contemporânea.

O Trabalho e as Formações Sociais nos/na: Povos Primitivos. Idade Antiga. Idade Média. Idade Moderna. Tema da aula de hoje! Idade Contemporânea. O Trabalho e as Formações Sociais nos/na: Povos Primitivos. Idade Antiga. Idade Média. Idade Moderna. Tema da aula de hoje! Idade Contemporânea. Professor: Danilo Borges A Idade Média não alterou substancialmente

Leia mais

Empirismo. Principais ideias e autores

Empirismo. Principais ideias e autores Empirismo Principais ideias e autores EMPIRISMO Empeiria (grego): forma de saber derivado da experiência sensível e de dados acumulados com base nessa experiência. Nada esta no intelecto que não tenha

Leia mais

A REVOLUÇÃO CARTESIANA. Apresentação baseada principalmente em Friedrick Copleston: History of Philosophy, vol. IV.

A REVOLUÇÃO CARTESIANA. Apresentação baseada principalmente em Friedrick Copleston: History of Philosophy, vol. IV. A REVOLUÇÃO CARTESIANA Apresentação baseada principalmente em Friedrick Copleston: History of Philosophy, vol. IV. Descartes (1596-1650) foi educado por jesuítas. Ele iniciou a filosofia moderna com um

Leia mais

O EXISTENCIALISMO DE SARTRE. Gerd Bornheim ( professor de Filosofia da UFRJ)

O EXISTENCIALISMO DE SARTRE. Gerd Bornheim ( professor de Filosofia da UFRJ) O EXISTENCIALISMO DE SARTRE Gerd Bornheim ( professor de Filosofia da UFRJ) (Do livro Curso de Filosofia, Ed. Jorge Zahar, 3ª edição, RJ, 1989, p. 195-203) Definição O existencialismo é das doutrinas mais

Leia mais

OS FILÓFOFOS PRÉ-SOCRÁTICOS

OS FILÓFOFOS PRÉ-SOCRÁTICOS OS FILÓFOFOS PRÉ-SOCRÁTICOS São chamados de filósofos da natureza. Buscavam a arché, isto é, o elemento ou substância primordial que originava todas as coisas da natureza. Dirigiram sua atenção e suas

Leia mais

Trabalho sobre: René Descartes Apresentado dia 03/03/2015, na A;R;B;L;S : Pitágoras nº 28 Or:.Londrina PR., para Aumento de Sal:.

Trabalho sobre: René Descartes Apresentado dia 03/03/2015, na A;R;B;L;S : Pitágoras nº 28 Or:.Londrina PR., para Aumento de Sal:. ARBLS PITAGORAS Nº 28 Fundação : 21 de Abril de 1965 Rua Júlio Cesar Ribeiro, 490 CEP 86001-970 LONDRINA PR JOSE MARIO TOMAL TRABALHO PARA O PERÍODO DE INSTRUÇÃO RENE DESCARTES LONDRINA 2015 JOSE MARIO

Leia mais

Resolução da Questão 1 Texto definitivo

Resolução da Questão 1 Texto definitivo Questão A filosofia não é outra coisa senão o exercício preparatório para a sabedoria. Não se trata de opor nem de separar a filosofia como modo de vida, por um lado, e um discurso filosófico

Leia mais

travessias número 02 ISSN

travessias número 02 ISSN 1 HEIDEGGER E A PROPOSTA DA POESIA COMO FORMA DE RETORNO À EXPERIÊNCIA ORIGINAL DO PENSAMENTO HEIDEGGER AND THE PROPOSAL OF THE POETRY AS FORM OF RETURN TO THE ORIGINAL EXPERIENCE OF THE THOUGHT Ivanaldo

Leia mais